Get Adobe Flash player

Panificadora Samuel

 
 

Cidades acessando blog

Escola Monteiro Lobato



 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!


Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

site: emonteirolobato.com.br

 

Login

Dr. Jamildo Carvalho

Blog MM

 

 

 

Tudo posso naquele que me fortalece.

Email:blogmarcosmontinelly@gmail.com

  (87) 9 -9680-8985 

 

 

Desfile Cívico da Escola M. L.

 

Formatura do ABC Monteiro

Yane Marques

Vozes do Forro

AABB

 

Login Form

Fotos Bloco a Onda

Canaval 2016

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!

 

data

Foi divulgada nesta quarta-feira (12) a primeira pesquisa Datafolha de intenção de voto para a Prefeitura do Recife no segundo turno.

O levantamento do instituto foi encomendado pelo jornal “Folha de S.Paulo” e pela TV Globo.

O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Segundo o Datafolha, isso significa que, considerando a margem de erro, a chance de o resultado retratar a realidade é de 95%. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Votos totais:
– Geraldo Julio (PSB) – 47% (pela margem de erro, entre 44% e 50%)
– João Paulo (PT) – 34% (entre 31% e 37%)
– Branco/nulo/nenhum: 13%
– Não sabe/não respondeu: 6%

Votos válidos:
– Geraldo Julio (PSB) – 58% (pela margem de erro, entre 55% e 61%)
– João Paulo – 42% (entre 39% e 45%)

Para calcular os votos válidos, são excluídos da mostra os votos brancos, nulos e os eleitores que se declaram indecisos. Esse procedimento é o mesmo usado pela Justiça Eleitoral na hora de divulgar o resultado oficial da eleição.

Decisão de voto
Totalmente decidido:
Total: 87%
Eleitores de Geraldo Julio: 90%
Eleitores de João Paulo: 87%

Ainda pode mudar
Total: 13%
Eleitores de Geraldo Julio: 10%
Eleitores de João Paulo: 13%

Chance de mudar o voto
Grande:
Total: 20%
Eleitores de Geraldo Julio: 17%
Eleitores de João Paulo: 26%

Média:
Total: 49%
Eleitores de Geraldo Julio: 53%
Eleitores de João Paulo: 52%

Pequena:
Total: 31%
Eleitores de Geraldo Julio: 30%
Eleitores de João Paulo: 22%

Número para confirmar ou anular o voto para prefeito
Menções corretas:
Total: 89%
Eleitores de Geraldo Julio: 92%
Eleitores de João Paulo: 89%

Não sabe o número:
Total: 7%
Eleitores de Geraldo Julio: 7%
Eleitores de João Paulo: 10%

Menções incorretas:
Total: 1%
Eleitores de Geraldo Julio: 2%
Eleitores de João Paulo: 1%

Não sabe como anular o voto:
Total: 3%
Eleitores de Geraldo Julio: 0%
Eleitores de João Paulo: 0%

Votos de Daniel e Priscila
Segundo o Datafolha, Geraldo Julio recebeu a maior parcela de votos dos eleitores do 1º turno de Daniel Coelho (PSDB), terceiro colocado (50% ante 26% de João Paulo), e de Priscila Krause (DEM), quarta colocada (47% ante 25% de João Paulo). O tucano e a democrata se declararam neutros na disputa do 2º turno, porém seus respectivos partidos declararam apoio a Geraldo Julio.

O Datafolha ouviu 1.023 eleitores do Recife, com 16 anos ou mais, no dia 11 de outubro. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o protocolo PE-05480/2016. Observação: a soma dos valores pode não ser 100% devido a arredondamentos.

Movimento ‘Acorda Serra Talhada’ faz pressão e vai acompanhar votação do orçamento para 2017

 

Quem pensa que o movimento ‘Acorda Serra Talhada’ adormeceu, então se enganou. Formado por profissionais liberais, servidores públicos e jovens ativistas, o Acorda Serra voltou a atuar na última segunda-feira (10), quando descobriu que havia possibilidade de ser derrubado o veto do prefeito Luciano Duque, majorando os salários dos vereadores de R$ 8 mil para R$ 10 mil. “Estamos vigilantes, fomos à Câmara e o veto não entrou em pauta”, explicou o comissário de Polícia, Cornélio Pedro, um dos líderes do movimento.

Mas a luta continua. Agora o movimento quer acompanhar a discussão em torno da aprovação da Lei Orçamentária para 2017, que encontra-se tramitando nas comissões da Casa Joaquim de Souza Melo. O orçamento determina o valor que o governo deve investir no ano que vem, por secretaria.

“Já solicitamos uma cópia do orçamento à Câmara de Vereadores e vamos nos debruçar sobre o assunto. Nosso objetivo é evitar excessos, afinal, esta discussão tem que acontecer de forma transparente”, revelou Cornélio Pedro,  (Farol)

Compartilhe isto:

 

 

Jovem é detido dentro de ônibus com 11 kg de maconha, no Sertão de PE

Jovem estava com a maconha escondida dentro de bolsas em Itacuruba (Foto: Divulgação/Polícia Militar)

 

Um jovem de 21 anos foi detido nessa quarta-feira (12) com 11 kg de maconha em Itacuruba, Sertão de Pernambuco. De acordo com a Polícia Militar, ele estava com a droga dentro de um ônibus que fazia a linha Juazeiro-Recife.

Ainda segundo a PM, o jovem informou que havia comprado a droga em Cabrobó para vender em Buíque, no Agreste. Ele foi levado para a Delegacia de Polícia Civil de Floresta, onde foi autuado em flagrante por tráfico de drogas.

Na delegacia, a polícia constatou que o suspeito é foragido da Justiça de São Paulo por tráfico de drogas. Ele irá passar por audiência de custódia nesta quinta-feira (13). (G1)

Confusão na festa com a Banda Aviões do Forró em Itapetim

 

Por Anchieta Santos

O clima esquentou na Festa da Vitória do 40 em Itapetim na noite da 2ª feira 10 de outubro. O prefeito eleito Adelmo Moura (PSB) contratou como atração a Banda Aviões do Forró. A festa reuniu uma multidão, não apenas de Itapetim mais de cidades da região.

Não era para menos. Durante o evento, inconformado com a conduta de um jovem que conforme mostra um vídeo em circulação nas redes sociais insistia da plateia, em jogar bebida no palco, o cantor Xandi parou o show e usando o microfone xingou o rapaz com palavrões e ameaças.

e9462c6e-48be-4556-b673-5fe2afaa9a2cO vídeo identifica o perturbador como sendo Gustavo Galvão (conhecido como Gustavo Boquinha) de Tuparetama, que ontem chegou a se antecipar com uma nota à imprensa. De acordo com testemunhas, após o show quando a Banda Aviões já se retirava, um carro, onde estariam o próprio Boquinha e um grupo de amigos, obstruiu a via.

A cantora Solange desceu do ônibus, discutiu com os jovens e um segurança da Banda agrediu Gustavo. A polícia foi chamada, o ônibus liberado depois de muita discussão. A atitude impensada pela agressão mútua, manchou o que seria uma festa apenas de alegria e divertimento.

Por seu lado, Gustavo Galvão publicou uma nota, “admitindo ter jogado a bebida apenas para alertar os cantores de que tinha gente tornando o ambiente insustentável para quem estava com o único intuito de lazer, jogando pedras de gelo, bebidas e garrafas para cima, em uma situação desagradável”.

Sobre a agressão Gustavo cita que no final da festa se dirigia para a rua onde estacionou seu carro, quando um dos seguranças, lhe atingiu violentamente. Diante da versão dos dois lados, resta a polícia esclarecer o que realmente ocorreu. Lamentável todos os excesso

 

 Jovem emite nota  explicando confusão envolvendo ele e segurança do Aviões do Forró em Itapetim

 

 

Caros amigos,

 
Como é de notória circulação nas redes sociais, no dia 10 de Outubro, durante a festa da Banda Aviões do Forró na cidade de Itapetim-PE fui envolvido em um fatídico episódio, que foge plenamente da retidão da minha conduta e que está sendo amplamente divulgado sem a menor responsabilidade com a verdade dos fatos. Assim sendo, por respeito a população, aos amigos e familiares, bem como venho a público esclarecer o episódio. 
 
1. Infelizmente, a euforia da bebida que tomou conta da festa gerou um ambiente insustentável para quem estava com o único intuito de lazer. Pessoas alcolizadas jogando pedras de gelo, bebidas e garrafas para cima, comprometendo o entretenimento de quem estava em paz tornaram o que deveria ser um ambiente festivo, uma situação desagradável. 
 
Meu intuito, no momento em que tentei sinalizar para o palco com a bebida foi para mostrar aos vocalistas o que estava acontecendo e que qualquer um deles fizesem o apelo no microfone para que parassem com aquele tipo de conduta e seguissem a festa dentro da normalidade.
 
Infelizmente, pela quantidade de gente e excessos reconhecidos de minha parte.
 
Já ao fim da festa, me dirigia para a rua que estacionei o carro, para retornar, passava perto do ônibus da banda, antes que pudesse falar qualquer coisa ou até mesmo me apresentar, um dos seguranças, me atingiu BRUTALMENTE, num ato de violência desumana e sem nenhuma oportunidade de diálogo.
 
Os amigos que presenciaram a agressão, justamente por não entenderem as motivações da agressão, como qualquer outra pessoa que conhecesse faria, questionaram sobre o ocorrido aos responsáveis pela banda. 
 
O segurança em nenhum momento teve postura racional nem procurou dialogar. A única conversa possível foi a agressão. Fui agredido sem ao menos entender a motivação daquele gesto violento, irracional e desproporcional. Lesando meu corpo e atingindo a minha moral.
 
Agradeço aos gestos de solidariedade recebidos durante o dia de hoje, por quem realmente conhece a minha conduta e sabe da impossibilidade de qualquer ato de vandalismo. 
 
Apenas gostaria de expor com compromisso pela verdade o que realmente ocorreu. 
 
Gustavo Galvão