Agricultura

Durante a XV Expoagro, a Prefeitura de Afogados em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Agrário de Pernambuco, entregou kit’s de irrigação a cinquenta produtores rurais do município.

Milho, feijão e hortaliças, dentre outras culturas, já estão sendo produzidas pelos agricultores beneficiados. Os Kits são compostos por uma caixa d’água de mil litros, bomba elétrica, tubos de pvc, 50 metros de cabos elétricos, mangueira de gotejamento e conexões.

No sítio Carnaíbinha, por exemplo, onde a produção está a pleno vapor, os agricultores inovaram, construindo uma base com pneus, preenchidos por terra, para servir de base à caixa d’água entregue pelo poder público. Além de prática para instalar, ela também é sustentável, pois feita com pneus retirados do lixão. Além de ter um custo próximo de zero, pois o agricultor não precisa gastar com concreto, ferragem, cimento e tijolos.

“Trabalhamos muito para melhorar a infraestrutura hídrica de nossas comunidades rurais. Vamos agora fortalecer o apoio às cadeias produtivas de nossa agricultura, com investimento em insumos e equipamentos, e o apoio técnico necessário para que os nossos agricultores consigam a tão sonhada autonomia financeira, retirando o seu sustento e o de sua família do que a terra produz,” destacou o Prefeito José Patriota.

A entrega dos kit’s ocorreu em Julho, e contou com a presença do Secretário Estadual de Desenvolvimento Agrário, Dilson Peixoto.

A Prefeitura de Triunfo, em parceria com a Fundação do Patrimônio Artístico de Pernambuco (FUNDARPE) divulgou neste sábado (13) a programação oficial da 61ª Festa dos Estudantes.
O evento tradicional do calendário acontecerá entre 20 a 27 de julho. A tradicional Festa dos Estudantes, aquece a economia da cidade e sempre atrai visitantes de diversos lugares.
Entre as principais atrações da 61ª Festa dos Estudantes, no Pátio de Eventos Maestro Madureira, estão JM Puxado, Roberta Miranda, Elba Ramalho, Nação Zumbi, Seu Pereira e Pedrinho Pegação.
Veja a programação oficial:
Sábado, 20 de julho:
10h00 – Trupeçando: A Trupe de um homem só
14h00 – Desfile dos Caretas
20h30 – Isaías Lima (concerto)
22h00 – Elba Ramalho
00h00 – JM Puxado
Domingo, 22 de julho
14h00 – Tarde Infantil
17h00 – Trupeçando: Perfeitamente Imperfeito
Segunda, 22 de julho
20h00 – Seresteiros de Triunfo
Terça, 23 de julho
20h00 – Som dos Barzinhos
Luall na Ativa, Gerson Miller, Rafa Lima, Zé Marques e Cidinha Guedes
Quarta, 24 de julho
Mugunzá Sonoro
18h00 – Sarau Pantim
19h00 – Ambrosino
20h00 – Alexandre Revoredo
21h00 – Jessica Caitano
22h00 – Seu Pereira
00h00 – Dj Luana Flores
Quinta, 25 de julho
17h00 – Banda Sinfônica da escola de música Maestro Israel Gomes. Regente Cacá Malaquias
22h00 – Rafael Veríssimo
00h00 – Pedrinho Pegação
Sexta, 26 de julho
17h00 – Coco Pisada Segura
20h30 – Igor Alves Tenor
22h00 – Roberta Miranda
00h00 – Michele Andrade
Sábado, 27 de julho
15h00 – Treca Espedita Trindade
16h00 – Concurso dos Caretas
18h00 – Sanfônica Maestro Israel Gomes
20h30 – Neto Sales
22h00 – Nação Zumbi
00h00 – Danilo Pernambucano
Compartilhe:

O tema da redação deste ano do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é “Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet”. O anúncio foi feito pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), ligado ao Ministério da Educação (MEC), pouco antes das 13h deste domingo (4), primeiro dia de provas do Enem.

Temas ligados à manipulação na internet e às fake news, assuntos muito comentados em 2018, sobretudo no período eleitoral, estavam entre as principais apostas de professores e estudantes para esta edição do Enem. Os candidatos deverão redigir um texto de até 30 linhas. Além da redação, deverão fazer provas de Linguagens e Ciências Humanas em até cinco horas e meia. Em Pernambuco, o exame segue até as 18h.

Folha PE

A produção pernambucana de mel está sendo incentivada. Apicultores do sertão do estado estão sendo capacitados e a operação legalizada para que o produto possa ter um melhor valor agregado podendo, inclusive, ser exportado. O projeto piloto, realizado pelo Sebrae/PE e pela Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), está sendo chamado de Favo Cheio. A proposta é a transferência de tecnologias simples para a criação e manejo de abelhas através de conceitos de produção, gerenciamento e organização da cadeia produtiva do estado.
Nesta primeira etapa, estão sendo capacitados 38 apicultores de quatro municípios pernambucanos (33 de Araripina, 2 de Exu, 2 de Moreilândia e 1 de Parnamirim). Apesar de ainda em andamento, os resultados já aparecem. Segundo dados da Confederação Brasileira de Apicultura, a média nacional de produção de mel em um apiário é de 12 quilos por colmeia por ano. Em oito meses do projeto, o grupo de apicultores ultrapassou a média, chegando a 24 quilos por colmeia. “Temos técnicos que estão nos acompanhando e mostrando o melhor manejo do alimento para as abelhas e também estamos produzindo alimento orgânico, que contribui para que o enxame seja mais produtivo”, afirma o apicultor Edmilson Alves de Sousa.
Segundo o produtor, há pelo menos seis anos que não se tinha essa produção. “Estamos no período de entressafra e mesmo assim as abelhas estão produzindo mel”, pontua Sousa. Pelos dados do Sebrae/PE, teve produtor que começou o projeto com cinco colmeias e hoje já está com 35.
A proposta é que o produto seja exportado já no começo do próximo ano. O continente europeu é o foco inicial, um mercado que movimentou 7,8 bilhões de euros em 2016. Segundo dados do Intracen/ONU, em 2016,o Brasil foi o nono maior exportador de mel do mundo, possuindo como principais compradores os Estados Unidos, a Bélgica, o Canadá, a Alemanha e o Reino Unido.
“Estamos hoje bem preparados muito diferente do que há dois anos. Os treinamentos nos dão segurança e podemos desenvolver melhor o nosso produto”, ressalta Edmilson Sousa. Para o mercado externo, o foco está em produtos prontos, envasados em embalagens de até 500 gramas.
De acordo com a analista do Sebrae/PE de Araripina, Rossana Webster, o projeto está na fase de fazer a legalização do apicultor e da Casa de Mel junto a Adagro e o Ministério da Agricultura. “Para este projeto piloto, o que falta é a adequação da estrutura, que é transformar a Casa de Mel em um entreposto. O projeto já está aprovado e vamos iniciar a obra. Acreditamos que no início do próximo estará tudo caminhando”, prevê.
Com a legalização, a expectativa é de que as vendas no mercado nacional também sejam ampliadas. “Hoje eles vendem o produto para os chamados atravessadores, a maioria do Piauí, Ceará e Santa Catarina. Lá, eles processam o produto, botam o rótulo e vendem como se fosse deles. O que acontece é que, dessa forma, o mel perde características importantes. Então, o nosso mel é muito mais saboroso. Legalizando podemos até aumentar a produtividade e a venda”.
Enquanto finaliza o projeto piloto, o Sebrae e a Agência de Desenvolvimento já caminham para uma segunda etapa, que é o registro da Casa de Mel de Moreilândia, um dos principais municípios produtores de mel do estado. “Queremos que eles vendam para as empresas nacionais e usem o entreposto de Araripina para também exportar”, diz.
Fonte – DP
Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!