Com os dados registrados, nesta sexta, o país soma 585.923 vidas perdidas e 20.974.623 pessoas infectadas desde o início da pandemia.

 O Brasil registrou 718 mortes por Covid e 16.371 casos, nesta sexta-feira (10). O país, assim, chegou à média móvel de 17.165 casos por dia, a menor desde 8 de novembro de 2020, quando era de 16.534.

Com os dados registrados, nesta sexta, o país soma 585.923 vidas perdidas e 20.974.623 pessoas infectadas desde o início da pandemia.

A média móvel de mortes agora é de 453 óbitos diários, redução de 34% em relação ao dado de duas semanas atrás.

Mesmo com números inferiores aos muito elevados dados anteriores, o momento merece atenção e cuidado. O país já tem circulação comunitária da mais transmissível variante delta, que vem causando aumentos expressivos de casos em outros países. A delta também já parece causar problemas no Rio de Janeiro, que vê aumentos de casos e internações.

Os dados do país, coletados até 20h, são fruto de colaboração entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são recolhidas pelo consórcio de veículos de imprensa diariamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

Os dados da vacinação contra a Covid-19, também coletados pelo consórcio, foram atualizados em 25 estados e no Distrito Federal.

O Brasil registrou 2.267.354 doses de vacinas contra Covid-19, nesta sexta-feira. De acordo com dados das secretarias estaduais de Saúde, foram 743.157 primeiras doses e 1.473.711 segundas. Também foram registradas 2.579 doses únicas e 47.907 doses de reforço.

Ao todo, 137.488.532 pessoas receberam pelo menos a primeira dose de uma vacina contra a Covid no Brasil -67.756.058 delas já receberam a segunda dose do imunizante.
Somadas as doses únicas da vacina da Janssen contra a Covid, já são 71.901.248 pessoas com esquema vacinal completo no país.

Com isso, 87,38% da população com mais de 18 anos já recebeu ao menos uma dose (nesse caso, a 1ª dose de alguma vacina ou o imunizante de dose única) e 44,36% (também com mais de 18 anos) recebeu as duas doses recebidas ou a dose única da Janssen.

O Brasil chegou recentemente a 40% de adultos com esquema vacinal completo. Se for considerada toda a população brasileira, a porcentagem de pessoas com esquema vacinal completo alcançou 30% recentemente.

Mesmo quem completou o esquema vacinal com as duas doses deve manter cuidados básicos, como uso de máscara e distanciamento social, afirmam especialistas.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Pelé segue internado em UTI e se recupera de maneira satisfatória após retirada de tumor, diz boletim médico

Pelé durante o ‘GP do Brasil 2002’. (Foto: Acervo Grupo Globo)

O ex-jogador de futebol Edson Arantes Nascimento, o Pelé, de 80 anos, segue internado em UTI do hospital Albert Einstein, na Zona Sul de São Paulo, nesta sexta-feira (10) e se recupera de “maneira satisfatória” após retirada de tumor no colón direito no último sábado (4).

“O paciente Edson Arantes do Nascimento vem se recuperando de maneira satisfatória, encontra-se consciente, conversando ativamente e mantendo sinais vitais dentro da normalidade. Permanece na Unidade de Terapia Intensiva (UTI)”, diz boletim médico divulgado nesta sexta.

Em seu perfil em uma rede social, Pelé publicou que “a cada dia que passa eu me sinto um pouco melhor”. Disse também que está “ansioso para voltar a jogar” e, enquanto está no hospital, aproveita para conversar com a família e também descansar.

Postagem do rei Pelé no Instagram nesta sexta-feira (10). — Foto: Reprodução/Instagram

“Meus amigos, a cada dia que passa eu me sinto um pouco melhor. Estou ansioso para voltar a jogar, mas ainda vou me recuperar por mais alguns dias. Enquanto estou por aqui, aproveito para conversar muito com minha família e para descansar. Obrigado novamente por todas mensagens de carinho. Logo mais estaremos juntos novamente!”

Havia previsão de ele sair da UTI e ir para o quarto na terça-feira (7).

O tumor foi identificado durante a realização de exames cardiovasculares e laboratoriais de rotina no último dia 31 de agosto e o material foi encaminhado para análise patológica.

O ex-jogador foi submetido ao procedimento no sábado (4). Nas redes sociais, após o procedimento, Pelé agradeceu às mensagens de carinho e a Deus e afirmou estar se “sentindo muito bem”.

Vai e vem! Bolsonaro divulga ‘Declaração à Nação’ e diz que não teve ‘intenção de agredir’ poderes

 

O presidente Jair Bolsonaro divulgou nesta quinta-feira (9) um texto intitulado “Declaração à Nação” no qual afirma que nunca teve “intenção de agredir quaisquer dos poderes”. Segundo o texto, “as pessoas que exercem o poder não têm o direito de ‘esticar a corda’, a ponto de prejudicar a vida dos brasileiros e sua economia”.

Em ato político na última terça-feira (7), em São Paulo, Bolsonaro afirmou que não mais cumpriria decisões do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal. “Dizer a vocês que, qualquer decisão do senhor Alexandre de Moraes, este presidente não mais cumprirá. A paciência do nosso povo já se esgotou, ele tem tempo ainda de pedir o seu boné e ir cuidar da sua vida. Ele, para nós, não existe mais”, declarou Bolsonaro a um público de apoiadores. O presidente da República chegou a fazer uma ameaça ao presidente do STF, ministro Luiz Fux: “Ou o chefe desse poder enquadra o seu [Alexandre de Moraes] ou esse poder pode sofrer aquilo que nós não queremos”.

A divulgação da “Declaração à Nação” foi um conselho a Bolsonaro do ex-presidente Michel Temer. Na manhã desta quinta, Bolsonaro mandou um avião para São Paulo, a fim de buscar o ex-presidente para um almoço no qual discutiram a crise institucional. Temer orientou Bolsonaro a divulgar um “manifesto de pacificação”.https://37a903aa2511df31a9529bf20b238cdd.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

No texto, o presidente credita a crise institucional a “discordâncias” em relação a decisões de Alexandre de Moraes e afirma que essas questões “devem ser resolvidas por medidas judiciais que serão tomadas de forma a assegurar a observância dos direitos e garantias fundamentais previsto no Art 5º da Constituição Federal”.

Durante o encontro, no Palácio do Planalto, Temer promoveu um contato telefônico entre Bolsonaro e Moraes, ministro da Justiça no governo do ex-presidente e indicado por ele para o Supremo Tribunal Federal. Segundo informou a jornalista Delis Ortiz, da TV Globo, a conversa foi amena e teve caráter institucional.

“Quero declarar que minhas palavras, por vezes contundentes, decorreram do calor do momento e dos embates que sempre visaram o bem comum”, afirmou Bolsonaro na declaração.

Segundo ele, houve “conflitos de entendimento” com decisões de Alexandre de Moraes no inquérito das fake news, que investiga a difusão de conteúdo falso na internet por militantes bolsonaristas.

“Sei que boa parte dessas divergências decorrem de conflitos de entendimento acerca das decisões adotadas pelo Ministro Alexandre de Moraes no âmbito do inquérito das fake news. Mas na vida pública as pessoas que exercem o poder, não têm o direito de “esticar a corda”, a ponto de prejudicar a vida dos brasileiros e sua economia”, afirmou o presidente.

Embora tenha feito ataques ao Supremo, Bolsonaro diz no texto que sempre esteve “disposto a manter diálogo” com os demais poderes da República.

Íntegra

Leia abaixo a íntegra do texto divulgado por Bolsonaro.

Declaração à Nação

No instante em que o país se encontra dividido entre instituições é meu dever, como Presidente da República, vir a público para dizer:

1. Nunca tive nenhuma intenção de agredir quaisquer dos Poderes. A harmonia entre eles não é vontade minha, mas determinação constitucional que todos, sem exceção, devem respeitar.

2. Sei que boa parte dessas divergências decorrem de conflitos de entendimento acerca das decisões adotadas pelo Ministro Alexandre de Moraes no âmbito do inquérito das fake news.

3. Mas na vida pública as pessoas que exercem o poder, não têm o direito de “esticar a corda”, a ponto de prejudicar a vida dos brasileiros e sua economia.

4. Por isso quero declarar que minhas palavras, por vezes contundentes, decorreram do calor do momento e dos embates que sempre visaram o bem comum.

5. Em que pesem suas qualidades como jurista e professor, existem naturais divergências em algumas decisões do Ministro Alexandre de Moraes.

6. Sendo assim, essas questões devem ser resolvidas por medidas judiciais que serão tomadas de forma a assegurar a observância dos direitos e garantias fundamentais previsto no Art 5º da Constituição Federal.

7. Reitero meu respeito pelas instituições da República, forças motoras que ajudam a governar o país.

8. Democracia é isso: Executivo, Legislativo e Judiciário trabalhando juntos em favor do povo e todos respeitando a Constituição.

9. Sempre estive disposto a manter diálogo permanente com os demais Poderes pela manutenção da harmonia e independência entre eles.

10. Finalmente, quero registrar e agradecer o extraordinário apoio do povo brasileiro, com quem alinho meus princípios e valores, e conduzo os destinos do nosso Brasil.

DEUS, PÁTRIA, FAMÍLIA

Jair Bolsonaro
Presidente da República federativa do Brasil

O Presidente do Cimpajeú, Luciano Torres, os prefeitos de Serra Talhada, Márcia Conrado e Sandrinho Palmeira, deram mais um passo importante para instalação do SAMU Regional.

O encontro teve ainda representantes do  o Instituto Técnica de Gestão Moderna, que irá gerir o serviço. “Estivemos em reunião com a diretoria do consórcio e a OS vencedora do chamamento público, o Instituto Técnica de Gestão Moderna, para falarmos sobre o SAMU”, destacou Márcia em rede social.

Na reunião, assinaram o contrato de gestão da III Macrorregião de Saúde com a OS, dando mais um passo para o funcionamento do serviço.   Agora, o consórcio repassou oficialmente a gestão com a Organização Social para tocar o serviço,  com a missão de salvar vidas em casos de atendimento móvel de urgência em toda a III Macrorregião de Saúde.

A cada sertanejo que será salvo pelo serviço na região,  a certeza de que foi uma árdua luta com a fiscalização da sociedade. 

Em agosto, uma equipe visitou as áreas de atuação da empresa ITGM  no Rio de Janeiro.  Foi ainda a Fortaleza conhecer o serviço de gerenciamento de uma unidade regional do SAMU na capital cearense.

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que nesta sexta (10) não foram registrados casos novos para a COVID – 19 em nosso município.

Hoje não temos novos casos em investigação e 22 pacientes apresentaram resultados negativos para a COVID – 19.

O município atingiu a marca de 5.388 (98,68%) recuperadas para a covid-19. Atualmente, o município não possui casos ativos para a COVID – 19.

Afogados atingiu a marca de 23.547 pessoas testadas para a covid-19, o que representa 63,19% da nossa população.

Casos leves x SRAG/COVID – 19:
Leves: (5.290 casos), 96,88%;
Graves: (170 casos), 3,12%.

 

Caixa receberá apostas para Lotofácil da Independência até às 19h deste sábado

A Lotofácil da Independência sorteia neste sábado (11) o prêmio especial estimado em R$ 150 milhões. As apostas podem ser feitas até às 19h (de Brasília) de hoje, nas casas lotéricas credenciadas pela Caixa em todo o país ou pela internet.

O concurso 2.320 será sorteado às 20h (de Brasília), no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo. As informações são da Agência Brasil. De acordo com a Caixa, esta será a maior premiação da história da modalidade. O maior prêmio da Lotofácil da Independência, até então, foi pago no ano passado – R$ 124,9 milhões, divididos entre 50 apostas de 17 estados.

Assim como nos demais concursos especiais, o prêmio principal oferecido não acumula. Não havendo apostas premiadas com 15 números, o valor será dividido entre os acertadores de 14 números e assim sucessivamente. Ainda segundo a Caixa, caso apenas um ganhador leve o prêmio e aplique todo o valor na poupança, ele receberá R$ 366,9 mil de rendimento no primeiro mês. Se preferir investir em imóveis, o banco destaca que seria possível adquirir 250 casas ou apartamentos no valor de R$ 600 mil cada.

As apostas podem ser realizadas em volantes específicos da Lotofácil da Independência, disponíveis nas lotéricas de todo o país. No portal Loterias Caixa, é possível adquirir um combo especial do sorteio, com 12 apostas para o concurso, bem como outros combos contendo apostas de outras modalidades, além do concurso especial.

Também é possível apostar pelo aplicativo Loterias Caixa. A aposta custa R$ 2,50 e o apostador deve escolher entre 15 a 20 números dentre os 25 disponíveis no volante.

Faleceu há pouco no Hospital Regional Emília Câmara o radialista Anchieta Santos, 61 anos. Nas últimas horas, seu quadro teve um agravamento e os médicos informaram à família que era irreversível.

Ele estava internado no Hospital Regional Emília Câmara. Ele foi operado dia 5 de julho no Hospital da Restauração para tratar um tumor no cérebro. O procedimento foi conduzido pela equipe do neurocirurgião Paulo Brayner.

Desde então,  o radialista alternou momentos de melhora e de complicações.  A família pediu privacidade e orações. Foi informado pelo médicos ainda em Recife que o tipo de tumor que acometeu Anchieta era extremamente agressivo e invasivo.

O comunicador apresentou seu último programa dia 18 de junho, com um quadro de fortes dores que duravam alguns dias e não cedia a remédios convencionais. Se despediu dizendo: “um abraço a todos e até amanhã, se houver amanhã”. Não voltou mais.

Anchieta Santos é um dos profissionais mais respeitados da história da Rádio Pajeú.  Iniciando sua vida na radiodifusão na década de 70, é responsável pela formação de muitos profissionais e também pela migração para o rádio notícia, marca da Pajeú até hoje.

Natural de Carnaíba, filho do casal Nair e Valdeci, Começou com um programa da Igreja Católica chamado “O Galileu”, convidado por Osório Rodrigues. Era acompanhado  por Waldecyr Menezes, que percebeu seu talento e o convidou para participar da programação da emissora. “Ficava esperando algum comunicador faltar para assumir”.

Para se ter uma ideia de sua importância, da atual formação da emissora, boa parte foi formada por ele: Aldo Vidal, Nill Júnior, Celso Brandão, Augusto Martins, Michelli Martins, só para dar alguns exemplos, foram formados ou descobertos por ele, fora ou quando já tinham alguma atividade na Rádio Pajeú.

Nos anos 80, especialmente em 1983,  imprimiu sua marca a programas como o Rádio Repórter Pajeú e Grande Jornal Falado. Passou por outras emissoras como A Voz do Sertão, Liberdade de Caruaru, Rádio Jornal Caruaru, Rádio Clube de Pernambuco, Cardeal Arcoverde e recentemente Cidade FM de Tabira. Mas nunca escondeu seu grande amor e identidade com a Rádio Pajeú.

Nos últimos anos, apresentava o programa Rádio Vivo. Na reformulação da grade da emissora, em 2001, Anchieta estava tocando outros projetos. Mas, convidado pela então Gerência de Programação, voltou à sua casa. Amava fazer o Rádio Vivo, um desafio pelo horário, das 5h às 7h da manhã, mas dizia gostar muito por “poder informar primeiro”.

Em entrevista a Fernando Pires em 2007, disse: “até o início dos anos 90 a Pajeú viveu a fase de entretenimento. Não tinha a parte informativa, comandada pelo professor Waldecyr Xavier de Menezes. Foi uma fase da carta, da música, da brincadeira, do entretenimento”.

Disse que a parte da conscientização já existia com Dom Francisco. “Depois de a gente ter passado por rádios em Serra Talhada e Caruaru, a grande escola da época, convidados por Doutor Rogério Oliveira, passamos a fazer dois programas diários de jornalismo, o Grande Jornal das 6h30 ás 7h e o Rádio repórter Pajeú, de 11h30 às 12h”.

“Sou o último produto de Waldecyr Menezes no Rádio”, brincava em homenagem a quem considerava um mestre, assim como o Monsenhor Assis Rocha, o Diretor com o qual ele mais conviveu e  respeitou, a ponto de convidá-lo para retomar um comentário semanal na Rádio Pajeú até este sábado, 11. “É meu amigo e irmão. Tenho uma admiração por ele muito grande”.

Passou da fase da rádio escuta, tendo que ouvir rádios de fora para informar à internet, com a informação em tempo real. “Pelo que eu conheço de rádio, a rádio referência de informação no interior você tem Caruaru, Petrolina e Afogados da Ingazeira com a Rádio Pajeú”, disse em 2007. Elogiava a contribuição do Monsenhor João Acioly, Diretor Administrativo á época.

No mesmo documentário, lembrou de Rogério Oliveira, Fernando Souza, Zé Leite, Ednar Charles, Carlos Pessoa, Dinamérico Lopes, Abílio Barbosa, Miguel Alcântara, Márcia Xavier, Tatiana Genésio, Sônia Ricardo, Geni Rodrigues, Naldinho Rodrigues, Luciete Martins, Adalva Duarte, Roberval Medeiros, Juracy Torres, João Almeida e Marlene Brito.

Era fundador da equipe esportiva Seleção do Povo, que teve nomes como Wanderley Galdino, Elias Mariano, Augusto Martins, José Patriota, Celso Brandão, Nill Júnior, Aldo Vidal e tantos outros nomes. Atuou inicialmente como narrador e atualmente, comentarista esportivo.

Era também conhecido como o “maior palanqueiro do Brasil”, marcado por campanhas históricas de Miguel Arraes a apresentação de eventos de presidenciáveis como Luiz Inácio Lula da Silva. Trabalhou intensamente nas eleições municipais de 2020 em várias cidades, emprestando sua voz potente aos palanques e ao guia eleitoral em cidades de Pernambuco e Paraíba.

Tinha três filhos, Marlon, Rhayssa e Laysa Era casado com Marineide Santos. Tinha ultimamente um amor especial pelos netos que vinham chegando. A morte de Anchieta gera comoção e dor nas redes sociais.

Aconteceu na noite desta quinta-feira (09), a abertura da X Conferência Municipal de Saúde na EREM Profª. Ione de Góes Barros. O tema central da conferência este ano é “O SUS é de todos: Garantia de acesso e melhoria da qualidade em todos os níveis de atenção à saúde”.

A conferência é uma realização do Conselho Municipal de Saúde e da Prefeitura de Afogados da Ingazeira.

Estiveram presentes à abertura o Prefeito Alessandro Palmeira; o vice-prefeito, Daniel Valadares; o Prefeito da cidade de Goiana, Eduardo Honório; o secretário de saúde, Artur Amorim; representando o Hospital Regional Emília Câmara, o diretor administrativo Flávio Almeida; o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Thiago Queiroz; a secretária de Assistência Social, Madalena Leite; os vereadores César Tenorio e Douglas Eletricista; e a palestrante da noite, Dra. Cristina Sette.

O evento busca debater com a sociedade, os usuários e os trabalhadores em saúde, o aperfeiçoamento da política pública municipal de saúde, sendo a conferência um espaço importante de controle social, onde a populações pode apresentar sugestões e propostas de melhorias para todo o sistema.

“Essa conferência é de fato um momento de resistência, de discussão com a sociedade, ouvindo as propostas e sugestões para as melhorias necessárias ao sistema, mas sobretudo de reafirmação e defesa permanente do SUS, essa grande conquista do povo brasileiro,” destacou o Prefeito de Afogados, Alessandro Palmeira.

“Eu me orgulho de podermos estar realizando a X Conferência Municipal de Saúde. Desde que implantamos essa conferência aqui no município obtivemos resultados excelentes. A população tem uma participação importante para a garantia dos nossos serviços de saúde e continuaremos sempre buscando melhorias para que o SUS se fortaleça cada vez mais”, destacou Artur Amorim, Secretário Municipal de Saúde.

A conferência tem continuidade nesta sexta-feira (10), no mesmo local, a partir das 8h, com transmissão dos debates através do canal oficial da Prefeitura de Afogados da Ingazeira no YouTube.

Além dos debates, serão escolhidos os delegados e os temas que irão representar Afogados da Ingazeira na Conferência Estadual de Saúde.

Família pede privacidade e orações

O radialista Anchieta Santos,  61 anos, teve uma piora no seu quadro de saúde.

“Ontem a tardinha e à noite o quadro se agravou bastante. Não tivemos informações essa madrugada porque os familiares foram descansar um pouco. Pedimos que continuem com as orações”, informou o radialista Aldo Vidal no programa Rádio Vivo, da Rádio Pajeú,  cujo titular do programa é Anchieta.

A informação foi confirmada após contato com a filha, Rahyssa Huanna e a esposa, Marineide Santos, que tem pedido privacidade e respeito a esse momento.

Anchieta foi transferido no último sábado de Recife para a Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Regional Emília Câmara em Afogados da Ingazeira.

Anchieta foi trazido em uma UTI Móvel, Ele foi operado dia 5 de julho para tratar um tumor no cérebro. O procedimento foi conduzido pela equipe do neurocirurgião Paulo Brayner.

A decisão foi tomada em conjunto pela família e equipe médica que o acompanhou até agora no Hospital da Restauração.

Anchieta, é um dos profissionais mais respeitados da história da Rádio Pajeú.  Iniciando sua vida na radiodifusão na década de 70, é responsável pela formação de muitos profissionais e também pela migração para o rádio notícia,  marca da Pajeú até hoje. Nill Jr.

As médias móveis de mortes e infecções permanecem em queda, com 457 vidas perdidas por dia e 18.220 infecções diárias.

O Brasil registrou 747 mortes por Covid e 32.353 casos da doença, nesta quinta-feira (9). Com isso, o país chegou a 585.205 óbitos e a 20.958.252 pessoas infectadas desde o início da pandemia.

Rondônia e Tocantins não divulgaram dados, nesta quinta.

As médias móveis de mortes e infecções permanecem em queda, com 457 vidas perdidas por dia e 18.220 infecções diárias.

Mesmo com números inferiores aos muito elevados dados anteriores, o momento merece atenção e cuidado. O país já tem circulação comunitária da mais transmissível variante delta, que vem causando aumentos expressivos de casos em outros países. A delta também já parece causar problemas no Rio de Janeiro, que vê aumentos de casos e internações.

Os dados do país, coletados até 20h, são fruto de colaboração entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são recolhidas pelo consórcio de veículos de imprensa diariamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

Os dados da vacinação contra a Covid-19, também coletados pelo consórcio, foram atualizados nos 26 estados e no Distrito Federal.

O Brasil registrou 2.197.407 doses de vacinas contra Covid-19, nesta quinta-feira. De acordo com dados das secretarias estaduais de Saúde, foram 717.295 primeiras doses e 1.476.458 segundas. Também foram registradas 3.654 doses únicas e 29.106 doses de reforço.

Ao todo, 136.745.375 pessoas receberam pelo menos a primeira dose de uma vacina contra a Covid no Brasil — 66.282.347 delas já receberam a segunda dose do imunizante.

Somadas as doses únicas da vacina da Janssen contra a Covid, já são 70.424.958 pessoas com esquema vacinal completo no país.

Com isso, 86,92% da população com mais de 18 anos já recebeu ao menos uma dose (nesse caso, a 1ª dose de alguma vacina ou o imunizante de dose única) e 43,45% (também com mais de 18 anos) recebeu as duas doses recebidas ou a dose única da Janssen.

O Brasil chegou recentemente a 40% de adultos com esquema vacinal completo. Se for considerada toda a população brasileira, a porcentagem de pessoas com esquema vacinal completo alcançou 30% nesta quinta.

Mesmo quem completou o esquema vacinal com as duas doses deve manter cuidados básicos, como uso de máscara e distanciamento social, afirmam especialistas.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

PF e Receita Federal deflagram 2ª fase de operação contra fraudes em criptomoedas

Agentes da PF e da Receita Federal cumprem mandados na segunda fase da Operação Kryptus

A Polícia Federal (PF) e a Receita Federal deflagraram, na manhã desta quinta-feira (09), a segunda fase da Operação Kryptus, que visa desmantelar um esquema de fraude em criptomoedas.

São cumpridos dois mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão preventiva na capital do Rio de Janeiro.

A operação apura irregularidades em uma empresa que faz a intermediação de operações com criptomoedas na Região dos Lagos, no Rio de Janeiro.

Foi durante a primeira fase desta operação que a PF fez a maior apreensão de criptomoedas da história. Foram apreendidos R$ 150 milhões em criptoativos, que serão liquidados e ficarão à disposição da justiça.

Na primeira fase, a operação prendeu cinco pessoas. Entre elas, Glaidson Acácio, proprietário de uma consultoria em bitcoins no município de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

Glaidson foi preso em uma mansão na Barra da Tijuca, Zona Oeste da capital fluminense.

Segundo as investigações, ele é suspeito de movimentar bilhões em um suposto esquema de pirâmide financeira, cuja promessa era de retorno de até 15% do valor investido pelos clientes.

Como a organização atua

A empresa funciona como um fundo de investimento, no qual o adquirente investe uma quantia determinada e recebe os rendimentos.

Neste caso, os agentes também encontraram algumas opções para investir, com rendimento fixo, por meio da empresa de um dos sócios do líder da organização criminosa.

A Receita Federal relata que em um mercado volátil como o de bitcoin uma promessa de rentabilidade fixa não é sustentável.

Se para todos os clientes houver promessa de rendimentos fixos, há uma pirâmide financeira em operação, cujo lucro virá dos aportes dos novos clientes e não da própria natureza lucrativa das operações.

De acordo com os agentes, isso implica na necessidade de se expandir o esquema, encontrando novos clientes para pagar a rentabilidade aos antigos, caso contrário o sistema colapsa.

A prática fraudulenta de pirâmide financeira constitui prática ilícita punível pelo Código Penal. E por constituir uma prática ilícita leva ao enriquecimento ilícito de seus mentores – os envolvidos não declaravam os valores ao fisco.

A Receita Federal faz a verificação de se os valores enviados para as empresas ou pessoas participantes do esquema possuem origem

Bolsonaro divulga ‘Declaração à Nação’ e diz que não teve ‘intenção de agredir’ poderes

G1

O presidente Jair Bolsonaro divulgou nesta quinta-feira (9) um texto intitulado “Declaração à Nação” no qual afirma que nunca teve “intenção de agredir quaisquer dos poderes”.

Segundo o texto, “as pessoas que exercem o poder, não têm o direito de ‘esticar a corda’, a ponto de prejudicar a vida dos brasileiros e sua economia”.

A divulgação da declaração foi um conselho a Bolsonaro do ex-presidente Michel Temer. Na manhã desta quinta, Bolsonaro mandou um avião para São Paulo, a fim de buscar o ex-presidente para um almoço no qual discutiram a crise institucional. Temer orientou Bolsonaro a divulgar um “manifesto de pacificação”.

No texto, o presidente credita a crise a “discordâncias” em relação a decisões do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes e afirma que essas questões “devem ser resolvidas por medidas judiciais que serão tomadas de forma a assegurar a observância dos direitos e garantias fundamentais previsto no Art 5º da Constituição Federal”.

Em ato político na última terça-feira (7), em São Paulo, Bolsonaro afirmou que não mais cumpriria decisões de Alexandre de Moraes. “Dizer a vocês que, qualquer decisão do senhor Alexandre de Moraes, este presidente não mais cumprirá. A paciência do nosso povo já se esgotou, ele tem tempo ainda de pedir o seu boné e ir cuidar da sua vida. Ele, para nós, não existe mais”, declarou Bolsonaro a um público de apoiadores.

Bolsonaro chegou a fazer uma ameaça ao presidente do STF, ministro Luiz Fux: “Ou o chefe desse poder enquadra o seu [Alexandre de Moraes] ou esse poder pode sofrer aquilo que nós não queremos”.

Durante o encontro, no Palácio do Planalto, Temer promoveu um contato telefônico entre Bolsonaro e Alexandre de Moraes. Segundo informou a jornalista Delis Ortiz, da TV Globo, a conversa foi amena e institucional.

“Quero declarar que minhas palavras, por vezes contundentes, decorreram do calor do momento e dos embates que sempre visaram o bem comum”, afirmou Bolsonaro no texto da declaração. Veja íntegra do texto:

Declaração à Nação

No instante em que o país se encontra dividido entre instituições é meu dever, como Presidente da República, vir a público para dizer:

1. Nunca tive nenhuma intenção de agredir quaisquer dos Poderes. A harmonia entre eles não é vontade minha, mas determinação constitucional que todos, sem exceção, devem respeitar.

2. Sei que boa parte dessas divergências decorrem de conflitos de entendimento acerca das decisões adotadas pelo Ministro Alexandre de Moraes no âmbito do inquérito das fake news.

3. Mas na vida pública as pessoas que exercem o poder, não têm o direito de “esticar a corda”, a ponto de prejudicar a vida dos brasileiros e sua economia.

4. Por isso quero declarar que minhas palavras, por vezes contundentes, decorreram do calor do momento e dos embates que sempre visaram o bem comum.

5. Em que pesem suas qualidades como jurista e professor, existem naturais divergências em algumas decisões do Ministro Alexandre de Moraes.

6. Sendo assim, essas questões devem ser resolvidas por medidas judiciais que serão tomadas de forma a assegurar a observância dos direitos e garantias fundamentais previsto no Art 5º da Constituição Federal.

7. Reitero meu respeito pelas instituições da República, forças motoras que ajudam a governar o país.

8. Democracia é isso: Executivo, Legislativo e Judiciário trabalhando juntos em favor do povo e todos respeitando a Constituição.

9. Sempre estive disposto a manter diálogo permanente com os demais Poderes pela manutenção da harmonia e independência entre eles.

10. Finalmente, quero registrar e agradecer o extraordinário apoio do povo brasileiro, com quem alinho meus princípios e valores, e conduzo os destinos do nosso Brasil.

DEUS, PÁTRIA, FAMÍLIA

Jair Bolsonaro
Presidente da República federativa do Brasil

Cinco pessoas são presas em ação contra venda de cigarros eletrônicos avaliados em R$ 200 mil, no Recife

Receita Federal participou de operação contra a venda de cigarros eletrônicos e essências, no Recife — Foto: Receita Federal/Divulgação

Cinco pessoas foram presas, nesta quarta-feira, em uma ação realizada em lojas que vendem cigarros eletrônicos, no Recife. Segundo a Polícia Civil, os produtos apreendidos durante a operação Smoke estão avaliados em R$ 200 mil.

Ainda segundo a polícia, os cinco presos são brasileiros. A corporação não informou, no entanto de quais estados eles são oriundos. As capturas e apreensões de cigarros eletrônicos e essências usados por quem usa esse tipo de produto ocorreram na capital pernambucana.

A Operação Smoke foi realizada pela Delegacia de Polícia de Crimes contra o Consumidor. Também estiveram na ação integrantes da Receita Federal, Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa) e Procon.

Ao todo, quatro estabelecimentos comerciais foram alvo da operação. As equipes apreenderam oito volumes, contendo cigarros e outros objetos. A Polícia Civil não detalhou quais os crimes foram atribuídos aos cinco presos. Os detalhes da operação serão repassados na quinta-feira (09), em entrevista coletiva, no Recife.

A Receita Federal informou que as lojas vendiam cigarros eletrônicos e essências. São produtos proibidos no Brasil. Por isso, a prática é enquadrada como contrabando. Segundo a Receita Federal, participaram da ação integrantes da Divisão de Repressão na 4ª Região Fiscal.

Três das lojas fiscalizadas ficam em Boa Viagem, na Zona Sul. Duas delas, funcionam em shoppings centers. O outro estabelecimento não teve o endereço informado pela Receita.

Proibição

Desde outubro de 20202, os cigarros eletrônicos estão proibidos em ambientes coletivos públicos ou privados em Pernambuco. É o que determina a Lei nº 17.087, promulgada pela Assembleia Legislativa (Alepe).

Essa norma altera a Lei nº 12.578, de 13 de maio de 2004. Assim, foram estabelecidas normas que complementam a Legislação Federal que trata do uso e consumo de produtos fumígenos no estado.

O resultado ocorreu após avanço ainda mais forte em julho, de 0,96%, informou nesta quinta-feira (9) o IBGE.

 

A inflação oficial do país, medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), atingiu 0,87% em agosto. A taxa é a maior para o oitavo mês do ano desde 2000.

O resultado ocorreu após avanço ainda mais forte em julho, de 0,96%, informou nesta quinta-feira (9) o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A taxa de agosto ficou acima das expectativas do mercado. Analistas consultados pela agência Bloomberg projetavam variação de 0,71% no mês passado.

Conforme o IBGE, o IPCA encostou em dois dígitos no acumulado de 12 meses, alcançando a marca de 9,68%. Assim, ampliou a distância frente ao teto da meta de inflação perseguida pelo BC (Banco Central). No acumulado até julho, a variação estava em 8,99%.

O teto da meta de inflação em 2021 é de 5,25%. O centro é de 3,75%.

A escalada do IPCA ganhou corpo ao longo da pandemia. Em um primeiro momento, houve disparada de preços de alimentos e, em seguida, avanço de combustíveis. Alta do dólar, estoques menores e avanço das commodities ajudam a explicar o comportamento dos preços.

Não bastasse essa combinação, a crise hídrica também passou a ameaçar o controle da inflação neste ano. É que a escassez de chuva força o acionamento de usinas térmicas, o que eleva os custos de geração de energia elétrica. O reflexo é a luz mais cara nos lares brasileiros.

Em uma tentativa de frear a inflação, o Copom (Comitê de Política Monetária do BC) passou a subir a taxa básica de juros (Selic). Em agosto, o colegiado confirmou alta de 1 ponto percentual na Selic, para 5,25% ao ano.

Os preços em patamar alto, em um ambiente de juros maiores, desemprego acentuado e renda fragilizada, jogam contra o consumo das famílias e os investimentos das empresas.

O mercado financeiro vem subindo suas projeções para a inflação. A estimativa mais recente é de IPCA de 7,58% ao final de 2021. A previsão aparece no boletim Focus publicado pelo BC na segunda-feira (6).

Para parte dos analistas, o país corre o risco de embarcar em um período de estagflação nos próximos meses. O fenômeno é caracterizado por combinar fraqueza econômica e preços em alta.
“A conjunçao de crise hídrica com elevaçao forte dos juros causa sensaçao de estagflaçao iminente”, apontou recente relatório da consultoria MB Associados.

Variação do IPCA no acumulado de 12 meses
Em %
ago.20 – 2,44
set.20 – 3,14
out.20 – 3,92
nov.20 – 4,31
dez.20 – 4,52
jan.21 – 4,56
fev.21 – 5,20
mar.21 – 6,10
abr.21 – 6,76
mai.21 – 8,06
jun.21 – 8,35
jul.21 – 8,99
ago.21 – 9,68
Fonte: IBGE

O ministro, que preside o TSE, rebateu ataques de Bolsonaro ao tribunal e às urnas eletrônicas​ e disse que “democracia só não tem lugar para quem pretenda destruí-la”.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, disse na manhã desta quinta-feira (9) que o Brasil é visto como “chacota” e “desprezo” no mundo. A fala do magistrado foi feita na abertura da sessão em resposta às declarações do presidente Jair Bolsonaro no dia 7 de Setembro.

“Não é só o real que está desvalorizando. Somos vítima de chacota e de desprezo mundial. Um desprestígio maior do que a inflação, do que o desemprego, do que a queda de renda, do que a alta do dólar, do que a queda da Bolsa, do que desmatamento da Amazônia, do número de mortos pela pandemia, do que a fuga de cérebros e de investimentos”, disse Barroso.

O ministro rebateu ataques de Bolsonaro ao tribunal e às urnas eletrônicas e disse que “democracia só não tem lugar para quem pretenda destruí-la”.

“Começa a ficar cansativo para o Brasil ter que repetidamente desmentir falsidades, para que não sejamos dominados pela pós-verdade, pelos fatos alternativos, para que a repetição da mentira não crie a impressão de que ela é verdade. Mas pior de tudo. A falta de compostura nos diminui perante nós mesmos. Não podemos permitir a destruição das instituições para encobrir o fracasso econômico, social e moral que estamos vivendo”, declarou.

 Caminhoneiros realizaram paralisações em trechos de rodovias em ao menos 14 estados nesta quarta-feira (8), um dia após os atos de raiz golpista convocados pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Sem apoio formal de entidades da categoria, os motoristas são alinhados politicamente ao governo ou ligados ao agronegócio.

No fim da tarde, por volta das 17h30, haviam sido registrados pontos de concentração na Bahia, no Espírito Santo, Paraná, Maranhão, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina, de acordo com o Ministério da Infraestrutura.

Também houve bloqueios no Rio de Janeiro e em Roraima, onde um grupo de caminhoneiros autônomos interrompeu o tráfego na BR-174, estrada que é a única ligação do estado com o resto do país. Caminhoneiros interditaram as duas vias por volta de 16h, na altura do quilômetro 482.

A Polícia Rodoviária Federal de Roraima informou à reportagem que está no local para monitorar a manifestação. Segundo o jornal Folha de Boa Vista, os caminhoneiros afirmam que o bloqueio é em apoio ao presidente Bolsonaro e contra o aumento nos preços dos combustíveis, e que irão manter a estrada fechada enquanto “o povo” quiser.

O ministério, em boletim divulgado às 20h30, ampliou para 14 o número de estados com bloqueios, mas não citou em quais deles houve paradas.

“Nas últimas horas, dois pontos com bloqueio total foram registrados no Rio Grande do Sul e estão sendo desmobilizados pela PRF [Polícia Rodoviária Federal]”, informou a pasta.

Em Santa Catarina, a PRF comunicou no fim da tarde desta quarta bloqueio em 22 pontos, atingindo praticamente todas as regiões do estado. A situação já começou a afetar a distribuição de combustíveis.

Até as 17h, cerca de 30 postos da região norte de Santa Catarina, onde fica Joinville, a cidade mais populosa do estado, relataram falta de gasolina e diesel nas bombas, segundo levantamento do Sindipetro-SC (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Santa Catarina).

A região é abastecida por distribuidoras em Guaramirim e Itajaí, cidades com pontos de paralisação de caminhoneiros, e os postos estavam sem receber combustíveis desde a manhã desta quarta.

Pontos da BR-163, principal rodovia para escoamento de grãos do Centro-Oeste, também concentravam caminhoneiros no fim do dia, o que deixou em alerta empresas ligadas à exportação.

A Anec (Associação Nacional dos Exportadores de Cereais) disse à Reuters que os protestos não afetaram o escoamento. A administração portuária de Paranaguá (PR) afirmou que não havia sinais de caminhoneiros atrapalhando o fluxo de cargas para o porto durante a tarde. O IBP (Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás) disse que acompanha os “bloqueios pontuais”.

Paranaguá foi uma das cidades do Paraná com registro de bloqueios, que também ocorreram em Maringá e em Paranavaí, nas regiões norte e nordeste do estado.

No Rio de Janeiro houve atos em Campos dos Goytacazes, no km 75 da BR-101, e em Seropédica, onde os manifestantes pediam para a polícia para manter o protesto até esta quinta-feira (9).

Segundo a polícia, eles ocupavam uma faixa de 1,5 km de uma via lateral à BR-465.

Segundo o Ministério da Infraestrutura, os protestos “não se limitam às demandas ligadas à categoria”. As principais pautas dos caminhoneiros hoje são preço do combustível e piso mínimo do frete. “Não há coordenação de qualquer entidade setorial do transporte rodoviário de cargas”, afirmou a pasta. Entidades de caminhoneiros corroboram essa posição.

“Não tem pauta caminhoneira na mobilização, é movimento ideológico”, diz Joelmis Correia, do Movimento GBN (Galera da Boleia da Normatização Pró-Caminhoneiro). Segundo ele, há “neutralidade da categoria”, para que cada motorista decida se quer protestar em apoio ao governo ou não.

“Não há muito o que comemorar.”

Na véspera dos atos bolsonaristas, o caminhoneiro Marcos Antônio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão, que está foragido, publicou um vídeo nas redes sociais convocando manifestantes ao protesto em Brasília. Segundo motoristas ouvidos pela reportagem, ele tem alto poder de mobilização na categoria.

Trovão defendeu o impeachment de ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) e desafiou o ministro Alexandre de Moraes a prendê-lo.

Moraes decretou a prisão do caminhoneiro na sexta-feira (3). Ele é acusado de promover a incitação de atos violentos contra o Congresso Nacional e o STF.

Além do apoio ao governo, ruralistas tem três ações diretas de inconstitucionalidade no STF que ainda não foram julgadas pela corte. Elas questionam a política nacional de piso mínimo, implementada por meio de lei durante o governo Michel Temer (MDB), após a greve de 2018.

Desde antes de 7 de Setembro, a categoria já demonstrava divisão nos grupos de WhatsApp. As lideranças de movimentos organizados afirmaram que não iriam convocar caminhoneiros, como a Abrava e o CNTRC (Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas).

Mesmo assim, muitos motoristas ligados a transportadoras ou apenas apoiadores de Bolsonaro decidiram aderir. Caminhoneiros ligados ao agronegócio permaneciam em Brasília até a noite desta quarta.

No dia 3 de setembro, o CNTRC enviou ofício ao STF declarando “repúdio aos atos antidemocráticos, sobre as manifestações de ódio oriundas das publicações nas plataformas digitais que se agravaram com a organização para o dia 7”.

Em nota, a PRF afirmou que a tendência de fim da mobilização é à 0h de quinta (9).

“Ao todo, já foram debeladas 117 ocorrências com concentração de populares e tentativas de bloqueio total ou parcial de rodovias durante as últimas horas”, disse a PRF em nota que foi reproduzida pelo Ministério de Infraestrutura.

Para governador de São Paulo, PSDB deveria assumir-se como oposição ao governo no Congresso Nacional.

 

Doria é o principal rival estadual do presidente e disputa as prévias do PSDB com Eduardo Leite (RS) para ser o candidato do partido ao Planalto em 2022.

O governador de São Paulo, João Doria, defende que o seu partido, o PSDB, deve apoiar um pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro. A sigla irá se reunir nesta quarta (8) para discutir o caso.

“Nossa posição em São Paulo é de que o PSDB deve ser oposição ao governo e apoiar o impeachment”, afirmou ao jornal Folha de S.Paulo o tucano. Os tucanos consideram “gravíssimas” as declarações golpistas de Bolsonaro no ato do 7 de Setembro em Brasília.

Doria é o principal rival estadual do presidente e disputa as prévias do PSDB com Eduardo Leite (RS) para ser o candidato do partido ao Planalto em 2022. Há expectativa sobre o grau de agressividade do discurso que Bolsonaro pretende fazer às 16h na concentração de seus apoiadores na avenida Paulista.

Fux fará discurso em resposta a ataques de Bolsonaro ao STF

Carolina Brígido – Colunista do UOL

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Luiz Fux, vai fazer um discurso no plenário nesta quarta-feira (8), antes da sessão de julgamentos, em resposta aos ataques do presidente Jair Bolsonaro.

Pela manhã, em Brasília, o presidente disse que Fux deveria enquadrar os ministros para o Judiciário não “sofrer aquilo que não queremos”. À tarde, em São Paulo, Bolsonaro disse que não cumprirá ordens do ministro Alexandre de Moraes.

Fux prepara um discurso dando aviso claro que ordens do Supremo devem ser cumpridas e que a Corte não se curvará a ameaças.

O presidente do Supremo teve a ideia de responder institucionalmente às falas de Bolsonaro e conversou na tarde de ontem, individualmente com os demais ministros.

Todos concordaram que seria importante o tribunal marcar uma posição diante da atitude do mandatário.

Apesar de terem visto como ameaça as falas de Bolsonaro, ministros do STF falaram reservadamente à coluna que seguem não acreditando em possibilidade de golpe de Estado ou de ruptura institucional.

Um dos ministros ponderou que uma coisa é o discurso do presidente, outra coisa é a atitude que ele adota. Esse ministro lembrou que Bolsonaro já anunciou que descumpriria ordem do Supremo, mas, até agora, não fez isso.

 

Investigado, Queiroz vai a manifestação bolsonarista no Rio de Janeiro

Fabrício é ex-assessor de Flávio Bolsonaro; Ministério Público o acusa de ser o operador do esquema criminoso de ‘rachadinhas’.

Queiroz vai a manifestação bolsonarista em Copacabana (Foto: Reprodução)

 

O ex-assessor de Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), Fabrício Queiroz, participou do ato bolsonarista que ocorreu nesta terça-feira (07) em Copacabana, no Rio de Janeiro. Nas rede sociais, o ex-policial compartilhou imagens usando uma camisa do Brasil ao lado de seu filho.

Enquanto esteve na orla, Queiroz foi tietado por apoiadores do governo federal que pediram por fotos e registros do encontro com o Fabrício – apontado pelo Ministério Público como operador de um esquema de desvio de dinheiro público na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

Junto ao bolsonarisa estava o deputado federal Otoni de Paula (PSL-RJ) – que recentemente foi alvo de buscas expedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF), investigado por incitar atos violentos e antidemocráticos

Acidente na noite de ontem na BR-232, em São Caetano, envolvendo dois carros, leva três vítimas a óbito

Um grave acidente ocorreu na noite desta terça-feira (07), no km 154 da BR 232, em São Caetano. Uma colisão frontal entre dois carros (Sandero e Corolla), deixou três pessoas mortas.

Pelos vestígios verificados no local, presume-se que o veículo Renault Sandero entrou na contramão da rodovia.

No Sandero havia um homem e duas meninas, de 12 e 2 anos (enteada e sobrinha do condutor). Os três faleceram no local. Sendo que a criança de 2 anos estava sem a cadeirinha. As crianças foram projetadas para fora do carro.

No Corolla havia um casal. Eles ficaram feridos e foram socorridos para o Hospital de São Caetano.

Além da PRF, o Instituto de Criminalística, o IML e o Corpo de Bombeiros estiveram no local prestando socorro e retirando os corpos das vítimas. A Polícia Civil vai investigar o caso.

Dias Toffoli vota para rejeitar ação que pede para barrar tramitação do Código Eleitoral

https://exame.com/wp-content/uploads/2020/09/declaracao_a_imprensa_1803200953_toffoli-1.jpg

G1

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, votou nesta quarta-feira (08) pela rejeição de um pedido de parlamentares para suspender a tramitação do projeto de lei do novo Código Eleitoral, em discussão na Câmara dos Deputados.

O ministro é o relator de uma ação apresentada por parlamentares do Novo, PSB e do Podemos, que tentam suspender a análise da proposta sob argumento de irregularidades na tramitação – entre elas, a adoção do regime de urgência, fato que permite a votação do projeto diretamente em plenário, sem passar por votações prévias em nenhuma comissão da Casa.

O tema vai ficar em julgamento no plenário ao longo desta quarta-feira – faltam ainda os votos de nove ministros. O plenário virtual é um formato de deliberação em que os ministros apresentam seus votos por escrito, no sistema eletrônico da Corte.

O projeto de lei questionado propõe a criação um novo Código Eleitoral – que unificaria as normas que, atualmente, estão “espalhadas” em outras legislações. No dia 31, o plenário da Câmara aprovou, por 322 votos a 139, o regime de urgência para tramitação do projeto. O presidente Arthur Lira (Progressistas-AL) anunciou que a proposta vai começar a ser votada também nesta quarta-feira.

Em seu voto, o ministro concluiu que não há ilegalidades na tramitação do projeto na Câmara. Sendo assim, não há motivo para que o Supremo interfira no processo que se desenrola na Casa Legislativa.

Para Toffoli, a Constituição não exige que a proposta tramite como um projeto de código – que não admite votação em regime de urgência.

“Não há, portanto, na Carta Magna, exigência de que a tramitação de projeto de lei complementar que busque reformar e sistematizar a legislação eleitoral observe as regras regimentais de tramitação dos Códigos, o que, por si só, já esvazia os demais argumentos dos impetrantes”.

Ler mais

Vigilância Sanitária e Polícia Militar encerram festa clandestina em chácara de Afogados da Ingazeira

Na noite desta terça-feira (07), a Vigilância Sanitária e a Polícia Militar, após denúncia anônima, encerraram uma festa clandestina numa chácara no caminho da comunidade de Monte Alegre, zona rural de Afogados da Ingazeira, conhecida como Chácara da Playcell.

Na festa, foram flagrados os descumprimentos aos protocolos de prevenção e segurança sanitária.

A vigilância também esteve, no início da noite, na Chácara Vitória, onde estava funcionando o bar, de forma adequada. A equipe da vigilância esteve lá depois, mas constatou o local fechado, sem movimentação e com todas as luzes apagadas.

O tenente estava internado há 4 meses em um hospital particular da Capital. (Foto: Reprodução)

O tenente do Corpo de Bombeiros da Paraíba, José Carlos da Silva Júnior, de 28 anos, morreu de complicações de Covid-19, na noite de terça-feira (07). Ele estava internado em um hospital particular da cidade de João Pessoa há quatro meses, mas não resistiu.

Durante esse período de internação, o tenente ficou intubado devido à gravidade da doença e chegou a ficar em tratamento com pulmão artificial (ECMO). Tenente José Carlos era lotado no Corpo de Bombeiros em Sapé, mas era natural de Mari.

O velório começou às 22h de ontem, na Central de Velórios Eterna Saudade, que fica no município de Mari. A previsão do sepultamento é de ser às 16h desta quarta-feira (08), no Cemitério de Mari.

Suspeito da morte de menina de 11 anos em João Pessoa é identificado e Polícia Civil pede prisão preventiva

De acordo com a Polícia Civil, a suspeita inicial é de que a menina morreu por esganadura.

Corpo de Anielle Teixeira foi encontrado na madrugada de hoje. (Foto: Reprodução)

A Polícia Civil da Paraíba já identificou o suspeito da morte de Anielle Teixeira, de 11 anos, que desapareceu no início da manhã do domingo (05), na orla marítima de João Pessoa. O corpo dela foi encontrado em uma área de mata, na madrugada desta quarta-feira (08), que fica às margens do Rio Jaguaribe, na Capital.

De acordo com a delegada de Crimes contra a Pessoa da Capital, Luiza Correia, o suspeito é conhecido da família da menina e pediu que moradores da orla que tenham circuito de câmeras que tenham flagrado o momento em que o suspeito teria levado a menina entre em contato com o Disque Denúncia 197, que é mantido o sigilo.

Além disso, no dia de hoje, a delegada revelou que está finalizando um pedido de prisão preventiva do suspeito e aguarda a decisão da Justiça. Ele continua foragido. De acordo com Luiza Correia, o homem é morador do Bairro São José e testemunhas contaram que ele teria chegada com roupas sujas de sangue.

Sobre o local onde o corpo foi encontrado, na madrugada de hoje, a delegada disse que é uma região de mata, é ermo, com muita vegetação e trilhas. Além disso, a área é conhecida pelo suspeito que passa com frequência no local. A menina estava despida da cintura para baixo.

A perícia acredita que o crime tenha ocorrido há pelo menos dois dias por conta da rigidez do corpo. Há informações extra-oficiais de que houve esganadura. Somente o relatório final irá apontar a causa morte de Anielle Teixeira. O suspeito é conhecido da família e prestava serviços diversos na praia. “Está sendo finalizado um pedido de prisão preventiva que vai ser protocolado no dia de hoje”, disse, em entrevista a TV Cabo Branco, como acompanhou o ClickPB.

O caso

No fim de semana, a criança e a família passaram o dia na praia. À noite, a mãe decidiu dormir no quiosque de um conhecido. A ideia era acordar cedo, tomar o banho de mar e retornar para casa como relatou a mãe.

No entanto, imagens de um circuito interno do quiosque gravaram o momento em que o homem chegou de bicicleta no quiosque na orla da capital e levou a criança. A mãe acredita que a criança tenha sido ameaçada pelo homem.

Na madrugada de hoje, o corpo da menina foi encontrado em uma área de mato perto das margens do Rio Jaguaribe, no bairro de Miramar, em João Pessoa. Anielle Teixeira desapareceu, às 5h, do domingo (05), de um quiosque na orla marítima de João Pessoa.  Na segunda-feira (06), a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Crimes contra a Pessoa da Capital, que investiga o caso, encontrou roupas sujas de sangue em uma casa. Mas ninguém foi encontrado no local.

 

Ascom/PMAI

Foram encerradas na noite desta segunda-feira (06) duas festas – uma na AABB e a outra na Chácara Vitória – por descumprimento dos protocolos de segurança sanitária.

Em reunião no Ministério Público, ocorrida na última sexta-feira (03), os organizadores de ambos os eventos haviam assinado um Termo de Compromisso com o MP, que segue integralmente em anexo.

Em ofício aos organizadores e em reunião com o próprio MP, a Prefeitura recomendou o cancelamento dos eventos, uma vez que, tendo em vista as características dos mesmos, se tornaria difícil o respeito aos protocolos.

Mas diante da situação apresentada pelos organizadores, os quais citavam os CNPJs como bares, o MPPE permitiu a realização dos eventos.

“Desde o início comunicamos que iríamos atuar com rigor na fiscalização e que, constatado qualquer descumprimento, as festas seriam imediatamente encerradas. O que de fato ocorreu”, diz a nota da Prefeitura enviada ao blog.

Após uma visita inicial da Vigilância Sanitária aos locais, reforçando a necessidade do respeito às medidas sanitárias, foram recebidos diversos vídeos e fotos do local comprovando o mais absoluto desrespeito ao que havia sido acordado.

Sendo assim, a Vigilância e a Polícia Militar encerraram as duas festa, conduzindo os organizadores para a Delegacia de Polícia para instauração de um Boletim de Ocorrência (BO). Eles também terão que pagar multas pelo descumprimento. Além disso, os espaços  foram interditados.

 

Bolsonaristas retiram barreiras e entram na Esplanada em Brasília sem resistência da polícia

Poder360

Na véspera do 7 de Setembro, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro anteciparam a manifestação em Brasília e já realizam ato na noite desta segunda-feira (06). Milhares de pessoas juntaram-se na Esplanada dos Ministérios, com carros e caminhões com a bandeira do Brasil acessando as vias do local, depois de manifestantes retirarem barreiras sem resistência policial.

O acesso à Esplanada dos Ministérios estava bloqueado para veículos, por conta da manifestação do 7 de Setembro, mas vários caminhões e carros passaram pelo bloqueio da Polícia Militar do Distrito Federal. Em vídeo publicado nas redes sociais, bolsonaristas afirmam ter invadido o local.

A PMDF afirmou que havia um acordo prévio entre a Secretaria de Estado de Segurança Pública do Distrito Federal e caminhoneiros que permitia exclusivamente a alguns caminhões terem acesso ao local a partir de 00h. A polícia não esclareceu a entrada antecipada dos veículos nem de automóveis como carros e jipes.

Há relatos, baseados em imagens disponíveis na internet, de que teria havido pressão para a entrada de carros de passeio e caminhões. Em vídeos feitos no momento da entrada dos veículos, é possível ver pessoas retirando cavaletes da rua para os carros e caminhões passarem, sem que haja resistência da polícia.

Embora tenha sido uma entrada ruidosa de veículos até a proximidade do Ministério das Relações Exteriores, onde uma barricada foi montada, a polícia não informou se o ingresso dos carros e caminhões foi autorizado ou se o bloqueio foi furado, e disse que “aguarda informação.

Brasil registra 296 mortes por Covid em 24 h e mais de 16 mil casos

Os dados mais baixos são explicados por atrasos de notificação nas secretarias de saúde. Isso costuma acontecer aos domingos, segundas e feriados.

 O Brasil registrou 296 mortes por Covid e 16.156 casos da doença, nesta segunda-feira (6). Com isso, o país chegou a 583.866 óbitos e a 20.897.711 pessoas infectadas desde o início da pandemia.

Os dados mais baixos são explicados por atrasos de notificação nas secretarias de saúde. Isso costuma acontecer aos domingos, segundas e feriados.

As médias móveis de mortes e casos continuam em queda. A de óbitos agora é de 603 por dia, queda de 17% em relação ao dado de duas semanas atrás, e a de infecções é de 20.943, valor 26% menor do que duas semanas atrás.

Mesmo com números inferiores aos muito elevados dados anteriores, o momento merece atenção e cuidado. O país já tem circulação comunitária da mais transmissível variante delta, que vem causando aumentos expressivos de casos em outros países. A delta também já parece causar problemas no Rio de Janeiro, que vê aumentos de casos e internações.

Os dados do país, coletados até 20h, são fruto de colaboração entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são recolhidas pelo consórcio de veículos de imprensa diariamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

Os dados da vacinação contra a Covid-19, também coletados pelo consórcio, foram atualizados em 24 estados e no Distrito Federal.

O Brasil registrou 757.763 doses de vacinas contra Covid-19, nesta segunda-feira. De acordo com dados das secretarias estaduais de Saúde, foram 523.283 primeiras doses e 230.840 segundas. Também entram nessa conta 3.640 doses únicas da Janssen aplicadas.

Ao todo, 134.870.573 pessoas receberam pelo menos a primeira dose de uma vacina contra a Covid no Brasil – 63.201.193 delas já receberam a segunda dose do imunizante.

Somadas as doses únicas da vacina da Janssen contra a Covid, já são 67.337.124 pessoas com esquema vacinal completo no país.

Com isso, 85,76% da população com mais de 18 anos já recebeu ao menos uma dose (nesse caso, a 1ª dose de alguma vacina ou o imunizante de dose única) e 41,54% (também com mais de 18 anos) recebeu as duas doses recebidas ou a dose única da Janssen.

O Brasil chegou recentemente a 40% de adultos com esquema vacinal completo. Se for considerada toda a população brasileira, a porcentagem de pessoas com esquema vacinal completo alcançou 30% nesta quinta.

Mesmo quem completou o esquema vacinal com as duas doses deve manter cuidados básicos, como uso de máscara e distanciamento social, afirmam especialistas.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

O preço do gás de cozinha vai aumentar a partir desta quinta-feira (2), para cobrir o reajuste salarial da categoria e gastos da revenda. O custo deve chegar a R$ 110, com variações entre R$ 7 e R$ 10 de alta no valor. Esse será o oitavo aumento no preço do gás de cozinha.

Reajuste esse pela Petrobras, conforme aumento do dólar, o combustível aumentou. Então,  vem a hora do gás, 

Só neste ano, foram sete reajustes anunciados sobre o preço do gás de cozinha. o botijão de 13kg já chega a ser vendido por R$ 100 a 105 reais, durante a campanha presidencial era anunciado que o gás custaria 35 reais. 

A Paraíba confirmou a primeira morte causada pela variante Delta do novo coronavírus, nesta terça-feira (31), segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES).

O paciente que morreu era um homem de 42 anos, sem comorbidades e sem histórico vacinal, que havia viajado para o Rio de Janeiro e morava em João Pessoa. Os familiares dele não apresentaram sintomas e o caso deve seguir ainda em investigação, pelo município, para rastreio dos contatos.

O estado apresenta também um cenário de circulação comunitária da variante Delta do novo coronavírus, que está presente em 12 cidades, de acordo com uma nota informativa divulgada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES)

Os primeiros casos de infecção pela variante Delta foram confirmados nesta terça-feira (31). Ao todo, são 25 registros.

A data de sintomas do primeiro caso confirmado de infecção pela variante é do dia 15 de julho, de um homem com 23 anos, morador de Campina Grande, sem histórico de viagem ou contato de caso confirmado para a Delta.

Dois adolescentes de 15 anos também testaram positivo para a variante. Ainda foram confirmados em idosos com esquema vacinal completo. Após as confirmações, a SES reforça a importância de evitar aglomerações, usar máscara e lavar as mãos.

Realizada pela Genial Investimentos e Quaest, a mais nova intenção de voto para as eleições presidenciais de 2022 mostra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com vantagem ampla sobre o atual chefe do Executivo, Jair Bolsonaro (sem partido). 

Os dados mostram o petista com quase a metade dos votos para presidente no primeiro turno, indo para o segundo turno com Bolsonaro, e vencendo a disputa.

Em cinco cenários de primeiro turno, Lula lidera oscilando entre 44% e 47% das intenções de voto. Já Bolsonaro tem entre 25% a 26%. Em uma virtual disputa de segundo turno entre Lula e Bolsonaro, o petista teria 55% dos votos, enquanto o atual presidente da República conquistaria 30% do eleitorado.

 

Armando sobre desemprego em PE: “Governo do PSB só produz desalento”

Para o ex-senador Armando Monteiro (PSDB), o novo recorde no índice de desemprego alcançado por Pernambuco, colocando o Estado na pior posição do País, revela a ausência de liderança política e a falta de um projeto real de desenvolvimento por parte do governo do PSB.

Pesquisa divulgada ontem pelo IBGE mostrou que Pernambuco atingiu no segundo trimestre a maior taxa de desocupação (21,2%) desde 2012. Em comparação com o mesmo período de 2020, o número de pessoas que não conseguem encontrar trabalho no Estado subiu cerca de 66%, saltando de 533 para 885 mil.

O resultado ainda é pior do que o divulgado no primeiro trimestre, quando Pernambuco já batia recorde de desemprego. Assim como avaliou naquele momento, Armando reforça que o agravamento desse quadro, além da pandemia, mostra um “problema estrutural”, com fatores que precisam ser enfrentados pelo Poder Público.

Ambiente de negócios hostil aos empreendedores, a baixa capacidade de investimentos públicos e uma lista de obras paradas estão entre os aspectos citados por Armando que alimentam o desemprego estrutural.

Sobre a incapacidade do Governo do Estado em enfrentar o problema, ele afirma:

“Este é um governo que não faz as entregas, que não realizou o que prometeu. E que agora tenta enganar a opinião pública de Pernambuco anunciando um ’Plano de Retomada’ quando o mandato do governador está terminando, praticamente no último ano de governo. Isto é um reconhecimento de que é um governo que pouco fez. Estão aí as obras hídricas, a situação das estradas, obras estratégicas que ficaram no meio do caminho por falta de força e de liderança de Pernambuco, como a Transnordestina, o Arco Metropolitano e as barragens da Mata Sul. Definitivamente, é um governo que só produz desalento”.

Custo de 100 kilowatt-hora passará de R$ 9,49 para R$ 14,20 até abril

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou nesta terça-feira (31) a criação de uma nova bandeira tarifária na conta de luz, chamada de bandeira de escassez hídrica. A taxa extra será de R$ 14,20 para cada 100 kilowatt-hora (KWh) consumidos e já entra em vigor a partir do dia 1º setembro, permanecendo vigente até abril do ano que vem.

O novo patamar representa um aumento de R$ 4,71, cerca de 50%, em relação à bandeira vermelha patamar 2, até então o maior patamar, no valor R$ 9,49 por 100 kWh.

A decisão foi tomada em meio à crise hidrológica que afeta o nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas, principal fonte geradora de energia elétrica no país. De acordo com o governo federal, é a pior seca em 91 anos. Com as hidrelétricas operando no limite, é preciso aumentar a geração de energia elétrica por meio de usinas termoelétricas, que têm custo mais alto.

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, garantiu que as medidas são suficientes para garantir a oferta.

“Nós trabalhamos para ter a oferta suficiente para a demanda de todas as unidades consumidoras no país. Estamos presenciando a maior seca que o país, o Brasil, já passou. E isso com reflexos na capacidade dos nossos reservatórios das usinas hidrelétricas”, afirmou durante coletiva de imprensa para anunciar as novas medidas, em Brasília.

Ainda de acordo com o ministro, as medidas que vêm sendo adotadas até agora estão surtindo efeito, mas a situação ainda está longe da normalidade. “Nós estamos em condições melhores do que estávamos no início do mês de agosto. E isso mostra que as medidas estão surtindo efeito, mas ainda não nos levam à uma situação de normalidade ou mesmo de conforto, por isso que nós estamos adotando todas essas demandas”.

Segundo a Aneel, mesmo com o reajuste recente das bandeiras tarifárias, incluindo a criação do patamar 2 da bandeira vermelha, em junho, a arrecadação extra para custear o aumento da geração de energia segue insuficiente. O déficit na conta de bandeiras tarifárias está em R$ 5,2 bilhões. Além disso, o Brasil precisará importar energia de países vizinhos, ao custo de R$ 8,6 bilhões.

“Nós temos que ter uma geração adicional para enfrentar a escassez hídrica. Nessa geração adicional está contemplada a importação de energia da Argentina e do Uruguai, geração termoelétrica adicional”, explicou André Pepitone, diretor-geral da Aneel, em coletiva de imprensa para anunciar as novas medidas.

Todos os consumidores do mercado cativo das distribuidoras de energia elétrica serão abrangidos pela nova bandeira tarifária, com exceção dos moradores de Roraima, único estado que não está interligado ao Sistema Interligado Nacional (SIN) e das cerca de 12 milhões de famílias inscritas no programa Tarifa Social de Energia Elétrica.

Segundo a Aneel, como a tarifa média da conta é R$ 60 reais a cada a 100 KWh, resultando em uma conta final de R$ 69,49, no caso da incidência da bandeira vermelha patamar 2 (R$ 9,49), o valor da conta de luz com a nova bandeira de escassez hídrica ficará, em média, 6,78% mais cara, chegando a R$ 74,20 (R$ 60 de tarifa média + taxa extra de R$ 14,20 da nova tarifa).

Redução voluntária

O Ministério de Minas e Energia também deu mais detalhes sobre o Programa de Redução Voluntária de energia elétrica, voltado para os chamados consumidores regulados, que incluem empresas.

O governo vai pagar um prêmio de R$ 50 por 100 kWh reduzido. O patamar de redução é de no mínimo 10%, limitado a 20%. A expectativa da pasta é obter uma redução média de 15% do consumo. Se isso ocorrer, a expectativa é reduzir a demanda de energia em 914 megawatt hora (mWh) médio, volume de energia suficiente para atender 4 milhões de domicílios e que representa cerca de 1,41% da carga do Sistema Interligado Nacional. O programa vai perdurar até o final do ano que vem.

Os cidadãos de baixa renda inscritos na tarifa social também poderão participar do Programa de Incentivo à Redução Voluntária do consumo de energia.

Agência Brasil

Justiça do Rio quebra sigilo de Carlos Bolsonaro em investigação sobre ‘rachadinha’

A suspeita contra Carlos é a prática de “rachadinha”, num esquema semelhante ao atribuído ao irmão, o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ).

 

Carlos Bolsonaro. (Foto: Reprodução/GloboNews)

A Justiça do Rio de Janeiro autorizou a quebra dos sigilos bancário e fiscal do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) em meio à investigação de desvio de recursos públicos em seu gabinete na Câmara Municipal do Rio.

O pedido do Ministério Público, revelado pela Globonews e confirmado pela reportagem, mirou o filho de Jair Bolsonaro bem como outras 26 pessoas, incluindo a ex-mulher do presidente, a advogada Ana Cristina Siqueira Valle, que também teve seus sigilos quebrados.

A suspeita contra Carlos é a prática de “rachadinha”, num esquema semelhante ao atribuído ao irmão, o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ). Nele, os funcionários são obrigados a devolver parte do salário para o parlamentar.

Ana Cristina é suspeita de ser operadora do esquema no gabinete de Carlos. Ela teve sete parentes empregados na Câmara, uma delas Andrea Siqueira Valle, que também é investigada no caso de Flávio. A ex-mulher do presidente teve dez familiares empregados no antigo gabinete do senador na Assembleia Legislativa.

Em nota, a defesa do vereador afirmou que ele “permanece à disposição para prestar qualquer tipo de esclarecimento”.

A investigação foi aberta depois de notícias sobre funcionários lotados no gabinete de Carlos que aparentemente não prestavam serviço para o vereador.

Em abril, o jornal Folha de S.Paulo descobriu que Carlos empregou até janeiro uma idosa que mora em Magé, município a 50 km do centro do Rio. Nadir Barbosa Goes, 70, negou à reportagem que tenha trabalhado para o vereador. Ela recebia, como oficial de gabinete, uma remuneração de R$ 4.271 mensais.

Nadir é irmã do militar Edir Barbosa Goes, 71, atual assessor do filho do presidente. A mulher dele, Neula de Carvalho Goes, 66, também foi exonerada pelo vereador.

A reportagem encontrou o militar em sua residência, vestindo uma bermuda e camisa do Brasil, às 13h de uma segunda-feira. Irritado, o funcionário da Câmara se negou a responder às perguntas e disse que caberia ao gabinete prestar esclarecimentos.

“Eu não sou obrigado a trabalhar todos os dias lá. Não tem espaço físico”, afirmou. A reportagem quis saber qual função o militar desempenha. “Não importa”, respondeu.
Edir também afirmou que a intenção da Folha de S.Paulo, ali, seria a mesma de reportagem que revelou que Walderice Conceição, vendedora de açaí em Mambucaba, na costa verde do Rio, era assessora fantasma do então deputado federal Jair Bolsonaro.

À reportagem o chefe de gabinete de Carlos Bolsonaro, Jorge Luiz Fernandes, disse que esses funcionários entregavam mala direta para a base eleitoral do vereador em Campo Grande, na zona oeste do Rio, e anotavam as reivindicações dos eleitores, principalmente de militares.

Para trabalhar diariamente na entrega de correspondências, Nadir teria de percorrer uma distância diária de mais de 130 km.

Outra funcionária suspeita de ser fantasma revelada pela Folha de S.Paulo é Cileide Barbosa Mendes, 43, espécie de faz-tudo da família Bolsonaro. Enquanto esteve lotada no gabinete de Carlos, ela apareceu como responsável pela abertura de três empresas nas quais utilizou como endereço o escritório do hoje presidente Jair Bolsonaro.

Na prática, porém, ela era apenas laranja de um tenente-coronel do Exército — ex-marido da segunda mulher de Bolsonaro — que não podia mantê-la registrada no nome dele como militar da ativa.

Após ter sido babá de um filho de Ana Cristina Valle (que foi companheira de Bolsonaro e é mãe também de Renan, filho dele), Cileide foi nomeada em janeiro de 2001 no gabinete de Carlos, que era vereador recém-eleito. Novato na política, Carlos tinha 18 anos na época.

No início de 2019, porém, ele fez uma limpeza em seu gabinete, assim que o pai assumiu o Palácio do Planalto. Nos meses de janeiro e fevereiro, o vereador exonerou nove funcionários. Cileide foi um deles, demitida após 18 anos -recentemente com remuneração de R$ 7.483.

A carga horária prevista para assessores comissionados da Câmara Municipal do Rio é de seis horas diárias, que não precisam ser cumpridas no espaço físico da Casa. Esses funcionários não batem ponto e têm a frequência assinada pelo próprio vereador.

O MP-RJ também aponta suspeitas no uso de dinheiro vivo por parte do vereador. Ele cita o uso de recursos em espécie, por R$ 150 mil, na aquisição de um imóvel, e para o pagamento de uma dívida de R$ 15,5 mil com uma corretora de valores.

A prefeitura do Recife anunciou, nesta quarta-feira (01), o início da vacinação em jovens a partir de 12 anos. O agendamento poderá ser feito a partir das 15h através da plataforma Conecta Recife. Já a imunização começa a partir desta quinta-feira (02) e o público estimado da nova faixa etária é formado por 48.612 pessoas. A Prefeitura do Recife disponibiliza 26 locais de vacinação, que funcionam de domingo a domingo, das 7h30 às 18h30. 
Para realizar o agendamento e receber a vacinação, é necessário apresentar o documento de identidade ou Certidão de Nascimento do adolescente; documentação dos pais ou responsável ou tutela e comprovante de residência no nome dos pais ou responsável.
Os pais ou responsáveis precisam estar presentes na hora da vacinação e apresentar o documento de identidade. Todas as pessoas desse grupo serão imunizadas com a Pfizer, a única vacina aprovada, até agora, para menores de 18 anos. 

A primeira imagem da ex-deputada federal Flordelis dos Santos de Souza na prisão começou a circular pela internet nesta terça-feira (31). Acusada de envolvimento na morte do marido, o pastor Anderson do Carmo, ela foi presa no último dia (13).

Na foto, Flordelis aparece em um fundo azul, padrão utilizado pela Secretaria de Administração Penitenciária (Seap). Ela está de blusa branca e sem peruca.

A ex-parlamentar foi alocada na penitenciária Talavera Bruce, no Complexo de Gericinó, Zona Oeste do Rio. Ela foi presa dois dias após o plenário da Câmara dos Deputados cassar seu mandato na Casa.

Detento é encontrado morto dentro de cela no Presídio Regional de Salgueiro

Foto: reprodução

A Polícia Civil de Pernambuco informou que o homem de 53 anos foi vítima de homicídio.

Um detento foi encontrado morto na terça-feira (31) dentro da cela no Presídio Regional de Salgueiro, no Sertão de Pernambuco. A Polícia Civil de Pernambuco informou que o homem de 53 anos foi vítima de homicídio.

O corpo foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML) e um inquérito foi instaurado para apurar o crime.  |G1 Petrolina|

Papa desmente rumores e garante que nunca pensou em renunciar

 (Foto: Tiziana FABI / AFP)
O papa Francisco, que se submeteu a uma cirurgia de cólon há dois meses, garantiu que não “passou por sua cabeça” renunciar, negando assim rumores a este respeito em uma entrevista na qual também anunciou uma viagem à Grécia, Chipre e Malta.
“Nem passou pela minha cabeça”, declarou o papa em uma longa entrevista transmitida nesta quarta-feira (1º) pela rádio espanhola Cope.
“Não sei de onde tiraram na semana passada que eu iria apresentar minha demissão!”, exclamou.
“Sempre que um papa fica doente, há uma brisa ou um furacão de conclave”, acrescentou ele, rindo, ao explicar que mantém distância dos boatos e que só lê um jornal italiano e nunca assiste televisão.
Ao ser questionado sobre como ele estava, o papa respondeu com um sorriso que “ainda está vivo” e prestou uma homenagem especial a um enfermeiro italiano “com muita experiência”.
“Ele salvou a minha vida! Me disse: ‘Você tem que ser operado’. Havia outras opiniões”, como o uso de antibióticos, contou o pontífice argentino, acrescentando que o enfermeiro lhe deu explicações claras sobre a sua saúde.
Francisco lembrou ainda que uma enfermeira já havia salvado sua vida uma vez em 1957 na Argentina ao dobrar a quantidade de antibióticos que seu próprio chefe havia prescrito para tratar uma infecção pulmonar grave.
O papa argentino, de 84 anos, foi submetido a uma cirurgia em 4 de julho para remover uma parte de seu cólon, em uma intervenção que estava programada e realizada sob anestesia geral.
Além disso, Francisco sofre de ciática crônica que o faz mancar e que lhe causa fortes dores, motivo pelo qual teve de renunciar em várias ocasiões a cerimônias oficiais.
Viagem à Grécia, Chipre e Malta
Ainda na entrevista, o papa anunciou que visitará em breve Grécia, Chipre e Malta.
“Agora está no programa a Eslováquia. Depois Chipre, Grécia e Malta”, afirmou o pontífice, que reiterou a decisão de priorizar “os países menores” da Europa, adotada desde o início de seu papado em 2013.
Ao ser questionado sobre uma possível visita à Espanha em 2022 para o Ano Jubilar de Santiago de Compostela, Francisco não descartou a possibilidade, mas tomou a precaução de explicar que isto não garante uma visita de Estado.
O papa viajou, por exemplo, a Estrasburgo para pronunciar um discurso no Parlamento Europeu, sem fazer uma visita oficial à França.
“Fui a Estrasburgo, mas não fui à França. A Estrasburgo eu fui pela UE. E, se vou a Santiago, vou a Santiago, mas não para a Espanha, que fique claro”, declarou à rádio do episcopado espanhol.
Francisco, simpatizante das “periferias” e das comunidades católicas pequenas mas fervorosas, recordou que sua primeira viagem na Europa foi para a Albânia.
“Primeiro a Albânia e depois todos os países pequenos. Eu quis fazer esta opção: primeiro para os países menores”, comentou.
O papa já havia anunciado a viagem à Eslováquia, que visitará de 12 a 15 de setembro, após uma escala de algumas horas em Budapeste, durante a qual presidirá a missa de encerramento do 52º Congresso Eucarístico Internacional.
A breve escala na Hungria não é uma visita de Estado, mas está prevista uma reunião com o presidente Janos Ader e com o primeiro-ministro Viktor Orban.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Salário mínimo é estimado pelo governo em R$ 1.169

O governo prevê que o salário mínimo subirá para R$ 1.169 a partir de janeiro de 2022. Hoje, o piso salarial é de R$ 1.100 por mês.

O valor, porém, tende a ser elevado nos próximos meses, pois, para calcular o aumento, a equipe econômica usou uma estimativa de inflação defasada.

A conta do reajuste considera que a inflação (medida pelo INPC) será de 6,2% até dezembro. No entanto, as projeções do mercado já apontam para uma inflação acima de 7%.

A nova estimativa para o salário mínimo foi incluída na proposta de Orçamento de 2022, enviada ao Congresso nesta terça-feira (31).

O projeto orçamentário foi elaborado num cenário que é considerado por economistas como irreal.

Para a elaboração das contas do ano que vem, a equipe econômica optou por manter as projeções econômicas divulgadas em julho. No entanto, diante das oscilações do mercado nas últimas semanas, as previsões para os indicadores tiveram mudanças significativas.

No caso do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), que baliza o reajuste do salário mínimo –também é usado em acordos e negociações coletivas de trabalho–, a previsão do Ministério da Economia apresentada em julho considera uma alta de 6,2% no ano, enquanto o mercado e também integrantes do governo esperam um crescimento mais forte.

Em agosto, o secretário especial do Tesouro e Orçamento do Ministério da Economia, Bruno Funchal, apresentou um cenário de inflação mais forte e disse que as estimativas do mercado já apontam para um patamar de 7,2% para o INPC no ano.

O Ibre FGV (Instituto Brasileiro de Economia, da Fundação Getulio Vargas) estima que o índice encerrará o ano em 8%.

A Constituição determina que o salário mínimo deve garantir a manutenção do poder de compra do trabalhador. Por isso, o valor tem que ser corrigido pela inflação.

Para 2021, o governo anunciou o aumento para R$ 1.100, considerando uma projeção do comportamento dos preços no fim do ano passado. Só que a inflação, medida pelo INPC (e divulgado pelo IBGE), foi mais acelerada.

Por isso, o governo precisa ainda conceder um aumento adicional de aproximadamente R$ 2 no piso salarial.

O governo ainda não contabilizou esse reajuste retroativo de R$ 2 no salário mínimo ao construir o projeto de Orçamento do próximo ano. No entanto, essa mudança no valor também deverá ser feita até dezembro.

Isso deve causar uma pressão ainda maior no Orçamento de 2022. Em abril, quando o governo apresentou da LDO (lei que dá as bases para que o Orçamento seja elaborado), a projeção era que o salário mínimo iria para R$ 1.147, mas o valor precisou ser corrigido por causa da aceleração da inflação.

Segundo dados do governo, a cada aumento de 0,1 ponto percentual no INPC, há uma expansão de R$ 771,9 milhões nas despesas públicas.

Gastos do governo, como aposentadorias, pensões e seguro desemprego, são atrelados ao valor do salário mínimo. Se o valor do piso sobe, os recursos necessários para bancar essas despesas também precisam subir.

 

Trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em janeiro podem sacar, a partir de hoje (1º), a quinta parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro foi depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 20 de agosto.
Os recursos também podem ser transferidos para uma conta-corrente, sem custos para o usuário. Até agora, o dinheiro podia ser movimentado apenas por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), de boletos, compras em lojas virtuais ou compras com o código QR (versão avançada do código de barras) em maquininhas de estabelecimentos parceiros.
Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.
O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.
Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante sete meses, tem parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.
Regras
Pelas regras estabelecidas, o auxílio é pago às famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo. É necessário que o beneficiário já tenha sido considerado elegível até o mês de dezembro de 2020, pois não há nova fase de inscrições. Para quem recebe o Bolsa Família, continua valendo a regra do valor mais vantajoso, seja a parcela paga no programa social, seja a do auxílio emergencial.
O programa se encerraria com a quarta parcela, depositada em julho e sacada em agosto, mas foi prorrogado até outubro, com os mesmos valores para o benefício.
A Agência Brasil elaborou um guia de perguntas e respostas sobre o auxílio emergencial. Entre as dúvidas que o beneficiário pode tirar estão os critérios para receber o benefício, a regularização do CPF e os critérios de desempate dentro da mesma família para ter acesso ao auxílio.

Mercadoria está avaliada em cerca de R$ 1,4 milhão.

Carga de cigarro apreendida em Sertânia — Foto: Polícia Rodoviária Federal/Divulgação

A Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-232, em Sertânia, no Sertão de Pernambuco, apreendeu uma carga de 400 mil maços de cigarro paraguaio foi apreendida na tarde desta terça-feira (31). O caminhão que transportava a mercadoria havia saído de São Paulo em direção a Caruaru, no Agreste.

Segundo a PRF, policiais abordaram o condutor de um caminhão, que transportava uma mercadoria coberta por lonas. Ao vistoriar o compartimento de carga do veículo, os policiais encontraram 800 caixas de cigarro avaliadas em cerca de R$1,4 milhão.

O motorista informou que havia sido contratado para realizar o transporte da carga, mas não deu detalhes de quem havia encomendado o produto. A ocorrência foi encaminhada à Delegacia da Polícia Federal de Caruaru e o motorista poderá responder por contrabando.

Fake News sobre estado de Anchieta Santos circula em Tabira

Cidade FM 88,7 MHz

Um áudio fake tem circulado em Tabira. Nele, uma voz não identificada narra que o radialista Anchieta Santos estaria desenganado e seria trazido de volta pra casa pela família.

Mentira. Ninguém tem omitido que o problema de saúde do radialista inspira atenção e cuidados, mas também há a informação de que a fisioterapia e o tratamento tem apresentado resultados que são sinais de esperança.

Não cabe portanto a informação de que a família teria decidido trazer o radialista,  que comemorou 61 anos nesse fim de semana de volta pra casa, como se estivesse desenganado.

A atuação de Anchieta incomodou alguns na Cidade das Tradições.  Daí não estranhar esse tipo de compartilhamento de Fake News.  Fica a certeza de que a maioria absoluta da população torce pela recuperação do profissional.

Blog Nill

 

Bandidos causam acidente em tentativa de assalto na BR-235 no Sertão da BA

 

Um caminhão tombou na tarde dessa terça-feira (31) na BR-235, entre os municípios de Casa Nova e Remanso, no norte da Bahia. De acordo com relatório policial, o caminhão carregava uma retroescavadeira, que ia com destino à Pilão Arcado. No caminho, bandidos tentaram interceptar o caminhão, com disparos de arma de fogo.

Ainda de acordo com o Blog Carlos Britto, o motorista, assustado com a ação dos bandidos, perdeu o controle do veículo e acabou tombando o caminhão nas margens da pista. Os bandidos fugiram. Apesar do susto, o motorista não ficou ferido e a máquina não sofreu danos. Ela ainda foi entregue na Associação do Campo Grande. No mesmo dia, policiais registraram o furto de outra retroescavadeira em uma agrovila na região.

A Polícia Civil está investigando a morte do médico Ericksson Magno, que foi encontrado morto no início da manhã desta terça-feira (31) em Caruaru, no Agreste de Pernambuco.

Por meio de nota ao G1, assessoria de imprensa do Hospital Mestre Vitalino (HMV) informou que “os profissionais de plantão perceberam a ausência de um dos médicos que atuava na UTI”.

“Ao entrarem no banheiro da unidade, [os profissionais de plantão] localizaram o profissional já sem sinais vitais”, completou o HMV em nota. A área foi isolada, Polícia Civil foi acionada e está no local realizando os procedimentos cabíveis para a investigação.

“A direção do HMV lamenta o ocorrido, e irá acompanhar o trabalho do órgão competente até o devido esclarecimento do caso”, finalizou o hospital.

 

Secretaria de Educação monitora retomada das aulas presenciais em Afogados da Ingazeira

O avanço da vacinação contra a Covid em Afogados da Ingazeira e a consequente redução no número de casos, permitiu à Secretaria Municipal de Educação uma retomada gradual das aulas presenciais, respeitando todos os protocolos de segurança sanitária.

Esta semana, as aulas foram retomadas nas turmas de Educação de Jovens e Adultos (EJA). A secretária de Educação, Wivianne Fonseca, e a coordenadora de Programas e Projetos Educacionais, Patrícia Patriota, estiveram visitando as escolas Francisca Lira, Domingos Teotônio, Ana Melo, Maria Gizelda Simões e o ponto de apoio da comunidade de Capoeiras, para dar as boas vindas aos alunos e acompanhar o cumprimento dos protocolos.

“As aulas retornaram de forma tranquila, com a acolhida aos alunos. Durante as visitas, reforçamos a importância do cumprimento dos protocolos para um retorno seguro das aulas presenciais”, destacou Wivianne.

Nesse período, a Prefeitura terá as informações de quantos alunos voltaram às aulas presenciais e quantos optaram por permanecer no sistema de ensino remoto, para que possa fazer o planejamento do atendimento a esses casos.

No próximo dia 08 de Setembro, será a vez do retorno dos estudantes do Ensino Fundamental/Anos Finais (6º ao 9º ano).

Curso de mecânica de automóveis tem aulas iniciadas em Afogados da Ingazeira

Os quatro cursos de qualificação ofertados pela Prefeitura de Afogados da Ingazeira, em parceria com o Sebrae e Senai, foram um sucesso de público. As 100 vagas foram preenchidas em pouco mais de 24h.

Esta semana teve início o primeiro deles: mecânica de automóveis – sistemas de cargas e partidas. Serão duas semanas de aulas práticas e teóricas, no polo moveleiro, totalizando 40 horas/aula, sob a batuta do instrutor Daniel Monteiro. As aulas ocorrem à noite, das 18h às 22h, para garantir a presença de quem estuda ou trabalha durante o dia.

A primeira turma é bastante diversificada, com a presença de jovens e de profissionais que já atuam no ramo e buscam novos conhecimentos. Detalhe para a presença de mulheres no curso, em uma profissão historicamente de maioria masculina. “São os novos tempos, onde as mulheres têm, cada vez mais, conseguido ampliar seus espaços em todos os setores de nossa sociedade, com muita competência e brilhantismo”, observou Ney Quidute, secretário de Administração. Segundo Ney, até o final do ano a Prefeitura deverá anunciar abertura de inscrições para mais sete cursos de qualificação.

O vice-prefeito Daniel Valadares participou da aula inaugural representando o prefeito Alessandro Palmeira, que estava em uma reunião de trabalho para operacionalizar a chegada de recursos de emendas parlamentares para o município.

“A qualificação é o divisor de águas para quem busca espaço no mercado de trabalho. É nosso compromisso buscar cada vez mais cursos para que nossa população, nossa juventude, tenha oportunidade de aprender uma profissão e até mesmo, quem sabe, de abrir seu próprio negócio”, avaliou Daniel. A abertura contou com a presença do secretário-executivo de Turismo, Edgar Santos.

 

Um relatório da Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz) com o resultado das amostras enviadas pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PB) detectaram a presença da variante Delta na Paraíba. Essas amostras, de acordo com o secretário Geraldo Medeiros, são referentes ao mês de julho, conforme informações obtidas pelo ClickPB, e divulgadas nesta terça-feira (31).

Das 27 amostras que passaram pelo protocolo de inferência (Naveca), 25 confirmaram o diagnóstico para variante Delta, sendo que dessas 22 amostras com variante Delta e mais 3 mutações da variante Delta. De acordo com o secretário, o momento é manter o distanciamento social, uso de máscaras e higienização das mãos. 

“Os mesmos meios de proteção que nós havíamos aconselhado. A atitude de prudência e cautela, manter os mesmos meios de proteção e monitoramento do incremento de casos que possam ocorrer com a circulação da variante Delta. O que nós esperamos é que não haja um incremento proporcional de hospitalizações e óbitos.”, frisou.

Ao ClickPB, o secretário comentou que algumas das amostras enviadas à Ficoruz são do mês de julho , o que significa que desde o mês citado, a variante Delta circula na Paraíba.

A 3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu que divulgar conversa de WhatsApp sem autorização gera dever de indenizar. Na decisão, os ministros entenderam que terceiros somente podem ter acesso às conversas do aplicativo com o consentimento dos participantes ou autorização judicial, pois elas estão protegidas pela garantia constitucional da inviolabilidade das comunicações telefônicas. 

O entendimento foi formado na análise do recurso de um homem condenado a pagar indenização por danos morais por ter feito uma captura de tela [print screen] na conversa de um grupo do qual participava no WhatsApp e, sem autorização dos outros usuários, publicou as mensagens. Por conta do comportamento, ele foi condenado a pagar indenização por danos morais de R$ 5 mil a um dos envolvidos. 

O autor dos prints e os demais integrantes do grupo integravam a diretoria do Coritiba, bem como as conversas publicadas que continham críticas à gestão do clube, desencadeou uma crise interna.

Em sua defesa, o homem afirmou que o print e a publicação das conversas não constituem ato ilícito e que seu conteúdo era de interesse público. A relatora do recurso, a ministra Nancy Andrighi, até concordou com a afirmação de que o registro da conversa por um dos interlocutores sem ao conhecimento do outro não constitui ato ilícito. Entretanto, considerou que a divulgação representa ofensa ao ordenamento jurídico, sob o fundamento de que as conversas travadas pelo WhatsApp são resguardadas pelo sigilo das comunicações. 

“Ao levar a conhecimento público conversa privada, também estará configurada a violação à legítima expectativa, à privacidade e à intimidade do emissor. Significa dizer que, nessas circunstâncias, a privacidade prepondera em relação à liberdade de informação”, afirmou a ministra.

E completou: “Como ponderado pela Corte local, as mensagens enviadas pelo WhatsApp são sigilosas e têm caráter privado. Ao divulgá-las, portanto, o recorrente (réu) violou a privacidade do recorrido (autor) e quebrou a legítima expectativa de que as críticas e opiniões manifestadas no grupo ficariam restritas aos seus membros”, resumiu a ministra.

Nancy Andrighi finalizou destacando que “(…) caso a publicização das conversas cause danos ao emissor, será cabível a responsabilização daquele que procedeu à divulgação”. 

A ministra apenas fez questão de ressaltar que a ilicitude da divulgação pode ser descaracterizada quando se comprovar que a divulgação das mensagens for feita no exercício da autodefesa, para proteger um direito próprio do receptor, o que não foi o caso. 

A votação foi unânime, tendo sido a decisão da relatora acompanhada pelos ministros Paulo de Tarso Sanseverino, Ricardo Villas Bôas Cueva, Marco Aurélio Bellizze e Moura Ribeiro. (Via: Pixabay – Bnews)

Cerca de 1,8 milhão de microempreendedores individuais (MEI) com tributos e obrigações em atraso referentes a 2016 e a anos anteriores ganharam mais um mês para regularizar a situação. A Receita Federal prorrogou o prazo para 30 de setembro.

Caso não quitem os tributos e as obrigações em atraso, ou não parcelados, de 2016 para trás, os MEI serão incluídos na Dívida Ativa da União. A inscrição acarreta cobrança judicial dos débitos e perda de benefícios tributários.

Por causa das dificuldades relativas à pandemia, a cobrança não abrangerá os MEI com dívidas recentes. Somente os débitos de cinco anos para trás serão inscritos em dívida ativa. Débitos de quem aderiu a algum parcelamento neste ano também não passarão para a cobrança judicial, mesmo em caso de parcelas em atraso ou de desistência da renegociação.

Os débitos sob cobrança podem ser consultados no Programa Gerador do DAS para o MEI. Por meio de certificado digital ou do código de acesso, basta clicar na opção “Consulta Extrato/Pendências” e, em seguida, em “Consulta Pendências no Simei”. O Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS) para quitar as pendências pode ser gerado tanto pelo site quanto por meio do Aplicativo MEI, disponível para celulares Android ou iOS.

Segundo a Receita Federal, existem 4,3 milhões de microempreendedores inadimplentes, que devem R$ 5,5 bilhões ao governo. Isso equivale a quase um terço dos 12,4 milhões de MEI registrados no país.

No entanto, a inscrição na dívida ativa só vale para dívidas não quitadas superiores a R$ 1 mil, somando principal, multa, juros e demais encargos. Atualmente, o 1,8 milhão de MEI nessa situação devem R$ 4,5 bilhões.

Com um regime simplificado de tributação, os MEI recolhem apenas a contribuição para a Previdência Social e pagam, dependendo do ramo de atuação, o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) ou o Imposto sobre Serviços (ISS). O ICMS é recolhido aos estados; e o ISS, às prefeituras.

Punições

Quem passar para a dívida ativa pode ter prejuízos significativos. O microempreendedor pode ser excluído do regime de tributação do Simples Nacional, com alíquotas mais baixas de imposto e pode enfrentar dificuldades para conseguir financiamentos e empréstimos.

A inclusão no cadastro de dívida ativa também aumenta o valor do débito. Quem tem pendência com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) será cobrado na Justiça e terá de pagar pelo menos 20% a mais sobre o valor do débito para cobrir os gastos da União com o processo.

Em relação ao ISS e ao ICMS, caberá aos governos locais incluir o CNPJ do devedor na dívida ativa estadual ou municipal. O MEI terá de pagar multas adicionais sobre o valor devido.

Há anos, os afegãos compõem o segundo maior grupo de migrantes na Alemanha, atrás dos sírios.

Sayed Sadaat, que trabalha como entregador na Alemanha, em 29 de agosto de 2021. (Foto: Jens Schuleter / AFP)

No Afeganistão, Sayed Sadaat, de 50 anos, era ministro do governo. Agora, na cidade de Leipzig, no leste da Alemanha, ele ganha a vida de bicicleta, entregando comida em domicílio.

A jornada é de seis horas, de segunda a sexta-feira; e de meio-dia às 22h nos finais de semana. Sayed usa um uniforme laranja, característico de sua empresa, e a mochila onde carrega os pedidos de seus clientes.

“Não tem por que ter vergonha. É um trabalho como outro qualquer. Se há emprego, é porque há uma determinada demanda e que alguém deve se encarregar de satisfazê-la”, diz ele.

Sayed Sadaat em um café, durante entrevista em 29 de agosto de 2021 — Foto: Jens Schlueter / AFP

Milhares de afegãos deixaram seu país recentemente, após retomada do Talibã, em voos das forças de coalizão que ocuparam o país durante 20 anos. Espera-se que mais deles devem chegar por conta própria em contingentes ainda maiores nos próximos meses e anos.

A barreira linguística

Há anos, os afegãos são o segundo maior grupo de migrantes na Alemanha, atrás dos sírios. Há cerca de 210 mil pedidos de asilo registrados desde 2015 no país europeu.

Sayed Sadaat chegou meses antes do colapso do governo de Cabul. Ele foi ministro de Comunicações do seu país natal entre 2016 e 2018. Ele diz que deixou o cargo porque estava farto da corrupção dentro do governo e encontrou trabalho como consultor no setor de telecomunicações.

Em 2020, a segurança começou a se deteriorar no país. “Então decidi ir embora”, diz ele.

Embora tenha nacionalidade afegã e britânica, optou por se instalar na Alemanha no final de 2020, pouco antes do Brexit.

Em sua opinião, a economia alemã, a maior da Europa, oferece-lhe mais oportunidades em seu setor. Sem saber alemão, no entanto, é difícil encontrar trabalho. A pandemia de Covid-19 e as medidas de confinamento não facilitaram o aprendizado.

Agora ele dedica quatro horas por dia ao estudo do idioma, antes de sair com a bicicleta para fazer entregas pela empresa Lieferando. Sadaat ganha 15 euros por hora (cerca de R$ 92), um salário modesto, mesmo que seja bem acima do salário mínimo na Alemanha (R$ 58 por hora). Ele afirma que o dinheiro é capaz de atender às suas necessidades.

Como cidadão britânico, Sadaat não pode solicitar o “status” de refugiado, nem os respectivos benefícios. O ex-ministro, que não quer falar sobre sua família no Afeganistão, diz que não se arrepende de sua decisão.

Por um período limitado

O posto de entregador “é por um período limitado, até que eu encontre outro emprego”, diz ele.

Sorrindo, ele diz que o emprego o ajudou a ficar em forma, pedalando cerca de 1.200 quilômetros por mês. Com a retirada das forças da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) no Afeganistão, Sadaat acha que pode ser útil na Alemanha.

“Posso aconselhar o governo alemão e tentar fazer com que o povo afegão tire proveito disso, porque posso dar a eles uma imagem realista do terreno”, completa.

Por enquanto, porém, não tem contatos, então a prioridade é a entrega em domicílio.

Pernambuco entra a partir desta segunda-feira (30) em uma nova fase do Plano de Convivência com a Covid-19. A principal mudança desta vez é a flexibilização das regras para o setor de eventos. Os realizadores poderão solicitar a liberação de eventos-teste, com a presença de até 1,2 mil pessoas. O pleito do setor foi atendido pelo governo, diante da necessidade de divulgar os eventos com antecedência e iniciar a venda de ingressos. Além do setor de eventos, algumas atividades econômicas terão novas regras relativas à capacidade de público e distanciamento, enquanto outras não tiveram mudança.

Pela nova regra, os eventos-teste em setembro poderão ter até 1,2 mil pessoas ou 50% da capacidade total do local do evento. A liberação não leva em conta apenas a quantidade de pessoas. Para a realização dos eventos também será necessário que as pessoas estejam vacinadas e testadas. A proporção é a seguinte: 80% dos ingressos serão vendidos para as pessoas que já tomaram a 2ª dose da vacina (contados a partir de 15 dias da aplicação) e para quem tomou dose única. Os 20% restantes serão destinados a pessoas que tomaram a 1ª dose e que apresentarem teste antígeno contra a Covid-19, realizado 24 horas antes do evento, negativo.

Volta dos torcedores 

A nova fase do Plano de Convivência também conta com a volta dos torcedores aos eventos, mas o futebol profissional terá que esperar um pouco mais, porque ainda não foi liberado. Dessa forma, a partida entre Brasil e Peru, válida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, na Arena de Pernambuco, não contará com público. Também houve aumento da capacidade em eventos corporativos e sociais, e em colações de grau, aulas da saudade e cultos ecumênicos.

Veja o que muda e o que continua a partir desta segunda-feira (30)

O que muda:

Eventos culturais e shows – Liberada a solicitação para eventos-teste de até 1.200 pessoas ou 50% da capacidade do local, o que for menor, em setembro/2021. Público sentado e com obrigatoriedade de uso de máscara, quando não estiver consumindo comida ou bebida. Necessário controle seguro de esquema vacinal, sendo 80% da venda dos ingressos para pessoas com 2ª dose da vacina, contados a partir do 15° dia após a aplicação para o acesso, ou 1 dose, no caso de vacina de dose única; e 20% para pessoas com 1ª dose e teste de antígeno realizado 24 horas antes do evento. O público deve realizar o teste RT-PCR, entre 48 horas e 72 horas após o evento, por amostragem, de responsabilidade da produção/organização. Os eventos-teste poderão ter duração de, no máximo, 7 horas com horário até 0h da madrugada.

Eventos esportivos – Fica permitida a presença de torcida, até 300 pessoas ou 50% da capacidade do local, o que for menor, em competições esportivas, com exceção do futebol profissional.

Eventos corporativos – A capacidade subirá para 500 pessoas ou 80% do local, o que for menor. Será permitida a música ao vivo, mas sem espaço para dança. A partir de 300 pessoas, será necessário o controle seguro de esquema vacinal, sendo 80% de venda dos ingressos para pessoas com 2ª dose da vacina, contados a partir do 15° dia após a aplicação para o acesso, ou 1 dose, no caso de vacina de dose única; e 20% para pessoas com 1ª dose e teste de antígeno realizado 24 horas antes do evento.
Ex: Assembleias, capacitações, cursos, conferências, congressos, convenções, encontros, entrevistas, fóruns, painéis, palestras, reuniões, simpósios, seminários, solenidades, treinamentos, webinar e workshops.

Eventos sociais/Buffet – Vão poder funcionar em todo o Estado, das 8h à 0h da madrugada, durante a semana e nos finais de semana e feriados. A capacidade avança para 300 pessoas ou 80% do local, o que for menor. A partir de 100 pessoas, será necessário o controle seguro de esquema vacinal, sendo 80% de venda dos ingressos para pessoas com 2ª dose da vacina, contados a partir do 15° dia após a aplicação para o acesso, ou 1 dose, no caso de vacina de dose única; e 20% para pessoas com 1ª dose e teste de antígeno realizado 24 horas antes do evento. Deve haver monitoramento de convidados após o evento. Permanece permitida a apresentação musical com até cinco integrantes, com quaisquer instrumentos musicais, incluindo o cantor ou DJ, mas sem dança e sem a permanências das pessoas em pé. Ex: Aniversários, batizados, bodas, casamentos, festas infantis, formaturas e noivados.

Colação de grau, aula da saudade e culto ecumênico – A capacidade sobe para 500 pessoas ou 80% do local, o que for menor. A partir de 300 pessoas, será necessário o controle seguro de esquema vacinal, sendo 80% de venda dos ingressos para pessoas com 2ª dose da vacina, contados a partir do 15° dia após a aplicação para o acesso, ou 1 dose, no caso de vacina de dose única; e 20% para pessoas com 1ª dose e teste de antígeno realizado 24 horas antes do evento. Permanece permitida a apresentação musical com até cinco integrantes, com quaisquer instrumentos musicais, incluindo o cantor ou DJ, mas sem dança e sem a permanências das pessoas em pé. Alimentos e bebidas também são permitidos. Continuam funcionando em todo o Estado, das 8h à meia-noite, durante a semana e nos finais de semana e feriados.

O que continua

Serviços de alimentação (bares, restaurantes e lanchonetes) – Permanecem com 70% da capacidade do local. Funcionam, das 5h à meia-noite, em todo o Estado, durante a semana e nos finais de semana e feriados. É permitida a apresentação musical com até cinco integrantes, com quaisquer instrumentos musicais, incluindo o cantor ou DJ, mas sem dança e sem a permanências das pessoas em pé. Além disso, podem mesas com até dez pessoas.

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco disse que, nos bares e restaurantes do Estado, permanece o distanciamento de 1 metro e meio entre as mesas. Já as atividades que tiveram o distanciamento diminuído para 1 metro, desde 09 de agosto deste ano, foram as seguintes: salão de beleza, clínicas, colação de grau/aula saudade/culto ecumênico, eventos corporativos, escolas, construção civil, academias, escritórios comerciais, centros comerciais, feiras de negócios, igrejas, parques temáticos, cinemas, teatros e circos.

Academias e similares – Permanecem funcionando em todo o Estado, das 5h à meia-noite, durante a semana, nos finais de semana e feriados. Com a manutenção da capacidade de 50% nos aparelhos de cárdio.

Feiras de negócios – Permanecem funcionando em todo o Estado, das 9h à meia-noite, durante a semana e nos finais de semana e feriados. Continuam permitidos um cliente/visitante a cada 5 metros quadrados nas áreas internas das lojas, e um visitante a cada 10 metros quadrados nas áreas de circulação.

O prazo de inscrições para o Curso de Formação de Oficiais (CFO) da Polícia Militar da Paraíba termina às 16h desta segunda-feira (30). Ao todo são 30 vagas ofertadas, sendo 25 para o sexo masculino e cinco para o feminino. 

Para se inscrever, é necessário acessar o site da Fundação Getúlio Vargas (https://conhecimento.fgv.br/concursos/pmpb2021). De acordo com o edital, a remuneração inicial do quadro de oficiais é de R$ 7.791,20.

Entre os critérios de exigência estão curso superior, idade entre 18 e 32 anos, altura mínima de 1,65 m no caso de candidatos do sexo masculino e 1,60 m no feminino, estar em dia com as obrigações militares e eleitorais, não ter antecedentes criminais ou policiais, entre outros requisitos previstos no edital, que está disponível no site da Polícia Militar.

Para participar, os interessados devem acessar o site da FGV, preencher o requerimento de inscrição e enviá-lo. Na página, há opção de “emitir boleto”, que deverá ser impresso e pago exclusivamente no Banco do Brasil ou nos canais de recebimento disponibilizados por essa instituição bancária. A taxa cobrada é de R$ 100. Não serão aceitos pagamentos por meio de pix, transferência em conta corrente e nem depósito. O boleto da inscrição pode ser pago até a terça-feira (31).

O certame é composto por cinco fases: prova intelectual, exame psicológico, avaliação de saúde, testes de aptidão física e avaliação social. Os aprovados em todas as etapas, dentro do número de vagas, serão convocados para o curso de formação, que tem 3 anos letivos de duração.

Remuneração já no curso de formação

O aprovado em todas as etapas já receberá remuneração durante o curso de formação, cujo valor é de R$ 3.124,23 para cadetes do 1º ano, podendo chegar a R$ 3.813,27 no 3º ano. A prova intelectual está marcada para o dia 31 de outubro e terá quatro horas de duração, sendo composta por 80 questões objetivas. 

Conforme o edital, o exame intelectual abordará conhecimentos de Língua Portuguesa, Noções de Tecnologia da Informação, Raciocínio Lógico, História da Paraíba, Noções de Sociologia, Noções de Metodologia do Ensino Superior, Atividade Física e Promoção à Saúde, Direitos Humanos, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Penal, Direito Processual Penal incluindo Legislação Extravagante, Noções de Teoria Geral da Administração, Noções de Gestão de Pessoas, Gestão de Operações e Logística e Noções de Contabilidade Pública. 

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, alertou neste sábado (28) que um novo ataque ao aeroporto de Cabul é “muito provável” nas “próximas 24 a 36 horas” e que o bombardeio americano que matou dois membros do grupo Estado Islâmico “não será o último”. 

“A situação no local continua extremamente perigosa e a ameaça de um ataque terrorista no aeroporto continua alta”, escreveu o presidente em um comunicado após se reunir com seus conselheiros militares e de segurança.

Ataque com drones

Dois dirigentes do Estado Islâmico-Khorasan, o braço do Estado Islâmico no Afeganistão, foram mortos nos ataques de drone feitos pelos Estados Unidos no sábado (28). Além desses dois, um terceiro dirigente ao grupo terrorista ficou ferido. Segundo os militares dos EUA, os três estiveram envolvidos no planejamento e execução do atentado suicida do lado de fora do aeroporto de Cabul, na quinta-feira.

Pode ser que haja novas operações, de acordo com as agências de notícias. Os bombardeios com drones foram executados na província de Nangarhar, uma região montanhosa do Afeganistão.

Foi uma retaliação, pois menos de 48 horas antes houve um ataque suicida que matou 169 afegãos e 13 militares americanos no aeroporto de Cabul. Esse atentado foi reivindicado pelo Estado Islâmico-Khorasan. No Afeganistão, esse grupo e o Talibã são inimigos.

Retirada de estrangeiros e afegãos

Imagem da operação de retirada de pessoas do Afeganistão, em 26 de agosto de 2021 — Foto: Victor Mancilla/Divulgação Forças Armadas dos EUA/Via Reuters

Cerca de 110 mil pessoas foram retiradas do Afeganistão desde o dia 14 de agosto. O Talibã tomou o poder no país no dia 15 de agosto. Ainda há alguns dias para tirar mais gente do país: os Estados Unidos e o Talibã negociaram que a retirada plena aconteceria no dia 31 de agosto. Cada país organizou um esquema para a retirada de pessoas do país, entenda a seguir.

Estados Unidos: os soldados dos EUA começaram a sua retirada do aeroporto de Cabul, afirmou o porta-voz das Forças Armadas, John Kirby. A previsão é que a operação só acabe no último dia, 31 de agosto. A prioridade é a retirada de militares dos EUA e de equipamento dos norte-americanos. Ao menos 5.400 americanos foram retirados do Afeganistão —no último dia, foram 300. Cerca de 350 afirmaram que ainda tentam deixar o país. Eles são os únicos que o governo dos EUA conhece. Há outros 280 que se identificaram como americanos, mas não pretendem deixar o Afeganistão.

Reino Unido: O país fez o seu último voo militar em que carregou civis neste sábado (28). Nos próximos voos, só vão viajar militares britânicos. Nas duas últimas semanas, os britânicos retiraram cerca de 15 mil pessoas, entre seus próprios cidadãos e afegãos, do Afeganistão. Estima-se que um número entre 800 e 1.100 afegãos que trabalharam com o Reino Unido nos últimos 20 anos enquadravam-se nos critérios para deixar o Afeganistão, mas não conseguiram chegar ao aeroporto.

Alemanha: Os voos de retirada de pessoas feitos pela Alemanha terminaram na quinta-feira (26). Os militares alemães tiraram 5.347 pessoas —a maioria delas, mais de 4.100, são afegãs. A Alemanha chegou a dizer que tinha identificado 10 mil pessoas que precisavam sair do Afeganistão. Nesse balanço estavam ativistas de direitos humanos, jornalistas e os funcionários locais que trabalhavam para os alemães. Cerca de 300 alemães vão continuar no Afeganistão, disse um porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da Alemanha.

Catar e Emirados Árabes: Mais de 40 mil pessoas deixaram o Afeganistão e foram para Doha, no Catar. As operações continuarão pelos próximos dias. Os Emirados Árabes ajudaram a retirar 36.500 pessoas até o momento. Dessas, 8.500 foram recebidas no país.

Após casos de sequestros, BC limita a R$ 1.000 valor de Pix entre 20h e 6h

Pix terá limite de R$ 1 mil em transferências entre 20h e 6h - Notícias -  R7 Economia

O Banco Central divulgou hoje novas regras de segurança para o sistema de pagamentos Pix. Uma das medidas impõe limite de horário para transações acima de R$ 1.000, que ficam “bloqueadas” entre 20h e 6h.

Também será fixado um prazo mínimo de 24 horas e máximo de 48 horas para as instituições aprovarem pedidos para aumento dos limites de transação. Em canais presenciais, a alteração terá efeito imediato.

Será possível cadastrar previamente contas que poderão receber Pix acima dos limites estabelecidos, informou o Banco Central. Porém há um prazo mínimo de 24 horas para aprovação, impedindo o cadastramento imediato em situação de risco.

“O cliente poderá escolher não ter limite de dia, e optar pelo limite apenas à noite. Em caso de pedido de redução do limite por canais digitais, a mudança será imediata. Mas em caso de aumento do limite, haverá um prazo mínimo de 24 horas para proteger o cliente”, afirmou o diretor de Organização do Sistema Financeiro e Resolução, João Manoel Pinho de Mello.

“É importante que a sociedade saiba disso, inclusive os criminosos. A ideia é tirar incentivo a crimes violento por uso do Pix”.

O brasileiro terminou a prova com o tempo de 4min06s52 e levou sua segunda medalha nas Paralimpíadas de Tóquio. Além disso, foi o quarto ouro da natação brasileira no evento.

 Gabriel Geraldo dos Santos Araújo, o Gabrielzinho, conquistou a medalha de ouro na final masculina dos 200m livre da classe S2 (atletas com limitações físico-motoras). O brasileiro terminou a prova com o tempo de 4min06s52 e levou sua segunda medalha nas Paralimpíadas de Tóquio. Além disso, foi o quarto ouro da natação brasileira no evento.

A prata acabou com o chileno Alberto Abarza (4min14s17), enquanto o bronze foi para o russo Vladimir Danilenko (4min15s95). O Brasil ainda teve outro representante na final, Bruno Becker, que fechou a disputa na quarta posição (4min22s63).

Gabrielzinho passou em primeiro nos 50m e caiu para segundo na virada dos 100m. Dos 100m aos 150m, variou o estilo e nadou de costas. E retomou a liderança após a metade da prova. Ainda aumentou o ritmo e sobrou nos metros finais.

O brasileiro já tinha conquistado a prata nos 100m costas da classe S2. Em Tóquio, ele ainda disputa os 50m costas, que têm eliminatórias na noite de quarta-feira (1º).

Mineiro de Santa Luzia, Gabrielzinho tem apenas 19 anos, mas já vai recheando seu currículo de medalhas. Em 2019, ele foi ouro nos 50 e 100m livre e bronze nos 50m costas e nos 50m borboleta nos Jogos Parapan-Americanos de Lima. Agora, então, já conquistou dois pódios paralímpicos em Tóquio.

Com o resultado, o Brasil passa a somar 13 medalhas na natação nas Paralimpíadas de Tóquio, sendo quatro de ouro, duas de prata e sete de bronze. Já igualou, assim, o número de douradas do Rio-2016, quando também levou sete pratas e oito bronzes.

O triunfo de Gabrielzinho encerrou um dia especial da natação brasileira em Tóquio.

Com direito a recorde paralímpico, Maria Carolina Santiago foi ouro na classe S12 dos 50m livre. E Beatriz Carneiro levou o bronze nos 100m peito da classe SB14.

No total, a delegação do Brasil já faturou 30 medalhas nas Paralimpíadas de Tóquio, sendo 10 de ouro, cinco de prata e 15 de bronze.

O Governo de Pernambuco publicou, neste sábado (28), o decreto que propõe o retorno gradual das atividades sociais e econômicas, que sofreram restrição diante da pandemia da covid-19, a exemplo da autorização para a realização de eventos-teste a partir desta segunda-feira (30).

Maa atenção: shows só estão liberados desde que tenham autorização prévia da Secretaria de Desenvolvimento Econômico para serem realizados. Ou seja, permanece proibida em todos os municípios do Estado a realização de shows, com ou sem comercialização de ingressos, em ambientes fechados ou abertos, públicos ou privados, inclusive em clubes sociais, hotéis, bares, restaurantes, faixa de areia e barracas de praia, que não tenham aval do Estado mediante o cumprimento do protocolo estabelecido pela pasta de Desenvolvimento Econômico e Saúde.

Essa informação é importante porque muitos no interior que costumam organizar eventos já estavam cogitando a volta de shows sem ou com o mínimo de protocolos.

Além das informações sobre o horário de realização dos shows e apresentações, número de participantes – que pode ser de até 1.200 pessoas ou 50% da capacidade do local, o que for menor – é necessário exigir a apresentação dos comprovantes do esquema vacinal completos (1º e 2ª doses da vacina contra a covid-19) e/ou dos resultados negativos dos testes para o coronavírus.

“Agradeço a todos pela torcida e pela oração. Quero deixar registrado aqui, que se você tem sonho, corra atrás dos seus objetivos e os conquiste”, disse Mariana.

 Em sua estreia nos Jogos Paralímpicos, Mariana D’Andrea quebrou um jejum histórico para o Brasil. Jovem de apenas 22 anos, ela conquistou neste domingo (29) em Tóquio a primeira medalha de ouro do Brasil no halterofilismo, na categoria até 73kg.

A brasileira, que tem nanismo e nasceu em Itu (SP), que tem fama de ser a cidade em que tudo é grande, alcançou um enorme feito em Tóquio. Para se tornar a primeira atleta do país, no masculino ou no feminino, a ganhar ouro na modalidade, ela ergueu 137kg, três quilos a mais que a Lili Xu e cinco acima da francesa Souhad Ghazouani.

Ainda que os dois esportes partam do mesmo princípio, o levantamento de peso e o halterofilismo têm nomes diferentes no movimento olímpico e paralímpico. Neste, a prova é disputada com os atletas na horizontal, inclusive as pernas, o que também difere do tradicional supino.

Cada atleta tem três tentativas para levantar o peso, progredindo na carga. Mariana obteve sucesso em suas três apresentações. Na primeira, ela ergueu 130kg, seguido pelos 133kg da segunda. Já em sua última tentativa, levantou 137kg e ultrapassou Xu. A chinesa foi a última atleta a competir e falhou na tentativa de erguer 138kg, o que garantiu o ouro para a brasileira.

“Esperava muito por este momento. Não tem gratidão maior do que ganhar esta medalha após cinco anos de treinamento. Agradeço a todos pela torcida e pela oração. Quero deixar registrado aqui, que se você tem sonho, corra atrás dos seus objetivos e os conquiste”, disse Mariana.

A medalha parallímpica é mais uma conquista de Mariana, que chegou ao esporte depois de ser convidada por um técnico, Valdecir Lopes, que a viu na rua, e foi campeã nos Jogos ParapanAmericanos de Lima, em 2019. Ela chegou a Tóquio como líder do ranking mundial e agora confirmou o seu favoritismo.

Antes dela, na história do Brasil no halterofilismo, Evânio Rodrigues da Silva foi prata no Rio-2016. Em Tóquio, essa foi a sétima medalha de ouro conquistada pelo Brasil nas Paralimpíadas. O país também faturou 5 pratas e 13 bronzes, em um total de 25 pódios. Foi o segundo do dia, pois Renê Campos Pereira levou o bronze na disputa do single skiff PR1 masculino do remo.

Cerca de 1,8 milhão de microempreendedores individuais (MEI) precisam ficar atentos. Caso não quitem os tributos e as obrigações em atraso até a próxima terça-feira (31), eles serão incluídos na Dívida Ativa da União e estarão sujeitos a cobrança judicial.
Segundo a Receita Federal, existem 4,3 milhões de microempreendedores inadimplentes, que devem R$ 5,5 bilhões ao governo. Isso equivale a quase um terço dos 12,4 milhões de MEI registrados no país.
No entanto, a inscrição na dívida ativa só vale para dívidas não quitadas superiores a R$ 1 mil, somando principal, multa, juros e demais encargos. Atualmente, o 1,8 milhão de MEI nessa situação devem R$ 4,5 bilhões.
Com um regime simplificado de tributação, os MEI recolhem apenas a contribuição para a Previdência Social e pagam, dependendo do ramo de atuação, o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) ou o Imposto sobre Serviços (ISS). O ICMS é recolhido aos estados; e o ISS, às prefeituras.
Para quitar as dívidas, o microempreendedor pode emitir um Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS), no portal do Simples Nacional. O débito pode ser parcelado. O DAS também pode ser emitido pelo Aplicativo MEI disponível para celulares Android ou iOS.
Punições
Quem passar para a dívida ativa pode ter prejuízos significativos. O microempreendedor pode ter o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) cancelado, deixando de ter direito a benefícios do INSS como o auxílio-doença e aposentadoria. O devedor também é excluído do regime de tributação do Simples Nacional, com alíquotas mais baixas de imposto e pode enfrentar dificuldades para conseguir financiamentos e empréstimos.
A inclusão no cadastro de dívida ativa também aumenta o valor do débito. Quem tem pendência com o Instituto Nacional do Seguro Socia (INSS) será cobrado na Justiça e terá de pagar pelo menos 20% a mais sobre o valor do débito para cobrir os gastos da União com o processo.
Em relação ao ISS e ao ICMS, caberá aos governos locais incluir o CNPJ do devedor na dívida ativa estadual ou municipal. O MEI terá de pagar multas adicionais sobre o valor devido.

Pernambuco tem sido um estado estratégico para políticos com projeção nacional iniciarem as agendas pelo nordeste brasileiro. Não à toa, o mês de agosto vem sendo bastante movimentado. Já passaram por aqui o ex-presidente Lula (PT), o presidenciável e governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), e, neste sábado (28), o pré-candidato ao Planalto e governador de São Paulo, João Doria, aterrissou em terras pernambucanas. 
Diferentemente de seu correligionário, Doria iniciou sua agenda pelo Agreste, ao lado da prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSB) – que é, inclusive, tida como uma das possibilidades da oposição. O tucano visitou, no início da manhã, a feira de Caruaru. Segundo afirmou o ex-ministro e ex-senador Armando Monteiro (PSDB), o presidenciável foi bem recebido. “Correu tudo muito bem. Foi muito bem recebido pelos feirantes, donos das barracas”, assegurou Armando. 
Doria segue, agora, para um almoço com o presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, no Recife. Após o almoço, o governador de São Paulo vai ao encontro do governador Paulo Câmara (PSB), no Palácio do Campo das Princesas, área central da capital pernambucana. Sobre o encontro com o chefe do executivo pernambucano, o ex-senador Armando Monteiro, que esteve presente durante agenda com o presidenciável em Caruaru, pontuou que não deve ser um encontro que busque alianças. Afinal, o PSDB é oposição ao PSB. “Isso não muda nada. É uma visita protocolar. São governadores, são colegas. Não é visita para fazer aliança. É meramente protocolar. Não há nenhum problema nesse encontro”, cravou.

Indagado sobre a vinda de presidenciáveis do tucanato em Pernambuco, o ex-ministro assinala que “Pernambuco é um estado importante do ponto de vista político. No PSDB de Pernambuco, por exemplo, é muito importante, tem Raquel (prefeita de Caruaru, que preside a sigla no estado) e tem Bruno Araújo (o presidente nacional da legenda), e é normal que os presidenciáveis do PSDB passem por PE.” “Sempre fomos um estado importante, principalmente levando em consideração as costuras que passam por aqui”, arremata.  

Doria em Caruaru

Sobre a visita de Doria a Caruaru, a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), que voltou aos holofotes, comemorou. Afirmou que a presença dele no Agreste é uma honra e uma alegria recebê-lo. Assinalou ainda que Dória tem feito “um trabalho diferenciado transformando o Estado de São Paulo”. 

O tucano foi recebido pela prefeita da cidade, Raquel Lyra e pelo presidente nacional do partido, o pernambucano Bruno Araújo, pelo ex-senador Armando Monteiro, pelo ex-governador de Pernambuco, João Lyra Neto, e pela deputada estadual Alessandra Vieira. 
Agenda 
João Doria vai para o Recife, onde almoça com o presidente do PSDB, Bruno Araújo, na residência do dirigente tucano, às 13h30. Em seguida, Doria visitará, com aliados, o Porto Digital, no Cais do Apolo, às 15h30. 
Às 16h30 o governador de São Paulo será recebido pelo governador de Pernambuco, Paulo Câmara, no Palácio do Campo das Princesas. Os dois governantes falarão sobre as ações de combate à pandemia da Covid-19 e os esforços para a vacinação dos brasileiros no País. 

A lei que perdoa dívidas de emplacamento de motocicletas entre 2016 e 2020 na Paraíba foi publicada neste sábado (28) no Diário Oficial do estado. Desta forma, a nova legislação, que inclui anistia dos débitos do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), passa a entrar em vigor.

Segundo apurou o ClickPB, para ter direito à isenção, o condutor precisará realizar o pagamento referente a este ano, que poderá ser parcelado em até três vezes ou ser realizado em cota única, com desconto de 10%. O parcelamento da primeira parcela deverá ser formalizado até 31 de outubro. Os demais deverão ser pagos, respectivamente, até o dia 30 de novembro e 29 de dezembro.

A medida é válida para os proprietários de motocicletas e motonetas nacionais de até 162 cilindradas que estejam cadastradas na base da Paraíba do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam) e inclui o perdão do IPVA, da Taxa de Prevenção contra Incêncio e Salvamento, da Taxa de Licenciamento Anual de Veículos e de diárias e demais taxas de retenção, remoção, guarda e depósito desde que o veículo se encontre em pátio público estadual.

