A Prefeitura de Afogados da Ingazeira deu início à aplicação da 3ª dose de vacina contra a Covid-19 (dose de reforço), em idosos acima de 85 anos que tomaram a última dose da vacina há seis meses. A vacina nesse público será aplicada em domicílio, não sendo necessário o agendamento.

O outro público elegível para receber a dose de reforço são as pessoas imunodeprimidas (imunidade baixa). Nesse grupo, os pacientes com hemodiálise e portadores de HIV não precisam fazer agendamento. A vacina de quem faz hemodiálise irá acontecer no momento do transporte dos pacientes para Arcoverde. Já os pacientes portadores de HIV receberão a dose de reforço no Centro de Aconselhamento e Testagem, próximo à rodoviária.

Os demais deverão procurar a Unidade de Saúde da Família de sua referência para poder pegar a declaração constando que o usuário se enquadra no grupo indicado pelo Ministério da Saúde para receber a dose de reforço. Nesses casos será preciso fazer o agendamento pelo site: https://www.afogadosdaingazeira.imunizape.com.br

Confira os demais grupos determinados pelo Ministério da Saúde que podem agendar a vacinação com a dose de reforço:

  • Pacientes que fazem uso de corticoides em doses ≥20 mg/dia de prednisona, ou equivalente por tempo igual ou superior a 14 dias;
  • Pacientes que fazem uso de drogas modificadoras da resposta imune (Metotrexato, Leflunomida, Micofenolato de mofetila, Ciclofosfamida, Azatiprina, Ciclosporina, Tacrolimus, Mercaptopurina);
  • Biológicos em geral (infliximabe, etanercept, humira, adalimumabe, tocilizumabe, Canakinumabe, golimumabe, certolizumabe, abatacepte, Secukinumabe, ustekinumabe);
  • Inibidores da JAK (Tofacinibe, baracinibe e Upadacinibe).

Lewandowski autoriza estados a vacinar adolescentes contra covid-19

O ministro atendeu ao pedido de liminar de diversos partidos para retomada da imunização após a decisão do Ministério da Saúde de recomendar a suspensão da aplicação para essa faixa etária. (Foto: Reprodução)

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski decidiu hoje (21) que estados e municípios têm competência para decidir sobre a vacinação de adolescentes maiores de 12 anos contra a covid-19. O ministro atendeu ao pedido de liminar de diversos partidos para retomada da imunização após a decisão do Ministério da Saúde de recomendar a suspensão da aplicação para essa faixa etária. 

Lewandowski entendeu que a decisão da pasta não tem amparo em evidências acadêmicas e critérios estabelecidos por organizações e entidades internacionais e nacionais. O único imunizante autorizado para aplicação em adolescentes é o da Pfizer. 

“A aprovação do uso da vacina Comirnaty do fabricante Pfizer/Wyeth em adolescentes entre 12 e 18 anos, tenham eles comorbidades ou não, pela Anvisa e por agências congêneres da União Europeia, dos Estados Unidos, do Reino Unido, do Canadá e da Austrália, aliada às manifestações de importantes organizações da área médica, levam a crer que o Ministério da Saúde tomou uma decisão intempestiva e, aparentemente, equivocada, a qual, acaso mantida, pode promover indesejáveis retrocessos no combate à covid -19”, decidiu o ministro. 

Na semana passada, o Ministério da Saúde revisou a recomendação de vacinação de adolescentes. Em nota técnica, publicada pela Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, o ministério passou a recomendar a vacinação apenas para os adolescentes entre 12 e 17 anos que tenham deficiência permanente, comorbidades ou que estejam privados de liberdade.

A pasta citou, entre outros argumentos para revisar a recomendação, o fato de que os benefícios da vacinação em adolescentes sem comorbidades ainda não estão claramente definidos. O ministério alegou ainda que a Organização Mundial da Saúde (OMS) não recomenda imunização de adolescentes com ou sem comorbidades.

A OMS, entretanto, não afirmou que a imunização de adolescentes não deveria ser realizada. Em vídeo publicado em junho, a organização disse apenas que, neste momento, a vacinação de adolescentes não é prioritária.

Prefeitura de Afogados da Ingazeira abre inscrições para oficinas de danças populares

https://blogdofinfa.com.br/wp-content/uploads/2021/09/e1f277fa-fa18-40dc-965c-c7a62fbf4a11-768x432.jpg

Ascom

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira está abrindo inscrições para oficinas de danças populares direcionadas a crianças e adolescentes entre 9 e 16 anos de idade.

Tendo em vista a faixa etária do público, a Secretaria de Cultura e Esportes informa que é necessário estar acompanhado dos pais ou responsáveis legais no ato da inscrição.

As inscrições podem ser feitas até o próximo dia 30 de setembro, no Centro Desportivo Municipal.

As oficinas acontecerão de 04 a 07 de outubro, em local a ser informado no ato da inscrição.

Maiores informações podem ser obtidas pelo WhatsApp – (87) 9.9978-1444

(*) A foto em tela é meramente ilustrativa, aconteceu em outra oficina realizada pela Prefeitura Municipal em 2017, portanto, antes da pandemia.

Inscrição para isentos que não compareceram ao Enem 2020 vai até domingo (26)

Os isentos que não compareceram ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 têm até as 23h59 do próximo domingo, 26 de setembro, para se inscreverem na edição 2021, por meio da Página do Participante. A oportunidade vale especificamente para esse público, que realizará as provas nas mesmas datas do exame para adultos privados de liberdade e jovens sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade (Enem PPL): 9 e 16 de janeiro de 2022. Nesses casos, a isenção da taxa de inscrição do Enem 2021 também será assegurada.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) formalizou o novo prazo de inscrição e os critérios por meio de edital complementar do Enem 2021 impresso, publicado na última terça-feira (14), no Diário Oficial da União (DOU). O anúncio da medida ocorreu na segunda-feira (13), em comunicado divulgado no portal oficial do Instituto. Vale ressaltar que o Inep aplicará as provas do Enem 2021 normalmente, nos dias 21 e 28 de novembro, para todos os participantes que tiveram a inscrição confirmada no prazo previsto, conforme os editais do exame.

O cronograma de aplicação do Enem 2021 para os isentos que não compareceram à edição 2020 foi planejado com o objetivo de garantir o direito de os participantes utilizarem o resultado do exame para acessar a educação superior, por meio de programas do Ministério da Educação (MEC), como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o Programa Universidade para Todos (ProUni) e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Atendimento e nome social – Com a nova oportunidade de participar do exame, esse público tem até domingo (26) para solicitar atendimento especializado. Já o prazo para solicitações de tratamento por nome social vai até a segunda-feira (27).

Enem PPL – O Inep também oficializou as mudanças no cronograma do Enem PPL. Com a retificação, publicada no DOU do dia 14 de setembro, o período de inscrição foi prorrogado até sexta-feira (24).

Enem 2021 – Ao todo, 3.109.762 pessoas tiveram as inscrições confirmadas para o Enem 2021, até então. O número corresponde ao total de participantes das duas versões do exame (impressa e digital). O Inep registrou 3.040.871 inscritos para a versão em papel. Para a modalidade digital, que teve as 101.100 vagas ofertadas preenchidas durante o período de inscrições, foram confirmados 68.891 participantes.

Enem – O Exame Nacional do Ensino Médio avalia o desempenho escolar dos estudantes ao término da educação básica. Ao longo de mais de duas décadas de existência, tornou-se uma das principais portas de entrada para a educação superior no Brasil, por meio do Sisu e de iniciativas como o ProUni, ambas ações do MEC.