Arábia Saudita vê violência em Israel como “resultado da privação dos direitos do povo palestino”

Fogo e fumaça saem de prédio bombardeado por Israel em Gaza
 O Ministério de Assuntos Exteriores da Arábia Saudita emitiu uma nota oficial expressando “profunda preocupação” com a escalada de violência entre o grupo islâmico palestino Hamas e as forças de ocupação israelenses. A situação sem precedentes resultou em um alto nível de violência em várias frentes da região, com relatos de centenas de mortes e feridos.

O comunicado saudita pede um imediato cessar-fogo entre as partes envolvidas e enfatiza a necessidade de proteger os civis e exercer moderação. Reiterando advertências anteriores sobre os “perigos de uma explosão da situação devido à contínua ocupação e privação dos direitos legítimos do povo palestino, bem como às provocações sistemáticas contra seus santuários”, o Reino da Arábia Saudita insta a comunidade internacional a “assumir suas responsabilidades”.

O reino também renova o apelo para que a comunidade internacional atue na ativação de um processo de paz crível que leve a uma solução de dois estados – ou seja, reconhecendo a legitimidade do Estado Palestino -, visando a segurança e a paz na região, bem como a proteção dos civis. 

A atual crise teve início quando o grupo islâmico palestino Hamas lançou o que foi descrito como o maior ataque a Israel em anos, no último sábado. Os ataques combinaram uma invasão armada da fronteira israelense e o lançamento de milhares de foguetes a partir de Gaza. Os confrontos resultaram em pelo menos 250 mortes e deixaram mais de 1100 feridos.

Polícia encontra alta quantia e arma escondidos em telhado de casa de traficante

Uma arma de fogo e cerca de R$ 170 mil foram apreendidos, nesta sexta-feira (6), por agentes da Polícia Civil do Denarc (Departamento Estadual de Repressão ao Narcotráfico). O material estava no teto de uma residência na Zona Sul de Teresina, no estado do Piauí. 

 

A diligência policial abrangeu a casa que foi um dos alvos de busca e apreensão. No geral, seis mandados foram cumpridos apenas na Zona Sul da capital. Segundo a polícia, os locais são endereços que possuem ligação com suspeitos de tráfico de drogas. Do contrário, ninguém foi preso na ação.

“Durante as diligências foram apreendidas nos locais um arma de fogo, diversas munições e R$ 171.000,00 (cento e setenta e um mil reais). A ação contou com o apoio dos canis da PMPI, Guarda Municipal e Polícia Civil do Maranhão”, alegou o Denarc, por meio de nota

Compartilhe: