Esse foi o resultado preliminar de um estudo realizado pelo grupo Vebra Covid-19, com 67.718 profissionais de saúde imunizados na capital amazonense.

A vacina CoronaVac chega a 50% de eficácia nos casos sintomáticos de covid-19, causados pela variante identificada em Manaus (Foto: Reprodução)

A vacina CoronaVac chega a 50% de eficácia nos casos sintomáticos de covid-19, causados pela variante identificada em Manaus, no Amazonas, após 14 dias da aplicação da primeira dose.

Esse foi o resultado preliminar de um estudo realizado pelo grupo Vebra Covid-19, com 67.718 profissionais de saúde imunizados na capital amazonense, onde a mutação brasileira é predominante.

O estudo é encabeçado pelo médico infectologista Julio Croda, pesquisador da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) e professor da UFMS (Universidade Federal do Mato Grosso do Sul).

Esse resultado permite a possibilidade de se utilizar os estoques de segunda dose do imunizante fabricado pelo Butantan, em parceria com a chinesa Sinovac, para vacinar agora quem tem mais de 60 anos de idade. Assim, projeta uma corrente de médicos e cientistas, seria possível entrar no inverno com risco menor de nova colapso nos hospitais.

Devido à escassez de doses da CoronaVac, há uma corrente de pesquisadores que defende que os prefeitos poderiam usar todo o estoque agora e manter 10% para a segunda dose. Em seguida, recomendariam aplicar a vacina contra influenza apos 14 dias da primeira dose da CoronaVac.

Esse é a primeira pesquisa que analisa a efetividade da CoronaVac num local em que a variante P.1, como é chamado o vírus que surgiu no Brasil, é predominante.

A partir da próxima semana, os pesquisadores terão resultados da resposta à aplicação da segunda dose da vacina produzida pelo Instituto Butantan. A expectativa é que o resultado seja ainda mais positivo. 

O grupo Vebra Covid-19 foi criado para analisar a eficácia de imunizantes contra a covid-19 no Brasil. Fazem parte dele pesquisadores de instituições nacionais e internacionais e profissionais da Secretaria de Saúde do Amazonas, Secretaria de Saúde de São Paulo, Secretaria de Saúde de Manaus e Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo. 

Os próximos passos do Vebra serão analisar a efetividade da CoronaVac e da vacina de Oxford em idosos nas cidades de Manaus (AM) e Campo Grande (MS), além do estado de São Paulo.

Eunício chama Ciro Gomes de desonesto e fascista

 

O ex-senador Eunício Oliveira (MDB), voltou ao cenário político do Ceará disparando contra o presidenciável Ciro Gomes (PDT). Aliados na eleição de 2018, quando Eunício foi derrotado pelo senador Eduardo Girão (Podemos), Eunício culpa Ciro e seu irmão, senador Cid Gomes, de traição.

Em resposta a uma postagem do senador Cid, na última sexta-feira, Eunício disparou contra Ciro. “O Brasil não pode é ser entregue às loucuras do Ciro, uma figura desonesta, racista, fascista, inconsistente, defensor da violência emocional contra mulheres, mentiroso, hipócrita e oportunista”, avaliou em uma postagem no seu Twitter.

Eunício se referia a uma postagem do senador Cid, onde mostrava uma matéria se referindo a disputa entre Bolsonaro e PT. “Cid Gomes diz que o País está entre as maluquices de Bolsonaro e a volta do PT”, diz a manchete.

Aeroporto de Petrolina é arrematado na sexta rodada do leilão de aeroportos

O Aeroporto de Petrolina Senador Nilo Coelho, no Sertão do Médio São Francisco, em Pernambuco, foi arrematado no Bloco Central da sexta rodada do leilão de aeroportos realizada pelo Governo Federal nesta quarta-feira (7).

O bloco foi arrematado por R$ 754 milhões e dele também fazerm parte os aeroportos de Goiânia /GO, Palmas/TO, São Luís/MA, Imperatriz/MA e Teresina/PI. Segundo o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (MDB), o grupo vencedor do leilão tem expertise em concessões. “A empresa a Compania de Participações e Concessões, que faz parrte do grupo CCR, um grande grupo de investimentos do Brasil, trabalha com concessões de rodovias, entre outras, e agora no setor de aeroportos”, detalhou em vídeo gravado após o leilão.

“Eles fizeram uma proposta extremamente agressiva. Um valor de mais de R$750 milhões para vencer o Bloco onde Petrolina está, superando mais de 9.000% do valor de referência. Isso noss anima, pois significa que eles estão com muito apetite e muita vontade de fazer esses investimentos. Agora é aguardar o trâmite burocrático para que a gente possa marcar uma reunião para conhecer os planos deles para Petrolina Mais investimento e mais emprego. Parabenizar também o Governo Federal por isso”, disse o prefeito.

O certame atraiu interessados para todos os três blocos ofertados e gerou uma arrecadação inicial de R$ 3,302 bilhões [confira o detalhamento ao fim do texto]. Segundo o Ministério da Infraestrutura, o ágio médio foi de 3.822% acima do valor inicial mínimo fixado pelo edital, que era de R$ 186,2 milhões. 

Além do valor à vista, as regras do leilão preveem uma outorga variável a ser paga a partir do quinto ano de contrato.  Durante os 30 anos de concessão, o investimento total nos 22 aeroportos é estimado em R$ 6,1 bilhões, dos quais R$ 2,8 bilhões no Bloco Sul; R$ 1,8 bilhão no Bloco Central, e R$ 1,4 bilhão no Bloco Norte.

Ese foi o segundo leilão de aeroportos realizado pelo governo de Jair Bolsonaro. No primeiro,  em março de 2019, o governo arrecadou R$ 2,377 bilhões à vista com a transferência de 12 aeroportos para a iniciativa privada. 

Leilão
A 6ª Rodada de concessão de aeroportos inaugura a “Infra Week”, semana qie ainda terá o leilão da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), na quinta-feira (8), e de cinco terminais portuários no Maranhão e no Rio Grande do Sul, na sexta-feira (9).

A expectativa do governo é conseguir R$ 10 bilhões em investimentos privados no Brasil.