Ultimas Notícias

Serra Talhada registra 19 novos casos positivos de Covid-19

A Secretaria de Saúde de Serra Talhada informa que foram registrados 19 casos positivos de Covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 4.932 casos confirmados.

Os novos casos foram confirmados através de 11 testes rápidos, 03 Swabs e 05 exames particulares. São 07 pacientes do sexo masculino e 12 do sexo feminino, com idades entre menor de 01 e 76 anos.
O município tem 290 pacientes aguardando resultado de exames e 21.518 casos descartados. Quanto à evolução dos casos confirmados, são 4.791 pacientes recuperados, 61 em isolamento domiciliar, 14 em internamento hospitalar, 75 em recuperação e 66 óbitos.

Com Boulos positivo pra Covid, Globo cancela debate em SP

O candidato do PSOL à prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos, testou positivo para a Covid-19 nesta sexta-feira (27), a dois dias da eleição do segundo turno para a prefeitura da capital paulista.

De acordo com a assessoria de imprensa do psolista, Boulos está sem sintomas e seguirá os protocolos de isolamento.

“Conforme já noticiado, testei positivo para covid-19, mesmo não tendo sintomas, e estou em isolamento. Já pedimos à Globo para o debate ser mantido de forma virtual. Peço duas coisas: cuidem-se e virem votos até domingo. A virada depende de cada um de nós”, disse em uma rede social.

Na noite desta sexta-feira seria realizado um debate, promovido pela Globo, entre Boulos e Bruno Covas (PSDB), e a campanha do psolista, por conta do diagnóstico positivo para o coronavírus, havia proposto um debate virtual. A emissora, no entanto, decidiu cancelar o encontro.

 

TCE aponta irregularidades em contratos da Secretaria de Educação de Pernambuco

secretário de educação de Pernambuco, Fred Amancio, anunciou o retorno das aulas para o ensino médio

A Secretaria de Educação de Pernambuco terá que rescindir 4.646 contratos temporários de funcionários. O motivo são irregularidades identificadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). Nos próximos meses, funcionários de vários níveis diferentes serão desligados. A maioria deles são professores.

O Diário Oficial Eletrônico de quarta-feira (25) traz um termo de ajustamento de conduta (TAC) proposto pelo Ministério Público Estadual (MPPE) e assinado pelo secretário Fred Amâncio.

O TCE apontou que entre as irregularidades havia contratos temporários com professores firmados sem a realização de uma seleção simplificada prévia, o que pode configurar improbidade administrativa.

No TAC, a secretaria se compromete a comprovar até o dia 15 de cada mês a lista de rescisões realizadas. Nos meses de março, abril, maio e junho de 2021, é preciso comprovar ainda o cumprimento da obrigação principal, independentemente de notificação ou aviso prévio.

Até o dia 15 de março do próximo ano, Fred Amâncio deve apresentar um cronograma de rescisão dos contratos temporários ativos, com prazo de duração expirado e firmados sem seleção pública pela secretaria.

Medidas estão sendo tomadas – A Secretaria de Educação e Esportes informou que as medidas já estão sendo tomadas e vão ocorrer até o fim do primeiro semestre de 2021, atendendo aos prazos estipulados pelos órgãos de controle.

 

Por unanimidade, o Pleno do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE), negou provimento ao recurso ordinário interposto pelo ex-prefeito de Sertânia, Guga Lins, contra a decisão que julgou irregular sua Gestão Fiscal do Exercício Financeiro de 2015 e aplicou uma multa de R$ 41.760,00 (quarenta e um mil, setecentos e sessenta reais) ao gestor. Com isso, está mantida a decisão anterior do TCE.

Entre as medidas que levaram ao julgamento irregular da gestão fiscal do Governo Guga Lins estão o ‘excesso de despesa com pessoal e o estado de emergência’ e o pagamento das ‘verbas indenizatórias’.

Nos considerandos da decisão votados na Primeira Câmara do TCE, em 19 de junho de 2018, os conselheiros alegam que o chefe do Executivo do Município de Sertânia, Guga Lins, deixou de ordenar ou de promover, na forma e nos prazos da Lei de Responsabilidade Fiscal – LRF (artigo 23), execução de medida para a redução do montante da Despesa com Pessoal, restando caracterizada infração administrativa prevista no inciso IV do artigo 5º da Lei nº 10.028/00, Lei de Crimes Fiscais.

Na decisão de 2018, o relator da matéria, Conselheiro Ranilson Ramos, apresentou voto pelo julgamento da Gestão Fiscal como regular com ressalvas, mas foi derrotado pelos votos contrários do Conselheiro Presidente, Valdecir Pascoal, e da Conselheira Teresa Duere.

 

Flores: prefeitura decreta fechamento de bares, restaurantes e suspensão de eventos por 20 dias

A prefeitura de Flores, que já havia suspendido as atividades da feira livre por 20 dias decidiu nesta sexta (27) fechar estabelecimentos como bares, restaurantes, churrascarias e clubes por 20 dias.

O Decreto 052/2020 considera “que é dever legal do Gestor Público regulamentar o funcionamento de bares, restaurantes e similares, fazendo-o de modo preservar o interesse público e a saúde da população”.

Ainda que “devido à pandemia COVID -19 há a necessidade de evitar aglomerações de pessoas em todos os segmentos da sociedade”.

Assim, fica suspenso, em todo território do município por 20 vinte dias, contados a partir desta sexta-feira (27) de novembro de 2020, o funcionamento de estabelecimentos e espaços públicos. Estão atingidos pelo decreto bares, restaurantes, churrascarias e similares e clubes sociais.

Ainda estão proibidos pelo mesmo período  eventos e shows de qualquer natureza, atividades esportivas em espaços públicos e privados. Já os estabelecimentos que comercializam comidas prontas, podem funcionar exclusivamente para entregas em domicílio, o chamado delivery.

Foto: reprodução

edital do concurso público da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) foi publicado nesta quinta-feira (26) pelo Cebraspe, organizador do certame. São oferecidas 88 vagas e formação de cadastro reserva para ampla concorrência, pessoas com deficiência e negros, distribuídas em diversas especialidades dos cargos de assessor jurídico e analista em Desenvolvimento Regional. Os  salários iniciais são de R$ 8.168,91, com jornadas de trabalho de 40 horas semanais.

As inscrições poderão ser feitas pelo site do Cebraspe, no período de 1º a 22 de dezembro deste ano, com o pagamento da taxa fixa de R$108,00. As provas (objetivas e discursivas) acontecerão no dia 31 de janeiro de 2021, com duração máxima de 4h30.

Petrolina (PE) e Juazeiro (BA) foram contempladas com diversas vagas no concurso. As provas, inclusive, poderão ser feitas na cidade pernambucana

O ídolo do futebol argentino Diego Armando Maradona morreu nesta quarta-feira em Buenos Aires. Aos 60 anos, completados no mês passado, ele trabalhava como técnico do Gimnasia Y Esgrima de La Plata e lutava contra uma série de problemas de saúde. Ele morreu depois de sofrer parada cardiorrespiratória.

Maradona tinha deixado o hospital havia duas semanas após ser internado para tratar de um hematoma no cérebro. Depois disso, o camisa 10 da Argentina foi levado para casa, na cidade de Tigre, região metropolitana de Buenos Aires, para terminar sua recuperação. A recomendação médica era para que Maradona cuidasse principalmente da dependência química de remédios e de álcool. Seu médico chegou a dizer que ele precisava se cuidar. Maradona não queria fazer o tratamento e tentou deixar o hospital antes do tempo.

O ex-jogador estava em sua casa quando se sentiu mal. Familiares e funcionários chamaram uma ambulância para socorrê-lo, mas ele morreu antes mesmo da chegada do veículo da emergência. O presidente da Argentina, Alberto Fernández, decretou três dias de luto no país. A Argentina vai parar para chorar a morte de Maradona.

POLÊMICO E GÊNIO

Polêmico e gênio da bola, o argentino transcendeu o universo do futebol e entrou para a história como um dos maiores de todos os tempos e até mesmo pelas polêmicas com Pelé. Maradona nasceu no dia 30 de outubro de 1960 e passou a infância em Villa Fiorito, na periferia de Buenos Aires. Ali, começou a se destacar por sua habilidade com a bola nos pés. Nesta época, o seu maior ídolo era o brasileiro Roberto Rivellino, canhoto como ele. No livro Yo Soy el Diego de la Gente, ele reverencia o brasileiro. “Sempre o menciono como um dos maiores. Ele teve elegância e rebeldia. Ele se rebelou contra os poderosos”, dizia Maradona. Na Copa de 70, então com dez anos, Maradona ficou encantando com os “elásticos” de Rivellino, no México.

Quase duas décadas depois, também no México, foi a vez de ele se consolidar como uma estrela do futebol, quando como capitão da seleção argentina levantou a taça da Copa do Mundo em 1986. Foi lá que marcou seus gols mais famosos: o polêmico a “mão de Deus” e outro no qual saiu driblando os adversários desde o meio de campo, ambos contra a Inglaterra.

Na Argentina, Maradona despertou devoção e paixões a ponto de alguns fãs criarem a Igreja Maradoniana, cujos fiéis o consideram seu deus. “Gostaria de ver Diego para sempre, driblando por toda a eternidade”, cantou a banda de rock Ratones Paranoicos, em uma das dezenas de canções feitas em homenagem ao camisa 10.

Pela seleção argentina, ele chorou de raiva ao receber a medalha de vice-campeão na Copa do Mundo da Itália, em 1990. Jogou outros dois Mundiais: Espanha-1982 e Estados Unidos-1994, quando pronunciou a frase “cortaram minhas pernas”, depois de testar positivo no controle antidoping para efedrina, em meio a um momento de renascimento no futebol. Mais tarde, como treinador, comandou a seleção nacional entre 2008 e 2010, até a Copa do Mundo na África do Sul, com Lionel Messi em campo. Mas seu destino foi selado com uma dura derrota para a Alemanha nas quartas de final.

Cada vez mais comuns, os golpes na internet podem atrair todas as pessoas, basta estar um pouco mais desatento e clicar em um link indevido. Isso aconteceu com a mãe da engenheira química, Rafaela Poppe, que acabou sendo segunda vítima ao realizar um depósito de R$ 1.000 na conta de sua mãe, após uma conversa no WhatsAPP, que foi clonado.(Veja o caso aqui)

 

Apesar de atrativos, dá pra se livrar dos hackers que utilizam de links suspeitos para invadir o smartphone dos usuários, através das dicas do coordenador do Grupo Especial de Repressão a Crimes por Meios Eletrônicos, da Polícia Civil da Bahia, João Cavadas. Confira abaixo.  

  • Não clique em link ou SMS que seja suspeito e que você não tenha confirmação veracidade;
  • Se recebeu um link suspeito delete imediatamente para não correr o risco de clicar; 
  • Caso tenha recebido uma mensagem no WhatsApp de algum conhecido solicitando transferências ou pagamentos de boletos, faça perguntas primárias (ex: nome completo, data de nascimento) ou específicas que só você e a outra pessoa, de fato, saberiam “tente ligar também, porque a ligação não é bloqueada ou até mensagem de texto, tenta estabelecer um canal de comunicação com a pessoa”, disse dr João Cavadas; 
  • Verifique os dados bancários para qual você está depositando o dinheiro. 

Além disso, o especialista em crimes cibernéticos deu uma dica extra para os criminosos não terem acesso aos dados pessoais do seu smartphone e computador. Leia. 

  • Troque as senhas de tudo que você usa no celular: e-mail, senha de banco, redes sociais;
  • Instale e desinstale os aplicativos;
  • Formate o telefone a cada seis ou sete meses. “Uma série de cuidados que dá trabalho, mas são necessários para garantir a sua segurança”, completou Cavadas.  

“Se contarmos os votos legais, eu ganho fácil. Se contar os ilegais, podem tentar roubar a eleição de nós”, disse Trump, em um discurso na Casa Branca.

Trump elencou uma série do que ele vê como indicadores de fraudes, mas não apresentou provas. (Foto: Reprodução)

 No dia em que viu o adversário se aproximar mais da vitória e teve derrotas nos tribunais, Donald Trump voltou a acusar fraudes nas eleições, mas sem apresentar provas.

“Se contarmos os votos legais, eu ganho fácil. Se contar os ilegais, podem tentar roubar a eleição de nós”, disse Trump, em um discurso na Casa Branca.

Trump elencou uma série do que ele vê como indicadores de fraudes, mas não apresentou provas. Ele reclamou que observadores republicanos não foram autorizados a acompanhar a apuração de perto, e disse que um grande trabalho jurídico está em andamento para questionar a contagem em vários estados.

A corrida pela Casa Branca, entre o republicano Donald Trump e o democrata Joe Biden, aproximava-se do fim nesta terça-feira, com o fechamento das urnas em sete estados, em eleições atingidas pela pandemia e em meio a uma polarização profunda.
Mais de 100 milhões votaram antecipadamente – pelo correio ou pessoalmente -, um número recorde, que representa mais de 73% do total de votos emitidos há quatro anos.
A votação foi encerrada em Indiana, Kentucky, Carolina do Sul, Vermont, Virgínia, Virgínia Ocidental e Geórgia, um reduto vermelho sólido que os apoiadores de Biden esperam pintar de azul.
As grandes redes projetaram uma vitória de Trump em Indiana, Kentucky e Virgínia Ocidental, o que lhe daria um total de 24 votos eleitorais dos 270 necessários para a vitória, segundo o sistema americano de votação universal indireta, em que o voto popular se traduz em delegados de um Colégio Eleitoral. As redes também previram uma vitória de Biden em Vermont e Virgínia, o que se traduz em 16 votos eleitorais.
“ESTAMOS MUITO BEM EM TODO O PAÍS. OBRIGADA!”, tuitou Trump, que acompanhava da Casa Branca os resultados. Antes, disse não estar pensando no discurso de derrota ou vitória. “Ganhar é fácil. Perder nunca é fácil, pelo menos para mim”, declarou em Arlington, Virgínia.
Biden também se mostrou confiante, embora tenha dito ser supersticioso e preferido não antecipar nenhum resultado. “O que ouvi é que há uma participação esmagadora, especialmente de jovens e mulheres, negros”, disse em Wilmington, Delaware, onde reside, o que considerou “um bom presságio”.
O ex-vice-presidente de Barack Obama conta com 51,2% de pessoas o apoiando diante dos 44% do atual presidente, e tem uma liderança de 2,3 pontos percentuais em Estados-chave para vencer a eleição, segundo a média das pesquisas feitas pelo RealClearPolitics.
Antes, na Filadélfia, Biden teve uma série de lapsos, confundindo uma neta com outra e, erroneamente, aludindo ao filho falecido. A perda de capacidade cognitiva de Biden tem sido uma fonte constante de zombaria de Trump.
Longa noite
Os Estados Unidos se preparavam para demorar a conhecer o vencedor das eleições, uma vez que, em alguns estados, a apuração poderá levar dias. Os centros eleitorais irão fechar ao logo da noite, até as 6h GMT, quando os últimos votos serão depositados no Alasca.
“Deveríamos ter o direito de saber quem ganhou em 3 de novembro”, declarou Trump, que, muitas vezes, questionou a legitimidade do voto por correspondência e da recontagem pós-eleitoral. “Acho que teremos uma ótima noite, mas é política… nunca se sabe”, acrescentou, em Arlington, Virgínia.
Antes, o presidente havia minimizado as afirmações de que planejava se declarar vencedor antes do fim da votação. “Não há razão para jogos”, disse, durante entrevista por telefone à Fox News.
A votação está disputada em Arizona, Carolina do Norte, Flórida, Geórgia, Michigan, Ohio e Pensilvânia.
A favor e contra
Dos 100,1 milhões de votos antecipados, estima-se que 44,8% sejam democratas, mas os republicanos confiavam numa participação em massa.
“Quem vai votar em Biden?” Clara Giménez, cubana de 49 anos que desembarcou do barco “Mariel” em 1980, questionou em Miami e escolheu Trump “porque ele é anticomunista e porque é milionário, não precisa de dinheiro, nem de fama.”
Annie Belman, por sua vez, optou por Biden, cuja campanha questionou duramente a forma como o governo Trump enfrentou a pandemia de covid-19, que já matou mais de 231.000 americanos. “A abordagem de Trump contra a ciência e seu comportamento temerário é uma das muitas razões pelas quais eu nunca votaria nele”, disse a septuagenária. 
Na Califórnia, Joel Luis, operário mexicano de 56 anos, disse com orgulho que votou em Trump, apesar de ter votado em Clinton em 2016. “Minha situação melhorou nesses quatro anos”, afirmou. 
“Não sei como alguém pode gostar de Trump, quero que ele seja preso”, desabafou Alex Tovar, outro mexicano, que passou 40 de seus 58 anos nos Estados Unidos. Ambos são de East LA, localidade de Los Angeles onde mais de 95% da população é hispânica. 
A principal minoria étnica do país prefere Biden, e seu voto pode impactar estados importantes, de acordo com NALEO Educational Fund e Latino Decisions. Mais de 8,6 milhões de hispânicos já votaram antecipadamente, mais do que o dobro de 2016.

Medo de distúrbios

A possibilidade de que o país volte a ser azul democrata, ou permaneça vermelho republicano, aumenta o temor aos distúrbios sociais, depois das manifestações por vezes violentas contra o racismo que abalaram o país este ano. 
A capital Washington, como outras grandes cidades, amanheceu com suas lojas e escritórios fechados e as forças policiais em alerta máximo. Trump, que há um mês foi hospitalizado por causa da covid-19, e Melania, que também foi infectada, organizaram uma festa para aguardar os resultados. 
Além da presidência e da vice-presidência, as 435 cadeiras na Câmara dos Deputados serão escolhidas, e se espera que os democratas mantenham e, possivelmente, aumentem sua liderança. Além disso, cerca de um terço do Senado está na disputa, onde os republicanos correm o risco de perder sua maioria de 53-47. 
O mundo inteiro acompanha de perto a eleição desta terça-feira, depois de um primeiro mandato de Trump marcado por relações tensas com aliados da OTAN, a retirada de Washington do Acordo do Clima de Paris e da Organização Mundial da Saúde, e a renúncia ao acordo nuclear com o Irã. 
O continente americano também observará o resultado diante do novo T-MEC que envolve o México e o Canadá, da sintonia dos Estados Unidos com o Brasil e do confronto com a Venezuela, Cuba e Nicarágua. 
A ligação da principal potência econômica com a China, abalada nos últimos quatro anos não só por razões comerciais – mas porque Trump culpa Pequim pela pandemia – preocupa o mundo inteiro. 
Wall Street fechou em forte alta neste dia de eleições, após seu pior desempenho desde março na semana passada.

Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio de R$ 22 milhões

 (Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil)

A Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira (4) um prêmio de R$ 22 milhões.

As seis dezenas do concurso 2.315 serão sorteadas, a partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo.
As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), nas casas lotéricas credenciadas pela Caixa, em todo o país ou pela internet.
De acordo com a Caixa, o valor do prêmio principal, caso aplicado na poupança, renderia no primeiro mês R$ 25,4 mil.
O volante, com seis dezenas marcadas, custa R$ 4,50.

Por: Luiz Calcagno

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se disse pessimista sobre o cenário que o Brasil enfrentará em 2021. Isso, por conta da demora do governo em definir as prioridades econômicas e pelo atraso da pauta da Câmara, obstruída pela base do governo em uma disputa pela presidência da Comissão Mista de Orçamento. Segundo o parlamentar, o ministro da Economia, Paulo Guedes, está isolado no governo, na defesa da necessidade de encontrar soluções para enfrentar a crise econômica provocada pelo coronavírus, “respeitando as regras do jogo” —isto é, o teto de gastos.
PUBLICIDADE
Maia falou pouco menos de uma hora em uma live, ontem, promovida pelo jornal Valor Econômico. Logo de início, confrontado com o cenário atual em relação ao de julho, no qual havia uma grande tensão entre parlamentares e governo, o presidente da Câmara disse estar “mais preocupado hoje do que em julho”. Alertou que o país entrará no próximo ano com uma dívida muito alta, com o desemprego batendo recorde e a inflação “voltando com força”. Para ele, a responsabilidade pela busca de soluções não pode vir somente dos parlamentares, mas do Executivo e do Legislativo juntos. “E nosso tempo já passou”, avisou.
LDO em dezembro
O deputado voltou a insistir na aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), no início de dezembro. Mas, antes, quer ver aprovada a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 186/19, que regulamenta e cria gatilhos para a manutenção do teto de gastos.
“Se fizermos a conta dos prazos para passar o orçamento é fundamental que a gente tenha a PEC Emergencial aprovada antes. E não é simples. Tem pontos muito polêmicos, muitos parlamentares ficam assustados. Um líder experiente disse que, de 17 a 19 pontos em que se pode cortar no orçamento, destacou que têm 10 ou 11 que não aceita nem conversar. É um momento muito difícil, de insegurança grande. Ninguém sabe o que vem e há uma falta completa da organização da agenda”, criticou.
O parlamentar destacou que o orçamento primário será de cerca de R$ 1,48 trilhão, mas que as despesas correntes representarão R$ 1,41 tri. “E a projeção dos técnicos é de que precisamos de mais R$ 80 bilhões nas (despesas) discricionárias para a manutenção da máquina”, observou.
“Precisamos de um limite do teto de gastos. É claro que tenho uma expectativa muito grande, acho que a reforma tributária é o caminho para fazer o Brasil crescer. Conseguimos aprová-la (na comissão). Falta organizar o texto com o governo, que o ministro Paulo (Guedes) às vezes tem dúvida em relação ao fundo, que queremos um fundo que vai tirar dinheiro do governo. De forma nenhuma. Temos um acordo com ele”, salientou.
Participação
Para Maia, vai ser difícil falar em cortes sem que o presidente Jair Bolsonaro participe do debate. O receio é de que um processo nesses termos passe a ideia de que o Legislativo quer tomar decisões à revelia do governo, incluindo apenas o ministro da Economia. “Não tem solução fácil. Na política, muitas vezes, é assim. Se quisermos a PEC Emergencial e o Orçamento, precisamos andar rápido e com coragem para que a Câmara possa ter condições de fazer o debate e promulgar a matéria”, sugeriu.
O temor de Maia é de que o relatório da PEC Emergencial só seja apresentado depois de 29 de novembro, quando ocorrerá o segundo turno das eleições. Assim, a aprovação e promulgação só viria, nos cálculos do deputado, em fevereiro.
O presidente da Câmara elogiou o secretário de Governo, ministro Luiz Eduardo Ramos, e os líderes do governo na Casa. Para Maia, o problema não é a articulação no Legislativo, mas a indecisão do Palácio do Planalto sobre o que será feito.
“Nenhum de nós tem certeza do que o governo vai fazer. Cada semana tem uma linha de atuação. Numa, é balão de ensaio em prorrogar o auxílio emergencial; noutra, prorrogar o estado de calamidade. E você não vê uma posição de governo em relação à PEC Emergencial e à agenda das próximas semanas. Isso tudo atrasa e gera insegurança em todos”, disse.

Esposa conta que Faustão foi internado na semana passada

 

 (Foto: Reprodução/TV Globo)

O apresentador Fausto Silva foi internado na semana passada, mas já recebeu alta e está em casa. A informação foi confirmada nesta segunda-feira (2) pela mulher de Faustão, Luciana Cardoso, à revista Quem.
De acordo com a publicação, o apresentador deu entrada no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, com inchaço e dores na perna. Segundo Luciana, Faustão foi medicado e aproveitou para fazer um check-up. Tudo não passou de um susto. O artista já retornou ao trabalho e, inclusive, usou a segunda-feira para gravar materiais para janeiro, quando costuma tirar férias.
Fausto e Luciana são casados desde 2002 e têm dois filhos juntos. O apresentador ainda é pai de uma menina, fruto de casamento anterior. 

Dólar é cotado a R$ 5,7379 nesta terça-feira

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,68 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 7,0164.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. (Foto: Reprodução)

O valor do dólar na manhã desta terça-feira (03), está cotado no valor de R$ 5,7379. Já o valor do dólar para o turismo está sendo cotado a R$ 6,0189.

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,68 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 7,0164. 

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. O dólar é usado tanto em reservas internacionais como em livre circulação.

O Portal ClickPB apura de segunda à sexta-feira a cotação do dólar e euro. 

Ele, que fazia o personagem no programa apresentado por Ana Maria Braga na TV Globo, foi encontrado morto em casa na Barra da Tijuca neste domingo (1º).

Por G1

O ator Tom Veiga, intérprete do Louro José no programa “Mais Você”, apresentado por Ana Maria Braga na TV Globo, foi encontrado morto em sua casa na Barra da Tijuca, no Rio, neste domingo (1º).

Veiga trabalhou no “Mais Você” por mais de 20 anos interpretando o boneco, que ficou conhecido pelas tiradas de humor.

O personagem foi criado por Ana Maria Braga em 1996, informa o site “Memória Globo”. Na época, ela apresentava o programa “Note e Anote”, na Record. “Precisava ser um bicho que falasse, que interagisse comigo, mas não podia ser cachorro, porque cachorro não fala, passarinho não fala”, lembrou ela, em depoimento.

Várias pessoas foram testadas para manipular o fantoche, mas quem ficou com o papel desde o início foi Tom Veiga. Inicialmente, ele trabalhava como assistente de estúdio do “Note e Anote”. Um dia, Veiga pegou o fantoche e brincou com os colegas. Ana Maria, então, o viu e convidou para fazer ao vivo no dia seguinte.

Louro José  — Foto: João Cotta/TV Globo

“Obrigada pela companhia, parceria, lealdade. A gente nunca discutiu, nunca brigou, a gente nunca ficou sem se falar por nenhuma razão. É uma das relações mais fantásticas da minha vida. Ele é irmão do meu papagaio que está lá na fazenda, que também é Louro José. É meu filho de penas”.

Ana Maria Braga e Louro José — Foto: TV Globo

Ana Maria Braga e Louro José — Foto: TV Globo

Ana Maria Braga e Louro José — Foto: TV Globo/Frederico Rozário

Ana Maria Braga e Louro José — Foto: TV Globo/Frederico Rozário

Segundo a imprensa local, o padre ortodoxo, identificado como Nicolas K, foi atingido no abdômen e o estado de saúde dele é grave.

O crime ocorreu quando o padre, que pertence a uma igreja ortodoxa grega, fechava o templo religioso, por volta das 16h no horário local (12h no horário de Brasília) quando foi atacado. (Foto: reprodução)

Um padre ortodoxo de 52 anos foi baleado neste sábado (31/10), por volta das 16h (12h, horário de Brasília), em Lyon, na França. O autor do ataque, que segue foragido, teria disparado dois tiros de espingarda de cano serrado contra o líder religioso. A igreja fica no cruzamento entre as ruas Père Chevrier e Saint-Lazare.

O Ministério do Interior da França emitiu alerta para que a população evite a área próxima à igreja e siga as orientações das autoridades. Segundo a imprensa local, o padre ortodoxo, identificado como Nicolas K, foi atingido no abdômen e o estado de saúde dele é grave.

 

 

 

 

 

O crime ocorreu quando o padre, que pertence a uma igreja ortodoxa grega, fechava o templo religioso, por volta das 16h no horário local (12h no horário de Brasília) quando foi atacado.

De acordo com dados da Serpro, empresa de TI do Governo Federal, mais de 45 milhões de motoristas brasileiros já possuem o seguro contra danos pessoais causados por veículos automotores de via terrestre, ou DPVAT, em formato eletrônico. A funcionalidade que permite a geração digital do documento está disponível na Carteira Digital de Trânsito desde agosto deste ano.

Para obter a versão eletrônica do bilhete de seguro, basta seguir as orientações do aplicativo e adicionar o CRLV, documento veicular digital. Os documentos também podem ser impressos em casa, em papel A4 comum, e possuem a mesma validade jurídica. A autenticidade é garantida pelas informações contidas no QR Code, que podem ser verificadas por qualquer pessoa. Basta baixar o Vio, aplicativo que possibilita a leitura e conferência da validade do documento.

A tecnologia é fruto de uma parceria entre o Serpro, empresa de TI do Governo Federal, Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e Seguradora Líder, companhia responsável pelas indenizações pelos acidentes de trânsito.

Já o  gerente de Soluções de Gestão de Trânsito do Serpro, Diego Migliavacca, informa que “o proprietário de um veículo que, no ano de 2020, quitou o prêmio do seguro e licenciou o veículo junto ao Detran, já pode obter a versão digital do DPVAT que acompanha o CRLV Digital”.

Como obter ou atualizar o documento?
O CRLV Digital com o Bilhete do Seguro DPVAT pode ser obtido na Carteira Digital de Trânsito – CDT, no Portal de Serviços do Denatran ou nos canais de atendimento do Detran de jurisdição do veículo. Caso o proprietário já tenha baixado o CRLV Digital na CDT, mas os dados do bilhete do Seguro DPVAT não estejam atualizados, basta excluir o documento e baixar novamente.

Cobertura DPVAT             
O seguro cobre danos relacionados a acidentes de trânsito, como morte, invalidez permanente e reembolso de despesas médicas e hospitalares. Os beneficiários são o motorista e terceiros, como pessoas transportadas ou não, incluindo pedestres. O DPVAT é um seguro obrigatório e, sem sua quitação, não é possível efetuar o licenciamento ou a transferência da propriedade do veículo. O pagamento do benefício ocorre da mesma forma, independente da culpa pelo acidente.

Nas últimas semanas, o país esteve em situação de queda da média, retornando à situação de estabilidade nesta terça. (Foto: Reprodução)

 O Brasil registrou 553 mortes pela Covid-19 e 26.647 casos da doença, nesta quinta (29). Dessa forma, o páis chega a 159.033 óbitos e a 5.496.402 pessoas infectadas pelo novo coronavírus desde o início da pandemia.

Além dos dados diários do consórcio, a Folha de S.Paulo também mostra a chamada média móvel. O recurso estatístico busca dar uma visão melhor da evolução da doença, pois atenua números isolados que fujam do padrão. A média móvel é calculada somando o resultado dos últimos sete dias, dividindo por sete.

De acordo com os dados coletados até as 20h, a média de mortes nos últimos sete dias é de 439, o que representa um cenário de estabilidade em relação à média de 14 dias atrás. Nas últimas semanas, o país esteve em situação de queda da média, retornando à situação de estabilidade nesta terça.

Os dados são fruto de colaboração inédita entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

O Brasil tem uma taxa de 75,9 mortos por 100 mil habitantes. Os Estados Unidos, que têm o maior número absoluto de mortos (228.439), e o Reino Unido (46.045), ambos à frente do Brasil na pandemia (ou seja, começaram a sofrer com o problema antes), têm 69,9 e 69,3 mortos para cada 100 mil habitantes, respectivamente.

O Brasil também já ultrapassou a taxa da Itália de mortes por 100 mil habitantes (63,1).

O México, que ultrapassou o Reino Unido em número de mortos e já contabiliza 90.309 óbitos, tem 71,6 mortes para cada 100 mil habitantes.

Na América do Sul, chama a atenção também o número de mortos por 100 mil habitantes do Peru: 107,3. O país tem 34.315 óbitos pela Covid-19.

A Índia é o terceiro país, atrás apenas de EUA e Brasil, com maior número de mortes pela Covid-19, com 120.527 óbitos. Lá, devido ao tamanho da população, a taxa proporcional é de 8,9 óbitos por 100 mil habitantes.

Na Argentina, onde a pandemia desembarcou nove dias mais tarde que no Brasil e que seguiu uma quarentena muito mais rígida, o índice é de 67,6 mortes por 100 mil habitantes (30.071 óbitos).

Já os dados do Ministério da Saúde divulgados nesta quinta-feira (29) apontam 26.106 novos casos confirmados de Covid-19 nas últimas 24h, com 513 mortes. Com isso, o total registrado na base de dados da pasta chega a 5.494.376 casos da doença desde fevereiro, com 158.969 mortes. Há, ainda, 2.333 mortes em investigação.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorre em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Glenn Greenwald acusa Intercept de censura e anuncia saída do site

Disse, ainda, que não se opunha à discordância dos editores com suas opiniões e que sugeriu a eles que escrevessem seus próprios artigos expondo seus pontos de vista, deixando que os leitores decidam quem está certo. (Foto: Reprodução)

 O jornalista americano Glenn Greenwald anunciou que pediu demissão do Intercept, site de notícias que ajudou a fundar em 2013.

Em um longo texto publicado na internet nesta quinta-feira (29), Greenwald afirmou que o motivo de sua saída é a censura imposta pelos editores do portal a um texto que, segundo ele, traria críticas ao candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos, Joe Biden.

O Intercept foi procurado, mas não respondeu até a conclusão deste texto.

O jornalista disse que seu direito contratual de liberdade editorial foi quebrado. Ainda de acordo com ele, a condição para que o texto fosse publicado era que as críticas fossem removidas.

Ele afirmou que o artigo discorda da conduta de Biden em relação à Ucrânia e à China, levantadas com base em emails revelados recentemente e depoimentos de testemunhas.

Greenwald escreveu que Biden é “veementemente apoiado por todos os editores” da sede do Intercept, em Nova York, e que também foi solicitado a ele que não publicasse o texto em nenhuma outra publicação.

Disse, ainda, que não se opunha à discordância dos editores com suas opiniões e que sugeriu a eles que escrevessem seus próprios artigos expondo seus pontos de vista, deixando que os leitores decidam quem está certo.

No artigo que alega ter sido censurado, Greenwald critica a forma como a mídia americana tratou o caso revelado pelo tabloide americano New York Post contra Joe Biden, com supostos detalhes de negociações entre o filho do democrata, Hunter, e uma empresa de energia ucraniana. O jornal afirma ter tido acesso a um email que indica que Hunter apresentou o pai, à época vice-presidente dos EUA, a um empresário ucraniano.

Segundo o jornalista, as revelações nunca foram contestadas por Hunter nem pela campanha de Biden, mas a imprensa americana estaria tratando o caso com desprezo e como “desinformação russa”. Ainda segundo Greenwald, a mídia americana tem uma ânsia “quase explícita” pela vitória de Biden.

“Um fator importante é a verdade inegável de que jornalistas com veículos nacionais baseados em Nova York, Washington e cidades da costa oeste não apenas favorecem Joe Biden, mas estão desesperados para ver Donald Trump derrotado”, afirmou.

A partir de agora o jornalista escreverá em sua nova plataforma Substack (greenwald.substack.com), onde já publicou uma versão do artigo.

“Não foi uma escolha fácil. Estou sacrificando voluntariamente o apoio de uma grande instituição e um salário garantido em troca de nada mais do que a crença de que há pessoas suficientes que acreditam nas virtudes do jornalismo independente e na necessidade de um discurso livre”, escreveu.

Greenwald é um dos autores das primeiras reportagens sobre a NSA (agência nacional de segurança americana) a partir de documentos vazados por Edward Snowden. Na época, em 2013, trabalhava no jornal britânico Guardian, e saiu do jornal para fundar o Intercept.

Segundo ele, hoje o site é “completamente irreconhecível” quando comparado com a visão original.

“Em vez de oferecer um local para a dissensão, vozes marginalizadas e perspectivas desconhecidas, está rapidamente se tornando apenas mais um meio de comunicação com lealdades ideológicas e partidárias”, escreveu.

Greenwald também criticou o caso em que a jovem Reality Winner, 25, foi acusada de vazar ao Intercept dados secretos da NSA sobre supostos ataques cibernéticos russos ao software de votação americano.

Uma cópia do documento, que continha marcações mostrando exatamente onde e quando ele tinha sido impresso, foi enviada para o escritório de assuntos de mídia da NSA, praticamente identificando Winner como a vazadora.

“Foram os editores do Intercept que pressionaram os repórteres da história a enviar rapidamente esses documentos para autenticação ao governo”, escreveu Greenwald, que nega participação no caso.

“Este é apenas um exemplo que ilustra o dilema frustrante de ter uma Redação explorando meu nome, trabalho e credibilidade quando é conveniente fazê-lo, enquanto cada vez mais me nega qualquer oportunidade de influenciar sua missão jornalística e direção editorial.”

O jornalista ainda afirmou que o Intercept fez bons trabalhos, citando reportagens sobre o governo Jair Bolsonaro. Greenwald foi acusado de envolvimento no hackeamento de mensagens de autoridades como o então ministro da Justiça, Sergio Moro, e o procurador Deltan Dallagnol, à época na força-tarefa da Lava Jato, no caso que ficou conhecido como “vaza-jato”.

Greenwald disse ainda que já pensava em criar seu próprio veículo, “livre para transgredir os limites” do que chamou de guerra polarizada que, segundo ele, envolve a mídia americana, e que atenda a um público ávido por uma mídia que não tenha lado, “sem medo de violar devoções culturais ou ortodoxias de elite”.

Ele espera manter o programa System Update, lançado no YouTube em parceira com o Intercept, e planeja desenvolver um podcast.

Os pagamentos são feitos da mesma forma que o Bolsa. O calendário desta parcela segue até 30 de outubro.

A Caixa Econômica Federal (CEF) paga nesta segunda-feira (26) a segunda parcela de R$ 300 do Auxílio Emergencial Extensão a 1,6 milhão de beneficiários do Bolsa Família cujo número do NIS termina em 6.Os pagamentos são feitos da mesma forma que o Bolsa. O calendário desta parcela segue até 30 de outubro. As duas últimas serão pagas em novembro e dezembro.Trabalhadores fora do BolsaPara os beneficiários do Auxílio Emergencial que não fazem parte do Bolsa Família, a Caixa ainda está pagando parcelas anteriores. O primeiro lote de aprovados (que recebeu a primeira parcela em abril) está recebendo a primeira parcela de R$ 300 – os pagamentos vão até 30 de novembro, de acordo com o mês de aniversário do trabalhador. Aprovados em lotes posteriores ainda estão recebendo as parcelas de R$ 600.Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial ou pelo site auxilio.caixa.gov.br.

Dólar é cotado a R$ 5,6307 nesta segunda-feira

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,68 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 7,0131.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. (Foto: Reprodução)

O valor do dólar na manhã desta segunda-feira (26), está cotado no valor de R$ 5,6307. Já o valor do dólar para o turismo está sendo cotado a R$ 5,8824.

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,68 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 7,0131. 

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. O dólar é usado tanto em reservas internacionais como em livre circulação.

O Portal ClickPB apura de segunda à sexta-feira a cotação do dólar e euro. 

Confusão: polícia é acionada após briga generalizada entre eleitores na cidade de Santa Luzia

De acordo com os vídeos que circulam nas redes sociais e que o ClickPB teve acesso, na rua estavam eleitores dos candidatos a prefeito, Ademir Morais e Zezé.

Ainda de acordo com a PM, algumas pessoas ficaram feridas e outras foram detidas. (Foto: Reprodução)

A Polícia Militar foi acionada após uma briga generalizada entre eleitores de coligações diferentes, neste domingo (25), na cidade de Santa Luzia, na Paraíba. De acordo com os vídeos que circulam nas redes sociais e que o ClickPB teve acesso, na rua estavam eleitores dos candidatos a prefeito, Ademir Morais e Zezé. 

A Polícia Militar informou que a confusão aconteceu após alguns insultos dos dois lados. 

No vídeo é possível ver que no momento da confusão tem crianças no meio da rua. Pedras são arremessadas e uma mulher foi atingida por um capacete. Ela foi socorrida em um carro para um hospital da região.

Ainda de acordo com a PM, algumas pessoas ficaram feridas e outras foram detidas. 

Os candidatos à Prefeitura de Santa Luzia não se manifestaram.

O Brasil se aproximou de 5,1 milhões de casos da Covid-19. Neste domingo (11), com 12.139 infecções, o país chegou a 5.093.979 casos de Covid-19, desde o início da pandemia. O país registrou também 270 novas mortes pelo novo coronavírus. O total de óbitos é de 150.506.

Nos finais de semana e nas segundas-feiras, os dados do consórcio costumam ser mais baixos por causa de atrasos de notificações nas Secretarias de Saúde estaduais.

Além dos dados diários do consórcio, a Folha também mostra a chamada média móvel. O recurso estatístico busca dar uma visão melhor da evolução da doença, pois atenua números isolados que fujam do padrão. A média móvel é calculada somando o resultado dos últimos sete dias, dividindo por sete.

De acordo com os dados coletados até as 20h, a média de mortes nos últimos sete dias é de 590, o que representa uma queda em relação à média de 14 dias atrás. Recentemente, o país chegou a estar em situação de queda da média (em relação à média de 14 dias antes), mas retornou para o patamar de estabilidade dos dados de mortes (o que não significa uma situação tranquila).

A média ainda está em patamares elevados.

Os dados são fruto de colaboração inédita entre Folha, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

O Brasil tem uma taxa de 71,9 mortos por 100 mil habitantes. Os Estados Unidos, que têm o maior número absoluto de mortos (214.742), e o Reino Unido (42.915), ambos à frente do Brasil na pandemia (ou seja, começaram a sofrer com o problema antes), têm 65,7 e 64,6 mortos para cada 100 mil habitantes, respectivamente.

O Brasil também já ultrapassou a taxa da Itália de mortes por 100 mil habitantes (59,9).

O México, que ultrapassou o Reino Unido em número de mortos e já contabiliza 83.642 óbitos, tem 66,3 mortes para cada 100 mil habitantes.

Na América do Sul, chama a atenção também o número de mortos por 100 mil habitantes do Peru: 103,9. O país tem 33.223 óbitos pela Covid-19.

A Índia é o terceiro país, atrás apenas de EUA e Brasil, com maior número de mortes pela Covid-19, com 108.334 óbitos. Lá, devido ao tamanho da população, a taxa proporcional é de 8 óbitos por 100 mil habitantes.

Na Argentina, onde a pandemia desembarcou nove dias mais tarde que no Brasil e que seguiu uma quarentena muito mais rígida, o índice é de 53 mortes por 100 mil habitantes (23.581 óbitos).

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorre em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

A Frente Popular inaugurou neste sábado (10) o comitê de campanha Sandrinho 40, na avenida Rio Branco.

A inauguração reuniu centenas de militantes ao longo do dia, em um grande adesivaço, reunindo também  integrantes do grupo “Juventude 40”, e candidatos a vereador dos partidos que integram a Frente Popular.

“Nesse momento de pandemia todos nós precisamos nos reinventar. Sempre fizemos grandes eventos de inauguração  de comitê, com a presença massiva da nossa militância, com palanques, discursos e uma verdadeira multidão”, disse.

“Esse ano não poderia ser assim e tivemos que optar por um outro formato, que apesar de diferente do usual,  reuniu bastante gente. Pessoas que vieram aqui para adesivar o carro, para pegar material de campanha, e muita gente  que veio aqui para nos dar um abraço fraterno e declarar o seu apoio a nossa candidatura. Fiquei muito feliz com o resultado”, destacou.

Sandrinho Palmeira esteve acompanhado do candidato a vice, Daniel Valadares.

 

 

Luciano Camargo arranca lágrimas de André Gonçalves e Marcelo Serrado no ‘Dança dos Famosos’

O cantor se declarou publicamente para cada artista, respectivamente, e disse que é noveleiro de carteirinha e acompanha o trabalho dos dois desde o início da carreira.

Luciano Camargo estava inspirado neste domingo, 11/10 e emocionou André Gonçalves e Marcelo Serrado no final de suas apresentações. (Foto: Reprodução)

Luciano Camargo estava inspirado neste domingo (11) e emocionou André Gonçalves e Marcelo Serrado no final de suas apresentações. O cantor se declarou publicamente para cada artista, respectivamente, e disse que é noveleiro de carteirinha e acompanha o trabalho dos dois desde o início da carreira.

“André Gonçalves, não esperava desde que fui convidado para vir aqui, fiquei pensando no que eu ia falar para esse cara. Acompanho esse menino, esse homem desde que ele estreou na televisão em “A Próxima Vítima”. O seu crescimento é visível todos os dias. André, você é 10 na vida, atuando e dançando. Obrigado por existir. Eu amo você!”, declarou o cantor para André.

“O Brasil todo sabe que eu sou apaixonado por novela. E esse menino, eu tenho que fazer essa declaração, já falei o quanto eu o admiro. Mas eu nunca falei isso, para o Brasil todo ver. Eu preciso dizer o quanto eu admiro o Marcelo Serrado”, declarou Luciano.

Ministério Público pede aplicação de multa ao Google por não colaborar nas investigações do caso Marielle Franco

No dia 26 de agosto, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve a decisão que obriga Google a entregar dados para investigação.

A vereadora do PSOL Marielle Franco e o motorista dela, Anderson Gomes, foram mortos no Estácio, bairro na Região Central do Rio, no dia 14 de março de 2018. (Foto: Reprodução)

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) pediu a aplicação de uma multa diária ao Google após a empresa descumprir a determinação judicial de quebra de sigilo de dados telemáticos em relação ao caso Marielle Franco.

No dia 26 de agosto, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve a decisão que obriga Google a entregar dados para investigação. Esse material, dizem os investigadores, é essencial para se chegar aos mandantes do crime.

O Google, no entanto, argumenta que a medida fere o direito à privacidade dos usuários e que pode transformar um serviço de pesquisa na internet em ferramenta para vigilância indiscriminada dos cidadãos.

O ofício foi entregue à 4ª Vara Criminal da Comarca da Capital pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

De acordo com a solicitação, o MPRJ pede aplicação de multa diária de R$ 100 mil até o limite de R$ 5 milhões, contada desde o dia 27 de agosto de 2018, data da primeira ordem judicial deferida em desfavor da empresa. A execução da multa deve ser realizada, segundo o Ministério Público, mediante penhora online das contas bancárias da sociedade empresária Google Brasil Internet Ltda.

Desde a primeira determinação judicial, o Google já recorreu da decisão por três vezes e teve o pedido negado em todas elas.

Para pedir a aplicação de multa, o MPRJ argumenta que “os criminosos têm especializado o requinte de sua atuação” com o objetivo de “ocultar os rastros de suas atividades criminosas”.

Relembre o caso

A vereadora do PSOL Marielle Franco e o motorista dela, Anderson Gomes, foram mortos no Estácio, bairro na Região Central do Rio, no dia 14 de março de 2018.

Dois dias antes de o crime completar um ano, foram presos o policial militar reformado Ronnie Lessa e o ex-policial militar Élcio Vieira de Queiroz, apontados como suspeitos do atentado. Eles estão presos em um presídio em Rondônia.

Na semana em que crime completou dois anos, a Justiça do Rio determinou que eles irão a júri popular, mas a data ainda não foi marcada.

O caso é tratado como sigiloso pela Polícia Civil e pelo Ministério Público do Rio de Janeiro. A Polícia Federal havia se oferecido para assumir as investigações, mas o estado declinou.

A Procuradoria Geral da República (PGR) pediu ao STJ para que o caso deixe de ser apurado por autoridades estaduais do RJ, mas o tribunal rejeitou o pedido por unanimidade.

Foto: divulgação

Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação de Pernambuco deflagraram Greve na tarde desta segunda-feira (5), em uma assembleia geral realizada de forma remota por meio de plataforma online. Chegaram a estar presentes no encontro 1.750 professores, professoras, administrativos e analistas da Secretaria de Educação Estadual, que são representados pelo Sintepe (Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco).

A intitulada Greve em Defesa da Vida terá início às 0h desta terça-feira (6) e ocorrerá por tempo indeterminado. Nesta terça-feira o Sintepe também participa de audiência com o Ministério Público do Trabalho sobre a greve. Na quarta-feira (7) continuarão as negociações com o Governo do Estado em busca de uma resolução para o impasse.

Com 82% dos votos, a categoria aprovou que a Greve deve abranger quaisquer atividades presenciais da educação, mas excetua as aulas e atividades remotas que porventura ocorram ou que já estão em andamento. Outros 15% votaram em uma “greve total” e 3% se abstiveram.

“Tendo imposição de governos em retomar as atividades presenciais sem a plena garantia da segurança sanitária, é greve pela vida! Greve pela vida significa não retornar às atividades presenciais. Já as atividades remotas continuam”, disse Heleno Araújo, presidente da CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação) e diretor do Sintepe.

Mais de 20 trabalhadores em educação puderam se expressar em quase duas horas de discussões. O presidente do Sintepe, Fernando Melo, ressaltou que o Sindicato vai ficar atento às denúncias da categoria sobre pressões para o retorno presencial.

JUSTIÇA

O Sintepe ajuizou ação civil pública a fim de impedir o retorno às atividades presenciais na rede estadual. Fernando Melo lembra que, desde o anúncio do Governo, o Sindicato tem se posicionado contrário ao retorno em todas as negociações com a Secretaria de Educação, sempre alegando que “no atual estágio da pandemia em Pernambuco, sem estudos técnicos específicos voltados à realidade do espaço escolar, o retorno às aulas é extremamente perigoso”, diz.

O Sintepe vai divulgar novas ações em suas redes sociais no Facebook, Instagram, Twitter (@sintepedigital) e Youtube (youtube.com/TVSintepe).

Polícia apreende quase 450 de crack e cocaina em Araripina

Foto: divulgação 9ª CIPM

Uma equipe da 9ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) apreendeu por volta das 19h de ontem (4) 317 gramas de crack e 115 de cocaína. As drogas estavam enterradas em uma propriedade pertencente a um detento da cadeia pública, no Distrito de Morais, zona rural da cidade.

Um homem foi preso. Ele foi apresentado à Delegacia de Polícia Civil (PC) de Ouricuri (PE), juntamente com os entorpecentes apreendidos.

As regiões Sudeste e Nordeste são, respectivamente, as mais afetadas, com 55% e 18% das mortes registradas e 9.477 e 5.586 dos novos casos nas últimas 24 horas.

Ao todo, mais de 141 mil pessoas morreram e 4,7 milhões foram infectadas. (Foto: Pixabay/Imagem ilustrativa)

 O Brasil registrou neste sábado (26) 732 mortes causadas pelo novo coronavírus e 25.536 novos casos confirmados nas últimas 24 horas. Ao todo, mais de 141 mil pessoas morreram e 4,7 milhões foram infectadas.

Os dados são fruto de colaboração inédita entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais e divulgadas às 20h.

Além dos dados diários do consórcio, a Folha também mostra a chamada média móvel. O recurso estatístico busca dar uma visão melhor da evolução da doença, pois atenua números isolados que fujam do padrão. A média móvel é calculada somando o resultado dos últimos sete dias, dividindo por sete.

O dado dos últimos sete dias caiu 7,8% em comparação com a semana anterior, passando de uma média de 756 mortes em 19 de setembro para 697 neste sábado.

As regiões Sudeste e Nordeste são, respectivamente, as mais afetadas, com 55% e 18% das mortes registradas e 9.477 e 5.586 dos novos casos nas últimas 24 horas.

O país tem taxa de 56,9 mortos para cada 100 mil habitantes, uma das maiores do mundo, inclusive a frente dos EUA (55,6 mortos por 100 mil habitantes), ficando atrás apenas do Reino Unido (62 mortos por 100 mil) e da Itália (68,2 mortos por 100 mil).

O Brasil é o terceiro país com mais casos confirmados do novo coronavírus, atrás da Índia, com 5,9 milhões de pessoas infectadas, e dos EUA, pais mais afetado do mundo, com mais de 7 milhões de infectados.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorre em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

De acordo com o boletim do Ministério da Saúde, divulgado na noite deste sábado, o Brasil registrou nas últimas 24 horas 869 mortes em decorrência da Covid-19. O total de óbitos chega agora a 141.406.

Os dados da pasta também apontam 28.378 novos casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus. Desde o início da pandemia, o país registra um total de 4.717.991 pessoas infectadas.

Traficante foi um dos 10 homens mais ricos do mundo e escondia dinheiro e objetos de valor em suas propriedades; sobrinho também achou caneta de ouro e filmes fotográficos não revelados.

O traficante Pablo Escobar em foto de 1991 — (Foto: Associated Press)

Cinco anos depois de se mudar para um apartamento em Medellín deixado por seu tio, o narcotraficante Pablo Escobar, Nicolás Escobar encontrou milhões de dólares escondidos em uma parede, além de objetos que pertenceram ao parente.

O único problema é que os US$ 18 milhões (mais de R$ 99 milhões) ficaram ali por cerca de 30 anos e as cédulas, agora já deterioradas, perderam o valor.

Segundo Nicolás, a ideia de quebrar a parede surgiu após tanto tempo porque teve uma “visão”. Ao encontrar o esconderijo, ele diz que o pior de tudo foi o cheiro, “cem vezes pior do que alguma coisa morta”, segundo contou à emissora colombiana Red Mas.

Além da sacola com o dinheiro, estavam ali a máquina de escrever que Pablo usava, telefones por satélite, uma máquina fotográfica e filmes não revelados e o relógio Rolex e a caneta de ouro que o traficante sempre usava no bolso de sua camisa.

Encontrar objetos escondidos não foi uma total surpresa, de acordo com o sobrinho, porque era comum para Pablo Escobar esconder dinheiro e pertences valiosos em suas propriedades, para que não fossem confiscados pela polícia caso ele fosse preso ou o local fosse revistado.

Desde sua morte, em um tiroteio com policiais em dezembro de 1993, circulam rumores de que existem fortunas escondidas por ele em diversos pontos do país.

No auge do Cartel de Medellín, Pablo Escobar controlava mais de 80% da cocaína que entrava nos Estados Unidos, e chegou a ser considerado pela revista Forbes um dos dez homens mais ricos do mundo.

Estima-se que sua fortuna, na época de sua morte, era de US$ 30 bilhões, o equivalente a quase o dobro hoje em dia.

A grande maioria de seus bens e propriedades foi confiscada pelo governo e vendida.

Dólar é cotado a R$ 5,5095 nesta manhã de sexta-feira

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,43 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,7501.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. (Foto: Reprodução)

O valor do dólar na manhã desta sexta-feira (25), está cotado no valor de R$ 5,5095. Já o valor do dólar para o turismo está sendo cotado a R$ 5,7807.

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,43 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,7501.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. O dólar é usado tanto em reservas internacionais como em livre circulação

Ação foi apresentada em julho e ainda não foi analisada. Ministério Público afirma que permanência dele no cargo ‘tem trazido, a cada dia, consequências trágicas à proteção ambiental’.

O Ministério Público Federal no Distrito Federal (MPF-DF) pediu à Justiça que analise um pedido de afastamento do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. A ação foi apresentada em julho mas, até esta quarta-feira (23), não havia sido analisada pela 8ª Vara Federal no DF.

No pedido, o MPF alega que a manutenção de Salles no cargo traz danos às iniciativas de preservação do meio ambiente. “A permanência do requerido Ricardo Aquino Salles no cargo de Ministro do Meio Ambiente tem trazido, a cada dia, consequências trágicas à proteção ambiental, especialmente pelo alarmante aumento do desmatamento, sobretudo na floresta amazônica.”

Acionada pelo G1, a assessoria do Ministério do Meio Ambiente não havia se manifestado até a última atualização desta reportagem.

Improbidade administrativa

A ação apresentada em julho pede o afastamento do ministro do cargo por suposta improbidade administrativa, pelo que consideram “desestruturação dolosa das estruturas de proteção ao meio ambiente”.

O pedido foi apresentado à Justiça Federal em Brasília, mas acabou enviado à Seção Judiciária de Santa Catarina, porque já havia uma solicitação similar tramitando no local. No entanto, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) determinou que a ação ficasse na capital. Por isso, segundo o MPF, “não há obstáculos para que o pedido de afastamento seja decidido pela Justiça”.

“Caso não haja o cautelar afastamento do requerido do cargo de Ministro do Meio Ambiente, o aumento exponencial e alarmante do desmatamento da Amazônia, consequência direta do desmonte deliberado de políticas públicas voltadas à proteção do meio ambiente, pode levar a Floresta Amazônica a um “ponto de não retorno’, situação na qual a floresta não consegue mais se regenerar”, diz o Ministério Público.

O órgão argumenta ainda que, enquanto não houve decisão sobre o pedido, “os dados do desmatamento seguiram em patamares elevados, em especial na Amazônia e no Pantanal, o que demonstra, para o MPF, que a proteção ambiental no Brasil segue sendo prejudicada pela política de desmonte promovida pelo titular do Ministério do Meio Ambiente”.

Queimadas
O MPF também cita o grande número de queimadas registradas no Pantanal e na Amazônia neste ano. Em 2020, antes do fim do mês, o Pantanal já tem o setembro com o maior número de focos de incêndios florestais na história.

Até o dia 16, foram 5.603 registros. O recorde anterior havia sido registrado em 2007, quando foram 5.498 focos de calor em todo o mês. Em relação a 2019, o aumento é de 94%.

“Quanto ao Pantanal, a crise vivenciada é notória: o ano de 2020 já bateu o recorde histórico de queimadas no bioma, com comprometimento de mais de 21% desse bioma único, a maior planície alagada do planeta, com perda inestimável de biodiversidade e morte de milhares de animais”, diz o MPF.

A Amazônia também já registrou mais focos de incêndio até o 16º dia deste mês do que em todo o mês de setembro do ano passado. Em setembro de 2019, foram 19.925 focos de calor; neste ano, em pouco mais de duas semanas, houve 23.277 focos, uma alta de 16,8%.

 

A Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), responsável pela organização do Carnaval do Grupo Especial do Rio de Janeiro, adiou os desfiles que estavam marcados para fevereiro de 2021. A decisão foi tomada de forma unânime em plenário realizado na noite dessa quinta-feira (24).

“Em função de toda essa insegurança, essa instabilidade em relação à área da ciência, de não saber se lá em fevereiro vamos ter ou não a vacina, chegamos à conclusão que esse processo tem que ser adiado”, disse o presidente da Liesa, Jorge Castanheira.  

“Não temos como fazer em fevereiro. As escolas já não vão ter tempo nem condições financeiras e de organização de viabilizar até fevereiro”.

Ele ressaltou que é um adiamento e não o cancelamento dos desfiles. Explicou que a Liesa está buscando alternativas para não prejudicar quem depende do Carnaval.

Castanheira falou que uma das possibilidades é a realização de desfiles com proporções menores em 2021. “O modelo tradicional do desfile requer um tempo muito maior de preparação. Tudo isso está sendo visto para que não tenhamos que cancelar o espetáculo”, disse.

O presidente da Liesa afirmou que ainda não é possível definir uma nova data. “Há previsões que dizem que só a partir de abril teremos segurança. Veremos em que meses, com as autoridades, poderíamos ter um modelo alternativo”, falou.  “Estamos aguardando para saber se teremos definição da vacina e quando terá a imunização. Não temos segurança para definir uma data”.

 

Afogados registra apenas mais 1 caso positivo para covid-19

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que nesta quarta (23), tivemos o registro de apenas 01 caso de covid-19.
Trata-se de um paciente do sexo masculino, com apenas 10 meses de idade. 
Entram em investigação os casos de 09 mulheres, com idades entre 09 e 44 anos, e os de 11 homens, com idades entre 17 e 67 anos. 
Hoje tivemos 27 casos descascados após os pacientes apresentarem resultado negativo para covid-19. 
Hoje, 01 paciente apresentou cura após avaliação clínica e epidemiológica. Com isso, nós atingimos a marca de 612 pessoas (82,47%) recuperadas para covid-19 em nosso município. Atualmente, 117 casos estão ativos. 
O município de Afogados atingiu hoje a marca de 3.969 pessoas testadas para covid-19.

Preparem os biquínis e sungas… Fernando de Noronha será aberta para todos os turistas a partir de 10 de outubro.

O anúncio será feito no início da noite de hoje (23) pelo governador de Pernambuco, Paulo Câmara, e pelo administrador de Noronha, Guilherme Rocha. Atualmente, a ilha está aberta só para quem já teve covid-19.

O acesso dos visitantes seguirá um novo protocolo, elaborado pela administração do local e pelas autoridades de saúde do estado. A principal regra  é a obrigatoriedade da realização do teste RT-PCR (nariz e garganta) para detecção da Covid-19 no dia anterior ao embarque ou na data da viagem.

Outra medida obrigatória será baixar o aplicativo de celular Dycovid – Dynamic Contact Tracing durante o período de estadia na ilha.  O app notifica o usuário da ocorrência de um contato de alto risco, dando melhor rastreabilidade e controle da doença.

Escolas de Pernambuco preparam-se para volta às aulas presenciais

Foto: divulgação

Restando menos de 15 dias para o retorno das aulas presenciais para os alunos do ensino médio em Pernambuco, as escolas do Estado já estão realizando os ajustes necessários para atender ao protocolo do setor. Nas escolas da rede pública, existe a garantia de que tudo vai estar pronto até o dia 6 de outubro, data em que alunos das turmas do 3º ano do ensino médio poderão voltar a frequentar os colégios. Já na rede privada, os estabelecimentos também asseguram que as regras serão seguidas.

Segundo o Censo da Educação Básica de 2019, do Ministério da Educação, existem 335 mil alunos matriculados no ensino médio no Estado. Desse total, cerca de 290 mil estão em turmas regulares da rede estadual, distribuídos em 758 escolas, de acordo com a Secretaria de Educação. As demais instituições são da rede privada.

Na rede estadual, cada aluno vai receber três máscaras, assim como os professores e os demais profissionais das unidades. As equipes de cada escola começaram a voltar ao trabalho de forma gradativa na última terça-feira (22), para organizar a estrutura para acolhida dos alunos no próximo mês.

Confira os números de casos de Covid-19  no Sertã: Araripina chega a 1.835,Trindade 499, Salgueiro 1.533

O município de Araripina registrou nas últimas no último boletim mais 14 casos da Covid-19, subindo para 1.835 confirmações da doença. A quantidade de curas passou de 1.195 para 1.196. O município tem 36 mortes causadas pelo novo coronavírus.

Em Trindade, subiu de 494 para 499 o número de casos confirmados, 436 curas clínicas e 15 mortes. Ouricuri chegou a 465 casos, com 387 curas e 15 óbitos. Exu contabiliza 558 registros da Covid-19, com 509 curas e 11 mortes.

Sertão Central

Salgueiro confirmou mais nove casos da Covid-19, subindo para 1.533 registros da doença. O número de curas continua em 1.222 e o de mortes segue em 35.

Em Cedro, até o momento, são 622 casos confirmados, com 576 curas e cinco óbitos.

Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) forma maioria de 7 a 5 pela inelegibilidade do prefeito do Rio de Janeiro. Crivella ainda pode concorrer, até a conclusão de todos os recursos.

 O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) formou maioria em sessão nesta segunda-feira (21) pela inelegibilidade do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), até 2026.

A decisão, porém, foi adiada para a próxima semana. O desembargador Vitor Marcelo Aranha Afonso Rodrigues, que tomou posse na última semana, pediu vistas enquanto o placar pela inelegibilidade era de 7 a 5.

A votação será finalizada na próxima quinta-feira (24). Ao fim do julgamento, o prefeito ainda pode recorrer, até o trânsito em julgado – todos os recursos estejam esgotados.

O relator, desembargador relator Cláudio Dell’Orto, destacou que não cabe a cassação do mandato de Crivella, mas determinou a procedência das acusações de abuso de poder político e conduta vedada.

A ação foi movida pelo PSOL e pela Procuradoria Regional Eleitoral (PRE). A ação diz respeito a um evento na Comlurb em que Marcelo Hodge Crivella, filho de Crivella, foi apresentado como pré-candidato a deputado.

A reunião ocorreu na quadra da Estácio de Sá com funcionários da Comlurb. Os funcionários foram levados em carros oficiais da empresa.

Governo de PE autoriza processo de retomada das aulas presenciais para o Ensino Médio, a partir de outubro

Atividade, que será dividida em três etapas, recomeça pelo 3º ano, a partir do próximo dia 06 e será opcional para os estudantes

Foto: Aluísio Moreira/SEI

O Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria Estadual de Educação e Esportes, anunciou, nesta segunda-feira (21), durante coletiva de imprensa, a autorização para retomada gradual das aulas presenciais para os alunos do Ensino Médio. Neste primeiro momento, está autorizado o retorno das turmas do 3º ano, previsto para 6 de outubro. No dia 13, as escolas poderão retomar as atividades com os estudantes do 2º ano e, no dia 20, poderão ser reiniciadas as aulas para os alunos do 1º ano, do Ensino Técnico Concomitante e Subsequente e da Educação de Jovens e Adultos. Para os estudantes, o retorno é opcional e, no caso de o aluno ser menor de idade, a decisão cabe aos pais ou responsáveis. As aulas remotas devem ser mantidas para atender a quem escolher essa opção, mas as escolas também têm a alternativa de ofertar o ensino híbrido, combinando os dois formatos de aula.

“De todas as decisões difíceis que precisamos tomar, desde o início da pandemia, o retorno às escolas foi a maior delas. Mesmo com indicadores da Covid-19 em queda consolidada desde o final de maio, só agora, com a média móvel de casos e óbitos, além das solicitações de leitos de UTI, no patamar equivalente ao do início de abril, autorizamos a retomada de aulas presenciais no Ensino Médio”, disse o governador Paulo Câmara, advertindo que a luta contra o novo coronavírus não acabou. “Inclusive, estamos acompanhando o que vem acontecendo nos países da Europa, com a chegada de novas ondas após uma aparente superação da pandemia. É necessário manter toda a atenção, porque ainda vivemos uma transição, e esta fase que chamamos de convivência não tem prazo determinado. Ainda dependemos de uma vacina, mas não podemos impedir o retorno gradual da vida, neste novo normal, até que isso aconteça. É preciso encarar essa realidade, mas com cautela e mantendo os cuidados”, reforçou.

As instituições precisam observar todas as normas estabelecidas no protocolo setorial da educação, respeitando as orientações sobre distanciamento social, as medidas de proteção e prevenção, bem como as de monitoramento e orientações. Entre as principais medidas previstas no protocolo estão o uso obrigatório de máscaras, distanciamento de 1,5 metro entre os estudantes e entre os equipamentos escolares – como as bancas e cadeiras – lavagem das mãos e uso do álcool em gel, orientações para todos nas escolas, monitoramento e testagem dos casos suspeitos e de seus contactantes.

Além disso, fica determinado que estudantes, professores e demais profissionais da escola com fatores de risco (idade, doenças crônicas ou gestação) não devem retornar caso não tenham se infectado anteriormente. A retomada prevê, ainda, que o plano da escola deve ser informado aos pais ou responsáveis, professores e demais colaboradores para que todos compreendam o processo de retorno. O protocolo também estabelece o monitoramento de casos suspeitos entre estudantes, professores e demais profissionais, com orientações sobre testagem, inclusive dos contactantes na escola e na família.

Afogados registra mais 15 casos positivos e 1 óbito em investigação para covid-19

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que nesta segunda (21) tivemos o registro de 15 casos para covid-19. Todos os casos já estavam em investigação. 
São 04 pacientes do sexo masculino, com idades de 30, 30, 32 e 76 anos; e 11 pacientes do sexo feminino, com idades de 26, 29, 29, 31, 33, 35, 42, 50, 63, 68 e 84 anos. Entre os homens: 02 profissionais da segurança, 01 aposentado e 01 autônomo. Já entre as mulheres: 03 aposentadas, 02 vendedoras, 01 professora, 01 agricultora, 01 recepcionista, 01 atendente, 01 profissional da segurança e 01 artesã. 
Entram em investigação os casos de 14 mulheres, com idades entre 21 e 43 anos; e os de 10 homens, com idades entre 03 e 39 anos. 
Hoje entra em investigação o óbito de uma paciente do sexo feminino, 83 anos, aposentada e portadora de hipertensão arterial sistêmica e diabetes. Foi internada na Casa de Saúde Dr. José Evóide de Moura e após complicações, veio a óbito. O médico da unidade resolveu investigar a infecção para covid-19 e nossa equipe de vigilância em saúde fez a coleta de swab. 
Nesta segunda tivemos 73 casos descartados após os pacientes apresentarem resultado negativo para covid-19. 
Hoje, 26 pacientes apresentaram cura após avaliação clínica e epidemiológica. Com isso, nós atingimos a marca de 600 pessoas (81,30%) recuperadas para covid-19 em nosso município. Atualmente, 125 casos estão ativos em nossa cidade.
O município atingiu a marca de 3.892 pessoas testadas para a covid-19. 
Semana Epidemiológica: 
Encerramos no último sábado a Semana Epidemiológica de número 38. Em comparação com as quatro semana epidemiológicas anteriores, esta apresentou um menor número de casos. Confira os números de acordo com as semanas: SE 34 (92 casos), SE 35 (88 casos), SE 36 (107 casos), SE 37 (75 casos) e SE 38 (64 casos). Avaliando- se sob a ótica da média móvel, a qual dividide-se o número total de casos na semana por 07, para obtenção da média de casos por dia, nota-se: SE 34 (13,14), SE 35 (12,57), SE 36 (15,28), SE 37 (10,71) e SE 38 (9,14). As duas últimas semanas mostram uma tendência de queda no período analisado.

Arcoverde não registra casos positivos para covid-19

Boletim: Arcoverde mantém índices de casos confirmados e curados da Covid-19, nesta segunda-feira (21) 
A Secretaria de Saúde de Arcoverde informa nesta segunda-feira, 21 de setembro, que até às 18 horas, os números de casos confirmados e curados da Covid-19 permaneceram os mesmos divulgados até ontem (20/09). O boletim diário, portanto, fica com trezentos e vinte e oito (328) suspeitos, três mil cento e cinquenta e dois (3.152) descartados, mil quatrocentos e um (1.401) confirmados, quarenta e oito (48) óbitos, e mil e sessenta (1.060) recuperados. 
De acordo com a repartição municipal, a taxa de recuperação dos casos confirmados atualmente é de 74,25%, enquanto que a taxa de letalidade está em 3,52%. Estão sendo testadas aproximadamente 100 pessoas por dia. Arcoverde está tendo nos resultados de testagens promovidas, o seu maior número de casos positivos ultimamente. 
Vale lembrar, que dentro dos 1.401 confirmados, estão contabilizados os 48 óbitos e 1.060 curados. No total, a cidade tem um (01) paciente na UTI e quatro (04) pacientes internados em enfermaria. 
No Hospital Regional Ruy de Barros Correia, não há paciente de Arcoverde na UTI e um (01) está na enfermaria. No Hospital de Campanha há três (03) internados. No Hospital Memorial Arcoverde há um (01) paciente na UTI. 
Nas barreiras sanitárias das entradas da cidade, foram abordados 1.300 carros de fora. Não confunda flexibilização do comércio com cura do Covid-19. Não saia de casa, se não for necessário. Caso precise sair, use a proteção. Para dúvidas ou sugestões ligue para o Disk Coronavírus do município: 0800-281-55-89 e 3821-0082.

São José do Egito registra 13 novos casos positivos e 2 curas para covid-19

Nessa segunda-feira (21), nossas unidades de saúde realizaram 30 testes para detecção do novo coronavírus, até o momento, foram feitos 2.235 exames como esses em nossa cidade. Nas últimas 24hs, duas pessoas que contraíram o vírus e estavam cumprindo isolamento em suas residências, finalizaram o tratamento e estão livres da doença. Tivemos a confirmação de 13 novos casos de covid-19 em nosso município. Atualmente, 67 pessoas que testaram positivo, estão em isolamento domiciliar sob os cuidados da nossa equipe multidisciplinar.

Paraíba confirma 143 novos casos de Covid-19; total de mortos chega a 2.719 e 116.879 infectados

Até o momento, 353.098 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados (Foto: Reprodução)

A Paraíba registrou 143 novos casos de Covid-19 e 12 óbitos confirmados desde a última atualização, 08 deles ocorridos nas últimas 24h. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde nesta segunda-feira (21), 116.879 pessoas já contraíram a doença, 89.563 já se recuperaram e 2.719, infelizmente, faleceram. 

Até o momento, 353.098 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados:

  • Casos Confirmados: 116.879
  • Casos Descartados: 154.837
  • Óbitos confirmados: 2.719
  • Casos recuperados: 89.563
  • Total de municípios: 223

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 35%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 35%. Em Campina Grande estão ocupados 41% dos leitos de UTI adulto e no sertão 39% dos leitos de UTI para adultos.

Os casos confirmados estão distribuídos por todos os 223 municípios paraibanos. A diferença de casos de ontem para hoje é de 143, nos quais 10 municípios concentram 107 casos, o que representa 74,8% dos casos em toda a Paraíba. 

São eles:

  • João Pessoa, com 27 novos casos, totalizando 29.068; 
  • Cajazeiras, com 22 novos casos, totalizando 1.896; 
  • Patos, com 20 novos casos, totalizando 4.154; 
  • Guarabira, com 09 casos novos, totalizando 4.440; 
  • Pitimbu, com 09 novos casos, totalizando 652; 
  • Campina Grande, com 06 novos casos, totalizando 12.808; 
  • São João do Rio do Peixe, com 04 casos novos, totalizando 390; 
  • Sousa, com 04 casos novos, totalizando 1.980; 
  • Barra de Santa Rosa, com 03 casos novos, totalizando 111; 
  • Bayeux, com 03 casos novos, totalizando 1.875. 

*Dados oficiais preliminares (fonte: SIM, e-sus VE e SIVEP) extraídos às 10h do dia 21/09, sujeitos a alteração por parte dos municípios.

Até hoje, 165 cidades registraram óbitos por Covid-19. Os 12 óbitos registrados nesta segunda ocorreram entre 30 de agosto e 20 de setembro, 10 deles nas últimas 48 horas, entre residentes de 09 municípios. Os pacientes tinham idade entre 43 e 82 anos, 05 deles tinham menos de 65 anos. Hipertensão foi a comorbidade mais frequente.

Mulher, 82 anos, residente em Guarabira. Portadora de neoplasia. Início dos sintomas em 07/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 20/09/2020.

Homem, 80 anos, residente em Condado. Hipertenso e portador de doença respiratória. Início dos sintomas em 06/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 20/09/2020. 

Mulher, 77 anos, residente em São José de Piranhas. Hipertensa, diabética e portadora de doença neurológica. Início dos sintomas em 10/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 20/09/2020. 

Mulher, 67 anos, residente em São Bento. Hipertensa. Início dos sintomas em 01/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 20/09/2020. 

Homem, 61 anos, residente em Patos. Diabético e hipertenso. Início dos sintomas em 30/08/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 20/09/2020. 

Mulher, 58 anos, residente em Guarabira. Hipertensa e diabética. Início dos sintomas em 22/08/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 20/09/2020. 

Homem, 55 anos, residente em João Pessoa. Portador de doença respiratória. Início dos sintomas em 23/08/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 20/09/2020.

Homem, 77 anos, residente em Pedras de Fogo. Ex-tabagista. Início dos sintomas em 06/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 20/09/2020. 

Mulher, 68 anos, residente em João Pessoa. Diabética e hipertensa. Início dos sintomas em 12/08/2020. Foi a óbito em hospital privado no dia 19/09/2020. 

Homem, 53 anos, residente em Campina Grande. Diabético e cardiopata. Início dos sintomas em 23/08/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 19/08/2020.

Homem, 71 anos, residente em João Pessoa. Hipertenso e diabético. Início dos sintomas em 18/09/2020. Foi a óbito em hospital público no mesmo dia. 

Mulher, 43 anos, residente em Pedro Régis. Comorbidade não informada. Início dos sintomas em 15/06/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 30/08/2020.

 

Tribunal avaliou que greve iniciada em 17 de agosto não foi abusiva. Com isso, funcionários terão de compensar metade dos dias parados; o restante será descontado do salário.

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) aprovou nesta segunda-feira (21) um reajuste de 2,6% para os funcionários dos Correios. Os trabalhadores devem retomar as atividades a partir desta terça-feira (21).

A maioria do tribunal decidiu que a greve, iniciada no dia 17 de agosto, não foi abusiva. Com isso, metade dos dias de greve será descontada do salário dos empregados. A outra metade deverá ser compensada.

Se os funcionários não retornarem aos postos de trabalho, a categoria fica sujeita a multa diária de R$ 100 mil.

Relatora do processo no TST, a ministra Kátia Arruda votou contra a declaração da greve como abusiva – o que levaria ao desconto integral das horas não trabalhadas.

A magistrada disse que a paralisação foi a única solução encontrada pelos trabalhadores, diante do fato de que a empresa tinha retirado praticamente todos os direitos adquiridos da categoria.

“É a primeira vez que julgamos uma matéria em que uma empresa retira praticamente todos os direitos dos empregados”, afirmou.

Cláusulas do acordo coletivo

De acordo com a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresa dos Correios e Similares, a paralisação foi deflagrada depois que os trabalhadores foram surpreendidos com a revogação do atual Acordo Coletivo que estaria em vigência até 2021.

Em agosto, o Supremo Tribunal Federal (STF) manteve a decisão do então presidente da Corte, Dias Toffoli, e suspendeu 70 das 79 cláusulas do acordo coletivo de trabalho dos trabalhadores dos Correios.

O pedido da suspensão foi feito pelos Correios. A empresa argumentou que não teria como manter as altas despesas, e que precisaria “discutir benefícios que foram concedidos em outros momentos e que não condizem com a realidade atual de mercado”.

O acordo coletivo havia sido estendido até o fim de 2021 por decisão do TST em outubro do ano passado.

No julgamento do dissídio, o TST decidiu manter as nove clausulas oferecidas pelos Correios durante a negociação salarial – que incluem a oferta de plano de saúde e auxílio-alimentação – e outras 20 cláusulas sociais, que não representam custos extras aos Correios.

As outras 50 cláusulas do antigo acordo coletivo de trabalho foram canceladas.

Na sessão, Kátia Arruda contestou os argumentos dos Correios sobre problemas financeiros, e apontou que a estatal registrou lucro no primeiro semestre. Segundo a ministra, a empresa também tem lucrado com a pandemia da Covid-19, que resultou em aumento na demanda por entregas.

A ministra disse ainda que os Correios demonstraram “absoluta resistência” durante as negociações do atual acordo coletivo. “A meu ver, não houve negociação coletiva, porque a meu ver não houve qualquer tipo de cessão dos Correios para atender parcialmente às reivindicações da categoria”, disse.

“A Empresa de Correios e Telégrafos entendeu que não deveria haver nenhum benefício para os trabalhadores, que são o maior capital que ela possui”, prosseguiu.

Alta nos preços e demora na reposição de produtos faz supermercados de João Pessoa limitarem venda de arroz, leite e óleo

Em uma das redes visitadas, o supermercado está limitando em 10 unidades na aquisição do quilo de arroz e em 12 unidades do leite longa vida​.

Supermercados da Capital já limitam venda de produtos por conta dos altos preços. (Foto: AM)

Se os consumidores já ficaram assustados com o aumento no preço do quilo do arroz e do óleo nos últimos dias, agora o que eles irão enfrentar é a limitação da quantidade de unidades que poderá comprar. Além dos preços, os estabelecimentos estão tendo dificuldades por conta da demora na reposição dos produtos. Por conta disso, alguns supermercados das grandes redes, em João Pessoa, já estão fazendo suas restrições no pacote do arroz, do leite longa vida e do óleo. 

Em uma das redes visitadas, o supermercado está limitando em 10 unidades na aquisição do quilo de arroz e em 12 unidades do leite longa vida. Segundo o presidente da Associação de Supermercados da Paraíba (ASPB), Cícero Bernardo, os estabelecimentos alegam que não estão conseguindo repor todo pedido que está sendo feito conforme os prazos estipulados. “Eles estão limitando para que consigam atender todos os clientes e que pessoas, de mercearia pequena, de bairro, não queiram comprar todos os produtos que têm na prateleira e o consumidor fique sem ser atendido”, afirmou, em entrevista ao ClickPB. 

Ainda de acordo com Cícero Bernardo, a limitação tem sido feita pelas grandes redes de supermercados. “Os pequenos não tem estoque que possa limitar para atender tantas pessoas”, comentou, destacando que isso ocorre em virtude dos altos preços dessas mercadorias. O presidente da ASPB informou que “a gente está com dificuldade. Está demorando chegar os pedidos. A gente tem que segurar o estoque, atender todo mundo até que receba nossa remessa”, afirmou.

O preço só poderá ser reajustado quando o estabelecimento receber nova remessa. “Se for deixar, se não fizer para meu cliente ser atendido, de repente vai ter uma pessoa, um atravessador, que vai comprar e vai vender por um preço mais alto e lá na frente eu não consigo atender ao meu cliente por um preço que eu queria vender”, frisou. 

Diretor-executivo da PRF confirma que projeto básico do concurso já foi entregue pela comissão

O projeto básico do novo concurso público da Polícia Rodoviária Federal (PRF) já foi entregue pela comissão da seleção. A informação foi confirmada pelo diretor-executivo da corporação, José Hott. Agora, o processo se encaminha para a escolha da banca organizadora. Entretanto, esse trâmite depende de aval do governo.

Em uma live realizada no Instagram, Hott explicou que a comissão cumpriu seu papel de providenciar o projeto e que a corporação está preparada para que o certame seja autorizado. “A PRF está preparada tão logo tenhamos a autorização”, diz.

Entretanto, ele aconselhou que os candidatos não devem criar expectativas com o projeto básico. “Não adianta o candidato estar preocupado com o projeto básico. Ele não é divulgado até que saia a autorização do concurso. A gente pode tornar o projeto básico público para as organizadoras”, explica.

Segundo Hott, o documento que vai para balizar quem está esperando para estudar ou aprofundar o conteúdo é mesmo o edital. “Então, tudo isso será publicado nos canais oficiais para que todos tenham a mesma oportunidade de acesso. Não adianta criar expectativa com o projeto básico. Teremos mudanças no edital, mas recomendamos que ninguém fique esperando. Esqueça o projeto básico e foque na preparação do concurso”, diz.

Expectativa

A corporação protocolou neste ano um novo pedido de concurso público, com 2.772 vagas. O plano do governo é abrir um edital por ano com 1.000 vagas até 2020. O órgão registra 2.758 cargos vagos de policial rodoviário federal. A participação no certame deve exigir ensino superior e os salários variam entre R$ 9.899,88 e R$ 16.552,34.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) já afirmou que a PRF deve abriria seleção em breve. “Com certeza, a PRF vai abrir concurso em breve, de forma que seus quadros permaneçam cumprindo com o seu dever”, disse o presidente.

O chefe do Executivo deu a declaração na mesma ocasião em que confirmou que um novo concurso para a Polícia Federal já está autorizado e deve oferecer 2 mil vagas. Segundo ele, a seleção deve sair ainda em 2020 e além do concurso, a corporação deve receber mais 600 profissionais.

O assessor especial da Presidência da República Tércio Arnaud Tomaz prestou depoimento, em 11 de setembro, à PF (Polícia Federal) no inquérito que apura a organização e o financiamento de atos antidemocráticos. Confirmou a criação de páginas pró-Bolsonaro, mas negou que tenha promovido atos antidemocráticos.

As informações foram divulgadas neste sábado (19.set.2020) pelo jornal O Estado de S. Paulo.

O assessor da Presidência foi intimado depois que seu nome foi citado em relatório da DRFLab (Digital Forensic Research Lab), ligada ao Atlantic Council. O grupo, que realiza análise independente de dados do Facebook, apontou que Tércio era responsável por páginas e contas com conteúdo de ataques a adversários políticos do governo. As páginas ainda veiculavam conteúdo “enganoso” e que mistura “meias-verdades para chegar a conclusões falsas”.

Tércio admitiu ter criado 6 páginas no Facebook: “Bolsonaro Opressor”, “Bolsonaro Opressor 2.0”, “Bolsonaro News”, “20 Oprimir”, “Extrema Vergonha na cara” e “Nordestinos com Bolsonaro 2018”. Disse, no entanto, que “nunca mascarou os seus dados ou IPs”. Também negou que tenha incitado atos antidemocráticos.

Sobre a existência de 1 “gabinete do ódio” dentro do Planalto, Técio afirmou que o nome surgiu pelo fato do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro, “ser ativo nas redes sociais, causando em alguns momentos conflitos”. O assessor disse que, por conta de sua ligação com Carlos, “a mídia rotulou o grupo como ‘gabinete do ódio’”. Tércio é ex-assessor de Carlos Bolsonaro.

Ele confirmou que participa, junto com o blogueiro Allan dos Santos, de 1 grupo do WhatsApp. Segundo o relatório, Técio falou que “foi inserido [no grupo] por Allan, pois ele queria montar 1 grupo que pudesse se reunir na casa de Allan, semanalmente, para discutir temas relacionados ao governo federal com pessoas que estão dentro do governo”. Explicou que “nunca participou desses eventos e que se manteve no grupo como forma de se informar de temas de interesse”.

Allan dos Santos, responsável pelo site Terça Livre, é 1 dos investigados no inquérito da PF sobre atos antidemocráticos. Também é investigado pelo STF (Supremo Tribunal Federal) no inquérito das fake news.

O assessor falou que os deputados federais Paulo Martins (PSC-PR) e Daniel Silveira (PSL-RJ) também integravam o grupo, assim como “outras pessoas de baixo escalão do governo”.

CARLOS BOLSONARO NEGOU O USO DE ROBÔS

O vereador Carlos Bolsonaro prestou depoimento no mesmo inquérito, em 10 de setembro, como testemunha. Negou o uso de robôs para promover postagens em redes sociais. Disse que não produziu ou divulgou conteúdo que incitasse ataques ao STF.

“Jamais fui covarde ou canalha ao ponto de utilizar robôs e omitir essa informação”, declarou.

O vereador falou ainda que não participa da elaboração de políticas de comunicação feitas pelo governo federal. Segundo Carlos, ele apenas ajuda na divulgação do que foi produzido pela equipe de comunicação, reproduzindo o conteúdo em seus perfis nas redes sociais e nos do pai, o presidente Jair Bolsonaro.

O Estado de S. Paulo / Imagem: Reprodução

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que nesta sexta (18), tivemos o registro de 14 casos positivos para covid-19. Desses, 12 já estavam em investigação e aguardavam resultados dos exames. 
São 05 pacientes do sexo feminino (09, 31, 31, 54 e 64, anos) e 09 pacientes do sexo masculino (20, 31, 31, 33, 45, 46, 47, 54 e 90 anos). Entre as mulheres: 01 professora, 01 assistente social, 01 agricultora, 01 representante de vendas e 01 estudante. Entre os homens: 02 agricultores, 01 aposentado, 01 estudante, 01 professor, 01 operador de máquinas, 01 mototaxi, 01 vendedor e 01 sem informação. 
Entram em investigação os casos de 11 mulheres, com idades entre 20 e 49 anos; e os de 05 homens, com idades entre 9 meses e 42 anos. 
Hoje tivemos 69 casos descartados após os pacientes apresentarem resultados negativos para covid-19. 
Hoje, 09 pacientes apresentaram alta por cura após avaliação clínica e epidemiológica. Já são 571 pacientes recuperados (79,08%) para covid-19 em nosso município. Atualmente, 138 casos estão ativos em Afogados. 
Hoje, o município atingiu a marca de 3.818 pessoas testadas para a covid-19. 
O município recebeu hoje a confirmação, através da Secretaria Estadual de Saúde, após investigação epidemiológica da Vigilância em Saúde do município, de 02 óbitos ocorridos no decorrer do mês de setembro. Os dois óbitos são de pacientes do sexo masculino (76 e 90 anos) e ocorreram nas cidades de Recife (Hospital Provisório 1) e Afogados da Ingazeira (Hospital Regional Emília Câmara). Os obitos ocorreram nos dias 03/09 e 14/09, mas só recebemos a confirmação oficial no dia de hoje. Os dois pacientes apresentavam comorbidades. O município se solidariza com as famílias enlutadas!

Arcoverde registra mais 10 casos positivos e 26 curas para covid-19

 

Arcoverde registra 10 confirmados, 26 curados e divulga boletim geral da Covid-19 

A Secretaria de Saúde de Arcoverde informa nesta sexta-feira, 18 de setembro, que até às 18 horas, foram registrados dez (10) novos casos de Covid-19, e de vinte e seis (26) curados. O boletim diário, portanto, fica com duzentos e setenta e dois (272) suspeitos, três mil cento e quarenta e um (3.141) descartados, mil trezentos e noventa (1.390) confirmados, quarenta e oito (48) óbitos, e mil e cinquenta e seis (1.056) recuperados. 

A repartição informa que o município retomou a Faixa 01 do Plano de Adequação do Comércio, e  ressalta que a taxa de recuperação dos confirmados atualmente é de 74,25%, enquanto que a taxa de letalidade está em 3,52%. Estão sendo testadas aproximadamente 100 pessoas por dia. Arcoverde está tendo nos resultados de testagens promovidas, o seu maior número de casos positivos. 

Vale lembrar, que dentro dos 1.390 casos confirmados, estão contabilizados os 48 óbitos e 1.056 curados. No total, a cidade tem um (01) paciente em UTI e seis (06) em enfermaria.

No Hospital Regional Ruy de Barros Correia, não há paciente de Arcoverde na UTI e três (03) estão na enfermaria. No Hospital de Campanha há três (03) internados. No Hospital Memorial Arcoverde há um (01) paciente na UTI. 

Nas barreiras sanitárias das entradas da cidade foram abordados 1.358 carros de fora. 

Boletim Geral – De acordo com o balanço geral dos dados de Covid-19, Arcoverde tem 4.803 notificações do Coronavírus, o que significa o total de pessoas suspeitas, desde a investigação até o descarte ou confirmação.

Dos 1.390 casos confirmados, 775 são mulheres e 615 são homens. Já dos 48 óbitos, 18 casos são de mulheres e 30 são de homens. 

Confira o mapeamento pelos bairros da cidade, dos casos confirmados e dos óbitos, em nosso site: www.arcoverde.pe.gov.br

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que neste Domingo (13), tivemos o registro de 04 casos positivos para covid-19. Desses, 03 casos já estavam em investigação.  
São 02 pacientes do sexo feminino (32 e 64
anos) e 02 pacientes do sexo masculino (27 e 44 anos). Entre os homens, ambos de profissão não informada. Entre as mulheres: 01 aposentada e a outra de profissão não informada. 
Entra em investigação o caso de um paciente do sexo masculino, de 46 anos. 
Hoje tivemos 02 casos descartados após os pacientes apresentarem resultados negativos para covid-19. 
O município possui 503 pacientes (78,84%) recuperados para covid-19 em nosso município. Atualmente, 124 casos estão ativos em nosso município. 
Hoje, Afogados atingiu a marca de 3.519 pessoas testadas para a covid-19.

Morre aos 94 anos sanfoneiro Geraldo Correia, em Campina Grande

O sanfoneiro era natural do distrito de Galante, em Campina Grande, onde nasceu no dia 15 de janeiro de 1926. Começou na sanfona aos 12 anos. Ganhou o apelido de Correia porque esqueceu a correia da sanfona quando estava a caminho de uma apresentação. (Foto: Divulgação)

Morreu aos 94 anos o sanfoneiro Geraldo Correia. A morte do músico ocorreu em Campina Grande, no Agreste da Paraíba, neste domingo (13). A causa da morte não foi divulgada.

Geraldo Correia tocava a sanfona de 8 baixos, teve 14 discos gravados e parcerias com Jackson do Pandeiro, Luiz Gonzaga e Dominguinhos.

O sanfoneiro era natural do distrito de Galante, em Campina Grande, onde nasceu no dia 15 de janeiro de 1926. Começou na sanfona aos 12 anos. Ganhou o apelido de Correia porque esqueceu a correia da sanfona quando estava a caminho de uma apresentação em Pernambuco.

O velório acontece no bairro José Pinheiro e o sepultamento deve ocorrer nessa segunda-feira (14), no cemitério local.

Ana Paula Valadão será processada por suspeita de crime de LGBTfobia após associar Aids a homossexualidade

Os comentários de Ana Paula Valadão geraram protestos na internet neste sábado (12). Durante o programa de TV que apresenta, a pastora disse que homossexualidade “não é normal”.

Os comentários de Ana Paula Valadão geraram protestos na internet neste sábado (12). (Foto: Reprodução)

A pré-candidata a vereadora da cidade de São Paulo pelo PSOL, Erika Hilton, vai processar Ana Paula Valadão por LGBTfobia, após a pastora mineira dizer que homossexualidade é pecado e associar a Aids aos gays. A Aliança Nacional LGBTI+ também repudiou as declarações da evangélica.

Em seu perfil oficial no Twitter, Erika disse que Ana Paula Valadão é “sorofóbica, homofóbica, desinformada e mentirosa”. Afirmou, ainda, que a pastora “destila ódio e reforça preconceito e estigma contra a comunidade LGBT” e deve responder por isso na Justiça. No ano passado, por decisão do STF, a LGBTfobia foi criminalizada e, desde então, é equiparada a crimes de racismo.

Os comentários de Ana Paula Valadão geraram protestos na internet neste sábado (12). Durante o programa de TV que apresenta, a pastora disse que homossexualidade “não é normal”. “Deus criou o homem e a mulher e é assim que nós cremos. Qualquer outra opção sexual é uma escolha do livre arbítrio do ser humano. E qualquer escolha leva a consequências”, opinou. 

“A Bíblia chama qualquer opção contrária ao que Deus determinou de pecado. E o pecado tem uma consequência que é a morte. Taí a Aids para mostrar que a união sexual entre dois homens causa uma enfermidade que leva à morte e contamina as mulheres, enfim. Não é o ideal de Deus”, acrescentou Ana Paula.

A Aliança Nacional LGBTI+ divulgou uma nota de repúdio contra as declarações de Ana Paula Valadão. A organização declarou que o discurso da pastora “beira ao absurdo, extrapolando a liberdade religiosa e de expressão, tornando-se um discurso odioso, fanático e amplamente desproposital, com consequências potencialmente desastrosas, principalmente para quem a segue”.

A nota diz, ainda, que “Ana Paula atinge toda a coletividade da comunidade LGBTI+, e principalmente a dignidade das pessoas que vivem com HIV/AIDS, colocando-as como responsáveis pela proliferação de um vírus, equiparando de maneira vergonhosa, antiquada e criminosa uma expressão legítima de amor e afeto a um ato criminoso como ceifar a vida de um ser humano”.

Por fim, a Aliança Nacional LGBTI+ diz que a fala da pastora “se assemelha aos mesmos padrões adotados por Adolf Hitler, para desumanizar setores da sociedade”.

A reportagem tentou contato com Ana Paula, mas não obteve retorno. A Igreja Batista da Lagoinha informou que não tem “nada a declarar sobre este assunto”.

Visita inesperada’: Daniel Cady, marido de Ivete Sangalo, encontra cobra gigante em casa

Marido de Ivete encontra cobra em casa na Bahia. (Foto: Reprodução/Instagram)

Daniel Cady impressionou os internautas que o seguem no Instagram ao compartilhar, na noite de sábado (12), a ‘visita’ inesperada que recebeu em casa: ninguém menos que uma cobra gigante.

O marido de Ivete Sangalo compartilhou um vídeo do animal e, na legenda, afirmou que devolveu-o à natureza.

“Mais uma linda visitante aqui em casa… Capturada e solta de volta para a mata”, escreveu.

Apesar de o nutricionista ter tratado a situação com naturalidade, os seguidores ficaram chocados com a jiboia, encontrada na residência da família na Praia do Forte, no Litoral Norte da Bahia, onde passa a quarentena.

“Deus me livre! Já tinha deixado a casa pra elas”, disse uma mulher. “Misericórdia, eu já teria infartado!”, afirmou outra.

Bahia: Ação conjunta entre PM e PF apreende arsenal pertencente a organização criminosa

Na tarde deste domingo dia (13),0, por volta das 12:00, na cidade de Belmonte, na Bahia, Policiais Militares pertences à Companhia de Emprego Tático (CETO) do 8º BPM, em ação coordenada junto a Delegacia da Polícia Federal de Porto Seguro, realizaram a apreensão de várias armas de fogo pertencentes a uma organização criminosa local. 

O arsenal foi encontrado no sítio onde lideranças dessa organização morreram em confronto com Policiais Militares dia último dia 31 julho, situação em que portavam fuzis Ak 47, quando foram surpreendidos pelos militares na mesma localidade. Hoje a PM retornou ao sítio, na zona rural de Belmonte e, após uma longa busca encontraram armas e munições enterradas na propriedade. Foram apreendidos:

☑️ 01 (uma) metralhadora, calibre .50; marca SERBU FIRE ARMS;

☑️ 04 (quatro) fuzis calibre 556mm;

☑️ 01 (uma) submetralhadora Sterling 9mm;

☑️ 561 (quinhentos e sessenta e um) cartuchos calibre 5.56;

☑️ 99 (noventa e nove) cartuchos calibre 7.62;

☑️ 69 (sessenta e nove) cartuchos calibre .45;

☑️ 11 (onze) carregadores para munição 5.56; 

☑️ 01 (um) carregador de polímero para munição 7.62;  

☑️ 03 (três) carregadores para 9mm;

☑️ 04 (quatro) coletes balísticos nível IV.

A metralhadora marca SERBU FIRE ARMS, calibre. 50 possui um enorme poder de fogo, sendo capaz de perfurar blindagens e até mesmo abater aeronaves, geralmente é utilizado por organizações criminosas em roubos de maiores proporções, a exemplo de carros fortes.

A ação de hoje é mais um desdobramento das ações coordenadas que vem sendo desenvolvidas pela Polícia Militar em conjunto com a Delegacia de Polícia Federal em Porto Seguro, que tem objetivo de desarticular essa organização criminosa que tem origem na cidade de Porto Seguro. No último dia 04 setembro a PM aprendeu 740 mil reais e mais de 180kg de entorpecentes pertencentes a mesma organização. Além de roubo a bancos os bandidos atuam no tráfico de drogas, armas e homicídios. 

Apreensão desse arsenal pelo 8°BPM e PF representa um duro golpe no crime organizado. Salienta que as Agencias Policiais e demais Órgãos encarregados de aplicar a lei não param, e que estão determinados a estabelecer uma nova ordem na Costa do Descobrimento. 

Prefeitura de Afogados da Ingazeira conclui ciclo de capacitação para professores sobre novas tecnologias

A utilização das novas tecnologias a serviço da educação em tempos de pandemia. Nesta semana a Prefeitura de Afogados da Ingazeira concluiu o ciclo de capacitação para professores e gestores escolares sobre o uso das tecnologias digitais no processo educativo, em um contexto de educação não presencial. O Projeto Além do Giz reuniu educadores não apenas de Afogados, mas também de outros municípios de Pernambuco e até de outros estados, com professores do Rio Grande do Norte, Minas Gerais, Mato Grosso e Rio de Janeiro participando.  

Durante três oficinas virtuais, professores e gestores da rede municipal de ensino puderam trocar informações e se qualificar para a utilização de aplicativos e ferramentas digitais, que tem colaborado para as suas aulas durante o período da Pandemia.  

As professoras Erenice Nunes e Edneri Pereira apresentaram aos colegas a utilização de algumas ferramentas importantes como o “Padlet”, que é um mural virtual dinâmico e interativo onde se pode registrar, guardar e compartilhar conteúdos multimídia.  Outra ferramenta apresentada foi o “Phet/Quiver”, realidade alimentada, que são aplicativos interativos onde os professores podem criar cenários, aulas dinâmicas, e que ajudam os profissionais das mais diversas áreas, a apresentar em alta resolução, itens como mapas ou esboços anatômicos.  

A secretária municipal de educação, Veratânia Moraes, participou das capacitações e destacou a importância, nesse contexto de distanciamento social e de aulas não presenciais, do aproveitamento das tecnologias para tornar os conteúdos mais atrativos para os alunos. “É com grande alegria que encerramos essa primeira fase das oficinas de capacitação, até porque eu acredito que outras propostas virão. Ouvimos vários elogios a esse formato, a metodologia que foi usada, a transparência que foi feita o projeto, a linguagem que foi usada, porque realmente a ideia era essa, que esse fosse um momento onde os professores pudessem ter esse espaço de troca de conhecimentos. Fico muito feliz em saber que todos os nossos professores e gestores estão buscando se adaptar a esse novo momento que estamos vivendo,” finalizou Veratânia.

 

Desde o balanço das 20h de sábado (12), dois estados atualizaram seus dados: GO e RR.

Casos de coronavírus crescem no país (Foto: Reprodução)

O Brasil tem 131.281 mortes por coronavírus confirmadas até as 8h deste domingo (13), segundo levantamento do consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Desde o balanço das 20h de sábado (12), dois estados atualizaram seus dados: GO e RR.

Veja os números consolidados:

131.281 mortes confirmadas
4.316.228 casos confirmados

No sábado (12), às 20h, o balanço indicou: 131.274 mortes, sendo 800 em 24 horas. Com isso, a média móvel de novas mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 721 óbitos, uma variação de -18% em relação aos dados registrados em 14 dias.

Sobre os infectados, eram 4.315.858 brasileiros com o novo coronavírus, 31.880 confirmados no último período. A média móvel de casos foi de 27.808 por dia, uma variação de -24% em relação aos casos registrados em 14 dias.

Em relação a sexta (11), PA estava com a média subindo e, hoje, está estável. MG, MS e SE estavam com a média caindo e, hoje, estão em estabilidade.

Brasil, 12 de setembro

Total de mortes: 131.274
Registro de mortes em 24 horas: 800
Média de novas mortes nos últimos 7 dias: 721 por dia (variação em 14 dias: -18%)
Total de casos confirmados: 4.315.858
Registro de casos confirmados em 24 horas: 31.880
Média de novos casos nos últimos 7 dias: 27.808 por dia (variação em 14 dias: -24%)
(Antes do balanço das 20h, o consórcio divulgou dois boletins parciais, às 8h, com 130.508 mortes e 4.285.277 casos; e às 13h, com 130.870 mortes e 4.297.949 casos confirmados.)

Estados

Subindo (3 estados): AC, RR e CE

Em estabilidade, ou seja, o número de mortes não caiu nem subiu significativamente (11 estados): PR, RS, ES, MG, DF, GO, MS, PA, RO, PE e SE

Em queda (13 estados): SC, RJ, SP, MT, AM, AP, TO, AL, BA, MA, PB, PI e RN

Essa comparação leva em conta a média de mortes nos últimos 7 dias até a publicação deste balanço em relação à média registrada duas semanas atrás (entenda os critérios usados pelo G1 para analisar as tendências da pandemia).

Aeroportos brasileiros projetam queda de 70% do fluxo em 2020

As análises levaram em conta, fundamentalmente, o efeito econômico da queda de passageiros, mas não consideram um novo comportamento entre viajantes de negócios.

Assim como acontece com as companhias aéreas, o setor de aeroportos deve ainda enfrentar tempos de dureza pela frente. (Foto: Reprodução)

Um setor que pode ser considerado exemplar em seguir à risca as regras de distanciamento social é o de aeroportos. Não exatamente por desejo de seus gestores, mas devido à queda drástica do número de passageiros para um nível que dificilmente será revertido em curto prazo. 

Uma amostra da desolação que afeta o segmento foi explicitada no fim de agosto no estudo de viabilidade para uma rodada de licitações de aeroportos prevista para o início de 2021. O objetivo da operação é transferir para a iniciativa privada 22 aeroportos, divididos em três blocos, ancorados pelos de Manaus, Goiânia e Curitiba. 

Os estudos que servem de guia para potenciais concessionários projetam um cenário em que tais unidades vão perder 70% de seu fluxo em 2020 e só voltarão aos patamares do ano passado em 2024. As análises levaram em conta, fundamentalmente, o efeito econômico da queda de passageiros, mas não consideram um novo comportamento entre viajantes de negócios, com mais reuniões sendo feitas por videoconferência e com uma diminuição das viagens a trabalho.

Os aeroportos já concedidos à iniciativa privada formam um retrato desolador do baque do coronavírus sobre a aviação civil brasileira. Nove recorreram ao chamado reequilíbrio econômico financeiro da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) por causa da pandemia. Isso significa que desejam pagar preços menores de outorga ou fazer investimentos mais modestos do que os previstos em contrato. Entre os que optaram pela renegociação estão alguns dos terminais mais importantes do país, como os de Guarulhos, Brasília, Confins e Rio-Galeão. Todos foram vendidos com ágios elevados na década passada, quando ventos otimistas embalavam o setor. No grupo, há ainda aqueles que chegaram à pandemia já quebrados, como o Aeroporto de Viracopos, em Campinas. Sem perspectivas de manter o negócio, seus administradores fecharam em julho um acordo com o governo para devolver o terminal, que deve passar por nova licitação.

O caso do aeroporto paulista é típico dos equívocos que marcaram os processos de concessão, embalados pela euforia desmedida com a expansão econômica do país. Desde que o novo terminal foi inaugurado, há quatro anos, o complexo não atingiu a meta prevista de movimento. As instalações foram projetadas para receber 25 milhões de passageiros por ano, mas nunca receberam nem 10 milhões. Com a pandemia, esse número não deve passar dos 3 milhões. Suas donas, as empreiteiras Triunfo e UTC, alvos da Lava-Jato, tentam minimizar os prejuízos depois de devolver o ativo à União.

A concessionária entrou em recuperação judicial há dois anos e agora procura empurrar 3 bilhões de reais em dívidas para o próximo responsável pela operação. Além disso, pretende reaver parte dos recursos que investiu por meio de um processo de arbitragem com a Anac, previsto na lei de relicitação. Fontes próximas à concessionária dizem que ainda há esperança entre os sócios de que consigam até mesmo manter o aeroporto, agora em situação mais confortável, caso a nova licitação não seja bem-sucedida. Para ajudar nesses processos, a operadora contratou consultores com bom trânsito em Brasília, como o advogado Frederick Wassef, ligado à família Bolsonaro, e Adalberto Vasconcelos, próximo do atual ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

O secretário nacional de Aviação Civil, Ronei Glanzmann, relativiza o impacto de reveses como o de Viracopos. “As devoluções são amigáveis, como manda a lei”, lembrando que o aeroporto de São Gonçalo do Amarante, nos arredores de Natal, também foi devolvido. O otimismo do secretário é maior, no entanto, com a nova rodada de licitações. Para Glanzmann, não vai faltar investidor interessado. Nas projeções do governo, o comércio eletrônico aquecido pode salvar a receita das operações de carga. Tal raciocínio, porém, pode não se confirmar na prática. A maioria dos aeroportos brasileiros sobrevive mesmo do fluxo de passageiros. A movimentação de cargas, segundo os operadores, não é tão significativa e cresceu pouco na pandemia.

Ao contrário do que ocorreu no passado, a nova rodada de concessões deve ter um número limitado de operadores globais, que podem até se interessar pelos aeroportos brasileiros, mas, no momento, enfrentam problemas com a Covid-19 em seu país de origem. Alguns não descartam participar, desde que na forma de pequenas fatias, em parceria com fundos de investimentos. Renato Sucupira, da BF Capital, especialista em avaliar aeroportos, diz que as operadoras estão preocupadas em não conseguir fazer uma avaliação correta da situação operacional, afetada pela pandemia. Assim como acontece com as companhias aéreas, o setor de aeroportos deve ainda enfrentar tempos de dureza pela frente.

Baterista morre após show no formato drive-in

De acordo com comunicado da banda, ele teve uma indisposição depois de um show e faleceu por causa de uma parada cardiorrespiratória.​

Nas redes sociais, os fãs lamentaram a morte do baterista. (Foto: Reprodução)

Morreu na noite deste sábado (12) o baterista da banda mineira Lagum, Breno Braga, mais conhecido como Tio Wilson. De acordo com comunicado da banda, ele teve uma indisposição depois de um show e faleceu por causa de uma parada cardiorrespiratória.

A banda se apresentou neste sábado em um drive-in em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Entre os sucessos de Lagum, está a música “Deixa”.

Nas redes sociais, os fãs lamentaram a morte do baterista.

Aulas presenciais suspensas, pais em home-office e os filhos cada vez mais imersos no mundo tecnológico. Um cenário bem comum nos lares do mundo todo. Não bastasse fazerem parte da era digital, a pandemia de novo coronavírus acentuou ainda mais proximidade das crianças e adolescentes com as telas. Especialistas advertem que e uso desregrado dos equipamentos pode ser prejudicial não só à visão, mas comprometer também a saúde física e mental das crianças e adolescentes.
O direito a brincar e extravasar deve ser inerente a toda e qualquer criança. Tentar bani-las desse direito com a excessiva exposição às telas é nocivo e pode ter grande repercussão negativa ainda na infância, conforme esclarece o psiquiatra Júlio Gouveia. “Os aplicativos ativam uma região cerebral que está relacionada aos mecanismos de recompensa, ativando mais o nosso corpo para manter-se alerta e acordado. Como a pandemia provocou uma diminuição das atividades físicas, que também estariam envolvidas nesse mecanismo, e um aumento no tempo de uso de telas, os indivíduos tendem a ter maiores alterações no sono e no humor”, detalha.
O manual da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) orienta os pais quanto aos riscos à saúde devido à exposição de crianças e adolescentes às telas, internet e redes sociais. A SBP recomenda até uma hora por dia de exposição ao uso de monitores para crianças com idade entre 2 e 5 anos, e duas horas, como o limite máximo, para crianças com idade entre 6 e 10 anos. Já para os adolescentes, com idades entre 11 e 18 anos, a indicação é de, no máximo, 3 horas por dia, incluindo também nesse período o tempo de uso dos videogames.
“Entre os principais sintomas que podem ser causados pelo uso em excesso de telas, estão: irritabilidade, ansiedade e tristeza; dificuldade de atenção; sobrepeso, distúrbios alimentares; sedentarismo e transtornos posturais, entre muitos outros”, explica o médico.
No mundo moderno e digital, as telas são aliadas essenciais para inúmeras tarefas: compras, pagamentos, pesquisas, reuniões virtuais e etc. Os pais, por necessidade ou trabalho, utilizam com frequência a internet por meio de computadores e celulares, e, como todo comportamento dos adultos reverbera diretamente nas atitudes das crianças, esses exemplos também são fatores estimulantes para os pequenos.
Já não é incomum se deparar com crianças e até bebês manuseando telefones, smartphones e tablets, por exemplo. Entretanto, a SBP alerta que é totalmente desaconselhável o uso de telas por bebês com idade até dois anos.
O uso de tecnologias na era digital não deve ser banido, mas é preciso ponderar a utilização para não comprometer o desenvolvimento das crianças e adolescentes. Ainda segundo Júlio, é importante salientar que a interação virtual não deve substituir os momentos de afeto e convivência social dentro dos lares. “Nesta fase da vida, a região pré-frontal do cérebro, responsável pelo controle e planejamento, está menos desenvolvida, sendo um momento de maior vulnerabilidade para desordens de impulsividade e de compulsões”, finaliza.
Conversar com os filhos e explicar, mesmo que de forma lúdica, dependendo da idade, a situação atual; estimular o uso dos equipamentos em lugares comuns da casa, evitando o isolamento; evitar contato com telas durante as refeições e, pelo menos, uma hora antes de dormir; envolver os filhos nas atividades rotineiras da casa; evitar conteúdos com teor violento; e, por fim, dar o exemplos práticos, são algumas das dicas para tentar se desvencilhar dependência digital.

Discos de vinil voltam a vender mais que CDs em 2020

 (Feira do Vinil/ Divulgação )

Apesar da geração atual ser do streaming, o gosto pelo vinil ainda é revivido por muitas pessoas que nasceram quando as vitrolas não eram mais tão populares. De acordo com a Recording Industry Association of America (RIAA), no primeiro semestre de 2020, pela primeira vez desde 1980, os vinis superam os CDs, representando 62% do valor da venda física na indústria de musical.
O mercado da música sofreu consequências da pandemia do coronavírus, como outros meios comerciais, afetando os índices de venda no geral. Com as lojas fechadas, a procura ocorreu pelo meio digital em sites. O valor obtido no primeiro semestre, entretanto, corresponde a, aproximadamente, U$ 376 milhões, sendo U$ 232 milhões por parte dos vinis e US$ 129 pelos CDs.
PUBLICIDADE
A moda retrô vintage está presente na geração atual, a qual pessoas retornam a busca por vitrolas, vinis, seja para colecionar ou não, como uma maneira de ouvir música. Isso faz com que a indústria atenda as demandas e, por exemplo, lance vinis de trilhas sonoras recentes, como aconteceu com o filme de Vingadores.

Processo seletivo SAD PE, pessoa escrevendo

Foi divulgado o edital da Portaria Conjunta SAD/SPVD N° 90 do processo seletivo da Secretaria de Administração de Pernambuco (SAD PE) que ofertará 79 vagas para profissionais de nível superior. Os aprovados irão trabalhar de forma temporária para a SAD PE, conforme suas necessidades.

instituto AOCP será a banca organizadora responsável por organizar os trâmites do seletivo.

Detalhes das vagas

As vagas são destinadas para várias regiões do Estado de Pernambuco e terão jornada de 44 horas semanais. Para facilitar o entendimento, separamos as vagas pelos locais, começando com a Região Metropolitana de Recife:

Funções disponíveis no Agreste:

Veja as funções disponíveis para o Sertão:

Como se inscrever

As inscrições poderão ser feitas a partir do dia 15 de setembro. Elas estarão disponíveis até 29 de setembro de 2020.

Os registros deverão ser feitos via internet, no site da banca organizadora.

A taxa de inscrição será de R$ 25,00 para todos os cargos.

Quem for membro de família de baixa renda ou estiver inscrito no CadÚnico poderá pedir isenção da taxa.

Edital e mais informações

Para ler o edital completo, entre no site Diário Oficial do Estado de Pernambuco, a partir da página 05 da edição de 11 de setembro de 2020.

Monção fez as declarações ao criticar o atual ocupante do cargo, Rubens Vieira (PSDB).

Moção foi preso em 2009, acusado de desviar R$ 2,6 milhões do Fundo de Educação Básica (Foto: Reprodução)

O ex-prefeito da cidade de Cocal, no Piauí, José Maria Monção (PTB), admitiu ter roubado do município durante uma convenção realizada na cidade. Monção fez as declarações ao criticar o atual ocupante do cargo, Rubens Vieira (PSDB).

As declarações foram aplaudidas por correligionários e gerou risadas na plateia.”Tem político que rouba, mas rouba pra dar pro povo. Esse daí (Vieira) não, roubou pra ele”, concluiu.

Moção foi preso em 2009, acusado de desviar R$ 2,6 milhões do Fundo de Educação Básica e, em 2015, foi acusado de falsificar documentos da Câmara de Vereadores para poder concorrer ao cargo de deputado.

 

 

 

Terremoto de magnitude 6,6 é registrado no oceano ao norte do Ceará

Epicentro do fenômeno foi a aproximadamente 1.219 km a norte-nordeste de Acaraú e a 1.277 km a norte de Fortaleza.

Tremor de magnitude 6,6 é registrado no oceano ao Norte do Ceará neste domingo (6). — (Foto: Rede Sismográfica Brasileira/Divulgação)

As estações da Rede Sismográfica Brasileira (RSBR), operadas pelo Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LabSis/UFRN) registraram neste domingo (7) um tremor de magnitude 6,6 na dorsal meso-oceânica no Oceano Atlântico, ao norte do Ceará.

Conforme o LabSis, o epicentro do fenômeno foi a aproximadamente 1.219 quilômetros a norte-nordeste do município de Acaraú e a 1.277 quilômetros a norte da cidade de Fortaleza.

Todas as estações da Rede Sismográfica registraram o evento, sendo a estação mais próxima a da cidade de Morrinhos.

Ainda segundo o LabSis, o terremoto ocorrido no leito do oceano não causa risco de tsunami.

O Brasil encerrou mais uma semana epidemiológica em altos patamares, com incremento no número de casos, mas queda nos óbitos. Neste sábado (5/6) foram acrescentadas 682 mortes e 30.168 casos ao balanço do Ministério da Saúde, totalizando 126.203 óbitos e 4.123.000 infecções.
A semana epidemiológica 36 encerrou com incremento no número de casos, mas queda nos óbitos. No acumulado dos últimos sete dias foram contabilizadas novas 276.847 infecções, um aumento de quase 5%. Na avaliação das mortes, a diminuição foi de 7,58%, com o registro de 5.741 fatalidades. A média móvel semanal foi de 820 mortes e mais de 39,5 mil casos por dia, patamares considerados altos pelos especialistas.
Atualmente são 22 unidades federativas com a confirmação de mais de mil mortes cada. Quem lidera o ranking negativo é São Paulo, com 31.313 óbitos pelo novo coronavírus, acumulando mais de um quarto das mortes brasileiras. O Rio de Janeiro é o segundo com mais fatalidades, com 16.526 vítimas da covid. Os dois são os únicos estados que têm mais de 10 mil mortes.
Em seguida estão: Ceará (8.565), Pernambuco (7.670), Pará (6.240), Minas Gerais (5.708), Bahia (5.627), Amazonas (3.841), Rio Grande do Sul (3.714), Maranhão (3.499), Paraná (3.537), Goiás (3.450), Espírito Santo (3.242), Mato Grosso (2.893), Distrito Federal (2.700), Paraíba (2.529), Santa Catarina (2.400), Rio Grande do Norte (2.285), Alagoas (1.924), Sergipe (1.885), Piauí (1.884) e Rondônia (1.180). No pé da tabela estão: Mato Grosso do Sul (953), Tocantins (745), Amapá (671), Acre (624), Roraima (598).

Em seu governo, Bolsonaro chegou a provocar tensão entre os Poderes com ataques a decisões do Supremo.

Bolsonaro afirmou ainda que “ordens absurdas não se cumprem” e que “temos que botar limites”. (Foto: Reprodução)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) — O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, afirmou nesta sexta-feira (4) não ter visto em nenhum momento alguma atitude do presidente Jair Bolsonaro ou de seus ministros contrárias ao regime democrático.

“De todo relacionamento que tive com o presidente Jair Bolsonaro e com seus ministros de Estado, nunca vi da parte deles nenhuma atitude contra a democracia. Meu diálogo com ele sempre foi direto, sempre foi franco, sempre foi respeitoso”, afirmou.

“Tive um diálogo com ele intenso no sentido de manter a independência entre os Poderes e fazer ele compreender que cabe ao Supremo declarar inconstitucionais determinadas normas, porque essa é nossa função e a dele é respeitar — e ele respeitou ao fim e ao cabo”, completou Toffoli.

A declaração foi dada em entrevista de balanço da sua gestão à frente do STF e do CNJ (Conselho Nacional de Justiça). Na próxima quinta-feira (10), Toffoli deixará o posto e dará lugar ao ministro Luiz Fux no comando do Supremo.

Em seu governo, Bolsonaro chegou a provocar tensão entre os Poderes com ataques a decisões do Supremo.

Após uma operação ordenada pela corte ter atingido empresários, políticos e ativistas bolsonaristas, o presidente chegou a dizer: “Não teremos outro dia como ontem, chega”.

Bolsonaro afirmou ainda que “ordens absurdas não se cumprem” e que “temos que botar limites”.

Esse e outros ataques do presidente da República já foram criticados por ministros do STF. O próprio Dias Toffoli afirmou em junho que ações de Bolsonaro e de seu governo tinham “trazido dubiedades que impressionam e assustam não só a sociedade brasileira, mas também a comunidade internacional”.

Nesta sexta, Toffoli elogiou Bolsonaro pela demissão do ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, que afirmou na reunião ministerial de 22 de abril que, por ele, mandaria prender todos integrantes do Supremo.

“Não podemos deixar as nossas instituições caírem. E a nossa reação foi, não só do STF, foi do Congresso, foi de integrantes do governo, e o próprio presidente fez troca de ministros que diziam que era necessário prender ministros do Supremo. Mandou embora, demitiu”, destacou.

Nesse sentido, Toffoli ressaltou a importância do inquérito das fake news. Segundo ele, há movimentos, não só Brasil, que querem ver o caos e o descrédito das instituições.

O presidente do STF também afirmou nesta sexta que a Lava Jato escolhe quem vai investigar e deixa apurações na gaveta para fazer vazamento de informações com interesse político.

O ministro disse a operação só existiu por causa do Supremo, mas ressaltou que em alguns momentos a corte toma decisões que contrariam os investigadores para proteger a Constituição e garantias individuais.

“O que não se pode ter é abuso, o que não se pode ter é escolher quem você vai investigar e deixar investigações na gaveta que deveriam sair ou então deixar investigações na gaveta para que, conforme a pessoa alce um cargo, ela seja vazada para imprensa.”

Toffoli ressaltou a importância da imprensa e frisou que os jornalistas cumprem seu papel ao noticiar informações sigilosas vazadas por investigadores. Ele afirmou, no entanto, que se tratam de vazamentos com nítido “interesse político e não institucional”.

“Não haveria Lava Jato se não houvesse o STF. Se houve uma ou outra decisão residual contrária, é porque entendeu-se que houve a ultrapassagem dos limites da Constituição.”

Toffoli citou a “dramaticidade de ser juiz” ao falar sobre a decisão de suspender as investigações de primeira instância contra o senador José Serra (PSDB-SP). “Não são decisões fáceis, a gente sabe que vai ser criticado, mas como dizer que ali não estaria havendo um avanço no período do mandato dele?”

O ministro também classificou a abertura do inquérito das fake news, que apura uma rede de disseminação de notícias falsas e ataques a ministros do Supremo, como a decisão “mais difícil” de sua gestão.

A investigação foi criticada por ter sido instaurada sem provocação da PGR (Procuradoria-Geral da República) e porque Toffoli indicou o ministro Alexandre de Moraes como relator sem realização de sorteio, como geralmente ocorre.

Foi neste inquérito, por exemplo, que Moraes mandou tirar do ar uma reportagem da revista Crusoé que envolvia Toffoli.

“Em julgamento histórico em junho passado, o inquérito foi declarado constitucional, reafirmando a imprescindibilidade de um Judiciário forte e independente.”

Após mirar aliados do presidente Jair Bolsonaro, a apuração foi criticada pela base do governo porque violaria a liberdade de expressão.

Na entrevista desta sexta-feira, porém, Toffoli afirmou que o Supremo, na sua gestão, tomou diversas decisões para preservar a liberdade de expressão da população.

Como exemplo, citou o julgamento que permitiu a livre circulação de ideias nas universidades e a revogação da decisão que permitia a apreensão de livros que tratavam do tema da homossexualidade na Bienal do Livro do Rio de Janeiro.

O ministro criticou também o fato de não ter havido desde o início da pandemia do novo coronavírus uma cooperação entre os três Poderes e os demais entes da Federação.

“Infelizmente, não sei por qual razões, essa coordenação demorou a sair. E saiu hoje. Hoje já tem uma coordenação mais efetiva, mas deveria ter saído antes”, disse.

‘Era perceptível que eles mantinham relações sexuais entre irmãos, entre pai e filha, entre mãe e filhos’, diz a pessoa. Defesa da deputada não se manifestou.

Pessoa que conviveu com família diz que eles viviam mentira (Foto: Reprodução)

Uma pessoa que morou na casa da deputada federal Flordelis (PSD) afirmou que ela e o ex-marido assassinado, pastor Anderson do Carmo, mantinham relações sexuais com filhos e filhas.

A pessoa, que prefere se manter no anonimato, disse ao RJ2 que tem medo de sofrer represálias da família da deputada.

Como mostrado pela equipe de reportagem nessa segunda-feira (31), a pessoa afirmou que morou na casa de Flordelis – informação que é reforçada por testemunhas ouvidas na investigação sobre a morte do pastor Anderson, crime do qual Flordelis é acusada de ser a mandante.

No relato exclusivo ao RJ2, as histórias desconstroem a imagem de mãe amorosa e mulher bem-intencionada que Flordelis exibia.

“O que era perceptível é que ela mantinha um número para manter o marketing pessoal dela, de 50 crianças adotadas”, afirmou a pessoa.

Também segundo o depoimento, o “Ministério Flordelis” – uma espécie de congregação – servia para arrecadar dinheiro e sustentar os luxos da deputada.

“Tanto Flordelis quanto Anderson do Carmo não tinham nenhum tipo de emprego, nenhum tipo de renda. E este marketing, das 50 crianças, praticamente era a única fonte de renda que eles possuíam.”

E o dinheiro recebido, segundo o depoimento, não era pouco.

“Ela cantava nas igrejas, recebia as ofertas. O dinheiro circulava em grande quantidade, na verdade, na casa. (…) Regalias e carro do ano, bons restaurantes, era isso que era destinado.”

Só que os privilégios não eram para toda a família.

“Tinha diferença de tratamento. Algumas crianças tinham certos privilégios. Outros não tinham tantos privilégios quanto os primeiros”, detalhou a pessoa.

“Existia na casa, sim, uma geladeira que não ficava, na época, no quarto da missionária Flordelis. Essa geladeira ficava na cozinha, porém ela tinha cadeado e grade. Ficava trancada e só quem tinha acesso à chave era Anderson, missionária Flordelis e Carlos, que era quem cuidava de toda a alimentação da casa”, acrescentou.

Seguindo o relato, alguns integrantes da família de Flordelis comiam determinados alimentos, mas a grande maioria tinha outro tipo de refeição.

“Batata frita para os mais privilegiados, bife… E para outras crianças sempre era frango, sempre era uma comida um pouco de menos valor.”

Os relatos são confirmados por outros depoimentos. Um obreiro da igreja disse à polícia que a casa recebia doações de comida e que percebeu que a melhor parte ia para determinado núcleo familiar.

Linguagem em código

As investigações da polícia também mostraram que muitas informações precisavam ser mantidas em segredo pelo principal núcleo da família.

Foi aí que surgiu a ideia de usar uma linguagem comum entre crianças e adolescentes nas décadas de 1970 e 1980. O recurso virou um importante código de comunicação: a língua do “P”.

“Existia uma comunicação interna entre eles, onde eles não queriam que uma outra pessoa soubesse. Eles falavam a língua do P, mas de uma maneira bem acelerada, que era bem impossível uma pessoa sem prática reconhecer ou identificar”, detalhou.

A conversa ocorria geralmente entre Flordelis e Simone, uma das filhas biológicas. E a polícia também foi informada disso. Uma testemunha afirmou que a comunicação através de códigos era comum no grupo.

Relações sexuais

A pessoa ouvida pelo RJ2 também relatou práticas sexuais envolvendo moradores da casa.

“Durante o convívio, era perceptível que eles mantinham relações sexuais entre irmãos, entre pai e filha, entre mãe e filhos. Isso era nítido, notório, e inclusive contado pelos próprios.”

De acordo com o relato, a história de amor do casal Flordelis e Anderson começou a mudar quando o pastor começou a mandar mais do que a deputada nos negócios da família.

“Anderson se tornou uma pedra no sapato pra Flordelis. E ela fez com ele exatamente o que ela faz com todos: retira do caminho.”

Ao desabafar, a pessoa afirmou ter percebido as mentiras de Flordelis – e do pastor.

“O que eles pregam não é exatamente o que eles vivem. Eles vivem uma vida de mentira, uma vida de omissões, uma vida sem amor, uma vida voltada praticamente pra si, pelo dinheiro, riqueza e fama.”

Procurada, a defesa da deputada não retornou aos contatos do RJ2.

Em maio, a Vice também anunciou a decisão de abandonar a produção editorial própria no Brasil. Ambas as empresas foram duramente atingidas pela crise.

Segundo o editor Graciliano Rocha, em nota pública de despedida, a decisão de descontinuar a operação do BuzzFeed News Brasil foi tomada ao longo deste ano e é um efeito direto da crise econômica desencadeada pela pandemia. (Foto: Reprodução)

 O BuzzFeed anunciou nesta segunda-feira (31) o encerramento de sua operação de notícias jornalísticas no Brasil, iniciada em maio de 2016.

Segundo o editor Graciliano Rocha, em nota pública de despedida, a decisão de descontinuar a operação do BuzzFeed News Brasil foi tomada ao longo deste ano e é um efeito direto da crise econômica desencadeada pela pandemia.

Ainda conforme o editor, as demais franquias da empresa no país nas áreas de entretenimento (BuzzFeed Brasil) e gastronomia (Tasty Demais) continuam com suas atividades. O BuzzFeed News em inglês também segue normalmente.

Em maio, a Vice também anunciou a decisão de abandonar a produção editorial própria no Brasil. Ambas as empresas foram duramente atingidas pela crise.

Com o encerramento da operação, Rocha e sua equipe de quatro repórteres —Tatiana Farah, Mauro Albano, Severino Motta e Guilherme Lúcio da Rocha — deixam a empresa. A equipe foi comunicada da descontinuidade do site de notícias na semana passada.

Em abril, o BuzzFeed já havia anunciado a intenção de vender suas operações no Brasil e na Alemanha, em decorrência da perda global de receitas publicitárias devido à pandemia.

“Nós entramos em 2020 como uma empresa lucrativa e estávamos preparados para investir em nosso negócio no Brasil, mas infelizmente não temos mais capacidade para isso”, disse à época Matt Drinkwater, vice-presidente sênior da área internacional do BuzzFeed, ao Meio e Mensagem.

Segundo uma pessoa com conhecimento da operação, no Brasil a empresa segue no processo de negociação para busca de um novo parceiro de negócios. Já a operação de notícias seria descontinuada de qualquer forma, independentemente da venda ou não.

A operação jornalística não gerava receitas próprias, sendo integralmente bancada pela empresa, que se financia através de publicidade e criação de conteúdo por encomenda para marcas (branded content, na expressão em inglês).

“Jornalismo é uma atividade essencial em uma democracia e seu pleno exercício, tal como o concebemos, pressupõe independência editorial em relação a governos, partidos e interesses político-ideológicos. Mantivemo-nos fiéis a este compromisso”, escreveu Rocha no comunicado de encerramento.

Na nota, o editor lembra ainda de uma das reportagens de maior repercussão do site. Nela, o repórter Chico Felitti contou com delicadeza a trajetória de Ricardo Corrêa da Silva, figura emblemática das ruas de São Paulo, conhecido pelo apelido Fofão da Augusta.

“Por aptidão e escolha, voltamos a nossa atenção principalmente a histórias de pessoas”, escreve Rocha. “Ao contar a história de uma única pessoa, pode-se enxergar as marcas da história e as escolhas políticas de uma cidade ou um país, mas sem perder a beleza da singularidade.”

O político Ciro Gomes (PDT-CE) disse não acreditar na notícia de que o Partido dos Trabalhadores (PT) vá disputar as eleições de 2022 sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ciro é cotado como candidato à Presidência nas eleições de 2022. 
“Ele diz que pode haver outro candidato se houver outro nome com mais voto. Ora, então Lula é candidatíssimo. Essa frase é aperfeiçoamento do engodo”, afirmou Ciro para a coluna do jornalista Guilherme Amado, na revista ÉPOCA.
Segundo ele, uma candidatura  de Lula só fortaleceria o atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido).”A candidatura dele (de Lula) aperfeiçoa o antagonismo que Bolsonaro precisa para se eleger”, afirmou.
Recentemente, Ciro Gomes foi atacado pelo filho 02 de Bolsonaro, Carlos Bolsonaro nas redes sociais. O vereador do Rio de Janeiro vem utilizando o Twitter para compartilhar ofensas e memes contra o político. 

Com mais 45.961 confirmações de novas infecções do novo coronavírus, o Brasil se aproxima da marca de quatro milhões de diagnósticos positivos. Com os novos números divulgados nesta segunda-feira (31) pelo Ministério da Saúde, o país já soma 3.908.272 casos do novo vírus. Além disso, a pasta também adicionou ao balanço mais 553 vítimas da Covid-19. Com isso, 121.381 óbitos já foram confirmados dentro do país.
Apesar de continuar registrando mortes e casos pela doença, na última semana epidemiológica finalizada, a 35ª, o Brasil observou uma pequena redução tanto no número de novos casos, quanto no número de novos óbitos, em relação à semana anterior, a 34º. Foram registrados 1.475 infecções e 806 mortes a menos entre as duas. É a segunda semana que o país observa uma queda na curva de casos.
Mesmo com a breve descida vista na curva nacional, os dados dos estados ainda preocupam especialistas. Atualmente são 22 unidades federativas com a confirmação de mais de mil mortes cada. Quem lidera o ranking negativo é São Paulo, com 30.014 óbitos pelo novo coronavírus, acumulando quase um quarto das mortes brasileiras.
O número de vítimas do estado é maior do que o de alguns países como França e Espanha, que segundo a Universidade Johns Hopkins têm 30.640 e 29.094 mortes pela doença, respectivamente.
Apesar dos altos números, governo de São Paulo anunciou hoje que o estado registrou a terceira semana seguida de queda de óbitos e internações por covid-19. Entre os dias 23 e 29 de agosto, houve redução de 4% nos óbitos e de 4,4% nas internações em relação à semana anterior, entre os dias 16 a 22 de agosto.
“É uma continuidade de bons indicadores que já se prolongam por três semanas no Estado de São Paulo. Mas volto a repetir com muita ênfase, temos que ter extrema precaução. Não há nada para celebrarmos. A celebração só virá após a imunização com a vacina. Até lá temos que ter resiliência, paciência, compreensão e proteção à vida”, alertou o governador João Doria.
Outros estados
O Rio de Janeiro é o segundo com mais fatalidades, com 16.065 vítimas da covid. Os dois (SP e RJ) são os únicos estados que têm mais de 10 mil mortes.
Em seguida estão: Ceará (8.409), Pernambuco (7.593), Pará (6.146), Bahia (5.397), Minas Gerais (5.335), Amazonas (3.649), Maranhão (3.446), Rio Grande do Sul (3.435), Paraná (3.290), Espírito Santo (3.158), Goiás (3.094), Mato Grosso (2.751), Distrito Federal (2.521), Paraíba (2.450), Rio Grande do Norte (2.256), Santa Catarina (2.260), Alagoas (1.887), Sergipe (1.857), Piauí (1.825) e Rondônia (1.148).
No pé da tabela estão: Mato Grosso do Sul (862), Tocantins (673), Amapá (661), Acre (612), Roraima (587).

O jornal afirma que Nicole Poturalski, 27, com quem o ator foi fotografado recentemente, tem um relacionamento aberto com o marido, Roland Mary, 68, que também é pai do filho dela, Emil, de 7 anos.

Não só o relacionamento seria bem aceito pelo marido como ele a teria conhecido em agosto de 2019 justamente no restaurante Borchardt, em Berlim, que é de propriedade de Mary. (Foto: Reprodução)

 Brad Pitt, 56, está namorando uma mulher casada, de acordo com o tabloide britânico “Daily Mail”. O jornal afirma que Nicole Poturalski, 27, com quem o ator foi fotografado recentemente, tem um relacionamento aberto com o marido, Roland Mary, 68, que também é pai do filho dela, Emil, de 7 anos.

Não só o relacionamento seria bem aceito pelo marido como ele a teria conhecido em agosto de 2019 justamente no restaurante Borchardt, em Berlim, que é de propriedade de Mary. Ele já havia estado no local em 2009, durante as filmagens de “Bastardos Inglórios” na Alemanha, e voltou no ano passado, enquanto promovia o filme “Era Uma Vez em Hollywood”.

“Brad foi apresentado à esposa de Roland, Nicole [Poturalski], e ela lhe passou o próprio número”, disse um amigo da modelo ao jornal. “Roland é um cara muito filosófico”, disse sobre o marido dela. “Ele foi casado várias vezes e tem cinco filhos. Ele não está interessado em negatividade ou ciúme.”

“Eles ainda são casados”, garantiu. “Mas você poderia descrever seu relacionamento como um casamento aberto.”

A publicação diz ainda que Nicole viajou para Los Angeles algumas semanas depois desse primeiro encontro. A modelo foi fazer uma sessão de fotos na cidade, mas aproveitou para ir com Pitt a um show de Kanye West, onde os foram fotografados juntos.

Recentemente, o novo casal foi visto a caminiho do Chateau Miraval, no sul da França, onde ele e Angelina Jolie se casaram em 2014.

O jornal tentou falar com Roland Mary sobre o assunto, mas ele não quis responder. A assessoria de Brad Pitt disse que não fala sobre a vida pessoal do ator.

Netflix libera filmes e séries de graça; confira lista

É possível assistir aos conteúdos gratuitamente mesmo sem ter qualquer assinatura

Mesmo sem pagar pela Netflix, qualquer internauta pode aproveitar títulos como Stranger Things, Elite, Bird Box e Dois Papas. (Foto: Reprodução)

A Netflix lançou, nesta segunda-feira (31), um site com filmes e séries gratuitos para quem não é assinante do serviço de streaming. O objetivo da empresa é conseguir novos adeptos à plataforma, e a novidade está disponível em 200 países, incluindo o Brasil. 

Mesmo sem pagar pela Netflix, qualquer internauta pode aproveitar títulos como Stranger Things, Elite, Bird Box e Dois Papas. Os filmes podem ser assistidos completamente, mas as séries só tiveram seus primeiros episódios disponibilizados. 

A Netflix não informa até quando o site fica no ar, e disse que “a seleção pode mudar de tempos em tempos”. 

Ao site TechCrunch, a empresa argumentou que “testa diferentes promoções de marketing para atrair novos membros e dar a eles uma ótima experiência com a Netflix”. Confira os títulos disponibilizados gratuitamente:

Filmes

  • Mistério no Mediterrâneo
  • Bird Box
  • Dois Papas

Séries

  • Stranger Things
  • Elite
  • O Chefinho – De volta aos negócios
  • Olhos que Condenam
  • Casamento às Cegas
  • Nosso Planeta
  • Grace and Frankie

Para assistir gratuitamente aos títulos, é preciso acessar a página especial da Netflix.

Os conteúdos podem ser acessados de qualquer navegador compatível no desktop e no Android; por enquanto, não é possível consumir as novidades no iOS.

 

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que nesta segunda (31) foram detectados 16 casos para covid-19 em nosso município. Desses, 03 são contatos de casos positivos e 11 já estavam em investigação, aguardando resultados de exames. 
São 09 pacientes do sexo masculino (23, 31, 32, 33, 46, 46, 54, 56 e 86 anos) e 07 pacientes do sexo feminino (17, 19, 34, 41, 57, 59 e 73 anos). As mulheres são: 02 aposentadas, 01 do lar, 01 aux. administrativa, 01 agricultora, 01 manicure e 01 estudante. Já entre os homens: 02 autônomos, 01 arquiteto, 01 mecânico, 02 profissionais da saúde, 01 aposentado, 01 agricultor e 01 recepcionista. 
Entram em investigação os casos de 10 homens, com idades entre 6 e 71 anos, e os de 14 mulheres, com idades entre 16 e 99 anos.
O óbito de um homem, 47 anos, que estava em investigação, foi descartado para covid-19. 
No entanto, hoje, uma paciente do sexo feminino, 99 anos, faleceu em casa e por ter tido contato com duas pessoas com sintomas sugestivos para covid-19, a equipe resolveu colher amostra da nasofaringe para investigar o caso. 
Tivemos 43 casos descartados após os pacientes apresentarem resultados negativos para covid-19. 
Hoje, 13 pacientes receberam alta após avaliação clínica e epidemiológica. Já são 381 (81,5%) recuperados para covid-19 em nosso município. Atualmente, 78 casos estão ativos em nossa cidade. 
O município atingiu hoje a marca de 2.956 pessoas testadas. 
Semana Epidemiológica: 
Os dados da SE ainda estão sendo compilados, pois alguns resultados de exames ainda não saíram. Assim, comparando a três últimas semanas, SE 33 (74 casos), SE 34 (83 casos), SE 35 (72 casos), notamos uma diminuição no número de casos na SE 35 que terminou no último sábado. A média móvel das semanas analisadas foram: SE 33 (10,57 casos/dia), SE 34 (11,85 casos/dia) e SE 35 (10,28 casos/dia). Um outro registro importante é a estabilização no número de casos graves confirmados, nós tivemos 01 caso grave nos últimos 14 dias.

Serra Talhada confirma 80 novos casos de covid-19 e mais dois óbitos

Foto: reprodução

A Secretaria de Saúde de Serra Talhada informa que foram registrados 80 novos casos positivos de Covid-19 nas últimas 72h, totalizando 3.335 casos confirmados. São 38 pacientes do sexo masculino e 42 do sexo feminino, com idades entre 0 e 96 anos. Os novos casos foram confirmados através de 58 testes rápidos, 12 resultados de Swab e 10 exames particulares.

Foram confirmados os óbitos de dois pacientes idosos do sexo masculino. O primeiro tinha 84 anos, era morador do Vila Bela, hipertenso, diabético e faleceu em casa no dia 28 de agosto; o segundo paciente tinha 96 anos, era morador do Tancredo Neves, estava internado no Hospam e veio a óbito no dia 29 de agosto.

O número de casos suspeitos caiu para 81 e o de casos descartados subiu para 14.554.

Quanto à evolução dos casos confirmados, são 2.985 pacientes recuperados, 283 em tratamento domiciliar, 17 em leitos de internamento e 50 óbitos. Em relação aos profissionais de saúde  são 119 recuperados e 2 em tratamento.

O boletim epidemiológico fica com 3.335 casos confirmados, 2.985 recuperados, 300 em recuperação, 81 casos suspeitos, 14.554 descartados e 50 óbitos.

Sertão: Casos de Covid-19 em Trindade chegam a 425

Foto: reprodução

Nesta segunda-feira (31), mais quatro casos de Covid-19 foram registrados em Trindade, no Sertão Pernambucano. Com isso, o município contabiliza 425 casos, 369 curas clínicas, 13 óbitos e 43 casos ativos da doença.

De acordo com o boletim divulgado pela prefeitura, do total de pacientes, quatro estão recebendo assistência hospitalar. Um está no Hospital Municipal Maria Veneri de Oliveira Leite, um no Hospital Regional de Ouricuri e dois pacientes estão no Hospital Santa Maria de Araripina.

O estado de Pernambuco tem 125.539 confirmações e 7.593 óbitos pela Covid-19, de acordo com o mais recente boletim divulgado.

Arcoverde confirma cinco novos casos de Covid-19, quatro recuperados e dois óbitos

A Secretaria de Saúde de Arcoverde comunica nesta segunda-feira, 31 de agosto, que até às 18 horas, foram confirmados mais cinco (05) casos de Covid-19, além de quatro (04) curados e dois (02) óbitos no município. O boletim diário, portanto, fica com quinhentos e quatorze (514) suspeitos, dois mil duzentos e setenta e dois (2.272) descartados, mil cento e cinquenta e um (1.151) confirmados, quarenta e um (41) óbitos, e novecentos e quatro (904) recuperados.

Segundo a repartição municipal, a taxa de recuperação dos casos confirmados atualmente é de 74,25%, enquanto que a taxa de letalidade no município está em 3,52%. Estão sendo testadas aproximadamente 100 pessoas por dia. Arcoverde está tendo nos resultados de testagens promovidas, o seu maior número de casos positivos ultimamente.

Vale lembrar, que dentro dos 1.151 confirmados, estão contabilizados os 41 óbitos e 904 curados. No total, a cidade tem quatro (04) pacientes em UTI e quatorze (14) em enfermaria.

No Hospital Regional Ruy de Barros Correia, há três (03) pacientes de Arcoverde na UTI e cinco (05) na enfermaria. No Hospital de Campanha há nove (09) internados. No Hospital Memorial Arcoverde há um (01) paciente na UTI.

Nas barreiras sanitárias das entradas da cidade, foram abordados 1.500 carros de fora. Não confunda flexibilização do comércio com cura do Covid-19. Não saia de casa, se não for necessário. Caso precise sair, use a proteção. Para dúvidas ou sugestões ligue para o Disk Coronavírus do município: 0800-281-55-89 e 3821-0082. 

São José do Egito registra mais 2 óbitos por covid-19

No início do mês de agosto, um senhor de 67 anos, residente no povoado Bonfim, apresentou sintomas gripais e foi orientado pela Equipe de Saúde da Família a procurar o serviço médico. Os seus filhos o levaram para Monteiro – PB, onde residem. Buscaram atendimento médico, em seguida o senhor foi transferido para Campina Grande – PB, onde veio a falecer no último dia 13. Apenas hoje, a secretaria de saúde de São José do Egito recebeu a documentação que comprova o falecimento em decorrência da covid-19.Nas últimas 24hs, 12 pacientes encerraram o tratamento e estão livres da doença. Só nessa segunda-feira (31), o Centro de Atendimento e Enfrentamento ao Covid-19 já realizou 33 testes, são 1.877 exames realizados desde o início da pandemia. Confirmamos o surgimento de 5 novos casos da doença. Atualmente, 26 pessoas que testaram positivo para o novo Coronavírus, estão em isolamento domiciliar, sendo acompanhadas por nossa equipe multidisciplinar e duas estão internadas na UPA/COVID.
Na tarde de ontem (30), um senhor de 80 anos de idade, deu entrada na UPA/COVID com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), dispnéia, febre, saturação menor que 95%, tosse e desorientação. Apresentava um histórico de comorbidades, como: diabetes, hipertensão e sequelas de Acidente Vascular Cerebral (AVC). O paciente foi imediatamente atendido, internado num leito de UTI. Quando submetido ao teste de Swab ultrassensível, foi diagnosticado com a Covid-19. O paciente não resistiu e faleceu na madrugada de hoje.

 

Araripina: Após denúncia, polícia interrompe festa com aglomeração em residência

Foto: divulgação 9ª CIPM

Uma festa residencial com pelo menos 20 pessoas teve de ser interrompida por policiais militares da 9ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) em Araripina (PE), Sertão do Araripe, na noite de ontem (30).

Além de estar desobedecendo ao decreto estadual referente às medidas de combate ao novo coronavírus (Covid-19), o dono da casa foi denunciado por perturbação do sossego.

Segundo o boletim policial, o proprietário estava com o som do seu carro em alto volume, perturbando a vizinhança.

Ele foi conduzido à 200ª Delegacia de Polícia Civil (DPC), juntamente com o equipamento automotivo apreendido. (Com informações do Blog do Carlos Britto)

 

Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Estão abertas as inscrições para o processo seletivo do Ministério da Saúde destinado à contratação de 4.117 profissionais com níveis médio, técnico e superior. Interessados podem se candidatar até o dia 7 de setembro através do site do órgão.

Há oportunidades para as funções de anestesiologista, cancerologista, cardiologista, infectologista, enfermeiro, assistente social, biomédico, técnico em radiologia, enfermeiro perfusionista, analista administrativo, técnico em enfermagem, entre outras. A seleção não está cobrando taxa de inscrição.

Os profissionais deverão atuar em várias unidades hospitalares espalhadas pelo País. Para selecionar os candidatos, haverá uma análise de títulos na qual será realizada uma somatória de pontos de experiências e habilitações.

Ao serem efetivados, os profissionais trabalharão de 24 a 40 horas semanais e terão uma remuneração que varia de R$ 1.700 a R$ 11 mil, a depender do cargo escolhido. Confira mais detalhes sobre o processo seletivo através do edital de abertura.

Paulo Câmara mantém bares, restaurantes e academias fechados no Sertão do Araripe

Foto: reprodução

Confirmando a sequência de quedas nos indicadores de saúde, Pernambuco atingiu a estabilidade no patamar baixo da curva de contágio e óbitos provocados pela Covid-19. Cinco meses após o registro do primeiro caso da doença no Estado, mais de 70 municípios da Região Metropolitana do Recife (RMR) e das Zonas da Mata Norte e Sul migraram para a “área verde”, o que significa a chegada a Macrorregião 1 ao nível 2 de risco, fase que antecede as novas condições de normalidade no convívio social.

Com 97% dos setores econômicos já com suas atividades retomadas, o Estado valida o planejamento adotado no andamento do Plano de Convivência das Atividades Econômicas com a Covid-19, iniciado em 1º de junho, dando a perspectiva de que a estabilidade se estenda para todo território pernambucano.

A medida permite o avanço da Macrorregião de Saúde 1 para a Etapa 8 do Plano. A partir desta segunda-feira, 31 de agosto, o Governo de Pernambuco autorizou a retomada do comércio de praia e a reabertura dos museus e espaços de exposições, sempre seguindo novos protocolos de higiene, saúde e comunicação. Além disso, os escritórios localizados nessa região já podem voltar a operar com 100% da capacidade.

Caruaru e outras 31 cidades do Agreste, por sua vez, vão para a etapa 7 do Plano. Desta forma, os serviços de alimentação e shopping centers podem ampliar seu horário de funcionamento para as 22h. Até o momento, os estabelecimentos estão funcionando das 10h às 20h (centros de compras) e das 6h às 20h (restaurantes, bares, lanchonetes, cafés e similares).

Garanhuns e outras 20 cidades que compõem seu entorno, também no Agreste, continuam na Etapa 6 do Plano de Convivência. Já estava autorizado o funcionamento de serviços de alimentação com 50% da capacidade, além de academias de ginástica, Feira e Polo de Confecções sob novos protocolos. A etapa 6 permitiu ainda a reabertura dos shoppings e comércio varejista de rua com limite de 10 metros quadrados para cada cliente.

Também não haverá avanço das regras de flexibilização, nesta próxima fase, para as seis regionais de Saúde que dividem 60 cidades do Sertão. Os municípios continuarão nas etapas em que estão atualmente, que seriam as seguintes:

VI GERES (Etapa 6) – Arcoverde, Buíque, Custódia, Ibimirim, Inajá, Jatobá, Manarí, Pedra, Petrolândia, Sertânia, Tacaratu, Tupanatinga, Venturosa.

VII GERES (Etapa 6) – Belém do São Francisco, Cedro, Mirandiba, Salgueiro, Serrita, Terra Nova, Verdejante.

VIII GERES (Etapa 6) –Afrânio, Cabrobó, Dormentes, Lagoa Grande, Orocó, Petrolina, Santa Maria da Boa Vista.

IX GERES (Etapa 4) – Araripina, Bodocó, Exu, Granito, Ipubi, Moreilândia, Ouricuri, Parnamirim, Santa Cruz, Santa Filomena, Trindade.

X GERES (Etapa 6) – Afogados da Ingazeira, Brejinho, Carnaíba, Iguaraci, Ingazeira, Itapetim, Quixaba, Santa Terezinha, São José do Egito, Solidão, Tabira, Tuparetama.

XI GERES (Etapa 6) – Betânia, Calumbi, Carnaubeira da Penha, Flores, Floresta, Itacuruba, Santa Cruz da Baixa Verde, São José do Belmonte, Serra Talhada, Triunfo.

Afogados: agentes de saúde cobram responsabilidade da população

Por André Luis/Blog Nill

No Debate das Dez da Rádio Pajeú desta segunda-feira (31), os agentes de saúde, Maria Auxiliadora (coordenadora do Sindacs) de licença, Vera Lúcia (coordenadora substituta), Rogério Jesuíno de Oliveira, o Jota Oliveira e Alisson Tiago, falaram sobre as recentes críticas sofridas pela categoria com relação ao monitoramento dos pacientes positivados para a covid-19 no município.

Maria Auxiliadora, confirmou a pactuação com Ministério Público, para que os agentes comunitários de saúde, fizessem visitas em horas não marcadas e duas vezes por dia, à esses pacientes, para confirmar se estariam cumprindo com as recomendações sanitárias. Mas ela, informou que a pactuação só foi feita com os ACSs da zona urbana e não com os da zona rural.

Ela também levantou algumas questões como a de agentes que da zona rural que moram a dez quilômetros do paciente a ser monitorado e disse ser “humanamente impossível” esse monitoramento. 

“Imagina um agente sair duas vezes por dia da sua casa para ir visitar um paciente que já está orientado a ficar em casa, se tiver alguma suspeita procurar o hospital de campanha? Nosso trabalho no dia a dia está sendo assim”, explicou. 

Ela disse ainda que o agente tem outras funções: “não estamos monitorando somente as pessoas que estão com covid-19”.

Já o ACS Jota Oliveira, foi mais duro na sua cobrança. Para ele é o monitoramento é desnecessário.

“Eu acho desnecessário que todo dia eu tenho que estar na casa de um cidadão dizendo pra ele ficar em casa porque está com covid-19, será que… pelo amor de Deus, gente! Que sociedade é essa? Que ser humano é esse que precisa, de manhã e de tarde até nos meus domingos, nos meus feriados, eu ter que estar na sua residência, dizendo que precisa ficar em casa, se os meios de comunicação já dizem isso todos os dias. Quando você vai testar é orientado a ficar em casa”, questionou Jota.

Outra reclamação da classe é sobre a demora da informação chegar aos agentes se o paciente está confirmado ou não pra covid-19. 

“Eu fui à casa do cidadão dizer pra ele ficar em casa e não estava e, aí, o que eu faço? Prendo ele? Me dê uma solução. Liguei pra minha enfermeira e informei: ‘a paciente que você me disse que estava com covid-19, não está em casa’. Ela ligou pra vigilância e a resposta que eu tive foi que a mulher já estava de alta”, relatou Jota. 

“Eu tenho 268 casas, 635 pessoas para acompanhar mensalmente, e o trabalho não diminuiu não. Eu tenho que acompanhar se idoso está tomando a medicação, se gestante está fazendo pré-natal, se criança está vacinada, agora, a covid-19 sobrecarrega a gente. Jogam o problema, mas não procuram saber as nossas dificuldades”, desabafou o agente. 

Jota também reclamou da falta de condições para que agentes que tem pacientes longe possam estar fazendo as visitas. “Tem agente que não tem carro, não tem moto. Aí precisa pagar mototáxi pra ir dizer a pessoa que está doente que tem que ficar em casa”, reclamou.

O ACS Alisson, concordou com as colocações do colega Rogério e disse que a classe não pode ser responsabilizada por conta da covid-19.

“A gente não foge da nossa responsabilidade de orientar, e isso já foi dito aqui. Orientamos fazemos o nosso papel, inclusive não queremos nos esquivar da nossa responsabilidade nesse momento de pandemia, mas nos estamos fazendo um trabalho de auxiliar a Vigilância Sanitária do município, não somos os responsáveis, direto, mas orientar as pessoas, dizer que fiquem em casa, que faça o tratamento correto, que procure o centro de reabilitação quando estiver com alguns dos sintomas, isso a gente já faz todo dia”, disse Alisson.

“Sabemos que existem pessoas teimosas, que mesmo diante de um momento como esse são orientadas a ficar em casa, elas ainda vão pra rua, tem contato com outras pessoas, fazem viagens, ou seja, não somos nós que vamos mudar o estilo de vida dessas pessoas, mas a orientação está sendo feita” relatou Alisson.

Nesta terça-feira (01/09), O Ministério Público faz nova reunião com os ACSs, da zona urbana e rural, para tentar fechar a questão da pactuação do monitoramento.

 

https://www.jcnoticias.com.br/assets/uploads/files/1d7d5-recha.jpg

Um novo terremoto foi registrado em algumas cidades do Recôncavo baiano na madrugada desta segunda-feira (31). De acordo com a Defesa Civil do estado, o tremor foi sentido por volta das 3h40 da manhã por moradores dos municípios de Amargosa e São Miguel das Matas, Laje e Santo Antônio de Jesus. Não há registro de ocorrências graves ou feridos até o momento.

O fenômeno foi classificado com a magnitude 3.5 na escala Richter. Pesquisadores do Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP) informaram que a região do Recôncavo baiano tem histórico significativo de sismicidade, e que 9 tremores foram registrados entre 2018 e 2019. 

A região registrou no domingo (30) movimentações de terra em pelo menos 80 municípios, com magnitude de 4.6. Os relatos foram reportados na página do Centro de Sismologia da USP entre 7h e 9h. Pesquisadores informaram que o motivo do tremor está sob análise. Mais tarde, tremores mais leves foram registrados novamente.

Aderson Nascimento, coordenador do Laboratório de Sismologia (LabSis) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), explicou o fenômeno e disse que episódios como este não são comuns no Brasil, o que pode afetar psicologicamente a população. No entanto, ele garantiu que o monitoramento é essencial para o acompanhamento das movimentações das placas tectônicas

Aglomerações continuam sendo flagradas na região do Pajeú

Apesar das medidas restritivas perdurarem na região, com risco inclusive de fechamento de estabelecimentos que já tiveram autorização para atuar, os órgãos de fiscalização tiveram trabalho neste fim de semana com denúncias de aglomerações em várias cidades da região. Alguns bares estavam descumprindo na sede e zona rural os protocolos de distanciamento social.

Segundo a Vigilância Sanitária e Secretaria de Saúde de Afogados da Ingazeira, uma chácara chegou a ser interditada por conta do total descumprimento das medidas de distanciamento. Estabelecimentos dessa natureza estão proibidos de funcionar. Em um vídeo nas redes sociais, uma briga é flagrada em um bar de um bairro da cidade. Uma pessoa teria sido esfaqueada.

Essa semana, ao condenar a aglomeração flagrada em um evento que deveria ser exclusivamente uma live da Chácara Vitóriah e teve flagrantes de aglomeração, o prefeito José Patriota  disse ainda que um erro não justifica outro. “O que não deve é porque fulano fez uma coisa errada eu também querer fazer”. Organizadores reconheceram em nota que o episódio não se repetirá.

Patriota mostrou preocupação justamente com a juventude e disse que o comércio em linhas gerais tem feito sua parte. “Os jovens transmitem mais adoecem também. Hoje eu não sei mais quem é de risco e quem não é”, disse. 

 

Sandrinho e Daniel Valadares na boca do povo e com a simpatia do grupo

Em Afogados da Ingazeira, segundo o que se comenta em todos os cantos é que a chapa majoritária da frente popular será composta por Alessandro Palmeira como pré-candidato a prefeito e o então Vereador Daniel Valadares como o seu Vice na chapa. 

Sandrinho já vinha sendo cotado a meses como o sucessor de Patriota mas ao decorrer do trabalho nomes foram sendo cotados tanto a sucessão como também a vice, chegando até o momento os nomes mais citados e que segundo se fala, já caiu na boca do povo. 
Hoje Daniel já conquistou a simpatia da maioria dos vereadores e dos partidos da Frente Popular ao seu favor, há o que se falar nessa eleição de 2020, pois contará com os maiores nomes da política Afogadense apoiando a chapa, o atual e duas vezes prefeito, presidente da AMUPE José Patriota e o seu aliado o Ex prefeito Totonho Valadares que foi por 3 vezes prefeito do município e outras várias lideranças no mesmo palanque, vamos aguardar os próximos capítulos dessa história.
Romero Mais PAJEÚ

Foto: Heudes Regis/SEI – Data: 31-08-2020 – Covid-19 – O Coletiva com os Secreário de Pernambuco André longo e Fred Amancio

Retomada será escalonada, começando no dia 8 de setembro, e dividida em quatro etapas

Foto: Heudes Regis/SEI

O Governo de Pernambuco anunciou, nesta segunda-feira (31.08), durante coletiva de imprensa, a autorização para o início do processo de retomada das aulas presenciais do ensino superior, incluindo as respectivas datas para cada etapa. A permissão contempla as macrorregiões 1, 2 e 4, valendo para esta última apenas a 8ª Gerência Regional de Saúde (Geres), sediada em Petrolina. Também foi anunciada a prorrogação do decreto de suspensão das aulas da educação básica até o dia 15 de setembro. É importante lembrar que aulas práticas e práticas de estágio curricular para o ensino superior já tinham sido liberadas pelo Governo do Estado.

A retomada das aulas presenciais do ensino superior acontecerá de forma escalonada, com a primeira etapa prevista para o dia 8 de setembro. Nessa fase, as instituições de ensino só poderão receber até 25% da sua capacidade, dando prioridade aos concluintes. No dia 14 de setembro, as faculdades e universidades poderão retomar as atividades com até 50% da capacidade de estudantes. O retorno às aulas presenciais deste segmento de ensino segue nos dias 21 e 28 de setembro, estando as instituições de ensino autorizadas a retomarem as atividades com 75% e 100% de sua capacidade, respectivamente.

As instituições devem seguir todas as normas estabelecidas no protocolo setorial da educação, respeitando orientações sobre distanciamento social, medidas de proteção e prevenção, bem como de monitoramento e orientação. Até o final da próxima semana, será publicada uma nova versão do protocolo setorial.

As instituições e os estudantes decidirão sobre o início do processo de retomada das aulas presenciais, desde que observem as regras estabelecidas pelo Governo do Estado. As unidades de ensino poderão optar pela manutenção das aulas à distância ou pela retomada das aulas presenciais e oferta de ensino híbrido, combinando atividades presenciais e não presenciais.

“O Comitê de Enfrentamento à Covid-19, após análise dos números da pandemia em Pernambuco, autorizou o início da retomada das aulas presenciais nas instituições de ensino superior. Também foi levada em consideração a faixa etária desses estudantes, a grande maioria com mais de 18 anos. Mas é importante ressaltar que o plano de retomada está diretamente ligado ao monitoramento do comitê e, se necessário, esse cronograma de evolução das etapas de retorno às atividades presenciais do ensino superior poderá ser reconsiderado a partir dos dados da Covid-19”, explicou o secretário de Educação e Esportes, Fred Amancio.

CURSOS LIVRES – O Governo de Pernambuco já tinha autorizado a retomada das aulas presenciais dos cursos livres (línguas, formação e qualificação profissional, música e outros). Esses cursos são atividades de ensino que não se enquadram como educação básica ou ensino superior. Não está autorizada ainda a retomada dos cursos preparatórios para o ENEM, SSA e outros vestibulares, ou cursos de disciplinas específicas da educação básica (matérias isoladas, por exemplo), assim como os cursos técnicos do nível médio.

A retomada das aulas presenciais dos cursos livres está acontecendo de forma escalonada desde o dia 17 de agosto, etapa em que as instituições de ensino estavam autorizadas a atender estudantes a partir de 18 anos e receber até 25% da sua capacidade. No dia 24 de agosto, as instituições ofertantes de cursos livres deram início à segunda etapa da retomada, atendendo até 50% da capacidade de estudantes, com idade mínima de 15 anos. A partir desta segunda-feira (31.08), as instituições poderão contar com 75% da capacidade do corpo discente, com alunos a partir de 11 anos de idade. No dia 8 de setembro, início da última etapa, os cursos livres poderão atender a 100% da capacidade de estudantes.

