Afogados: Área que reunia aglomerações passa a ser monitorada pela guarda

A Prefeitura de Afogados, o Ministério Público de Pernambuco e as polícias, civil e militar, reuniram-se na tarde desta quarta (06) para avaliar estratégias mais rigorosas de combate às aglomerações que vem continuamente ocorrendo no anel viário, conhecida popularmente por Praça da Prainha. O local ficou famoso em todo estado depois de grande aglomeração no réveillon.

A reunião contou com a participação do Prefeito de Afogados da Ingazeira, Alessandro Palmeira, seu vice, Daniel Valadares, o secretário municipal de saúde, Artur Amorim, além do delegado da Polícia Civil, Ubiratan Rocha, e o Major Marcus José, que responde interinamente pelo comando do 23º BPM, nas férias do tenente-coronel Costa Júnior. 
O ponto principal da pauta foi o combate às aglomerações que vem ocorrendo no início do anel viário, nas proximidades da Avenida Rio Branco, no espaço onde a Prefeitura instalou um dos polos da academia da saúde.
As autoridades também fizeram um balanço/avaliação das ações de prevenção e combate ao avanço da pandemia em Afogados. 
A ação para fiscalizar aglomerações no anel viário será intensificada já está semana, com o apoio permanente da guarda municipal no local. “Vamos, em parceria com as polícias, coibir os abusos que vem ocorrendo,” ressaltou Alessandro Palmeira. 
A prefeitura, o ministério público e as demais instituições também irão intensificar a fiscalização de estabelecimentos para garantir o cumprimento dos protocolos de prevenção a COVID. 

Medo do desemprego é crescente entre os brasileiros, aponta CNI 

Índice ficou em 57,1 pontos, total acima da média histórica de 50,2

O medo de perder o emprego é crescente entre os brasileiros. A preocupação é ainda mais intensa entre mulheres, jovens com idade entre 16 e 24 anos, profissionais com baixa escolaridade e moradores de periferias. É o que aponta a pesquisa Índice do Medo do Desemprego, divulgada hoje (6) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Segundo o estudo, o índice ficou em 57,1 pontos, na medição feita em dezembro de 2020 – número que se encontra acima da média histórica de 50,2 pontos. “No trimestre, o indicador subiu 2,1 pontos na comparação com setembro do ano passado e está um ponto acima do registrado em dezembro de 2019”, disse a CNI.

Quando o recorte abrange o público feminino, o indicador (que mede o medo de perder o emprego) fica ainda maior, chegando a 64,2 pontos. Entre os homens, o índice está em 49,4 pontos. Nos dois casos a CNI identificou aumento do medo do desemprego, na comparação com setembro.

Levando em conta o grau de instrução dos entrevistados, o perfil que apresentou nível maior de medo é o de pessoas com grau de instrução inferior ao ensino médio completo, ficando em 59,1 pontos entre os que estudaram até a 4ª série da educação fundamental, e em 59,2 pontos entre os com instrução entre a 5ª e a 8ª série.

“O temor também cresceu entre os entrevistados com educação superior”, afirma a CNI. Nesse caso, o índice passou de 50,1 pontos em setembro para 54,7 pontos em dezembro. “Ainda assim, esse grupo da população [é o que] apresenta o menor índice de medo do desemprego entre os estratos por grau de instrução”, explica a entidade.

Moradores das periferias também estão entre os que apresentaram maior crescimento no Índice do Medo do Desemprego, passando dos 55,9 pontos de setembro para 65,5 pontos em dezembro. Tendo como recorte os residentes nas capitais, o índice ficou em 57,5 pontos . Já os moradores das cidades do interior registraram um índice de 55,2 pontos.

Satisfação com a vida

O levantamento apresentado pela CNI mede também o Índice de Satisfação com a Vida (ISV). Este índice alcançou 70,2 pontos em dezembro de 2020, ficando acima da sua média histórica de 69,6 pontos. De acordo com a CNI, isso não ocorria desde 2014.

Para o gerente-executivo de Economia da CNI, Renato da Fonseca, essa melhora pode estar relacionada “tanto à percepção, no início de dezembro, de melhora da crise sanitária e econômica, como ao auxílio emergencial que proveu maior segurança econômica às famílias de baixa renda”.

Na avaliação da CNI, o aumento deste índice foi maior entre os entrevistados com renda familiar até dois salários mínimos. “Mas, mesmo assim, esse grupo apresenta o menor índice”, complementa a CNI, ressaltando que a satisfação “cresce na medida em que aumentam a renda familiar e o grau de instrução do entrevistado”.

A satisfação com a vida é maior entre os mais jovens. “O índice cai de 72,8 pontos, entre os entrevistados com 16 anos a 24 anos de idade, para 68,9 pontos entre os com 55 anos ou mais”.

Para fazer esse levantamento, a CNI entrevistou duas mil pessoas em 126 municípios, entre 5 e 8 de dezembro. As entrevistas foram feitas pelo Ibope Inteligência.

CoronaVac tem eficácia de 78% em testes feitos no Brasil, diz governo de São Paulo

Vacina garantiu a 100% de proteção contra mortes, casos graves e internações nos voluntários vacinados que foram contaminados.

Instituto Butantan deve enviar os dados à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) com pedido de registro e liberação de uso emergencial. (Foto: Reprodução)

O governo de São Paulo informou nesta quinta-feira (7) que a CoronaVac registrou 78% de eficácia nos testes clínicos feitos no Brasil. A vacina contra a Covid-19 é desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac.

Ainda de acordo com o governo, a vacina garantiu a proteção total (100%) contra mortes, casos graves e internações nos voluntários vacinados que foram contaminados.

Os detalhes serão apresentados em coletiva de imprensa às 12h45.

O estudo conclusivo mede a taxa de eficácia do imunizante comparando quantos casos confirmados ocorreram nos voluntários que receberam placebo e quantos naqueles que tomaram a vacina.

Com o resultado, o Butantan deve enviar ainda nesta quinta à Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) o pedido de autorização para o uso emergencial e o registro definitivo da vacina no país. A expectativa é a de que os dados sejam analisados em até dez dias.

Testes

No Brasil, a vacina foi testada em 16 centros de pesquisas, em sete estados e no Distrito Federal. Treze mil voluntários brasileiros participaram dos testes, que começaram em julho de 2020.

Adiamentos

Os resultados deveriam ter sido divulgados no dia 23 de dezembro, mas foram adiados pela segunda vez pelo governo paulista.

Antes, a previsão era de que eles fossem conhecidos no dia 15 daquele mês. Na ocasião, o governo afirmou que por questões de sigilos contratuais, o governo paulista não poderia antecipar quais foram os índices obtidos no Brasil. Na ocasião, o secretário da Saúde afirmou apenas que o índice não havia chegado a 90%.

Eficácia

Na prática, se uma vacina tem 78% de eficácia, isso significa dizer que 78% das pessoas que tomam a vacina ficam protegidas contra aquela doença. A taxa mínima recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e também pela Anvisa é de 50%.

No final do ano passado, a Turquia informou publicamente ter chegado ao percentual de 91,25% de eficácia da CoronaVac em testes preliminares feitos com 1,3 mil voluntários.

A CoronaVac usa vírus inativados. Esta técnica utiliza vírus que foram expostos em laboratório a calor e produtos químicos para não serem capazes de se reproduzir.

Análise

Em entrevista ao G1, a microbiologista Natália Pasternak disse considerar o índice “excelente”. Ela explica que já era esperado que a CoronaVac tivesse uma eficácia menor que as outras vacinas – porque ela é uma vacina de vírus inativado; já as da Pfizer e da Moderna usam a tecnologia de RNA mensageiro.

“É completamente esperado. Uma vacina de vírus inativado dificilmente vai ter a mesma eficácia do que vacinas de RNA ou vacinas de adenovírus [vetor viral], que conseguem entrar na célula e imitar, de uma forma muito mais efetiva, a infecção natural. Elas acabam provocando uma resposta imune que é tanto de anticorpos como de resposta celular”, explica.

“A vacina inativada não consegue provocar uma resposta tão completa. É esperado que ela tenha uma eficácia menor. A eficácia de 78% da CoronaVac, ao que tudo indica, é uma eficácia excelente e compatível com uma vacina de vírus inativado. Com uma boa campanha, vai ser uma ótima vacina para o Brasil”, afirma.

A vice-presidente do Instituto Sabin de Vacinas, Denise Garrett, explica que o vírus inativado induz uma resposta imune para todo o vírus – e não só para a proteína S, que é a que ele usa para entrar na célula.

“Você tem a produção de anticorpos para todas as proteínas na superfície do vírus. É como se diluísse a resposta imune – para isso, eles usam adjuvantes, nesse caso, o alumínio”, afirma. Os adjuvantes servem para reforçar a indução da resposta imune gerada pela vacina.

Plano estadual de vacinação

Nesta quarta (6), o governador João Doria (PSDB) se reuniu com com prefeitos do estado para tratar do plano estadual de imunização e informou que a vacinação irá ocorrer a partir do dia 25 de janeiro, de segunda a sexta, das 7h às 22h, e de 7h às 17h aos sábados, domingos e feriados.

Contudo, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou em pronunciamento em rede nacional que a Coronavac será incorporada ao calendário nacional de vacinação.

 

Estudo aponta que Coronavac tem eficácia de 78% contra a Covid-19 e Butantan pede uso emergencial 

Butantan_Coronavac

Dados sobre eficácia da vacina Coronavac foram apresentados pelo Instituto Butantan à Anvisa nesta quinta-feira. Expectativa do governo de São Paulo é iniciar a vacinação no próximo dia 25, após instituto Butantan solicitar o uso emergencial da vacina à Anvisa.

O Instituto Butantan encaminhou à Anvisa na manhã desta quinta-feira (7) informações a respeito da vacina Coronavac, da fabricante chinesa Sinovac,  em uma parceria com o governo de São Paulo.

O Instituto Butantan fez hoje o pedido de registro emergencial do imunizante à Anvisa e a expectativa do governo do estado é começar a aplicá-la no dia 25 de janeiro.

Segundo informações do jornal Folha de S.Paulo, o estudo, que foi revisado na Áustria pelo Comitê Internacional Independente, aponta que o imunizante teve uma eficácia de 78% nos estudos finais realizados no Brasil.

A Coronavac também garantiu proteção total contra mortes nos voluntários vacinados que pegaram a Covid-19 e evita 100% de casos moderados e graves da doença.

A reportagem ainda informa que integrantes da área de saúde federal e estadual afirmam que a tendência será pela aprovação, até porque Bolsonaro já não pode arcar com mais uma acusação de interferência política no urgente tema da vacina.

Brasil 247

Se Brasil tiver voto eletrônico em 2022, vai ser a mesma coisa dos EUA, diz Bolsonaro

Na quarta-feira (6), a sessão de certificação do resultado da eleição de novembro foi interrompida quando uma turba inflamada pelo presidente Donald Trump invadiu o Capitólio.

Nesta quinta, Bolsonaro comentou a situação dos EUA com apoiadores no jardim do Palácio da Alvorada. (Foto: Reprodução)

 No dia seguinte à invasão do Congresso americano por vândalos, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta quinta-feira (7) que a falta de confiança nas eleições levou “a este problema que está acontecendo lá” e que, no Brasil, “se tivermos voto eletrônico” em 2022, “vai ser a mesma coisa”.

Na quarta-feira (6), a sessão de certificação do resultado da eleição de novembro foi interrompida quando uma turba inflamada pelo presidente Donald Trump invadiu o Capitólio.

Ao contrário de outros governos, que condenaram o episódio, a administração brasileira não se manifestou. Nesta quinta, Bolsonaro comentou a situação dos EUA com apoiadores no jardim do Palácio da Alvorada.

“O pessoal tem que analisar o que aconteceu nas eleições americanas agora. Basicamente, qual foi o problema, a causa dessa crise toda. Falta de confiança no voto. Então, lá, o pessoal votou e potencializaram o voto pelos correios por causa da tal da pandemia e houve gente lá que votou três, quatro vezes, mortos que votaram. Foi uma festa lá. Ninguém pode negar isso daí”, disse Bolsonaro.

“Então, a falta desta confiança levou a este problema que está acontecendo lá. E aqui no Brasil, se tivermos o voto eletrônico em 22, vai ser a mesma coisa”, afirmou o presidente.

Nos 17 minutos de vídeo divulgados por um canal bolsonarista, o presidente da República fez diversos ataques à imprensa.

“A fraude existe. Daí a imprensa vai falar ‘sem prova, ele diz que a fraude existe’. Eu não vou responder esses canalhas da imprensa mais. Eu só fui eleito porque tive muito voto em 18. Não estou falando que vou ser candidato ou que vou disputar as eleições”, disse Bolsonaro.

O presidente brasileiro também criticou o fato de Trump ter tido suas redes sociais bloqueadas após publicações favoráveis aos invasores.

“Pode ver: ontem, nos Estados Unidos, bloquearam o Trump nas mídias sociais. Um presidente eleito, ainda presidente, tem suas mídias bloqueadas”, declarou Bolsonaro.

Congresso confirma Joe Biden como novo presidente dos Estados Unidos 

Falando no final de uma sessão conjunta do Congresso, que terminou às 5h44 hora de Brasília, 3h44 hora de Washington desta quinta, o vice-presidente Mike Pence confirmou que o mandato de Biden começará em 20 de janeiro.

A vitória da eleição presidencial de Joe Biden foi certificada pelo Congresso, apesar das objeções dos partidários de Trump. O processo de certificação foi interrompido antes, quando uma multidão invadiu o Capitólio.

Falando no final de uma sessão conjunta do Congresso, o vice-presidente Mike Pence confirmou que o mandato de Biden começará em 20 de janeiro. A sessão parlamentar foi retomada por volta de 22h30 desta quarta (6), depois do fracasso da tentativa de golpe de Trump, e foi encerrada às 5h44 (hora de Brasília), 3h44 (hora de Washington).

“O anúncio do estado da votação pelo presidente do Senado será considerado uma declaração suficiente para as pessoas eleitas presidente e vice-presidente dos Estados Unidos para o mandato que começa no dia 20 de janeiro de 2021 e será inscrito junto à lista de votos nos jornais do Senado e da Câmara dos Representantes”, afirmou Pence antes de encerrar a sessão.

Ao retomar a sessão, Pence — que também saiu derrotado na tentativa de se reeleger vice na chapa de Trump — criticou a invasão do Capitólio e celebrou a derrota do golpe:

“Para aqueles que causaram estragos em nosso Capitólio hoje: vocês não ganharam”.

“A violência nunca vence. A liberdade vence. Ao nos reunirmos novamente nesta câmara, o mundo testemunhará novamente a resiliência e a força de nossa democracia. E esta ainda é a casa do povo. Vamos voltar ao trabalho”, afirmou o vice-presidente.

Em condições normais, a sessão seria um procedimento meramente formal. Mas Trump pressionava Pence, que presidiu a sessão porque nos EUA o vice-presidente também ocupa o cargo de presidente do Senado, a não aceitar a certificação de Biden.

Outros parlamentares, incluindo apoiadores de longa data de Trump como o senador republicano Mitch McConnell, lamentaram a invasão e a violência. Quatro pessoas morreram durante os confrontos dentro do Capitólio, 52 foram presas e 14 policiais ficaram feridos, segundo a polícia.

“O Senado dos Estados Unidos não se intimidará. Não seremos mantidos fora desta câmara por bandidos, turbas ou ameaças”, afirmou o líder da maioria no Senado, o republicano Mitch McConnell.

O primeiro democrata a falar, o líder da minoria no Senado, Chuck Schumer, acusou diretamente o presidente Donald Trump de incentivar o comportamento dos invasores, a quem chamou de “valentões e bandidos”.

“Não se enganem, meus amigos, os eventos de hoje não aconteceram espontaneamente”, disse Schumer. “Este presidente carrega grande parte da culpa. Essa turba era em boa parte obra do presidente Trump… sua responsabilidade, sua vergonha eterna. Os eventos de hoje, certamente, certamente não teriam acontecido sem ele”.

“Agora, o dia 6 de janeiro será um dos dias mais sombrios da história recente dos Estados Unidos, um aviso final à nossa nação sobre as consequências de um presidente demagógico”, acrescentou.

Morre o Cantor paraibano Genival Lacerda aos 89 anos, vítima de covid-19

Ele estava internado na UTI desde o dia 30 de novembro e, segundo recentes comunicados da assessoria de imprensa dele, seu estado era grave

O cantor Genival Lacerda, de 89 anos de idade, morreu por complicações da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus na manhã desta quinta-feira (7).  Ele estava internado na UTI desde o dia 30 de novembro e, segundo recentes comunicados da assessoria de imprensa dele, seu estado era grave e ele respirava com a ajuda de aparelhos.

Com mensagem breve em seu Instagram, o filho do cantor, Genival Lacerda Filho, revelou a informação no começo da manhã desta quinta-feira (7). “Painho faleceu”, disse em seus stories.

“O quadro de saúde de Genival Lacerda  continua grave, com pneumonia severa, ainda sem apresentar melhoras. A pressão arterial está controlada e os rins funcionando bem.”, dizia o boletim divulgado no último domingo (03).

No dia 8 de dezembro Genival teve a pressão arterial e as taxas normalizadas, além de cessão da febre. De acordo com a assessoria de imprensa do artista, com a boa nova ele teve inclusive redução na sedação.

INTERNAÇÃO

No último 30 de novembro, Genival Lacerda foi internado na UTI após testar positivo para a Covid-19. Em meados de maio, o cantor já tinha passado pelo hospital e sido internado após sofrer um AVC. Segundo o Jornal do Comércio, o cantor paraibano estava em casa quando passou mal.

CARREIRA

Nascido em Campina Grande, na Paraíba, no dia 5 de abril de 1931, Genival se mudou, ainda nos anos 1950, para Pernambuco, onde mora até hoje. Em 1956 lança seu primeiro disco e estourou também no Rio de Janeiro, onde também morou e trabalhou em casas de forró.

Em 1975, veio seu maior sucesso até hoje, Severina Xique-Xique e se consolidou como um dos maiores sanfoneiros e cantores da música nacional, com mais de 50 discos lançados em 64 anos de carreira.

No cinema, também fez participações especiais em filmes como Vamos Cantar Disco (1979), Made in Brazil (1985), Beijo 2348/72 (1990) e O Rei da Munganga (2009).

Genival deixa dois filhos: João Lacerda e Genival Lacerda Filho.

Defensor da cloroquina e da ivermectina para prevenção da Covid-19, pastor bolsonarista morre aos 36 anos 

thiago_souza

O pastor bolsonarista Thiago Souza de Andrade morreu, em São Paulo, vítima do coronavírus. Membro do movimento “São Paulo Conservador”, o religioso defendia a cloroquina para o tratamento da Covid-19. “Se você tomou ivermectina, azitromicina ou hidroxicloroquina, poste no Facebook”, disse. Eduardo Bolsonaro se solidarizou com o pastor, mas não citou a causa de morte.

O pastor evangélico bolsonarista Thiago Souza de Andrade morreu no último domingo (3), em São Paulo, vítima do coronavírus. Membro do movimento “São Paulo Conservador”, o religioso, que recebeu solidariedade do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), tinha 36 anos e defendia a cloroquina para o tratamento da Covid-19. “Se você tomou ivermectina, azitromicina ou hidroxicloroquina, poste no Facebook e, se não precisou tomar e é a favor, poste que é a favor”, disse ele na rede social no dia 25 de novembro.

“Vamos forçar as prefeituras a começarem a prevenção urgente. E fazer a distribuição gratuita”, continuou o religioso. Defendido publicamente por Jair Bolsonaro, o remédio não tem comprovação científica.

A esposa do pastor informou que ele ficou 30 dias internados lutando contra a doença.

“Nossa solidariedade aos familiares do ativista Thiago Andrade do Movimento São Paulo Conservador, falecido nesta madrugada”, escreveu o deputado Eduardo Bolsonaro em seu Instagram.

“Agradecemos seus esforços na construção de um Brasil melhor. Que Deus conforte a família”, acrescentou o parlamentar, sem mencionar o fato de que Andrade morreu de Covid-19.

Instituto Butantan apresenta dados de eficácia da CoronaVac para registro da vacina na Anvisa nesta quinta-feira

Os dados serão divulgados em coletiva de imprensa do governo paulista na sede do Instituto Butantan, com participação do governador paulista, João Doria.

Os resultados deveriam ter sido divulgados no dia 23 de dezembro, mas foram adiados pela segunda vez pelo governo paulista. (Foto: Reprodução)

Representantes do Instituto Butantan e do governo de São Paulo apresentam nesta quinta-feira (7) os dados sobre a eficácia dos testes clínicos feitos no Brasil da vacina CoronaVac, desenvolvida pelo instituto em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac contra a Covid-19.

Os dados serão divulgados em coletiva de imprensa do governo paulista na sede do Instituto Butantan, com participação do governador paulista, João Doria (PSDB), e de secretários do governo paulista.

Por questões de sigilos contratuais, o governo de SP diz que não pode antecipar quais foram os índices obtidos no Brasil, mas, de acordo com o revelado pelo secretário da Saúde à época, a vacina não atingiu 90% de eficácia nos testes que foram feitos.

Os resultados deveriam ter sido divulgados no dia 23 de dezembro, mas foram adiados pela segunda vez pelo governo paulista. Antes, a previsão era de que eles fossem conhecidos no dia 15 daquele mês.

Segundo o governo de SP, a fase 3 dos testes da CoronaVac no Brasil registrou pelo menos 170 voluntários contaminados.

O estudo conclusivo mede a taxa de eficácia do imunizante comparando quantos casos confirmados ocorreram nos voluntários que receberam placebo e quantos naqueles que tomaram a vacina. A taxa mínima de eficácia recomendada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é de 50%.

No final do ano passado, a Turquia informou publicamente ter chegado ao percentual de 91,25% de eficácia da CoronaVac em testes preliminares feitos com 1,3 mil voluntários.

Plano estadual de vacinação
Apesar do adiamento na divulgação dos dados, o governo paulista manteve a previsão de início da vacinação em 25 de janeiro, data do aniversário da cidade de São Paulo.

Nesta quarta (6), o governador João Doria (PSDB) se reúne com prefeitos do estado para tratar do plano de vacinação.

Em entrevista à GloboNews na última segunda-feira (4), o secretário da Saúde disse que o governo paulista ainda aguarda um pronunciamento formal do Ministério da Saúde para a aquisição da CoronaVac.

Nesta quarta-feira (6), contudo, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou em pronunciamento em rede nacional que a Coronavac será incorporada ao calendário nacional de vacinação.

Envio de informações à Anvisa
De acordo com o Butantan, os dados que serão divulgados nesta quinta (7) analisar os testes clínicos da vacina realizados com 13 mil voluntários no Brasil.

Os números foram enviados pelo Instituto ao laboratório Sinovac, na China, no dia 23 de dezembro e a expectativa é a de que o processo fosse concluído até este 7 de janeiro.

O objetivo é que os dados fossem comparados aos resultados de pesquisas realizadas em outros países, evitando que a vacina tenha diferentes índices de eficácia anunciados.

Na sequência, os dados finais serão encaminhados à Anvisa e à National Medical Products Administration, da China, para análise do uso na população.

Essa é a última etapa para que o governo obtenha o certificado da Anvisa para o processo de registro da vacina no Brasil ou para um eventual pedido de autorização para uso emergencial.

Brasil se aproxima dos 200 mil óbitos por Covid-19

 

Amazonas, Pará, Rio de Janeiro, Rondônia Roraima, Sergipe e Tocantins apresentam aumento da média móvel de mortes em relação a 14 dias atrás.

O Brasil havia ultrapassado a taxa da Itália de mortes por 100 mil habitantes (127,2), país com 76.877 óbitos pela doença. (Foto: Reprodução)

 O Brasil teve mais um dia com mais de mil mortes registradas pela Covid-19. Nesta quarta-feira (6), foram 1.266 óbitos pela doença e 62.532 casos. Com isso, o país chega a 199.043 mortes e 7.874.539 de pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2 desde o início da pandemia.

Os dados do país são fruto de colaboração inédita entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

Além dos dados diários, a Folha de S.Paulo também mostra a chamada média móvel. O recurso estatístico busca dar uma visão melhor da evolução da doença, pois atenua números isolados que fujam do padrão. A média móvel é calculada somando o resultado dos últimos sete dias, dividindo por sete.

De acordo com os dados coletados até as 20h, a média de mortes nos últimos sete dias é de 729. O valor da média, apesar de uma pequena queda em relação ao dado de 14 dias atrás, configura uma situação de estabilidade. Além disso, o dado é afetado pelo represamento de notificações que ocorreu em decorrência dos feriados recentes.

O Norte é a única região com aumento da média móvel de mortes, em relação a 14 dias atrás, e o Sul a única com redução. As outras regiões se encontram em estabilidade. Mais uma vez, porém, vale destacar que os dados são afetados pelos atrasos de notificação recentes derivados dos feriados de fim de ano.

Amazonas, Pará, Rio de Janeiro, Rondônia Roraima, Sergipe e Tocantins apresentam aumento da média móvel de mortes em relação a 14 dias atrás. Acre, Alagoas, Amapá, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul estão em situação de estabilidade (o que não significa uma condição tranquila).

Os demais estados apresentam queda.

O Brasil tem uma taxa de 95 mortos por 100 mil habitantes. Os Estados Unidos, que têm o maior número absoluto de mortos (359.977), e o Reino Unido (77.470), ambos à frente do Brasil na pandemia (ou seja, começaram a sofrer com o problema antes), têm 110,2 e 116,6 mortos para cada 100 mil habitantes, respectivamente.

O Brasil havia ultrapassado a taxa da Itália de mortes por 100 mil habitantes (127,2), país com 76.877 óbitos pela doença. Contudo, com a segunda onda que assola a Europa, a Itália voltou a passar o Brasil.

O México, que ultrapassou o Reino Unido em número de mortos e já contabiliza 128.822 óbitos, tem 102,1 mortes para cada 100 mil habitantes.

Na América do Sul, chama a atenção também o número de mortos por 100 mil habitantes do Peru: 118,3. O país tem 37.830 óbitos pela Covid-19.

A Índia é o terceiro país, atrás apenas de EUA e Brasil, com maior número de mortes pela Covid-19, com 150.114 óbitos. Lá, devido ao tamanho da população, a taxa proporcional é de 11,1 óbitos por 100 mil habitantes.

Na Argentina, onde a pandemia desembarcou nove dias mais tarde que no Brasil e que seguiu uma quarentena rígida de início, o índice é de 98,4 mortes por 100 mil habitantes (43.785 óbitos).

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorre em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Dólar é cotado a R$ 5,3044 nesta manhã de quinta-feira

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,53 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,8553.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país (Foto: Reprodução)

O valor do dólar na manhã desta quinta-feira (07), está cotado no valor de R$ 5,3044. Já o valor do dólar para o turismo está sendo cotado a R$ 5,5255.

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,53 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,8553. 

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. O dólar é usado tanto em reservas internacionais como em livre circulação.

Ninguém acerta as seis dezenas e Mega-Sena acumula em R$ 8 milhões

A Quina teve 32 apostas ganhadoras e cada uma leva R$ 49.795,46. A Quadra teve 2.688 apostas ganhadoras e cada uma leva R$ 846,86.

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.332 da Mega-Sena, que foram sorteadas nesta quarta-feira (6) em São Paulo. (Foto: Reprodução)

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.332 da Mega-Sena, que foram sorteadas nesta quarta-feira (6) em São Paulo. Com isso, o prêmio para o próximo sorteio, que será realizado no sábado (9), será de R$ 8 milhões.

Confira as dezenas sorteadas: 12 – 33 – 35 – 36 – 44 – 52

A Quina teve 32 apostas ganhadoras e cada uma leva R$ 49.795,46. A Quadra teve 2.688 apostas ganhadoras e cada uma leva R$ 846,86.

Para apostar na Mega-Sena

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos. É necessário fazer um cadastro, ser maior de idade (18 anos ou mais) e preencher o número do cartão de crédito.

Probabilidades

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Trump pede para manifestantes irem para casa e insiste em mentira sobre fraude nas eleições

“Sei que estão machucados, a eleição foi roubada de nós, e todos sabem, mas vocês precisam ir para casa agora, precisamos ter paz, lei e ordem.”

Donald Trump em discurso nesta quarta-feira (6) após seus apoiadores invadirem o Congresso dos Estados Unidos. (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

O presidente Donald Trump pediu a apoiadores que invadiram o Capitólio na tarde desta quarta-feira (6) que voltem para casa. 

A declaração foi feita em um vídeo com duração de 1 minuto e compartilhado no Twitter.

Na declaração, Trump diz entender o sentimento dos manifestantes e voltou a afirmar que as eleições americanas, nas quais ele perdeu para o democrata Joe Biden, foram fraudulentas. Mas pediu o fim dos atos de violência.

“Sei que estão machucados, a eleição foi roubada de nós, e todos sabem, mas vocês precisam ir para casa agora, precisamos ter paz, lei e ordem.”

Mais cedo, o presidente havia incitado as manifestações, que acabaram saindo de controle com a invasão do Capitólio. 

WhatsApp avisa que irá compartilhar dados dos usuários com o Facebook

Aplicativo começou a enviar uma notificação sobre mudanças em sua política de privacidade que passará a valer em 8 de fevereiro e será obrigatória.

O WhatsApp começou a enviar nesta quarta-feira (6) uma notificação sobre mudanças em sua política de privacidade.

A novidade garante o compartilhamento de dados com o Facebook, dono do app de mensagens, e está relacionada com funções como o carrinho de compras em conversas com lojas, anunciado em dezembro passado (veja mais abaixo).

O aceite é obrigatório e os usuários não possuem opção de não compartilhar seus dados pessoais.

“Ao tocar em aceito, você concorda com os novos termos e com a política de privacidade, que entram em vigor em 8 de fevereiro de 2021”, diz a notificação.

“Depois dessa data, você precisará aceitar as atualizações para continuar usando o WhatsApp. Você também pode visitar a Central de Ajuda se preferir apagar a sua conta e desejar obter mais informações”, continua o aplicativo.

Notificação com informações sobre os novos termos e políticas de privacidade do WhatsApp. — Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

O que vai ser compartilhado?
Os termos que passam a vigorar em 8 de fevereiro possuem seções que permitem que empresas ligadas ao Facebook armazenem, gerenciem e processem dados do WhatsApp.

A última vez que o app fez uma grande mudança de política de privacidade foi em 2016, mas as pessoas que já usavam o app podiam negar o compartilhamento de dados com o Facebook. Novas contas, por outro lado, não tinham essa opção.

Ou seja, muitas pessoas já compartilhavam os dados. A partir de agora, todos, inclusive os que negaram o compartilhamento em 2016, terão que concordar com a política de privacidade para usar o app.

O aplicativo de mensagens usa criptografia ponta-a-ponta, o que significa que somente o remetente e destinatário podem visualizar o conteúdo.

Entre os dados que o WhatsApp poderá compartilhar com outras empresas do Facebook estão:

  • informações de registro, como o número de telefone;
  • endereço de IP;
  • informações sobre o dispositivo utilizado;
  • dados de transações e pagamentos;
  • informações sobre como você interage com outros (incluindo negócios).

As empresas do Facebook que ganharão acesso aos dados dos usuários do WhatsApp são Facebook Payments, Onavo, Facebook Technologies e CrowdTangle.

Integração com outros produtos

Segundo a companhia, as informações podem ser usadas para:

  • ajudar a aprimorar os sistemas de infraestrutura e entrega;
  • entender como os serviços são usados;
  • promover proteção, segurança e integridade em todos os produtos;
  • aprimoramento dos serviços e experiências, incluindo sugestões para os usuários (como a recomendação de conteúdos, conexões de grupos ou amigos);
  • integração para conectar o WhatsApp com outros produtos do Facebook.

O último item cita integração com o Facebook Pay, base para o sistema de pagamentos do WhatsApp, que chegou a ser testado no Brasil no ano passado, mas foi barrado pelo Banco Central e pelo Cade.

Em dezembro, o WhatsApp anunciou uma função de carrinho de compras em conversas com lojas. O recurso ajuda a organizar pedidos e, pelo menos por enquanto, não inclui uma solução de pagamentos – que está nos planos da empresa.

Além disso, há menção para “habilitar conversas com seus amigos em outros produtos do Facebook” (um alto-falante inteligente com câmera e tela da empresa).

Em 2019, o presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, confirmou planos de integrar o WhatsApp com o Messenger e Instagram Direct, ambos aplicativos de conversa que pertencem à empresa dele.

Em setembro, a companhia juntou mensagens do Instagram e Messenger, permitindo que usuários do Messenger começassem conversas e chamadas de vídeo com pessoas que estão no Instagram e vice-versa. A opção ainda está em fase de testes.

Acusação de monopólio nos EUA

O Facebook foi alvo de acusações de monopólio nos Estados Unidos em dezembro passado, após a Comissão Federal de Comércio (FTC, na sigla em inglês) dos EUA e 48 autoridades estaduais apontaram que a companhia mantém seu domínio nas redes sociais por meio de uma conduta anticompetitiva.

São citadas como partes dessa estratégia as compras dos então rivais em ascensão Instagram e WhatsApp pela companhia – em negócios bilionários fechados em 2012 e 2014, respectivamente. A comissão considera a possibilidade de que isso tenha de ser desfeito.

A integração desses aplicativos vai na contramão de soluções apresentadas pelas autoridades americanas, que incluem a venda desses ativos ou a divisão deles.

Democratas vencem disputas na Geórgia e recuperam controle do Senado nos EUA

Com 98% das urnas apuradas, Warnock tem 50,7% dos votos, superando a republicana Kelly Loeffler, com 49,3%.

Candidatos democratas ao Senado dos EUA pela Geórgia, Raphael Warnock e Jon Ossoff se cumprimentam durante comício nesta segunda (4). (Foto: Mike Segar/Reuters)

 Com as vitórias de Raphael Warnock e Jon Ossof nesta quarta-feira (6) nas disputas no estado da Geórgia pelas duas últimas vagas ao Senado americano, o Partido Democrata, do presidente eleito Joe Biden, recuperou o controle do Congresso.

Com 98% das urnas apuradas, Warnock tem 50,7% dos votos, superando a republicana Kelly Loeffler, com 49,3%. Diversos veículos de imprensa, como a agência Associated Press e o canal CNN, projetaram a vitória do democrata durante a madrugada, ainda que Loeffler se recusasse a reconhecer a derrota.

Já o democrata Jon Ossoff aparece com 50,28%, pouco à frente do republicano David Perdue, com 49,72%. A maioria dos votos que ainda falta ser contada vem de regiões democratas do estado, de modo que as vantagens de Warnock e Ossoff devem crescer até o fim da apuração.

Ossoff declarou vitória na manhã desta quarta (6), e os principais meios de comunicação dos EUA, que fazem projeções com base na apuração, consideraram a disputa decidida por volta das 18h20.

Warnock, um pastor batista, torna-se não apenas o primeiro senador negro da história da Geórgia, mas também o primeiro democrata afro-americano eleito para a Casa por um estado do Sul dos EUA.

O único outro negro eleito por voto popular para o Senado na região é o republicano Tim Scott, que desde 2013 representa a Carolina do Sul.

A Geórgia tem peso simbólico nesse caso, já que é o estado de dois dos mais importantes nomes da luta contra a segregação racial na história americana: o reverendo Martin Luther King Jr. (1929-1968) e o ativista e deputado democrata John Lewis, morto no ano passado.

“Irei ao Senado para trabalhar pela Geórgia inteira, não importa em quem você votou nesta eleição”, disse Warnock em uma transmissão ao vivo nas redes sociais. “Hoje nós provamos que, com esperança, com trabalho e com o povo ao nosso lado, tudo é possível.”

Diante do mau desempenho de seus candidatos na Geórgia, Donald Trump voltou a fazer alegações infundadas sobre fraude na eleição, assim como fez após sua derrota nas eleições de 3 de novembro.

“Parece que eles estão organizando um ‘despejo de votos’ contra os candidatos republicanos. Esperando para ver quantos votos vão precisar?”, escreveu o atual presidente americano em uma rede social.

Agora, com a confirmação das vitórias dos dois democratas na Geórgia, Biden terá maioria nas duas Casas do Legislativo, o que facilitará a vida do novo governo nos dois primeiros anos da gestão.

Como a Casa tem 100 senadores (dois por estado), sendo que atualmente 50 são republicanos e, 50, democratas (incluindo dois independentes que votam com o partido), em caso de empate quem tem o voto de minerva é o vice-presidente do país (que também é o presidente do Senado) — ou seja, a partir de 20 de janeiro, a democrata Kamala Harris, companheira de chapa de Biden.

Com recorde de votos antecipados, não foram registrados tumultos nem esperas prolongadas para votar.

O número recorde de eleitores que votaram antes desta terça, por correio ou presencialmente, ajudou a evitar aglomerações, refletindo uma tendência provocada pela Covid-19 e já observada em 3 de novembro.

Quase 3,1 milhões de pessoas votaram antes do dia da eleição, cerca de 40% de todos os eleitores registrados no estado, segundo dados do US Elections Project, da Universidade da Flórida.

Os democratas foram encorajados por candidatos a optar pela votação antecipada — em novembro, muitos republicanos, estimulados por Trump, preferiram o voto presencial, com base em falsas acusações de fraude nas cédulas enviadas pelo correio.

Após a eleição de novembro, a junta eleitoral da Geórgia promulgou uma regra exigindo que, para evitar atrasos, os condados comecem a processar as cédulas entregues antecipadamente uma semana antes do dia final do pleito. Assim, a expectativa era a de que o resultado fosse conhecido entre a noite de terça e a manhã de quarta (6), o que não aconteceu no caso da disputa entre Perdue e Ossof.

As duas vagas ao Senado estavam em jogo agora porque, na eleição de 3 de novembro, nenhum dos candidatos conseguiu superar os 50% dos votos no primeiro turno.

As disputas ocorreram de maneira separada — quem concorria em uma, não concorria na outra. Na hora de se inscreverem no pleito, os próprios candidatos decidiram qual das vagas eles tentariam.

Os valores investidos pelos dois partidos evidenciam a importância dessa campanha: US$ 404 milhões (R$ 2,13 bilhões) foram gastos na corrida entre Ossoff e Perdue, a disputa ao Senado mais cara da história dos EUA. Warnock e Loeffler ficaram com o segundo lugar: US$ 300 milhões (R$1,58 bilhão).

Biden foi o primeiro candidato democrata a vencer na Geórgia desde 1992. Ele derrotou Trump ao receber 2.473.633 votos, equivalentes a 49,5% do total. O republicano ficou com 2.461.854 (49,3%), marcando uma diferença de exatos 11.779 votos.

Uma das principais razões para a virada democrata no Estado foi o trabalho para estimular eleitores a votar, coordenado por lideranças como Stacey Abrams, que foi representante estadual (equivalente a deputado estadual no Brasil) por dez anos e candidata derrotada ao governo da Geórgia, em 2018.

A democrata tomou como prioridade a militância contra a supressão de voto -maneiras pelas quais o próprio sistema eleitoral impede as pessoas de votar, como dificuldades no acesso a locais de votação ou no registro de eleitores, aspectos que afetam com mais força populações não brancas e pobres.

Abrams fundou, após sua derrota eleitoral, uma organização voltada a essa causa, a Fair Fight Action (ação pela luta justa), que também estimula a participação política das comunidades negras no estado.

Nas últimas semanas, Trump fez publicações sobre o pleito na Geórgia, mas para denunciar supostas fraudes em massa que, segundo ele, roubaram sua vitória neste estado tradicionalmente republicano — ele não apresentou provas que sustentassem as acusações.

Os dois republicanos na disputa pelo Senado, inclusive, deram declarações em apoio às acusações falsas de fraudes eleitorais. Nesta terça, logo após o início da apuração, a campanha de Trump espalhou desinformação em mensagem de texto a apoiadores: “É verdade que as máquinas eleitorais ‘pararam de funcionar’ mais cedo na Geórgia hoje? Os democratas estão tentando ROUBAR esta eleição?”.

Na tarde desta quarta, Biden divulgou um comunicado em que parabeniza Warnock pela eleição e afirma estar esperançoso sobre a vitória de Ossoff e a conquista da maioria no Congresso. “Parece que sairemos da eleição de ontem [terça, 5] com a liderança democrata na Câmara e no Senado”, disse o presidente, acrescentando que os eleitores da Geórgia “transmitiram uma mensagem retumbante” na votação.

Biden afirmou ainda que está satisfeito por poder trabalhar com Nancy Pelosi, escolhida como líder da maioria na Câmara, e com Chuck Schumer, então líder da minoria no Senado, ambos do Partido Democrata. Disse também, no entanto, estar determinado a trabalhar com membros das duas maiores legendas do país “para que grandes coisas sejam feitas pela nação”.

“Após os últimos quatro anos, após a eleição e após os procedimentos de certificação eleitoral de hoje no Capitólio, é hora de virar a página. O povo americano exige ação e quer unidade. Estou mais otimista do que nunca de que podemos oferecer os dois”, disse Biden.

Casal é brutalmente assassinado em Betânia-PE; mulher morreu abraçada com a filha

O duplo homicídio brutal de um casal chocou a população de Betânia, no Sertão de Pernambuco, a 88 km de Serra Talhada nesta quarta-feira (6). O Farol apurou que um jovem de 21 anos, identificado como Denilson Lopes, foi assassinado na sala de casa a tiros.

A esposa dele Kaline Lopes, 20 anos, foi encontrada morta também a tiros abraçada com a filhinha do casal, de 1 ano e 3 meses, em um quarto. A Polícia Civil confirmou que o crime ocorreu no Sítio Riacho do Saco, na zona rural de Betânia.
De acordo com populares, os criminosos chegaram em dois carros e 2 motos e invadiram a residência do casal portando pistola e espingarda calibre 12 mm, disparando contra o casal.
A criança não sofreu ferimentos, apesar de ter sido encontrada ensanguentada abraçada com a mãe. Os corpos foram encaminhados para o Instituto de Medicina Legal (IML) para perícia médica. (Via: Farol de Notícias)

Brasil volta a ter mais de 1.000 mortes por Covid e mais de 57 mil casos, mostra consórcio de imprensa

 

De acordo com os dados coletados até as 20h, a média de mortes nos E:

As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais. (Foto: Reprodução)

O Brasil voltou a registrar mais de mil mortes pela Covid-19, nesta terça-feira (5). Foram 1.186 óbitos e 57.447 casos da doença. Com isso, o país chegou 197.777 mortos e 7.812.007 de pessoas infectadas pelo novo coronavírus desde o início da pandemia.

Nos últimos dias, os dados da pandemia foram relativamente baixos por causa do represamento de notificações nas secretarias de saúde que costuma ocorrer aos domingos, segundas e feriados.

Os dados do país são fruto de colaboração inédita entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

Além dos dados diários, a Folha de S.Paulo também mostra a chamada média móvel. O recurso estatístico busca dar uma visão melhor da evolução da doença, pois atenua números isolados que fujam do padrão. A média móvel é calculada somando o resultado dos últimos sete dias, dividindo por sete.

De acordo com os dados coletados até as 20h, a média de mortes nos últimos sete dias é de 723. O valor da média, apesar de uma pequena queda em relação ao dado de 14 dias atrás, configura uma situação de estabilidade. Além disso, o dado é afetado pelo represamento de notificações que ocorreu em decorrência dos feriados recentes.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorre em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Dólar é cotado a R$ 5,2603 nesta quarta-feira

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,47 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,796.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. (Foto: Reprodução)

O valor do dólar na manhã desta quarta-feira (06), está cotado no valor de R$ 5,2603. Já o valor do dólar para o turismo está sendo cotado a R$ 5,4949.

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,47 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,796. 

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. O dólar é usado tanto em reservas internacionais como em livre circulação.

O Portal ClickPB apura de segunda à sexta-feira a cotação do dólar e euro.

“O Brasil está quebrado. Não consigo fazer nada”, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na manhã desta terça-feira (5/1) que “o Brasil está quebrado e que “a Covid-19 é um vírus potencializado pela mídia”.

A declaração foi feita a apoiadores na saída do Palácio da Alvorada. O chefe do Executivo ainda afirmou que gostaria de fazer mudanças na tabela de imposto de renda, mas que está de mãos atadas.

“O Brasil está quebrado. Não consigo fazer nada. Queria mexer na tabela de imposto de renda. Esse vírus potencializado pela mídia que nós temos, essa mídia sem caráter que nós temos. É um trabalho incessante de tentar desgastar para retirar a gente daqui para voltar alguém para atender os interesses escusos da mídia. Soma-se a isso que o Brasil não tem uma cultura”, apontou.

Por fim, Bolsonaro ressaltou: “Vão ter que me aguentar até o final de 2022. Pode ter certeza disso”. Mais cedo, o mandatário voltou a defender o uso de Ivermectina e Anitta no tratamento precoce contra o novo coronavírus. No entanto, não há eficácia comprovada desses remédios contra o vírus.

Na segunda-feira, o presidente ironizou o uso da máscara facial, item higiênico auxiliar na contenção da proliferação dos casos de coronavírus. O chefe do Executivo retornou a Brasília, após recesso no Forte dos Andradas, em São Paulo, para onde viajou em 28 de dezembro.

Ao cumprimentar apoiadores que o aguardavam na entrada do Palácio do Alvorada e após tirar foto com uma criança, Bolsonaro disse em tom de piada que entrou na água com máscara para “não pegar Covid nos peixinhos”.

“Sabia que o tio estava na praia nadando de máscara? Tava nadando de máscara. Mergulhei de máscara também, para não pegar Covid nos peixinhos”, disse, rindo. Segundo dados do Ministério da Saúde, o Brasil conta mais de 195 mil mortos por conta do vírus.

Bolsonaro se referia ao episódio em que, no dia 1º, de lancha, se jogou na água e nadou em direção a banhistas que estavam na praia. A ação de Bolsonaro acabou causando aglomeração de banhistas, que nadaram ao encontro do mandatário. Depois de conversar com os bolsonaristas e ser ovacionado ao som de “mito”, ele retornou a nado para a embarcação.

Filho de Genival Lacerda pede doação de sangue em nome do pai

No post, João mencionou o local de coleta e as orientações sobre como as pessoas podem ajudar.

Em maio do ano passado, Genival sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) e foi diagnosticado com Alzheimer. (Foto: Reprodução)

João Lacerda, filho de Genival Lacerda, foi às redes sociais nesta terça-feira (5) pedir doação de sangue em nome do pai, que segue internado em estado grave no Hospital Unimed I, na Ilha do Leite, na região central do Recife, lutando contra a covid-19. 

No post, João mencionou o local de coleta e as orientações sobre como as pessoas podem ajudar. “Pedimos caridosamente aos parentes, amigos, amigos de amigos e colegas de trabalho uma singela doação de sangue em nome de Genival Lacerda Cavalcante, no Banco de Sangue Hemato, que se encontra internado no Hospital Unimed 1.”

De acordo com o último boletim médico, publicado na segunda-feira (4), Genival Lacerda permance intubado, “fazendo uso de drogas vasoativas”. O cantor ainda usa antibióticos e não há previsão de alta. 

Lacerda foi internado no dia 30 de novembro. Ele estava em casa quando passou mal. No dia 16 de dezembro, o boletim médico considerou o estado de saúde do cantor “gravíssimo”. Na ocasião, o artista estava com ‘comprometimento do pulmão devido a infecção’.

Em maio do ano passado, Genival sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) e foi diagnosticado com Alzheimer.

 

Com forte alta da Petrobras, Bolsa volta aos 119 mil pontos

Pela tarde, a disparada do petróleo puxou a melhora do mercado de ações global.

A valorização da matéria-prima veio após notícias de que a Arábia Saudita fará cortes de produção voluntários e diante do aumento na tensão política internacional pela apreensão de um navio sul-coreano pelo Irã. (Foto: Reprodução)

Após cair 1,77% pela manhã, a Bolsa brasileira fechou em alta de 0,44% nesta terça-feira (5), a 119.376 pontos, maior valor desde a última terça (29) e próximo ao recorde de fechamento de 119.527 pontos, alcançado em 23 de janeiro de 2020.

O pregão, porém, caminhava para acentuar o viés negativo registrado na véspera, com a apreensão de investidores em torno da eleição para senador no estado americano da Geórgia, cujo resultado determinará o equilíbrio de poder entre republicanos e democratas no Senado dos Estados Unidos, e do aumento nos casos de Covid-19, com novo lockdown na Inglaterra.

Pela tarde, a disparada do petróleo puxou a melhora do mercado de ações global.
No Brasil, as ações preferenciais (mais negociadas) da Petrobras fecharam em alta de 3,91%, a R$ 30,04, maior valor desde fevereiro de 2020, antes da OMS (Organização Mundial de Saúde) declarar pandemia do novo coronavírus.

O barril de petróleo Brent (referência internacional) fechou em alta de 4,9%, a US$ 53,60, maior valor desde fevereiro de 2020. O petróleo dos Estados Unidos (WTI) também avançou 4,9%, para US$ 49,93 o barril.

A valorização da matéria-prima veio após notícias de que a Arábia Saudita fará cortes de produção voluntários e diante do aumento na tensão política internacional pela apreensão de um navio sul-coreano pelo Irã.

Os sauditas farão cortes adicionais voluntários de 1 milhão de barris por dia (bpd) à produção de petróleo em fevereiro e março. A medida faz parte de um acordo para convencer os produtores da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) e aliados a manter o bombeamento estável em meio a preocupações de que novos lockdowns relacionados ao coronavírus afetem a demanda.

“A Arábia Saudita colocou a cereja no bolo, e se há uma forma de descrever o que esses cortes voluntários representam para o mercado, ‘happy hour’ é um termo bem propício”, disse Bjornar Tonhaugen, chefe de mercados de petróleo da Rystad Energy.
Um documento interno da Opep+ visto pela agência de notícias Reuters, datado de 4 de janeiro, destacou riscos baixistas e alertou que “a retomada de medidas de contenção da Covid-19 em todos os continentes, incluindo lockdowns totais, está afetando a recuperação da demanda por petróleo em 2021.”

Enquanto isso, as tensões em torno da apreensão de um navio sul-coreano pelo Irã, país membro da Opep, continuam. Nesta terça, o Irã negou que estaria mantendo um navio sul-coreano e seus tripulantes como reféns, um dia após apreender o navio-tanque no Golfo em meio a pressões para que Seul libere US$ 7 bilhões em fundos congelados por sanções impostas pelos EUA.

“A decisão da Opep+ foi determinante para a virada do mercado ao longo do dia e o fechamento positivo, ofuscando a extensão de lockdown na Alemanha e Reino Unido”, diz Rafael Ribeiro, analista da Clear Corretora.

Segundo Ribeiro, a alta do petróleo também ofuscou a declaração do presidente Jair Bolsonaro, de que o Brasil estaria quebrado e que ele não conseguiria fazer nada a respeito, que reverberou nos juros futuros.

Juros futuros são taxas de juros esperadas pelo mercado nos próximos meses e anos. São a principal referência para os juros de empréstimos que são liberados atualmente, mas cuja quitação ocorrerá no futuro.

O juro para outubro de 2021 subiu 2,45% na véspera para 2,50%.

“A declaração de Bolsonaro eleva o risco fiscal e gera dúvidas sobre como o governo irá lidar com a equação rombo fiscal x crescimento em 2021”, afirma Ribeiro.

“Que tal substituir ‘não fazer nada’ por apoiar clara e abertamente as reformas tributária, administrativa, as privatizações, além de apoiar claramente a equipe econômica e suas pautas, sem jogo duplo?”, diz Jason Vieira, economista-chefe da Infinity Asset Management, sobre a declaração de Bolsonaro.

O dólar chegou a subir para R$ 5,3540 na sessão, mas fechou em queda de 0,148%, a R$ 5,2603, acompanhando o viés positivo dos mercados.

Em Nova York, Dow Jones subiu 0,55%, S&P 500 teve alta de 0,71%, e o Nasdaq valorizou-se 0,95%.

A moeda americana também se enfraqueceu ante pares globais após decisão da China de elevar sua taxa de câmbio oficial em iuanes em sua maior margem desde que o país abandonou a paridade com o dólar, em 2005.

O banco central da China estabeleceu o ponto médio oficial do iuan em 6,4760 por dólar. O movimento de baixa da moeda dos EUA impulsionou divisas mais arriscadas, como o real.

“Pense que os mercados vão eventualmente precificar mais suporte fiscal e isso adicionaria ainda mais pressão de baixa sobre o dólar, especialmente contra moedas da Ásia”, disse Mazen Issa, estrategista sênior de câmbio da TD Securities.

No sobe e desce da sessão, o real, já o campeão de volatilidade no mundo emergente, começou o ano exibindo ainda mais instabilidade.

A volatilidade implícita das opções de dólar/real para três meses — uma medida da percepção de incerteza sobre a taxa de câmbio e que está em alta há dois meses — bateu 19,133% ao ano, maior patamar desde 13 de outubro.

O peso mexicano — um dos principais rivais do real nos mercados de câmbio — tinha volatilidade implícita de 15,375% nesta terça.

“Ainda temos um enorme problema fiscal que precisará ser, pelo menos em parte, equacionado. Este é hoje o maior desafio para o país, e um dos vetores que podem definir a direção estrutural de nossa economia nos próximos anos”, disse a equipe da TAG Investimentos em carta mensal.

Juiz acata STF e libera acesso de Lula a mensagens de Moro e Dallagnol 

LULA_deltan_moro
Lula, Deltan Dallagnol e Sérgio Moro (Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247 | ABr)

O ministro do STF Ricardo Lewandowski havia determinado o compartilhamento já em 28 de dezembro das mensagens obtidas pela Operação Spoofing. Um juiz de Brasília, porém, descumpriu a decisão. Somente agora a defesa do ex-presidente poderá obter os materiais que deram origem à Vaza Jato.

O juiz Gabriel Zago Capanema de Paiva, plantonista da 10ª Vara Federal Criminal do Distrito Federal, determinou na noite de segunda-feira (4) o cumprimento de ordem judicial do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski que libera o acesso da defesa do ex-presidente Lula a mensagens apreendidas pela Operação Spoofing, que investigou um grupo de hackers que invadiu celulares de autoridades brasileiras, incluindo procuradores da força-tarefa da Lava Jato, o ex-juiz Sergio Moro e Jair Bolsonaro, o que deu origem à série de reportagens intitulada Vaza Jato.

“Com esse intuito, oficie-se à Divisão de Contrainteligência da Diretoria de Inteligência da Polícia Federal (…). Considerando a urgência do provimento, confiro ao presente despacho força de ofício para fins de cumprimento. Intime-se o requerente. Comunique-se o Ministro Relator acerca do teor deste despacho”, escreveu em decisão o juiz Gabriel Zago.

A decisão de Lewandowski foi proferida em 28 de dezembro. No entanto, foi descumprida por Waldemar Cláudio de Carvalho, responsável pelo plantão da 10ª Vara naquele momento. O ministro teve de reforçar sua determinação por duas vezes.

Na segunda-feira (4), Lewandowski intimou o juiz pelo descumprimento da decisão.

Após grave acidente de carro, cantora gospel Amanda Wanessa passa por três cirurgias 

Amanda Vanessa_acidente
Cantora gospel Amanda Wanessa (Foto: Divulgação – Reprodução)

A cantora gospel Amanda Wanessa, de 33 anos, sofreu um grave acidente de carro em Rio Formoso (PE). De acordo com a gravadora MK Music, a artista passou por cirurgias na cabeça, no braço e na perna.

A cantora gospel Amanda Wanessa, de 33 anos, sofreu nessa segunda-feira (4) um grave acidente de carro na PE-60, em Rio Formoso (PE). De acordo com a gravadora MK Music, que tem contrato com artista, ela passou por cirurgias na cabeça, no braço e na perna.

O acidente aconteceu próximo à entrada para Carneiros, praia de Tamandaré, litoral sul, Amanda estava dentro de um carro com mais três pessoas e o automóvel colidiu com dois caminhões. No veículo, estavam o pai e a filha da cantora, Mel, além de uma amiga.

Após o acidente, Amanda foi levada para o Hospital Português, em Recife, onde ficou internada e intubada.

“Queridos irmãos, a Amanda Wanessa precisou fazer cirurgia na cabeça, braço e perna na noite desta segunda (4), e tem reagido bem, segundo os médicos”, diz trecho do comunicado. “Mel operou braço, perna e também segue se recuperando. Ambas estão internadas no Real Hospital Português, em Recife”.

Brasil 247

Araripina-PE no sertão  chega a 3 mil casos de Covid-19 com 50 mortes

O município de Araripina ultrapassou os 3 mil casos da covid-19. No boletim divulgado na noite desta terça-feira (05), o número de diagnosticados com a doença está em 3.020, com 2.887 curas clínicas, 164 casos em investigação e 50 óbitos. Foram confirmados 20 novos casos nas últimas 24h

No Sertão do Araripe já foram registradas 143 mortes decorrentes do novo coronavírus. Foram 50 em Araripina, 27 em Ouricuri, 25 em Ipubi, 18 em Trindade, 12 em Exu, 08 em Bodocó, 01 em Santa Filomena, 01 em Santa Cruz e 01 em Moreilândia.

Mega-Sena pode pagar R$ 4 milhões nesta quarta-feira

O sorteio ocorre às 20h desta quarta-feira (6) no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo.

A aposta mínima custa R$ 4,50 e pode ser realizada pela internet. (Foto: Reprodução)

O concurso 2.332 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 4 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h desta quarta-feira (6) no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo. A aposta mínima custa R$ 4,50 e pode ser realizada pela internet.

Para apostar na Mega-Sena

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos. É necessário fazer um cadastro, ser maior de idade (18 anos ou mais) e preencher o número do cartão de crédito.

Probabilidades

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa. lidiane

Áureo Cisneiros é demitido e dispara: “Paulo Câmara foi arbitrário”

Foto: reprodução

O sindicalista Áureo Cisneiros, ex-presidente e atual diretor de Comunicação e Imprensa do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE), acaba de ser demitido da Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) pelo governador Paulo Câmara (PSB).

Em nota oficial, a Corregedoria Geral da Secretaria de Defesa Social (SDS) diz que a demissão foi por erros dele como policial, e não como sindicalista. “Ele teve um julgamento justo”, diz a nota.

Por outro lado, a demissão não vem sendo bem aceita por diversos órgãos sindicalistas estaduais.

Tanya Roberts, atriz de ‘007 – Na Mira dos Assassinos’, tem morte confirmada

Morte foi confirmada pelo companheiro dela, Lance O’Brien, ao jornal ‘The New York Times’, nesta terça. Na segunda-feira, assessor que anunciou morte havia voltado atrás e desmentido a informação.

Tanya Roberts chega à premiação TV Land em 2007. (Foto: Chris Delmas/AFP)

A atriz americana Tanya Roberts, que interpretou uma bond-girl em “007 – Na Mira dos Assassinos”, de 1985, morreu aos 65 anos.

A informação foi confirmada por seu companheiro, Lance O’Brien, ao jornal “The New York Times” e ao site “TMZ” nesta terça-feira (5).

Na noite de domingo (3), a morte foi anunciada prematuramente pelo assessor da atriz. Na segunda-feira (4), o assessor voltou atrás e disse que Roberts estava internada em estado crítico, mas ainda estava viva. Na madrugada de segunda, ela não resistiu e morreu, disse Lance O’Brien nesta terça.

O assessor disse que Roberts estava internada desde 24 de dezembro, quando sofreu uma queda enquanto caminhava com seus cães.

Tanya Roberts foi Stacey Sutton em ‘007 – Na mira dos assassinos’ (1985) — Foto: Divulgação/MGM

Roberts era conhecida por sua participação no filme de James Bond “007 – Na Mira dos Assassinos” (1985), o último protagonizado por Roger Moore.

Nascida em Nova York em 1955, Roberts foi modelo antes de iniciar a carreira como atriz na temporada final da série “As Panteras”.

Ela protagonizou o filme “Sheena, a Rainha da Selva” (1984). Mais recentemente, esteve no elenco da série “That ’70s Show”, na qual interpretava a mãe de Donna (Laura Prepon).

Após tomar posse montado em boi e vestido com gibão de couro, prefeito reduz próprio salário ao mínimo

Nesta última terça-feira (4), o prefeito realizou seu primeiro ato administrativo, reduzindo o próprio salário, de R$ 16 mil, para o equivalente ao salário mínimo: R$ 1.100,00.

O prefeito eleito Tiago Dias (PCdoB), de Jacobina, na Bahia, decidiu comparecer a cerimônia de posse trajado como um sertanejo tradicional: gibão de couro.

A cerimônia de posse, ocorrida na última sexta-feira (1º) na sede do Legislativo municipal, repercutiu nas redes sociais. Assista no vídeo acima.

Nesta segunda-feira (4), o prefeito realizou seu primeiro ato administrativo, reduzindo o próprio salário, de R$ 16 mil, para o equivalente ao salário mínimo: R$ 1.100,00.

No decreto publicado na segunda-feira (4), apenas o prefeito teve salário reduzido.

“Eu tomei algumas decisões já na pré-candidatura, e uma delas foi que eu iria reduzir o salário do prefeito para o mínimo. Pela sensibilidade que o homem público tem que ter, de que o trabalhador é trabalhador. 90% das pessoas em Jacobina e em outros estados do Brasil sobrevivem com um salário mínimo, diferente do prefeito. Eu tenho aqui carro à disposição, combustível à disposição, assessoria à disposição. Estou bem à frente do trabalhador e da trabalhadora nesse ponto. Então a gente tem que dar o exemplo”, disse ele.

Tiago Dias disse ainda que não chegou a mencionar a redução salarial que pretendia na campanha política.

“Não falei em campanha sobre o decreto, para não ser demagogo. E fiz quando tive à disposição o Diário Oficial, para publicar a decisão dessa medida. Estou realizado, contente e feliz. Porque o homem público, o prefeito, ele não está nem acima e nem abaixo do trabalhador e da trabalhadora, tem que estar lado a lado. Não adianta no discurso a gente colocar que está trabalhando para o povo, se não viver como o povo vive”, argumentou.

“Não adianta apenas o discurso, tem que ser na prática. O prefeito tem combustível, telefone, assessoria, e outras coisas que já nos colocam 100 vezes mais à frente do trabalhador e da trabalhadora, além disso tudo, se com um  salário  trabalhador e a trabalhadora conseguem sobreviver, por que o prefeito não consegue”, disse o prefeito.

“Já estão todos atentos, para que esse recurso que vai retornar do meu salário seja distribuído proporcionalmente para as instituições que cuidam de crianças vulneráveis. Algumas nós já temos convênios, do município com a instituição. Aí a minha equipe está vendo se vai arquivar nesses convênios, abrindo novos recursos, ou se vão abrir novos convênios para os repasses. A gente vai cuidar disso até o final do mês”, disse.

Reino Unido inicia 3º lockdown para conter mutação do coronavírus

País bateu recorde de novos registros diários de Covid-19. Somente na Inglaterra, 27 mil estão internados com a doença, maior número desde o início da pandemia.

Passageiros usam máscara na Estação de Waterloo, em Londres, no primeiro dia do novo lockdown na Inglaterra. (Foto: Justin Tallis/AFP)

O Reino Unido entrou nesta terça-feira (5) em seu terceiro lockdown para frear o aumento de casos de Covid-19 no país.

A determinação para que os britânicos fiquem em casa é uma tentativa de conter a variante mais contagiosa do coronavírus enquanto a vacinação avança.

Cerca de 27 mil pessoas estão internadas com a doença só na Inglaterra, número 40% maior do que o registrado no pico da pandemia em abril.

Dados do governo apontam que o Reino Unido atingiu outro recorde diário de casos de Covid-19, com 58.784 novos infectados. É o sétimo dia consecutivo com mais de 50 mil casos em território britânico.

Veja as restrições do terceiro lockdown na Inglaterra:

  • Todos devem permanecer em casa, salvo exceções autorizadas (veja abaixo);
  • Escolas devem fechar imediatamente e migrar para o ensino remoto de forma integral até meados de fevereiro, pelo menos;
  • Restaurantes, bares e cafés devem fechar e não poderão servir em seus salões (veja mais abaixo);
  • Locais de prática esportiva ao ar livre, como campos de golfe e quadras de tênis, ficarão fechados;
  • Prática de esportes coletivos fica proibida para amadores.

As pessoas estão autorizadas a sair de casa apenas em caso de necessidades médicas, compra de alimentos, prática de exercício físico e trabalho presencial, quando este for indispensável.

Creches continuam funcionando e restaurantes, bares e cafés poderão funcionar apenas para sistema de entrega ou retirada de alimentos (e a venda de bebidas alcoólicas só poderá ser realizada em entregas).

Esportes coletivos só serão permitidos no nível profissional, como as partidas de futebol da Premier League, o Campeonato Inglês.

Algumas atividades ficarão proibidas ou restritas até meados de fevereiro, prazo para os quatro grupos prioritários de imunização receberem a primeira dose da vacina contra a doença.

Os grupos prioritários são os cidadãos acima de 50 anos, funcionários de asilos, trabalhadores de serviços de saúde e pessoas entre 16 e 64 anos com comorbidades.

O Reino Unido aplica duas vacinas contra a Covid, uma feita pelas farmacêuticas Pfizer e BioNTech e outra pela Universidade de Oxford em parceria com a AstraZeneca. Mais de 1 milhão de pessoas já receberam a primeira dose.

‘Semanas difíceis’

Ao anunciar o novo confinamento, o primeiro-ministro Boris Johnson disse na segunda-feira (4) que “as semanas que se seguem serão as mais difíceis”.:

“Enquanto falo com vocês esta noite, nossos hospitais estão sob mais pressão pela Covid do que em qualquer momento desde o início da pandemia”, disse ele.

 

 

IBGE: inflação na indústria desacelera para 1,39% em novembro

Indústria Wirth Calçados Dois Irmãos (RS) 14.04.2006 – Foto: Miguel Ângelo

Os preços da indústria subiram 1,39% em novembro de 2020 em relação ao mês anterior. Apesar da alta, houve desaceleração em relação ao resultado de outubro, quando o índice registrou a maior alta da série histórica (3,41%), iniciada em 2014.

A inflação na indústria em novembro foi a menor observada em cinco meses, mas o indicador já registra 16 altas consecutivas e elevações históricas nos acumulados do ano (18,92%) e dos últimos 12 meses com 19,69%.

Os dados são do Índice de Preços ao Produtor (IPP), que mede a variação dos preços de produtos na porta da fábrica, sem impostos e frete, de 24 atividades das indústrias extrativas e da transformação, divulgados hoje (5) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os valores acumulados são os maiores de toda a série do IPP iniciada em janeiro de 2014.

Segundo o IBGE, em novembro, 19 das 24 atividades analisadas apresentaram variações positivas na comparação com o mês anterior. Mas a atividade alimentar (2,76%) foi a principal responsável pela elevação do índice.

“O setor representa cerca de 25% do peso do IPP, porém, em novembro, ao juntar a variação com o peso, a contribuição no resultado foi de 0,71 ponto percentual dentro dos 1,39%, ou seja, um pouco mais da metade do resultado. Esse já é o quinto aumento consecutivo de preços dos alimentos, que acumulam, no ano, crescimento de 32,01%, o maior desde 2010, e, em 12 meses, de 35,19%”, disse, em nota, o gerente do IPP, Manuel Souza Neto.

De acordo com o gerente, mesmo com o recuo do dólar em novembro (3,7% em relação a outubro), o mercado externo continuou causando impacto nos preços do setor, mas também houve influência de fatores atrelados ao mercado interno.

“No caso do leite, por exemplo, a oferta nas bacias leiteiras foi muito instável, em um ano no qual o clima não foi propício, e a demanda também se manteve instável por causa do isolamento social. Outros produtos entre os que mais influenciaram o resultado, como os derivados de soja e cana de açúcar, tiveram impacto da entressafra, em um ambiente de alta de preços no mercado externo”, afirmou o pesquisador.

Outras atividades que tiveram influência no resultado do IPP foram móveis (4,03%), borracha e plástico (3,58%) e fumo (-2,91%).

As indústrias extrativas, que haviam acumulado sete resultados positivos até outubro, tiveram variação negativa em novembro (-2,05%). Com isso, o índice acumulado no ano para essa atividade recuou de 50,31%, em outubro, para 47,23%, em novembro. E, no acumulado em 12 meses, houve também recuo:de 53,64% para 43,52%.

A indústria química (0,79%) apresentou o quinto aumento consecutivo, mas a menor variação positiva no ano. O setor acumulou variação positiva de 23,04% de janeiro a novembro de 2020. Em 12 meses, a atividade alcançou 20,90% de alta. (Agência Brasil)

Caixa divulga calendário de pagamentos do Bolsa Família em 2021

Benefícios de janeiro começarão a ser pagos no dia 18.

Programa com 14 milhões de famílias inscritas, o Bolsa Família paga os beneficiários conforme o dígito final do Número de Identificação Social (NIS). (Foto: Reprodução)

Responsável por operar o Bolsa Família, a Caixa Econômica Federal divulgou hoje (4) o calendário de pagamentos do benefício social para 2021. Em janeiro, o pagamento será feito entre os dias 18 e 29.

Programa com 14 milhões de famílias inscritas, o Bolsa Família paga os beneficiários conforme o dígito final do Número de Identificação Social (NIS). Os depósitos ocorrem sempre nos dez últimos dias úteis de cada mês.

Confira o calendário de pagamento para todos os meses do ano na tabela abaixo:

Em dezembro, a Caixa começou a migração dos beneficiários que ainda sacam o Bolsa Família exclusivamente com o Cartão Cidadão para a conta poupança social digital. Usada no pagamento do auxílio emergencial, a conta poupança permite o pagamento de boletos e de contas domésticas (como água, luz e gás).

A conta poupança digital também permite a realização de compras com cartão de débito virtual pela internet e com código QR (versão avançada do código de barras) em lojas físicas com maquininhas de estabelecimentos parceiros. A poupança digital permite até três transferências gratuitas por mês para qualquer conta bancária.

Segundo o cronograma divulgado no fim do ano passado, os beneficiários com NIS de finais 9 e 0 começaram a receber o Bolsa Família pela conta poupança social digital em dezembro. Em janeiro, o pagamento pela plataforma passará a ser feito para os inscritos com NIS de finais 6, 7 e 8.

