Pelo quarto trimestre seguido, a Paraíba mantém a menor taxa de desocupados entre os nove estados da região nordeste. A primeira pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), por meio da Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), mostra que a taxa de desocupados da Paraíba no primeiro trimestre deste ano atingiu 11,7%, menor índice do nordeste.
 
Na comparação com a taxa do primeiro trimestre do ano passado (13,2%), a Paraíba registrou queda de 1,5 ponto percentual no indicador. A taxa paraibana também continua inferior ao da alcançada pelo país (13,1%) nos três primeiros meses do ano.
Em números absolutos, a desocupação caiu de 220 mil para 201 mil trabalhadores na comparação do primeiro trimestre de 2017 para o primeiro trimestre de 2018, o que representou uma queda de -8,5% no número de trabalhadores desempregados.
 
De acordo com a Pnad Contínua, o nível de ocupação de trabalhadores paraibanos subiu 4,7%, passando de 1,447 milhão para 1,516 milhão de pessoas acima de 14 anos no Estado. Por sua vez, a força de trabalho da Paraíba é de 1,717 milhão de pessoas.
 
Já os setores que mais elevaram na Paraíba em ocupações no primeiro trimestre de 2018 foram: comércio, reparação e veículos (10,5%), que tem o maior volume de pessoas ocupadas no estado no setor privado (315 mil pessoas); agricultura (10,8%), com 189 mil pessoas ocupadas; alojamento e alimentação (5,2%), com 83 mil pessoas ocupadas; e serviços domésticos (6,6%), com 112 mil, além de outros serviços que elevaram em 11% a taxa de ocupados.
 
Ranking do Nordeste  A taxa de desocupados da Paraíba na primeira pesquisa deste ano do indicador, que é avaliada em trimestres, completou doze meses seguidos ou quatro trimestres com a menor taxa entre os estados do nordeste (11,7%). No ranking do nordeste, além da Paraíba, as menores taxas estão com Ceará (12,8%) e Piauí (13,2%), enquanto os estados da Bahia (17,9%), Alagoas (17,7%) e Pernambuco (17,7%) registraram as maiores taxas de pessoas desocupadas da Região.
 
Todas as regiões apresentaram queda na taxa de desocupados na comparação do primeiro trimestre de 2018 sobre o primeiro trimestre de 2017, mas a região nordeste apresenta ainda a maior taxa de desocupação, tendo registrado, no primeiro trimestre de 2018, uma taxa de 15,9%. Já a região sul permanece a menor taxa (8,4%). O centro-oeste tem a segunda melhor taxa (10,5%), enquanto o sudeste registrou 13,8% de taxa de desocupados.
 
Já a taxa de desocupação na comparação do primeiro trimestre deste ano sobre o último trimestre de 2017 (out-nov-dez) subiu em todas as regiões: norte (de 11,3% para 12,7%), nordeste (de 13,8% para 15,9%, as maiores entre as cinco regiões), sudeste (de 12,6% para 13,8%), sul (de 7,7% para 8,4%) e centro-oeste (de 9,4% para 10,5%).
 
Unidade da federação
(Estados do NE)
Taxas de desocupação (%) nos primeiros trimestres 
1º trimestre de 2017 1º trimestre de 2018
PARAÍBA 13,2% 11,7%
Ceará 14,3% 12,8%
Piauí 12,6% 13,2%
Rio Grande do Norte 16,3% 14,9%
Maranhão 15,0% 15,6%
Sergipe 16,1% 17,1%
Pernambuco 17,1% 17,7%
Alagoas 17,5% 17,7%
Bahia 18,6          % 17,7%      
NORDESTE 16,3% 15,9%      
BRASIL  13,7% 13,1%      
Fonte: IBGE – Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua      
Informações: Site do Governo da Paraiba 

http://paraiba.pb.gov.br/paraiba-mantem-menor-taxa-de-desocupados-do-nordeste-diz-ibge/

 

 

 

PB: Homem acusado de matar e ocultar corpo de borracheiro que estava desaparecido em Desterro é preso 

 


Vítima
Policiais civis da delegacia de Teixeira efetuaram a prisão na noite desta ultima  quinta-feira, 17/05,  S. dos S. S., acusado de homicídio e ocultação de cadáver, fato acontecido na zona rural da cidade de Desterro/PB.
Para a ocultação do corpo da vítima, o acusado contou com a ajuda do menor J.M.S., 15 anos, que foi apreendido. A vítima Rinaldo Farias de Souza, 40 anos, borracheiro, estava desaparecida desde a última segunda-feira, 14, e as investigações se iniciaram após as primeiras informações dando conta de que o desaparecimento tratava-se, na verdade, de um assassinato.
“Após levantadas as informações, a equipe de policiais civis conseguiu localizar o suspeito, que acabou confessando o crime e indicou o local onde o corpo havia sido enterrado. O acusado alegou legítima defesa e afirmou que o desentendimento foi em razão de uma bebedeira” afirmou o delegado Adjuto Dias Neto.

Chamou a atenção a crueldade e frieza na forma que o crime foi cometido. “Antes de enterrarem o corpo, foram cortados os membros inferiores e o corpo foi carbonizado, para que coubesse no buraco e para que o odor não chamasse a atenção de moradores das redondezas”, concluiu o delegado.

Teixeira em Foco

 

 Princesa Isabel-PB Ricardo Pereira denuncia adversários políticos e jornalista, por calúnia, difamação e injúria

 

O prefeito do município de Princesa Isabel – PB, Ricardo Pereira (PSB) protocolou Queixa-Crime contra o candidato derrotado nas eleições de 2016, Sídney de Oliveira Filho (PSDB), o vereador Erivonaldo Freire (MDB) e a jornalista Sabrina Barbosa.

Em contato com o nosso Blog a Assessoria do prefeito Ricardo Pereira informou  que  a denúncia foi protocolada na Vara Mista da Comarca de Princesa Isabel, sob o número 000051-2018.815.0311, fundamentada nos artigos 138,139 e 140, do Código Penal Brasileiro, e trata-se do programa radiofônico “A Princesa Que Você Quer”, veiculado no dia 18 de março de 2018, através da Rádio Princesa FM.

Assinada pelo advogado Francisco Ferreira, parte da peça processual diz: “Cumpre desde logo destacar que, as acusações, inverídicas e infundadas, praticadas pelos QUERELADOS se deu em comunhão de esforços e unidade de desígnios, que têm por único objetivo macular a imagem, honra e moral do Querelante, enquanto atual Prefeito do Município de Princesa Isabel, utilizando como meio de comunicação a Rádio e a propagação feita através do Facebook.”

Segundo o Código Penal Brasileiro, as penas para os crimes de Calúnia, Injúria e Difamação, são de detenção, de seis meses a dois anos, multa; detenção, seis meses a dois anos ou multa e detenção, de três meses a um ano, e multa – respectivamente.

(As informações são da Assessoria do prefeito Ricardo Pereira)

Este espaço está aberto ao contraponto dos denunciados.

 

 

 

 

Cantora Vanusa é internada para tratar de depressão e dependência química

 

Vanusa_Divulgação

A cantora Vanusa está internada desde a última quarta-feira (16) na Clínica Grand House, em São Paulo, para tratamento de depressão e dependência química.

 

A notícia foi divulgada pelo filho da cantora, o produtor musical Rafael Vannucci, em sua página no Instagam. No comunicado, o produtor faz um apelo para que amigos e fãs rezem pelo pronto restabelecimento da cantora.

“Venho por meio deste informar a todos os amigos , fãs e imprensa que minha mãe, a Cantora Vanusa, está internada na Clínica Grandhouse, aos cuidados do dr. Sérgio Castillo e sua equipe , para tratar de dependência química e depressão. Peço aos meus amigos, fãs e toda a imprensa que coloquem o nome da minha mãe em suas orações, pois tenho certeza que a energia de vocês chegará até ela! Muito obrigado", disse.

Segundo Rafael Vannucci, é a terceira vez que a família se vê obrigada a internar a cantora. No apelo, o produtor musical afirma que Vanusa não consegue se alimentar e já perdeu cerca de 30 quilos.

Agência Brasil

 

 

“Relatividade”

 

 

 

Reinaldo desanca Moro: quem prende não toma champanhe

Divulgação

O colunista Reinaldo Azevedo faz uma demolição de Sergio Moro em sua coluna no jornal Folha de S. Paulo; Azevedo diz que a exposição de um juiz no circuito “jet set” é indecorosa e beira o ridículo; diz Reinaldo: “O homem se entrega, em terras estrangeiras, a uma ligeireza de espírito incompatível com os efeitos de seu trabalho no Brasil, no que este tem de virtuoso e de vicioso”; e acrescenta: “nas suas sentenças, no entanto, ninguém tem direito à inocência. Se falta a prova, ele a substitui por uma versão, digamos, rupestre da teoria do domínio do fato”.

 

“O juiz Sergio Moro nem é um salafrário, como gritaram esquerdistas brasileiros em Nova York, nem é um “Ramphastos dorius” —tucano da espécie Doria— só porque se deixou fotografar ao lado do candidato do PSDB ao governo de São Paulo e participou naquela cidade de um evento, entre outros, do Lide, o grupo de empresários liderado pelo ex-prefeito. Mas a questão está longe de ser “uma bobagem”, como ele classificou as críticas que lhe foram dirigidas.

 

Não é normal, decoroso ou corriqueiro que o juiz que encarna, em terras nativas, a punição aos corruptos, numa operação que acumula acertos, mas também uma penca de erros, desfile mundo afora o seu charme de caçador de corruptos. Só neste ano, é sua terceira viagem aos EUA. Oh, não! Não acho que ele seja um agente da CIA. Acho apenas que ele se torna um agente político quando participa de encontros organizados por bancos, associações empresariais e afins. E, como é sabido, políticos disputam votos, não envergam togas. Podem ser presos, mas não mandam prender.

Leia a íntegra da coluna do jornalista aqui.

Brasil 247