Cidades

Tendo em vista o aumento significativo de casos de síndrome respiratória aguda grave em crianças, e a crescente demanda nas UTIs pediátricas no Estado, a Secretaria Municipal de Educação de Afogados da Ingazeira informa que irá suspender as aulas das turmas de educação infantil da rede municipal de ensino, de modo a preservar e salvaguardar a saúde de nossos alunos.

A suspensão ocorrerá entre os dias 30 de maio e 22 de junho, período correspondente a 18 dias de aula. A decisão foi tomada a partir de diálogo com a Secretaria Municipal de Saúde, Conselho Municipal de Educação e gestoras das escolas municipais.

No período de aulas suspensas, será oferecido ensino remoto aos alunos, e os professores atuarão normalmente nas escolas, realizando as aulas remotas, direcionando as atividades escolares, bem como atendendo os pais e/ou responsáveis para possíveis esclarecimentos.

As aulas retornam presencialmente em 04 de Julho, início do segundo semestre do ano letivo.

Secretaria Municipal de Educação
Prefeitura de Afogados da Ingazeira

Foram apresentados como pré-candidatos: Lula (PT), Jair Bolsonaro (PL), Ciro Gomes (PDT), André Janones (Avante), Simone Tebet (MDB), Luciano Bivar (União Brasil), Felipe D’Ávila (Novo), Eymael (DC), Pablo Marçal (Pros), General Santos Cruz (Podemos), Leonardo Péricles (UP), Sofia Manzano (PCB) e Vera Lúcia (PSTU).

Pesquisa estimulada de intenções de voto no 1º turno

 

 

Felipe d’Avila (Novo), Sofia Manzano (PCB), Leonardo Péricles (UP), Eymael (DC), Luciano Bivar (UB) e General Santos Cruz (Podemos) não pontuaram.

Datafolha — Foto: Arte/g1

Datafolha — Foto: Arte/g1

O Datafolha também pesquisou os votos válidos no primeiro turno, que são os votos excluídos os brancos e nulos. Pelo percentual, Lula venceria no primeiro turno se a disputa fosse hoje.

Votos válidos

 

 

A pesquisa ouviu 2.556 pessoas entre os dias 25 e 26 de maio em 181 cidades brasileiras. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

A pesquisa estimulada não pode ser comparada com o levantamento anterior, de 22 e 23 de março, porque adota cenários diferentes. Naquele levantamento, Lula registrou 43% das intenções de voto, enquanto Bolsonaro tinha 26%.

Lula cresce na pesquisa espontânea

 

A pesquisa espontânea, que pode ser comparada com a anterior, aponta um avanço de Lula, que passou de 30% em março para 38% agora. Bolsonaro tinha 23% em março e oscilou para 22% no levantamento atual:

  • Lula (PT): 38% (30% em março)
  • Jair Bolsonaro (PL): 22% (23% em março)
  • Ciro Gomes (PDT): 2% (2% em março)
  • Simone Tebet (MDB): 1% (não foi considerada na pesquisa de março)
  • Outros candidatos: 3% (eram 5% em março)
  • Em branco/nulo/nenhum: 5% (eram 8% em março)
  • Não sabe: 29% (eram 32% em março)

 

Onde cada um vai melhor

 

Segundo o Datafolha, Lula vence Bolsonaro:

  • Entre as mulheres (49% a 23%);
  • Entre os que têm de 16 a 24 anos (58% a 21%);
  • Entre os que estudaram até o ensino fundamental (57% a 21%);
  • Entre as pessoas com renda de até dois salários mínimos (56% a 20%);
  • Entre os moradores da região Nordeste (62% a 17%);
  • Entre os autodeclarados pretos (57% a 23%);
  • Entre os católicos (54% a 23%);
  • Entre os assalariados sem registro (53% a 24%);
  • Entre os desempregados (57% a 16%);
  • Entre os que recebem Auxílio Emergencial (59% a 20%);

 

Bolsonaro, segundo o Datafolha, supera Lula nas seguintes categorias:

  • Entre quem tem renda superior a dez salários mínimos (42% a 31%);
  • Entre os empresários (42% a 31%)

 

Lula e Bolsonaro estão tecnicamente empatados entre os evangélicos (36% para Lula e 39% para Bolsonaro) e entre quem recebe de cinco a dez salários mínimos (37% para cada um).

A Prefeitura de Afogados promove nesta quinta (26) mais uma edição do projeto Quinta Cultural.

O evento contará com apresentações de Carla Alves, Dida dos Teclados e banda Encantos Dourados, Eduardo Alves, Leandro Cavalcante, Lindojonson
Paulo Márcio e Forró Muleke. Participação especial do Padre Luizinho.

A quinta cultural tem início nesta quinta (26), a partir das 19h, em frente à catedral do Senhor Bom Jesus dos Remédios. Na ocasião, a quadrilha Junina Sanfonar irá apresentar o tema para o São João 2022.

 

A Prefeitura de Afogados iniciou as obras de pavimentação e drenagem da Rua poeta João Paraibano, no bairro São Braz.

A obra sempre foi bastante reivindicada pela população através da Rádio Pajeú.

Segundo nota, serão asfaltados 958 m2 da via, com a colocação de 325 metros lineares de meio-fio. A obra está orçada em 108 mil reais.

“Estamos concluindo nosso planejamento de ações, dentro do programa Caminhos da Cidadania, onde muito em breve estarei anunciando novas obras de pavimentação nos diversos bairros de Afogados,” destacou o Prefeito Alessandro Palmeira.

 

 

Mega-Sena acumula e próximo concurso deve pagar R$ 100 milhões

O concurso 2.484 da Mega-Sena, realizado nesta quarta-feira (25) à noite no Espaço Loterias da Caixa em São Paulo, não teve acertadores das seis dezenas. Os números sorteados foram: 11 – 14 – 36 – 41 – 54 – 59.
O próximo concurso (2.485), no sábado (28), deve pagar um prêmio de R$ 100 milhões.
A quina teve 121 ganhadores e cada um vai receber R$ 45.019,83. Os 7.558 acertadores da quadra receberão o prêmio individual de R$ 1.029,63.
As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal.
A aposta simples, com seis dezenas, custa R$ 4,50.
O sorteio é realizado às 20h, no Espaço Loterias Caixa, no Terminal Rodoviário do Tietê, em São Paulo.

 

‘Efeito Marília’ começa a provocar demissões de políticos em Serra

Farol de Notícias

A disputa política começa a fazer baixas em Serra Talhada. Ontem (terça-feira), o coordenador da Ciretran, João Duque Filho, o Duquinho, foi exonerado do cargo após aderir à pré-candidatura de Marília Arraes ao governo de Pernambuco.

Nos próximos dias serão demitidos cargos comissionados em outras repartições. Duquinho era o presidente do PSB na capital do xaxado, e decidiu aderir à oposição, em bloco, com o ex-prefeito Carlos Evandro. O curioso é que ‘Carlão’ tomou a decisão apenas pensando em sua família.

“Tomei esta decisão por minha família. O deputado Fabrízio Ferraz é o genro do meu filho Cacá. Ele apoia Marília e decidi apoiá-la. Agradeço ao Governador Paulo Câmara pelo espaço que me concedeu. Imediatamente mandei meu filho Cacá entregar o cargo na Secretaria de Agricultura”, disse o ex-prefeito, em conversa com o blogueiro Júnior Filfa.

A decisão do grupo ‘carlista’ leva Duquinho para um reencontro com o irmão, Luciano Duque, que vai se abraçar com o deputado Sebastião Oliveira. Por enquanto, o fenômeno Marília Arraes, além de provocar demissões, obra ‘milagres’ unindo ex-desafetos na política de Serra Talhada.

 

Sobe para 25 número de mortos em operação policial na Vila Cruzeiro

 (Foto: MAURO PIMENTEL / AFP )

Foto: MAURO PIMENTEL / AFP

O número de mortos na operação policial desta terça-feira contra o narcotráfico na Vila Cruzeiro, comunidade da zona norte do Rio de Janeiro, subiu para 25, enquanto seus responsáveis foram parabenizados pelo presidente Jair Bolsonaro por terem “neutralizado” suspeitos. 
A Secretaria de Saúde da prefeitura do Rio confirmou na tarde desta quarta-feira (25) a morte de um menor em uma Unidade de Pronto Atendimento, sem dar detalhes, em consequência da operação na favela. 
Em um tuíte publicado na noite de ontem, Bolsonaro parabenizou os “guerreiros” do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e da Polícia Militar (PM) do Estado do Rio de Janeiro, que “neutralizaram pelo menos 20 marginais ligados ao narcotráfico em confronto, após serem atacados a tiros durante operação contra líderes de facção criminosa”. 
O presidente acrescentou que lamentava “a vítima inocente”, Gabrielle Ferreira da Cunha, 41, moradora da comunidade, morta por uma bala perdida em sua casa, vizinha à comunidade, e criticou “parte da mídia” que, supostamente, “isenta o bandido de qualquer responsabilidade”.
Gabrielle foi sepultada hoje, na presença de amigos e familiares. Aos gritos de “Minha filha!”, sua mãe chorava, inconsolável, com a mão na frente do corpo no caixão.
Forças de ordem entraram ontem na favela para capturar líderes do “Comando Vermelho” escondidos na comunidade, segundo a Polícia Militar do Rio. A incursão policial, que durou 12 horas, provocou intensos tiroteios e levou ao fechamento de escolas e outros serviços públicos.
Com pelo menos 25 mortos, entre os quais pelo menos 23 suspeitos, a operação se tornou a segunda mais letal da história do Rio, um ano depois da mais sangrenta, com 28 mortos, na comunidade do Jacarezinho, também na zona norte.
Segundo autoridades sanitárias, duas pessoas feridas durante a operação morreram na madrugada de hoje no hospital Getúlio Vargas. Quatro pacientes continuavam internados, um deles em estado grave.
A polícia apreendeu mais de uma tonelada de entorpecentes, como cocaína, maconha, crack e outras drogas, informou a força. Também foram apreendidos 13 fuzis, 20 granadas, cinco pistolas e munições. Nenhum suspeito foi preso.
“Para se ter ideia do grau de violência dos bandidos, parte dos alvos da operação foram responsáveis pelo assassinato de 13 agentes de segurança pública somente em 2022 (…). ‘Especialistas’ omitem essas informações com o intuito de demonizar aqueles que arriscam suas vidas por nós”, defendeu Bolsonaro.
‘Muita preocupação’ 
O Ministério Público Federal anunciou ontem a abertura de uma investigação sobre a conduta e eventuais violações por parte de agentes policias que participaram da operação.
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, manifestou hoje “muita preocupação” com o “índice tão alto de letalidade” provocado pela operação.
Em fevereiro, a máxima corte havia dado um prazo de três meses ao estado do Rio para apresentar um plano para reduzir a letalidade policial. O projeto foi apresentado no fim de março, mas organizações de defesa dos direitos humanos o consideraram muito vago.
Associações de moradores e ONGs têm denunciado com frequência supostas execuções sumárias durante esse tipo de operação, que, quase sempre, ficam impunes.
Em 2021, 1.356 pessoas morreram nas mãos das forças policiais do estado do Rio – as que mais matam e morrem em confrontos no Brasil -, de acordo com o projeto Monitor da Violência.

Ministério Público investiga contratação de Gusttavo Lima por R$800 mil em cidade de oito mil habitantes

O Ministério Público de Roraima (MPRR) vai investigar a contratação, por cerca de R$800 mil, do cantor Gusttavo Lima pela prefeitura de São Luiz. A cidade tem uma população estimada em cerca de oito mil habitantes, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sendo considerado o menor município do Estado.

São Luiz tem um PIB de R$ 147,6 milhões, o segundo mais baixo do estado, ficando atrás apenas de Uiramutã. Dividindo o valor do cachê do artista por cada pessoa que mora na cidade, o valor do ingresso custaria cerca de R$100 para cada, incluindo adultos e crias. 

Em nota enviada ao g1, o prefeito da cidade, James Batista (Solidariedade), disse não brincar com dinheiro público e que “o evento trará receitas diretas para as contas do município que permitirão o pagamento de todas as despesas

Gusttavo Lima, chamado nacionalmente de “Embaixador”, tem um dos cachês mais altos do Brasil, chegando a até R$ 1,2 milhão por show.

 

No final da tarde desta segunda-feira (23), o presidente do Crea-PE, Adriano Lucena, e o prefeito de Afogados da Ingazeira, Alessandro Palmeira, assinaram o documento de cessão do terreno onde será construída a nova sede da Inspetoria de Afogados da Ingazeira. 

O terreno, cedido pela Prefeitura Municipal, fica no bairro Padre Pedro Pereira, uma área de fácil acesso e de localização estratégica na cidade.

A cerimônia contou com a participação de diversas autoridades do município, profissionais registrados no Crea-PE, inspetores do Conselho em Afogados e Serra Talhada, empresários e representantes da sociedade civil.  

“Com este importantíssimo passo dado hoje, vamos partir agora para a fase de projetos. Queremos um prédio moderno, com os conceitos mais inovadores da engenharia, com acessibilidade, reuso de água, energia limpa. Mas, acima de tudo, reafirmar um compromisso com a cidade e a região. Estamos fazendo esse novo espaço para os profissionais, mas também para dizer que a nova sede do Crea estará de portas abertas para contribuir com o desenvolvimento inclusivo e sustentável de Afogados da Ingazeira e de todas as cidades vizinhas”, afirmou o presidente do Crea-PE, Adriano Lucena.

O prefeito Alessandro Palmeira ressaltou a parceria que o município já vem construindo com o Crea-PE. “A engenharia também é feita de sonhos. Ela não só edifica construções, mas constrói sonhos. Não é uma obra apenas de cal, cimento e tijolos. E principalmente se tratando do Crea, que atua da forma como defendemos a gestão pública, pensando no alcance social e transformador de suas ações”, pontou o prefeito.

Entre as autoridades presentes, estavam o ex-prefeito de Afogados e ex-presidente da Amupe, José Patriota; o também ex-prefeito de Afogados, Antônio Valadares. O inspetor do Crea em Afogados Almir Luiz da Silva resumiu o que o evento de cessão do terreno representou: “Um divisor de águas. Não só para os profissionais, mas para toda a região. Vamos fazer história com esta nova sede”, ressaltou o inspetor do Crea-PE.

A cessão do terreno foi fruto de um projeto de lei encaminhado ao legislativo na gestão do ex-prefeito José Patriota. “Esse é um momento muito importante, que consolida ainda mais Afogados como polo regional de serviços e como polo indutor do desenvolvimento regional,” destacou Patriota.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta terça-feira (24) que o presidente Jair Bolsonaro (PL) “tem o rabo preso” e precisa “ter coragem” para mudar a política de preços da Petrobras. A declaração ocorre um dia depois de nova troca no comando da estatal, a terceira durante o atual governo.
“O Bolsonaro precisa parar de falar bobagem, precisa parar de ficar dizendo que tem vontade de dar murro na mesa. Não é trocando o presidente, não. Se a Petrobras é tão importante, assuma ele a presidência da Petrobras. O que ele tem que ter é coragem. Porque, na verdade, o que ele tem é o rabo preso aos preços internacionais”, disse o presidenciável em entrevista à rádio +Brasil News.
A nova troca na presidência da Petrobras foi anunciada ontem (23) pelo governo. José Mauro Ferreira Coelho foi demitido após 40 dias no cargo, sendo substituído pelo secretário de Desburocratização do Ministério da Economia, Caio Mário Paes de Andrade. 
“Ele pode fazer uma reunião com o Conselho Nacional de Política Energética, trazer a Petrobras para a mesa. Traga o conselho da Petrobras e decida que o preço não será dolarizado, que nós não vamos pagar o preço internacional”, continuou Lula.
A presidente nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann, também criticou a decisão do governo. Em suas redes sociais, ela afirmou que “Bolsonaro troca comando da Petrobras como se troca de roupa” e que “se (ele) tem o poder de demitir, tem o poder de mudar a política de preços”.

 

O pai do menino de 6 anos que foi jogado pela madrasta do 4º andar, de um prédio em Maceió, disse não ter acreditado que a companheira seria capaz de atirar o filho pela janela. “Pensei que tinham sido as minhas roupas que ela tinha jogado”, disse em entrevista à TV Gazeta. Nesta segunda-feira (23), a mulher foi presa por tentativa de homicídio e confessou o crime.

De acordo com o G1, o menino foi internado com ferimentos no rosto e escoriações no corpo, e segundo o último boletim divulgado pelo Hospital Geral do Estado (HGE), o estado de saúde da criança é estável.

Em depoimento à polícia ambos deram versões diferentes para a briga que resultou no crime. Segundo a madrasta, durante a briga os dois filhos dela, um de 12 e outro de 14 anos, estavam na casa, assim como o filho do companheiro de seis anos. Ela disse que atirou o menino pela janela pois o marido havia agredido o filho dela. “Ele ficou ameaçando o meu filho, dizendo ‘vou matar seu filho’, meu filho de 14 anos. A gente dentro de casa discutindo, ele deu um murro que quebrou os meus óculos”, disse. “Eu disse a ele, se você matar o meu filho, eu mato o seu também. Foi na hora que eu peguei o filho dele e joguei”, relatou a madrasta.

Os dois adolescentes foram levados para casa de parentes, onde estão sendo assistido. De acordo com o conselho tutelar, eles receberão a visita de conselheiros nesta terça- feira (24) para avaliar a necessidade de receberem acompanhamento psicológico.

Já o pai do menino jogado pela janela disse que estava bebendo com a esposa, mas decidiu subir para o apartamento antes dela, já que a mulher queria continuar bebendo na área comum do condomínio em que moram, e colocou o filho para dormir. “A gente sempre brigava por causa de ciúmes, mas eu não imaginei que ela fosse capaz de fazer isso com o meu filho. A gente saiu para se divertir um pouco, bebeu. Eu subi para casa, dei banho nele, coloquei para deitar, tomei banho e fiquei aguardando ela subir, mas ela não subiu. Eu desci para ver se ela ainda estava por lá bebendo e a vi brigando com a própria colega”, disse o homem.

Na versão dele, a briga foi ocasionada por raiva da esposa que queria o apoio dele nesse momento. “A discussão foi entre elas. Ela ficou com raiva porque eu fiquei, praticamente, a favor da [outra] mulher. No momento que ela subiu, disse ‘vou matar ele agora’. Eu pensei que fosse comigo, mas não foi. Ela falou com o meu filho”.

“Na hora que ela entrou, eu escutei quando o filho dela disse ‘mãe, isso não’. Aí já escutei a zoada embaixo. Quando eu subi, ela não estava mais dentro de casa nem estava o meu filho deitado. Quando eu olhei pela janela, já ouvi o povo gritando”, lembra o pai da vítima.

Sobre a agressão e ameaças ao filho mais velho da esposa, o homem nega as acusações. “Mentira. Mentira. Isso ela quer inventar, que fazer inferno contra mim. Se ela disser que fui eu [que a agrediu], a gente faz um exame e comprova quem bateu nela”.

A madrasta da criança foi autuada em flagrante por tentativa de homicídio e vai passar por uma audiência de custódia nesta terça- feira (24), quando a Justiça vai decidir se ela continuará presa ou se poderá responder pelo crime em liberdade. “Não era para eu ter feito isso, porque eu acabei com a minha vida, com a vida dos meus filhos. Eu tenho que pagar pelo que fiz. Eu estou muito arrependida do que fiz com o menino, pedindo muito a Deus que ele saia dessa, porque ele não tinha culpa de nada”, afirmou a madrasta.

 

 

Madrasta confessa que atirou criança do 4º andar em Alagoas

A madrasta do garoto de 6 anos, que foi atirado do 4º andar de um prédio, no bairro do Benedito Bentes, em Maceió (AL), confessou para polícia ter cometido o crime por ciúmes do marido, que é o pai do menino. 

De acordo com o delegado Fábio Costa, plantonista da Delegacia de Homicídio e proteção à Pessoa (DHPP), a mulher, de 31 anos, confessou a autoria com muita tranquilidade.

“Em seu relato, ela contou que estava bebendo com o seu companheiro, que houve uma discussão e que sofreu agressões da parte do companheiro, e que por isso o ameaçou contra a vida do filho dele, que não é filho do casal. Ela disse ainda que no meio da briga lançou pela janela do apartamento o menino e que foi uma coisa impensável”, salientou a autoridade policial”, contou o delegado.

Autuada em flagrante por tentativa de homicídio, ela será ouvida formalmente. A criança foi encaminhada para o Hospital Geral do Estado (HGE) e seu estado de saúde é considerado estável.

Mulher é assassinada a tiros na manhã desta terça-feira (24), em Serra Talhada

Uma mulher identificada como Maria das Dores Barbosa da Silva, de 50 anos, foi assassinada a tiros na manhã desta terça-feira (24), no município de Serra Talhada, no Sertão do Pajeú. 

Segundo informações, o crime aconteceu no cruzamento das ruas do Sol e a Travessa Bela Vista, no bairro Bom Jesus. A Polícia Civil investiga o caso.

 

Lula diz o que espera da Justiça em julgamento de Sérgio Moro; Saiba mais

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse nesta terça-feira esperar que o ex-juiz Sergio Moro (União Brasil) tenha o direito de defesa que ele não teve em referência ao caso em que se tornou réu pela Justiça a pedido de deputados do PT.

“Só espero que ele tenha o direito de defesa e a presunção de inocência que eu não tive com ele”, disse o petista sobre as ações em que foi condenado e preso pela Operação Lava Jato.

Lula disse ainda esperar que Moro possa ter um tratamento honesto por parte da imprensa, e não com a cobertura parcial que disse ter tido quando investigado e condenado nos casos do tríplex e do sítio.

“Espero que ele tenha um julgamento digno, decente e respeitoso. Mas acho que Moro cometeu um crime contra esse país”, avaliou Lula.

Moro virou réu em uma ação popular em que deputados federais do PT pedem que ele seja condenado a ressarcir os cofres públicos por alegados prejuízos causados à Petrobras e à economia brasileira por sua atuação à frente da Operação Lava Jato.

A ação judicial foi apresentada no dia 27 e enviada à 2ª Vara Federal Cível de Brasília. Os petistas não estipularam o valor da indenização a ser pago em caso de condenação.

Na segunda (23), o juiz federal Charles Renaud Frazão de Morais recebeu a inicial, o que significa que dará curso à ação. E determinou: “Cite-se o réu”. O Ministério Público Federal será intimado para ter “ciência da demanda”. (Via: Folhapress)

O aumento de casos de Covid-19 está levando cidades brasileiras a voltarem a obrigar ou recomendar o uso de máscaras em ambientes fechados. (Foto: Reprodução)

O aumento de casos de Covid-19 está levando cidades brasileiras a voltarem a obrigar ou recomendar o uso de máscaras em ambientes fechados.

A lista inclui ao menos uma capital, Curitiba, e mais cidades do interior dos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná, como Londrina (PR), São Bernardo do Campo (SP), Poços de Caldas (MG) e Canoas (RS).

Em Santa Catarina, órgãos de vigilância epidemiológica emitiram, nesta segunda-feira (23), uma nota reforçando o uso da máscara contra a Covid-19, após alta nas internações de crianças e bebês. Bebês e crianças de menos de 5 anos de idade ainda não podem ser vacinados contra a doença no Brasil.

Algumas escolas em São Paulo (SP) também voltaram a exigir o uso da máscara.

A maioria dos municípios emitiu decretos que obrigam ou recomendam o uso apenas em escolas; outros incluíram, também, estabelecimentos de saúde, transporte escolar ou público e restaurantes.

Especialistas ouvidos pelo g1 lembram que, apesar do fim da obrigatoriedade das máscaras, em março, a recomendação geral de manter o uso continua, principalmente para os grupos mais frágeis, como idosos e imunossuprimidos.

“Na realidade, a gente nunca abandonou as máscaras – as máscaras deixaram de ser obrigatórias, mas existe uma recomendação, em todos os locais, e a gente nunca deixou de recomendar as máscaras para a população mais frágil”, ressalta Alberto Chebabo, presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia.

O médico reforça que essas populações devem manter o uso da máscara – especialmente em locais com risco maior de infecção, como os locais fechados ou com aglomerações.

“O que a gente vai ter é reforço de recomendação, principalmente para esses grupos mais vulneráveis, no momento em que você tem essas ondas, esses aumentos de circulação, para proteger essa população de se infectar. No caso dessa população, quando eles se infectam, o risco de complicação é muito alto”, pondera.

Para o geneticista e pediatra Salmo Raskin, do Laboratório Genetika, em Curitiba, as máscaras podem ser a única ferramenta no momento para evitar uma infecção ou reinfecção pela Covid-19.

Isso porque, por enquanto, as vacinas que temos são melhores em proteger contra um quadro grave da doença do que contra a infecção – e outras vacinas, capazes disso, ainda não foram lançadas.

“Eu acho que as máscaras vão ser uma das poucas coisas que as pessoas vão poder fazer nesse período, até que surja, de novo, uma outra vacina. As pessoas não querem mais usar as máscaras, mas elas não terão outra opção”, avalia Raskin.

A epidemiologista Ethel Maciel, professora titular da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), reforça a importância do uso das máscaras filtrantes, principalmente porque não sabemos o tempo que dura a imunidade gerada pela vacina – especialmente contra a variante ômicron.

“Não sabemos o tempo de duração dessa nossa imunidade pela vacina. Nós vamos ficar sabendo quando começarmos a ver um aumento de hospitalização em pessoas que tomaram, por exemplo, três doses da vacina”, aponta Maciel.

“Por isso que, enquanto a gente está numa pandemia, ainda é importante falar da necessidade de usarmos máscara, de evitar aglomeração, quando estiver em local fechado utilizar máscaras filtrantes – o que a gente vem falando desde o início”, conclui.

Foto: CDC/Brian W.J.MahyUma

Os pesquisadores, liderados por João Paulo Gomes, relataram que o resultado foi obtido pelo método swab coletado em 4 de maio em lesões cutâneas de um paciente do sexo masculino. Segundo o estudo, a primeira análise do esboço do genoma indica que o vírus de 2022 pertence à região da África Ocidental e está mais relacionado ao vírus da varíola dos macacos, exportado da Nigéria, em 2018 e 2019, para países como Reino Unido, Israel e Cingapura.
De acordo com a publicação, os dados preliminares serão atualizados com a divulgação de novos dados do genoma, “que serão importantes para elucidar a origem e disseminação internacional do vírus atualmente circulante”.
No Twitter, o diretor do Centro de Pesquisa em Epidemias Sul-Africano, o brasileiro Túlio de Oliveira, afirmou que “é um novo nível de compartilhamento de dados científicos”, ou seja, são divulgados à medida em que são produzidos.
“Isso é incrível, ‘As sequências do genoma serão ainda mais apuradas (para refinar regiões de baixa cobertura, indels e tratos homopoliméricos) assim que os dados de alta profundidade da Illumina estiverem disponíveis (sequenciamento em andamento).'”, afirmou.
Monkeypox
Em maio deste ano, foram registrados casos de varíola dos macacos em vários países, como Portugal, Reino Unido, Espanha, Suécia, Bélgica e Estados Unidos. Cientistas analisam a introdução e a rápida disseminação da doença nesses países.
Para os pesquisadores, a determinação da sequência genômica do vírus causador dessas infecções deve contribuir para o melhor entendimento da epidemiologia, fontes de infecção e padrões de transmissão.
CâmaraPox
Segundo o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), até o momento, não há registro de casos varíola dos macacos no Brasil. Na semana passada, a pasta constituiu, em caráter consultivo, uma câmara técnica temporária de pesquisa denominada CâmaraPox MCTI, para acompanhar os desdobramentos científicos sobre o vírus.
A medida segue a mesma ideia da formação da RedeVírus MCTI, comitê de especialistas instituído em fevereiro de 2020, antes mesmo de a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarar a pandemia de covid-19. O comitê de especialistas presta assessoramento técnico-científico à pasta sobre as estratégias e necessidades na área de ciência, tecnologia e inovação necessárias na área de saúde.

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSScomeça a pagar nesta quarta-feira (25) a segunda parcela do 13º salário para aposentados e pensionistas.

Os aposentados e pensionistas terão a liberação dos pagamentos desta data até 7 de junho. Os pagamentos serão feitos junto com os benefícios referentes a maio.

Confira abaixo os calendários de pagamento:

13º do INSS - 1 salário mínimo — Foto: Economia g1

13º do INSS – 1 salário mínimo — Foto: Economia g1

13º do INSS - para quem recebe acima de 1 salário mínimo — Foto: Economia g1

13º do INSS – para quem recebe acima de 1 salário mínimo — Foto: Economia g1

De acordo com o órgão, mais de 31 milhões de segurados receberam a primeira parcela.

Antecipação do 13º

 

O decreto com a antecipação do benefício foi assinado em março. Este é o 3º ano seguido em que os segurados do INSS recebem o 13º antes das datas tradicionais, em agosto e dezembro.

O valor da segunda parcela corresponde a metade do valor do beneficio mensal. Desta parcela, no entanto, será descontado o Imposto de Renda para os trabalhadores que têm que pagar o tributo.

Confira abaixo os calendários de pagamento dos benefícios. Eles levam em conta o número final do cartão de benefício, sem considerar o último dígito verificador, que aparece depois do traço.

Quem recebe

 

Atualmente, são mais de 36 milhões de pessoas com direitos a benefícios do INSS no país – mais de 60% recebem um salário mínimo.

Para quem ganha o benefício no valor do salário mínimo, o piso nacional passou para R$ 1.212 desde 1º de janeiro. Por lei, aposentadorias, auxílio-doença, auxílio-reclusão e pensão por morte pagas pelo INSS não podem ser inferiores a 1 salário mínimo.

Já os aposentados e pensionistas que recebem benefícios acima do salário mínimo tiveram reajuste de 10,16% na remuneração — o teto dos benefícios do INSS passou de R$ 6.433,57 para R$ 7.087,22.

Como consultar os benefícios

  • Uma maneira simples de fazer a consulta dos benefícios do INSS é através da central de atendimento por telefone, no número 135. Ao ligar, informe o número do CPF e confirme algumas informações cadastrais, de forma a evitar fraudes. O atendimento está disponível de segunda a sábado, das 7h às 22h;
  • O segurado pode acessar o site Meu INSS, que reúne diversos serviços digitais do INSS. Após fazer o login, na tela inicial, clique no serviço de “Extrato de Pagamento” e você terá acesso ao seu extrato e todos os detalhes sobre o pagamento do benefício;
  • A consulta do benefício também pode ser feita pelo aplicativo Meu INSS, disponível para download para Android iOS. Assim como no acesso pelo site, de início, é necessário fazer o login, e então, todos os serviços disponíveis e histórico das informações do beneficiário serão listados.

Luciano Bivar sobre nome da terceira via: ‘Não vai dar em nada’

Após abandonar as negociações para se lançar candidato à Presidência da República pelo União Brasil, o deputado federal Luciano Bivar (UB) fez duras críticas a chamada terceira via.

Um dos idealizadores da candidatura única, Bivar disse que as negociações ‘não vai dar em nada’, pois as siglas pensam em interesses próprios. “Não vai dar em nada (a candidatura da terceira via), não vão apresentar nenhum candidato. Tivemos esse sentimento de que não ia a lugar nenhum, que não haveria uma concordância de princípio. Ninguém pensa em projeto Brasil. Sentimos que cada um estava muito pensando no seu partido, isoladamente na sua paróquia”, criticou, em declaração ao o Globo.

Após a saída do União Brasil do grupo, os presidentes de PSDB, MDB e Cidadania tentam convencer o ex-governador de São Paulo João Doria (PSDB) a deixar a disputa em favor da senadora Simone Tebet (MDB-MS).

João Doria se recusa a deixar a disputa e por ter sido escolhido como candidato à Presidência em prévias realizadas em novembro pela sua sigla.

A escolha por Tebet foi decidida após pesquisas a apontarem como menor rejeição entre o eleitorado.
Luciano Bivar ainda descarta a possibilidade de retornar às reuniões com MDB e Cidadania e levanta a possibilidade de candidatura chapa pura (presidenciável e vice do União Brasil).

O parlamentar pretende oficializar sua própria pré-candidatura ao Palácio do Planalto, de forma independente das demais siglas, em evento no próximo dia 31.

 

/Getty Images/AFP (Photo by Anna Moneymaker / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Getty Images via AFP)

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, sancionou, neste sábado (21), uma lei de US$ 40 bilhões destinada a garantir o fornecimento de armas e apoio econômico à Ucrânia em seu conflito com a Rússia – anunciou a Casa Branca.
Biden assinou o texto – aprovado pelo Congresso – durante sua visita à Coreia do Sul, sua primeira viagem à Ásia como presidente. A ajuda, que será canalizada nos próximos cinco meses, inclui um orçamento de US$ 6 bilhões para a Ucrânia se equipar com veículos blindados e defesa antiaérea.
No Twitter, o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky agradeceu a seu colega americano pela ajuda. 
“O apoio do Poder Executivo (dos Estados Unidos), do presidente Biden e do povo americano à luta (da Ucrânia) contra o agressor russo é crucial”, acrescentou, usando o ícone de bandeiras em vez de nomes de países. 
“Estamos ansiosos por essa nova e importante ajuda. Agora, ela é mais necessária do que nunca”, acrescentou, em um tuíte publicado em inglês e ucraniano. 
Neste manhã de sábado, a Rússia disse que destruiu um grande carregamento de armas no noroeste da Ucrânia, incluindo as fornecidas pelos Estados Unidos. 
Os países ocidentais forneceram armas e apoio financeiro à Ucrânia para a guerra contra a Rússia. 
Em 13 de maio, a União Europeia (UE) anunciou que daria uma ajuda militar adicional de 500 milhões de euros (em torno de US$ 530 milhões) à Ucrânia em ajuda militar. Isso representa “um total de 2 bilhões de euros” (aproximadamente US$ 2,1 bilhões) desde o início da guerra, segundo o chefe da diplomacia da UE, Josep Borrell.

Ipespe: Lula segue 12 pontos à frente de Bolsonaro, agora estagnadoA estagnação de Bolsonaro veio depois de uma sequência de levantamentos, desde janeiro, em que o presidente registrava essa tendência

Por Metrópoles

A terceira rodada de maio da pesquisa Ipespe, encomendada pela XP Investimentos, mostrou estabilidade no cenário da corrida presidencial. Tanto Lula (PT) quanto Jair Bolsonaro (PL) mantiveram a pontuação do levantamento da semana passada: o petista à frente com 44%, seguido pelo presidente com 32%.

Na sequência, Ciro Gomes (PDT), que alcançou os mesmos 8% da última leitura, e João Doria (PSDB), que oscilou de 3% para 4%. André Janones (Avante) e Simone Tebet (MDB) mantiveram 2% cada, e o restante não pontuou.

Indecisos, brancos e nulos somaram 8%, o menor percentual desde setembro do ano passado.

A estagnação de Bolsonaro veio depois de uma sequência de levantamentos, desde janeiro, em que o presidente registrava essa tendência. O presidente pode, portanto, ter batido em seu teto.

No segundo turno, Bolsonaro e Lula oscilaram um ponto para menos, mantendo a diferença em 19 pontos em favor do petista, agora com o placar se 53% a 34%.

Foram feitas 1.000 entrevistas de abrangência nacional, nos dias 16, 17 e 18 de maio. A pesquisa está registrada no TSE sob o número BR-08011/2022. A margem de erro máxima é de 3,2 pontos percentuais.

Na pesquisa espontânea, quando o eleitor responde os nomes que vêm à sua cabeça, sem que o entrevistador apresente opções, Lula e Bolsonaro mantiveram as pontuações da semana anterior: 39% e 29%, respectivamente.

Primeiro turno
Intenção de voto estimulada para presidente:

Lula – 44%
Bolsonaro – 32%
Ciro Gomes – 8%
Doria – 4%
Janones – 2%
Tebet – 2%
Felipe d’Avila – 0%
Vera – 0%
Eymael – 0%
Luciano Bivar – *
Branco/Nulo – 6%
Indecisos – 2%
*Estava na lista, mas não foi citado por nenhum respondente.

Segundo turno
Intenção de voto estimulada para presidente:

Cenário 1
Lula – 53%
Bolsonaro – 34%
Branco/Nulo/Não votaria/Indecisos – 13%
Cenário 2
Lula – 53%
Ciro Gomes – 25%
Branco/Nulo/Não votaria/Indecisos – 22%
Cenário 3
Lula – 54%
Doria – 20%
Branco/Nulo/Não votaria/Indecisos – 26%
Cenário 4
Ciro Gomes – 44%
Bolsonaro – 40%
Branco/Nulo/Não votaria/Indecisos – 16%
Cenário 5
Bolsonaro – 40%
Doria – 38%
Branco/Nulo/Não votaria/Indecisos – 22%

Eleições 2022

A CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

Ascom

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira recebeu nos últimos dois anos, dois importantes prêmios: o selo Unicef e o de Prefeitura Amiga da Criança, por suas ações de políticas públicas direcionadas ao cuidado integral (na educação, saúde, cultura e assistência), desde a primeira infância. Mas também por iniciativas de prevenção e combate à violência sexual contra crianças e adolescentes

Neste sentido, sob a coordenação da Secretaria Municipal de Assistência Social, foi realizado esta semana um seminário para debater o tema da violência sexual contra crianças e adolescentes. O evento ocorreu no auditório da FASP, e contou com a participação de alunos e ex-alunos do curso de direito da instituição.

“Esse é um tema que infelizmente ainda persiste, e que ainda afeta tantas crianças e adolescentes em nossa sociedade. Precisamos discutir alguns aspectos desse grave problema, buscar alternativas para prevenir e combater esse crime cometido contra o nosso futuro,” avaliou o prefeito Alessandro Palmeira, que participou do debate.

O seminário contou com as presenças do vereador César Tenório, representando o poder legislativo; da delegada da mulher, Andreza Gregório; da secretária de Assistência Social, Madalena Leite; além de representantes do CREAS, FASP, OAB, Ministério Público, Poder Judiciário, Conselho de direitos da criança e do adolescente.

 

Quem mais usa este recurso, no entanto, são os sertanejos, visto que são eles que, diferentemente dos cantores de gêneros como o pop, percorrem o Brasil de norte a sul e vão a cidadezinhas do interior para se apresentar em festivais do agronegócio.

– O ataque de Zé Neto contra Anitta neste fim de semana ainda repercute nas redes sociais. O sertanejo, da dupla com Cristiano, disse que não dependia da Lei Rouanet e que não precisava fazer uma “tatuagem no ‘toba’ para mostrar se a gente está bem ou mal”, em referência à tatuagem íntima da cantora.

Se, de um lado, os fãs e até o pai de Anitta se preocuparam em contra-atacar Zé Neto pela crítica à tatuagem da cantora, chamando o sertanejo de “enrustido”, houve quem não tomasse as dores, mas se preocupou com o ataque à Rouanet, caso do jornalista Demétrio Vecchioli.

Vecchioli chamou atenção para o fato de que o show que Zé Neto fazia quando criticou Anitta tinha sido pago pela prefeitura de Sorriso, cidade de Mato Grosso a 400 quilômetros de Cuiabá. O valor do cachê era R$ 400 mil.

O jornalista fez um fio no Twitter extraído de documentos de governos municipais para mostrar que este não era um caso isolado. A dupla, do hit “Notificação Preferida”, também tinha sido paga por prefeituras de cidades de pequeno e médio porte no interior de estados como Goiás, Minas Gerais e São Paulo.

O cachê varia até 188%, dos R$ 180 mil pagos à dupla para uma apresentação em Campos Gerais aos R$ 550 mil para um show em Extrema, ambas cidades de Minas Gerais.

Em outras palavras, os documentos comprovam que Zé Neto, que atacou a Rouanet, usa verba pública como qualquer artista que recorre à Lei de Incentivo à Cultura.

É uma prática comum entre cantores. Há cerca de três anos, Anitta mesmo fez um show em Parintins, cidade do Amazonas a 380 quilômetros de Manaus, por R$ 500 mil.

Daniela Mercury também havia recebido verba da Prefeitura de São Paulo para um show na Central Única dos Trabalhadores em apoio a Lula. O show virou alvo de sindicância, e o pagamento da cantora foi suspenso.

Quem mais usa este recurso, no entanto, são os sertanejos, visto que são eles que, diferentemente dos cantores de gêneros como o pop, percorrem o Brasil de norte a sul e vão a cidadezinhas do interior para se apresentar em festivais do agronegócio. Muitos inclusive aproveitam as visitas para gravar CDs e DVDs repletos de referências às cidades.

Qual seria, então, a diferença entre um show pago com verba de uma prefeitura e o daquele que é financiado pela Rouanet?

A resposta é a falta de controle em relação às verbas municipais. Isso, inclusive, torna inviável uma pesquisa rápida sobre todas as apresentações contratadas por meio desse financiamento. É diferente da Rouanet, que mantém um portal para que o cidadão pesquise e filtre os projetos que já foram e que estão sendo financiados.

Com verba municipal, a prefeitura decide qual cantor ou grupo quer contratar e o contrata sem licitação. A dispensa ocorre porque há apenas um fornecedor do serviço, que é o artista em questão. Embora órgãos como o Tribunal de Contas possam questionar o investimento, não há regras como um limite por cachê.

Já via Rouanet o artista é quem precisa correr atrás do dinheiro. Ele tem de propor uma ideia à Secretaria Especial da Cultura, órgão do governo federal que substituiu o antigo Ministério da Cultura. Pode ser uma turnê, um álbum ou qualquer outro projeto artístico.

No momento em que faz a proposta, o artista precisa detalhar todos os gastos para a realização do projeto. No caso de uma turnê, é preciso especificar quanto seria desembolsado com cachê e transporte dos músicos de apoio, com o aluguel de equipamentos como caixas de som e tudo mais que for necessário. Cada elemento precisa ter ao menos três orçamentos de fornecedores diferentes.

Se a proposta estiver de acordo com tais regras, ela vira um projeto, que é encaminhado a um parecerista que compreende os trâmites da área específica –nesse caso, um produtor de eventos com experiência na realização de uma turnê, para dizer se aquilo que o artista propõe faz sentido.

Se o projeto passar pelo crivo do parecerista, que não tem contato algum com o artista, ele é encaminhado para uma comissão, formada por representantes do governo e da sociedade civil, que dão a bênção final e homologam o projeto.

A aprovação, no entanto, não garante o dinheiro. É a partir dela que o artista tem autorização do governo federal para ir atrás de empresas que possam financiar sua empreitada e, com isso, abater do Imposto de Renda o valor gasto com o projeto, ou seja, com o incentivo à cultura.

Depois de conseguir o dinheiro, há ainda regras para o uso da verba. O cachê de um artista solo, por exemplo, não pode ultrapassar R$ 3.000. Todos os gastos também precisam ser planilhados e apresentados à Secretaria Especial da Cultura, que analisa se o uso do dinheiro foi ou não adequado.

A Rouanet, que vem sendo atacada pelo presidente Jair Bolsonaro e por músicos sertanejos que são seus apoiadores, é um meio mais burocrático, difícil e demorado de se conseguir verba para o patrocínio de projetos artísticos, com limites inclusive para os cachês, diferentemente do que Zé Neto deu a entender ao criticar Anitta nos palcos.

Após notícia-crime, Bolsonaro e Moraes se cutam em cerimônia de pmprimenosse no TST

 

https://s2.glbimg.com/vE46bChUAzahm_l4N8oC7bTkYYY=/0x0:867x481/984x0/smart/filters:strip_icc()/i.s3.glbimg.com/v1/AUTH_59edd422c0c84a879bd37670ae4f538a/internal_photos/bs/2022/1/Y/9gNbqVT2aq1r0JhxylSw/bolsonaro-e-alexandre-de-moares-2.jpg

O presidente da República, Jair Bolsonaro, e o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), se cumprimentaram ao participarem nesta quinta-feira (19) de cerimônia de posse de ministros do Tribunal Superior do Trabalho (TST), em Brasília.

O cumprimento se deu no momento em que Bolsonaro foi chamado pelo presidente do TST, Emmanoel Pereira, para condecorar os ministros que tomavam posse. Ele se aproximou de Moraes, que estava sentado na primeira fila de convidados, fez sinal para que o ministro se levantasse e o cumprimentou. Mas depois, quando Moraes foi anunciado pela cerimonialista como uma das autoridades presentes e foi aplaudido pelo público, Bolsonaro não acompanhou.

Investigado no Supremo, Bolsonaro vem alvejando o ministro com sucessivos ataques. Em setembro do ano passado, chegou a afirmar que não obedeceria mais ordens de Moraes.

Na última terça-feira (17), Bolsonaro apresentou uma notícia-crime contra o magistrado, na qual pedia investigação de suposto abuso de autoridade de Moraes no chamado inquérito das fake news, no qual é investigado e do qual Moraes é o relator. Nesta quarta-feira (18), um dia após a apresentação do pedido por Bolsonaro, o ministro Dias Toffoli, do STF, rejeitou a notícia-crime.

No ano passado, Bolsonaro já havia apresentado ao Senado um pedido de impeachment de Alexandre de Moraes, que acabou arquivado pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), por falta de “justa causa”.

No auditório do TST, Bolsonaro sentou-se à mesa principal da solenidade, ao lado do presidente do TST. Alexandre de Moraes, que é vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ficou nas primeiras fileiras de cadeiras de convidados, em uma espécie de área VIP da cerimônia.

Também participaram do evento de posse de ministros no TST, o presidente do TSE e ministro do STF, Luiz Edson Fachin; os ministros da Casa Civil, Ciro Nogueira; de Justiça, Anderson Torres; o procurador-geral da República, Augusto Aras; e o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha.

A sessão solene desta quinta no TST ratificou a posse dos ministros da Corte Alberto Bastos Balazeiro, Amaury Rodrigues Pinto Junior e Morgana de Almeida Richa; e marcou a posse do desembargador Sérgio Pinto Martins, no cargo de ministro do Tribunal Superior do Trabalho.

Prefeitura de Afogados da Ingazeira desenvolve projeto “Professor Amigo do Trânsito”

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira vem realizando, em toda rede municipal, o projeto “Professor Amigo do Trânsito”, que consiste em promover atividades de conscientização junto aos estudantes e comunidades escolar.

No bairro São Sebastião, as crianças do Centro Municipal de Educação Infantil participaram de uma panfletagem para orientar e sensibilizar os moradores sobre a importância de um trânsito seguro. A ação contou com o apoio e a parceria da Guarda Civil Municipal.

O projeto teve início em 2021, sob a coordenação dos professores responsáveis pelas salas de leitura de cada escola, seguindo um calendário de atividades que se estende durante todo o ano letivo.

“Ficamos felizes com o processo de socialização dessas experiências, com a forma lúdica com a qual essas discussões são abordadas, estimulando o envolvimento e a participação dos nossos alunos”, destacou a secretária municipal de Educação, Wiviane Fonseca.

Motorista informou que recebeu R$ 5 mil para transportar a droga do Santarém até Petrolina.

Um homem foi detido pelo transporte de 121kg de pasta base de cocaína, pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), nesta quinta-feira (19), na BR 235, em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. O motorista transportava 112 tabletes da droga escondidos em vários compartimentos do veículo.

Policiais realizavam uma Operação de Segurança Viária, nas divisas dos Estados de Pernambuco e da Bahia, quando abordaram um veículo de placas de Santarém, no Pará. Após verificar o interior do carro, localizaram em vários compartimentos 112 tabletes de pasta a base de cocaína. O motorista informou aos policias, que havia sido contratado pelo valor de R$5.000 para conduzir o veículo até Petrolina.

A droga está avaliada em R$ 14,5 milhões. O motorista o veículo e toda a droga foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil de Petrolina. O homem responderá pelo crime do artigo 33 da Lei nº 11.343, com pena de reclusão de 5 (cinco) a 15 (quinze) anos.

 

A segunda pesquisa do Instituto Múltipla com a corrida ao governo do Estado mostra a Deputada Federal e pré-candidata do Solidariedade Marília Arraes liderando as intenções de voto.

Ela tem 23,9% contra 13,9% da ex-prefeita de Caruaru Raquel Lyra (PSDB), 11% do ex-prefeito de Jaboatão, Anderson Ferreira e 5,6% do ex-prefeito de Petrolina, Miguel Coelho. O Deputado Federal e governista Danilo Cabral, do PSB, aparece com 2,6%.

Jones Manoel (PCB) aparece com 0,4%. Brancos e nulos são 13,5%. Não opinaram, 10,2%. Indecisos são 18,9%.

A única comparação que pode ser feita com a pesquisa de 23 de março é do impacto da candidatura de Marília junto às demais. A chegada dela o páreo fez Raquel Lyra cair de 25,6% para 13,9% (menos 11,7%), Miguel, também influenciado pela identificação do voto bolsonarista com Anderson, caiu de 10,9% para 5,6% (menos 5,3%) e Danilo de 5,9% para 2,6% (menos 3,3%). À exceção de Marília, Anderson Ferreira foi o único que cresceu, de 9,2% para 11%, evolução positiva de 1,8%, registre-se, dentro da margem de erro.

O Múltipla aferiu também os maiores percentuais dos pré-candidatos com apoios por sexo, idade, escolaridade, renda domiciliar, religião, perfil do município, área de coleta, mesorregião e região de desenvolvimento

Marília Arraes tem maiores percentuais no público feminino (25%), de 45 a 59 anos (28,5%), até ensino fundamental completo (25,1%), com mais de cinco salários mínimos (33,3%), católicos (26,4%), população de 50 a 100 mil habitantes (25,9%), áreas urbanas (24,3%), Região Metropolitana (28,6%) e capital (35,3%).

Do percentual de Raquel Lyra, ela tem mais força entre eleitorado feminino (14,4%), na faixa etária de 16 a 24 anos (22,5%), ensino superior (16,3%), quem ganha entre 2 e 5 salários mínimos (14,7%), católicos (14,8%), população até 50 mil habitantes (17,3%), área rural (17,4%), Agreste (32,2%) e Agreste Central  (41,5%).

Anderson Ferreira tem prevalência do seu percentual no público masculino (12,5%), de 25 a 34 anos (12,5%), Ensino Superior (16,3%), mais de 5 salários mínimos (19,6%), comunidade evangélica e neopetencostal (27,3%), cidades acima de 100 mil habitantes (23,8%), área urbana (13%), Região Metropolitana e Recife (28,8%) e  Região Metropolitana sem Recife (24,4%).

Já Miguel Coelho tem a maioria de seu eleitorado no público masculino (6,5%), entre 35 a 44 anos (10,7%), Ensino Médio (6,6%), com dois a cinco salários mínimos (11%), católicos (7,6%), acima de 100 mil habitantes (6,5%), área rural (8,4%), Sertão (23,6%) e Sertão do São Francisco/Itaparica com 40%.  

Nestes cenários, Danilo Cabral tem seu maior percentual no público feminino (2,8%), na faixa etária de 16 a 24  anos (3,3%), com ensino superior (6,5%), que ganham mais de cinco salários mínimos (5,9%), católicos (3,3%), em cidades com até 50 mil habitantes (3,7%), de áreas urbanas (2,7%), do Sertão (4,9%) e do Sertão de Moxotó/Pajeú (8,9%).

Na pesquisa espontânea, sem a oferta de opções para o eleitor, Anderson tem 4,6%, seguido de Marília Arraes, com 4,4%. Raquel Lyra tem 2,9% e Miguel Coelho, 2,3%. Danilo Cabral aparece com 1,3%. Outro(a) com 1,4%. Como costuma acontecer nesse cenário, é alto o número dos que dizem votar branco ou nulo (11,6%),  indecisos (39,5%) e os que não opinaram, em 32%.

A amostra é composta por 800 entrevistas aplicadas na população que tenha título de eleitor, more e vote no estado de Pernambuco e distribuídas da seguinte forma: Região Metropolitana (42,0%), Zona da Mata (14,8%), Agreste (25,2%) e Sertão (18,0%). O intervalo de confiança estimado é de 95% para uma margem de erro para mais ou para menos de 3,5%.

Perfil da amostra: Masculino 46,1%, feminino 53,9%; 16 a 24 anos 14,0%, 25 a 34 anos 21,2%, 35 a 44 anos 21,3%, 45 a 59 anos 24,9%, 60 anos ou mais 18,6%; até ensino fundamental completo 42,4%, médio (completo ou incompleto) 43,7% superior (completo ou incompleto) 13,9%, Até 01 salário mínimo 37,1%, De 01 a 02 salários mínimos 30,9%, De 02 a 05 salários mínimos 22,4% e acima de 05 salários mínimos 9,6%. Eram previstas eventuais ponderações para as variáveis sexo e idade, caso a diferença entre o previsto na amostra e a coleta dos dados fosse superior a 3 pontos percentuais; para as variáveis escolaridade e renda domiciliar o fator previsto para ponderação é 1 (resultados obtidos em campo). A amostra é composta por 800 entrevistas aplicadas na população que tenha título de eleitor, more e vote no estado de Pernambuco e distribuídas da seguinte forma: Região Metropolitana (42,0%), Zona da mata (14,8%), Agreste (25,2%) e Sertão (18,0%). O intervalo de confiança estimado é de 95% para uma margem de erro para mais ou para menos de 3,5%

Municípios pesquisados: Catende, Palmares, Água Preta, São José da Coroa Grande, Barreiros, Tamandaré, Rio Formoso, Gameleira, Sirinhaém, Ribeirão, Amaraji, Escada, Vitória de Santo Antão, Glória de Goitá, Lagoa de Itaenga, Paudalho, Carpina, Nazaré da Mata, Vicência, Macaparana, Timbaúba, Aliança, Itambé, Condado, Goiana, Pombos, Chã Grande, Quipapá, Buíque, Tupanatinga, Itaíba, Águas Belas, Bom Conselho, Garanhuns, São João, Lajedo, Canhotinho, Panelas, Cupira, Altinho, Cachoeirinha, Agrestina, São Joaquim do Monte, Bonito, Bezerros, Gravatá, Passira, Feira Nova, Limoeiro, João Alfredo, Bom Jardim, Orobó, Surubim, Vertentes, Taquaritinga do Norte, Santa Cruz do Capibaribe, Toritama, Brejo da Madre Deus, São Caitano, Belo Jardim, São Bento do Una, Sanharó, Pesqueira, Caruaru, Riacho das Almas, Pedra, Capoeiras, Caetés, Flores, Afogados da Ingazeira, Tabira, São José do Egito, Sertânia, Arcoverde, Ibimirim, Inajá, Manari, Tacaratu, Petrolândia, Floresta, Belém do São Francisco, Cabrobó, Santa Maria da Boa Vista, Lagoa Grande, Petrolina, Trindade, Araripina, Ipubi, Ouricuri, Bodocó, Exu, Salgueiro, São José do Belmonte, Serra Talhada, Custódia, Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Cabo de Santo Agostinho, Abreu e Lima, Camaragibe, Igarassu, Ipojuca, Paulista, São Lourenço da Mata e Moreno.

Blog o povo com a notícia/Nill Jr.

Senado aprovou hoje (18) a regulamentação da identidade profissional de radialista. Com isso, o documento pode ser usado como identidade válida em todo o território nacional. O projeto segue para sanção presidencial.
De acordo com o texto aprovado, o documento deve ser emitido pelo sindicato da categoria. Caso não exista tal sindicato na área de atuação do profissional, a carteira poderá ser emitida por federação devidamente credenciada e registrada no Ministério do Trabalho.
Não é necessário o radialista ser sindicalizado para ter direito ao documento. Basta ele ser habilitado e registrado perante o órgão regional do Ministério do Trabalho nos termos da legislação que regulamenta a atividade profissional.
Tramitação
A regulamentação do documento de identidade para radialistas sofreu um atraso na tramitação. A proposta já havia passado por três comissões, mas uma medida provisória (MP) editada pelo governo em 2019, influenciou na tramitação do projeto que cria a carteira dos radialistas. A MP criava o Contrato Verde e Amarelo e fazia outras mudanças na legislação trabalhista e as mesmas comissões pelas quais o projeto haviam passado temiam que a MP o invalidasse.
Argumentos posteriores de Jorge Kajuru (Podemos-GO) e Rogério Carvalho (PT-SE), relatores do projeto nas Comissões de Assuntos Sociais (CAS) e na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), respectivamente, mostraram que a MP não tinha qualquer relação com o projeto. Além disso, Carvalho lembrou que a MP deixou de valer porque não foi votada no prazo pelo Congresso.

Americano completa 50 anos comendo Big Macs todos os dias

Conhecido como o ‘Rei dos Big Macs’, Donald Gorske, começou a sua jornada de fidelidade ao sanduíche em 1972

 

Além dos sanduíches consumidos em 5 décadas, Donald guardou todas as caixinhas e recibos dos hambúrgueres consumidos. (Foto: Reprodução/NIT)

 

O norte-americano Donald Gorske é dono de um recorde impressionante, nos últimos 50 anos ele comeu ao menos um lanche Big Mac, da rede de lanchonetes McDonald´s, todos os dias. Residente de Fond du Lac, Wisconsin (EUA), Donald foi citado pelo Guinness World Records por alcançar tal feito.

Sua jornada de fast-food começou em 17 de maio de 1972, depois que ele conseguiu seu primeiro carro. Na época, a média diária de hambúrgueres do norte-americano por dia era de 9. Após 50 anos, sua média baixou para 2 por dia.

“Fui direto para o McDonald’s, peguei meus três primeiros Big Macs, depois entrei no carro e os comi. Naquele momento eu disse ‘provavelmente vou comer isso pelo resto da minha vida’. Eu passei pelas caixas na parte de trás do meu assento e comecei a contá-las desde o primeiro dia.”, disse Donald Gorske.

Com 563 calorias por sanduíche, muitos se perguntam como Donald consegue manter sua saúde enquanto consome tanto fast food.  

Donald diz que seu segredo é principalmente comer os dois hambúrgueres por dia como suas refeições gerais e pular as batatas fritas.  

Além dos sanduíches consumidos em 5 décadas, Donald guardou todas as caixinhas e recibos dos hambúrgueres consumidos. 

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (17) uma nova versão de uma Medida Provisória (MP) que permite inadimplentes abaterem até 99% de suas dívidas do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

A iniciativa é válida para estudantes que tenham contratado o financiamento até o 2º semestre de 2017 e estão com débitos vencidos pendentes. O texto-base foi aprovado por 405 votos a 9. A matéria agora segue para análise do Senado.

O texto afirma que o desconto poderá ser de até 77% do valor total a ser renegociado. No entanto, se o interessado estiver cadastrado no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) ou tiver sido beneficiário do Auxílio Emergencial 2021, o desconto chega a 99% do valor consolidado da dívida.

Fica proibido prazo de parcelamento dos créditos superior a 150 meses, a não ser que haja cobrança por meio de consignação à renda do devedor do Fies, diz o texto.

Veja as condições:

  • Para estudantes com débitos vencidos e não pagos há mais de 90 dias em 30 de dezembro de 2021: desconto da totalidade dos encargos e de até 12% do valor principal para pagamento à vista, ou parcelamento em até 150 parcelas mensais e sucessivas, com perdão de juros e multas;
  • Para estudantes com débitos vencidos e não pagos há mais de 360 dias em 30 de dezembro de 2021, que estejam cadastrados no CadÚnico ou que tenham sido beneficiários do Auxílio Emergencial 2021: desconto de 99% do valor consolidado da dívida, inclusive principal, por meio da liquidação integral do saldo devedor;
  • Para estudantes com débitos vencidos e não pagos há mais de 360 dias em 30 de dezembro de 2021 que não se enquadram na hipótese acima: desconto de até 77% do valor consolidado da dívida, inclusive principal, por meio da liquidação integral do saldo devedor.

A renegociação pode ser rescindida se houver:

  • descumprimento das condições, das cláusulas ou dos compromissos assumidos;
  • ocorrência de dolo, de fraude, de simulação ou de erro essencial quanto à pessoa ou ao objeto do conflito;
  • ocorrência das hipóteses rescisórias adicionalmente previstas no termo de transação;
  • inobservância ao disposto na legislação ou em seu regulamento.

Durante a análise em plenário, os deputados incluíram emenda para prever que a parcela não financiada deve ser regida “não apenas genericamente em função da renda e do valor do curso, mas mais especificamente proporcionalmente à renda e ao valor do curso financiado”.

Regulamentação de regras dessa MP editada pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) em dezembro do ano passado previa que os descontos poderiam chegar a 92% das dívidas do Fies.

O governo federal já afirmou que o objetivo com a medida é diminuir a inadimplência atual e promover a sustentabilidade do fundo.

Segundo o governo, mais de um milhão de estudantes de contratos ativos formalizados até 2017 estão inadimplentes, ou seja, com mais de 90 dias de atraso no pagamento. Isso representa taxa de 51,7% de inadimplência de quem contratou o Fies até o período e soma R$ 9 bilhões em prestações não pagas, informou o Executivo.

Um ato do comitê gestor do Fies ainda deve disciplinar detalhes para a aplicação dos descontos, como pagamento de entrada, apresentação de garantia e critérios para aferição do grau de recuperabilidade das dívidas.

Avaliação à distância de cursos

O texto aprovado ontem pela Câmara ainda prevê mudança na legislação do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior para que a avaliação de instituições possa ser feita de forma in loco presencial ou virtual, com georreferenciamento.

Para os cursos de Medicina, Psicologia, Odontologia, Enfermagem e outros cursos superiores estabelecidos nos termos de regulamento, porém, a avaliação in loco só poderá ser presencial.

Esse trecho foi contestado por deputados de oposição ao governo federal. Eles argumentaram não ser possível realizar uma avaliação de qualidade à distância. Contudo, o trecho foi mantido no texto aprovado pela maioria do plenário da Câmara.

Senado aprova volta do despacho gratuito de bagagem

 (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

O Senado aprovou hoje (17) a Medida Provisória (MP) 1089/2021, que disciplina o transporte aéreo no país e que foi editada pelo governo com o intuito de atrair investidores e desburocratizar o setor. Os senadores mantiveram o trecho incluído na Câmara que retoma o despacho gratuito de bagagem de até 23 quilos em voos nacionais e de até 30 quilos em voos internacionais. O texto volta à Câmara para nova análise.
O relator da MP no Senado, Carlos Viana (PL-MG), retirou do relatório a retomada do despacho gratuito de bagagem. Na defesa da retirada do trecho, ele utilizou o argumento de que retomar a franquia de bagagem pode aumentar os preços das passagens e, da mesma forma, o despacho pago pode reduzir os preços.
Viana sustentou o mesmo entendimento do início da cobrança de bagagem, após aproximadamente cinco anos de vigência dessa regra e sem reduções significativas terem sido observadas. Ele atribuiu a não redução dos preços à crise gerada pela pandemia e também à guerra entre Rússia e Ucrânia.
“Se hoje os preços estão elevados é porque o setor passa por um momento extremamente crítico, tentando se recuperar após a maior crise da história, que vivemos nos últimos dois anos, enfrentando a cotação do dólar em níveis recordes, e ainda tendo que lidar com os impactos atuais do aumento do preço do combustível, gerado pela guerra na Ucrânia”, afirmou em seu relatório.
Zenaide Maia (Pros-RN) criticou a decisão de Viana e a MP de uma maneira geral. Para ela, enfraquece o Estado em benefício do mercado das aéreas. “Na hora que é para as empresas terem lucro, o estatal é que tem que responder por isso. Financiar, abrir espaço para crédito, fazer renúncias fiscais. Mas na hora de diminuir o preço das passagens ou não cobrar a bagagem, aí não é para interferir porque eles são privados”.
Carlos Portinho (PL-RJ) divergiu da colega e seguiu o raciocínio de Viana. “Manter o texto da Câmara vai fazer com que, no futuro, paguemos um preço maior”. Para Fábio Garcia (União Brasil-MT), as aéreas usam os dispositivos legais para lucrar mais.
“Quando eu era deputado federal, em 2017, acreditei nas companhias aéreas quando disseram que se permitisse que se cobrasse pela bagagem, elas diminuiriam o preço da passagem aérea. E isso não foi verdade. E agora dizem que se a gratuidade for concedida, irão aumentar o preço da passagem. Não entendo a lógica”, afirmou o senador por Mato Grosso.
Um destaque apresentado pelo PSD, porém, propunha retirar a emenda de Viana, restituindo o trecho aprovado na Câmara sobre bagagens. Por 53 a 16, o destaque foi vencedor e a franquia de bagagens foi mantida, tal qual foi decidido pelos deputados.
Desburocratização do serviço aéreo
A Medida Provisória vai além dessa questão. Ela define o serviço aéreo como uma atividade de interesse público que, mesmo submetida à regulação, pode ser livremente explorada por entes privados. “O entendimento já abalizado pelo Supremo Tribunal Federal é de que as referidas atividades não são serviços de titularidade exclusiva do Estado e, portanto, não exigem a outorga, por concessão ou permissão”, disse Viana em seu relatório.
Além disso, Qualquer pessoa física ou jurídica poderá explorar serviços aéreos, observadas as normas do Código Brasileiro de Aeronáutica (CBA) e da autoridade de aviação civil. A proposta também muda valores e tipos de operações sujeitas a taxas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).
Segundo o texto, tanto as companhias aéreas quanto os que prestam serviços de intermediação de compra de passagem devem fornecer as informações pessoais do passageiro às autoridades federais competentes.
Arrendamento
Outra Medida Provisória foi votada, também tratando o setor aéreo nacional. Os senadores aprovaram a MP 1.094/2021, que prevê a redução de Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) para pagamentos de leasing (arrendamento) de aeronaves por empresas brasileiras a empresas do exterior. O texto reduz as alíquotas do IRRF nas remessas feitas ao exterior para pagar prestações do leasing de aeronaves e motores.
A redução do imposto tem validade até o final de 2026. Para 2022 e 2023, a medida provisória reduz a alíquota de 15% para zero. A MP prevê uma alíquota de 1% para 2024; 2% para 2025 e 3% para 2026.
O leasing aeronáutico funciona como um aluguel feito por bancos, financeiras e empresas a companhias aéreas. Os donos das aeronaves as alugam para operadoras aéreas, que pagam um valor mensal para uso do bem e ficam responsáveis pela operação e manutenção. Grande parte dessas empresas no Brasil e no mundo opera com aviões arrendados. De acordo com o setor, uma das vantagens desse tipo de contrato é o menor custo imediato para as companhias aéreas do que elas teriam com a aquisição de aeronaves.

Ascom

O Dia do Gari é celebrado nacionalmente em 16 de maio. A data é alusiva ao dia da publicação da Lei que instituiu formalmente a categoria, em 16 de maio de 1962.

Profissionais valorosos, essenciais para a manutenção de uma vida mais saudável em sociedade, a Prefeitura de Afogados da Ingazeira homenageou todos os profissionais que cuidam da limpeza da cidade com um café da manhã e sorteio de brindes.

O evento aconteceu na cozinha comunitária do município e contou com a presença de 54 garis e margaridas, do prefeito Alessandro Palmeira, do vice, Daniel Valadares, secretária de Assistência Social, Madalena Leite, do ex-prefeito José Patriota, e dos vereadores Raimundo Lima, Rubinho do São João, César Tenório, Gal Mariano e Douglas eletricista. Todos ajudaram na “cota” para a aquisição dos brindes sorteados. Os vereadores Cícero Miguel, Reinaldo Lima, Vicentinho, Sargento Argemiro e Erickson Torres não puderam participar por motivo de agenda, mas também contribuíram para a compra dos presentes sorteados.

“Quero expressar minha gratidão é meu agradecimento ao empenho desses homens e mulheres que cumprem, com muita dignidade, o árduo trabalho de deixar nossa cidade mais li

Um disparo em massa no Whatsapp foi registrado na tarde da última sexta-feira (13), mesmo após proibição do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Usuários da plataforma no Paraná receberam mensagens de remetentes desconhecidos sobre a campanha para o governo do estado, todas iguais e com foco na pré-candidatura de Cesar Silvestri, do PSDB.

A mensagem distribuída virtualmente, através de dois números do Rio de Janeiro e de São Paulo, afirma que “a campanha nem começou, mas muita coisa vai mudar” e convida os usuários a assistirem a um vídeo de 30 segundos também enviado pelo PSDB às emissoras locais. A peça publicitária mostra o governador Ratinho Júnior (PSD) e Roberto Requião (PT), seu principal opositor, seguidos de Silvestri, que foi deputado estadual e prefeito de Guarapuava (PR). O tucano é retratado como uma terceira via alternativa à dupla.

Depois de ter publicado uma resolução em dezembro de 2019 proibindo a prática, o TSE reforçou o veto no ano passado, ao absolver a chapa Bolsonaro-Mourão de acusações neste sentido.

 

Em 2021, 5 mil pessoas morreram em 64 mil acidentes de carro
Anuário da PRF mostra interrupção de quedas observadas desde 2011

acidente_de_transito_abr

O número de acidentes e de mortes em rodovias federais cresceu em 2021, na comparação com 2020, interrompendo uma série de quedas consecutivas observadas desde 2011. Os dados constam do Anuário 2021, divulgado hoje (17) pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).

O número de acidentes subiu de 63.548, em 2020, para 64.441, neste ano. Em 2011, quando teve início a sequência consecutiva de quedas, o total de registros de acidentes ficou em 192.322.

Os acidentes registrados em 2021 resultaram em 5.381 mortes, ante as 5.291 registradas no ano anterior. Houve aumento no número de feridos, que passou de 71.480 para 71.690; e de feridos graves, que passou de 17.104 para 17.601, no ano passado..

A base de dados apresentada no anuário tem início em 2007, ano em que foram registrados 127.671 acidentes que resultaram em 6.742 mortes e um 81.307 feridos. O ano com maior número de mortos em rodovias federais foi 2011 (com 8.675 óbitos contabilizados). Naquele ano, o total de acidentes e de feridos ficou em 192.322 e 106.827, respectivamente.

De acordo com o Anuário 2021, Minas Gerais foi o estado com maior número de acidentes (8.308) e de feridos (9.962) e mortos (692). Santa Catarina e Paraná vêm em seguida, com um total de 7.882 e 7.330 acidentes, respectivamente.

Ranking

O levantamento apresenta também um ranking das rodovias com maior frequência de acidentes, de feridos e de mortes. O trecho da BR-101 em Santa Catarina é o que lidera o ranking de acidentes (4.094) e de de feridos (4.310), seguido da BR-116 em São Paulo, que registrou 3.099 acidentes e 3.151 feridos.

Já a rodovia que teve maior número de registros de mortos foi a BR-116 (SP), com 173 casos. Em segundo lugar ficou o trecho da BR-381 em Minas Gerais, com 162 óbitos; e da BR-101 na Bahia, com 153 mortes.

Os trechos com pista simples são os que mais registram acidentes e mortes. Em 2021 foram 31.747 acidentes nesse tipo de pista, que resultaram em 3.652 mortes – número bastante acima das 1.494 mortes registradas nos 27.198 acidentes em pistas duplas. As rodovias com pistas do tipo múltipla, com várias faixas, registraram 235 mortes, em 5.496 acidentes.

Dos 64 mil acidentes registrados em 2021, 38.930 ocorreram em dia de céu claro; 10.950 em dias de céu nublado; e 6.699 em situações de chuva. Julho e dezembro são os meses com maior número de registros de acidentes (5.808 e 5.802, respectivamente) e de mortes (520 e 539, respectivamente).

Colisões e infrações

A colisão frontal é o tipo de acidente que mais matou em 2021. Foram 1.585 mortes em 4.337 acidentes registrados. Em seguida ficaram os atropelamentos de pedestres, com 897 mortes e 2.906 episódios registrados.

Ao todo, 5,24 milhões de infrações foram aplicadas em 2021 nas estradas federais. No ano anterior, este número estava em 5,18 milhões. Na série histórica, o ano com maior número de infrações aplicadas foi 2018, quando mais de 7,35 milhões de infrações foram registradas. O ano com menor número foi 2007 (1,85 milhões de infrações).

O tipo de infração mais cometida em 2021 foi transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20%, com um total de 2,28 milhões de registros. Já a rodovia com maior número de infrações foi a BR-101, no trecho do Rio de Janeiro, com quase 604 mil registros.

Bafômetro

O número de testes de alcoolemia caiu significativamente, de 893.344 em 2020 para 299.465 em 2021. O número de pessoas e veículos fiscalizados também caiu, no mesmo período. Em 2020, 9,39 milhões de pessoas e 10,6 milhões de veículos foram fiscalizadas. Em 2021, esses números caíram para 8,36 milhões e 9,47 milhões, respectivamente.

Sobre detenções em rodovias, das 42.144 pessoas detidas em 2021, 4.783 foram por alcoolemia; 2.870 por crimes ambientais; 1.956 por contrabando e descaminho; 2.227 para cumprimento de mandado de prisão; e 1.060 por portarem documento falso.

Entorpecentes e armas

O tráfico de entorpecentes resultou na prisão de 4.079 pessoas em rodovias federais. A PRF ressalta que, desde 2001, vem apresentando números crescentes de apreensões de drogas por todo o país.

“No ano passado, o recorde histórico foi em relação à quantidade de cocaína tirada de circulação das rodovias federais: 40 toneladas. Esse número é 25% maior do que o último recorde, que foi apreendido no ano de 2020”, informou a entidade.

O anuário mostra que Mato Grosso foi responsável por 32% das apreensões de cocaína em 2021. Já o total de armas apreendidas em rodovias ficou em 2.113, sendo a maior parte pistolas (1.062) e revólveres (640).

Os contrabandos de cigarros e bebidas lideram o ranking de apreensões de contrabando. Foram 7,25 milhões de pacotes de cigarros e 528 mil litros de bebidas. Em seguida estão os aparelhos eletrônicos, com 340.212 unidades apreendidas.

Em 2021, mais de 24 mil animais silvestres que sofriam maus tratos e eram transportados de forma ilegal foram resgatados; e mais de 40 mil metros cúbicos (m³) de madeira foram apreendidos.

Agência Brasil

O local escolhido possui um palco suspenso para atrações musicais, jardim vertical e capacidade para

O candidato à Presidência da República pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Luiz Inácio Lula da Silva, irá se casar com Rosângela Silva na próxima quarta-feira (Foto: Reprodução)

O candidato à Presidência da República pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Luiz Inácio Lula da Silva, irá se casar com Rosângela Silva na próxima quarta-feira (18). A cerimônia será realizada em uma casa de festas de luxo, localizada no bairro Vila Olímpia (SP). As informações são do jornal Extra.

O local escolhido possui um palco suspenso para atrações musicais, jardim vertical e capacidade para até 200 convidados. A casa ainda conta com camarim, ar-condicionado central, chapelaria e uma estrutura moderna de iluminação e som. Lula e Rosângela começaram a namorar em dezembro de 2017. 

Desde que saiu da prisão, em novembro de 2019, os dois moram juntos em São Paulo. “Estou apaixonado como se eu tivesse 20 anos de idade, como se fosse minha primeira namorada. Vou casar da forma mais tranquila possível e vou fazer a campanha feliz”, disse Lula em entrevista à revista Time.

Bolsonaro dá sinais de que pode fugir dos debates na TV

O candidato Jair Bolsonaro (PSL), durante debate presidencial na RedeTV! - 17/08/2018

Embora já tenha afirmado que participaria dos debates presidenciais na TV em 2022 por se ver “muito mais bem preparado” do que em 2018, o presidente Jair Bolsonaro (PL) já dá sinais de que pode não cumprir a promessa e de que não faz tanta questão assim de se arriscar no embate direto contra adversários em sua busca da reeleição.

Quem nos últimos meses tem participado das reuniões marcadas pelos veículos de comunicação para discutir a organização dos debates e sabatinas nota que Bolsonaro simplesmente não enviou representantes a nenhuma delas.

Entre os participantes dos encontros, costumam se fazer representar o ex-presidente Lula (PT), a senadora Simone Tebet (MDB), o ex-governador de São Paulo João Doria (PSDB), o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) e nomes de partidos menores, como Luís Felipe D’Avila (Novo) e André Janones (Patriota). Enquanto ainda sonhava com uma candidatura presidencial, o ex-ministro Sergio Moro também enviava representantes.

Segundo interlocutores das campanhas nas reuniões, discussões sobre o regramento dos debates ainda estão no início, mas já se conversa sobre o que fazer com os candidatos fujões – como, por exemplo, se haverá púlpitos vazios a ser filmados pelas câmeras e anúncios em cada bloco do debate de que houve convite ao postulante que não compareceu.

O primeiro debate na campanha de 2022 será o da CNN, marcado para o dia 6 de agosto, em menos de três meses. Em seguida, no primeiro turno, vêm Jovem Pan (9 de agosto), Bandeirantes (14 de agosto), RedeTV! (2 de setembro), CBN e jornais O Globo e Valor (8 de setembro), TV Aparecida (13 de setembro), Folha e UOL (22 de setembro), VEJA, SBT, O Estado de S. Paulo e Rádio Novabrasil (24 de setembro) e Globo (29 de setembro).

Covid-19: Brasil registra 69 mortes e mais de 13 mil novos casos nas últimas 24 horas 

máscara_Covid-19_ABr

O Brasil registrou, nesta segunda-feira (16), 69 mortes e 13.510 novos casos por Covid-19 nas últimas 24 horas, segundo o boletim do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), divulgado no fim da tarde de hoje.

Com os novos dados, o país tem 30.701.900 casos acumulados

Repórter vai checar denúncia e acaba agredido a pedradas por vereador

 (Foto: Reprodução/ Alexandre Megale)

Foto: Reprodução/ Alexandre Megale

Um jornalista foi agredido a pedradas por um vereador. O caso ocorreu na tarde desta segunda-feira (16/05), em Ouro Fino, no Sul de Minas. Alexandre Megale tem um canal no YouTube com notícias policiais e polêmicas envolvendo políticos locais.
Nesta segunda, o jornalista disse que foi chamado para checar uma denúncia em um bairro rural e, ao chegar no local, encontrou com o vereador Paulo Luiz de Cantuária (MDB), mais conhecido como Bem-te-vi.
Alexandre Megale estava de moto e afirmou que foi fechado pelo carro do político. Ao tentar sair do local, se desequilibrou e caiu na rua, quando passou a ser agredido pelo vereador.
O advogado do jornalista, Felipe Corol, disse que a agressão teria sido motivada por informações divulgadas pelo jornalista em seu canal, envolvendo processo judicial a que o vereador responde.
Megale foi atingido no ombro, mão e cabeça. Ele disse que o vereador só parou com as agressões quando uma pessoa gritou o nome dele. O jornalista foi levado para exames na Santa Casa da cidade.
 
O que diz a polícia
A Polícia Militar confirma que houve desentendimento entre o jornalista e o vereador. Ainda de acordo com a PM, a ocorrência está em andamento e as partes serão ouvidas para o preenchimento do boletim de ocorrência.
O outro lado
Até o fechamento desta matéria, não foi possível falar com o vereador Paulo Luiz de Cantuária ou assessoria dele.

Vereadores do Cidadania têm mandatos cassados em cidade baiana por causa de candidaturas fantasmas de mulheres

Dois vereadores da cidade de Coração de Maria, no interior da Bahia, tiveram seus mandatos cassados pela justiça eleitoral após colocarem candidaturas femininas fantasmas dentro das nominatas das suas chapas. Davilson da Silva Miranda e João Rios de Oliveira, ambos do Cidadania, tiveram seus mandatos cassados, assim como todo os seus suplentes. João, inclusive, era o presidente da Casa, eleito para o biênio de 2021/2022.

O juiz eleitoral Tardelli Boaventura ainda decidiu anular todos os votos recebidos pelo partido nas eleições de 2020 e redistribuir baseado no coeficiente eleitoral. Dilson Miranda e João Rios foram os dois vereadores eleitos mais bem votados na cidade, que tem 11 edis ao todo. Eles tiveram, respectivamente, 673 e 622 votos na cidade, que tem população estimada em 22.391 pessoas.

As candidaturas fantasmas eram assinadas com os nomes de Caroline Santos Araújo e Josilda Lopes da Silva, que foram condenadas à inegibilidade por 8 anos, contando a partir do pleito de 2020.

“As candidatas CAROLINE SANTOS ARAÚJO e JOSILDA LOPES DA SILVA, indicadas claramente para preencher a cota de 30% das candidaturas do sexo feminino, não prestaram contas dos recursos de campanha (ao que tudo indica, não receberam nem 1 real do partido), não confeccionaram 1 santinho, 1 adesivo, não fizeram 1 postagem de suas candidaturas nas redes sociais, ninguém as viu participando de campanhas. E o mais escandaloso: não tiveram um voto sequer, nem mesmo o delas!”, exclamou o juiz ao justificar a decisão.

Durante a defesa, as duas candidatas fantasmas alegaram que, por instabilidade jurídica e social no partido, não tinham confirmação de suas candidaturas, o que, aliado à pandemia de COVID-19, acabaram não prosseguindo na campanha.

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira foi premiada na IV mostra Pernambucana “Aqui tem SUS, promovida pelo Conselho Estadual de Secretarias Municipais de Saúde – Cosems/PE, em evento realizado no município de Gravatá.

Foram inscritas 81 experiências exitosas de municípios das diversas regiões do Estado. Afogados venceu com o Projeto “Farmácia Viva”, que já foi destaque no início desse ano em matéria nacional veiculada pelo programa Globo Repórter, da TV Globo. O “Farmácia Viva” consiste em, aproveitando o conhecimento popular, utilizar o potencial medicinal das plantas, produzindo medicamentos mais baratos que são distribuídos gratuitamente à população. O programa teve início na gestão do ex-prefeito José Patriota, e foi ampliado pelo Prefeito Alessandro Palmeira.

“Quero agradecer todo o empenho dos profissionais da nossa secretaria de saúde por levar adiante esse projeto tão exitoso e com tantos impactos positivos para a saúde da nossa população,” agradeceu o Prefeito Alessandro Palmeira. A experiência de Afogados foi apresentada no evento pela farmacêutica Laís Brito, e pela bióloga Aline Alves. Elas estiveram acompanhadas pelo Secretário Municipal de saúde, Artur Amorim.
Poção, Floresta e Garanhuns foram os outros três municípios premiados durante a mostra.

A pesquisa eleitoral de maio do instituto Paraná Pesquisas para o Governo de Pernambuco, divulgada com exclusividade pela coluna, mostra Marília Arraes (SD) liderando a corrida. É a primeira vez que o levantamento testa a ex-petista como pré-candidata ao executivo.

No levantamento estimulado, quando apresenta-se os nomes dos pré-candidatos aos entrevistados, Marília Arraes fica com doze pontos percentuais de vantagem com relação a Raquel Lyra (PSDB), pré-candidata que ocupa o segundo lugar no ranking de intenção de voto ao Governo de Pernambuco.

Ela aparece empatada tecnicamente com Miguel Coelho (UB), terceiro colocado, que por sua vez está empatado tecnicamente com Anderson Ferreira (PL), quarto lugar na pesquisa eleitoral. Danilo Cabral, que nesta semana amarrou a presença do PT à sua chapa lançando Teresa Leitão ao Senado, ficou em quinto lugar.

Os candidatos mais à esquerda, João Arnaldo (PSOL) e Jones Manoel (PCB), ocupam as últimas posições no ranking de intenção de voto ao Governo de Pernambuco. Juntos, eles somam 2%.

Chama atenção que, num cenário sem Raquel Lyra concorrendo ao Governo de Pernambuco, Marília Arraes chega a 34,9% de intenção de voto. No último levantamento feito pelo Paraná Pesquisas, em março, a tucana liderava com 25,8%, mas a ex-petista estava no principal cenário da disputa.

Num terceiro cenário, sem Miguel Coelho, Marília Arraes seria a maior beneficiada, ganhando 3,8 pontos percentuais. Raquel Lyra, por sua vez, soma 2,8% sem o ex-prefeito de Petrolina concorrendo ao Governo de Pernambuco.

No cenário 1,Marília Arraes (SD): 28,8%; Raquel Lyra (PSDB): 16,0%; Miguel Coelho (UB): 13,6%; Anderson Ferreira (PL): 12,1%; Danilo Cabral (PSB): 7,1%; João Arnaldo (PSOL): 1,3%; Jones Manoel (PCB): 0,7%; Branco ou nulo: 13,5%; Não sabe ou não respondeu: 7%.

No Cenário 2, sem Raquel,  2 – Marília Arraes (SD): 34,9%; Miguel Coelho (UB): 15,4%; Anderson Ferreira (PL): 12,8%; Danilo Cabral (PSB): 8,3%; João Arnaldo (PSOL): 2,2%; Jones Manoel (PCB): 1,5%; Branco ou nulo: 17,0%; Não sabe ou não respondeu: 7,9%.

E no Cenário 3, sem Miguel, Marília Arraes (SD): 32,6%; Raquel Lyra (PSDB): 18,8%; Anderson Ferreira (PL): 12,6%; Danilo Cabral (PSB): 7,7%; João Arnaldo (PSOL): 1,4%; Jones Manoel (PCB): 0,9%; Branco ou nulo: 18,2%; Não sabe ou não respondeu: 7,7%.

Para o segundo turno, Marília Arraes (SD) 51,4% x 18,7% Danilo Cabral (PSB) | B/N: 23,4%. No embate entre Raquel Lyra (PSDB) e Danilo Cabral (PSB), 41,8% a 20,3% para a tucana. Brancos e nulos,  27,5%. Na disputa entre Miguel Coelho (UB) e Danilo Cabral (PSB), 35,0% a 22,7% para o ex-prefeito de Petrolina. Brancos e nulos, 30,9%. Danilo Cabral (PSB) bate Anderson: 29,1% x 28,1% para o socialista.

O trabalho de levantamento de dados foi feito através de 1510 entrevistas pessoais com eleitores com 16 anos ou mais em 60 municípios entre os dias 10 a 14 de maio de 2022. O nível de confiança é de 95,0% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2,6% para os resultados gerais. (Via: Blog do Jamildo)

Carro forte é metralhado durante assalto na BR-230 entre Aparecida e Pombal

O caso ocorreu na zona rural da cidade de Aparecida (Foto: Reprodução)

Na tarde desta segunda-feira (16), um carro forte foi assaltado no interior da Paraíba. O caso ocorreu na zona rural da cidade de Aparecida e em uma localidade conhecida como Serrote do Tigre.

O caso ocorreu no início da tarde e de acordo com as primeiras informações,  testemunhas ouviram disparos de armas de fogo na BR-230. Os tiros eram de metralhadora e foram efetuados pela quadrilha durante o roubo ao veículo de transporte de valores.

Testemunhas também viram uma fumaça preta vindo do mesmo local.

Guarnições da Polícia Militar de toda a região estão realizando diligências, para localizar os criminosos.

Aconteceu em Afogados da Ingazeira neste domingo último (15), a 6ª edição do Encontro Afogadense de Bikes, que reuniu ciclistas dos Estados de Pernambuco, Paraíba e Alagoas.

Mais de quinhentos ciclistas – oriundos de mais de cinquenta municípios diferentes – se reuniram na Praça Monsenhor Alfredo de Arruda Câmara para o tradicional café da manhã e a bênção do Pe. Gilvan Bezerra.

O percurso das trilhas na zona rural de Afogados foi de 25 e 45 quilômetros.

O Prefeito de Afogados da Ingazeira, Sandrinho Palmeira, garantiu todo o apoio logístico solicitado para o evento. “Realizamos várias reuniões com os coordenadores para discutir o apoio da prefeitura para a realização deste evento, que é tão importante para Afogados. E ficamos felizes com o resultado, com a movimentação que gerou em nossa economia, com a ocupação de nossa rede hoteleira, o incremento para os bares e restaurantes. Isso aquece nossa economia e leva o nome de Afogados para outras regiões. Só temos que parabenizar os organizadores por esse belo evento”, disse Sandrinho. 

O ex-prefeito de Afogados, José Patriota, também esteve participando e destacou o apoio que o encontro teve durante os seus oito anos de gestão. “Durante oito anos de gestão estivemos apoiando esse evento, que começou bem menor, mas que hoje tomou uma dimensão extraordinária, sendo referência para todo o Estado de Pernambuco. Um evento que ajuda as pessoas a terem uma vida mais saudável e que também colabora com a economia de Afogados e da região”, destacou Patriota.

Também estiveram participando da largada para as trilhas o vice-prefeito Daniel Valadares, o Secretário de Cultura e Esportes, Augusto Martins, o diretor de Esportes, Thiago Santana e o vereador César Tenório. O encerramento se deu com um almoço oferecido aos participantes no Clube Campestre.

 

O Afogados empata com o Retrô fora de casa

Mesmo fora de casa, o Afogados começou o duelo partindo pra cima do Retrô. Após insistir muito, conseguiu marcar aos 13 minutos. Rogerinho roubou bola na direita, tocou para Paulista, que ajeitou e bateu forte de perna esquerda para abrir o placar. Depois do gol, o Retrô partiu pra cima e dominou as ações ofensivas. Aos 43, Ermel recebeu de Mayk, cruzou rasteiro e Franklin Mascote tocou de primeira para empatar.

No segundo tempo o placar não se alterou.

Com o resultado, o Retrô segue líder isolado com 11 pontos conquistados. Já o Afogados é quinto, com oito pontos marcados.

 

A nova pesquisa XP/Ipespe divulgadanesta sexta-feira (13) mostra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com 44% das intenções de voto, seguido pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) com 32%, na corrida pelo Palácio do Planalto.

Lula se manteve com o mesmo patamar de intenção de votos em relação à pesquisa do dia 6 de maio, enquanto Bolsonaro oscilou um ponto para mais, dentro da margem de erro de 3,2 pontos percentuais.

A seguir aparecem o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), com 8%, e o ex-governador de São Paulo João Doria (PSDB), com 3%. O deputado federal André Janones (Avante) registrou 2%, e a senadora Simone Tebet (MDB), 1%.

Luciano Bivar (União Brasil), Felipe d’Avila (Novo), Vera Lúcia (PSTU) e Eymael (DC) não pontuaram.

Brancos, nulos ou que não votariam em nenhum dos candidatos somam 7%. Indecisos representam 3% dos entrevistados.

Esta edição da pesquisa XP/Ipespe foi realizada por telefone com 1.000 entrevistados entre os dias 9 e 11 de maio de 2022, com pessoas de 16 anos ou mais de todas as regiões do país.

A margem de erro máxima estipulada é de 3,2 pontos percentuais para mais ou para menos, com um intervalo de confiança de 95,5%. Ou seja, se 100 pesquisas fossem realizadas, ao menos 95 apresentariam os mesmos resultados dentro desta margem.

A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-02603/2022.

O deputado está proibido de realizar outras transmissões ao vivo por violar as diretrizes da rede social.

 

O parlamentar foi impedido de realizar transmissão ao vivo depois de violar as diretrizes da rede social. (Foto: Reprodução)

O deputado Eduardo Bolsonaro (PL-SP) teve live bloqueada pelo Instagram na última quarta-feira (11). O parlamentar foi impedido de realizar transmissão ao vivo depois de violar as diretrizes da rede social.

No Twitter, ele compartilhou imagem mostrando a proibição e citou ainda o presidente da Venezuela: “Por algum motivo estou impedido de fazer lives e stories no Instagram. Eu devo ser uma ameaça maior do que o [Nicolás] Maduro…”.

O político foi proibido também de transmitir outras lives, por período indeterminado. “Impedido de compartilhar vídeo ao vivo. As publicações da sua conta foram removidas recentemente por irem contra nossas Diretrizes da Comunidade, portanto, o compartilhamento de vídeos ao vivo foi temporariamente bloqueado”, diz nota do Instagram.

A live foi realizada no YouTube, Facebook e Twitter em parceria com o cientista político Fernando Conrado. Os dois falaram sobre como o globalismo pode afetar a vida das pessoas.

O filho do presidente já havia criticado os selos nas postagens das redes sociais usados em publicações relacionadas às eleições: “Só Deus sabe aonde vai parar toda essa boa vontade e quem as pressiona contribuindo para esse tipo de coisa”.

Valor médio da cesta básica aumenta até 28% no Brasil 

cesta básica_Divulgação
Cesta básica (Foto: Divulgação)

O valor médio da cesta de consumo básica de alimentos nos últimos 6 meses foi diferente entre as capitais, variando de 9,1% em Manaus até 28,3% em Salvador (BA). O preço médio da cesta básica também subiu em outras capitais – Belo Horizonte (23,7%), Rio de Janeiro (19,1%), São Paulo (16,8%), Curitiba (14%), Fortaleza (14%) e Brasília (13%). Os dados foram divulgados pela plataforma Cesta de Consumo HORUS & FGV IBRE.

 

Em abril, o valor médio da cesta aumentou em relação ao mês anterior em todas as oito capitais analisadas mensalmente, com aumentos recordes, que variaram de 5% a 10,7%.

As maiores altas foram registradas em Curitiba (10,7%), Belo Horizonte (9,6%) e São Paulo (7,8%), em relação aos valores de março/22. As capitais Manaus e Fortaleza apresentaram as menores altas, com 5,0% e 5,1%, respectivamente, ainda assim bem significativas, considerando que a variação se refere ao período de apenas um mês.

A cesta mais cara foi a do Rio de Janeiro (R$ 884,97), seguida pelas de São Paulo (R$ 867,41) e Fortaleza (R$ 766,50). Por outro lado, as capitais Belo Horizonte (R$ 615,96), Manaus (R$ 648,75) e Brasília (R$ 693,98) registraram os menores valores.

Também no mês passado, dos 18 produtos da cesta básica, 13 apresentaram aumento de preço em todas as capitais. Os únicos itens que apresentaram comportamento de queda no preço em algumas das capitais foram as carnes bovinas e suínas.

Quando se considera a cesta de consumo ampliada, que inclui bebidas e produtos de higiene e limpeza, além de alimentos, houve um aumento no valor médio em todas as oito capitais analisadas, repetindo o comportamento da cesta básica. As capitais que apresentaram valores mais altos da cesta ampliada foram Rio de Janeiro (R$ 1.818,00) e São Paulo (R$ 1.798,66). As maiores altas no valor da cesta ampliada foram registradas em Belo Horizonte (12,6%) e Curitiba (7,7%).

Na cesta ampliada, destaca-se a elevação de preços de praticamente todos os produtos em todas as capitais. Dos 33 produtos da cesta ampliada, 27 tiveram aumento de preço em todas as cidades. Ou seja, se considerarmos todos os produtos das cestas básica e ampliada, dos 51 itens pesquisados, 40 aumentaram de preço em todas as capitais, e os demais apresentaram aumento na maioria delas.

Brasil 247

Vale do São Francisco será o 1º no Brasil com Indicação Geográfica de vinhos tropicais

Se tudo prosseguir como planejado, o Vale do São Francisco, no Sertão de Pernambuco, será o primeiro no Brasil a possuir Indicação Geográfica para produção de vinhos tropicais no mundo. O processo de certificação de reconhecimento da Indicação Geográfica (IG) iniciou em dezembro de 2020, quando foi feita a solicitação pelo Instituto do Vinho do Vale do São Francisco (VinhoVasf) ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), órgão vinculado ao Ministério da Economia.

A expectativa do setor é de que até dezembro deste ano a IG seja reconhecida, segundo informou o coordenador do projeto de implementação da IG de vinhos finos e espumantes do VSF, Giuliano Pereira (foto), também pesquisador da Embrapa Uva e Vinho.

Giuliano foi quem liderou o projeto, financiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), entre 2013 e 2018. O pesquisador explicou que o processo está bem encaminhado. “Todas as etapas estão sendo seguidas, e a aprovação e reconhecimento deve ocorrer até dezembro de 2022. Normalmente cada processo demora entre 18 a 24 meses, ou seja, estamos dentro do prazo necessário estipulado pelo INPI”, revelou.

Visibilidade para o mercado

Os benefícios de uma Indicação Geográfica (IG) além de aumentar a visibilidade e a divulgação dos produtos no mercado, tem como consequência direta agregar valor aos vinhos produzidos na região.

“Além de promover a união e organizar o setor vitivinícola regional, uma Indicação Geográfica insere melhorias no processo de produção das uvas e consequentemente melhorias na qualidade dos vinhos”, aponta o pesquisador da Embrapa e coordenador do projeto.

A IG dos vinhos do Vale do São Francisco (VSF) seguiu o modelo europeu, com todo rigor necessário, e será a primeira IG de vinhos tropicais do mundo, acrescenta. Sobre as especificidades para ter a tão sonhada certificação de excelência na produção de vinhos, Giuliano Pereira afirmou que no Vale, o Terroir, palavra francesa que significa os efeitos do clima, do solo e do homem na qualidade de um vinho é único no mundo.

Condenado por estelionato no Ceará é preso em Carnaíba

Em ação conjunta entre o efetivo da Polícia Federal e da Polícia Militar através do 23º BPM e Malhas da Lei cumpriu Mandado de Prisão Preventiva expedido pelo Juízo de Direito da 15° Vara Federal de Limoeiro do Norte, no Ceará.

O condenado  foi localizado e preso em seu local de trabalho, na Bela Vista, às margens da PE 320, Carnaíba.

Ele foi condenado pelo crime de estelionato e peculato quando era funcionário, em 2008, de uma agência bancária da Caixa Econômica Federal na cidade de Russas, Ceará. Após ser dada voz de prisão, ele ficou à disposição do efetivo da Dele

PoderData: Lula lidera com 42%; Bolsonaro tem 35%; Ciro, 5%; e Doria, 4%

Pesquisa PoderData divulgada nesta quarta-feira (11) pelo site Poder360 aponta que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera a disputa pela Presidência, com 42% das intenções de voto. 

O presidente Jair Bolsonaro (PL), que busca a reeleição, aparece em segundo, com 35%, uma diferença de sete pontos percentuais.

Na sequência, aparecem o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), com 5%, o ex-governador de São Paulo João Doria (PSDB), com 4%, o deputado federal André Janones (Avante), com 3%, e a senadora Simone Tebet (MDB), com 2%. 

Como a margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, esses quatro pré-candidatos empatam tecnicamente

Municipal workers from SOS Funeral remove the body of 75-year-old Adamor Mendonca Maciel from his home in Manaus, in the Brazilian state of Amazonas, on January 16, 2021 after he died of COVID-19. (Photo by MICHAEL DANTAS / AFP)

 

Os Estados Unidos ultrapassam a marca de um milhão de mortes relacionadas a Covid-19. A informação foi confirmada pela Casa Branca nesta quinta-feira. O total é o mais alto já registrado no mundo, embora a Organização Mundial da Saúde (OMS) acredite que o verdadeiro número de vítimas possa ser muito maior em diversos países com subnotificação de casos.

“Hoje, chegamos a um trágico marco: um milhão de vidas americanas perdidas para a Covid-19. Um milhão de cadeiras vazias ao redor da mesa de jantar. Cada uma delas uma perda irreparável. Cada uma delas deixando para trás uma família, uma comunidade, e uma nação que mudou para sempre por causa dessa pandemia. Jill e eu rezaremos por cada uma delas”, disse o preside Joe Biden em comunicado.

Biden também ordenou que bandeiras sejam hasteadas a meio mastro para registrar o marco. O número de hoje supera as 675 mil mortes estimadas durante o surto de gripe espanhola de 1918-19, a pandemia mais grave dos últimos tempos.

“Devemos permanecer vigilantes contra essa pandemia e fazer tudo o que pudermos para salvar o maior número possível de vidas, como fizemos com mais testes, vacinas e tratamentos do que nunca”, ressaltou Biden.

80 milhões de casos
O primeiro caso confirmado no país foi relatado em 20 de janeiro de 2020, quando um homem voltou para casa, em Seattle, após um voo que saiu de Wuhan, na China. Desde então, os EUA já registraram mais de 80 milhões de casos da doença.

Conforme especialistas em saúde pública o alto número de mortos nos EUA pode ser resultado de diversos fatores, como altas taxas de obesidade e hipertensão; sistemas hospitalares sobrecarregados; hesitação para tomar as vacinas e grande população idosa.

Covid-19 na Coreia do Norte
Nesta quinta-feira, a Coreia do Norte anunciou ter detectado um surto de casos relacionados a variante Ômicron da Covid-19. É a primeira vez que o governo do país admitiu ter identificado casos da doença dentro de suas fronteiras desde o início da pandemia. A agência de notícias norte-coreana KCNA classificou o episódio como uma “grande emergência nacional”.

O líder Kim Jong-un negou a implementação de um esquema vacinal no país, apesar dos esforços de outros governantes. Em 2021, por exemplo, foram enviadas ao país 3 milhões de doses da CoronaVac e 2 milhões da AstraZeneca, mas ambas foram recusadas.

 Correio Braziliense

 

O Sindicato dos Transporta dores Rodoviários Autônomos de Bens do Espírito Santo (Sindicam/ES) anunciou que os caminhoneiros do estado entrarão em greve a partir de quarta-feira (11). A decisão ocorre depois que a Petrobras anunciou um novo reajuste de 8,86% no preço do diesel nas refinarias. A tendência é que outros estados possam aderir a paralisação nos próximos dias.
Em nota, o Sindicam do Espírito Santo afirma que o cenário chegou ao limite. “O Sindicam/ES, a ACA e a Coopercolog, juntamente com os representantes dos caçambeiros, apoiam esse movimento. Entendemos que a situação dos autônomos ficou insustentável depois de tantos reajustes, seja no preço do diesel ou dos insumos que compõem o dia a dia do caminhoneiro”, diz o comunicado.
O valor médio do combustível passará de R$ 4,51 para R$ 4,91. O preço final nas bombas ainda é incerto e tem causado temor entre os caminhoneiros. Ao Correio, o deputado federal Nereu Crispim (PSD-RS), presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Caminhoneiros Autônomos e Celetistas, destaca que o sentimento na categoria é de traição por parte do presidente Jair Bolsonaro (PL).
“Agora foi a etapa final do governo do presidente Jair Bolsonaro na categoria que apoiou ele nas eleições. Ele mentiu, assim como o ex-ministro Tarcísio, que durante três anos, ficou três anos e meio enrolando”, diz.
Crispim também criticou a atuação do presidente da Petrobras, José Mauro Ferreira Coelho, e de outros gestores da empresa. “As lideranças estão considerando que os caminhoneiros estão de luto. O presidente não cumpriu a palavra dele. Dia 21 de maio vai fazer quatro anos da paralisação de 2018, ele continua com esses presidentes fantoches da Petrobras que fazem exatamente o que ele quer. Se tornou insustentável”, ressalta.
Enquanto a categoria critica Bolsonaro, o chefe do Executivo ataca a Petrobras. Na semana passada, durante live nas redes sociais, o presidente disse que é um “crime” e um “estupro” a estatal ter um lucro “abusivo”. “Faço um apelo: Petrobras, não quebre o Brasil”, disse na transmissão.

Caminhoneiros do Espírito Santo anunciam greve contra alta do diesel

caminhão

O Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens do Espírito Santo (Sindicam-ES) anunciou nesta terça-feira que a categoria entrará em greve no estado a partir da madrugada desta quarta-feira (11).

A paralisação é uma resposta à última alta do diesel da Petrobras, que reajustou o combustível em 8,86% nas refinarias. Até agora, o Espírito Santo é o único estado a registrar organizações de greve de caminhoneiros.

“O Sindicam-ES, ACA e Coopercolog, juntamente aos representantes dos caçambeiros, apoiam esse movimento. Entendemos que a situação dos autônomos ficou insustentável depois de tantos reajustes, seja no preço do diesel ou dos insumos que compõem o dia a dia do caminhoneiro”, diz o sindicato.

A decisão da categoria no Espírito Santo vai de encontro ao posicionamento de outros representantes de caminhoneiros pelo Brasil. Lideranças têm criticado as sucessivas altas do diesel, mas descartam a realização de greve neste momento. Para porta-vozes da categoria, a solução para os aumentos do combustível depende de uma mudança da política de preços da Petrobras

Marília Arraes e Miguel Coelho podem se unir em candidatura única, diz blog

O Blog de Jamildo publicou nesta última terça-feira (10), que interlocutores ouvidos sob reserva indicaram que diante do desafio de aglutinar apoios à sua pré-candidatura ao Governo de Pernambuco, Marília Arraes (SD) intensificou as conversas com Miguel Coelho, pré-candidato pelo União Brasil. O ex-prefeito de Petrolina nega a possibilidade de retirar candidatura.

Ainda segundo o Blog, os interlocutores indicam ainda que caso Miguel não vá além do patamar de um dígito nas pesquisas até meados de junho, poderia ser formada uma composição com Marília. Ouvidas sob reserva, fontes do Blog acreditam que o ex-prefeito de Petrolina pode não participar da majoritária, mas ainda assim fortalecer seu núcleo político com a movimentação.

As conversas teriam como previsão a candidatura de Miguel à Câmara dos Deputados e do seu irmão, Fernando Filho, ao Senado. Ele já apareceu forte, com 15% de intenção de voto para o cargo num dos cenários testados na última pesquisa Conectar.

Fernando Bezerra Coelho, dessa forma, poderia entrar como suplente para, posteriormente, assumir o cargo e continuar com mandato na Câmara Alta. O problema, porém, é que FBC está no MDB, partido que está na Frente Popular, impossibilitando sua vaga na suplência.

O Blog diz ainda que essa composição aconteceria num cenário no qual André de Paula não se alie a Marília Arraes. O presidente estadual do PSD, que pode romper com a Frente Popular caso não seja anunciado como pré-candidato ao Senado, também negocia com a pré-candidata e o desembarque acarretaria numa mudança de panorama.

Em tempo, sabe-se que Miguel Coelho mantém conversas também com Raquel Lyra, ex-prefeita de Caruaru e pré-candidata ao Governo pelo PSDB.

O prazo para inscrição para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2022, nas versões impressa e digital, começa na terça-feira (10) e vai até 21 de maio.

A inscrição deve ser feita na página do participante do Enem. A taxa para quem não conseguiu isenção é de R$ 85 e deve ser paga até 27 de maio, por boleto, PIX e cartão de crédito.

Atenção: os estudantes que obtiveram o direito à isenção desse valor (como os alunos da rede pública) também devem se inscrever. Caso contrário, não poderão prestar o Enem.

Novidade na aplicação
Pela primeira vez, o Inep aceitará documentos digitais de identificação nos locais de prova, como:

e-Título,
Carteira Nacional de Habilitação (CNH) Digital e
RG Digital.

O candidato deve apresentar o aplicativo oficial ao fiscal — capturas de tela não serão válidas.

Após a entrada na sala de aula, o uso do celular continuará vetado.

Inglês ou espanhol? Prova impressa ou digital?

O candidato deve escolher, no ato da inscrição, se deseja que as cinco questões de língua estrangeira sejam em inglês ou em espanhol.

Também precisa sinalizar se quer fazer o Enem impresso (tradicional) ou o digital.

É importante lembrar que a versão informatizada:

também é aplicada nos locais de prova — não existe a opção de prestar o exame em casa;
traz 180 questões a serem respondidas digitalmente, mas com redação manuscrita.

Confira o cronograma

Inscrições: 10 a 21 de maio
Pagamento da inscrição: 10 a 27 de maio
Pedido de atendimento especializado: 10 a 21 de maio
Pedido de tratamento pelo nome social: 23 a 28 de junho
Provas: 13 e 20 de novembro

Disciplinas e horários

Como nos últimos anos, o Enem será aplicado em dois domingos.

13 de novembro

O candidato deverá fazer:

45 questões de linguagens (40 de língua portuguesa e 5 de inglês ou espanhol);
45 questões de ciências humanas
e redação.

20 de novembro

A prova trará:

45 questões de matemática
e 45 questões de ciências da natureza.

Veja os horários de aplicação (no fuso de Brasília):

Abertura dos portões: 12h
Fechamento dos portões: 13h
Início das provas: 13h30
Término das provas no 1º dia: 19h
Término das provas no 2º dia: 18h30

A cantora Ludmilla, 27, divulgou um vídeo em seu Twitter onde apoia a candidatura de Lula (PT) à Presidência da República. A publicação é uma montagem da cantora dançando ao som da versão da música “Vai dar PT” do MC Rahell.

 

No vídeo, Ludmilla e as dançarinas também estão vestidas de vermelho, cor do partido do ex-presidente. Duda Beat respondeu à funkeira, dizendo “Tudo! A virada vai ser em Brasília esse ano amiga”.

No final de março, a cantora e sua esposa, a dançarina Brunna Gonçalves, 30, se encontraram com o petista. À época, ela escreveu sobre a motivação do encontro e concluiu com “neutro é shampoo”.

Durante o festival Lollapalooza, também em março, Ludmilla gritou “fora Bolsonaro” e “ele não” durante uma apresentação, o que gerou diversos comentários à época. Sobre o episódio, ela escreveu no Twitter que seu ato não foi só modinha.

“O meu #forabolsonaro no Lollapalooza não foi só modinha. Faz tempo que venho observando e entendendo o que está rolando na política e o que tem que ser mudado. Diante de tudo o que está acontecendo, não dá para ignorar”, escreveu.

 

Vídeo:

União Brasil é disputado por siglas da terceira via em sete estados; Veja cenários

Fundamental. É assim que os partidos da terceira via enxergam o União Brasil – partido com maior bancada do país e, consequentemente, o maior fundo eleitoral disponível para o próximo pleito, com cerca de R$900 milhões.

 

Isso faz o partido de políticos como pré-candidato ao governo da Bahia, ACM Neto, ser visto como um aliado-chave para tornar competitivas candidaturas estaduais – principalmente para aquelas que tentam se desvincular do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e do presidente Jair Bolsonaro (PL). Em pelo menos sete estados, o União Brasil é cortejado por partidos da terceira via para alianças – incluindo a Bahia, mesmo com o UB como cabeça de chapa na eleição majoritária.

Na Bahia, partidos como o PSDB de João Doria e o PDT de Ciro Gomes são aliados de ACM Neto no pleito local. Esses partidos tentaram emplacar nomes na candidatura para o Senado e vice na chapa de Neto. O Senado ficou com o PP do vice-governador João Leão, enquanto a vice ainda está aberta. Nome do PDT, Felix Mendonça Jr. se colocou à disposição para ser vice, mas não acredita que emplaque.

Já no caso do PSDB, Adolfo Viana chegou a ter aproximações com Neto e também se colocou ao dispor do ex-prefeito da capital, mas foi outro a não ver grandes possibilidades de avanço. A tendência é que um nome do Republicanos fique com a vaga de vice.

Em Alagoas, numa construção que envolveu o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), o União abrigou a pré-candidatura do senador Rodrigo Cunha ao governo estadual.

Cunha tem o apoio de Lira, mas diz que não fará campanha aliada nem a Lula, nem mesmo a Bolsonaro. No Estado, Lula é apoiado pelo senador Renan Calheiros (MDB). Já o presidente Bolsonaro tem no nome do senador e ex-presidente Fernando Collor (PTB) o seu correligionário.

Collor ainda não definiu se concorre ao governo ou senado.Para assegurar a presença na aliança do PSDB, partido do qual Cunha se desfiliou, a deputada estadual Jó Pereira, prima de Lira, migrou para o partido. Jó Pereira é cotada como vice na chapa ao governo. Cunha também tem o apoio do PDT, do vice-prefeito de Maceió, Ronaldo Lessa, que pode concorrer ao Senado.

O cenário da Bahia é bem semelhante ao registrado em Goiás, onde Ronaldo Caiado (União Brasil) é o pré-candidato do partido para a eleição de governador. A diferença é que ele deve ter um nome do MDB na vice – bem diferente da Bahia e em Alagoas, onde o MDB está aliado ao PT. Ainda em Goiás, o PSD deve ficar com vaga ao Senado e a chapa tem apoios do Podemos e PDT, que estão preocupados com nominatas para Assembleia e Câmara dos Deputados.

Já no Distrito Federal e em estados como Minas, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, ocorre o movimento inverso: lideranças de partidos não coligados a Lula ou Bolsonaro buscam apoio de candidatos do União.

Em Minas, a base do governador Romeu Zema (Novo) inclui o partido, que espera indicar o vice em sua chapa, e também siglas como Podemos e PSDB. Embora o Novo tenha apontado que permitirá pela primeira vez coligações, aliados de Zema vêm apontando há meses problemas na articulação política da sigla, que fica a cargo do ex-secretário estadual de Governo Mateus Simões.

O PSDB, incentivado pelo deputado federal e ex-governador Aécio Neves, sinalizou na última semana um rompimento com Zema. O diretório tucano avalia lançar ao governo o ex-deputado Marcus Pestana, aliado de Aécio, e busca agora atrair o União, de olho nos recursos da sigla.

A cúpula mineira do União é próxima ainda ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (MG), que antes de migrar para o PSD presidia o diretório estadual do partido. O PSD lançará o ex-prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil ao governo.

No DF, o senador Reguffe (União) estuda concorrer ao governo, mas já foi sondado por outros pré-candidatos, os também senadores Izalci Lucas (PSDB) e Leila Barros (PDT), que buscam seu apoio para disputar o Executivo. Ambos acenam a Reguffe com a vaga para tentar a reeleição ao Senado, disputa considerada mais “aberta”.

Nas pesquisas analisadas pelas campanhas, o atual governador Ibaneis Rocha (MDB) lidera a corrida pela reeleição, em um palanque alinhado a Bolsonaro.

No Sul do país, os obstáculos para uma aliança com o União envolvem espaço na chapa. O ex-governador catarinense Raimundo Colombo (PSD) foi lançado como postulante ao Executivo em um diálogo com o ex-prefeito de Florianópolis Gean Loureiro (União), que não abre mão de disputar o governo. Na órbita do palanque de Loureiro, há ainda o MDB.

No Rio Grande do Sul, o ex-governador Eduardo Leite (PSDB) foi aconselhado por aliados a retornar à disputa eleitoral para unificar sua base, que tem ainda MDB e PSD. O União, por sua vez, também aliado a Leite, filiou o ex-prefeito de Porto Alegre José Fortunati para pleitear um cargo majoritário, e pode dividir ou deixar a base tucana caso não receba espaço.

 

Velório de Aleksandro será aberto ao público; Conrado permanece internado em estado grave

O velório do cantor Aleksandro, que morreu na tarde do último sábado (07), na rodovia Régis Bittencourt, altura de Miracatu, em São Paulo, vai acontecer neste domingo (08) para o público. O artista foi uma das seis vítimas fatais do capotamento do ônibus.

O corpo do técnico Giovani Gabriel Lopes dos Santos também vai ser velado no mesmo local, a partir das 20h30. Já o sepultamento, vai ocorrer na segunda-feira (9), no Cemitério e Crematório Parque das Alamedas, no Paraná.

O parceiro de Aleksandro, Conrado, continua sendo observado no Hospital Regional De Registro, em São Paulo, mesma unidade de saúde do músico Julio Lopes. Conrado, que se chama João Vitor Moreira Salles, passou por algumas cirurgias e segue apresentando sinais de estabilidade, mesmo que o quadro permaneça grave.

“O paciente João Vitor Moreira Sales foi admitido no Hospital Regional de Registro no sábado (7), vítima de acidente na rodovia. Foi submetido a cirurgia para controle de sangramento e correção cirúrgica de fratura na bacia. O paciente encontra-se internado em UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em estado grave”. 

Motorista filma ônibus de dupla sertaneja a mais de 130 km/h antes de acidente com mortes; Veja

O ônibus da dupla Conrado e Aleksandro, envolvido em um acidente com morte de seis pessoas, foi flagrado em alta velocidade na Rodovia Regis Bittencourt, minutos antes do ocorrido, na manhã deste sábado (07). Imagens obtidas pelo G1 mostram o veículo acelerando a aproximadamente 130 km/h.

 

“Depois acontece um acidente e colocam a culpa sempre em outra coisa, mas a imprudência fala mais alto aqui! Ultrapassa caminhões como se fosse um carro pequeno”, diz o autor do vídeo que não teve o nome divulgado.

Ainda de acordo com a reportagem, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) identificou que o pneu dianteiro esquerdo do ônibus estourou, fazendo o motorista perder o controle da direção do veículo.

O cantor Aleksandro foi a única das seis vítimas fatais a ter o nome divulgado. A dupla, Conrado, sofreu ferimentos leves e está hospitalizado junto com outros 11 membros da equipe. O ônibus vinha de Tijucas do Sul (PR) e tinha como destino a cidade de São Pedro (SP). A PRF alega que 19 pessoas estavam listadas entre os passageiros.

 

Assista:

 
PL também beneficia técnicos e auxiliares de enfermagem e parteiras

A Câmara dos Deputados aprovou ontem (4), por 449 favoráveis e 12 contrários, o projeto de lei  que institui piso salarial para enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem e parteiras. Oriundo do Senado, a matéria segue para sanção presidencial.

 

Pelo texto, o valor mínimo inicial para os enfermeiros será de R$ 4.750, a ser pago nacionalmente tanto em hospitais públicos e quanto em privados. Nos demais casos, o piso será proporcional: 70% do piso dos enfermeiros para os técnicos de enfermagem e 50% do valor para os auxiliares de enfermagem e para as parteiras.

Com a galeria do plenário lotada de profissionais que defendem a proposta, essa foi a primeira votação após as restrições impostas pela pandemia de covid-19 em que foi permitida a presença do público externo.

O texto estabelece que o piso da categoria será reajustado com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) e garante ainda a manutenção de salários eventualmente superiores ao valor inicial sugerido, independentemente da jornada de trabalho para a qual o profissional tenha sido contratado.

“Os profissionais da enfermagem compõem mais de 70% da força de trabalho da saúde, sendo que 90% destes são mulheres, muitas com dupla” — ou tripla — “jornada. Na atenção básica, há mais de 200 mil profissionais compondo as equipes de Saúde da Família, de Consultório na Rua, UPAs, centros de especialidades, salas de vacina e nos diversos programas de saúde. Além de presentes 24 horas nas unidades hospitalares, a enfermagem atua desde a porta de entrada, nos serviços de emergência, setor de internamento, UTIs, centros cirúrgicos, entre outros”, defendeu a relatora da proposta, deputada Carmen Zanotto (Cidadania – SC).

Segundo Carmen Zanotto, a proposta tem impacto de R$ 50 milhões ao ano na União, mas não há previsão sobre os gastos dos entes públicos e do setor privado. A deputada afirmou que os parlamentares estudam formas de viabilizar recursos para garantir o piso salarial. Entre as opções analisadas está a desoneração de encargos e a ampliação de recursos a serem repassados pelo Fundo Nacional de Saúde (FNS) aos estados e municípios.

Contrário

Único partido contrário à medida, o Partido Novo tentou retirar a proposta da pauta de votação desta quarta-feira. Para o líder da sigla, deputado Tiago Mitraud (MG), a medida é eleitoreira e tem alto impacto orçamentário.

“Este projeto vai acabar com a saúde brasileira, porque vamos ver as santas casas fechando, leitos de saúde fechando e os profissionais que hoje estão aqui lutando pelo piso desempregados, porque os municípios não conseguirão pagar esse piso”, disse.

Desafio

O texto aprovado não indica fonte de recursos para o pagamento do piso. Segundo o líder do governo, deputado Ricardo Barros (PP-PR), a criação do piso é um grande desafio para os cofres públicos.

“Hoje grandes desafios para serem enfrentados por esta Casa. Temos os R$ 2 bilhões prometidos para as Santas Casas, os R$ 5 bilhões para o transporte coletivo urbano. Temos o Plano Safra, que precisa de mais R$ 2 bilhões, e temos este projeto da enfermagem. São R$ 16 bilhões. Todos eles estão aguardando a fonte dos recursos e estamos trabalhando demoradamente, insistentemente, na busca de recursos para garantir as conquistas, para que elas sejam efetivas”, afirmou.

Segundo estimativas da Confederação Nacional de Saúde (CNSaúde), a aprovação do PL causará um aumento de 12% no preço dos planos de saúde. A confederação reúne estabelecimentos hospitalares privados e filantrópicos do Brasil, além de clínicas, casas de saúde, laboratórios de análises clínicas e patologia clínica, serviços de diagnóstico, imagem e fisioterapia, entre outras unidades do gênero, totalizando mais de 250 mil estabelecimentos pelo país.

Agência Brasil

Saiba quanto rendem R$ 1.000 na poupança, CDB e Tesouro com a nova Selic

Os investimentos mais conservadores de renda fixa, como poupança e CDB, passaram a atrair a atenção dos investidores desde meados do ano passado, quando o BC (Banco Central) iniciou o processo de alta dos juros. Com o novo aumento divulgado nesta quarta (04), elevando a Selic a 12,75% ao ano, eles tendem a ganhar ainda mais atratividade.

Segundo levantamento realizado por Andrew Storfer, diretor de economia da Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças), com o novo patamar da taxa básica de juros, um investimento de R$ 1.000 no título público pós-fixado Tesouro Selic renderia ao aplicador um montante de aproximadamente R$ 106,32, considerado um intervalo de 12 meses.

Já a poupança tem o pior retorno entre as opções analisadas, mesmo sem ter desconto do Imposto de Renda.

O valor considera uma taxa de juros de 12,89% da aplicação e já desconta a incidência da alíquota de IR (Imposto de Renda) de 17,5% para os investimentos resgatados dentro do prazo de um ano.

Pelos cálculos da Anefac, os CDBs (Certificados de Depósitos Bancários) de bancos de médio porte representam a opção mais vantajosa dentre as principais alternativas, devolvendo ao investidor que aplicar R$ 1.000,00 no prazo de um ano o valor de R$ 115,71, descontado o IR na fonte. Nesse caso, os juros considerados são de 14,03% ao ano. No caso dos grandes bancos, o valor recebido de volta após 12 meses seria de R$ 97,82, mediante a aplicação de juros de 11,86%.

“Evidentemente os bancos menores propõem uma taxa de remuneração maior, e, nesse caso, o investidor deve ficar atento para procurar estar garantido pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito)”, diz o diretor da associação.

O FGC oferece a cobertura no limite de até R$ 250 mil por CPF ou CNPJ para assegurar a aplicação do investidor em caso de eventuais problemas que as instituições financeiras venham a enfrentar.

POUPANÇA NA LANTERNA

Já a poupança segue com o rendimento inalterado em 6,17% ao ano, mais a TR (Taxa Referencial), mesmo com a nova alta da taxa Selic.

A remuneração da poupança é de 0,5% ao mês sempre que a Selic estiver acima de 8,5% ao ano. Já quando a taxa básica é de até 8,5%, o rendimento da poupança equivale a 70% da Selic.

Os dados da Anefac mostram que, mesmo sendo o investimento mais popular do país, a poupança oferece o pior retorno entre todas as opções analisadas, apesar de ser isenta do IR.

 

TRISTE: Idosa de 87 anos é espancada e morta pelo filho ao negar dinheiro

Uma idosa de 87 anos foi morta pelo próprio filho após ela lhe negar dinheiro. O homem, identificado como Marcos Antônio da Silva, de 50 anos, morava com a vítima e era usuário de drogas. O crime aconteceu na terça-feira (03), em Embu das Artes, município da Região Metropolitana de Salvador (RMS).

 

A idosa, que não teve o nome divulgado, foi socorrida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e encaminhada para uma unidade de saúde. A princípio, a vítima disse à equipe médica que os machucados em seu corpo foram frutos de uma queda.

Posteriormente, a idosa, durante um outro atendimento, dessa vez com um médico, revelou que o seu filho era o responsável pelos ferimentos. Ela morreu horas após a revelação. O filho foi preso em flagrante sob a acusação de homicídio por motivo fútil. O agressor teve a prisão temporária decretada e permanecerá à disposição da Justiça.

Bolão de 34 apostadores de Santa Catarina acerta as seis dezenas e fatura R$ 58,9 milhões na Mega-Sena

Uma aposta de Herval D’Oeste (SC) acertou sozinha as seis dezenas do concurso 2.478 da Mega-Sena, realizado na noite desta quarta-feira (4) em São Paulo. O prêmio é de R$ 58.922.844,33 e saiu para um bolão de 34 apostadores.

Veja as dezenas sorteadas: 02 – 17 – 23 – 28 – 39 – 46.

A quina teve 196 apostas ganhadoras; cada uma receberá R$ 27.088,07. A quadra teve 10.963 apostas ganhadoras; cada uma levará R$ 691,84.

O próximo concurso (2.479) será sábado (7). O prêmio é estimado em R$ 3 milhões.

Para apostar na Mega-Sena

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos. É necessário fazer um cadastro, ser maior de idade (18 anos ou mais) e preencher o número do cartão de crédito.

Probabilidades

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Cerca de 80 advogados de todo o estado de Pernambuco, participaram na manhã desta quarta feira 04, em frete ao prédio da Delegacia de Policia de Afogados da Ingazeira, de um ato de Desagravo em desfavor do Delegado de Policia Civil Ubiratan Rocha, hoje atuante na cidade de Paulista, região metropolitana do grande Recife. Trata-se de formulação representada pelo Advogado Dr. Hiago José Perazzo Alves em desfavor do Delegado de Policia Civil Ubiratan Rocha, lotado até então na Delegacia de Policia Civil de Afogados da Ingazeira até os primeiros meses de 2022. Segundo se depreende da narrativa constante da representação,
o advogado Dr. Hiago Perazzo, no dia 19 de Novembro do ano de 2019, acompanhado da também advogada Ana Cecília de Mello Oliveira, compareceu à mencionada Delegacia de Policia, no intuito de acompanhar seu constituinte, um menor de idade, em oitiva perante a autoridade policial que prestaria depoimento como testemunha. Após iniciado o depoimento em questão, depois de o advogado representante constatar que o escrivão de policia teria  sido professor do seu constituinte, o causídico perguntou ao menor se estaria à vontade para prestar depoimento. Em ato continuo, após o advogado ter se dirigido ao seu constituinte, o representado Ubiratan Rocha teria se exaltado, com autoritarismo e abuso de poder determinando que o Advogado permanecesse calado, pois para ele, advogado só serve para defender bandido. Ainda segundo o representante, o Delegado Ubiratan Rocha teria determinado que os policiais retirassem o Advogado Hiago Perazzo à força, afirmando ainda que quem mandava na Delegacia era ele “Ubiratan”, não restando outra opção ao advogado à não ser se retirar da sala, deixando o menor sozinho com o Delegado. O caso foi levado à Ordem dos Advogados do Brasil, em Pernambuco onde ficou decidido em Sessão o apoio ao Advogado Hiago Perazzo, promovendo assim o Ato de Desagravo para conhecimento público. O Advogado Hiago Perazzo e a Advogada Laudicéia Rocha, Presidente Regional da OAB-Afogados falaram ai vivo com o comunicador Dionneys Rodrigues, no Programa “A Hora das Broncas” da Rádio Afogados FM. Dr. Hiago relatou o fato e explicou o motivo do ato que mobilizou advogados de todo o estado de Pernambuco, entre eles Dr. Nelson Tadeu Daniel e o Presidente Estadual da OAB/Pernambuco, Dr. Fernando.
(Blog Cauê rodrigues) 

Uma licitação aberta pela Secretaria de Administração de Pernambuco pode alcançar ares de escândalo nacional e parar no Ministério Público Eleitoral. A gestão do PSB no Governo do Estado quer usar recursos do erário público para monitorar a imprensa pernambucana neste ano eleitoral de 2022. 

O edital da licitação foi publicado no Diário Oficial hoje e tem como objeto a “contratação, por lote, de empresa especializada na prestação de serviços de monitoramento de mídia eletrônica (rádio e televisão), em todo o Estado de Pernambuco”.

O Governo do PSB quer, com esta licitação, monitorar o que é falado da gestão em todas as rádios do interior e também as reportagens negativas nos canais de TV, como a matéria feita pela TV Globo sobre o colapso do Hospital da Restauração. A gestão do PSB já reservou verba do orçamento estadual para fazer o monitoramento. Segundo o edital, serão gastos inicialmente R$ 622.152,48 (seiscentos e vinte e dois mil, cento e cinquenta e dois reais e quarenta e oito centavos).

Ainda de acordo com o blog Magno Martins, sem coincidência, o “monitoramento” da imprensa com recursos públicos é lançado em licitação na mesma semana em que a TV Globo e o Jornal do Commercio lançam candentes matérias sobre o colapso do atendimento nos hospitais estaduais do Grande Recife. O que a gestão estadual fará com este “monitoramento” em ano eleitoral?

A gestão do PSB tem pressa em começar o monitoramento de toda a imprensa pernambucana. Já está marcada a abertura das propostas pelas empresas interessadas para a próxima quinta-feira (6). O edital oficial, com a palavra “monitoramento” em destaque, foi assinado pela pregoeira da Secretaria de Administração de Pernambuco. A licitação será decidida na forma de pregão eletrônico. A Secretaria tem pressa e já indicou aos licitantes os documentos a serem apresentados. “Recomenda-se que os licitantes iniciem a sessão de abertura da licitação com todos os documentos necessários à classificação/habilitação previamente digitalizados”, exige a Secretaria, para agilizar a contratação.

 

 

SERTÃO: Homem matou esposa e amigo em Santa Rita após desconfiar de traição

O homem acusado de matar a esposa e um comerciante teria agido motivado por ciúmes da companheira com o amigo, um feirante da região. Após matar os dois, o homem cometeu suicídio.

 

As primeiras informações são de que o homem desconfiou que a mulher o traía com o feirante identificado como Jordâneo Alvino. Ele, então, teria ido à feira e assassinado o amigo. (Foto: Reprodução/Redes sociais)

 

O caso de violência que chocou a cidade de Santa Rita, nesta terça-feira (3), envolve uma suposta traição entre um casal e entre amigos. O homem acusado de matar a esposa e um comerciante no bairro Alto das Populares teria agido motivado por ciúmes da companheira com o amigo, um feirante da região. Após matar os dois, o homem cometeu suicídio.

As primeiras informações são de que o homem desconfiou que a mulher o traía com o feirante identificado como Jordâneo Alvino. Ele, então, teria ido à feira e assassinado o amigo. Logo depois, teria assassinado a esposa e cometido suicídio. O autor dos atentados não teria envolvimento com outros crimes.

A Polícia Civil investiga o caso. Onão conseguiu contato com o delegado Aldrovilli Grisi, que atendeu o caso no local.

A assessoria da Polícia Militar informou  que a PM foi acionada para a Rua São José, no Alto das Populares, em Santa Rita, às 7h30 da manhã de hoje. Na casa foram encontrados mortos Antônio Alexandre do Nascimento, de 58 anos, e Maria José dos Santos Nascimento, de 59. Pouco antes, às 6h50, Jordâneo Florêncio de Souza, de 58 anos, foi morto com um tiro na Rua São Paulo, também no bairro Alto das Populares. Os dois locais de crimes foram isolados para que a Polícia Civil fizesse os procedimentos de praxe.

ClickPB

A pré-candidata do Solidariedade, Marília Arraes, lidera com 31,9% a corrida para o Governo de Pernambuco, segundo pesquisa do Instituto Opinião em parceria com o Blog do Magno. Em razão da margem de erro se situar na casa dos 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos, aparecem empatados, tecnicamente, Raquel Lyra (PSDB) com 13,3%, Anderson Ferreira (PL), com 10,3%, e Miguel Coelho (União Brasil), com 9,1%.

Entre os pré-candidatos mais competitivos, Danilo Cabral, do PSB, é o último, com apenas 5%. Entre os nanicos, João Arnaldo, do PSol, pontua com 1,5% e Jones Manoel, do PCB, apenas 0,8%. Brancos e nulos somam 10,7% e indecisos chegam a 17,4%. Na espontânea, modelo no qual o entrevistado é obrigado a citar o nome do candidato preferido, sem o auxílio da cartela com todos os nomes, a ordem é a mesma, invertendo-se apenas entre os pré-candidatos Miguel e Anderson.

Sendo assim, Marília aparece na frente com 9,3%, Raquel vem em segundo com 5,7%, Miguel é o terceiro com 4,7%, Anderson o quarto com 4,2% e Danilo o último com 2,9%. João Arnaldo foi citado por 0,2%, mesmo percentual de Jones Manoel. Neste cenário, os indecisos sobem de 17% para 63%, o que revela que o eleitor está muito distanciado do processo político e eleitoral.

O levantamento foi a campo entre os dias 30 de abril e 2 de maio, sendo aplicados dois mil questionários, em 80 municípios, das mais diversas regiões do Estado. O intervalo de confiança estimado é de 95,0% e a margem de erro máxima estimada é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.

A modalidade de pesquisa adotada envolveu a técnica de Survey, que consiste na aplicação de questionários estruturados e padronizados a uma amostra representativa do universo de investigação, com entrevistas presenciais. A pesquisa está registrada sob os protocolos BR-03100/2022 e PE-01140/2022

Se por um lado Marília lidera, por outro também está na frente em rejeição. Entre os entrevistados, 12,2% disseram que não votariam nela de jeito nenhum. Em segundo lugar, aparece Danilo Cabral, com 9,5% de rejeição, seguido por Anderson Ferreira, com 7,3%, Raquel Lyra, com 5,9% e Miguel Coelho, o último, com 5,7%. Entre os nanicos, a rejeição de João Arnaldo é de 5,1% e a de Jones se situa em 3%.

Blog do Magno

 A Justiça Eleitoral registrou um recorde no número de pessoas que buscam emitir ou regularizar o título de eleitor para participar das eleições deste ano. Segundo o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), foram realizados 7,2 milhões de atendimentos desta natureza nos últimos 30 dias. Em 2018, esse dado ficou em 5,4 milhões, enquanto em 2014 foi de 3 milhões.

Os atendimentos envolvem desde pedidos de novos títulos até mudança do domicílio eleitoral. O eleitor tem até esta quarta-feira (4) para regularizar sua situação a fim de estar apto a votar no pleito deste ano.

Nos últimos dias, o sistema do TSE enfrentou instabilidades. De acordo com a corte, isso ocorreu devido à alta procura à Justiça Eleitoral –nesta terça-feira (3), 770 mil brasileiros foram atendidos e, na segunda, o número foi de 685 mil.

Os atendimentos são realizados tanto na forma presencial nos cartórios eleitorais quanto pelo sistema virtual disponibilizado pelo Judiciário.

O juiz auxiliar da Presidência do TSE e coordenador da Comissão Diretiva de Tecnologia da Informação do tribunal, Sandro Nunes Vieira, afirma que a instabilidade no sistema ocorreu devido à sobrecarga na rede e nega qualquer ataque ao sistema da corte.

“Nós temos apurado que é um problema técnico normal, não é ataque hacker, é situação de excesso de demanda pura e simplesmente. Se tiver qualquer questão mais polêmica, o presidente Edson Fachin com certeza estará informando os meios de comunicação com o dever de transparência que sempre tem sido observado pelo tribunal”, diz.

Ele também justifica que o trabalho vai além da alçada do Tribunal Superior Eleitoral, uma vez que também envolve as cortes estaduais, o que torna mais difícil evitar instabilidades. “Hoje, por exemplo, tivemos problema com a empresa que presta serviço na Paraíba”, exemplificou.

O crescimento na procura da Justiça Eleitoral ocorre em meio ao acirramento do cenário político do país e a campanhas de celebridades para incentivar jovens de 16 a 18 anos a emitirem o título de eleitor.

Na segunda-feira (2), por exemplo, o ator Leonardo DiCaprio estimulou jovens brasileiros a participarem do pleito deste ano. Em dois posts no Twitter nesta segunda, um em português e outro em inglês, ele divulgou links de organizações que ensinam como se cadastrar no Tribunal Superior Eleitoral para obter o documento.

Mesmo com venda proibida no Brasil, projeto de lei quer proibir uso do cigarro eletrônico em ambientes fechados na Paraíba

Mesmo com a venda proibida no Brasil, um Projeto de Lei que quer proibir a utilização dos cigarros eletrônicos em ambientes públicos e privados da Paraíba, está tramitando nas comissões da Casa e será levado ao Plenário da Assembleia Legislativa da Paraíba nas próximas semanas.​

Apresentado pelo deputado Taciano Diniz (União Brasil), o texto quer proibir o consumo em ambiente coletivos fechados para não causar o consumo de forma indireta em usuários desses ambientes. (Foto: reprodução)

Mesmo com a venda proibida no Brasil, um Projeto de Lei que quer proibir a utilização dos cigarros eletrônicos em ambientes públicos e privados da Paraíba, está tramitando nas comissões da Casa e será levado ao Plenário da Assembleia Legislativa da Paraíba nas próximas semanas. 

Apresentado pelo deputado Taciano Diniz (União Brasil), o texto quer proibir o consumo em ambiente coletivos fechados para não causar o consumo de forma indireta em usuários desses ambientes.

Segundo o parlamentar, a intenção é evitar que pessoas que não fazem uso do equipamento sejam prejudicados com a exposição, além de evitar o aumento de casos de doenças relacionadas ao uso do cigarro eletrônico, por entender que é um grave problema de saúde pública. 

Ainda segundo ele, o tema já foi discutido com o Conselho de Medicina do Estado e baseado em estudos internacionais que apontam para o problema e sua regulamentação. 

O ex-juiz Sergio Moro (União Brasil) afirmou, nesta segunda-feira (2), que será candidato nas eleições de 2022, mas não definiu para qual cargo. Ele disse que o partido está discutindo isso internamente, mas que “joga em qualquer posição”.
“Devo ser candidato sim nessas eleições, isso está sendo discutido dentro do partido. Tenho que tomar essa decisão”, disse Moro em entrevista à CNN. O ex-ministro da Justiça se classifica como um “soldado da democracia”, e defende sua atuação para viabilizar uma alternativa a Lula (PT) e Bolsonaro (PL).
“Hoje, o que nos temos ainda está em discussão. O União Brasil escolheu Luciano Bivar [para o Planalto]. Eu sou um soldado da democracia, jogo em qualquer posição. O importante é a gente voltar a crescer”, afirmou. Moro disse ainda que a troca que fez do Podemos pelo União Brasil foi calculada para permitir que ele continue defendendo pautas como o combate à corrupção.
Derrota em comitê da ONU e caso Daniel Silveira
Moro voltou a criticar decisão do Comitê de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) que definiu a atuação dele contra Lula no âmbito da Lava-Jato como parcial. Segundo o ex-juiz, a posição do órgão internacional foi definida com base em um “erro” do Supremo Tribunal Federal (STF). “Têm votos vencidos que qualificam isso [a suspeição de Moro] como um acerto de contas politico”, disse.
Já quanto ao deputado federal Daniel Silveira (PTB), condenado pelo STF a 8 anos de 9 meses de prisão, mas agraciado com indulto por Bolsonaro, Moro afirmou que houve erros de todos os envolvidos.
“Pra mim, ali houve uma sucessão de erros: o deputado se excedeu e atacou, fez ameaças físicas a ministros do Supremo, isso não está dentro da liberdade de expressão. Do outro lado, o STF deu uma pena excessiva, mais de 8 anos de prisão para ameaças físicas que eram graves, mas verbais”, defendeu.
Por fim, Moro disse que o indulto de Bolsonaro também foi um erro, e que o presidente poderia ter dado um indulto parcial para que ele “cumprisse uma pena de prestação de serviços, por exemplo”.
Contra o “controle social da mídia”
Questionado sobre a regulamentação da imprensa, o ex-ministro declarou ser “absolutamente contra o controle social da mídia”, e afirmou que quem defende isso seria Lula. “É uma forma disfarçada de voltar a censura. Vai ter um conselho de jornalistas indicado por partidos, por sindicatos para controlar o que a imprensa vai falar, vai transmitir?”, questionou.
Moro também disse ser “absolutamente contra” ataques de qualquer espécie a jornalistas”. Segundo o ex-juiz, “a imprensa merece críticas, isso faz parte da liberdade de expressão, mas sem baixar nível de ficar ofendendo jornalistas”.

Secretaria de Saúde emite nota sobre desabamento de forro no Hospital da Restauração

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) informa que o vazamento de água ocorrido no Hospital da Restauração (HR), na tarde desta segunda-feira (02/05), se deu por conta do rompimento de uma tubulação de água potável. 

O incidente aconteceu no 1° andar, em uma das salas da enfermaria, na unidade de trauma, e a vazão da água pressionou duas placas de gesso, fazendo com que cedessem. A SES-PE informa que o problema foi pontual e não está relacionado a estabilidade estrutural do prédio.

A direção da unidade informa, ainda, que nenhum paciente sofreu danos com o incidente e que o serviço não foi paralisado. Por conta do incidente, a equipe multiprofissional removeu imediatamente os pacientes que estavam no setor, mas que já retornaram ao ambiente. 

A equipe de manutenção, que também foi acionada de imediato, conteve o vazamento rapidamente, reparando a tubulação e fechando o forro do teto do local.

Lula apoia Danilo, mas não proíbe Marília de usar sua imagem

Uma entrevista do ex-presidente Lula, nesta sexta-feira, na Rádio Jornal do Recife, esquentou a pré-campanha eleitoral em Pernambuco, principalmente entre os partidários de Danilo Cabral (PSB) e Marília Arraes (Solidariedade).
Lula deixou claro que seu candidato em Pernambuco é o do Partido Socialista, destacando a importância da aliança entre o PT e o PSB.

Ele falou do acordo entre os dois partidos de esquerda, ressaltando que a aliança entre as duas legendas é nacional, lembrando que Geraldo Alckmin, seu possível vice, pertence aos quadros do Partido Socialista Brasileiro.

O petista ressalvou, porém, que não vai impedir Marília Arraes de usar sua imagem na campanha nem pode proibir que ela peça votos pra ele. “O meu candidato oficial em Pernambuco é Danilo Cabral”, disse Lula durante a entrevista.

A assessoria de imprensa da neta de Miguel Arraes distribuiu nota reiterando o apoio de Marília à candidatura de Lula e a identidade entre os dois políticos. A pré-candidata disse que sempre esteve ao lado do petista, nos momentos bons e nos ruins. Ela alfinetou o PSB, que a seu ver só se junta ao PT quando é conveniente, lembrando que os socialistas ficaram contra o Partido dos Trabalhadores em 2016 e atacaram o ex-presidente quando da disputa pela prefeitura do Recife, em 2020.

Para aumentar a polêmica, partidários de todos os candidatos da oposição começaram a massificar nas redes sociais um vídeo do deputado federal Danilo Cabral votando a favor do impeachment de Dilma Rousseff.

No vídeo o parlamentar declara que se afastou da Secretaria das Cidades, que ocupava no Governo do Estado, para dizer sim à proposta de impedimento da presidente.

Enquanto Lula foi entrevistado na Rádio Jornal, Marília Arraes deu entrevista à CBN, com transmissão para Recife, Caruaru e Garanhuns, aqui na cidade pela FM Sete Colinas.

No primeiro tempo, apesar das poucas chances claras de gol, o América-RN foi melhor e tentou pressionar mais. William quase abriu o placar com o chute de fora da área. Mas, no lance seguinte, Everton fez falta em Anderson Chaves e tomou o segundo amarelo aos 26 minutos. O Afogados seguiu com três volantes em campo e não sobrou mesmo com um jogador a mais. Paulista teve a melhor oportunidade do time finalizando de fora da área para a defesa de Samuel.

Já aos 11 minutos do 2º tempo, Mayco Felix divide com Félix dentro da área e a bola sobra com Felipe de frente para o gol. Lateral chuta por cima do travessão e desperdiça a chance de abrir o placarpara o América.

Aos 18, Anderson Chaves sai na cara do gol, dribla Samuel, mas o assistente marca posição irregular. Na sequência, Juffo bate de longe e tentativa sai na linha de fundo.

31 minutos e Araújo aparece bem na área e toca por cima para Zé Eduardo, que cabeceia com perigo para defesa de Léo. Quase o gol do Dragão!

Nos 35, Matheusinho tenta o drible perto da área e é derrubado, boa chance para a Coruja.

A coruja abre o placar aos 41 minutos, contra-ataque fatal… Zé Eduardo cobra falta em cima da barreira, Matheusinho pega a sobra e arranca em velocidade. Meia pega a defesa do América-RN desarmada e encontra Paulista livre, que sai na cara do gol e toca na saída de Samuel!

Aos 50, Araújo cruza, Jean Pierre aparece livre e cabeceia com muito perigo. Léo cai e salva o Afogados com uma linda defesa! (Globo Esporte)

O Distrito Federal começou a vacinar pessoas com 49 anos a partir de hoje. A vacinação contra a Covid-19 começou no dia 19 de janeiro e o DF já recebeu 1.455.070 doses de imunizantes.

O Ministério da Saúde iniciou nesta segunda-feira (2) a  2 ª etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza e Sarampo. Até o dia 3 de junho, além de idosos e trabalhadores da área de saúde, a imunização será estendida a crianças com idade entre 6 meses e menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias). Gestantes e puérperas, povos indígenas, professores e pessoas com comorbidades também devem se vacinar. A expectativa é de que 90% do público-alvo da campanha que tem 76,5 milhões de brasileiros seja imunizado nas cerca de 38 mil unidades básicas de saúde (UBS) do país.
“É importante tomar [a vacina] em qualquer época. As vacinas do Plano Nacional de Imunização (PNI) estão disponíveis. Gastamos mais de R$ 4 bilhões com vacinas para o PNI, fora a da covid-19. O presidente Bolsonaro investiu cerca de R$ 30 bilhões em vacinas contra covid-19”, disse o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em entrevista à Voz do Brasil no lançamento da campanha.
Vacinação de crianças
De acordo com o ministério, no caso das crianças de seis meses a menores de 5 anos que já receberam ao menos uma dose da vacina Influenza ao longo da vida em anos anteriores, deve se considerar o esquema vacinal com a apenas uma dose em 2022. Já para as crianças que serão vacinadas pela primeira vez, a orientação é agendar a segunda dose da vacina contra gripe para 30 dias após a primeira dose. No caso das crianças que precisam tomar a vacina contra o sarampo, não há necessidade de cumprir intervalo com a vacina da gripe. As duas vacinas poderão ser administradas no mesmo dia.
O objetivo da campanha, segundo o Ministério da Saúde, é prevenir o surgimento de complicações decorrentes das doenças, evitando novos óbitos e possível pressão sobre o sistema de saúde. Ao todo, o Governo Federal enviou mais de 80 milhões de doses do imunizante da gripe aos estados e ao Distrito Federal para que a vacinação aconteça.
Confira quais públicos serão atendidos nesta segunda etapa
2ª etapa – de 02/05 a 03/06
    Crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias);
    Gestantes e puérperas;
    Povos indígenas;
    Professores;
    Comorbidades;
    Pessoas com deficiência permanente;
    Forças de segurança e salvamento e Forças Armadas;
    Caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso;
    Trabalhadores portuários;
    Funcionários do sistema prisional;
    Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;
    População privada de liberdade.

 

Ascom

Quando o IPTU premiado começou em 2017, ainda na gestão do ex-prefeito José Patriota, foram 1.742 cupons. De lá para cá a campanha tem crescido e ganhado ainda mais credibilidade. No sorteio da noite ontem (1º), referente ao ano fiscal 2021, havia mais de sete mil cupons depositados na urna. “Percebemos que a campanha tem crescido e mobilizado cada vez mais contribuintes, aumentando a arrecadação e reduzindo progressivamente a inadimplência”, destacou a secretária Municipal de Finanças, Lúcia Gomes.

O ex-prefeito José Patriota, em sua fala, homenageou a todos os trabalhadores pelo seu dia e enalteceu o crescimento da campanha do IPTU premiado. “Fico feliz em ver uma iniciativa que tivemos lá atrás, não apenas ter continuidade, como ser aprimorada pela atual gestão, com benefícios significativos para o município”, afirmou.

Já o prefeito Alessandro Palmeira agradeceu a população por ter compreendido a importância da campanha e pelo aumento da adesão dos contribuintes. “Essa é uma estratégia que tem dado certo, ampliar as premiações, premiando quem ajuda à cidade pagando os seus tributos em dia,” avaliou o Prefeito, destacando que foram investidos quase cem mil Reais na aquisição dos prêmios: um Fiat Mobi 0km, duas Motos Honda 160 cilindradas 0km, dois televisores em LED 32 polegadas e dois refrigeradores.

O sorteio aconteceu na noite deste domingo (1º) em frente à catedral do Senhor Bom Jesus dos Remédios, logo após a missa, e contou com a transmissão ao vivo das rádios Pajeú FM e Afogados FM.

Presentes também ao evento o vice-prefeito Daniel Valadares, os vereadores César Tenório e Douglas Eletricista, secretários Alberto Seabra e Flaviana Rosa, Comandante da Guarda Municipal, Marcos Galdino, e Fernando Moraes, coordenador da Defesa Civil e do novo Plano Diretor.

Confira os sorteados do IPTU premiado ano fiscal 2021:

TVs em LED 32 polegadas

  • Edson Xavier da Costa – Campinhos
  • Maria de Fátima Brasil Lima – Centro

Refrigeradores Esmaltec

  • José Nilton Alves dos Santos Silva – Centro
  • Josafá Lima Santos – Borges

01 moto Honda Fan 160cc 0km – (preta)

  • Edmário Borges da Silva – Sobreira

01 moto Honda Fan 160cc 0km- (vermelha)

  • Jalison Alves da Silva – Planalto

01 Fiat Mobi 0km

  • Valdeci Pedro Sobrinho – Costa

Terminou neste mês o prazo para que a Aliança pelo Brasil apresentasse ao menos 492 mil assinaturas de apoio para sua criação, mas o partido não conseguiu chegar nem à metade, encerrando uma história de fracassos colecionados desde o lançamento da empreitada pelo presidente Jair Bolsonaro, em novembro de 2019.

Com isso, as 183 mil assinaturas de apoio validadas e outras dezenas de milhares em análise pelos cartórios eleitorais, todas elas reunidas em dois anos e quatro meses de coleta, serão descartadas.
Eventual nova tentativa de criação de uma legenda genuinamente bolsonarista terá que partir da estaca zero.
Pela lei, toda nova sigla precisa apresentar em até dois anos um apoio popular mínimo, no caso, 492 mil assinaturas de eleitores que avalizam a criação da nova agremiação. Devido à pandemia da Covid-19, esse prazo foi esticado em mais quatro meses.
A Aliança pelo Brasil começou a ser esboçada quando o presidente rompeu com o PSL (hoje União Brasil), o partido pelo qual se elegeu em 2018. Em novembro de 2019, Bolsonaro e bolsonaristas de todas os matizes se reuniram em um hotel de luxo de Brasília para lançar a “pedra fundamental” da nova legenda, que teria o número 38, em alusão ao calibre do revólver.
A Aliança contava com forte apelo religioso, de defesa do porte de armas e da ditadura militar instituída pelo golpe de 1964. Na ocasião, o objetivo anunciado era colocar a legenda de pé em cinco meses, a tempo de estar apta a disputar as eleições municipais de 2020.
A coleta de assinaturas, porém, se mostrou desorganizada, lenta e esbarrou em uma série de entraves que inviabilizaram sua criação a tempo das eleições municipais, o que se mostrou o primeiro tropeço de uma série de fracassos. A primeira leva de assinaturas entregues aos cartórios eleitorais, por exemplo, mostrava nomes de pessoas que já haviam morrido, de eleitores que não existiam, apoiamentos em duplicidade ou com erros de identificação, além do principal problema, assinaturas de pessoas filiados a outros partidos, o que inutilizava o aval dado à Aliança.
Com o início da pandemia, em 2020, a situação se complicou mais ainda. O projeto de se viabilizar para ser o partido de Bolsonaro à reeleição em 2022 também naufragou aos poucos.
A pá de cal ocorreu no segundo semestre do ano passado quando o próprio Bolsonaro deu declarações descartando a possibilidade de o partido sair do papel.
Depois de negociar com várias legendas, o presidente da República ingressou formalmente no PL de Valdemar Costa Neto em novembro. Apesar disso, os formuladores da Aliança tentaram ainda em novembro ampliar de quatro meses para um ano o prazo extra para tentar conseguir as assinaturas necessárias, mas o TSE negou o pedido.
Dono de seguidas frases de otimismo em relação à criação da Aliança, o empresário e suplente de senador Luís Felipe Belmonte, vice-presidente da frustrada nova agremiação, disse não ter ideia do valor gasto por ele e por apoiadores para a tentativa de criação do partido.
“O presidente pediu para parar, nós paramos. Não adiantava ficar dando murro em ponta de faca”, diz Belmonte, que atualmente preside o PSC no Distrito Federal. Ele afirma não ter frustração ou arrependimentos e que eventual nova tentativa dependerá do clima político a partir de 2023.
“Houve mobilização em outro sentido [ida de Bolsonaro para o PL], é uma questão de decisão política, isso acontece.”
“Nós estamos com um capital muito bom de apoiamento, isso trouxe muita gente para o nosso projeto, temos um cadastro de mais de 900 mil pessoas, então a gente tem como falar com o povo conservador, não como partido, mas como movimento. Esse movimento continua e vai ser importante para auxiliar nas eleições”, diz Belmonte.
Ele aponta a pandemia como principal razão para o fracasso da empreitada, mesma posição adotada pelo ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral Admar Gonzaga, advogado da Aliança. “A associação Aliança pelo Brasil continua valendo no cartório de registro civil. Dessa vez não deu por causa da pandemia. Se a gente quiser voltar ao procedimento, mais adiante, aí é só fazer. Teria que começar do zero, infelizmente”, diz Admar.
Ele também aponta como motivo o atraso na implantação do recolhimento digital de assinaturas por parte da Justiça Eleitoral. “Só no final do ano passado completaram o sistema, que até hoje não funciona. Ou seja, acabou acontecendo uma inviabilização tanto pela falta do sistema como pela pandemia.”
O Brasil tem atualmente 32 partidos políticos em atividade, sendo o último deles o Unidade Popular, que obteve seu registro no TSE em dezembro de 2019. 
O fim formal do Aliança pelo Brasil se dará da seguinte forma. Até o começo de maio, a área técnica do TSE irá certificar que a pretensa nova agremiação não conseguiu validar em dois anos e quatro meses o mínimo de 492 mil assinaturas de apoio.
Depois, irá instaurar procedimento administrativo para decisão de um dos ministros do TSE que, constatando a insuficiência de apoio, vai indeferir liminarmente o registro do partido, descartando as assinaturas de apoio obtidas. Pela lei, eventual novo pedido de registro não poderá aproveitar o anterior nem os apoiamentos conseguidos. (Via: Folhapress)