Nos casos de veículos licenciados em João Pessoa e Campina Grande, a repartição fiscal competente é localizada nas respectivas sedes do Detran-PB. Já nos demais municípios, o interessado deverá dirigir-se ao respectivo Centro de Atendimento ao Cidadão ou Unidade de Atendimento ao Cidadão.

Segundo João Azevêdo, esse benefício vai atingir 284 mil pessoas que estão com débitos. “Isso vai ajudar muitos trabalhadores em todo o estado que precisam da moto para obter sua renda no seu trabalho. Estenderemos o prazo para pagamento até 31 de outubro para que as pessoas tenham tempo de se organizar. Então, estamos dando a oportunidade de o cidadão realmente ficar em dia e ter a condição de usar a moto no trabalho com tranquilidade”, disse.

Sobretaxa na conta de energia elétrica pode subir 50% na próxima semana

Segundo especialistas, aumento anunciado pela Aneel pode passar de R$ 9,49 para R$ 14,20 a cada quilowatts-hora (kW/h) (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Diante de um cenário inflacionário que parece descontrolado, o bolso do consumidor será ainda mais penalizado nos próximos meses. Isso porque uma nova – e significativa – alta na tarifa das contas de luz, que vem sendo discutida nas últimas semanas por técnicos do governo, diante de uma das piores crises hídricas no país, deve ser anunciada na próxima semana.

Ontem, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou que a bandeira vermelha, taxa extra cobrada nas faturas, será mantida no patamar 2, o mais elevado, em setembro. A tendência, porém, é de que o encargo passe dos atuais R$ 9,49 para R$ 14,20 a cada 100 quilowatts-hora (kW/h) consumidos – um aumento de cerca de 50%. Esse reajuste duraria até dezembro deste ano. Os valores ainda não foram confirmados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A autarquia se reúne na próxima terça-feira (31) para decidir sobre o reajuste.

Em junho, o órgão decidiu aumentar a taxa que era de R$ 6,24 para os atuais R$ 9,49. Apesar de expressivo, no Ministério de Minas e Energia, o aumento foi considerado insuficiente para bancar os custos com a geração de energia via usinas termelétricas. A própria Aneel entende que o valor da tarifa para bancar os custos de funcionamento das termelétricas seria algo em torno de R$ 19.

Ontem, o vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos (PL-AM), detalhou que o governo encaminharia um pedido à Aneel para reajustar a bandeira para R$ 24 entre setembro e dezembro deste ano ou para R$ 14 de setembro a maio de 2022. A segunda opção, segundo ele, dependeria de “as distribuidoras aceitarem prolongar o pagamento”, mas é a ideal para o governo neste momento.

A energia elétrica é, ao lado da gasolina, a principal responsável pela disparada da inflação nos últimos dois meses. Com alta de 0,89% este mês, o país atravessa o pior agosto, quando o assunto é inflação, desde 2002, segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15).

Em junho, data do último reajuste das tarifas, o governo federal previa que a utilização de termelétricas elevaria os custos com geração de energia em R$ 9 bilhões até o fim do ano – valor bancado pelos consumidores. Naquele mês, o IPCA ficou em 0,53%. Já em julho, a estimativa dos custos com termelétricas foi atualizada para R$ 13,1 bilhões, um aumento de 45%.

Esse artifício, vale lembrar, é utilizado quando o volume de chuvas está baixo e o governo é obrigado a acionar usinas termelétricas, que funcionam com a queima de combustíveis como gás natural, biomassa, carvão mineral, nuclear, óleo combustível entre outros. Trata-se de uma energia suja, mas capaz de gerar abastecimento imediato, diferente do que ocorre com a energia eólica ou solar, por exemplo.

Atualmente, o Brasil é líder em produção de energia através de fontes renováveis, que correspondem a mais de 80% de sua matriz energética. Mesmo assim, especialistas defendem que o país deveria investir mais em geração de energia via fontes alternativas e renováveis. Além de serem necessárias para bancar os gastos com produção de energia, as bandeiras tarifárias também têm caráter educativo, para incentivar a economia – embora a eficácia dessa estratégia não seja consenso.

Tiroteio no Shopping Tacaruna causa desespero e deixa feridos

https://ogimg.infoglobo.com.br/in/25174573-cd3-e73/FT1500A/276/xWhatsApp-Image-2021-08-27-at-20.03.56.jpeg.jpg.pagespeed.ic.vF2muH4C7C.jpg

A polícia começou a investigar a tentativa de assalto que provocou uma intensa troca de tiros no Shopping Tacaruna, área Central do Recife, na noite desta sexta-feira (27), gerando pânico e deixando pelo menos dois feridos – um segurança e um cliente. Um dos bandidos também teria sido baleado, segundo testemunhas, mas a informação não foi confirmada por fontes oficiais. Ninguém foi preso até o momento.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, criminosos tentaram render vigilantes que estavam em um carro-forte no estacionamento do shopping, numa entrada próxima à casa lotérica. Seguiu-se um tiroteio fora e dentro do shopping, que provocou correria e pavor entre clientes e comerciários. Alguns correram desesperados e outros se jogaram no chão para escapar das balas.

Imagens do circuito interno de uma loja de armas mostra um cliente manuseando um revólver, no balcão, quando os disparos se iniciam. Na sequência, os dois funcionários que o atendiam se abaixam em busca de proteção atrás do balcão. O cliente contorna o balcão, andando agachado, e se junta a eles.

Ao fim do confronto, muito sangue podia ser visto em um dos corredores do centro de compras, na mesma ala onde a vidraça de uma ótica foi estilhaçada.

Por segurança, funcionários trancaram as portas das lojas com clientes dentro. Algumas reabriram para retomar o atendimento pouco depois e outras encerraram o expediente mais cedo porque os funcionários não tinham condições psicológicas de trabalhar.

O vigilante e o cliente feridos foram levados pelo Samu ao Hospital da Restauração, no bairro do Derby. Policiais civis da Delegacia de Roubos e Furtos e agentes do Instituto de Criminalística (IC) foram enviados ao local, assim como equipes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. Algumas áreas do Tacaruna foram isoladas para perícia.

Policiais militares confirmaram que os seguranças do carro forte do Grupo Preserve Liserve faziam a retirada de dinheiro da lotérica, quando homens se aproximaram e anunciaram o assalto. Em nota, o Shopping Tacaruna lamentou o ocorrido, se solidarizou com as vítimas e se colocou à disposição das autoridades policiais para colaborar com as investigações. “Os dois feridos foram prontamente atendidos pela equipe do empreendimento e levados para o hospital”, destacou o comunicado.

Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em setembro e outubro

Ao todo 45,6 milhões de brasileiros serão beneficiados pela nova rodada do auxílio emergencial. (Foto: reprodução)

Trabalhadores informais nascidos em setembro e outubro recebem hoje (28) a quinta parcela da nova rodada do auxílio emergencial. O benefício terá parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo da família.

O pagamento também será feito a inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos no mesmo mês. O dinheiro será depositado nas contas poupança digitais e poderá ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem. Somente de duas a três semanas após o depósito, o dinheiro poderá ser sacado em espécie ou transferido para uma conta corrente.

As datas da prorrogação do benefício foram anunciadas no último dia 12. O pagamento da quinta parcela para o público geral começou no último dia 20 e segue até a próxima terça-feira (31).

Ao todo 45,6 milhões de brasileiros serão beneficiados pela nova rodada do auxílio emergencial. O auxílio será pago apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020. Também é necessário cumprir outros requisitos para ter direito à nova rodada.

Para os beneficiários do Bolsa Família, o pagamento ocorre de forma distinta. Os inscritos podem sacar diretamente o dinheiro nos dez últimos dias úteis de cada mês, com base no dígito final do NIS.

O pagamento da quinta parcela aos inscritos no Bolsa Família começou no último dia 18 e será retomado na segunda-feira (30) para os beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS) de final 9. O auxílio emergencial somente será depositado quando o valor for superior ao benefício do programa social.

Em todos os casos, o auxílio será pago apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020. Também é necessário cumprir outros requisitos para ter direito à nova rodada.

O programa se encerraria em julho, mas foi prorrogado até outubro, com os mesmos valores para as parcelas.

Tendo em vista a diminuição considerável de casos de Covid em Afogados da Ingazeira, e o avanço da vacinação dos profissionais de educação, com a segunda dose, a Prefeitura Municipal retoma na próxima segunda-feira (30) as aulas presenciais no âmbito do Ensino de Jovens e Adultos (EJA).

Esse é o cenário de um retorno gradativo às aulas presenciais. O início se dará com o EJA tendo em vista a menor quantidade de alunos e por estes integrarem uma faixa etária com maior autonomia no cumprimento dos protocolos.

As demais turmas irão começar nas seguintes datas:

  • 08/09 – Anos Finais do Ensino Fundamental;
  • 13/09 – Anos Iniciais do Ensino Fundamental;
  • 04/10 – Educação Infantil – Pré Escola;
  • 03/11 – Creches.

As escolas do campo também seguirão esse mesmo cronograma, todas obedecendo os protocolos de prevenção.

“Esse retorno foi construído em parceria com as escolas, através de reuniões com os gestores escolares. Pensamos em cada detalhe, desde o transporte escolar até a questão da merenda. Todo esse processo de retomada será feito sempre olhando os números da pandemia em nosso município”, destacou Wivianne Fonseca, secretária Municipal de Educação.

A Secretaria de Educação informa ainda que o cadastramento dos professores para recebimento dos notebooks e a instalação da Internet em suas casas já está sendo concluído, e que também, em breve, será entregue aos alunos do 5° ao 8° anos, de baixa renda, tablets para facilitar o acesso à tecnologia.

Os protocolos a serem seguidos, tanto por alunos quanto por professores, são: uso de máscara; lavagem das mãos; uso do álcool em gel 70%; organização de grupos fixos de estudantes; medição de temperatura; monitoramento de casos suspeitos e testagem, de forma constante.

A Secretaria de Educação informa que os alunos cujos pais ou responsáveis sejam contrários ao retorno às aulas presenciais, terão assegurados o direito ao ensino remoto.

Equipe do 4x100m livre misto S14 e se beneficia com desclassificação da Rússia e obtém único pódio do país no Centro Aquático na capital japonesa neste sábado.

 

A décima medalha da natação brasileira nas Paralimpíadas de Tóquio saiu na manhã deste sábado com muita, mas muita emoção. Na última prova da sessão no Centro Aquático da capital japonesa, o revezamento 4x100m livre misto conquistou um bronze suado e que veio graças à desclassificação da equipe do Comitê Paralímpico Russo.

Gabriel Bandeira, Ana Karolina Oliveira, Debora Carneiro e Felipe Vila Real marcaram 3min51s23 e ficaram, inicialmente, em quarto lugar. Mas, com a desqualificação dos russos, herdaram o bronze. O ouro ficou com a Grã-Bretanha, com 3min40s63 (recorde mundial) e a prata com a Austrália (3min46s38).

O Brasil soma, agora, dois ouros, duas pratas e seis bronzes. Gabriel Bandeira é o grande nome até aqui, com um ouro, uma prata e um bronze conquistados.

Não bastasse isso, Gabriel também quebrou o recorde mundial individual dos 100m livre classe S14 por ter aberto o revezamento em 51s11. A marca anterior era de 51s52 do britânico Reece Dunn. A prova individual dos 100m na classe S14 não faz parte do programa dos Jogos Paralímpicos.

Thalita Simplício é prata nos 400m T11 e Julyana da Silva leva o bronze no disco F57

Thalita Simplício cruzou a linha de chegada em segundo com o tempo de 56s80 e Julyana da Silva conquistou o bronze no lançamento de disco F57 com 30,49m de marca.

Thalita Simplício conquistou a prata nos 400m T11. (Foto: Wander Roberto /CPB)

O atletismo brasileiro segue fazendo bonito nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. Na primeira sessão deste sábado (noite de sexta no horário brasileiro), o país obteve duas medalhas. A primeira delas foi a prata de Thalita Simplício nos 400m T11 para deficientes visuais. No lançamento de disco F57, para atletas que competem em cadeiras, Julyana da Silva levou o bronze.

– A gente fez uma corrida estratégica onde eu falei com ela a cada 50m. Nos 50m finais falei com ela, que ela precisava atacar. Deixei ela à vontade e acabou dando certo. Fizemos o nosso melhor e agora falta uma semana para a gente ir embora. Estou com saudade da minha mãe, dos meus irmãos e dos meus gatos – disse Thalita.

Thalita Simplício cruzou a linha de chegada em segundo com o tempo de 56s80. O ouro ficou com a chinesa Cuiqing Liu, com 56s25. Já o bronze foi para a colombiana Angie Lizeth Mamian, com 57s46. Thalita foi guiada por Felipe Veloso da Silva. Após a prova, a comissão técnica brasileira detectou uma suposta irregularidade na corrida de Cuiqing Liu. O Brasil, no entanto, não pretende entrar com recurso contra o resultado.

– É o que eu sempre digo: tudo tem o seu dia e a sua hora. A gente queria o ouro, mas a prata é bem-vinda. Agora vamos com tudo para os 400m. Ontem fui dormir às 2h da madrugada porque estava tratando uma câimbra. Felizmente deu tudo certo – destacou Felipe Veloso.

Julyana da Silva conquistou o bronze no lançamento de disco F57 com 30,49m de marca, obtida em seu terceiro lançamento. Ela ainda lançou para 30,36m, 30,28m, 29,41m, 28,66m e 29,63m. O ouro foi para a uzbeque Mokhigul Khamdamova, com 31,46m. Já a prata ficou com a argelina Nassima Saifi, com 30,81m. A prova também teve a participação da brasileira Tuany Siqueira, que terminou em 11° com 21,30m

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) defendeu nesta sexta-feira (27) que toda a população tenha o direito de comprar fuzis. Disse ainda que aqueles que não têm a intenção de ter posse de arma deveriam parar de “encher o saco”. A declaração foi dada a apoiadores na saída do Palácio da Alvorada.

“Todo mundo quer comprar fuzil, pô! Povo armado jamais será escravizado. Tem o idiota que diz: ‘ah, tem que comprar feijão’. Cara, se não quer comprar fuzil, não enche o saco de quem quer comprar”, comentou.

Antes de embarcar para Goiás, onde deve participar de uma ‘motociata’ nesta sexta, o chefe do executivo voltou a responsabilizar os governadores dos estados pelo aumento dos preços do gás e da gasolina. “Temos problemas? Temos. Eu não quero inflação alta, mas tem coisa que não depende da gente”, disse.

Delivery de comida

O Projeto de Lei 2543/2021, que prevê a anistia das dívidas de motocicletas de baixa cilindrada geradas até o dia 31 de dezembro de 2020, foi aprovado nesta quinta-feira (26) no plenário da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). 

O projeto foi encaminhado pelo governador Paulo Câmara, votado em regime de urgência e sua aprovação meteórica já era esperada. Assim, os motociclistas que tiverem débitos de IPVA, taxas de licenciamento anual e de bombeiros, além de diárias cobradas pelo depósito de motos apreendidas, ficarão livres do débito. O PL segue para sanção do governador.

Inicialmente, a proposta era que a isenção fosse dada apenas às motos de até 150 cilindradas – as mais usadas por trabalhadores sobre duas rodas, principalmente entregadores, além da zona rural do Estado no serviço de mototáxi -, mas depois incluiu veículos com motorização de até 162 cilindradas. Com a ampliação da cilindrada, mais motociclistas serão beneficiados porque muitos modelos de motos populares se enquadram nesta categoria.

ATENÇÃO

Para ter direito ao perdão das dívidas (IPVA e taxas), o projeto exige que o benefício seja destinado apenas a pessoas físicas (frotas de empresas não participam), e limitado a um veículo por CPF. O dono da motocicleta precisa estar em dia com o IPVA de 2021, por isso a Secretaria da Fazenda de Pernambuco estendeu o prazo de pagamento para até 31 de dezembro deste ano. As multas decorrentes de infrações de trânsito não estão incluídas na remissão das dívidas. E as taxas atrasadas devem ser referentes ao período entre 2016 e 2020.

O projeto ainda concede melhores condições para quem está com o pagamento dos impostos de 2021 atrasado. Eles poderão ser pago em três parcelas, nos meses de outubro, novembro e dezembro, ou em uma cota única em dezembro deste ano.

De acordo com dados da Secretaria da Fazenda de Pernambuco (Sefaz-PE), 250 mil pessoas podem ser beneficiadas com o projeto. Mas a previsão é de que apenas 30% deles irão aderir ao benefício, o que representaria uma renúncia fiscal de R$ 70 milhões para o Executivo. (Via: Jc Online)

O atleta paralímpico, Petrúcio Ferreira, que é da Paraíba, conquistou a medalha de Ouro, na manhã desta sexta-feira (27), na Paralimpíadas 2020, em Tóquio, com recorde paralímpico e selou o bicampeonato. O Brasil ainda conquistou na mesma disputa a medalha de Bronze, com Washington Jr.

Petrúcio, natural do município de São José do Brejo da Cruz, no Sertão paraibano, é considerado o atleta paralímpico mais rápido do mundo e como apurou o ClickPB, e representou o Brasil sendo o porta-bandeira do Brasil na cerimônia de abertura dos jogos. O atleta confirmou o favoritismo e consagrou o bicampeonato paralímpico dos 100m da classe T47, para corredores com deficiências nos membros superiores, com direito a recorde paralímpico: 10s53.

O pódio ainda terá o brasileiro Washington Júnior que levou o Bronze. Ele terminou com no tempo de 10s68. Já a Prata ficou com o polonês Michal Derus, com 10s61. Petrúcio conquistou a quarta medalha paralímpica da carreira. Além dos dois títulos, em Tóquio e na Rio 2016, nos 100m, também tem duas pratas conquistadas nos Jogos no Brasil: prata nos 400m T47 e no revezamento 4x100m T42-47.