Produtores de leite e derivados estão reclamando de prejuízos causados pela comercialização de alimentos falsificados. Em Ingazeira, o produtor Rildo Belo conta que há quatro anos sofre com esse tipo de ação, que inviabiliza a venda de produtos pela competitividade desleal.

“Isso está quebrando todos nós. Os falsificadores vendem com o preço baixo, a gente não tem como acompanhar, perde as vendas e tem de diminuir a produção”, relata. Ainda de acordo com Rildo, o material pirata comercializado leva nata, margarina e óleo de soja, mais baratos do que os que utilizam leite puro.

Por esse motivo, ele apela para políticos da região, como deputados federais, e ao governador Paulo Câmara para que aumente a fiscalização para impedir a venda desses produtos falsos, que tornam a disputa desleal.

Com 554 novas confirmações nas últimas 24 horas, a média de óbitos nos últimos sete dias é de 1.038.

No total, 10.167.300 pessoas já foram infectadas pelo novo coronavírus em todo o país, dos quais 29.035 foram contabilizados nas últimas 24 horas. (Foto: Pixabay/Imagem ilustrativa)

– O Brasil completa neste domingo (21) 32 dias consecutivos com média de mortes em decorrência da Covid-19 acima de mil, o período mais longo de toda a pandemia. Com 554 novas confirmações nas últimas 24 horas, a média de óbitos nos últimos sete dias é de 1.038.

O levantamento é do consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte, baseado nos dados fornecidos pelas secretarias estaduais de saúde. Os números não indicam quando as mortes de fato ocorreram, mas, sim, quando passaram a contar dos balanços oficiais.

Até então, o período mais longo de média acima de mil era de 31 dias entre 3 de julho e 2 de agosto de 2020. Neste ano, o país não só superou um marco do auge da primeira onda da pandemia, como registrou, em 14 de fevereiro, a pior média diária de mortes em toda a pandemia: 1.105.

No total, 10.167.300 pessoas já foram infectadas pelo novo coronavírus em todo o país, dos quais 29.035 foram contabilizados nas últimas 24 horas. A soma total de mortos em decorrência de complicações da doença é de 246.560.

Os dados do consórcio de veículos de imprensa são levemente superiores aos divulgados no final da tarde pelo Ministério da Saúde. Nas contas do governo federal, foram confirmados 527 novos óbitos nas últimas 24 horas, totalizando 246.504 mortes.

Ainda segundo a pasta, foram confirmados 29.026 casos no período, com o país chegando a 10.168.174 infectados desde o começo da pandemia, em março do ano passado. Desses, 9.095.483 pessoas se recuperaram da doença, com outras 826.187 em acompanhamento.

ACELERAÇÃO APENAS NO NORDESTE

Apesar do elevado número de óbitos confirmados diariamente no último mês, a situação do país é considerada estável, com variação de 2% em comparação à média de 14 dias atrás.

São quatro regiões estáveis: Sul (15%), Centro-Oeste (9%), Norte (-3%) e Sudeste (-7%). Apenas o Nordeste (26%) registra aceleração.

A média dos últimos sete dias é considerada pelos especialistas a melhor forma de observar o cenário da covid-19. Aos fins de semana e feriados, por exemplo, os números costumam cair por causa da menor disponibilidade de equipes de saúde para atualizar os dados. A média dos últimos sete dias é uma forma de atenuar essas distorções.

Para definir se o cenário é de aceleração, estabilidade ou queda, é calculada a variação no período de 14 dias.

Dólar é cotado a R$ 5,3874 nesta manhã de segunda-feira

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,53 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,8531.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. (Foto: Reprodução)

O valor do dólar na manhã desta segunda-feira (22), está cotado no valor de R$ 5,3874. Já o valor do dólar para o turismo está sendo cotado a R$ 5,6355.

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,53 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,8531.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. O dólar é usado tanto em reservas internacionais como em livre circulação.

Prefeitura anuncia toque de recolher a partir das 22h em João Pessoa

A medida foi anunciada nesta manhã durante entrevista a uma rádio, conforme apurado pelo Portal ClickPB.

Toque de recolher em João Pessoa (Foto: ClickPB)

O prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena, anunciou na manhã desta segunda-feira (22), que deverá adotar o toque de recolher na capital paraibana. A medida foi anunciada nesta manhã durante entrevista a uma rádio, conforme apurado pelo Portal ClickPB.

Segundo o prefeito, a nova regra determina que as pessoas devem ficar em casa das 22h às 5h. A medida tem como objetivo  evitar aglomerações e conter o aumento dos casos de Covid-19.

Ainda segundo o prefeito, os bares e restaurantes deverão fechar até as 22h e a comercialização de bebidas só até as 20h.

Cícero informou que irá se reunir com o governador da Paraíba, João Azevêdo, e demais prefeitos da Região Metropolitana de João Pessoa, para estudar a medida. Um anúncio oficial deverá ser realizado ainda hoje. 

O prefeito descartou fechamento de igrejas e academias, no entanto, reforçou que os protocolos sanitários devem ser respeitados.

Neste domingo (21), a Paraíba registrou 1.004  casos da Covid- 19. Agora o Estado totaliza 212.286 casos confirmados da doença, que estão distribuídos por todos os 223 municípios. 

Pirataria põe produtores de leite à beira da falência

Produtores de leite e derivados estão reclamando de prejuízos causados pela comercialização de alimentos falsificados. Em Ingazeira, o produtor Rildo Belo conta que há quatro anos sofre com esse tipo de ação, que inviabiliza a venda de produtos pela competitividade desleal.

“Isso está quebrando todos nós. Os falsificadores vendem com o preço baixo, a gente não tem como acompanhar, perde as vendas e tem de diminuir a produção”, relata. Ainda de acordo com Rildo, o material pirata comercializado leva nata, margarina e óleo de soja, mais baratos do que os que utilizam leite puro.

Por esse motivo, ele apela para políticos da região, como deputados federais, e ao governador Paulo Câmara para que aumente a fiscalização para impedir a venda desses produtos falsos, que tornam a disputa desleal.

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira dá sequência, a partir desta segunda (22), ao calendário de distribuição de merenda escolar com alunos que integram o cadastro do programa bolsa-família e que se encontram em condição de vulnerabilidade social. Serão 3.600 beneficiados, com cestas básicas que contem açúcar, arroz, macarrão, leite, flocos de cuscuz, biscoitos e sal. As escolas estarão abertas o dia inteiro para a distribuição, seguindo os protocolos de segurança sanitária.

Confira o calendário:
22/02 – Escolas Ana Melo, Domingos Teotônio e Padre Carlos Cottart;
23/02 – Centros de Educação Infantil Evangelina de Siqueira e São Sebastião, Escolas Petrolina de Siqueira e Dom Mota;
24/02 – Centro de Educação Infantil José Rodrigues;
26/02 – Escola Maria Gizelda Simões;
01/03 – Escola Letícia de Campos Góes.
Nas escolas Francisca Lira e Geraldo Cipriano, a distribuição ocorreu na última sexta-feira. No Centro de Educação Infantil, Maria Genedi Magalhães, a distribuição ocorrerá desta segunda até a próxima sexta (26). O calendário de distribuição na zona rural será divulgado nesta segunda.


Nota de pesar

Quero, em nome de todos os que fazem a Prefeitura de Afogados da Ingazeira, externar de público o nosso profundo pesar pelo falecimento prematuro de nosso amigo José Lourival de Brito, que atuava em nossa vigilância sanitária como agente de endemias.
Tinha com ele uma relação de antiga amizade, laços construídos desde a nossa infância. Recebi a notícia com tristeza e consternação.
Quero, em meio à profunda dor pela perda, desejar a Madalena Brito, e demais familiares e amigos, que Deus lhes traga o conforto e a paz necessárias para enfrentarem esse momento tão difícil. E que acolha nosso amigo José Lourival em sua infinita e misericordiosa morada.
Alessandro Palmeira
Prefeito

Seleção de professores em Afogados. Resultado final será divulgado nesta quarta (24)

A seleção pública para professores da Escola Municipal em tempo integral Padre Carlos Cottart está chegando

a sua reta final. Após as provas de conhecimento realizadas na última sexta (19) e a avaliação curricular dos candidatos,
a Prefeitura de Afogados da Ingazeira divulgará na próxima quarta-feira (24), o resultado final da seleção.
O prazo recursal do resultado final é a quinta (25), de 8 às 12h. O resultado dos recursos, caso haja algum, sai até às 17h da sexta (26).

huck_bolsonaro
Luciano Huck e Jair Bolsonaro (Foto: Divulgação | Abr)

Apresentador da Globo protestou contra a demissão de Roberto Castello Branco na Petrobrás, que está cobrando uma gasolina caríssima dos brasileiros, deixando as donas de casa no fogão de lenha e quebrando os caminhoneiros.

O apresentador de programas de baixo nível Luciano Huck, que pode vir a ser o candidato da Globo e dos bilionários na eleição presidencial de 2022, mostrou mais uma vez que representa os interesses dos mais ricos. Em post nas redes sociais, ele protestou contra a demissão de Roberto Castello Branco, presidente entreguista da Petrobrás que está cobrando uma gasolina caríssima dos motoristas, quebrando os caminhoneiros, vendendo refinarias da Petrobrás e empurrando as donas de casa de volta para o fogão de lenha. No seu post, ele criticou o que chamou de “populismo”.

Brasil 247

Mega-Sena acumula e prêmio pode chegar a R$ 42 milhões

O próximo concurso (2347) será realizado na quarta-feira (24), às 20 horas (horário de Brasília).

Ninguém acertou as seis dezenas e a prêmio acumulou (Foto: Reprodução)

Nenhum apostador acertou as seis dezenas sorteadas no concurso 2346 da Mega-Sena sorteadas ontem (20), no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo. O prêmio acumulou e pode chegar a R$ 42 milhões.

As dezenas sorteadas foram: 03 – 04 – 11 – 40 – 42 – 58.

O próximo concurso (2347) será realizado na quarta-feira (24), às 20 horas (horário de Brasília), e pode ser conferido, ao vivo, pela internet, no canal oficial da Caixa no YouTube.

As apostas podem ser feitas até as 19h de quarta-feira em qualquer casa lotérica. A aposta mínima (6 números) custa R$ 4,50.

 

ttps://twitter.com/i/status/1363234605231349763

A cantora Anitta surpreendeu a internet ao aparecer em um vídeo fazendo uma tatuagem no ânus. A gravação, feita para a rede social adulta OnlyFans, foi amplamente compartilhada pelos fãs neste sábado (20).

Anitta tem compartilhado nudes, vídeos quentes e cobra uma mensalidade de US$ 4,99 (R$ 26,86) dos assinantes. Aos internautas, ela justificou a escolha do local. “É que não tinha mais espaço amiguinha…”, escreveu no Twitter ao responder um comentário da humorista GKAY.

 

 

Imagem

Fenômeno não fez vítimas nem provocou danos

Vulcão Etna, na Sicília, sul da Itália (Foto: IPA/Sipa USA / Reuters)

O vulcão Etna, situado na região italiana da Sicília, voltou a entrar em erupção na noite deste sábado (20), expelindo jatos de lava de até um quilômetro de altura, o dobro do registrado na última terça-feira (16).

O fenômeno ocorreu na cratera sudeste da montanha, que já havia sido palco de uma intensa atividade ao longo da semana passada, pouco antes da meia-noite.

A erupção durou cerca de duas horas e formou um rio de lava de 3,5 quilômetros na encosta do vulcão, terminando em um vale desabitado a 1,8 mil metros de altitude.

Apesar de visualmente impressionante, o fenômeno não fez vítimas nem provocou danos. “Não há perigo em eventos como esse, e graças ao vento fraco, a queda de material piroclástico [fragmentos resultantes da ação vulcânica] será extremamente limitada”, escreveu no Facebook o vulcanólogo Boris Behncke, do Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia (INGV).

Na última quarta (17), a cidade de Catânia, maior centro urbano nos arredores do Etna, havia amanhecido coberta de cinzas devido à erupção do dia anterior. “O Etna está fazendo suas coisas habituais, às vezes um pouco mais intensamente, mas não há perigo nessa atividade”, acrescentou Behncke.  

Ela estava internada no Hospital Mãe de Deus, em Porto Alegre, desde dezembro do ano passado.

A mãe de Ronaldinho Gaúcho morreu vítima do Coronavírus (Foto: Reprodução)

SÃO PAULO, SP, E CHEPECÓ, SC (UOL/FOLHAPRESS) – Dona Miguelina, mãe do ex-jogador Ronaldinho Gaúcho, morreu neste sábado (20) aos 71 anos, em decorrência de complicações da Covid-19. Ela estava internada no Hospital Mãe de Deus, em Porto Alegre, desde dezembro do ano passado.

Segundo uma pessoa próxima da família, ouvida pela reportagem, Dona Miguelina chegou a ter uma breve evolução, mas teve o quadro piorado nos últimos dias em razão de uma infecção.

O UOL apurou com pessoas ligadas ao hospital que o estado de Miguelina se agravou nesta manhã. A família foi chamada, mas a mãe de Ronaldinho Gaúcho morreu no final da tarde de hoje.

Ronaldinho ainda não chegou ao hospital, mas dois irmãos dele (Roberto Assis, também empresário do jogador, e Deise Moreira) estão no local.

A informação da internação de Dona Miguelina tinha sido divulgada pelo próprio ídolo do futebol em dezembro, através de uma publicação através das redes sociais.

“Queridos amigos, minha mãe está com Covid-19 e estamos na luta para que ela se recupere logo. Ela está no centro de tratamento intensivo, recebendo todos os cuidados. Agradeço desde já as orações, as energias positivas e o carinho de sempre. Força mãe”, disse Ronaldinho em dezembro.

Até o momento, no entanto, o ex-jogador da seleção não se pronunciou oficialmente a respeito da morte da mãe. No entanto, Ronaldinho trocou a foto em seu perfil do Instagram por uma imagem escura que sugere luto.

A notícia da morte de Dona Miguelina gerou reação imediata nas redes sociais. Alexandre Kalil, atual prefeito de Belo Horizonte e ex-presidente do Atlético-MG, na época em que Ronaldinho atuou no clube, manifestou solidariedade ao ex-jogador.

O Atlético-MG tem uma relação especial com a mãe de Ronaldinho. Em 2012, na época em que o astro defendia o clube de Minas Gerais, a torcida do Galo levou aos estádios uma enorme bandeira com o rosto de Dona Miguelina, que enfrentava a recuperação de um câncer na oportunidade.

Nesta noite, o Atlético-MG também manifestou pesar sobre a morte de Dona Miguelina através das redes sociais.

Abalos na saúde mental também são frequentes, inclusive entre as pessoas que não precisaram de internação.

Quase um ano depois do início da pandemia no Brasil, muitas pessoas, assim como o músico, têm travado lutas diárias contra as sequelas tardias da Covid-19. (Foto: Reprodução)

 Ao entoar os primeiros acordes na guitarra de “Oh, Pretty Woman”, o músico Wagner Bernardo de Figueiredo, 64, de São Paulo, assustou-se. Ele havia esquecido a canção que está no repertório dos seus shows há 20 anos.

“Foi ridículo. Somos em três [músicos], e eles não acreditaram, achavam que estava estava tirando sarro, brincando. Não saiu, não aconteceu. Achei que estivesse com princípio de mal de Alzheimer”, lembra ele.

Em maio do ano passado, Figueiredo precisou fazer uma cirurgia cardíaca de urgência e descobriu, no hospital, que o teste de Covid-19 havia dado positivo, embora ele não manifestasse sintomas.

Recuperado da cirurgia, retomou a rotina, mas nos meses seguintes passou a ter falhas de memória. “Levantava para ir ao banheiro ou pegar alguma coisa dentro de casa e me perguntava: o que é que vim fazer aqui mesmo?”

Além dos esquecimentos, Figueiredo diz que começou a se sentir “nervosinho” demais, apresentar queda de cabelo e desequilíbrio corporal. “Começava a andar em linha reta e ia para a diagonal. Tudo muito esquisito.”

Ao pesquisar sobre o assunto na internet, ele e a mulher descobriram um estudo em andamento no InCor (Instituto do Coração) do Hospital das Clínicas da USP que investiga disfunções cognitivas causadas pela Covid-19, mesmo em pessoas assintomáticas ou que tiveram sintomas leves da doença.

À época, vários relatos como o do músico começaram a chegar para a neuropsicóloga Lívia Stocco Sanches Valentin, professora da USP e autora do estudo.

Alguns deles: “Lembro-me de fazer o pedido da comida e de pagar por ele. Mas não me lembro de ter comido”. “Dormi em pé tomando banho.” “Meu marido sofreu traumatismo craniano enquanto andava de bicicleta e dormiu.” “Tive que vender minha moto, desaprendi a andar, não consigo mais ter coordenação e nem equilíbrio para ficar em cima dela!”.

Hoje, mais 400 pacientes “recuperados” da Covid-19 estão sendo acompanhados na pesquisa que investiga o uso de um jogo digital chamado MentalPlus na avaliação e reabilitação da função cognitiva, uma espécie de “musculação mental”.

Segundo Valentin, resultados preliminares indicam que 80% dos seus pesquisados relatam dificuldade de concentração ou atenção, perda de memória ou dificuldade para lembrar-se das coisas, além de mudanças comportamentais e emocionais e queda da coordenação motora.

A hipótese, explica a pesquisadora, é que a infecção viral possa afetar a função executiva do cérebro. De acordo com ela, o quadro é passível de reversão por meio de exercícios cognitivos específicos.

Figueiredo diz que, com os exercícios propostos pelo jogo, conseguiu melhorar “uns 70%” a sua função cognitiva. Mas, como precaução, passou a deixar a sequência melódica das músicas de lado para não passar pelo apuro anterior.

Quase um ano depois do início da pandemia no Brasil, muitas pessoas, assim como o músico, têm travado lutas diárias contra as sequelas tardias da Covid-19.

A dona de casa Liliane da Luz, 36, por exemplo, teve confirmação da Covid-19 em junho de 2020. À época, teve perda de paladar e de olfato, limitações que a acompanham até hoje.

“Não sinto nem gosto nem cheiro. Arroz e carne já queimaram. Tive dificuldade no começo, precisei colocar despertador para ficar atenta ao tempo da comida.”

Resultados preliminares de uma outra pesquisa com pacientes recuperados da doença, acompanhados pela FMRP (Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto) da USP, revelam que 64% têm algum sintoma persistente seis meses depois do início da infecção.

O médico Marco Tulio Ribeiro, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade e professor na Universidade Federal do Ceará, afirma que na atenção primária têm aparecido muitos pacientes com queixas respiratórias, motoras ou emocionais após a infecção pelo coronavírus.

Abalos na saúde mental também são frequentes, inclusive entre as pessoas que não precisaram de internação, segundo ele.

“Medo de se infectar novamente, medo de ir para o hospital e ter que ficar internado. Há muitos casos de ansiedade, de depressão e de estresse pós-traumático, inclusive de familiares dos doentes”, relata Ribeiro.

É o caso do motorista Pedro Souza Scapellini, 38. Em julho passado, ele teve diagnóstico de Covid, com sintomas leves como perda de paladar, olfato, dores atrás dos olhos e prostração forte.

Ele conta que, após se curar da Covid, foi tomado pela apatia, um desânimo que nunca havia sentido. “Não tinha vontade de fazer nada. Se me deixassem, ele ficava na cama o dia todo.”

Em setembro, ele procurou um psiquiatra, que diagnosticou depressão.

Prefeito Sávio Torres emite nota de esclarecimento

*Nota à Imprensa* 
 
Recebo com tranquilidade a decisão da Justiça Federal
que acatou os argumentos do Ministério Público Federal no Processo nº 0805263-71.2018.4.05.0000, referente ao convênio firmado entre o município e a Funasa. 
Vamos recorrer confiantes na reforma da decisão no TRF pois a prestação de contas foi aprovada pela Funasa, o objeto do convênio foi executado e não houve dano ao erário e nem dolo. Espero que a condenação em prestação de serviço à comunidade seja revertida em 2° instância. 
 
Sávio Torres
Prefeito de Tuparetama

https://blog-static.infra.grancursosonline.com.br/wp-content/uploads/2020/01/27163800/PREFEITURA-DE-BEL%C3%89M-PE.jpg

O Governo Municipal de Belém do São Francisco, no Sertão de Pernambuco, toma medidas mais severas no combate à Covid-19. Através do decreto 12/2021 fica determinado toque de recolher pelo prazo de seis dias, com início neste sábado (20) até a quinta-feira (25), a fim de conter circulação de pessoas nas ruas no horário compreendido entre 22h às 05h.

A medida foi tomada pelo Comitê de Operações de Emergência em Saúde Pública (COE), criado pelo governo municipal com objetivo de deliberar assuntos que envolvam o combate ao coronavírus. O prefeito Gustavo Caribé também entende a necessidade de uma medida mais rígida tendo em vista o aumento expressivo de casos de infecção do Coronavírus (Covid-19) no âmbito do município.

Durante o período de toque de recolher, fica autorizada a apreensão de veículos, assim como a condução coercitiva de pessoas para a autoridade policial. Fica terminantemente proibida à circulação e permanência de pessoas nos parques, praças públicas municipais, ruas e logradouros públicos, no horário determinado. Também fica proibido o funcionamento de bares e restaurantes, após as 21:30h.

Para auxílio no cumprimento das regras do decreto, o Governo Municipal contará com apoio das Polícias Militar e Civil.

André, também conhecido como Juninho, foi vocalista da Banda Leave, que realizava shows em casamentos, pelos últimos seis anos.

Sem saber da morte da esposa, na quinta-feira (18), André foi entubado e evoluiu para estado de saúde gravíssimo. Ele morreu às 16h50 do dia seguinte. (Foto: Reprodução)

O cantor André Junio, de 34 anos, morreu com Covid-19, em Goiânia, na sexta-feira (19). A esposa dele, que estava no 7º mês de gravidez e também estava com coronavírus, faleceu dois dias antes. Foi feita uma cesárea para tentar salvar o bebê, mas ele também não resistiu.

André, também conhecido como Juninho, foi vocalista da Banda Leave, que realizava shows em casamentos, pelos últimos seis anos. A administração do grupo informou que o casal foi internado junto no último dia 8 de fevereiro em um hospital particular da capital.

Sem saber da morte da esposa, na quinta-feira (18), André foi entubado e evoluiu para estado de saúde gravíssimo. Ele morreu às 16h50 do dia seguinte.

Amigo de André e diretor da banda, Leandro Venancio contou que, na manhã deste sábado (20), ainda estavam sendo definidos local e horário do enterro. Segundo ele, os colegas pretendem fazer uma última homenagem ao cantor.

“Juninho era um cara extrovertido, querido por todos. Goiânia inteira estava mobilizada em corrente de oração pela recuperação dele. [A doença] evoluiu muito rápido. Ele chegou ao hospital já com 80% do pulmão comprometido e ela [esposa do cantor] com 40%”, disse.

Morte da esposa e filho

Na quarta-feira (17), a esposa do cantor, a técnica em enfermagem Tammy Ferreira, de 33 anos, morreu também com Covid-19. Ela estava no 7º mês de gestação do bebê do casal, que se chamaria Joaquim, de acordo com publicações nas redes sociais do grupo musical de Juninho.

De acordo com a banda, os médicos fizeram uma cesárea para tentar salvar o bebê, mas ele também não resistiu. Ambos foram sepultados no Maranhão, de onde é a família dela originalmente.

Tammy era técnica em enfermagem e trabalhava no Hospital de Queimaduras da capital.

A unidade de saúde informou que a funcionária estava afastada do trabalho com pacientes e atuava na área administrativa do hospital justamente por a gravidez ser um fator de risco para a Covid-19. Também segundo eles, ela afastada do trabalho logo que foi diagnosticada com coronavírus.

O Conselho Regional de Enfermagem (Coren-GO) lamentou a morte da profissional por meio de uma postagem em uma rede social: “Nossas condolências à família e amigos. A categoria está de luto pela perda desta profissional”.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-GO) registrou 378.996 infectados e 8.230 mortes por coronavírus, segundo o boletim divulgado na sexta-feira.

Após nove meses de gestação em placentas diferentes, as irmãs Beatriz e Liz tiveram o primeiro contato e foi em um abraço.

As três estão bem, mas até o abraço das gêmeas acontecer, a mãe enfrentou um descolamento do saco gestacional, nove infecções urinárias, além de Covid-19. (Foto: Divulgação)

Após nove meses de gestação em placentas diferentes, as irmãs Beatriz e Liz tiveram o primeiro contato e foi em um abraço. A cena emocionou família e equipe médica de um hospital em Balneário Camboriú, no Litoral Norte, na quarta-feira (17), e foi registrado por uma fotógrafa que acompanhou o nascimento. Mãe e filhas tiveram alta nesta sexta (19).

“Foi lindo! Na hora a médica tirou o pano cirúrgico e consegui ver. Todos que estavam na sala acharam muito fofo. Estamos muito animados com esse momento que estamos vivendo como família”, diz Luana Guimarães, mãe das meninas.

As três estão bem, mas até o abraço das gêmeas acontecer, a mãe enfrentou um descolamento do saco gestacional, nove infecções urinárias, além de Covid-19. Ela diz que não teve medo.

“Aprendi a gestação inteira a confiar em Deus, tudo foi dando tão certo, cuidando de tudo”, afirma.

Ela contraiu a Covid-19 com 33 semanas de gestação e teve sintomas leves da doença. “Ficamos 15 dias fechados com as crianças e mais meu irmão, que estava de visita. Ainda bem que foram dias de chuva e não saímos para nada”, conta.

Alta nesta sexta-feira

Com 32 anos e na quarta gestação, Luana pôde ir nesta sexta-feira (19) com as filhas caçulas para casa em Camboriú, também no Litoral Norte. O parto foi feito por cesárea e sem complicações, segundo a mãe.

Liz e Beatriz encontraram outros três irmãos, de 14, 7 e de 2 anos. Segundo Luana, a família tem outros casos de nascimentos de gêmeos.

“Está sendo um pouco corrido devido aos outros três. A minha mais nova ficou com um pouco de ciúmes. Vamos ver como será daqui para frente com os cinco”, diz.

Os boletos do IPVA/licenciamento deverão ser impressos por meio da internet.

A Sefaz-PB contabiliza, em seus lançamentos, 85.102 veículos com final placa 2 em 2021. (Foto: Walla Santos)

Os proprietários de veículos com final de placa 2 no Estado da Paraíba deverão antecipar para a próxima sexta-feira (26), o pagamento do Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) neste mês de fevereiro, no caso de optar pela cota única, com desconto de 10% à vista. Essa é também a data limite para a entrega da comprovação dos documentos dos que solicitaram a isenção do tributo da placa final 2, no ano passado. Eles precisarão fazer o envio da documentação, via e-mail, para o endereço gerencia.itcd.ipva@sefaz.pb.gov.br    

Para o pagamento do IPVA dos veículos com placa final 2 existem três opções: a primeira é a cota única com desconto de 10% à vista; a segunda é o pagamento em três parcelas, mas sem desconto, sendo a primeira com vencimento até o dia 26 deste mês; e a terceira opção é o pagamento total do IPVA no dia 30 de abril, também sem o desconto de 10%, evitando também acréscimos de juros e multa, por ser o último dia útil do mês. A Sefaz-PB contabiliza, em seus lançamentos, 85.102 veículos com final placa 2 em 2021.

Impressão dos boletos via Portais

Os boletos do IPVA/licenciamento deverão ser impressos por meio da internet. O boleto estará disponibilizado no portal da Sefaz www.sefaz.pb.gov.br , mas também no portal do Detran-PB: http://www.detran.pb.gov.br/ . 

O boleto poderá ser impresso, preferencialmente, em uma repartição fiscal (Centros de Atendimento ao Cidadão ou nas Unidades de Atendimento ao Cidadão) ou então nas unidades do Detran-PB. O pagamento deve ser efetuado nas agências bancárias ou no serviço de autoatendimento dos bancos; nas lotéricas; ou de forma mais prática no mobile banking – aplicativo disponível pelos bancos para aparelhos móveis como smartphones.

Pagamento por Ficha de Compensação

A Sefaz-PB ampliou os locais para pagamento do IPVA, caso o contribuinte escolha, no ato da impressão, a opção ‘Ficha de Compensação’. Com ela, o contribuinte poderá pagar o tributo em casas lotéricas, correspondentes bancários e em toda a rede bancária. Se a opção permanecer no Documento de Arrecadação (DAR), o pagamento fica restrito ao Banco do Brasil.

Regras para Ficha de Compensação

O contribuinte precisa ficar atento também às regras da impressão para pagamento por Ficha de Compensação. A primeira delas é o tempo de espera para pagar. O boleto emitido por Ficha de Compensação necessita de até 60 minutos para ser registrado no sistema de pagamentos da rede bancária. Ou seja, se o pagamento for realizado na mesma data de impressão, em virtude das normas recentes da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), os contribuintes vão precisar esperar até 60 minutos antes de efetuar o pagamento diretamente na rede bancária ou nas lotéricas.

Comprovação da isenção da placa final 2

As categorias como portadores de deficiência física, com base no novo decreto 40.959/2020 da Portaria n° 176/2020, além da visual, mental ou autista, taxistas, veículos cadastrados no Ministério do Turismo na qualidade de transporte turístico; motofretistas e de motoboys até 150 cilindradas, de placa final 2, que pediram, no ano passado, a isenção do IPVA, precisarão enviar a documentação via e-mail até o dia 26 de fevereiro para comprovar a isenção e gozar do benefício em 2021. Neste mesmo dia, essas categorias já podem requerer a isenção de 2022.

Como enviar a documentação de isentos

Para o contribuinte realizar a comprovação via e-mail, basta anexar os documentos solicitados, em formato de PDF, e enviar para o e-mail: gerencia.itcd.ipva@sefaz.pb.gov.br . Os documentos que precisam ser enviados em formato PDF são: documento do veículo; carteira de habilitação; comprovante de residência; e o laudo médico ou a autorização de compra do ICMS.

É importante lembrar que esses veículos isentos deverão pagar as demais taxas que envolvem o emplacamento, como seguro obrigatório (DPVat), licenciamento do Detran-PB e a Taxa de Bombeiro.

Por telefone, o G1 Caruaru tentou entrar em contato com o prefeito Domingos Sávio da Costa Torres, mas as ligações não foram atendidas.

Segundo a denúncia oferecida pelo MPF, o convênio foi firmado, em 2007, para a realização de 51 melhorias sanitárias domiciliares pertencentes a pessoas desprovidas de recursos em Tuparetama. A verba repassada pela Funasa foi de R$ 200 mil, com contrapartida municipal de aproximadamente R$ 6 mil.

O Ministério Público Federal destacou que, além do atraso na prestação de contas pela prefeitura, o exame inicial da documentação resultou na reprovação de contas pela Funasa, que também constatou a desconformidade das obras com as especificações técnicas e ausência de construção de algumas das melhorias sanitárias programadas. O MPF reforça ainda que as pendências apontadas pela Funasa só foram sanadas em novo mandato do prefeito.

A Justiça Federal acatou o pedido do MPF e condenou Domingos Sávio da Costa Torres à pena de dois anos de reclusão, substituída por duas penas restritivas de direitos, consistentes em prestação de serviços comunitários e prestação pecuniária mensal, em valor que será fixado pela Justiça. O réu poderá apelar da decisão em liberdade.

De acordo com os dados coletados até as 20h, a média de mortes nos últimos sete dias é de 1.051, mesmo valor de 14 dias atrás.

O consórcio também atualizou informações repassadas sobre a vacinação contra a Covid-19 por 24 estados. (Foto: Reprodução)

 O Brasil registrou 1.345 mortes pela Covid-19 e 53.049 casos da doença, nesta sexta-feira (19). Com isso, o país já chegou a 244.955 óbitos e 10.081.693 pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2 desde o início da pandemia.

Os dados do país são fruto de colaboração inédita entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

O jornal Folha de S.Paulo também divulga a chamada média móvel. O recurso estatístico busca dar uma visão melhor da evolução da doença, pois atenua números isolados que fujam do padrão. A média móvel é calculada somando o resultado dos últimos sete dias, dividindo por sete.

De acordo com os dados coletados até as 20h, a média de mortes nos últimos sete dias é de 1.051, mesmo valor de 14 dias atrás. Portanto, a situação é de estabilidade, o que não significa um quadro tranquilo da pandemia.

O consórcio também atualizou informações repassadas sobre a vacinação contra a Covid-19 por 24 estados.

O país chegou a 5.756.502 primeiras doses aplicadas e 1.051.406 segundas, segundo informações das secretarias de saúde. Nesta sexta, 141.869 pessoas receberam a primeira dose do imunizante e 168.027, a segunda.

Por enquanto, as vacinas disponíveis no Brasil são a Coronavac, vacina do Butantan em parceria com a farmacêutica Sinovac, e o imunizante da Fiocruz, desenvolvido pela parceria entre a Universidade de Oxford e a AstraZeneca.

O total representa 3,58% da população acima de 18 anos no Brasil.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorre em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Kim Kardashian e Kanye West se separam após seis anos de união

De acordo com fontes ouvidas pelo TMZ, há um acordo pré-nupcial que não está sendo contestado por nenhuma das partes.

“Eles estão mantendo tudo discreto, mas estão prontos. Eles estão em negociações”, disse à época uma fonte ao portal Page Six. (Foto: Reprodução)

 Os rumores que apontavam o fim do casamento de Kim Kardashian, 40, e Kanye West, 43, se concretizaram. A empresária entrou com um pedido de divórcio do rapper nesta sexta-feira (19), nos Estados Unidos. No processo ela pede a custódia legal e física conjunta dos quatro filhos do casal. De acordo com fontes ouvidas pelo TMZ, há um acordo pré-nupcial que não está sendo contestado por nenhuma das partes.

A informação chega cerca de um mês após ser noticiado que Kim havia contratado Laura Wesser, advogada especializada em cuidar de divórcios de celebridades, para resolver seu caso. “Eles estão mantendo tudo discreto, mas estão prontos. Eles estão em negociações”, disse à época uma fonte ao portal Page Six.

Segundo a publicação, o maior obstáculo para a concretização do divórcio pode ser a casa que eles possuem em Calabasas, na Califórnia. O casal teria desembolsado US$ 40 milhões (R$ 213 milhões) pelo imóvel e outros US$ 20 milhões (R$ 106 milhões) em reformas. “Kim está tentando fazer com que Kanye entregue a casa de Calabasas para ela, porque é onde as crianças vivem e estão crescendo. Essa é a casa deles”, afirmou a fonte ao tabloide.

A crise no casamento das celebridades se tornou pública há alguns meses. Em julho, West chorou ao revelar que conversou com Kim Kardashian sobre a possibilidade dela fazer um aborto quando os dois ainda eram namorados. O plano não foi adiante e a primogênita do casal, North West, nasceu em junho de 2013.

Segundo relato da revista Us Weekly, West contou aos presentes que Kim ligou para ele quando os dois namoravam e estava nervosa depois de uma consulta médica. Ele diz que pensou que havia passado o vírus da Aids para ela, pois na época estava tendo uma vida desregrada.

Contudo, a socialite afirmou que estava grávida e os dois chegaram a pensar na hipótese de interromper a gravidez. “Quase matei minha filha”, afirmou com lágrimas nos olhos. Ele também disse que o pai dele quis que a mãe, Donda, abortasse quando ela esperava o nascimento do rapper.

Na mesma época, o rapper tuitou que tentava se divorciar da esposa há dois anos. Na ocasião, ele contou também que a sogra, Kris Jenner, e Kim estavam querendo interná-lo a força em uma clínica psiquiatra. “Elas tentaram voar com dos médicos para mim. Kris e Kim fizeram isso sem a minha aprovação … não é isso que uma esposa deve fazer. Supremacia branca”, escreveu o rapper, que logo excluiu os tuítes. Após o ocorrido, Kim pediu compaixão e empatia para que sua família possa enfrentar a doença de Kanye, que sofre de transtorno bipolar.

Kim e West começaram a namorar no início de 2012 e se casaram em 2014 numa cerimônia privada no Forte di Belvedere em Florença, na Itália. Além de North, os dois tiveram outros três filhos: Saint, 5, Chicago, 3, e Psalm, 1.

Assim que deixou o cineteatro São José, onde fez o anúncio do plano de ações e obras para os primeiros 100 dias de sua gestão, o Prefeito Alessandro Palmeira seguiu direto para a Praça Monsenhor Alfredo de Arruda Câmara, onde entregou simbolicamente à população de Afogados mais duas ambulâncias.
As ambulâncias foram adquiridas em um investimento de 138 mil Reais, são 0 km e da marca Fiat. Nesse momento de pandemia, elas atuarão no transporte/deslocamento de pacientes graves de covid-19 que precisem de transferência. Passada a pandemia, que todos esperamos e torcemos para que aconteça o quanto antes, as ambulâncias irão passar a atender a todos os pacientes que delas necessitem. A ação integra o plano de 100 dias de gestão.
“Essa é a primeira entrega, a primeira ação concluída do nosso plano de 100 dias de gestão. Reafirmando o nosso compromisso com a saúde do nosso povo. Quero lembrar também que, além das ambulâncias, e de todo o nosso trabalho de prevenção e combate a covid-19, nós adquirimos também mais dez mil testes para covid, sendo cinco mil deles de swab com antígeno, que mostra o resultado em quinze minutos, com absoluta eficácia, garantindo mais rapidez ao processo,” afirmou o Prefeito Alessandro Palmeira, destacando ainda que até o próximo dia 10 de Abril, Afogados vai vivenciar uma verdadeira maratona de início de obras, inaugurações e entregas, dentro do plano de 100 dias de gestão.
A entrega das ambulâncias contou com as presenças do vice-prefeito Daniel Valadares e dos vereadores Toinho da ponte, Douglas eletricista, Reinaldo Lima, César Tenório e Sargento Argemiro.

Deputado foi preso em flagrante por ordem do STF porque divulgou vídeo no qual defendeu o AI-5, mais duro ato da ditadura militar, e atacou com ofensas e ameaças ministros do tribunal.

Foram 364 votos a favor da manutenção da prisão, 130 contra e 3 abstenções. (Foto: Reprodução)

A Câmara dos Deputados decidiu nesta sexta-feira (19) manter a prisão do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), preso por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

Foram 364 votos a favor da manutenção da prisão, 130 contra e 3 abstenções.

O placar superou em 107 votos o mínimo exigido para a aprovação do parecer da relatora, deputada Magda Mofatto (PP-GO), que recomendou manter preso o parlamentar — eram necessários pelo menos 257 votos (maioria absoluta; metade mais um) dos 513 deputados.

Silveira foi preso em flagrante na noite de terça-feira (16) no Rio de Janeiro pela Polícia Federal após divulgar um vídeo no qual fez apologia ao AI-5, instrumento de repressão mais duro da ditadura militar, e defendeu a destituição de ministros do STF. As reivindicações são inconstitucionais.

A prisão determinada pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF, foi confirmada por unanimidade pelo plenário do tribunal e mantida após audiência de custódia.

A Constituição prevê, no entanto, que a prisão em flagrante de parlamentar deve ser submetida ao plenário da Câmara para que decida se a mantém ou não.

Relatora

Em seu parecer, a relatora do caso, deputada Magda Mofatto (PSL-GO), defendeu a manutenção da prisão do parlamentar. “Meu voto é pela preservação da eficácia da decisão proferida pelo ministro Alexandre de Moraes […] e confirmada à unanimidade pelo plenário do STF”, afirmou.

Na avaliação dela, Silveira usa o mandato como “plataforma para propagação do discurso do ódio”.

“Temos entre nós um deputado que vive a atacar a democracia e as instituições e transformou o exercício do seu mandato em uma plataforma para propagação do discurso do ódio, de ataques a minorias, de defesa dos golpes de estado e de incitação à violência contra autoridades públicas”, disse.

Ela destacou que nenhuma autoridade está “imune à crítica”, mas que é preciso separar a crítica contundente do “verdadeiro ataque às instituições democráticas”.

“Nenhuma autoridade, é preciso deixar claro, está imune à crítica, seja ela o presidente da República, os presidentes das casas dos poderes legislativos, os parlamentares, os ministros do STF, os magistrados ou os membros do Ministério Público, mas é preciso traçar uma linha e deixar clara a diferença entre a crítica contundente e o verdadeiro ataque às instituições democráticas”, afirmou a deputada.

Defesa

Em sua defesa, Daniel Silveira pediu desculpas pelo ato diversas vezes e afirmou estar arrependido.

“Já disse que me arrependi. E me arrependi, de fato. Não estou sendo demagogo ou hipócrita. Já solicitei aos pares a desculpa, a quem se sentiu ofendido. E também pedi desculpas a todo o povo brasileiro, que assim se sentiu ofendido”, disse o deputado por vídeo da prisão onde se encontra, no Rio de Janeiro.

Ele também apelou aos colegas que “não relativizem” a imunidade parlamentar. “Pode abrir precedências catastróficas”, disse Silveira.

Pró e contra

Durante a sessão, vários deputados se manifestaram sobre a situação de Daniel Silveira.

Fernanda Melchionna (PSOL-RS) defendeu a manutenção da prisão do deputado.

“Eu acho que o relatório da deputada Magda apontou bem vários ataques às liberdades democráticas cometidos pelo Daniel Silveira. Portanto, nós do PSOL votaremos e lutaremos pela manutenção da prisão desse criminoso delinquente. Votaremos também no Conselho de Ética. Aliás, representamos já pela cassação do seu mandato”, disse a parlamentar gaúcha.

Bibo Nunes (PSL-RS) discursou favoravelmente à soltura do colega de partido.

“Não estamos julgando o que ele falou. Ele mesmo disse que errou. Estamos aqui para dizer se a prisão é certa ou errada. Na minha opinião, essa prisão é totalmente despótica, autoritária”, disse Nunes.

Bolsonaro anuncia general Joaquim Silva e Luna como novo presidente da Petrobras

Anúncio foi feito em rede social, um dia após críticas à política de preços da estatal. Atual presidente, Roberto Castello Branco foi indicado em 2018; Silva e Luna estava na direção de Itaipu.

Joaquim Silva e Luna em imagem de 2018. (Foto: Guilherme Mazui/G1)

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta sexta-feira (19) que substituirá o atual presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, pelo general Joaquim Silva e Luna. O anúncio foi feito em rede social.

“O governo decidiu indicar o senhor Joaquim Silva e Luna para cumprir uma nova missão, como conselheiro de administração e presidente da Petrobras, após o encerramento do ciclo, superior a dois anos, do atual presidente, senhor Roberto Castello Branco”, afirma a postagem de Bolsonaro, com cabeçalho atribuído ao Ministério de Minas e Energia.

O anúncio acontece um dia depois de Jair Bolsonaro fazer críticas à gestão da Petrobras e às sucessivas altas no preço dos combustíveis.

“Nesses dois meses nós vamos estudar uma maneira definitiva de buscar zerar o imposto para ajudar a contrabalancear esses aumentos, no meu entender excessivo, da Petrobras. Mas eu não posso interferir, nem iria interferir na Petrobras, se bem que alguma coisa vai acontecer na Petrobras nos próximos dias, você tem que mudar alguma coisa, vai acontecer”, disse em transmissão na quinta.

Bolsonaro afirmou que o último reajuste de preço da Petrobras foi “fora da curva”.

“Teve um aumento, no meu entender, aqui, eu vou criticar, um aumento fora da curva da Petrobras. 10% hoje na gasolina e 15% no diesel. É o quarto reajuste do ano. A bronca vem sempre para cima de mim, só que a Petrobras tem autonomia”, afirmou.

Com a ameaça de intervenção na estatal, o principal índice da bolsa de valores brasileira, a B3, caiu 0,64% nesta sexta, puxado pelo recuo de mais de 6% nas ações preferenciais e de 7,5% nas ações ordinárias da Petrobras.

A indicação de Roberto Castello Branco para a presidência da Petrobras foi feita ainda em 2018, durante a transição de governo.

Castello Branco tem pós-doutorado pela Universidade de Chicago e ocupou cargos de direção no Banco Central e na mineradora Vale. Passou pelo Conselho de Administração da Petrobras e foi diretor no Centro de Estudos em Crescimento e Desenvolvimento Econômico da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Quem assume o cargo

General da reserva do Exército, Joaquim Silva e Luna foi o primeiro militar a exercer o cargo de ministro da Defesa, no governo do ex-presidente Michel Temer. Em 2019 assumiu a presidência da usina binacional de Itaipu.

Ele tem pós-graduação em Política, Estratégia e Alta Administração do Exército pela Escola de Comando e Estado-Maior do Exército. Também é pós-graduado, pela Universidade de Brasília, em Projetos e Análise de Sistemas.

Durante a carreira no Exército, Silva e Luna comandou o 6º Batalhão de Engenharia de Construção (1996-1998), em Boa Vista (RR), e a 16ª Brigada de Infantaria de Selva (2002-2004), em Tefé (AM).

Em Brasília, foi diretor de patrimônio (2004-2006), chefe do gabinete do comandante do Exército (2007-2011) e chefe do Estado-Maior do Exército (2011-2014).

Também participou da Missão Militar Brasileira de Instrução no Paraguai e atuou como adido em Israel de 1999 a 2001.

Paciente era de Manaus e estava internado no Hospital Federal do Servidor.

Pacientes com Covid-19 trazidos de Manaus desembarcam no Rio no início do mês: vistoria verificou que faltou planejamento. (Foto: Lucas Silva/Secom)

A Prefeitura do Rio confirmou a morte do segundo paciente contaminado com a nova variante do coronavírus no estado. O paciente de 46 anos era de Manaus, estava internado no Hospital Federal do Servidor e morreu na noite desta quinta-feira (18). Ele tinha hipertensão arterial sistêmica e obesidade, o que estaria relacionado ao agravamento do caso.

Ao todo, cinco pessoas foram identificadas no Rio de Janeiro com a nova cepa da doença.

Na terça (16), um homem de 55 anos morreu após testar positivo para a variante brasileira do coronavírus no RJ.

De acordo com o governo do estado, existe transmissão local das variantes brasileira e do Reino Unido do coronavírus no estado. A informação foi divulgada em uma nota conjunta das secretarias de Saúde do estado e do município no fim da noite desta quinta-feira (18). 

Os dois órgãos estavam investigando o histórico dos pacientes, para saber onde eles foram contaminados.

Os outros três pacientes diagnosticados com a nova variante têm sintomas leves, segundo a prefeitura. São homens e uma mulher, com idades entre 30 e 40 anos, moradores da Freguesia, Laranjeiras e Copacabana.

Todos relataram que tiveram contato com casos suspeitos ou confirmados de Covid. Apenas um tinha feito uma viagem, no dia 30 de dezembro. Porém, o adoecimento só aconteceu em fevereiro, o que fez com que a Secretaria Municipal de Saúde descartasse a relação da viagem com a doença. O intervalo e maior que o período de incubação.

SMS concluiu que são casos de transmissão doméstica, na cidade do Rio. Um dos casos é da variante B1.1.7., vinda do Reino Unido. Outros dois casos são da variante P1, brasileira e do Amazonas.

Pacientes de Manaus

Desde o dia 29 de janeiro, o Rio recebeu 57 pacientes com covid vindos de Manaus.

A Defensoria Pública da União e do estado e o Ministério Público Federal e do Rio constataram irregularidades nessa transferência.

O que é uma mutação?

É uma mudança que ocorre de forma aleatória no material genético. Essas alterações ocorrem com frequência e não necessariamente deixam o vírus mais forte ou mais transmissível.

Por isso, pesquisadores acompanham o caminho das transmissões e fazem um mapeamento do material genético no decorrer da pandemia, uma forma de monitorar as versões que realmente merecem atenção.

“Algumas pessoas falam ‘ah, ele [o vírus] fez uma mutação para causar tal doença ou tal forma de se infectar’. Não. Isso não é direcionado”, explica Rute Andrade, bióloga doutora em saúde pública e membro da Rede Análise Covid-19, grupo multidisciplinar de pesquisadores brasileiros que coleta, analisa, modela e divulga dados sobre a doença.

“Por exemplo: uma mutação no SARS-CoV-2 que propiciaria a ele entrar mais facilmente na célula – ela seria sem querer, só que ela iria se fixar, porque mais vírus vão entrar na célula. E o que o vírus mais quer é entrar numa célula para se replicar”, acrescenta.

“Então, se ele consegue uma modificação ao original que facilite entrar melhor nas células, essa modificação vai dominar em relação às outras e, às vezes, até mesmo ao vírus ancestral”, completa Andrade, que também é e Conselheira da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

‘Eu vou mostrar ao Brasil quem é o STF’, afirmou o parlamentar.

Daniel Silveira circula por batalhão prisional da PM e conversa com apoiadores. (Foto: Reprodução/GloboNews)

Preso na Unidade Prisional da Polícia Militar do Rio de Janeiro, em Niterói (RJ), o deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) apareceu, na noite desta quinta-feira (18), caminhando no pátio da cadeia sem ser incomodado. E ainda recebeu o apoio de alguns manifestantes.

Na audiência de custódia, à tarde, o parlamentar tinha mudado o tom do discurso, se referindo respeitosamente ao Supremo Tribunal Federal e ao ministro Alexandre de Moraes.

Mas, agora à noite, teve outra guinada no comportamento e voltou a atacar a Corte. Silveira disse: “Vou mostrar para o Brasil quem é o STF”.

A Polícia Federal apreendeu dois aparelhos celulares na sala da superintendência da corporação no Rio de Janeiro onde ficou preso o deputado, antes que ele fosse levado à unidade prisional.

O G1 apurou que os telefones foram encontrados enquanto ele ainda estava lá, durante uma vistoria, por volta de 12h30 desta quinta-feira (18), em uma bolsa com roupas pessoais do deputado.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes (STF), que na quarta-feira (17) determinou a prisão em flagrante após o deputado gravar um vídeo com apologia ao AI-5 e defender destituição de ministros da Corte, ordenou que seja feita uma “imediata perícia dos aparelhos apreendidos”.

A defesa de Daniel Silveira disse que não sabe de quem são os celulares e como foram parar lá.

“Não sei. Vocês têm que esperar o fim da apuração da PF para poder saber quem foram os responsáveis, como foi feito, aí eu não sei”, disse o advogado André Rios.

Após a descoberta, a Corregedoria da PF abriu uma sindicância para apurar a ocorrência. Pessoas que visitaram o deputado devem ser interrogadas.

Daniel Silveira foi transferido, por volta das 18h30, da Superintendência da PF no Rio, na Praça Mauá, para o Batalhão Prisional da Polícia Militar, em Niterói, também na Região Metropolitana do Rio.

Prisão mantida

Mais cedo, no início da tarde, o juiz Airton Vieira, auxiliar do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu manter a prisão do deputado. A decisão foi tomada após audiência de custódia.

Na audiência de custódia, como prevê a lei, é checada a regularidade da prisão, isto é, se houve abuso ou maus-tratos, por exemplo. A Procuradoria-Geral da República (PGR) não viu motivos para o relaxamento da prisão em flagrante e considerou legal a prisão.

Conforme o termo da audiência de custódia:

  • Silveira ficará no Batalhão Especial Prisional da Polícia Militar, “melhor estruturado para a manutenção do estado de custódia”;
  • não há prazo para a prisão;
  • Eventual conversão para prisão preventiva ou concessão de liberdade só serão analisadas posteriormente, a depender da decisão da Câmara sobre a manutenção ou não da prisão.

A prisão de Daniel Silveira foi decretada na terça (16) pelo ministro Alexandre de Moraes e referendada por unanimidade pelo plenário do tribunal na quarta. A PGR também denunciou Silveira.

Aliado do presidente Jair Bolsonaro, Daniel Silveira foi preso após ter divulgado um vídeo no qual fez apologia ao Ato Institucional 5 (AI-5), instrumento de repressão mais duro da ditadura militar, e defendeu a destituição de ministros do STF. As reivindicações são inconstitucionais.

A ordem de prisão

Na ordem de prisão, expedida na terça-feira, Alexandre de Moraes afirmou que a conduta de Daniel Silveira se enquadra em artigos da lei de Segurança Nacional.

Moraes alegou também que o flagrante está configurado porque há “de maneira clara e evidente, pela perpetuação dos delitos”.

A Constituição diz que deputados federais só podem ser presos em flagrante por crime inafiançável. Na decisão que determinou a prisão de Daniel Silveira, o ministro Alexandre de Moraes afirmou que a conduta do deputado se enquadra nesse requisito.

“Não existirá um estado democrático de direito sem que haja poderes de Estado, independentes e harmônicos entre si, bem como previsão de direitos fundamentais e instrumentos que possibilitem a fiscalização e a perpetuidade desses requisitos. Todos esses temas são de tal modo interligados, que a derrocada de um, fatalmente, acarretará a supressão dos demais, trazendo como consequência o nefasto manto do arbítrio e da ditadura, como ocorreu com a edição do AI-5, defendido ardorosa, desrespeitosa e vergonhosamente pelo parlamentar”, escreveu Moraes.

Para o ministro, a conduta do deputado é “gravíssima” e, imprescindível, portanto, de “medidas enérgicas” a fim de “impedir a perpetuação da atuação criminosa de parlamentar”.

Denúncia da PGR

A PGR denunciou Daniel Silveira na quarta-feira. A denúncia foi feita no inquérito que investiga a organização e o financiamento de atos antidemocráticos.

Os procuradores avaliaram que, no vídeo divulgado por Daniel Silveira na terça, há elementos suficientes para a denúncia pelos seguintes crimes:

  • praticar agressões verbais e ameaças contra os ministros da Corte para favorecer interesse próprio;
  • estimular o uso de violência para tentar impedir o livre exercício dos poderes Legislativo e Judiciário;
  • incitar a animosidade entre as forças armadas e o STF.

Esses crimes estão previstos no Código Penal e na Lei de Segurança Nacional.

A acusação ainda cita outros dois momentos, em novembro e dezembro de 2020, em que o deputado divulgou mensagens com apologia à ditadura e à atuação das forças armadas contra o STF.

Para a Procuradoria Geral da República, as declarações do deputado não estão protegidas pela imunidade parlamentar, ou seja, que ele pode ser punido.

Na denúncia, a PGR afirma que, desde que se tornou alvo de investigação, Daniel Silveira adotou como estratégia deliberada atacar ministros do Supremo com agressões verbais e graves ameaças — para intimidá-los, já que caberá ao tribunal julgar o deputado.

Bate-boca com agente

Depois da prisão, o deputado apareceu em um vídeo usando palavrões ao se dirigir a uma funcionária do Instituto Médico Legal (IML), que pediu que ele colocasse máscara antes de realizar o exame de corpo e delito (veja vídeo abaixo).

Nesta quinta, a Secretaria de Estado de Polícia Civil (Sepol) disse que não foi dada voz de prisão por desacato ao deputado pela perita, nem pelos policiais federais, “por entenderem que não houve ofensa aos agentes da lei”. “A Direção do Departamento Geral de Polícia Técnica também fez contato com a servidora, que manteve o posicionamento inicial”, acrescentou a Civil.

As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

Somente Estados Unidos e Índia têm mais registros de casos da Covid-19, mais de 27 milhões e quase 11 milhões, respectivamente. (Foto: Reprodução)

 O Brasil superou a marca de 10 milhões de casos de Covid-19, nesta quinta-feira (18), com o registro de 49.368 pessoas com infecções confirmadas nas últimas 24 horas. O número real de infecções, porém, deve ser consideravelmente superior às 10.028.644 documentadas, considerando a subnotificação existente desde o início da pandemia.

Os dados do país são fruto de colaboração inédita entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

Somente Estados Unidos e Índia têm mais registros de casos da Covid-19, mais de 27 milhões e quase 11 milhões, respectivamente.

O Brasil mantém, desde o dia 8 de janeiro, média móvel de casos de Covid acima de 40 mil. No dia 14 do mesmo mês, a média chegou a ficar acima de 56 mil casos. O recurso estatístico busca dar uma visão melhor da evolução da doença, pois atenua números isolados que fujam do padrão. A média móvel é calculada somando o resultado dos últimos sete dias, dividindo por sete.

O Ceará afirmou que atualizou a “integração da base de dados”. Isso levou à diminuição do número de casos no estado.

Nesta quinta, o país registrou o 5º maior número de mortes pela Covid em 24 horas. Foram 1.432 óbitos, o que elevou o total para a marca de 243.610.

De acordo com os dados coletados até as 20h, a média de mortes nos últimos sete dias é de 1.030, mesmo número de 14 dias atrás. Portanto, a situação é de estabilidade, o que não significa um quadro tranquilo da pandemia.

O consórcio também atualizou informações repassadas sobre a vacinação contra a Covid-19 por 20 estados, além do Distrito Federal.

O país chegou a 5.558.105 primeiras doses aplicadas e 837.094 segundas, segundo informações das secretarias de saúde. Nesta quinta, 155.192 receberam a primeira dose do imunizante e 169.684, a segunda.

O Amapá detalhou os dados de vacinação e separou os montantes de primeiras e segundas doses. Por esse motivo, o número de primeiras doses do estado sofreu redução.

Por enquanto, as vacinas disponíveis no Brasil são a Coronavac, vacina do Butantan em parceria com a farmacêutica Sinovac, e o imunizante da Fiocruz, desenvolvido pela parceria entre a Universidade de Oxford e a AstraZeneca.

O total representa 3,45% da população acima de 18 anos no Brasil.

 

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorre em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

 

Dólar é cotado a R$ 5,4411 nesta manhã de sexta-feira

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. (Foto: Reprodução)

O valor do dólar na manhã desta sexta-feira (19), está cotado no valor de R$ 5,4411. Já o valor do dólar para o turismo está sendo cotado a R$ 5,6695.

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,58 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,9044.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. O dólar é usado tanto em reservas internacionais como em livre circulação.

O Portal ClickPB apura de segunda à sexta-feira a cotação do dólar e euro.

Comerciante foi assassinado com três tiros dentro de casa, em São José do Egito

Um comerciante de 49 anos, identificado como Aldo Pereira de Sousa, foi alvejado por três tiros quando se encontrava dentro de sua residência no bairro Planalto, no município de São José do Egito, no Sertão de Pernambuco, na noite de ontem (17).

O criminoso perguntou pelo o nome da vítima e atirou em seguida. Aldo Pereira de Sousa morreu no local. o homicida saiu a pé e adentrou num veículo que lhe esperava logo a frente e assim desapareceu.

O drama foi acompanhado num misto de presencial e remoto, com o número de pessoas no centro de controle do JPL (Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa) restrito pela pandemia.

O rover desceu às 15h53 (hora local na cratera Jezero). E tem uma pegadinha: o dia marciano é um pouco mais longo que o terrestre, 24h39. (Foto: Ilustração)

 Após os “sete minutos de terror”, o rover Perseverance já está seguramente postado no interior da cratera Jezero, em Marte, onde retomará uma busca por vida marciana iniciada pelas sondas Viking, mais de 40 anos antes.

O drama foi acompanhado num misto de presencial e remoto, com o número de pessoas no centro de controle do JPL (Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa) restrito pela pandemia.

A espaçonave foi enviando “tons”, numa transmissão de banda estreita enviada diretamente para a Terra, indicando cada nova etapa do pouso. No minuto final, o local de descida perdeu linha direta de visada para o terceiro planeta, e a Nasa teve de contar com a retransmissão da telemetria feita pelo orbitador Mars Reconnaissance Orbiter. 

Às 17h55, estava tudo terminado. O rover estava em solo marciano e transmitiu suas primeiras imagens, produzidas com as câmeras de engenharia do veículo. (Tenha em mente que esse é o horário em que os sinais foram recebidos na Terra; tudo aconteceu cerca de 11 minutos antes, de forma automatizada, e o atraso tem a ver com o tempo que um sinal de rádio leva para atravessar a distância Terra-Marte.)

Com o sucesso, são 9 de 10 tentativas bem-sucedidas para os americanos no planeta vermelho, uma impressionante taxa de sucesso de 90%. E o que não faltarão, nos próximos dias, são visões sensacionais de Marte. Afinal de contas, estamos falando da missão com o maior número de câmeras já enviadas num único pacote a qualquer destino no espaço: são 23 ao todo, com direito a dois microfones (outra novidade).

Durante a descida, a comunicação é limitada. Mas, concluída a descida, a torrente de informações chegando do planeta vizinho deve ser avassaladora e se estender pelos próximos dias. “Vou dar uma descansada, porque eu vou ser a pessoa que vai estar recebendo os dados vindos da primeira manhã marciana”, conta Ivair Gontijo, físico brasileiro que trabalha no JPL e faz parte da missão.

O rover desceu às 15h53 (hora local na cratera Jezero). E tem uma pegadinha: o dia marciano é um pouco mais longo que o terrestre, 24h39. Com isso, os pesquisadores envolvidos com as primeiras operações do veículo vão passar um mês em “fuso marciano”. “Vou trabalhar a noite inteira, das 20h às 6h30 da manhã de quinta para sexta, quando estaremos recebendo os dados da primeira manhã marciana”, completa Gontijo. “A cada três dias, a gente muda dois fusos horários, 40 minutos mais tarde todos os dias.”

CHECAGEM DE SISTEMAS

Boa parte dos primeiros 30 dias é gasta para testar todos os equipamentos de bordo para o início das operações em Marte. O mastro central precisa se erguer, e o braço robótico faz exercícios de “calistenia” para checar se está tudo em ordem.

Isso envolve também um pequeno trânsito de cinco metros para testar a locomoção e, claro, todos os instrumentos devem enviar dados de operação e calibragem, após uma viagem de cerca de sete meses em espaço profundo.

Entre os dados que devem ser enviados à Terra num primeiro momento estão os ligados ao próprio processo de pouso. Pela primeira vez, teremos câmeras gravando em alta definição todas as etapas da descida, da abertura dos paraquedas à ação do guindaste propulsado que colocará o rover no chão. E há microfone embarcado, de modo que se pode esperar pela primeira vez ouvir os sons de Marte.

LOCAL DE POUSO ÚNICO

A cratera Jezero foi escolhida cuidadosamente pelos cientistas e engenheiros para trazer o melhor retorno científico para a missão.

É um local onde missões anteriores jamais poderiam descer, por conta da irregularidade do terreno. Apenas a inteligência artificial embarcada na missão Mars 2020, que leva o rover Perseverance e seu fiel escudeiro, o mini-helicóptero Ingenuity, permitiria um pouso tão arriscado.

A característica que torna Jezero tão atraente é a clara presença de um antigo delta de rio, desembocando num antigo lago. Hoje, tudo seco, claro. Mas, 4 bilhões de anos atrás, água fluía pela superfície marciana. 

Análises feitas com imagens orbitais sugerem que este é um dos melhores lugares em Marte para a preservação de fósseis como estromatólitos — traços deixados por bactérias e arqueias que podem ter existido no planeta vermelho há bilhões de anos.

Antes de ganharem o espaço interplanetário, os instrumentos do Perseverance foram testados exaustivamente em condições similares aqui na Terra, analisando rochas da região de Woomera, na Austrália, onde se encontram algumas das evidências mais antigas de vida na Terra. 

A premissa é de que, se algo similar existiu em Marte na mesma época, o rover poderá identificar.

Claro, a ciência não é um jogo simples assim. Os pesquisadores apostam que quaisquer sinais de vida tendem a ser ambíguos a ponto de impedirem uma determinação irrefutável, ainda mais com a limitação instrumental de operar remotamente em Marte. Por isso, uma das metas mais importantes da missão é colher amostras e isolá-las em tubinhos, que depois serão recolhidos por outro rover e despachados num foguete de volta à Terra.

Acredita-se que somente com observações feitas nos laboratórios mais bem-equipados deste planeta será possível confirmar, de forma inquestionável, que houve vida no mundo vizinho.

Ainda assim, nunca estivermos tão perto da resposta à pergunta ancestral: estamos sós no universo? Claro, descobrir que Marte teve bactérias há 4 bilhões de anos, não nos faz muita companhia. Mas é preciso ir além do fato objetivo, para suas implicações: se o planeta vermelho viu a vida florescer, como ocorreu na Terra, isso é sinal de que a biosfera terrestre não é fruto de um acidente. Pelo contrário, sempre que as condições para a vida se manifestam, a vida aparece. E isso necessariamente conduz à conclusão de que o universo estava estar cheio de vida.

Claro, a inversa também é verdadeira. Se o Perseverance, num dos locais mais promissores para a busca de fósseis microbianos em Marte, não achar nada, o resultado também tem implicações. “Mesmo se a gente chegar à conclusão de que não existe absolutamente nada lá, é um resultado interessante também”, diz Gontijo. 

Tanto o planeta Marte quanto o planeta Terra se formaram da mesma nebulosa de onde vem o Sol e vêm os outros planetas. Por que existe tanto carbono e tanto carbono vivente aqui e não existiria lá?”

Esta é, pois, a aventura da exploração. As respostas nos aguardam em Marte.

O Prefeito de Afogados da Ingazeira, Alessandro Palmeira, anunciou na manhã desta quinta (18), um audacioso plano de ação para os primeiros cem dias de sua gestão. Com orçamento estimado em mais de dois milhões de Reais, o plano inclui ações nas mais diversas áreas da gestão municipal.
O anúncio foi realizado no cineteatro São José, com transmissão ao vivo pelas Rádios Pajeú e Afogados FM, e a cobertura de diversos blogs da cidade. Por conta da pandemia, o anúncio não pode contar com a participação da população presencialmente, mas esta pode ouvir pelas rádios ou através da live transmitida pelo canal oficial da Prefeitura de Afogados da Ingazeira no youtube.
Prestigiaram o anúncio, o vice-prefeito Daniel Valadares, o Presidente da Câmara de Vereadores de Afogados, Rubinho do São João, e os vereadores Raimundo Lima, Cícero Miguel, Douglas Eletricista, César Tenório, Sargento Argemiro, Toinho da Ponte, Reinaldo Lima. Gal Mariano enviou uma representante e os vereadores Vicentinho e Erickson Torres justificaram suas ausências.
Dentre as ações anunciadas, questões que foram prometidas à população durante a recente campanha eleitoral, como a inauguração do PROCON, o programa facilita, com ações de desburocratização para os empreendedores, construções de passagens molhadas, internet na zona rural com o programa conexão rural, pavimentações de ruas e um programa itinerante de gestão, para levar Prefeito e Secretários – bem como ações – para os bairros e zona rural de Afogados, o programa Prefeitura nos bairros, que também atenderá às comunidades rurais. Ao todo foram anunciados 31 tópicos, com mais de quarenta obras e ações a serem executadas até o centésimo dia de governo.
“Tive a preocupação de elaborar, junto com nossa equipe, um plano que fosse viável e exequível para esses primeiros cem dias. É claro que nem tudo que prometemos à população durante a campanha terá condição de ser executado em apenas cem dias, mas muita coisa já está contida nesse plano que apresentamos, reafirmando o nosso compromisso em realizar o que propomos e apresentamos à população em nosso plano de governo,” destacou o Prefeito Alessandro Palmeira.
Confira a relação de obras e ações propostas no plano de ação para os 100 dias de gestão:
· Inauguração das obras de pavimentação das Ruas Virgínio Gomes de Almeida (São Cristóvão), primeira etapa da Berta Céli (Cohab/Sobreira) e primeira travessa da rua 07 de setembro (São Francisco);
· Início das obras de pavimentação das Ruas Antônio Inácio da Silva (Cohab/Sobreira) e Segunda etapa da Rua Bérta Celi (Residencial Dom Francisco;
· Inauguração do PROCON;
· Inauguração da nova sede da Guarda Municipal;
· Entrega de duas novas ambulâncias;
· Consultório Virtual – novas tecnologias a serviço da ampliação de consultas e exames especializados para a população;
· Ampliar as ações da equipe de atendimento multidisciplinar especializado (AME), com psicólogo, fonoaudiólogo e fisioterapeuta, também na zona rural;
· Programa Facilita – desburocratizar as ações direcionadas aos microempreendedores, com todos os serviços em um só lugar;
· Inauguração de cinco novas academias da saúde (Alto Vermelho, Carapuça, Pintada, São Cristóvão e Borges);
· Entrega de 13 passagens molhadas nas comunidades rurais de Pintada, Varzinha, Pau-ferro, Dois Riachos (2), Mocororé, Cachoeira da Onça, Curral Velho dos Pedros, Queimada Grande, Carnaubinha, Alça de Peia e Encruzilhada;
· Projeto Conexão Rural – internet de qualidade e de graça nas comunidades polos da nossa zona rural;
· Entrega de veículo adaptada para o Programa de Aquisição de Alimentos;
· Entrega da reforma da Escola de Municipal de Música, com ações descentralizadas, sob a coordenação do músico Cacá Malaquias;
· Instalação de consultório odontológico no ponto de apoio da Cachoeira da Onça;
· Projeto Sanfona Amiga – com aquisição de 08 sanfonas para a implantação do ensino do instrumento em Afogados da Ingazeira;
· Inauguração do Centro de apoio à saúde mental;
· Implantação do Projeto de atendimento pedagógico multidisciplinar nas Escolas do município;
· Instalação do núcleo de atendimento educacional a pessoas com surdez e cegueira;
· Assinatura da ordem de serviço para a instalação do CAPS lll, para atender pacientes dependentes de álcool e outras drogas;
· Ponte do São Francisco – conclusão dos serviços de instalação de tela de proteção do guarda-corpo e implantação da iluminação em LED;
· Em parceria com a FUNASA, entrega de 51 banheiros nas comunidades rurais;
· Inauguração do arquivo público municipal com digitalização do acervo de documentos;
· Programa visão de futuro – entrega de 100 óculos gratuitos (as ações serão permanentes);
· Projeto Turismo Virtual – visita virtual, através da internet, dos principais atrativos turísticos de Afogados da Ingazeira;
· Gestão compartilhada do cineteatro São José, com investimento do município de 50 mil Reais em apoio à aquisição dos projetores digitais para o espaço, e a utilização do mesmo para diversas atividades culturais organizadas pela Prefeitura;
· Início da sinalização dos acessos às comunidades rurais;
· Ampliação do programa de aquisição de alimentos em 30%, com mais sessenta mil Reais ao montante já investido;
· Início do projeto de sinalização de trânsito, vertical e horizontal;
· Ações de apoio a taxistas e mototaxistas, com plotagem de veículos e novos fardamentos;
· Programa Governo nos Bairros – ação que pretende levar aos bairros de Afogados, um mutirão de ações nas mais diversas áreas da gestão municipal, com as presenças do Prefeito, vice e Secretários para dialogar com as comunidades. A ação também ocorrerá na zona rural.
Novidade deve estar disponível a 8 milhões de consumidores até abril

Pix

Consumidores de 11 estados começarão a pagar contas de energia pelo Pix, sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central (BC). A novidade vale para clientes das distribuidoras do grupo Energisa e foi desenvolvida em conjunto com o Banco do Brasil (BB).

O código QR (versão avançada do código de barras) será incluído nas faturas físicas. Bastará o consumidor abrir o aplicativo do seu banco, apontar a câmera do celular e fazer o pagamento.

Inicialmente, a novidade estará disponível apenas para clientes selecionados. Nos próximos três meses, o pagamento via Pix será expandido até atingir os 8 milhões de clientes das distribuidoras da Energisa. O grupo opera nos seguintes estados: Acre, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Rio de Janeiro, Rondônia, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

Apesar de o Banco do Brasil ter desenvolvido a solução tecnológica, a ferramenta estará disponível para clientes de qualquer banco, mesmo os não bancarizados. Como o Pix funciona 24 horas por dia, o pagamento poderá ser liquidado imediatamente, inclusive em fins de semana e feriados.

Whatsapp

Desde novembro, os clientes do Banco do Brasil podem usar o Whatsapp para cadastrarem chaves Pix e fazerem pagamentos e recebimentos pelo sistema. No caso dos pagamentos, basta o correntista enviar a foto do código QR para o aplicativo de mensagens que o assistente virtual do BB lê a imagem e completa a transação.

Em dezembro, o BB e a Receita Federal iniciaram o pagamento de alguns tributos federais via Pix. A autarquia passou a inserir o código QR nos novos modelos de Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf). Neste ano, a novidade deverá ser estendida aos pagamentos do Simples Nacional, regime próprio para micro e pequenas empresas.

Agência Brasil

As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

De acordo com os dados coletados até as 20h, a média de mortes nos últimos sete dias é de 1.033, valor 2% inferior ao de 14 dias atrás. (Foto: Reprodução)

 O Brasil registrou 1.195 mortes pela Covid-19 e 57.937 casos da doença, nesta quarta-feira (17). Com isso, o país chegou a 242.178 óbitos e a 9.979.276 pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2 desde o início da pandemia.

Os dados do país são fruto de colaboração inédita entre Folha, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

Além dos dados diários, a Folha também mostra a chamada média móvel. O recurso estatístico busca dar uma visão melhor da evolução da doença, pois atenua números isolados que fujam do padrão. A média móvel é calculada somando o resultado dos últimos sete dias, dividindo por sete.

De acordo com os dados coletados até as 20h, a média de mortes nos últimos sete dias é de 1.033, valor 2% inferior ao de 14 dias atrás. Portanto, a situação é de estabilidade, o que não significa um quadro tranquilo da pandemia.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorre em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Ninguém acerta as seis dezenas e Mega Sena acumula em R$ 34 milhões

A quina teve 59 apostas ganhadoras; cada uma receberá R$ 42.795,90. A quadra teve 4.548 apostas vencedoras; cada uma levará R$ 793,11.

Mega Sena realiza sorteio no sábado (Foto: Reprodução)

Ninguém acertou o concurso 2.345 da Mega-Sena, realizado na noite desta quarta-feira (17) no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo. O prêmio acumulou.

Veja as dezenas sorteadas: 07 – 16 – 19 – 22 – 28 – 55.

A quina teve 59 apostas ganhadoras; cada uma receberá R$ 42.795,90. A quadra teve 4.548 apostas vencedoras; cada uma levará R$ 793,11.

O próximo concurso será sábado (20). O prêmio é estimado em R$ 34 milhões.

Para apostar na Mega-Sena
As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos. É necessário fazer um cadastro, ser maior de idade (18 anos ou mais) e preencher o número do cartão de crédito.

Probabilidades
A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Dólar é cotado a R$ 5,4147 nesta manhã de quinta-feira

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,52 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,843.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. (Foto: Reprodução)

O valor do dólar na manhã desta quinta-feira (18), está cotado no valor de R$ 5,4147. Já o valor do dólar para o turismo está sendo cotado a R$ 5,6515.

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,52 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,843.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. O dólar é usado tanto em reservas internacionais como em livre circulação.

O blogmarcosmtinely divulga de segunda à sexta-feira a cotação do dólar e euro. 

Cantor Belo é preso após show em área de tráfico

O cantor Marcelo Pires Vieira, conhecido como Belo, foi preso no começo da tarde desta quarta-feira (17), pela Delegacia de Combate às Drogas (DCOD), da Polícia Civil do Rio de Janeiro. As informações são da CNN Brasil.

De acordo com a reportagem, Belo é investigado após realizar show dentro de uma escola estadual no Parque União, localidade do Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio. A área é dominada por traficantes.

A apresentação do músico promoveu uma aglomeração, apesar da proibição de autoridades para festas por causa da pandemia do coronavírus.

A assessoria de imprensa do cantor disse à CNN que o show foi feito seguindo todos os protocolos de segurança e lembrou que as praias estão lotadas, assim como os transportes públicos, e só quem sofre as consequências são os artistas.

 

Polícia apreende armas, dinheiro e computador na casa do cantor Belo

A Polícia Civil do Rio de Janeiro apreendeu  na casa do cantor Belo, duas pistolas, munição, dinheiro em espécie e um computador. De acordo com informações do G1, o material apreendido foi encontrado em um cofre na casa do artista, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

Nesta quarta-feira (17), o cantor foi preso pela realização de um show que provocou aglomeração em uma escola municipal no Complexo da Maré, no último sábado, durante o feriado de carnaval. Dois produtores também foram presos.

A prisão de Belo foi realizada pela Delegacia de Combate às Drogas (DCOD) em Angra dos Reis, na Costa Verde. De acordo com a publicação, a polícia também apura a invasão ao colégio onde foi realizada a apresentação, sem a autorização da Secretaria Municipal de Saúde. 

 

Associação parabeniza os tabaqueiros que mantiveram viva a tradição do carnaval afogadense

Os tabaqueiros se preparam o ano todo pra o carnaval. Considerando a tradição a saída foi muito importante, mantemos a a cultura mesmo em um período tão difícil. Os Tabaqueiros sempre trajados, com máscaras, luvas, alguns até com álcool, fizeram o carnaval de Afogados com uma participação muito grande de crianças trajadas que sempre foi nossa ideia, resgatar e para que os jovens e as crianças voltassem a correr tabaqueiro.

A secretaria de Cultura recebeu do governo do Estado um decreto que proibia eventos, carnavalescos desfiles festas. Sabemos que se dependesse da mesma teríamos apoio. tenho certeza manteremos uma parceria para os próximos carnavais,
Mas uma pessoa que luta muito pelas tradições e pela cultura de Afogados Dr. Lucio viu que não havia nada que impedisse a saída do tabaqueiro. Não permitindo desfile e festas.
E ele com sua sabia atitude salvou o carnaval do município mantendo viva a cultura dos tabaqueiros.
O carnaval foi em paz o tabaqueiro se portou muito bem.
Estamos na luta aí pelo engrandecimento do carnaval, juntos com os companheiros de associação informal, Edgley brito, James Lane, Danilo, David, Welton, Flávio, Wandeson, David Igrejinha, Rubinho, Ph, Maurilio, Adam, Mario Martins, e outros tantos que nós ajudam nessa empreitada.
A ideia da associação foi de James Lane e Edgley Brito.
Tivemos muitas dificuldades na pandemia por isso demos uma parada, e temos muita dificuldade em conseguir recursos e ajuda.
Queremos uma sede que também será um museu do carnaval pra contar história do carnaval de Afogados.
Iremos participar do desfile de sete de Setembro.
Temos muita ideias mas precisamos do apoio da população, dos blogs.
Pra que o tabaqueiro vire uma figura que traga mas turistas a Afogados.
Esse mês mesmo fundaremos definitivamente a Associação dos Tabaqueiros de Afogados da Ingazeira.
Agradecer também a Edgar Santos pelo convite de participar da live da Astur. Evento do Governo do Estado. que levou o carnaval as casas através da TV redes sociais.
 
James Lane

Em sessão no Senado em 11 de fevereiro, o titular da pasta garantiu também a imunização de todos os brasileiros.

A velocidade média de imunização dos brasileiros precisa quintuplicar para o Ministério da Saúde cumprir a promessa (Foto: Reprodução/Secom JP)

A velocidade média de imunização dos brasileiros precisa quintuplicar para o Ministério da Saúde cumprir a promessa do titular da pasta, Eduardo Pazuello, de que até junho metade da população vacinável terá tomado o imunizante contra a covid-19.

Em sessão no Senado em 11 de fevereiro, o titular da pasta garantiu também a imunização de todos os brasileiros.

Até esta terça-feira de manhã (16), com um fluxo médio de 241.206 aplicações por dia, segundo dados do site Our World In Data, desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Oxford, o país precisa atingir 1.162.914 diariamente até 30 de junho para que metade da população tenha tomado as duas doses.
Dos cerca de 212 milhões de brasileiros, apenas 75,8%, ou 161,120 milhões, podem tomar a vacina. O restante tem entre 0 e 17 anos, faixa etária que fica de fora desse primeiro ano da campanha por não haver estudos tanto da CoronaVac quanto do produto desenvolvido pela AstraZeneca para essas idades.

Outro grupo em relação ao qual há dúvidas se deve ou não comparecer aos postos é o das grávidas. De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), porém, elas podem se imunizar. Por isso os mais de dois milhões de gestantes brasileiras anuais entraram na contagem.

A necessidade de elevação a 482% da velocidade atual de aplicações considerou que, segundo o Our World in Data, 5,08 milhões de brasileiros já foram vacinados e que 0,21% tomaram as duas doses.

Se Pazuello quis dizer que 50% teriam ao menos uma dose, o que não ficou claro, e fazendo a conta simples (que não é a mais correta*) de quantos ainda precisam se vacinar, o aumento teria de partir dos atuais 241 mil para 563.28 diariamente, 133% a mais de pessoas mesmo em feriados, sábados e domingos pelos próximos 134 dias, até 31 de junho.

* A conta é falha porque só seria possível utilizar toda a estrutura atual dos postos espalhados pelos municípios apenas para a primeira dose se ficasse determinado que ninguém mais teria a segunda aplicação, o que, por inúmeros motivos, seria uma insanidade.

Impossível não é chegar ao ritmo ideal. Se olharmos como está a campanha de imunização no mundo, China e Estados Unidos brigam para ver qual o país que aperta mais seringas em 24 horas no combate à pandemia. Ambos estão com 1,67 milhão de imunizados por dia.

Países menores do que o Brasil também são mais rápidos. O Reino Unido, que começou bem antes de nós e já aplicou quase 16 milhões de doses (25% da população), segue imunizando 433 mil habitantes diariamente.

A história da tão elogiada capilaridade do SUS (Sistema Único de Saúde) mostra que, em vários outros anos, o Brasil superou dois milhões de vacinados por dia. Mas aí entra outro problema atual do país: faltam doses para isso.

“Com vacinas, o SUS teria capacidade de atender à meta. Mas não há doses. Esse é o gargalo que o governo tem que resolver”, afirma Josilmar Cordenonssi, professor de economia e finanças da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Com o mundo todo em busca da imunização, Cordenonssi avalia que o Brasil deveria focar nas soluções – e não apontar obstáculos que não existem. Investir na produção nacional do IFA (Ingrediente Farmacêutico Ativo), de modo que o país não dependa exclusivamente da importação desse insumo, seria um dos atalhos para a almejada autossuficiência de vacinas. Com elas, diz o professor, a conta fecha.

De acordo com o DataSus, abastecido com números oficiais do sistema de saúde, a pasta de Pazuello distribuiu até a manhã de terça-feira (16), 11.147.000 doses contra a covid. O resto é promessa. O Instituto Butantan, em São Paulo, e a Fiocruz, no Rio, receberam insumos para a produção de vacinas,mas ainda não entregaram novos lotes à campanha nacional.

Para dar as duas doses à metade da população até junho, serão necessárias mais de 144 milhões de doses, 13 vezes mais do que o volume disponível até agora.

A atual falta de suprimentos também é o entrave levantado por Flávia Bravo, diretora da Sociedade Brasileira de Imunizações, para que o Brasil possa atingir a meta imposta por Pazuello. “O cenário é ainda mais crítico quando se sabe que já há municípios, como o Rio de Janeiro, paralisando a imunização por falta de doses”, diz. “Sem vacinas, o prazo vai ficando mais curto e a velocidade de imunização terá que aumentar ainda mais para alcançarmos metade da população.”

Flávia diz, no entanto, que embora difícil, a meta de Pazuello não é impossível. “Havendo vacinas, ou a certeza da produção de grandes quantidades, é possível organizar melhor a logística. Temos locais e pessoal, e é viável acelerar a imunização com segurança.”

Para isso, diz a especialista, o Brasil precisa investir na compra de outras vacinas e evitar distorções na ponta, reforçando a campanha nacional nos locais mais críticos, como Manaus (AM).

“Talvez fosse interessante repensar a estratégia de vacinação e direcionar mais doses para Manaus. Assim, podemos evitar a disseminação da variante local para outras regiões do país e afastar a ameaça de uma nova onda.”

Citibank transfere por engano meio bilhão e Justiça não permite reaver quantia

O Citibank cometeu um dos “maiores erros da história do setor bancário”, ao transferir quase meio bilhão de dólares, por engano, para os credores da empresa de cosméticos Revlon. A Justiça dos EUA decidiu que o banco não poderá recuperar a quantia. O Citi, que atuava como agente de empréstimos da Revlon, pretendia enviar cerca de US$ 8 milhões em pagamentos de juros aos credores da empresa. 

Em vez disso, o banco transferiu acidentalmente quase 100 vezes esse montante, incluindo US$ 175 milhões para um fundo de hedge. Ao todo, enviou acidentalmente US$ 900 milhões aos credores da Revlon. Com informações da CNN

Em uma rede social, Lira comunicou a reunião da mesa e disse que, na sequência, haverá colégio de líderes para discutir o assunto.

Por DANIELLE BRANT, THIAGO RESENDE E JULIA CHAIB/FOLHAPRESS

O presidente da Câmara disse que a Casa “não deve refletir a vontade ou a posição de um indivíduo, mas do coletivo de seus colegiados, de suas instâncias e de sua vontade soberana, o Plenário”. (Foto: Reprodução)

 O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), convocou reunião extraordinária da mesa diretora para o início da tarde desta quarta-feira (17) com objetivo de discutir a prisão do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ).

Silveira foi preso na noite de terça-feira (16) por ordem do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal). Ele é alvo de dois inquéritos na corte –um apura atos antidemocráticos e o outro, fake news.

Moraes é relator de ambos os casos, e a ordem de prisão contra o deputado bolsonarista foi expedida na investigação sobre notícias falsas.

Em uma rede social, Lira comunicou a reunião da mesa e disse que, na sequência, haverá colégio de líderes para discutir o assunto.

Em uma primeira manifestação, pouco após a prisão do deputado bolsonarista, o líder do centrão pediu “serenidade” e disse que se guiará pela Constituição no caso.

O presidente da Câmara disse que a Casa “não deve refletir a vontade ou a posição de um indivíduo, mas do coletivo de seus colegiados, de suas instâncias e de sua vontade soberana, o Plenário”.

“Nesta hora de grande apreensão, quero tranquilizar a todos e reiterar que irei conduzir o atual episódio com serenidade e consciência de minhas responsabilidades para com a instituição e a democracia”, escreveu o presidente da Câmara no Twitter.

“Para isso, irei me guiar pela única bússola legítima no regime democrático, a Constituição. E pelo único meio civilizado de exercício da democracia, o diálogo e o respeito à opinião majoritária da Instituição que represento”.

 

Por se tratar da prisão de um deputado federal, a decisão do ministro Alexandre de Moraes (STF) precisará passar pelo crivo do Plenário da Câmara, que tem o poder de derrubá-la.

Nesta terça, Silveira publicou na internet um vídeo com ataques a ministros do Supremo. Ao ser preso, voltou às redes sociais: “Polícia Federal na minha casa neste exato momento com ordem de prisão expedida pelo ministro Alexandre de Moraes”.
Pouco depois, o parlamentar postou um vídeo: “Neste momento, 23 horas e 19 minutos, Polícia Federal aqui na minha casa, estão ali na minha sala”.

“Ministro [Alexandre de Moraes], eu quero que você saiba que você está entrando numa queda de braço que você não pode vencer. Não adianta você tentar me calar”, afirmou.

 

Em nota, a liderança do PSL na Câmara, ocupada pelo deputado Vitor Hugo (PSL-GO), aliado do presidente Jair Bolsonaro, saiu em defesa de Silveira.

O comunicado cita artigo da Constituição que diz que “deputados e senadores são invioláveis, civil e penalmente, por quaisquer de suas opiniões, palavras e votos”.

“Relativizar tal premissa é abalar a estrutura democrática do Brasil, ferindo mortalmente a separação dos poderes. No caso do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) não houve flagrante e a opinião do parlamentar não pode ser considerada crime inafiançável”, indica o texto.

“Temos absoluta certeza que o Plenário da Câmara mostrará seu compromisso e juramento em defesa da Constituição Federal e restaurará a normalidade democrática no nosso País.”

Em fevereiro do ano passado, o plenário da Câmara derrubou decisão do STF que afastou do mandato o deputado Wilson Santiago (PTB-PB).

Ele foi afastado do mandato no final de dezembro de 2019 em decisão do ministro Celso de Mello, decano do STF, sob o argumento de que a sua manutenção no cargo representava ameaça às investigações.

O parlamentar é acusado pelo Ministério Público de desviar verbas de obras contra a seca no sertão da Paraíba. Contra ele há, entre outros pontos, vídeos gravados pela Polícia Federal indicando a suspeita de que propina foi entregue em seu gabinete e em seu apartamento.

 

Silveira é investigado no inquérito dos atos antidemocráticos, que apura a organização e realização de manifestações com ataques ao Legislativo e ao Judiciário.

A Polícia Federal (PF) prendeu na noite desta terça-feira o deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) por ordem do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF) (Foto: Reprodução)

A Polícia Federal (PF) prendeu na noite desta terça-feira o deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) por ordem do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), após o parlamentar ter divulgado um vídeo no qual proferia ataques e ofensas aos ministros da corte. Como O GLOBO mostrou hoje, Silveira fez apologia a agressões físicas contra os ministros e defendeu a “destituição” deles.

Silveira é investigado no inquérito dos atos antidemocráticos, que apura a organização e realização de manifestações com ataques ao Legislativo e ao Judiciário, e também no inquérito das fake news, que apura ataques aos ministros da corte.

Em sua página em uma rede social, o parlamentar relatou: “Polícia federal na minha casa neste exato momento com ordem de prisão expedida pelo ministro Alexandre de Moraes”.

A prisão ocorreu por flagrante delito por crime inafiançável e foi determinada de ofício pelo ministro dentro do inquérito das fake news — ou seja, sem pedido da PF ou da Procuradoria-Geral da República (PGR).

“As condutas criminosas do parlamentar configuram flagrante delito, pois verifica-se, de maneira clara e evidente, a perpetuação dos delitos acima mencionados, uma vez que o referido vídeo permanece disponível e acessível a todos os usuários da rede mundial de computadores, sendo que até o momento, apenas em um canal que fora disponibilizado, o vídeo já conta com mais de 55 mil acessos”, escreveu Moraes na decisão.

O ministro classificou como “gravíssimas” as declarações do deputado. “Não só atingem a honorabilidade e constituem ameaça ilegal à segurança dos ministros do Supremo Tribunal Federal, como se revestem de claro intuito visando a impedir o exercício da judicatura, notadamente a independência do Poder Judiciário e a manutenção do Estado Democrático de Direito”, escreveu. Moraes também determinou que a plataforma YouTube bloqueie imediatamente o vídeo publicado pelo deputado.

Na decisão, Moraes descreve que as condutas do parlamentar podem configurar crimes contra a honra do Poder Judiciário e outros crimes previstos na Lei de Segurança Nacional, como “tentar impedir, com emprego de violência ou grave ameaça, o livre exercício de qualquer dos Poderes da União” ou “fazer e mpúblico propaganda de processos violentos ou ilegais para alteração da ordem política ou social”.

Nos bastidores do Supremo, o clima era de revolta com as declarações do parlamentar. Por isso, o ministro Alexandre de Moraes agiu para dar uma rápida resposta ao caso.

Discurso de ódio
Um dos trechos mais agressivos do vídeo publicado pelo parlamentar é quando ele diz que gostaria de ver ministros da corte “na rua levando uma surra”.

— Por várias e várias vezes já te imaginei (Fachin) levando uma surra. Quantas vezes eu imaginei você e todos os integrantes dessa corte aí. Quantas vezes eu imaginei você, na rua levando uma surra. O que você vai falar? Que eu tô fomentando a violência? Não, só imaginei. Ainda que eu premeditasse, ainda assim não seria crime, você sabe que não seria crime. Você é um jurista pífio, mas sabe que esse mínimo é previsível. Então qualquer cidadão que conjecturar uma surra bem dada nessa sua cara com um gato morto até ele miar, de preferência após a refeição, não é crime — afirmou Silveira.

 Dólar é cotado a R$ 5,3737 nesta quarta-feira

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,51 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,8356.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. (Foto: Reprodução)

O valor do dólar na manhã desta quarta-feira (17), está cotado no valor de R$ 5,3737. Já o valor do dólar para o turismo está sendo cotado a R$ 5,6078.

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,51 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,8356. 

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. O dólar é usado tanto em reservas internacionais como em livre circulação.

O blogmarcosmontinelly divulga de à sexta-feira a cotação do dólar e euro.

Mega-Sena pode pagar R$ 29 milhões nesta quarta-feira

O sorteio ocorre às 20h desta quarta-feira (17) no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo.

Mega-Sena realiza sorteio nesta quarta-feira (Foto: Reprodução)

O concurso 2.345 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 29 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h desta quarta-feira (17) no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo. A aposta mínima custa R$ 4,50 e pode ser realizada pela internet.

Para apostar na Mega-Sena

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos. É necessário fazer um cadastro, ser maior de idade (18 anos ou mais) e preencher o número do cartão de crédito.

Probabilidades
A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Negro Di, é eliminado com votação história de quase 99%

Além de deixar o sonho de levar o prêmio de R$ 1,5 milhão, ele também amarga agora o gostinho de entrar para lista dos mais rejeitados na história do programa, ficando no topo da lista.

O comediante Nego Di, 26, foi o eliminado do Big Brother Brasil 21 (Globo), nesta terça-feira (16), com 98,76% dos votos. (Foto: Reprodução)

 O comediante Nego Di, 26, foi o eliminado do Big Brother Brasil 21 (Globo), nesta terça-feira (16), com 98,76% dos votos. Além de deixar o sonho de levar o prêmio de R$ 1,5 milhão, ele também amarga agora o gostinho de entrar para lista dos mais rejeitados na história do programa, ficando no topo da lista.

Antes do início, a trajetória de Nego Di já dava indícios de que seria turbulenta sua participação, devido a críticas que sofreu nas redes sociais após a Globo revelar seu nome como um dos brothers. Entre as acusações estava a de debochar de uma influenciadora durante uma live sobre feminismo e de ameaçar um youtuber.

Já no programa, Nego Di começou bem, com uma forte amizade com Lucas Penteado e vencendo com o ator as duas primeiras provas da temporada. A primeira, de resistência, valendo uma imunidade, e a segunda valendo a liderança. A amizade promissora, no entanto, se esvaiu e com ela os bons ventos a favor do comediante.

Nego Di criou uma amizade forte com Karol Conká, Lumena e Projota, que se uniram contra Lucas, que acabou desistindo do programa, e depois contra muitos outros participantes, o que não agradou ao público. Ele zombou de Juliette, questionou a cor de Gilberto, insinuou um interesse de Sarah, entre outros comentários.

Agora, com a saída do humorista do reality, fica a expectativa para como seus aliados no jogo irão de comportar. Para Nego Di, o programa acabou, assim como o sonho de ganhar R$ 1,5 milhão, além de uma avalanche de críticas do público e o amargo lugar na história do BBB, como um dos brothers mais rejeitados.

Antes do BBB 21, a liderança nesse ranking nada desejado de Aline, do BBB 5, que levou 95% dos votos em um paredão contra a atriz Grazi Massafera. Na época, no entanto, os paredões eram duplos. A campeã de rejeição na era dos paredões triplos é Patrícia Leitte, do BBB 18, com 94,26% dos votos contra Diego e Caruso.

Veja abaixo a lista dos competidores com maior percentual de votos:

1º: Nego Di (BBB 21): 98,76%
2º: Aline (BBB 5) – 95%
3º: Patricia Leite (BBB 18) – 94,26%
4º: Felipe Cobra (BBB 7) – 93%
5º: Nayara Helena (BBB 18) – 92,69%
6º: Rafael Leandro (BBB 12) – 92%
7º: Rogério Padovan (BBB 5) – 92%
8º: Airton Cabral (BBB 7) – 91%
9º: Ana Paula Costa (BBB 18) – 89%
10º: Fani Pacheco (BBB 7) – 89%

O acidente ocorrido no último sábado (13), por volta das 6:20hs,  na PE 292 próximo ao Motel na entrada de Iguaracy-PE, onde haviam duas pessoas acidentadas, sendo que um deles, soldado da Rocam que morreu no local do acidente NATANAEL DE SOUZA SILVA, e o outro José Roberto da Silva que foi socorrido ao hospital de Afogados e em seguida encaminhado para a cidade do Recife veio a óbito na manhã deste a terça-feira (16).

Liderança: CHAPA ÚNICA NA AMUPE 

O ex-prefeito de Afogados da Ingazeira e atual presidente da Associação Municipalista de Pernambuco – Amupe, José Patriota (PSB) deve registrar a única c
hapa que concorrerá às eleições da entidade. Se assim o for, Coimbra marcará história como o primeiro ex-prefeito a presidir a Amupe. Até o momento, nenhum prefeito ou ex-prefeito revelou interesse em disputar a presidência. Enquanto não aparece adversário, Patriota segue conversando com prefeitos e prefeitas para ouvir as demandas dos Municípios e, com isso, planejar de forma participativa um projeto para a entidade executar nos próximos anos.

Paraíba registra média de uma internação por Covid-19 a cada 36 minutos

De acordo com o Centro Estadual de Regulação Hospitalar 40 pacientes foram internados nas últimas 24 horas.

Número de internações por covid-19 atingiu média de uma a cada 36 minutos (Foto: Reprodução)

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) para covid-19 em todo a Paraíba é de 56%, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES). De acordo com o Centro Estadual de Regulação Hospitalar 40 pacientes foram internados nas últimas 24 horas, o que dá uma média de um paciente internado com covid-19 a cada 36 minutos.

Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 68%. Em Campina Grande estão ocupados 50% dos leitos de UTI adulto e no sertão 78% dos leitos de UTI para adultos. 

As informações foram divulgadas no boletim que a SES-PB envia diariamente a imprensa paraibana com os números da covid-19 no estado.

Cobertura Vacinal

Foi registrada no sistema de informação SI-PNI a aplicação de 94.732 doses. Até o momento, 90.111 pessoas foram vacinadas com a primeira dose e 4.621 com a segunda dose da vacina.

Os dados epidemiológicos com informações sobre todos os municípios e ocupação de leitos estão disponíveis em: http://www.paraiba.pb.gov.br/coronavirus

 

Afogados registra 15 curas e 7 novos casos para covid-19

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que nesta terça (16), foram registrados 07 casos novos para a COVID – 19. Desses, 03 já estavam em investigação.
São 06 pacientes do sexo feminino, com idades de 13, 19, 30, 34, 42 e 94 anos; e 01 paciente do sexo masculino, com idade de 36 anos. Entre as mulheres: 01 aposentada 01 dona de casa, 01 frentista, 01 sem informação e 02 estudantes (01 rede privada e 01 rede pública). O homem é taxista.
Hoje não temos novos casos em investigação e 22 pacientes apresentaram resultados negativos para COVID -19.
Nesta terça, 15 pessoas apresentaram cura após avaliação clínica e epidemiológica. O município atingiu a marca de 2.622 pessoas (97,07%) recuperadas para covid-19. Atualmente, 49 casos estão ativos.
Afogados atingiu a marca de 11.223 pessoas testadas para covid-19, o que representa 30,12 % da nossa população.
Casos leves x SRAG/covid- 19:
Leves ( 2.618 casos), 96,92 % Graves ( 83 casos), 3,08%.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta terça-feira (16), 1.582 casos da Covid-19. Entre os confirmados, 62 (4%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 1.520 (96%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 282.913 casos confirmados da doença, sendo 31.858 graves e 251.055 leves.

Também foram confirmados 34 óbitos, ocorridos entre 26 de outubro de 2020 e essa terça-feira (15). Com isso, o estado totaliza 10.711 mortes pela Covid-19. Os detalhes epidemiológicos serão repassados ao longo do dia pela Secretaria Estadual de Saúde.

Músico tinha 79 anos e estava internado desde o início do mês (Foto: Reprodução)

O músico Izael Caldeira, 79, integrante do grupo Demônios da Garoa, morreu no final da noite de segunda-feira (15) por causa da Covid-19. Ele estava internado em São Paulo desde 4 de fevereiro. A notícia foi confirmada pela própria banda.

“É com profunda tristeza e com nossos corações completamente apertados que comunicamos a todos o falecimento do nosso amado irmão Izael. Ainda sem acreditar que perdemos uma das vozes mais lindas desse país, um ser humano ímpar e que vai deixar muitas, mas muitas saudades”, diz trecho da nota oficial divulgada pelas redes sociais.

“Que Deus em sua infinita bondade possa confortar o coração de todos os familiares, amigos e fãs. Descanse em paz”, finaliza a nota que ainda cita um trecho de uma música gravada pelo músico: “Se todos fossem iguais a você que maravilha viver”.

No grupo desde 1999 cantando e tocando timba, Izael comemorou 79 anos no último dia 27 de janeiro. O músico não era integrante da formação inicial da banda. São 78 anos de história que passam de gerações em gerações.

O sepultamento está programado para acontecer no cemitério Parque dos Pinheiros, na zona norte de São Paulo. Ele deixa mulher, cinco filhos, nove netos e um bisneto.

Nas últimas semanas, Aras tem sido pressionado por parlamentares, ministros do Judiciário e colegas do MPF (Ministério Público Federal) a agir.

Aras dá seguimento a nove investigações sobre o presidente (Foto: Reprodução)

 Além de responsabilidade no agravamento da crise sanitária no Amazonas e no Pará, o procurador-geral da República, Augusto Aras, avalia se o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) cometeu crime ao incentivar apoiadores a invadir hospitais públicos para constatar o nível de ocupação dos leitos.

Os dois episódios estão entre as nove apurações abertas na PGR (Procuradoria-Geral República) que envolvem o chefe do Executivo.

 

O conjunto de procedimentos inclui ainda acusações contra o presidente por desrespeitar medidas preventivas de enfrentamento ao coronavírus, como o uso de máscara facial e evitar as aglomerações.

Nas últimas semanas, Aras tem sido pressionado por parlamentares, ministros do Judiciário e colegas do MPF (Ministério Público Federal) a agir. O mandato do procurador-geral se encerra no mês de setembro.

Escolhido por Bolsonaro em 2019 para o cargo fora da lista tríplice dos mais votados em processo interno do MPF, Aras poderá ser reconduzido ao posto por mais dois anos. Uma das principais críticas à sua atuação é a de alinhamento aos interesses do presidente da República.

Em um comunicado à imprensa, por exemplo, a PGR afirmou que compete ao Congresso Nacional a responsabilização de integrantes da cúpula dos Poderes por eventuais ilícitos no combate à Covid-19, o que intensificou a pressão sobre o procurador-geral.

Em resposta às críticas, Aras enviou um parecer ao STF (Supremo Tribunal Federal) dizendo que passou a apurar a conduta de Bolsonaro na crise do Amazonas e do Pará e que, além desse procedimento, foram abertos mais oito até o momento.

Ainda na fase inicial da pandemia, em junho do ano passado, Aras abriu uma apuração após Bolsonaro ser acusado de incitar apoiadores a entrar sem autorização em hospitais públicos para registrar imagens sobre a ocupação de leitos.

“As informações que nós temos é que na totalidade ou em grande parte, ninguém perdeu a vida por falta de respirador e falta de UTI”, afirmou o presidente em uma live. “Agora, se tem um hospital de campanha perto de você, dá um jeito de entrar e filmar. Muita gente está fazendo isso, mais gente tem que fazer.”

Nos dias seguintes à fala do chefe do Executivo, em diferentes regiões do país, foram registradas invasões em unidades hospitalares.

Em julho, mais três casos motivaram a abertura de apurações na PGR, todas para averiguar se o ocupante do Palácio do Planalto contrariou normas da administração de Brasília de prevenção ao novo coronavírus, como o uso de máscara.

 

Um dos procedimentos foi instaurado depois que o presidente compareceu sem a proteção facial a uma manifestação de militantes bolsonaristas na Praça dos Três Poderes, ato também apontado como um incentivo às aglomerações.

Foi aberta apuração após Bolsonaro conversar com jornalistas no Palácio da Alvorada para falar que havia contraído a Covid-19. Ao final da entrevista, apesar da pouca distância que mantinha para os repórteres, ele tirou a máscara facial.

Em outro caso, também ciente de que contraíra a doença, ele foi visto conversando, sem a proteção, com funcionários da limpeza no Alvorada.

Na sexta-feira (12), a PGR informou que parte das apurações tramita de forma reservada e que não havia informações disponíveis a respeito delas. A Procuradoria disse que dois casos relacionados ao desrespeito às medidas preventivas contra o coronavírus foram arquivados em agosto e setembro.

As apurações que envolvem Bolsonaro são realizadas por meio de um instrumento chamado de notícia de fato. Consiste em um procedimento preliminar para o levantamento de informações, incluindo pedidos de informação a órgãos públicos.

Se a partir desses dados, o chefe do MPF entender que houve, por exemplo, um ato ilegal ou omissão por parte do presidente, um inquérito poderá ser requerido ao Supremo.

Sobre as medidas de prevenção à Covid-19, ainda que reconhecida a transgressão, a cúpula da PGR entende que a falta deve ser penalizada com sanção administrativa por parte da administração local, sem nenhuma repercussão penal. O que não ocorre, por outro lado, nos casos das invasões a hospitais ou na crise sanitária no Norte do país.

A decisão de Aras de apurar a conduta de Bolsonaro na situação do Amazonas e do Pará foi uma resposta a uma notícia-crime protocolada pelo PC do B no Supremo.

A sigla afirmou que há “fortes indícios” da prática de prevaricação do chefe do Executivo e de seu auxiliar, o ministro Eduardo Pazuello, no colapso em Manaus e ressaltam que o mesmo cenário tem sido visto em municípios paraenses.

 

“Caso, eventualmente, surjam indícios razoáveis de possíveis práticas delitivas por parte dos noticiados, será requerida a instauração de inquérito nesse Supremo Tribunal Federal”, disse Aras em manifestação enviada à corte no início de fevereiro.

Ainda na manifestação feita ao Supremo, o procurador-geral disse que tem sido “zeloso na apuração de supostos ilícitos atribuídos ao chefe do Executivo”.

A reportagem enviou perguntas ao Palácio do Planalto, questionando se houve eventuais esclarecimentos à PGR e o que Bolsonaro tem a dizer em sua defesa.

O email foi devolvido com a informação de que a reportagem deveria enviar as questões para a AGU (Advocacia-Geral da União), que, por sua vez, informou que não poderia comentar o caso por se tratar de procedimentos ainda em curso.

O Banco Central informou que as dívidas bancárias bateram um recorde em novembro do ano passado ao atingir 51% da renda acumulada das famílias nos 12 meses anteriores. Foram levadas em consideração todas as dívidas com bancos, incluindo as de financiamento imobiliário. A marca mais alta tinha sida registrada em outubro de 2020, com 49,81% dos ganhos. A série histórica começou em janeiro de 2015.

No primeiro mês de 2019, antes da pandemia, o indicador era de 45,19%. O menor percentual registrado desde o início do levantamento é o de janeiro de 2005 (18,42%), que marca o começo da série histórica. Os dados estatísticos foram publicados pelo jornal O Estado de S.Paulo.

De acordo com estudo feito pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a média de famílias endividadas no ano passado aumentou 2,8 pontos porcentuais, em comparação com 2019 (66,5%).

O estudo da CNC também mostrou crescimento de 1,5 ponto porcentual na proporção de famílias com contas ou dívidas em atraso, alcançando 25,5%.

O cartão de crédito gerou as principais dívidas das famílias – 78%, na média de 2020. O carnê (16,8%) e o financiamento de carro (10,7%) ficaram em segundo e terceiro lugares, respectivamente. (247)

Decreto da Prefeitura de Juazeiro-BA permite música ao vivo em bares e restaurantes

Após protestarem contra os decretos estaduais que proibiam shows em alas públicas ou privadas de Juazeiro, a classe artística da cidade volta a respirar aliviada neste início de semana carnavalesca. Pelas redes sociais, diversos artistas se manifestaram nesta segunda-feira (15) para comemorar o decreto publicado na sexta (12) flexibilizando as apresentações musicais na cidade.

O novo documento liberou os shows ao vivo de voz e um instrumento musical com apenas dois integrantes em ambiente fechado e de até três componentes em ambiente aberto, respeitando a intensidade máxima de som estabelecida pela Lei Complementar Municipal nº 018/ 2016.

O decreto novo também delimitou o horário de funcionamento dos bares e restaurantes que fica permitido de segunda a quinta-feira é até a meia-noite. E de sexta-feira a domingo eles poderão ficar abertos até 1h (uma) hora da madrugada.  Só podem ficar no máximo 4 (quatro) pessoas por mesa e está proibida a permanência de clientes em pé no balcão desses estabelecimentos. (Com informações do Blog do Carlos Britto)

Araripina: Taxa de ocupação de leitos de UTI do Hospital Santa Maria está em 97%

Em Araripina, no Sertão de Pernambuco, a taxa de ocupação dos trinta leitos de Unidade de Terapia intensiva (UTI) do Hospital e Maternidade Santa Maria, está em 97%.

De acordo com nota divulgada pela unidade hospitalar, nessa nessa segunda-feira (15), vinte e nove leitos de alta complexidade estão ocupados com pacientes do novo coronavírus (Covid-19). Ainda segundo a nota, nas últimas 24 horas foi registrada 01 admissão e 01 alta.

Com relação aos leitos de enfermaria, que são disponibilizados para pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), das 60 unidades disponíveis, 33% estão ocupados. Nas últimas 24 horas foram registradas 06 admissões e 01 alta. Via blog Roberto

Bolsonaro defendeu que, em números absolutos, o Brasil é um dos países com maior número de vacinados até agora.

Presidente diz que vacina está em falta no mundo todo (Foto: Reprodução)

 O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta segunda (15) que tem um “cheque de R$ 20 bilhões” para comprar vacinas contra a Covid-19, mas que o produto está em falta no mercado. Ele negou que o governo desestimule a vacinação mas voltou a defender que a aplicação seja opcional.

As declarações foram feitas no mesmo dia em que o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (DEM) anunciou que a segunda maior cidade brasileira terá que interromper a vacinação por falta de imunizantes. Será a quarta cidade do estado a ter que tomar a medida.

“Não tem vacina, no mundo todo não tem vacina. Não é nós, é o mundo todo”, afirmou Bolsonaro, em conversa com a imprensa após passeio de moto em São Francisco do Sul (SC), onde passa o feriado de Carnaval.

“Eu sempre falei: uma vez a Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária] liberando, eu compraria. Tanto é que eu tenho, entre aspas, um cheque de 20 bilhões de reais para comprar vacina, a medida provisória que eu assinei agora, em dezembro do ano passado”, completou.
Governo e Congresso vêm sendo pressionados por governadores para a apresentação de um cronograma de distribuição de vacinas, que é atribuição do Ministério da Saúde. Até agora, o Brasil aplicou a primeira dose em pouco mais de cinco milhões de pessoas.

Bolsonaro defendeu que, em números absolutos, o Brasil é um dos países com maior número de vacinados até agora. Com o uso de apenas 1/6 da capacidade diária de imunização, porém, o ritmo é considerado lento por especialistas.

“Tem estados americanos que pararam de fazer a vacina, é isso mesmo? Califórnia parou obviamente por que não tem, né?”, alegou o presidente. “Ninguém tá negando a vacina e desestimulando. E pra mim, no que depender de mim, ela é opcional, não obrigatória.”

Segundo o presidente, o Ministério de Ciência e Tecnologia precisa de R$ 300 milhões para concluir o desenvolvimento de uma vacina brasileira, que poderia ser adaptada mais rapidamente às variantes surgidas no país, mas “falta dinheiro”.

“Em concluindo a nossa vacina, ela poderia ser alterada também mais rapidamente para combater as mutações do vírus, porque o vírus que está aqui nem sempre é o mesmo que esta em outro país. Só tem um probleminha, só falta dinheiro.”

Bolsonaro voltou a defender a prescrição de remédios sem comprovação científica para o tratamento da Covid-19, enquanto comentava sobre o colapso no sistema de saúde em Chapecó, no oeste catarinense. Ele disse que o governo está monitorando a situação, mas não tinha informações sobre quais as ações em curso.

“Olha, não só Chapecó, como qualquer cidade do Brasil que foge a normalidade, o Ministério da Saúde, quando informado, obviamente, começa a monitorar. Se fugir dos meios, daquela cidade, daquela região, conter aquela situação, a gente entra em campo, como aconteceu em Manaus”, disse.

“Agora, os médicos devem ter o direito, sem pressão de ninguém, de exercer aquela, a sua liberdade de receitar algo para uma doença, no caso, sem estar prescrito em bula. Porque é ainda uma doença que não tem remédio definido para tal.”

A tabela do Campeonato Pernambucano está definida. Os primeiros jogos estão marcados para o dia 24 de fevereiro – com o Sport em ação diante do Vera Cruz um dia antes do fim da Série A. A competição ainda terá o grande campeão conhecido no dia 23 de maio. 

O calendário foi divulgado pela Federação Pernambucana de Futebol (FPF) ontem, segunda-feira. 
Confira os jogos do Afogados nesta 1ª fase da competição: 1ª rodada, Dia 24/2, às 20h: Salgueiro x Afogados (Cornélio de Barros); 2ª rodada, Dia 3/3, às 20h: Afogados x Retrô (Vianão); 3ª rodada, Dia 14/3, às 16h Afogados x Vitória (Vianão); 4ª rodada, Dia 28/3, às 16h Sete Setembro x Afogados (Gigante do Agreste); 5ª rodada Dia 4/4, às 16h, Afogados x Sport (Vianão); 6ª rodada, Dia 18/4, às 16h Central x Afogados (Lacerdão); 7ª rodada, Dia 11/4, às 20h Afogados x Vera Cruz (Vianão); 8ª rodada Dia 1/5, às 16h Náutico x Afogados (Aflitos); 9ª rodada, Dia 9/5, às 16h, Afogados x Santa Cruz (Vianão).

Hospital Regional Emília Câmara abre processo seletivo e recebe currículos até a quarta-feira (17)

O Hospital Regional Emília Câmara (HREC), em Afogados da Ingazeira, abriu processo seletivo visando contratações imediatas e cadastro reserva, para diversas áreas.

As vagas, que contemplam a ampla concorrência e Pessoas com Deficiência (PCD) são para as seguintes áreas: SERVIÇO OPERACIONAL, TÉCNICO EM ANÁLISES CLÍNICAS, TÉCNICO EM IMOBILIZAÇÃO, COZINHEIRO, AUXILIAR DE COZINHA, ASSISTENTE DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, ASSISTENTE DE CONTRATOS (NÍVEL SUPERIOR), MÉDICO NEONATOLOGISTA, MÉDICO PEDIATRA, MÉDICO CLÍNICO GERAL e MÉDICO CIRURGIÃO GERAL.
 Os interessados devem encaminhar seus currículos, constando o nome completo do candidato e a função pleiteada, para o e-mail selecao@hrec.org.br , até o dia 17 de fevereiro de 2021, atendendo todas as disposições previstas no edital que se encontra no site do HREC ( http://hrec.org.br/index.php/ed

Seleção de professores para Escola Padre Carlos Cottart: provas serão nesta sexta-feira (19), na Fasp

Acontece na próxima sexta (19), a prova de conhecimentos da seleção pública para contratação temporária de professores da Escola Municipal Integral Padre Carlos Cottart. São ao todo 12 vagas, nas áreas de língua portuguesa (02), matemática (03), Geografia (01), História (02), Ciências (01), Educação física (01) e Inglês (02).

A Secretaria Municipal de Educação informa que as provas serão realizadas na FASP, das 9h às 11h, respeitando todos os protocolos de distanciamento social e segurança sanitária. Além da prova de conhecimentos, a seleção também inclui uma etapa de avaliação curricular.

Ainda de acordo com a atualização do Ministério da Saúde, os casos de covid-19 totalizam 9.834.513.

O balanço apontou também 849.844 pacientes em acompanhamento e 8.745.424 que já se recuperaram da doença. (Foto: Reprodução)

As mortes pelo novo coronavírus ao longo da pandemia no Brasil aproximam-se da marca de 240 mil. Em 24 horas, as autoridades de saúde notificaram 713 novos óbitos, totalizando 239.245. No último sábado (13), o painel de informações marcava 238.532 mortes acumuladas.

Ainda de acordo com a atualização do Ministério da Saúde, os casos de covid-19 totalizam 9.834.513. Em 24 horas, foram registrados 24.759 novos diagnósticos. Ontem, o painel de estatísticas marcava 9.809.754 casos acumulados.

O balanço apontou também 849.844 pacientes em acompanhamento e 8.745.424 que já se recuperaram da doença.

Estados
Os estados com mais mortes incluem São Paulo (56.266), Rio de Janeiro (31.487), Minas Gerais (16.879), Rio Grande do Sul (11.739) e Ceará (10.822).

As unidades da Federação com menos óbitos são Acre (921), Roraima (976), Amapá (1.102), Tocantins (1.455) e Rondônia (2.509).

No dia 4 de fevereiro, o ministro Paulo Guedes (Economia) previa contemplar 32 milhões de brasileiros no auxílio emergencial.

A recriação do auxílio emergencial vai atender mais pessoas do que o inicialmente previsto. (Foto:

A recriação do auxílio emergencial vai atender mais pessoas do que o inicialmente previsto. Segundo estimativas da equipe econômica, o programa deve chegar a pelo menos 40 milhões de indivíduos em 2021.
Mesmo assim, o auxílio deve contemplar uma população menor do que a de 2020. No dia 4 de fevereiro, o ministro Paulo Guedes (Economia) previa contemplar 32 milhões de brasileiros no auxílio emergencial.

O objetivo do Ministério da Economia é fazer uma filtragem e deixar o programa mais focado, direcionando recursos apenas à população pertencente às camadas mais baixas de pobreza.

De acordo com fontes ouvidas pela reportagem, a ideia da equipe econômica parte da premissa de que 75% dos recebedores do auxílio emergencial em 2020 representavam a parcela de 50% da população brasileira com menos recursos.

O novo programa seria voltado apenas a essa parcela de 75% de recebedores mais pobres.

Apesar de ser mencionado nos bastidores um pagamento para mais de 40 milhões, o percentual representaria pelo menos 50 milhões –considerando os dados atualizados em dezembro pela Caixa (67 milhões receberam o auxílio emergencial).

De qualquer forma, a pasta buscar fazer as regras atenderem os mais carentes enquanto poupa recursos em relação ao programa do ano passado –que teve até servidores e militares recebendo o dinheiro, infringindo as regras previstas.

A quantidade de pessoas a receber o auxílio inclui os beneficiários do Bolsa Família, que devem receber um aumento para obterem o mesmo que os demais atendidos.

Apesar de pressões entre congressistas por um valor mais alto, a equipe econômica insiste em que a quantia a ser paga deve ficar entre R$ 200 e R$ 250 por beneficiário.
Valores como de R$ 300 são rechaçados sob a ótica de que seria empobrecido todo o país por consequências de um programa mais caro (como a inflação e o aumento de juros).

A equipe também estuda eliminar o pagamento em dobro para mães solteiras, feito no ano passado –casos em que foi possível obter R$ 1.200 em vez dos R$ 600 pagos nas cinco primeiras parcelas, e R$ 600 em vez de R$ 300 nas últimas quatro. A última parcela foi referente a dezembro de 2020.

O programa custaria no mínimo entre R$ 8 bilhões e R$ 12,5 bilhões por mês, considerando as variáveis de população e valor do benefício previstas nas regras em estudo.

O Ministério da Economia vem dizendo que busca um programa que dure somente três ou quatro meses, o que levaria o custo mínimo do auxílio emergencial em 2021 a um número entre R$ 24 bilhões e R$ 50 bilhões. Em 2020, o total liberado foi de R$ 322 bilhões.

Para liberar esse montante, o governo precisa alterar a Constituição de forma a obter segurança jurídica para a operação por causa de dois fatores principais. Hoje, regras fiscais impedem o país de criar um programa que demande tantos recursos de dívida -por isso, é necessária uma flexibilização nas normas.

Outro argumento é que há controvérsias sobre a hipótese de os efeitos da pandemia serem previsíveis ou imprevisíveis em 2021, visto que o novo coronavírus chegou ao país há quase um ano.

A interpretação faz diferença porque o auxílio emergencial será criado por meio de crédito extraordinário -dispositivo que libera recursos fora do Orçamento tradicional e fora do teto de gastos, algo permitido pela Constituição somente para despesas urgentes e imprevisíveis (como em caso de guerra, comoção interna ou calamidade pública).

Como não há consenso técnico se a luta contra a pandemia deve ser vista como previsível em 2021, uma PEC (proposta de emenda à Constituição) para liberar gastos neste ano enterraria a discussão.

O instrumento usado em 2020 foi a PEC da Guerra, que flexibilizou as regras fiscais e vigorou até o fim do ano.

Agora, Guedes prefere uma cláusula de calamidade pública a ser inserida na PEC do Pacto Federativo -proposta elaborada por ele que tramita desde novembro de 2019 no Congresso e revê despesas públicas.

O objetivo de Guedes é liberar os recursos, mas com uma contrapartida fiscal. O Ministério da Economia ficou de “compactar” a PEC do Pacto Federativo com a cláusula de calamidade pública e apresentar uma versão a representantes do Congresso.

A partir daí, começam as discussões com o Legislativo para definir a estrutura final do texto.

A expectativa na equipe econômica é de aprovação definitiva em três semanas e de o auxílio começar a ser pago ainda em março.

Do lado do Congresso, a perspectiva é que a proposta seja apresentada na reunião de líderes de bancada do Senado, na quinta-feira (18).

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), deve se reunir no dia anterior com o senador Márcio Bittar (MDB-AC), que é relator na Casa da PEC do Pacto Federativo. Bittar também está estudando durante o Carnaval seu relatório para a proposta.

Após reunião na sexta-feira (12), Guedes, Pacheco e o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), anunciaram o acordo pelo qual o auxílio ficou atrelado à aprovação da PEC do Pacto Federativo.

Pacheco afirmou na ocasião que o pagamento do auxílio se daria em março, abril, maio e, “eventualmente”, em junho.

Palmeiras retorna ao Brasileiro com vitória tranquila sobre o Fortaleza

Diante de um adversário que luta contra o rebaixamento, a equipe alviverde apresentou criatividade e repertório ofensivo, com rápidas trocas de passes e finalizações certeiras.

O Palmeiras tentará também o seu terceiro título na temporada, na Copa do Brasil, contra o Grêmio. (Foto: Reprodução)

Após registrar campanha pífia no Mundial de Clubes da Fifa, sem marcar gols e terminando em quarto lugar, o Palmeiras voltou a jogar bem e venceu o Fortaleza por 3 a 0, neste domingo (14), no Allianz Parque, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Diante de um adversário que luta contra o rebaixamento, a equipe alviverde apresentou criatividade e repertório ofensivo, com rápidas trocas de passes e finalizações certeiras. Tudo o que faltou no Qatar.

Sem chances de título e já garantido na fase de grupos da próxima Copa Libertadores por ser o atual campeão, o time alviverde chegou aos 56 pontos no Brasileiro com uma formação bastante modificada em relação à equipe que iniciou a partida contra o Al Ahly (EGI), na disputa pelo terceiro lugar do Mundial, na quinta (11).

Os atacantes Rony e Luiz Adriano, destaques do Palmeiras na temporada, foram dois dos jogadores poupados. Já Lucas Lima e Breno Lopes, que não entraram em campo na competição realizada no Qatar, começaram a partida na equipe principal.

As mudanças deram fôlego à equipe do técnico Abel Ferreira, que pressionou o adversário desde o início. Logo aos 10 minutos, o defensor Bruno Melo evitou gol do palmeirense Lucas Esteves quase em cima da linha.

Aos 19 minutos da primeira etapa, o meia Gustavo Scarpa abriu o placar cobrando falta. O gol deu tranquilidade à equipe palmeirense, que ampliou com Lucas Lima, aos 25 minutos, após cruzamento de Marcos Rocha, e com Breno Lopes, aos 35 minutos, em chute de fora da área.

Autor do único gol na final da Libertadores, contra o Santos, Lopes viajou ao Qatar, mas não pôde ser inscrito por ter chegado ao Palmeiras após o fim da janela internacional de transferências.

No segundo tempo, o time alviverde administrou o resultado e perdeu boa chance com Patrick de Paula, que finalizou fraco cara a cara com o goleiro Felipe Alves aos 30 minutos.

O Palmeiras volta a campo na quarta-feira (17), contra o Coritiba, fora de casa. Com jogos atrasados no Brasileiro por causa das disputas da Libertadores e do Mundial, a equipe do técnico Abel Ferreira enfrentará uma maratona de jogos e fará as 4 partidas restantes da competição em 9 dias. Além da equipe paranaense, o time alviverde ainda terá pela frente São Paulo, Atlético-GO e Atlético-MG.

O Palmeiras tentará também o seu terceiro título na temporada, na Copa do Brasil, contra o Grêmio. A primeira partida da final será no dia 28, em Porto Alegre.

Afogados registra 09 novos casos para covid-19

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que neste domingo (14), foram registrados 09 casos para a COVID – 19. Todos já estavam em investigação.

São 06 pacientes do sexo feminino, com idades de 07, 09, 30, 43, 51, 63 anos; e 03 pacientes do sexo masculino, com idades de 30, 41 e 54 anos. Entre as mulheres: 02 estudantes (01 rede pública e 01 rede privada), 01 profissional de segurança, 01 aposentada, 01 agricultora e 01 administradora. Já entre os homens: Os 03 são agricultores.
Não temos novos casos em investigação.
Hoje, 12 pacientes apresentaram resultados negativos para COVID -19. O município atingiu a marca de 2.586 pessoas (96,09%) recuperadas para covid-19. Atualmente, 66 casos estão ativos.
Afogados atingiu a marca de 11.162 pessoas testadas para covid-19, o que representa 29,95 % da nossa população.
Casos leves x SRAG/covid- 19:
Leves ( 2.608 casos), 96,91 % Graves ( 83 casos), 3,09%.

Em manifestação, imigrantes fecham ponte entre Brasil e Peru no Acre

O grupo está há mais de trinta dias em abrigos cedidos pela prefeitura aguardando autorização para sair do Brasil.

Um grupo de aproximadamente trezentos imigrantes, a maioria haitianos, fechou na manhã deste domingo (Foto: Reprodução)

 Um grupo de aproximadamente trezentos imigrantes, a maioria haitianos, fechou na manhã deste domingo (14) a ponte da Integração, que liga o Brasil ao Peru, na cidade de Assis Brasil (310 km de Rio Branco).

Os estrangeiros exigem que as autoridades peruanas liberem a entrada deles no país para seguirem viagem até seus países de origem. Senegaleses e indianos também estão entre os estrangeiros.

O grupo está há mais de trinta dias em abrigos cedidos pela prefeitura aguardando autorização para sair do Brasil. O delegado da Polícia Federal na região, Antônio Carlota, disse que a manifestação aconteceu porque circulou uma informação falsa de que hoje o Peru iria liberar a entrada dos estrangeiros no país.

“Circulou uma notícia que eles poderiam cruzar a ponte hoje [domingo]. Eles foram pra lá e como não puderam passar, fecharam a ponte e estão exigindo que o trecho seja liberado”, diz Carlota.

A polícia peruana colocou homens armados na cabeceira da ponte para intimidar os imigrantes, o que gerou um clima de tensão.

Ainda segundo Carlota, a PF enviou mais agentes para reforçar a segurança na faixa de fronteira e estuda deslocar o Grupo de Pronta Intervenção, um grupamento tático especializado em atuar nesse tipo de situação.

O delegado falou que o temor é que o grupo force a entrada para Inãpari, primeira cidade do lado peruano, o que poderá gerar um conflito no local.

O prefeito de Assis Brasil, Jerry Correa (PT), pediu socorro aos governos do Acre e federal para obter recursos para seguir ofertando abrigo e alimentação aos imigrantes. Eles ocupam atualmente dois abrigos públicos e duas casas alugadas por conta própria na cidade.

Neste sábado (12), o governo do Acre distribuiu cestas básicas nos abrigos e realizou uma operação na faixa de fronteira para coibir a atuação de coiotes.

Segundo o delegado Rêmulo Diniz, do Grupo Especial de Fronteira (GEFRON), da Secretaria de Segurança Pública do Acre, quarenta imigrantes que se preparavam para cruzar fronteira com apoio dos coiotes foram localizados. Os coitos cobram R$ 50 para atravessar cada pessoa.

Quatro homens, sendo dois brasileiros e dois peruanos, foram detidos por suspeita de atuarem como atravessadores de imigrantes.

Morre aos 90 anos Carlos Menem, presidente da Argentina de 1989 a 1999

Ele estava internado há meses por problemas respiratórios e cardíacos e faleceu em uma clínica de Buenos Aires, segundo a imprensa argentina.

Morreu neste domingo (14), aos 90 anos, o ex-presidente da Argentina Carlos Saúl Menem (Foto: Reprodução)

 Morreu neste domingo (14), aos 90 anos, o ex-presidente da Argentina Carlos Saúl Menem, líder que pavimentou o caminho para a maior crise econômica e social que a Argentina já conheceu. Ele estava internado há meses por problemas respiratórios e cardíacos e faleceu em uma clínica de Buenos Aires, segundo a imprensa argentina.

O peronista, que permaneceu dez anos no poder, surfou em apoio popular no momento em que a maioria dos argentinos estava fascinada pela política de câmbio fixo -US$ 1 equivalia a 1 peso-, adotada para pôr fim à hiperinflação. Na prática, no entanto, a estratégia gerou um ilusório intervalo de estabilidade.

A crise já havia consumido o mandato de seu antecessor, Raúl Alfonsín, que acabou renunciando em julho de 1989, seis meses antes do previsto. Naquele ano, a inflação saltou de 460% em abril a 764% em maio.

O suposto milagre operado pelo câmbio fixo deu a Menem, já como presidente, força suficiente para negociar com Alfonsín, líder da União Cívica Radical, tradicional adversária do peronismo, uma mudança que lhe permitiu tentar a reeleição, até então vetada pela Constituição.

O segundo mandato oferecia as condições para romper as amarras do câmbio fixo que, se por um lado, controlava a inflação -o governo não podia emitir um único peso a mais do que gerava com suas receitas-, por outro destruía o tecido econômico, especialmente o industrial. Era mais barato importar casacos de pele da Alemanha do que produzi-los localmente, embora o setor tivesse tradição no país.

A população, porém, desconfiada de sua própria moeda, não queria nem ouvir falar em liberar o câmbio.

Quando Menem deixou a Casa Rosada, em 1999, a recessão já havia se instalado e ganharia força nos anos seguintes. O caminho iniciado pelo peronista terminaria em uma fogueira política e social que obrigaria o sucessor Fernando de la Rúa a fugir de helicóptero, abandonando o poder.

A impopularidade de medidas econômicas como a do “corralito” -sequestro de poupanças e contas de milhões de argentinos- e da maxidesvalorização do peso levaram a grandes protestos de rua, nos quais confrontos entre forças de segurança e manifestantes causaram a morte de 39 pessoas.

Advogado de família libanesa, nascido em Anillaco, na província de La Rioja, em 10 de julho de 1930, Menem marcou a política argentina ao rasgar a cartilha do heterogêneo movimento peronista, nacionalista e estatizante, para adotar políticas ultraliberais. Elegeu-se prometendo um “salariazo”, ou seja, salários gigantes, e governou entregando privatizações em massa.

Seu período na Presidência foi marcado por denúncias de corrupção -uma delas, o escândalo de exportação de armas ao Equador e à Croácia, entre 1991 e 1996, que teria gerado transferências de cerca de US$ 10 milhões (R$ 53,7 milhões, na cotação atual) para contas na Suíça, acabou levando-o brevemente à prisão domiciliar, em 2001.

Em 2013, devido ao episódio, foi condenado a sete anos de prisão. O mesmo aconteceu dois anos mais tarde, quando voltou a ser condenado em outro caso, de suborno a autoridades com dinheiro público. Também foi condenado por superfaturamento de obras e por vender a um preço muito menor do que valia o tradicional prédio da Sociedade Rural, em Palermo, durante seu governo.

Ao todo, as penas somavam nove anos de detenção, mas ele não chegou a cumpri-las, uma vez que o cargo de senador lhe dava imunidade parlamentar. As alianças com a maioria peronista do Congresso, nos últimos anos, garantiram que não perdesse o foro especial.

Suas relações com os militares foram tortuosas. Governador de La Rioja até o golpe militar de 1976, mantinha boa relação com o bispo Enrique Angelelli, um dos raros líderes religiosos progressistas da Argentina e perseguido pelos militares. Após o golpe, Menem foi preso e ficou cinco anos na cadeia.

No entanto, ao chegar ao governo, promoveu o perdão para todos os líderes militares do chamado Processo de Reorganização Nacional, o nome fantasia dado à ditadura do período entre 1976 e 1983.

Sarah, Nego Di e Fiuk estão no terceiro paredão do “BBB21”

A líder Karol Conká colocou Sarah no paredão, que já esperava a indicação. Karol falou que a forma que a sister joga é um pouco prejudicial para as relações na casa.

Sarah, Nego Di e Fiuk foram os indicados ao terceiro paredão do BBB 21, na noite deste domingo (14) (Foto: Reprodução)

Sarah, Nego Di e Fiuk foram os indicados ao terceiro paredão do BBB 21, na noite deste domingo (14). Antes de começar a votação, Caio, vencedor da Prova do Anjo da semana, imunizou o cantor Rodolffo, garantindo ao participante mais uma semana na casa. 

A líder Karol Conká colocou Sarah no paredão, que já esperava a indicação. Karol falou que a forma que a sister joga é um pouco prejudicial para as relações na casa. “Eu acho e sinto que ela alimenta desavenças”, disse.

A indicada pela líder deveria escolher alguém para ir ao paredão e ela colocou Nego Di na berlinda. Sarah disse que de todas as pessoas da casa ele é a que ela tem menos proximidade e que não sente abertura para se aproximar e brincar.

O terceiro indicado foi Fiuk, que recebeu votos de Viih Tube, Arthur, Sarah, Rodolfo e Caio. Os brothers Lumena e Nego Di votaram em Juliette. Também receberam dois votos Projota, de João e Thaís; Arthur, de Fiuk e Gilberto; Carla e Juliette votaram em Lumena.

Pocah votou em Gilberto; Camila votou em Caio; e Projota escolheu Thaís.

Em 24h, foram registrados 1.043 mortes e 44.299 novos casos

Apenas dois estados registraram menos de mil mortes até o momento: Acre, com 917 óbitos, e Roraima, com 976. (Foto: reprodução)

O boletim epidemiológico divulgado neste sábado (13) pelo Ministério da Saúde indica que a pandemia de covid-19 foi responsável pelo total de 238.532 óbitos, no Brasil. Em 24 horas, foram registradas 1.043 novas mortes.

O levantamento aponta que 9.809.754 brasileiros foram diagnosticados com a doença, sendo que 44.299 novos casos foram diagnosticados hoje.

A taxa de cura é de 88,8%, com 8.710.840 recuperados da doença. De acordo com o informe, 2.811 óbitos seguem em investigação e ainda não tiveram causa confirmada.

No ranking de casos, São Paulo continua a liderar, tanto em ocorrências quanto em óbitos. O estado registra 1.911.411 casos e 56.191 mortes. Minas Gerais tem 804.063 casos e 16.760 mortes. A Bahia registra 627.265 casos e 10.674 mortes.

Apenas dois estados registraram menos de mil mortes até o momento: Acre, com 917 óbitos, e Roraima, com 976.

Jovem é morto à tiros na noite deste sábado (13) em Tabira

Segundo informações chegadas ao nosso blog, que na noite deste sábado (13), um jovem de aproximadamente 18 anos, ate o momento conhecido por Gabriel Filho, foi assassinado á tiros próximo a escola Antônio Nogueira Barros, ao lado do antigo curral do gado. 

Relatos de populares que o indivíduo chegou em uma moto e efetuou vários disparos que atingiram o jovem, ainda segundo informações o rapaz atingido pelos tiros foi socorrido com vida para o Hospital Dr. José Luiz da Silva Neto, mais não resistiu aos ferimentos e veio á óbito. (J Campos)

Em julgamento de cinco dias, apoio de republicados impediu condenação.

Na votação, sete dos 50 republicanos do Senado juntaram-se aos democratas unificados da Câmara em favor da condenação. (Foto: reprodução)

O Senado dos Estados Unidos absolveu Donald Trump neste sábado (13) em seu segundo julgamento de impeachment em um ano. Colegas republicanos impediram a condenação pelo papel do ex-presidente no ataque de seus apoiadores ao Capitólio dos EUA.

A votação do Senado de 57 a favor e 43 contra o impeachment ficou aquém da maioria de dois terços necessária para condenar Trump, que era acusado de incitamento à insurreição. O julgamento durou cinco dias e foi feito no mesmo prédio saqueado por seus seguidores em 6 de janeiro. Para os democratas, ataque foi estimulado por Trump em um comício.

Na votação, sete dos 50 republicanos do Senado juntaram-se aos democratas unificados da Câmara em favor da condenação.

Trump deixou o cargo em 20 de janeiro, então o impeachment não poderia ser usado para removê-lo do poder. Mas os democratas esperavam obter uma condenação para responsabilizá-lo por um cerco que deixou cinco pessoas mortas, incluindo um policial, e preparar o terreno para uma votação que o impedisse de voltar a ocupar cargos públicos. Dada a chance de ocupar um cargo no futuro, eles argumentaram, Trump não hesitaria em encorajar a violência política novamente.

Os advogados de Trump argumentaram que suas palavras no comício estavam protegidas por seu direito constitucional à liberdade de expressão e disseram que ele não teve direito ao devido processo.

Os republicanos salvaram Trump no voto de 5 de fevereiro de 2020 em seu primeiro julgamento de impeachment, quando apenas um senador de suas fileiras – Mitt Romney – votou para condená-lo e destituí-lo do cargo.

Neste sábado, Romney votou pelo impeachment junto com seus colegas republicanos Richard Burr, Bill Cassidy, Susan Collins, Ben Sasse, Pat Toomey e Lisa Murkowski.

O líder da maioria no Senado, Mitch McConnell, fez comentários mordazes sobre o ex-presidente após o veredicto. “Não há dúvida de que o presidente Trump é prática e moralmente responsável por provocar os acontecimentos do dia”, disse ele. “As pessoas que invadiram este prédio acreditaram que estavam agindo de acordo com os desejos e instruções de seu presidente.”

O presidente democrata Joe Biden assumiu o cargo em 20 de janeiro após derrotar Trump na eleição de novembro.

Afogados: Policial militar do 23º Bpm morre em acidente com moto

Hoje por volta das 6:20hs, este Oficial recebeu a informação através do Graduado de Operações que houve um acidente de Motocicleta na PE 292 próximo ao Motel na entrada de Iguaracy-PE, onde haviam duas pessoas acidentadas, sendo que um deles, possivelmente já sem vida, portava uma arma de fogo, e o outro indivíduo fora socorrido ao hospital de Afogados.

Logo em seguida o efetivo Rocam procurou este informante e disse que um dos indivíduos do citado acidente, se tratava da pessoa do soldado da Rocam 1ª CPM/Mat. 109534-0/23°-NATANAEL DE SOUZA SILVA Silva.
De imediato fizeram deslocamento ao local do acidente quando constataram a veracidade dos fatos, através do Intituto de Criminalística, o qual já se encontrava realizando a perícia do local.
A GT LOCAL registrou a ocorrência bem como contato com a Funerária para traslado. do corpo. Com relação ao outro socorrido, se tratava da pessoa de José Roberto da Silva, onde segundo informações, vai ser transferido.

O número de pessoas que não resistiram à Covid-19 subiu para 237.489 mil. Em 24 horas, foram registradas 1.288 mil mortes. Em contrapartida, 8.678.327 pessoas já se recuperaram da doença.

O total de pessoas infectadas pelo coronavírus desde o início da pandemia chegou a 9.765.455. Entre ontem e hoje, foram confirmados pelas autoridades de saúde 51.546 diagnósticos positivos de Covid-19.Os dados estão na atualização diária do Ministério da Saúde, divulgada na noite desta sexta-feira (12). O balanço é produzido a partir das informações fornecidas pelas secretarias estaduais de saúde.

Ainda há 849.639 pessoas com casos ativos em acompanhamento por profissionais de saúde.

Estados

Na lista de estados com mais mortes, São Paulo ocupa a primeira posição (55.971), seguido por Rio de Janeiro (31.283), Minas Gerais (16.595), Rio Grande do Sul (11.300) e Ceará (10.741). As Unidades da Federação com menos óbitos são Acre (910), Roraima (962), Amapá (1.098), Tocantins (1.447) e Rondônia (2.482).

Em número de casos, São Paulo também lidera (1,901 milhão), seguido por Minas Gerais (798.711), Bahia (623.678), Santa Catarina (608.544) e Paraná (583.786).

Prefeito de Afogados vistoria sede para o Procon

Uma das ações contidas no plano dos 100 dias, a inauguração do Procon em Afogados da Ingazeira é uma das prioridades da gestão Alessandro Palmeira. 

Nesta quinta, o Prefeito, acompanhado de secretários, visitou o prédio da antiga delegacia, que passará por reformas para abrigar as sedes do PROCON e da Guarda Civil Municipal. “Esse é um dos compromissos que assumimos com a nossa população e quero honrá-lo logo nesses cem primeiros dias de gestão. Já autorizei a secretaria de infraestrutura a iniciar as obras de reforma. Agradeço também ao Governo do Estado e ao ex-prefeito José Patriota, pelo empenho para que esse prédio fosse cedido à Prefeitura,” destacou Alessandro Palmeira, que também esteve acompanhado da advogada Giselly Marques, especialista em direito do consumidor, e que será a coordenadora do PROCON Afogados.

No local também funcionará a nova sede da Guarda e uma central de videomonitoramento das principais vias e prédios públicos da cidade. Por falar em guarda, o Secretário de Administração, Ney Quidute, realizou mais uma reunião permanente de monitoramento com a equipe da guarda, com o objetivo de manter o diálogo permanente com os servidores, buscando soluções conjuntas para os problemas relacionados ao efetivo.

Em tempos de pandemia, Prefeitura de Afogados intensifica atendimento via telemedicina

Em tempos de pandemia, com as recomendações de distanciamento social para prevenção a covid, a Prefeitura de Afogados da Ingazeira tem ampliado os atendimentos médicos especializados via consultas e exames que se utilizam das tecnologias da telemedicina.

Nesta semana o Prefeito Alessandro Palmeira, acompanhado do Secretário de Saúde, Artur Amorim, visitaram o centro municipal de saúde da mulher, da criança e do adolescente, para acompanhar os procedimentos.
Na unidade, coordenada pela enfermeira Viviane Zuza, o atendimento de telemedicina também foi ampliado para a especialidade de dermatologia, onde os pacientes podem ser atendidos através de modernas tecnologias, com exames e consultas com especialistas por videoconferência.
Durante as consultas, há também a parte presencial, com a enfermeira Keila Melo, coordenadora de teleassistência do núcleo de tele-saúde do hospital das clínicas da UFPE e mestre em telemedicina. Os exames feitos no paciente são encaminhados digitalmente para um especialista, que através de videoconferência faz observações, orientações e prescrições medicamentosas. O paciente já sai com o agendamento do retorno para acompanhamento clínico.
“Estamos hoje realizando a Teledermatologia através de um ferramenta de comunicação, incluindo o computador, a internet, e instrumentais tecnológicos para exames. Hoje temos uma fila de espera na dermatologia muito grande. E através dessa parceria com a UFPE estamos conseguindo atender essa demanda,” destacou Artur Amorim.
Nesta quinta (11) foram atendidos 40 pacientes. Outros quarenta serão atendidos no próximo dia 25. Todos no Centro de Saúde da mulher, da criança e do adolescente. O Prefeito Alessandro Palmeira destacou a importância de buscarmos, em tempos de pandemia, novas formas de atuação, nas diversas áreas das políticas públicas. “Essa é uma solução eficaz, econômica, que traz resolutividade no diagnóstico dos pacientes e que ajuda na prevenção, pois evita aglomerações. Vamos ampliar esse serviço para outras áreas, como nutrição e psicologia, e levando também esse atendimento para a nossa zona rural,” avaliou o Prefeito Alessandro Palmeira.

Não tenho apego por aquela pipoca”, diz Bolsonaro sobre a cadeira presidencial

Foto: reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta sexta-feira (12/2) não ter apego à cadeira presidencial. Ele caracterizou o cargo como uma desgraça, e, ao mesmo tempo, uma missão. Segundo ele, “enquanto Deus permitir”, estará no posto.

“Não tenho apego àquela pipoca daquela cadeira presidencial que tem lá. É uma desgraça aquele negócio, mas é uma missão. Enquanto Deus permitir eu vou estar lá”, afirmou o presidente.

Ele voltou a criticar governadores e prefeitos que, preocupados em conter o avanço do novo coronavírus, fecharam o comércio, para diminuir a aglomeração de pessoas.

“Essa política do ‘fique em casa, a economia a gente vê depois’. Bateram bastante em mim, agora estão cobrando que estão desempregados. Quem mandou ficar em casa? (Quem) fechou o comércio e destruiu empregos não fui eu”, apontou.

Após nomeação no governo, Maia diz que ACM Neto ‘mostrou seu caráter’

 (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O presidente do Republicanos, deputado Marcos Pereira, por sua vez, respondeu Maia dizendo que a publicação não está correta.

“ACM Neto não tem participação nenhuma nessa indicação. Inclusive, ele me pediu para não fazer, mas eu não tinha condições de retirar o nome do Roma. Se tiver que colocar na conta de alguém, coloque na minha. Dizer que é indicação do Republicanos através da bancada é o correto e a mais pura expressão da verdade. Colocar que Neto tem a ver, é mentira, o que não fica bem para ninguém”, escreveu.

ACM Neto divulgou uma nota dizendo lamentar a decisão de João Roma em aceitar o cargo. “Me surpreende porque desconsidera a relação política e a amizade pessoal que construímos ao longo de toda a vida. Se a intenção do Palácio do Planalto é me intimidar, limitar a expressão das minhas opiniões ou reduzir as minhas críticas, serviu antes para reforçar a minha certeza de que me manter distante do governo federal é o caminho certo a ser trilhado, pelo bem do Brasil”, informou.

A situação entre Maia e o presidente do DEM está difícil desde a eleição para presidência da Câmara. Um dia antes do pleito, a Executiva Nacional retirou a orientação para que os parlamentares da legenda votassem em Baleia Rossi (MDB-SP), candidato derrotado de Maia.

 (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Brasil terá 50% da população vacinada contra o novo coronavírus até junho. Mais: o país encerrará 2021 conseguindo imunizar todo o público vacinável, ou seja, maiores de 18 anos que não estejam gestante ou tenham contra-indicações aos ingredientes vacinais. Essas previsões foram feitas pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, nesta quinta-feira (11/2), durante reunião no Senado Federal programada para o titular da pasta esclarecer as ações de enfrentamento à Covid-19.
“Nós vamos vacinar o país em 2021, 50% da população vacinável até junho; 50%, até dezembro. Esse é o nosso desafio e é o que nós estamos buscando e vamos fazer”, afirmou Pazuello. No momento, no entanto, o ministério conseguiu distribuir menos de 12 milhões de doses, o suficiente para vacinar 6 milhões de pessoas, já que as duas candidatas disponíveis ao Programa Nacional de Imunização (PNI) necessitam de duas aplicações por pessoa.
Segundo Pazuello, o fornecimento em larga escala é esperado apenas para março, quando o país atingir uma escala de produção capaz de ofertar de 30 a 40 milhões de doses mensais, a depender da inclusão ou não da russa Sputnik V. Os acordos firmados, por enquanto, garantem, até o fim de 2021, 100 milhões de doses da chinesa CoronaVac, pelo Instituto Butantan, e 210,4 milhões da Covishield, conhecida como a vacina de Oxford/AstraZeneca, pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).
“Guerra técnica”
Para fevereiro, o ministro garante apenas mais 4,8 milhões de unidades, que devem ser repassadas imediatamente aos estados assim que forem disponibilizadas. Outras oito milhões de doses podem somar este montante, com remessas chegando em 15 e 28 de fevereiro. Em meio aos anúncios otimistas, Pazuello aproveitou para reivindicar, ainda que indiretamente, a não abertura de uma CPI para apurar a condução da pasta e do governo federal frente à pandemia.
“Nós temos uma guerra contra a Covid-19, a guerra é contra a covid. Ela é técnica, de saúde, não é política. Se abrirmos a segunda frente, política e técnica, vai apertar […]. Lembro a todos os senhores que nós temos um inimigo comum que é o coronavírus e é contra esse inimigo que nós temos que nos unir”, justificou o general.
O compromisso feito pelo ministro aos parlamentares representa “um alento importante por parte do governo federal”, definiu o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM/MG). A reunião foi considerada “satisfatória e proveitosa” pelo parlamentar e coloca sob questionamento a necessidade de instauração de uma CPI. “Essa questão deve ser avaliada agora, à luz de todas as explicações dadas pelo ministro”. A próxima reunião de líderes, que deve debater a pauta, está marcada para a próxima quinta-feira (18).

Quem perdeu o Enem digital tem até hoje para pedir reaplicação

 (Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil)
Marcello Casal Jr. / Agência Brasil
Termina hoje (12) o prazo para candidatos inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) digital 2020 pedirem para participar da reaplicação das provas. O pedido deve ser feito na Página do Participante. Podem pedir a reaplicação os estudantes que não puderam participar do Enem por estarem com sintomas de Covid-19 ou de outra doença infectocontagiosa e aqueles que não conseguiram fazer as provas por problemas logísticos.
As provas da reaplicação serão nos dias 23 e 24 de fevereiro, apenas na versão impressa. Além da Covid-19, podem solicitar a reaplicação participantes com coqueluche, difteria, doença invasiva por Haemophilus influenza, doença meningocócica e outras meningites, varíola, Influenza humana A e B, poliomielite por poliovírus selvagem, sarampo, rubéola, varicela.
Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), para a análise da possibilidade de reaplicação a pessoa deverá inserir obrigatoriamente, no momento da solicitação, documento legível que comprove a doença. Na documentação, deve constar o nome completo do participante, o diagnóstico com a descrição da condição, o código correspondente à Classificação Internacional de Doença (CID 10), além da assinatura e da identificação do profissional competente, com o respectivo registro no Conselho Regional de Medicina (CRM), do Ministério da Saúde (RMS) ou de órgão competente, assim como a data do atendimento. O documento deve ser anexado em formato PDF, PNG ou JPG, no tamanho máximo de 2 MB. 
As provas do Enem digital foram aplicadas nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro. Nas semanas que antecederam cada uma das aplicações, os candidatos puderam enviar exames e laudos médicos ao Inep. Aqueles que ainda não o fizeram podem acessar o sistema online. De acordo com balanço divulgado pelo Inep, 320 participantes do Enem digital já fizeram os pedidos. Foram aprovadas 194 solicitações. 
Questões logísticas
Também podem pedir a reaplicação estudantes que tenham sido prejudicados por problemas logísticos. De acordo com o edital do Enem, são considerados problemas logísticos, por exemplo, desastres naturais que prejudiquem a aplicação do exame devido ao comprometimento da infraestrutura do local, falta de energia elétrica, falha no dispositivo eletrônico fornecido ao participante que solicitou uso de leitor de tela ou erro de execução de procedimento de aplicação, que incorra em comprovado prejuízo ao participante.
No primeiro dia de aplicação do Enem digital, foi registrado problema em um servidor, o que atrasou o envio das provas para os computadores onde os participantes fariam o exame. Por causa do tempo, eles não puderam fazer as provas. Esses participantes, por exemplo, terão direito à reaplicação. 
Os pedidos de reaplicação serão analisados pelo Inep. A aprovação ou a reprovação do pedido deverá ser consultada também na Página do Participante. Os candidatos podem ainda entrar em contato com o Inep pelo telefone 0800 616161. O Inep recomenda, no entanto, que a solicitação seja feita pela internet. 
Terão também direito a fazer o Enem em fevereiro os estudantes que fariam a prova no estado do Amazonas e nos municípios de Rolim de Moura (RO) e Espigão D’Oeste (RO), onde o exame foi suspenso tanto na versão impressa quanto na digital por causa dos impactos da pandemia. Esses estudantes, no entanto, não precisam fazer o pedido, pois estão automaticamente inscritos.
Cronograma 
O Enem 2020 tem uma versão impressa, aplicada nos dias 17 e 24 de janeiro, e uma digital, realizada nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro. Ao todo, cerca da metade dos inscritos no Enem impresso e aproximadamente 70% do Enem digital faltaram às provas. O prazo para os pedidos de reaplicação do Enem impresso foi entre os dias 25 e 29 de janeiro. Os resultados das análises dos pedidos, tanto dos participantes do Enem impresso quanto do digital, serão divulgados até o dia 15 deste mês.
O resultado final, tanto da versão impressa quanto da digital e da reaplicação, será divulgado no dia 29 de março. Os candidatos podem usar as notas para concorrer a vagas no ensino superior, por meio de programas como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que oferece vagas em instituições públicas de ensino superior, o Programa Universidade para Todos (ProUni), que oferece bolsas de estudo em instituições privadas, e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).