Além do fiasco da participação de Bolsonaro no Fórum Mundial de Davos, na Suíça, jornais holandeses repercutem um vídeo em que a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, afirma que “na Holanda, os pais são orientados a masturbar bebês meninos a partir dos 7 meses e a manipular a vagina das meninas”, aumentando a imagem negativa do novo governo.

Dois dos maiores jornais da Holanda, o Telegraaf e o RTL Nieuws, procuraram a ministra para que ela se explicasse, mas informaram que não obtiveram resposta.

O Telegraaf afirma: “Ministra brasileira conta fábulas sexuais sobre a Holanda”. Em tom de indignação, o jornal diz que Damares tem idéias peculiares sobre a Holanda. A afirmação é feita a partir de um discurso em vídeo gravado em 2013, em que a ministra afirma que especialistas holandeses dizem que ‘um menino a partir dos sete meses de idade deve estar sexualmente satisfeito, para que ele possa ser um homem sexualmente saudável quando adulto’”.

Ela diz que o mesmo conselho se aplica às meninas. “‘Especialistas’ da Holanda estariam recomendando que ‘a vagina de uma menina deve ser estimulada desde cedo para que ela possa sentir prazer quando adulta’”, destaca a matéria, enfatizando que Damares atua como pastora evangélica e “tem idéias conservadoras originais”.

“Alves fez suas declarações sobre a Holanda quase seis anos atrás, durante uma reunião religiosa. As gravações podem ser encontradas na internet. Em seu discurso, Alves queria alertar sobre os efeitos desastrosos, aos seus olhos, do governo do Partido Trabalhista de esquerda no Brasil”, aponta o jornal, reforçando que, de acordo com a ministra, “o Partido Trabalhista influenciou as idéias dos especialistas holandeses”, diz outro trecho da matéria. (247)