Monthly Archives: fevereiro 2022

 

Também de acordo com a Gazprom, o total de gás restante na Europa é de 29,5%, porém as instalações da Alemanha já se encontram 70,6% vazias e na França 77,1% do armazenamento está esvaziado. A empresa acrescentou ainda que este é um desafio muito sério, considerando os limites diários de enchimento, que são estritamente limitados pelas capacidades tecnológicas das instalações de armazenamento.
Por outro lado, ontem (27), a secretária britânica de Relações Exteriores Liz Truss informou que o Reino Unido pediu ao bloco econômico do G7, grupo dos países mais industrializados do mundo, para limitar o gás e o petróleo importados da Rússia. “Eu defenderia colocar um limite na quantidade de gás e petróleo que é importado da Rússia para que, com o tempo, eliminemos nossa dependência em toda a Europa. É algo em que estamos trabalhando com nossos parceiros do G7 porque não podemos fazer isso sozinhos”, comentou Truss.
Atualmente a União Européia importa cerca de 90% do gás, sendo a Rússia seu principal fornecedor, que garante 40% dos embarques de combustível aos países do bloco

Afogados  fica no empate com o Náutico pelo Pernambucano

Na etapa final, novamente o Náutico conseguiu rapidamente balançar as redes. Com dez minutos, Ewandro tocou por cavadinha após ótimo lançamento e abriu vantagem para o Timbu. Fatura liquidada? Nada disso. Aos 17, o Afogados, sempre explorando o frágil lado esquerdo da defesa alvirrubra, diminuiu com Anderson. A partir dos 36 minutos, o Náutico passou a atuar com dez jogadores, após o zagueiro João Paulo se machucar (o técnico Felipe Conceição já havia feito todas as cinco mudanças). E aos 49, Victor Juffo, com um chute da entrada da área, empatou. A Coruja ainda teve a chance da virada, no último lance da partida após cobrança de escanteio. Lucas Perri salvou o Náutico.

FICHA TÉCNICA

AFOGADOS
Jeferson Danilo; Mattheus Silva (Geraldo), Airton Júnior, Félix e Willian Gaúcho; Rômulo, Lucas Vinícius, Tauã (Dacás) e Breno; Anderson e Wellington Nunes (Filipe Eduardo). Técnico: Sérgio China.

NÁUTICO
Lucas Perri; Hereda, Carlão, Camutanga (Rafael Ribeiro) e Luan (João Paulo); Rhaldney, Richard Franco e Jean Carlos; Ewandro (Pedro Vitor), Robinho (Jhon Kennedy) e Juninho Carpina (Wagninho). Técnico: Felipe Conceição.

Local: Vianão
Árbitro: Hugo Soares Dias Figueiredo
Assistentes: John Andson Alves Ribeiro e Matheus Valentim da Silva
Gols: Náutico – Jean Carlos (14 do 1º tempo), Ewandro (10 do 2º tempo); Afogados – Anderson (17 do 2º tempo), Victor Juffo (49 do 2º tempo).
Cartões amarelos: Airton Júnior, Rômulo, Félix, Tauã (Afogados); Jean Carlos, João Paulo, Jhon Kennedy, Hereda (Náutico)
Público: 300 pessoas
Renda: RS 9.000,00

 

O novo DVD, o sétimo da banda, foi gravado no final de 2021 na cidade de Belém, no estado do Pará, onde Calcinha Preta já havia gravado seu segundo DVD, em 2005. (Foto: Divulgação)

A banda Calcinha Preta vai lançar um novo DVD com gravações inéditas de Paulinha Abelha, cantora que morreu no último dia 23 de fevereiro após ser internada com problemas renais e entrar em coma profundo até ser detectada sua morte cerebral. A novidade, que soará agora em forma de homenagem à integrante que faleceu, foi anunciada pelo cantor da Calcinha Preta, Bell Oliver, em entrevista ao Fantástico, nesse domingo (27).

