Silveira é investigado no inquérito dos atos antidemocráticos, que apura a organização e realização de manifestações com ataques ao Legislativo e ao Judiciário.

A Polícia Federal (PF) prendeu na noite desta terça-feira o deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) por ordem do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF) (Foto: Reprodução)

A Polícia Federal (PF) prendeu na noite desta terça-feira o deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) por ordem do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), após o parlamentar ter divulgado um vídeo no qual proferia ataques e ofensas aos ministros da corte. Como O GLOBO mostrou hoje, Silveira fez apologia a agressões físicas contra os ministros e defendeu a “destituição” deles.

Silveira é investigado no inquérito dos atos antidemocráticos, que apura a organização e realização de manifestações com ataques ao Legislativo e ao Judiciário, e também no inquérito das fake news, que apura ataques aos ministros da corte.

Em sua página em uma rede social, o parlamentar relatou: “Polícia federal na minha casa neste exato momento com ordem de prisão expedida pelo ministro Alexandre de Moraes”.

A prisão ocorreu por flagrante delito por crime inafiançável e foi determinada de ofício pelo ministro dentro do inquérito das fake news — ou seja, sem pedido da PF ou da Procuradoria-Geral da República (PGR).

“As condutas criminosas do parlamentar configuram flagrante delito, pois verifica-se, de maneira clara e evidente, a perpetuação dos delitos acima mencionados, uma vez que o referido vídeo permanece disponível e acessível a todos os usuários da rede mundial de computadores, sendo que até o momento, apenas em um canal que fora disponibilizado, o vídeo já conta com mais de 55 mil acessos”, escreveu Moraes na decisão.

O ministro classificou como “gravíssimas” as declarações do deputado. “Não só atingem a honorabilidade e constituem ameaça ilegal à segurança dos ministros do Supremo Tribunal Federal, como se revestem de claro intuito visando a impedir o exercício da judicatura, notadamente a independência do Poder Judiciário e a manutenção do Estado Democrático de Direito”, escreveu. Moraes também determinou que a plataforma YouTube bloqueie imediatamente o vídeo publicado pelo deputado.

Na decisão, Moraes descreve que as condutas do parlamentar podem configurar crimes contra a honra do Poder Judiciário e outros crimes previstos na Lei de Segurança Nacional, como “tentar impedir, com emprego de violência ou grave ameaça, o livre exercício de qualquer dos Poderes da União” ou “fazer e mpúblico propaganda de processos violentos ou ilegais para alteração da ordem política ou social”.

Nos bastidores do Supremo, o clima era de revolta com as declarações do parlamentar. Por isso, o ministro Alexandre de Moraes agiu para dar uma rápida resposta ao caso.

Discurso de ódio
Um dos trechos mais agressivos do vídeo publicado pelo parlamentar é quando ele diz que gostaria de ver ministros da corte “na rua levando uma surra”.

— Por várias e várias vezes já te imaginei (Fachin) levando uma surra. Quantas vezes eu imaginei você e todos os integrantes dessa corte aí. Quantas vezes eu imaginei você, na rua levando uma surra. O que você vai falar? Que eu tô fomentando a violência? Não, só imaginei. Ainda que eu premeditasse, ainda assim não seria crime, você sabe que não seria crime. Você é um jurista pífio, mas sabe que esse mínimo é previsível. Então qualquer cidadão que conjecturar uma surra bem dada nessa sua cara com um gato morto até ele miar, de preferência após a refeição, não é crime — afirmou Silveira.

 Dólar é cotado a R$ 5,3737 nesta quarta-feira

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,51 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,8356.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. (Foto: Reprodução)

O valor do dólar na manhã desta quarta-feira (17), está cotado no valor de R$ 5,3737. Já o valor do dólar para o turismo está sendo cotado a R$ 5,6078.

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,51 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,8356. 

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. O dólar é usado tanto em reservas internacionais como em livre circulação.

O blogmarcosmontinelly divulga de à sexta-feira a cotação do dólar e euro.

Mega-Sena pode pagar R$ 29 milhões nesta quarta-feira

O sorteio ocorre às 20h desta quarta-feira (17) no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo.

Mega-Sena realiza sorteio nesta quarta-feira (Foto: Reprodução)

O concurso 2.345 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 29 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h desta quarta-feira (17) no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo. A aposta mínima custa R$ 4,50 e pode ser realizada pela internet.

Para apostar na Mega-Sena

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos. É necessário fazer um cadastro, ser maior de idade (18 anos ou mais) e preencher o número do cartão de crédito.

Probabilidades
A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Negro Di, é eliminado com votação história de quase 99%

Além de deixar o sonho de levar o prêmio de R$ 1,5 milhão, ele também amarga agora o gostinho de entrar para lista dos mais rejeitados na história do programa, ficando no topo da lista.

O comediante Nego Di, 26, foi o eliminado do Big Brother Brasil 21 (Globo), nesta terça-feira (16), com 98,76% dos votos. (Foto: Reprodução)

 O comediante Nego Di, 26, foi o eliminado do Big Brother Brasil 21 (Globo), nesta terça-feira (16), com 98,76% dos votos. Além de deixar o sonho de levar o prêmio de R$ 1,5 milhão, ele também amarga agora o gostinho de entrar para lista dos mais rejeitados na história do programa, ficando no topo da lista.

Antes do início, a trajetória de Nego Di já dava indícios de que seria turbulenta sua participação, devido a críticas que sofreu nas redes sociais após a Globo revelar seu nome como um dos brothers. Entre as acusações estava a de debochar de uma influenciadora durante uma live sobre feminismo e de ameaçar um youtuber.

Já no programa, Nego Di começou bem, com uma forte amizade com Lucas Penteado e vencendo com o ator as duas primeiras provas da temporada. A primeira, de resistência, valendo uma imunidade, e a segunda valendo a liderança. A amizade promissora, no entanto, se esvaiu e com ela os bons ventos a favor do comediante.

Nego Di criou uma amizade forte com Karol Conká, Lumena e Projota, que se uniram contra Lucas, que acabou desistindo do programa, e depois contra muitos outros participantes, o que não agradou ao público. Ele zombou de Juliette, questionou a cor de Gilberto, insinuou um interesse de Sarah, entre outros comentários.

Agora, com a saída do humorista do reality, fica a expectativa para como seus aliados no jogo irão de comportar. Para Nego Di, o programa acabou, assim como o sonho de ganhar R$ 1,5 milhão, além de uma avalanche de críticas do público e o amargo lugar na história do BBB, como um dos brothers mais rejeitados.

Antes do BBB 21, a liderança nesse ranking nada desejado de Aline, do BBB 5, que levou 95% dos votos em um paredão contra a atriz Grazi Massafera. Na época, no entanto, os paredões eram duplos. A campeã de rejeição na era dos paredões triplos é Patrícia Leitte, do BBB 18, com 94,26% dos votos contra Diego e Caruso.

Veja abaixo a lista dos competidores com maior percentual de votos:

1º: Nego Di (BBB 21): 98,76%
2º: Aline (BBB 5) – 95%
3º: Patricia Leite (BBB 18) – 94,26%
4º: Felipe Cobra (BBB 7) – 93%
5º: Nayara Helena (BBB 18) – 92,69%
6º: Rafael Leandro (BBB 12) – 92%
7º: Rogério Padovan (BBB 5) – 92%
8º: Airton Cabral (BBB 7) – 91%
9º: Ana Paula Costa (BBB 18) – 89%
10º: Fani Pacheco (BBB 7) – 89%