China reduz compra de soja dos EUA e amplia negócios com o Brasil

Lula e Xi Jinping em Pequim – 14/04/2023 (Foto: Ricardo Stuckert/Distribuição via REUTERS)

Importações do Brasil aumentaram 81%, para 3,02 milhões de toneladas, mais da metade do total importado

PEQUIM (Reuters) – As importações chinesas de soja dos Estados Unidos caíram pela metade em março em relação ao mesmo período do ano anterior e as exportações de milho também despencaram, já que os compradores preferiram suprimentos mais competitivos da grande safra do Brasil, segundo dados divulgados neste sábado.

Os fornecedores norte-americanos enfrentam uma concorrência acirrada pelas vendas globais de exportação da América do Sul, que registrou colheitas abundantes e oferece preços mais competitivos.

A China importou 2,18 milhões de toneladas métricas de soja dos EUA em março, de acordo com a Administração Geral de Alfândega.

Suas importações do Brasil aumentaram 81%, para 3,02 milhões de toneladas, mais da metade do total importado durante o mês.

 

O total de importações em março caiu para uma mínima em quatro anos de 5,54 milhões de toneladas, de acordo com dados da alfândega, uma vez que os preços altos e as margens ruins dos suínos desencorajaram as compras para ração.

O Ministério da Agricultura da China disse na sexta-feira que sua crescente preferência pelos suprimentos brasileiros dependia dos preços de mercado.

“Os compradores de soja da China incluem tanto empresas financiadas pela China quanto muitas empresas financiadas por estrangeiros. A origem das compras das empresas é totalmente independente”, disse Chen Bangxun, diretor de planejamento de desenvolvimento do ministério, em uma coletiva de imprensa.

“A China é o maior importador de soja do mundo e mantém boas relações comerciais com todos os países exportadores de soja”, disse ele.

No período de janeiro a março, os embarques chineses de soja dos EUA caíram 50% em relação ao mesmo período do ano anterior, para 7,14 milhões de toneladas.

Os embarques totais do Brasil foram de 9,99 milhões de toneladas, um aumento de 155% em relação ao mesmo período do ano anterior.

 

Isso eleva a participação total do Brasil no mercado durante o primeiro trimestre para 54%, em comparação com os 38% dos EUA, de acordo com cálculos da Reuters.

O Brasil é o maior exportador de soja do mundo, seguido pelos Estados Unidos, e sua participação na China, que compra mais de 60% da soja embarcada em todo o mundo, tem se expandido no último ano.

 

MILHO

As importações de milho do Brasil pela China aumentaram 72%, para 1,18 milhão de toneladas no mês passado, quase todas as remessas totais de 1,71 milhão de toneladas em março.

Os embarques dos EUA caíram 78%, para 109.685 toneladas.

INSS realiza mutirão de perícia médica para pessoas com deficiência em Afogados da Ingazeira a partir desta segunda-feira

O Ministério da Previdência Social e o Instituto Nacional do Seguro Social realiza, a partir da segunda-feira (22), um mutirão de perícia médica via telemedicina em agências da Previdência Social para requerentes do Benefício de Prestação Continuada (BPC) à pessoa com deficiência.

O programa é exclusivo para a região Nordeste, contemplando 106 unidades sem atendimento presencial. A iniciativa ainda não tem uma data definida para encerrar as atividades, que devem abrir cerca de 15 mil vagas mensais. Segundo informações chegadas à redação do Blog PE Notícias, em Pernambuco, serão 13 agências participantes do mutirão.

São elas:

Agências Afogados da Ingazeira, Custódia, Salgueiro, São José do Belmonte, Santa Maria da Boa Vista, Araripina, Pesqueira, Belo Jardim, Cupira, Palmares, Escada, Goiana e Itamaracá.

O processo é o mesmo da perícia presencial, comparecer à agência da Previdência Social na data e hora do seu agendamento, e seguir o mesmo fluxo dentro da unidade. Os agendamentos poderão ser realizados através dos canais de atendimento: central telefônica 135 e o Meu INSS (app ou site).

A Agência do INSS em Afogados da Ingazeira fica na Rua Vitorino Gaudêncio da Silva, nº 27 – bairro Brotas.

O mutirão é parte do Programa de Enfrentamento à Fila da Previdência Social, que deve passar pelos nove estados da região, sempre priorizando municípios do interior, para evitar o deslocamento dos pacientes entre cidades para receber o atendimento. O objetivo é acelerar a resposta do INSS para quem solicitou o BPC à pessoa com deficiência.

O superintendente regional do INSS no Nordeste, Caio Figueiredo, explicou a escolha pela telemedicina no projeto.

“Utilizar a telemedicina traz uma perspectiva muito boa para o trabalho que realizamos para diminuir a espera de muitas famílias por uma resposta para o pedido de BPC à pessoa com deficiência. Esse esforço conjunto com o Ministério e a Perícia Médica Federal ampliará o número de municípios alcançados, e reforça nossa preocupação com a população que, antes, precisaria deslocar-se por vários quilômetros”.

Compartilhe: