Lewis Hamilton (Mercedes), que iniciou na 2ª posição, largou mal e terminou a etapa em 5°, atrás de Lando Norris (McLaren).

 

 Valteri Bottas (Mercedes) manteve a liderança e venceu a corrida sprint que define o grid de largada para o GP da Itália.

Apesar do feito, o finlandês, que teria o direito de largar em 1° neste domingo (12), “entregou” a pole position para o vice-colocado Max Verstappen (Red Bull), já que trocou várias peças de seu carro e vai iniciar a corrida em último.

Daniel Ricciardo, da McLaren, encerrou a corrida curta na 3ª posição e, com pena aplicada para Bottas, sairá somente atrás de Verstappen na prova, marcada para às 10h (horário de Brasília).

Lewis Hamilton (Mercedes), que iniciou na 2ª posição, largou mal e terminou a etapa em 5°, atrás de Lando Norris (McLaren).

A pontuação do sprint ignora situações futuras, portanto, a pontuação foi a seguinte: Bottas (3 pontos), Verstappen (2 pontos) e Ricciardo (1 ponto).

O destaque da largada foi o ruim início de Hamilton, que perdeu quatro posições nos primeiros segundos da etapa — ele foi ultrapassado por Max Verstappen, Daniel Ricciardo, Lando Norris e Pierre Gasly.

Gasly, aliás, acabou ficando com parte da asa de seu carro presa no pneu dianteiro após leve toque em Ricciardo. O fato fez com que ele perdesse o controle e batesse, gerando uma bandeira amarela que durou três voltas.

Na relargada, o destaque ficou para um duelo entre campeões: Fernando Alonso (Alpine) não tomou conhecimento de Sebastian Vettel (Aston Martin) e ultrapassou o alemão ainda no início da bandeira verde.

Desde então, não houve ultrapassagens, e os pilotos optaram pela prudência para garantir presença no grid de amanhã.

Veja como deve ficar o grid de largada neste domingo:
1. Max Verstappen
2. Daniel Ricciardo
3. Lando Norris
4. Lewis Hamilton
5. Charles Leclerc
6. Carlos Sainz
7. Antonio Giovinazzi
8. Sergio Pérez
9. Lance Stroll
10. Fernando Alonso
11. Sebastian Vettel
12. Esteban Ocon
13. Nicholas Latifi
14. George Russell
15. Yuki Tsunoda
16. Nikita Mazepin
17. Robert Kubica
18. Mick Schumacher
19. Pierre Gasly
20. Valteri Bottas

 

 

Militares questionam ganhos acima de R$ 200 mil mensais de general que comanda Petrobras

“O salário mensal do oficial atualmente equivale ao que é pago pela mão de obra de mais de 230 trabalhadores juntos”, afirma o texto.

O general Silva e Luna assumiu o cargo em abril de 2021, após uma intervenção direta de Bolsonaro no comando da estatal. (Foto: Marcos Correa/PR)

 

Em meio à alta nos preços do gás e da gasolina, a remuneração acima de R$ 200 mil mensais do presidente da Petrobras, general Joaquim Silva e Luna, é alvo de críticas entre militares.

Publicação especializada em Forças Armadas, a Revista Sociedade Militar questiona em artigo desta sexta-feira (10) “a necessidade e se é realmente ético se pagar um salário tão alto a um funcionário de uma empresa que pertence à sociedade”.

“O salário mensal do oficial atualmente equivale ao que é pago pela mão de obra de mais de 230 trabalhadores juntos”, afirma o texto.

A revista online reproduz trecho da reportagem do jornal Folha de S.Paulo, segundo a qual militares que atuam no comando de estatais acumulam salários e ganham entre R$ 43 mil e R$ 260 mil por mês.

As remunerações mais expressivas são pagas ao presidente da Petrobras. O general Silva e Luna assumiu o cargo em abril de 2021, após uma intervenção direta de Bolsonaro no comando da estatal.

A revista destaca trecho da Folha de S.Paulo informando que, por estar na reserva, no topo da hierarquia militar, Silva e Luna recebe R$ 32,2 mil brutos. Já na Petrobras, conforme o formulário de referência divulgado pela estatal aos investidores, a remuneração média mensal chega a R$ 228,2 mil, levando em conta ganhos fixos e variáveis referentes ao ano de 2020.

Com mais de 54 mil curtidas no facebook e 19 mil seguidores no twitter, incluindo deputados federais – entre eles, o ex-ministro Osmar Terra (MDB-RS) e os generais Roberto Sebastião Peternelli Jr (PSL-SP) e Girão Monteiro (PSL-RN) – a revista diz que Silva e Luna “não é capaz de conduzir Petrobras a impedir altas nos preços do gás de cozinha e gasolina”.

“Entregues para oficiais generais, funções como a chefia da Petrobras, conferem a seus detentores salários de mais de 200 mil reais mensais. Infelizmente, sob o comando dos fardados a estatal não tem prosperado em sua função de servir à sociedade”.

O governo Bolsonaro tenta dividir com governadores a responsabilidade pelo preço da gasolina e do botijão de gás. Em artigo publicado no jornal O Estado de S. Paulo e no site da estatal, na primeira semana de setembro, Silva e Luna afirma que a sucessão de esforços da Petrobras para entregar nas refinarias combustível de qualidade é compensada, no caso da gasolina, com apenas R$ 2, dos cerca de R$ 6 que o consumidor paga ao abastecer.

Outro argumento do presidente da estatal é que “a devida remuneração das atividades da Petrobras, originada, em grande parte, pela parcela a que tem direito no preço nas bombas, gera ganhos para toda a sociedade”.

A assessoria da Petrobras afirma que o artigo de Luna e Silva não é uma resposta a críticas no meio militar, mas uma tentativa de explicar ao consumidor a composição do preço dos combustíveis.

Antes de assumir a presidência da Petrobras, Luna ocupava a diretoria-geral de Itaipu. Sob seu comando, Itaipu mudou regras de indenização, o que acabou beneficiando diretores com pagamentos que beiravam R$ 150 mil.

Em 2019, Itaipu ampliou o bônus concedido aos funcionários, graças ao qual Luna recebeu R$ 221 mil.

O Adeus a Anchieta Santos de todos nós.

Anchieta Mascena.

Nos despedimos hoje da belíssima passagem terrena de Anchieta Santos.

Como alguém consegue ser de tanta gente?

Anchieta de Carnaíba, Anchieta de Afogados, da Rádio Cidade de Tabira, da Rádio jornal, de tantos outros veículos de comunicação e claro, da sua grande paixão, a “Rádio Pajeú.”

Como um comunicador tinha uma relação tão íntima com seus ouvintes? Dona Maria José Carvalho, Dona Terta, Janice, o Primo Preguinho, e muitos outros e outras. Parecia uma grande família, todos sentados à mesa tomando café. Um brinca, outro reza junto com o seu “Bom-dia,” outros o abençoam como se fosse um filho.

Realmente nosso amigo era de muita gente. Anchieta dos palanques: Quem nunca vibrou, chorou e se emocionou com ele? Quem do lado contrário não xingou, ficou com raiva, mas respeitava-o e queria que fosse seu?

Anchieta do Santa Cruz, da Cobra vai subir. Torcedores de outros times curtiam imensamente suas brincadeiras.
Anchieta amigo. Pense em um amigo fiel. Um exagero de lealdade.

Anchieta Família. Vivia intensamente a família e os filhos. Um pai de verdade. Estava ao lado e vibrava exageradamente com seus filhos cada minuto de sua vida.

É meu Xará, realmente foi uma grande aquisição da turma Lá de cima. Com certeza Nosso Senhor está te esperando. Cumpriste tua missão, foste exemplo e serás sempre carinhosamente lembrado.

Um coro de Anjos te aguardam e juntos devem estar dizendo: “Meu amigo, minha amiga,” chegou Anchieta Santos de todos nós!

Anchieta Mascena.