Os aposentados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que são obrigados a declarar o Imposto de Renda (IR) 2021 não podem se esquecer de informar corretamente o benefício recebido, além de declarar bens, dívidas e despesas que possam garantir dedução do imposto.

O prazo de entrega da declaração começa nesta segunda-feira (1º). É obrigado a prestar contas neste ano quem, em 2020, teve renda tributável acima de R$ 28.559,70, recebeu rendimentos isentos e não tributáveis de mais de R$ 40 mil e tinha, em 31 de dezembro, bens e direitos acima de R$ 300 mil, entre outras regras da Receita.

Para declarar o benefício, o aposentado deve ter o informe de rendimentos do INSS. Esse é o documento mais importante, no qual consta detalhadamente toda a renda recebida no ano, e pode ser obtido no Meu INSS ou no site extratoir.gov.br. O próximo passo é baixar o programa de preenchimento e entrega do IR.

Neste ano, dentre as principais novidades da Receita está uma facilidade para quem tem a partir de 65 anos. Por lei, este aposentado tem direito a uma isenção extra do IR a partir do mês do aniversário. Ele deve informar a parte isenta na ficha “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”.

O que for tributável será preenchido automaticamente na ficha de “Rendimentos Tributáveis Recebidos de PJ”. Valdir Amorim, coordenador editorial da IOB, afirma que o aposentado que declara o IR não pode se esquecer de nenhuma outra renda.

“Quando você faz a declaração do Imposto de Renda você tem que declarar bens, direitos e obrigações, que são dívidas e despesas. Você está declarando todo o seu patrimônio, não pode esquecer de nada”, afirma. O prazo de envio termina em 30 de abril. A multa mínima para quem atrasa a declaração é de R$ 165,74.

Os idosos a partir de 60 anos têm prioridade na restituição do IR. Eles recebem a grana nos primeiros lotes. Daniel Nogueira, especialista em IR da Crowe, lembra que, mesmo tendo prioridade, o ideal é não deixar para o final.

Além disso, orienta o aposentado a estar com todos os documentos antes de começar a declarar. “Se teve despesa médica, comprou ou vendeu imóvel ou veículo e tomou algum empréstimo tem que declarar tudo certo