Em fevereiro, a Caixa abrirá contas poupança digitais para os beneficiários de NIS com finais 3, 4 e 5. Em março, será a vez dos inscritos com NIS de finais 1 e 2 e os Grupos Populacionais Tradicionais Específicos (GPTE), categoria que inclui indígenas, quilombolas, ribeirinhos, extrativistas, pescadores artesanais, comunidades tradicionais, agricultores familiares, assentados, acampados e pessoas em situação de rua.

Pesquisa Datafolha indica que para 69% situação econômica não vai melhorar

Praticamente 70% dos brasileiros avaliam que a situação econômica do país continuará ruim nos próximos meses, segundo pesquisa Datafolha.

Para 41% dos entrevistados, a expectativa é de piora. Para 28%, a situação vai ficar como está. Para outros 28%, haverá melhora.

Os dados, colhidos em dezembro de 2020, são praticamente os mesmos da pesquisa realizada em agosto do ano passado.

No levantamento feito em dezembro de 2019, antes da crise gerada pela pandemia, 24% esperavam piora, 31% estabilidade e 43% achavam que ira melhorar.

Questionados sobre a perspectiva para sua própria situação econômica, 22% dizem que vai piorar, 46% avaliam que ficará como está e 31% esperam uma melhora. Em agosto, eram 19% (piora), 49% (ficar como está) e 30% (melhora).

A pesquisa ouviu, por telefone, 2.016 pessoas. A margem de erro é de dois pontos percentuais, informa a Folha de S.Paulo.

Lei Estadual retira obrigatoriedade do uso de máscaras por pessoas com deficiência e crianças com menos de três anos

 (Foto: Vincente Jannink/ANP/AFP)

Foi publicada no Diário Oficial da Assembleia Legislativa de Pernambuco, desta terça-feira (5), a Lei Estadual nº 17.141, que diz que pessoas com transtorno do espectro autista (TEA), com deficiência intelectual, deficiências sensoriais ou portadoras de quaisquer outras deficiências estão liberadas da obrigatoriedade do uso de máscaras contra a Covid-19 em Pernambuco. Além do grupo, crianças com menos de três anos de idade também estão dispensadas do uso obrigatório do equipamento de proteção.

A Lei vigente, de autoria da deputada estadual Alessandra Vieira (PSDB), altera a Lei Estadual nº 16.918, que versa sobre a obrigatoriedade do uso de máscaras no estado. Conforme declaração médica, a medida abrange pessoas com deficiência impedidas de fazer o uso adequado do equipamento de proteção, e se aplica a espaços em que há a indicação de obrigatoriedade do uso de máscaras. A declaração médica, para a comprovação do tipo de deficiência, pode ser obtida por meio digital.  

Importação de doses da vacina de Oxford produzidas na Índia está ‘confirmada’, diz Itamaraty

Ainda de acordo com o Itamaraty, as doses começam a chegar ao Brasil ainda neste mês de janeiro.

O Ministério das Relações Exteriores informou nesta terça-feira (5) que está “confirmada” a importação pelo Brasil de 2 milhões de doses da chamada vacina de Oxford produzidas na Índia.

Ainda de acordo com o Itamaraty, as doses começam a chegar ao Brasil ainda neste mês de janeiro.

“Está confirmada a importação de 2 milhões de doses da vacina da AstraZeneca/Oxford produzidas na Índia, com data provável de entrega a partir de meados do corrente mês de janeiro”, informou o ministério em resposta a questionamento da TV Globo.

Na segunda (4), Adan Poonawalla, presidente do instituto Serum, responsável por fornecer as 2 milhões de doses para o Brasil, havia dito que o governo indiano não iria permitir a exportação da vacina de Oxford produzida no país.

O comunicado de Poonawalla ocorreu um dia depois de a Fiocruz anunciar contrato com o Serum para compra e fornecimento das doses, com a chegada dos primeiros insumos de produção ainda neste mês. A Fiocruz é o fabricante brasileiro da vacina de Oxford.

Então, o Itamaraty entrou em negociação com o governo da Índia para garantir a entrega ao Brasil das doses prontas da Serum. Mais cedo nesta terça, em novo comunicado, Poonawalla informou que a exportação da vacina voltaria a ser permitida a todos os países.

 

Operador de câmera do Faustão por sete anos, Gaúcho morre vítima da Covid-19

“Lá, o primeiro teste para Covid deu negativo, já o segundo, positivo. O problema pulmonar se agravou e a médica entrou com a medicação usada para o novo coronavírus”, disse. (Foto: Reprodução)

 O operador de câmera Ivalino Raimundo da Silva, mais conhecido como Gaúcho, que trabalhou no Domingão do Faustão (Globo) por sete anos, morreu no dia 28 de dezembro, aos 81 anos, por complicações da Covid-19.

Segundo a sua família, ele teve duas paradas cardíacas e não resistiu. Ele deixa mulher, quatro filhos, quatro netos e um bisneto.

“Ele vinha sofrendo de Mal de Parkinson há 24 anos, desde que saiu da TV Globo, em 1996. Apesar de ser uma doença progressiva, ele levava uma vida normal. Mas no final de 2019 ele teve um problema pulmonar e foi internado. A partir dessa internação, ele ficou debilitado e, desde então, tinha o tratamento de home care”, disse sua esposa, Ruth Pereira, à Quem.

Ela continua ao dizer que ele não tinha mais nenhum problema clínico, mas ficou com a fala prejudicada. Desde então, tinha uma alimentação especial. “A grande dúvida é sobre como ele pegou Covid. Porque seguíamos todos os protocolos, o uso de máscara, álcool gel, isolamento. Ele foi para o hospital porque apresentou um problema no pulmão”, afirmou.

“Lá, o primeiro teste para Covid deu negativo, já o segundo, positivo. O problema pulmonar se agravou e a médica entrou com a medicação usada para o novo coronavírus”, disse.

O profissional trabalhou no Domingão de 1989 a 1996 e era conhecido por nunca mostrar o sorriso. Mas engana-se quem pensa que ele não era alegre. “Ele era uma pessoa doce e alegre. Mas criou aquele personagem para o Faustão porque não queria uma interferência, ele era tímido, queria ficar quieto. E o Faustão cresceu na brincadeira”, disse.

PSG confirma desfalque de Neymar na estreia de Pochettino

O duelo marcará a estreia do técnico Mauricio Pochettino no comando da equipe de Paris.

Neymar retornou à França no último fim de semana após passar as festas de fim de ano no Brasil. (Foto: Reprodução)

 — O Paris Saint-Germain confirmou que Neymar está fora de sua partida desta quarta-feira (6), contra o Saint-Étienne, fora de casa, pelo Campeonato Francês. O duelo marcará a estreia do técnico Mauricio Pochettino no comando da equipe de Paris.

Neymar não treinou nesta terça (5) com os demais companheiros. O atacante brasileiro ainda se recupera de entorse no tornozelo esquerdo sofrida em 13 de dezembro, na derrota contra o Lyon. Desde então, o PSG atuou em mais três partidas sem Neymar, com duas vitórias e um empate.

Além dele, Mauro Icardi e outros seis atletas também ficarão de fora da partida por recomendação do departamento médico do clube francês.

Agora, o clube de Paris fica na expectativa sobre um possível retorno do camisa 10 contra o Brest no próximo sábado (9), também pelo Francês.

Neymar retornou à França no último fim de semana após passar as festas de fim de ano no Brasil.

Divulgados locais de prova do Enem; confira como consultar

Inep divulgará Cartão de Confirmação da inscrição, que também traz o número de identificação, data e horário da aplicação do exame.

Enem 2020 foi adiado por causa da pandemia do coronavírus. (Foto: Antonio Molina/Fotoarena/Estadão Conteúdo)

Os inscritos para o Exame Nacional do Ensino Médio 2020 (Enem) poderão acessar o cartão de confirmação de inscrição a partir desta terça-feira (5).

O documento traz, entre outras informações, o local do exame, o número de inscrição, a data e o horário em que a prova será aplicada. Ele pode ser acessado na Página do Participante, no site do Enem.

Nas redes sociais, candidatos relatam dificuldades para visualizar o local de prova pelo site. Outros dizem que conseguiram a confirmação pelo app oficial do Enem. O Inep, organizador do exame, afirma que as informações já estão disponíveis.

O cartão também registra que o participante deve contar com determinado atendimento especializado, assim como tratamento pelo nome social, caso essas solicitações tenham sido feitas e aprovadas.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) recomenda que o participante leve o documento nos dias de aplicação da prova. Ao todo, 5.783.357 inscrições foram confirmadas.

Adiado após pressão de estudantes e parlamentares por causa da pandemia de Covid-19, o cronograma do Enem sofreu algumas alterações:

  • Provas impressas: 17 e 24 de janeiro, para 5,7 milhões inscritos
  • Prova digital: 31 de janeiro e 7 de fevereiro, para 96 mil inscritos
  • Reaplicação da prova: 24 e 25 de fevereiro (para pessoas afetadas por eventuais problemas de estrutura)
  • Resultados: a partir de 29 de março

Enem na pandemia

O uso de máscaras de proteção será obrigatório durante toda a aplicação do exame.

Quem estiver com Covid-19 ou outras doenças infectocontagiosas nos dias de realização do Enem poderá participar da reaplicação das provas em 23 e 24 de fevereiro de 2021.

Para pedir a reaplicação, os candidatos deverão comunicar a condição de saúde por meio da Página do Participante antes da aplicação do exame.

Além da Covid, são consideradas doenças infectocontagiosas para pedir a reaplicação: coqueluche, difteria, doença invasiva por Haemophilus influenza, doença meningocócica e outras meningites, varíola, Influenza humana A e B, poliomielite por poliovírus selvagem, sarampo, rubéola, e varicela.

Os participantes que apresentarem sintomas na véspera ou no dia da prova não deverão comparecer ao exame.

Nesse caso, além de registrar o ocorrido na Página do Participante, o inscrito deverá entrar em contato com a Central de Atendimento do Inep (0800 616161) e relatar o caso, a fim de agilizar a análise do laudo pela autarquia. A aprovação ou a reprovação da solicitação de reaplicação deverá ser consultada, também, na Página do Participante.

Governador da Paraíba exonera secretários Jutay Menezes e Fábio Carneiro

Jutay Menezes ocupava o cargo de secretário na Secretaria de Articulação Política​. Já Fábio Carneiro deixa o cargo de secretário-executivo de Desenvolvimento Econômico da Paraíba

O governador da Paraíba, João Azevêdo, exonerou os secretários Jutay Menezes e Fábio Carneiro dos cargos de secretários que ocupavam na gestão estadual. A exoneração dos secretários foi publicada no Diário Oficial desta terça-feira (05). 

Jutay Menezes ocupava o cargo de secretário na Secretaria de Articulação Política. Ele agora assume a vaga deixada na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Nabor Wanderley que é o atual prefeito de Patos. 

Já Fábio Carneiro deixa o cargo de secretário-executivo de Desenvolvimento Econômico da Paraíba para assumir a vaga de secretário de Desenvolvimento Urbano de João Pessoa, após ser anunciado pelo atual prefeito Cícero Lucena. 

Afogados registra 10 novos casos e 7 curas para covid-19

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que nesta segunda (04) foram registrados 10 casos novos para a COVID – 19. Desses, 06 já estavam em investigação. 
São 06 pacientes do sexo feminino, com idades de 15, 31, 51, 77, 80 e 82 anos; e 04 pacientes do sexo masculino, com idades de 08, 35, 40 e 42 anos. Entre as mulheres: 02 aposentadas, 02 agricultoras, 01 profissional da saúde e 01 estudante (rede pública). Já entre os homens: 01 agricultor, 01 bancário, 01 professor (rede pública) e 01 estudante (rede pública). 

Entram em investigação 30 casos do sexo feminino, com idades entre 02 e 61 anos; e 19 pacientes do sexo masculino, com idades entre 08 meses e 82 anos. 

