Educação

Com o distanciamento social para evitar a disseminação do novo coronavírus, algumas organizações estão oferecendo cursos online para tornar o período mais produtivo para as pessoas. Na região de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, três instituições estão com matrículas abertas para formações gratuitas.

O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) está com 22 mil vagas em 21 cursos com duração de 20 a 60 horas. As oportunidades são nas áreas de Extensão universitária, Educação, Gestão, Saúde, entre outros. Os participantes recebem certificado. Outras informações estão disponíveis no site.

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) está com matrículas abertas para 18 cursos que visam contribuir com a formação e a profissionalização das pessoas do meio rural. Entre os cursos disponíveis estão: Educação postural no campo; Produção de mudas de seringueira; Sistemas de cultivo da seringueira e produção de látex; Doenças transmissíveis e saneamento básico; Prevenção e controle do fogo na agricultura. Outras informações estão no site.

Uma universidade particular também está oferecendo mais de 20 cursos online em diversas áreas, durante 15 dias. Entre as opções disponíveis estão: marketing digital, análise estatística de dados, língua inglesa, cozinha francesa, arquitetura de software, fundamentos em inteligência artificial, direito aplicado ao empreendedorismo digital, entre outros. Os interessados podem se inscrever através do site.

Lista de cursos Senac

Extensão universitária

Docência e mediação pedagógica online

Elaboração de materiais didáticos com recursos tecnológicos

Produção de conteúdos para EAD

Estratégias de negociação internacional

Gestão das potencialidades humanas

Avaliação de desempenho

Logística internacional e operações globais

Primeiros passos para empreender

Planejamento estratégico orientado ao setor público

Supply chain management

Envelhecimento cerebral e saúde mental na velhice

Administração do tempo

Aproveitamento integral de alimentos

Congelamento de alimentos

Desenvolvimento de equipe

Estilo e imagem pessoal

Finanças pessoais – planejamento e controle

Fundamentos para o relacionamento interpessoal

Lei geral de proteção de dados pessoais

Líder coach

Planejamento e organização de eventos sociais

Lista de cursos Senar

Educação postural no campo

Produção de mudas de seringueira

Sistemas de cultivo da seringueira e produção de látex

Doenças transmissíveis e saneamento básico

Prevenção e controle do fogo na agricultura

Componente vegetal nos sistemas de ILPF

Particularidades dos sistemas ILPF nos biomas brasileiros

Introdução aos sistemas de ILPF

Componente solo nos sistemas de ILPF

Componente animal nos sistemas de ILPF

Componente socioeconômico e ambiental em sistemas de ILPF

Inserção da árvore na propriedade rural

Produção de sementes e mudas de espécies florestais nativas

Elementos de paisagem e processos ecológicos

Elementos de paisagem e processos ecológicos do bioma mata atlântica

Produção de sementes e mudas de espécies florestais nativas do bioma mata atlântica

Inserção da árvore na propriedade rural do bioma mata atlântica

Prevenção de acidentes e melhoria da qualidade de vida

A Polícia Federal alertou nesta quarta-feira (18) que um novo golpe sobre o pagamento do Bolsa Família. Pelo WhatsApp, mensagens informam que os beneficiários teriam direito de sacar R$ 470 para compras de itens de higiene em combate ao coronavírus e induzem a acessar a um link.

A Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, responsável pelo pagamento em Pernambuco, afirmou que as páginas não devem ser abertas e nenhum dado deve ser fornecido.

Segundo a PF, com informações pessoais, como CPF, número do cartão cidadão ou do Bolsa Família e senha, quem aplica o golpe pode sacar os benefícios e o FGTS, fazer empréstimos e cometer outros crimes.

De acordo com o comunicado estadual, o governo não utiliza esse tipo de comunicação. As informações oficiais sobre o pagamento da parcela extra do Bolsa Família são publicadas apenas no site da secretaria e nas sociais do órgão.

Veja dicas da Polícia Federal para se proteger:

  • Desconfiar antes de clicar em links compartilhados no WhatsApp ou nas redes sociais
  • Ter atenção com o imediatismo de mensagens coma: agendamentos liberados até hoje, último dia para o saque, urgente, não perca essa oportunidade
  • Conferir as informações no site oficial da empresa ou do governo
  • Não compartilhar links duvidosos
  • Não preencher nenhum cadastro, formulário ou pesquisa fornecendo seus dados pessoais de links enviados pelo WhatsApp
  • Manter um bom antivírus instalado no celular

Em fevereiro, a Polícia Federal alertou para outro golpe contra beneficiários do Bolsa Família. Nas mensagens, eram prometidos R$ 360 para a compra de material escolar, o que era falso.

Câmara aprova decreto de calamidade pública por coronavírus

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (18), o pedido de reconhecimento de calamidade pública enviado pelo governo federal diante da pandemia de coronavírus. A proposta, que segue para o Senado Federal, permite que o Executivo gaste mais do que o previsto e desobedeça às metas fiscais para custear ações de combate à pandemia.
O texto aprovado é o Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 88/20 , que também cria uma comissão mista composta por seis deputados e seis senadores, com igual número de suplentes, para acompanhar os gastos e as medidas tomadas pelo governo federal no enfrentamento do problema.
A comissão poderá trabalhar por meio virtual, mas terá garantida reuniões mensais com técnicos do Ministério da Economia e uma audiência bimestral com o ministro da pasta, Paulo Guedes, para avaliar a situação fiscal e a execução orçamentária e financeira das medidas emergenciais relacionadas ao Covid-19.
Crédito ilimitado
O relator, deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), afirmou que não se trata de um “cheque em branco”, mas de crédito ilimitado para o governo agir. Ele disse ainda que a comissão mista vai garantir a transparência nos gastos. “Ao reconhecer a calamidade pública, o Congresso permite o descumprimento das metas fiscais, e o governo vai ter condições de fortalecer o Sistema Único de Saúde, que é o principal instrumento de combate ao coronavírus”, comentou. “Também vai garantir medidas econômicas, como renda para a população, e ações para impedir a expansão do vírus.”
Ações
O governo federal anunciou hoje uma série de medidas de enfrentamento à crise, como linhas de crédito, desoneração de produtos médicos, socorro às companhias aéreas e fechamento de fronteiras.
O líder do PDT, deputado Mauro Benevides Filho (PDT-CE), reivindicou a expansão dos gastos com saúde e com o Bolsa Família. Por sua vez, o deputado Alexis Fonteyne (Novo-SP) pediu atenção às empresas, para evitar o encolhimento da economia.
Já o líder da oposição, deputado Alessandro Molon (PSB-RJ), destacou o voto favorável dos partidos contrários ao governo e destacou que os gastos serão exclusivos para combater o coronavírus. Ele acrescentou que os parlamentares vão ficar vigilantes às ações do Executivo.
Calamidade
Nos termos atuais, o estado de calamidade pública é inédito em nível federal. A Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) prevê essa condição temporária, que suspende prazos para ajuste das despesas de pessoal e dos limites do endividamento; para cumprimento das metas fiscais; e para adoção dos limites de empenho (contingenciamento) das despesas.
Segundo o governo, o reconhecimento do estado de calamidade pública, previsto para durar até 31 de dezembro, é necessário “em virtude do monitoramento permanente da pandemia Covid-19, da necessidade de elevação dos gastos públicos para proteger a saúde e os empregos dos brasileiros e da perspectiva de queda de arrecadação”.
Conforme previsto na LRF, o governo deve atualizar na próxima semana os parâmetros econômicos que norteiam as contas públicas. Interlocutores da equipe econômica, como o líder do governo na Comissão Mista de Orçamento, deputado Claudio Cajado (PP-BA), previam o anúncio neste mês de um contingenciamento de R$ 30 bilhões a R$ 40 bilhões.
Neste ano, conforme o Orçamento sancionado sem vetos pelo presidente Bolsonaro, a meta fiscal para o governo central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) é um déficit primário de R$ 124,1 bilhões. Desde 2014, as contas públicas estão no vermelho: descontado o pagamento dos juros da dívida, as despesas superam as receitas. (R7)

Foto: divulgação

O filósofo e educador Paulo Freire agora é oficialmente Patrono da Educação de Pernambuco. A lei, originada de um projeto do deputado Professor Paulo Dutra (PSB), foi sancionada, no início da tarde de hoje, pelo governador Paulo Câmara em reunião no Palácio do Campo das Princesas, que contou com a presença do parlamentar e do secretário de Educação e Esportes, Fred Amâncio.

Vice-presidente da comissão de educação e cultura da ALEPE, o Professor Paulo Dutra comemorou a sanção da lei fazendo uma reflexão sobre a educação. “Acreditamos na importância de Paulo Freire frente ao atual cenário da educação nacional, que carece de mais cuidado e atenção. No nosso Estado, temos o orgulho de ter uma educação que funciona e tem evoluído cada vez mais, sendo um espelho dos pensamentos do educador pernambucano, que é o brasileiro mais premiado da história”, disse.

“Estava mais do que na hora dar esse título a Paulo Freire por tudo o que ele representa para a nossa educação. Freire nos ensina a valorizar as relações e a história de cada uma e de cada um. É isso que faz a diferença e promove transformação. Estamos muito felizes porque o Patrono da Educação Brasileira e da Educação da cidade do Recife, agora é Patrono da Educação de Pernambuco”, completa o deputado.

Freire é dono de 35 títulos de Doutor Honoris Causa de universidades da Europa e América e do prêmio da UNESCO de Educação para a Paz. É um dos mais importantes pensadores brasileiros de todos os tempos e autor de “Pedagogia do Oprimido”, a terceira obra mais citada em trabalhos acadêmicos da área de humanas em todo o mundo. Se estivesse vivo, completaria 100 anos no dia 19 de setembro de 2021.

Foi aprovado na Assembleia Legislativa de Pernambuco, na terça-feira (04), o Projeto de Lei (PL) que concede o título de patrono da educação pernambucana a Paulo Freire. O texto passou pela última etapa do legislativo e agora espera a decisão do governador Paulo Câmara (PSB), que terá até 15 dias para sancioná-lo.

O responsável pelo PL foi o deputado estadual e professor Paulo Dutra (PSB). Ele considera que Paulo Freire deve ser reconhecido no estado pelo seu trabalho e métodos educativos desenvolvido na região, no país e internacionalmente.

“Depois de 2008, as escolas integrais vieram com uma filosofia diferente, voltada para o fortalecimento do sujeito, onde você é protagonista da sua vida. Paulo Freire defende muito isso. Ele bateu muito contra a educação bancária, em que o professor é o centro do conhecimento. Ele passa a ser trabalhado junto com o aluno”, afirmou.

Quem foi Paulo Freire?

Paulo Freire (1921-1997) foi um educador brasileiro conhecido principalmente pelo seu método de alfabetização de adultos. Para ele, o objetivo maior da educação é conscientizar o aluno e fazê-lo obter um pensamento crítico em relação as coisas ao seu redor. Sua principal obra se intitula ‘Pedagogia do Oprimido’ e os conceitos nele contidos baseiam grande parte da suas demais obras. (Diáriodepernambuco)

Os contratos têm validade de um ano e podem ser prorrogados pelo mesmo período

Estão abertas as inscrições para a seleção simplificada da Secretaria de Educação e Esportes de Pernambuco para contratação temporária de professores de nível superior e médio. Os interessados podem se candidatar até o dia 9 de março de 2020. Ao todo são 2.938 vagas, com salários de até R$ 2,9 mil, para áreas de Educação Profissional, Educação Básica e Programas e Projetos. Do total, 5% dos postos são reservados a pessoas com deficiência.

Os contratos têm validade de um ano, podendo ser prorrogados pelo mesmo período. As inscrições custam R$ 24 e devem ser feitas, exclusivamente, pelo site do Instituto de Desenvolvimento Institucional Brasileiro (IDIB), responsável pelo processo seletivo. O pagamento da taxa de inscrição pode ser feito, por meio de boleto, em qualquer agência bancária.

A solicitação de isenção da taxa de inscrição nos casos previstos no edital deve ser realizada até esta sexta-feira (14).

A seleção simplificada ocorre em apenas uma etapa, que é a avaliação de experiência profissional e de títulos. O resultado final deve ser divulgado no dia 7 de abril de 2020.

Inscrições

Para se inscrever, o candidato deve preencher o formulário de inscrição e anexar os documentos: currículo, RG, CPF, título de eleitor, comprovante de quitação com a justiça eleitoral, quitação com o serviço militar (sexo masculino) e os documentos para comprovação de experiência, de acordo com o edital.

 

Petroleiros fazem protestos e venderão gás de cozinha a R$ 35 em Pernambuco

Botijão mais barato será vendido em Jaboatão / Foto: Arquivo/JC Imagem

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) junto ao Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Petróleo dos Estados de Pernambuco e Paraíba (Sindipetro PE/PB) e outras entidades estaduais vão vender botijão de gás de cozinha com preços reduzidos. O botijão, que custa em média R$ 70, será vendido por R$ 35 nesta quinta-feira (13) em Jaboatão dos Guararapes. A ação é um protesto solidário da categoria, que está em greve desde o dia 1º de fevereiro.

A ação acontece desde as 10h em frente à Escola Estadual Nestor Gomes de Moura, localizada na Rua Boa Esperança, no bairro de Vila Rica. Quem quiser comprar o botijão mais barato vai precisar se apressar, pois apenas 200 unidades serão disponibilizadas.

Outras cidades do Brasil, como Salvador (BA), Belford Roxo (RJ), Manaus (AM), São Mateus (ES) e Esteio (RS) também participam do protesto solidário. O combustível ofertado e a quantidade variam de acordo com a cidade.

Serviço:

Jaboatão dos Guararapes (PE)

Horário: 10h

Local: Rua Boa Esperança, s/n – em frente à Escola Estadual Nestor Gomes de Moura – bairro Vila Rica.

Combustível: Gás de cozinha – 200 botijões.

A greve dos petroleiros

Em greve desde 1º de fevereiro, os petroleiros alegam que a medida é em “defesa dos empregos e contra as demissões em massa executadas pela empresa.” A decisão pela greve foi tomada pela categoria após aprovação nas assembleias realizadas entre os dias 20 e 28 de janeiro de 2020.

Com a greve, petroleiros pernambucanos e paraibanos se unem ao movimento grevista nacional, liderados pela Federação Única dos Petroleiros (FUP), em resposta ao fechamento da Araucária Nitrogenados S/A (ANSA), no polo de Araucária (PR), causando a demissão de 1000 trabalhadores, entre diretos e terceirizados.

 

 

No Recife, Alexandre Arraes diz que pré-candidatura de Bringel Filho segue firme

Foto: divulgação

Na última terça-feira (11), o ex-prefeito de Araripina, Alexandre Arraes, acompanhado de Alexandre Filho, esteve em reunião na sede do partido PSB ESTADUAL, em Recife, com o presidente Sileno Guedes e com o diretor-presidente da PERPART, Nilton Mota.

A ocasião foi para tratar de assuntos políticos da cidade de Araripina, onde Alexandre Arraes é o presidente do diretório municipal, além de reafirmar o compromisso de trabalhar ao lado do pré-candidato a prefeito Bringel Filho.

“É sempre muito bom discutir a boa politica, com embasamento e argumentos sólidos.

Vamos à luta continuar o trabalho seguindo firme e forte, com o nosso pré-candidato a prefeito Bringel Filho”, afirmou Alexandre Arraes.

 

A partir desta quinta-feira (13), até domingo (16), a população de Serra Talhada poderá saborear os lanches de vários Food Trucks em um grande e conhecido Festival de Gastronomia na Praça Dr. Sérgio Magalhães, na Capital do Xaxado.

O Food Truck Festival reúne os melhores Food Trucks do país e rodam pelo mundo levando muita comida boa para todos, sendo considerado o maior festival itinerante do país, com mais de 5 anos e 200 mil km, 22 estados e 400 municípios percorridos.

Em seu Instagram, eles escreveram: “Estamos rodando o Brasil e pela primeira vez o nosso festival gastronômico estaciona em Serra Talhada (PE). Galera que se prepare pra curtir e saborear o melhor da gastronomia de rua e os chopes artesanais do Sul que acabaram conquistando o Brasil”.

O governo do Piauí, comandado por Wellington Dias, encaminha para a Assembleia Legislativa nesta semana um projeto de lei estabelecendo que o menor valor pago para os professores 40 horas da rede estadual de ensino seja de R$ 3.167,17. O piso nacional é de R$ 2.886,24.

– O governo do Piauí encaminha para a Assembleia Legislativa nesta semana um projeto de lei estabelecendo que o menor valor pago para os professores 40 horas da rede estadual de ensino seja de R$ 3.167,17. O piso nacional é de R$ 2.886,24, que é o valor definido nacionalmente pelo Governo Federal. A lei permitirá incorporar ao salário o percentual de 4,17%, concedido ano passado, com auxílio, em acordo com a categoria.

Além do piso acima do valor nacional, o governo estadual manterá o auxílio alimentação pago aos professores ativos, já no contracheque de fevereiro. O valor aplicado será de 4,31%, com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Vale ressaltar que, atualmente, o menor vencimento do professor 40 horas, que está em sala de aula, é R$ 3.451,20, acrescido de 4,17% em forma de auxílio alimentação. Esse valor também é o definido para quem que inicia a carreira na rede pública estadual.

Desde que o piso nacional dos professores foi instituído em 2008, o Piauí vem pagando um salário acima do referencial nacional, sendo o valor do estado o 11º maior do país. Em 2019, enquanto o piso nacional era no valor de R$ R$ 2.557,74, o Piauí já pagava R$ 2.910 como menor valor da categoria para professores 40 horas.

Em todo o país, oito estados não cumprem o piso dos professores: São Paulo, Paraná, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Goiás, Sergipe e Pará.

A lei enviada pelo Governo do Estado terá valor após sua aprovação e será condicionada sua execução aos limites da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Estados que não pagam o piso nacional dos professores

– São Paulo

– Paraná

– Minas Gerais

– Rio Grande do Sul

– Espírito Santo

– Goiás

– Sergipe

– Pará

Brasil 247

O seminário de abertura do ano letivo 2020 trouxe como tema de debate a diversidade étnico-racial de nosso País e a inclusão social, sob a luz da Lei nº 10.639/2003 (alterada pela Lei nº 11.645/2008) que trata da obrigatoriedade do ensino de história da África e da cultura afro-brasileira, assim como da história dos povos indígenas nas escolas.

Atividades pedagógicas foram realizadas com os professores ao longo do dia, tanto no auditório da AEDAI quanto no centro tecnológico. No Cineteatro São José, o Professor João Marcos de Souza Rodrigues, graduado em pedagogia pela Universidade de Campina Grande e mestrando em educação pela mesma universidade, ministrou uma palestra sobre o tema em questão.

Representando o Prefeito José Patriota, o Vice-Prefeito Alessandro Palmeira destacou a prioridade da gestão quanto aos investimentos em educação.

“É gratificante olhar para trás e ver tudo o que já fizemos pela educação de Afogados. Inauguramos seis novas unidades de ensino, 40 novas salas de aula, temos a educação entre as dez melhores de Pernambuco e mais de 150 alunos premiados nas mais diversas olimpíadas nacionais do conhecimento. E olhar para a frente e ver a belíssima nova escola Dom Mota que estamos construindo e o tanto que ainda vamos fazer para melhorar ainda mais a qualidade da nossa educação,” destacou Sandrinho.

As atividades incluíram ainda homenagens à Professora Suely Brasil e apresentação dos alunos da Escola Municipal Geraldo Cipriano. Eles apresentaram o resultado do projeto de leitura “Voz, liberdade, história e cultura na cor da literatura”, fruto da adaptação do poema Navio Negreiro, do poeta Castro Alves, intercalando com trechos do rap de Slim Rimografia, que traz uma versão atualizada do poema. A apresentação foi orientada pela Professora Juliana Oliveira, com roteiro e direção do professor Adeílton Rodrigues.

Sessão do Supremo Tribnal Federal que a nalisa | Sérgio Lima/Poder360 00.nov.2019| Sérgio Lima/Poder360 00.nov.2019

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli concedeu liminar neste sábado (18) que iguala o teto salarial dos professores de universidades estaduais aos de federais. A decisão, que tem caráter provisório, atende a pedido feito pelo partido PSD.

Eis a íntegra do pedido do PSD.

Até então, os salários dos professores das instituições estaduais era vinculado ao salário do governador do Estado, que varia em cada unidade federativa. Agora, será vinculado ao teto do STF, que é de R$ 39.300.

No pedido do PSD, o partido cita uma “injustificável distinção entre direitos remuneratórios [de professores e pesquisadores] a partir do fato de estarem vinculados a instituições universitárias e de pesquisa de diferentes entes federativos”.

Toffoli analisou o pedido de liminar por estar responsável pelo plantão do Supremo durante o recesso, mas o relator da ação é o ministro Gilmar Mendes.

O presidente do Supremo considerou que o federalismo citado na Constituição deve se refletir também no sistema de educação. “A mensagem constitucional da educação como política nacional de Estado só poderá alcançar seu propósito a partir do reconhecimento e da valorização do ensino superior”, justificou.

 

A jovem Carolina Alves Dias, de 21 anos, foi a única paraibana a conquistar a nota 1000 na redação da edição 2019 do Exame Nacional do ensino Médio (ENEM). Ela é natural de Coremas, no Sertão do Estado.

Carolina traçou a sua trajetória escolar no ensino público da Paraíba, sendo egressa da Escola Estadual Nobel Vita.

A nota máxima da estudante foi adquirida ao escrever sobre o tema “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”.  O texto deveria ser do tipo dissertativo-argumentativo, com até 30 linhas, desenvolvido a partir da situação-problema proposta e de subsídios oferecidos pelos textos motivadores.

Com a excelente nota, Carolina pretende cursar direito. Ela foi parabenizada por seu desempenho pelo governador João Azevêdo (PSB).

João Azevêdo_Twitter

Não faltam motivos para as estudantes teresinenses Letícia Islávia e Vitória Castro comemorarem nesta sexta-feira (17). Elas fazem parte do seleto grupo que atingiu nota 1000 na Redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2019.

O tema da Redação foi “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”, assunto que os professores consideraram “específico e inesperado”.

Ainda eufórica com o resultado, Vitória, 19 anos, conta que citou o livro Cidadãos de Papel, de Gilberto Dimenstein. Nesta obra o autor defende que os Direitos Humanos existem, mas não são respeitados no Brasil.

“Coloquei de repertório o Cidadão de Papel que fala que muitos cidadãos possuem seus direitos garantidos apenas na teoria, mas que na prática não têm”, conta Vitória.

A estudante também argumentou que o acesso ao cinema no Brasil é difícil principalmente para quem é pobre e mora longe de capitais.

“Muitas pessoas não têm acesso ao cinema tanto pela questão do valor, que é exacerbado, quanto pela localização. Muita gente mora na zona Rural e nunca foi”, disse a estudante.

Vitória afirma que é preciso perseverança e paciência para atingir metas. Com uma rotina intensa de estudos a jovem, que deseja cursar Medicina, conta que produzia pelo menos duas redações por semana e que isso contribuiu para atingir nota mil.

“Eu quero fazer Medicina. Sempre me dediquei muito. Toda semana fazia de duas a três redações e procurava administrar o tempo com as outras matérias que pesam mais para o curso”, disse.

A literatura também foi fator determinante para o sucesso de Vitória. A jovem lembra que desde criança “lia muito” e tinha com hobbie ir para  biblioteca.

“Sempre li muitos livros, desde pequena gostava de ir para à biblioteca com minha mãe pegar livros para ler e isso facilitou muito meu desempenho na redação”, conta.

Além da literatura, Vitoria defende que quem ter nota mil na Redação do Enem precisa estudar história do Brasil.

“É preciso focar na história do Brasil. Muitas coisas que aconteçam hoje são reflexos do que aconteceu antes. É importante ter esse embasamento histórico tanto para usar como referência. Também é importante saber filosofia, sociologia e literatura”, orienta.

Letícia Islávia Bezerra Silva, tem 19 anos, está viajando de férias e comemorou o feito nas redes sociais.

Em contato com o Cidadeverde.com ela disse que chegou hoje em Fortaleza com a mãe, a irmã e uma amiga e soube por volta das 9h do seu resultado. “Ainda nem deu tempo de comemorar. Eu tinha gostado da Redação, esperava uma nota boa, mas a gente nunca imagina”, afirma a estudante.

Aluna de uma escola particular, ela disse que ainda fez por fora dois cursinhos de redação. “Eu peguei a opinião dos meus professores e fui montando junto com a minha para construir o texto, mas sinceramente não lembro o que escrevi”.

 Letícia vai tentar uma vaga para Medicina. Esta é a terceira vez que participa do Enem e prefere ficar em Teresina. “Foi duro! Dois cursinhos e ainda a escola… agora é esperar o Sisu e colocar a nota. Quero ficar em Teresina, mas se tiver outras oportunidades vou tentar.

Letícia agradeceu aos professores e disse que está muito feliz com o esforço. “Felicidade que não cabe em mim… saber que todo esforço, toda tentativa, todas as horas, todas as lágrimas valeram a pena”.

“Só gratidão por essa nota!! Obrigada a todos os professores que ajudaram”.

Cidades na net.

Enem 2019. Recifense de 18 anos está entre os 53 candidatos com nota mil na redação

O estudante recifense Thiago Coutinho Nakazone, 18 anos, está entre os 53 candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que tiraram nota mil na redação da avaliação que aconteceu nos dias 3 e 10 de novembro do ano passado. Thiago é aluno do Colégio Boa Viagem (CBV) e vai concorrer a uma vaga do curso de arquitetura e urbanismo da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que usa a nota do Enem.

“Democratização do acesso ao cinema no Brasil” foi o tema da redação do Enem 2019. O texto dissertativo-argumentativo, com até 30 linhas, precisava ser desenvolvido a partir da situação-problema e de subsídios oferecidos pelos textos motivadores. Dos 3,9 milhões de participantes do Enem 2019, apenas 53 participantes obtiveram a nota máxima e 143.736 candidatos zeraram a prova.

Os maiores percentuais de motivos para nota zero foram: redações em branco (56.945), fuga ao tema (40.624) e cópia do texto motivador (23.265). A média da redação ficou em 592,9. Para os “treineiros”, aqueles que não concluíram o ensino médio em 2019, as notas estarão disponíveis em março, assim como o espelho da redação.

As médias gerais das outras provas foram 523,1 para matemática e suas tecnologias; 520,9 para linguagens, códigos e suas tecnologias; 508 para ciências humanas e suas tecnologias; e 477,8 para ciências da natureza e suas tecnologias.

Como usar a nota do Enem

Sisu: o estudante interessado em ingressar em alguma instituição de ensino superior pública deve escolher até duas opções de cursos. Ao final, o sistema seleciona os mais bem classificados em cada curso, de acordo com as notas no Enem e eventuais ponderações, como pesos atribuídos às notas ou bônus. É pré-requisito não ter zerado a redação. As inscrições vão de 21 a 24 de janeiro. São 237 mil vagas.
ProUni: o estudante interessado no ingresso em instituições privadas de ensino superior pode concorrer a bolsas integrais (100%) e parciais (50%). Para se inscrever na iniciativa, o aluno que participou do Enem deve ter obtido média de ao menos 450 pontos e não ter zerado a redação. As inscrições vão de 28 a 31 de janeiro. São 249 mil bolsas.
Fies: com duas modalidades — juros zero a quem mais precisa (renda familiar de até três salários mínimos por pessoa) e escala de financiamento que varia conforme a renda familiar do participante —, as regras para a nota são as mesmas do ProUni. A partir de 2021, será preciso nota mínima de 400 na redação. As inscrições vão de 5 a 12 de fevereiro. São 70 mil vagas.
Ingresso direto: Para realizar o ingresso direto em uma instituição privada, o estudante não precisa realizar provas nem pagar taxas, apenas se inscrever no site ou diretamente na instituição de interesse e aguardar o resultado da seleção. Só é necessário não ter zerado nenhuma das provas.
Enem Portugal: Em 2020, 47 instituições portuguesas — 10 delas por convênios firmados em 2019 — aceitam a nota do Enem como forma de ingresso. Cronograma e regras são definidos pelas próprias universidades.(Diário de Pernambuco)
Deixe seu comentário

O estudante do terceiro período do curso de direito do Centro Universitário de Patos (UNIFIP), Juciano Bento da Silva, de 18 anos, do município de Quixaba, alcançou 980 pontos na redação do ENEM, cujo tema foi “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”. O resultado está sendo divulgado nesta sexta-feira, 17.

Juciano está recebendo as felicitações de amigos e familiares pelo excelente desempenho na prova do ENEM.

Das 20 melhores universidades do Brasil, 18 são públicas. Esse é o resultado do RUF 2019, Ranking Universitário Folha – que existe desde 2012. A pesquisa comprova o que rankings internacionais (como o THE) já apontavam e, mais uma vez, vai na contramão das afirmações do atual governo, que insiste em afirmar que as universidades públicas não produzem pesquisa e inovação e nem preparam seus estudantes para o mercado de trabalho.

Em todos os quesitos analisados pelo ranking – pesquisa, ensino, inovação, internacionalização e mercado, a prevalência é das universidades públicas. Quando o tema é pesquisa, por exemplo, das 20 melhores, todas são públicas.

A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) ficou em primeiro lugar no quesito Inovação, que leva em conta patentes depositadas e artigos em colaboração com empresas. Ainda nessa área, das 20 melhores universidades do país, 15 são públicas.

Os resultados do Enade também afirmam a excelência das universidades públicas. Enquanto apenas 3,3% das universidades privadas atingiram o conceito máximo no Exame, 20% das federais atingiram a nota máxima.

As universidades federais, entretanto, vêm enfrentando dificuldades, com cortes orçamentários que comprometem seu funcionamento, e que se agravaram imensamente em 2019. Ao bloqueio de até 30% das verbas das universidades, somam-se os cortes de bolsas de pesquisa da Capes e do CNPq, e do orçamento do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT). Recentemente, o Ministério da Educação desbloqueou R$ 1,2 bilhões para o orçamento das universidades e institutos federais, mas cerca de R$ 3,8 bilhões continuam congelados.

 

 

Os municípios reclamaram contra o Piso Nacional do Magistério, que deve passar de R$ 2.557,74 para R$ 2.886,15 em janeiro de 2020 — um reajuste de 12,84%.

A estimativa foi feita pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) com base em portaria publicada pelo governo federal no dia 23 de dezembro.

Na nota, a entidade reconhece a necessidade de valorização desses profissionais — “fundamentais para o desenvolvimento do país” –, mas alerta para os graves impactos à gestão da educação e às finanças municipais, que totalizam mais de R$ 8,7 bilhões.

“Isso porque — pelos critérios atuais de reajuste, em que não há preocupação com as fontes de custeio — o crescimento do piso é muito acima da inflação ou de qualquer outra correção. Dessa forma, de 2009 até 2020, o aumento salarial para a categoria foi de 203,61%, enquanto o salário mínimo no mesmo período, por exemplo, teve reajuste de 121,7%”, explicam, para se contrapor a situação.

Segundo informam os municípios, atualmente, a Lei Federal 11.738/2008 determina a forma do cálculo do reajuste e indica que o piso salarial nacional para os profissionais do magistério público da educação básica deve ser atualizado anualmente, no mês de janeiro.

O aumento deve considerar o mesmo percentual de crescimento do valor anual mínimo por aluno dos anos iniciais do ensino fundamental urbano do Fundo Nacional da Educação Básica e Valorização do Magistério (Fundeb) nos dois exercícios imediatamente anteriores.

“Como os valores efetivamente realizados são publicados em abril do ano subsequente, o MEC utiliza os valores mínimos por aluno/ano dos anos iniciais do Fundeb das últimas estimativas nos dois anos anteriores. Esse valor foi divulgado no dia 23 de dezembro, por meio da Portaria Interministerial MEC/MF 3/2019, aumentando de R$ 3.048,73 para R$ 3.440,29, determinando, consequentemente, o percentual de reajuste e o valor do piso. Diante do aumento expressivo do valor, a Confederação e governadores, também impactados pelo reajuste, solicitaram ao governo a revisão dos dados que constam da Portaria”, afirmam.

Por meio da nota, a CNM diz que alerta-se, porém, que existem nos Municípios brasileiros cerca de 1,2 milhão de funções docentes.

“Dessa forma, qualquer aumento no piso nacional repercute de forma expressiva nas administrações municipais. Importante destacar ainda que, nos Municípios, a folha de pagamento do magistério representa algo em torno de 25% do total do gasto de pessoal. Assim, o aumento do piso vai fazer com que inúmeros gestores tenham problemas nos limites impostos pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF)”, revelam.

Do total que cada Município recebe do Fundeb, 60% devem ser gastos com o pagamento do magistério ativo e 40% com a Manutenção e Desenvolvimento do Ensino (MDE).

A representação dos municípios, no entanto, cita que o percentual médio de gasto com os salários é de 78%, sendo que mais de 600 ,unicípios já comprometem 100% do recurso do Fundeb apenas com salários, tendo que complementar com recursos próprios a gestão da educação.

“As administrações locais já comprometem, em média, 28% do orçamento municipal para a área de Educação — enquanto a Constituição Federal determina 25%”.

Diante desse quadro, a Confederação defende a urgência em alterar o critério de reajuste anual do piso nacional do magistério, com a adoção do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), cujo percentual acumulado nos últimos dozes meses foi de 3,37%. Essa medida está prevista em proposições como o Projeto de Lei (PL) 3.776/2008, do Poder Executivo, em tramitação no Congresso Nacional.

Além disso, a entidade defende a autonomia municipal em relação a essa questão.

Para o movimento municipalista, os reajustes reais nos valores dos vencimentos do magistério devem ser negociados pelos governos estaduais e municipais com seus respectivos professores.

Concurso publico

Para participar do concurso, os candidatos devem possuir curso superior em Direito e no mínimo três anos de exercício na atividade jurídica depois de concluída a graduação. (Foto: Reprodução)

O Ministério Público do Trabalho abre, nesta quarta-feira (27), as inscrições para concurso público de procurador do trabalho. O certame oferece quatro vagas, com salário inicial de R$ 33.689,11.

As inscrições ficarão abertas até 26 de dezembro, pelo endereço eletrônico. A taxa de inscrição é de R$ 250. as provas estão previstas para ocorrer em março de 2020.

O concurso é destinado ao preenchimento de vagas nas seguintes Procuradorias Regionais do Trabalho: 3ª Região (Belo Horizonte – MG), 9ª Região (Curitiba – PR), 10ª Região (Brasília – DF) e 18ª Região (Goiânia – Goiás). 

Além disso, serão preenchidas as demais vagas que, eventualmente, surgirem no prazo de validade do certame, que é de dois anos, prorrogável por mais dois.

Para participar do concurso, os candidatos devem possuir curso superior em Direito e no mínimo três anos de exercício na atividade jurídica depois de concluída a graduação.

O concurso é constituído de cinco etapas. A primeira é a prova objetiva, que está prevista para ocorrer no dia 8 de março de 2020. Em seguida, haverá as provas discursiva e prática, respectivamente, nos dias 10 e 17 de maio de 2020. Após a divulgação dos aprovados na prova prática, haverá inscrição definitiva entre 19 a 26 de agosto. A última fase é a aplicação da prova oral dos dias 21 a 25 de setembro. Haverá ainda prova de títulos. O resultado final está previsto para o dia 6 de outubro do próximo ano.

O último concurso para procurador do Trabalho teve 5.293 inscritos.

 

blogmarcosmontinely.com.br/blog/

A prova tem duração de quatro horas e é composta por dez questões de Formação Geral e 30 questões de Componente Específico de cada área de avaliação.

Cerca de 435 mil estudantes fazem hoje (24), em todo o país, as provas do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). Nesta edição, serão avaliados os cursos das áreas de ciências agrárias, ciências da saúde e áreas afins; engenharias e arquitetura e urbanismo; e os cursos superiores de tecnologia nas áreas de ambiente e saúde, produção alimentícia, recursos naturais, militar e de segurança.

O Enade é um exame feito por estudantes, ao final dos cursos de graduação, para avaliar conhecimentos, competências e habilidades desenvolvidas ao longo do curso. O estudante precisa fazer o exame para colar grau e receber o diploma.

A prova tem duração de quatro horas e é composta por dez questões de Formação Geral e 30 questões de Componente Específico de cada área de avaliação. As questões discursivas do componente de Formação Geral avaliam aspectos como clareza, coerência, coesão, estratégias argumentativas, utilização de vocabulário adequado e correção gramatical do texto. A avaliação dos componentes específicos varia de acordo com a área do estudante.

Embora não haja a exigência de um desempenho mínimo para ser aprovado no Enade, de acordo com o presidente substituto do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Camilo Mussi, um bom desempenho no exame pode trazer benefícios para o próprio estudante na hora de conseguir um emprego, já que a instituição que ele estuda será também melhor avaliada.

O Enade integra o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), composto também pela Avaliação de Cursos de Graduação e pela Avaliação Institucional. É com base nessas avaliações que se conhece a qualidade dos cursos e as instituições de educação superior brasileiras.

Os resultados do Enade, aliados às respostas do Questionário do Estudante, são insumos para o cálculo dos Indicadores de Qualidade da Educação Superior.
Horário

Os portões de acesso aos locais de prova serão abertos às 12h e fechados às 13h, de acordo com o horário oficial de Brasília, sendo vedada a entrada do estudante após o fechamento dos portões.

Aos estudantes que participarão da prova recomenda-se a apresentação no local e horário definidos pelo Inep, para localizar a sala, assinar a lista de presença e cumprir outras formalidades, munidos de documento oficial de identificação (com fotografia), e caneta esferográfica de tinta preta, feita em material transparente para responder tanto as questões objetivas quanto as discursivas.

A prova terá início às 13h30 do horário oficial de Brasília e não será permitida a entrada no local da prova após esse horário. A lista de presença será disponibilizada apenas após uma hora do início da prova.

A participação no Enade 2019 será atestada a partir da assinatura do estudante na lista de presença de sala e no cartão de respostas às questões objetivas da prova. Deixar o local de prova sem o cumprimento das formalidades de identificação e registro de presença pode comprometer a regularidade junto ao Enade 2019.

Os alunos que ainda não responderam ao Questionário do Estudante do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) terão até amanhã (24), às 13 horas, para fazer isso. Com o novo prazo, o questionário poderá ser respondido até trinta minutos antes do início da prova.

O questionário deve ser respondido por meio do Sistema Enade, na internet. Neste ano, 434.859 pessoas se inscreveram para participar do exame, que é destinado a estudantes concluintes de cursos de graduação. A situação de regularidade com o Enade fica registrada no histórico escolar e é requisito para a colação de grau.

Até a manhã de sexta-feira, 93% do total dos inscritos haviam preenchido os questionários e 70% já tinha consultado o local do exame. As pessoas só podem consultar o local do teste após preencherem o questionário.

Enade

O Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) acontece neste domingo (24). Os portões serão abertos às 12 horas e fechados às 13 horas, com horário oficial de Brasília. As provas terão início às 13h30, com duração de quatro horas.

Serão 40 questões: 10 de formação geral e 30 de componentes específicos da área de conhecimento do participante.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela prova, vai avaliar o desempenho dos estudantes em mais de 9 mil cursos de graduação em todo o país.

Neste ano, o Enade vai avaliar conhecimentos nas áreas de ciências agrárias, ciências da saúde e áreas afins; engenharias e arquitetura e urbanismo; e os cursos superiores de tecnologia nas áreas de ambiente e saúde, produção alimentícia, recursos naturais, militar e de segurança.

Agência Brasil

Aplicativo de Celular ENEM 2019

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) divulgou na tarde desta quarta-feira (13) os gabaritos oficiais do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Também foram divulgados os Cadernos de Questões, em todas as suas versões.

No total, são seis gabaritos para cada dia de aplicação e seis Cadernos de Questões, de acordo com as cores da prova e opções acessíveis. Os participantes podem acessar os gabaritos pelo portal do Inep, na página do Enem ou pelo aplicativo do Enem.

Os participantes devem ficar atentos para conferir o gabarito relativo à cor de prova que fez em cada domingo de aplicação.

Mesmo com o gabarito em mãos, os participantes ainda não poderão saber qual nota tiraram no exame, isso porque o Enem é corrigido pela chamada Teoria de Resposta ao Item (TRI).

Pela TRI, não há um valor fixo para cada questão. A pontuação varia conforme o percentual de acertos e erros naquele item entre os participantes e também de acordo com o desempenho de cada estudante na prova.

O Enem 2019 foi aplicado nos dias 3 e 10 de novembro. Cerca de 3,9 milhões de estudantes de todo o país compareceram ao menos em um dia de prova.

Os resultados individuais do Enem 2019 serão divulgados na Página do Participante e no aplicativo do Enem, em janeiro de 2020, a partir de consulta com CPF e senha.

O resultado dos participantes eliminados, segundo o Inep, não será divulgado, mesmo que eles tenham feito o Enem nos dois dias de aplicação. Para os treineiros, que fazem o exame para autoavaliação de conhecimentos, a consulta só será liberada em março do ano que vem. (Agência Brasil)

Professores dizem que tema é ‘inesperado’, mas não necessariamente difícil, e pode focar tanto a questão da produção do cinema nacional quanto o acesso da população à arte audiovisual. por G1

O tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2019) é “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”. Segundo professores  o tema não estava entre as principais apostas e discussões nos cursinhos ou redes sociais durante o ano, e a área de cultura há anos não aparecia no Enem. Mas a surpresa não chega a fazer do Enem 2019 uma prova difícil para os candidatos.

O professor de redação do Sistema de Ensino pH Thiago Braga, do Rio de Janeiro, disse ao G1 após o anúncio que o tema é inesperado e não houve discussão tão grande sobre ele nesse ano.

“Mas é uma discussão importante porque a gente tem o cinema como uma arte que é muito deixada de lado no Brasil, embora muito bem produzida no Brasil”, afirmou Thiago Braga, do pH.

Segundo ele, sem os textos motivadores não é possível saber que enfoque o Enem vai dar ao tema. Braga sugere algumas abordagens possíveis, desde a produção audiovisual no país até o acesso de todos os setores da população ao audiovisual, inclusive as famílias de baixa renda.

A professora Isabela Arraes, do CPV Vestibulares, de São Paulo, afirmou que, apesar de inusitada, a proposta da redação do Enem 2019 não pode ser considerada difícil.

“Foi compatível com o que o exame costuma cobrar dos candidatos, se considerarmos que o tema sempre traz uma questão de viés social que deverá ser analisada criticamente pelos alunos. A questão foi alvo de discussões na internet, principalmente devido aos últimos cenários envolvendo a Ancine e os cortes na cultura do país. Trata-se de uma questão social muito pertinente que, inclusive, dava margem a algumas análises polêmicas, na contramão do clima de tensão do momento político que o país está vivendo: assim, o Enem optou por solicitar uma discussão extremamente importante no que diz respeito à aquisição dos conhecimentos proporcionados pela indústria cinematográfica.”

Para o professor de redação Rogi Almeida, do Curso de Redação, em Teresina, o estudante pode se surpreender porque o tema não foi abordado em provas mais recentes. “Eles pegaram um eixo temático que há muito tempo não era abordado, que é cultura. O aluno tem que fazer a problematização para o acesso à cultura e ao cinema e como a partir de um filme se tira várias discussões sociais. Um exemplo é o Coringa, um filme a partir do qual se discute a violência, as doenças psíquicas, entre outros temas.”

Veja a lista com todos os temas de redação da história do Enem:

Blogamrcosmontinely Aqui você fica muito mais informado


O prefeito Anchieta Patriota, a secretária de educação Cecília Patriota e a Escola Cônego Luiz Gonzaga Vieira de Melo, comemoraram em nota a classificação da aluna Mariana Medeiros de Carvalho, filha do comerciante Alessandro Pereira de Carvalho e da professora Lucimery Medeiros de Carvalho , na semifinal das Olimpíadas de Língua portuguesa.

O texto foi analisado pelas comissões julgadoras Escolar, Municipal e Estadual. Depois de passar por todas essas etapas, foi selecionado como um dos 125 semifinalistas a nível nacional na categoria Memórias Literárias.

Mariana viajará neste domingo, dia 27, para São Paulo, com a sua professora de português Heloiza Siqueira, para receber a medalha de bronze e representar o Estado de Pernambuco na semifinal das Olimpíadas. O evento será realizado no Hotel Wyndhan Garden Convention Nortel.

“É resultado de escolas e profissionais comprometidos e políticas públicas educacionais realizadas pela Secretaria de Educação do Município, a qual desenvolve uma educação de qualidade, traçando e alcançando metas de aprendizagens para todos, sempre com o apoio do prefeito, que não mede esforços para alcançá-las”, diz a Secretaria em nome

 

O Ministério da Educação (MEC) divulgou nesta terça-feira (22) orientações sobre o horário das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), será realizado nos dias 3 e 10 de novembro, em 1.727 municípios. Como a aplicação segue o horário de Brasília, dependendo do local, os relógios podem estar até duas horas atrasados, e os participantes devem ficar atentos. Cerca de 5,1 milhões de pessoas estão inscritas para o exame. 

Os portões de acesso aos locais de prova serão abertos e fechados em horários diferentes nos estados, isso porque, pela extensão territorial do país, existem diferentes fusos horários. Os estudantes que chegarem após o fechamento dos portões não poderão fazer o exame.

No dia 3 de novembro, os estudantes terão cinco horas e meia para fazer a prova. No segundo domingo de prova, 10 de novembro, o tempo será mais curto: cinco horas.

O acesso à sala de provas só será permitido com a apresentação de documento oficial de identificação com foto, conforme previsto em edital. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) recomenda que o participante imprima e leve o cartão de confirmação da inscrição, que já está disponível na Página do Participante e no aplicativo do Enem.

Veja o horário das provas do Enem em cada estado:

Acre e 13 municípios do Amazonas (Atalaia do Norte, Benjamin Constant, Boca do Acre, Eirunepé, Envira, Guajará, Ipixuna, Itamarati, Jutaí, Lábrea, Pauini, São Paulo de Olivença, Tabatinga): abertura dos portões às 10h, fechamento dos portões, 11h, término das provas, 17.

Amazonas (com exceção dos 13 municípios descritos acima), Roraima, Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul: abertura dos portões, às 11h, fechamento dos portões, 12h, início das provas, 12h30, término das provas, 18h.

Demais estados: abertura dos portões, às 12h, fechamento dos portões, 13h, início das provas,13h30, término das provas, 19h.

O horário de término das provas é válido para o primeiro domingo do Enem. No segundo domingo, a prova terminará meia hora mais cedo.

Educação:

Carteira de Identificação Estudantil (CIE), documento que permite benefícios como a meia-entrada em eventos, agora será padronizada, conforme portaria do Ministério da Educação (MEC), publicada nesta segunda-feira (21/10), no Diário Oficial da União. Os dados dos estudantes integrarão o Sistema Educacional Brasileiro (SEB), que subsidiará a formulação de políticas públicas e para a expedição do documento gratuitamente.

A padronização visa facilitar o reconhecimento do usuário, além de evitar fraudes na emissão e utilização. O MEC estabelece critérios para o documento, como as informações que devem ser apresentadas e quais os procedimentos para a emissão e validação, além do padrão de características físicas para a CIE física. No caso das carteirinhas digitais, é necessária a certificação do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação e da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira.

Para garantir o benefício, os estudantes devem estar matriculados e apresentar no documento dados como o nome completo, foto recente, CPF e data de nascimento. A CIE perderá a validade quando se desvincular do estabelecimento de ensino cadastrado no SEB.

Antes da criação do sistema, os documentos eram fornecidos por entidades estudantis a uma taxa de R$ 35, entre elas a União Nacional dos Estudantes e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas. O SEB não impede que elas continuem fornecendo.

 

PARAÍBA:

 

O carro era dirigido pelo universitário Germano Jorge Marino de Souza, natural de  Ouricuri e que cursa farmácia em Cajazeiras

 

Vídeo diário do sertão.

O caso aconteceu neste último final de semana, a jovem  Noeli de Sousa Silva, de 20 anos, seguia para o trabalho em sua moto Biz em Cajazeiras, no Sertão da Paraíba. A comerciária e estudante não chegou ao destino. Ela foi atingida em cheio quando atravessava a BR-230 em plena faixa de pedestre por uma carro de cor branca em alta velocidade. A jovem teve o corpo arremessado por cerca de 50 metros, com morte imediata.

Segundo informações, o carro era dirigido pelo universitário Germano Jorge Marino de Souza, natural de Ouricuri, no Sertão pernambucano, e que cursa farmácia em Cajazeiras. Ele apresentou-se na na Companhia de Polícia e Trânsito (CPTran), mas recusou-se a fazer o teste de bafômetro.

O enterro de Noeli ocorreu sob forte comoção, no cemitério Coração de Maria, na manhã de domingo (20). Sua morte trágica gerou muitos comentários nas redes sociais

 

 

UFPB oferece mais de 2 mil vagas para ingresso de graduados, reopção e transferência

A Universidade Federal da Paraíba (UFPB) oferta 2.182 vagas, sendo 791 para ingresso de graduados; 694 para reopção de curso/turno e 697 para transferência voluntária, com ingresso no período letivo de 2020.1, em 20 de abril do ano que vem.

Poderá participar do processo seletivo de ingresso de graduados o candidato que possua diploma de graduação de Instituição de Ensino Superior (IES) devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) e que apresente Histórico Acadêmico com Coeficiente de Rendimento Acadêmico (CRA) igual ou superior a 7,0.

Para reopção de curso ou de turno, é necessário ter integralizado, no mínimo, 15% da carga horária; possuir vínculo ativo e integralizado no curso atual, no mínimo de dois períodos letivos regulares, sem incluir períodos suspensos ou aqueles em que o interessado não integralizou nenhuma carga horária; e possuir Coeficiente de Rendimento Acadêmico (CRA) igual ou superior a 5,0.

Já para requerer transferência voluntária, é preciso estar regularmente vinculado em curso de graduação de outra IES brasileira, pública ou privada, desde que tenha integralizado, na instituição de origem, um mínimo de 25% da carga horária total do curso ao qual se encontra vinculado e que não tenha integralizado mais de 50% da carga horária total.

As inscrições devem ser realizadas até esta sexta-feira (25), por meio do site para ingresso de graduado e transferência voluntária e através do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa) da UFPB para reopção de curso e de turno.  Outros detalhes estão disponíveis em editais na página da Pró-reitoria de Graduação (PRG).

Ex-prefeito de Juru é condenado por ato de improbidade administrativa

O ex-prefeito do Município de Juru, José Orlando Teotônio, foi condenado pela prática de Improbidade Administrativa em razão de, durante o exercício de 2011, não ter aplicado o percentual mínimo de 25% das receitas na Manutenção e Desenvolvimento do Ensino (MDE). A decisão é da Quarta Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba ao reformar sentença do Juízo da Vara Única da Comarca de Água Branca, que julgou improcedente o pedido do Ministério Público estadual.

O relator da Remessa Necessária nº 0000482-56.2014.815.0941 foi o juiz convocado Onaldo Queiroga, que aplicou a pena de pagamento de multa civil correspondente ao valor da última remuneração mensal percebida à época dos fatos como prefeito do Município de Juru. “Tenho que a fixação de multa civil amolda-se aos critérios de razoabilidade e proporcionalidade”, afirmou.

Na análise da prestação de Contas relativa ao exercício de 2011, o Tribunal de Contas concluiu que as aplicações de recursos na MDE efetivamente realizadas pelo Município de Juru foram na ordem de 23,86% da receita de impostos, inclusive os transferidos, não atendendo, assim, ao limite mínimo de 25%, estabelecido pela Constituição Federal. 

Em sua defesa, o ex-gestor alegou que não foi considerado no montante apurado pelo TCE as “contribuições patronais pagas através de descontos automáticos na conta do FPM totalizando R$ 131.653,84”.

Para o relator do processo, não há como afastar a improbidade administrativa prevista no artigo 11 da Lei nº 8.429/92, uma vez que restou comprovado, nos autos, a omissão dolosa do administrador na prática de atos que estava obrigado e, consciente e livremente, não o fez.

“Com efeito, a conduta do réu constitui ato de improbidade administrativa previsto no artigo 11, inciso II, da Lei n. 8.429/92, pois deixou de praticar ato de ofício, ou seja, ato previsto e obrigatório por força de lei”, ressaltou.

 

 

Cultura:

Inaugurado monumento em homenagem ao Centenário de Jackson do Pandeiro

Testemunhada por populares e autoridades, a entrega oficial do marco ocorreu em meio à trilha sonora exclusivamente “jacksoniana”, arranjada e executada pela “Patrulha Musical”, composta por músicos da Polícia Militar

Foi inaugurado na tarde desta segunda-feira (21) o centenário do músico paraibano Jackson do Pandeiro, comemorado no último dia 31 de agosto, nos jardins da Estação Rodoviária de João Pessoa, no Varadouro, região em que viveu o homenageado, em meados da década de 1940.

Testemunhada por populares e autoridades, a entrega oficial do marco ocorreu em meio à trilha sonora exclusivamente “jacksoniana”, arranjada e executada pela “Patrulha Musical”, composta por músicos da Polícia Militar. Com quase 7m de altura e duas toneladas de peso, a obra, concebida pelo artista plástico Rafael dos Santtos (inspirado em ilustração do xilogravador Jô Oliveira), foi produzida pelo Departamento de Estradas de Rodagem da Paraíba (DER-PB), com curadoria da Comissão Organizadora do Centenário e execução administrativa da Secretaria de Cultura e Chefia de Gabinete do Governador.

Instalado em local de grande fluxo de pessoenses e visitantes, o “pandeirão” atuará como símbolo histórico, com viés turístico, reforçando a estratégia governamental de valorização da cultura paraibana (e nordestina), por meio de estudos e ações proativas em torno dos mestres e das manifestações populares. Adubando raízes, para enrijecer troncos e ampliar safras. Agrupando, numa mesma pauta, ritmos do passado, sonoridades do presente e arranjos do futuro.

Na placa inaugural, contendo breve perfil do homenageado, também podem ser vistas as razões objetivas e intenções subjetivas de tal ação, explícitas no trecho final do texto solene: “Que este marco sirva para zabumbar as lembranças de seu legado, amalgamado a feitos de outros nordestinos fortes, navegantes da nau dos sonhos possíveis. Que a música de Jackson sirva de atalho nas travessias!”.

Coren-PB emite nota de repúdio contra música “Boqueira”, de Naiara Azevedo e Gil Mendes

O Conselho Regional de Enfermagem da Paraíba (Coren-PB) emitiu nesta segunda-feira (21) uma nota de repúdio contra o conteúdo da música ‘Boqueira’, interpretadas pela cantora Gil Mendes, com a participação de Naiara Azevedo. 

A música fala de um relacionamento que não deu certo e deseja que o homem pegue uma “boqueira” e que a “rapariga não seja enfermeira”. Para o Coren, a canção se utiliza da palavra enfermeira associando a profissão a uma imagem pejorativa.

Ainda segundo a nota do Coren, a letra da música reduz o trabalho realizado pelas profissionais de enfermagem, incitando o preconceito contra as enfermeiras que exercem o papel fundamental do cuidar humano nas instituições de saúde.

“Não se pode admitir que, sob o manto da liberdade de expressão, as pessoas se utilizem desse tipo de manifestação de pensamento que ofende publicamente uma coletividade de mulheres Enfermeiras, reforçando uma cultura machista e misógina perpetrada no Brasil por muitos anos”, conclui a nota do Coren.

Já estão abertas as inscrições para o vestibular 2020.1 do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE). Estão sendo ofertadas 4715 vagas em 61 cursos técnicos, superiores e de Educação de Jovens e Adultos (Proeja), distribuídos nos 16 campi, localizados nos municípios de Abreu e Lima, Afogados da Ingazeira, Barreiros, Belo Jardim, Cabo de Santo Agostinho, Caruaru, Garanhuns, Igarassu, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Palmares, Paulista, Pesqueira, Recife e Vitória de Santo Antão. As inscrições seguem até o dia 13 de novembro. Confira o edital com todas as informações no site: cvest.ifpe.edu.br

Do total de vagas, 280 são para o campus Afogados da Ingazeira, que dispõe dos cursos técnicos de Saneamento, Informática, Eletroeletrônica e Agroindústria, os quais estão distribuídos nas modalidades Subsequente, voltada para quem já concluiu o Ensino Médio; e Integrado, para quem deseja aliar a formação profissional ao Ensino Médio Regular. Também há vagas para o curso superior de Licenciatura em Computação, além da grande novidade para 2020: o curso superior de Engenharia Civil, que oferta 40 vagas desse total.

INSCRIÇÕES

Para realizar a inscrição, o candidato deve acessar o site da Comissão de Vestibulares e Concursos do IFPE (cvest.ifpe.edu.br), até o dia 13 de novembro, preencher o formulário de inscrição e emitir o boleto (Guia de Recolhimento da União – GRU) para o pagamento da taxa de inscrição, no valor de R$ 30 (trinta reais) para cursos técnicos e R$ 55 (cinquenta e cinco reais) para cursos superiores. O pagamento deverá ser feito exclusivamente nas agências do Banco do Brasil até o dia 14 de novembro. As pessoas inscritas nos cursos da modalidade Proeja estão, automaticamente, isentas da taxa.

CRONOGRAMA

  • Inscrições: 14/10 a 13/11 (somente pelo site cvest.ifpe.edu.br)
  • Taxa de inscrição: R$ 30 (cursos técnicos) e R$ 55 (cursos superiores)
  • Solicitação de isenção: 14 a 24/10
  • Resultado da isenção: 01/11
  • Liberação cartão de inscrição: A partir de 28/11
  • Retificação cartão de inscrição: 28 e 29/11
  • Provas: 15/12
  • Listão: 09/01

ISENÇÃO

Os interessados na isenção da taxa de inscrição deverão solicitar o benefício até o dia 24 de outubro, através do site da CVEST (cvest.ifpe.edu.br). Também é necessário realizar a entrega dos documentos comprobatórios no campus em que o candidato pretende concorrer à vaga, entre os dias 22 e 25 de outubro, no horário das 9h às 12h e das 14h às 17h.

Podem solicitar a isenção candidatos com renda per capita inferior ou igual a 1,5 salário mínimo, ou aqueles que sejam participantes dos programas sociais Bolsa Família e Benefício de Prestação Continuada e que tenham cursado todo o Ensino Fundamental ou Médio (ou que estejam no último ano) em escola pública, ou tenham sido bolsistas integrais em escolas privadas. Além desses, também estão aptos a solicitar isenção, estudantes ou egressos dos programas Mulheres Mil e PROIFPE Acesso, alunos de cursos Proeja ofertados pelo IFPE,  pessoas a partir de 50 anos de idade e membros de comunidades indígenas e quilombolas, assentados de reforma agrária, ocupantes de reforma agrária, agricultores familiares, trabalhadores rurais, ciganos, pescadores, marisqueiros, posseiros, extrativistas que tenham cursado todo o Ensino Fundamental ou Médio em escola da rede pública.

 A lista dos contemplados com a gratuidade será divulgada no dia 1º de novembro. Quem obtiver a isenção deverá conferir a situação da inscrição no site da CVEST; já aqueles que tiverem o pedido indeferido, deverão imprimir o boleto e realizar o pagamento da taxa até o dia 14 de novembro.

COTAS

Assim como na última edição, 60% das vagas oferecidas no Vestibular 2020.1 será pelo sistema de cotas, voltado a candidatos oriundos da rede pública de ensino. Essas vagas são subdivididas entre aquelas para quem tem renda familiar per capita de até 1,5 salário mínimo e as para quem tem renda superior a essa faixa, subdividindo-se, ainda, em subcotas voltadas aos que se autodeclararem pretos, pardos ou indígenas e também às pessoas com algum tipo de deficiência. Outro diferencial do vestibular do IFPE é que, nos cursos de vocação agrícola, 25% das vagas de ampla concorrência são reservadas para moradores da zona rural ou filhos de agricultores.

A partir desta edição, os candidatos que optarem por concorrer às vagas reservadas para cotistas serão classificados também na lista da ampla concorrência. Nos casos em que eventualmente não houver comprovação da condição de cotista no ato da matrícula, o candidato poderá ser aprovado na classificação geral caso tenha nota suficiente.

PROVAS

As provas serão realizadas no dia 15 de dezembro. Candidatos aos cursos técnicos serão submetidos a 30 questões de múltipla escolha. Quem vai concorrer às vagas dos cursos superiores fará uma prova com 50 questões de múltipla escolha, além de redação. Os exames terão início às 9h e terão duração de três horas, para os cursos técnicos, e de quatro horas para os superiores. A divulgação do listão dos aprovados está prevista para o dia 9 de janeiro de 2020.

ATENDIMENTO ESPECIAL

As pessoas com deficiência física, intelectual ou sensorial podem solicitar a realização da prova em condições especiais. A CVEST pode disponibilizar, por exemplo, um fiscal para marcação do gabarito, uma versão da prova com fonte ampliada, um ledor para prova ou mesmo um intérprete de Libras. Também poderão solicitar atendimento específico os candidatos enfermos, impossibilitados de comparecer ao local de prova e as candidatas lactantes.

Para requerer a prova com atendimento especializado ou específico, basta confirmar a opção durante o procedimento de inscrição no site e enviar à Comissão do Vestibular os documentos comprobatórios exigidos no edital. A solicitação poderá ser feita no período de 14 de outubro a 13 de novembro. A documentação comprobatória deverá ser entregue no setor de protocolo do campus do IFPE no qual o candidato pretende concorrer à vaga ou ser enviado através do site da CVEST.

NOME SOCIAL

O candidato que quer ser reconhecido socialmente em consonância com sua identidade de gênero poderá requerer o atendimento pelo nome social durante o período de inscrição. Para isso, ele deve indicar a opção no site da CVEST e enviar a documentação exigida no edital via upload no sistema de inscrição.

INFORMAÇÕES 

Para mais informações sobre o Vestibular 2020.1, acesse o edital. Em caso de dúvidas, os candidatos podem entrar em contato com a CVEST pelo telefone (81) 2125-1724 ou pelo e-mail vestibular@ifpe.edu.br

A onda de violência contra educadores em Minas Gerais ganhou mais um capítulo. Uma professora foi agredida com socos, chutes e puxões de cabelo, na manhã desta quarta-feira, pela mãe de uma aluna, quando saía da escola onde leciona em Franciscópolis, na Região do Vale do Jequitinhonha. Um vídeo mostrando a agressão circula pelas redes sociais e tem causado revolta.

Há relatos de que a mãe da aluna teria agredido a professora depois de a educadora ter chamado a atenção de sua filha por não ter feito o dever de casa. A mãe da aluna chegou a ser atendida pela direção da escola, mas, inconformada, cercou a professora na saída da escola, a ofendeu com palavras de baixo calão e a agrediu fisicamente.

O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais emitiu uma nota lamentando o ocorrido: “O Sind-UTE repudia toda ação contrária aos servidores da educação e conclama a todos que fazem parte da comunidade escolar, que optem pela paz e a tranquilidade.” O Sind-UTE afirmou também que está disponibilizando todo o acompanhamento jurídico a servidora e a escola.

Por Estado de Minas

Muitos estudantes já estão se preparando para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), marcadas para os dias 3 e 10 de novembro. Um dos assuntos que mais geram aflição nos jovens é o tema da redação. Afinal de contas, conseguir uma boa nota na redação é fundamental para se dar bem no resultado final da prova.

A dica é ficar por dentro de assuntos de ordem social, científica, política ou cultural. Vale destacar que mais que escrever bem, é preciso estar atualizado com os acontecimentos do mundo para ter bom repertório e argumentos. Além disso, no dia da prova do Enem, é recomendado começar pela redação, que demanda mais tempo e cabeça fresca.

Os temas propostos geralmente trazem assuntos pertinentes e que precisam ser debatidos pela sociedade, tanto nas redes sociais ou veículos de comunicação. Confira alguns possíveis temas para o exame deste ano.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, durante apresentação do Plano de Transformação Digital do MEC.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou ao jornal O Estado de São Paulo que vai estimular as universidades federais a contratarem professores e técnicos pelo regime CLT (de carteira assinada). Atualmente, eles passam por concurso público e têm direito à estabilidade. 

Marcos Montinelly /Agência Brasil /foto de reprodução

A contratação via CLT será exigência para a entrada das universidades no Future-se, novo programa do MEC que vai captar recursos junto à iniciativa privada. Segundo a pasta, boa parte dos novos investimentos no ensino superior federal será pelo programa.

Confira trecho da entrevista:

Como será resolvido o problema da folha de pagamento?

O Future-se tem várias características. Uma delas é o modelo da Ebserh (autarquia do MEC que gere hospitais universitários federais), que são novas contratações via CLT. Com isso, pode preservar contratos atuais e ir gradualmente trocando, o que se tem na FGV (Fundação Getúlio Vargas).

O sr. falou em ir “gradualmente trocando” as contratações atuais pelo regime CLT…

É como a Ebserh… Quem é concursado, e sou (ele é professor da Universidade Federal de São Paulo), já passei na estabilidade, sou funcionário público concursado pelo resto da vida. Somos contra ruptura, a favor de respeitar leis e contratos. Vamos conduzir tudo dentro da lei, dos contratos, respeitando a Constituição.

Mas a ideia seria fazer transição aos poucos ao regime CLT?

As novas vagas (seriam) CLT, como é na Ebserh. A pessoa vai ter estabilidade, vai ter tudo. O objetivo não é ser uma universidade privada, é pública. Na Ebserh, você não tem uma rotatividade tão grande.

Então, com o tempo, as vagas por CLT seriam priorizadas?

Não seriam priorizadas, seriam a norma. As faculdades e universidades que aderirem ao Future-se vão ter de passar a contratar via CLT e não mais via concurso público, um funcionário público com regime jurídico único. 

Se alguém concordou com a decisão do prefeito Marcelo Crivella, que na noite de quinta-feira (5) determinou o recolhimento de um romance gráfico por suposto conteúdo impróprio, esta pessoa permaneceu discreta enquanto esteve na Bienal na tarde e noite de sexta-feira.

Na noite de quinta, a Justiça determinou que as obras não poderão ser recolhidas em função de conteúdo LGBT na Bienal. O G1 esteve no evento para repercutir a medida e todas as pessoas ouvidas manifestaram repúdio à possibilidade do recolhimento do livro.

“Estamos em uma feira literária – aqui, as pessoas compram os livros que quiserem. Algum tema tratado por uma determinada obra incomoda ou desagrada? É simples: basta não comprá-la. Agora, de forma alguma posso achar normal que um governante determine recolhimento de livros. Já vimos isso em outros períodos da história e sabemos que o resultado não foi bom. Fiquei estarrecida com essa medida”, descreveu Andreia Fernandes.

Anne Nascimento e Andreia Fernandes falam sobre pedido de recolhimento de livro na bienal — Foto: Carlos Brito/G1

“É um absurdo. Quem concorda com isso ainda não entendeu que vivemos em um país onde temos liberdade para escolher os produtos culturais que queremos consumir”, disse Anne Nascimento.

Os leitores não foram os únicos assustados com a presença dos fiscais da Prefeitura do Rio nos corredores da Bienal.

“Fomos visitados por agentes da Secretaria de Ordem Pública que buscavam um livro de temática LGBT – e sim, temos vários deles em nosso catálogo e publicamos todos com muito orgulho. Para mim, tratou-se de uma ação de censura, um retrocesso. Mas pelo menos aqui, o efeito gerado foi contrário: notamos que a venda desses livros aumentaram hoje”, avaliou o diretor de uma das editoras que estavam expondo livros.

Um dos principais convidados da Bienal do Rio, o escritor Laurentino Gomes, que no evento lança o livro “Escravidão – Volume 1”, disse ter ficado surpreendido com a ação da prefeitura.

“Estou revoltado. Isso foi uma agressão à Bienal e à democracia brasileira – um ato explícito de censura. Trabalhei como jornalista durante a ditadura e lutei pela liberdade de expressão no Brasil. O que aconteceu hoje foi assustador – fiscais fardados andando pelos corredores para recolher um livro. Achei que nunca mais veria algo assim aqui. Para mim, o que aconteceu foi um ato de pretensão, autoritarismo e arrogância inaceitável, além de uma demonstração de fortalecimento de um fundamentalismo religioso que combate a liberdade de expressão”.

Alexia Liz e Sérgio Estevan criticam pedido para recolher livros na Bienal — Foto: Carlos Brito/G1

A medida da prefeitura também fez pai e filha concordarem.

“Eu acho absurdo sequer se considerar a possibilidade de recolhimento de uma obra. Pode-se até, dependendo da situação, pensar em uma classificação etária, mas tirar o livro das estantes? Não é possível concordar com algo assim”, avaliou Sérgio Estevan.

Sua filha, Alexia Liz, jovem autora que lança um livro mo evento, completou.

“É o tipo de coisa que nos deixa preocupados. Recolher livros me parece um exagero. Não dá para achar isso normal”.

Resumo do caso até aqui:

  • Na noite de quinta-feira, o prefeito Marcelo Crivella diz que vai mandar recolher exemplares de “Vingadores, a cruzada das crianças” (Salvat) da Bienal do Livro do Rio;
  • Bienal do Livro informa que não vai retirar livros e que dá “voz a todos os públicos”;
  • Na manhã de sexta-feira, todos os exemplares à venda na Bienal se esgotam em pouco mais de meia hora;
  • Na tarde de sexta, fiscais da prefeitura vão à Bienal para identificar e lacrar livros considerados “impróprios”;
  • Fiscalização não encontrou conteúdo em “desacordo com a legislação”
  • Bienal recorre à Justiça para garantir “pleno funcionamento do evento”;
  • À noite, desembargador concede liminar;
  • OAB diz que prefeitura não tem poder para recolher livros.

Prefeitura x ECA

Em nota, após Crivella afirmar que determinou o recolhimento dos livros. De acordo com a Prefeitura, eles estavam cumprindo o Estatuto da Infância e do Adolescente (ECA) e ameaçou cassar a licença da Bienal (veja mais abaixo).

“Livros assim precisam estar em um plástico preto, lacrado, avisando o conteúdo”, disse o prefeito em vídeo nas redes sociais.

O ECA, porém, não menciona a homossexualidade como fator para uma obra ser considerada imprópria.

De acordo com o inciso quatro, artigo 5º, da Constituição Federal, “é livre a manifestação do pensamento”. E segundo o inciso 9, do mesmo artigo, é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença.

“A prefeitura não tem o poder de busca e apreensão. Este poder é, estritamente, do Judiciário. Desde 2011, a família homoafetiva é reconhecida. Nós sabemos disso, foi amplamente divulgado. Em 2019, a homofobia tornou-se crime, equiparado ao racismo”, afirmou Silvana do Monte Moreira, presidente da Comissão dos Direitos da Criança e do Adolescente da OAB-RJ.

Livros estavam lacrados, diz Bienal

A Bienal informou que os livros já estavam lacrados, como todos os livros de edição especial que vêm embalados em plástico transparente. Eles não ficam abertos para que o público possa “folhear”.

A direção da Bienal também informou que não iria retirar os livros e que daria voz “a todos os públicos, sem distinção, como uma democracia deve ser”.

“Este é um festival plural, onde todos são bem-vindos e estão representados. Inclusive, no próximo fim de semana, a Bienal do Livro terá três painéis para debater a literatura Trans e LGBTQA+. A direção do festival entende que, caso um visitante adquira uma obra que não o agrade, ele tem todo o direito de solicitar a troca do produto, como prevê o Código de Defesa do Consumidor”, diz o comunicado.

Grito dos Excluídos é realizado no Recife

G1 PE

Integrantes de movimentos sociais e religiosos participaram, este sábado (7), da 25ª edição do Grito dos Excluídos, realizada no bairro do Derby, na área central do Recife.

Segundo a organização, o evento realizado no Dia da Independência busca lutar pelos direitos das minorias e por uma sociedade mais justa e libertária. O ato foi encerrado por volta das 12h15.

O movimento deste sábado também incluiu manifestantes contra a Reforma Trabalhista e os cortes feitos pelo governo federal na área da educação. Estudantes fizeram lápis gigantes como armas para protestar. Os incêndios na região amazônica também foram lembrados durante o ato.

Parte dos integrantes também se posicionaram pela liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, levando faixas e cartazes. Um boneco gigante do ex-presidente também marcou presença.

O fato aconteceu na tarde desta última sexta-feira (30), um professor de 41 anos do Colégio Estadual Machado de Assis, no Parque das Águas Bonitas, em Águas Lindas de Goiás, foi esfaqueado por aluno, um jovem de apenas 18 anos de idade. O professor foi identificado como, Bruno Pires. (irmão do empresário Octavel Rodrigues, ex-secretário de Águas Lindas e dono do Super Rodrigues).

De acordo com informações da Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO), o professor levou uma facada no fígado. Após cometer o crime, o suspeito fugiu numa moto, sem deixar pistas. A vítima foi socorrida pelos colegas até o Hospital Municipal Bom Jesus, onde acabou não resistindo e morreu.

A polícia civil e polícia militar estão à procura do autor.

Fonte/TV CMN/Foto: Reprodução

Estudantes quilombolas de Triunfo representam o Brasil em conferência na Itália

Foto: Divulgação/Instituto Alana. (Foto: Divulgação/Instituto Alana.)

Premiados no Desafio Criativos da Escola 2019, um grupo de alunos da rede municipal de Triunfo, no Sertão pernambucano, criaram um documentário sobre identidade negra na escola para valorizar a história da população quilombola. Pela primeira vez, uma iniciativa de Pernambuco é premiada. Agora, três estudantes e um professor orientador da iniciativa embarcam, em novembro, para Roma, na Itália, com a equipe do Criativos da Escola.

Como parte da premiação, os sete grupos premiados participarão da Conferência Global “Eu Posso” (I Can). O evento conta com a presença do Papa Francisco, de artistas e lideranças mundiais. Os participantes vão compartilhar experiências de protagonismo, criatividade e trabalho em equipe para outros 2 mil estudantes de todo o mundo. Além da imersão, o grupo ganhará também o valor de R$ 500 para o projeto e R$ 500 para o educador.

A novidade desta edição fica por conta da viagem de premiação ser internacional: uma imersão em Roma, na Itália, no final de novembro, que irá reunir mais de 2 mil crianças e jovens de países integrantes do movimento Design for Change. O grupo de alunos estudantes do 5º ano do Ensino Fundamental ao 2º ano do Ensino Médio da Escola Municipal Milton Pessoa, também integrantes das Associações Quilombolas do Livramento e Águas Claras criaram o projeto “Consciência, Cor e Arte”, um dos premiados na 5ª Edição do Desafio Criativos da Escola, iniciativa do Instituto Alana.

 

 

Leia também:

Em Afogados, homem desacata policiais após ser detido

Policiais foram acionados pela central do 23º BPM para verificar uma ocorrência de perturbação do sossego.
Chegando ao local a GT se deparou com um homem de 33 anos em um veículo de tração animal com velocidade acelerada, colocando em risco a vida de pessoas que ali estavam, tendo em vista que o mesmo encontrava-se com visíveis sintomas de embriaguez alcoólica.
O acusado foi interceptado pelo policiamento e dado ordem para que o mesmo se deslocasse para sua residência e que guardasse o animal, não obedeceu, além disso passou a proferir palavras de calão, como também ameaçou e desacatou o policiamento. 
O acusado reagiu à prisão tentando morder e chutar os policiais, após ser detido e colocado no xadrez da viatura, ele passou a desferir chutes e pontapés em seu interior ao ponto de danificar a proteção de plástico da mala da viatura policial. 
Diante dos fatos o mesmo foi conduzido a Delegacia de Polícia local, sendo o acusado autuado em flagrante delito.

Moto roubada é recuperado em São José do Egito

 

Após informações do Malhas da Lei, que teria um possível veículo roubado no Conjunto Habitacional Júnior Valadares.
A ROCAM se deslocou ao local onde encontrou no galpão onde reside um senhor uma motocicleta Honda, cor preta, que ao consultar no sistema SINESP, verificou-se que se tratava de produto de furto/roubo. 
Que o senhor  informou que uma outra pessoa pediu para ele guardar a moto, porém disse que a motocicleta pertencia a um terceiro e que o mesmo trouxe a motocicleta de Tabira, o acusado não foi localizado. 
A ocorrência foi repassada a delegacia local, onde o veículo ficou apreendido, sendo instaurado um inquérito por portaria.

Homem do atentado ao Congresso divulgou plano antes

 Folha de S. Paulo  – Por Mônica Bergamo
O homem que quebrou o vidro da entrada no Congresso na quinta (29) e acabou preso divulgou seu plano um dia antes na internet. Em vídeo, Victor Rafael Herzog Pinto Neves ameaçava Bolsonaro, Lula, Ciro Gomes e o deputado federal Marco Feliciano (Podemos-SP). 
No Twitter, ele idealizava: “Objetivo é entrar no Congresso com uma AR-15 ou qualquer fuzil de assalto matando os cães estatais, e ir em direção a onde os políticos se concentram em um dia de grande movimento…”. Sua conta foi suspensa ontem.

Polícia Militar apreende droga e celular durante revista no presídio de Salgueiro

Durante a “Operação Combate CVLI”, realizada na última sexta-feira (30), Policiais Militares do 8º BPM fizeram uma revista no Presídio de Salgueiro (PE).
Na ocasião foram executadas buscas pessoais e nas celas. Na ação, o efetivo apreendeu 46,86g de sementes de maconha; três facas; um tesoura; duas chaves de fenda; um carregador de celular; um celular LG; um chuncho; um pen drive; quatro colheres metálicas; um motor de ventilador e uma barra de ferro.

O documento alerta que o corte de recursos no orçamento de 2020 previsto para o Ministério é insuficiente até mesmo para compra de livros e pode levar à interrupção das atividades em universidades públicas

 

 

Segundo reportagem do jornal O Estado de S.Paulo desta quinta-feira (29), o ofício alerta que o corte de recursos no orçamento de 2020 previsto para o Ministério é insuficiente até mesmo para compra de livros e pode levar à interrupção das atividades em universidades públicas.

“O referencial monetário apresentado ao MEC impossibilita a destinação de menos da metade do orçamento que as universidades e institutos possuem atualmente. Com isso, haverá a paralização (sic) de cursos, campi e possivelmente instituições inteiras, comprometendo a educação superior e a educação profissional e tecnológica (EPT)”, afirma o ministro na página 6.

Outra queixa de Weintraub, é que o corto no orçamento vai afetar diretamente as pesquisas brasileiras.

“Com a redução de bolsistas de mestrado e doutorado, há paralização (sic) de pesquisas e risco de evasão de pesquisadores para atuação no exterior, comprometendo o desenvolvimento da ciência e tecnologia no país”, alerta o ministro na página 4 do ofício, de 15 de agosto deste ano.

Compartilhe.

Os quatro municípios mais populosos do país concentram 24,87 milhões de habitantes. Segundo dados de estimativa populacional divulgados hoje (28) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as populações de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Salvador concentram 11,8% da população brasileira, que hoje chega a 210,1 milhões de pessoas.

De acordo com as estimativas do IBGE, o município de São Paulo continua sendo o mais populoso do país, com 12,25 milhões de habitantes, seguido pelo Rio de Janeiro, com 6,72 milhões de habitantes, Brasília, com 3 milhões, e Salvador com 2,9 milhões de habitantes.

Já os municípios com menor população são Serra da Saudade (MG), com 781 habitantes, Borá (SP), com 837 habitantes, e Araguainha (MT), com 935 habitantes.

Segundo o IBGE, 324 municípios têm mais de 100 mil habitantes. Juntos eles são apenas 5,8% do total de 5.570 municípios do país, mas respondem por 57,4% da população brasileira ou 120,7 milhões de habitantes, sendo que 48 deles têm mais de 500 mil habitantes.

Por outro lado, 3.670 municípios – 68,2% do total – são habitados por menos de 20 mil pessoas. Juntos eles têm 32 milhões de habitantes ou 15,2% da população total do país.

Dos 5.570 municípios do país, 28,6% apresentaram redução populacional. Aproximadamente metade (49,6%) dos municípios tiveram crescimento entre zero e 1% e apenas 4,8% (266 municípios) apresentaram crescimento igual ou superior a 2%.

Agência Brasil

A Praça Alfredo de Arruda Câmara, mais uma vez, deve lotar para acompanhar as apresentações da 13ª Feira Interativa de Literatura e Conhecimento. Será o momento onde as Escolas irão apresentar os resultados dos diversos programas de estímulo à leitura desenvolvidos e estimulados pela Secretaria Municipal de Educação.

De 28 a 30 de Agosto, durante a FILCO, alunos das escolas municipais farão apresentações de poesia, dança, teatro e dramatizações de contos infantis. Tudo fruto do trabalho realizado o ano inteiro, em sala de aula. As atividades tem inicio a partir das 17h.

Além das apresentações dos alunos, a Prefeitura programou apresentações de artistas e grupos ligados ao universo da literatura infantil. Apresentam-se este ano a Turma do Balacobaco (28), Susan Moraes e Diego Gibran (29) e o Baú da Camilinha (30).

Neste mesmo período, também na Praça Arruda Câmara, a Prefeitura de Afogados e o IFPE promoverão a III Feira de Ciências e Inovação de Afogados da Ingazeira.

“É muito gratificante poder ver o resultado da dedicação de professores e alunos. Incentivar uma criança a ler, é dar a ela a oportunidade de conhecer um mundo maravilhoso de magia e encantamento. Sem contar que crianças que tem hábito de leitura, tem mais facilidade em aprender e, consequentemente, em obter melhores notas,” destacou Veratânia Morais. 

O governador Paulo Câmara (PSB) enviou uma mensagem a Assembleia Legislativa do Estado para corrigir “o valor nominal do piso salarial do professor da Rede Pública Estadual de Ensino”.

Pelo projeto de lei 467/2019, são estabelecidos “novos valores de vencimento base” para o magistério.

“A proposição foi formulada levando em consideração os termos da Lei Federal, a atual conjuntura socioeconômica e decorre de compromisso das partes, Governo e servidores, na construção equilibrada da política de valorização dessa relevante atividade”, disse Paulo Câmara, na justificativa do projeto.

O aumento salarial, caso concedido, será retroativo à janeiro de 2019.

 

Revista Veja Matéria: Governo de Transição Ministro Onyx Lorenzoni fala sobre estrutura do novo governo Personagem: Abraham Weintraub, economista Foto: Cristiano Mariz Data: 04/12/2018 Local: CCBB – Brasília- DF

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse nesta sexta-feira (16) que a aprovação da reforma da Previdência, por si só, não garante o desbloqueio do orçamento da área, mas, para ele, há sinais que indicam uma possível retomada de gastos.

Weintraub tem insistido na possibilidade de revisão dos contingenciamentos, mas assumiu que o remanejamento recente de R$ 926 milhões do orçamento da Educação para outras áreas representa, sim, um corte.

Esse valor equivale a 16% do total bloqueado no MEC (Ministério da Educação) neste ano, que soma cerca de R$ 6 bilhões. Conforme o jornal Folha de S.Paulo revelou, o MEC perdeu quase um terço dos R$ 3 bilhões que a área econômica do governo Bolsonaro quer remanejar no orçamento federal para facilitar o pagamento de emendas parlamentares, negociadas para a aprovação da reforma da Previdência.

“Isso não foi feito aqui. É um corte, esse que você descreveu é sim um corte”, disse o ministro, após questionamento da reportagem. O ministro disse que os valores se referem a emendas parlamentares e que não tem relação com gastos de custeio. “São emendas parlamentes, para projetos específicos, aí foi um corte. Não foi um corte da minha caneta”.

Um projeto de lei foi encaminhado pelo Executivo na semana passada para garantir recursos para o pagamento de emendas (verbas para projetos e ações indicadas por parlamentares) negociadas na votação em primeiro turno da reforma da Previdência.
Os R$ 926 milhões faziam parte dos recursos congelados do MEC mas sobre os quais havia, segundo o argumento recorrente do governo, a promessa de liberação futura, caso houvesse melhora na economia. Entretanto, esses valores passam a ter outra destinação definitiva -o projeto ainda precisa ser aprovado pelo Congresso.

Esse remanejamento atinge, na área da Educação, ações como o apoio à manutenção da educação infantil, concessão de bolsas na educação superior e básica e apoio ao funcionamento de instituições federais de ensino. Weintraub afirmou, entretanto, que o corte não terá impacto nas ações do MEC.

O bloqueio total de recursos do MEC atinge ações que vão da educação infantil à pesquisa. Nas universidades federais, o bloqueio foi de R$ 2,2 bilhões, o que levou preocupação a reitores com relação à capacidade de arcar com todas as contas do ano.

De acordo com Weintraub, há sinais econômicos positivos e que devem permitir o descongelamento de despesas. “Não estou falando em nome do governo que o descontingenciamento está vindo. Todos os sinais estão corroborando que o cenário é esse [de aumento de arrecadação e liberação de dinheiro] e a gente vai conseguir atravessar este ano”, diz.

As declarações ocorreram durante entrevista coletiva, em Brasília, para tratar de novas universidades portuguesas que passaram a aceitar o Enem para seleção de alunos.

Em encontro com a Andifes (entidade que reúnes os reitores das universidades federais) nesta semana, o ministro indicou que as condições econômicas do governo permitirão um desbloqueio de recursos para as instituições em setembro.

A conjuntura descrita pelo presidente Bolsonaro foi mais pessimista. Também nesta sexta, o presidente afirmou que o Brasil está sem dinheiro e que seu governo faz milagre para a sobrevivência do país.

“O Brasil inteiro está sem dinheiro”, disse. “Em casa que falta pão, todos brigam e ninguém tem razão. Os ministros estão apavorados. Estamos aqui tentando sobreviver no corrente ano. Não tem dinheiro e eu já sabia disso. Estamos fazendo milagre, conversando com a equipe econômica. A gente está vendo o que a gente pode fazer para sobreviver”, afirmou no Palácio do Planalto após cerimônia em comemoração ao Dia Internacional da Juventude.

A declaração foi feita em resposta a uma pergunta sobre a possibilidade de o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) ficar sem recursos este ano.

Na quinta (15), o CNPq anunciou a suspensão de aproximadamente 4,5 mil bolsas de iniciação científica, mestrado e doutorado que seriam distribuídas às universidades.

Como mostrou jornal Folha de S.Paulo, o governo passa por uma compressão sem precedentes no Orçamento federal, ameaçando a paralisia de programas de ministérios nos próximos meses por falta de dinheiro. (BRASÍLIA, DF FOLHAPRESS)


Senado: consultoria confirma que indicação de Eduardo Bolsonaro é nepotismo

A indicação de Eduardo Bolsonaro à Embaixada brasileira nos EUA tem agora um parecer oficial que assegura: trata-se de nepotismo. A Consultoria Legislativa do Senado enquadrou a tentativa de nomeação como um caso clássico de nepotismo.

A tese é a de que o cargo de chefe de missão diplomática é um cargo comissionado comum e que nesse tipo de cargo, é vedado o nepotismo, por um decreto de 2010 e por uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de 2008 (247)

Políciais da 9ª CIPM de Araripina apreendem S10 roubada em Carpina-PE

Criminosos abandonaram veículo numa estrada carroçável que liga a BR-316 à Serra do Caldeirão Grande-PI e fugiram pela mata

Por Roberto Gonçalves / Foto: 9ª CIPM

Policiais militares da 9ª Companhia Independente de polícia Militar de Araripina, no Sertão de Pernambuco, apreenderam na madrugada deste sábado (17), um veículo da marca Chevrolet S10 de cor vermelha. De acordo com a corporação, o carro seria produto de roubo na cidade de Carpina-PE.

De acordo com a PM,  a apreensão aconteceu por volta das 03h, quando viaturas foram solicitadas pelo Subcomandante da Unidade, informando que o suposto veículo produto de roubo na cidade de Carpina-PE, estaria chegando à Araripina. De imediato a GE ROCAM e GTI 9.011 se deslocaram à BR-316 para realizar um bloqueio no intuito de interceptar o veículo, mais precisamente em frente ao Parque Três Vaqueiros.

Após alguns minutos, uma viatura do 7º BPM chegou informando que vinha em acompanhamento, porém, sem êxito. As guarnições se deslocaram sentido Trindade, mas sem vistas ao veículo.

Ainda segundo a 9ª CIPM, no momento em que a viatura retornava a Araripina, a GT Operações informou que o referido veículo havia empreendido fuga sentido Marcolândia-PI, e que estavam no acompanhamento.

Todas as viaturas envolvidas nesta ocorrência se dirigiram ao local para prestar o devido apoio. Diante da perseguição incessante, o(s) criminoso(s) abandonou(aram) o veículo numa estrada carroçável que liga a BR-316 à Serra do Caldeirão Grande-PI, conseguindo se evadir pela mata.

Nada de ilícito foi encontrado dentro do veículo, que estava intacto. As guarnições do GATI e PMPI adentraram à caatinga na tentativa de localizar o(s) indivíduo(s), porém sem êxito. O veículo foi guinchado até Araripina, e entregue na DPC local.

Polícia procura assaltante de lotérica em Sertânia

A polícia procura por este homem. Ele é um dos que assaltaram no fim da manhã deste sábado uma Casa Lotérica no centro de Sertânia.

Em um vídeo ele sai de um carro branco e pouco depois anuncia o assalto.

Quem tiver alguma informação deve informar à polícia. Todo o dinheiro,cujo valor não foi revelado, foi levado.

As manifestações dos estudantes em defesa da educação e de repúdio a Bolsonaro voltaram a surpreender por seu vigor. As estimativas oscilam entre 900 mil e 1,5 milhão de pessoas nas ruas. Um fato novo foi a cobertura da mídia conservadora, claramente simpática à mobilização. Em 7 de setembro haverá outra rodada de protestos.

247 – As manifestações dos estudantes brasileiros em defesa da educação e de repúdio a Bolsonaro voltaram a surpreender o país por seu vigor nesta terça-feira (13). As estimativas oscilam entre 900 mil e 1,5 milhão de pessoas nas ruas. Um fato novo foi a cobertura da mídia conservadora, claramente simpática à mobilização.

Segundo a União Nacional dos Estudantes, participaram dos protestos cerca de 1,5 milhão de pessoas em 205 cidades em todos os Estados e no Distrito Federal. Com o sucesso, nova mobilização está convocada para 7 de setembro.

UNE

A novidade desta vez foi a mudança na postura da mídia conservadora, que passou da hostilidade ou indiferença para uma cobertura claramente simpática aos protestos.

“Manifestações a favor da educação levam 1,5 milhão de pessoas às ruas” – foi a manchete de Veja em seu site.

“Cidades brasileiras de todo o país têm atos em defesa da educação e contra a reforma da Previdência” – foi a manchete do site das Organizações Globo, o G1.

Folha de S.Paulo foi ainda mais enfática: “Atos contra Bolsonaro levam milhares às ruas pelo Brasil”. E ainda registrou numa reportagem : “Em ato contra cortes na educação em SP, esquerda retoma verde e amarelo” -com referência direta aos “cara pintada” que marcaram época no movimento pelo impeachment de Fernando Collor nas manifestações de 1992.

Brasil 247

 

Publicado por Marcos Montinelly em Sábado, 10 de agosto de 2019

 

A escola Monteiro Lobato em Afogados da Ingazeira comemora o dia daquele que não é protagonista de nenhuma história em quadrinhos, de filme de ação ou de alguma lenda antiga. Ele é bem real na vida de cada jovem, criança, adulto, ele é um super-herói chamado de PAI.

Com essa inspiração e referência a equipe da escola promoveu um jantar comemorativo para os senhores pais de alunos da família Monteiro, o evento aconteceu neste último dia (9), de Agosto 2019, em Comemoração ao dia dos Pais no restaurante O Visual, a homenagem contou com muita descontração, música, brincadeiras, carinho e gratidão, mais uma vez a escola/família faz essa junção tão perfeita que solidifica ainda mais esse elo.

Quem teve e quem tem uma paternidade presente sabe a diferença que faz ter um guia, um espelho a quem seguir, uma pessoa que você confia, admira e segue os seus passos. Essa é uma responsabilidade grande para um pai! E ao mesmo tempo, uma das mais bonitas que se pode ter.

Parabéns a toda equipe da Escola Monteiro, a diretora presidente Zeza,  que com dedicação tornou o momento ainda mais perfeito, parabéns a todos os pais presentes que fazem a diferença na vida dos seus filhos.

Clique aqui – link para ver todas as fotos:

Publicado por Marcos Montinelly em Sábado, 10 de agosto de 2019

A palavra RESULTADO tem como significado: o que resulta, o que é a consequência, o efeito de uma ação, de um princípio.

Os resultados do IDEPE no Sertão do Pajeú são exatamente isso, a consequência de um trabalho consistente e consolidado de uma grande equipe que, todos os anos, demonstra compromisso, determinação, dedicação e, principalmente, um incrível espírito de responsabilidade, demostrando predisposição para transformar e fazer escolhas assertivas assumindo, de fato, um papel fundamental em um desenvolvimento crescente dos índices educacionais.

Hoje colhemos os resultados dessa dedicação. Mais uma vez, a REDE PÚBLICA do Pajeú é destaque! Todas as escolas estaduais e municipais da nossa regional são reconhecidas pelo esforço coletivo a serviço da aprendizagem dos nossos estudantes.

Nos Anos Iniciais, nossos municípios são maioria entre os 10 melhores desempenhos do estado.

Nos Anos Finais, metade deles são nossos!

Das escolas estaduais dos Anos Finais, tivemos um empate de duas escolas em 1° lugar entre todas as escolas do estado.

No Ensino Médio o 1° lugar também é nosso.

PARABÉNS, REDE PÚBLICA DO PAJEÚ

A GRE SERTÃO DO ALTO PAJEÚ, parabeniza todas as escolas pelo trabalho brilhante que vem desenvolvendo, ressaltando principalmente, professores e estudantes, peças chave neste processo de crescimento e melhoria do processo ensino aprendizagem na educação.

Pelo terceiro ano seguido Afogados da Ingazeira figura no ranking do Índice de Desenvolvimento da Educação de Pernambuco (IDEPE), como uma das dez melhores redes públicas de educação do Estado.
O resultado deste ano foi anunciado ontem (07), em solenidade com o Governador Paulo Câmara, no Palácio do Campo das Princesas. O número é ainda mais relevante quando se leva em conta que há 184 municípios em Pernambuco. “Essa é uma conquista que queremos compartilhar com todos os Afogadenses. Cada aluno, cada professor, cada gestor escolar, cada pai, mãe ou responsável, tem sua contribuição para esse resultado,” destacou o Prefeito José Patriota, que participou da solenidade ao lado da secretária municipal de educação, Veratânia Moraes, e de professores e coordenadores pedagógicas do município.
São inúmeras as ações que ajudam a entendem melhor esse resultado. Desde 2013, a Prefeitura já inaugurou seis novas unidades de ensino, mais de quarenta novas salas de aula, garante merenda de qualidade o ano inteiro, capacitação de professores, tudo isso aliado a modernas e inovadoras práticas pedagógicas.

Com uma grande festa e uma excelente presença de público, a Prefeitura de Afogados da Ingazeira inaugurou neste final de semana um dos mais modernos e qualificados pisos de quadra de Pernambuco. O Ginásio Desportivo do município também ganhou com uma iluminação em LED moderna, que traz mais visibilidade aos jogos e economia aos cofres públicos na hora de pagar a conta de energia.
“Foram 170 mil Reais com recursos próprios, para termos um dos melhores pisos de quadra de Pernambuco, e uma eficiente e moderna iluminação em LED, que vai permitir a todos os espectadores poderem enxergar melhor os jogos, valorizando todas as modalidades,” informou o Prefeito Patriota, destacando ainda as melhorias realizadas nos vestiários e banheiros da quadra.
“Nós temos 184 municípios. Eu estou no esporte há 26 anos. Pernambuco só tem dois ginásios hoje, com condições de atender cem por cento as exigências da federação para uma competição nacional. O ginásio do SESC, em Goiana, e hoje o ginásio de Afogados. Pela sua qualidade de piso, pela dimensão, pela estrutura de vestiários e pela capacidade de público,” destacou Luiz Cláudio de Carvalho, Presidente da Federação Pernambucana de Futsal, se colocando à disposição para parcerias futuras na vinda de grandes eventos esportivos para o ginásio. Segundo o Presidente, o piso de Afogados é o melhor de Pernambuco, ao lado do piso do Centro Esportivo Retrô, situado em Camaragibe. 
Após a solenidade de inauguração, a festa da torcida ficou por conta dos jogos de handebol e futsal programados para a noite. Em uma brilhante apresentação, a Seleção de Afogados de Handebol Masculino bateu a seleção de Serra Talhada por 28 x 15. Já no futsal, Afogados perdeu para a bem treinada equipe do Sport Club do Recife, pelo placar de 3×0.
(ASCOM)
 Afogados da Ingazeira fica na 5ª colocação no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica de Pernambuco – IDEPE

https://1.bp.blogspot.com/-PfgSUYH4tWM/XURBtsQVngI/AAAAAAACFIw/ZDkBA_0XQVUFrm0VoDqtfhp53KSpyeY4gCLcBGAs/s1600/convite.jpg

Afogados da Ingazeira está entre os cinco municípios relacionados para a premiação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica de Pernambuco (IDEPE) no dia 07 de agosto no Palácio do Governo.

