Bolsa argentina dispara 20% após eleição de Milei; dólar fica mais caro

Índice S&P Merval de Buenos Aires subia aos 779.348,90 pontos, com maiores ganhos observados entre as empresas de energia.

O peso argentino, por sua vez, era negociado em baixa de 0,59%, a 356,10 por dólar na venda (Foto: Boomerang)

O mercado acionário da Argentina subia mais de 20% no início desta terça-feira (21), primeiro dia de negociações após a vitória do libertário Javier Milei nas eleições presidenciais. O peso argentino, por sua vez, era negociado em baixa de 0,59%, a 356,10 por dólar na venda, nos primeiros negócios do dia, com a regulação da liquidez pelo Banco Central.

O índice S&P Merval de Buenos Aires tinha alta de 20,81%, em 779.348,90 pontos, às 11h03 (horário de Brasília), devido aos ajustes de preços após o feriado, com as empresas de energia liderando os ganhos.

Os movimentos ocorrem em meio a ajustes depois da vitória do libertário Javier Milei nas eleições presidenciais de domingo (19) e um feriado local na segunda-feira (20), quando os mercados externos reagiram com ganhos firmes. As ações de empresas argentinas listadas nos Estados Unidos subiram até 40% na segunda-feira, lideradas pela petrolífera YPF.

Compartilhe: