A Justiça de Minas Gerais determinou o bloqueio de mais R$ 5 bilhões da mineradora Vale, após a tragédia causada pelo rompimento das barragens da Mina Córrego do Feijão, na cidade de Brumadinho.

Segundo informou o Ministério Público mineiro, a decisão foi tomada para garantir a reparação dos danos às pessoas atingidas pelo desastre ambiental. A liminar foi dada no âmbito de uma Ação Cautelar Antecedente proposta pelo órgão. 

Além da indisponibilidade de bens, a decisão determina:

– Que esse valor seja usado exclusivamente na reparação dos danos causados às pessoas atingidas pelo rompimento das barragens nos limites territoriais do município de Brumadinho;

– Que a Vale se responsabilize pelo acolhimento, abrigamento em hotéis, pousadas, imóveis locados, arcando com os custos relativos ao traslado, transporte de bens móveis, pessoas e animais, além de total custeio da alimentação, fornecimento de água potável, observando-se a dignidade  e  adequação  dos  locais às características de cada família, sempre em condições  equivalentes às anteriores  ao  desastre, para todas as pessoas que tiveram comprometidas suas condições de moradia em decorrência do rompimento das barragens  pelo tempo que se fizer necessário;

– Para o atendimento ao item anterior, que sejam ouvidas as pessoas atingidas acerca da opção quanto ao local e forma de abrigamento (hotel, pousada, imóvel locado);

– Que a mineradora assegure à coletividade dos moradores atingidos integral assistência, devendo, para tanto, disponibilizar equipe multidisciplinar composta por, no mínimo, assistente social, psicólogo, médico, arquiteto, e em quantidade suficiente, para o atendimento das demandas apresentadas pelas pessoas atingidas;

– Que a empresa disponibilize, de imediato, estrutura adequada para acolhimento dos familiares de vítimas que se encontram desaparecidas e daquelas já com confirmação de óbito, fornecendo informações atualizadas a cada família envolvida, alimentação, apoio da equipe multidisciplinar acima mencionada, transporte, gastos com sepultamento e todo o apoio logístico e financeiro solicitado pelas famílias;

– Que sejam divulgados boletins informativos acerca das pessoas desaparecidas, atualizados a cada seis horas;

– Que, semanalmente, a empresa forneça ao Juízo a relação das famílias retiradas de suas moradias, locais em que se encontram abrigadas, além de relatório circunstanciado de todas as ações de apoio aos atingidos.

Na decisão, a juíza Perla Saliba Brito afirma que, apesar de ainda não ser possível medir os impactos causados às vítimas, é plausível atender aos pedidos do MP-MG para que sejam garantidos seus direitos e os valores para reparação dos danos, “evitando-se risco de futura morosidade ou inadimplemento das obrigações reparatórias”.

A 1ª Promotoria de Justiça de Brumadinho abriu inquérito para fazer um levantamento sobre as vítimas da tragédia e de ações para garantir seus direitos. 

A Justiça mineira já havia bloqueado, na sexta (25) e no sábado (26), os valores de R$ 1 bilhão e R$ 5 bilhões, respectivamente, em bens da empresa. Com a nova decisão, já chega a R$ 11 bilhões o valor total de recursos indisponíveis da mineradora. 

 

Colisão entre van e viatura da PM deixa uma pessoa morta no Sertão de PE

Veículos colidiram e caíram em um barranco / Foto: Cortesia

Veículos colidiram e caíram em um barranco
JC Online / Foto: Cortesia

Uma colisão entre uma van e uma viatura da Polícia Militar (PM) terminou com uma mulher morta na tarde deste sábado (26). A batida ocorreu no Km 245 da BR 232, em Arcoverde, no Sertão de Pernambuco. Os dois veículos colidiram e caíram em um barranco de pequeno porte.

Perícia

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a vítima, que não teve a identidade divulgada, morreu no local. Ela era ocupante da van. Um homem teve ferimentos leves, mas não precisou ser hospitalizado. As circunstâncias da colisão serão investigadas por peritos do Instituto de Criminalística (IC).

Foi o segundo incidente com vítima fatal na BR 232 na tarde deste sábado. O outro, em Gravatá, terminou com outra mulher morta. Ela foi atropelada por um veículo ainda não identificado e morreu no local. O condutor fugiu.

Morre o ex-apresentador de TV e deputado federal Wagner Montes, aos 64 anos

Morreu na manhã deste sábado (26), aos 64 anos, o ex-apresentador de TV e deputado federal eleito Wagner Montes (PRB-RJ). A causa da morte ainda não foi divulgada.

Ele estava internado há dois dias para tratar uma infecção urinária. Em novembro do ano passado, teve um infarto.

Montes foi eleito deputado federal em outubro, com 65.868 votos.

O velório será realizado na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) em data e horário que ainda serão confirmados pela família.

Ele era casado com a apresentadora Sônia Lima.

Defesa Civil afirma que mortes em Brumadinho já chegam a 40

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais informou, na manhã deste domingo (27), que o número de mortes na tragédia causada pelo rompimento da Barragem Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, foi atualizado para 37. Até a noite deste sábado (26), o número era 34.

Apesar da informação passada pelo Corpo de Bombeiros, a Defesa Civil de Minas Gerais trabalha com outro número. Em entrevista à BandNews FM, o coronel Evandro Borges informou que as mortes já são 40.

Até o momento, 192 pessoas já foram resgatadas. O trabalho de resgate foi retomado na madrugada de hoje, mas foi interrompido com o alarme disparado por causa do risco de rompimento de outra barragem da Vale.

 

Hospital Geral do Sertão, em Serra Talhada, será entregue até o fim deste ano, garante governador

O Hospital Geral do Sertão (HGS) Governador Eduardo Campos, que tem previsão de entrega no fim deste ano, está com 5% das obras realizadas.

Representando um investimento de R$ 45 milhões, a unidade atenderá, além de Serra Talhada, os municípios de Betânia, Calumbi, Carnaubeira da Penha, Flores, Floresta, Itacuruba, Santa Cruz da Baixa Verde, São José do Belmonte e Triunfo.

“A expectativa é que em janeiro de 2020 a gente possa inaugurar o hospital, que vai começar com 60 leitos gerais e 10 leitos de UTI. Um bom começo para que tenhamos condições de atender, aqui em Serra Talhada, casos graves de trauma, cirurgias de alta e média complexidade e servir ao Sertão como um todo”, observou o governador Paulo Câmara.

Com cerca de 10 mil metros quadrados de área construída, a estrutura física da unidade de saúde contará com cinco salas de cirurgia. E terá a possibilidade de expansão para 140 leitos de internamento e 20 de UTI, além de atendimento de casos de oncologia, previstos para serem incorporador em um segundo momento.

Os 82 trabalhadores da construção, que está com o percentual de progresso geral de 5%, seguem executando serviços de engenharia nas fundações dos blocos A, B C e D. “O cronograma está sendo cumprido dentro do tempo correto”, garantiu o governador.

O HGS complementará a rede de saúde da III Macrorregião, que engloba 35 municípios e atende uma população de 842.153 habitantes. O hospital terá capacidade para realizar, em média, 500 internamentos por mês.

Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!