O contrato assinado em 2011 previa que ele receberia US$ 105 milhões (R$ 174 milhões na cotação da época) ao longo de 11 anos.

O jogador da seleção brasileira e do Paris Saint-Germain, da França, assinou o primeiro contrato com Nike antes mesmo de se tornar jogador profissional do Santos. (Foto: Reprodução/Redes Sociais Neymar)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Patrocinadora de Neymar, 28, desde quando o jogador tinha 13 anos, a Nike anunciou neste sábado (29) que vai romper o vínculo com o jogador a partir do dia 31 de agosto.

A informação foi divulgada inicialmente pelo site Diário do Peixe e confirmada pela Folha. Procurada, a empresa de material esportivo não explicou a razão pela qual decidiu encerrar o vínculo e limitou-se a dizer que “não comentaria detalhes do contrato.”

O jogador da seleção brasileira e do Paris Saint-Germain, da França, assinou o primeiro contrato com Nike antes mesmo de se tornar jogador profissional do Santos.

Aos 19 anos, quando venceu a Libertadores pelo clube alvinegro, ele renovou o acordo para mais 11 anos com a empresa, vínculo que terminaria em 2022. O contrato assinado em 2011 previa que ele receberia US$ 105 milhões (R$ 174 milhões na cotação da época) ao longo de 11 anos.

A assessoria do jogador também foi procurada, mas afirmou que ainda não havia um pronunciamento oficial sobre o assunto até a publicação deste texto.

No último contrato assinado entre Neymar e a Nike, a empresa incluiu uma cláusula que divida os clubes europeus em categorias e determinava o valor que o atleta receberia pelo patrocínio de acordo com o time em que ele decidisse atuar, conforme noticiado pelo UOL, em março de 2018.

De acordo com o portal, o texto do contrato previa uma divisão dos clubes em quatro categorias: A, B, C, e D. Se Neymar jogasse pela categoria A, ganharia a remuneração integral; em um clube B, o valor cairia pela metade; em um clube de nível C, seria a metade do valor da categoria B. E se Neymar atuasse por um time do nível D, não teria direito a receber nada.

Nessa época, ele já atuava pelo PSG, mas a categoria na qual o clube se enquadrava não era conhecida.

Em maio de 2019, quando a modelo Najila Trindade acusou Neymar de estupro, a Nike afirmou que acompanhava o caso com preocupação, assim como outras empresas patrocinadoras do atacante, como a Mastercard. Dois meses depois, a Polícia Civil encerrou a investigação e decidiu não indiciar o jogador, que manteve os contratos.

Apesar do fim do vínculo, Neymar ainda vai continuar vestindo uniformes da Nike, pois o PSG e a seleção brasileira também utilizam materiais esportivos da empresa americana.

A relação com a seleção canarinho, aliás, é marcada por polêmicas. Em 1998, após a Copa do Mundo na França, uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) foi aberta para investigar as negociações entre a CBF (Confederação Brasileira) e a empresa.

Em 2001, ao término da comissão, Ricardo Teixeira, então presidente da CBF, foi acusado de vários crimes e o contrato teve que ser revisto.

Além de ter patrocinado Neymar por 15 anos, a Nike mantém longa relação com grandes jogadores do Brasil, incluindo atletas já aposentados, como Ronaldo e Ronaldinho Gaúcho.

O contrato com Ronaldo é um dos mais antigos da empresa com atletas de futebol. O acordo vitalício foi assinado em 1994, ano em que o ex-atacante foi campeão do mundo com a seleção brasileira.

Recentemente, em 2016, o jogador português Cristiano Ronaldo também assinou um contrato vitalício com a fornecedora.

 

Comércio ambulante no centro de São Paulo

Com 776 habitantes, o município de Serra da Saudade, em Minas Gerais, é a cidade brasileira que registra a menor população. Em seguida, vem Borá, em São Paulo, com 838 habitantes; Araguainha, no Mato Grosso, onde há 946 habitantes; e Engenho Velho, no Rio Grande do Sul, com 982 habitantes.
Os dados fazem parte da pesquisa Estimativas da População dos Municípios 2019, divulgada hoje (27) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
A última década registrou um aumento na quantidade de grandes municípios no país. No Censo de 2010, apenas 38 municípios registravam população superior a 500 mil habitantes. Dentre eles, apenas 15 tinham mais de 1 milhão de moradores. Já em 2020, o país tem 49 municípios brasileiros com mais de 500 mil habitantes. Em 17 deles, a população é superior a 1 milhão de moradores.
Para o gerente de Estimativas e Projeções de População do IBGE, Márcio Mitsuo Minamiguchi, esse resultado indica uma tendência verificada em períodos recentes. “Os números acompanham uma tendência já percebida nos últimos anos, evidenciando a emergência de polos regionais, que apresentam crescimento populacional acima de 1% ao ano”, disse.
Dos 49 municípios com mais de 500 mil pessoas, 23 são capitais. Os outros 26 municípios estão distribuídos nos estados de São Paulo (8), do Rio de Janeiro (6), de Minas Gerais (3), do Espírito Santo (2), Pernambuco, Bahia, Santa Catarina, Goiás, Paraná, Pará e Rio Grande do Sul (com 1 município, cada). Quatro capitais: Vitória, Palmas, Rio Branco e Boa Vista têm menos de 500 mil habitantes.
Na outra ponta, há 30 municípios com população inferior a 1,5 mil habitantes, sendo que, em quatro deles, há menos de 1 mil moradores.
As 27 capitais concentram 50 milhões de habitantes, o equivalente a 23,86% da população total do país em 2020.
Crescimento anual
De acordo com o IBGE, Boa Vista, em Roraima, registrou a maior taxa de crescimento (5,12%) no período 2019-2020. A menor foi Porto Alegre, no Rio Grande do Sul (0,30%). A taxa de crescimento anual (0,84%) do conjunto dos municípios das capitais ficou acima da taxa do país (0,77%).
A região metropolitana mais populosa do Brasil ainda é a São Paulo, com 21,9 milhões de habitantes, seguida pelo Rio de Janeiro (13,1 milhões), Belo Horizonte (6,0 milhões) e também a Região Integrada de Desenvolvimento (RIDE) do Distrito Federal e Entorno (4,7 milhões).
Segundo o IBGE, as taxas de crescimento das maiores regiões metropolitanas (São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Fortaleza, Recife e Salvador) ficaram ligeiramente abaixo da média do país. “Nessas metrópoles, o crescimento do município sede é, na maioria dos casos, mais baixo do que o verificado nos municípios restantes”, informou.
Redução populacional
A pesquisa indica redução populacional em 28,1% dos municípios do país, ou seja, 1.565 cidades onde as taxas de crescimento foram negativas. Em pouco mais da metade dos municípios brasileiros (52,1%), a alta no número de habitantes foi entre zero e 1%. Em 3,7% deles, 205 municípios, tiveram crescimento igual ou superior a 2%.
O grupo que, proporcionalmente, apresentou maior número de municípios com redução populacional é o de até 20 mil habitantes. Já o grupo dos municípios entre 100 mil e 1 milhão de habitantes é o que, na proporção, tem mais municípios com crescimento superior a 1%. As cidades com mais de 1 milhão de habitantes registraram crescimento entre 0 e 1% ao ano.
As regiões Norte e Centro-Oeste tem o maior número de municípios com crescimento acima de 1%. Na Região Sul, 45,6% dos municípios tiveram redução de população.
Estados
Com 46,3 milhões de habitantes, o estado de São Paulo permanece como o mais populoso do país e concentra 21,9% da população total do Brasil. Minas Gerais vem em seguida com 21,3 milhões de habitantes, e o Rio de Janeiro, com 17,4 milhões de habitantes. Os cinco estados menos populosos somam cerca de 5,7 milhões de pessoas: Roraima, Amapá, Acre, Tocantins e Rondônia, todos na região norte.
Entre os municípios, o de São Paulo também se mantém como o de maior população. Lá são 12,3 milhões de habitantes. Depois estão Rio de Janeiro (6,75 milhões), Brasília (3,05 milhões) e Salvador (2,88 milhões). Os 17 municípios do país com população superior a 1 milhão de habitantes concentram 21,9% da população nacional e 14 deles são capitais estaduais.
TCU
Segundo o IBGE, as estimativas populacionais municipais são um dos parâmetros utilizados pelo Tribunal de Contas da União (TCU) para calcular o Fundo de Participação de Estados e Municípios. Elas servem também de referência para vários indicadores sociais, econômicos e demográficos. A divulgação é anual e atende ao artigo 102 da Lei nº 8.443/1992 e à Lei complementar nº 143/2013. A tabela com a população estimada para cada município foi publicada na edição de hoje do Diário Oficial da União.

O Brasil chegou a 107.232 mortes pela covid-19, conforme atualização do Ministério da Saúde divulgada neste sábado (15). Nas últimas 24 horas, foram registrados 709 novos óbitos pelas secretarias estaduais de saúde. Ontem (14), o sistema da pasta marcava 106.523 mortes em decorrência da pandemia.

A soma de casos acumulados é de 3.317.096. Entre ontem e hoje, foram notificadas 41.576 novas infecções. Na sexta-feira, o sistema do Ministério da Saúde contabilizava 3.275.520 pessoas com a covid-19.

Pela atualização diária, a letalidade (mortes entre o total de infectados) da doença foi de 3,2%. Os dados indicam também que 805.592 pacientes estão, neste momento, em acompanhamento. Outros 2.404.272 já se recuperaram.

Na distribuição geográfica do número absoluto de mortes, os estados com mais óbitos são São Paulo (26.780), Rio de Janeiro (14.526), Ceará (8.129) Pernambuco (7.156) e Pará (5.932). (Agência Brasil)

Covid-19 chega a 98,7% dos municípios brasileiros

Imagem ilustrativa do novo coronavírus com a bandeira do Brasil

 

A Covid-19 já atinge 98,7% dos municípios brasileiros, segundo levantamento da Globonews. Neste domingo (16), o Brasil chegou ao total de 107.305 óbitos por causa da doença e 3.318.168 brasileiros com o novo coronavírus desde o começo da pandemia.

A região Norte do país foi a primeira a registrar 100% do seu território com casos do novo coronavírus. De acordo com dados das secretarias estaduais de saúde, apenas 67 cidades brasileiras ainda estão livres de casos da doença.

Ao todo, são 17 estados com todas as cidades com pelo menos um caso de coronavírus. Não há nenhum estado brasileiro que não registre 90% de seu território atingido.

O mesmo levantamento foi realizado há 15 dias e, desde então, mais três estados atingiram o patamar de 100%: Mato Grosso do Sul, Tocantins e Pernambuco.

Entretanto, Rio Grande do Sul e Minas Gerais mostraram o maior crescimento de municípios com casos registrados. E é sintomático, uma vez que estes dois estados sempre mostraram os números mais baixos neste mesmo levantamento.

Índice nas regiões: Região Norte: 100%; Região Sudeste: 98%; Região Centro-Oeste: 98%; Região Sul: 97%; Região Nordeste: 99%.

Estados com 100% das cidades com casos: Amapá – 16 das 16 cidades (100%); Rio de Janeiro – 92 das 92 cidades (100%); Espírito Santo – 78 das 78 cidades (100%); Pará – 144 das 144 cidades (100%); Acre – 22 das 22 cidades (100%); Rondônia – 52 das 52 cidades (100%); Ceará – 184 das 184 cidades (100%); Roraima – 15 das 15 cidades (100%); Alagoas – 102 das 102 cidades (100%); Sergipe – 75 das 75 cidades (100%); Rio Grande do Norte – 166 das 166 cidades (100%); Maranhão – 217 dos 217 cidades (100%); Amazonas – 62 das 62 cidades (100%); Mato Grosso – 141 das 141 cidades (100%).

Estados que têm cidades sem registro: Paraná – 396 das 399 cidades (99%) (subiu 4 cidades); Santa Catarina – 294 das 295 cidades (99%) (subiu 2 cidades); Piauí – 222 dos 224 (99%) (Subiu 2 cidades); Bahia – 414 das 417 cidades (99%) (Subiu 7 cidades); Paraíba – 222 das 223 cidades (99%) (Subiu 1 cidade); São Paulo – 642 das 645 cidades (99%) (Estável); Goiás – 241 das 246 cidades (97%) (Subiu 6 cidades); Minas Gerais – 824 das 853 cidades (96%) (subiu 24 cidades); Rio Grande do Sul – 477 das 497 cidades (93%) (Subiu 11 cidades).

 

De acordo com os dados coletados até as 20h, a média de mortes nos últimos sete dias é de 1.001, o que mantém uma posição de estabilidade nos dados, embora com números elevados.

Os finais de semana, por atrasos de notificação, costumam ter números mais baixos.

Além dos dados diários do consórcio, a Folha também mostra a chamada média móvel. O recurso estatístico busca dar uma visão melhor da evolução da doença, pois atenua números isolados que fujam do padrão. A média móvel é calculada somando o resultado dos últimos sete dias, dividindo por sete.

De acordo com os dados coletados até as 20h, a média de mortes nos últimos sete dias é de 1.001, o que mantém uma posição de estabilidade nos dados, embora com números elevados.

Os dados são fruto de colaboração inédita entre Folha, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais. O balanço é fechado diariamente às 20h.

O Brasil tem uma taxa de cerca de 48,3 mortos por 100 mil habitantes. Os Estados Unidos, que têm o maior número absoluto de mortos, e o Reino Unido, ambos à frente do Brasil na pandemia (ou seja, começaram a sofrer com o problema antes), têm 49,9 e 70,2 mortos para cada 100 mil habitantes, respectivamente.

O México, que ultrapassou o Reino Unido em número de mortos, tem 41,2 mortes para cada 100 mil habitantes.

Na Argentina, onde a pandemia desembarcou nove dias mais tarde que no Brasil e que seguiu uma quarentena muito mais rígida, o índice é de 10 mortes por 100 mil habitantes.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorre em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Justiça determina que Bolsonaro pague multa a Jean Wyllys e honorários de advogado

Bolsonaro processou Jean Wyllys, mas Justiça considerou ação improcedente (Foto: Reprodução)

O juiz Leonardo de Castro Gomes, da 47ª Cível do Tribunal de Justiça do Rio, deu prazo de 15 dias para que, assim que for notificado, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pague R$ 2,6 mil ao ex-deputado Jean Wyllys e ao advogado Lucas Mourão.

A determinação envolve um processo de 2017, em que Bolsonaro processou Wyllys e requereu indenização de R$ 22 mil por danos morais. Na época, o então deputado Jair Bolsonaro moveu a ação alegando que Wyllys o chamou de “boquirroto”, “fascista” e “nepotista”.

A determinação para o pagamento dos valores foi revelada pela coluna do jornalista Ancelmo Góis, de O Globo, neste domingo (9).

A Justiça não considerou procedente a reclamação de Bolsonaro e negou o pedido. Assim, o presidente acabou condenado a pagar multas pelos embargos apresentados e deverá repassar 10% da causa, a título de honorário, ao advogado de Jean Wyllys.

Bolsonaro não pode mais recorrer da ação.

O presidente Jair Bolsonaro anunciou o envio de uma missão de ajuda ao Líbano chefiada pelo ex-presidente Michel Temer, que é filho de imigrantes libaneses e foi convidado pela atual gestão para o cargo.

O anúncio foi feito durante conferência sobre ações humanitárias e de apoio financeiro ao Líbano organizada pelo presidente francês Emmanuel Macron, em resposta à grave crise que afeta o Líbano, aprofundada pela tragédia provocada pela megaexplosão que destruiu a área portuária da capital, Beirute.
Bolsonaro expressou as condolências do governo e do povo brasileiro, lembrando que 10 milhões de libaneses e descendentes vivem no Brasil. “Tudo que afeta o Líbano, nos afeta como se fosse o nosso próprio lar”, disse.
Segundo o presidente, o Brasil está provendo ajuda humanitária emergencial e enviará nos próximos dias uma aeronave da FAB com medicamentos e insumos de saúde reunidos pela comunidade libanesa radicada no Brasil.
Também serão enviadas 4 mil toneladas de arroz por via marítima, para fazer frente à escassez de comida provocada pelos extensos danos ao porto de Beirute e aos silos que armazenavam grãos no local.
Por fim, estão sendo realizadas conversas com o governo libanês para envio de equipe técnica multidisciplinar que ajude na perícia da explosão, afirmou Bolsonaro. (R7

De acordo com a ONU, o Brasil tem a segunda maior concentração de renda do mundo, atrás somente do Catar.

Paulo Guedes, afirmou que ampliar a faixa de isenção de cerca de R$ 1,9 mil para R$ 3 mil geraria uma perda de arrecadação de R$ 22 bilhões por ano. (Foto: Reprodução)

O aumento da faixa de isenção do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF), uma das propostas que a equipe econômica do governo discute para a reforma tributária, pode se tornar uma medida regressiva e agravar a distribuição de renda no Brasil, segundo avaliação da Secretaria do Tesouro Nacional.

De acordo com relatório de dezembro do ano passado da Organização das Nações Unidas (ONU), o Brasil tem a segunda maior concentração de renda do mundo, atrás somente do Catar. Segundo o relatório, a parcela do 1% mais rico da população concentra 28,3% da renda total do país.

Na semana passada, o assessor especial do Ministério da Economia, Guilherme Afif Domingos, afirmou, em entrevista ao G1, que o governo vai propor o aumento da faixa de isenção do IR dos atuais R$ 1.903,99 por mês para cerca de R$ 3 mil.

Na avaliação do Tesouro, os principais beneficiários do aumento da faixa de isenção seriam os que ganham mais de R$ 1.951 por mês — 20% da população. Esses passariam a pagar menos imposto de renda, dinheiro que o governo utiliza para financiamento de programas sociais e custeio da máquina pública.

“Alterações sobre o Imposto de Renda podem ser progressivas ou regressivas. Rever isenções sobre o IRPF é exemplo de medida progressiva e reduz distorções. Por outro lado, o aumento da faixa de isenção do IRPF, é, sim, uma medida regressiva, ou seja, tende a piorar a distribuição de renda ao favorecer as parcelas mais ricas da população. O resultado líquido dessas duas medidas depende do desenho da reforma tributária que venha a ser feita”, afirmou o Tesouro Nacional em resposta a questionamento do G1.

Na campanha eleitoral de 2018, o então candidato a presidente, Jair Bolsonaro, à época do PSL, prometeu uma isenção maior ainda no Imposto de Renda da Pessoas Física. A promessa era que seria isento quem ganha até cinco salários mínimos (até R$ 5.345, em valores atuais). O adversário de Bolsonaro no segundo turno, Fernando Haddad (PT), fez a mesma proposta.

Nesta quarta-feira (5), em audiência pública na comissão da reforma tributária, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que ampliar a faixa de isenção de cerca de R$ 1,9 mil para R$ 3 mil geraria uma perda de arrecadação de R$ 22 bilhões por ano.

“Custa um Fundeb [fundo que financia a educação básica, em valores repassados pelo governo até 2026]. E a classe política tem que decidir isso. Não é o ministro da Fazenda. O congressista é eleito para tomar essa decisão. Todo ano ele tem que decidir. Reajustando todas as faixas [da tabela do IR], vai para R$ 36 bilhões [o impacto nas contas públicas]. Vai dar os dois, vai aumentar imposto para dar os dois? Essa é a decisão que o Congresso tem de tomar. Vamos encaminhar e vamos encaminhar os dados também”, disse Guedes na ocasião.

Segundo Paulo Guedes, outras medidas a serem propostas são a redução nas deduções; a diminuição da alíquota de 27,5% (atualmente, a mais alta); a criação de uma alíquota maior para os mais ricos; e a retomada da cobrança de imposto sobre a distribuição de lucros e dividendos para as pessoas físicas, que existia até 1996.

Argumentos do Tesouro
Na semana passada, o novo secretário do Tesouro Nacional, Bruno Funchal, apresentou um gráfico feito a partir de dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD Contínua) anual 2018, com as faixas de renda da população brasileira (abaixo).

O secretário explicou que o gráfico divide a população brasileira em cinco partes de acordo com a a renda mensal: a primeira (Q1 no gráfico) reúne os 20% mais pobres; a segunda (Q2) entre os 20% e 40% mais pobres; até a última (Q5), que representa os 20% mais ricos, com renda mensal superior a R$ 1.951 naquele ano.

“A renda mensal domiciliar mediana do Brasil é de R$ 954 [em 2018], e os 20% mais ricos ganham acima de R$ 1.951. Esse é um ponto importante. Precisamos discutir programas. Gastamos de forma considerável com programas sociais. Como a gente poderia propor debates que melhorem essa distribuição de recursos”, disse Funchal na última semana.

Os números sobre a renda no Brasil não captam os resultados da pandemia do novo coronavírus. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), houve alta do desemprego no país no começo de julho. Apesar disso, houve impacto positivo dos auxílios emergenciais do governo.

Transferência de renda
De acordo com o Tesouro Nacional, os números foram apresentados em um momento em que se discute a reformulação dos programas de distribuição de renda, no contexto da pandemia do novo coronavírus — que tem gerado perda de rendimento para a população.

O objetivo, segundo o Tesouro, é “promover um debate sobre a busca de um desenho mais eficaz das políticas distributivas, que as torne mais progressivas e mais focadas nas parcelas da população que realmente precisam, sem que para isso seja necessário aumentar as despesas e ampliar a pressão fiscal”.

De acordo com o secretário do Tesouro Nacional, um estudo do Banco Mundial mostra que parte dos programas de transferência de renda beneficiam a parcela mais rica da população, ou seja, que ganham acima de R$ 1.101,00 (Q4 e Q5 no gráfico). Ele citou as isenções de IRPF para dependentes e aposentados, e o abono salarial.

Por outro lado, entre os programas bem avaliados pelo Banco Mundial, com foco nos mais pobres, estão Bolsa Família, o benefício previdenciário rural e o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

“Toda essa discussão de programas de transferência de renda, de renda mínima, que vai se acelerar nos próximos meses, traz algumas mensagens. Existe um custo associado para controlar diversos programas que fazem a mesma coisa. A gente pode reorganizar esses programas e focalizar [nos mais pobres]”, disse Bruno Funchal na semana passada.

Segundo ele, “a reorganização traz um benefício de gestão, ter um bom programa bem desenhado, e que a gente consegue fazer uma boa gestão, e a segunda mensagem é fazer com que esse programa seja mais eficiente, transferir renda para aqueles que têm menor renda. Esse é o debate que a gente precisa fazer”.

Em 2018, o antigo Ministério da Fazenda, então sob o comando de Eduardo Guardia, divulgou um estudo apontando que a correção da faixa de isenção do IRPF de dobrar a faixa de isenção do IR, dos atuais R$ 1.903,99 para R$ 3.807,98, implicaria um custo de R$ 28 bilhões a R$ 73 bilhões por ano — dependendo do formato adotado.

Na ocasião, a pasta avaliou que a maior parte dessa renúncia fiscal beneficiaria os declarantes mais ricos da população brasileira.

“A concentração do benefício nas camadas mais ricas da sociedade ocorre porque o número de contribuintes do IRPF é muito pequeno, e a parcela pobre da sociedade já não paga esse tributo. Assim, qualquer medida que eleve a faixa de isenção irá favorecer, primordialmente, os mais ricos e reduzir ainda mais a progressividade que o IRPF confere ao sistema tributário”, dizia o estudo na época.

Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!