Get Adobe Flash player

Panificadora Samuel

 
 

Cidades acessando blog

Escola Monteiro Lobato



 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!


Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

site: emonteirolobato.com.br

 

Login

Dr. Jamildo Carvalho

Blog MM

 

 

 

Tudo posso naquele que me fortalece.

Email:blogmarcosmontinelly@gmail.com

  (87) 9 -9680-8985 

 

 

Desfile Cívico da Escola M. L.

 

Formatura do ABC Monteiro

Yane Marques

Vozes do Forro

AABB

 

Login Form

Fotos Bloco a Onda

Canaval 2016

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!

 

 
 
A Polícia Civil do Mato Grosso confirmou, na tarde deste sábado (16), que os suspeitos de assassinar o prefeito de Colniza (MT), Esvandir Antonio Mendes, de 61, receberam R$ 60 mil pelo crime.
 
Os dois supostos executores e o mandante foram presos por policiais do Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra), da Polícia Civil, na manhã deste sábado (16).
 
Esvandir foi morto com diversos tiros na tarde de sexta-feira (15), dentro de sua Toyota SW4 preta. Além dele, estavam no carro sua esposa, seu genro e o secretário de Finanças Admilson dos Santos, que ficou ferido.
 

 

Conforme a Polícia Civil, Zenilton Xavier de Almeida, Antônio Pereira Rodrigues Neto e Welisson Brito Silva, foram pegos em uma estrada entre os Municípios de Juruena e Castanheira. Eles estavam em um Fiat Uno cinza, quando foram parados, cerca de 20 km após Castanheira, por uma viatura do Garra.
 
Dentro do automóvel foram apreendidos R$ 60 mil, em dinheiro, proveniente, segundo a Polícia, do pagamento pela execução do prefeito. O dinheiro estava em um pacote do Banco do Brasil, sendo um montante de R$ 50 mil e outros dois volumes totalizando R$ 10 mil.
 
O suspeito Antonio é apontado como o mandante do assassinato. Ele é morador de Colniza e teria arregimentado Zenilton e Welisson no Pará.
 
O delegado Marcos Bortolotto Remuzzi, que está respondendo pela Regional de Juína, informou que a Politec esteve ontem mesmo em Colniza realizando as perícias de local de crime e retornou nesta tarde, em aeronave do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), para iniciar perícia no veículo utilizado pelos bandidos, que foi localizado.
 
Conforme ele, as armas do crime foram encontradas jogadas em um rio e o Corpo de Bombeiros acionado para retirada.
 
O corpo do prefeito foi velado em um ginásio, na região central da cidade, neste sábado. O velório foi encerrado por volta das 14h [horário de Mato Grosso]. O corpo será transladado para Ji-Paraná (RO), onde deve ser enterrado no domingo (17).
 
Município mais violento
 
Colniza já foi considerado o município mais violento do país, em 2007, segundo levantamento do Mapa da Violência. De acordo com o estudo, a taxa de homicídios em Colniza foi de 165,3 casos a cada 100 mil habitantes.
 
Em março deste ano, o ex-vereador Élpido da Silva Meira (PR), de 53 anos, também foi assassinado a tiros dentro de casa, em Colniza. Ele foi atingido por disparos no tórax, segundo a Polícia Militar, quando chegava na residência. Nada foi levado da casa pelos suspeitos.

 

A região de Colniza é conhecida como uma área de conflitos agrários. Em abril deste ano, nove trabalhadores rurais foram assassinados na gleba Taquaruçu do Norte, naquele município. A motivação dos crimes seria a extração de recursos naturais da área. (Via: Portal Mais Goiás)