Cotado para ser líder do governo Jair Bolsonaro (PSL) no Senado, o senador pernambucano Fernando Bezerra Coelho (MDB) conta com um adversário importante na Esplanada dos Ministérios: nada menos do que o ministro da Justiça, Sérgio Moro. É o que publicou, nesta quarta-feira (13), a coluna do jornalista Guilherme Amado, da Revista Época.

O ex-juiz da Lava Jato tenta convencer, segundo a publicação, o Palácio do Planalto a não nomear o senador para a liderança do governo na Casa Alta. FBC possui, contudo, o apoio do ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM), e do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM).

Havia a expectativa de que fosse realizada uma reunião entre Bezerra Coelho e Lorenzoni nessa segunda-feira (11), o que não ocorreu. Com a alta de Bolsonaro nesta quarta (13), a definição do posto de líder pode ocorrer nesta semana.

Parlamentares pernambucanos discutem pauta municipalista no café da CNM

Os parlamentares pernambucanos atenderam ao chamado do presidente da Amupe, José Patriota, prestigiando o café da manhã promovido pela Confederação Nacional dos Municípios – CNM, hoje (13/2), que contou com a participação de mais de 200 parlamentares.

Representando Pernambuco estiveram presentes os deputados federais Silvio Costa, Gonzaga Patriota, Carlos Veras, André de Paula, Danilo Cabral, Fernando Monteiro, Ricardo Teobaldo, Marilia Arraes, João Campos, Túlio Gadelha, Raul Henry, Fernando Rodolfo, Augusto Coutinho e André Ferreira, além dos senadores, Jarbas Vasconcelos, Fernando Bezerra e Humberto Costa. Todos eles se comprometem a apoiar a pauta municipalista no Congresso.

Os presidentes das entidades estaduais municipalistas foram juntos com técnicos da CNM ao Congresso Nacional de gabinete em gabinete.

O objetivo foi convidar deputados e senadores para o café da manhã, na sede da entidade, para apresentar a pauta municipalista definida ontem pelo Conselho Político da Confederação, com as demandas dos Municípios brasileiros. E deu certo. Disse Patriota.

Momento Histórico

O Conselho Político da CNM composto por 27 presidentes das entidades estaduais e a diretoria, se reuniu na sede, em Brasília, nos dias 12 e 13/02, para definir ações e temas prioritários a tratar com governo federal, parlamentares e tribunais.

“O evento que a CNM está promovendo nestes dois dias está sendo histórico para o movimento municipalista”, disse o prefeito de Afogados e presidente da Amupe, José Patriota, se referindo a pauta exclusiva voltada para o Nordeste tratada ontem, durante a reunião com a presença das Associações Municipalista do Nordeste.

O encontro contou ainda com visitas aos Ministérios para tratar do pacto federativo e das reformas que o país precisa – e que devem beneficiar, diretamente, a gestão municipal. Outro assunto importante discutido foi a questão da Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei 12305/2010) – que determina obrigações para União, Estados, Municípios, setor empresarial e sociedade.

Atualmente, apenas os gestores municipais são penalizados. O tratamento correto de resíduos sólidos é um dos principais gargalos da gestão municipal.

Na Alepe, deputada Roberta Arraes é reconduzida à presidência da Comissão de Saúde e Assistência Social

Na manhã de ontem (12), aconteceu na Assembleia Legislativa de Pernambuco, a instalação da Comissão de Saúde e Assistência Social, onde também foi definida a presidência e vice-presidência do colegiado.

A deputada Roberta Arraes foi eleita, mais uma vez por unanimidade, como a presidente do grupo, e o deputado Isaltino Nascimento, vice-presidente.

A parlamentar agradeceu a confiança dada pelos colegas deputados que também fazem parte da comissão, e afirmou que vai continuar trabalhando com afinco na busca sempre por melhorias e pela interiorização da saúde pública aos que mais precisam.

“Sabemos dos desafios que enfrentaremos, mas estaremos unidos, com muita responsabilidade, dedicação e respeito ao povo, trabalhando com dedicação, na busca incessante por investimentos, melhorias e interiorização dos serviços em saúde pública”, finalizou. (Assessoria de imprensa)

 

Fevereiro é o mês de conscientização sobre o Lúpus, Fibromialgia e Alzheimer

Apesar de curto, fevereiro traz importantes datas ligadas à saúde. Simbolizando a conscientização sobre o Lúpus, Fibromialgia e Alzheimer, a cor roxa é a escolhida do mês para colorir o calendário da saúde e representar a luta pela prevenção e qualidade de vida das pessoas com doenças incuráveis.

Como nas demais datas, a Unidade de Pronto Atendimento e Atenção Especializada de Petrolina (UPAE/IMIP) está engajada na campanha do Janeiro Roxo, que foi criada em 2014, em Minas Gerais, com o lema “Se não houver cura, que ao menos haja conforto”.

“O objetivo é informar e incentivar o diagnóstico precoce, pois só ele permitirá que o paciente tenha controle ou adie os sintomas dessas três doenças que inicialmente parecem inofensivas”, ressalta a coordenadora médica, Bruna Spíndola. “Para que a população entenda falaremos um pouquinho sobre cada uma”, acrescenta.

Alzheimer: Doença degenerativa e progressiva, que acomete habitualmente pessoas com mais de 65 anos. É a causa mais comum de demência na população idosa. Não existe cura, mas os medicamentos e as estratégias de controle podem melhorar os sintomas temporariamente.

Fibromialgia: Síndrome que causa dores por todo o corpo durante longos períodos, provocando sensibilidade nas articulações, nos músculos, tendões e em outros tecidos. Está ligada à fadiga, distúrbios do sono, dores de cabeça, depressão e ansiedade. Medicamentos, psicoterapia e redução do estresse podem ajudar no controle dos sintomas.

Lúpus: Distúrbio crônico que faz o sistema imunológico produzir anticorpos em excesso sem um motivo aparente. Em geral acomete as articulações, pele, rins, células sanguíneas, cérebro, coração e pulmões. Os sintomas variam, mas podem incluir fadiga, dores nas articulações, manchas na pele e febre. Os tratamentos atuais procuram melhorar a qualidade de vida pelo controle dos sintomas e pela diminuição das crises.

“Essas são informações básicas. Mas, as pessoas que desejarem conhecer mais sobre essas doenças podem acessar os links abaixo. É importante ressaltar que apenas um médico especialista é capaz de fechar um diagnóstico como esse. Então, ao primeiro sinal procure sempre um médico ou serviço de saúde”, aconselha a profissional.

Morre no Rio, aos 96 anos, a atriz, cantora e diretora Bibi Ferreira 

Bibi Ferreira-Reprodução TV Brasil

A atriz, cantora e diretora Bibi Ferreira, de 96 anos, morreu hoje (13) de enfarte em sua casa, no Rio de Janeiro.

Segundo o empresário da atriz, Nilson Raman, Bibi reclamou de falta de ar e, no momento seguinte, já não respirava.

“A gente sabia que, em algum momento, isso chegaria, porque faz parte do jogo. A saudade existirá sempre, mas talvez a qualidade de vida que Bibi tivesse ali não fosse a melhor do mundo para ela também. Às vezes, a gente, de forma egoísta, se prende muito em querer a pessoa sempre ali, mas tem que entender se a pessoa está bem naquilo que está vivendo”, disse Raman à Agência Brasil .

O empresário lembrou que, em nota divulgada em setembro do ano passado, Bibi comunicou sua saída da vida pública. Em seu perfil em uma rede social, Bibi, que era chamda de grande dama do teatro escreveu: “Nunca pensei em parar, essa palavra nunca fez parte do meu vocabulário, mas entender a vida é ser inteligente. Fui muito feliz com minha carreira. Me orgulho muito de tudo que fiz. Obrigada a todos que de alguma forma estiveram comigo, a todos que me assistiram, a todos que me acompanharam por anos e anos. Muito obrigada! Bibi”.

Nascida em 1º de junho de 1922, a pequena Abigail Izquierdo Ferreira, mais conhecida pelo nome artístico de Bibi Ferreira, era filha do ator Procópio Ferreira e da bailarina argentina Aída Izquierdo. Bibi tinha ascendência portuguesa, espanhola e argentina. Foi casada seis vezes e deixou uma filha, Teresa Cristina.

Sua estreia no teatro ocorreu quando tinha 24 dias de vida, na peça Manhãs de Sol, de autoria de Oduvaldo Vianna, substituindo uma boneca que desaparecera pouco antes do início do espetáculo. Em 1983, com o espetáculo Piaf, a Vida de uma Estrela da Canção, Bibi recebeu os prêmios Mambembe e Molière.

O corpo da atriz será velado a partir de hoje no Theatro Municipal, no centro do Rio