Após o Palácio do Planalto, por meio da secretaria da Comunicação, confirmar a internação do presidente Jair Bolsonaro (PL) no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, a unidade hospitalar emitiu uma nota com nova atualização do quadro de saúde do político nesta segunda-feira (3). O presidente tem um quadro de suboclusão intestinal, está estável e em tratamento.

O quadro de suboclusão intestinal acontece quando existe algum tipo de barreira que dificulta a passagem de fezes e gases pelo interior do órgão.

Na nota, não foi divulgada a informação se Bolsonaro vai precisar de uma cirurgia. Segundo o boletim médico, não há previsão de alta.

Da facada de 2018 para cá, Bolsonaro já foi parar no hospital cinco vezes para fazer cirurgias. Em julho do ano passado, a última vez que foi internado, o presidente tratou de uma obstrução intestinal.

Bolsonaro deixou suas férias no litoral de Santa Catarina, nesta madrugada, e rumou para Joinville (SC), lá embarcou com a primeira-dama Michele Bolsonaro e sua filha Laura para São Paulo. O avião desembarcou em Congonhas (SP) depois de 1h da manhã. 

Veja nota do hospital:

O Hospital Vila Nova Star informa que o Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, deu entrada na unidade na madrugada desta segunda-feira, devido a um quadro de suboclusão intestinal. Ele está estável, em tratamento e será reavaliado ao longo desta manhã pela equipe do Dr. Antônio Luiz de Vasconcellos Macedo. No momento, sem previsão de alta.

 

Caso Beatriz volta a ganhar repercussão nacional por meio do ‘Fantástico’

Foto: reprodução

Seis anos de um crime sem repostas até o momento. O assassinato brutal da menina Beatriz Angélica Mota, então com 7 anos de idade, durante uma festa de formatura no tradicional Colégio Maria Auxiliadora, na noite de 10 de dezembro de 2015, voltou a ganhar repercussão nacional.

Desta vez foi o ‘Fantástico’, da Rede Globo, que destinou 10 minutos sobre o Caso Beatriz, que desafia as autoridades policiais e causa inquietação e indignação em toda uma sociedade – sobretudo nos pais da menina, Lucinha Mota e Sandro Romilton.

Na reportagem de ontem (2), reproduzida pelo G1-PE (confiram no link), a jornalista Beatriz Castro destaca a peregrinação do casal por justiça para o caso, ao mesmo tempo em que mostra todos os detalhes do crime e a declaração dos principais envolvidos.