Hoje, 07 pacientes apresentaram cura após avaliação clínica e epidemiológica. O município atingiu a marca de 1.993 pessoas (95,35 %) recuperadas para covid-19. Atualmente, 73 casos estão ativos. 
Afogados atingiu a marca de 9.675 pessoas testadas para covid-19, o que representa 25,96 % da nossa população testada. 
Casos leves x SRAG/covid- 19: 
Leves (2018 casos), 96,55% Graves (72 casos), 3,45%.
Semana Epidemiológica: a SE 53 se encerrou no último sábado. Segue abaixo a análise das últimas cinco semanas:

Brasil registra 562 mortes pela Covid-19 e mais de 22 mil casos, mostra consórcio de imprensa

Os números são relativamente baixos em comparação aos registros recentes. Isso pode ser explicado por atrasos de notificação pelas festas de fim de ano.

De acordo com os dados coletados até as 20h deste sábado (2), a média de mortes nos últimos sete dias é de 707. (Foto: Reprodução)

 O Brasil registrou 562 mortes pela Covid-19 e 22.489 casos da doença, nesta segunda-feira (4). Com isso, o país chega a 196.591 óbitos e a 7.754.560 de pessoas infectadas pelo novo coronavírus desde o começo da pandemia.

Os números são relativamente baixos em comparação aos registros recentes. Isso pode ser explicado por atrasos de notificação pelas festas de fim de ano. Além disso, às segundas, domingos e feriados os números de mortes e casos costumeiramente são menores.

Os dados do país são fruto de colaboração inédita entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

O jornal Folha de S.Paulo também divulga a chamada média móvel. O recurso estatístico busca dar uma visão melhor da evolução da doença, pois atenua números isolados que fujam do padrão. A média móvel é calculada somando o resultado dos últimos sete dias, dividindo por sete.

De acordo com os dados coletados até as 20h deste sábado (2), a média de mortes nos últimos sete dias é de 707. O valor da média, apesar de uma pequena queda em relação ao dado de 14 dias atrás, configura uma situação de estabilidade.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorre em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Assessor diz que Tanya Roberts está viva, depois de divulgar morte da atriz

De acordo com a agência AP, o mesmo assessor que anunciou morte da atriz no domingo (3) voltou atrás nesta segunda-feira (4).

Tanya Roberts chega à premiação TV Land em 2007. (Foto: Chris Delmas/AFP)

A atriz americana Tanya Roberts está viva, depois de seu assessor divulgar sua morte neste domingo (3).

De acordo com o site TMZ, a mesma pessoa que havia anunciado a notícia voltou atrás nesta segunda-feira (4) e corrigiu a informação.

A agência de notícias AP também corrigiu a informação e disse que o erro foi causado pela informação divulgada pelo assessor.

No domingo, o assessor Mike Pingel afirmou que Roberts estava internada desde 24 de dezembro, quando sofreu uma queda enquanto caminhava com seus cães.

Segundo Pingel, a morte tinha sido informada por Lance O’Brien, marido da atriz.

A revista “Variety” afirma que O’Brien recebeu um telefonema do hospital na manhã desta segunda para avisar que ela está internada em condição crítica na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas que ainda está viva.

Roberts é conhecida por sua participação no filme de James Bond “007 – Na Mira dos Assassinos” (1985), o último protagonizado por Roger Moore.

Nascida em Nova York em 1955, Roberts foi modelo antes de iniciar a carreira como atriz na temporada final da série “As Panteras”.

Ela protagonizou o filme “Sheena, a Rainha da Selva” (1984). Mais recentemente, esteve no elenco da série “That ’70s Show”, na qual interpretava a mãe de Donna (Laura Prepon).

Morre Padre Cristino Medeiros, vigário da Paróquia Nossa Senhora de Lourdes, aos 72 anos

De acordo com a Arquidiocese da Paraíba, o velório acontece na funerária Sempre, na Av. João Machado, e a Missa de Corpo Presente será realizada às 9h30 desta terça-feira (5).

Padre Cristino que se dedicou-se 13 anos ao Santuário Nossa Senhora da Conceição, chegou como Seminarista, foi ordenado diácono e anos depois Padre, aonde foi vigário paroquial por 1 ano. (Foto: Reprodução/Redes sociais)

O padre Cristino Medeiros, Vigário Paroquial da Paróquia de Nossa Senhora de Lourdes, faleceu nesta segunda-feira (4). O padre veio a óbito no Hospital da Unimed, em João Pessoa, após uma cirurgia de urgência, que constatou um câncer em estágio avançado. 

Natural de Patos, no Sertão da Paraíba, o padre Medeiros tinha 72 anos.

De acordo com a Arquidiocese da Paraíba, o velório acontece na funerária Sempre, na Av. João Machado, e a Missa de Corpo Presente será realizada às 9h30 desta terça-feira (5). 

Padre Cristino dedicou-se 13 anos ao Santuário Nossa Senhora da Conceição, chegou como Seminarista, foi ordenado diácono e anos depois Padre, aonde foi vigário paroquial por 1 ano.

Dois de quatro casos suspeitos de nova mutação do coronavírus no Brasil são descartados

De acordo com o secretário Estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, esses dois casos vieram de dois pacientes internados em hospitais privados do estado.

Os outros dois casos suspeitos ainda estão em análise pelo Instituto Adolfo Lutz. (Foto: Reprodução)

Dois dos quatro casos suspeitos de contaminação pela nova cepa do coronavírus em São Paulo já foram descartados após a realização de análises. De acordo com o secretário Estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, esses dois casos vieram de dois pacientes internados em hospitais privados do estado e que estiveram no Reino Unido.

“Felizmente, não se identificou nenhuma modificação desse material genético que pudesse lembrar essa variante do Reino Unido. Esses dois casos são da mesma linhagem que vem circulando no nosso país e não consagraram nenhuma mutação”, afirmou o secretário.

Os outros dois casos suspeitos ainda estão em análise pelo Instituto Adolfo Lutz. Eles foram anunciados pelo laboratório privado Dasa, na sexta-feira.

Um primeiro sequenciamento, feito pelo Instituto de Medicina Tropical, confirmou se tratar da mesma variante surgida no Reino Unido, cuja alteração se dá na chamada proteína S do vírus, responsável pela aderência às mucosas do nariz, da garganta e do pulmão.

As amostras estão, agora, com o Adolfo Lutz, que está fazendo o pareamento para certificar de que se trata mesmo na nova cepa. As amostras foram enviadas ao Lutz na manhã de sábado e o resultado deve ser divulgado ainda nesta segunda-feira.

https://scontent.frec1-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-0/p526x296/134059298_2721581908107356_3876922379040850062_n.jpg?_nc_cat=108&ccb=2&_nc_sid=110474&_nc_ohc=SW0aXMCGuEUAX9l3O78&_nc_ht=scontent.frec1-1.fna&tp=6&oh=1b0efcf6a024ec3d24cb68a5c3bcdb43&oe=60175391

O padre José Ronaldo de Brito, de 37 anos, foi assassinado com uma arma branca na cidade de Santarém, no Pará. O corpo da vítima, que era natural de Aliança, na Mata Norte de Pernambuco, foi encontrado em uma casa no bairro Bela Vista do Juá na noite desse domingo (03), com várias perfurações.

Por nota, a Polícia Civil do Pará informa que o suspeito de matar o padre foi identificado e que equipes da Delegacia de Homicídios de Santarém realizam diligências para prendê-lo. Segundo as autoridades, o religioso provavelmente foi assassinado no dia 1º de janeiro.

O vigário prestava serviços na Paróquia de Belterra e era coordenador da Pastoral Carcerária em Santarém. Ele celebrou missa na última sexta-feira e disse que passaria alguns dias de férias; iria para sua terra natal.

De acordo com relatos de amigos, a vítima concluía a edição do seu último livro, de título “Aliança: raízes de um povo”, e trabalhava no início da próxima fase de uma campanha em prol do Parque Ambiental de Aliança, do qual era um dos mentores. Além de padre, José Ronaldo era historiador e sociólogo.

Homenagens

A Arquidiocese de Santarém se diz “envolvida pelo sentimento de consternação” e pede “orações da comunidade cristã”. A instituição informa que “outras informações relacionadas ao fato serão divulgadas posteriormente”. 

Acionistas de Peugeot e Fiat aprovam fusão para criar o quarto maior grupo automotivo do mundo

Com 14 marcas, todos os segmentos serão considerados. Durante anúncio, em 2019, as empresas previam 3,7 bilhões de euros em economias anuais e não consideravam fechar fábricas, mas a pandemia pode alterar alguns planos.

FCA, dona da Fiat, e PSA, dona da Peugeot, avançam na fusão. (Foto: Regis Duvignau/Reuters)

Acionistas da Fiat Chrysler (FCA) e da PSA, dona da Peugeot, aprovaram nesta segunda-feira (4) a fusão iniciada em 2019. Este é um dos últimos passos para a criação da quarta maior montadora de veículos do mundo.

Em uma assembleia especial de acionistas, o acordo para formar a nova empresa chamada Stellantis foi apoiado pelos principais investidores, incluindo a família Peugeot, a chinesa Dongfeng e o Estado francês, via Bpifrance.

Todos os outros acionistas da PSA apoiaram o negócio em uma segunda reunião realizada online com uma taxa de aprovação de 99,85% entre os votos expressos.

“Estamos prontos para esta fusão”, disse o presidente-executivo da PSA, Carlos Tavares, acrescentando que a data para o fechamento do negócio será anunciada em breve se todas as aprovações dos acionistas forem concedidas. Ele disse que o acordo agora passou em todos os testes regulatórios.

Tavares, que assumirá o comando do grupo resultante da fusão, terá de recuperar os negócios da montadora na China, racionalizar o grupo em expansão e lidar com um enorme excesso de capacidade, bem como se concentrar em novas tecnologias como eletrificação, direção autônoma e conectividade.

A Stellantis terá 14 marcas, incluindo Fiat, Chrysler, Maserati, Jeep, Abarth, Alfa Romeo, Lancia, Dodge e Ram, da FCA, além de Peugeot, Citroën, Opel, Vauxhall e DS da PSA.

Detalhes sobre a fusão

Em 2019, quando anunciaram as negociações para a fusão, PSA e FCA divulgaram números e ações a serem executadas pela Stellantis. A pandemia do coronavírus, porém, pode alterar alguns desses planos, mas nenhuma novidade foi revelada até o momento. Com isso, veja os últimos detalhes sobre a fusão:

  • Fusão criará a 4ª maior fabricante de veículos do mundo;
  • A FCA teria acesso às plataformas de veículos mais modernas da PSA, ajudando-a a cumprir regras rígidas de novas emissões;
  • Todos os segmentos serão considerados, de carros de luxo, a SUVs, picapes e comerciais leves;
  • Ainda não há previsão de quando será apresentado o primeiro modelo da fusão;
  • Foco será em duas plataformas: uma pequena e uma compacta/média;
  • Total de 3,7 bilhões de euros em economias anuais;
  • Custo total para alcançar essas economias é estimado em 2,8 bilhões de euros;
  • Fusão terá proporção 50/50;
  • Empresa controladora do grupo será sediada na Holanda;
  • Não são considerados fechamentos de fábricas;
  • O atual executivo-chefe da Peugeot, Carlos Tavares, será o CEO e membro do conselho em um mandato inicial de 5 anos;
  • O atual presidente da FCA, John Elkann, será o presidente do novo grupo;

No Brasil, união tem que passar pelo Cade

Como qualquer processo de fusão feito no Brasil, a união entre FCA e PSA terá que ser submetida ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) também no país, independente do processo no exterior.

“O Cade tem poder para intervir em operações que criem ou aumentem significativamente o poder de mercado das empresas. A apuração parte do grau de concentração, ou da participação de mercado da empresa resultante da fusão”, aponta o advogado Juliano Maranhão, especializado em fusões de empresas.