´A vice-governadora de Pernambuco e presidenta nacional do PCdoB, Luciana Oliveira, apontou o absurdo da venda; “A Aena, que arrematou o bloco Nordeste no leilão, é uma empresa pública que participa da gestão de aeroportos em todo mundo. O aeroporto do Recife deixa de render frutos a uma estatal brasileira para passar a uma estatal espanhola. Mas a questão não era a ineficiência estatal?!”, questionou.

247 – O Aeroporto Internacional Gilberto Freyre, no Recife, foi privatizado na manhã dessa sexta-feira 15, em leilão realizado na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), por R$ 1,9 bilhão. Outros seis aeroportos do Nordeste também foram privatizados, mas Recife era a joia da coroa.

O terminal da capital pernambucana é o que tem a maior movimentação de passageiros do Norte e do Nordeste e apresenta lucro anual de R$ 130 milhões. A venda foi feita para outra estatal, espanhola, e especializada em administração de aeroportos. O fato de o aeroporto ser superavitário e ainda ter sido vendido para outra estatal gerou críticas nas redes sociais.

A vice-governadora de Pernambuco e presidenta nacional do PCdoB, Luciana Oliveira, por exemplo, apontou o absurdo da venda.

Luciana-Túlio-Redes Sociais

Leia mais sobre o leilão dos aeroportos realizado nesta sexta-feira 15:

Aeroportos foram arrematados com ágio médio de 986%

Por Luciano Nascimento, repórter da Agência Brasil – O leilão de privatização de 12 aeroportos superou a outorga estipulada pelo governo de R$ 2,1 bilhões. No total, os lances pelos três blocos somaram R$ 2,377 bilhões. Os terminais estão localizados nas regiões Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste, e, juntos, recebem 19,6 milhões de passageiros por ano, o que equivale a 9,5% do mercado nacional de aviação. O investimento previsto para os três blocos é de R$ 3,5 bilhões, no período de 30 anos.

O ágio médio, diferença entre o mínimo fixado pelo governo para pagamento inicial, e a soma dos lances vitoriosos, foi de 986%.

Em um certame marcado por muitas ofertas, a disputa maior se concentrou no bloco do Nordeste entre o grupo espanhol Aena Desarrollo Internacional e o grupo suíço Zurich Airport. O grupo espanhol saiu na frente com oferta de R$ 1,850 bilhão. Próximo ao final do leilão, o grupo suíço ofereceu R$ 1,851 bilhão pelo bloco. O lance foi coberto logo em seguida pela Aena, que ofereceu R$ 1,900 bilhão, e levou o bloco.

O leilão desta sexta-feira (15), realizado na B3, em São Paulo, foi o primeiro no modelo de blocos. Até então, os terminais vinham sendo leiloados individualmente. Segundo o governo, a organização dos terminais em três blocos está relacionada a uma maior vocação de uso dos terminais: os do Nordeste para o turismo, os do Centro-Oeste, para o agronegócio, e os do Sudeste, para atividades empresariais ligadas ao setor de energia, como petróleo e gás.

CNJ abre novo processo disciplinar contra desembargadora que atacou Marielle e Boulos 
CNJ abre novo processo disciplinar contra desembargadora que atacou Marielle e Boulos

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu abrir uma nova reclamação disciplinar contra a desembargadora Marília Castro Neves, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), por injúrias ao próprio CNJ e ao líder do MTST (Movimento de Trabalhadores Sem-Teto) Guilherme Boulos.

Vale lembrar que a desembargadora já responde a outra representação disciplinar no CNJ por ofensas feitas à vereadora carioca Marielle Franco (PSOL), assassinada há um ano. Após o crime, a desembargadora escreveu em suas redes sociais que a vereadora estaria “engajada com bandidos”, Depois publicou uma carta pedindo desculpas.

“Aproveito o ensejo para também me desculpar à memória da vereadora Marielle Franco por ter reproduzido, sem checar a veracidade, informações que circulavam na internet. No afã de rebater insinuações, também sem provas, na rede social de um colega aposentado, de que os autores seriam policiais militares ou soldados do Exército, perdi a oportunidade de permanecer calada. Nesses tempos de fake news temos que ser cuidadosos”, disse na carta.

A nova representação disciplinar é por conta de postagens nas redes sociais em que a desembargadora afirma que o senador Renan Calheiros (MDB-AL) “manda” no CNJ e no CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público), e que “se o Brasil deseja uma justiça íntegra tem que extinguir os dois conselhos” que ela chama de “petistas”.

Marília Castro também publicou uma foto de Boulos com os dizeres: “a tristeza no olhar de quem vai ser recebido na bala, depois do decreto do Bolsonaro”.

Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!