De onde vem a fortuna da influenciadora brasileira milionária que diz gastar R$ 10 milhões por semana

A vida, ou pelo menos os gastos, da influenciadora digital Linda Andrade deu o que falar, recentemente. Isso porque, em um vídeo publicado na web, ela afirmou que gasta US$ 2 milhões ( cerca de R$ 10 milhões, na cotação atual) em apenas uma semana. Mas, afinal, quem é a brasileira milionária?

 

Linda Andrade tem 23 anos e é casada no emirado árabe com Ricky Andrade e, em suas redes sociais, ela se identifica como “dona de casa de Dubai”. A influencer tem 236 mil seguidores no Instagram e 797 mil no TikTok. Os vídeos dela, na segunda plataforma, chegam a alcançar 17 milhões de visualizações.

Os maiores gastos de Linda e seu marido são em joias, roupas, bolsas de grife, pesseios de luxo, idas ao restaurante e festas exclusivas. Em um dos vídeos, porém, ela listou alguns malefícios de ser milionária.

“Sempre tenho que estar 10/10 [de aparência]”, “Ele [o marido] me compra muitas coisas”, “Estamos sempre viajando, fico cansada”, “Tenho medo de ser assaltada”, “Comida é sempre um show” e “Ele nunca me deixa dirigir”, foram alguns problemas listados da jovem rica.

De onve vem a fortuna de Linda?

Linda contou que quando conheceu Ricky, há quatro anos, ele lavava pratos. Mas, com o tempo, ele monstrou um negócio relacionado ao mercado financeiro e as coisas deram certo. Atualmente, ele gerencia um empreendimento multimilionário ligado à bolsa de valores.

A agência que ele conduz é a Market Master, que já tem 15 mil associados e usa inteligência artificial para transações. Em 2021, os dois viajaram para Dubai como turistas e se apaixonaram pelo país, decidindo morar no emirado árabe.

A mídia local vem destacando que Linda é um nome cotado para aparecer em reality shows como Dubai Bling e Real Housewives of Dubai, que retraram o dia a dia luxuoso de donas de casa e influenciadoras da região.

Nordeste: Lutador morre após ser nocauteado em competição amadora de boxe; Veja vídeo

Um evento amador de boxe, realizado em Jijoca de Jericoacara, no Ceará, no último sábado (7), culminou em tragédia. Um lutador de 23 anos morreu após ser nocauteado durante uma luta amadora.

 

João Victor Penha estava participando de um torneio chamado “UFC Jeri”. Ele foi o primeiro a lutar. Durante o embate, o outro participante o atingiu com um soco na cabeça. Imediatamente após o golpe, Victor caiu no chão desmaiado. Conforme informações do g1, ele foi socorrido ainda no local do evento.

O lutador deu entrada na Santa Casa de Sobral no dia 8, onde permaneceu internado até a terça-feira (10), quando faleceu. “Após a realização de exames, foi decretada morte encefálica do paciente, que evoluiu também para uma parada circulatória”, disse o hospital em nota.

O evento lamentou a morte de Victor nas redes sociais. “Com muita tristeza no coração recebemos a notícia que Vítor não resistiu. Hoje o esporte chora. Lamentos profundamente essa perca e oferecemos todo nosso consolo à família. Pedimos que orem pelos familiares e por todos que foram afetados e arrasados por essa tragédia. Descanse em paz, Vítor, que o Senhor o tenha em bom lugar”, disse o evento.

 

Compartilhe: