Página Policial

A Polícia Civil (PC) de Juazeiro (BA) está ouvindo, neste momento, os suspeitos de simular uma convocação de ataque a duas escolas, sendo uma em Juazeiro e outra em Petrolina (PE). A troca de mensagens dizia que os alvos dos supostos ataques seriam o Colégio Modelo Luiz Eduardo Magalhães, um dos maiores de Juazeiro, localizado no bairro João XXIII, e a Escola Humberto Soares, na Cohab Massangano, zona oeste de Petrolina.

A delegada Lígia Nunes disse que o as providências já foram adotadas e que o suspeito de iniciar os diálogos nas redes sociais é filho de um guarda municipal de Juazeiro. “Já fui ao Colégio Modelo, conversei com a direção e também com os alunos no sentido de tranquiliza-los. Providências já foram adotadas no sentido de que a Guarda Municipal de Juazeiro apresentasse aqui o guarda municipal que é o pai desse jovem que teria dado início a esses diálogos nas redes sociais. Todos serão ouvidos e as providências de polícia judiciária já estão sendo adotadas. Vou participar de reunião com os pais [dos alunos], para esclarecer algumas situações e tranquiliza-los”, revelou a delegada, em entrevista ao radialista Wuinston Monteclaro.

Segundo a delegada, outros envolvidos ainda serão intimados a prestar esclarecimentos. “Os suspeitos já estão identificados – alguns aguardando para serem ouvidos -, e outros ainda serão intimados a comparecer. Todas as providências estão sendo tomadas, para posteriormente o caso ser levado ao Ministério Público e ao Poder Judiciário, para adoção das providências necessárias”, finalizou. via Blog do Britto)

 

Um crime ocorrido no início da tarde deste último (17), chocou a população de Floresta (PE), no Sertão de Itaparica. O vereador e presidente da Câmara Municipal, Alberto Carlos de Souza, 52 anos – mais conhecido na região como Beto Souza -, foi assassinado após sofrer uma emboscada na Fazenda Tabuado, zona rural da cidade.

Segundo informações, Beto teria descido do veículo dele para falar com populares, quando um Toyota Corolla, de cor preta, encostou ao lado. Desconhecidos saíram do carro e efetuaram vários disparos de arma de fogo, atingido o vereador e um amigo dele, conhecido como Duda.

Até o momento não se sabe ainda o estado de saúde deste último. Há dois anos, Beto já tinha conseguido escapar ileso de outra emboscada.

Além do vereador Beto Souza, homem de 30 anos também foi assassinado após emboscada, em Floresta

O caso

O vereador Alberto Carlos de Souza, mais conhecido como Beto Souza, foi assassinado por volta das 13h deste domingo, após sofrer uma emboscada na Fazenda Tabuado. O florestano Beto Souza tinha 51 anos e recentemente completou 18 anos de atuação como vereador de Floresta, sendo duas vezes presidente do legislativo.

Segundo informações, Beto teria descido do veículo dele para falar com populares quando um veículo Toyota Corolla, de cor preta, encostou ao lado e os algozes da vítima efetuaram vários disparos de arma de fogo, atingido o vereador Beto e um amigo dele. As motivações para o crime ainda são desconhecidas. Ninguém foi preso até o momento. A Polícia Civil (PC) investiga o caso.

Luto

A Câmara Municipal de Floresta lamentou o ocorrido e decretou luto oficial de três dias após o assassinato do vereador Beto Souza. Ainda não há informações sobre o velório e sepultamento das vítimas. (Com informações do Blog do Elvis)

Acidente em uma motocicleta neste último domingo (17), próximo ao Hospital Regional  acabou vitimando  Wélio Simplício da Silva, 41 anos, casado, residente no bairro Padre Pedro Pereira em Afogados da Ingazeira, segundo informações da PM após perder o controle da moto caiu batendo a cabeça na guia, o mesmo estava sem capacete vindo a óbito no local.

Nego como era conhecido, era funcionário da prefeitura do município, trabalhava no caminhão que transportava carne. Já tinha sido motorista de transporte escolar no município. 

 A Polícia Civil e o Instituto de Criminalística estiveram no local e o corpo foi removido para o Hospital Regional Emília Câmara.

Para título de informação Nego, era o motorista do veículo Opala em 2003 que colidiu com uma moto Broz que vitimou o jovem Antonio Carlos, que era filho de Francisco das Chagas Conhecido por Chaga músico de Afogados.

Diferenças entre delegado da DH e o atual diretor da especializada pode ser um dos motivos; ele ficou sabendo de notícia através do colunista Lauro Jardim
RIO — Responsável pelo inquérito do crime mais complexo que a Polícia Civil do Rio já enfrentou, o assassinato da vereadora Marielle Franco e Anderson Gomes, o titular da Delegacia de Homicídios (DH) da Capital, Giniton Lages, está deixando o caso. Depois de cumprir o que ele chamou de primeira etapa da investigação, com provas técnicas contra os suspeitos de atirar e outro de dirigir o Cobalt prata usado  na emboscada, o delegado irá tirar seis meses de férias. Marielle Franco e Anderson Gomes — Foto: Reprodução/JNNo fim do ano passado, Giniton já havia demonstrado cansaço, mas não havia sinais de que sairia antes de achar o mandante do crime e nem de descobrir a motivação. Nos corredores da especializada o comentário é de que o fator decisivo para a sua saída foram as diferenças entre ele e o atual diretor do Departamento Geral de Homicídios e Proteção à Pessoa (DGHPP), Antônio Ricardo Lima Nunes. Giniton foi surpreendido pela notícia, e ficou sabendo através da publicação feita na coluna de Lauro Jardim .
Giniton, homem de confiança do ex-chefe de Polícia Civil, delegado Rivaldo Barbosa, foi escolhido por ele para ser o titular da DH. Logo de cara,  recebeu a incumbência de elucidar o caso Marielle, três dias após o crime. As reviravoltas durante a investigação causaram um certo desgaste de Giniton, mas ele seguia firme focado no caso. Até que, com a mudança de governo, Antônio Ricardo assume a direção do DGHPP, criado pelo secretário de Polícia Civil, Marcus Vinicius Braga. O pano de fundo para os desentendimentos entre Giniton e Antonio Ricardo foram justamente as investigações do homicídio da parlamentar e do motorista.
Para manter sigilo total, o titular da DH só abria o caso para dois investigadores da sua inteira confiança e as duas promotoras do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). O medo de vazamento era grande. Antônio Ricardo, que não escolhera Giniton para o cargo, mas teve que aceitá-lo porque o secretário de Polícia Civil e o governador Wilson Witzel confiavam no trabalho do delegado, não se sentia à vontade em não participar do passo a passo da investigação. Embora fosse o diretor, o seu acesso aos dados do inquérito, inclusive por computador, era bloqueado. A atmosfera ficou pesada entre os dois. Giniton e Antônio Ricardo não se pronunciaram a respeito.
No entanto, num evento no Palácio Guanabara nesta quarta-feira, o governador, Wilson Witzel, disse que, em reconhecimento ao trabalho de Giniton no caso Marielle, sugeriu que o delegado se dedicasse a um “programa de intercâmbio” com a polícia italiana. Ao fim da cerimônia, no qual pesquisadores do Museu Nacional tiveram bolsas de emergência outorgadas pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj), Witzel afirmou que Giniton foi convidado pessoalmente por ele na terça-feira, após a coletiva deles sobre a prisão do policial militar reformado Ronnie Lessa e o ex-PM Élcio Queiroz, suspeitos do homicídio de Marielle e Anderson.

Witzel afirmou que Giniton estava “esgotado” após conduzir as investigações da primeira etapa do caso e, que  tinha a chance de “trocar experiências” entre o Rio e outras instituições estrangeiras, como a polícia italiana e o FBI. O delegado terá a oportunidade de ter quatro meses para participar de iniciativas nesse sentido.

— O delegado Giniton trabalhou nesse caso e acumulou muita informação. Nós já estávamos trabalhando em um programa de intercâmbio com a polícia italiana e dos EUA, inclusive ontem recebi o FBI aqui. Então estamos com vários intercâmbios para fazer. Como ele está com experiência adquirida e nós estamos com esse intercâmbio com a Itália exatamente para estudar máfia e movimentos criminosos, ele vai fazer essa troca de experiência. Eu ontem fiz esse convite, para saber se ele poderia ser o elemento de ligação com este convênio e passar quatro meses no intercâmbio, montando um programa de aperfeiçoamento dos nossos delegados — disse o governador.

Imagem relacionada

Um dos assassinos do massacre da Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano (SP), que deixou 10 pessoas mortas nesta quarta-feira (13), Guilherme Taucci de Monteiro, de 17 anos, publicou no Facebook, minutos antes do ataque, fotos com uma máscara de caveira e com uma arma.

Em post feito às 9h34, ele publicou cerca de 20 fotos na rede social em que aparece fazendo gestos obscenos, segurando um revólver e usando no rosto um lenço com um desenho de caveira — item semelhante foi encontrado no local do crime.
Guilherme e Henrique Castro, de 25 anos, mataram oito pessoas e em seguida cometeram suicídio. Eles eram ex-alunos da escola estadual Raul Brasil, segundo informou o secretário de Segurança Pública de São Paulo, João Camilo Pires de Campos. Outras oito pessoas ficaram feridas.

Enquanto isso: Efeito…

 

CABO DE SANTO AGOSTINHO – PAULO CÂMARA REFORÇA GERAÇÃO DE EMPREGO DURANTE INAUGURAÇÃO DE FÁBRICA EM SUAPE

O governador Paulo Câmara marcou presença, nesta terça-feira (12.03), na inauguração de mais um empreendimento no Polo de Alimentos do Complexo Industrial e Portuário de Suape, no Cabo de Santo Agostinho, litoral sul do Estado. A instalação da nova planta da Camil Alimentos, que inclui um centro de distribuição, representou um investimento de R$ 22 milhões. A fábrica produzirá arroz, feijão e açúcar e vai gerar 170 novas vagas de empregos diretos e indiretos.
O governador disse enxergar no novo empreendimento uma reafirmação do potencial logístico e econômico do Estado. “Apesar da crise que o Brasil viveu nos últimos anos, há investidores, que confiaram em Pernambuco e no Nordeste. Isso é, aqui, um grande ponto de distribuição para toda a Região e, ao mesmo tempo, um grande ponto de qualificação e de recrutamento de mão de obra para os futuros investimentos nessa área de alimentos”, observou.
Segundo Paulo Câmara, o Governo de Pernambuco seguirá realizando essas parcerias, com potencial de geração de emprego e renda. “Vamos continuar investindo na atração de indústrias com os benefícios que possam fazer a diferença na hora de escolher Pernambuco. Mas vamos, acima de tudo, continuar investindo naquilo que é tão importante, a mão de obra, o capital humano”, ressaltou.
O secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, parabenizou o Governo do Estado pela novidade. “O governador Paulo Câmara seguiu na atração de investimentos, na geração de emprego e renda, no Pacto pelo Emprego. E isso é o que estamos fazendo aqui hoje. Estão vindo vários projetos, vários investimentos, e Pernambuco está preparado para viver um novo momento”, afirmou. Além de Schwambach, também participou da inauguração o secretário de Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação, Alberes Lopes.
A fábrica da Camil contou com concessões de incentivos fiscais do Programa de Estímulo à Indústria do Estado de Pernambuco (Proind), ação ressaltada pelo diretor presidente do Complexo de Suape, Leonardo Cerquinho. “Esse incentivo concede 75% de isenção, 75% de crédito presumido em cima do saldo devedor de ICMS”, explicou. O Proind é uma reedição do Prodepe, e foi instituído em 2017 para garantir incentivos fiscais especificamente às indústrias. “O empreendimento reforça a vocação do estado de Pernambuco para atender a região Nordeste na parte de distribuição, e reforça a vocação do porto de Suape como ramo de distribuição logística da região Nordeste”, acrescentou Cerquinho.

 

 

 

Armas estavam numa casa no Méier, na zona norte do Rio. Elas estavam sem o cano e foram encontradas em busca e apreensão nesta manhã de terça-feira.

A Divisão de Homicídios (DH) da Polícia Civil do Rio de Janeiro encontrou 117 fuzis incompletos, do tipo M-16, na casa de um amigo do policial militar Ronnie Lessa no Méier, na Zona Norte do Rio.

De acordo com investigações da DH e Ministério Público, Lessa foi responsável por atirar na vereadora Marielle Franco e no motorista Anderson Gomes no dia 14 de março de 2018.

As armas, todas novas, estavam desmontadas em caixas em um guarda-roupas – só faltavam os canos.

Segundo o secretário de Polícia Civil, Marcos Vinícius Braga, esta é a maior apreensão de fuzis da história do Rio, superando inclusive a feita no aeroporto Internacional do Rio em 2017 – na ocasião, foram encontradas 60 armas vindas dos EUA dentro de aquecedores de piscinas. Em 2019, a PM apreendeu, de 1º de janeiro até esta segunda, 100 fuzis.

O dono da casa, Alexandre Mota de Souza, afirmou para os policiais queRonnie, seu amigo de infância, entregou as caixas, e pediu para guardá-las e não abri-las. Alexandre acabou preso, entretanto, sob a suspeita de tráfico de armas. A polícia chegou nele rastreando um barco que seria de Ronnie e estaria em seu nome.

Alexandre é amigo do Lessa há anos e ele fez apenas um favor em colocar essas encomendas, porque ele não sabia do que se tratava, no seu apartamento. Ele ficou surpreso ao saber do conteúdo, mas ele não tem nada a ver com esse episódio lamentável da vereadora”, disse seu advogado.

Na manhã desta terça-feira (12), a polícia cumpriu um dos 32 mandados de busca e apreensão da Operação Lume na residência.

No Méier, os policiais encontraram grande quantidade de armas – incluindo fuzis – e 500 munições no endereço de Alexandre.

Os agentes também acharam R$ 112 mil na operação, sendo R$ 50 mil na casa dos pais de Ronnie e R$ 60 mil em seu carro.

“Dá para fazer muito fuzil”, diz um dos agentes que participam da ação. A Divisão de Homicídios da Polícia Civil encontrou o arsenal em caixas, espalhadas em armários e em cômodos de uma casa no Méier, na Zona Norte do Rio. A polícia investiga se Lessa trafica armas e escondia lá o material.(Via: O Globo)

O domingo (10), foi de tragédia no KM-432 da BR-232, em Serra Talhada. Quase duas horas após uma colisão frontal entre um ônibus de turismo de Afogados da Ingazeira e um veículo modelo Hylux, que tirou a vida do motorista do carro de passeio, Joeilson Pereira de Souza conhecido como Neném, morreu na hora. um outro acidente, no mesmo local, às 17h40, acabou matando José dos Santos, 37 anos, e Otacília Maria da Conceição, 79, ambos naturais de São José do Belmonte, no Sertão Central.

Vídeo que circula nas redes sociais momentos depois do acidente

2532 visualizações

Souza Júnior

Acidente Próximo a Serra Talhada-PE

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), as vítimas vinham num veículo modelo Parati placa CMU-6962, com mais três pessoas, quando avistaram uma longa fila na BR-232 e, como o motorista não conseguiu frear com antecedência, acabou colidindo na traseira de uma caminhão que estava na fila.

As três pessoas de identidade não reveladas encontram-se no Hospital Regional Agamenon Magalhães (Hospam) em estado grave.

 Os relatos que Paraty CMU-6962 bateu em um caminhão, O caminhoneiro teria reduzido para ver o ônibus no local do acidente, na tentativa retirada do  ônibus  de Afogados da Ingazeira  com o guincho que ocupou a pista, Morreram José dos Santos, 37 anos, e Otacília Maria da Conceição, 79, naturais de São José do Belmonte. PRF não divulgou  a causa do acidente.

 

 

A empresária Elaine Caparróz, de 55 anos, foi espancada durante quase quatro horas por um homem que conheceu pelas redes sociais. A agressão ocorreu no primeiro encontro entre os dois, no apartamento dela, no bairro da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. As informações são do jornal O Globo.

O suposto agressor, o advogado Vinícius Batista Serra, de 27 anos, foi preso em flagrante. Segundo o delegado-adjunto da Delegacia da Barra, Rodrigo Freitas de Oliveira, pela gravidade das agressões e pela desproporcionalidade física, Vinícius tentou matar Elaine. 

A imagem mostra o rosto de Elaine desfigurado após a agressão.

 

Em entrevista exibida no programa “Fantástico”, da TV Globo, nesse domingo (17), a empresária relatou que acordou durante a madrugada com socos desferidos pelo homem, que tentou aplicar um mata-leão nela. Ela reagiu e levou uma mordida no braço.

 

Com o rosto desfigurado pelas agressões, Elaine foi internada em estado grave no Hospital Lourenço Jorge, na Barra, e transferida em seguida para um hospital particular. Ela precisará passar por cirurgia.

Versão do agressor
Em depoimento à polícia, segundo o portal R7, Vinícius afirmou que “tomou vinho, dormiu e acordou em surto“. Depois de desfigurar Elaine, ele agora diz que não se lembra de nada. (Via: Folhapress)

A polícia tomou conhecimento do caso após o neto do idoso informar que o avó estava desaparecido desde o final da tarde.

Empresário dono do Hotel Boulevard, no centro de Araripina, no sertão pernambucano.  O senhor Roderval de Caldas Freire de 74 anos,  foi vítima de um sequestro na última quarta-feira (19). A polícia tomou conhecimento do caso após o neto do idoso informar que o avó estava desaparecido desde o final da tarde.

Segundo informações familiares tinha ido até a casa do comerciante e encontraram pertences revirados, cofre aberto e joias foram roubadas. Após buscas da polícia, o homem foi encontrado próximo a um posto de combustível, sem ferimentos.

De acordo com o Boletim de Ocorrências da Polícia Militar, o idoso informou que o crime foi cometido por três homens. Os bandidos levaram o idoso até a casa dele e roubaram R$ 14 mil em dinheiro e cerca de R$ 30 mil em joias.

A vítima e as testemunhas foram encaminhadas para a Delegacia de Araripina, para prestar depoimento. Até a publicação desta matéria, nenhum suspeito havia sido preso


A Polícia Civil continua em diligências contínuas para localizar e prender ALLINSON HENRIQUE DE CARVALHO CUNHA, suspeito de apagar as imagens que mostravam o assassino da menina BEATRIZ MOTA e atrapalhar o andamento das investigações. 
A Polícia pede para quem tiver qualquer informação que possa levar ao paradeiro do suspeito, entrar em contato pelo telefone (81) 9 8650-1229, que também possui WhatsApp. O sigilo é garantido.
Familiares e amigos estão espalhados por todo o Vale do São Francisco em busca do suspeito Alisson Henrique de Carvalho Cunha
JC Online / Foto: Isa Maria/ TV Jornal

“Se ele apagou as imagens, então, no mínimo, participou ou fez a mando de alguém. Ele é só a ponta do novelo para elucidar o caso, essa fuga é a confissão dele”, diz a mãe de Beatriz Angela Mota, morta em 2015, se referindo a Alisson Henrique de Carvalho Cunha, 40 anos, suspeito de ter adulterado imagens de câmeras de segurança que ajudariam a solucionar o mistério do assassinato da criança. A prisão preventiva de Alisson foi decretada na quarta-feira (12) pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) e ele é considerado foragido. Na manhã desta sexta-feira (14), a Polícia Civil divulgou um telefone para que as pessoas entrem em contato caso tenham informações sobre o paradeiro do suspeito.

Quatro equipes da PC estão em diligências para encontrar e prender Alisson. De acordo com a delegada do caso, as buscas não estão limitadas à cidade de Petrolina. Nessa quinta-feira (13), o advogado do suspeito, Wank Medrado, informou que seu cliente não se entregará. “Ele não vai se entregar porque teme pela sua integridade física. Se ele se entregar, será morto”, disse.  Quanto ao paradeiro de Alisson, o advogado se limitou a dizer fará na próxima semana um pronunciamento importante sobre o caso. O assunto do comunicado não foi revelado. Ele ainda não entrou com recurso no TJPE pedindo a revogação da prisão.

Os pais da garota, Lúcia e Romilton Mota, afirmam que a fuga do rapaz é a prova de que ele participou, direta ou indiretamente, do crime. Para eles, a escolha de não se entregar à polícia não condiz com a alegação de preservação da integridade. “Ele já deveria ter se entregado, só a polícia pode preservar a integridade dele. Acho que ele está sendo mal orientado pelos advogados”, acrescenta Lúcia.

Familiares e amigos estão espalhados por todo o Vale do São Francisco em busca do suspeito. Grupos também estão realizando buscas e apelos em cidades da Bahia, onde, segundo a família da menina, o suspeito teria família. “Estamos no meio das ruas caçando ele e pedindo informação. Esperamos que as pessoas entrem em contato com o número dado pela polícia para ajudar nessa busca”, diz Lúcia.

Quem souber de qualquer informação sobre a localização de Alisson deve entrar em contato com a polícia através do número (81) 9.8650-1229, que também possui WhatsApp. O sigilo é garantido.

O caso

A menina Beatriz Mota, desapareceu durante a festa de formatura da irmã mais velha, no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, no dia 10 de dezembro de 2015. A menina pediu à mãe para beber água e sumiu em seguida. O corpo foi encontrado cerca de 40 minutos depois, com 42 perfurações de faca. Até agora, ninguém foi preso pelo crime.

O médium João de Deus

O Ministério Público de Goiás recebeu, nos últimos quatro dias, 330 denúncias de abuso sexual contra o médium João Teixeira de Faria, o João de Deus. As vítimas disseram ser de Goiás, do Distrito Federal, de Minas Gerais, de São Paulo, do Paraná, do Rio de Janeiro, de Pernambuco, do Espírito Santo, do Rio Grande do Sul, de Mato Grosso do Sul, do Pará e de Santa Catarina.

As denúncias serão investigadas pela força-tarefa instituída pelo procurador-geral de Justiça de Goiás, Benedito Torres Neto, após as acusações contra o médium ganharem repercussão no país e no exterior. Na última segunda-feira, o Ministério Público criou um e-mail (denuncias@mpgo.mp.br) para recebimento de denúncias de vítimas. Os 330 comunicados foram recebidos por esse canal e por telefone.

João de Deus se instalou em Abadiânia (GO) há 42 anos e mantém a Casa Dom Inácio de Loyola, centro de atendimento espiritual onde o médium costuma atender a pessoas doentes. No local, segundo as denúncias, ele teria abusado sexualmente de mulheres durante atendimentos individuais. O Ministério Público de Goiás pediu ontem a prisão preventiva do médium.

Nesta semana, Torres Neto enviou correspondências aos procuradores-gerais de Justiça dos estados e do Distrito Federal, solicitando que sejam designadas unidades de atendimento para coleta de depoimentos de possíveis vítimas do médium. Eventuais ações penais contra o médium vão tramitar na Promotoria de Abadiânia. A força-tarefa do Ministério Pública é integrada por sete pessoas.

Agência Brasil

Enquanto isso:

Caso Beatriz ganha novo capítulo após desabafo de Lucinha Mota sobre advogado e respostas de entidades de classe

O Caso Beatriz vem ganhando ainda mais repercussão nos últimos dias, após o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) decretar a prisão preventiva de Allinson Henrique de Carvalho Cunha, suspeito de ter apagado imagens de câmeras de segurança do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, em Petrolina, onde a menina Beatriz Angélica foi brutalmente assassinada em 10 de dezembro e 2015.

Após o decreto de prisão, a mãe de Beatriz, Lucinha Mota, se disse indignada com o advogado juazeirense Wank Medrado, que está fazendo a defesa do suspeito na Justiça. A notícia repercutiu ainda mais e duas entidades de classe se manifestaram sobre as declarações da mãe de Beatriz, saindo em defesa de Wank.

A Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas (Abracrim)/ Regional Norte da Bahia, declarou “apoio incondicional” a Wank Medrado, dizendo que o profissional teria sido “desrespeitado no exercício de sua atividade profissional“, e ressaltou que “advogados não podem ser avaliados ou rotulados por características dos seus clientes, mas sim, por suas próprias qualidades (vejam a nota completa aqui)”.

Já a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)/Subseção Juazeiro destacou o papel do advogado e “repudiou veementemente a ideia de que seus membros, quando no exercício digno da profissão, possam ser confundidos ou ser objetos de comparação da atividade lícita ou ilícita do cliente, tal qual o médico que tem o dever legal de salvar a vida, mesmo do paciente que ao praticar uma ação ilícita fora alvejado pela polícia, sem que se alegue cumplicidade com o ato criminoso (confiram a nota aqui)”.

Ontem (13) à noite, Lucinha Mota enviou uma nota a este Blog falando sobre o assunto e justificou seu desapontamento ao saber que a defesa do suspeito estava sendo conduzida por Wank. Segundo ela, o desabafo é porque o advogado é “um conterrâneo de Beatriz Mota e de sua família, um amigo de infância do pai de Beatriz [Sandro Romilton], pessoa que tínhamos toda consideração e também um vizinho nosso“, informou (Demais detalhes da nota acesse aqui)”

No final da manhã de ontem dia (11), policiais militares em uma operação conjunta entre a Guarnição de Itacuruba, Malhas da Lei e NIS, todos da 1ª CIPM, depois de incursões na caatinga, surpreenderam e prenderam, Jerônimo Vieira da Silva, de 38 anos, natural de Afogados da Ingazeiras-PE, na zona rural de Itacuruba, no Sertão pernambucano.
De acordo com a PM, ele é acusado por manter a sua companheira de iniciais M.F.S.,  sobre cárcere privado no meio da caatinga, próximo a Agrovila Coité, onde estava submetendo a mesma a todo tipo de agressão física, mental e sexual. Ainda de acordo com a PM, o acusado disse que era morador da Agrovila 05, bloco 03, nos Mandantes, na zona rural de Petrolândia, também no Sertão.
Após receber voz de prisão, Jerônimo foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil de Floresta, onde foi lavrado flagrante delito em desfavor do mesmo, ficando no aguardo da audiência de custódia. 

Um tiroteio na Catedral Metropolitana de Campinas (SP), no início da tarde desta terça-feira, 11, deixou cinco mortos, entre os quais o atirador, e quatro feridos, de acordo com informações da Secretaria de Segurança de Campinas. A ocorrência foi registrada às 13h25 no 1º Distrito Policial de Campinas.

O autor dos disparos estava dentro da Catedral após o fim de uma missa que havia começado às 12h15. Ele abriu fogo com uma pistola e um revólver calibre 38 e cometeu suicídio em frente ao altar. Ainda não se tem notícia sobre a motivação do atentado. Segundo relatos da Guarda Municipal de Campinas, há idosos entre as vítimas fatais.

Dois dos feridos foram levados ao Hospital Municipal Dr. Mário Gatti, um ao Hospital de Clínicas da Unicamp e um ao hospital Beneficência Portuguesa.

Em entrevista ao canal Globonews, o major Adriano Augusto, comandante do 8º Batalhão da PM, afirmou que o atirador estava sentado dentro da igreja quando, de repente, levantou-se e começou a atirar. As primeiras pessoas que ele atingiu e matou foram as que estavam sentadas logo atrás dele.

“Algumas pessoas correram e policiais que estavam em frente à igreja ouviram os disparos e correram ao interior da igreja, ele continuou com os disparos, os policiais se abrigaram e quando foi possível atingiram ele com um disparo, nesse momento ele efetuou um disparo contra a própria cabeça.

Segundo Augusto, o criminoso só parou de atirar após ser atingido por policiais que entraram na Catedral quando ouviram os disparos. Nesse momento, ele atirou contra a própria cabeça, com a última munição dentro da pistola. O major relatou que ele recarregou a arma uma vez e ainda tinha entre 28 e 30 balas quando se matou.

O Secretário de Segurança de Campinas, Luiz Augusto Baggio, declarou no local que ainda não se sabe a identidade do atirador nem o seu histórico. Baggio afirma que investigações vão apurar os motivos que levaram o criminoso a abrir fogo. A secretaria está aguardando a conclusão da perícia técnica, conduzida pela Polícia Civil, para divulgar mais informações sobre o caso.

“Ele já tem uma idade mediana. Agora, a gente vai aguardar pra identificar [a identidade do atirador] e tentar entender um pouco os motivos, principalmente até pra poder fazer prevenções, quer dizer, qual é a motivação desse individuo pra chegar até essa fatalidade”, disse o secretário. 

A Catedral Metropolitana fica no Centro de Campinas, na Praça José Bonifácio, área comercial nas imediações das avenidas Treze de Maio Francisco Glicério, duas das principais da cidade, que é a terceira mais populosa do estado de São Paulo.  (Via:Veja)

Não é a primeira vez que o prefeito Fábio Tyrone troca de noticiário, saindo do político-administrativo para as páginas policiais.

O atual prefeito da cidade de Sousa no Sertão Paraibano, Fabio Tyrone, agrediu sua ex-companheira e foi denunciado à Justiça. A agressão cometida pelo prefeito foi divulgada nas redes sociais através de fotos da vítima, por Roberta Cunha Lima e o ex-vice-prefeito de Campina Grande, Ronaldo Cunha Lima Filho.

No relato feito ao desembargador, Miriam afirma que estava em uma festa na Capital Paraibana com o prefeito Fábio Tyrone e ele estava bebendo demais ao ver a vítima conversando com outros convidados da festa teria ficado com ciúmes, no trajeto para a residência, Tyrone começou a discutir com Miriam e já começou a agredi-la com um “tapa” no rosto. Em casa, Fabio Tyrone voltou a agredir a vítima com mais “tapas”, empurrões e chutes”, além de tachá-la de “puta, vadia e louca” e socá-la no olho.

Na Medida Protetiva, o magistrado proíbe o prefeito de Sousa de se aproximar da vítima por no mínimo 300 metros e também de evitar qualquer tipo de comunicação com Miriam.

 

 

 

Dois homens foram assassinados a tiros na madrugada deste sábado, (08), em uma fazenda localizada no município de Alhandra, litoral paraibano.

Segundo informações, as vítimas eram militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST-PB), e foram executados dentro de Acampamento , na área da Fazenda Garapu, ocupada pelo MST desde julho de 2017.

O crime aconteceu por volta das 19h, quando dois homens encapuzados entraram na área e atiraram nas vítimas.

José Bernardo da Silva, conhecido como Orlando, e Rodrigo Celestino não resistiram aos ferimentos e morreram na hora.

Em nota, as direções do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra e do PT e do PSTU se solidarizaram com as famílias das vítimas e cobraram justiça para o caso.

 

 

O empresário serra-talhadense João Batista Magalhães (Foto), 49 anos, e seu filho, Vinicius Magalhães, 14 anos, além de mais três pessoas que vinham para Serra Talhada, Cícero Tenório dos Santos, 60 anos, e sua esposa, Claudinei Campos de Souza, 42, bem como o filho do casal, Gustavo Tenório dos Santos, 13 anos, foram usadas como escudos humanos durante o tiroteio entre os bandidos e a polícia, na madrugada desta sexta-feira (7), no município de Milagres, no Cariri Cearense.

Ao todo Cinco pessoas da mesma família foram feitas reféns e mortas no confronto entre bandidos e policiais, entre elas, os serra-talhadenses João Batista Magalhães, seu filho Vinícius Magalhães, a belmontense Claudineide Campos de Souza, seu marido Cícero Tenório, e o filho do casal Gustavo Tenório.

O casal e o filho que vinham de São Paulo devem ser sepultados em São José do Belmonte, a vítima, Claudinei Souza, é natural do distrito do Carmo.

A tentativa de roubo aconteceu por volta de 2h17 da madrugada. Houve intensa troca de tiros entre os policiais e os criminosos. Diversos carros da PM foram usados para conter a quadrilha. Devido à ação da Polícia Militar, o grupo criminoso não conseguiu levar o dinheiro de nenhum dos estabelecimentos bancários, que ficam na Rua Presidente Vargas, no Centro do município.

Houve intensa troca de tiros e pelo menos 13 pessoas morreram, segundo informou o prefeito do município Lielson Landim. De acordo o prefeito de Milagres, entre os mortos estão duas crianças, que eram feitas reféns pelo grupo criminoso.

A Polícia Militar ainda informou ao G1 que equipes realizam investigações na região, com objetivo de identificar e prender o grupo. Durante a ação, um homem com um colete balístico foi encontrado morto dentro de uma caminhonete. Ele ainda não foi identificado. Agentes da Coordenadoria de Medicina Legal (Comel) da Perícia Forense (antigo IML) informaram que dois veículos foram acionados para buscar dez corpos em Milagres.

Segundo o comerciante e agricultor, Mendonça de Santa Helena, a troca de tiros durou cerca de 20 minutos. “Nunca tinha visto algo parecido. Eu fiquei dentro de casa abaixado e com medo. Ouvi gritaria e pessoas chorando. Foi horrível”, relatou o comerciante.

Ainda segundo Mendonça, depois que o grupo fugiu, deu para perceber que, pelo menos, seis pessoas estavam no chão e apresentando sangramentos. No início do dia, segundo o comerciante, policiais que realizam a segurança da cidade, afirmaram que dez pessoas deram entrada no Hospital Municipal de Milagres, vítimas do tiroteio. “Um policial afirmou para gente que, pelo menos, dez pessoas estavam no hospital. Pelo menos uns sete já tinham morrido e outros em estado muito grave”, disse.

 

Família diz que Mateus foi alvejado por engano

Segundo informações o  jovem atingido presumivelmente, nada tem haver com o crime. o jovem teria gritado “não fui eu, foi meu irmão”.  Familiares confirmam  que o rapaz é um bom filho, estudante de boas amizades e não tem relação com coisas erradas.

O Delegado de Afogados da Ingazeira, Ubiratan Rocha já tem a linha de investigação que liga os nomes dos autores da tentativa de homicídio contra Mateus Barbosa, de 18 anos.

O crime aconteceu na noite desta quarta no Bairro Sobreira, em Afogados da Ingazeira.  Ele está no Hospital da Restauração, Recife.

A ação quando dois homens entraram na casa de Mateus e perguntaram  onde estaria a moto que ele havia furtado o rapaz negou disse não saber que não roubou nada , os meliantes em  seguida atiram contra o jovem, o tiro atingiu a cabeça da vítima.

Maria Bernadete, a mãe disse que o rapaz já saiu da UTI, disse também, que tem esperanças que ele se recupere e volte vida normal, deixou claro que seu filho foi atingido injustamente que ele não furtou nada.

Rita de Cássia, madrinha de Mateus “disse o jovem foi pego por engano. “É estudante, trabalhador, um jovem exemplar”. Ela afirma que os dois homens que chegaram a casa de Mateus para executá-lo estavam de posse de um vídeo e que teriam confundido Mateus com outra pessoa. “O cara do vídeo era mais alto e mais forte. Mateus é mais baixo e mais magro”, relatou Rita ao repórter Celso brandão via rádio Pajéu.

 

Em menos de 24 horas o carro do radialista Fábio Virgulino foi encontrado completamente carbonizado em um terreno das proximidades do bairro Vila Bela, em Serra Talhada.

Em contato com o Farol de Notícias, o jovem informou que o carro que tinha acabado de comprar foi furtado na frente da casa de sua sogra, no Bom Jesus.

“Não tem seguro, comprei segunda-feira e hoje que ia passar para o meu nome. Cheguei ontem umas 2h, fui buscar Nathália, minha esposa, na rodoviária e estacionei na frente da casa da minha sogra. Achando que no outro dia ia sair cedo para ir trabalhar, mas quando sai vi que fui vítima dessa situação lamentável”.

Farol de Notícias

.

Bandidos mataram vigilante e o outro ficou ferido durante um assalto na manhã desta terça-feira (27), a um carro-forte no pátio do um posto de gás natural, as margens da via local da BR 232 na cidade de Gravatá, Agreste de Pernambuco.

De acordo com as informações, quatro elementos armados tentaram roubar os malotes do veículo quando ele abastecia dois caixas eletrônicos do posto de gás de combustível. No local houve uma intensa troca de tiros com os seguranças do carro-forte e os elementos, durante a ação criminosa o vigilante Rogério Cremildo Bezerra, de 43 anos, morreu no confronto. Um outro vigilante, Wellington da Silva Veiga, de 54 anos, ficou ferido. Um dos suspeitos também foi alvejado durante a ação.

Os elementos não conseguiram roubar o dinheiro, mas levaram as armas dos seguranças e escaparam no sentido Recife em um veículo modelo Fox de cor prata com placa da cidade de Santos, em São Paulo. Os feridos foram levados ao hospital de Gravatá. Ainda não se sabe o estado de saúde deles. O veículo atacado é da empresa Preserve, do Recife. 

Frente de ônibus envolvido em acidente ficou destruída após batida com carreta na BR-116. (Foto: Madalena Braga/TV Subaé/TV Bahia)
Subiu para seis o número de mortos no acidente entre um ônibus escolar e uma carreta na manhã do domingo (25), no km 382 da BR-116, trecho de Santa Bárbara, cidade localizada na região de Feira de Santana (BA).  O regente de fanfarra Marcos Silva Brito morreu na noite de domingo (25), no Hospital Clériston Andrade, em Feira de Santana. Doze pessoas seguem internadas em hospitais da região. A informação é do prefeito de Euclides da Cunha, Luciano Pinheiro, e foi confirmada pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), nesta segunda-feira (26).

Marcos seguia no ônibus escolar que transportava estudantes com idades entre 14 e 25 anos do município de Euclides da Cunha, no norte da Bahia, com destino a um concurso de fanfarras em Antônio Cardoso, cidade vizinha a Feira de Santana.

De acordo com o prefeito Luciano Pinheiro, a prefeitura de Euclides da Cunha decretou luto oficial de três dias por conta do acidente. Além disso, os expedientes nos setores municipais e nas escolas da cidade foram suspensos nesta segunda-feira. Os velórios estão sendo realizados na Câmara de Vereadores da cidade e os sepultamentos estão previstos para o final da tarde.

Pinheiro divulgou, ainda, o nome dos outros mortos no acidente que seguiam no ônibus. São eles: Rodrigo Carvalho Brandão da Silva, Jeferson Conceição dos Santos, Rafael José da Silva Souza e Fernando Andrade de Almeida.

Vítimas

Conforme detalhou a Sesab, 33 pessoas foram vítimas do acidente. Três morreram na estrada, dois no Hospital de Santa Bárbara e um no Clériston Andrade, ainda no domingo.

Do total de sobreviventes, 6 foram atendidos no hospital municipal de Santa Bárbara e 17 no Clériston Andrade. Na unidade de Feira de Santana, 6 já receberam alta, mas 11 permanecem internados.

A Sesab informou ainda que a equipe médica do Hospital Estadual da Criança (HEC), também localizado em Feira de Santana, atendeu 4 vítimas do acidente. Dessas, três já receberam alta, restando apenas um paciente internado.

Acidente

A batida entre um ônibus escolar e uma carreta ocorreu na manhã de domingo, no km-382 da BR-116, trecho de Santa Bárbara. Informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF) apontam que o motorista da carreta fez uma ultrapassagem indevida, o que causou o acidente. O motorista foi identificado como Eurides Cardoso, 63 anos, que morreu no local da batida. Ele era natural de Conchal, em São Paulo.

De acordo com a polícia, por conta do acidente, a via ficou interditada por cerca de cinco horas para que as equipes de socorro pudessem ajudar as vítimas e tirar os veículos da rodovia. A batida ocorreu por volta das 10h50 e a via só foi liberada por volta das 16h. Com o acidente, a cabine da carreta e a frente do ônibus ficaram destruídas. O caso é investigado pela 15ª Coordenadoria de Polícia do Interior, da cidade de Serrinha. (Fonte: G1-BA)

A quantidade de cocaína apreendida em Juazeiro (BA), Petrolina (PE) e Parnamirim (RN), entre a noite de sexta-feira (23) e o sábado (24), pode ultrapassar 5 toneladas. Como este Blog mostrou, em Juazeiro 1,5 tonelada de pasta base de cocaína estava escondida em uma carga. Três homens foram presos.

Um bloqueio foi montado na BR-407, no trecho urbano, e dois caminhões foram interceptados. Um veículo fazia a escolta, enquanto o outro levava escondido a carga de pasta base de cocaína, que estava distribuída em 14 tonéis. O entorpecente foi avaliado em R$ 30 milhões. A carga era trazida de São Paulo, segundo o trio preso. À polícia, os homens relataram que a droga tinha como destinos cidades nordestinas e países do hemisfério norte, mais precisamente na América do Norte e Europa.

Já em Petrolina, a ação aconteceu em um depósito no bairro Jardim Amazonas, zona oeste, onde mais de 2,5 toneladas de cocaína foram encontradas. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o material estava escondido atrás de uma parede falsa do depósito. A estrutura foi quebrada para apreensão.

Já no Rio Grande do Norte, a droga foi encontrada escondida no subterrâneo de um galpão em Parnamirim. No momento em que os policiais chegaram ao endereço ninguém estava no local. A PF informou ainda que as investigações vão prosseguir para delinear com precisão a autoria do crime e o destino da droga.

Apoio

A ação em Juazeiro contou com a participação da Companhia Independente de Policiamento Especializado na Caatinga (Cipe-Caatinga) e Rondesp Norte. Em Petrolina, a PF agiu junto com o Núcleo Integrado de Segurança (NIS-2) e do 2º Batalhão Integrado Especializado de Policiamento (BIEsp). Já no RN, a ação aconteceu com o apoio do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar (Bope).

 

Polícia Militar faz emboscada e frustra ação de grupo que planejava assaltar carro-forte. Dez pessoas participaram da ação que deixou sete mortos e três foragidos durante o confronto que aconteceu no inicio da tarde desta sexta-feira (23) na CE 458, que liga as cidades de Russas e Quixeré.

Segundo nota da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), equipes da Polícia Militar já tinham conhecimento da ação e vinham planejando a emboscada há uma semana. Ela foi efetuada por equipes do Grupo de Ação Táticas Especiais (Gate) da PMCE.

O grupo estava dividido em três automóveis, seguindo em direção ao Rio Jaguaribe. No momento da aproximação, houve troca de tiros. Seis fuzis e munições de diversos calibres, explosivos, coletes à prova de bala e outros artefatos foram apreendidos.

De acordo com a repórter do Barra Pesada, os vigilantes agiram e quando eles tentaram fugir, os policiais estavam aguardando, alguns estavam dentro do caminhão baú.

Segundo o Tenente Coronel Queiroz, nenhum segurança ficou ferido, ou seja, as pessoas que morreram eram envolvidas no crime. “Cinco faziam a segurança do carro”. Ainda informou que a operação era integrada entre Polícia Civil, Militar e Federal. “Nós conseguimos saber as informações e neutralizar as ações dos criminosos”. (Via: Tribuna Ceará)

Uma pessoa morreu e duas ficaram feridas em um grave acidente ocorrido por volta das 19h da noite desta quinta-feira (21), na estrada que liga os municípios de Monteiro, na Paraíba, e Sertânia, no Pernambuco. O acidente ocorreu mais precisamente após o distrito de Pernambuquinho, já no vizinho estado de Pernambuco.

Conforme informações preliminares apuradas pela reportagem, o acidente envolveu um ônibus escolar de Sertânia que seguia com estudantes para Monteiro, e um carro de passeio, com ocupantes de Monteiro. O carro de passeio tentou fazer uma ultrapassagem em uma curva e acabou colidindo frontalmente com o ônibus.

O motorista do carro morreu no local e outros dois ocupantes foram socorridos para o Hospital Regional de Monteiro em estado grave. Nenhum ocupante do ônibus ficou ferido.

A Polícia de Pernambuco foi acionada e está no local. Populares informaram que o motorista do carro tentou desviar de um buraco na pista e acabou colidindo com o ônibus.

 

Prefeitura de Sertânia emite nota sobre acidente envolvendo ônibus escolar

De acordo com as informações passadas ao Mídia em Ação, um carro de passeio, provavelmente um Gol,  seguia em alta velocidade quando tentou fazer uma ultrapassagem e acabou colidindo de frente com o ônibus da Prefeitura de Sertania que transportava os estudantes para  campus de Monteiro do Instituto Federal da Paraíba (IFPB). Segundo relatos dos estudantes, a perícia do motorista do ônibus foi decisiva para evitar uma tragédia maior. O motorista do gol veio à óbito no local.

A prefeitura emitiu nota: “o Governo Municipal de Sertânia vem a público prestar esclarecimentos à população sobre o acidente que aconteceu na noite desta quarta-feira (21) na PE- 265, próximo ao povoado de Pernambuquinho, envolvendo o ônibus da prefeitura que transporta estudantes para Monteiro-PB.

Desde o primeiro momento em que tomou ciência do ocorrido, o Governo Municipal ofereceu todo o apoio necessário, enviando ao local duas ambulâncias e transporte para conduzir de volta à Sertânia os alunos envolvidos. Gostaríamos de tranquilizar a todos pois felizmente nem o motorista, nem os estudantes ficaram feridos.

Os responsáveis pelos transportes da Educação e Saúde, os senhores Marcelo Rodrigues e Valdir Viturino, respectivamente, também estiveram presentes na localidade. O Governo Municipal de Sertânia lamenta profundamente o óbito de umas das pessoas que estava no carro que chocou-se com o ônibus. A prefeitura coloca-se a disposição para prestar qualquer esclarecimento às autoridades responsáveis pela investigação sobre as causas do acidente, bem como à população”.

Resultado de imagem para blog marcos montinely caso de paula em tabira

Nesta quinta-feira (22), às 9h, irão a julgamento em Tabira, os acusados pelo assassinato de Erica da Silva Souza Leite, 30 anos, também conhecida como Paula. A vítima era esposa do vereador de Tabira, Marcílio Pires. O crime aconteceu no dia 1º de novembro de 2016. Erica foi agredida por um golpe da faca no pescoço, na calçada de casa, quando voltava da academia de ginástica.

Segundo a polícia, o autor do crime foi identificado como José Tenório, conhecido como Zé galego, de 58 anos, que no dia do assassinato foi encontrado perto da cidade de Solidão com a faca usada no crime. Em depoimento, ainda segundo a polícia, ele confessou o crime e apontou a mandante, que foi identificada como Maria Silvaneide da Silva Patrício, conhecida como Paquita, de 44 anos. De acordo com a Polícia Civil, Maria Silvaneide negou participação no assassinato apesar das provas reunidas contra ela. O executor e a mandante foram autuados em flagrante por homicídio duplamente qualificado.

O Juiz Direito da Comarca de Tabira, Dr. Rodrigo Barros Tomaz do Nascimento presidirá o Tribunal do Júri.

A idosa Antônia Conceição da Silva, de 106 anos, foi assassinada a pauladas na madrugada desse sábado (17) dentro da sua casa, no município de Feira Nova do Maranhão, a 803 km de São Luís. De acordo com a Polícia Civil, a principal suspeita é de latrocínio (roubo seguido de morte).
Segundo a polícia, a idosa estava sozinha em casa quando um homem, não identificado, entrou por um buraco feito no telhado para assaltar a residência. O neto da vítima, que morava com ela, havia ido para uma festa e, quando retornou, encontrou a avó morta. Ao fugir, o criminoso deixou pegadas na parede da casa.
Ainda segundo a polícia, ao ser encontrado, o corpo da idosa estava com sinais de estrangulamento e espancamento. Três pessoas já foram ouvidas pela polícia e a principal linha de investigação é latrocínio, já que foram levados R$ 30 reais que estavam com a vítima.
Por meio de nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP-MA) informou que a Polícia Civil Regional do município de Balsas já está investigando o crime e o caso será conduzido pela Delegacia Municipal de Riachão.
A idosa era uma das moradoras mais antigas do município de Feira Nova do Maranhão, que tem pouco mais de oito mil habitantes e havia completado 106 anos no mês passado. O crime revoltou moradores da cidade e a família da vítima, que ainda está abalada com o caso. (G1)

 

Por ciúmes da mãe, um pai esganou a própria filha, que tinha 49 dias de vida, em Belo Jardim, no Agreste do estado, e a deixou agonizando por um dia até levá-la ao hospital, mas a menina não resistiu. Josinaldo Luiz da Silva Bernardo foi preso em flagrante, será levado para audiência de custódia, no Fórum de Pesqueira, nesta segunda-feira, e o juiz decidirá se o acusado terá prisão preventiva ou responderá ao inquérito em liberdade.

Segundo relatos à polícia, Josinaldo estava dando banho na criança quando teria apertado o pescoço do bebê e logo em seguida, ameaçado a mãe, que queria levá-lo ao hospital no mesmo momento.

A criança foi esganada no Sítio Jurema, na zona rural da cidade. Só neste domingo, os pais a levaram ao Hospital Regional de Belo Jardim, mas ela chegou à unidade hospitalar morta. Seu pai será qualificado pelo crime de homicídio. Ele alegou, segundo policiais, que tinha raiva e ciúme do bebê. Não houve maiores detalhes até o fechamento da edição.

O corpo da pequena menina foi levado ao Instituto de Medicina Legal e liberado ainda na tarde. Segundo o delegado João Carlos Oliveira, a mãe da menina, que não teve o nome revelado, contou que vítima frequente de agressões do companheiro. De acordo com ele, estava com um ferimento na mãe devido a uma briga anterior e em estado de choque pela morte da filha. (Via: Diário de PE)

O narcotraficante brasileiro Marcelo Pinheiro Veiga, o Marcelo Piloto, é suspeito de ter assassinado uma jovem mulher que o teria visitado, neste sábado (17), no grupamento especializado da Polícia Nacional, onde está preso, em Assunção, no Paraguai. Conforme o jornal local ABC Color, o crime seria “uma medida extrema para evitar sua extradição para o Brasil”. Ele é integrante da facção Comando Vermelho (CV), do Rio.
A Justiça do Rio condenou Piloto a uma pena de 26 anos de prisão. No Paraguai, ele está preso por homicídio e falsificação de documentos, mas foi aberto um processo para sua extradição, atendendo a pedido da justiça brasileira.
Conforme a imprensa paraguaia, o brasileiro teria usado uma faca de sobremesa para golpear seguidamente a jovem Lidia Meza Burgos, de 18 anos, que fora visitá-lo neste sábado. A vítima é da cidade de General Resquín, no departamento de San Pedro. O assassinato da mulher foi confirmado pelo chefe do grupamento, Germán Real Medina.
Após ouvir gritos, os agentes foram ao local e encontraram a mulher ensanguentada. A vítima chegou a ser levada para o Hospital de Barrio Obrero, em Assunção, mas não resistiu. O corpo passou por perícia e foi levado ao necrotério oficial.
De acordo com a imprensa paraguaia, o assassinato seria uma “estratégia macabra e desesperada” do narcotraficante para barrar sua extradição para o Brasil, já que todas os recursos judiciais foram esgotados sem sucesso. Nesta sexta-feira, 16, a Justiça havia negado pedido da noiva de ‘Piloto’, Marisa de Souza Penna, também reclusa em estabelecimento penal, que pretendia casar-se com ele na prisão. O casamento com uma paraguaia poderia dificultar a extradição.
Antes ‘Piloto’ havia dado uma entrevista denunciando o pagamento de propinas a autoridades policiais paraguaias em troca de proteção. A advogada dele, a argentina Laura Marcela Casuso, que organizou a coletiva, foi assassinada a tiros, na segunda-feira, 12, em Pedro Juan Caballero, na fronteira com o Brasil.
As autoridades paraguaias também divulgaram neste mês um vídeo em que o CV ameaça matar a procuradora-geral do Paraguai, Sandra Quiñonez, em represália à ação dela pela extradição de Marcelo Piloto. Se confirmada a autoria do assassinato, Piloto terá de responder ao inquérito, dificultando a extradição.
Notícia ao Minuto

Joesley Batista, dono da JBS, sai do Instituto Médico Legal (IML) após ser preso na Operação Capitu (Crédito: Reprodução/TV Globo)

O ministro Nefi Corderio, do Superior Tribunal de Justiça, determinou a soltura dos colaboradores Joesley Batista, Ricardo Saud, Florisvaldo Oliveira e Demilton Castro, ligados ao Grupo J&F, presos na semana passada pela Polícia Federal, na Operação Capitu. A decisão atende ao pedido da defesa.

A Polícia Federal informou que instaurou um inquérito policial em maio deste ano, baseado em declarações do corretor Lúcio Bolonha Funaro, sobre supostos pagamentos de propina a servidores públicos e agentes políticos que atuavam direta ou indiretamente no MAPA em 2014 e 2015. Segundo o delator, a JBS teria repassado R$ 7 milhões para o grupo político do PMDB da Câmara. Desse valor, o então ministro da Agricultura e atual vice-governador de Minas Gerais, Antônio Andadre, teria recebido R$ 3 milhões da propina paga pela empresa de Josley Batista e outros R$ 1,5 milhão teriam sido enviados ao ex-deputado Eduardo Cunha.

A PF identificou que o grupo empresarial dependia de normatizações e licenciamentos do MAPA e teria passado a pagar propina a funcionários do alto escalão do Ministério em troca de atos de ofício, que proporcionariam ao grupo a eliminação da concorrência e de entraves à atividade econômica, possibilitando a constituição de um monopólio de mercado. As propinas eram negociadas, geralmente, com um deputado federal e entregues aos agentes políticos e servidores do MAPA pelo operador Lúcio Bolonha Funaro.

Na manhã deste sábado dia (10), a polícia divulgou os nomes dos 11 bandidos mortos em confronto na zona rural de Santana do Ipanema (AL). Eles tinam assaltado a Agência Bradesco em Águas Belas, no Agreste pernambucano.
Segue abaixo a lista:
1 – Carlos Alberto de Lima, de 30 anos, (ARAPIRACA-AL).
2 – Adjane da Silva, 30 (SANTANA DO IPANEMA-AL).
3 – Evandro de Paula Lima Silva,34 anos, (Minador do Negrão-AL).
4 – Adeildo de Souza Timóteo, de 23 anos (ARACAJU-SE).
5 – Cristiano Rômulo de Souza Rodrigues, de 24 anos (SALGUEIRO-PE).
6 – André Luiz de Morais Lima, de 30 anos, (SERRA TALHADA-PE – MORADOR DE FLORESTA-PE).
7 – Francisco das Chagas Vieira de Barros, de 30 anos (Água Branca-PI).
8 – Manoel Bezerra de Almeida (PAULO AFONSO-BA).
9 – José Lutemberg Nogueira Santos, de 26 anos.
10 – Adriano Souza Silva Júnior, 24 anos.
11 – Washington Antônio dos Santos, 24 anos.

Preso na Operação Capitu, da Polícia Federal, nesta sexta (9), o advogado Mateus de Moura Lima Gomes jogou dinheiro na privada quando os agentes chegaram em sua casa, em Nova Lima, Região Metropolitana de Belo Horizonte; Gomes foi diretor vice-presidente da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig); investigação apura suposto esquema de corrupção no Ministério da Agricultura.

Na Operação Capitu, da Polícia Federal (PF), deflagrada nesta sexta-feira (9), o advogado preso Mateus de Moura Lima Gomes jogou dinheiro na privada quando os agentes chegaram em sua casa, em Nova Lima, Região Metropolitana de Belo Horizonte.

De acordo com a PF, o advogado tentou se desfazer de R$ 3 mil. Gomes foi diretor vice-presidente da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), segundo reportagem do G1.

Também foram presos  vice-governador de Minas Gerais, Antonio Andrade (MDB), o empresário Joesley Batista, dono da JBS, e mais 14 pessoas. Investigação apurasuposto esquema de corrupção no Ministério da Agricultura durante o governo da presidente Dilma Rousseff (PT).

Fotos:

Onze assaltantes morreram na tarde desta quinta-feira (05) em confronto com policiais na zona rural de Santana do Ipanema, a 207 quilômetros de Maceió (AL). A operação foi promovida pela Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic).

De acordo com informações divulgadas pela polícia, os onze mortos promoveram assalto na madrugada desta quinta-feira (08) à agência do banco Bradesco em Águas Belas, que fica no estado de Pernambuco, a 66 quilômetros de onde aconteceu o conflito.

Informações que a quadrilha era composta por homens de Alagoas, Pernambuco, Pará, Paraíba, Rio Grande do Norte, Bahia e Sergipe. A operação teria sido coordenada pelos delegados Fábio Costa, Cayo Rodrigues e Thiago Prado, e contou ainda com apoio aéreo.

Também de acordo com informações da polícia, na casa onde os assaltantes estavam foram encontrados dois fuzis, quatro espingardas calibre 12, pistolas, coletes balísticos, munições, explosivos, dinheiro e outros materiais. Também teria sido apreendida uma caminhonete utilizada no assalto de Água Bela.

Nesta sexta-feira (09) haverá entrevista coletiva para repassar detalhes dessa operação. No assalto em Águas Belas, a agência bancária foi arrombada por homens que chegaram à cidade em três veículos. Após explodirem o local e trocarem tiros com a polícia da cidade, eles conseguiram fugir.

No caminho deixaram grampos espalhados pela rodovia para impedir que fossem seguidos. O Bradesco não divulgou a quantia roubada. A Polícia Civil assumiu a investigação e vai promover perícia no local.

Já foram identificados, 1 natural de Floresta, Salgueiro, Paulo Afonso e Petrolina

Nesta sexta-feira dia (09), três dos onze assaltantes mortos em confronto com a polícia na zona rural de Santana do Ipanema (AL), foram identificados. 
De acordo com informações eles são, André de Morais Lima, natural de Floresta-PE, Cristiano Rômulo de Souza, natural de Salgueiro-PE, e Manoel Bezerra de Almeida, natural de Paulo Afonso-BA.
De Petrolina
Os mortos no confronto, identificados até o momento:
1. Adjane da Silva, 30 (natural de Santana do Ipanema, AL)
2. Evandro de Paula Lima Silva, 34 (natural de Minador do Negrão, AL)
3. André Luiz de Morais Lima, 30 (natural de Serra Talhada, PE)
4. Carlos Alberto de Lima, 30 (natural de Arapiraca, AL)
5. Adeildo de Souza Timoteo, 23 (natural de Aracaju, SE)
6. Francisco das Chagas Vieira de Barros (natural de Água Branca-PI)
7. José Lutemberg Nogueira Santos

Antônio é conhecido em Afogados por sua atuação como funcionário de pontos comerciais e supermercados na cidade. Foto: Divulgação/Polícia Civil/ via Nill JR.

Acusado foi alvo de pedido de prisão temporária. Pelo menos seis vítimas já foram identificadas. “Número pode ser maior”, diz Delegado

Policiais da 167ª Circunscrição efetuaram a prisão de Antônio Romão de Araújoapós expedição do mandado de prisão temporária pelo juiz de Afogados da Ingazeira, acusado de estupro na modalidade tentada, quando as circunstâncias deixam manifesta a intenção do agente em praticar, mediante violência, a conjunção carnal .

Também foi expedido mandado de busca para residência do investigado onde foram apreendidos o veículo bem como as roupas e utensílios utilizados nas ações criminosas das quais foi acusado.

Antônio é conhecido em Afogados por sua atuação como funcionário de pontos comerciais e supermercados na cidade, assim como na condição de motorista.

Após as investigações coordenadas pelo delegado Ubiratan Rocha e equipe foi possível identificar, através de filmagens e reconhecimento facial das vítimas, a identidade do indivíduo que usando uma motocicleta vermelha ou um automóvel de cor prata, assediava crianças e adolescentes em pontos de menor fluxo na cidade de Afogados da Ingazeira.

A caminho da escola, geralmente pela manhã, o acusado exibia órgão genital para as vítimas e ainda foi visto se masturbando e as intimidado. Ele chegou a puxar o braço de uma para dentro do veículo, que conseguiu se desvencilhar.

Participaram da prisão, das buscas e dos procedimentos o delegado Ricardo Lima, o escrivão Vanderleys Lima, Comissário Paulo Maychrovicz, agentes Inário Rafael, Francisco Silva e Isabela Araguedes, além do Comissário Jair Nogueira e Agente Cássio Vinnícius.

Identificação do acusado pode ajudar a encontrar mais vítimas: o blog entrou em contato com o  Delegado Ubiratan Rocha para mais detalhes. Ele informou que mais vítimas podem procurar a Delegacia caso o reconheçam em ações dessa natureza.

“Vai ser preservado o sigilo das crianças e adolescentes. Os responsáveis – pais, mães, representantes –  devem conduzir essas adolescentes à Delegacia. Isso vai  garantir sigilo e o objetivo principal, a extensão das ações desse delinquente”, diz o Delegado.

 

 

 

Cinco empresas forneciam o produto para hospitais do estado; em uma delas foram encontrados animais como sapos.

Sete fábricas de água adicionada de sais foram interditadas e quatro pessoas foram presas em flagrante, nesta terça-feira (6). As medidas foram tomadas durante a “Operação Poseidon”, coordenada pelo Ministério Público da Paraíba e realizada em municípios do Agreste, Cariri e Sertão paraibanos.

As principais irregularidades encontradas nas empresas foram equipamentos irregulares que não garantem a qualidade do produto, a ausência de adição de sais, problemas de higiene nos ambientes de produção e fabricação de água sem atender ao mínimo exigido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Segundo o Ministério Público, em alguns casos foram encontrados animais como sapos.

Algumas fábricas também não apresentaram nota fiscal de compra dos produtos adicionados à água e não comprovaram a procedência e qualidade do produto.

Entre os presos estão proprietários das empresas e responsáveis técnicos, que vão passar por audiência de custódia. Eles vão responder por crime de adulteração de produto, tornando-o impróprio para o consumo humano e podem serem penalizados com quatro a oito anos de prisão.

Onze fábricas foram inspecionadas nesta terça-feira e sete foram interditadas pela Anvisa. São elas: a “Cristal de Areia”, localizada em Areia; a “Fonte da Vida”, em Monteiro; a “Cristal Leve”, em Riacho dos Cavalos; a “Pureza”, em Conceição; a “Igapo”, em Sousa; a “Agrovida”, em Lagoa Seca; e a “Vale Cristal”, em Cajazeiras.

