Ministro Sérgio Moro negou que tenha negociado uma vaga no STF com o presidente Jair Bolsonaro

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, negou, nesta segunda-feira (13), que tenha negociado com o presidente Jair Bolsonaro uma futura indicação para o Supremo Tribunal Federal (STF) como contrapartida para assumir uma pasta no governo. 

“Não estabeleci nenhuma condição aceitar o convite”, disse Moro , durante uma palestra em um evento em Curitiba. O ministro ainda afirmou que entrou para a equipe de Bolsonaro por uma “convergência de pautas”. “Quero trabalhar contra a corrupção, crime organizado e crime violento”, explicou o ex-juiz.

As declarações do ministro contradizem uma fala do presidente nesta segunda-feira (12). Durante uma entrevista à Rádio Bandeirantes, Bolsonaro garantiu que tinha um “compromisso” para indicar o ministro ao Supremo.