Gás de cozinha deve ter aumento de R$ 5 no preço do botijão de 13kg 

O gás de cozinha deve ter aumento de R$ 5 no preço do botijão de 13kg após o anúncio de reajuste de R$ 3,10 feito pela Petrobras nessa segunda-feira (8). A Associação Brasileira das Entidades Representativas das Revendas de Gás LP (Abragás) emitiu nota na qual explica sobre outros custos envolvidos no valor final do produto.

O reajuste da Petrobras entrou em vigor nessa terça-feira (9). A Abragás diz que “as revendas deverão compor seus preços avaliando esse aumento recebido das distribuidoras, mais os reflexos do aumento dos combustíveis, custos operacionais represados ao longo dos últimos 12 meses, levando-se em conta que a última movimentação de preços pela Petrobrás ocorreu em 07/2023.”

A associação destaca que “os valores divulgados pela Petrobrás (R$ 34,70 por botijão de 13kg) são baseados apenas sobre o produto, antes dos impostos, e, portanto, não contemplam os custos operacionais de envase, transportes e finalmente a logística de entrega aos consumidores.”

A Abragás acrescenta que “entende que os preços são livres em todos os elos da cadeia, podendo o segmento precificar os produtos e serviços conforme os custos operacionais de cada empresa nas diferentes regiões do país.”

Vereador se ajoelha em plenário e pede ‘piedade’ a Márcia Conrado, em Serra Talhada

Uma cena inusitada foi registrada nesta terça-feira (09) durante a sessão ordinária da Câmara Municipal de Serra Talhada. Cansado de cobrar da prefeita Márcia Conrado (PT) o pagamento das emendas impositivas que cada vereador tem por direito, o líder da Oposição, Vandinho da Saúde (Podemos), se desesperou e ficou de joelhos em plenário, dizendo que estava se ‘humilhando’ por um direito em defesa da população.

Segundo Vandinho da Saúde, a prefeita deve aos vereadores o pagamento de emendas desde o ano 2021. Pela lei, todas as emendas foram destinadas para a perfuração de poços na zona rural de Serra Talhada. Só Vandinho da Saúde tem um crédito de R$ 72 mil em perfurações.

“Nós estamos agora pedindo favor à prefeita? Por favor, faça isso não, prefeita! Tenha piedade do povo da zona rural que está precisando de água. [se ajoelha]. Poxa vida, nós temos que nos humilhar. Pedir de joelhos? É isso que a prefeita quer? Que nós nos ajoelhemos, nos rastejemos a seus pés por um direito. Por um direito! Se a senhora (Márcia Conrado) queria isso, eu me ajoelhei prefeita, pedindo de joelhos: pague as emendas impositivas dos vereadores para que nós possamos cumprir com as nossas obrigações com o homem do campo”, suplicou o líder da oposição.

IPCA: Inflaçao sobe 0,21% em junho, puxada pelos preços de alimentos

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país, mostra que os preços subiram 0,21% em junho, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O maior impacto do mês veio novamente do grupo Alimentação e bebidas, com alta de 0,44% e peso de 0,10 ponto percentual (p.p.) no índice geral. É uma variação mensal menor que maio, quando os preços do grupo haviam subido 0,62%.

O resultado geral do mês também representa uma desaceleração contra o mês anterior, já que o IPCA havia fechado maio com alta de 0,46%. Em junho de 2023, contudo, houve deflação de 0,08%, com queda no preço de alimentos.

Com isso, o país tem uma inflação acumulada de 4,23% em 12 meses. No acumulado do ano, a alta é de 2,48%.

O resultado de junho veio abaixo das expectativas do mercado financeiro, que esperavam aumento de 0,32% dos preços. No acumulado, era esperada uma alta de 4,34%.

Fonte: G1

 

 

 

Quaest: aprovação do governo Lula vai a 54%

Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante cerimônia de lançamento da pedra fundamental do Campus Zona Leste da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e do Campus Cidade Tiradentes do Instituto Federal de São Paulo, no Instituto das Cidades. - Metrópoles

Nova rodada da pesquisa Quaest, divulgada nesta quarta-feira (10), aponta que a aprovação do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) subiu para 54%, enquanto 43% desaprovam a gestão petista. Outros 4% não souberam ou não responderam.

No último levantamento, feito em maio, a aprovação era de 50% ante 47% que desaprovavam.

A sondagem ouviu 2 mil brasileiros, entre 5 e 8 de julho, em 120 municípios. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. A pesquisa foi encomendada pela Genial Investimentos.

Os dados apontam que a aprovação do chefe do Executivo é maior em estratos como mulheres, brasileiros com 60 anos ou mais, população que ganha até 2 salários mínimos, católicos e moradores da Região Nordeste.

Entre as mulheres, o índice de aprovação do trabalho do presidente é de 57%, enquanto a reprovação é de 39%. Na sondagem anterior, os percentuais eram de 54% e 44%, respectivamente.

Já entre os homens, a aprovação passou de 47%, em maio, para 50% no levantamento mais recente, ultrapassando o índice de rejeição. Na pesquisa anterior, 51% desaprovavam o governo e, agora, são 47%.

Na Região Nordeste, a aprovação do presidente é de 69% contra 28% de reprovação. No Sul, o percentual dos que avaliam bem o governo caiu de 47% para 43%. Já a rejeição variou dentro da margem de erro: de 52% para 54%.

Na avaliação geral, 36% consideram a gestão de Lula positiva; 30%, regular; e outros 30%, negativa. Os que não souberam ou não responderam somam 4%.

Compartilhe: