Get Adobe Flash player

Panificadora Samuel

 
 

Cidades acessando blog

Escola Monteiro Lobato



 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!


Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

site: emonteirolobato.com.br

 

Login

Dr. Jamildo Carvalho

Blog MM

 

 

 

Tudo posso naquele que me fortalece.

Email:blogmarcosmontinelly@gmail.com

  (87) 9 -9680-8985 

 

 

Desfile Cívico da Escola M. L.

 

Formatura do ABC Monteiro

Yane Marques

Vozes do Forro

AABB

 

Login Form

Fotos Bloco a Onda

Canaval 2016

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!

 

 

 

Salários variam de R$ R$ 2.819,88 a R$ 8.576,58. Inscrição começa no domingo (10), pela internet

ASCOM PM / Foto divulgação

governo de Pernambuco lançou nesta sexta-feira (8) o edital para o concurso público com mais de 500 vagas para a Polícia Militar e para o Corpo de Bombeiros, com salários de R$ 2.819,88, para praças, a R$ 8.576,58, para os oficiais nomeados após o curso de formação. O documento foi divulgado no Diário Oficial do estado.

As inscrições para a seleção de praças começam no domingo (10) e seguem até 16 de julho, pela internet. Para oficiais, o prazo segue até o dia 8 de julho. Ao todo, são 500 vagas para praças, 60 para oficiais da PM e 20 para oficiais do Corpo de Bombeiros.

 

Para se inscrever, os candidatos precisam pagar a taxa de R$ 135 (praças) e de R$ 150 (oficiais), por meio de boleto gerado no momento da inscrição. Para os cargos de oficiais, é exigido diploma de graduação em Direito para a PM e qualquer graduação para o Corpo de Bombeiros.

A seleção é realizada por meio de três etapas, sendo que a primeira é dividida em exames de conhecimento (prova), médico, de aptidão física e psicológica. A segunda etapa consiste no Curso de Formação e Habilitação. A terceira é a investigação social.

 

Durante a realização do curso, os alunos têm direito a bolsa-auxílio de R$ 2.200. A terceira etapa é a investigação social do candidato. Do total de vagas, 5% são destinados a pessoas com deficiência.

 

 

 

 

 

A Polícia Civil de Pernambuco prendeu nesta última quarta-feira dia (07), o empresário, Samuel Medeiros Lima, por ser suspeito de mandar assassinar o também empresário Antônio Geraldo do Nascimento, o Geraldo do Gesso, de 36 anos, morto em fevereiro deste ano.
 
Após os procedimentos de praxe o imputado foi recolhido à Cadeia Pública de Afogados da Ingazeira, no Sertão do Pajeú, onde permanecerá a disposição da justiça da Comarca de Araripina.
 

Coibir boatos é mais difícil no WhatsApp do que no Facebook

 

Se o Tribunal Superior eleitoral (TSE) começa a punir autores de fake new em sites como o Facebook, a tarefa será muito mais difícil no WhatsApp, o aplicativo de troca de mensagens que possui mais de 60 milhões de contas ativas no Brasil e foi determinante, por exemplo, na greve dos caminhoneiros. Identificar o autor de uma publicação no WhatsApp é muito mais difícil — se a linha telefônica não estiver relacionada a um CPF, chegar ao usuário demandará grande investigação.

 

Além disso, uma publicação mentirosa que está sendo muito compartilhada pelo Facebook some para todos os usuários quando a mensagem original é apagada. Isso não ocorre nos arquivos distribuídos pelo WhatsApp, que continuam se espalhando.

 

— Uma ordem de proibir que tal conteúdo seja divulgado no WhatsApp é praticamente inócua. No Facebook ou no Twitter, é como se a publicação estivesse pregada num mural público. Fica ali exposta, suportada num endereço da internet, uma URL. Identificada, basta que o autor a apague. No WhatsApp, a comunicação se dá em grupos fechados, ou entre usuários. É mais difícil rastrear, explica o advogado Fernando Neisser, autor do livro “Crime e mentira na política”.

— O WhatsApp é o grande desafio para o TSE nesta eleição. O problema não será o celular do “seu Zé” compartilhando uma notícia falsa. Já se tem equipamento onde são instalados dois mil chips de celulares, ligados a bancos de dados de números de telefone, podendo disparar centenas de milhares de posts por hora via WhatsApp. O desafio é localizar esses grandes polos.

 

 
 
A pergunta de R$ 1 milhão que salta do inquérito sobre portos é a seguinte: admitindo-se que a reforma na casa de Maristela Temer foi custeada com dinheiro limpo, por que os pagamentos não transitaram pela rede bancária? Ou: tendo à disposição a moderna e segura ferramenta da TED, transferência eletrônica de dinheiro disponível na conta, por que a predileção por um meio de pagamento tão primitivo e suspeito como o coronel Lima?
 
Michel Temer declarou à repórter Roseann Kennedy que não sofre investigações, mas “um esquertejamento político e moral”. Considera-se uma vítima  de ''violação dos direitos constitucionais.” Lamentou: “O tratamento que me dão é indigno. Estou sendo vilipendiado.'' Um dia depois do desabafo, veio à luz o teor do depoimento prestado à Polícia Federal em 29 de maio por Luiz Eduardo Visani, um dos fornecedores da reforma na casa de Maristela, sua filha. O depoente disse:
 

 

1. Entre novembro de 2013 e março de 2015, recebeu R$ 950 mil pelos serviços prestados na reforma. As faturas eram liquidadas mensalmente. Tudo em grana viva, no guichê da Argeplan, empresa de João Baptista Lima, o coronel aposentado da PM paulista que a PF aponta como operador de propinas de Temer.
 
2. Sugeriu que os pagamentos fossem efetuados diretamente em sua conta bancária. Contudo, a arquiteta Maria Rita Fratezi, mulher do coronel Lima e responsável pela reforma, respondeu que ele deveria receber em dinheiro, na Argeplan.
 
3. Avistou a filha de Temer na obra quatro vezes. Mas “nunca conversou” com ela sobre orçamento. Embora tenha apanhado o dinheiro na Argeplan, os recibos e contratos trazem o nome de Maristela Temer.
 
Pois bem. O depoimento de Luiz Visani deixou mal a filha do presidente. Inquirida 26 dias antes, Maristela dissera que seu pai havia indicado o coronel Lima para auxiliá-la na reforma. Logo ele, a quem os detalotes da JBS afirmam ter repassado, a pedido do presidente, propinas de R$ 1 milhão. Afirmara que Maria Rita Fratezi, a mulher do coronel, tocara a obra sem cobrar um tostão. Nem contrato havia. Sustentara, de resto, que a mulher do coronel pagou faturas em moeda sonante. Mas jurou que devolveu o dinheiro.
 
Por mal dos pecados, Maristela Temer disse à PF que ''não sabe precisar a forma do ressarcimento.” Às vezes pagava em espécie. Outras vezes emitia cheques. Numa soma “superficial”, estimou os gastos na obra em R$ 700 mil. Menos do que os R$ 950 mil que Luiz Visani demonstrou ter recebido. Muito menos do que a conta feita pela PF, incluindo outros fornecedores que disseram ter recebido em dinheiro vivo: R$ 1,2 milhão.
 
No mundo dos negócios honestos, uma reforma orçada no patamar do milhão é documentada por meio de contratos, recibos e anotações no Imposto de Renda. Maristela não dispõe de nada disso. No universo das transações lícitas, os pagamentos são efetuados por transferência bancária. Os mais tradicionalistas utilizam o cheque. Ninguém se arrisca a andar pela rua com dinheiro vivo.
 
Se preferir, Temer pode continuar fingindo que a reforma milionária na casa da filha não virou um problema. Mas o acúmulo de coisas mal explicadas acaba produzindo outras coisas. O embaraço vira hábito, o hábito se transforma em parâmetro e, de repente, o governante acha que não deve nada a ninguém. Muito menos explicações.
 
O grampo do Jaburu, as duas denúncias criminais, o jantar em que Marcelo Odebrecht foi mordido em R$ 10 milhões, o silêncio ensurdecedor do coronel Lima… Nada precisa ser muito explicado no país ficcional. Mas a obra milionária na continua lá, na galeria dos assuntos pendentes.
 
A pose de ofendido que Temer faz quando se refere aos inquéritos que o assediam ajuda a explicar o derretimento da sua figura imperial. O único “esquartejamento” que se observa em cena é o da lógica. A “violação” mais evidente é ao direito do brasileiro a um governo moralmente sustentável. Se algo vem sendo “vilipendiado” com frequência é a inteligência alheia.
 
Temer ainda não se deu conta. Mas a reforma na casa da filha está para o seu futuro penal assim como o tríplex no Guarujá está para o presente carcerário de Lula. No início, a encrenca parece um asterisco. Com o tempo vai ganhando tromba, orelha, rabo e até crachá de elefante. (Via: Blog do Josias de Souza)

 

 
 
 
 

Iago Aguiar Mendes, de 16 anos, foi atender uma ligação e recebeu uma descarga elétrica

Redação O POVO Online / Foto: Reprodução / Facebook

 

Adolescente de Tianguá, no interior do Ceará, morreu enquanto utilizava o celular que estava recebendo carga. Iago Aguiar Mendes, de 16 anos, foi atender uma ligação e recebeu uma descarga elétrica e foi eletrocutado. O menino chegou a ser socorrido, mas não resistiu e faleceu. As informações foram confirmadas por um amigo do pai do garoto. O acidente aconteceu nessa quinta-feira, 7.

 

A escola que Iago estudava lançou uma nota de pesar sobre a morte repentina do adolescente. “Iago esteve conosco desde os primeiros passos na escola até hoje”, diz o post na página do Facebook do Colégio Santa Maria. A instituição deseja forças aos pais do garoto, Ana Paula e Antônio Aristides.

 

 

 

 

 

 


Policiais civis de Araripina lotados na 200ª Circunscrição da 24ª DESEC, juntamente com policiais civis de Minas Gerais, prenderam na noite de ontem, quarta-feira 06/06, na cidade de Betim-MG, o foragido da justiça Antônio Oliveira Gomes, vulgo Tonhão de 42 anos, foto acima. 
Segundo a polícia civil informou o preventivado Antônio Oliveira Gomes é acusado de assassinar a tiros o empresário do ramo gesseiro Francisco Ayrllon Pereira e Silva, de 29 anos, foto acima. O crime ocorreu no último dia 10/04, em uma propriedade do Sítio Lagoinha, zona rural de Araripina.
Dias atrás a polícia civil de Araripina, junto com policiais civis de Petrolina, prendeu a companheira do Tonhão na cidade de Petrolina, e segundo a polícia ela teve participação direta no assassinato de Ayrllon. Ouça abaixo uma entrevista exclusiva com a delegada municipal Dra. Katianna Muniz, foto acima, ao repórter Fredson Paiva, da Arari FM, falando da prisão do Tonhão, com o apoio da polícia civil mineira.
falando da prisão do Tonhão, com o apoio da polícia civil mineira.
 
Reportagem/ Entrevista - Companheiro Fredson Paiva em Araripina
 

Resultado de imagem para imagem de paulo câmaraResultado de imagem para imagem de armandoResultado de imagem para imagem de marilia arraes


 

No cenário que envolve os três principais nomes que disputam a preferência do eleitorado para as eleições deste ano, o governador Paulo Câmara tem vantagem, com 26% das intenções de voto, seguido por Marília Arraes (PT) e Armando Monteiro (PTB), empatados tecnicamente com 17% e 16,16%, respectivamente.
 
É o que indica a nova pesquisa do Instituto Múltipla divulgada nesta quinta-feira (07), contratada pelo próprio e registrada no TRE-PE e no Tribunal Superior Eleitoral, revelando que continua embolada a intenção de voto do eleitorado para as eleições deste ano. Em suma, todos oscilaram dentro da margem de erro, de 4,1%, comparando ao levantamento anterior.
 
O Instituto realizou 600 entrevistas entre os dias 02 e 06 de junho, em todas as regiões do Estado, seguindo a estratificação do IBGE. A pesquisa foi registrada sob os números PE 02707/2018 e BR 04235/2018.
Na pesquisa anterior, feita entre 27 de abril e 01 de maio, Paulo Câmara tinha 24% contra 21,5% da petista e 17,3% do petebista. A pesquisa é estimulada, ou seja, o entrevistador cita o nome dos candidatos e pergunta ao eleitor em quem ele votaria. Todos tiveram variação dentro da margem de erro.
No cenário 2, envolvendo todos os pré-candidatos, Paulo Câmara (PSB) tem 22,83%, Marília Arraes (PT) 15%, Armando 15%, Coronel Meira tem 3,5%, Júlio Lóssio, 2,16% e Daniele Portela, 1,16%. Brancos e nulos somam 31%. Indecisos, 6,83%. Não sabem ou não opinaram 2,5%.
Lula ainda pesa na disputa: o Múltipla fez mais dois cenários considerando os principais cabos eleitorais e mais uma vez, o ex-presidente Lula tem o maior peso. Quando Paulo Câmara é “colado” a ele, chega a 46% das intenções de voto. Marília Arraes vai a 41,66%.
A amostra foi composta por 600 entrevistas aplicadas na população que tenha título de eleitor, more e vote no estado de Pernambuco e distribuída da seguinte forma: Capital 18,0%, Região Metropolitana 24,2%, Zona da Mata 14,6%, Agreste 25,2% e Sertão 18,0%. O intervalo de confiança estimado é de 95% para uma margem de erro para mais ou para menos de 4,1%.
Sistema interno de controle e verificação: Para realização da pesquisa, utiliza-se uma equipe de entrevistadores e supervisores, contratados pelo Instituto. Todos devidamente treinados para execução do trabalho. Após a coleta das informações, 20% dos questionários aplicados foram submetidos à verificação de critérios, quanto a sua aplicação e adequação dos entrevistados ás variáveis das cotas amostrais. Veja dados técnicos:
 
 

Múltipla simula segundo turno

 

 

 

O Instituto Múltipla realizou as mais prováveis simulações de segundo turno nas eleições em Pernambuco. Em uma delas, o enfrentamento entre o governador Paulo Câmara e o Senador Armando Monteiro.

Na segunda, o Múltipla simulou o encontro entre Câmara e Marília Arraes. Em ambas, o governador tem ligeira vantagem, mesmo que configurado empate técnico considerando a margem de erro.

Se o embate entre Paulo Câmara e Armando Monteiro fosse hoje, o governador teria 28,3% contra 22,8% de Armando.  Brancos e nulos são 36,8%. Indecisos são 8,7% e 3,4% não sabem ou não opinaram.

Já entre Paulo Câmara e Marília Arraes, o socialista tem 29,8% contra 26% que optam por Marília Arraes, com 33,3% de brancos e nulos, 7,5% de indecisos e 3,4% que não sabem ou não opinaram.

O Instituto realizou 600 entrevistas entre os dias 02 e 06 de junho, em todas as regiões do Estado, seguindo a estratificação do IBGE. A pesquisa foi registrada sob os números PE 02707/2018 e BR 04235/2018.

Para realização da pesquisa, utiliza-se uma equipe de entrevistadores e supervisores, contratados pelo Instituto. Todos devidamente treinados para execução do trabalho. Após a coleta das informações, 20% dos questionários aplicados foram submetidos à verificação de critérios, quanto a sua aplicação e adequação dos entrevistados ás variáveis das cotas amostrais. Veja dados técnicos:

Dados técnicos pesquisa PE 02707 2018 e BR 04235 2018

 

A frente é formada pelos seguintes partidos: PTB, DEM, PSDB, PRB, Podemos, PV e PPS

Assessoria de imprensa / Foto: divulgação

A Frente das Oposições de Pernambuco confirmou que será mesmo na próxima segunda-feira (11), no Hotel Bugan (antigo Marriot), em Boa Viagem, o lançamento do seu candidato a governador, senador Armando Monteiro Neto, e de um candidato a senador, o deputado federal Mendonça Filho (DEM). O vice e o segundo candidato a senador serão lançados mais adiante.

A frente é formada pelos seguintes partidos: PTB, DEM, PSDB, PRB, Podemos, PV e PPS. O ato terá início às 10h.

Embora seja ligado ao senador, o deputado federal Sílvio Costa (Avante) não faz parte desta frente. Está tentando fazer carreira-solo como candidato a senador.

 

Municípios recebem nesta sexta-feira 3,4 bilhões do FPM


http://fernandocaldeira.com.br/2015/wp-content/uploads/2015/06/leonardo-Santana-UBAM-1.jpg

As prefeituras municipais de todo país recebem hoje (08), a cota maior do Fundo de Participação dos Municípios, o FPM, recursos que são oriundos da arrecadação do Imposto de Produtos Industrializados (IPI) e Imposto de Renda (IR).

O repasse é chamado de 1º decêndio do mês, já que nos dias 20 e 30 serão repassados mais 40% de todo montante que será destinado aos menores entes da Federação.

A União Brasileira de Municípios (UBAM) informou que o repasse desta sexta-feira será de R$ 3.443.137.726,95, em valores líquidos, tendo já a retenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

Segundo o presidente da entidade, Leo Santana (foto), a UBAM está lutando junto a bancada municipalista no congresso nacional para que seja apreciada a proposta da entidade que acaba com os coeficientes 0.6 e 0.8 do FPM, proposta que beneficia a grande maioria dos municípios brasileiros, que recebem o insuficiente para garantir o repasse do duodécimo das câmaras municipais e pagamento dos servidores públicos, além do custeio da máquina administrativa.

Leo Santana destacou que mesmo com aumento de 36% nesse primeiro repasse de junho, as perdas ao longo dos 5 anos foi tão significativa que não permitirá ainda um equilíbrio fiscal, devido os reflexos nocivos da crise. Ele também lembrou que houve uma desaceleração na economia, o que poderá trazer prejuízos para os repasses posteriores, sendo necessário que os prefeitos usem de muita austeridade nos gastos e não façam compromissos para o segundo semestre.

O dirigente municipalista aconselha os gestores públicos municipais para que antecipem 50% do pagamento do Décimo Terceiro Salário dos servidores, para que possam ter mais folga no final do exercício de 2018, já que não há previsão de melhora na arrecadação.

“Com essa volatilidade da economia, é preciso aproveitar qualquer receita extra, e não se gastar desnecessariamente, pois o controle de despesas nesse momento será primordial para se garantir um final de ano melhor para as prefeituras, já que em anos anteriores os prefeitos ficaram com a mão na cabeça, sem poderem sequer pagar os salários de dezembro”. Ressaltou o presidente da UBAM.

 

Fachin nega pedido de quebra de sigilo telefônico de Temer

 

 

Ministro decidiu não atender ao pedido da PF no âmbito de um inquérito instaurado com base em delação da Odebrecht

Estadão Conteúdo / Foto: Marcos Corrêa/PR

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu não atender ao pedido da Polícia Federal de quebrar o sigilo telefônico do presidente Michel Temer no âmbito de um inquérito instaurado com base na delação da Odebrecht.

Fachin determinou a quebra do sigilo telefônico dos ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha (MDB), e de Minas e Energia, Moreira Franco (MDB), alvos da mesma investigação. A decisão de Fachin é sigilosa, mas foi confirmada pelo Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado, por fontes com acesso à investigação.

A investigação foi aberta para apurar relatos de delatores da empreiteira sobre suposto pagamento de R$ 10 milhões em doações ilícitas para campanhas do MDB em troca de favorecimento da empresa. O acordo, segundo a delação, foi firmado durante reunião no Palácio do Jaburu em 2014, quando Temer era vice-presidente.

O pedido de quebra de sigilo da PF, feito em março ao Supremo, abrange o período de 2014, quando teriam ocorrido os repasses por meio de operadores da empreiteira.

A quebra de sigilo telefônico não possibilita a recuperação do conteúdo das conversas, mas consegue identificar os horários e para quem foram feitas ligações do número do presidente e de seus aliados. O objetivo desse tipo de medida é mapear se os investigados se comunicaram na época em que, segundo os delatores, teria havido a negociação.

A PF também pediu a quebra do sigilo telefônico de operadores da empreiteira que teriam realizado as supostas entregas do dinheiro. No caso dos R$ 10 milhões, segundo a Odebrecht repassados ao grupo político de Temer, as entregas teriam sido feitas por um operador do Rio Grande do Sul e no escritório do amigo e ex-assessor de Temer, o advogado José Yunes.

 

Prefeitura promove concurso de quadrilhas matutas em Afogados

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira promove no próximo sábado (09), o já tradicional concurso de quadrilhas matutas. O objetivo da Secretaria Municipal de Cultura e Esportes é valorizar a tradição e as raízes dos festejos juninos, com as quadrilhas trazendo para o público, aspectos clássicos como roupas remendadas, chapéus de palha, vestidos de chita, cachimbos e os rostos pintados de carvão – bigodes e costeletas.
 
“É uma valorização da nossa tradição. As quadrilhas estilizadas já conquistaram o seu espaço, com concursos importantes por todo o país, e nós queremos também valorizar a forma mais antiga de brincar o São João, que tem um encanto todo especial,” destacou o Secretário Executivo de Cultura, César Tenório. Apresentam-se no próximo sábado (09), na Praça Monsenhor Alfredo de Arruda Câmara, as quadrilhas matutas “Junina Candeeiro”, “Junina Dom Mota”, “Arrasta Chinela” e “Fogo de Palha”.
 
A concentração será a partir das 18h, no Mercado Público Municipal, de onde as quadrilhas sairão em cortejo na direção da Praça. Outra iniciativa da Secretaria nesse período, o concurso “Arraial do meu bairro”, segue firme em seu calendário. Confira os próximos arraiais: Padre Pedro Pereira (07), São Sebastião (08), Laura Ramos (12) e Borges (13).

 

 
 

7ª Feira de Negócios e Exposição de Caprinos e Ovinos acontece até domingo em Serrita


7ª Feira de Negócios e Exposição de Caprinos e Ovinos em Serrita. (Foto: Divulgação/Centro de Atividades Econômicas (CAE).)

Começou nesta quinta-feira (07) a 7ª Feira de Negócios e Exposição de Caprinos e Ovinos de Serrita, no Sertão de Pernambuco. A programação conta com palestras, cursos, seminários e shows musicais. O evento acontece até o domingo (10), no Centro de Atividades Econômicas (CAE), localizado às margens da PE-507. A entrada é gratuita.

Os shows começam nesta sexta-feira (08), a partir das 21h, com apresentações de Sirano e Sirino, Forrozão Rei do Gado, Serginho Gomes e Manu. No sábado (09), é a vez de Fulô de Mandacaru, Ruan Lennom e Coral Aboios. Já no domingo (10), sobem ao palco Fulo de Umbuzeiro, Edu Fernandes, Dorge, Bonde do Nordeste e Marquinho Muniz.

O evento começa sempre às 09h. A Exposição de Caprinos e Ovinos conta com mais de 170 baias de animais. Durante o evento, também serão sorteados R$25 mil em premiação.

Programação

Feira de Negócios

Sexta e Sábado

09h – Exposição, palestra, cursos, seminários, concurso leiteiro (caprino e bovino) e julgamento.

Shows (21h às 03h)

Sexta-feira (08)

Sirano e Sirino
Forrozão Rei do Gado
Serginho Gomes
Manu

Sábado (09)

Fulo de Mandacaru
Ruan Lennom
Coral Aboios

Domingo (10)

Fulo de Umbuzeiro
Edu Fernandes
Dorge
Bonde Do Nordeste
Marquinho Muniz  

 

A REDE tem uma vasta programação até as eleições, e realizará nesta sexta-feira, 08, no auditório A, da torre 2, no Rio Mar Trade Center, a partir das 17h

Assessoria de imprensa / Foto: divulgação

A Rede Sustentabilidade, da presidenciável Marina Silva, que obteve em Pernambuco mais de 02 milhões de votos nas eleições de 2014, vem sedimentando sua trajetória, recentemente fortalecida com os ingressos de Julio Lossio, ex-prefeito de Petrolina e pré-candidato ao governo, e do empreendedor social Antonio Souza, pré-candidato ao senado.

Dentro do seu planejamento, a REDE tem uma vasta programação até as eleições, e realizará nesta sexta-feira, 08, um Curso de Planejamento de Campanhas – Formação Política, direcionado a todos os seus pré-candidatos e convidados.

O evento acontecerá no auditório A, da torre 2, no Rio Mar Trade Center, a partir das 17h.

Criança de dois anos morre após suposto estupro em Petrolândia; pai é preso suspeito do crime

 

Criança foi levada para o Hospital Municipal, mas não resistiu.

Petrolândia Notícias / Foto: Alex Santos

Uma criança de dois anos e oito meses de idade morreu, na noite de ontem (7), no município de Petrolândia (PE), Sertão de Itaparica, após ter sido vítima de um suposto estupro. O pai da vítima, de 38 anos, é o principal suspeito e foi preso pela Polícia Militar (PM). Ele negou o crime e foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil (DPC) da vizinha cidade de Floresta.

De acordo com informações, a menina foi levada pela mãe para o hospital da cidade, após passar mal em sua residência, no Bairro Nova Esperança. A equipe médica constatou que a vítima apresentava sinais de violência sexual.

O corpo da criança foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Caruaru, no Agreste, onde exames deverão comprovar a causa da morte. Não há informações de quando o laudo ficará pronto.

Mãe e filho morrem em acidente na BR-116 em Salgueiro

 

De acordo com a PRF, o carro invadiu a pista contrária e bateu de frente com um caminhão cegonha

G1 Petrolina / Foto: ilustrativa

Mãe e filho morreram na quinta-feira (7) em um acidente de trânsito no quilômetro quatro, da BR-116 em Salgueiro, no Sertão de Pernambuco. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), por volta das 13h, o carro invadiu a pista contrária e bateu de frente com um caminhão cegonha.

Os dois passageiros Maria Nair de Souza, de 67 anos, e José Antônio de Souza, de 41 anos, morreram no local.

O motorista do caminhão cegonha não se feriu. Os corpos das vítimas foram trazidos para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Petrolina para serem adotadas as providências legais.

 

Homem agride a ex e é preso; juiz o solta, e ele a mata a facadas

 

 

 

Uma moradora do Distrito Federal de 23 anos foi assassinada a facadas, nesta quarta-feira (6), por um ex-namorado que se dizia "inconformado com o término". Três dias antes, ele já tinha sido detido por agressão e tentativa de homicídio contra ela.
 
Tauane Morais era operadora de caixa e morava em Samambaia Norte. Segundo a Polícia Civil, o suspeito se chama Vinícius Rodrigues de Sousa, e tem 24 anos. Após o crime, ele tentou se matar, foi socorrido e internado. Tauane morreu na hora.
 
No último domingo, Vinicius foi detido em flagrante após agredir Tauane com socos e tentar enforcá-la. A agressão foi presenciada pelos filhos do casal – um menino de 2 e uma menina de 4 anos.
 
À polícia, naquele dia, Tauane contou que o ex-namorado chegou a pegar um punhal e rasgar as cortinas da casa, quebrar móveis, a geladeira e a televisão da família.
 
Mesmo com o flagrante, no dia seguinte, o homem foi liberado em uma audiência de custódia. O juiz Aragonê Nunes Fernandes, que analisou o caso, entendeu que a medida protetiva concedida pela Justiça à Tauane era “suficiente” para manter o agressor longe da vítima e “preservar a integridade física” dela.
 
Após o assassinato e a tentativa de suicídio, o homem foi socorrido no local pelo Corpo de Bombeiros e levado ao Hospital Regional de Taguatinga (HRT). O estado de saúde dele não foi informado.
 
Em nota ao G1, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal disse que não comenta ações, e que o juiz responsável pela soltura também não poderia comentar porque é impedido pela Lei Orgânica da Magistratura Nacional.
 
‘Agressivo e ciumento’
 
Em depoimento à Polícia Civil, ainda no domingo (3), Tauane disse que já tinha sido agredida outras vezes pelo namorado, mas nunca denunciou. Ao G1, o delegado que investiga o caso, Eduardo Galvão, afirmou que o suspeito, que é do Piauí, não tinha passagens pela polícia no DF.
 
Galvão afirmou que os policiais que atenderam a mulher durante o fim de semana ofereceram proteção na Casa Abrigo, uma instituição do governo do DF, que acolhe mulheres vítimas de violência. (G1 DF)

 

 

 

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira pavimentou o entorno da Igreja da comunidade rural de Monte Alegre, zona rural de Afogados da Ingazeira. No local, a Prefeitura também está concluindo a construção de uma praça. 
 
As obras foram custeadas com recursos próprios e atenderam às antigas reivindicações da população local e a um requerimento de autoria do Vereador Augusto Martins, subscrito pelos demais vereadores de Afogados.
 
A inauguração das obras será neste sábado (09), a partir das 19h, com a presença do Prefeito José Patriota, vice-prefeito Alessandro Palmeira, vereadores, moradores e lideranças de várias comunidades próximas, que assistem missa no local, e também foram beneficiadas com mais esta importante ação do governo municipal.

 

 

Copa do Mundo Rússia 2018

Por Diogo Magri/El País

Até maio deste ano, mais de 72.500 ingressos para a Copa do Mundo Rússia 2018 foram adquiridos por brasileiros – o número coloca o país atrás apenas de russos (871.797 entradas) e americanos (88.825) no ranking de maiores compradores do Mundial, que totaliza mais de um milhão e meio de ingressos vendidos na última parcial divulgada. Visto que os torcedores do Brasil prometem “invadir” a maior nação do mundo em território, o EL PAÍS preparou um guia com informações a respeito das cidades que receberão a competição mais importante do futebol. Mas antes, é bom lembrar que as temperaturas na Rússia, ainda que seja verão durante a Copa, tem temperaturas mais amenas que a do Brasil. Os russos são afáveis, mas vivem suas idiossincrasias que podem constituir um choque cultural. Herdeiros do socialismo e a da guerra fria que imperou no século XX, têm uma visão planetária diferente da quem está no Ocidente e em especial do Brasil, onde o eixo central do mundo são os Estados Unidos. Os russos, ao contrário, entendem sua grandiosidade em contraposição aos americanos. Nada que uma vodca não ajude a quebrar o gelo. A população russa gosta de beber e de fazer amizades e tem apreço pelo Brasil.

Não é necessário, desde 2010, vistos para cidadãos brasileiros que desejam entrar na Rússia, contanto que o intuito da viagem seja somente turístico e o tempo de estadia não ultrapasse os 90 dias. A circulação no território russo não tem restrições, a não ser que o turista permaneça na mesma cidade por mais de sete dias seguidos – neste caso, deverá ser preenchido um formulário de Registro Migratório, normalmente encontrado nos hotéis do país e no momento do desembarque. Nenhuma vacina é exigida para visitantes brasileiros, apesar de recomendada; a carteira internacional de vacinação pode ser solicitada por autoridades russas de Imigração na entrada do país.

O Rublo russo, moeda oficial do país-sede, pode ser adquirido em conversão direta do real, dólar ou euro; para estas últimas duas moedas, ela pode ser feita na chegada ao país. Para mais informações, a Embaixada Brasileira na Rússia disponibilizou uma página com contatos de emergência e procedimentos necessários para a visita de turistas e uma cartilha de 134 páginas com mais informações sobre o que evitar no país, documentos, clima e moeda. Serão abertos, ainda, cinco novos postos consulares na Rússia para garantir assistência aos brasileiros, nas cidades de Kazan, Samara, Rostov, Sochi e São Petersburgo.

Quanto ao transporte para o país-sede, existem voos de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Recife, Fortaleza e Belo Horizonte para as duas maiores cidades da Rússia: Moscou e São Petersburgo. Os voos duram de 13 a 16 horas na média, todos com escala nos Estados Unidos ou em países da Europa. Entre as duas cidades, que estão a 700 km de distância, um trem-bala faz o percurso em menos de duas horas. Para as outras cidades-sedes, são recomendados os deslocamentos por avião, por trem ou por carro alugado; a cidade mais próxima, Níjni Novgorod, está a pouco mais de 400 km da capital. A mais longe, Ecaterimburgo, está a quase 1.800 km de Moscou.

Caso a opção feita seja pelo carro, a carteira de habilitação do Brasil tem validade na Rússia, mas precisa ser expedida por um DETRAN, traduzida em russo e autenticada nos consulados do Brasil ou do país europeu. A carteira de habilitação internacional também pode ser usada. Não existem muitas diferenças entre o modo de dirigir brasileiro e o modo de dirigir russo; apenas que, lá, o limite de velocidade nas rodovias varia entre 60 km/h e 90 km/h.

 

 
 
A ansiedade dos concurseiros vai acabar. A Secretaria de Defesa Social promete divulgar até a próxima semana o edital do novo concurso da Polícia Militar de Pernambuco. No total, serão 500 vagas para ingresso imediato na corporação. A expectativa é de que os candidatos aprovados comecem o curso de formação ainda neste ano.
 
A banda responsável pelo processo seletivo será o Instituto de Apoio à Fundação Universidade de Pernambuco (IAUPE). A escolha foi feita por meio de dispensa de licitação.
 

 

A proposta do Governo do Estado é que o concurso para 500 vagas na PM seja anual, como forma de diminuir o déficit histórico de policiais militares e também para tentar frear o avanço da violência. Nos últimos dois anos, de acordo com a SDS, 1.948 policiais militares se aposentaram.
 
Até o final do ano que vem, segundo a corporação, cerca de 10% do atual efetivo da PM deve deixar as ruas e se aposentar.
 
POLÍCIA CIVIL
 
Cerca de 500 candidatos na lista de espera do concurso da Polícia Civil de Pernambuco, realizado em 2016, devem ser convocados no segundo semestre para o curso de formação. O anúncio foi feito pelo secretário de Defesa Defesa Social, Antônio de Pádua, ao Ronda JC no mês de abril.
 
DELEGADOS
 
Uma comissão de candidatos ao cargo de delegado também pede a realização da segunda turma do curso de formação. Ao todo, 305 candidatos foram aprovados, em agosto do ano passado, dos quais 140 foram nomeados. O grupo alega que ainda há um déficit de 195 vagas no Estado.
 
“O objetivo é participar da formação e estar a postos para assumir as vagas existentes, contribuindo com a melhoria do cenário atual da segurança pública”, afirmou Thiago Farias, um dos integrantes da comissão. Segundo ele, 162 pessoas fazem parte do cadastro de reserva dentro de prazo de validade do concurso (dois anos).
 
A Associação dos Delegados de Polícia de Pernambuco (Adeppe) já se mostrou favorável à nova convocação. Apesar do apelo, inicialmente a SDS não tem expectativa de convocar novos candidatos para uma segunda turma de formação.

 

 

Objetivo é aprofundar investigação sobre o pagamento de R$ 10 milhões que teria sido feito pela Odebrecht e acertado em um jantar no Jaburu

O Globo / Foto: Alan Santos/PR

A Polícia Federal (PF) solicitou ao Supremo Tribunal Federal (STF) a quebra do sigilo telefônico de 2014 do presidente Michel Temer e dos ministros Moreira Franco (Minas e Energia) e Eliseu Padilha (Casa Civil). O objetivo da ação é aprofundar a investigação sobre o pagamento de R$ 10 milhões que teria sido feito pela Odebrecht e acertado em um jantar no Palácio do Jaburu, onde Temer residia na época. As informações são do jornal O Globo.

Os investigadores da PF buscam rastrear ligações entre eles nas datas próximas das entregas de dinheiro que foram relatadas pelos delatores da empreiteira.

O pedido da Polícia Federal foi protocolado sob sigilo e chegou ao gabinete do ministro do STF Edson Fachin no fim do mês de março.

 

 
 
A mudança na legislação eleitoral proibiu uma série de mecanismos que impactavam nas eleições, e os candidatos estarão diante de uma difícil realidade que é realizar uma campanha eleitoral exitosas com recursos escassos. Diante deste quadro, quem tem a caneta na mão tem condições de se diferenciar de seus adversários na hora de fechar apoios e consolidar uma ampla coligação. Esse cenário já existia, mas com as restrições impostas pela legislação, ter a máquina é um diferencial significativo para a disputa.
 

 

Neste caso se encaixa o governador Paulo Câmara, que tentará a reeleição no intuito de manter a hegemonia do PSB que já dura doze anos em Pernambuco. Eleito por uma ampla coligação partidária, Paulo contará, em tese com MDB, PSD, PP, PR e PDT, que juntos com o PSB são os seis maiores tempos da coligação que contam para a propaganda. O governador ainda trabalha no cenário de atrair o PT para a sua coligação, que lhe daria com folga o maior guia da disputa, o que naturalmente facilitaria a defesa do seu governo e diminuiria o poder de fogo de seus opositores.
 
Por ser uma pessoa de bom trato, Paulo Câmara tem a simpatia da sua base, e quem lhe apoia não quer deixar o seu governo, ora pela estrutura que a máquina permite com a distribuição de cargos, ora por não acreditar na força da oposição. Porém, está latente a necessidade de Paulo Câmara fortalecer os laços com seus apoiadores, isso passa pela bancada na Alepe e na Câmara dos Deputados, pelos prefeitos e pelos partidos integrantes da Frente Popular.
 
Estabelecer uma força tarefa no sentido de auscultar a opinião de seus principais apoiadores será fundamental para que o governador possa manter a tropa unida e ganhe as ruas com a sua campanha de reeleição, uma vez que a própria base estando satisfeita com a composição da chapa majoritária o quadro facilita muito para o governador. O diálogo ajuda a fazer com que todos se sintam parte do processo, e isso tem um efeito essencial para qualquer projeto político.
 
Nesta reta final para a consolidação da chapa majoritária, Paulo Câmara terá que sentir quem agrega mais, quem atrapalha menos, e quem pode contribuir estando na majoritária. E é preciso entender que para se pensar em 2020 ou 2022 é fundamental ganhar 2018 e Paulo ainda tem as condições de lograr êxito, basta procurar não errar ou errar o mínimo possível. (Via: Coluna do Blog do Edmar Lyra desta quarta-feira)

 

PF-contas_operador de Temer

A Polícia Federal encontrou planilhas e extratos bancários que indicam o montante de R$ 20,6 milhões em contas de uma empresa do coronel João Baptista Lima Filho, operador de Michel Temer; outros R$ 3,04 milhões estão em uma conta do próprio coronel; a PF investiga a atuação de Lima como intermediário de propina de Temer.

 

O dinheiro está, de acordo com os documentos, em contas correntes e investimentos em nome do coronel (pessoa física), da PDA Projeto e Direção Arquitetônica LTDA e da PDA Administração e Participação LTDA. Não há nenhuma menção nos papéis sobre a Argeplan, empresa mais conhecida de Lima, dona de diversos contratos milionários com o setor público ao longo dos últimos anos. Em recente depoimento à PF, um contador do coronel, Almir Martins, disse só se recordar do faturamento líquido da Argeplan, que seria em torno de R$ 100 mil a R$ 200 mil anuais. Afirmou ainda que o patrimônio atualizado da empresa é de R$ 5 milhões.

(…)

O coronel Lima já foi alvo duas vezes de operações da PF. A última foi em março deste ano, quando ele chegou a ficar preso por alguns dias. A primeira, em maio do ano passado, decorreu de delação da JBS, quando a polícia também encontrou documentos ligados a uma reforma na casa de Maristela, uma das filhas de Temer. Até hoje o coronel não se pronunciou à PF sobre as suspeitas. A principal linha de apuração é de que Temer lavou dinheiro de propina em transações imobiliárias e em obras em casas de familiares. Temer nega as suspeitas.

Brasil 247

 

 

 
 

arma_Agência BrasilA Paraíba apresentou o segundo menor registro de mortes violentas durante o primeiro trimestre de 2018 no Nordeste, ficando abaixo apenas do Estado do Piauí. O dado é do Monitor da Violência, levantamento feito pelo portal G1com base nos dados oficiais dos 26 estados e do Distrito Federal, em parceria com o Núcleo de Estudos da Violência da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. A pesquisa aponta ainda que as mortes violentas caíram no Estado pelo segundo mês consecutivo.

 

 

De acordo com o Monitor da Violência do G1, no mês de março, foram registradas 93 mortes em crimes violentos em cidades paraibanas, uma redução de quase 28% em relação ao mês de janeiro, quando ocorreram 129 mortes. No comparativo com o mesmo período de 2017, a redução é de cerca de 6% (21 mortes a menos).

 

O mês de fevereiro também registrou uma queda no número de mortes, quatro a menos em relação ao mesmo mês no ano passado. Foram 97 crimes violentes, aproximadamente 25% em relação a janeiro deste ano. Ao todo, foram 319 assassinatos registrados na Paraíba no trimestre.

Ainda de acordo com o Monitor da Violência, 11.578 pessoas foram assassinadas nos três primeiros meses deste ano no Brasil.

Secom-PB


 

 

 

Segundo o Tesouro Nacional não há impedimento para o Estado realizar novas contratações devido a não pagamento de dívidas, situação diferente do Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte, por exemplo

JC Online / Foto: reprodução

A União concedeu R$ 239,52 bilhões em garantias até primeiro quadrimestre de 2018, de acordo com relatório divulgado pelo Tesouro Nacional nesta segunda-feira, 4. O saldo corresponde a R$ 111,64 bilhões em operações de crédito internas e R$ 127,88 bilhões em operações de crédito externas.

 

Pernambuco recebeu um total de R$ 8,257 bilhões em operações garantidas, sendo R$ 1,547 bilhão para operações internas e R$ 6,710 bilhões para as externas, sendo que a maior parte dessas operações, 68,9% são para contratos com data de vencimento superiores a cinco anos. Segundo o Tesouro Nacional não há impedimento para o Estado realizar novas contratações devido a não pagamento de dívidas, situação diferente do Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte, por exemplo, que estão com contas bloqueadas para novos contratos.

No primeiro quadrimestre Pernambuco não cumpriu a regra de ouro, estabelecida pela Constituição, que estabelece que as operações de crédito devem ser menores que as despesas de capital, para evitar que o governo se endivide para pagar despesas de manutenção, como salários, por exemplo.

 

O último Relatório Resumido da Execução Orçamentária (RREO) do 1º quadrimestre, mostra quem o Estado tem uma previsão de realizar R$ 1,252 bilhão em operações de crédito este ano, contra uma previsão de despesa de capital de R$ 3,479 bilhões. Apesar disso, nos quatro primeiros meses, o Estado já desembolsou R$ 655,5 milhões com despesa de capital, contra uma receita realizada em operações de crédito 11 vezes menor, em R$ 58,5 milhões.

No ano passado, o Estado fechou respeitando os limites da regra de ouro, com as operações de crédito (R$ 387,4 milhões) menores que as despesas de capital (R$ 1,436 bilhão). Nas despesas de capital entram os investimentos do Estados somados à amortização da dívida. Já as operações de crédito são as receitas obtidas com juros somadas ao déficit primário subtraídos das receitas financeiras.

 

 

Novos Cursos:  

 

 

 Desing Interiores, Ciências Biológicas, Gestão de Seviços Jurídicos, Serviço Social , Educação Física e outros, ta na hora de mudar de vida.

 

 

Enquanto isso... Governo teme povo na rua contra preço da gasolina

 
 
O governo batizou de “primavera brasileira” o movimento dos caminhoneiros que parou o País nas últimas semanas em protesto contra os reajustes sucessivos do diesel. Na comparação com o que ocorreu no mundo árabe, o Planalto avaliou que no Brasil a principal ferramenta de mobilização foi o WhatsApp e não as redes sociais Facebook e Twitter, que revelam, ao contrário do aplicativo, quem são os líderes do levante. Ciente disso, o governo decidiu voltar sua atenção para a gasolina. Quer evitar perder novamente o controle das ruas.
 

 

O governo também continua apreensivo com o elevado preço do gás de cozinha. Mesmo assim, espaçou as reuniões do comitê de crise, que passam a ser semanais. Antes, eram diárias.
 
Outra preocupação é com a explosão de violência em vários Estados. Ontem, mais de 20 ônibus foram incendiados em 17 cidades de Minas. O Planalto sabe que a violência está associada a milícias e facções, um problema ainda sem solução.
 
Com tanta agenda negativa, o governo cancelou a reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social desta terça. Um interlocutor diz que não havia clima também pelas novas revelações no inquérito dos Portos. (Via: Estadão)
 
 
 

Tadeu Alencar assume a liderança do PSB

 

O deputado Tadeu Alencar assume hoje (5), a liderança do PSB na Câmara defendendo uma aglutinação das forças progressistas para fazer frente à “crescente onda conservadora que vem se estabelecendo no País nos últimos anos”.

 

Como líder do partido, o parlamentar afirma que fará uma oposição combativa ao governo Michel Temer, que na visão dele personifica essa onda conservadora, e afirma que as legendas que integram esse campo político devem apresentar um caminho alternativo ao País, especialmente para favorecer a retomada do crescimento, sem cair em extremismos.

 

“As coisas não precisam estar nos extremos. É importante as forças de centro-esquerda buscarem entendimentos dentro de uma pauta comum no Parlamento e fora dele, que nos una, para consolidarmos um amplo diálogo em favor do Brasil. Precisamos resgatar bandeiras históricas e atualiza-las para fazermos frente a este liberalismo selvagem”, afirma.

 

O recente protesto dos caminhoneiros, na visão do deputado, foi uma oportunidade para a busca desse equilíbrio: “O protesto dos caminhoneiros nos mostrou que a solução cegamente pró-mercado, não serve à complexidade dos nossos problemas, com variação quase diária do preço dos combustíveis com base no câmbio e no preço internacional do petróleo, que traz a instabilidade para dentro das famílias brasileiras. Tão artificial quanto a política de controle e contenção de preços pela União”.

 

 

 

Governo estuda reduzir preços da gasolina e do gás de cozinha

 

A ideia é criar, até julho, uma espécie de “seguro”, no qual o governo estima um valor médio para a cotação do barril de petróleo

Estadão Conteúdo /  Foto: Guga Matos/JC Imagem

O governo quer reduzir o preço da gasolina e do gás de cozinha até o próximo mês, mas garante que não haverá interferência no modelo de reajuste de preços dos combustíveis praticado pela Petrobrás. Com apelo popular, a quatro meses das eleições, a medida já é batizada como “política para o consumidor” e prevê uma espécie de “seguro” para evitar que reajustes sejam repassados totalmente à população até o fim do ano.

Com receio de que novos protestos e cobranças batam à porta do Palácio do Planalto, na esteira da greve dos caminhoneiros, o governo tenta agora impedir que novos aumentos nos preços da gasolina e do gás virem uma crise incontrolável.

O movimento dos caminhoneiros expôs a fragilidade do presidente Michel Temer e as pressões políticas sobre a Petrobrás culminaram com a saída do então presidente da companhia, Pedro Parente, substituído por Ivan Monteiro.

O núcleo político do governo e a cúpula do MDB pressionam Temer por medidas de maior impacto para enfrentar a crise neste ano eleitoral, marcado por uma sucessão de reveses e desgastes para Temer. Tudo está sendo planejado, porém, para evitar a leitura de que o Planalto quer intervir na Petrobrás.

“Não há incompatibilidade entre o governo ter uma política de preços para os combustíveis e as empresas terem a dela. Isso é o que se faz no mundo todo”, disse ao jornal O Estado de S. Paulo o ministro de Minas e Energia, Moreira Franco. “As empresas competem no mercado e cuidam dos seus resultados, mas o governo cuida das pessoas. O que precisamos é garantir previsibilidade para que todos possam se organizar”, completou ele.