Declaração de Imposto de Renda pode ser feita até 31 de maio (Foto: Reprodução)

A Secretaria-Geral da Presidência informou nesta quarta-feira (5) que o presidente Jair Bolsonaro vetou o projeto aprovado pelo Congresso que prorrogava até 31 de julho o prazo de entrega da declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física 2021.

O projeto foi aprovado pela Câmara dos Deputados em 13 de abril. Como já havia passado pelo Senado, o texto foi enviado para sanção presidencial.

Inicialmente, o prazo para a entrega acabaria em abril. No entanto, a Receita Federal estendeu o prazo para 31 de maio. Portanto, este é o prazo que está valendo (veja detalhes no vídeo mais abaixo).

O Congresso Nacional pode derrubar ou manter vetos presidenciais. Para isso, precisa ser convocada uma sessão conjunta, formada por deputados e senadores.

Segundo a Secretaria-Geral, o projeto foi vetado após manifestação do Ministério da Economia, segundo a qual a proposta, se sancionada, causaria “desequilíbrio do fluxo de recursos”.

“Desse modo, a proposta foi objeto de veto por causar um desequilíbrio do fluxo de recursos, o que poderia afetar a possibilidade de manter as restituições para os contribuintes, além de comprometer a arrecadação dos entes federativos”, informou o Planalto.

Cenário de arrecadação

De acordo com o governo, embora a proposta aprovada pelo Congresso fosse “meritória”, contrariava o “interesse público” porque geraria “fluxo de caixa negativo”, no qual a arrecadação do governo com o imposto seria de um montante “menor do que o necessário para pagar as restituições”.

Além disso, o governo disse que a medida poderia afetar também a arrecadação dos estados e dos municípios e impactar no repasse dos recursos destinados ao Fundo de Participação dos Estados e do Distrito Federal (FPE) e Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

Segundo o Ministério da Economia, a medida também afetaria a entrada de dinheiro das devoluções do auxílio emergencial recebido indevidamente em 2020.

Proposta do Congresso

Além da mudança da data, a proposta aprovada no Congresso previa que, se restasse saldo do imposto a pagar no fim da declaração, o valor devido pelo contribuinte poderia ser parcelado em até seis meses – a quitação deveria ocorrer ainda em 2021.

A primeira versão do texto previa pagamento em até oito vezes, mas a regra foi alterada pelo Senado e a redução foi mantida pela Câmara.

A CPI da Covid chega nesta quinta-feira (6) ao terceiro dia de depoimentos.

Marcelo Queiroga presta depoimento na CPI da Covid (Foto: Reprodução)

A CPI da Covid chega nesta quinta-feira (6) ao terceiro dia de depoimentos. Durante a sessão, serão ouvidos o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e o diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres.

A comissão foi criada para apurar ações e omissões do governo federal no combate à pandemia e para fiscalizar a aplicação de recursos federais por estados e municípios contra a Covid.

Nos últimos dias, a CPI ouviu os ex-ministros da Saúde Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich (clique nos nomes dos ex-ministros para ler detalhes dos depoimentos).

Durante os depoimentos, Mandetta e Teich expuseram aos senadores as divergências que tiveram com o presidente Jair Bolsonaro sobre ações de combate à pandemia.

Depoentes desta quinta-feira, o ministro da Saúde e o presidente da Anvisa participarão da reunião da CPI na condição de testemunhas. Por isso, terão de se comprometer a dizer a verdade, sob o risco de incorrerem no crime de falso testemunho.

Compra e aprovação de vacinas

Assim como ocorreu com Mandetta e Teich, antes de começarem a responder às perguntas dos senadores, Queiroga e Barra Torres terão alguns minutos para fazer uma exposição inicial sobre o que fizeram em seus cargos.

Na sequência, o relator da CPI, Renan Calheiros (MDB-AL), fará as primeiras perguntas aos convocados. Depois, os demais senadores que se inscreverem terão, entre 15 a 20 minutos cada, para formular questões e obter respostas de Queiroga e Barra Torres.

Autor de um dos pedidos de convocação de Marcelo Queiroga, o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) cobrará do ministro da Saúde esclarecimentos sobre elaboração de protocolos sobre isolamento social, compra de vacinas, emprego de medicamentos ineficazes e campanhas publicitárias, além de pedir avaliações sobre a postura do governo ao longo da crise de saúde provocada pelo coronavírus.

De acordo com o colunista do G1 Gerson Camarotti, Marcelo Queiroga prepara duas “boas notícias” para apresentar à CPI e, assim, enfrentar um clima menos hostil.

Ele quer anunciar um contrato de compra de mais 100 milhões de doses da vacina Pfizer. O segundo anúncio seria um protocolo de tratamento da Covid-19 que exclua a utilização da cloroquina, medicamento ineficaz contra o coronavírus. Esse protocolo, contudo, ainda depende de aval de Jair Bolsonaro.

Para Antonio Barra Torres, os integrantes da CPI endereçarão perguntas sobre os processos de análise e de autorização de imunizantes contra a Covid-19.

Atualmente, o Brasil tem autorização da agência reguladora para aplicar os imunizantes Coronavac, AstraZeneca/Oxford, e Pfizer.

Há um movimento de parlamentares pela liberação da vacina russa Sputnik V, produzida no Brasil pelo laboratório União Química.

Autor de um dos requerimentos de convocação de Barra Torres, Angelo Coronel (PSD-BA) afirma que o processo que levou à não liberação do imunizante russo pela Anvisa foi “envolto em polêmicas e supostas pressões de ambos os lados”.

“Tal processo merece ser apreciado por esta CPI e por isso é imperiosa a convocação do diretor-presidente da Anvisa, senhor Antonio Barra Torres, para que explique os procedimentos da Agência neste processo”, disse Coronel.

Os prefeitos de Petrolina, Miguel Coelho, e de Jaboatão, Anderson Ferreira, se encontraram, nesta quarta-feira, em Brasília, onde cumprem agendas administrativas nos ministérios e com lideranças políticas nacionais. Na conversa, ambos reforçaram a união da oposição em torno do mesmo projeto e na ampliação do diálogo sobre a realidade socioeconômica do Estado. Também estiveram presentes o senador Fernando Bezerra Coelho e os deputados federais André Ferreira e Fernando Filho.

Miguel destacou a convergência das ideias discutidas entre os dois grupos políticos. “Caminhamos no mesmo bloco há anos, mas hoje nosso Estado enfrenta seu maior desafio. Somos prefeitos de dois municípios grandes e reunimos ao nosso lado outras lideranças expressivas como o senador Fernando e os deputados André e Fernando Filho. Num momento como esse, é fundamental que possamos discutir como tirar Pernambuco dessa situação de atraso. Estamos no meio de uma pandemia, numa grave crise econômica e o Governo não aponta caminhos. As pessoas nos cobram soluções e acredito que o primeiro passo urgente é amadurecer o debate público sobre o futuro de nosso Estado”, ressalta Miguel.

O prefeito Anderson Ferreira também destacou o projeto comum das principais lideranças oposicionistas no plano estadual. “Temos um grupo de oposição que está unido e essa união nos torna mais fortes para debater Pernambuco, diante do cenário de dificuldades que estamos vivendo. Junto com outras lideranças, incluindo a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, podemos tratar com seriedade o futuro do nosso Estado. Não dá para continuar vendo Pernambuco estagnado por falta de diálogo. Por isso, sempre estamos trocando experiências e nos colocando à disposição de outros prefeitos, porque nosso projeto é um só, o de recuperar a economia do Estado e a autoestima dos pernambucanos”, disse o prefeito Anderson Ferreira.

Dólar é cotado a R$ 5,3647 nesta manhã de quinta-feira

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,44 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,7612.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. (Foto: Reprodução)

O valor do dólar na manhã desta quinta-feira (30), está cotado no valor de R$ 5,3647. Já o valor do dólar para o turismo está sendo cotado a R$ 5,5810.

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,44 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,7612.

 

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. O dólar é usado tanto em reservas internacionais como em livre circulação.

Cientistas americanos comprovam os benefícios da fofoca

A fofoca costuma ser considerada um tabu social, mas os cientistas do Dartmouth College, nos Estados Unidos, mostraram que ela pode ser benéfica. Segundo eles, a fofoca facilita as conexões sociais e permite que você aprenda sobre o mundo por meio das experiências de outras pessoas. Mas quem não gosta de uma boa fofoca?

Ela não necessariamente espalha informações negativas sobre outras pessoas. Pesquisas anteriores já tinham mostrado que, aproximadamente, 14% das conversas diárias das pessoas são fofocas, em sua maioria, em tom neutro. As descobertas da equipe do estudo pressupõem que a fofoca desempenha papel fundamental na criação de uma “realidade compartilhada”, na qual amigos e colegas frequentemente se unem, formam alianças, compartilham informações pessoais e discutem o comportamento de outras pessoas para alcançar ações socialmente aceitáveis.

Fonte: Metrópoles

Na sequência, ela avisou que sua gravadora, a Sony Music, está de “portas abertas” caso a advogada tenha interesse em assinar um contrato como cantora.

Luan convidou Juliette para participar do clipe (Foto: Reprodução)

Luan Santana fez uma aparição especial no BBB – A Eliminação desta terça-feira (5) e fez duas propostas mais do que especiais para Juliette, a grande vencedora do BBB21: a primeira, de estrelar o videoclipe de sua próxima música, Morena. Na sequência, ela avisou que sua gravadora, a Sony Music, está de “portas abertas” caso a advogada tenha interesse em assinar um contrato como cantora.

Juliette foi pega de surpresa e aceitou o convite para o clipe na mesma hora, mas afirmou que ainda precisa de mais estudo se quiser seguir a carreira musical, apesar de demonstrar vontade em trilhar o caminho.

A paraibana venceu o BBB21 na noite da última terça-feira (5) com 90,15% dos votos, batendo um recorde estabelecido por Klebber Bambam na primeira edição do programa como maior porcentagem para um vencedor em um final tripla.

 

Lula ainda tem aproveitado a semana em Brasília para promover um gesto concreto de oposição a Bolsonaro.

 Em Brasília pela primeira vez desde que retomou seus direitos políticos, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se lançou numa ofensiva para as eleições de 2022 que avança sobre aliados do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Desde segunda-feira (3), o petista tem tido conversas no “bunker” que montou em um hotel na região central da capital federal, a apenas três quilômetros do Congresso Nacional. Ele vem falando não apenas com nomes mais à esquerda do espectro político.

Nesta quarta-feira (5), recebeu o ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) e o presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab. Nesta quinta (6), tem encontro marcado com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

Maia chegou ao hotel pouco antes das 9h e teve uma conversa de quase duas horas com Lula.

O deputado e o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, devem deixar o DEM e ingressar no PSD -já houve a possibilidade de irem para o MDB e para o PSDB. Os dois, inclusive, têm uma conversa na sexta-feira (7) para discutir a mudança de sigla.

Sem necessidade de esperar a abertura de uma janela para a troca partidária, Paes já sacramentou a mudança para o PSD. O anúncio ocorreu no mesmo dia em que o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta, que é do DEM, prestou depoimento à CPI da Covid no Senado.

Ao optar pelo PSD em vez do PSDB, o prefeito do Rio deixa claro que não está disposto a confrontar Bolsonaro. Sem outra opção no estado, Paes e Maia poderiam, porém, integrar o projeto de uma frente ampla no Rio de Janeiro, unindo partidos anti-Bolsonaro no reduto eleitoral do presidente da República.

Por enquanto, o deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ) é o favorito para disputar por esta frente o Governo do Rio de Janeiro, enfrentando o nome que dará palanque para Bolsonaro.

O plano, porém, pode esbarrar nas articulações para a disputa presidencial, já que, assim como o PT não abre mão da candidatura de Lula, o PDT sustenta a de Ciro Gomes.

Potenciais integrantes do grupo no Rio minimizam o impacto da questão nacional. Dizem, por exemplo, que uma composição local pode ter mais de um candidato a presidente. Citam a eleição de Camilo Santana ao Governo do Ceará em 2018. Ele foi candidato pelo PT, mesmo fazendo parte do grupo político dos irmãos Cid e Ciro Gomes.

“Combinamos que essa é uma conversa que vai seguir, mas deve ser feita com mais cuidado aí a partir do segundo semestre, quando a gente começa a discutir a estratégia política eleitoral. O PT está disposto a fazer uma uma frente dentro essa discussão ampla, portanto, não pode chegar impondo candidatura”, disse a presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR).

Logo após a conversa com Maia, Lula recebeu Kassab, que entrou e saiu do hotel longe dos olhos dos jornalistas.

“Lula deixou claro que é candidato à Presidência e disse que vai procurar todas as lideranças, independentemente do partido político”, relatou Kassab, a quem Lula disse estar costurando um projeto para o Brasil. Segundo Kassab, Lula quis ouvir sua avaliação sobre economia e combate à pandemia.

Kassab disse ao petista que a situação é preocupante, mas afirmou que a posição do PSD em relação ao governo é de “independência colaborativa”.

O presidente do PSD, partido que ocupa o Ministério das Comunicações com Fábio Faria, disse a Lula que a sigla terá candidato próprio à Presidência e ao governo de, pelo menos, 14 estados.

O posicionamento de Kassab, que foi ministro das Cidades no governo Dilma Rousseff (PT) e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações no governo Michel Temer (MDB), é visto como uma tentativa de se consolidar como alternativa de centro para o Palácio do Planalto, além de postergar para o ano que vem qualquer decisão sobre o lado que tomará na eleição.

Com uma candidatura virtual, ele pode se manter próximo a Bolsonaro e, ao mesmo tempo, não se desgastar com Lula até que o cenário eleitoral esteja mais definido.
Nesta terça (4), Lula já havia recebido o senador Otto Alencar (PSD-BA), que disse que vinha apenas dar um beijo no ex-presidente.

Congressistas de centro já relatam uma divisão regional em seus partidos. Políticos do Norte e do Nordeste têm uma predileção por Lula, enquanto os de Sul e Centro-Oeste estão mais ligados a Bolsonaro.

A visita a Pacheco, nesta quinta-feira, tem ares de institucional, mas acontece em um momento delicado da relação entre o senador e a família Bolsonaro.

Filho do presidente da República, o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) criticou duramente o Pacheco por ter instalado a CPI da Covid durante a pandemia.

“Rodrigo Pacheco está errando, está sendo irresponsável, porque está assumindo a possibilidade de durante os trabalhos dessa CPI acontecerem mortes de senadores, assessores, morte de funcionários, porque em algum momento a sessão vai ter que ser presencial”, afirmou Flávio na sessão inaugural da colegiado.

Além disso, líderes de partidos de centro passaram a estimular o nome de Pacheco na corrida ao Planalto.

Embora o senador negue a intenção de concorrer à sucessão de Bolsonaro, a cúpula do DEM e líderes de partidos como o PSD o enxergam como potencial candidato e passaram a ventilar a hipótese nos bastidores.

Além de nomes do PT, Lula já conversou com os senadores Fabiano Contarato (Rede-ES), Kátia Abreu (PP-TO), Jader Barbalho (MDB-PA) e Weverton Rocha (PDT-MA), os deputados Alessandro Molon (PSB-RJ) e Paulinho da Força (Solidariedade-SP), Freixo e o ex-senador Eunício Oliveira (MDB-CE).

Lula ainda tem aproveitado a semana em Brasília para promover um gesto concreto de oposição a Bolsonaro. Ele tenta criar no Congresso um ambiente favorável ao aumento do valor do auxílio emergencial para R$ 600 até o fim da pandemia.

No ano passado, foram cinco parcelas de R$ 600 e quatro de R$ 300. Foram gastos R$ 293 bilhões para atender 67,9 milhões de pessoas.

Em abril deste ano, o governo começou a pagar quatro parcelas de R$ 150, R$ 250 ou R$ 375. O governo prevê um gasto de R$ 44 bilhões para atender 45,6 milhões de pessoas.

Sob pressão de depoimentos de dois ex-ministros da Saúde na CPI da Covid, o presidente Jair Bolsonaro disparou nesta quarta-feira (05) ameaças ao STF (Supremo Tribunal Federal) e realizou novos ataques à China, ao sugerir que o coronavírus poderia ter sido criado em laboratório pelos asiáticos.

O presidente fez as declarações em evento promovido pelo Ministério das Comunicações, no Palácio do Planalto, no dia em que senadores ouviram o ex-ministro Nelson Teich (Saúde) na CPI.

“Nas ruas já se começa a pedir que o governo baixe um decreto. Se eu baixar um decreto, vai ser cumprido, não será contestado por nenhum tribunal”, declarou Bolsonaro, renovando as ameaças de publicar uma norma para impedir que gestores locais fechem o comércio ou limitem a atividade econômica durante a crise sanitária.

“O que está em jogo e alguns [governadores e prefeitos] ainda ousam por decretos subalternos nos oprimir? O que nós queremos do artigo 5º [da Constituição] de mais importante? Queremos a liberdade de cultos, queremos a liberdade para poder trabalhar, queremos o nosso direito de ir e vir, ninguém pode contestar isso”, declarou o presidente.

Em outro trecho do discurso, ainda em um recado ao STF, Bolsonaro emendou: “Não ouse contestar [o decreto], quem quer que seja. Sei que o Legislativo não contestará”.

Especialistas afirmam que, apesar da insistência nesses pontos de retórica, não houve alteração no cenário das leis e da pandemia que permitam a Bolsonaro dar “canetadas” sem aprovação do Congresso ou barrar a autonomia de governadores e prefeitos na condução do combate à Covid — que inclusive já foi reconhecida pelo Supremo.

No entanto, eles veem com preocupação o uso frequente desses termos como se fossem equivalentes ao toque de recolher.

Na avaliação de alguns deles, ao banalizar as figuras do estado de sítio e do estado de defesa, apontando que os governadores estariam lançando mão delas, Bolsonaro estaria buscando preparar terreno para legitimar a tomada desse tipo de medida no futuro.

O governo Bolsonaro está acuado pela CPI que investiga as ações do governo federal na pandemia e que é controlada por parlamentares críticos ao presidente.

Nesta quarta, Teich criticou a prescrição de hidroxicloroquina a doentes da Covid e disse que deixou o ministério em 2020 por falta de autonomia e por divergir com Bolsonaro sobre o uso da substância — o mandatário é um entusiasta do medicamento e de outras drogas sem eficácia comprovada contra o vírus.

Um dia antes, o também ex-titular da Saúde Luiz Henrique Mandetta apontou à CPI que Bolsonaro contrariou orientações do Ministério da Saúde baseadas na ciência para o combate da pandemia.

Os depoimentos de Teich e Mandetta, porém, não levaram o presidente a moderar seu discurso. Pelo contrário, em seu pronunciamento no Planalto nesta quarta, ele chamou de “canalhas” aqueles que são contrários ao chamado tratamento precoce, que é baseado no uso da hidroxicloroquina.

Há meses Bolsonaro se mantém em conflito com o Supremo em relação às medidas tomadas em meio à pandemia. Desde o início da crise, o STF tem imposto derrotas ao presidente, que, em declarações, testa os limites da corte.

Um dos casos recentes ocorreu em abril, quando o ministro Luís Roberto Barroso mandou o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), instalar a CPI. A decisão foi uma derrota para a base aliada de Bolsonaro no Congresso, que vinha tentando barrar a comissão para investigar a condução da pandemia.(Folha de S.Paulo)

 

Um possível recorde mundial pode ter sido quebrado no Marrocos, de acordo com o site Daily Mail. Uma mulher descobriu que seria mãe de nove filhos durante o parto. Inicialmente, Halima Cissé sabia que estava grávida de sete bebês, mas dois não apareceram nos exames de ultrassom. 

A mãe teve de ser transferida de Mali, país da África Ocidental, para o Marrocos e conseguiu ter os bebês. Após uma cesariana, as nove crianças, cinco meninas e quatro meninos, passam bem e devem retornar para casa nas próximas semanas. 

Ainda de acordo com Daily Mail, o médico que acompanhava a gestação da mãe informou que haveria 50% de chance de um único filho não sobreviver, mas todos estão vivos. Apesar da gravidez ser inédita, ainda não há informações se foi por meios naturais ou fertilização

Nesta quarta, foram registradas 838.737 doses aplicadas da vacina contra a Covid, 523.035 primeiras doses e 315.702 segundas.

Imagem ilustrativa do novo coronavírus com a bandeira do Brasil
Já foram aplicadas no total 50.443.796 doses de vacina (33.404.333 da primeira dose e 17.039.463 da segunda dose), de acordo com as informações disponibilizadas pelas secretarias de Saúde. (Foto: Reprodução)

 O Brasil registrou 2.791 mortes por Covid e 75.652 casos da doença, nesta quarta-feira (5).

O país, assim, chega a 414.645 óbitos e a 14.936.464 pessoas infectadas desde o início da pandemia.

A média móvel de mortes completou 50 dias acima de 2.000 óbitos por dia e 105 dias acima de 1.000. A média agora se encontra em 2.329 mortes por dia, um cenário de estabilidade em relação ao dado de duas semanas atrás. A média é um instrumento estatístico que busca amenizar variações nos dados, como os que costumam acontecer aos finais de semana e feriados. O dado é calculado pela soma das mortes dos últimos sete dias e pela divisão do resultado por sete.

Os dados do país, coletados até as 20h, são fruto de colaboração entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diariamente com as secretarias de Saúde estaduais.

Foram atualizadas as informações repassadas sobre a vacinação contra a Covid-19 por 22 estados e o Distrito Federal.

Nesta quarta, foram registradas 838.737 doses aplicadas da vacina contra a Covid, 523.035 primeiras doses e 315.702 segundas.

Já foram aplicadas no total 50.443.796 doses de vacina (33.404.333 da primeira dose e 17.039.463 da segunda dose), de acordo com as informações disponibilizadas pelas secretarias de Saúde.

Com os dados vacinais desta segunda, 20,76% da população com mais de 18 anos recebeu a 1ª dose da vacina contra a Covid e 10,59% recebeu a segunda.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Pernambuco registra 2.143 casos e 54 óbitos pela Covid-19 nas últimas 24h

Em boletim diário sobre a pandemia da Covid-19, divulgado nesta quarta-feira (5), a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) informou que Pernambuco registrou, nas últimas 24 horas, 2.143 casos da Covid-19.

Entre os confirmados hoje, 141 (6,5%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 2.002 (93,5%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 414.929 casos confirmados da doença, sendo 40.983 graves e 373.946 leves.

Também foram confirmados 54 óbitos, ocorridos entre 08/11/2020 e essa terça-feira (4). Com isso, o Estado totaliza 14.333 mortes pela Covid-19. Os detalhes epidemiológicos serão repassados ao longo do dia pela SES-PE.

 

A Casa Branca anunciou que está trabalhando para enviar US$ 20 milhões (R$ 180 milhões) em medicamentos usados para intubar pacientes com Covid-19.

O anúncio ocorre uma semana após o governo de Joe Biden confirmar o envio de insumos para a produção de vacinas, testes, medicamentos, respiradores mecânicos e equipamentos de proteção individual à Índia. (Foto: Reprodução)

 Pressionados a ajudar outros países no combate da crise sanitária, os Estados Unidos disseram nesta terça-feira (4) que parte desse apoio pode vir para o Brasil — que ultrapassou os 408 mil mortos devido à Covid-19 e acaba de enfrentar os dois meses mais letais da pandemia.

A Casa Branca anunciou que está trabalhando para enviar US$ 20 milhões (R$ 180 milhões) em medicamentos usados para intubar pacientes com Covid-19.

Segundo a porta-voz Jen Psaki, os itens sairão do estoque estratégico do governo americano e serão entregues em parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde.
Ela não informou mais detalhes de quando o envio deve acontecer e disse que o assunto não foi finalizado, mas que é um “esforço em andamento”. O apoio é para “compensar os surtos de abastecimento globais” e permitir que o Brasil receba medicamentos suficientes para as suas necessidades imediatas, disse Psaki.

O anúncio ocorre uma semana após o governo de Joe Biden confirmar o envio de insumos para a produção de vacinas, testes, medicamentos, respiradores mecânicos e equipamentos de proteção individual à Índia.

O país asiático tornou-se o terceiro país no ranking mundial de óbitos — atrás apenas do Brasil e dos EUA — e vive colapso em seus sistema de saúde, com falta de leitos e oxigênio, e fila para cremar seus mortos. A Índia soma mais de 222 mil mortes, segundo dados oficiais, o que muitos consideram altamente subestimados.

Com uma população de 1,3 bilhão, a segunda maior do mundo, perdendo apenas para a China, e o surgimento de uma nova variante, a B.1.617, hoje dominante entre os casos no país, o descontrole da pandemia causa preocupação.

A nova linhagem está sendo investigada para descobrir se é mais perigosa do que a forma original do vírus, mas sua rápida disseminação por toda a Índia e por outros 16 países já preocupa.

Do ponto de vista político, porém, a Índia faz parte do Quad — abreviação para Diálogo de Segurança Quadrilateral — uma parceria com Japão, Austrália e Estados Unidos para combater a expansão da China, que também fechou acordos para ajudar outras nações com envio de vacinas e mantimentos, como parte da corrida da geopolítica da pandemia.

Mais tarde nesta terça, o presidente americano indicou, durante uma entrevista coletiva, que o Brasil pode estar entre os países que irão receber imunizantes que estão sobrando nos EUA — o país anunciou na semana passada que liberaria até 60 milhões de doses da vacina da AstraZeneca.

O imunizante, fabricado em parceria com a Universidade de Oxford, ainda não foi aprovado nos EUA. Até o momento, o país está vacinando sua população com produtos de três fabricantes -Pfizer/BioNTech, Moderna e Johnson & Johnson.

Quando fez o anúncio, a administração democrata não informou quais países estariam listados para receber as doses, mas ao ser questionado por uma jornalista da GloboNews nesta terça sobre o critério para a distribuição e se Brasil e Índia estariam nesta lista, o presidente abriu a possibilidade de entregar imunizantes ao governo brasileiro.

“Com relação à vacina da Astrazeneca que temos, enviamos ao Canadá e México e estamos falando com outros países. Aliás, falei com um chefe de Estado hoje. Não estou pronto para anunciar para quem mais iremos enviar a vacina também, mas vamos ter enviado 10% do que temos até 4 de julho para outras nações, incluindo algumas das que você mencionou”, disse Biden.

O governo brasileiro tem sido criticado por não conseguir acelerar a vacinação, entre outros motivos devido ao atraso nas entregas de doses prontas e de insumos para fabricação no país.

O Brasil chegou a fazer consultas no passado sobre a possibilidade de receber o excedente da AstraZeneca nos EUA, mas a resposta foi que o governo americano priorizaria a imunização da sua própria população.

O envio de cerca de 4 milhões de unidades do imunizante da AstraZeneca para o Canadá e para o México — 1,5 milhão e 2,5 milhões de doses para cada, respectivamente — foi anunciado em março.

Em relação ao governo mexicano, o envio das vacinas foi visto como uma forma de afago para que o país endureça os controles na fronteira com os EUA, que vive uma grave crise migratória e o maior fluxo de imigrantes vindos do território mexicano em 20 anos.

O imunizante da AstraZeneca teve sua segurança questionada depois do registro de raros casos de coágulos na Europa. Países europeus chegaram a suspender ou restringir o uso. A agência reguladora da União Europeia (EMA), no entanto, concluiu que os benefícios da vacina superam seus riscos potenciais e recomendou que governos do bloco mantivessem as aplicações, adicionando um aviso à bula do produto.

A Caixa Econômica Federal libera nesta quarta-feira (05) o saque em dinheiro do auxílio emergencial para 2,38 milhões de beneficiários nascidos em abril. Ao todo, foram creditados R$ 492,87 milhões para esse público em 13 de abril.

De lá para cá, o valor só pôde ser movimentado pelo Caixa Tem, aplicativo no qual os beneficiários conseguem pagar boletos, comprar pela internet e pelas maquininhas de estabelecimentos comerciais.

Desde a última sexta-feira (30), o público geral que recebe o auxílio também já pode movimentar o dinheiro usando o Pix, sistema de pagamentos instantâneo do Banco Central. A única exceção às transações se dá para os casos de transferência para conta de mesma titularidade.

Conforme o Ministério da Cidadania, o modelo de escalonamento das transferências e saques, adotado no ano passado durante a primeira rodada do auxílio emergencial, segue com o objetivo de evitar filas e aglomerações nas agências da Caixa e nas lotéricas.

A nova rodada do auxílio emergencial terá quatro parcelas, de abril a julho, com valor médio de R$ 250. Mulheres chefes de família receberão R$ 375 e pessoas que vivem sozinhas, R$ 150. A estimativa é de que as quatro cotas cheguem a cerca de 40 milhões de famílias.

Corpo de Paulo Gustavo vai ser velado no Teatro Municipal do Rio de Janeiro

O velório será reservado a familiares, seguindo os protocolos necessários por conta da pandemia.

Velório de Paulo Gustavo acontece no Teatro do Rio de Janeiro (Foto: Reprodução)

O corpo de Paulo Gustavo, um dos grandes nomes da nossa arte nos últimos anos, que faleceu na noite desta terça-feira (04), às 21h12, será velado no Teatro Municipal do Rio. O pedido foi feito pela família do artista, prontamente atendido pelo governo do Rio. O velório será reservado a familiares, seguindo os protocolos necessários por conta da pandemia.

Acometido pela Covid-19 e internado desde 13 de março, o ator e humorista lutou bravamente contra a doença desde então, tendo apresentado sinais de melhora nas últimas semanas.

Ontem, porém, foi constatada uma embolia pulmonar, o que tornou o seu quadro de saúde extremamente crítico. Paulo deixa o marido, Thales, e dois filhos.

Conhecido por levar alegria aos brasileiros, Paulo Gustavo vivia o auge da sua carreira em virtude dos personagens criados. Um deles, em especial, ganhou espaço no coração do público: Dona Hermínia, inspirada na querida mãe do humorista, Déa Lucia. A personagem estrelou o espetáculo “Minha mãe é uma peça”, sucesso de público por onde passou. A repercussão foi tanta que a produção parou nos cinemas. Foram três filmes, sempre com recordes de bilheteria.

O ex-ministro da Saúde do Brasil, Luiz Henrique Mandetta, durante sessão da CPI no Senado.

Por Beatriz Jucá/El País

A estreia dos depoimentos dos ex-ministros da Saúde na CPI da covid-19 provocou um impacto negativo ao Governo Bolsonaro já esperado, mas não trouxe novos trunfos apresentados pelo primeiro a ser ouvido pelos senadores, Luiz Henrique Mandetta. O médico, que tenta construir uma candidatura ao Planalto e foi demitido por discordâncias com o presidente sobre o isolamento social, blindou-se com uma carta na qual cobrava, em março de 2020, que o presidente mudasse sua conduta no enfrentamento da pandemia sob o risco de “gerar colapso do sistema de saúde e gravíssimas consequências à saúde da população brasileira”. Afirmou que Bolsonaro não seguia as orientações técnicas do ministério e tinha uma “assessoria paralela”, da qual participava seu filho e estrategista digital Carlos Bolsonaro. Expôs ainda ter visto uma minuta para incluir a covid-19 na bula da cloroquina ―um medicamento sem eficácia― por uma canetada via decreto presidencial, mas disse desconhecer de quem foi à autoria e que a proposta não prosperou.

Ao desgaste provocado por Mandetta ao reforçar a postura negacionista de Bolsonaro durante a maior crise sanitária dos últimos 100 anos, soma-se o adiamento do aguardado depoimento do ex-ministro e general Eduardo Pazuello desta quarta-feira (05) para o próximo dia 19 de maio. Se, num primeiro momento, a postergação poderia aliviar o Planalto de uma semana de embates na CPI, a oposição espera com isso ganhar tempo para fazer acareações e sabatinar o ex-ministro.

O país também registrou 69.378 casos da doença e, assim, chegou a 14.860.812 pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2.

Nesta terça, foram registradas 1.009.515 doses aplicadas da vacina contra a Covid, 564.791 primeiras doses e 444.724 segundas. (Foto: Reprodução)

SO Brasil registrou 3.025 mortes por Covid, nesta terça-feira (4), e chegou a 411.854 óbitos desde o início da pandemia.

O país também registrou 69.378 casos da doença e, assim, chegou a 14.860.812 pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2.

A média móvel de mortes continua elevada: 2.361 óbitos por dia. Nesta terça, a média completou 49 dias acima de 2.000 mortes por dia e 104 dias acima de 1.000. O dado é um instrumento estatístico que busca amenizar variações nos dados, como os que costumam acontecer aos finais de semana e feriados. A média é calculada pela soma das mortes dos últimos sete dias e pela divisão do resultado por sete.

Os dados do país, coletados até as 20h, são fruto de colaboração entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diariamente com as secretarias de Saúde estaduais.

Foram atualizadas as informações repassadas sobre a vacinação contra a Covid-19 por 25 estados e o Distrito Federal.

Nesta terça, foram registradas 1.009.515 doses aplicadas da vacina contra a Covid, 564.791 primeiras doses e 444.724 segundas.

Já foram aplicadas no total 49.605.059 doses de vacina (32.881.298 da primeira dose e 16.723.761 da segunda dose), de acordo com as informações disponibilizadas pelas secretarias de Saúde.

Com os dados vacinais desta segunda, 20,43% da população com mais de 18 anos recebeu a 1ª dose da vacina contra a Covid e 10,39% recebeu a segunda.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Ascom

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira está usando as doses recebidas está semana da vacina AstraZeneca para iniciar a vacinação de pessoas com comorbidades.

Gestantes de alto risco estão sendo vacinação no Centro de Saúde da Mulher. Os pacientes que vivem com HIV estão sendo vacinados no Centro de Testagem e Aconselhamento, próximo à rodoviária.

As demais comorbidades deverão entrar no site: https://afogadosdaingazeira.imunizape.com.br se cadastrar e fazer o agendamento. Com exceção dos acamados ou com mobilidade reduzida, que serão vacinados em casa, os demais serão vacinados em sua UBS de acordo com data e horário do agendamento realizado.

Todos precisarão comprovar a comorbidade no ato da vacinação. O cadastro da UBS será consultado e uma ficha será preenchida para efeito de comprovação. A única exceção são os pacientes com síndrome de down.

Confira as faixas etárias e as comorbidades:

De 18 anos a 59 anos

Síndrome de Down

Hemodiálise

HIV

Obesidade mórbida

Gestante com comorbidade

Puérpera com comorbidade

Pessoas transplantadas

DE 55 A 59

Diabetes Mellitus

Asma de forma grave

Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC)

Hipertensão Arterial Grave

Infarto agudo do miocárdio

Insuficiência Cardíaca

Doenças cardíacas

Acidente vascular cerebral (AVC)

Insuficiência Renal Crônica

Anemia Falciforme

Cirrose Hepática

Após sair da intubação e receber alta da UTI, o prefeito Bruno Covas (PSDB) postou nesta terça-feira (4) mensagem em suas redes sociais citando “mais uma batalha vencida”. Nesta terça, Covas foi liberado para ser transferido a uma unidade semi-intensiva do Hospital Sírio-Libanês. Ele havia sido intubado para estancar um sangramento no estômago.

“Mais uma batalha vencida. Tenho fé que vou vencer cada obstáculo”, escreveu, em foto ao lado do filho Tomás, no Hospital Sírio Libanês.

Covas está em tratamento de um câncer que originou-se na cárdia e depois afetou também o fígado. Ele iniciou o tratamento em 2019 e vinha evitando, desde então, afastar-se de suas funções na prefeitura, limitando suas licenças médicas. No domingo, o prefeito decidiu se licenciar por 30 dias do comando da Prefeitura de São Paulo. Neste período, o vice-prefeito, Ricardo Nunes (MDB), chefiará o Executivo.

Covas também agradeceu as mensagens de carinho e a Nunes. “Agradeço sinceramente por serem tão generosos comigo. Agradeço também ao Ricardo Nunes e toda nossa equipe da Prefeitura que vêm cumprindo nossa diretriz de não deixar parar nada e avançar com o trabalho e cumprir nossos compromissos com a população de São Paulo”, afirmou.

O prefeito ainda brincou sobre a torcida para o Santos, contra o The Strongest, na Copa Libertadores.
Covas recebeu alta para sair da UTI após passar por procedimentos para estancar um sangramento no estômago, informou a equipe médica dele nesta terça-feira (4).

Covas foi extubado na noite desta segunda-feira (3), após o sangramento na cárdia, uma região do estômago, ter sido estancado com procedimento endoscópico de hemostasia. Segundo os médicos de Covas, o procedimento foi bem-sucedido. O prefeito também recebeu uma transfusão de sangue.

Segundo os médicos, Covas foi intubado como estratégia para evitar que os coágulos fossem aspirados e e contaminassem a via aérea.

A equipe médica definiu o sangramento do prefeito como um evento pontual, que obrigou a equipe a fazer “uma mudança de rota”.

“Onde tinha a lesão tumoral, ao longo do tratamento essa lesão regrediu e fez uma úlcera e cicatriz, e foi esse ponto que sangrou”, disse o médico Tulio Pfiffer, explicando o motivo do sangramento.

Segundo ele, ainda é cedo para avaliar como o episódio afeta a doença. “É muito cedo para concluir se isso tem uma relação positiva ou negativa em relação à evolução da doença”, disse.

Nesta tarde, o sangramento havia cessado há 28 horas, segundo a equipe do prefeito. Covas foi encaminhado para a realização de uma tomografia.

Ainda não se sabe quando Covas retomará os tratamentos de quimioterapia e imunoterapia, que foram interrompidos. Isso depende da recuperação do sangramento.

Governo de Pernambuco autoriza ampliação de horário de funcionamento do comércio para o Dia das Mães

O horário de funcionamento de lojas de bairros, do Centro do Recife e de shoppings em Pernambuco será ampliado a partir de sexta-feira (07) por causa do Dia das Mães. A determinação, válida até o domingo (09), foi publicada no Diário Oficial do Estado, nesta terça-feira (04), em edição extra.

Por causa da pandemia, o horário do comércio passou por várias mudanças. A última delas está em vigor desde 26 de abril.

De acordo com a nova determinação do estado, na sexta (07) e sábado (08), os estabelecimentos poderão funcionar das 8h às 20h. No domingo (09), eles têm autorização para abrir das 8h às 18h.

A capacidade estabelecida pelo governo de Pernambuco para os três dias é de um cliente a cada dez metros quadrados em áreas de circulação e um cliente a cada cinco metros quadrados em área interna de cada loja.

A portaria foi publicada pelas Secretaria Estaduais de Saúde (SES-PE) e de Desenvolvimento Econômico.

No documento, o governo explica que a decisão foi tomada “em razão da possibilidade de fluxo de compras intenso relativo à comemoração do Dia das Mães”.

Nos outros dias, o comércio em geral, inclusive shoppings centers e galerias comerciais, pode funcionar das 10h às 20h, de segunda-feira a sexta-feira.

Nos fins de semana e feriados, esse estabelecimentos têm duas opções de horário: das 9h às 17h ou das 10h às 18h.

Já comércio de bairro, como os estabelecimentos varejistas de pequeno porte situados em áreas residenciais, fora de shoppings centers e galerias comerciais, podem abrir das 8h às 18h, das 9h às 19h ou das 10h às 20h, de segunda-feira a sexta-feira; das 9h às 17h ou das 10h às 18h, nos finais de semana e feriados. (Via: G1)

Criador da personagem Dona Hermínia e um dos humoristas mais populares e admirados do Brasil, ele estava internado desde 13 de março.

Paulo Gustavo, em foto de novembro de 2016. (Foto: Daniela Ramiro/Estadão Conteúdo/Arquivo)

O ator Paulo Gustavo, um dos humoristas mais populares e admirados do Brasil, morreu nesta terça-feira (4), aos 42 anos, vítima de Covid-19. Criador de Dona Hermínia e de outros personagens inesquecíveis, ele estava internado desde 13 de março no Hospital Copa Star, em Copacabana, na Zona Sul do Rio.

A piora no quadro de saúde de Paulo Gustavo aconteceu na noite de domingo (2). Ele vinha apresentando melhoras significativas, chegou a ter redução de sedativos e bloqueadores e a interagir com médicos e também com o marido, Thales Bretas. À noite, no entanto, sofreu uma embolia pulmonar.

Nesta terça, um novo boletim informou que o ator estava com quadro irreversível, mas mantinha os sinais vitais. Às 21h12, no entanto, foi constatada a morte do ator.

Paulo Gustavo teve uma trajetória de enorme sucesso no teatro, na TV e no cinema, em produções como o campeão de bilheteria “Minha mãe é uma peça”.

Ele deixa o marido, Thales, e dois filhos pequenos, Gael e Romeu, além do pai, Júlio Marcos, da irmã, Juliana Amaral, e da mãe, Déa Lúcia Amaral, que inspirou a criação de Dona Hermínia.

Durante os mais de 50 dias de internação de Paulo Gustavo, a família dele compartilhou o dia a dia do tratamento e fez pedidos de oração.

Perfil

Paulo Gustavo Amaral Monteiro de Barros nasceu em Niterói em 30 de outubro de 1978 e estudou teatro na Casa das Artes de Laranjeiras, no Rio, na mesma turma de Fábio Porchat.

A primeira peça da qual participou foi “O surto”, em que dividia a direção com Fernando Caruso, em 2004. Foi no espetáculo que apresentou pela primeira vez a personagem Dona Hermínia, que marcaria sua carreira para sempre.

A mãe superprotetora e hilária ganhou peça própria em 2006 e chegou ao cinema sete anos depois.

Paulo Gustavo caracterizado de Dona Hermínia — Foto: Globo/Victor Pollak

Recorde de bilheteria

Somados, os três filmes de “Minha mãe é uma peça” venderam mais de 26 milhões de ingressos entre 2013 e 2020.

O terceiro filme teve a maior arrecadação da história do cinema brasileiro, com R$ 182 milhões de bilheteria.

Além do sucesso de Dona Hermínia, o ator se destacou pelos filmes “Minha vida em Marte” (2018) e “Os homens são de Marte… e é para lá que eu vou” (2014), nos quais contracenou com a atriz e amiga Mônica Martelli. Ele interpretou o personagem Aníbal em ambas as comédias.

Carreira na TV

Na TV, Paulo apresentou em 2011 o programa “220 Volts”, do Multishow. Dois anos depois, no mesmo canal, ele passou integrar o elenco da sitcom “Vai que cola”, vivendo o malandro Valdomiro Lacerda. O personagem foi um sucesso também na adaptação para o cinema, em 2015.

Ainda no Multishow, o ator protagonizou, ao lado de Katiuscia Canoro, a série “A vila”. Na produção, ele interpretou o ex-palhaço Rique.

Ele também foi o apresentador de várias edições do Prêmio Multishow.

Família

Paulo Gustavo se casou com o médico Thales Bretas em 2015. Após um processo de barriga de aluguel feito nos Estados Unidos, eles se tornaram pais de Romeu e Gael, de 1 ano de idade.

Apesar de a personagem mais famosa de Paulo Gustavo, Dona Hermínia, não ser biográfica, ela foi muito inspirada em Déa Lúcia Amaral, mãe do ator.

Paulo Gustavo com o marido, Thales Bretas, em foto de arquivo — Foto: Reprodução/Instagram/@thalesbretas

Em entrevista ao programa “Mais Você”, Paulo chegou a falar, com seu jeito bem-humorado, que a mãe só queria saber dos netos.

“Mamãe começou o VT falando que enlouqueceu sendo avó, como se ela já não fosse louca né? Ela fica do lado de Thales, prefere ser avó do que ser mãe”, brincou o ator.

Como forma de retribuir toda a contribuição da mãe para sua carreira, Paulo Gustavo Gustavo criou a peça “Filho da mãe”, na qual dividia o palco com Dona Déa para cantar e contar histórias.

As cidades paraibanas em que Juliette nasceu e mora, Campina Grande e João Pessoa, respectivamente, comemoraram o resultado da vitória com fogos e até uma carreata.

A paraibana Juliette Freire é a grande campeã do Big Brother Brasil 21. Ela venceu o prêmio de R$ 1,5 milhão com 90,15% dos votos do público.

As cidades paraibanas em que Juliette nasceu e mora, Campina Grande e João Pessoa, respectivamente, comemoraram o resultado da vitória com fogos e até uma carreata. A vitória também foi comemorada pelos familiares e amigos de Juliette, além de vários famosos.

Confira as comemorações:

Dólar é cotado a R$ 5,4297 nesta quarta-feira

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,52 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,8504.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. (Foto: Reprodução)

O valor do dólar na manhã desta quarta-feira (05), está cotado no valor de R$ 5,4297. Já o valor do dólar para o turismo está sendo cotado a R$ 5,6490.

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,52 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,8504. 

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. O dólar é usado tanto em reservas internacionais como em livre circulação.

A Região do sertão do Pajeú-PE  totaliza 470 mortes por Covid-19

São José do Egito e Serra Talhada confirmaram novos óbitos pela doença.

O Sertão do Pajeú confirmou, nesta terça-feira (04.05), mais 124 casos confirmados de Covid-19, 70 recuperados e 6 óbitos pela doença, de acordo com os boletins epidemiológicos dos 17 municípios, que compõem a região. Os números são referentes às últimas 24 horas.

Agora o Sertão do Pajeú conta com 24.106 casos confirmados, 23.041 recuperados (95,76%), 470 óbitos e  595 casos ativos da doença.

Abaixo seguem as informações detalhadas, por ordem alfabética, relativas a cada município do Sertão do Pajeú:

Afogados da Ingazeira registrou 28 novos casos positivos e 9 recuperados. O município conta com 4.009 casos confirmados, 3.784 recuperados, 53 óbitos e 172 casos ativos. 

Brejinho registrou 3 novos casos positivos e 4 recuperados. O município conta com 564 casos confirmados, 525 recuperados, 11 óbitos e 28 casos ativos. 

Calumbi  não divulgou boletim até às 22h27 desta terça-feira. O município permanece com 418 casos confirmados, 394 recuperados, 3 óbitos e 21 casos ativos da doença.

Carnaíba  registrou 16 novos casos positivos. O município conta com 1.305 casos confirmados, 1.193 recuperados, 28 óbitos e 84 casos ativos da doença. 

Flores confirmou 2 casos recuperados. O município conta com 844 casos confirmados, 789 recuperados, 30 óbitos e 25 casos ativos. 

Iguaracy registrou 2 novos casos ativos e 3 recuperados. O município permanece com 593 casos confirmados, 569 recuperados, 22 óbitos e 2 casos ativos. 

Ingazeira não registrou alteração no boletim. O município permanece com 265 casos confirmados, 255 recuperados, 2 óbitos e 8 casos ativos.

Itapetim registrou 3 novos casos positivos e 3 recuperados. O município conta com 902 casos confirmados, 871 recuperados, 21 óbitos e 10 casos ativos. 

Quixaba não divulgou boletim até às 22h27 desta terça-feira. O município permanece com 343 casos confirmados, 319 recuperados, 12 óbitos e 12 casos ativos. 

Santa Cruz da Baixa Verde confirmou 5 novos casos positivos e 9 recuperados. O município conta com 455 casos confirmados, 428 recuperados, 11 óbitos e 16 casos ativos.

Santa Terezinha registrou 12 novos casos positivos e 11 recuperados. O município conta com 757 casos confirmados, 726 recuperados, 24 óbitos e 7 casos ativos. 

São José do Egito registrou 3 novos casos positivos, 8 recuperados e 4 novos óbitos. O município conta com 1.764 casos confirmados, 1.699 recuperados, 40 óbitos e 25 casos ativos. Sobre os óbitos confirmados, a Secretaria de Saúde informou que os 4 óbitos ocorreram nos últimos 15 dias. Trata-se de 3 mulheres e 1 homem. Todos acima de 60 anos e que estavam internados no hospital de Serra Talhada. As mortes ocorreram em decorrência de complicações da covid-19.

Serra Talhada registrou 36 novos casos positivos, 14 recuperados e 2 novos óbitos. O município conta com 8.250 casos confirmados, 8.007 recuperados, 136 óbitos e 107 casos ativos da doença. 

O 135° óbito se trata de paciente feminino, 87 anos, moradora do bairro Bom Jesus. Portadora de comorbidades (diabetes, hipertensão e obesidade), faleceu  no dia 28/04/2021, no Hospital Eduardo Campos.

O 136° óbito se trata de paciente masculino, 59 anos, morador do bairro Vila Bela. Sem comorbidades, o paciente chegou em óbito no Hospam.

Solidão não registrou alterações no boletim. O município permanece com 412 casos confirmados, 390 recuperados, 2 óbitos e 20 casos ativos.

Tabira registrou 13 novos casos positivos e 6 recuperados. O município conta com 2.130 casos confirmados, 2.061 recuperados, 31 óbitos e 38 casos ativos. 

Triunfo registrou 3 novos casos positivos e 1 recuperados. O município conta com 733 casos confirmados, 699 recuperados, 24 óbitos e 10 casos ativos. 

Tuparetama não registrou alreações no boletim. O município conta com 362 casos confirmados, 332 recuperados, 20 óbitos e 10 casos ativos da doença. (André Luis / Nill Júnior)

Eles anunciaram que irão continuar trabalhando juntos na fundação, que combate a pobreza e doenças infecciosas.

Eles afirmaram, por meio de nota, que nos últimos 27 anos, criaram “três crianças incríveis” e construíram uma fundação que trabalha no mundo todo para permitir às pessoas uma “vida saudável e produtiva”. (Foto: Reprodução)

Bill Gates, fundador da Microsoft, e sua esposa, Melinda, anunciaram nesta segunda-feira (3) que estão se separando, “após muita reflexão”.

Eles afirmaram, por meio de nota, que nos últimos 27 anos, criaram “três crianças incríveis” e construíram uma fundação que trabalha no mundo todo para permitir às pessoas uma “vida saudável e produtiva”.

Gates, bilionário que deixou a presidência da Microsoft em 2014, ofereceu ao menos US$ 1,75 bilhão à reação global à pandemia de Covid-19 através da Fundação Bill e Melinda Gates — o que inclui apoio a alguns fabricantes de vacinas, diagnósticos e tratamentos em potencial.

Eles anunciaram que irão continuar trabalhando juntos na fundação, que combate a pobreza e doenças infecciosas.

O filantropo é a quarta pessoa mais rica do mundo, segundo a Forbes, e acumula um patrimônio de cerca de US$ 124 bilhões.

Serão sorteados com os contribuintes em dia com seus tributos, 01 Fiat moby 0km, 01 moto Honda fan 160 cilindradas, duas tvs em led 32 polegadas e duas geladeiras.

O sorteio será no cineteatro São José, no domingo, a partir das 19h. Por conta da pandemia, a população poderá acompanhar o sorteio, ao vivo, no canal oficial da Prefeitura de Afogados da Ingazeira no YouTube, e também pelas rádios Pajeú FM e Afogados FM. O sorteio será apresentado pelo comunicador Wellington Rocha.

O contribuinte que ainda não quitou seu débito e/ou que ainda não depositou o seu cupom na urna da promoção instalada no andar térreo da Prefeitura, tem até a próxima sexta (07) para fazê-lo.

Eles serão ouvidos na condição de testemunha, quando há o compromisso de dizer a verdade sob o risco de incorrer no crime de falso testemunho.

Mandetta irá prestar depoimento nesta terça-feira (Foto: Reprodução)

A CPI da Covid abre nesta terça-feira (4) a agenda de convocações, com os depoimentos de Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich, os dois primeiros ministros da Saúde do governo de Jair Bolsonaro. Eles serão ouvidos na condição de testemunha, quando há o compromisso de dizer a verdade sob o risco de incorrer no crime de falso testemunho.

Primeiro titular da Saúde do governo, Mandetta esteve à frente da pasta entre janeiro de 2019 e abril de 2020. Já Teich, seu sucessor, comandou o Ministério da Saúde por menos de um mês, entre 17 de abril e 15 de maio do ano passado. Ambos deixaram o cargo após divergências com o presidente Jair Bolsonaro relativas às políticas de contenção do coronavírus.

O depoimento de Mandetta está previsto para as 10h, e o de Teich, para as 14h.

As convocações de Mandetta e Teich foram aprovadas na semana passada, assim como a do atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e a do antecessor dele, Eduardo Pazuello.

Queiroga e Pazuello serão ouvidos ainda nesta semana, assim como o diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres.

Os depoimentos
A audiência de Mandetta está prevista para começar às 10h. O ex-ministro foi demitido em abril de 2020 após ele e o presidente da República terem discordado sobre medidas de controle da doença, como a necessidade do isolamento social.

Bolsonaro e Mandetta também divergiram sobre a adoção da cloroquina. Enquanto o presidente era um entusiasta do medicamento, comprovadamente ineficaz contra a Covid, o então ministro alertava que não havia estudos científicos sobre o tema.

“Como é notório, o presidente da República sempre trabalhou contra quaisquer medidas de isolamento e de combate à doença e propaga, desde o início da pandemia, remédios e tratamentos comprovadamente ineficazes contra a Covid e cujo uso indiscriminado representa sérios riscos. Portanto, o senhor Luiz Henrique Mandetta foi exonerado do cargo de ministro da Saúde justamente por defender as medidas de combate à doença recomendadas pela ciência”, afirmou o vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Mandetta também deverá ser questionado sobre a falta de material de proteção hospitalar e de respiradores mecânicos do início da pandemia. Senadores também querem indagá-lo sobre a orientação do Ministério da Saúde, no início da pandemia, de que os pacientes com sintomas leves não buscassem atendimento médico.

Um governista avaliou ao G1 que Mandetta “mudou muito de postura” quando estava à frente do MS. Para esse senador, o protocolo adotado à época, que recomendava ao paciente ir ao hospital “em último caso”, quando estivesse com falta de ar, fez com que “mais pessoas fossem intubadas e morressem”. O congressista defende que essa orientação será usada “contra” Mandetta nesta terça.

Outro ponto que deve ser explorado pelos integrantes da CPI é a não adoção, pelo governo brasileiro, de barreiras sanitárias no início da pandemia. Presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM) tem levantado essa questão durante reuniões e entrevistas à imprensa.

À GloboNews, no mês passado, Aziz disse que o Brasil errou ao não estabelecer as barreiras nas fronteiras e nos aeroportos para tentar evitar a entrada e a disseminação do coronavírus no território nacional.

Testagem
Assim como Mandetta, o ex-ministro Nelson Teich também deve ser questionado sobre a recomendação de cloroquina aos pacientes infectados com a Covid-19.

Teich deixou a pasta três dias após ter feito um alerta, em sua rede social, sobre riscos de efeito colateral da cloroquina no tratamento da doença.

Teich ainda deve ser alvo de questionamento sobre um amplo programa de testes que ele anunciou tão logo assumiu a pasta. A proposta, porém, acabou sendo logo abandonada.

“Temos de perguntar ao ministro Teich sobre o tema da testagem. Ele chegou a apresentar uma proposta, mas ela não teve desdobramento. Qual o motivo disso?”, afirma o senador Humberto Costa (PT-PE).

Funcionamento
A reunião da CPI está prevista para as 10h, com o depoimento de Mandetta. A audiência com Nelson Teich está agendada para as 14h. Presidente da comissão, o senador Omar Aziz (PSD-AM) quer encerrar a sessão até as 16h, quando está previsto o início de uma sessão do Congresso Nacional.

A CPI pode votar ainda as convocações do ex-secretário de Comunicação da Presidência Fabio Wanjgarten e do ministro da Justiça, Anderson Torres.

Omar Aziz avalia como “necessário” convocar Torres em razão de declarações recentes do ministro. À revista “Veja”, o auxiliar de Bolsonaro disse que vai requisitar à Polícia Federal informações sobre os inquéritos que envolvem governadores em desvios de recursos da saúde.

Um senador governista ouvido pelo G1 afirmou que a eventual convocação de Torres é uma tentativa da oposição de “politizar a CPI”.

Na formulação de perguntas aos ex-ministros, Aziz dará prioridade aos integrantes (titulares e suplentes) da CPI. Cada um deles, segundo a assessoria do senador, terá cinco minutos para fazer perguntas aos depoentes, que terão o mesmo tempo para respostas. Os parlamentares, então, terão direito a réplica de três minutos e os ex-ministros o mesmo prazo para tréplica.

O primeiro senador a fazer questionamentos aos ex-ministros será Renan Calheiros, relator da CPI.

Antes das perguntas, Mandetta e Teich devem fazer uma exposição inicial sobre os seus períodos à frente do Ministério da Saúde.

Onyx na articulação
De acordo com o colunista do G1 Valdo Cruz, o presidente Jair Bolsonaro escalou o ministro Onyx Lorenzoni (Secretaria-Geral da Presidência) para ser o interlocutor do Palácio do Planalto com os senadores da CPI.

Entretanto, entre próprios governistas, há desconfiança sobre a capacidade de negociação do ministro com os parlamentares.

Um aliado do Planalto disse que Onyx “não tem articulação nenhuma” e ficará como a “rainha da Inglaterra” na relação com os senadores.

O Governo de Pernambuco deve anunciar  até  sexta-feira (07)  se mantém o atual plano de Convivência das Atividades Econômicas com a Covid-19 ou se o Comitê de Enfrentamento realizará alguma alteração no atual formato.

 As atuais medidas em vigor valem até domingo (09),  no dia dia das mães.   De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) o estado  registrou  neste domingo (02), 730 casos da Covid-19 e  52 novos óbitos.

Sobre o balanço da vacinação, Pernambuco já aplicou 2.040.727 doses da vacina contra a Covid-19, das quais 1.374.288 foram primeiras doses.

Duas pessoas morreram em um acidente na noite deste domingo dia (02), na BR-232 no município de Sertânia, no Sertão de Pernambuco.

Estava chovendo quando o motorista perdeu o controle dp veículo e capotou fora da pista. e morreu junto o passageiro. O caminhão estava carregado de engradados vazios. 

Os corpos foram encaminhados para o IML de Caruaru. A PRF não divulgou os nomes das vítimas.

 

Segundo Corpo de Bombeiros, duas vítimas foram socorridas pelo SAMU. Quatro viaturas foram enviadas ao local

O Corpo de Bombeiros está no local e procura por vítimas. (Foto: Reprodução)

Um helicóptero caiu, nesta segunda-feira (3), na avenida Santos Dumont, em Santana, próximo ao Campo de Marte, na zona norte de São Paulo. O Corpo de Bombeiros está no local e procura por vítimas.

Segundo os Bombeiros, duas vítimas foram socorridas pelo SAMU. Pelo menos quatro viaturas foram enviadas para atendimento no local. Confira o vídeo.

 

Acidentes na BR-232 deixam três mortos, em Sertânia e Pesqueira

Motociclista morre em acidente na BR-232, em Pesqueira — Foto: PRF/Divulgação

G1

Dois acidentes registrados no domingo (02), na BR-232, deixaram três mortos em Sertânia, no Sertão, e Pesqueira, no Agreste de Pernambuco.

O primeiro aconteceu às 19h, no km 211, em Pesqueira. Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), uma moto entrou na contramão da rodovia e colidiu com um caminhão. O motociclista morreu no local. O motorista do caminhão não teve ferimentos.

O segundo aconteceu às 22h, no km 274,9 da rodovia. Segundo a PRF, o motorista de um caminhão perdeu o controle do veículo e capotou. Tanto ele quanto o passageiro ficaram presos nas ferragens e morreram no local.

Os corpos das vítimas foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML). A PRF informou que os casos foram repassados para a Polícia Civil, que irá continuar com os procedimentos e as investigações do caso.

Secretário de Saúde de Pernambuco pode ser convocado a prestar esclarecimentos na CPI da Covid

O secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo está entre os possíveis convocados para prestar esclarecimentos na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia no Senado Federal. A presença do secretário foi requerida pelo senador Eduardo Girão (Podemos-CE).

Além de Longo, a CPI da Covid pode votar nesta semana a convocação de outros 12 secretários estaduais e municipais de saúde de Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Piauí, Sergipe e Rio Grande do Norte. Além deles, podem ser convocadas a depor as gestoras municipais de Saúde de Manaus e de Porto Seguro (BA). Há ainda requerimentos para a convocação de ex-secretários do Amazonas, do Distrito Federal e de Fortaleza.

Em seu requerimento para convocar os secretários, Girão ressalta que um dos objetivos da CPI é apurar possíveis irregularidades em contratos, fraudes em licitações, superfaturamentos, desvio de recursos públicos, assinatura de contratos com empresas de fachada para prestação de serviços genéricos ou fictícios, entre outros ilícitos, se valendo para isso de recursos originados da União Federal, bem como outras ações ou omissões cometidas por administradores públicos federais, estaduais e municipais, no trato com a coisa pública, durante a vigência da calamidade originada pela pandemia do coronavírus.

Girão, então, afirma que a convocação se destina, exclusivamente, a verificar a adequada aplicação dos recursos federais repassados aos Estados que compõem o Consórcio do Nordeste em dois contratos. O primeiro contrato a ser analisado foi firmado com a empresa Hempecare Pharma Representações Ltda, no valor de R$ 48.784.575,82 para aquisição de 300 respiradores e o segundo, com a empresa Pulsar Technologies, no valor de US$ 7.900.000,00 (sete milhões e novecentos mil dólares) para a compra de 750 respiradores.

O parlamentar destaca que, em ambos os contratos, os ventiladores pulmonares não foram entregues, sendo que, em face da Hempecare Pharma Representações Ltda. os valores empregados não foram devolvidos. Já em relação à empresa Pulsar Technologies, houve devolução de parte do dinheiro, mas com perdas cambiais para todos os estados envolvidos na compra.

Girão cita como exemplo em sua justificativa perda para o Estado do Ceará, que, segundo o Tribunal de Contas daquele Estado, foi da ordem de R$ 617.417,11. “Portanto, resta a possibilidade de estarmos perante atos de improbidade administrativa e crimes contra a administração pública realizada pelos gestores das estaduais envolvidos na compra de respiradores pelo Consórcio do Nordeste”, escreveu o senador.

“Tendo em vista que os recursos federais para o combate à pandemia que chegaram aos estados também foram geridos pelas Secretarias de Saúde, julgamos que os depoimentos dos senhores secretários dessas pastas nos estados pertencentes ao Consórcio do Nordeste são pertinentes e serão de grande valia para esclarecimento dos fatos determinados narrados”, concluiu Girão no Requerimento (343/2021).

A reportagem procurou a comunicação da Secretaria de Saúde do Estado e foi informada que como a convocação é uma “possibilidade”, ainda não há posicionamento sobre o tema. 

Governadores

Além de secretários, cinco ministros de Estado, quatro governadores, quatro prefeitos e um integrante do Supremo Tribunal Federal (STF) podem ser convocados. Dos 209 requerimentos que ainda aguardam deliberação do colegiado, 134 são pedidos de convocação. Outros 73 são de convite e apenas dois de informações.

Os parlamentares sugerem a convocação dos ministros Paulo Guedes (Economia), Walter Braga Netto (Defesa e ex-Casa Civil), Luiz Eduardo Ramos (Casa Civil e ex-secretária de Governo), Marcos Pontes (Ciência, Tecnologia e Inovações) e Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos). O ministro Wagner Rosário, da Controladoria Geral da União (CGU), é chamado a depor em um pedido de convite. Há ainda requerimentos para a convocação do ex-ministro Ernesto Araújo (Relações Exteriores).

A CPI da Pandemia pode votar ainda a convocação dos governadores João Doria (São Paulo), Wilson Lima (Amazonas), Rui Costa (Bahia) e Hélder Barbalho (Pará). Wellington Dias (Piauí) é convidado como representante do Fórum de Governadores.

O prefeito de Manaus (AM), David Almeida, é alvo de três requerimentos. Além dele, há pedidos para a convocação dos gestores de Chapecó (SC), João Rodrigues; Ilha Bela (RJ), Toninho Colucci; e São Lourenço (MG), Walter Lessa. Outro requerimento pede a convocação do ex-prefeito de Fortaleza (CE), Roberto Cláudio.

Convites e informações

Dos 73 requerimentos de convite, 16 se referem à realização de audiências públicas. Eles sugerem a participação de representantes de universidades, entidades médicas, organismos multilaterais de saúde, governos estaduais, prefeituras, hospitais públicos e privados, santas casas, especialistas em relações internacionais, órgãos de controle e institutos de pesquisa. Um requerimento também sugere a presença de infectologistas para “prestar informações sobre as evidências científicas que comprovam a eficácia do tratamento precoce contra a covid-19”.

Os senadores apresentam ainda requerimentos para ouvir representantes de laboratórios que desenvolvem ou já produzem vacinas contra o coronavírus. São eles: Instituto Butantan, Sinovac, Fundação Oswaldo Cruz, AstraZeneca, União Química, Instituto Gamaleya, Instituto do Soro da Índia e Janssen.

Os dois requerimentos de informação pendentes de votação solicitam dados à Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República e ao Ministério da Saúde. O primeiro se refere a propagandas, campanhas ou inserções midiáticas realizadas pelo governo federal em temas relacionados à pandemia. O segundo pede informações sobre a compra de exames para a detecção da covid-19.

Luciano Pires é o novo secretário executivo de Cultura e Esportes de Afogados

Por André Luis/Nill

Nesta segunda-feira (03.05), o programa A Tarde é Sua da Rádio Pajeú, conversou com o novo secretário executivo de Cultura e Esporte de Afogados da Ingazeira, Luciano Pires.

A nomeação do artista plástico ainda não foi anunciada oficialmente pelo prefeito Alessandro Palmeira, mas Luciano garantiu que a nomeação ficou acertada após reunião na manhã desta segunda-feira.

Luciano disse que ficou muito feliz e grato pela oportunidade de trabalhar para fomentar a cultura municipal.

Ele vinha atuando como professor de artes no Caps Infantil e Adulto, além de realizar serviços como assistente social.

Luciano elencou como maior desafio da pasta, ao lado do secretário Augusto Martins  realizar projetos culturais e esportivos diante da pandemia que está se alastrando pelo mundo hoje.

“Ele espera engajamento e ajuda para que possamos fazer um bom governo”, revelou o que lhe pediu o prefeito Alessandro palmeira.

Em 2020, a Oktoberfest foi cancelada em abril, enquanto a Alemanha se preparava para um relaxamento gradual de algumas medidas de distanciamento.

Até esta segunda, a Alemanha registrou mais de 3,4 milhões de casos e 83 mil mortes por coronavírus, segundo dados compilados pela Universidade Johns Hopkins. (Foto: Reprodução)

 A Oktoberfest, maior festival de cervejas do mundo com sede em Munique, na Alemanha, foi cancelada nesta segunda-feira (3) pelo segundo ano consecutivo devido à pandemia de coronavírus.

Ao anunciar o cancelamento do evento que estava agendado para o período de 18 de setembro a 3 de outubro, o premiê da Baviera, Markus Söder, disse que a situação da saúde na região ainda é muito incerta para realizar esse tipo de evento, que atrai anualmente cerca de 6 milhões de pessoas.

“Existe o risco de se criarem condições caóticas, já que nas barracas tradicionais, o distanciamento, a máscara e todas as medidas [de prevenção dos contágios] são de aplicação praticamente impossível”, disse Söder, durante entrevista coletiva.

Em 2020, a Oktoberfest foi cancelada em abril, enquanto a Alemanha se preparava para um relaxamento gradual de algumas medidas de distanciamento.

Agora, apesar de o país estar avançando em sua campanha de imunização, com mais de 28% da população tendo recebido ao menos uma dose da vacina, ainda vigoram restrições que impedem a abertura de bares e restaurantes e a formação de multidões, mesmo que ao ar livre.

Até esta segunda, a Alemanha registrou mais de 3,4 milhões de casos e 83 mil mortes por coronavírus, segundo dados compilados pela Universidade Johns Hopkins.

A transferência para a UTI foi decidida após um exame de endoscopia verificar que o sangramento era causado por uma úlcera, em cima do tumor original que ele enfrenta na cárdia.

Bruno Covas foi intubado (Foto: Governo de São Paulo)

O prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), foi intubado e transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital Sírio-Libanês, no Centro da capital paulista, após a descoberta de um sangramento no estômago, na manhã desta segunda-feira (3).

A transferência para a UTI foi decidida após um exame de endoscopia verificar que o sangramento era causado por uma úlcera, em cima do tumor original que ele enfrenta na cárdia, que é a passagem do esôfago para o estômago. Segundo o médico David Uip, que compõe o corpo clínico que cuida do prefeito, o sangramento foi controlado pelo endocopista. (Leia o boletim médico abaixo).

Por causa da mudança do quadro e da transferência para a UTI, as sessões de quimioterapia e imunoterapia que o prefeito faria nesta segunda (3) foram suspensas e não devem acontecer nos próximos dias. A análise dos médicos é de que esse tipo de sangramento não é desejável, mas faz parte de um quadro de tratamento que o prefeito passa atualmente.

Internação

Covas foi internado na tarde deste domingo (2) para cuidar de efeitos adversos do tratamento que enfrenta contra novos focos de câncer, através de sessões de imunoterapia e quimioterapia. Por causa do tratamento, ele anunciou um pedido de afastamento do cargo por 30 dias do cargo.

Em entrevista à rádio CBN na manhã desta segunda (3), o médico David Uip, afirmou que ele teve náuseas e vômitos no fim de semana e a equipe médica optou por adiantar a internação dele preventivamente.

“O prefeito teve sintomas neste fim de semana próprios de quem recebe tratamento quimioterápico e imunoterápico. Ele teve náuseas, perspectiva de vômitos. Então, nós optamos por interná-lo para anteciparmos exames e para também avaliar a possibilidade do segundo ciclo de químio e imunoterapia”, afirmou Uip.

O médico também disse que novos focos de tumor foram encontrados na região dos ossos da bacia e da coluna.

“Aumentaram o número de tumores no fígado e em outros lugares. E apareceram em dois outros locais também: na bacia e na coluna. (…) Como é um tratamento muito poderoso, você sempre trata com a efetividade do tratamento versus o efeito colateral. Então, nós estamos muito atentos e preferimos que ele viesse para o hospital ontem mesmo por conta disso. De um lado para avaliar a efetividade do tratamento, de outro, para avaliar os efeitos colaterais desse tratamento”, declarou Uip.

Afastamento por 30 dias

Bruno Covas (PSDB) decidiu se licenciar por 30 dias do cargo para dar continuidade ao tratamento que enfrenta contra um câncer no sistema digestivo. A licença foi anunciada em comunicado publicado nas redes sociais neste domingo (2).

“Nesses últimos meses, a vida tem me apresentado enormes desafios. Tenho procurado enfrentá-los com fé, cabeça erguida e com muita determinação. (…) Nesse momento, com muita força e foco que preciso colocar na minha saúde, fica incompatível o exercício responsável de minhas funções como Prefeito de São Paulo, por isso, vou solicitar à Câmara de Vereadores uma licença do cargo pelo período de 30 dias, para me dedicar integralmente à minha recuperação”, disse Covas.

Com a decisão, o vice-prefeito da cidade, Ricardo Nunes (MDB), assumiu a gestão da cidade nesta segunda-feira (3).

Na carta publicada nas redes sociais, Bruno Covas disse que confia no vice para dar continuidade ao plano de governo dele, “priorizando o combate à pandemia e seus efeitos”.

“Tenho certeza que vamos superar mais essa batalha. Assim como tenho a convicção que nosso vice Ricardo Nunes e nossa equipe de secretárias e secretários manterão a cidade no rumo certo, cumprindo nosso programa de metas e plano de governo, priorizando o combate à pandemia e seus efeitos. Fiquem bem e até breve”, escreveu Covas.

Por meio de nota, as secretarias de Governo e Comunicação da Prefeitura de SP disseram que a licença vai se dar para que Bruno Covas possa ter “dedicação integral ao tratamento” e para fazer a passagem provisória de posto com “total transparência”.

“Com o surgimento de novos focos, o Prefeito de São Paulo precisará de dedicação integral ao tratamento e entende que não será compatível com as suas responsabilidades e compromisso com a cidade e os paulistanos. Diante do exposto, o ofício com o pedido de afastamento por 30 dias será enviado nesta segunda-feira, 03/05, com base nos Artigos 65 e 66 da Lei Orgânica do Município”, disse a nota.

Tratamento

Bruno Covas foi internado em 15 de abril para a realização de exames de controle, que descobriram novos focos de tumor nos ossos e no fígado. Durante a internação, ele apresentou uma piora no quadro de saúde e foi diagnosticado com líquido no abdômen e nas pleuras, tecidos que revestem os pulmões.

Drenos foram colocados para a retirada do líquido e uma suplementação nutricional também foi iniciada e Covas teve alta em 27 de abril.

Segundo o boletim médico na ocasião da alta, o prefeito “foi submetido a drenagem pleural e seu quadro evoluiu com sucesso, com redução do líquido e melhora clínica”. Assim, ele estava “apto a manter suas atividades pessoais e profissionais, porém sem participar de agendas públicas por enquanto”.

‘Luta pela vida’

Covas disse em 26 de abril nas redes sociais que “continua a luta pela vida” e com “vontade gigante de vencer”. Em uma postagem para homenagear o filho Tomás, de 15 anos, o prefeito escreveu que vai “enfrentar, combater e vencer” a doença.

“Enfrentar, combater e vencer. A luta pela vida continua, e com você ao meu lado, a vontade de vencer é gigante. Obrigado por estar sempre aqui, filho. Eu te amo”, afirmou o prefeito.
Primeiro diagnóstico em 2019

O prefeito da capital foi internado pela primeira vez em outubro de 2019, quando chegou ao hospital com erisipela (infecção), que evoluiu para trombose venosa profunda (coágulos) na perna direita. Os coágulos subiram para o pulmão, causando o que é chamado de embolia.

Durante os exames para localizar os coágulos, médicos detectaram o câncer na cárdia, região entre o esôfago e o estômago, com metástase no fígado e nos linfonodos.

Covas passou por oito sessões de quimioterapia que fizeram com que o tumor regredisse. Mas, segundo a equipe médica, não foram suficientes para vencer o câncer. Após novos exames, o prefeito iniciou o tratamento com imunoterapia.

Em janeiro de 2021, após ser reeleito nas eleições municipais e continuar no cargo, Covas anunciou uma nova fase de procedimentos no combate à doença.

Ele tirou uma licença de 10 dias, quando passou a ser submetido a sessões de radioterapia. Na época, estavam previstas 24 sessões de radioterapia complementares para o tratamento.

Em abril deste ano, exames apontaram novos pontos de câncer nos ossos e no fígado.

Em entrevista ao Fantástico logo após a descoberta do câncer, no final de 2019, ele se disse confiante no tratamento.

Serão abertas a partir da próxima quarta-feira (05) as inscrições para uma seleção simplificada do Arquipélago de Fernando de Noronha. O edital do certame foi publicado no Diário Oficial do Estado e prevê a contratação temporária de 83 profissionais para trabalharem no único distrito estadual do Brasil. Os salários podem chegar a R$ 5,4 mil. A seleção já havia sido autorizada pelo Governo de Pernambuco no mês de abril.

Há oportunidades para Agente Ambiental, Agente de Apoio Nutricional, Agente de Serviços Gerais, Agente em Manipulação Documental, Assistente Administrativo, Assistente de Biblioteca, Assistente de Educação Infantil, Condutor de Veículo Escolar, Farmacêutico Bioquímico, Enfermeiro, Fiscal do Porto, Jornalista, Professor, Psicólogo, entre outros cargos (confira lista abaixo). Dentre as vagas, 5% são destinadas a pessoas com deficiência.

Inscrições

As inscrições podem ser feitas presencialmente ou pelos Correios. O cadastramento é gratuito. O candidato deve entregar a ficha de inscrição preenchida (disponível abaixo), acompanhada das cópias dos documentos comprobatórios exigidos e indispensáveis, em envelope lacrado, Quadra da EREM Arquipélago Fernando de Noronha, BR 363, Distrito Estadual Fernando de Noronha, das 8h às 14h. Se a opção escolhida for os Correios, o candidato deverá enviar os mesmos documentos, via Sedex, com aviso de recebimento, ao Escritório de Apoio em Recife, Avenida Rio Capibaribe, 147, 6º andar, Sala de Gestão de Pessoas, Santo Antônio, Recife, PE, 50020-080. As inscrições seguem até 14 de maio de 2021.

Para visualizar o formulário clique aqui

As pessoas com deficiência deverão ainda entregar um laudo médico, original e expedido no prazo máximo de um ano antes do término das inscrições, atestando a espécie e o grau de deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doenças (CID), bem como a provável causa da deficiência.

O processo seletivo ocorre em uma única etapa, de análise profissional e de títulos. Além disso, de acordo com o edital, que pode ser lido na edição do Diário Oficial do Estado do sábado (1º), a seleção tem validade de 12 meses, ou seja, um ano, e pode ser prorrogada pelo mesmo período, chegando ao limite de dois anos.

A divulgação do resultado preliminar está prevista para o dia 31 de maio de 2021. Após o período de envio e julgamento de recursos, o resultado final tem previsão de ser divulgado no dia 22 de junho. O resultado final da seleção será divulgado na internet por meio do site oficial do Distrito Estadual, sendo de exclusiva responsabilidade do candidato acompanhar comunicados, convocações e o resultado final da seleção.

Distribuição das vagas:

Administração Geral
Vagas: 1

Agente Ambiental
Vagas: 1

Agente de Apoio Nutricional
Vagas: 1

Agente de Portaria
Vagas: 1

Agente de Serviços Gerais
Vagas: 4

Agente em Administração
Vagas: 4

Agente em Atividades de Saúde
Vagas: 1

Agente em Manipulação Documental
Vagas: 1

Apoio Administrativo II
Vagas: 4

Arquiteto
Vagas: 1

Assistente Administrativo/Informática
Vagas: 1

Assistente de Biblioteca
Vagas: 2

Assistente de Educação Infantil
Vagas: 7

Assistente Social
Vagas: 1

Condutor de Veículo Escolar
Vagas: 1

Condutor de Veículos
Vagas: 4

Coordenador de Núcleo Sócio Educacional
Vagas: 2

Coordenador Núcleo Laboratório de Informática
Vagas: 1

Coordenador Pedagógico
Vagas: 2

Educador de Disciplina
Vagas: 2

Enfermeiro I
Vagas: 2

Farmacêutico Bioquímico
Vagas: 2

Fiscal do Porto
Vagas: 3

Fisioterapeuta
Vagas: 1

Jornalista
Vagas: 1

Obras e Manutenção
Vagas: 2

Professor de Educação Física – CIEI
Vagas: 1

Professor de Educação Infantil – Nível Médio
Vagas: 4

Professor de Educação Infantil – Nível Superior
Vagas: 6

Professor de Física
Vagas: 1

Professor Séries Iniciais do Ensino Fundamental – Nível Médio
Vagas: 2

Professor Séries Iniciais do Ensino Fundamental – Nível Superior
Vagas: 3

Psicólogo
Vagas: 1

Técnico de Apoio Logístico
Vagas: 1

Técnico de Nível Superior – Pedagogia
Vagas: 1

Técnico de Nível Superior – Serviço Social
Vagas: 1

Técnico em Análises Clínicas
Vagas: 1

Técnico em Enfermagem I
Vagas: 4

Técnico em Georreferenciamento
Vagas: 1

Técnico em Imobilização Ortopédica
Vagas: 1

Técnico em Radiologia
Vagas: 1

Terapeuta Ocupacional
Vagas: 1

Astronautas da missão da SpaceX e Nasa voltam à Terra 
Eles ficaram 160 dias no espaço

_space-exploration-spacex

Chegaram à Terra, na costa da Flórida, nos Estados Unidos, os quatro astronautas da missão da Space X e da Nasa, a agência espacial norte-americana.

Depois de 160 dias no espaço, a tripulação deixou a Estação Espacial Internacional a bordo da cápsula Resilience, em um voo que durou aproximadamente seis horas e meia.

Os astronautas norte-americanos foram os primeiros a participar de missão operacional de uma empresa privada, dirigida pelo magnata Elon Musk, em novembro.
A cápsula espacial também transporta congeladores científicos, com amostras de pesquisas realizadas em gravidade zero.

Esta é a primeira missão regular a regressar à Terra feita pela Space X.

Agência Brasil

Presidente da Câmara atendeu a determinação da ministra Cármen Lúcia, em ação movida por advogado e que pede ao Supremo que obrigue Lira a examinar os pedidos de impeachment.

Segundo o deputado, esse exame deve levar em conta as conjunturas doméstica e internacional. (Foto: Reprodução)

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou nesta segunda-feira (3) ao Supremo Tribunal Federal (STF) que não é automática a análise de pedidos de impeachment do presidente da República e que não há prazo em lei para essa avaliação.

Segundo o deputado, esse exame deve levar em conta as conjunturas doméstica e internacional.

Lira se manifestou por determinação da ministra Cármen Lúcia, do STF, após um advogado recorrer da decisão dela que rejeitou uma ação para forçar o presidente da Câmara a analisar pedidos de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro.

Sem prazo

Em abril, a ministra rejeitou a ação por questão processual e reforçou que a Constituição não fixa prazo para que o presidente da Câmara faça a análise de admissibilidade dos pedidos de impeachment.

Cármen Lúcia afirmou ainda que o Supremo tem entendimentos de que essa avaliação é política, não cabendo intervenção da Justiça. Diante de recurso, como é praxe nesse tipo de ação, a ministra determinou que Lira se manifestasse sobre os requerimentos do advogado.

No documento, Lira afirmou que a Constituição, a Lei 1.079, de 1950, que trata dos crimes de responsabilidade, e o regimento da Câmara, não estipulam prazo para a análise inicial dos pedidos de impeachment.

“É forçoso concluir que o exame liminar de requerimentos de afastamento do presidente da República, dada sua natureza política e em vista de sua repercussão em todo o sistema político nacional, não pode seguir um movimento automático, podendo e devendo esta Presidência ser sensível à conjuntura doméstica e internacional”, escreveu.

Segundo o presidente da Câmara, “vale lembrar ainda que o próprio Supremo tem reconhecido que o exame de admissibilidade de tais requerimentos a cargo desta presidência da Câmara não se limita a mera análise formal, podendo e devendo avançar para a conveniência e oportunidade políticas de se deflagrar um processo de impeachment do titular do Poder em torno do qual historicamente se têm organizado todas as demais instituições nacionais”.

Mãe de Henry diz que advogado montou farsa para proteger Jairinho

A segunda mensagem, divulgada na noite deste domingo (2) pelo Fantástico (TV Globo), traz uma versão diferente do depoimento que Monique prestou à polícia.

Monique escreveu uma nova carta sobre a morte do filho (Foto: Reprodução)

Monique Medeiros, 32, a mãe de Henry Borel, menino de 4 anos morto dentro de casa no início de março no Rio de Janeiro, escreveu na prisão uma nova carta com acusações ao primeiro advogado dela e do namorado Jairo Souza Santos, conhecido como Dr. Jairinho.

A segunda mensagem, divulgada na noite deste domingo (2) pelo Fantástico (TV Globo), traz uma versão diferente do depoimento que Monique prestou à polícia. 

Ela relata o teria acontecido nos dias que se seguiram à morte de Henry e acusa o seu primeiro advogado de ter montado uma farsa para proteger Jairinho.

Na carta, Monique diz que o primeiro advogado só aceitaria o caso se eles se unissem e combinassem uma versão inventada. A defesa do casal custaria R$ 2 milhões.

Monique afirma desconhecer que estava levando o filho morto para o hospital e acreditava que ele tinha sido vítima de um acidente.

Ela só receberia a notícia no hospital, de uma enfermeira. “Depois da notícia, a funcionária disse que precisaria da presença da pediatra dele para dar o atestado de óbito e Jairinho por ser médico se prontificou a fazer a fim de ajudar”, destaca outro trecho.

Monique também escreveu que tinha passos controlados e era sempre monitorada por orientações do advogado. No mesmo relato enumera os vários episódios em que foi agredida por Jairinho.

Segundo Monique, Leniel Borel, o pai de Henry Borel, ficou encarregado de ir à delegacia, enquanto ela e Jairinho cuidariam do velório. E que Leniel foi para o IML, onde foi realizado o exame de necrópsia.

“Leniel me ligou dizendo que havia alguma coisa errada com o exame do Henry. Que estava constando: laceração hepática, por uma ação contundente e hemorragia interna”, diz outro trecho da carta.

“Jairinho chegou cedo na minha casa, ficou me fazendo companhia e pediu para perguntar ao Leniel se já tinha havido alguma resposta. Foi quando Leniel respondeu que tudo estava atrasado pois o IML estava sem abastecimento de água. Jairinho ficou indignado e disse que se fosse preciso, compraria um caminhão pipa pra ajudar (…)”, ressalta outro trecho.

A carta também acusa o então advogado de Jairinho, André Barreto, de organizar uma versão inventada para a morte de Henry.

“O Dr. André se apresentou, disse que era casado, que tinha 4 filhos, que estudou para ser padre, que era religioso e que não pegava casos de homicídios se não acreditasse na inocência dos seus clientes e nos separou. Fez uma entrevista particular comigo (…). E depois, fez a mesma coisa com Jairinho separado”, diz um trecho.

A defesa de Jairinho não quis se pronunciar.

“A carta é uma forma de mostrar a importância de um depoimento dela. A carta desdiz muita coisa que foi dita num momento completamente distinto do atual”, destaca a defesa.

Nos últimos dias, Monique também escreveu cartas ao filho Henry, ao delegado Henrique Damasceno, responsável pelo inquérito, à família dela e para Leniel, pai do menino

Toque de recolher e outras medidas restritivas de combate à pandemia são prorrogados em Juazeiro

A Prefeitura de Juazeiro convalidou o decreto estadual de nº 20.441 de 2 de maio de 2021, em que prorroga o toque de recolher até o dia 10 de maio, das 21h às 5h da manhã.

Pelo documento estadual, outras medidas restritivas também foram prorrogadas e adotadas pelo governo municipal. Segue proibida a venda de bebida alcoólica das 18h de 07 de maio até às 05h de 10 de maio de 2021, em quaisquer estabelecimentos, inclusive por sistema de entrega em domicílio (delivery).

Continua vedada a prática de quaisquer atividades esportivas coletivas amadoras, sendo permitidas as práticas individuais, desde que não gerem aglomerações. Até o dia 10 de maio também segue suspensa a realização de eventos, atividades, shows e festas, independentemente do número de participantes.

Em Juazeiro as academias podem funcionar desde que limitem a ocupação ao máximo de 50% (cinquenta por cento) da capacidade do local, observados os protocolos sanitários estabelecidos.

Os atos religiosos litúrgicos poderão acontecer seguindo todos os protocolos sanitários e de distanciamento estabelecidos, respeitando a limitação da ocupação ao máximo de 25% (vinte e cinco por cento).

Texto: Edísia Santos – assessora de imprensa da PGM/ Ascom PMJ

De acordo com dados compilados pela Universidade Johns Hopkins e pelo site Our World in Data, a Índia confirmou 3.417 óbitos neste domingo.

– Depois de se tornar o primeiro país a registrar mais de 400 mil casos de Covid-19 em apenas um dia, a Índia ultrapassou o México e se tornou, nesta segunda-feira (3), o terceiro país com o maior número de mortos pelo coronavírus, atrás apenas dos Estados Unidos e do Brasil.

De acordo com dados compilados pela Universidade Johns Hopkins e pelo site Our World in Data, a Índia confirmou 3.417 óbitos neste domingo (2) e chegou à marca de 218.959 mortes –número oficial muito menor que o real, visto que o país de 1,4 bilhão de habitantes enfrenta não apenas um colapso no sistema de saúde mas também a subnotificação de casos e mortes.

No ranking dos países mais afetados pela pandemia, os EUA seguem na primeira posição, com 577.045 óbitos. O Brasil, com mais de 407 mil mortes, ocupa o segundo lugar, mas, dos três países, é o que tem a maior média móvel de mortes no cálculo proporcional à população. São 11,32 a cada milhão de habitantes, contra 2,47 da Índia e 2,06 dos EUA.

Para membros do Insacog, consórcio de cientistas criado pelo governo da Índia no final de dezembro para atuar como órgão consultivo, as autoridades ignoraram os conselhos da ciência, e o governo central, particularmente, não se preocupou em impor restrições para impedir a disseminação do coronavírus.

O Insacog reúne dez laboratórios indianos com capacidade para identificar e estudar variantes de vírus. Foram cientistas desse consórcio, por exemplo, que identificaram a cepa B.1.617, hoje dominante entre os casos de coronavírus na Índia. Ainda no início de março, o consórcio compartilhou suas descobertas com o Ministério da Saúde local e fez alertas de que as novas infecções poderiam disparar rapidamente em várias partes do país, segundo o que contaram seus membros à agência de notícias Reuters.

O ministério tornou as descobertas públicas em 24 de março, mas, em comunicado à mídia, disse que as variantes potencialmente mais perigosas exigiam apenas a adoção de medidas que já estavam em andamento, como o aumento de testes e a quarentena para os infectados. Nada se falou sobre a imposição de restrições mais duras para conter a propagação.

“A política deve ser baseada em evidências, e não o contrário”, disse Shahid Jameel, presidente do Insacog. “Estou preocupado que a ciência não tenha sido levada em consideração para conduzir as políticas. Mas sei onde minha jurisdição termina. Como cientistas, fornecemos evidências; a formulação de políticas é tarefa do governo.”

Embora não seja possível afirmar que o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, tenha tido acesso direto aos alertas, é razoável esperar que, como chefe de Estado, ele tenha tomado conhecimento sobre o potencial danoso da terceira onda de coronavírus no país, maior e mais letal que as duas primeiras.

Modi, porém, afirmava há dois meses que a Covid estava prestes a ser vencida e que a população indiana poderia começar a voltar à vida normal. Ele mesmo protagonizou imensos comícios para alavancar seu partido e permitiu a festividade de Kumbh Mela, que atraiu milhões de hindus às águas do rio Ganges.

Ao discursar à nação pela TV no mês passado, Modi aconselhou a população a manter uma distância de dois metros e usar máscara, logo depois de participar de megaeventos políticos em Bengala Ocidental, onde saudou centenas de milhares de pessoas sem máscaras.

Mais tarde, em outro pronunciamento, o premiê se posicionou contra um novo fechamento da Índia como estratégia de contenção da pandemia. “Temos que salvar o país dos lockdowns. Peço aos estados que usem os lockdowns como última opção”, disse Modi, em referência à autonomia que lideranças estaduais têm para conduzir a resposta à pandemia em seus territórios.

Pelo menos 11 estados e regiões ordenaram restrições ao movimento para conter as infecções, mas Modi resiste a anunciar um confinamento nacional devido ao impacto econômico que a medida causaria.

A tragédia vivida pelos indianos tem sido marcada pela falta de oxigênio nos escassos leitos de hospitais, pela cremação de mortos ao livre devido à falta de espaços mais apropriados e pela postura de países que fecharam as portas para os indianos por medo da propagação de variantes identificadas no país.

O cenário, no entanto, custou a Modi um revés político. Seu partido, o BJP, conquistou apenas 77 das 292 cadeiras parlamentares em Bengala Ocidental, onde o premiê concentrou seus comícios. A derrota no estado de 97 milhões de habitantes representa um obstáculo às ambições eleitorais de Modi e, segundo analistas, é o sinal de que seu domínio populista pode ser contido.

A confiança na forma como o governo está lidando com a crise despencou desde fevereiro, quando a crise sanitária voltou a se agravar, de acordo com uma pesquisa do YouGov. Em abril do ano passado, 89% dos entrevistados consideravam que o governo lidou “muito bem” ou “razoavelmente bem” com a pandemia de coronavírus. Um ano depois, os dados mais recentes mostram que esse número caiu para 59%.

“As pessoas provavelmente não esquecerão tão rapidamente da escassez de leitos hospitalares, de oxigênio e de vacinas”, avalia o comentarista político Neerja Chowdhury. “Também é improvável que se esqueçam que a liderança central do BJP fez da vitória de Bengala sua batalha de vida ou morte, enquanto existe luta real entre vida e morte no país.”

No estado de Assam, o BJP conseguiu se manter no poder. Em Tamil Nadu, o vencedor foi o DMK, principal partido de oposição regional a Modi. Em Kerala, o LDF, de esquerda, conquistou maioria, enquanto o BJP de Modi não garantiu nenhum assento. Em Puducherry, a NDA, aliança nacional liderada pelo BJP aparece à frente em todas as principais pesquisas de boca de urna.

O pagamento da primeira parcela do auxílio para este público terminou em 29 de abril.

Para quem faz parte do Bolsa Família, os pagamentos foram até 30 de abril. (Foto: Reprodução)

A Caixa Econômica Federal (Caixa) libera nesta segunda-feira (3) os saques e transferências da primeira parcela do Auxílio Emergencial aos beneficiários que não fazem parte do Bolsa Família nascidos em fevereiro, que receberam a parcela em poupança social digital no dia 9 de abril.

O pagamento da primeira parcela do auxílio para este público terminou em 29 de abril. Para quem faz parte do Bolsa Família, os pagamentos foram até 30 de abril.

Os pagamentos da segunda parcela do benefício começam em 18 de maio para o público do Bolsa Família, e em 16 de maio para os demais beneficiários (veja nos calendários mais abaixo).

VEJA QUEM PODE SACAR A PARTIR DESTA SEGUNDA:

  • trabalhadores que não fazem parte do Bolsa Família, nascidos em fevereiro

Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial, pelo site auxilio.caixa.gov.br ou pelo https://consultaauxilio.cidada…

Foto: Sérgio Bernardo/Acervo JC

Frito, cozido, mexido, processado e usado em milhares de receitas. O brasileiro nunca comeu tanto ovo. Com o aumento desenfreado do preço da carne, a queda de poder de compra da população, e a mudança de hábito trazida pela pandemia, com mais gente se alimentando em casa, o ovo está longe de ser um coadjuvante na mesa da população. No ano de 2020, cada brasileiro comeu 251 ovos. É um volume recorde. Há 20 anos, o consumo anual de cada cidadão era de 94 unidades. Dez anos atrás, esse número subiu para 148 ovos.

Hoje, o brasileiro come mais ovos que a média do cidadão mundial, que é de 230 ovos por ano. O alimento, que até poucos anos atrás figurava entre os vilões da saúde, condenado pelo teor de colesterol, migrou para as páginas da alimentação saudável. A indústria e as galinhas fizeram sua parte, com nada menos que 1.500 ovos por segundo produzidos no Brasil. As chamadas “poedeiras”, como são conhecidas as galinhas nas granjas, entregaram 53 bilhões de ovos em 2020. Neste ano, a produção deve chegar a 56 bilhões de unidades.

Com o volume recorde de consumo e alta de preços nas gôndolas do supermercado, tudo indicaria que a vida do produtor nacional de ovos já está ganha. Mas a coisa não é bem assim. Ironicamente, a indústria de ovos vive, atualmente, entre a cruz e a espada, devido ao preço do milho e do farelo de soja, a ração dos animais, insumo que responde por mais de 81% do custo de produção da proteína. Continue lendo →

Afogados empata com o Santa e garante vaga na Série D em 2022

Em um jogo onde a Coruja Sertaneja apresentou melhor futebol, o Afogados Futebol Clube empatou com o Santa Cruz em 0x0 na última rodada pelo Campeonato Pernambucano.

O time comandado por Sérgio China mostrou melhor futebol e teve chances com Vargas e Felipe no segundo tempo. Frank também esteve entre os destaques da Coruja.

Prova disso é que Jordan, o goleiro tricolor,  foi o destaque do Santa. Agora, as equipes se enfrentam quarta no Arruda pelo mata-mata da competição em jogo único.

Com o empate, o Afogados Futebol Clube garantiu mais uma vez vaga na Série D do campeonato Brasileiro em 2022.

Pernambucano Gil do Vigor é o último eliminado do BBB21, com 50,87%

O pernambucano teve uma das trajetórias mais marcantes do programa e sai aprovado para PHD em duas universidades americanas (Foto: Gshow/Reprodução)

Com 50,87% dos votos, o economista pernambucano Gilberto, também conhecido como Gil do Vigor, deixou o Big Brother Brasil 21 neste domingo (2). Dessa forma, a final do programa será disputada entre os participantes Juliette, Camillla e Fiuk. 
O único que já estava garantido na final era Fiuk,  que ganhou a última prova da temporada na sexta-feira. 
A final do programa será na terça-feira (4) após 100 dias de programa. A noite da final ainda vai contar com um show dos antigos participantes do ramo da música: Karol Conká, Pocah, Projota e Rodolffo (com sua dupla Israel).

Está prevista a chegada do ex-presidente Lula (PT) a Brasília nesta segunda-feira (3) para uma série de reuniões com políticos e autoridades internacionais. Pelo apurado, a movimentação do petista é vista com apreensão por setores que já se debruçam na organização política de Jair Bolsonaro (sem partido) com mira em sua reeleição em 2022. Será a primeira viagem do pernambucano ao Distrito Federal após a invalidação das suas condenações. 

Há um entendimento, por parte do presidente Bolsonaro, que Lula está por trás das diversas derrotas sofridas nas últimas semanas: de decisões do STF a instalação da CPI da Covid no Senado Federal. Os passos do petista no DF serão analisados com precisão. 

Lula deve se encontrar com político do MDB e com o deputado federal Marcelo Freixo (PSOL/RJ) que estuda a possibilidade de migrar para o PT. Os representantes das embaixadas de Rússia, Reino Unido, Alemanha e Argentina também devem receber o petista, de acordo com O Globo.

O encontro com o MDB é um sinal de aliança futura. Lula busca se reaproximar da sigla que pavimentou sua coalização no Congresso e também foi a principal algoz no processo de impeachment de Dilma Rousseff. O ex-presidente José Sarney está na lista das possíveis visitas.

Há quem sustente a tese que o MDB sonha em indicar a vice do petista, caso o ex-presidente Michel Temer resolva, de fato, não concorrer em 2022. Um dos nomes cotados ao posto é do relator da CPI da Covid, o senador alagoano Renan Calheiros. (Via: Agência Senado)

 

 

Entre ontem e hoje, foram notificados 28.935 novos casos de infecção. A soma de casos acumulados ficou em 14,754 milhões.

O Brasil registrou 407.639 mortes por covid-19, conforme atualização do Ministério da Saúde divulgada neste domingo (Foto: Reprodução)

O Brasil registrou 407.639 mortes por covid-19, conforme atualização do Ministério da Saúde divulgada neste domingo (2). Em 24 horas, foram registrados 1.202 novos óbitos pelas secretarias estaduais de saúde. 

Entre ontem e hoje, foram notificados 28.935 novos casos de infecção. A soma de casos acumulados ficou em 14,754 milhões.

Os dados indicam também que 1,068 milhão de pacientes estão, neste momento, em acompanhamento. Outros 13,278 milhões, o correspondente a 90% dos infectados, se recuperaram.

Estados
São Paulo chegou a 2,923 milhões de pessoas contaminadas. Os outros estados com maior número de casos no país são Minas Gerais (1,37 milhão) e Rio Grande do Sul (980,4 mil). Já o Acre segue com o menor número de casos (78,1 mil).

Em número de mortes, São Paulo também lidera, com mais de 97 mil óbitos. Rio de Janeiro (44,8 mil) e Minas Gerais (mais de 34 mil) aparecem na sequência. O menor número de morte foi registrado em Roraima (1.513).

Barroso articula lista tríplice só de mulheres para concorrer à vaga no TSE

O presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, articula com colegas do Supremo Tribunal Federal (STF) a formação de uma lista tríplice só de mulheres para a próxima vaga de ministro substituto na corte eleitoral. 

O presidente da República é obrigado a nomear um dos três integrantes da lista votada no STF. A ideia, segundo a coluna Painel, da Folha de S.Paulo, é fazer com que Jair Bolsonaro não tenha como não escolher uma mulher.

Segundo a nota, as advogadas Marilda Silveira e Maria Cláudia Bucchianeri devem ser as primeiras colocadas. A advogada-geral da União da gestão Michel Temer, Grace Mendonça, também se articula nos bastidores.

Dólar é cotado a R$ 5,4310 nesta manhã de segunda-feira

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,53 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,856.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. (Foto: Reprodução)

O valor do dólar na manhã desta segunda-feira (03), está cotado no valor de R$ 5,4310. Já o valor do dólar para o turismo está sendo cotado a R$ 5,6239.

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,53 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,856. 

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. O dólar é usado tanto em reservas internacionais como em livre circulação.

Sertão: Caminhão vira e logo em seguida pega fogo na BR-428 próximo a Santa Maria da Boa Vista

 

 

Na tarde deste último domingo (02), foi registrado um acidente na BR-428 entre o Povoado de Caraíbas e a cidade de Santa Maria da Boa Vista. Informações repassadas ao Blog do Didi Galvão por amigos das estradas, dão conta que um caminhão carregado de banana teve um pneu estourado em seguida capotou.

Ainda de acordo com as informações o motorista do caminhão que não teve a identidade revelada, perdeu o controle do veículo após um pneu estourar e o caminhão capotou. Em seguida o carro pegou fogo ficando completamente destruído, graças a Deus não teve vitimas com ferimentos graves.

Levantamento feito pela Folha neste domingo (2) mostra que ao menos nove suspenderam a aplicação do imunizante produzido pelo Instituto Butantã.

Mais da metade das capitais do país está com falta de Coronavac para aplicar em quem precisa da segunda dose da vacina contra a Covid-19. (Foto: Reprodução)

 Mais da metade das capitais do país está com falta de Coronavac para aplicar em quem precisa da segunda dose da vacina contra a Covid-19.

Levantamento feito pela Folha neste domingo (2) mostra que ao menos nove suspenderam a aplicação do imunizante produzido pelo Instituto Butantã: Aracaju, Belo Horizonte, Campo Grande, Fortaleza, Goiânia, Porto Alegre, Porto Velho, Recife e Rio de Janeiro.

Outras sete têm disponibilidade restrita do imunizante: Boa Vista, Curitiba, João Pessoa, Macapá, Maceió, Natal e Salvador.

A reportagem não conseguiu contato com a Prefeitura de Palmas. A de Vitória informou ter recebido 250 doses de Coronavac para segunda aplicação, mas não disse se o número é suficiente. As demais afirmam estar com o fornecimento normal.

A falta de imunizante ocorre há mais de uma semana, após o governo Jair Bolsonaro liberar, em março, estados e municípios de reservar imunizantes para quem precisasse da segunda dose.

Agora, porém, a recomendação é que, nos locais onde não há disponibilidade do imunizante, a população tome a segunda dose mesmo fora do prazo, que originalmente seria de 28 dias.

A Prefeitura do Rio de Janeiro anunciou neste sábado (1o) a suspensão por dez dias da aplicação da segunda dose da Coronavac.

“A cidade do Rio manteve a vacinação com a reserva técnica até o momento, porém o estoque se esgotou, como já havia acontecido em outros municípios e estados do Brasil”, informou o município em nota.

“Pelo cronograma do Ministério da Saúde, não haverá reposição da Coronavac em quantidade suficiente antes do prazo informado.”

Na capital paulista, a prefeitura informa que não há restrição de doses do imunizante no município, mas que eventualmente pode haver falta pontual em alguma unidade devido à alta demanda. Nesse caso, o munícipe é encaminhado a outra unidade.

No Nordeste, apenas São Luís e Teresina estão com fornecimento normal.

No Recife, por exemplo, a imunização com o produto do Instituto Butantã só será retomada, de forma escalonada, a partir de 10 de maio.

Maceió é uma das cidades da região que ainda tem doses, mas em quantidade insuficiente. Foram vacinadas neste domingo, com atraso, pessoas com retorno previsto para 26 de abril.

Em Salvador, a prefeitura decidiu não aplicar todas as vacinas da Coronavac e manteve em estoque o suficiente para garantir 12 dias de segundas doses.

Contudo, a cidade já não recebe novas doses há 17 dias e já há atraso no cronograma. Neste domingo (2), foram vacinadas as pessoas que deveriam ter sido vacinadas nos dias 29 e 30 de abril.

“Salvador está tendo que escalonar a aplicação das segundas doses e em breve vai ter que suspender graças à falta de planejamento do governo federal”, afirma os secretário municipal de Saúde, Leonardo Prates.

A previsão é de que a aplicação das segundas doses da Coronavac seja suspensa até quarta-feira (5) na capital baiana.

Na sexta-feira (30), o Instituto Butantan informou que entregou antecipadamente um lote antecipado de 600 mil doses ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde. A previsão inicial era que as doses seriam entregues a partir desta segunda-feira (3).

Três americanos e um japonês retornaram de uma missão científica na ISS. Viagem foi feita pela cápsula Dragon, da SpaceX, a primeira com novo meio de transporte que tira dependência dos EUA da Rússia.

Michael Hopkins é retirado da cápsula. (Foto: Reprodução/Nasa)

Quatro astronautas, três americanos e um japonês, que estavam na Estação Espacial Internacional (ISS) voltaram à Terra na madrugada deste domingo (2) após quase seis meses de missão científica, informou a Nasa.

A aterrisagem na costa de Panamá City, na Flórida, ocorreu às 2h56 (3h56, no horário de Brasília). Barcos se encaminharam para o local do pouso para recuperar a cápsula e seus tripulantes.

Os astronautas Michael Hopkins, Victor Glover, Shannon Walker e Soichi Noguchi estavam na ISS desde 17 de novembro do ano passado, quando foram levados pela cápsula Dragon, da SpaceX. Foi a primeira viagem do novo meio de transporte, após quase uma década de dependência da Rússia. A cápsula, denominada “Resilience”, foi lançada por um foguete Falcon 9.

A SpaceX tem outros dois voos tripulados programados em 2021 para a Nasa e quatro missões de reabastecimento da ISS nos próximos 15 meses. Também está prevista uma viagem 100% privada, por meio da sócia Axiom Space, para o fim de 2021. 

A Nasa insinuou que o ator americano Tom Cruise poderia visitar a ISS, o que não foi confirmado.

Rumo à Lua

A cápsula Dragon da SpaceX é, atualmente, o segundo dispositivo capaz de chegar à ISS, ao lado do russo Soyuz. Esta última leva todos os visitantes à estação desde 2011, depois que os Estados Unidos interromperam seus voos com ônibus espaciais há nove anos. Outro dispositivo, fabricado pela Boeing, pode estar em operação dentro de um ano.

A Nasa espera, no entanto, continuar cooperando com a Rússia. Para isso, a agência americana propôs facilitar lugares para seus cosmonautas em missões futuras e pretende que os americanos continuem a usar a Soyouz regularmente. As negociações se arrastam, porém.

Mas a realidade é que os laços entre Washington e Moscou no âmbito espacial, um dos raros setores em que a parceria continua produtiva, estão perdendo força.

Rompendo com mais de 20 anos de cooperação na ISS, a Rússia não participará da próxima miniestação idealizada pela Nasa em torno da Lua, a Gateway.

Para o Artemis, programa americano de retorno à Lua em 2024, a Nasa estabeleceu alianças com outras agências espaciais, incluindo Japão e Europa, mas o futuro não está claro. A agência espacial ainda não recebeu do Congresso americano a verba de dezenas de bilhões de dólares para financiar o projeto.

Foguete partiu da Flórida na noite de domingo (15) e chegou à ISS na terça-feira (17) — Foto: Reuters/Joe Skipper

Brasil não classifica duplas dos saltos ornamentais para Olimpíada

Copa do Mundo do Japão é também pré-olímpico para os Jogos de Tóquio.

Como o evento funciona como pré-olímpico da modalidade, o país não terá representantes nestas provas nos Jogos, que também serão na capital japonesa. (Foto: Reprodução/Twitter)

O primeiro dia da Copa do Mundo de saltos ornamentais, em Tóquio (Japão), não foi como o desejado pelos brasileiros. Na madrugada deste sábado (1º), Isaac Souza e Kawan Pereira (plataforma sincronizada dez metros masculina) e Anna Lúcia Santos e Luana Lira (trampolim sincronizado de três metros femininos) não se classificaram às respectivas finais. Como o evento funciona como pré-olímpico da modalidade, o país não terá representantes nestas provas nos Jogos, que também serão na capital japonesa.

Finalistas no Mundial de Esportes Aquáticos de 2019, em Gwangju (Coreia do Sul), Isaac e Kawan realizaram seis saltos sincronizados e concluíram a fase preliminar na 13ª posição, com 329.16 pontos, cerca de oito pontos atrás dos italianos Andeas Larsen e Eduard Gugiu, que ficaram em 12º e ficaram com a última vaga da final da plataforma de dez metros. Após o terceiro salto, a dupla brasileira chegou a estar em oitavo lugar, mas não conseguiu manter a boa sequência de notas.

A parceria britânica, entre Thomas Daley e Matthew Lee, foi campeã da Copa do Mundo, com os mexicanos Randal Willars e Ivan Garcia em segundo lugar e os canadenses Vincent Riendeau e Nathan Zsombor-Murray em terceiro. As duplas de México e Canadá, além das de Ucrânia (quarto lugar) e Coreia do Sul (quinto) se classificaram para Tóquio. A do Reino Unido já estava garantida pela terceira posição no Mundial, há dois anos.

Anna Lúcia e Luana, por sua vez, finalizaram a fase preliminar do trampolim de três metros na 16ª e última colocação. Elas se mantiveram entre as 12 primeiras após os três primeiros saltos. Nos dois últimos, as notas baixaram sensivelmente e as brasileiras caíram na classificação geral.

A prova teve as chinesas Yani Chang e Yiwen Chen como vencedoras, com as canadenses Jennifer Abel e Mélissa Citrini-Beaulieu em segundo. Com os dois países já assegurados na Olimpíada por conta do Mundial, a medalha de bronze às italianas Elena Bertocchi e Chiara Pellacani as classificou para a Olimpíada, juntamente das parcerias de Alemanha (quarto), Estados Unidos (quinto) e Reino Unido (sexto).

A Copa do Mundo continua para os brasileiros no domingo (2), às 21h (horário de Brasília), com eliminatórias do trampolim de três metros feminino. Anna Lúcia e Luana estão na disputa, que é individual. Em seguida, na madrugada de segunda-feira (3), a partir de 0h30, começa a fase preliminar da plataforma de dez metros masculina, com Isaac e Kawan representando o Brasil. As semifinais das duas provas estão marcadas, respectivamente, para 4h45 e 6h45 da própria segunda.

Afogados: morre moto-taxista Cicinho da Ponte

Faleceu neste último sábado (30), o moto-taxista Cícero Cordeiro da Silva, mais conhecido por Cicinho da Ponte, 47 anos.

Cicinho havia feito teste de covid, porém segundo informações deu negativo. Ele se sentiu mal na data de ontem e faleceu no Hospital Regional.

Araripina registra mais 3 mortes por covid-19; casos confirmados chegam a 5.496

Foto: Blog do Roberto

O município de Araripina registrou mais três mortes por covid-19 nas últimas 48 horas. As informações foram confirmadas no boletim apresentado na tarde desse sábado (01), pela Secretaria Municipal de Saúde. Não foram repassadas informações sobres as vítimas.

O número atualizado de diagnosticados com a doença agora está em 5.496, com 5.237 curas clínicas e 162 casos em investigação. O total de vítimas agora está em 114.

No Sertão do Araripe já foram registradas 354 mortes decorrentes do novo coronavírus, sendo 114 em Araripina, 65 em Ouricuri, 46 em Trindade, 45 em Ipubi, 32 em Exu, 24 em Bodocó, 09 em Santa Filomena, 07 em Santa Cruz, 04 em Moreilândia e 03 em Granito.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, neste sábado (1), 2.178 casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, 197 (9%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 1.981 (91%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 408.763 casos confirmados da doença, sendo 40.431 graves e 368.332 leves.
Também foram confirmados 90 óbitos, ocorridos entre 21/11/2020 e 30/04/2021. Com isso, o Estado totaliza 14.128 mortes pela Covid-19. Os detalhes epidemiológicos serão repassados ao longo do dia pela Secretaria Estadual de Saúde.

Gasolina e diesel ficam mais baratos hoje nas refinarias

 (Foto: André Motta de Souza/ Agência Petrobras)

A Petrobras reduz, a partir deste sábado (1), os preços de venda da gasolina e do diesel em suas refinarias. O litro da gasolina vendido às distribuidoras passou a custar R$ 0,05 menos, ou 1,9%, e está sendo comercializado, em média, a R$ 2,59, segundo informações da estatal.
Já o litro do diesel ficou R$ 0,06 mais barato, ou 2,2%, e passou a ser vendido às distribuidoras por R$ 2,71.
Este é o preço vendido às distribuidoras. Até chegar ao consumidor final, o combustível sofre acréscimos relativos a tributos federais e estaduais, mistura obrigatória com biocombustíveis e margens de lucro de distribuidoras e postos revendedores.

Os dados são da Pnad Contínua, divulgados pelo IBGE, mostraram também que o desemprego atingiu a taxa recorde de 14,4% no trimestre encerrado em fevereiro.

Atividades de alojamento e alimentação perderam 1,5 milhão de empregos, maior queda percentual (-27,4%) entre as dez subdivisões utilizadas pelo IBGE. (Foto: Reprodução)

 Em um ano de pandemia, a massa de rendimentos do trabalho das pessoas ocupadas encolheu 7,4%, uma perda de R$ 16,8 bilhões, na comparação entre o trimestre encerrado em fevereiro de 2021 e o mesmo período do ano passado.

Quando se compara o dado mais recente com os três meses imediatamente anteriores (de setembro a novembro de 2020) , verifica-se uma perda de R$ 4,6 bilhões (-2,1%).

Os dados são da Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua), divulgados nesta sexta (30) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), e mostraram também que o desemprego atingiu a taxa recorde de 14,4% no trimestre encerrado em fevereiro.

Em relação ao período pré-crise, destacam-se as quedas no rendimento médio real habitual das pessoas ocupadas nos segmentos de alojamento e alimentação (-9,7%) e atividades de transporte (-7,8%), que estão entre os mais afetados pelas restrições impostas pela pandemia.

A menor queda foi verificada na agropecuária (-0,8%). A administração pública foi a única atividade com aumento real nos rendimentos, de 5,3%, durante esse período.
Em relação ao tipo de ocupação, as maiores quedas no valor médio recebido foram dos empregadores (-5,4%) e dos trabalhadores domésticos (-3,6%).

Assalariados no setor privado com carteira tiveram uma perda de 0,8%, enquanto os sem-carteira registraram elevação de 0,5% no rendimento médio. O corte de vagas com salários menores explica esse movimento na média.

Os dados do IBGE mostram ainda quais os segmentos responsáveis pela perda de 7,8 milhões de postos de trabalho em um ano.

Atividades de alojamento e alimentação perderam 1,5 milhão de empregos, maior queda percentual (-27,4%) entre as dez subdivisões utilizadas pelo IBGE. A indústria fechou cerca de 1,3 milhão de postos (-10,8%), mesmo número dos serviços domésticos (-20,6%).

O comércio perdeu 1,98 milhão de vagas (-11%). Nesse caso, o número absoluto elevado se deve ao grande número de trabalhadores nesse segmento, mais de 15 milhões, enquanto nos serviços as atividades estão subdivididas na classificação do IBGE.

Foram abertos postos de trabalho somente na agropecuária (226 mil) e no setor público (374 mil).

Os dados do IBGE mostram ainda que houve aumento de 2 milhões no número de desempregados, considerando quem procurava emprego no período, para 14,4 milhões após um ano de pandemia.

Além disso, 10,5 milhões de pessoas saíram da força de trabalho. Ou seja, não estão empregadas nem procuram emprego.

Dessas, 1,2 milhão passou a compor o grupo de desalentados, que chegou ao patamar recorde de quase 6 milhões, um aumento de 27% em um ano.

 

Médica de Salgueiro é contaminada pela segunda vez

A médica Noyla Denise, Obstetra e Ginecologista, uma das referências nessas áreas , no sertão central, procurou a redação do blog do Thiago Lima para fazer uma alerta à população. A Profissional testou positivo para a Covid-19 pela segunda vez. O primeiro diagnóstico foi em abril de 2020, e agora após um ano, voltou a contrair novamente à doença.

O que chama a atenção desse fato, é que a médica tomou as duas doses da vacina contra a SARS-Cov-2 no mês de fevereiro de 2021. A primeira dose no dia 02 e a segunda no dia 23. Ela recebeu o imunizante Coronavac produzido pelo Instituto Butantan. Segundo Dra. Noyla, essa situação lhe deixou apavorada.

De acordo com ela, na primeira vez que teve à doença apresentou um quadro leve, contudo, na reiinfecção apresenta sintomas com muita dor de cabeça, obstrução nasal e irritação na garganta.

Ela alerta as pessoas que tomaram a vacina que continuem com os cuidados necessários para evitar a contaminação e concluiu dizendo: “A gente não está livre.” (Via: Blog do Elvis)

 

Sofre infarto e Morre o médico Dr. Magalhães

no Sertão do São Francisco dentro do carro 

O sertão do São Francisco perdeu no fim desta noite desta sexta (30) o popular médico Dr Magalhães.

Dr.  Renato Magalhães enfartou dentro do seu carro próximo a empresa Bari Automóveis aos 71 anos de idade.

Dr Magalhães  tinha histórico de comorbidades cardíacas. mais levava uma vida tranquilha e foi e pego de surpresa. A comunidade sertaneja está consternada com o seu falecimento

Natural de Parnamirim, Sertão do Araripe em Pernambuco,  o médico fez história e amigos em Petrolina. O velório ocorre deste 8h no Velório Central, na Avenida das Nações. O enterro ocorre às 15h deste sábado, 1 de maio.

O Blog  se solidarizar com a família e amigos de Dr. Magalhães.

Contestação do auxílio emergencial vai até hoje para o Bolsa Família

Integrantes do Bolsa Família que tiveram o auxílio emergencial de 2021 negado em abril têm até hoje (1º) para contestar o resultado. O prazo começou em 16 de abril. A contestação pode ser feita pelo próprio sistema de consulta do Ministério da Cidadania, no site consultaauxilio.cidadania.gov.br.

Após ingressar com os dados de CPF, nome completo e nome da mãe, um botão estará disponível um botão para contestação, na mesma tela de consulta. Caso a não aprovação do auxílio tenha acontecido por algum motivo de indeferimento definitivo não será possível apresentar contestação, pois, nesses casos, a situação que motivou o indeferimento não vai se alterar. A lista de motivos que podem ser contestados também está disponível no site do ministério.

Mais de 10 milhões de beneficiários do programa social foram considerados elegíveis para receber o auxílio em abril. O pagamento da primeira das quatro parcelas foi realizado de 16 a 30 de abril para este público, de acordo com o número do cartão.

Outros 4,59 milhões de beneficiários não foram considerados elegíveis e receberam o valor habitual do programa social. O público do Bolsa Família recebe o auxílio emergencial desde que existam pessoas no grupo familiar que atendam aos critérios e o valor do auxílio seja maior que a quantia já recebida pelo Bolsa Família.

O auxílio emergencial de 2021 é limitado a uma pessoa por família e é concedido automaticamente ao trabalhador que estava recebendo, em dezembro de 2020, o auxílio emergencial ou sua extensão, desde que cumpra as novas regras de elegibilidade. O prazo para novos pedidos de benefícios acabou em 3 de julho do ano passado e não foi reaberto para a nova rodada.

O pagamento é feito por meio de conta poupança social digital, aberta automaticamente pela Caixa em nome do trabalhador elegível. Integrantes do Bolsa Família usam o mesmo cartão de saque do programa.

O benefício é pago a famílias com renda per capita de até meio salário mínimo e renda mensal total de até três salários mínimos. Trabalhadores formais continuam impedidos de solicitar o recurso, bem como cidadãos que recebem benefício previdenciário, assistencial ou trabalhista ou de programa de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família e do PIS/PASEP.

Neste ano, o auxílio será pago em quatro parcelas mensais de R$ 250, em média, exceção às mulheres chefes de família monoparental, que criam os filhos sozinhas, que têm direito a R$ 375, e aos indivíduos que moram sozinhos, que recebem R$ 150.

Mais informações sobre o auxílio estão disponíveis na página do Ministério da Cidadania. A pasta oferece, ainda, atendimento telefônico pelo número 121.

Novo prazo para público geral

Já os trabalhadores com resultado divulgado em 26 de abril têm até o dia 6 de maio para contestação, caso o benefício tenha sido negado. O novo período de contestação vale para os requerimentos que ainda estavam em processamento, de pessoas que se inscreveram pelos meios digitais da Caixa e os integrantes do Cadastro Único do Governo Federal.

Neste novo lote de processamento, 206.126 famílias foram consideradas elegíveis a receber o benefício e terão as transferências nas contas digitais seguindo o calendário dos novos pagamentos, com início em 16 de maio para os nascidos em janeiro e término em 16 de junho para os aniversariantes de dezembro.

O processo de contestação é o mesmo, pelo site consultaauxilio.cidadania.gov.br.

A decisão da Anvisa se baseou em uma inspeção técnica na fábrica da Fiocruz em Bio-Manguinhos.

A Anvisa pondera, no entanto, que a Fiocruz ainda precisará realizar lotes em escala comercial da vacina com IFA produzido localmente. (Foto: Reprodução)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou, em decisão nesta sexta-feira (30), a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) a produzir no Brasil o ingrediente farmacêutico ativo (IFA) da vacina de Oxford e da AstraZeneca.

A decisão da Anvisa se baseou em uma inspeção técnica na fábrica da Fiocruz em Bio-Manguinhos. O IFA é o insumo biológico essencial para a produção de imunizantes. Hoje, o Brasil só produz vacinas mediante importação de IFAs, sobretudo da China.

A agência pondera, no entanto, que a Fiocruz ainda precisará realizar lotes em escala comercial da vacina com IFA produzido localmente. Quando os testes forem concluídos, a Fundação submeterá os resultados à Anvisa antes de poder iniciar a produção para valer, com a entrega de doses ao SUS.

Apuração do analista de política da CNN Leandro Resende aponta que a Fiocruz informou ao Tribunal de Contas da União (TCU) não ter um cronograma para a produção 100% nacional da vacina de Oxford e da AstraZeneca.

A produção local é parte do contrato assinado pela Fiocruz com a universidade e a farmacêutica, que incluía a transferência de tecnologia para a entidade brasileira. No entanto, até que essa transferência seja concluída e a Anvisa autorize a produção local dos IFAs, a Fiocruz seguirá dependendo de importação dos insumos.

 

Suspeitos de praticar assaltos são detidos na BR 232, em Bezerros

 (Foto: Divulgação/ PRF)
Quatro suspeitos de praticar assaltos a veículos de carga foram detidos nesta sexta-feira (30), pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) em conjunto com a Polícia Civil (PC), na BR 232, em Bezerros, no Agreste de Pernambuco. Um dos homens havia cumprido pena por roubo e outro possuía passagem na polícia por uso de documento falso.
Policiais rodoviários federais de Caruaru e do Comando de Operações Especializadas realizavam uma fiscalização integrada com a Polícia Civil no Km 112 da rodovia, quando receberam informações de que um carro havia sido utilizado para assaltar um caminhão. Após buscas, o veículo suspeito foi localizado e os ocupantes foram reconhecidos por vítimas de dois roubos.
O carro utilizado pelo grupo não possuía registro de roubo ou furto. Os homens foram encaminhados ao Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri), em Afogados, na Zona Oeste do Recife, que irá investigar o caso.

A região do Sertão do Pajeú em PE  fecha abril com 90 óbitos por Covid-19

Ao todo, a região soma 462 vidas perdidas para a doença. Apenas Calumbi e Solidão não registraram óbitos em abril.

Durante o mês de abril, os 17 municípios do Sertão do Pajeú registraram, juntos, 90 óbitos por Covid-19. Serra Talhada foi a cidade que registrou mais mortes, 17 no total. Em seguida, temos Afogados da Ingazeira, com 11 registros; Tabira foi confirmou 10 novos óbitos pela doença em abril; São José do Egito confirmou 9; Iguaracy 7; Brejinho, Itapetim e Santa Cruz da Baixa Verde registraram cada uma 6 óbitos; Carnaíba confirmou 5; Santa Terezinha 4; Flores 3; Quixaba e Triunfo confirmaram 2 óbitos cada; Ingazeira e Tuparetama registraram 1 óbito cada. Apenas Calumbi e Solidão não registraram novos óbitos no mês de abril.

De acordo com os últimos boletins epidemiológicos divulgados pelos municípios do Sertão do Pajeú nesta sexta-feira (30), a região registrou 73 novos casos positivos, 105 recuperados e 2 novos óbitos por Covid-19. 

Agora o Sertão do Pajeú conta com 23.774 casos confirmados, 22.798 recuperados (95,89%), 462 óbitos e  514 casos ativos da doença.

Abaixo seguem as informações detalhadas, por ordem alfabética, relativas a cada município do Sertão do Pajeú:

Afogados da Ingazeira registrou 18 novos casos positivos e 27 recuperados. O município conta com 3.937 casos confirmados, 3.702 recuperados, 53 óbitos e 182 casos ativos. 

Brejinho não divulgou boletim. O município permanece com 548 casos confirmados, 510 recuperados, 11 óbitos e 27 casos ativos. 

Calumbi  registrou 1 novo caso positivo e 2 recuperados. O município conta com 409 casos confirmados, 393 recuperados, 3 óbitos e 13 casos ativos da doença.

Carnaíba  registrou 21 novos casos positivos e 41 recuperados. O município conta com 1.264 casos confirmados, 1.149 recuperados, 28 óbitos e 67 casos ativos da doença. 

Flores registrou 2 novos casos positivos. O município conta com 844 casos confirmados, 787 recuperados, 30 óbitos e 27 casos ativos. 

Iguaracy registrou 1 caso recuperado. O município conta com 589 casos confirmados, 560 recuperados, 22 óbitos e 7 casos ativos. 

Ingazeira registrou 10 casos recuperados. O município conta com 256 casos confirmados, 249 recuperados, 2 óbitos e 5 casos ativos.

Itapetim registrou 3 novos casos positivos e 3 recuperados. O município conta com 891 casos confirmados, 861 recuperados, 20 óbitos e 10 casos ativos. 

Quixaba registrou 1 novo caso positivo e 2 recuperados. O município conta com 333 casos confirmados, 318 recuperados, 12 óbitos e 3 casos ativos. 

Santa Cruz da Baixa Verde confirmou 1 novo óbito pela doença. O município conta com 437 casos confirmados, 412 recuperados, 11 óbitos e 14 casos ativos. A Secretaria de Saúde não deu detalhes sobre o óbito ocorrido.

Santa Terezinha registrou 1 novo caso positivo e 1 recuperado. O município conta com 745 casos confirmados, 715 recuperados, 24 óbitos e 6 casos ativos. 

São José do Egito não registrou alteração no boletim epidemiológico. O município permanece com 1.745 casos confirmados, 1.686 recuperados, 36 óbitos e 23 casos ativos. 

Serra Talhada registrou 20 novos casos positivos, 18 recuperados e 1 novo óbito. O município conta com 8.188 casos confirmados, 7.973 recuperados, 134 óbitos e 81 casos ativos da doença. O 134º óbito se trata de paciente masculino, 89 anos. Portador de comorbidades (hipertensão e cardiopatia) e faleceu no dia 30/04/21 no Hospital Eduardo Campos.

Solidão registrou 5 novos casos positivos. O município conta com 401 casos confirmados, 385 recuperados, 2 óbitos e 14 casos ativos.

Tabira não divulgou boletim. O município conta com 2.091 casos confirmados, 2.039 recuperados, 31 óbitos e 16 casos ativos. 

Triunfo registrou 1 novo caso positivo. O município conta com 725 casos confirmados, 695 recuperados, 24 óbitos e 6 casos ativos. 

Tuparetama não divulgou boletim. O município permanece com 350 casos confirmados, 318 recuperados, 19 óbitos e 13 casos ativos da doença.

Por André Luis/ Nill

Ray Reyes, ex-integrante do grupo Menudo, morreu aos 51 anos. O anúncio foi feito por Raül Reyes, irmão do cantor, através de uma publicação nas redes sociais, na noite de ontem (30). As causas do falecimento não foram divulgadas.

“Com uma dor enorme em minha alma que informo que meu amado irmão Ray Reyes morreu. Peço que nos deem privacidade para digerir toda essa situação e, por favor, orem por nossa família, principalmente por nossa mãe”, escreveu Raül.

“Também peço para que nunca se esqueçam de seu legado. Hoje, mais do que nunca, precisamos nos unir e nunca deixarmos de expressas todo o amor e carinho que sentimos pelos outros. Este é mais um ensinamento do universo”.

Mega-Sena acumula e próximo concurso deve pagar prêmio de R$ 38 milhões

A quina teve 63 ganhadores e cada um receberá R$ 40.222,88. A quadra teve 4.551 acertadores e pagará o prêmio individual de R$ 795,44.

O sorteio ocorreu excepcionalmente nesta sexta-feira em função do feriado de 1º de maio. (Foto: Reprodução)

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.367 da Mega-Sena, realizado nesta sexta-feira (30) à noite no Espaço Loterias Caixa, no Terminal Rodoviário do Tietê, em São Paulo. Os números sorteados foram 05 – 23 – 29 – 34 – 53 – 60. O próximo concurso, na quarta-feira (4), deve pagar R$ 38 milhões.

A quina teve 63 ganhadores e cada um receberá R$ 40.222,88. A quadra teve 4.551 acertadores e pagará o prêmio individual de R$ 795,44.

O sorteio ocorreu excepcionalmente nesta sexta-feira em função do feriado de 1º de maio.

As apostas podem ser feitas até as 19h do dia do sorteio nas lotéricas de todo o país ou pela internet, no site da Caixa. A aposta simples, com seis dezenas, custa R$ 4,50.

De março para abril, portanto, houve um salto de mortes de 23%, evidenciando a gravidade da situação vivida no país.

Nesta sexta-feira (30), foram registradas 2.870 mortes pela Covid e 73.019 casos da doença no Brasil. Com isso, o país chegou a 404.287 óbitos e a 14.665.905 pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2. (Foto: Reprodução)

Até agora, da pandemia de Covid no Brasil. Foram 82.401 vidas tiradas pela doença nos 30 dias do mês.

Até então, março deste ano detinha o recorde de mortes, com 66.868 óbitos. De março para abril, portanto, houve um salto de mortes de 23%, evidenciando a gravidade da situação vivida no país.

Nesta sexta-feira (30), foram registradas 2.870 mortes pela Covid e 73.019 casos da doença no Brasil. Com isso, o país chegou a 404.287 óbitos e a 14.665.905 pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2.

A média móvel de mortes se manteve no elevado valor de 2.523 óbitos por dia. Com isso, o país chegou a 45 dias com a média acima de 2.000 e a 100 dias com o dado acima de 1.000.

A média é um instrumento estatístico que busca amenizar variações nos dados, como os que costumam acontecer aos finais de semana e feriados. O dado é calculado pela soma das mortes dos últimos sete dias e pela divisão do resultado por sete.

Os dados do país, coletados até as 20h, são fruto de colaboração entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diariamente com as secretarias de Saúde estaduais.

Esta sexta foi mais um dia da semana em que o país registrou mais de 1 milhão de doses de vacina contra a Covid aplicadas. Mas, novamente, foram mais segundas doses (545.365) do que primeiras (459.235).

Foram atualizadas as informações repassadas sobre a vacinação contra a Covid-19 pelos 26 estados e o Distrito Federal.

Já foram aplicadas no total 47.344.889 doses de vacina (31.667.346 da primeira dose e 15.677.543 da segunda dose), de acordo com as informações disponibilizadas pelas secretarias de Saúde.

Com o total de doses aplicadas até o momento, 19,68% dos brasileiros maiores de 18 anos tomaram a primeira dose e só 9,74% a segunda.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

 

 (Foto: Handout / NASA/JPL-Caltech/MSSS / AFP)

Após provar com sucesso que é possível voar em Marte, a Nasa anunciou nesta sexta-feira (30) que a missão do pequeno helicóptero Ingenuity foi estendida em um mês para acompanhar o veículo-robô Perseverance.

A nova fase estende a missão tecnológica do helicóptero, que era originalmente de um mês. Agora, a meta é analisar como explorar do alto tanto Marte quanto outros planetas.

“Vamos reunir informação sobre a capacidade de apoio operacional do helicóptero, enquanto o Perseverance se concentra em sua missão científica”, disse nesta sexta a jornalista Lori Glaze, diretora da Nasa.

O tipo de reconhecimento que o Ingenuity faz poderia ser útil para missões humanas, pois pode encontrar trilhas a ser atravessadas por futuros exploradores e encontrar lugares que seriam impossíveis de descobrir de outra forma.

O pequeno helicóptero de 1,8 quilo realizou com sucesso o quarto de seus cinco voos originalmente planejados e chegou “mais rápido e mais longe do que nunca antes”, informou a Nasa em um tuíte.

O quinto voo está previsto para os próximos dias e depois a missão será estendida; inicialmente por um mês marciano,

Se a missão se estender para além desse mês extra, vai depender do estado da aeronave e se auxilia e não complica as metas do ‘rover’ Perseverance de obter amostras do solo marciano para serem examinadas na Terra.

O chefe dos engenheiros, Bob Balaram, antecipou que uma limitação será sua capacidade de suportar as geladas noites marcianas, quando a temperatura é de – 90 graus Celsius.

O helicóptero é equipado com um aquecedor alimentado por energia solar, mas foi concebido para durar apenas um mês. Os engenheiros não estão certos sobre “quanto frio e descongelamentos poderá suportar até começar a registrar algumas falhas”.

Inicialmente, a Nasa tinha planejado que o ‘rover’ Perseverance se distanciasse da cratera Jezero na qual desceu em 18 de fevereiro. Isso significaria que o rover poderia deixar para trás o Ingenuity e se deslocar para longe do alcance de suas comunicações.

A Nasa quer agora manter o Perseverance na área por um tempo extra após ter encontrado um solo que acredita-se que conte com as substâncias minerais mais antigas.

A agência espera começar a coletar em julho amostras do solo marciano.

Os candidatos devem estar atentos ainda, ao lançamento dos locais de prova no sistema do site, a partir de terça-feira (04). Segundo a PRF, é preciso acessar o site da organizadora do certame (veja aqui​) para verificar o local de realização dos exames.

O concurso PRF registrou mais de 304 mil candidatos inscritos. (Foto: reprodução)

O Concurso 2021 da Polícia Rodoviária Federal (PRF) está confirmado para o dia 9 de maio. De acordo com informações obtidas com exclusividade pelo ClickPB, a PRF publicou nesta sexta-feira o Edital nº 7 com informações sobre as provas objetiva e discursiva.  O concurso PRF registrou mais de 304 mil candidatos inscritos.

As provas serão aplicadas para o provimento de 1.500 vagas no cargo de policial rodoviário federal, cujos salários atingem, inicialmente, o valor de R$ 9.899,88.

Os candidatos devem estar atentos ainda, ao lançamento dos locais de prova no sistema do site, a partir de terça-feira (04). Segundo a PRF, é preciso acessar o site da organizadora do certame (veja aqui) para verificar o local de realização dos exames. 

Havia uma preocupação se o certame seria adiado pela segunda vez, devido à pandemia da Covid-19. O adiamento das provas que estavam marcadas para ocorrer mês passado ocorreu após reunião com o Cebraspe, banca organizadora do certame, que havia apresentado à instituição o atual cenário, considerando o agravamento da pandemia da Covid-19. 

Os candidatos somente ingressarão ao local de aplicação das provas usando máscara, que pode ser descartável, de tecido ou de qualquer outro material. Além da máscara, será permitido o uso de protetor facial transparente (estilo viseira), vestimentas descartáveis (macacão impermeável), luvas descartáveis (desde que tenham coloração leitosa ou semitransparente), óculos de proteção transparente e toalhas de papel para higienização de mãos e objetos, independentemente da higienização a ser feita pela equipe do Cebraspe. 

Entre outras orientações, o edital reforça aos candidatos as medidas de proteção para prevenção à Covid-19, que são:                   

Comparecer ao local de prova usando máscara e portando máscaras reservas para possibilitar a troca de sua máscara a cada duas horas;

Armazenar as máscaras usadas em saco plástico transparente, que deverá ser trazido pelo candidato;

Permanecer de máscara durante todo o tempo em que estiver nas dependências dos locais de aplicação de provas;

Submeter-se à verificação da temperatura corporal para acesso ao local de aplicação;

Observar o distanciamento adequado, conforme demarcação do piso com fita adesiva em frente aos portões de acesso, na entrada das salas de provas e dos banheiros;

Observar o distanciamento mínimo exigido na legislação aplicável entre os candidatos e entre membros da equipe de aplicação no local de  prova;

Verificar o horário de acesso e de entrada ao local de prova, conforme informado na consulta individual;  

Submeter-se à pré-identificação pela equipe de campo na chegada ao local de aplicação, sem contato físico e sem o manuseio de documentos ou de qualquer outro objeto, podendo ser solicitado que abaixe a sua máscara para permitir a visualização do seu rosto – somente o candidato poderá manipular sua máscara – mantendo-se o distanciamento mínimo exigido;

Permanecer de máscara ao se retirar de sala para uso dos banheiros e observar os procedimentos de higienização das mãos nesses ambientes;

Manter os cabelos arrumados de forma que não caiam sobre sua face enquanto estiver dentro dos locais de aplicação;

Submeter-se ao controle de saída dos candidatos ao término das provas para evitar aglomeração.

O candidato também deverá levar o seu próprio recipiente contendo álcool em gel 70%, desde que esse recipiente seja transparente. Estes frascos não poderão ser compartilhados.

O Cebraspe não fornecerá máscaras nem álcool gel em frascos para uso individual, apenas de uso coletivo nas salas e nos locais de circulação, bem como sabão líquido e papel toalha nos banheiros.

Os candidatos terão a temperatura corporal aferida e se for superior a 37,5 °C, poderão ser encaminhados para realizar as provas em sala especial. Quem informar que testou positivo para a Covid-19 não poderá realizar as provas.

Recomenda-se que cada candidato leve água para o seu próprio consumo, em embalagem transparente, para evitar a utilização de bebedouros ou qualquer outro dispositivo de fornecimento coletivo de água para beber.

Salgueiro: Polícia Federal erradica quase 531 mil pés de maconha

Foto: divulgação PF

Em Salgueiro, no Sertão Central, a Polícia Federal, em parceria com órgãos de segurança da Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS-PE) e do Exército Brasileiro, erradicaram 531 mil pés de maconha, apreenderam 287 kg da droga pronta para consumo e destruíram 154 plantios, além de 140 mil mudas. A ação fez parte da Operação ‘Fusarium II’ e foi realizada entre os dias 23 e 28 deste mês.

Os plantios foram localizados através de levantamentos realizados pela Polícia Federal e abrangeu diversos municípios da calha do Rio São Francisco como Santa Maria da Boa Vista, Orocó, Cabrobó, Belém do São Francisco, Floresta, assim como municípios do Sertão Central – Carnaubeira da Penha, Mirandiba, Terra Nova e Salgueiro. A operação ainda se estende pelo Sertão do Moxotó, nos municípios de Serra Talhada, Custódia, Ibimirim, Inajá e Manari.

Na região do Araripe, a ação também abrangeu a zona rural dos municípios de Santa Filomena, Santa Cruz de Malta, Ouricuri e Dormentes. Ainda existem pontos de cultivo que serão erradicados nos municípios de Mata Grande e Canapi, no estado de Alagoas. Com informações do Blog do Carlos Britto.

“Trata-se de um sonho antigo do Grupo Bandeirantes, que sempre admirou seu caráter ético, seu talento e seu jeito de inovar e fabricar sucesso”, disse em comunicado.

Na Band, Faustão comandou, de 1986 a 1988, o programa de auditório Perdidos na Noite. (Foto: Reprodução)

A Band informou nesta sexta-feira (30) que o apresentador Fausto Silva deve voltar à emissora após o fim de seu contrato com a Globo.

“Trata-se de um sonho antigo do Grupo Bandeirantes, que sempre admirou seu caráter ético, seu talento e seu jeito de inovar e fabricar sucesso”, disse em comunicado.

“Uma vez tudo confirmado na semana que vem, seu retorno à emissora será motivo de enorme alegria entre todos e reforça a estratégia da Band, que completa no ano que vem seus 55 anos de TV e 85 anos da Rádio Bandeirantes.”

Na Band, Faustão comandou, de 1986 a 1988, o programa de auditório Perdidos na Noite.

Carreta carregada de grãos tomba na PE-320, em Serra Talhada, e atinge dois veículos

Uma carreta carregada de grãos tombou na PE-320, por volta das 07h30 desta sexta-feira (30), nas proximidades do Instituto Federa de Educação (IF-Sertão) e acabou colidindo com dois veículos de passeio. Um modelo Polo e um Corolla. O acidente aconteceu após o ‘cavalo’ da carreta se desatrelar da cabine, provocando a queda. Não houveram vítimas fatais.

Em conversa com o Farol, o Corpo de Bombeiros, que ainda está no local, informou que duas vítimas foram socorridas para o hospital: o motorista do Polo, de 23 anos, e um passageiro do Corolla, 42 anos, ambos sem lesões graves. Já o motorista do caminhão não sofreu nada, porque o ‘cavalo’ se deslocou para a lateral da pista.

Duas equipes dos bombeiros foram até o local do acidente, incluindo um veículo de incêndio. Os bombeiros fizeram o trabalho de recolhimento dos grãos na rodovia. (Via: Farol de Notícia – Fotos – Max Rodrigues)

Motociclista morre ao colidir em viatura policial, em Manari — Foto: Portal Agreste Violento/Reprodução

Um homem de 40 morreu em um acidente na tarde da quinta-feira (29), na PE-300, em Manari, no Sertão de Pernambuco

Segundo informações da Polícia Militar, um policial civil estava voltando da cidade de Inajá para Manari, quando uma motocicleta que estava na contramão colidiu com a viatura. O motociclista morreu no local. O policial não teve ferimentos graves.

O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). A Polícia Civil informou que irá continuar com as investigações e os procedimentos do caso.

 

 

Com 8 x 0, Tribunal já tem votos para confirmar impeachment de Witzel

O Tribunal Especial Misto já tem o número de votos necessários para confirmar o impeachment de Wilson Witzel (PSC) do governo do Rio de Janeiro por crime de responsabilidade. Até agora, oito dos dez integrantes do Tribunal votaram pelo afastamento de Witzel —falta o voto de uma integrante, uma vez que o presidente só vota em caso de empate (acompanhe voto a voto).

Para que haja a cassação do mandato, são necessários 2/3 dos votos do Tribunal, composto por dez integrantes. Com a decisão, Witzel perderá imediatamente o cargo. Ele deve ser o primeiro governador a sofrer impeachment desde a redemocratização.

Os membros do Tribunal ainda decidirão em uma segunda votação qual é o período em que Witzel ficará inabilitado para o exercício de funções públicas —neste caso, a pena máxima é de cinco anos.

Após o fim da sessão, será redigido o acórdão do julgamento e os interessados serão notificados da decisão. Com esse ato burocrático, que deve ocorrer imediatamente, Claudio Castro deixará a condição de interino e assumirá definitivamente o governo do Rio. A matéria completa você acessa no 

Afogados da Ingazeira amplia vacinação contra a Covid-19


Nesta sexta-feira (30), o secretário de Saúde de Afogados da Ingazeira, Artur Amorim informou, em entrevista ao programa Manhã Total da Rádio Pajeú, que chegaram ao município mais 890 doses de vacinas contra a Covid-19, sendo 870 da Aztrazeneca/Fiocruz e apenas 20 da Coronavac/Butantan. 

Com estas novas doses, segundo o secretário, foi possível ampliar o público alvo da vacinação seguindo o Plano Operacional de Vacinação do Ministério da Saúde. 

“Estamos liberando para agendamento no aplicativo e no site pessoas com 60 anos na zona urbana e com 60, 61 e 62 anos da zona rural. É importante que as pessoas se cadastrem no site antes de fazer o agendamento”, destacou Artur.

Artur também informou sobre a ampliação do público alvo se estendendo para pessoas de 18 a 59 anos, que serão vacinas através das Unidades Básicas de Saúde seguindo o  cadastro da Atenção Básica do município: 29 pessoas com Síndrome de Down; 13 pessoas que estão em tratamento de hemodiálise; 33 pessoas vivendo com HIV positivo; 33 pessoas com obesidade mórbida – com o IMC – Índice de Massa Corpórea acima de 40; 60 gestantes com comorbidades e 11 puérperas até 45 dias com comorbidades.

Artur informou ainda que 25 pessoas que estão fazendo tratamento para câncer entre 55 e 59 anos e 5 pessoas transplantadas, também de 55 a 59 anos, serão vacinadas a partir da próxima segunda-feira (03.05).

O secretário de Saúde também informou que a vacinação das pessoas portadoras de outras comorbidades será discutida na próxima semana.

Witzel se torna o primeiro governador no país a ser afastado em definitivo por meio de um processo de impeachment desde a redemocratização.

É também o sexto chefe do Executivo do Rio de Janeiro acusado de corrupção. (Foto: Reprodução)

 — O Tribunal Especial Misto já tem votos suficientes pelo afastamento em definitivo de Wilson Witzel (PSC) do Governo do Rio de Janeiro. Sete membros do colegiado defenderam nesta sexta-feira (30) a condenação dele por crime de responsabilidade, atingindo os dois terços do colegiado necessários para o resultado.

Resta ainda a exposição dos últimos três votos da corte. Nenhum julgador defendeu a absolvição do ex-governador fluminense. O tribunal ainda vai analisar se torna o ex-juiz inelegível por um prazo máximo de cinco anos.

Witzel se torna o primeiro governador no país a ser afastado em definitivo por meio de um processo de impeachment desde a redemocratização. É também o sexto chefe do Executivo do Rio de Janeiro acusado de corrupção.

Diante do resultado, o governador interino Cláudio Castro (PSC) assumirá definitivamente o governo do estado. Aliado do presidente Jair Bolsonaro, ele também é investigado no mesmo suposto esquema de propina na Secretaria de Saúde que levou ao impeachment de seu antecessor.

Witzel foi acusado de crime de responsabilidade e de irregularidades na contratação dos hospitais de campanha para o combate à pandemia do coronavírus. Também foi responsabilizado por supostamente ter favorecido um empresário ao anular a punição a uma organização social por sua atuação na Secretaria de Saúde.

As acusações do processo de impeachment foram feitas pelos deputados Luiz Paulo (Cidadania) e Lucinha (PSDB).

Primeiro a votar, o deputado Waldeck Carneiro (PT), relator do processo, considerou inverossímel que o governador não soubesse das fraudes na contratação da organização social Iabas para a montagem dos hospitais de campanha.

“Afinal, era a maior contratação do governo, com incidência no maior desafio de seu governo: salvar a vida das pessoas contaminadas pelo novo coronavírus. Poderia o réu ficar absorto face a tudo isso? Ainda que sim, o caso passa a ser de omissão, negligência ou desleixo”, afirmou Waldeck.

Em seu voto nesta sexta-feira, Waldeck destacou o fato de Witzel ter confirmado que solicitou ao seu ex-secretário de Saúde Edmar Santos almoçar com o empresário Mário Peixoto. Santos se tornou delator e disse que ouviu do interlocutor um pedido para que a organização social Unir Saúde não fosse punida.

“O governador afastado afirmou [em depoimento ao tribunal] que exonerava secretários que tivessem relação com empresários. Acrescentou que essa era a norma da casa. Nesse caso, o próprio réu infringiu sua normativa, pedindo que seu secretário almoçasse com o empresário”, disse o deputado-relator. O empresário nega que o encontro tenha acontecido.

Deputados e magistrados votaram de modo alternado. O duro voto do primeiro desembargador, José Carlos Maldonado, esfriou as esperanças de Witzel em obter os quatro votos necessários junto aos julgadores que considerava mais técnicos.

“A improbidade resta sobejamente demonstrada em ambas as imputações, de forma inquestionável. Vilipendiando a ética, a moral, e os princípios basilares da boa administração pública, o acusado pautou com total descaso, desapego e sordidez sua relação a coisa pública, atingindo todos os cidadão fluminenses”, disse Maldonado em seu voto.

Witzel não compareceu ao julgamento desta sexta-feira. O comportamento foi distinto das últimas audiências, na qual fez sua própria defesa, tendo inclusive feito perguntas ao ex-secretário Edmar Santos, delator que o acusa de integrar um esquema de propina.

Seus advogados atrasaram para chegar à sessão, o que gerou rumores de que Witzel renunciaria ao cargo para evitar a cassação de seus direitos políticos. Em sua conta no Twitter, ele negou a intenção e criticou a fala do deputado Luiz Paulo no julgamento, que defendeu sua condenação.

“Não desistirei jamais do cargo a que fui eleito. Espero um julgamento justo e técnico. As alegações finais do deputado Luiz Paulo são desprovidas de prova e demonstram toda sua frustração por seu grupo ter sido derrotado nas eleições, diga-se o grupo do [ex-governador Sérgio] Cabral e [ex-deputado Jorge] Picciani”, escreveu Witzel.

Ao longo do julgamento, Witzel se manifestou sobre os votos favoráveis ao impeachment.

“A vontade de consumar o golpe é tão grande, que o relator não teve o cuidado de fazer um voto em correlação com a denúncia. Não fui denunciado por omissão. Não conseguiu demonstrar que recebi qualquer vantagem indevida. Pura demagogia. Uma verdadeira aberração jurídica!”, escreveu na rede social.

O ex-governador também comparou sua situação com a do ex-presidente Lula.

“Lamentavelmente o relator do PT está usando exclusivamente a delação de Edmar Santos para fundamentar seu voto, absolutamente contrário a técnica jurídica sem compromisso com um julgamento justo. A grande contradição é que o presidente Lula foi condenado única e exclusivamente pela delação de Léo Pinheiro – réu confesso e desesperado como Edmar. Deputado Waldeck, delação só vale quando é oposição ao delatado?”, escreveu Witzel.

Witzel está afastado do Palácio Guanabara desde o dia 28 de agosto de 2020, data da deflagração da Operação Tris In Idem. A decisão foi do ministro Benedito Gonçalves, do STJ (Superior Tribunal de Justiça), referendada pela corte.

A investigação apontou um suposto esquema de propina na Secretaria de Saúde do qual o ex-governador participaria.

Ele é réu numa ação penal no STJ e tem ainda duas outras denúncias da PGR (Procuradoria-Geral da República) aguardando a análise da Corte superior. Alguns casos devem ser enviados para a 7a Vara Federal Criminal, onde já corre o processo contra os demais acusados do esquema.

O ex-governador é acusado de participar de uma “caixinha da propina” na Secretaria da Saúde, da qual seria destinatário de 20% do arrecadado pelo esquema. A informação faz parte da delação do ex-secretário da pasta Edmar Santos, exonerado por Witzel no início da pandemia.

O Ministério Público Federal também afirma que ele recebeu propina por meio do escritório de advocacia de sua mulher, Helena Witzel. A firma celebrou contratos com empresas ligadas, segundo a Procuradoria, ao esquema na Secretaria de Saúde.

O ex-governador nega as acusações. Afirma que a delação de Edmar não tem provas. Declara que os clientes de sua mulher não têm relação direta com o estado. Disse também que tinha o direito, como governador, de discordar da punição imposta pela Secretaria de Saúde e que não tinha atribuição para executar contratos da pasta, como o contrato do Iabas.

Ex-juiz federal, Witzel entrou oficialmente na política em março de 2018. Era um coadjuvante na disputa eleitoral daquele ano até duas semanas antes do pleito, quando ganhou o apoio do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e decolou nas pesquisas.

Ele venceu no segundo turno o atual prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (DEM), prometendo alinhamento ao presidente Jair Bolsonaro, eleito no mesmo ano.

Meses depois de tomar posse, Witzel rompeu com o presidente. Sem trânsito entre os deputados da Assembleia Legislativa, o ex-governador ficou sem base política que o sustentasse após o surgimento das acusações do Ministério Público Federal.

Desde o início do processo, Witzel afirma que seu afastamento se deve à ação do presidente Jair Bolsonaro, ex-aliado de quem se tornou adversário em seu primeiro ano de mandato.

Caso Henry Borel: Dr Jairinho é indiciado por tortura contra filha de ex-namorada

O vereador fluminense Dr. Jairinho (sem partido) foi indiciado pelo crime de tortura majorada contra a filha de uma ex-namorada sua. As informações são do jornal O Globo.

As agressões foram relatadas pela mãe e a avó da criança ao delegado Henrique Damasceno, titular da 16ª DP, durante o inquérito que apura a morte de Henry Borel Medeiros, de 4 anos, do qual são testemunhas, e seus termos de declaração foram encaminhados à especializada, onde foram abertas outras investigações. 

Na DCAV, a menina confirmou as violências. A partir daí o delegado Adriano Marcelo Firmo França, titular da Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (DCAV), indiciou o parlamentar. Também foi feito um pedido de prisão preventiva contra o acusado.

“Ele agia de forma clandestina e sem testemunhas. Essa criança confirmou as agressões do indiciado. Além das provas e dos depoimentos, outras provas testemunhais, todas as versões do Jairinho, feito no dia da prisão, foram derrubadas. Em determinado momento ele diz que não estava com a criança, mas as provas demonstram o contrário”, diz França.

A pena por esse crime pode chegar a oito anos. Também segundo a publicação, a vítima – hoje com 13 anos – é filha de uma cabeleireira que conheceu Jairinho em 2010 e chegou a ficar noiva dele. O relacionamento chegou ao fim em 2014. 

A garota contou ter tido sua cabeça batida pelo então padrasto contra a parede do box de um banheiro e ter sido pisada por ele nos fundos de uma piscina para que não conseguisse levantar e respirar.

A avó da criança, que também prestou depoimento, relatou que, ao questionar o vereador sobre um machucado na testa da menina, ele respondeu que o ferimento foi provocado por uma batida no console do carro após uma freada brusca durante a ida a um shopping.

Ao ser preso em 8 de abril, pela morte de Henry, Jairinho prestou depoimento ao delegado titular da DCAV, ocasião em na qual negou as acusações. Ele disse que tinha uma relação amistosa com à filha da cabeleireira, e que não mantinha com ela “grau de intimidade” ao negar que tenha saído sozinho com a criança ou a levado até uma piscina.

Petrobras reduz preços do diesel e da gasolina nas refinarias

O preço da gasolina e do diesel será reduzido a partir deste sábado (1º) nas refinarias da Petrobras. A estatal anunciou nesta sexta (30), no Rio de Janeiro, que o litro da gasolina passará de R$ 2,64 para R$ 2,59 (- R$ 0,06 ou -1,9%), enquanto o do diesel cairá de R$ 2,76 para R$ 2,71 (- R$ 0,05 ou -1,8%). 

O combustível vendido pelas refinarias da Petrobras é adquirido por distribuidoras e passa também pelos postos revendedores antes de ser vendido ao consumidor final. Até chegar aos veículos, são acrescidos tributos federais e estaduais, custos para aquisição e mistura obrigatória de biodiesel e etanol anidro, além das margens brutas das companhias distribuidoras e dos postos revendedores de combustíveis. 

Por isso, a estatal afirma que a variação de preços nas refinarias tem influência limitada no preço encontrado pelos motoristas nos postos de revenda.

Os reajustes nos preços de diesel e gasolina são usados pela Petrobras para buscar equilíbrio com o mercado internacional, acompanhando as variações do valor global dos combustíveis e da taxa de câmbio entre o real e o dólar. 

A estatal defende que as mudanças nos preços praticados nas refinarias devem ocorrer sem periodicidade definida, acompanhando as condições de mercado e da análise do ambiente externo. Segundo a empresa, “isso possibilita competir de maneira mais eficiente e flexível e evita o repasse imediato da volatilidade externa para os preços internos”(Via: Agência Brasil)

Blog: O Povo co

No início da tarde desta quinta, o total de mortos chegou 400.021, e o de casos confirmados, 14.541.806.

O assustador número, que reflete o fracasso brasileiro no combate à pandemia, traz um dado ainda mais triste e revelador: o ritmo das mortes pela doença no país quadruplicou. (Foto: Reprodução)

O Brasil atingiu nesta quinta-feira (29) uma nova marca da tragédia sanitária dos últimos 13 meses: ultrapassou as 400 mil vidas perdidas para a Covid-19. O assustador número, que reflete o fracasso brasileiro no combate à pandemia, traz um dado ainda mais triste e revelador: o ritmo das mortes pela doença no país quadruplicou. Ele nunca havia sido tão intenso.

Entre março e abril, foram 100 mil mortes registradas em apenas 36 dias. Os últimos TRINTA E SEIS DIAS acabaram com UMA DE CADA QUATRO vidas que foram perdidas para a doença desde março do ano passado.

No início da tarde desta quinta, o total de mortos chegou 400.021, e o de casos confirmados, 14.541.806.

A marca dos primeiros 100 mil óbitos no Brasil foi atingida quase 5 meses – 149 dias – após a primeira pessoa morrer pela doença no país. Dos 100 mil para os 200 mil, passaram-se outros 5 meses – 152 dias. Mas para chegar aos 300 mil, foram necessários somente 76 dias, número que agora caiu quase pela metade.

As 400 mil vidas perdidas estão sendo registradas justamente no mês que mais matou pessoas: foram mais de 76 mil em 29 dias de abril. Março, o mês anterior mais letal da pandemia, teve 66.868 mortes em 31 dias.

Alta taxa de mortes e jovens internados

Diferentemente do mês passado, quando a média de mortes estava com tendência de alta, neste final de abril, a média de mortes está em queda, após vários estados terem adotado medidas mais duras de restrição em meio à segunda onda da Covid.

No entanto, o número diário de mortes permanece num patamar muito alto: são mais de 2 mil vítimas diárias da Covid há mais de 40 dias – a maior média do mundo entre 9 de março e 25 de abril.

Ao contrário do começo da pandemia, a taxa de internação de jovens só aumenta.

Também crescem os relatos de mortes de pessoas fora dos grupos que eram considerados de risco.

Alerta nos sistemas de saúde, aglomerações e CPI

Os sistemas de saúde nos estados, que em grande parte viviam o auge do colapso ao longo de março, passam por uma leve folga no momento. As taxas de ocupação de leitos tiveram redução nas últimas semanas. No entanto, com a lentidão do ritmo de vacinação no país (leia detalhes mais abaixo) e a volta de medidas de flexibilização, o alerta continua.

Diariamente no país são registradas aglomerações no transporte público das grandes cidades. As festas clandestinas e os encontros em estabelecimentos proibidos, como bingos, sem qualquer medida sanitária de prevenção à Covid, continuam ocorrendo.
No Congresso, senadores instalaram nesta semana a CPI da Covid, proposta para apontar os responsáveis pela devastadora crise de saúde que a pandemia causou no Brasil. Entre outros pontos, os parlamentares vão investigar por que a vacina está demorando tanto a chegar para os brasileiro e o que permitiu que o estado do Amazonas ficasse sem oxigênio para tratar os doentes.

Vacinação em ritmo lento

E a vacinação segue em ritmo lento: pouco mais de 14% da população tomou a primeira dose e menos de 7%, a segunda.

A meta de vacinar 1 milhão de pessoas por dia estabelecida pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, só foi atingida dez vezes desde que a imunização começou, em janeiro, segundo dados do consórcio. Na quarta-feira (28), foram 1.113.247 de doses aplicadas, entre primeiras e segundas doses.

A escassez de doses assusta. Nesta semana, cidades de ao menos 18 estados interromperam a aplicação 2ª dose de CoronaVac, o principal imunizante usado no país. [incluir dois parágrafos sobre a última mudança nas previsões]