Mais duas empresas foram inspecionadas durante a operação: a “Santa Vitória”, em Alagoa Nova, e a “Terra Santa”, em Jericó, onde não foram detectadas irregularidades. Já as fábricas “Nova Fonte”, em Manaíra, e “Purifique”, em Pombal, foram notificadas e receberam recomendações dos órgãos.

Das sete fábricas fechadas pela Vigilância Sanitária, cinco forneciam água a hospitais e órgãos públicos: a “Cristal de Areia”, a “Fonte da Vida”, a “Cristal Leve”, a “Pureza” e a “Igapo”.

A ação foi coordenada pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) em parceria com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Secretaria da Receita Estadual (SER-PB) e Secretaria de Segurança e Defesa Social.

 

Grupo é preso suspeito de clonagem de carros e roubos a bancos, na PB

Sete pessoas foram presas na noite desta terça-feira (6) suspeitas de clonagem de carros e roubos a bancos na Paraíba. A prisão aconteceu no município de Bayeux e, com o grupo, a polícia apreendeu quatro armas, drogas, munições e uma farda da Polícia Militar. A suspeita da polícia é que o grupo estaria se preparando para um ataque a agência dos Correios da cidade de Sumé.

A Polícia Militar chegou até o grupo depois de parar um carro que passava no Centro de Bayeux. Após perseguição, foi constatado que o carro era clonado e que dentro dele estava o documento de uma moto também roubada. Os suspeitos informaram à PM que iriam buscar essa moto em Bayeux. No local, outra pessoa foi presa.

Entre os detidos estão dois homens de 32 e 38 anos, que são foragidos da Penitenciária de Segurança Média de João Pessoa. Outro homem é do estado de Pernambuco e foragido do Rio Grande do Norte por tráfico de droga. As munições, armas e o fardamento da PM foram encontrados no apartamento dele.

“O grupo estaria planejando um assalto aos correios da cidade de Sumé e também o ataque a uma das agências bancárias de Bayeux, conforme informações que recebemos. Isso tudo foi repassado para a Polícia Civil, que vai investigar a participação deles em outros crimes, não só na Paraíba, como em outros estados”, destacou o major Túlio Ramalho, comandante da 4ª Companhia Independente da PM.

Os presos foram identificados como Jonatas Mota de Oliveira, de 22 anos, Deoclécio do Nascimento Gomes, de 32, Jessele Christine Xavier de Queiroz, de 34 anos, Israel de Lima Silva, de 22, Everton Monteiro Rodrigues de Sousa, de 21, Jefferson Alex Soares Santiago,de 28 e Anderson de Lima Silva Fonseca, de 37. Todos foram encaminhados para a Central de Polícia Civil, em João Pessoa.

A Polícia Militar também encontrou, dentro de um mangue, o local exato onde os suspeitos enterravam armas e drogas, na cidade de Bayeux. O ponto foi descoberto em uma operação realizada pelos policiais da 4ª Companhia Independente, na manhã desta quarta-feira (7) . Uma espingarda foi apreendida, um revólver e 7kg de maconha.

A polícia foi até o local de barco, após receberem informações de que o grupo guardava as armas dentro de um mague, enterradas em tonéis. O material apreendido foi levado para a 5ª Delegacia Distrital, em Bayeux.

Segundo a PM, os agentes foram até o local com a intenção de prender um agricultor, que teria roubado toda a carga junto com outros dois homens. Assim que o efetivo policial chegou ao endereço, o mesmo conseguiu fugir.

A esposa do suspeito, que estava no local, alegou à polícia que não sabia da atividade criminosa do marido e que os dois viviam do plantio de mandioca. Em seguida, a mulher levou os policiais até o depósito, que servia para armazenar a colheita, onde os agentes encontraram os produtos roubados.

No local, foram apreendidos, 189 unidades de óleo hidráulico 68 de 20 litros; quatro unidades de óleo hidráulico 140 GL5 de 20 litros; seis unidades de óleo hidráulico Max 2 turbo 15W40 de 20 litros; um tambor de graxa Graxlub de 200 kg; uma caixa de óleo base Pag 100 com 24 unidades de1 litro; seis baldes de graxa de 10 kg; 101 baldes de graxa de 18 kg; 34  caixas de óleo Supreme 20W50, com 24 unidades de 1 litro, cada caixa; 16 caixas de óleo Hipoide 90 GL4, com 24 unidades de 1 litro, cada caixa, entre outros nove tipos de óleo.

Segundo a PM, a carga roubada e recuperada era tão grande, que foi necessário o aluguel de um caminhão e uma caminhonete para ser feito o transporte até a Delegacia de Serra Talhada, onde será feita a adoção das medidas cabíveis.

A polícia, agora, tenta localizar o agricultor que fugiu ao notar que o efetivo estava chegando em sua casa, para que ele leve os agentes até os outros dois suspeitos, ainda não identificados. A Polícia Civil investigará o caso.

 

 

Bahia divulga novas etapas do concurso da Polícia Civil

 (Foto: Reprodução)

A Secretaria da Administração do Estado (Saeb) publicou, ontem (6), resultado final e convocação de etapas do concurso público da Polícia Civil baiana, com provimento de vagas para os cargos de delegado, investigador e escrivão de polícia. As publicações estão disponíveis para consulta no Diário Oficial do Estado (DOE), no Portal do Servidor e no site da Fundação Vunesp, organizadora do certame.

A primeira publicação apresenta o resultado final da terceira etapa do concurso público, que diz respeito aos exames biomédicos. Já a segunda publicação convoca os candidatos habilitados na terceira etapa do certame para o teste de aptidão física, previsto no Edital de Abertura de Inscrições – Saeb/01/2018. O teste será realizado em Salvador, no dia 9 de dezembro, em local e horários indicados no edital de convocação.

Promovido pelas secretarias da Administração (Saeb) e da Segurança Pública (SSP), o certame teve as provas aplicadas no dia 22 de abril deste ano, em 48 locais de prova na capital baiana. Os aprovados, quando nomeados, terão remuneração inicial para os delegados de polícia, em regime de trabalho de 40 horas semanais, no valor de R$ 11.389,96. Já os investigadores e escrivães de polícia terão remuneração inicial de R$ 3.915,85, no regime de 40 horas semanais.

Um avião de pequeno porte, que decolou de Brasília com destino a Minas Gerais, caiu na manhã deste domingo (04) na região de Patos de Minas, no Alto Paranaíba. Segundo o Corpo de Bombeiros, as cinco pessoas que estavam a bordo morreram, entre elas três crianças.

O piloto da aeronave, Marcos Nogueira Chagas, 45 anos, e a mulher dele, Carla Giannine Pereira Medina, 44 anos, eram médicos radiologistas em Brasília e costumavam voar aos fins de semana. As outras vítimas da tragédia são os três filhos do casal, de 7, 10 e 13 anos.

O avião particular, prefixo PR-ZMZ, caiu quando o piloto tentava aterrissar no aeroporto da cidade mineira, que fica a, aproximadamente, 435 km de Brasília. A aeronave caiu em uma fazenda da região. 

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) informou, por meio de nota, que realizará a “ação inicial de ocorrência envolvendo a aeronave”. Isso significa que o centro começa, imediatamente, o processo de investigação, com o objetivo de coletar dados que possam revelar o que pode ter motivado o acidente. 

A nota diz que a investigação consiste em “fotografar cenas, retirar partes da aeronave para análise, reunir documentos e ouvir relatos de pessoas que possam ter observado a sequência de eventos”. 

Segundo os registros da Aeronáutica, o avião de pequeno porte pertence a  Marcos Nogueira Chagas e estava em situação regularizada, mas ainda em condição “privada experimental”. Marcos Nogueira Chagas também foi registrado como operador da aeronave,  fabricada em 2013.

Ainda não há prazo definido para divulgação do resultado da investigação.

As chamas tiveram início no segundo andar da CER, que fica logo na entrada do hospital
Foto: Reprodução/Redes sociais
Estadão Conteúdo

Na tarde deste sábado (3), um incêndio atinge a área de ambulâncias do Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Os bombeiros foram chamados para apagar as chamas no local. Ainda não há informações se houve feridos em decorrência do fogo.

Informações

Segundo o Jornal Extra, as chamas tiveram início no segundo andar da CER, que fica logo na entrada do hospital. O setor funciona como uma triagem de pacientes de maior ou menor gravidade e os direciona para outras unidades do complexo hospitalar.

Trânsito

De acordo com o Centro de Operações Rio, a Avenida Ayrton Senna está com a pista lateral, no sentido Linha Amarela, interditada e o tráfego na rodovia tem retenções nesse trecho, que fica próximo ao terminal de ônibus Alvorada, no entroncamento da Avenida das Américas com a Ayrton Senna. Os motoristas devem seguir pela pista central.

Um relatório elaborado pela Ouvidoria Externa da Defensoria Pública do Rio de Janeiro aponta para uma série de violações praticadas por militares desde o início da intervenção federal na segurança pública do estado. O relatório Circuito de Favelas por Direitos traz relatos de roubos, invasões de casa, agressões verbais, físicas e estupros.

Para a elaboração do documento, pesquisadores visitaram 15 comunidades da capital fluminense, com um total de 30 tipos diferentes de violações. As violências são divididas em cinco pontos: violação em domicílio, abordagem, letalidade provocada pelo Estado, operação policial e impactos. O trabalho registrou casos nos primeiros cinco meses de intervenção e tem a meta de continuar até totalizar 30 favelas visitadas.

“Eles entraram numa casa que era ocupada pelo tráfico. Lá tinha dois garotos e três meninas. As meninas eram namoradas de traficantes. Era pra ser todo mundo preso, mas o que aconteceu é que os policiais ficaram horas na casa, estupraram as três meninas e espancaram os garotos. Isso não pode estar certo”, diz um dos depoimentos, sem data ou local exato de acontecimento.

Para o ouvidor-geral da Ouvidoria Externa, Pedro Strozenberg, o resultado não surpreende pela violência em si, mas pelas pequenas violações se tornarem comuns. “Não é a novidade, uma surpresa em termos do que encontrou, a surpresa são os componentes de crueldade, a dinâmica e sistemática dos fatos. Até discutimos sobre diferenciar as comunidades, mas o que mais acontece é que em qualquer um dos 30 tipos de violações acontecem em qualquer uma delas. Esses casos mais violentos são em geral os mais destacados, um dos resultantes que falamos do trabalho é que a letalidade, o maior e mais grave problema, ela encobre e sombreia essa quantidade de violações cotidianas”, disse.

Rio de Janeiro – Militares seguem operando na favela da Rocinha para combater confrontos entre facções de traficantes de drogas (Fernando Frazão/Agência Brasil)

Uma quadrilha rendeu e sequestrou o gerente do Bradesco da cidade de Custódia, nesta última quarta feira  no Sertão do Moxotó. Os assaltantes também utilizaram a família do funcionário como reféns na ação.
De acordo com a 19ª Delegacia Seccional de Polícia Civil de Arcoverde (19ª Desec), os assaltantes de banco passaram a noite com a família e pela manhã dessa quinta-feira (1) seguiram junto com o bancário até a agência e lá e subtraíram em torno de R$ 700 mil.
O Farol de Notícias entrou em contato com a 159ª Circunscrição de Polícia Civil de Custódia, que também ratificou a informação. Durante a fuga, a esposa da vítima foi libertada nas proximidades do Sítio Nunes, na zona rural de Flores, a cerca de 90 km de distância do local do crime.
O gerente também já foi posto em liberdade, mas a polícia não deu detalhes da liberação do refém. Em seguida, ele compareceu à Delegacia para prestar depoimento. O veículo da vítima foi utilizado pelos criminosos e deverá passar por perícia para buscar vestígios e material genético.
Neste momento, as equipes da 19ª Dsesec, coordenadas pelo Delegado Walkis; a Delegacia de Custódia, coordenada pelo Delegado Andrei; e da equipe da Delegacia de Betânia, coordenada pelo Delegado Germano Ademir, estão empenhadas na investigação e levantamento de informações para chegar a autoria do fato

O suspeito de matar o ex-jogador do Coritiba Daniel foi preso na manhã desta quinta-feira (1º) em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. A filha e a esposa do empresário, de 38 anos, também foram presas.

“Trata-se de um pai de família que se viu na contingência de ter que reagir a um estupro que estava ocorrendo conta a mulher dele. A mulher gritou por socorro. Ele arrombou a porta, e esse indivíduo estava em cima da mulher dele tentando estuprar essa mulher”, afirmou o advogado Cláudio Delladone, que defende o suspeito Edson Brittes Júnior e a esposa.

A prisão do suspeito ocorreu na casa onde ele mora. De acordo com o advogado, a prisão é temporária.

O crime

Edson afirmou que matou Daniel porque o flagrou tentando estuprar sua mulher. Três amigos da família também são investigados por suposta participação no crime.

Na noite do crime, Edson e a família estavam na festa de 18 anos da filha, em uma casa noturna de Curitiba. Depois, Allana convidou um grupo de 8 amigos para seguir a comemoração em sua casa. Daniel estava entre os que foram com a jovem. A mãe de Allana, Cristina, não se sentia bem e resolveu se deitar para dormir enquanto a festa seguia na casa.

“E de repente, uns 40 minutos que eles tinham chego, eu escuto gritos. ‘Socorro, socorro, socorro’. Quando cheguei no meu quarto, fui forçar a porta, a porta fechada. ‘Meu Deus, a Cris não fecha a porta’. Peguei e dei uma ombrada, arrombei a porta. Quando eu me deparo, Daniel está em cima dela, tentando estuprar a minha mulher. Eu saí de mim. Fiquei desesperado”, afirmou Edson em entrevista à Globo.

Outra versão:

Antes de ser assassinado, jogador Daniel contou por WhatsApp que fez sexo com mulher casada; suspeito está preso

Uma troca de mensagens entre o jogador Daniel Corrêia, de 24 anos, e um amigo reforça a tese de que a motivação do assassinato do atleta foi passional. A conversa via WhatsApp foi divulgada nesta quinta-feira (1º) pelo colunista do R7 Cosme Rímoli. O meia conta para o conhecido que fez sexo com uma dona de casa comprometida e chega a enviar uma foto ao lado dela. O marido da mulher foi preso em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, suspeito de cometer o crime. Edison Brittes garante que apenas reagiu a uma tentativa de estupro à sua esposa.

Quatro pessoas são apontadas pela Polícia Civil do Paraná como suspeitas de envolvimento direto no assassinato do ex-jogador. O principal suspeito foi preso, junto com a filha de 18 anos, em sua própria casa. A esposa e mãe da jovem se apresentou à polícia na quarta (31) e também foi detida para “averiguação”.

Segundo a Polícia Civil, o crime aconteceu na casa da família, logo após uma festa de comemoração de aniversário da garota de 18 anos. Daniel e outros amigos estavam na casa noturna onde acontecia o evento e, em seguida, todos seguiram para a residência. Uma das versões investigadas pelas autoridades é de que o marido traído descobriu sobre a relação sexual da esposa com o jogador e começou a agredi-lo.

Matéria relacionada

Edson confessa que agrediu Daniel por cerca de cinco minutos com ajuda de amigos e depois colocou a vítima no porta-malas do carro, sem saber se ele ainda estava acordado. Questionado se assassinou o jovem, ele afirma que sim, usando uma faca – o corpo do jogador tinha sinais de tortura e marcas de faca no corpo. “Eu não pensava em nada. Eu tinha uma faca no carro, uma faca pequena, que eu usava no carro, que fica junto com as ferramentas no porta-malas. Eu não sabia que eu ia fazer aquilo, eu estava desesperado, fora de mim. Olhei no porta-malas e vi o que tinha”, afirma. Ele diz que os amigos tentaram impedi-lo de cometer o crime, mas ele estava muito alterado.

Uma testemunha que também estava na festa relembrou o que viu: “O rapaz que veio a óbito estava apanhando muito. No que tiraram ele do quarto, jogaram ele pra fora da garagem e aí continuaram a espancar ele”.

Em mensagens trocadas com amigos, Daniel contou que estava em uma balada e que seguiu para a casa de uma menina depois. “Posso dormir aqui, tem várias ‘mina’ espalhada”, diz uma das mensagens de Daniel.

Ele enviou a um colega uma foto de Cristina Brittes dormindo. O amigo pergunta se ele faria sexo com a mulher e Daniel diz que sim. O amigo então quer saber se ele faria com Cristina acordada ou dormindo, mas não houve mais resposta. Essa foi uma das últimas interações de Daniel antes de ser morto.

O advogado de Edson afirma que ele cometeu o crime sob a forte emoção de ver a mulher ser assediada. “Trata-se de um pai de família que se viu na contingência de ter que reagir a um estupro que estava ocorrendo conta a mulher dele.

A mulher gritou por socorro. Ele arrombou a porta, e esse indivíduo estava em cima da mulher dele tentando estuprar essa mulher”, diz Cláudio Delladone. “Um homem que não demonstra nenhuma periculosidade, mas que agiu impelido por um motivo de relevante valor moral, social e sob domínio de violenta emoção”, acrescenta.

O corpo do jogador Daniel foi encontrado no último sábado, em uma plantação de pinos, em São José dos Pinhais. O local é famoso ponto de desova de corpos da região. Além dos sinais de tortura e dos ferimentos por faca na região do pescoço, ele teve o pênis decepado. O corpo do atleta foi sepultado ontem, em Conselheiro Lafaiete, Minas Gerais, onde mora sua família.

Resultado de imagem para imagem blog marcos montinely marcilio pires tabira

Fato que chocou a populção em 1º de novembro de 2016, foi a morte Érica de Souza Leite (Conhecida por Paulinha), ela foi assassinada a facadas na porta de casa, em Tabira no Sertão de Pernambuco na região do Pajeú. A vítima era esposa do dentista e vereador  Marcílio Pires. Caso  teve  uma repercusão em todo todo estado e a forma como se apresentou a justiça a acusada ao chegar no forum populares revoltados faziam  manisfestação a “Paquita”  ao descer do veículo com os agentes penenticiarios simplemente sorriu para os presentes, em seu depoimento disse que pagou R$ 1 mil para José Tenório executar o crime.

 O Tribunal do Júri de Tabira julgará a fisioterapeuta Silvia Silvaneide da Silva Patrício ( Paquita), acusada como mandante e José Tenório da Silva (O Popular Zé Galego), de 60 anos, citado como executor será no próximo dia 22 de novembro.

O Juiz Direito da Comarca de Tabira, Dr. Rodrigo Barros Tomaz do Nascimento presidirá o Tribunal do Júri. 

O latrocínio ocorreu no sítio Ponta da Serra, no dia 12 de outubro do ano em curso e vitimou VALDOMIRO MARIANO DA SILVA, 76 anos

Foto: reprodução PC

Por volta das 15 horas e 40 minutos de sexta-feira, 19 de outubro, a equipe de Policiais Civis da 24ª Delegacia de Homicídios de Araripina-PE juntamente com o comissário de polícia Alexandre Campelo e o Escrivão de Polícia André , sob o comando do Delegado GEORGE DANTAS titular da 24 D.P.H. e coordenação da Delegada Seccional da 24ª DESEC, Dra. KATYANNA MUNIZ, juntamente com policiais militares da 9ª CIPM de Araripina, após diligências investigativas do Inquérito Policial de n° 08.024.0200.00382/2018-1.2, deram cumprimento ao Mandado de Prisão pelo crime ATT. 157, parágrafo 3°( um fine) do C.P.B. LATROCÍNIO, ocorrido no sítio Ponta da Serra, dia 12 de outubro do ano em curso na zona Rural de Araripina, ocorrido com a vítima VALDOMIRO MARIANO DA SILVA, 76 anos durante roubo a um comércio naquela localidade.

Os elementos, JANILTON DA SILVA CARVALHO, vulgo SABUGO, 22 anos, solteiro, ajudante de plaqueiro e RUDICLEI PEREIRA DELMONDES DO NASCIMENTO, vulgo RUI, 23 anos, amasiado, pedreiro, ambos residentes no sitio Buracão em Trindade, foram detidos, sendo encontrado na casa do JANILTON, um revólver calibre .38 contendo três (03) munições intactas.

Ao serem questionados, os indivíduos afirmaram serem os autores do latrocínio mencionado, sendo de imediato dado voz de prisão e conduzidos à DPC de Araripina para serem tomadas as medidas cabíveis, de acordo com o BO 2253/2018, onde na delegacia, um deles, o JANILTON, foi autuado em flagrante e o RUDICLEI, submetido a Inquérito por portaria. (Central da 9ª CIPM). (Via Roberto Gonçalves)

Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!