Ao todo serão 10 municípios pernambucanos a receber a premiação, os quais cinco estão no Sertão do Pajeú, ficando o município de Afogados da Ingazeira na 5ª colocação.

Veja a ordem dos 5 municípios convidados por média de proficiência:

1º -Triunfo
2º – Brejinho
3º – Iguaracy
4º – São José do Egito
5º – Afogados da Ingazeira

A educação do Sertão do Pajeú tem mostrando o seu desenvolvimento a cada ano. Dos 10 municípios de Pernambuco, dos anos iniciais com melhores resultados, 6 são do Pajeú e dos 10 municípios dos anos finais com melhores resultados, 5 são do Pajeú, com destaques ainda de crescimentos nos anos iniciais e finais. 

Por Gabriela Coelho

Recursos dos precatórios do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef) não podem ser usados para pagar professores. Os valores devem ser aplicados em ações de manutenção e desenvolvimento do ensino público de nível básico. O entendimento é do plenário do Tribunal de Contas da União em sessão do dia 24/7.

O plenário analisou uma solicitação do Congresso Nacional para abertura de fiscalização no Fundef, que garantisse o uso de 60% dos valores destinados pela União aos municípios, a título de precatórios do Fundo, no pagamento dos profissionais do magistério.

Em seu voto, o ministro Augusto Nardes, relator do processo, afirma que a solicitação é contrária à jurisprudência do TCU, o que torna juridicamente inviável a sua realização.

“Em julgamentos anteriores, o Tribunal definiu que os recursos dos precatórios devem ser integralmente recolhidos à conta bancária do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), que sucedeu o Fundef, para aplicação em ações de manutenção e desenvolvimento do ensino para a educação básica pública”, diz. 

Segundo o relator, há uma auditoria de conformidade já em andamento no TCU, com o objetivo de identificar irregularidades relativas à gestão dos recursos transferidos aos municípios por meio dos precatórios do Fundef, da relatoria do ministro Walton Alencar Rodrigues, cujos resultados, após concluída, devem ser enviados à Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara, o que atenderia parcialmente à solicitação. 

“As verbas oriundas dos precatórios têm caráter eventual e não podem ser empregadas para o pagamento de salários, abonos ou passivos trabalhistas e previdenciários. Caso isso ocorra, os gestores poderão ser responsabilizados por dano ao erário e descumprimento de norma legal”, afirma. 

Para o relator, não é recomendável misturar os recursos advindos de precatórios com os recursos ordinários da Fundeb, especialmente porque, como visto, são verbas que deverão ter regras de aplicação distintas.

“Os recursos ordinários, ou seja, aqueles que se repetem ano a ano, devem se sujeitar, por exemplo, à subvinculação estabelecida no art. 22 da Lei 11.494/2007. Já os recursos de natureza extraordinária, como este tratado nos autos, não possuem essa subvinculação específica. Revela-se mais adequado que a gestão desses recursos extraordinários seja feita em conta específica até para garantir a efetiva finalidade e rastreabilidade dos recursos, auxiliando o FNDE e os demais órgãos de controle na plena verificação da regular aplicação”, afirma. 

Professores 

Por Gabriela Coelho

Recursos dos precatórios do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef) não podem ser usados para pagar professores. Os valores devem ser aplicados em ações de manutenção e desenvolvimento do ensino público de nível básico. O entendimento é do plenário do Tribunal de Contas da União em sessão do dia 24/7.

O plenário analisou uma solicitação do Congresso Nacional para abertura de fiscalização no Fundef, que garantisse o uso de 60% dos valores destinados pela União aos municípios, a título de precatórios do Fundo, no pagamento dos profissionais do magistério.

Em seu voto, o ministro Augusto Nardes, relator do processo, afirma que a solicitação é contrária à jurisprudência do TCU, o que torna juridicamente inviável a sua realização.

“Em julgamentos anteriores, o Tribunal definiu que os recursos dos precatórios devem ser integralmente recolhidos à conta bancária do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), que sucedeu o Fundef, para aplicação em ações de manutenção e desenvolvimento do ensino para a educação básica pública”, diz. 

Segundo o relator, há uma auditoria de conformidade já em andamento no TCU, com o objetivo de identificar irregularidades relativas à gestão dos recursos transferidos aos municípios por meio dos precatórios do Fundef, da relatoria do ministro Walton Alencar Rodrigues, cujos resultados, após concluída, devem ser enviados à Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara, o que atenderia parcialmente à solicitação. 

“As verbas oriundas dos precatórios têm caráter eventual e não podem ser empregadas para o pagamento de salários, abonos ou passivos trabalhistas e previdenciários. Caso isso ocorra, os gestores poderão ser responsabilizados por dano ao erário e descumprimento de norma legal”, afirma. 

Para o relator, não é recomendável misturar os recursos advindos de precatórios com os recursos ordinários da Fundeb, especialmente porque, como visto, são verbas que deverão ter regras de aplicação distintas.

“Os recursos ordinários, ou seja, aqueles que se repetem ano a ano, devem se sujeitar, por exemplo, à subvinculação estabelecida no art. 22 da Lei 11.494/2007. Já os recursos de natureza extraordinária, como este tratado nos autos, não possuem essa subvinculação específica. Revela-se mais adequado que a gestão desses recursos extraordinários seja feita em conta específica até para garantir a efetiva finalidade e rastreabilidade dos recursos, auxiliando o FNDE e os demais órgãos de controle na plena verificação da regular aplicação”, afirma. 

Após 20 reduções consecutivas, a estimativa do mercado financeiro para o crescimento da economia subiu ligeiramente. É o que mostra o boletim Focus, resultado de pesquisa semanal a instituições financeiras, feita pelo Banco Central(BC) e divulgada às segundas-feiras, pela internet.

A projeção para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – desta vez passou de 0,81% para 0,82%.

A expectativa das instituições financeiras é que a economia tenha crescimento maior em 2020. A estimativa é 2,10%, a mesma da semana passada. A previsão para 2021 e 2022 permanece em 2,50%.

Inflação

A estimativa de inflação, calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), caiu de 3,82% para 3,78% este ano.

A meta de inflação de 2019, definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), é 4,25%, com intervalo de tolerância entre 2,75% e 5,75%.

A projeção para 2020 permanece em 3,90%. A meta para o próximo ano é 4%, com intervalo de tolerância 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

Para 2021, o centro da meta é 3,75%, também com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual. Para 2022, a meta é 3,5%, com tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo. A previsão do mercado financeiro para a inflação em 2021 segue em 3,75%. A estimativa para 2022 caiu de 3,75% para 3,65%.

Taxa básica de juros

Para alcançar a meta de inflação, o Banco Central usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 6,5% ao ano.

Ao final de 2019, as instituições financeiras esperam que a Selic esteja em 5,5% ao ano, a mesma perspectiva há 3 semanas.

Para o fim de 2020, a expectativa para a taxa básica caiu de 6% para 5,75% ao ano, e, no fim de 2021, permanece em 7% ao ano. Para 2022, a previsão caiu de 7,5% para 7% ao ano.

Quando o Copom reduz a Selic, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica.

Quando o Comitê de Política Monetária (Copom) aumenta a Selic, a finalidade é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

Dólar

A previsão para a cotação do dólar ao final deste ano caiu de R$ 3,80 para R$ 3,75% e para 2020, permanece em R$ 3,80. (Agência Brasil)

Acidente entre ônibus e furgão causa uma morte e deixa sete feridos em Barrinha, SP

Furgão ficou destruído ao ser atingido por ônibus na Rodovia Carlos Tonani, em Barrinha, SP — Foto: Valdinei Malaguti/EPTV

Furgão ficou destruído ao ser atingido por ônibus na Rodovia Carlos Tonani, em Barrinha, SP — Foto: Valdinei Malaguti/EPTV

Um motorista de 40 anos morreu e outras sete pessoas ficaram feridas em um acidente na tarde desta segunda-feira (22) na Rodovia Carlos Tonani, em Barrinha (SP).

Segundo informações da Polícia Militar Rodoviária, o acidente aconteceu a 500 metros do trevo da cidade. Um ônibus transportava pacientes que retornavam do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, atravessou o canteiro central e bateu de frente com um furgão, que seguia na pista contrária.

O motorista do furgão morreu no local. Sete passageiros do ônibus sofreram ferimentos leves e foram levados a um hospital em Barrinha para passar por exames.

Frente do ônibus ficou destruída ao bater com furgão na Rodovia Carlos Tonani, em Barrinha, SP — Foto: Valdinei Malaguti/EPTV

Frente do ônibus ficou destruída ao bater com furgão na Rodovia Carlos Tonani, em Barrinha, SP — Foto: Valdinei Malaguti/EPTV

O condutor do ônibus disse à polícia que pode ter havido uma falha mecânica no veículo, uma vez que a direção travou.

Segundo o tenente da Polícia Rodoviária Péricles Flora, ele passou pelo teste do bafômetro, mas não foi acusado consumo de bebida alcoólica.

Responsável pelo ônibus, a Prefeitura de Barrinha informou que vai apurar o motivo da falha no veículo.

A pista não chegou a ser interditada para socorro às vítimas, mas houve lentidão no trecho.

Furgão foi atingido de frente por ônibus na Rodovia Carlos Tonani, em Barrinha, SP — Foto: Valdinei Malaguti/EPTV

Furgão foi atingido de frente por ônibus na Rodovia Carlos Tonani, em Barrinha, SP — Foto: Valdinei Malaguti/EPTV

Motoristas de transporte alternativo também fazem protesto na BR-104 em Caruaru e Panelas

Um grupo de motoristas de transporte alternativo realizaram às 8h desta segunda-feira (22) um protesto na BR-104, em Caruaru e Panelas, no Agreste de Pernambuco. Os trechos foram liberados às 8h50.

Os manifestantes fecharam vários trechos da rodovia, além de uma parte da via local da BR-232. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi ao local para verificar a situação.

De acordo com a PRF, “a informação preliminar é de que [o protesto] seria em função das exigências para a regulamentação do transporte alternativo”. (Via: G1 Caruaru)

Yane Marques fará a cobertura do Pan-Americano para o COB

Yane Marques foi porta-bandeira do Brasil nos Jogos do Rio, em 2016 / Divulgação
Bicampeã pan-americana de pentatlo moderno, a afogadense Yane Marques foi convocada para os Jogos de Lima, no Peru, de uma forma inusitada. A ex-pentatleta será responsável por fazer a cobertura esportiva para o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) mostrando os bastidores e principais momentos da competição continental. Yane é a repórter oficial da entidade e já está produzindo conteúdo para as plataformas do Time Brasil.

A pernambucana revelou que fazer parte da comunicação da entidade será um desafio. “Foi uma grata surpresa receber o convite do COB para fazer parte da equipe de comunicação. Me sinto lembrada e encorajada para viver novos horizontes. Vai ser uma experiência desafiadora, mas extremamente gratificante. Tenho a noção da responsabilidade que estou assumindo, sei da importância e da urgência de passar as informações corretas. Pretendo passar uma mensagem do coração de quem viveu o esporte como atleta por 20 anos”, observou, em entrevista ao site oficial do COB.

Fome de quê?

 

Acidente deixa um ferido na PE-309, em Tabira

Na noite deste doming (2), o Grupamento de Atendimento a Emergência e Resgate,(GAER ), foi acionado via Central de Comunicação (CECOM) da Guarda Municipal, para prestar atendimento a vítima de acidente de trânsito (moto x animal), M. S. C. de 25 anos de idade, residente no município de Solidão. 
A vitima encontrava-se em decúbito dorsal na pista de rolamento (sem capacete) na PE 309, Sítio Barro Branco, Tabira-PE, não apresentava lesões e/ou escoriações. Apresentava episódios de apneia, variação do nível de consciência, ânsia de vômito. Foi prestado o devido atendimento, realizando imobilização de cervical, região torácica e lombar. 
O ROMU realizou a sinalização da via enquanto o GAER realizava o atendimento necessário com posterior condução até o Hospital Municipal onde o paciente ficou sob cuidados médicos.

Após a fala de Bolsonaro, governadores do Nordeste demonstraram indignação em carta conjunta / Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Com a hashtag #OrgulhodeSerNordestino, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB) publicou uma mensagem na tarde desta segunda-feira (22) em sua conta pessoal do Instagram pedindo ‘respeito’ aos governadores do Nordeste. Segundo o socialista, “não é tempo de procurar briga”, e sim de “encontrar soluções”. 

Manifestantes protestam contra Abraham Weintraub em Alter do Chão Foto: Reprodução

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, foi hostilizado na noite desta segunda-feira (22) em Santarém, no Pará, onde passa férias com sua família. A assessoria de imprensa do ministério informou não ter detalhes do ocorrido.

Em uma publicação em sua conta no Twitter, o ministro relatou que estava jantando com sua esposa e com seus três filhos quando foi cercado pelo que chamou de “os mesmos que se dizem defender os direitos humanos”.

Weintraub não entrou em detalhes sobre o que aconteceu, mas disse que seus filhos choraram com o ocorrido.

Vídeos que circulam em redes sociais indicam que o incidente aconteceu em Alter do Chão, famoso destino turístico paraense.

Uma das gravações mostra Weintraub discutindo com um grupo de pessoas, que o vaiam e o xingam. A certa altura, ele grita “quem roubou o Brasil foi o Lula”, e é apulpado pelos manifestantes, que gritam “Lula livre”

Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!