Cidades

Professores do departamento de Estatística da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) elaboraram uma carta trazendo questionamentos sobre a segurança sanitária de escolas públicas e privadas e riscos de contaminação dos alunos e suas famílias. Segundo o secretário de Educação e Esportes de Pernambuco, Fred Amâncio, essa retomada só deve ocorrer por meio de um plano, com autorização das autoridades de saúde, o que ainda não tem data.

De acordo com a professora Maria Cristina Falcão Raposo, as dúvidas a respeito da volta às aulas incluem a conscientização de crianças sobre a necessidade de usar máscaras fora de casa. O questionamento sobre a retomada de encontros presenciais no estado vem em meio ao anúncio do governo de São Paulo, com plano de reabrir em setembro. Em Pernambuco, não há data ainda.

“Você acredita que as crianças vão conseguir passar quatro horas com as máscaras devidamente colocadas na face? Isso é uma dúvida, principalmente para as crianças menores. Até agora, as crianças se mostram assintomáticas. Por outro lado, como estão protegidas, a contaminação pode ser menor porque elas estão menos expostas”, disse.

A professora mencionou, ainda, a diferença entre a preparação de escolas públicas e privadas. “As escolas particulares estão se preparando há mais tempo. A gente sabe que é diferente da situação das escolas públicas, que atualmente estão sem nenhuma condição sanitária de receber seus alunos, segundo exigido”, disse.

O presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino no Estado de Pernambuco, José Ricardo Diniz, afirma que as instituições privadas de ensino estão se preparando para retomar, mas sem definição de quando isso deve ocorrer.

Profissionais de saúde representam cerca de 10% dos infectados pela doença (Foto: Reprodução)

Mais de 400 médicos paraibanos já foram infectados pelo novo coronavírus desde o início da pandemia, em março deste ano. Conforme dados do Boletim Epidemiológico No 26, divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde, nesta quarta-feira (24), 3.070 profissionais de saúde foram diagnosticados oficialmente com a Covid-19 e, deste total, 13% são médicos. 

No dia 12 de maio, o número de profissionais de saúde com a doença era 217. Ou seja, em cerca de 40 dias, esta quantidade aumentou quase 15 vezes. Levantamento do Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) aponta que sete médicos morreram em decorrência do novo coronavírus.

A Paraíba registrou seu primeiro caso da doença há pouco mais de 3 meses, no dia 18 de março. Deste dia até 24 de junho já são 39.912 paraibanos notificados com a Covid-19 e 828 óbitos. O número de profissionais de saúde infectados representa cerca de 10% do total do Estado. 

”Apesar da Paraíba estar realizando um número maior de testes que outros Estados, sabemos que essa quantidade de pessoas infectadas deve ser bem maior, inclusive de profissionais da saúde”, destacou o presidente do CRM-PB, Roberto Magliano de Morais.

 “Quanto mais médicos infectados, menos profissionais teremos para enfrentar essa batalha. Profissionais que estavam na ativa, oferecendo o que tinham de melhor, prestando auxílio e socorro médico aos pacientes com a Covid-19 tiveram que se afastar do trabalho e, alguns, foram a óbito”, completou Roberto Magliano. Ele ainda acrescenta que o CRM-PB tem se preocupado com as garantias trabalhistas destes profissionais enquanto estiverem doentes e sem prestar seus serviços.

Médicos Contra o Coronavírus – Para verificar as denúncias e aumentar a segurança dos profissionais de saúde em seus locais de trabalho, o CRM-PB, através da campanha Médicos Contra o Coronavírus, tem visitado hospitais e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) no Estado para verificar a quantidade de EPIs, respiradores, leitos e profissionais de saúde, como está sendo feito o fluxo de pacientes e alertando aos médicos sobre a necessidade de notificação de todos os casos de síndrome respiratória, mesmo as leves e moderadas.

Plataforma de denúncia – Os médicos do Estado podem fazer denúncias através de um canal criado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), pela internet, para que sejam registradas as queixas da falta de estrutura de trabalho. Na plataforma (https://sistemas.cfm.org.br/fiscalizacaocovid/), podem ser informadas as falhas identificadas pelos médicos. Na Paraíba já foram feitas mais de 60 denúncias.

Problemas no processo de triagem, falta de Equipamentos Individuais de Proteção (EPIs), insumos, exames e medicamentos, material para higienização e recursos humanos são as principais queixas dos médicos que atuam em unidades de saúde que prestam assistência a casos confirmados e suspeitos de Covid-19 na Paraíba.

Senado aprova novo marco do saneamento básico

O Senado aprovou, por 65 votos a 13, nesta quarta-feira (24) o novo marco legal do saneamento básico. O Projeto de Lei (PL) 4.162/2019 prorroga o prazo para o fim dos lixões e facilita a privatização de estatais do setor. A proposta já foi aprovada pela Câmara e agora segue para a sanção do presidente Jair Bolsonaro.

O senador Fernando Bezerra (MDB-PE), líder do governo no Senado, elogiou o relatório apresentado pelo parlamentar Tasso Jereissati (PSDB-CE) e afirmou que a matéria está “suficientemente amadurecida”.

Segundo ele, a falta do saneamento básico “é uma realidade que se reflete na saúde pública com mais internações e mortes, portanto a modernização do setor mais atrasado da infraestrutura brasileira se faz necessária e urgente”. O senador Cid Gomes (PDT-CE) retirou um destaque apresentado pelo partido ao longo da votação e mudou o posicionamento, liberando a bancada para voto. Outros líderes partidários também retiraram destaques apresentados.

“Todos nós teremos guardado no coração e nos anais dessa Casa essa votação histórica. Votamos uma matéria guardada há décadas. A matéria aprovada na sessão de hoje protege a vida dos brasileiros num momento de pandemia. Uma matéria fundamental para avançarmos no pós-pandemia em um novo caminho de desenvolvimento e progresso”, disse o presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

O PL 4.162/2019 extingue o modelo atual de contrato entre os municípios e as empresas estaduais de água e esgoto e facilita a entrada de empresas privadas no setor. Pelas regras em vigor, as companhias precisam obedecer critérios de prestação e tarifação, mas podem atuar sem concorrência. O novo marco transforma os contratos em vigor em concessões com a empresa privada que vier a assumir a estatal. O texto também torna obrigatória a abertura de licitação, envolvendo empresas públicas e privadas

Trindade registra 8º óbito causado pelo novo coronavírus

Mais um óbito causado pelo novo coronavírus foi confirmado nesta quarta-feira (24) em Trindade, no Sertão de Pernambuco. De acordo com o boletim da prefeitura, a paciente tinha 75 anos e estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santa Maria, em Araripina.

Com isso, o município chega a 122 casos confirmados da doença, com 98 curas clínicas, oito óbitos e 13 casos em investigação.

De acordo com a prefeitura, foram realizados 222 testes nos profissionais da saúde, destes, 211 deram negativo e onze testaram positivo. Dez já estão recuperados e um segue em isolamento domiciliar.

No Sertão do Araripe já foram registradas 22 mortes decorrentes do novo coronavírus, sendo 08 em Trindade, 05 em Ipubi, 03 em Ouricuri, 03 em Araripina, 02 em Bodocó e 01 em Exu.

A Quina teve 48 acertadores, e cada um levou R$ 67.956,15. Outras 3.830 apostas ganharam na Quadra. O prêmio, nesse caso, é de R$ 1.216,67.

Aposta única ganha mais de R$ 43 milhões da Mega-Sena (Foto: Reprodução)

Uma aposta de Brasília acertou sozinha as seis dezenas da Mega-Sena e faturou um prêmio de R$ 43.269.740,25. O sorteio do concurso 2.273 foi realizado na noite desta quarta-feira (23).

Os números sorteados foram: 15 – 16 – 20- 38 – 40 – 58.

A Quina teve 48 acertadores, e cada um levou R$ 67.956,15. Outras 3.830 apostas ganharam na Quadra. O prêmio, nesse caso, é de R$ 1.216,67.

A previsão de prêmio era de R$ 45 milhões. Agora, para o próximo sorteio, no sábado (27), a estimativa de pagamento é de R$ 2,5 milhões.

Probabilidades
A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

De acordo com com informações, Gratuliano estava em uma fazenda com a sua família quando sentiu-se mal na segunda-feira (22).

Gratuliano Brito era de família tradicional paraibana (Foto: Reprodução)

Gratuliano de Brito, ex-presidente do Esporte Clube Cabo Branco, morreu nesta quarta-feira (24), em Campina Grande, na Paraíba. De acordo com com informações, Gratuliano estava em uma fazenda com a sua família quando sentiu-se mal na segunda-feira (22). 

Ele foi socorrido para a Clínica Santa Clara, em Campina Grande, após sofrer uma hemorragia nas paredes do esôfago. Gratuliano não resistiu e morreu na unidade de saúde. 

O velório acontece na Central São João Batista, em João Pessoa. O sepultamento deverá acontecer às 10 h desta quinta-feira (25), no Cemitério Senhor da Boa Sentença.

Gratuliano Brito comandou o Clube Cabo Branco por dois mandatos consecutivos. Era casado com Gerlane Almeida Brito, pai de 2 filhos – George e Gratuliano, homenagem ao avô, Gratuliano Brito, que foi interventor da Paraíba. Era filho do médico Higino Brito, uma referência na oftalmologia da Paraíba, conceituado em todo o nordeste.

Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial ou pelo site auxilio.caixa.gov.br. (Foto: Reprodução)

A Caixa Econômica Federal (CEF) paga nesta quinta-feira (25) a terceira parcela do Auxílio Emergencial para 1,9 milhão beneficiários do Bolsa Família qualificados no programa, cujo número do NIS termina em 7. Os pagamentos para esse grupo são feitos da mesma forma que o Bolsa.

Sem definição para demais beneficiários

Para os demais trabalhadores aprovados no programa, as datas de pagamento da terceira parcela do benefício seguem indefinidas. O segundo e terceiro lotes de aprovados que se inscreveram por meio do site e do aplicativo do programa, e que receberam a primeira parcela do Auxílio Emergencial após 30 de abril, o pagamento da segunda parcela também não foi definido.

Ainda segundo a Caixa, foram processados pela Dataprev 106,3 milhões de cadastros, dos quais 64,1 milhões foram considerados elegíveis – destes, 19,2 milhões de beneficiários do Bolsa Família, 10,5 milhões do Cadastro Único e 34,4 milhões de trabalhadores que se inscreveram por meio do site e do aplicativo do programa.

Foram considerados inelegíveis 42,2 milhões de cadastros, entre eles 19,9 milhões feitos por meio do site e do aplicativo do programa.

Outros 1,3 milhão de cadastros feitos pelo app e site estão em reanálise, e 1,8 milhão ainda aguardam a primeira análise.

Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial ou pelo site auxilio.caixa.gov.br.

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) – O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) informou nesta quarta (24) que 19 milhões de brasileiros foram afastados do trabalho devido à pandemia do novo coronavírus e, dentre estes, 9,7 milhões ficaram sem remuneração.

Os dados foram coletados pela pesquisa Pnad Covid, que busca identificar os efeitos da pandemia no mercado de trabalho e na saúde dos brasileiros. O levantamento detectou também que houve redução na renda do trabalhador brasileiro.

Ao todo, o Brasil tinha em maio 84,4 milhões de trabalhadores ocupados, disse o IBGE. Deste total, 22,5% estavam afastados do trabalho na semana da pesquisa -18,6% foram afastados devido ao distanciamento social.

Entre os afastados, 51,3% ficaram sem receber remuneração. O número de pessoas nessas condições representa 11,5% do total de ocupados do país. Os maiores percentuais de pessoas sem remuneração foram verificados nas regiões Norte e Nordeste.

A maior taxa de afastamento se deu entre trabalhadores informais: domésticos sem carteira assinada (33,6%), empregados do setor público sem carteira (29,8%) e empregados do setor privado sem carteira (22,9%).

De acordo com o IBGE, o rendimento efetivo dos trabalhadores brasileiros caiu 18,2% em maio, para R$ 1.899. As maiores quedas foram verificadas nas regiões Nordeste (19,7%) e Sudeste (19,3%).

Em maio, havia 75,4 milhões de pessoas fora da força de trabalho, o que significa que não estavam trabalhando nem procurando emprego. Deste total, 34,9% não procuraram emprego mas gostariam de trabalhar e 24,5% disseram que não foram em busca de vaga por causa da pandemia.

A pesquisa do IBGE identificou também que 38,7% dos domicílios brasileiros receberam algum tipo de auxílio monetário relacionado à pandemia. O valor médio recebido pelos domicílios foi de R$ 847.

O processo seletivo Ibama foi retomado e desta vez com vagas para Pernambuco, os municípios de Serra Talhada e Petrolina terão inscrições abertas a partir do dia 2 de julho. De acordo com os editais de abertura, estão sendo ofertadas ao menos 843 vagas imediatas para profissionais com diversos níveis de escolaridade. O objetivo é o de reforçar as equipes na prevenção e no combate aos incêndios florestais em 15 estados do país.

Os profissionais classificados devem receber remunerações entre R$ 1.045,00 e R$ 5.225,00, dependendo do cargo pleiteado. Por sua vez, as jornadas de trabalho serão compostas por 40 horas semanais.

Detalhe importante: considerando a natureza das atribuições a serem preenchidas, o Ibama adverte que os candidatos não podem ter mais do que 59 anos de idade para concorrer às vagas.

Serra Talhada

Brigadista: 24 vagas;

Chefe de Esquadrão: 04 vagas;

Chefe de Brigada: 01 vaga;

Supervisor de Brigadas Estadual: 01 vaga.

Inscrições podem ser feitas nos dias 02 e 03 de julho de 2020, das 9h às 12h e das 14h às 17h;

Local de inscrições: Base da Brigada de Serra Talhada, Estação Experimental do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), Fazenda Saco, s/n, Serra Talhada – PE.

Petrolina

Brigadista: 12 vagas;

Chefe de Esquadrão: 02 vagas;

Chefe de Brigada: 01 vaga.

Inscrições podem ser feitas entre os dias 06 e 07 de julho de 2020, das 9h às 12h e das 14h às 17h;

Local de inscrições: Base da Brigada de Petrolina, Projeto de Assentamento Terras da Liberdade, BR 407, km 111, Zona Rural, Petrolina – PE.

Requisitos mínimos

Brigadista de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais

  • Requisitos: ser alfabetizado, além de apresentar o Certificado do Curso de Formação de Brigadas de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (ministrado pelo Ibama ou ICMBio);
  • Remuneração mensal: R$ 1.045,00 na modalidade normal e R$ 1.567,50 para “pronto emprego”.

Brigadista Chefe de Esquadrão

  • Requisitos: ser alfabetizado, além de apresentar o Certificado do Curso de Formação de Brigadas de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (ministrado pelo Ibama ou ICMBio);
  • Remuneração mensal: R$ 1.567,50 na modalidade normal e R$ 2.090,00 para “pronto emprego”.

Brigadista Chefe de Brigada

  • Requisitos: nível médio completo, além de apresentar o Certificado do Curso de Formação de Brigadas de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (ministrado pelo Ibama ou ICMBio);
  • Remuneração mensal: R$ 2.090,00 na modalidade normal e R$ 2.612,50 para “pronto emprego”.

Supervisor de Brigadas Estadual

  • Requisitos: nível médio completo, além de experiência em atividades de incêndios florestais, gestão ambiental e/ou recuperação de áreas degradadas;
  • Remuneração mensal: R$ 4.180,00.

A Câmara dos Deputados concluiu nesta quarta-feira (24) a votação do projeto de lei que modifica o Código de Trânsito Brasileiro. Entre as alterações está o aumento da validade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para dez anos e vinculação da suspensão do direito de dirigir por pontos à gravidade da infração. A matéria segue para o Senado. 

De origem do Poder Executivo, o projeto foi entregue à Câmara pelo presidente, Na votação desta tarde, parlamentares aprovaram um dos 13 destaques que pretendiam alterar o texto. Foi retirado o trecho que previa o prazo de cinco anos para os condutores que exercem atividade remunerada em veículo, como motoristas de ônibus ou caminhão, taxistas ou condutores por aplicativo serem submetidos a exames médicos e avaliações psicológicas.

O texto foi aprovado na forma do substitutivo do deputado Juscelino Filho (DEM-MA), que estabelece a validade de dez anos da CNH para condutores com até 50 anos de idade. Atualmente, o prazo é de cinco anos, independentemente da idade do motorista. A validade da habilitação continuará de cinco anos para aqueles com idade igual ou superior a 50 anos. A renovação a cada três anos, atualmente exigida para aqueles com 65 anos ou mais, passa a valer apenas para os motoristas acima de 70 anos.

Boa notícia: São João sem casos de covid-19 em Afogados

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que hoje não houve registro de novos casos de covid em nosso município.
 
Um dos casos em investigação foi descartado hoje após swab coletado ter dado resultado negativo. Trata-se de um paciente do sexo masculino, de 58 anos.
 
Hoje foram realizados quatro testes rápidos, todos negativos para covid-19.

O Ministério da Agricultura afirmou, por meio de nota, que a nuvem de gafanhotos que se aproxima do região Sul do Brasil está presente no país desde o século XIX e causou grandes perdas às lavouras de arroz nos estados do Sul nas décadas de 1930 e 1940. Desde então, diz o Mapa, os gafanhotos têm permanecido na sua fase “isolada” que não causa danos às lavouras, porque não se agregam em “nuvens”.

Segundo o Ministério, os motivos para esse ressurgimento “em sua fase mais agressiva” estão sendo avaliados pelos especialistas e podem estar relacionados a uma conjunção de fatores climáticos, como temperatura, índice pluviométrico e dinâmica dos ventos.

A nuvem de gafanhotos está próxima à fronteira do Rio Grande do Sul com a Argentina. A preocupação das autoridades do setor agropecuário e de produtores rurais é o dano que os insetos possam causar às lavouras e pastagens, se houver infestação.

Leia na íntegra a nota do Ministério

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) recebeu informações do  Serviço Nacional de Sanidade e Qualidade Agroalimentar da Argentina (Senasa) sobre uma nuvem de gafanhotos da espécie Schistocerca cancellata que encontra-se próximo à fronteira com o Brasil. Segundo o monitoramento climático que vem sendo realizado pelos especialistas argentinos, a praga deve seguir em direção ao Uruguai.

No entanto, considerando a proximidade com a região fronteiriça do Brasil, o Mapa emitiu alerta para as Superintendências Federais de Agricultura, com vistas aos órgãos estaduais de Defesa Agropecuária para que sejam tomadas as medidas cabíveis de monitoramento e orientação aos agricultores da região, em especial no estado do Rio Grande do Sul, para a adoção eventual de medidas de controle da praga caso esta nuvem ingresse em território brasileiro.

Segundo a Coordenação-Geral de Proteção de Plantas do Mapa, as autoridades fitossanitárias brasileiras estão em permanente contato com os seus pares argentinos, bolivianos e paraguaios por meio do Grupo Técnico de Gafanhotos do Comitê de Sanidade Vegetal – COSAVE, o que tem permitido um acompanhamento do assunto em tempo real, com o objetivo de adotar as medidas cabíveis para minimizar os efeitos de um eventual surto da praga no Brasil.

Esta praga está presente no Brasil desde o século XIX e causou grandes perdas às lavouras de arroz na região sul do País nas décadas de 1930 e 1940. Desde então, tem permanecido na sua fase “isolada” que não causa danos às lavouras, pois não forma as chamadas “nuvens de gafanhotos”. Recentemente, voltou a causar danos à agricultura na América do Sul, em sua fase gregária (formação de nuvens).

Os fatores que levaram ao ressurgimento desta praga em sua fase mais agressiva na região estão sendo ainda avaliados pelos especialistas e podem estar relacionados a uma conjunção de fatores climáticos, como temperatura, índice pluviométrico e dinâmica dos ventos.

Por unanimidade, os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) arquivaram nesta terça-feira (23) uma ação de investigação judicial eleitoral que pedia a cassação da chapa do presidente Jair Bolsonaro e do vice-presidente Hamilton Mourão, eleita em 2018.

Os ministros analisaram a ação apresentada pela coligação que apoiava a candidatura presidencial de Fernando Haddad (PT), derrotado por Bolsonaro no segundo turno da eleição. A coligação pediu a cassação da chapa por suposto abuso do poder econômico.

A infração teria ocorrido, segundo a coligação de Haddad, com a colocação de “dezenas” de outdoors com padrões e mensagens semelhantes em pelo menos 33 municípios, distribuídos em 13 estados, durante a pré-campanha. O Ministério Público Eleitoral informou que colheu indícios de pelo menos 179 outdoors em 25 estados.

No entendimento da coligação, a medida teve potencial para comprometer o equilíbrio da eleição presidencial.

A Lei das Eleições proíbe uso de outdoors e prevê punição que pode levar à cassação se a prática provocar desequilíbrio da disputa eleitoral.

O advogado Eugênio Aragão, que representou a coligação de Haddad, afirmou que houve “claro benefício” por parte da chapa adversária.

Aragão argumentou que Bolsonaro teve conhecimento dos outdoors, tanto que agradeceu em uma rede social.

Advogadas do presidente Jair Bolsonaro e do vice-presidente Hamilton Mourão, Karina Kufa e Karina Fidelix apontaram que não era possível atrelar a iniciativa aos então candidatos e que a ação não foi orquestrada.

O relator, corregedor-geral da Justiça Eleitoral, ministro Og Fernandes, votou pelo arquivamento da ação.

“Não houve a comprovação da parte autora da quantidade precisa de outdoors instalados, tampouco da sua real abrangência territorial, elementos que poderiam permitir a aferição exata da capacidade da conduta para interferir na normalidade das eleições. Além disso, não está clara a exata delimitação do lapso temporal em que os outdoors permaneceram expostos”, afirmou o relator.

“Não é possível afirmar que a instalação de outdoors em alguns municípios de alguns estados tenha revelado gravidade suficiente a ponto de provocar um desequilíbrio na eleição presidencial de 2018, cuja abrangência dizia respeito a 27 unidades da federação, com 5.570 municípios”, completou.

Os consumidores não poderão usar o novo serviço do WhatsApp que permite pagamentos e transferências de dinheiro, decidiu hoje (23) o Banco Central (BC). A autoridade monetária determinou que as operadoras Visa e Mastercard suspendam as atividades da ferramenta lançada pelo aplicativo de mensagens na semana passada.

Em nota, o BC informou que o órgão quer avaliar os riscos da nova tecnologia, que está sendo liberada aos poucos no Brasil. O país foi o primeiro a ser escolhido pelo Facebook, empresa dona do WhatsApp, para testar a ferramenta. “A motivação do BC para a decisão é preservar um adequado ambiente competitivo, que assegure o funcionamento de um sistema de pagamentos interoperável, rápido, seguro, transparente, aberto e barato”, informou o texto.

Segundo o comunicado, o serviço não poderia ter começado a funcionar sem autorização do BC. “O eventual início ou continuidade das operações sem a prévia análise do [órgão] regulador poderia gerar danos irreparáveis ao SPB [Sistema de Pagamentos Brasileiro] notadamente no que se refere à competição, eficiência e privacidade de dados”, destacou o BC, que verificará se o novo recurso cumpre as regras previstas na Lei 12.865, de 2013, que regula os meios de pagamento no país.

O descumprimento da determinação acarretará o pagamento de multa e a abertura de processo administrativo contra os responsáveis pela plataforma. De acordo com o próprio Facebook, instituições financeiras como Banco do Brasil, Sicredi e Nubank são parceiras da iniciativa para a transferência entre pessoas físicas. O pagamento a empresas era realizado em associação com a operadora de cartões de crédito Cielo.

Funcionamento

Pela proposta do WhatsApp, pessoas físicas poderiam usar a ferramenta para transferir dinheiro a outros contatos do aplicativo e para fazer compras sem taxas. As transferências entre pessoas físicas só poderiam ser feitas com cartão de débito. Cada transação estava limitada a R$ 1 mil, com limite de 20 transações por dia e de R$ 5 mil por mês.

As pequenas empresas usariam o WhatsApp Business (versão do aplicativo com contas comerciais) para receberem pagamentos de clientes com taxa fixa de 3,99%, semelhante ao sistema usado nos cartões de crédito. Os pagamentos para as contas comerciais poderiam ser feitos tanto com cartões de crédito como de débito. Nos dois casos, pessoas físicas e jurídicas, as transações só poderiam ser feitas dentro do Brasil e em moeda local.

O índice de Isolamento Social foi de apenas 37,65%, considerado baixo em relação à meta de 70% e à mínima de 50%.

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 62%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 65%. (Foto: Reprodução)

A Paraíba registrou 1.746 novos casos de Covid-19 e 23 óbitos confirmados nesta terça-feira (23), desde a última atualização, sendo dois deles ocorridos nas últimas 24h. São 38.999 pessoas que já contraíram a doença, 11.287 que já se recuperaram e 807 faleceram. Até o momento, 112.369 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados. 

  • Casos Confirmados: 38.999
  • Casos Descartados: 34.140
  • Óbitos confirmados: 807
  • Casos recuperados: 11.287
  • Total de municípios: 216

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 62%. Fazendo um  recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 65%.

Em Campina Grande, estão ocupados 64% dos leitos de UTI adulto e no sertão, 49% dos leitos de UTI para adultos. 

O índice de Isolamento Social foi de apenas 37,65%, considerado baixo em relação à meta de 70% e à mínima de 50%.

Os casos confirmados estão distribuídos por 216 dos 223 municípios paraibanos:

Água Branca (20); Aguiar (12); Alagoa Grande (333); Alagoa Nova (139); Alagoinha (310); Alcantil (16); Algodão de Jandaíra (2); Alhandra (286); Amparo (12); Aparecida (19); Araçagi (200); Arara (60); Araruna (45); Areia (123); Areia de Baraúnas (1); Areial (23); Aroeiras (69); Assunção (21); Baia da Traição (129); Bananeiras (68); Baraúna (93); Barra de Santa Rosa (15); Barra de Santana (42); Barra de São Miguel (6); Bayeux (763); Belém (192); Belém do Brejo do Cruz (7); Bernardino Batista (2); Boa Ventura (2); Boa Vista (48); Bom Jesus (3); Bom Sucesso (6); Bonito de Santa Fé (2); Boqueirão (84); Borborema (4); Brejo do Cruz (69); Brejo dos Santos (4); Caaporã (698); Cabaceiras (10); Cabedelo (1635); Cachoeira dos Índios (41); Cacimba de Areia (7); Cacimba de Dentro (40); Cacimbas (30); Caiçara (122); Cajazeiras (397); Cajazeirinhas (1); Caldas Brandão (58); Camalaú (1); Campina Grande (5557); Capim (90); Caraúbas (8); Carrapateira (3); Casserengue (93); Catingueira (11), Catolé do Rocha (120); Caturité (50); Conceição (7); Condado (64); Conde (280); Congo (21); Coremas (25); Coxixola (8); Cruz do Espírito Santo (180); Cubati (37); Cuité (64); Cuité de Mamanguape (35); Cuitegí (91); Curral de Cima (15); Curral Velho (1), Damião (3); Desterro (25); Diamante (2); Dona Inês (7); Duas Estradas (39); Emas (2); Esperança (203); Fagundes (35); Frei Martinho (1); Gado Bravo (53); Guarabira (1852); Gurinhém (133); Gurjão (18); Ibiara (9); Igaracy (2); Imaculada (11); Ingá (241); Itabaiana (489); Itaporanga (22); Itapororoca (131); Itatuba (103); Jacaraú (87); Jericó (3); João Pessoa (10993); Joca Claudino (1); Juarez Távora (102); Juazeirinho (93); Junco do Seridó (19); Juripiranga (258); Juru (9); Lagoa (3); Lagoa de Dentro (29); Lagoa Seca (320); Lastro (12); Livramento (29); Logradouro (37); Lucena (150); Mãe d’Água (11); Malta (19); Mamanguape (950); Manaíra (6); Marcação (21); Mari (286); Marizópolis (5); Massaranduba (108); Mataraca (77); Matinhas (33); Mato Grosso (7); Matureia (18); Mogeiro (55); Montadas (28); Monteiro (60); Mulungu (108); Natuba (32); Nazarezinho (4); Nova Floresta (10), Nova Olinda (5); Nova Palmeira (21); Olho D´Água (25); Olivedos (26);  Parari (4); Passagem (20); Patos (1111); Paulista (54); Pedra Lavrada (19); Pedras de Fogo (819); Pedro Régis (11); Piancó (39); Picuí (66); Pilar (115); Pilões (32); Pilõezinhos (112); Pirpirituba (57); Pitimbu (431); Pocinhos (39);  Poço Dantas (1); Pombal (132); Princesa Isabel (36); Puxinanã (137);  Queimadas (369); Quixaba (23); Remígio (135); Riachão (19); Riachão do Bacamarte (162);  Riachão do Poço (22); Riacho de Santo Antônio (7); Riacho dos Cavalos (3); Rio Tinto (340); Salgadinho (9); Salgado de São Felix (83); Santa Cecília (13); Santa Cruz (8); Santa Helena (9); Santa Inês (5);  Santa Luzia (150); Santa Rita (1161); Santa Terezinha (25); Santana de Mangueira (1); Santana dos Garrotes (2); Santo André (1); São Bentinho (19); São Bento (493); São Domingos do Cariri (3);  São Francisco (7);  São João do Cariri (23); São João do Rio do Peixe (30); São João do Tigre (3); São José da Lagoa Tapada (18); São José de Caiana (23); São José de Espinharas (5); São José de Piranhas (26); São José do Bonfim (44); São José do Brejo do Cruz (2); São José do Sabugi (134); São José dos Cordeiros (4); São José dos Ramos (70); São Mamede (25); São Miguel de Taipu (67); São Sebastião de Lagoa de Roça (101); São Sebastião do Umbuzeiro (4); São Vicente do Seridó (18); Sapé (443); Serra Branca (22); Serra da Raíz (12); Serra Grande (3); Serra Redonda (109); Serraria (22); Sertãozinho (33); Sobrado (64); Solânea (135); Soledade (71); Sossego (4), Sousa (444); Sumé (31); Tacima (51); Taperoá (40); Tavares (25); Teixeira (47); Tenório (11); Triunfo (2); Uiraúna (17); Umbuzeiro (27); Várzea (6); Vieirópolis (4); Vista Serrana (3), Zabelê (1).

*Dados Oficiais preliminares (fonte: SIM,e-sus VE e SIVEP) extraídos às 10h do dia 23/06, sujeitos a alteração por parte dos municípios.

23 óbitos foram registrados, 13 deles ocorridos nas últimas 48h.

Homem, 58 anos, residente em Campina Grande. Sem comorbidades. Inicio dos sintomas em 16/06. Foi a óbito em hospital público em 21/06.

Homem, 97 anos, residente em Campina Grande. Diabético. Início dos sintomas no dia 16/06, foi a óbito no mesmo dia em hospital público. 

Homem, 51 anos, residente em Campina Grande. Não possuía comorbidades. Início dos sintomas em 30/05, foi a óbito em hospital público no dia 21/06.

Homem, 68 anos, residente em Campina Grande. Obeso. Início dos sintomas em 05/06, foi a óbito em hospital público no dia 21/06.

Homem, 83 anos, morador de Campina Grande. Sem informação de comorbidade. Início dos sintomas em 10/06, foi a óbito em hospital público no dia 21/06.

Homem, 81 anos, morador de Campina Grande. Portador de doença neurológica. Início dos sintomas em 30/05, foi aóbito em hospital público no dia 14/06.

Mulher, 50 anos, residente em Condado. Obesa. Início dos sintomas em 02/06, foi a óbito em hospital público no dia 21/06.

Homem, 44 anos, morador de Cuité de Mamanguape. Portador de doença hepática. início dos sintomas em 17/06, foi a óbito em hospital público no dia 21/06.

Mulher, 67 anos, residente em Esperança. Cardiopata. Início dos sintomas em 01/06, foi a óbito em hospital público no dia 21/06.

Homem, 35 anos, residente em Itabaiana. Paciente imunodeprimido. Início dos sintomas em 02/06, foi a óbito em hospital público no dia 22/06.

Homem, 39 anos, residente em João Pessoa. Sem comorbidade. Início dos sintomas em 10/05, foi a óbito em hospital público no dia 17/05.

Mulher, 92 anos, residente em João Pessoa. Hipertensa e diabética. Início dos sintomas em 31/05, foi a óbito em hospital público no dia 20/06.

Homem, 95 anos, residente em João Pessoa. Hipertenso e diabético. Início dos sintomas em 14/06, foi a óbito em hospital público no dia 21/06.

Homem, 74 anos, residente em João Pessoa. Diabético. Início dos sintomas em 17/05, foi a óbito em hospital público no dia 29/05.

Homem, 42 anos, residente em João Pessoa.  Sem informação de comorbidade. Início dos sintomas em 17/05, foi aóbito em hospital público no dia 22/05.

Mulher, 80 anos, residente em João Pessoa. Portadora de doença neurológica. Início dos sintomas em 13/06, foi a óbito em hospital público no dia 20/06.

Homem, 30 anos, residente em João Pessoa. Sem informação de comorbidade. Início dos sintomas em 06/05, foi a óbito em hospital público no dia 28/05.

Homem, 83 anos, morador de João Pessoa. Sem Informação de comorbidade. Início dos sintomas em 13/05, foi a óbito em hospital público no dia 15/05.

Mulher, 75 anos, moradora de Mulungu. Hipertensa.Início dos sintomas em 10/06, foi a óbito em hospital público no dia 22/06.

Homem, 82 anos, morador de Pocinhos. Sem informação de comorbidade. Início dos sintomas em 06/06, foi a óbito em hospital público no dia 21/06.

Mulher, 87 anos, residente em Remígio. Tabagista. Início dos sintomas em 15/06, foi a óbito em hospital público no dia 21/06.

Mulher, 87 anos, residente em São Domingos do Cariri. Sem Comorbidade. Início dos sintomas em 11/06, foi a óbito em Hospital Público no dia 21/06.

Homem, 77 anos, residente em Solânea. Hipertenso e Diabético. Início dos sintomas em 04/06, foi a óbito em hospital público no dia 20/06.

Pernambuco soma 52.831 casos e 4.339 mortes por Covid-19, após confirmação de mais 337 pacientes e 87 óbitos

Foram confirmados, nesta terça-feira (23), 337 novos casos da Covid-19 em Pernambuco, além de 87 óbitos. Com isso, o estado chega a 52.831 casos confirmados e 4.339 mortes provocadas pelo novo coronavírus

Do total de confirmações de casos desta terça, 212 são considerados leves e outros 125 se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES). Com isso, Pernambuco soma 18.354 casos graves e 34.477 casos leves.

Dos 87 óbitos confirmados somente nesta terça (23), 56 ocorreram entre os dias 18 de abril e 19 de junho. Já outras 31 foram registradas nos últimos três dias.

O boletim também registrou 35.805 pessoas curadas da Covid-19 no estado. Desse total, 8.535 são de casos graves e 27.270 casos leves.

Os casos graves confirmados da doença estão distribuídos por 175 municípios pernambucanos, além do Arquipélago de Fernando de Noronha e da ocorrência de pacientes em outros Estados e países.

Mortes

Entre as mortes confirmadas no boletim desta terça, são 48 de mulheres e 39 de homens.

As pessoas moravam nos seguintes municípios: Recife (24), Jaboatão dos Guararapes (16), Caruaru (8), Paulista (4), Olinda (3), São Bento do Una (3), Bezerros (2), Catende (2), Ferreiros (2), Palmares (2), Passira (2), Águas Belas (1), Bom Conselho (1), Cabo de Santo Agostinho (1), Cachoeirinha (1), Cupira (1), Escada (1), Floresta (1), Garanhuns (1), Gravatá (1), Ibimirim (1), Ipojuca (1), Itaíba (1), Petrolina (1), Pombos (1), Rio Formoso (1), Saloá (1), São Lourenço da Mata (1), Serra Talhada (1) e Sirinhaém (1).

Os pacientes tinham idades entre 4 e 102 anos. As faixas etárias são: 0 a 9 (1), 20 a 29 (2), 30 a 39 (5), 40 a 49 (3), 50 a 59 (11), 60 a 69 (12), 70 a 79 (22), 80 ou mais (31).

Dos 87 pacientes que morreram, 59 apresentavam doenças pré-existentes (comorbidades).

Entre os problemas, estão: diabetes (28), doença cardiovascular (27), hipertensão (26), tabagismo/histórico de tabagismo (8), doença pulmonar (6), doença de Alzheimer (4), obesidade (4), câncer (4), doença respiratória (3), doença renal (2), etilismo (2), histórico de AVC (2), doença reumática (1), doença neurológica (1), doença hematológica (1), doença vascular (1) e imunossupressão (1) – um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Cinco não possuíam doenças pré-existentes e os demais estão em investigação pelos municípios.

Testagem

Desde março até esta terça, o estado realizou 101. 557 testes da Covid-19. Entre os profissionais de saúde, 14.847 casos foram confirmados e 17.384, descartados.

As testagens abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada.

Leitos

A taxa global de ocupação de leitos estava, nesta terça, em 59%. Havia pacientes com a Covid-19 em 83% das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e nem 44% das enfermaria

De acordo com dados recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), pelo menos 28 milhões de pessoas têm buscado emprego no país, mas não conseguem uma resposta positiva.
Em razão da pandemia causada pelo novo coronavírus, uma grande parcela dos cidadãos brasileiros acabaram afetados de alguma forma, sobretudo economicamente. Isso pode ser visto pelo número de inadimplentes que também deu um salto considerável nos últimos meses.
Para trazer um alívio ao bolso do consumidor, a Serasa anunciou uma campanha voltada no socorro a quem está com alguma dívida em atraso. Os acordos podem chegar a parcelas de no mínimo R$ 50,00 mensais. 
Campanha Serasa para inadimplentes
O Serasa Limpa Nome é uma campanha destinada a quem está inadimplente e deseja recuperar o controle da vida financeira. Por ela, os consumidores podem quitar suas dívidas pagando valores a partir de R$ 50,00.
Essa condição especial é oferecida para quem possui débitos vencidos entre R$ 200,00 e R$ 1 mil. Além disso, é preciso que o interessado verifique se a empresa na qual ele possui a dívida oferece essa vantagem. 
Uma delas é a Recovery – companhia especializada na regularização de dívidas entre empresas e consumidores. Seu foco principal está na gestão de créditos em atraso.
A expectativa é que ao menos 5,5 milhões de endividados possam limpar seus nomes até o fim da campanha. Um dos públicos alvo da iniciativa são os cidadãos que ficaram de fora dos benefícios do governo federal.
Eles também relatam dificuldades para quitar suas dívidas durante a pandemia. 
Como funciona a promoção da Serasa?
A campanha que permite negociações a partir de R$ 50,00 teve início no dia 19 de junho e não possui um prazo de término. Segundo a Serasa, cada empresa parceira adota suas próprias regras de participação, assim como diferentes ofertas.
Para saber se está com o nome sujo e quais os valores disponíveis, o consumidor pode acessar o site da Serasa e informar o CPF. Outra forma de consulta é via WhatsApp. O número é o (11) 99970 – 7025.
Como negociar uma dívida pelo site da Serasa?
Para facilitar as negociações dos devedores, a instituição conta com um processo de renegociação de dívida simples e descomplicado. Veja o passo a passo abaixo:
Acesse o site do Serasa Limpa Nome;
Digite o número do CPF e senha (no caso de primeiro acesso, é necessário criar uma);
Verifique se há ofertas disponíveis para o seu CPF;
Escolha as melhores ofertas de negociação;
Gere o boleto de pagamento com o valor acordado;
Pague o documento até a data de vencimento; e
Pronto! Basta esperar até 5 dias úteis para a regularização.

Senado aprova texto-base da PEC que adia eleições

O Senado aprovou, há pouco, em primeiro turno, o texto-base da proposta de emenda à Constituição (PEC) que adia as eleições municipais deste ano em razão da pandemia do novo coronavírus.

O texto, votado em sessão remota, foi aprovado por 67 votos a 8 (duas abstenções).

Pelo calendário eleitoral, o primeiro turno está marcado para 4 de outubro, e o segundo, para 25 de outubro. A PEC em votação no Senado adia o primeiro turno para 15 de novembro, e o segundo, para 29 de novembro.

Os senadores ainda precisam votar os destaques (propostas de mudança na redação) para concluir a votação da PEC em primeiro turno. Esta etapa não havia sido finalizada até a última atualização desta reportagem.

Por se tratar de emenda constitucional, o texto ainda precisa ser submetido ao segundo turno de votação, o que deve acontecer ainda nesta terça. Se aprovada em segundo turno, a PEC seguirá para a Câmara dos Deputados.

O adiamento das eleições tem sido discutido pelo Congresso Nacional, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e por especialistas nos últimos meses.

Condições sanitárias

O texto-base aprovado foi proposto pelo senador Weverton Rocha (PDT-MA), relator do tema.

Além de transferir as eleições de outubro para novembro, a PEC permite ao plenário do TSE definir novas datas para o pleito em cidades que não tiverem condições sanitárias para votação em novembro.

O texto define que a decisão pode ser de ofício, isto é, por iniciativa do TSE, ou por questionamento dos presidentes dos tribunais regionais eleitorais (TREs). As autoridades sanitárias deverão ser consultadas.

Nesses casos, a data-limite para as eleições será 27 de dezembro de 2020. O TSE deverá dar ciência do novo adiamento ao Congresso Nacional.

Caso um estado inteiro não apresente condições sanitárias, o projeto define que o novo adiamento deverá ser definido por meio de decreto legislativo do Congresso. A data-limite também será 27 de dezembro de 2020.

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que hoje tivemos o registro de cinco novos casos positivos para covid-19. São eles:
Paciente do sexo feminino, 38 anos, servidora pública, há oito dias vem apresentando sintomas, procurou o Hospital Regional e após consulta médica, realizou teste rápido, positivando. Encontra-se internada em leito de isolamento no referido hospital. Tivemos mais 2 casos positivos, contatos da paciente acima citada. São pacientes do sexo masculino, um de 32 anos, auxiliar administrativo e o outro de 21 anos, estudante, esse último já com resultado iGG reagente, considerado recuperado.
Paciente do sexo masculino, 73 anos, faz tratamento de hemodiálise em outra cidade, apresentou sintomas sugestivos de COVID-19, realizou o teste rápido com resultado Positivo.
Paciente do sexo feminino, 53 anos, contato do caso positivo acima citado, realizou o teste rápido com resultado Positivo. 
Todos os casos positivos, exceto a paciente internada e o caso recuperado, seguem cumprindo isolamento domiciliar e estão sendo monitorados pelas Equipes de Atenção Básica e Vigilância em Saúde.
Hoje entra em investigação um óbito ocorrido em Recife. Trata-se de paciente do sexo feminino, 63 anos, internada no Hospital da Restauração há 05 dias após sofrer um Acidente Vascular Cerebral quando realizava procedimento de hemodiálise. Após sintomas sugestivos de covid-19, ontem foi realizada a coleta do swab e hoje a Secretaria Estadual de Saúde informou do exame da mesma. Infelizmente, a paciente veio a óbito e nós aguardamos o resultado para posterior divulgação.
Hoje tivemos o registro de quatro pacientes curados após avaliação clínica e epidemiológica. Também foram realizados trinta testes rápidos para covid em nossa unidade de campanha dia, todos negativos.

Tabira chega a 100 infectados por covid-19

Em Pernambuco foram registradas nas últimas 24 horas:
– 337 novos casos confirmados
– 87 novas mortes por CoVid-19
– 343 novos recuperados
No Brasil foram registradas nas últimas 24 horas:
– 41.696 novos casos confirmados
– 1.374 novas mortes por CoVid-19
– 22.263 novos recuperados *Observação*
Segue o Relatório Epidemiológico atualizado, devidamente retificado e de acordo com a nomenclatura *OFICIAL* dos bairros do município de Tabira.

Carnaíba tem 3 novos casos positivos de covid-19

A Secretaria Municipal de Saúde informa que tivemos o registro de mais três casos positivos de Covid-19 em nosso município.

Trata-se três pacientes do sexo feminino, com idades de 50, 31 e 27 anos de idade, respectivamente. Todas apresentam sintomas leves e estão em isolamento domiciliar.

Serra Talhada registra nono óbito e mais 18 casos positivos de covid-19

A Secretaria de Saúde de Serra Talhada informa que foram confirmados mais 18 casos positivos de Covid-19 nesta terça-feira (23), sendo 07 pacientes do sexo feminino e 11 do sexo masculino, totalizando 401 casos. 
O município, infelizmente, registrou o nono óbito pela doença. O caso é de uma senhora de 86 anos, moradora do Mutirão, que deu entrada no Hospam na última quinta-feira (18) e faleceu no sábado, dia 20. O resultado do Swab saiu na noite de ontem e confirmou o diagnóstico de Covid-19. A idosa não estava na relação de casos suspeitos e apresentava comorbidades, sendo diabética, hipertensa e fumante. 
O número de casos suspeitos aguardando resultados subiu para 34 e o número de casos descartados subiu para 1.878. O município tem 264 pacientes recuperados, 124 em isolamento domiciliar monitorado e 04 em leitos de internamento. Em relação aos profissionais de saúde contagiados, o número de recuperados subiu para 27, enquanto outros 05 permanecem em isolamento domiciliar. 
O boletim diário, portanto, fica com 401 casos confirmados, 34 casos suspeitos, 264 recuperados, 1.878. descartados e 09 óbitos. 
DISTRIBUIÇÃO CASOS NA ZONA URBANA 
Cohab/Tancredo Neves (25)
Bom Jesus (51)
Cagep (17)
IPSEP (62)
Caxixola (09)
São Cristóvão (50)
Borborema (03)
Vila Bela (16)
Alto da Conceição (15)
AABB/Várzea (48)
Centro (41)
Malhada Cortada/Baixa Renda (12) 
Universitário (06)
Mutirão (13) 
DISTRIBUIÇÃO CASOS NA ZONA RURAL 
Fazenda Icós (01)
Barra do Exú (10)
Varzinha (09)
Sítio Conceição de Cima (02)
Lagoa da Pedra (01)
Caiçarinha da Penha (03)
IPA (01)
Fazenda Joazeiro (01)
DNOCS (02)
Sítio Poço Escuro (03)

Solidão com 4 casos confirmados de covid-19

 

Estado de SP bate novo recorde de mortes por coronavírus e chega a 13 mil óbitos

O último recorde diário havia sido na última quarta (17), com 389 mortes em um dia. O total de casos, que nesta segunda (22) ultrapassou os 220 mil, está em 229.475.

Nas últimas 24 horas o estado de São Paulo registrou mais 434 óbitos. (Foto: Reprodução)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O estado de São Paulo registrou um novo recorde de mortes pelo novo coronavírus em 24 horas – 434 óbitos.

Com isso, o estado chegou a 13.068 óbitos nesta terça-feira (23). O último recorde diário havia sido na última quarta (17), com 389 mortes em um dia. O total de casos, que nesta segunda (22) ultrapassou os 220 mil, está em 229.475.

 

 

 

 

 

Governo de PE determina restrição das atividades econômicas em Caruaru e Bezerros

 

Foto: reprodução

Os dois municípios são responsáveis por 71% do aumento de casos de SRAG na última semana, na região Agreste

O Governo de Pernambuco decretou, nesta terça-feira (23.06), a restrição do funcionamento das atividades econômicas nos municípios de Caruaru e Bezerros – ambos no Agreste do Estado – apenas aos serviços essenciais, do dia 26 de junho a 5 de julho. Serão dez dias em que a população das duas cidades só poderá sair de casa para ir a supermercados, farmácias, padarias, postos de gasolina e serviços de saúde. Enquanto o Estado tem reduzido o número de casos e óbitos provocados pela Covid-19, a região registrou aumento expressivo na disseminação da doença.

Os dois municípios foram responsáveis por 71% do aumento de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no Agreste, somente na última semana, quando a região pulou de 267 para 358 casos de SRAG. Em Caruaru, o salto foi de 97 para 152 casos. Já no município de Bezerros, o avanço foi de 27 para 37 casos.

“Nossa decisão é de limitar as atividades naquela região de Caruaru e de Bezerros ao máximo possível. Apenas as atividades essenciais estarão liberadas e nós vamos fazer uma restrição nas atividades comerciais, visando reduzir a circulação de pessoas. Temos que reforçar o fique em casa, para que a gente tenha um resultado positivo. Queremos uma redução do R, ou seja, da velocidade de crescimento de casos naquela região. Menos casos graves, menos solicitações de UTI, preservando a saúde e a vida dos moradores tanto de Caruaru quanto de Bezerros”, afirmou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Nos dois municípios também será permitido, ao longo desses dez dias, o funcionamento das atividades industriais, da construção civil (com 50% da capacidade) e de restaurantes para delivery. André Longo ressaltou a importância da colaboração da população e do poder público local nesse momento. “É fundamental a integração de ações do Estado com os dois municípios e também que a população entenda que é um momento de reforçar o cuidado com a transmissão do vírus, evitando mortes e preservando a saúde das pessoas”, concluiu.

 

Número de endividados em PE é o maior desde setembro de 2015

Quase 70% dos consumidores em São Luís estão endividados, aponta ...

Um número preocupante, mas esperado. De acordo com a mais recente Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) de Pernambuco, o quantitativo de famílias endividadas cresce pelo segundo mês consecutivo no estado, apontando para a mesma direção do movimento nacional. Em junho, este percentual atingiu os 75,2%, subindo 1,2 pontos em relação a maio (74,%). Trata-se da maior taxa desde setembro de 2015, quando o resultado atingiu os 75,5%. Para os meses de junho, é o maior valor desde a criação da pesquisa, iniciada em 2010. No Brasil, estes números ficaram em 66,5% (maio) e 67,1 (junho).

Um dos motores do endividamento nestes últimos meses foi a ampliação do consumo pela internet durante o período de isolamento social, já que ficou mais difícil comprar pela maneira presencial. O economista da Fecomércio, Rafael Ramos, explica que até quem tinha opção de pagar à vista, por meio de boletos, passou a optar pelo cartão de crédito.

Procurador diz que salário incorre em “acumulação indevida” de funções, uma vez que Sergio Moro também recebe como colunista da imprensa. O ex-ministro, que deixou o governo em abril, estava proibido de prestar serviços à iniciativa privada.

Além de correr o risco de perder o direito de advogar, diante do movimento de juristas que avalia entrar com uma ação na OAB, Sergio Moro pode também ficar sem salário.

O Ministério Público de Contas pediu a suspensão do salário de R$ 31 mil mensais de Moro, que receberia essa quantia durante a quarentena, até outubro, mesmo já estando fora do Ministério da Justiça desde o final de abril.

O subprocurador-geral da República, Lucas Rocha Furtado, pede que a Secretaria do Tesouro Nacional suspenda os pagamentos diante dos ‘indícios de descumprimento dos princípios da legalidade e da moralidade’. Ele alega que o salário incorre em “acumulação indevida” de funções pelo fato de Moro também atuar como colunista em veículos de imprensa.

A remuneração feita ao primeiro escalão acontece porque os integrantes que deixam o governo são proibidos de prestar serviços à iniciativa privada por seis meses após a demissão, exoneração ou aposentadoria por terem tido acesso a informações privilegiadas. Moro estava, portanto, proibido de prestar serviços à iniciativa privada.

Após deixar o cargo de ministro, Moro se tornou colunista da revista Crusoé, ligada ao site O Antagonista, e do jornal O Globo.

O Brasil tem 50.667 mortes por coronavírus confirmadas até as 8h desta segunda-feira (22), aponta um levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

O consórcio divulgou no domingo (21), às 20h, o 14º balanço, com os dados mais atualizados das secretarias estaduais naquele momento. Desde então, GO e RR divulgaram novos dados.

Veja os dados atualizados às 8h desta segunda-feira (22):

  • 50.667 mortos
  • 1.087.185 casos confirmados

(No domingo, 21, às 20h, o balanço indicou: 50.659 mortes, 601 em 24 horas; e 1.086.990 casos confirmados.)

A marca das 50 mil vítimas foi ultrapassada no sábado (20), pouco mais de três meses depois da primeira morte, ocorrida na cidade de São Paulo. Desde então, a doença se alastrou pelo país e, atualmente, avança pelo interior.

O Brasil é o 2º país do mundo com mais casos e mortes por coronavírus, atrás apenas dos Estados Unidos, segundo um levantamento da Universidade Johns Hopkins.

  • Grávidas, bebês, profissionais de saúde… veja quem são as vítimas da Covid-19 no Brasil

Os dados sobre casos e mortes de coronavírus no Brasil foram obtidos após uma parceria inédita entre G1, O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL, que passaram a trabalhar de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal.

O objetivo é que os brasileiros possam saber como está a evolução e o total de óbitos provocados pela Covid-19, além dos números consolidados de casos testados e com resultado positivo para o novo coronavírus.

Parceria

A parceria entre os veículos de comunicação foi feita em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia da Covid-19. Personalidades do mundo político e jurídico, juntamente com entidades representativas de profissionais e da imprensa, elogiaram a iniciativa.

Mudanças feitas pelo Ministério da Saúde na publicação de seu balanço da pandemia reduziram por alguns dias a quantidade e a qualidade dos dados. Primeiro, o horário de divulgação, que era às 17h na gestão do ministro Luiz Henrique Mandetta (até 17 de abril), passou para as 19h e depois para as 22h. Isso dificultou ou inviabilizou a publicação dos dados em telejornais e veículos impressos. “Acabou matéria no Jornal Nacional”, disse o presidente Jair Bolsonaro, em tom de deboche, ao comentar a mudança.

A segunda alteração foi de caráter qualitativo. O portal no qual o ministério divulga o número de mortos e contaminados foi retirado do ar na noite de 4 de junho. Quando retornou, depois de mais de 19 horas, passou a apresentar apenas informações sobre os casos “novos”, ou seja, registrados no próprio dia. Desapareceram os números consolidados e o histórico da doença desde seu começo. Também foram eliminados do site os links para downloads de dados em formato de tabela, essenciais para análises de pesquisadores e jornalistas, e que alimentavam outras iniciativas de divulgação.

Entre os itens que deixaram de ser publicados estão: curva de casos novos por data de notificação e por semana epidemiológica; casos acumulados por data de notificação e por semana epidemiológica; mortes por data de notificação e por semana epidemiológica; e óbitos acumulados por data de notificação e por semana epidemiológica.

No dia 7 de junho, o governo anunciou que voltaria a informar seus balanços sobre a doença. Mas mostrou números conflitantes, divulgados no intervalo de poucas horas.

No domingo (21), mais uma vez o Ministério da Saúde divulgou os dados completos, obedecendo a ordem do STF. Segundo a pasta, houve 641 novos óbitos e 17.459 novos casos, somando 50.617 mortes e 1.085.038 casos desde o começo da pandemia.

Influencer debocha de casos de Covid-19: ‘Desse 1 milhão, você conhece um?’

O perfil do Instagram Gossip do Dia divulgou nesse domingo (21/06) um vídeo em que a influenciadora goiana Lisa Paulino debocha das críticas recebidas após participação em uma festa durante a pandemia. Ela argumentou que não conhece nenhum dos mais de 1 milhão de casos de Covid-19 no Brasil.

“Desse 1 milhão, você conhece um? Porque eu não conheço, até hoje, ninguém que tenha Covid”, comentou. Ela e outras influenciadoras do estado foram criticadas por participarem de uma festa no fim de semana. 

Em print e áudio também vazado pelo mesmo perfil, Paulino não apenas afirma que pretende usar a “fama” alcançada para entrar no Big Brother Brasil, como diz que agora é conhecida nacionalmente após repercussão.

“Depois isso vai passar, os seguidores vão ficar. Minha fama, nacionalmente, todo mundo está me conhecendo agora. Isso daí pra mim, mudar a visão da galera, depois que a galera passar a seguir, conhecer meu dia-a-dia, ish, vai ser fácil, fácil. E de quebra vou ganhar no mínimo 5k [mil] de seguidores”, afirma.

O perfil de Lisa não estava mais no Instagram na manhã desta segunda-feira (22/06). Não há como saber se ele foi desativado por ela ou derrubado por denúncias.

 

O fortalecimento da agricultura familiar em Afogados da Ingazeira tem sido uma das diretrizes de ação da Prefeitura Municipal. Desde o início de 2013, quando vivíamos terríveis anos de seca, quando foram iniciadas as perfurações de poços artesianos na zona rural, passando pela distribuição de kits de irrigação gratuitos e a orientação técnica adequada, advinda da contratação de um engenheiro agrônomo pela Secretaria Municipal de Agricultura, esse apoio tem sido permanente. 

E com um ano bom de inverno, tudo melhora. A Prefeitura tem mantido, em tempos de pandemia, as aquisições de produtos oriundos da agricultura familiar afogadense. Nesta segunda-feira (22), foram adquiridos quatro mil quilos de alimentos, entre frutas, verduras, legumes e hortaliças, num investimento de compra direta da ordem de 12 mil reais, recursos injetados na economia local que ajuda e fortalece as demais cadeias produtivas do município.  

O Programa de Aquisição de Alimentos em Afogados da Ingazeira é coordenado pela Secretaria Municipal de Assistência Social, com o apoio da Secretaria de Agricultura. Nesta segunda-feira foram adquiridos produtos como milho verde, beterraba, mamão, feijão verde, batata doce, macaxeira entre outros. Os alimentos abastecem as unidades da rede de proteção socioassistencial do município, e a rede escolar.  

“Esse é um investimento muito importante, pois gera renda para os agricultores e suas famílias, nesse momento em que todos nós estamos passando por grandes dificuldades em decorrência da pandemia,” destacou o prefeito José Patriota.  

Ao todo, 67 agricultores familiares estão cadastrados no Programa de Aquisição de Alimentos e aptos para vender seus produtos à gestão municipal. 

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que foram registrados mais dois casos positivos de covid-19 em nosso município. 
Trata-se de paciente do sexo masculino, 35 anos, profissional de segurança que trabalha em cidade vizinha, apresentou sintomas sugestivos para covid-19 e realizou exame com resultado positivo.
O outro caso é o de paciente do sexo feminino, de 38 anos, funcionária publica, que trabalha em município vizinho. Após apresentar sintomas leves e esperar o tempo preconizado pelo MS foi atendida na nossa unidade da campanha dia e testou positivo para covid-19. 
Hoje, infelizmente, registramos o segundo óbito por covid-19 em Afogados da Ingazeira. Trata-se de um paciente do sexo masculino, 54 anos, estava internado em Unidade de Terapia intensiva na cidade de Caruaru, após complicações no quadro respiratório e cardiológico, veio a óbito. Nossos sentimentos de pesar a todos os amigos e familiares. 
Informamos que tivemos hoje a cura de dois pacientes após avaliação clínica e epidemiológica. Foram realizados 39 testes rápidos em nossa unidade de campanha dia, todos negativos para covid-19. 
Dois casos que estavam sob investigação foram descartados no dia de hoje. Paciente do sexo feminino, profissional de saúde que tinha feito a coleta de swab na Unidade de Campanha. O outro caso descartado é o de uma paciente do sexo feminino que está internada no hospital da restauração e aguardava resultado de exame. Ambos os resultados deram negativo para covid-19.
Hoje atingimos a marca de 452 pessoas testadas para covid em nosso município.

Coronavírus: Em Trindade total de casos chega a 120

 

O município de Trindade, no Sertão de Pernambuco, confirmou mais seis pessoas com Covid-19 nesta segunda-feira (22). A prefeitura não divulgou informações sobre o estado de saúde dos novos pacientes. Com isso, o município chega a 120 casos confirmados da doença, com 98 curas clínicas, seis óbitos e 13 casos em investigação.

De acordo com a Secretaria de Saúde, foram realizados 222 testes nos profissionais da saúde, destes, 211 deram negativo e onze testaram positivo. Dez profissionais estão recuperados e um segue em isolamento domiciliar.

Arcoverde confirma quatro novos casos de Covid-19  chega a 231 infectados

A Secretaria de Saúde de Arcoverde informa que, nesta segunda-feira, 22 de junho, até às 17 horas, foram confirmados quatro (04) novos casos de Covid-19, cinquenta (50) descartados e três (03) curados.

O boletim diário, portanto, fica com quinze (15) suspeitos, trezentos e sessenta e oito (368) descartados, duzentos e trinta e um (231) confirmados, dezoito (18) óbitos e cem (100) recuperados.

Vale lembrar, que dentro dos 231 confirmados, estão contabilizados os 18 óbitos e 100 curados. No total, a cidade tem três (03) pacientes em UTI e nove (09) em enfermaria.

No Hospital Regional Ruy de Barros Correia, há dois (02) na UTI e quatro (04) em enfermaria. No Hospital de Campanha há cinco (05) internados. No Hospital Memorial Arcoverde há um (01) paciente na UTI.

Nas barreiras sanitárias das entradas da cidade foram abordados 928 carros de fora. Em Pernambuco, foram confirmados 381 novos casos e 18 mortes, totalizando 52.494 positivos e 4.252 óbitos.

Não confunda flexibilização do comércio com cura do Covid-19. Não saia de casa, se não for necessário. Caso precise sair, use a proteção. Para dúvidas ou sugestões ligue para o Disk Coronavírus do município: 0800-281-55-89 e 3821-0082.

Com trinta e dois novos casos de Covid-19 confirmados, Serra Talhada chega a 383

A Secretaria de Saúde de Serra Talhada informa que foram confirmados mais 32 casos positivos de Covid-19 de acordo com os dados consolidados entre o sábado (20) e esta segunda-feira (22), totalizando 383 casos. São 19 pacientes do sexo feminino e 13 do sexo masculino, com idades entre 03 e 69 anos.

O número de casos suspeitos aguardando resultados subiu para 26 e o número de casos descartados subiu para 1.788. Entre os casos confirmados,  o número pacientes recuperados clinicamente subiu para 264, enquanto 107 estão em isolamento domiciliar monitorado e 04 pacientes em leitos de isolamento. Em relação aos profissionais de saúde contagiados, 23 já estão recuperados e 09 permanecem em isolamento domiciliar.

Tabira sobe para 99 infectados por covid-19

Nessas 24 horas, 20 tabirenses foram notificados na Quarentena Domiciliar Monitorada. 22 tabirenses concluíram o Monitoramento Domiciliar.
Em Pernambuco foram registradas nas últimas 24 horas:
– 381 novos casos confirmados
– 18 novas mortes por CoVid-19
– 1.510 novos recuperados
No Brasil foram registradas nas últimas 24 horas:
– 21.432 novos casos confirmados
– 654 novas mortes por CoVid-19
– 22.263 novos recuperados
Observação
 
Segue o Relatório Epidemiológico atualizado, devidamente retificado e de acordo com a nomenclatura OFICIAL dos bairros do município de Tabira.

Casos da Covid-19 chegam 161 em Araripina

Mais 10 casos da Covid-19 foram registrados nessa segunda-feira (22), em Araripina, no Sertão de Pernambuco. Agora o município contabiliza 161 casos confirmados da doença, 79 curas clínicas, 03 óbitos e 02 em investigação.

De acordo com a prefeitura, 667 exames já foram realizados em Araripina, sendo 611 testes rápidos e 56 analisados pelo Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco (Lacen-PE).

No Sertão do Araripe já foram registradas 17 mortes decorrentes do novo coronavírus, sendo 06 em Trindade, 04 em Ipubi, 03 em Ouricuri, 03 em Araripina e 01 em Exu.

 

 

Triunfo com 15 novos casos chega a 47 com covid-19 

A Secretaria Municipal de Saúde reforçando seu compromisso de atender da melhor forma possível a população, vem informar que hoje tivemos uma reunião virtual com representantes da Secretaria Municipal de Saúde de Flores e ficou acordado que o município de Triunfo ficou responsável, a partir de hoje, pelo atendimento e acompanhamento dos moradores da rua São José no distrito de Jericó, mesmo esta localidade geograficamente pertencendo ao município de Flores. Assim sendo, imediatamente mandamos uma equipe para a referida área, onde foram realizados diversos testes para detecção da Covid-19, dos quais 14 tiveram resultado positivo (03 desses testes realizados pelo município de Flores) e os pacientes já estão sendo monitorados e acompanhados pela nossa equipe multidisciplinar de Vigilância em Saúde. 

 
Informamos ainda que outras ações serão realizadas no referido distrito para contenção do vírus, amanhã realizaremos mais testagem na comunidade, desinfecção das ruas, monitoramento diário dos casos positivados e dos contatos diretos, distribuição do medicamento para tratamento do diagnóstico, distribuição de máscaras, continuaremos com as barreiras sanitárias, entre outras ações. Continuamos realizando testes onde mais UM (01) positivou para a COVID-19 sendo do Bairro do Rosário.
 
Informamos ainda que também hoje tivemos a cura clínica de mais um (01) paciente que foi positivado.
 
Finalmente queremos reforçar o nosso apelo para que a população, evite aglomerações, sobretudo neste período de festas juninas, pois ainda temos circulação viral em nosso município, sendo imprescindível que todos fiquem em casa e se for preciso sair não esqueça de usar máscara. (ASCOM)

 

Médicos fixam cruzes pretas às margens do Rio São Francisco em ato pelas vítimas da Covid-19

Foram fixadas 50 cruzes pretas, às margens do Rio São Francisco, na Orla de Petrolina, em Pernambuco. O ato simbólico ocorreu no domingo (21) e fez referência a marca de 50 mil mortes pelo novo coronavírus atingidas no final de semana no Brasil.

Cada cruz preta representou mil mortes registradas pela Covid-19 no Brasil. Os participantes do ato levaram também faixas e fizeram uma homenagem a todos os profissionais de saúde mortos pelo novo coronavírus.

“Nós nos reunimos aqui e fizemos as 50 cruzes para sinalizar, infelizmente, essa marca atingida de 50 mil mortes no nosso país, por conta da Covid-19. Esse marco, de mais de 1 milhão de casos, e também em homenagem aos profissionais de saúde que estão na luta diária, cotidiana. Infelizmente, o Brasil está batendo o recorde de profissionais de saúde mortos pela Covid-19”, explicou o médico Aristóteles Cardona.

O manifesto foi organizado pela Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares, que informou que foram respeitadas todas as orientações sanitárias previstas para o atual momento, como distanciamento entre os participantes e uso contínuo de equipamentos de proteção individual.
Os atos também foram realizados em mais de 30 cidades pelo país, em ação conjunta entre a Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares, a Associação Brasileira de Médicas e Médicos pela Democracia e mais outras 22 entidades nacionais.

 G1 

Morreu na madrugada deste domingo (22), no Hospital Mestre Vitalino em Caruaru o empresário e petista Emídio Vasconcelos 54 anos.

Ele teve uma piora no quadro essa madrugada e não resistiu. Emídio alternava quadro de gradativa recuperação e complicações porque além do infarto que sofreu em 25 de maio, contraiu Covid-19, provavelmente na unidade.

Em 9 de junho, a família de Emídio Vasconcelos chegou a se manifestar agradecendo aos afogadenses e a todos os amigos pelas orações, preocupação e apoio.

Também aproveitou para comunicar que Emídio estava se recuperando. “Pedimos que continuem em oração por sua plena recuperação”.

O empresário sofreu um infarto em 25 de maio, quando foi levado ao Hospital Regional Emília Câmara e de lá para o Hospital Mestre Vitalino em Caruaru,  quando foi levado para a UTI da unidade. Mas essa madrugada seu coração, que havia recebido cinco stends em uma angioplastia, parou de bater.

O sepultamento seguirá as regras de falecidos que tiveram a doença em uma cerimônia rápida com acesso apenas dos familiares.

Emídio foi candidato do PT à prefeitura de Afogados da Ingazeira em 2016, tendo sido o segundo mais votado, com 2.650 votos,  ou 14,11%.

Em entrevista a CNN Brasil neste domingo (21), o advogado Frederick Wassef anunciou que deixa a defesa do senador Flávio Bolsonaro no caso do ex-PM Fabrício Queiroz.

“Assumo total responsabilidade e estou saindo do caso, substabelecendo para outro colega. Ficarei fora do caso para que não me usem”, declarou, dizendo que anunciará quem será seu substituto nesta segunda (21). Segundo Wassef, ele tem sido “atacado” com vistas a atingir o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Ele também pediu desculpa ao presidente Jair Bolsonaro e a seu filho Flávio por “todo e qualquer dano que tenha causado”. “Eu peço desculpa ao presidente e ao senador e assumo total responsabilidade”, afirmou.

Em um tuíte logo após a entrevista, o senador confirmou, no Twitter, que Wassef deixa o caso e agradeceu ao advogado. “Lealdade e a competência do advogado Frederick Wassef são ímpares e insubstituíveis. Contudo, por decisão dele e contra a minha vontade, acreditando que está sendo usado para prejudicar a mim e ao Presidente Bolsonaro, deixa a causa mesmo ciente de que nada fez de errado”.

Na última quinta-feira (18), o ex-assessor parlamentar de Flávio, o PM reformado Fabrício Queiroz, foi preso em um imóvel de Wassef em Atibaia, no interior de São Paulo.

Por que Queiroz estava em Atibaia?

Wassef não esclareceu desde quando Queiroz estava em sua casa e nem quem liberou sua entrada. “No momento oportuno, será esclarecido e um prazer falar”, repetiu por diversas vezes.

No entanto, ele disse que o ex-policial estava no local por proximidade da Santa Casa de Bragança Paulista, onde faria o tratamento para um câncer de próstata, que classificou como “grave”, e teria sido submetido a dois procedimentos cirúrgicos

 

Neste domingo (21), segundo dia de reabertura de praias e parques no Grande Recife, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) confirmou mais 995 casos de coronavírus e 86 óbitos nas últimas 24 horas. Desde o início da pandemia, Pernambuco totaliza 52.113 casos confirmados de covid-19, sendo 18.098 graves e 34.015 leves e 4.234 vidas perdidas. No sábado (20), o Brasil bateu a marca de 50 mil mortes causadas pela doença.

Dos novos casos confirmados, 873 (88%) são casos leves e 122 (12%) graves, se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Do total dos óbitos confirmados nas últimas 24 horas, 58 (67%) ocorreram entre o dia 19 de abril e 17 de junho, e 28 (33%) nos últimos três dias.

JC Online

Paraíba registra 263 novos casos de covid-19 e confirma 19 mortes, sendo dois nas últimas 24h; total de mortos 766 e infectados chegam a 36.784

Até o momento, foram realizados 105.130 testes para identificar a doença, com 32.028 casos descartados.

As informações foram divulgadas pela Secretaria de Estado da Saúde no fim da tarde deste domingo. (Foto: Reprodução)

A Paraíba registrou 263 novos casos de covid-19 e 19 mortes confirmadas neste domingo (21), sendo duas nas últimas 24 horas. Os números totais mostram que 36.784 pessoas já contraíram a doença, sendo 10.213 recuperados e 766 mortos desde a última atualização. Até o momento, foram realizados 105.130 testes para identificar a doença, com 32.028 casos descartados. As informações foram divulgadas pela Secretaria de Estado da Saúde no fim da tarde deste domingo.

Confira:

  • Casos Confirmados: 36.784
  • Casos Descartados: 32.028
  • Óbitos confirmados: 766
  • Casos recuperados: 10.213
  • Total de municípios: 215

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 62%. Fazendo um  recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 72%. Em Campina Grande, estão ocupados 62% dos leitos de UTI adulto e no sertão, 51% dos leitos de UTI para adultos. 

O índice de Isolamento Social foi de apenas 37%, considerado baixo em relação à meta de 70% e à mínima de 50%.

Os casos confirmados estão distribuídos por 215 dos 223 municípios paraibanos:

Água Branca (17); Aguiar (11); Alagoa Grande (263); Alagoa Nova (132); Alagoinha (287); Alcantil (7); Algodão de Jandaíra (2); Alhandra (276); Amparo (12); Aparecida (19); Araçagi (157); Arara (61); Araruna (34); Areia (119); Areia de Baraúnas (1); Areial (22); Aroeiras (67); Assunção (21); Baia da Traição (126); Bananeiras (63); Baraúna (91); Barra de Santa Rosa (15); Barra de Santana (42); Barra de São Miguel (6); Bayeux (699); Belém (158); Belém do Brejo do Cruz (6); Bernardino Batista (2); Boa Ventura (2); Boa Vista (48); Bom Jesus (3); Bom Sucesso (5); Bonito de Santa Fé (2); Boqueirão (78); Borborema (3); Brejo do Cruz (55); Brejo dos Santos (4); Caaporã (678); Cabaceiras (9); Cabedelo (1542); Cachoeira dos Índios (37); Cacimba de Areia (7); Cacimba de Dentro (40); Cacimbas (28); Caiçara (100); Cajazeiras (348); Cajazeirinhas (1); Caldas Brandão (44); Camalaú (1); Campina Grande (5557); Capim (90); Caraúbas (5); Carrapateira (1); Casserengue (87); Catingueira (10), Catolé do Rocha (106); Caturité (40); Conceição (6); Condado (57); Conde (261); Congo (18); Coremas (25); Coxixola (8); Cruz do Espírito Santo (166); Cubati (32); Cuité (59); Cuité de Mamanguape (31); Cuitegí (85); Curral de Cima (15); Curral Velho (1), Damião (2); Desterro (25); Diamante (2); Dona Inês (6); Duas Estradas (38); Emas (2); Esperança (195); Fagundes (29); Frei Martinho (1); Gado Bravo (52); Guarabira (1663); Gurinhém (111); Gurjão (18); Ibiara (5); Igaracy (2); Imaculada (11); Ingá (234); Itabaiana (466); Itaporanga (18); Itapororoca (118); Itatuba (105); Jacaraú (79); Jericó (3); João Pessoa (10466); Joca Claudino (1); Juarez Távora (85); Juazeirinho (87); Junco do Seridó (16); Juripiranga (249); Juru (9); Lagoa (3); Lagoa de Dentro (24); Lagoa Seca (310); Lastro (11); Livramento (10); Logradouro (23); Lucena (142); Mãe d’Água (9); Malta (19); Mamanguape (878); Manaíra (6); Marcação (14); Mari (263); Marizópolis (5); Massaranduba (107); Mataraca (73); Matinhas (31); Mato Grosso (6); Matureia (18); Mogeiro (51); Montadas (28); Monteiro (58); Mulungu (103); Natuba (29); Nazarezinho (4); Nova Floresta (9), Nova Olinda (5); Nova Palmeira (19); Olho D´Água (25); Olivedos (21);  Parari (4); Passagem (20); Patos (1046); Paulista (54); Pedra Lavrada (17); Pedras de Fogo (760); Pedro Régis (9); Piancó (35); Picuí (60); Pilar (99); Pilões (31); Pilõezinhos (111); Pirpirituba (54); Pitimbu (385); Pocinhos (35);  Pombal (108); Princesa Isabel (33); Puxinanã (128);  Queimadas (347); Quixaba (23); Remígio (128); Riachão (13); Riachão do Bacamarte (158);  Riachão do Poço (20); Riacho de Santo Antônio (7); Riacho dos Cavalos (3); Rio Tinto (286); Salgadinho (9); Salgado de São Felix (75); Santa Cecília (13); Santa Cruz (6); Santa Helena (8); Santa Inês (5);  Santa Luzia (145); Santa Rita (1104); Santa Terezinha (25); Santana de Mangueira (1); Santana dos Garrotes (2); Santo André (1); São Bentinho (16); São Bento (476); São Domingos do Cariri (2);  São Francisco (8);  São João do Cariri (21); São João do Rio do Peixe (30); São João do Tigre (3); São José da Lagoa Tapada (17); São José de Caiana (22); São José de Espinharas (5); São José de Piranhas (23); São José do Bonfim (44); São José do Brejo do Cruz (2); São José do Sabugi (131); São José dos Cordeiros (3); São José dos Ramos (58); São Mamede (24); São Miguel de Taipu (66); São Sebastião de Lagoa de Roça (86); São Sebastião do Umbuzeiro (4); São Vicente do Seridó (18); Sapé (422); Serra Branca (20); Serra da Raíz (12); Serra Grande (3); Serra Redonda (101); Serraria (21); Sertãozinho (29); Sobrado (60); Solânea (131); Soledade (68); Sossego (4), Sousa (421); Sumé (30); Tacima (42); Taperoá (40); Tavares (25); Teixeira (47); Tenório (11); Triunfo (1); Uiraúna (16); Umbuzeiro (26); Várzea (6); Vieirópolis (4); Vista Serrana (3), Zabelê (1).

*Dados Oficiais preliminares (fonte: SIM,e-sus VE e SIVEP) extraídos às 10h do dia 21/06, sujeitos a alteração por parte dos municípios.

23 óbitos foram registrados, dois deles ocorrido nas últimas 24h.

Homem, 61 anos, residente na Baía da Traição. Diabético. Início dos sintomas em 06/05. Foi a óbito em hospital privado em 25/05.

Homem, 43 anos, residente na Baía da Traição. Etilista, tabagista e imunodeprimido. Início dos sintomas em 13/05, foi a óbito em hospital público no dia 22/05.

Mulher, 81 anos, residente em Bayeux. Hipertensa, diabética. Inicio dos sintomas em 21/05, foi a óbito em hospital público no dia 16/06.

Homem, 70 anos, residente em Bayeux. Hipertenso, portador de doença renal. Início dos sintomas em 04/05, foi a óbito em hospital público no dia 14/06

Mulher, 50 anos, residente em Cajazeiras. Hipertensa, cardiopata. Início dos sintomas em 31/05, foi a óbito em hospital público no dia 21/06.

Homem, 97 anos, residente em Campina Grande. Sem comorbidade. Início dos sintomas em 27/05, foi a óbito em hospital público no dia 04/06.

Homem, 68 anos, residente em Campina Grande. Hipertenso. Início dos sintomas em 23/05, foi a óbito em hospital público no dia 28/05.

Mulher, 70 anos, residente em Campina Grande. Sem comorbidade. Início dos sintomas em 02/05, foi a óbito em hospital público no dia 02/06

Homem, 76 anos, residente em Cuitegi. Hipertenso, diabético. Início dos sintomas em 09/06, foi a óbito em hospital público em 18/06.

Homem, 83 anos, residente em Guarabira. Cardiopata, portador de doença respiratória e Tuberculose. Início dos sintomas em 10/06, foi a óbito em hospital público no dia 18/06. 

Homem, 82 anos, morador de Guarabira. Hipertenso e portador de doença respiratória. Início dos sintomas em 09/05, foi a óbito em hospital público no dia 29/05.

Homem, 80 anos, morador de João Pessoa. Cardiopata. Início dos sintomas em 09/05, foi a óbito em hospital público no dia 19/05.

Homem, 64 anos, residente em João Pessoa. Diabético, cardiopata, obeso. Início dos sintomas em 13/05, foi a óbito em hospital público no dia 30/05.

Mulher, 75 anos, residente em João Pessoa. Cardiopata. Início dos sintomas em 20/05, foi a óbito em hospital público no dia 24/05.

Homem, 80 anos, residente em João Pessoa. Hipertenso, diabético, cardiopata. Início dos sintomas em 19/05, foi a óbito em hospital público no dia 26/05.

Mulher, 70 anos, residente em João Pessoa. Diabética. Início dos sintomas em 14/05, foi a óbito em hospital público em 22/05.

Mulher, 52 anos, residente em João Pessoa. Cardiopata. Início dos sintomas em 25/05, foi a óbito em hospital público no dia 13/06

Homem, 40 anos, residente em João Pessoa. Hipertensa, portadora de doença renal. Início dos sintomas em 18/05, foi a óbito em hospital público no dia 27/05.

Homem, 64 anos, residente em João Pessoa. Hipertenso, diabético, tabagista, sequelado de AVC. Início dos sintomas em 08/06, foi a óbito em hospital público no dia 14/06. 

Mulher, 82 anos, residente em João Pessoa. Cardiopata, e com infecção do trato urinário. Início dos sintomas em 29/05, foi a óbito em hospital público no dia 05/06.

Mulher, 68 anos, residente em Mari. Hipertensa, diabética, início dos sintomas em 08/06, foi a óbito em hospital público no dia 16/06. 

Mulher, 93 anos, residente em Patos. Hipertensa. Início dos sintomas em 05/06, foi a óbito em hospital público em 20/06. 

Homem, 53 anos, residente em Sapé. Hipertenso, diabético, cardiopata. Início dos sintomas em 02/06, foi a óbito em hospital público no dia 13/06. 

A partir desta segunda-feira (22), de acordo com o Plano de Adequação do Comércio, Arcoverde passa a obedecer aos critérios de flexibilização da Faixa 01, quando o Hospital de Campanha ou da UTI do Hospital Regional encontre-se com 30% da capacidade com pacientes do município.

Entre as obrigações gerais dos estabelecimentos, o horário de funcionamento permanece de segunda à sexta-feira, das 9h às 15h e apenas será permitida uma (01) pessoa a cada 10 m² e não mais 15m² como estava preconizado na Faixa 02.

Nesta semana, entram as concessionárias de veículos, aonde os atendimentos só podem ocorrer por hora marcada, ou seja, um cliente por vez. Na área de vendas, deve-se manter o funcionamento com as diretrizes de escritórios: 70% de ocupação de colaboradores na Faixa 01, todas as recomendações de distanciamento e higienização.

É importante observar os protocolos de cada nível. Semanalmente, será avaliado pelo Centro de Operações Emergenciais Municipais de Arcoverde – Coema os dados de internamentos e divulgado o protocolo em que se encontra a cidade.

Na faixa 01, bares, lanchonetes e restaurantes podem adicionar o “pegue e leve”, além do delivery no sistema de atendimento. “O que as pessoas precisam entender também é que a flexibilização do comércio não significa cura do Covid-19. Só sair de casa se for estritamente necessário e de máscaras.”, ressalta o diretor da Vigilância em Saúde de Arcoverde, Isaac Salles.

Para dúvidas ou sugestões ligue para o Disk Coronavírus do município: 0800-281-55-89 e 3821-0082.

Preço do Gás de Cozinha sofre novo reajuste a partir desta segunda-feira (22)

Esse é o terceiro reajuste autorizado pela Petrobrás em menos de um mês. O botijão GLP de 13 kg que estava sendo vendido em média a R$ 75,00, deverá custar até R$ 80,00 nas compras a prazo. O percentual de aumento será novamente de 5% aplicado ao valor final do produto.

Somado aos outros dois reajustes anteriores, o botijão está 15.3 % mais caro em relação ao final do mês de maio. Os revendedores foram comunicados pelas Distribuidoras no início da manhã dessa sexta feira, sem nenhum aviso prévio por parte da Petrobrás que alega instabilidade dos preços no mercado internacional.

A nova tabela já será praticada a partir da próxima segunda-feira (22), uma vez que os novos valores estão liberados para comercialização imediata. A diretoria do Sindicato dos Revendedores de Gás GLP da Paraíba revela a preocupação do segmento com os aumentos consecutivos. “Estamos trabalhando em alerta, pois, a expectativa é a de que até o final de junho, outro reajuste seja anunciado pela Petrobrás”, disse o presidente do Sinregás-PB, Marcos Antônio Bezerra.

A Petrobrás não emitiu Nota oficial a respeito do aumento no site da Companhia, mas, os interessados podem obter maiores informa

Levantamento de consórcio de veículos de imprensa aponta que país tem 1.070.139 casos confirmados, sendo que 30.972 foram registrados nas últimas 24 horas.

O Brasil teve 968 novas mortes registradas em razão do novo coronavírus em 24 horas, mostra levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde. Com isso, são 50.058 óbitos pela Covid-19 até este sábado (20) no país. Veja os dados, consolidados às 20h:

  • 50.058 mortes; eram 49.094 até as 20h de sexta (19), uma diferença de 968 óbitos
  • 1.070.139 casos confirmados; eram 1.039.167 até a noite de sexta, ou seja, houve 30.972 novos casos

Apenas Rondônia não divulgou os dados a tempo de entrar no balanço.

Depois de quatro dias consecutivos com 1,2 mil mortos por dia, o Brasil voltou a registrar menos de 1 mil óbitos em 24 horas.

Os dados divulgados neste sábado (20) foram obtidos após uma parceria inédita entre G1, O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL, que passaram a trabalhar de forma colaborativa desde o dia 8 para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal.

O objetivo é que os brasileiros possam saber como está a evolução e o total de óbitos provocados pela Covid-19, além dos números consolidados de casos testados e com resultado positivo para o novo coronavírus.

Mortes por coronavírus no país — Foto: Arte G1

Mortes por coronavírus no país — Foto: Arte G1

Mortes por Covid-19 no Brasil e nos estados — Foto: Arte G1

Mortes por Covid-19 no Brasil e nos estados — Foto: Arte G1

Parece não ter fim a lista de pessoas ligadas ao empresário Sebastião Figueiroa, alvo da Polícia Federal e do DRACCO, por suspeita de comandar uma organização criminosa especializada em lavar dinheiro e fraudar licitações, que têm cargos comissionados em gabinetes de deputados pernambucanos.

Os oposicionistas Wanderson Florêncio (PSC) e Joel da Harpa (PP), o primeiro no Blog do Ricardo Antunes e o segundo, aqui mesmo, no Blog da Noelia Brito, já haviam sido citados em matérias por abrigarem parentes de Tião Figueiroa em seus gabinetes.

RELEMBREAtual esposa de Figueroa, apontado pela PF como líder da ORCRIM especializada em “lavagem de dinheiro” e fraudes em licitações, contratada pela Prefeitura do Recife e outras, teria cargo comissionado no gabinete do deputado Wanderson Florêncio, revela o Blog do Ricardo Antunes

Deputado Joel da Harpa também emprega “laranja” de Sebastião Figueroa em seu gabinete. Deputado bolsonarista deu cargo comissionado ao cunhado do líder da ORCRIM flagrada pela PF e DRACCO “lavando dinheiro” de corrupção

São dois os “laranjas” de Sebastião Figueroa empregados no gabinete de Wanderson Florêncio. Revelação é do Blog do Ricardo Antunes

Entretanto, a lista não pára por aí. A sócia da empresa de fachada AJS, Luciana Aragão Silva, empresa alvo das Operações Casa de Papel, da Polícia Federal e Rip Stop, do DRACCO, tem dois filhos também “funcionários” comissionados da ALEPE, sendo Raissa Silva de Siqueira no gabinete de Wanderson Florêncio (que já pode pedir música no Fantástico, pela terceira citação) e Carlos Henrique Silva Siqueira, lotado no gabinete da deputada Roberta Arraes, do PSB e, portanto, governista. Luciana Aragão Silva é ex-cunhada de Sebastião Figueiroa.
Percebe-se, assim, que as boas relações de Sebastião Figueiroa com deputados não está limitada nem à oposição, nem à base governista.

PORTARIA N.º 408/20

O PRIMEIRO SECRETÁRIO DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE PERNAMBUCO , no uso de suas atribuições, e tendo em vista o contido no Ofício n.º 002658/2020, do Deputado Wanderson Florêncio ,

RESOLVE : alterar a gratificação de representação dos servidores, conforme planilha abaixo, retroagindo seus efeitos ao dia 01 de abril de 2020, nos termos da Lei n.º 11.614/98, com as alterações que lhes foram dadas pelas Leis n.ºs 12.347/03, 13.185/07, 15.161/13, 15.985/17 e 16.579/19.

NOME Cargo/ Símbolo Percentual Atual (DE) Novo Percentual (PARA)

Samia Aguiar Correia Paulino Assessor Especial/PL-ASC 75,00% 106,31%

Regina Acioli Samarcos Morato Assessor Especial/PL-ASC 14,00% 14,80%

Rayssa Silva de Siqueira Assessor Especial/PL-ASC 115,99% 109,30%

Maria Goretti de Santana Silva Assessor Especial/PL-ASC 20,00% 20,09%

Elza Maria da Costa Assessor Especial/PL-ASC 70,85% 37,40%

Fabiana Cristina Oliveira Rabin Assessor Especial/PL-ASC 115,99% 109,30%

Gilberto Pereira Vilela Assessor Especial/PL-ASC 60,00% 62,40%

Joana Darc Timóteo Alencar Secretário Parlamentar / PL-SPC 67,45% 118,00%

Leonardo Tavares Cavalcanti de Albuquerque Chefe de Gabinete /PL-CGC 109,38% 103,95%

Leticia de Oliveira Ferreira Assistente Parlamentar / PL-APC 115,99% 110,00%

Lucineide Berlamino de Araújo Assessor Especial/PL-ASC 109,30% 105,00%

Yanara Cristina Batista Feitosa Assessor Especial/PL-ASC 115,99% 109,3%

Débora Maria do Nascimento Secretário Parlamentar / PL-SPC 67,45% 3,52%

Secretaria da Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco

Em, 15 de abril de 2020.

Deputado CLODOALDO MAGALHÃES

Primeiro Secretário

Fonte: Blog da Noélia Brito

Secretário promete plano para retomada da educação em PE até o fim do mês

Foto: Reprodução

O secretário estadual de Saúde, André Longo, prometeu apresentar um plano para retomada da educação em Pernambuco até o final do mês. A preocupação do governo é construir uma alternativa para evitar que o retorno às aulas presenciais possa significar aumento de novos casos da Covid-19.

Segundo o secretário André Longo, a atividade envolve cerca de 2,5 milhões de pessoas, entre a pré-escola e o ensino superior, além de cursos livres e de idiomas.

A ideia do secretário estadual de Saúde é apresentar um plano com etapas, a exemplo do projeto de retomada gradual da economia.

Cerca de 70% dos pedidos de divórcio são iniciados pelas mulheres.

Segundo a advogada da área de Família e Sucessões, Débora Guelman, o convívio intenso em virtude da quarentena tem sobrecarregado física e emocionalmente as famílias brasileiras. (Foto: reprodução)

A procura por divórcio tem aumentado durante o período de isolamento social provocado pela pandemia da covid-19. Segundo a advogada da área de Família e Sucessões, Débora Guelman, o convívio intenso em virtude da quarentena tem sobrecarregado física e emocionalmente as famílias brasileiras.

“Esse isolamento social forçado pela pandemia aumenta o convívio entre os casais e justamente esse aumento do convívio gera conflitos. Por conta disso, a probabilidade de haver mais divórcios é muito maior”, disse Débora Guelman, em entrevista à Rádio Nacional.

A advogada afirma que cerca de 70% dos pedidos de divórcio são iniciados pelas mulheres, e a reclamação mais frequente é a tripla jornada. “Essas mulheres trabalham, cuidam dos filhos e cuidam da casa. Então, elas não aguentam relacionamentos machistas”, afirmou.

No Brasil há dois tipos de divórcios. No mais simples, chamado de “extrajudicial”, casais podem se separar de forma mais rápida, pelo cartório, amigavelmente. Já o divórcio judicial ou litigioso é realizado diante de um juiz e envolve questões mais complexas como falta de consenso entre o casal, partilha de bens, pensão e guarda de filhos.

“Se divorciar não é um processo rápido, pelo contrário. É um processo demorado e muito doloroso. Principalmente no aspecto emocional e no aspecto financeiro. Então, essa decisão de se divorciar envolve diversos fatores, que são impedimentos até para pessoa efetivar esse divórcio. Normalmente, a pessoa pensa por um ano e meio, até dois anos, antes de se efetivar o pedido”, explicou Débora Guelman.

Apoio
Em Brasília, um grupo terapêutico formado por duas psicólogas e uma advogada foi criado para auxiliar mulheres que estão passando por esse momento. O grupo se reune por meio de uma plataforma online, com participação de três a seis pessoas.

“O isolamento causado pela pandemia acirrou os conflitos nas relações, mas, por outro lado, dificultou o acesso aos advogados e ao Judiciário; e a recursos essenciais em uma separação, como mudar de casa, por exemplo”, explicou a psicóloga Lívia Magalhães, uma das responsáveis pela condução do grupo.

O grupo reúne mulheres que passam pelo momento pós-divórcio e aquelas que ainda estão se preparando para tomar essa decisão.

“Muitas vezes elas não têm com quem compartilhar suas angústias, suas dores, não tem o conhecimento de outras para aprenderem, não tem o acolhimento de quem passou pelo que elas estão vivendo”, disse a psicóloga.

“O isolamento causado pela pandemia acirrou os conflitos nas relações, mas, por outro lado, dificultou o acesso aos advogados e ao Judiciário, e a recursos essenciais em uma separação, como mudar de casa, por exemplo”, completou.

Segundo Lívia Magalhães, depois do atendimento em grupo, as mulheres passam por uma escuta individual para orientações específicas.

“A posteriori do grupo, ofereceremos um plantão de acolhimento individual para essas mulheres entrarem em contato e para que possamos escutá-las na sua singularidade. Não é um dispositivo terapêutico. Mas um espaço para acolher alguma demanda ou sofrimento que por ventura o grupo possa ter desencadeado”, acrescentou a psicóloga.

O telejornal fez questão de repetir a triste marca diversas vezes e destacou que “não é só um número”.

“Mas a História vai registrar aqueles que se omitiram, os que foram negligentes, os que foram desrespeitosos. A História atribui glória e atribui desonra. E História fica para sempre”, finalizou Bonner. (Foto: Reprodução/TV Globo)

O Jornal Nacional, da TV Globo, deste sábado (20) deu ênfase na triste marca de 50 mil mortes provocadas pelo novo coronavírus no Brasil e dedicou os primeiros minutos do telejornal para uma reflexão sobre a dimensão da tragédia da pandemia no país.

“É um marco trágico na pandemia, mais de 50 mil mortes, 50 mil”, disse a apresentadora Renata Vasconcellos, que destacou o conceito de nação e falou em empatia. “Uma nação chora os seus mortos e se solidariza com aqueles que perderam pessoas queridas. 50 mil”, completou.

O apresentador William Bonner ainda criticou uma “minoria muito barulhenta” que ataca o jornalismo profissional e tenta minimizar a dor da tragédia. “50 mil não é só um número, são pessoas que morreram durante uma pandemia, elas tinham família”, disse.

“Quando tudo isso passar, é a História com H maiúsculo que vai contar para as gerações futuras o que, de fato, aconteceu. A História vai registrar o trabalho valoroso de todos aqueles que fizeram de tudo para combater a pandemia, os profissionais de saúde em primeiro lugar”, completou Vasconcellos.

“Mas a História vai registrar aqueles que se omitiram, os que foram negligentes, os que foram desrespeitosos. A História atribui glória e atribui desonra. E História fica para sempre”, finalizou Bonner, em mensagem que parece ter sido direcionada ao presidente Jair Bolsonaro – que segue minimizando a pandemia.

A Secretaria Municipal de Saúde informa que tivemos o registro de mais dois casos positivos de Covid-19 em nosso município.

Trata-se duas pacientes do sexo feminino, ambas possuem 43 anos de idade e apresentam sintomas leves, seguindo isolamento domiciliar.

Tabira tem mais um caso confirmado e um recuperado de covid-19

Pernambuco registra 1.398 novos casos e 46 novas mortes por coronavírus

Foto: Heudes Regis/SEI – Data: 15-06-2020 – Covid-19 – Coletiva com Secretário estadual de saúde, André Longo, o secretário Alexandre Rebelo e o secretário municipal de saúde, Jailson Correia.

A Secretaria de Saúde de Pernambuco confirmou, neste sábado (20), 1.398 novos casos da covid-19 em Pernambuco.

Entre os novos casos confirmados, 1.259 (90%) são casos leves e 139 (10%) se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

Agora, Pernambuco totaliza 51.118 casos confirmados, sendo 17.976 graves e 33.142 leves.

Além disso, foram confirmados 46 novas mortes por covid-19, distribuídas desde 28 de abril. Com isso, o estado totaliza 4.148 mortes pela doença.

Com a mesma população que tem Araripina, Serra Talhada já registrou 351 casos da Covid-19

Foto: reprodução

A Secretaria de Saúde de Serra Talhada, município do Pajeú que tem o mesmo número de habitantes que Araripina, informa que foram confirmados mais 29 casos positivos de Covid-19 e 1 óbito nesta sexta-feira (19), totalizando 351 casos. São 17 pacientes do sexo feminino e 12 do sexo masculino, com idades entre 7 meses e 69 anos.

O número de casos suspeitos aguardando resultados caiu para 20 e o número de casos descartados subiu para 1.701. Entre os casos confirmados, o número pacientes recuperados clinicamente subiu para 180, enquanto 159 estão em isolamento domiciliar monitorado e 4 pacientes em leitos de isolamento. Em relação aos profissionais de saúde contagiados, 23 já estão recuperados e 7 permanecem em isolamento domiciliar.

O oitavo óbito confirmado é de um paciente do sexo masculino, de 69 anos, que foi internado no Hospam no último dia 6 de junho e veio a óbito nesta quinta-feira (18). O idoso era residente em outro município, mas desde o último mês de abril passou a residir em Serra Talhada. Ele não estava na relação de casos suspeitos no município.

O boletim diário, portanto, fica com 351 casos confirmados, 20 casos suspeitos, 180 recuperados, 1.701 descartados e 8 óbitos.

São José do Egito sobe para 83 número de casos confirmado de covid-19

 

A secretaria de saúde informa mais 1 caso confirmado de COVID 19 em nosso município. A paciente encontra-se com estado de saúde estável, está em isolamento domiciliar e segue sendo monitorada pela equipe da secretaria de saúde. A Secretaria continua realizando a testagem de todos os pacientes sintomáticos e até agora já foram realizados 317 exames.

Ninguém morreu de covid-19 nas últimas 24 horas na Paraíba (Foto: Reprodução)

Neste sábado, 20 de junho, a Paraíba registrou 1.428 novos casos de Covid-19 e 19 óbitos confirmados desde a última atualização, nenhum deles ocorridos nas últimas 24h. São 36.521 pessoas que já contraíram a doença, 9.956 que já se recuperaram e 743 faleceram. Até o momento, 104.490 testes para diagnóstico da covid-19 já foram realizados.

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 71%. Fazendo um  recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 73%. Em Campina Grande, estão ocupados 68% dos leitos de UTI adulto e no sertão, 62% dos leitos de UTI para adultos. O índice de Isolamento Social foi de apenas 37,5%, considerado baixo em relação à meta de 70% e à mínima de 50%.

Casos Confirmados: 36.521
Casos Descartados: 31.842
Óbitos confirmados: 743
Casos recuperados: 9.956
Total de municípios: 215

Os casos confirmados estão distribuídos por 215 dos 223 municípios paraibanos:

Água Branca (17); Aguiar (7); Alagoa Grande (263); Alagoa Nova (130); Alagoinha (287); Alcantil (7); Algodão de Jandaíra (1); Alhandra (276); Amparo (12); Aparecida (19); Araçagi (157); Arara (61); Araruna (33); Areia (119); Areia de Baraúnas (1); Areial (21); Aroeiras (67); Assunção (21); Baia da Traição (125); Bananeiras (63); Baraúna (91); Barra de Santa Rosa (15); Barra de Santana (42); Barra de São Miguel (6); Bayeux (698); Belém (158); Belém do Brejo do Cruz (6); Bernardino Batista (2); Boa Ventura (2); Boa Vista (48); Bom Jesus (3); Bom Sucesso (5); Bonito de Santa Fé (2); Boqueirão (77); Borborema (4); Brejo do Cruz (55); Brejo dos Santos (4); Caaporã (668); Cabaceiras (9); Cabedelo (1541); Cachoeira dos Índios (37); Cacimba de Areia (7); Cacimba de Dentro (39); Cacimbas (28); Caiçara (100); Cajazeiras (335); Cajazeirinhas (1); Caldas Brandão (45); Camalaú (1); Campina Grande (5501); Capim (91); Caraúbas (5); Carrapateira (1); Casserengue (87); Catingueira (10), Catolé do Rocha (105); Caturité (39); Conceição (6); Condado (57); Conde (261); Congo (16); Coremas (24); Coxixola (8); Cruz do Espírito Santo (167); Cubati (32); Cuité (54); Cuité de Mamanguape (30); Cuitegí (84); Curral de Cima (15); Curral Velho (1), Damião (2); Desterro (25); Diamante (2); Dona Inês (6); Duas Estradas (38); Emas (2); Esperança (194); Fagundes (28); Frei Martinho (1); Gado Bravo (52); Guarabira (1652); Gurinhém (111); Gurjão (18); Ibiara (5); Igaracy (2); Imaculada (11); Ingá (230); Itabaiana (464); Itaporanga (18); Itapororoca (118); Itatuba (105); Jacaraú (79); Jericó (3); João Pessoa (10402); Joca Claudino (1); Juarez Távora (85); Juazeirinho (87); Junco do Seridó (16); Juripiranga (249); Juru (9); Lagoa (3); Lagoa de Dentro (25); Lagoa Seca (308); Lastro (11); Livramento (10); Logradouro (23); Lucena (142); Mãe d’Água (11); Malta (19); Mamanguape (853); Manaíra (6); Marcação (14); Mari (263); Marizópolis (5); Massaranduba (107); Mataraca (72); Matinhas (31); Mato Grosso (6); Matureia (18); Mogeiro (51); Montadas (28); Monteiro (56); Mulungu (102); Natuba (29); Nazarezinho (4); Nova Floresta (9), Nova Olinda (5); Nova Palmeira (19); Olho D´Água (25); Olivedos (20);  Parari (4); Passagem (20); Patos (1046); Paulista (54); Pedra Lavrada (17); Pedras de Fogo (756); Pedro Régis (9); Piancó (35); Picuí (60); Pilar (98); Pilões (31); Pilõezinhos (111); Pirpirituba (54); Pitimbu (385); Pocinhos (34);  Pombal (108); Princesa Isabel (33); Puxinanã (128);  Queimadas (343); Quixaba (23); Remígio (128); Riachão (13); Riachão do Bacamarte (158);  Riachão do Poço (20); Riacho de Santo Antônio (7); Riacho dos Cavalos (3); Rio Tinto (286); Salgadinho (9); Salgado de São Felix (75); Santa Cecília (12); Santa Cruz (6); Santa Helena (8); Santa Inês (5);  Santa Luzia (145); Santa Rita (1086); Santa Terezinha (25); Santana de Mangueira (1); Santana dos Garrotes (2); Santo André (1); São Bentinho (16); São Bento (475); São Domingos do Cariri (2);  São Francisco (8);  São João do Cariri (21); São João do Rio do Peixe (30); São João do Tigre (3); São José da Lagoa Tapada (17); São José de Caiana (22); São José de Espinharas (5); São José de Piranhas (21); São José do Bonfim (44); São José do Brejo do Cruz (2); São José do Sabugi (124); São José dos Cordeiros (3); São José dos Ramos (58); São Mamede (24); São Miguel de Taipu (66); São Sebastião de Lagoa de Roça (85); São Sebastião do Umbuzeiro (4); São Vicente do Seridó (18); Sapé (420); Serra Branca (20); Serra da Raíz (12); Serra Grande (3); Serra Redonda (101); Serraria (21); Sertãozinho (29); Sobrado (60); Solânea (127); Soledade (68); Sossego (4), Sousa (421); Sumé (28); Tacima (42); Taperoá (40); Tavares (25); Teixeira (46); Tenório (11); Triunfo (1); Uiraúna (16); Umbuzeiro (25); Várzea (6); Vieirópolis (4); Vista Serrana (3), Zabelê (1).

19 óbitos foram registrados, nenhum deles ocorrido nas últimas 24h.

Mulher, 77 anos, residente em Araçagi. Hipertensa, diabética e portadora de anemia. Início dos sintomas em 26/05. Foi a óbito em Hospital Público no dia 18/06.

Homem, 69 anos, residente em Araçagi. Cardiopata. Início dos sintomas em 16/05. Foi a óbito em hospital público em 31/05.

Homem, 19 anos, residente em Bayeux. Portador de epilepsia. Início dos sintomas em 25/05, foi a óbito em hospital público no dia 18/06.

Homem, 64 anos, residente em Belém. Portador de doença renal e doença respiratória. Início dos sintomas em 21/05, foi a óbito em hospital público em 18/06.

Mulher, 95 anos, residente em Campina Grande. Hipertensa, cardiopata. Início dos sintomas em 20/05, foi a óbito em hospital público no dia 01/06.

Homem, 61 anos, residente em Campina Grande. Diabético, cardiopata, obeso. Início dos sintomas em 25/05, foi a óbito em hospital público no dia 15/06.

Homem, 83 anos, residente em Campina Grande. Comorbidades não informadas. Início dos sintomas em 28/05, foi a óbito em hospital público no dia 03/06.

Mulher, 72 anos, residente em Esperança. Cardiopata, tabagista, portadora de doença respiratória. Início dos sintomas em 24/05, foi a óbito em hospital público no dia 12/06.

Homem, 53 anos, residente em Gurinhén.Hipertenso, portador de doença renal. Início dos sintomas em 05/06, foi a óbito em hospital público no dia 10/06.

Mulher, 85 anos, residente em Itabaiana. Hipertensa, diabética, Início dos sintomas no dia 10/06, foi a óbito em hospital público no dia 16/06.

Homem, 73 anos, residente em João Pessoa. Hipertenso, Diabético, portador de doença renal e respiratória. Início dos sintomas em 23/05, foi a óbito em hospital público no dia 18/06

Homem, 57 anos, residente em João Pessoa. Portador de doença neurológica. Início dos sintomas em 22/04, foi a óbito em hospital público no dia 15/06.

Homem, 69 anos, residente em João Pessoa. Hipertenso, diabético. Início dos sintomas em 24/05, foi a óbito em hospital público em 07/06.

Mulher, 83 anos, residente em Juripiranga. Sem comorbidades. Início dos sintomas em 22/05, foi a óbito em hospital público no dia 03/06

Mulher, 68 anos, residente em Mamanguape. Diabética, obesa, portadora de doença respiratória. Início dos sintomas em 14/06, foi a óbito em hospital público no dia 18/06.

Homem, 39 anos, residente em Pedras de Fogo. Comorbidades não informadas. Início dos sintomas 03/06. Foi a óbito em hospital público no dia 12/06.

Homem, 58 anos, residente em Pedras de Fogo. Comorbidades não informadas. Início dos sintomas em 25/05, foi a óbito em hospital público no dia 06/06.

Mulher, 85 anos, residente em Pedras de Fogo. Cardiopata. Início dos sintomas em 01/06, foi a óbito em hospital público em 14/06.

Homem, 64 anos, residente em Santa Rita. Diabético, cardiopata, portador de doença respiratória. Início dos sintomas em 13/05, foi a óbito em hospital público no dia 24/05.

Os dados epidemiológicos e de ocupação de leitos estão disponíveis em

Mega-Sena: ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 45 milhões

Veja as dezenas sorteadas: 02 – 05 – 11 – 24 – 41 – 49. Quina teve 71 apostas ganhadoras; cada uma levou R$ 45.670,97.

A previsão de prêmio era de R$ 37,2 milhões. Agora, para o próximo sorteio, na quarta-feira (24), há estimativa de pagamento de R$ 45 milhões. (Foto:blogmarcosmontinely/ Arquivo)

A Caixa realizou neste sábado (20) o concurso 2.272 da Mega-Sena. Ninguém acertou as seis dezenas.

Os números sorteados foram: 02 – 05 – 11 – 24 – 41 – 49.

A Quina teve 71 acertadores, e cada um levou R$ 45.670,97. Outras 5.667 pessoas ganharam na Quadra. O prêmio, nesse caso, é de R$ 817,42.

A previsão de prêmio era de R$ 37,2 milhões. Agora, para o próximo sorteio, na quarta-feira (24), há estimativa de pagamento de R$ 45 milhões.

Probabilidades

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Inglaterra:  Homem ataca com faca e mata três pessoas e deixa 7 feridos 

Três pessoas morreram e sete ficaram feridas após serem esfaqueadas neste sábado (20) em um parque na cidade de Reading, no sul da Inglaterra.

Nas redes sociais circulam vídeos que supostamente mostram ao menos quatro pessoas esfaqueadas no chão do Parque Forbury Gardens, em Reading, na Inglaterra. (Foto: Pixabay/Imagem ilustrativa)

Polícia britânica classificou o ataque como “incidente grave” e pediu para as pessoas ficarem longe da área. Homem foi preso. A polícia antiterrorismo está participando das investigações.

Três pessoas morreram e sete ficaram feridas após serem esfaqueadas neste sábado (20) em um parque na cidade de Reading, no sul da Inglaterra. A polícia britânica confirmou o “incidente grave” no Parque Forbury Gardens. Um homem foi preso, e a polícia antiterrorismo está participando das investigações.

Durante a manhã, o parque reuniu manifestantes do protesto antirracista do movimento “Black Lives Matter” (Vidas negras importam). Ainda não se sabe se há alguma relação do crime com o protesto.

A autoridade policial pediu para as pessoas ficarem longe da área. A cidade fica a cerca de 1 hora de Londres, capital do país.

“Estamos cientes dos relatos de um incidente no [Parque] Forbury Gardens, em Reading. Policiais estão no local e investigam o incidente. A polícia compareceu por volta das 19h, juntamente com outros serviços de emergência. Os policiais prenderam um homem no local que agora está sob custódia da polícia.”

Nas redes sociais circulam vídeos que supostamente mostram ao menos quatro pessoas esfaqueadas no chão do Parque Forbury Gardens, em Reading, na Inglaterra.

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, escreveu que os pensamentos dele “estão com todos os afetados pelo terrível incidente em Reading” e agradeceu “aos serviços de emergência”.

Arcoverde: Sobe para 216 confirmados de convid-19

A Secretaria de Saúde de Arcoverde informa que, nesta sexta-feira, 19 de junho, até às 17 horas, foi confirmado um (01) novo caso de Covid-19, sete (07) foram descartados e sete (07) curados.

O boletim diário, portanto, fica com vinte (24) suspeitos, trezentos e onze (311) descartados, duzentos e dezesseis confirmados (216) confirmados, dezoito (18) óbitos e noventa e sete (97) recuperados.

Vale lembrar, que dentro dos 216 confirmados, estão contabilizados os 18 óbitos e 97 curados. No total, a cidade tem dois (02) pacientes em UTI e nove (09) em enfermaria.

No Hospital Regional Ruy de Barros Correia, não há nenhum em UTI (no total de oito vagas) e há três (03) em enfermaria. No Hospital de Campanha há seis (06) internados. No Hospital Memorial Arcoverde há dois (02) pacientes na UTI.

Nas barreiras sanitárias das entradas da cidade foram abordados 834 carros de fora. Em Pernambuco, foram confirmados 1.094 novos casos e 45 mortes, totalizando 49.720 positivos e 4.102 óbitos.

Boletim Geral – De acordo com o balanço geral dos dados de Covid-19, Arcoverde tem 551 notificações do Coronavírus, o que significa o total de pessoas suspeitas, desde a investigação até o descarte ou confirmação.

 Dos confirmados, 111 são mulheres e 105 são homens. Já dos óbitos, 07 casos são de mulheres e 11 são de homens.

Dentro do mapeamento pelos bairros da cidade, dos 216 casos confirmados, setenta e três (73) estão no São Cristóvão, trinta e quatro (34) no Centro, dois (02) Cardeal, vinte e um (21) no São Geraldo, sete (07) na Boa Vista, oito (08) no Sucupira, treze (13) no Boa Esperança, vinte (20) no São Miguel, um (01) Novo Arcoverde, cinco (05) Cohab II, um (01) Vila do Presídio, seis (06) Pôr do Sol, três (03) Cidade Jardim, um (01) Residencial Maria de Fátima Freire, dois (02) no JK, um (01) na Cohab I, um (01) Serrano, um (01) Teresópolis, dois (02) Santos Dumont e dez (12) na Zona Rural.

Dos dezoito (18) óbitos, oito (08) são do São Cristóvão, um (01) Centro, dois (02) Cardeal, dois (02) do São Miguel, um (01) Boa Esperança, um (01) Cohab II, um (01) Boa Vista e três (03) da Zona Rural. Entre as idades, um (01) tinha 0 a 09 anos; dois (02) entre 30 e 39 anos; cinco (05) tinham entre 60 e 69 anos, seis (06) tinham entre 70 e 79 anos e quatro (04) tinham entre 80 anos a mais.

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que tivemos o registro de mais um caso positivo de covid-19 em nosso município. 
Trata-se de um paciente do sexo masculino, 53 anos, cardiopatia, diabético e portador de insuficiência renal crônica, está internado no PROCAPE para tratar dos problemas citados. A equipe do referido hospital realizou swab onde apresentou resultado positivo. O caso segue monitorado pela Equipe do Hospital em questão.
Informamos que hoje tivemos mais dois pacientes descartados para covid-19, após resultado de testes negativos realizados em nossa unidade de campanha.

Afogados: Prefeitura emite decreto sobre fogueiras e fogos de artifício

O Prefeito de Afogados da Ingazeira, José Patriota, assinou nesta sexta, decreto municipal disciplinando a comercialização de fogos de artifício e proibindo o acendimento de fogueiras na área urbana da cidade.

O decreto proíbe à população de acender fogueiras no perímetro urbano, assim como em zonas de expansão urbana do município, enquanto perdurar a pandemia. Na zona rural, tendo em vista a menor aglomeração de residências, e, por conseguinte, de pessoas, está permitida a prática, desde que observadas as normas de distanciamento social disciplinadas em decretos anteriores.

Quanto à comercialização de fogos de artifícios, os estabelecimentos e barracas, desde que devidamente autorizados a efetuar tal comercialização, deverão neste período seguir as normas de distanciamento social já definidas, assim como as normas técnicas específicas de alocação e funcionamento provenientes do Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco. 

Estão proibidos a venda e o acendimento de fogos de artifício de grande porte, assim definidos àqueles constantes como fogos de artifícios classe D, pelo art. 2º do Decreto-Lei nº 4.238/42.

O cumprimento das determinações do decreto serão efetivadas através de fiscalização a ser realizada pela Guarda Municipal, Defesa Civil e Vigilância Sanitária deste Município, com auxílio dos demais órgãos de fiscalização, ficando o infrator submetido à responsabilização por crime contra a saúde pública, tipificado ao art. 268 do Código Penal Brasileiro

Petrolina vai a 534 casos confirmados e registra 16º óbito pelo novo coronavírus

A Prefeitura de Petrolina realizou nesta sexta-feira (19), mais 240 testes rápidos para o novo coronavírus (Covid-19). Desse total, 23 tiveram o diagnóstico confirmado: 14 homens com idades entre 35 e 59 anos e nove mulheres entre 19 e 79 anos. 

Os dados estão no boletim atualizado da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), que ainda traz dois resultados positivos de exames analisados pelo Laboratório Central de Pernambuco (Lacen-PE). 

Os pacientes são dois homens de 33 e 64 anos. Com esses 25 novos positivados, Petrolina chegou ao total de 534 casos da Covid-19. 

São 400 confirmações por testes rápidos da prefeitura e 134 casos diagnosticados através de exames laboratoriais. As curas clínicas somam 182. 

Petrolina registrou uma morte por Covid-19 nesta sexta, aumentando o total de óbitos para 16. A vítima é uma idosa de 74 anos, que estava internada no Hospital Universitário (HU).

O mais recente boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, que inclui dados atualizados até 13 de junho, ratifica como houve uma disseminação dos casos de Covid-19 das capitais para o interior, ao longo da expansão da epidemia no Brasil. Na semana epidemiológica 16, de 12 a 18 de abril, 65% dos casos concentravam-se nas capitais e 35% nas demais cidades. A partir de 17 de maio, o cenário se inverteu, e a maioria dos registros já se concentravam fora das capitais brasileiras.

É o caso de Pernambuco, que reunia 57% dos casos de Covid-19 no Recife de 12 a 18 de abril e 43% nos municípios do interior do Estado. Em 17 a 23 maio, 52% estavam no interior e 48% na capital pernambucana. No recorte mais recente, que inclui o período de 7 a 13 de junho, 59% das infecções pelo novo coronavírus já se concentravam nas cidades do interior de Pernambuco; o restante (41%) foram casos da doença no Recife. 

Em relação aos óbitos, o boletim epidemiológico do Ministério da Saúde também confirma que houve um aumento na proporção de registros fora das capitais brasileiras, chegando a um percentual de 48% ao final da semana epidemiológica 24 (até 13 de junho). Em Pernambuco, nesse período mais recente, 61% das mortes foram de pessoas dos municípios do interior do Estado; as demais vítimas fatais (39%) foram de registros do Recife.

Em coletivas de imprensa realizadas este mês, o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, tem destacado um aumento na demanda por leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) em cidades do Agreste e da Zona da Mata Norte do Estado, o que demonstra o peso da interiorização dos casos no atual panorama da curva epidêmica. “O Agreste é o que mais tem nos preocupado porque é de onde vem o maior número de quadros graves”, disse ontem o secretário, em coletiva de imprensa transmitida pela internet. Ele tem chamado a atenção para o fato de que a pressão sobre o sistema de saúde, que teve uma diminuição acentuada na Região Metropolitana do Recife (RMR), não se repetiu nas Regionais de Saúde que inclui cidades do Agreste e da Zona da Mata. “Nosso monitoramento é diário e, por isso, precisamos manter o isolamento nesses municípios para conter a disseminação da doença.”

Atualmente os casos graves confirmados de Covid-19 já estão distribuídos por 173 dos 184 municípios pernambucanos, além do Arquipélago de Fernando de Noronha.

A Paraíba registrou 1.711 novos casos de covid-19 e 15 mortes confirmadas nesta sexta-feira (19), sendo quatro deles nas últimas 24 horas. Os números totais mostram que 35.093 pessoas já contraíram a doença, sendo 9.366 recuperados e 724 mortos desde a última atualização. Até o momento, foram realizados 99.593 testes para identificar a doença. As informações foram divulgadas pela Secretaria de Estado da Saúde no fim da tarde desta sexta-feira.

Confira:

  • Casos Confirmados: 35.093
  • Casos Descartados: 30.083
  • Óbitos confirmados: 724
  • Casos recuperados: 9.366
  • Total de municípios: 214

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 64%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 74%. Em Campina Grande, estão ocupados 64% dos leitos de UTI adulto e no sertão, 46% dos leitos de UTI para adultos. 

O índice de Isolamento Social foi de apenas 40,8%, considerado baixo em relação à meta de 70% e à mínima de 50%.

Os casos confirmados estão distribuídos por 214 dos 223 municípios paraibanos:

Água Branca (17); Aguiar (7); Alagoa Grande (255); Alagoa Nova (123); Alagoinha (270); Alcantil (6); Algodão de Jandaíra (1); Alhandra (269); Amparo (12); Aparecida (17); Araçagi (154); Arara (56); Araruna (28); Areia (115); Areia de Baraúnas (1); Areial (19); Aroeiras (67); Assunção (21); Baia da Traição (120); Bananeiras (62); Baraúna (90); Barra de Santa Rosa (15); Barra de Santana (39); Barra de São Miguel (6); Bayeux (678); Belém (146); Belém do Brejo do Cruz (6); Bernardino Batista (2); Boa Ventura (1); Boa Vista (47); Bom Jesus (2); Bom Sucesso (5); Bonito de Santa Fé (1); Boqueirão (74); Borborema (4); Brejo do Cruz (53); Brejo dos Santos (3); Caaporã (660); Cabaceiras (2); Cabedelo (1530); Cachoeira dos Índios (33); Cacimba de Areia (7); Cacimba de Dentro (38); Cacimbas (28); Caiçara (92); Cajazeiras (309); Cajazeirinhas (1); Caldas Brandão (45); Camalaú (1); Campina Grande (5254); Capim (91); Caraúbas (5); Carrapateira (1); Casserengue (80); Catingueira (10), Catolé do Rocha (102); Caturité (36); Conceição (5); Condado (54); Conde (236); Congo (15); Coremas (24); Coxixola (8); Cruz do Espírito Santo (166); Cubati (31); Cuité (42); Cuité de Mamanguape (28); Cuitegí (77); Curral de Cima (15); Curral Velho (1), Damião (2); Desterro (25); Diamante (2); Dona Inês (6); Duas Estradas (37); Emas (1); Esperança (188); Fagundes (26); Frei Martinho (1); Gado Bravo (52); Guarabira (1562); Gurinhém (111); Gurjão (17); Ibiara (5); Igaracy (2); Imaculada (11); Ingá (224); Itabaiana (460); Itaporanga (15); Itapororoca (97); Itatuba (94); Jacaraú (54); Jericó (3); João Pessoa (10065); Joca Claudino (1); Juarez Távora (80); Juazeirinho (84); Junco do Seridó (16); Juripiranga (246); Juru (9); Lagoa (3); Lagoa de Dentro (11); Lagoa Seca (290); Lastro (10); Livramento (9); Logradouro (23); Lucena (140); Mãe d’Água (11); Malta (19); Mamanguape (793); Manaíra (2); Marcação (13); Mari (256); Marizópolis (5); Massaranduba (89); Mataraca (71); Matinhas (31); Mato Grosso (6); Matureia (18); Mogeiro (49); Montadas (27); Monteiro (55); Mulungu (102); Natuba (25); Nazarezinho (4); Nova Floresta (9), Nova Olinda (5); Nova Palmeira (17); Olho D´Água (24); Olivedos (17);  Parari (2); Passagem (19); Patos (1020); Paulista (54); Pedra Lavrada (17); Pedras de Fogo (756); Pedro Régis (3); Piancó (34); Picuí (58); Pilar (92); Pilões (30); Pilõezinhos (110); Pirpirituba (49); Pitimbu (385); Pocinhos (30);  Pombal (108); Princesa Isabel (30); Puxinanã (114);  Queimadas (322); Quixaba (23); Remígio (123); Riachão (11); Riachão do Bacamarte (157);  Riachão do Poço (18); Riacho de Santo Antônio (6); Riacho dos Cavalos (3); Rio Tinto (279); Salgadinho (9); Salgado de São Felix (68); Santa Cecília (11); Santa Cruz (6); Santa Helena (3); Santa Inês (5);  Santa Luzia (141); Santa Rita (1045); Santa Terezinha (25); Santana dos Garrotes (2); Santo André (1); São Bentinho (15); São Bento (466); São Domingos do Cariri (2);  São Francisco (7);  São João do Cariri (21); São João do Rio do Peixe (30); São João do Tigre (3); São José da Lagoa Tapada (17); São José de Caiana (22); São José de Espinharas (5); São José de Piranhas (21); São José do Bonfim (41); São José do Brejo do Cruz (1); São José do Sabugi (112); São José dos Cordeiros (3); São José dos Ramos (56); São Mamede (23); São Miguel de Taipu (59); São Sebastião de Lagoa de Roça (85); São Sebastião do Umbuzeiro (4); São Vicente do Seridó (18); Sapé (403); Serra Branca (20); Serra da Raíz (12); Serra Grande (3); Serra Redonda (96); Serraria (20); Sertãozinho (29); Sobrado (60); Solânea (121); Soledade (64); Sossego (4), Sousa (391); Sumé (28); Tacima (42); Taperoá (40); Tavares (24); Teixeira (43); Tenório (7); Triunfo (1); Uiraúna (15); Umbuzeiro (22); Várzea (4); Vieirópolis (4); Vista Serrana (3), Zabelê (1).

*Dados Oficiais preliminares (fonte: SIM,e-sus VE e SIVEP) extraídos às 10h do dia 19/06, sujeitos a alteração por parte dos municípios.

15 óbitos foram confirmados, sendo 04 deles nas últimas 24h.

Homem, 89 anos, residente em Araruna. Diabético, hipertenso, portador de doença respiratória. Paciente sequelado de AVC. Inicio dos sintomas em 08/05, veio a óbito em hospital público no dia 18/06.

Homem, 80 anos, residente em Bayeux. Comorbidade não informada. Inicio dos sintomas em 13/05, veio a óbito em hospital público no dia 22/05.

Homem, 53 anos, residente em Bayeux. Hipertenso, diabético. Início dos sintomas em 12/05, veio a óbito em hospital público no dia 10/06.

Mulher, 77 anos, residente em Cachoeira dos Índios. Hipertensa, portadora de doença neurológica. Paciente teve paralisia infantil. Início dos sintomas em 26/05, veio a óbito em hospital público no dia 15/06.

Homem, 79 anos, residente em Cachoeira dos Índios. Cardiopata. Início dos sintomas em 07/06, veio a óbito em hospital público no dia 15/06.

Homem, 76 anos, residente em Cajazeiras. Diabético. Início dos sintomas em 21/05, veio a óbito em hospital público no dia 14/06.

Homem, 86 anos, residente em Cajazeiras. Comorbidade não informada. Início dos sintomas em 21/05, veio a óbito em hospital público no dia 03/06.

Homem, 65 anos, residente em Campina Grande. Diabético, obeso, portador de doença renal e hipertiroidismo. Início dos sintomas em 19/05, veio a óbito em hospital público no dia 14/06.

Mulher, 83 anos, residente em Catolé do Rocha. Diabética, hipertensa. Início dos sintomas em 27/05, veio a óbito em hospital público no dia 17/06.

Mulher, 48 anos, residente em Guarabira. Diabética. Início dos sintomas em 10/06, veio a óbito em hospital público no dia 17/06.

Homem, 35 anos, residente em Patos. Portador de hanseníase. Início dos sintomas em 04/06, veio a óbito em hospital público no dia 18/06.

Homem, 50 anos, residente em Patos. Comorbidade não informada. Início dos sintomas em 02/06, veio a óbito em hospital público no dia 13/06.

Homem, 81  anos, residente em Queimadas. Sem comorbidade. Início dos sintomas em 03/06, veio a óbito em hospital público no dia 18/06.

Homem, 87 anos, residente em São José do Bonfim. Hipertenso. Início dos sintomas em 21/05, veio a óbito em hospital público no dia 18/06.

Mulher, 85 anos, residente em Sapé. Diabética. Início dos sintomas em 21/05, veio a óbito em hospital privado no dia 06/06.

Confira número de infectados de coronavírus por bairro

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que foram confirmados no dia de hoje mais seis casos positivos de covid-19 em nosso município. São eles:
Paciente do sexo masculino, 26 anos, vendedor, casado com contato positivo, após apresentar sintomas leves e seguir o tempo preconizado pelo MS, realizou o teste e apresentou resultado positivo. 
Paciente do sexo feminino, 72 anos, cardiopata, internada no IMIP há mais de 10 dias, em Recife, entrou em investigação essa semana e apresentou resultado positivo hoje. A mesma está em leito de isolamento. 
Paciente do sexo feminino, 28 anos, manicure, após apresentar sintomas leves e seguir protocolo, foi testada na nossa unidsde de campanha com resultado positivo.
Três pacientes da mesma família, contatos de caso positivo: pacientes do sexo masculino, esposo (sintomas leves) e filho (assintomática), 33 e 05 anos, foram testados após tempo preconizado pelo MS e apresentaram resultado positivo. O outro caso da mesma família é o da filha de 10 anos, assintomática, que também apresentou resultado positivo. 
Todos os contatos dos casos positivos e em investigação estão sendo monitorados pelas equipes de vigilância e atenção básica. 
Hoje um dos casos que estavam em investigação foi descartado, após swab negativo. Tivemos ainda 36 testes rápidos negativos para a covid-19 realizados em nossa unidade de campanha. 
Hoje também registramos mais um paciente recuperado da covid-19 após avaliação clínica e epidemiológica. 
Por último, informamos que cinco jogadores do elenco do AIFC testaram positivo para covid-19. Um deles está na fase de transmissão da doença e quatro já estão curados. A notificação deles entra para o município de origem, pois já chegaram em Afogados contaminados. As nossas equipes de saúde seguem monitorando o isolamento dos mesmos.

Serra Talhada confirma o oitavo óbito, sobe 351 casos confirmados por Covid-19

A Secretaria de Saúde de Serra Talhada informa que foram confirmados mais 29 casos positivos de Covid-19 e 01 óbito nesta sexta-feira (19), totalizando 351 casos. São 17 pacientes do sexo feminino e 12 do sexo masculino, com idades entre 07 meses e 69 anos. 

O número de casos suspeitos aguardando resultados caiu para 20 e o número de casos descartados subiu para 1.701. Entre os casos confirmados,  o número pacientes recuperados clinicamente subiu para 180, enquanto 159 estão em isolamento domiciliar monitorado e 04 pacientes em leitos de isolamento. Em relação aos profissionais de saúde contagiados, 23 já estão recuperados e 07 permanecem em isolamento domiciliar. 

O oitavo óbito confirmado  é de um paciente do sexo masculino, de 69 anos, que foi internado no Hospam no último dia 06 de junho e veio a óbito nesta quinta-feira (18). O idoso era residente em outro município, mas desde o último mês de abril passou a residir em Serra Talhada. Ele não estava na relação de casos suspeitos no município.  

O boletim diário, portanto, fica com 351 casos confirmados, 20 casos suspeitos, 180 recuperados, 1.701 descartados e 08 óbitos. 

Distribuição de casos na zona urbana (320): Cohab/Tancredo Neves (22); Bom Jesus (45); Cagep (15); IPSEP (54); Caxixola (09); São Cristóvão (42); Borborema (02); Vila Bela (13); Alto da Conceição (13); AABB/Várzea (46); Centro (38); Malhada Cortada/Baixa Renda (08) ; Universitário (03); Mutirão (10).

Distribuição de casos na zona rural (31): Fazenda Icós (01); Barra do Exú (10); Varzinha (09); Sítio Conceição de Cima (02); Lagoa da Pedra (01); Caiçarinha da Penha (03); IPA (01); Fazenda Joazeiro (01); DNOCS (02); *Comunidade ignorada (01).

 

 Arcoverde com 216 confirmados

A Secretaria de Saúde de Arcoverde informa que, nesta sexta-feira, 19 de junho, até às 17 horas, foi confirmado um (01) novo caso de Covid-19, sete (07) foram descartados e sete (07) curados.

O boletim diário, portanto, fica com vinte (24) suspeitos, trezentos e onze (311) descartados, duzentos e dezesseis confirmados (216) confirmados, dezoito (18) óbitos e noventa e sete (97) recuperados.

Vale lembrar, que dentro dos 216 confirmados, estão contabilizados os 18 óbitos e 97 curados. No total, a cidade tem dois (02) pacientes em UTI e nove (09) em enfermaria.

No Hospital Regional Ruy de Barros Correia, não há nenhum em UTI (no total de oito vagas) e há três (03) em enfermaria. No Hospital de Campanha há seis (06) internados. No Hospital Memorial Arcoverde há dois (02) pacientes na UTI.

Nas barreiras sanitárias das entradas da cidade foram abordados 834 carros de fora. Em Pernambuco, foram confirmados 1.094 novos casos e 45 mortes, totalizando 49.720 positivos e 4.102 óbitos.

Boletim Geral – De acordo com o balanço geral dos dados de Covid-19, Arcoverde tem 551 notificações do Coronavírus, o que significa o total de pessoas suspeitas, desde a investigação até o descarte ou confirmação.

 Dos confirmados, 111 são mulheres e 105 são homens. Já dos óbitos, 07 casos são de mulheres e 11 são de homens.

Dentro do mapeamento pelos bairros da cidade, dos 216 casos confirmados, setenta e três (73) estão no São Cristóvão, trinta e quatro (34) no Centro, dois (02) Cardeal, vinte e um (21) no São Geraldo, sete (07) na Boa Vista, oito (08) no Sucupira, treze (13) no Boa Esperança, vinte (20) no São Miguel, um (01) Novo Arcoverde, cinco (05) Cohab II, um (01) Vila do Presídio, seis (06) Pôr do Sol, três (03) Cidade Jardim, um (01) Residencial Maria de Fátima Freire, dois (02) no JK, um (01) na Cohab I, um (01) Serrano, um (01) Teresópolis, dois (02) Santos Dumont e dez (12) na Zona Rural.

Dos dezoito (18) óbitos, oito (08) são do São Cristóvão, um (01) Centro, dois (02) Cardeal, dois (02) do São Miguel, um (01) Boa Esperança, um (01) Cohab II, um (01) Boa Vista e três (03) da Zona Rural. Entre as idades, um (01) tinha 0 a 09 anos; dois (02) entre 30 e 39 anos; cinco (05) tinham entre 60 e 69 anos, seis (06) tinham entre 70 e 79 anos e quatro (04) tinham entre 80 anos a mais.

O salário de um ministro de Estado no Brasil é de R$ 23.349. No Banco Mundial, Abraham Weintraub deve ganhar algo em torno de R$ 115.922 por mês.

247 – Demitido do Ministério da Educação, Abraham Weintraub está a caminho de um cargo no Banco Mundial, o que multiplicaria seu salário atual em cinco vezes. Com informações de Guilherme Amado, da Época.

O salário de um ministro de Estado no Brasil é de R$ 30.934. Subtraindo os impostos, o valor cai para R$ 23.349 líquidos.

Como diretor executivo do banco, Weintraub receberá por ano US$ 258,570, ou US$ 21.547 por mês.

Com o dólar a R$ 5,38, o salário do ex-ministro ficará em torno de R$ 115.922 mensais.

Portanto, os ganhos de Abraham Weintraub serão quintuplicados.

Brasil 247

Na quinta (18), às 20h, o balanço indicou: 47.869 mortes, 1.204 em 24 horas; e 983.359 casos confirmados.

Os dados foram obtidos após uma parceria inédita entre G1, O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL. (Foto: Reprodução)

O Brasil chegou a 1 milhão de casos de coronavírus na tarde desta sexta-feira (19), mostra um boletim extra do levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Veja os dados atualizados às 14h no boletim extra desta sexta-feira (19):

  • 48.427 mortes
  • 1.009.699 casos confirmados

O consórcio divulgou na quinta (18), às 20h, o 11º balanço, com os dados mais atualizados das secretarias estaduais naquele momento. Desde então, AC, CE, DF, GO, MT, MS, MG, PE, RN, RR, SP e TO divulgaram novos dados.

Balanço indicou: 47.869 mortes, 1.204 em 24 horas; e 983.359 casos confirmados.

Os dados foram obtidos após uma parceria inédita entre G1, O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL, que passaram a trabalhar de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal.

O objetivo é que os brasileiros possam saber como está a evolução e o total de óbitos provocados pela Covid-19, além dos números consolidados de casos testados e com resultado positivo para o novo coronavírus.

Avanço mesmo com subnotificação

Mesmo que sejam números altos de casos e mortes, eles estão subnotificados. O Brasil ainda faz “brutalmente” menos testes para detectar a doença do que deveria: são tão poucos RT- PCR (exames laboratoriais ideais para diagnosticar a Covid-19) que o número de casos confirmados muitas vezes é secundário para cientistas que analisam a evolução da pandemia.

“O Brasil está testando brutalmente menos do que deveria. Na melhor das hipóteses, 20 vezes menos do que é considerado adequado”, afirmou ao G1 Daniel Lahr, professor do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (USP).

O G1 ouviu especialistas de cada uma das regiões e traçou um panorama da situação que o Brasil enfrenta às vésperas do inverno, que começa oficialmente no sábado (20). 

Norte

Região com a menor quantidade de leitos e que sofre com taxas altas de ocupação das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), o Norte passou a apresentar uma curva descendente de notificações desde 10 de junho. A média de registros diários ficou em 5.611 casos na região, sendo que os municípios mais afetados têm perto de 250 confirmações por dia: Porto Velho (295), Parauapebas (269), Macapá (257), Manaus (236) e Belém (198).

Pedro Vasconcelos, professor da Universidade do Estado do Pará (UEPA) e presidente da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, diz que é cedo para comemorar: as movimentações recentes para abertura do comércio tem feito a população “andar onde quer e como quer”.

“Não dá ainda para afirmar que passou a pandemia. Há uma tendência de queda, mas não quer dizer que vá cair para sempre” – Pedro Vasconcelos, professor da UEPA e presidente da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical”.

“Como os estágios de retorno de atividades econômicas estão favorecendo a presença das pessoas nas ruas, nos shoppings e em outros locais, isso pode trazer uma regressão da situação daqui a 1 a 2 semanas, com um aumento significativo de novos casos”, aponta.

Marília Brasil, pesquisadora do núcleo de medicina tropical da Universidade Federal do Pará (UFPA) e infectologista especializada em saúde coletiva, explica que Belém, por exemplo, apresenta uma taxa de transmissão menor. Mas, quanto mais se observa o interior, maior está a contaminação do vírus.

“O Pará é muito irregular, ele é muito grande. Na capital, estamos mantendo uma taxa de transmissão abaixo de 1, mas na região metropolitana fica em 1,1. E mais próximo do interior nós temos 1,5. Tem áreas no Pará que a taxa de reprodução está muito alta”, disse.

De acordo com a infectologista, a taxa de transmissão média pode mostrar uma tendência de queda ou de estabilização. Ela chama a atenção, no entanto, para regiões que ainda estão em ascensão, como a de Santarém, que precisam de um aumento das restrições.

Outro ponto importante levantado pro Vasconcelos é a forte presença indígena em toda a região Amazônica. Ele chama a atenção para o fato de os grupos viverem em comunidade e isso facilitar a transmissão. De acordo com dados desta quinta-feira, são mais de 6.352 indígenas contaminados no país, com um foco no estado do Amazonas.

“Podemos ter um o background genético. Vimos casos de pessoas de uma mesma família, e várias morrerem. Isso é preciso estudar e demanda tempo. Não é uma coisa para fazer da noite pro dia, precisamos de estudos virológicos e também da área da da genética. Mas eu acho que há uma questão da origem constitucional genética no Norte e que a gente ainda não sabe. Aqui, diferente de outras regiões, o componente indígena no sangue das pessoas é muito forte”, disse.

Nordeste

Os números de Covid-19 continuam altos na região e não há tendência de melhora, afirma o professor de epidemiologia computacional Jones Albuquerque das universidades Federal e Federal Rural de Pernambuco (UFPE e UFRPE).

Albuquerque explica que todos os estados aparecem em “vermelho” nos gráficos usados no laboratório da UFPE, que levam em consideração o número de infectados, a taxa de contágio e o número de casos para cada 100 mil habitantes.

“Todos os estados estão ruins. Uns ruins, outros muito ruins. Pernambuco até umas duas semanas atrás vinha num cenário bom em relação ao Brasil, mas retrocedeu. Piauí está terrível, Sergipe é o pior de todos”, diz.

Há, ainda, uma tendência de interiorização dos casos em Pernambuco e em todo o Nordeste, assim como no resto do país, afirma Albuquerque.

“As cidades do interior não têm a mesma infraestrutura, então os casos acabam vindo para a capital. Havia a esperança de que, no interior, as pessoas ficassem mais espaçadas, mas não é isso o que está acontecendo”, afirma José Luiz de Lima Filho, médico e professor também nas universidades federais de Pernambuco.

Lima Filho explica que Recife, por exemplo, conseguiu ampliar o número de leitos de UTI, assim como o Ceará, mas que isso não foi visto em outras cidades, como Natal.

O médico também sinaliza que os testes sorológicos, usados por várias cidades no país para detectar anticorpos para o vírus, podem distorcer as estatísticas, por causa dos muitos falsos negativos.

“Eles podem mostrar menos casos, então você imagina que está melhor. Mas o número de óbitos vai ser o mesmo. A situação não está sob controle no Nordeste”, enfatiza o médico.

A região ainda tem um risco a mais para esta época do ano, que são as arboviroses (dengue, zika, e chikungunya).

“Esses estados têm dengue como arbovirose séria. Vamos supor que as pessoas fiquem mais em casa – o mosquito consegue picar mais gente ao mesmo tempo”, afirma Albuquerque. “Ainda não há dados, mas vai vir uma onda de arboviroses. Vai ser algo nunca visto na história mundial”.

Lima Filho reitera a preocupação com essas doenças e ressalta, também, que não se sabe o que pode acontecer se as pessoas forem infectadas, ao mesmo tempo, com Covid-19 e alguma das arboviroses.

Ele também avalia que a retomada das atividades na região é precipitada. “A saúde precisa entender a economia, mas a economia precisa entender a saúde. Se as pessoas começarem a morrer, a economia vai perder muito mais”, pondera.”

Ricardo Lustosa, professor do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia (Ufba), explica que, com a chegada da estação em que há maior incidência de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) no Nordeste, o temor é que a população se torne mais vulnerável ao coronavírus.

“É um período que deve ser visto com preocupação, porque temos uma parcela maior da população que tem o sistema respiratório fragilizado e pode ficar mais suscetível”, disse Ricardo Lustosa, professor da UFBA.

“Se concomitante à Covid o cidadão estiver com sistema imune e respiratório em déficit, por SRAG, o corpo terá mais desafios, maior dificuldade de combater o vírus, podendo ampliar a procura e a necessidade de internações e [resultar em] sobrecarga do sistema de saúde, bem como das UTIs”, lembra.

Centro-Oeste

O Centro-Oeste do país está com a curva de casos em crescimento. Em 14 de junho, a média dos casos confirmados ficou em 1.630. Nesta quinta-feira (18), foram 2.482 casos no Centro-Oeste do país. Brasília é a cidade mais afetada, com 1.145 confirmações em média. Depois: Goiânia (225), Rio Verde (236) Dourados (89) e Cuiabá (79).

De acordo com Marcelo Gomes, do monitoramento do dados da Fundação Oswaldo Cruz, o Infogripe, a região tem um ciclo das doenças respiratórias diferente de outros lugares do Brasil.

“Ela acaba ficando no meio do caminho. Quando tem um surto forte no começo do ano na regional Norte, isso muitas vezes também acaba fazendo com que o padrão da regional centro também seja mais cedo”, explica Gomes.

“Quando a gente tem o volume mais forte no Sul, o pico é mais para o meio do ano”, explicou Marcelo Gomes, da Fiocruz, coordenador do Infogripe.

Para José David Urbaéz, diretor-científico da Sociedade Brasileira de Infectologia no Distrito Federal (SBI-DF), a situação está se agravando agora, segundo ele, porque ocorreu um relaxamento nas normas de isolamento social há cerca de 2 semanas, no início de junho.

“Coincidentemente, Brasília e Goiânia tiveram uma política de isolamento social bem precoce. Brasília fechou as escolas em março e Goiânia teve uma política de fechamento logo na primeira semana dos casos”.

O infectologista lembra que a região tem uma circulação de voos maior na capital federal, o que influenciou em uma taxa maior de infecção. Com o relaxamento, agora é esperado que ocorra a interiorização dos casos e avanço em áreas periféricas.

“Desde o início de junho, algumas coisas que foram abertas em toda a região Centro-Oeste. Goiás abriu um pouco antes, na segunda quinzena de maio”.

“E aqui em Brasília já temos o deslocamento dos casos para as áreas mais periféricas, como em São Paulo. Inicialmente, você tinha muitos casos no plano piloto. Agora, chegou à Ceilândia, Estrutural, Samambaia, que são as regiões da cidade que tem mais casos e mais óbitos”, explicou José David Urbaéz, diretor-científico da SBI-DF.

“O vírus entra pelas áreas de classe alta, porque a nossa epidemia foi importada, e enquanto tem o isolamento horizontal você interrompe. Mas a massa que se movimenta para as regiões centrais continua transmitindo”, completou.

Sudeste

O Sudeste registrou os primeiros casos da pandemia no Brasil em março deste ano, mais especificamente na cidade de São Paulo. Desde 16 de junho, a região está em um aparente platô — uma estabilização da curva, sem uma queda ou uma alta nos registros da doença. A média dos últimos 7 dias está em 7.887 casos confirmados.

A cidade de São Paulo continua com a média mais elevada por dia (2.208), seguida pelo Rio de Janeiro (891). Os outros 3 municípios mais afetados têm perto de 184 confirmações diárias: Santos (202), Vila Velha (180) e Vitória (171).

Paulo Lotufo, epidemiologista da Faculdade de Medicina da USP, avalia que é difícil fazer previsões para o estado de São Paulo. Na capital, por exemplo, há de fato esta estabilização (platô), mas a abertura econômica deve facilitar o aumento de casos – mesma previsão feita pelos especialistas também para a região Norte.

“O platô existe, e a tendência em São Paulo seria de diminuir, mas não é possível afirmar nada. Uma questão que existe é que a capital é muito dinâmica. A quantidade de sacoleiros que vêm comprar coisas no Brás, na 25 de março, é imensa – e eles são de outros lugares”, lembra.

“Existem dois fenômenos ocorrendo ao mesmo tempo: o espalhamento para o interior do estado e o outro é o relaxamento fora da hora, que vai aumentar o número de casos”, explicou Paulo Lotufo, epidemiologista da USP.

Outro fator que torna as próximas semanas incertas é a cobertura vacinal para os vírus Influenza, assim como a efetividade da vacina, que muda todo ano, explica o epidemiologista.

Conforme as séries históricas da Fiocruz, o estado vive agora a época de maior circulação dos vírus respiratórios, que deve durar até o início de agosto. Mas esse padrão não necessariamente vai se manter para o Sars-CoV-2.

“Estamos conhecendo o coronavírus agora, não sabemos o comportamento dele. O Ministério da Saúde falava como se fosse a mesma circulação da gripe, e não é exatamente isso”, pondera Lotufo.

Sul

A infectologista Lessandra Michelin, professora da Universidade de Caxias do Sul (UCS), no Rio Grande do Sul, afirma que ainda há dúvidas sobre os próximos meses para a região.

“Há duas correntes – uma achando que passou o pico de SRAG e outra que estima que isso ainda possa acontecer. O nosso momento de viroses respiratórias é agora, independentemente do coronavírus. Já é sazonal”, explicou Lessandra Michelin, infectologista da UCS.

Segundo as séries históricas da Fiocruz, a época de maior incidência de SRAG na região Sul segue o mesmo padrão de São Paulo e Minas Gerais: começa no fim de maio e termina no início de agosto.

Michelin explica que, com as medidas de restrição adotadas em março, a população do Sul demorou a ser exposta ao vírus. Depois da primeiras aberturas, a partir da segunda quinzena de maio, os casos aumentaram.

Os inquéritos sorológicos (pesquisas feitas para descobrir quem foi exposto ao vírus conforme os anticorpos produzidos pelo corpo) já atestam o crescimento, afirma a médica. O receio, agora, é com uma possível sobrecarga do sistema de saúde, principalmente o público.

“Com algumas exceções, é principalmente o sistema público que está mais sobrecarregado. O sistema de saúde suplementar tem notado um aumento, mas não é tão significativo. A gente tem receio que o SUS seja muito sobrecarregado”, diz.

“Se aumentar o número de casos e sobrecarregar o sistema de saúde, a gente inevitavelmente vai para um lockdown de novo, e a gente não quer isso”.

Queiroz foi preso sob suspeita de atrapalhar as investigações do MP-RJ sobre a suposta “rachadinha” no antigo gabinete de Flávio na Assembleia Legislativa.

Fabrício Queiroz é apontado como operador financeiro do esquema de “rachadinha”, cuja finalidade seria beneficiar o próprio senador Flávio Bolsonaro. (Foto: Reprodução)

BRASÍLIA, DF, E RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) — O policial militar aposentado Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro preso nesta quinta-feira (18), era monitorado e sofria restrições de movimentação impostas pelo advogado Frederick Wassef, indicam mensagens apreendidas pelo Ministério Público do Rio de Janeiro.

Os promotores que pediram a prisão de Queiroz afirmam que o ex-assessor buscava omitir de Wassef, também advogado do presidente Jair Bolsonaro, as saídas que fazia do imóvel onde morou nos últimos meses em Atibaia, de propriedade do advogado.

O MP-RJ diz ainda que o ex-assessor e seus familiares desligavam seus telefones quando se aproximavam da casa, a fim de evitar eventual monitoramento das autoridades policiais.

Queiroz foi preso sob suspeita de atrapalhar as investigações do MP-RJ sobre a suposta “rachadinha” no antigo gabinete de Flávio na Assembleia Legislativa. Ele é apontado como operador financeiro do esquema, cuja finalidade seria beneficiar o próprio senador.

Mensagens datadas de outubro de 2019 mostram a mulher de Queiroz pedindo à filha para informar a uma mulher identificada como Ana que o casal está a caminho de São Paulo. A mulher responde: “Pode ficar tranquila que não falo nada não”.

Em outro áudio, Ana afirma, segundo os promotores, que não comentou com “Anjo” sobre a viagem do casal. Para o MP-RJ, o apelido é referência a Wassef.
Outras mensagens mostram Queiroz explicando que precisa desligar o telefone ao se aproximar da casa de Wassef. “A gente vai ter que desligar o telefone, daqui a pouco a gente vai entrar na nossa área”, disse Queiroz num áudio de julho de 2019.

Em agosto, outro áudio indica o procedimento adotado.

“Se tiver alguma coisa pra falar, fala por aqui [telefone de Márcia, mulher de Queiroz] ou por aquele telefone que tá com minha filha, tá bom? Quando eu entro na cidade em que eu tô, eu desligo os telefones”, disse Queiroz a um homem identificado como Heyder.

Os diálogos indicam ainda que Wassef cogitou levar toda a família de Queiroz para Atibaia após a derrota no STF (Supremo Tribunal Federal) no julgamento sobre o compartilhamento de informações financeiras detalhadas em relatórios do Coaf.

“[Wassef está] Querendo mandar para todos [sic] para São Paulo se a gente não ganhar”, disse Queiroz em 24 de novembro de 2019 para a mulher, Márcia Aguiar.

O julgamento sobre o compartilhamento de dados do Coaf começou no dia 21 de novembro e se encerrou no dia 28.

Na ocasião, a mulher considerou a intenção um exagero. “Mais [sic] só se estivéssemos com prisão decretada. Sabe que isso será impossível, né?”, disse ela.

A presença de Queiroz na casa de Wassef contrariou todo o discurso do advogado e da família presidencial ao longo de um ano e meio, segundo o qual não havia mais contato entre os Bolsonaro e o ex-assessor de Flávio.

O senador chegou a dizer que um eventual contato entre os dois poderia ser interpretado como obstrução de Justiça.

Queiroz é apontado pelo MP-RJ como operador financeiro da suposta “rachadinha” no antigo gabinete de Flávio na Assembleia, onde ele exerceu mandato de deputado estadual entre fevereiro de 2003 e janeiro 2019.

A “rachadinha” é a prática de recolhimento de parte dos salários de assessores de um gabinete para fins diversos. No caso do filho do presidente, a suspeita é de que o senador era o beneficiário final da maior parte dos valores.

Investigadores identificaram o costume de pagamento de despesas pessoais do senador com dinheiro vivo. O MP-RJ identificou, por exemplo, que Queiroz foi o responsável por quitar boletos de mensalidade escolar das filhas do senador em outubro deste ano.

O habeas corpus cita o tratamento a um câncer no intestino, uma cirurgia de próstata feita há dois meses e o risco de contágio por estar no grupo de risco em meio à pandemia causada da covid-19

Queiroz foi detido na quinta (18) em Atibaia (SP), acusado de participar de um suposto esquema de “rachadinha” na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio). (Foto: Reprodução)

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) – O advogado Paulo Emílio Catta Preta, que representa Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), entrou nesta sexta-feira (19) na Justiça com pedido de substituição da prisão preventiva por prisão domiciliar.

O habeas corpus cita o tratamento a um câncer no intestino, uma cirurgia de próstata feita há dois meses e o risco de contágio por estar no grupo de risco em meio à pandemia causada da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Queiroz foi detido na quinta (18) em Atibaia (SP), acusado de participar de um suposto esquema de “rachadinha” na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio). De lá, foi conduzido de helicóptero para o Rio e, em seguida, levado ao presídio de Bangu, na zona oeste da capital fluminense, onde cumprirá duas semanas de isolamento social por causa do vírus.

“É medida humanitária que busca compatibilizar a necessidade de segregação cautelar com outros direitos subjetivos do investigado ou acusado, como o direito à vida e à integridade física”, explica, em um dos trechos.

O pedido, com exames e atestados médicos anexados, ainda cita a necessidade de continuidade do tratamento de quimioterapia contra o câncer. “O juiz poderá substituir a prisão preventiva pela domiciliar quando o agente estiver extremamente debilitado por motivo de doença grave”, complementa.

Queiroz passou a ser investigado em 2018 após um relatório do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) indicar “movimentação financeira atípica” em sua conta bancária, no valor de R$ 1,2 milhão, entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017. Ele foi demitido por Flávio pouco antes de o escândalo vir à tona.

Queiroz foi localizado e preso em um imóvel que pertence ao advogado Frederick Wassef, que esteve na posse do novo ministro das Comunicações, Fabio Faria (PSD). Wasseff é advogado de Flávio e do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Na casa onde Queiroz estava em Atibaia, policiais apreenderam celulares, cartão de crédito e dinheiro em espécie (a quantia não foi revelada).

A esposa de Fabrício Queiroz também teve prisão autorizada, mas não foi localizada até o momento.

Queiroz já foi policial militar e é amigo do presidente Bolsonaro desde 1984. Reformado na PM, trabalhou como motorista e assessor de Flávio, então deputado estadual pelo Rio.

Ele passou a ser investigado em 2018 após um relatório do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) indicar “movimentação financeira atípica” em sua conta bancária, no valor de R$ 1,2 milhão, entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017. Queiroz foi demitido por Flávio pouco antes de o escândalo vir à tona.

O último salário de Queiroz na Alerj foi de R$ 8.517, e ele teria recebido transferências em sua conta de sete servidores que passaram pelo gabinete de Flávio. As movimentações atípicas levaram à abertura de uma investigação pelo MP-RJ.

Uma das transações envolve um cheque de R$ 24 mil depositado na conta da hoje primeira-dama, Michelle Bolsonaro. O presidente, na época, se limitou a dizer que o dinheiro era para ele, e não para a primeira-dama, e que se tratava da devolução de um empréstimo de R$ 40 mil que fizera a Queiroz. Alegou não ter documentos para provar o suposto favor.

Em entrevista ao SBT em 2019, Queiroz negou ser “laranja” de Flávio. Segundo ele, parte da movimentação atípica de dinheiro vinha de negócios com a compra e venda de automóveis. “Sou um cara de negócios, eu faço dinheiro… Compro, revendo, compro, revendo, compro carro, revendo carro. Sempre fui assim”, afirmou na ocasião.

Queiroz é peça-chave para a investigação da suposta “rachadinha” por ex-colaboradores de Flávio lotados em seu gabinete na Alerj. Isso poderia configurar lavagem de dinheiro, peculato e organização criminosa.

Flávio, que sempre negou irregularidades, se posicionou na quinta, no Twitter.

Também na operação, foi determinado o cumprimento de medidas cautelares contra outras quatro pessoas. Uma delas foi Alessandra Esteves Marins, ex-assessora de Flávio Bolsonaro na Alerj e atual assessora dele no Senado. O gabinete de Flávio não se pronunciou sobre o caso.

Luiza Paes Souza, assessora de Flávio entre 2011 e 2012, também foi alvo da ação. A reportagem não conseguiu contato com sua defesa. Matheus Azeredo Coutinho, funcionário da Alerj desde setembro de 2018, também não foi localizado pela reportagem. Luis Gustavo Botto Maia, advogado da campanha de Flávio Bolsonaro ao Senado, não respondeu aos questionamentos da reportagem.

A operação Anjo não incluiu Flávio como um de seus alvos. Ele, entretanto, é investigado pelo MP-RJ. Em dezembro de 2019, uma operação do MP-RJ cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços ligados a Flávio por indícios de que ele tenha lavado até R$ 2,3 milhões com transações imobiliárias.

Oito funcionários do time do Salgueiro testam positivo para a Covid-19

 Salgueiro divulgou nesta sexta-feira o resultado dos testes para anticorpos da Covid-19 feito por atletas, comissão técnica, diretoria, setor administrativo e demais funcionários que atuam diretamente com o futebol. Os exames foram feitos na noite da terça-feira e na manhã da quarta-feira. Dos 52 testes realizados, oito deram positivo, sendo sete assintomáticos, com duas recuperações, e um sintomático.

O funcionário com resultado positivo sintomático, segundo o clube, está em isolamento domiciliar por 14 dias, para posterior avaliação clínica e novos exames. Os dois funcionários que testaram positivo assintomáticos estão recuperados e liberados para treinar.

Em relação aos cinco funcionários positivos assintomáticos, o clube informou que eles estão em isolamento domiciliar aguardando resultado de exame complementar (PCR).

Entre os 44 testes negativos, em um, porém, na aplicação do exame clínico e questionário epidemiológico, verificou-se que o paciente teve contato com pessoa positivada para o Covid-19, além de apresentar sintomas gripais. Em razão disto, o funcionário foi colocado em isolamento domiciliar e requisitado o exame RT-PCR (SWAB).

O Salgueiro informou que os funcionários com diagnóstico positivo estão sendo acompanhados diuturnamente pelos médicos Dra. Denise Ribeiro e Dr. Carlinhos Buda, responsável pelo departamento médico do clube. Informa também, que o fato já foi comunicado as autoridades sanitárias competentes e que não divulgará os nomes daqueles que testaram positivo em razão da confidencialidade médica e para preservar seus funcionários.

