O Brasil chegou a 380 mil óbitos em decorrência da pandemia de covid-19. Segundo a atualização diária do Ministério da Saúde, divulgada nesta quarta-feira (21), 381.478 pessoas vieram a óbito pela doença desde o início da pandemia. Em 24h, foram registradas 3.472 mortes.Ontem (20), o país chegou a 14 milhões de casos de covid-19 desde o início da pandemia. Com a atualização de hoje, foram confirmados 14.122.795 casos de diagnósticos positivos desde o primeiro, em fevereiro de 2020. Em 24 horas foram registrados 79.719 novos casos.

O número de pessoas recuperadas está em 12.646.132. Já a quantidade de pacientes com casos ativos, em acompanhamento por equipes de saúde, ficou em 1.095.188.

Ainda há 3.642 mortes em investigação por equipes de saúde. Isso porque há casos em que o diagnóstico sobre a causa só sai após o óbito do paciente.

Estados
O ranking de estados com mais mortes pela covid-19 é liderado por São Paulo (90.627), Rio de Janeiro (42.110), Minas Gerais (30.994), Rio Grande do Sul (23.690) e Paraná (20.809). Já as Unidades da Federação com menos óbitos são Acre (1.449), Roraima (1.466), Amapá (1.488), Tocantins (2.414), e Sergipe e Alagoas com 4.034 mortes cada.

Mega-Sena sorteia nesta quinta-feira prêmio de R$ 2,5 milhões

 (Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil)

A Mega-Sena sorteia nesta quinta-feira (22) um prêmio estimado pela Caixa em R$ 2,5 milhões.
As seis dezenas do concurso 2.364 serão sorteadas, a partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo.
As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), nas casas lotéricas credenciadas pela Caixa, em todo o país ou pela internet.
A aposta mínima, com seis dezenas marcadas, custa R$ 4,50.

Influencer e namorado são encontrados mortos em Minas Gerais

Lívvia Bicalho, 37, tinha um canal no YouTube com 2,6 mil inscritos e postava vídeos cantando.

Lívvia Bicalho ao lado do namorado, Rafael Ribeiro. (Foto: Reprodução/ Redes sociais)

 A cantora e influencer Lívvia Bicalho, 37, e o namorado Rafael Ribeiro, 39, foram encontrados mortos no apartamento onde ela morava, no bairro JK, em João Molenvade (114 km de Belo Horizonte), por volta das 13h desta quarta (21).

Segundo a Polícia Militar, Ribeiro teria matado a namorada a tiros e se suicidado em seguida. Testemunhas que ouviram uma briga de casal e barulho de tiros ligaram para o 190. Quando os policiais chegaram ao local encontraram o casal morto.

Nas redes sociais, seguidores da influencer lamentaram a morte e criticaram que mais um feminicídio foi cometido contra uma mulher. A estatística do feminicídio de 2019 mostrou que o crime cresceu 7,2% no país, com expansão expressiva em alguns estados. São Paulo (182), Minas Gerais (136), Bahia (101) e Rio Grande do Sul (100) registraram o maior número de casos.

Um internauta elogiou um show de Bicalho, em Itabira (MG), e destacou o carisma, postura e presença de palco da cantora. Ele pediu um basta ao feminicídio e disse que nenhuma mulher merece morrer na mão de um homem.

“Chega de feminicídio, chega de homens se acharem donos de suas companheiras, esposas namoradas, é preciso dar um basta nisso. Nenhuma mulher merece morrer na mão de homem nenhum. Que encontre a paz, e que Deus conforte o coração de todos os familiares”, escreveu.

Bicalho tinha um canal no YouTube com 2,6 mil inscritos e postava vídeos cantando.

No Instagram, ela tinha 93 mil seguidores e produzia conteúdo sobre marketing digital, moda e lifestyle