Até o momento, 364.749 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados. ​

A Paraíba registrou 597 novos casos de Covid-19 e 10 óbitos confirmados desde a última atualização, 06 deles ocorridos nas últimas 24h. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde nesta sábado (26), 119.731 pessoas já contraíram a doença, 93.294 já se recuperaram e 2.788, infelizmente, faleceram. Até o momento, 364.749 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados. 

  • Casos Confirmados: 119.731
  • Casos Descartados: 161.465
  • Óbitos confirmados: 2.788
  • Casos recuperados: 93.294
  • Total de municípios: 223

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 28%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 27%. Em Campina Grande estão ocupados 30% dos leitos de UTI adulto e no sertão 32% dos leitos de UTI para adultos.

Os casos confirmados estão distribuídos por todos os 223 municípios paraibanos. A diferença de casos de ontem para hoje é de 597, nos quais 11 municípios concentram 364 casos, o que representa 61 % dos casos em toda a Paraíba. 

São eles:

  • João Pessoa, com 119 novos casos, totalizando 29.458; 
  • Patos, com 54 novos casos, totalizando 4.339; 
  • São Bento, com 41 casos novos, totalizando 2.962; 
  • Alagoa Grande, com 32 novos casos, totalizando 1.534; 
  • Campina Grande, com 29 casos novos, totalizando 13.036; 
  • Itaporanga, com 22 novos casos, totalizando 822; 
  • Santa Rita, com 16 casos novos, totalizando 3.357; 
  • Cruz do Espírito Santo, com 14 casos novos, totalizando 368; 
  • Esperança, com 13 casos novos, totalizando 611; 
  • São José da Lagoa Tapada, com 12 casos novos, totalizando 107; 
  • Sousa, com 12 casos novos, totalizando 2035.

*Dados oficiais preliminares (fonte: SIM, e-sus VE e SIVEP) extraídos às 10h do dia 26/09, sujeitos a alteração por parte dos municípios.

Até hoje, 169 cidades registraram óbitos por Covid-19. Os 10 óbitos registrados nesta sexta ocorreram entre 08 de agosto e 26 de setembro, 06 deles nas últimas 48 horas, entre residentes de 09 municípios. Os pacientes tinham idade entre 52 anos e 91 anos, 03 deles tinham menos de 65 anos. Cardiopatia, hipertensão e doença renal foram as comorbidades mais frequentes. Dos locais, um ocorreu em residência, um em hospital privado e os demais em hospitais públicos. 

Homem, 82anos, residente em São João do Rio do Peixe. Hipertenso. Início dos sintomas em 03/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 26/09/2020.

Mulher, 62 anos, residente em Campina Grande. Tabagista. Início dos sintomas em 17/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 25/09/2020. 

Homem, 70 anos, residente em Cuitegi. Cardiopata e portador de doença renal. Início dos sintomas 19/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 25/09/2020. 

Homem, 59 anos, residente em Itaporanga. Portador de doença renal. Início dos sintomas em 01/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 25/09/2020. 

Homem, 91 anos, residente em Juru. Sem comorbidade. Início dos sintomas em 10/09/2020. Foi a óbito em residência no dia 25/09/2020. 

Homem, 67 anos, residente em Mari. Portador de doença neurológica. Início dos sintomas em 20/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 24/09/2020. 

Homem, 90 anos, residente em Coxixola. Hipertenso e tabagista. Início dos sintomas em 08/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 13/09/2020.

Mulher, 73 anos, residente em Serra Redonda. Diabética cardiopata e obesa. Início dos sintomas em 01/07/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 25/08/2020. 

Homem, 52 anos, residente em Campina Grande. Comorbidade não informada. Início dos sintomas em 29/07/2020. Foi a óbito em hospital privado no dia 23/08/2020. 

Mulher, 71 anos, residente em João Pessoa. Comorbidade não informada. Início dos sintomas em 25/05/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 09/08/2020.

Uma causa que precise de mentiras não pode ser boa, diz Barroso sobre fake news

Barroso disse que a prática de espalhar notícias falsas é um “outro vírus que ronda as eleições”, capaz de comprometer a democracia. A campanha eleitoral começa neste domingo (27).

Barroso defendeu uma campanha com debate público de qualidade e com respeito. (Foto: Fotos Públicas/Arquivo)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – Em pronunciamento na rede de rádio e televisão, o presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Luís Roberto Barroso, fez um discurso neste sábado (26) contra as fake news e pediu cuidado durante as eleições por conta da pandemia da Covid-19.

Barroso disse que a prática de espalhar notícias falsas é um “outro vírus que ronda as eleições”, capaz de comprometer a democracia. A campanha eleitoral começa neste domingo (27).

“Uma causa que precise de mentiras, de ódio ou de agressões não pode ser boa. Pense nisso. Não faça aos outros o que não gostaria que fizessem com você”, afirmou o ministro, que também integra o Supremo Tribunal Federal.

Barroso defendeu uma campanha com debate público de qualidade e com respeito.

No pronunciamento, ele também tentou tranquilizar a população a respeito dos riscos de transmissão de Covid-19 durante a votação e durante a a campanha eleitoral.

“A pandemia da Covid-19 impõe cuidados especiais na campanha que se inicia, para a proteção de eleitores e de candidatos”, afirmou Barroso.

Por medo de ser contaminação pelo coronavírus, 1 em cada 5 moradores da cidade de São Paulo diz que pode deixar de ir votar nas próximas eleições, segundo pesquisa Datafolha realizada nesta semana.

O presidente do TSE reforçou recomendações, como evitar aglomerações, manter distância mínima de um metro das outras pessoas, utilizar máscara e fazer a higienização com álcool em gel.

“Com esses cuidados, fica minimizado o risco de contaminação”, declarou Barroso.

Cerca de 148 milhões de eleitores estão habilitados para votar para prefeitos e vereadores. O primeiro turno acontece no dia 15 de novembro. Nas cidades que tiverem segundo turno, a votação será no dia 29.