Querido povo da minha cidade, hoje soube que meu exame pra detectar o coronavírus deu positivo. Não me surpreendi, por ser médico e me dedicar a combater esta epidemia em São José do Egito e região tinha grandes chances de ser infectado.

Pela graça de Deus não desenvolvi até o momento nenhum sintoma grave da doença, apenas uma leve irritação na garganta. Ninguém está livre de ser contaminado pelo Covid-19. Por isso venho em primeiro lugar agradecer a Deus por não estar em estado grave, agradecer a todos as manifestações de amigos, familiares, correligionários e aqueles que se solidarizaram mesmo com diferenças.

Cenário de abandono toma conta do hospital de campanha em Serra Talhada

Foto: reprodução

Quem visita o canteiro de obras do Hospital de Campanha em Serra Talhada, às margens da BR-232, tem a sensação de completo abandono. O que chama a atenção é o matagal ao redor do equipamento, que custou mais de R$ 1 milhão ao Governo de Pernambuco. A data de inauguração da obra foi anunciada por três vezes, mas tudo ficou na retórica.

Na última quarta-feira (17) foi constatado que não há operários trabalhando. “Não, já foram embora. Aqui a gente continua com a obra do Hospital Geral do Sertão”, confirmou um operário.

O hospital de campanha foi construído para cuidar dos pacientes infectados pela Covid-19, inclusive, com leitos de UTI com respiradores para os casos mais graves.

A inauguração foi anunciada para 6 de maio passado. Nada feito. A realidade é que os casos do novo coronavírus em Serra Talhada. |Farol de Notícias|

O índice de Isolamento Social foi de apenas 40,8%, considerado baixo em relação à meta de 70% e à mínima de 50%.

Os números totais mostram que 35.093 pessoas já contraíram a doença, sendo 9.366 recuperados e 724 mortos. (Foto: Reprodução)

A Paraíba registrou 1.711 novos casos de covid-19 e 15 mortes confirmadas nesta sexta-feira (19), sendo quatro deles nas últimas 24 horas. Os números totais mostram que 35.093 pessoas já contraíram a doença, sendo 9.366 recuperados e 724 mortos desde a última atualização. Até o momento, foram realizados 99.593 testes para identificar a doença. As informações foram divulgadas pela Secretaria de Estado da Saúde no fim da tarde desta sexta-feira.

Confira:

  • Casos Confirmados: 35.093
  • Casos Descartados: 30.083
  • Óbitos confirmados: 724
  • Casos recuperados: 9.366
  • Total de municípios: 214

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 64%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 74%. Em Campina Grande, estão ocupados 64% dos leitos de UTI adulto e no sertão, 46% dos leitos de UTI para adultos. 

O índice de Isolamento Social foi de apenas 40,8%, considerado baixo em relação à meta de 70% e à mínima de 50%.

Os casos confirmados estão distribuídos por 214 dos 223 municípios paraibanos:

Água Branca (17); Aguiar (7); Alagoa Grande (255); Alagoa Nova (123); Alagoinha (270); Alcantil (6); Algodão de Jandaíra (1); Alhandra (269); Amparo (12); Aparecida (17); Araçagi (154); Arara (56); Araruna (28); Areia (115); Areia de Baraúnas (1); Areial (19); Aroeiras (67); Assunção (21); Baia da Traição (120); Bananeiras (62); Baraúna (90); Barra de Santa Rosa (15); Barra de Santana (39); Barra de São Miguel (6); Bayeux (678); Belém (146); Belém do Brejo do Cruz (6); Bernardino Batista (2); Boa Ventura (1); Boa Vista (47); Bom Jesus (2); Bom Sucesso (5); Bonito de Santa Fé (1); Boqueirão (74); Borborema (4); Brejo do Cruz (53); Brejo dos Santos (3); Caaporã (660); Cabaceiras (2); Cabedelo (1530); Cachoeira dos Índios (33); Cacimba de Areia (7); Cacimba de Dentro (38); Cacimbas (28); Caiçara (92); Cajazeiras (309); Cajazeirinhas (1); Caldas Brandão (45); Camalaú (1); Campina Grande (5254); Capim (91); Caraúbas (5); Carrapateira (1); Casserengue (80); Catingueira (10), Catolé do Rocha (102); Caturité (36); Conceição (5); Condado (54); Conde (236); Congo (15); Coremas (24); Coxixola (8); Cruz do Espírito Santo (166); Cubati (31); Cuité (42); Cuité de Mamanguape (28); Cuitegí (77); Curral de Cima (15); Curral Velho (1), Damião (2); Desterro (25); Diamante (2); Dona Inês (6); Duas Estradas (37); Emas (1); Esperança (188); Fagundes (26); Frei Martinho (1); Gado Bravo (52); Guarabira (1562); Gurinhém (111); Gurjão (17); Ibiara (5); Igaracy (2); Imaculada (11); Ingá (224); Itabaiana (460); Itaporanga (15); Itapororoca (97); Itatuba (94); Jacaraú (54); Jericó (3); João Pessoa (10065); Joca Claudino (1); Juarez Távora (80); Juazeirinho (84); Junco do Seridó (16); Juripiranga (246); Juru (9); Lagoa (3); Lagoa de Dentro (11); Lagoa Seca (290); Lastro (10); Livramento (9); Logradouro (23); Lucena (140); Mãe d’Água (11); Malta (19); Mamanguape (793); Manaíra (2); Marcação (13); Mari (256); Marizópolis (5); Massaranduba (89); Mataraca (71); Matinhas (31); Mato Grosso (6); Matureia (18); Mogeiro (49); Montadas (27); Monteiro (55); Mulungu (102); Natuba (25); Nazarezinho (4); Nova Floresta (9), Nova Olinda (5); Nova Palmeira (17); Olho D´Água (24); Olivedos (17);  Parari (2); Passagem (19); Patos (1020); Paulista (54); Pedra Lavrada (17); Pedras de Fogo (756); Pedro Régis (3); Piancó (34); Picuí (58); Pilar (92); Pilões (30); Pilõezinhos (110); Pirpirituba (49); Pitimbu (385); Pocinhos (30);  Pombal (108); Princesa Isabel (30); Puxinanã (114);  Queimadas (322); Quixaba (23); Remígio (123); Riachão (11); Riachão do Bacamarte (157);  Riachão do Poço (18); Riacho de Santo Antônio (6); Riacho dos Cavalos (3); Rio Tinto (279); Salgadinho (9); Salgado de São Felix (68); Santa Cecília (11); Santa Cruz (6); Santa Helena (3); Santa Inês (5);  Santa Luzia (141); Santa Rita (1045); Santa Terezinha (25); Santana dos Garrotes (2); Santo André (1); São Bentinho (15); São Bento (466); São Domingos do Cariri (2);  São Francisco (7);  São João do Cariri (21); São João do Rio do Peixe (30); São João do Tigre (3); São José da Lagoa Tapada (17); São José de Caiana (22); São José de Espinharas (5); São José de Piranhas (21); São José do Bonfim (41); São José do Brejo do Cruz (1); São José do Sabugi (112); São José dos Cordeiros (3); São José dos Ramos (56); São Mamede (23); São Miguel de Taipu (59); São Sebastião de Lagoa de Roça (85); São Sebastião do Umbuzeiro (4); São Vicente do Seridó (18); Sapé (403); Serra Branca (20); Serra da Raíz (12); Serra Grande (3); Serra Redonda (96); Serraria (20); Sertãozinho (29); Sobrado (60); Solânea (121); Soledade (64); Sossego (4), Sousa (391); Sumé (28); Tacima (42); Taperoá (40); Tavares (24); Teixeira (43); Tenório (7); Triunfo (1); Uiraúna (15); Umbuzeiro (22); Várzea (4); Vieirópolis (4); Vista Serrana (3), Zabelê (1).

*Dados Oficiais preliminares (fonte: SIM,e-sus VE e SIVEP) extraídos às 10h do dia 19/06, sujeitos a alteração por parte dos municípios.

15 óbitos foram confirmados, sendo 04 deles nas últimas 24h.

Homem, 89 anos, residente em Araruna. Diabético, hipertenso, portador de doença respiratória. Paciente sequelado de AVC. Inicio dos sintomas em 08/05, veio a óbito em hospital público no dia 18/06.

Homem, 80 anos, residente em Bayeux. Comorbidade não informada. Inicio dos sintomas em 13/05, veio a óbito em hospital público no dia 22/05.

Homem, 53 anos, residente em Bayeux. Hipertenso, diabético. Início dos sintomas em 12/05, veio a óbito em hospital público no dia 10/06.

Mulher, 77 anos, residente em Cachoeira dos Índios. Hipertensa, portadora de doença neurológica. Paciente teve paralisia infantil. Início dos sintomas em 26/05, veio a óbito em hospital público no dia 15/06.

Homem, 79 anos, residente em Cachoeira dos Índios. Cardiopata. Início dos sintomas em 07/06, veio a óbito em hospital público no dia 15/06.

Homem, 76 anos, residente em Cajazeiras. Diabético. Início dos sintomas em 21/05, veio a óbito em hospital público no dia 14/06.

Homem, 86 anos, residente em Cajazeiras. Comorbidade não informada. Início dos sintomas em 21/05, veio a óbito em hospital público no dia 03/06.

Homem, 65 anos, residente em Campina Grande. Diabético, obeso, portador de doença renal e hipertiroidismo. Início dos sintomas em 19/05, veio a óbito em hospital público no dia 14/06.

Mulher, 83 anos, residente em Catolé do Rocha. Diabética, hipertensa. Início dos sintomas em 27/05, veio a óbito em hospital público no dia 17/06.

Mulher, 48 anos, residente em Guarabira. Diabética. Início dos sintomas em 10/06, veio a óbito em hospital público no dia 17/06.

Homem, 35 anos, residente em Patos. Portador de hanseníase. Início dos sintomas em 04/06, veio a óbito em hospital público no dia 18/06.

Homem, 50 anos, residente em Patos. Comorbidade não informada. Início dos sintomas em 02/06, veio a óbito em hospital público no dia 13/06.

Homem, 81  anos, residente em Queimadas. Sem comorbidade. Início dos sintomas em 03/06, veio a óbito em hospital público no dia 18/06.

Homem, 87 anos, residente em São José do Bonfim. Hipertenso. Início dos sintomas em 21/05, veio a óbito em hospital público no dia 18/06.

Mulher, 85 anos, residente em Sapé. Diabética. Início dos sintomas em 21/05, veio a óbito em hospital privado no dia 06/06.

Ex-aliada está com Covid e disse ter um quarto de seu pulmão comprometido pela doença
Eduardo Bolsonaro Foto: GILMAR FELIX / Agência O Globo

Eduardo Bolsonaro postou há pouco uma mensagem no Twitter debochando do estado de saúde de Joice Hasselmann, que hoje afirmou ter sido contaminada pelo coronavírus e, com pneumonia viral, estar com um quarto do pulmão comprometido.

Escreveu Eduardo Bolsonaro, referindo-se ao apelido gordofóbico de “Peppa pig” como ele chama Joice:

“Não sabia que coronavírus dava em porco”.

Eduardo também trocou as bolas: coronavírus é o vírus. A doença se chama Covid.

 

A Secretaria de Saúde de Serra Talhada informa que foram confirmados mais 17 casos positivos de Covid-19 nesta quinta-feira (18), totalizando 322 casos. São dez pacientes do sexo feminino e sete do sexo masculino, com idades entre 09 meses e 82 anos. 

O número de casos suspeitos aguardando resultados de exames subiu para 24 e o número de casos descartados subiu para 1.592. Entre os casos confirmados, 179 pacientes estão recuperados clinicamente, 132 estão em isolamento domiciliar monitorado e 04 pacientes estão em leitos de isolamento. Em relação aos profissionais de saúde infectados, 23 já estão recuperados e 07 permanecem em isolamento domiciliar. 
Foram realizados hoje no Laboratório Municipal José Paulo Terto 57 testes rápidos, sendo 15 positivos e 42 negativos). Até o momento, o Laboratório Municipal já realizou 
O boletim diário, portanto, fica com 322 casos confirmados, 24 casos suspeitos, 179 recuperados, 1.592 descartados e 07 óbitos. 
DISTRIBUIÇÃO CASOS CONFIRMADOS POR BAIRROS: 
IPSEP (53)
AABB/Várzea (43)
Bom Jesus (43)
São Cristóvão (39)
Centro (35)
Cohab/Tancredo Neves (21)
Alto da Conceição (13)
Vila Bela (12)
Cagep (12)
Caxixola (08)
Malhada Cortada/Baixa Renda (06) 
Mutirão (06) 
Universitário (03)
Borborema (02)
Zona Rural (26)

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que temos hoje mais três casos positivos confirmados em nosso município. São eles:
Paciente do sexo feminino, 36 anos, profissional de saúde (trabalha em cidade vizinha), apresentou sintomas sugestivos para covid-19 e realizou o teste rápido com resultado positivo.
Paciente do sexo masculino, 56 anos, agricultor, contato de caso positivo anunciado anteriormente, realizou teste e apresentou resultado de IgG positivo para covid-19.
Paciente do sexo feminino, 56 anos, agricultora, contato de caso positivo, após apresentar sintomas sugestivos para covid-19 realizou testagem com resultado positivo.
Todos os casos positivos estão em quarentena domiciliar monitorada pelas nossas equipes de vigilância em saúde e atenção básica.
Entram em investigação dois casos. O de um paciente do sexo masculino, 53 anos, cardiopata, diabético e portador de insuficiência renal crônica. Está internado no PROCAPE, em Recife, para tratar dos problemas citados. A equipe do referido hospital resolveu colher swab para investigar infecção por covid-19, após o mesmo apresentar sintomas sugestivos. O município aguarda resultado do exame. E o de um paciente do sexo masculino, 58 anos, após apresentar sintomas de COVID – 19 deu entrada no Hospital Regional Emília Câmara. Lá, a equipe do hospital realizou a coleta de swab e o município aguarda resultado.
Os contatos dos casos estão sendo monitorados pelas equipe de vigilância em saúde e atenção básica.
Também foi confirmado hoje o primeiro óbito por covid-19 em nosso município. Trata-se de um paciente do sexo masculino, 74 anos, portador de doença crônica degenerativa, positivo para covid-19, apresentou quadro de choque cardiogênico após complicação do quadro de síndrome respiratória aguda grave, e infelizmente veio a óbito. Nossos sentimentos a todos os amigos e familiares.
Informamos que hoje, ao concluir a investigação de dois casos através da Vigilância Epidemiológica, observarmos a ausência de caso índice (transmissor) identificado. Assim, a covid-19 já pode ser considerada uma doença com transmissão comunitária em nosso município.

Prefeito José Patriota decretou luto oficial de três dias

Foto: blogmarcosmontinely Prefeito Patriota e o ex-prefeito Silvério

Morreu na tarde desta quinta (18), no Hospital Regional Emília Câmara, o ex-prefeito de Afogados da Ingazeira, Dr. Silvério Queiroz, 74 anos. 
Silvério foi prefeito na gestão de 1973-1977. Foi na sua gestão que foi construída a Barragem de Brotas. 

Silvério Queiroz, na foto ao lado na inauguração da barragem de Brotas em 1976, que faleceu hoje em Afogados, é um dos poucos casos na história em que parentes de primeiro grau geriram Afogados.

Barragem de Brotas

Ele era um dos filhos do ex-prefeito  líder político Zezé Rodrigues. Também era irmão do atual Secretário de Infraestrutura, Silvano Brito e da professora Suzana Brito pai de Wagner Nascimento e  Dra. Manoela.

Silvério Queiroz tinha  74 anos e já vinha com a saúde debilitada. Ele foi prefeito na gestão de 1973 a 1977. foi na sua gestão a construção de duas impotante obras a Barragem de Brotas, o Estádio Valdemar Viana de Araújo. quando ele era prefeito e o governador era Eraldo Gueiros. 

Ex-prefeito Silvério Queiroz com sua filha Drª Manoella Nascimento Foto: Blog marcos Montinelly

O historiador Fernando Pires destacou nowww.afogadosdaingazeira.com alguns episódios da vida política de Silvério: em 8 de junho de 1972, foi lançado oficialmente seu nome, então universitário, com 26 anos, para a sucessão de João Alves Filho. Silvério era quartanista de Direito da Universidade Federal de Pernambuco.

A escolha, para a sucessão municipal, foi feita pelo Diretório da Arena, que tem 21 componentes. Dezenove deles, entre os quais o prefeito João Alves, lançaram o nome de Silvério para candidato a prefeito de Afogados da Ingazeira.

Administrou a cidade entre 1 de janeiro de 1973 e 31 de dezembro de 1976. Em 2 de agosto de 1974 participou de inspeção técnica na Barragem de Brotas. O prefeito e técnicos percorreram toda a extensão da barragem, de  569 metros, onde identificaram os marcos do projeto e estabeleceram a melhor área para o canteiro de obras.

Em 13 de agosto de 1976, Silvério Queiroz de Brito confirmou seu apoio à candidatura de  José Geraldo de Moura, nome homologado na convenção da Arena, realizada no último domingo. A convenção apontou ainda os candidatos João Alves Filho (Arena 2) e Antônio Mariano de Brito (Arena 3).

Em sua gestão ainda foi construída a principal praça de esportes da cidade, ele foi  ex-marido da comerciante Iara Nascimento com quem teve dois filhos: o empresário Wagner Nascimento e a psicóloga Dra. Manoella Nascimento. 

Luto oficial: o prefeito de Afogados da Ingazeira, José Patriota, “considerando o legado deixado pelo Dr. José Silvério Queiroz de Brito, servidor público estadual, Advogado Militante formado na Universidade Federal de Pernambuco e Prefeito deste Município na gestão de 1973 a 1976, decretou luto oficial de três dias.

O gestor também considerou “seus serviços prestados ao Município de Afogados da Ingazeira e Região do Pajeú, tendo a honra de ser o Gestor Municipal durante o período de construção de um dos símbolos do nosso Município e principal manancial de água deste e da Região, a Barragem de Brotas”.

Ainda os laços afetivos e sociais que sempre manteve com o município de Afogados da Ingazeira – PE, a quem permanentemente buscou servir da melhor maneira possível e a dor sofrida pelos seus familiares e inúmeros amigos, causada pelo seu repentino falecimento.

Foto: Wagner Nasimento, com o seu pai e o comandante Wagner Filho neto de Silvério, filho de Wagner

Blogmarcosmontinelly/Nill

Os mandados de busca e apreensão e de prisão foram expedidos pela justiça do Rio de Janeiro, num desdobramento da investigação que apura esquema de “rachadinha”.

O ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) Fabrício Queiroz foi preso em Atibaia (SP), interior de São Paulo, na manhã desta quinta-feira (18). Ele estava no imóvel do advogado do parlamentar.

Policial Militar aposentado, Queiroz movimentou R$ 1,2 milhão em sua conta de maneira considerada “atípica”, segundo relatório do antigo Conselho de Atividades Financeiras (Coaf). Ele trabalhou para o filho do presidente Jair Bolsonaro antes de Flávio tomar posse como senador, no período em que ele era deputado estadual no Rio.

Os mandados de busca e apreensão e de prisão contra Queiroz foram expedidos pela justiça do Rio de Janeiro, num desdobramento da investigação que apura esquema de “rachadinha” na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). A prisão foi feita numa operação da Polícia Civil e o Ministério Público de São Paulo.

No Rio, a Polícia Civil faz buscas em um imóvel que consta da relação de bens do presidente Jair Bolsonaro, em Bento Ribeiro.

Queiroz foi assessor e motorista de Flávio Bolsonaro até outubro de 2018, quando foi exonerado. O procedimento investigatório criminal do Ministério Público Estadual do RJ que apura as irregularidades envolvendo Queiroz na Alerj chegou a ser suspenso por decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, após pedidos de Flávio Bolsonaro em 2019.

As investigações envolvem um relatório do Coaf, que apontou operações bancárias suspeitas de 74 servidores e ex-servidores da Alerj. Recursos usados para pagar funcionários na Alerj voltavam para os próprios deputados estaduais.

A movimentação atípica de R$ 1,2 milhão na conta de Queiroz ocorreu, segundo as investigações, entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017, incluindo depósitos e saques.

A quina teve 50 apostas ganhadoras; cada uma receberá R$ 56.983,62. A quadra teve 4.150 apostas vencedoras; cada uma levará R$ 980,78.

Mega-Sena acumulou mais uma vez (Foto: Reprodução)

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.271 da Mega-Sena, realizado na noite desta quarta-feira (17) no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo. O prêmio acumulou.

Veja as dezenas sorteadas: 06 – 10 – 27 – 28 – 41 – 52.

A quina teve 50 apostas ganhadoras; cada uma receberá R$ 56.983,62. A quadra teve 4.150 apostas vencedoras; cada uma levará R$ 980,78.

O próximo concurso (2.172) será no sábado (20). O prêmio é estimado em R$ 37 milhões.

Para apostar na Mega-Sena
As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos. É necessário fazer um cadastro, ser maior de idade (18 anos ou mais) e preencher o número do cartão de crédito.

Probabilidades
A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Dólar é cotado a R$ 5,2607 nesta manhã de quinta-feira

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 5,91 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,2064.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. (Foto: Reprodução)

O valor do dólar na manhã desta quinta-feira (18), está cotado no valor de R$ 5,2607. Já o valor do dólar para o turismo está sendo cotado a R$ 5,4688.

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 5,91 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,2064.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. O dólar é usado tanto em reservas internacionais como em livre circulação.

Em Trindade-PE homem  morre após cair em banheiro

Vítima teria se negado  a ser socorrido para a UPA da cidade

Por Roberto Gonçalves / Foto: reprodução

Na manhã desta quarta-feira 917), uma guarnicão da Polícia Militar foi acionada pela central para averiguar uma ocorrência de um corpo que havia sido localizado na Rua Ruí Barbosa, 804, Bairro Saraiva, em Trindade-PE.

De acordo com a 9ª CIPM, a vítima, Wanderson de Farias Silva, já se encontrava sem vida e segundo testemunhas o mesmo estava embriagado e teria escorregado no banheiro vindo a cair e causar uma lesão na cabeça, sendo que tudo ocorreu na data de ontem, 16/05/2020, onde, o mesmo se negou a ir para o hospital e pela manhã amanheceu sem vida.

Diante dos fatos foi feito o isolamento do local até a chegada do Instituto de Criminalística ( I.C) Após a perícia o corpo foi liberado.

Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!