O novo DVD, o sétimo da banda, foi gravado no final de 2021 na cidade de Belém, no estado do Pará, onde Calcinha Preta já havia gravado seu segundo DVD, em 2005.

Paulinha Abelha tinha 43 anos e estava há mais de 20 anos na Calcinha Preta, entre saídas e voltas à banda de Sergipe. Ela foi internada no dia 11 de fevereiro e passou dias na UTI, intubada e em diálise

Por Lucas Isídio

 

Saíde do participante caisou comoção na casa.

Foto: globo

Na primeira semana, o participante propôs transformar o “Jogo da Discórdia” em “Jogo da Concórdia”. Ele tentou mudar o foco do programa, muito centrado nas desavenças e atritos, para algo mais apaziguador.

“Acabou pra mim”, disse Tiago Abravanel

O ator saiu de despedindo de todos os participantes do reality e disse “Obrigado”, olhando em volta da casa.

O brother apertou o botão da desistência, que fez soar um alarme por toda a casa e acordou os participantes que ainda dormiam. “Tiago, você não vai fazer isso não”, pediu Jessilane. “Tiago, não!”, disse Eliezer.

A saída do participante causou comoção, especialmente em Arthur Aguiar, que o tinha como principal aliado e amigo na casa. Agora, a produção já anunciou oficialmente a desistência do ator.

Por ter medo de críticas e de ser cancelado, Tiago decidiu por apertar o botão de desistência em um dia que provavelmente iri parar no paredão.

 

O Ministério das Relações Exteriores negou que o presidente Jair Bolsonaro (PL) tenha conversado por telefone com o presidente russo Vladimir Putin, neste domingo (27). Em entrevista coletiva à imprensa no início da noite, o chefe do Executivo havia comentado sobre conversa de mais de duas horas com Putin.

Conforme a Assessoria de Imprensa do Gabinete do MRE, ao falar mais cedo o presidente se referia às duas horas de conversa ao vivo, na visita à Rússia. Não houve telefonema neste domingo, segundo o Itamaraty.

Na coletiva realizada no Guarujá, no Forte dos Andradas, o mote foi a guerra na Ucrânia – sobre a qual Bolsonaro voltou a defender que o Brasil permaneça neutro. O presidente passa o Carnaval na cidade litorânea.

Jamil Chade desmentiu Bolsonaro

O jornalista Jamil Chade divulgou através do Twitter, neste domingo (27), que fontes do governo asseguraram não ter havido a conversa.

Bolsonaro decidiu que o Brasil adotará uma postura “neutra” em relação à guerra. Jamil Chade disse que “Altíssimas fontes do governo me confirmam que NAO houve a tal conversa entre Putin e Bolsonaro neste domingo.”.

Em outra publicação ele afirmou: “Não, Bolsonaro não falou com Putin hoje.”

Foto: Reuters

O presidente Jair Bolsonaro disse neste domingo (27) que o voto do Brasil em resolução da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre o conflito entre Rússia e Ucrânia é livre, com equilíbrio.

Ele acrescentou que o Brasil não defende “nenhuma sanção ou condenação ao presidente Putin”.

“Nossa posição tem que ser de bastante cautela, não podemos ao tentar solucionar um caso que é grave, ninguém é a favor de guerra em lugar nenhum do mundo, trazemos problemas gravíssimos para toda a humanidade e para o nosso país que também está nesse contexto”, afirmou em entrevista coletiva à imprensa, no Forte dos Andradas, no Guarujá, litoral de São Paulo.

Conversa com Putin
Bolsonaro disse ainda que conversou, neste domingo, com presidente da Rússia, Vladimir Putin, por telefone, sobre a guerra e questões comerciais, como a importação de fertilizantes pelo Brasil. “Estive conversando com o presidente Putin, mais de duas horas de conversa. Tratamos de muita coisa. A questão dos fertilizantes foi a mais importante. Tratamos do nosso comércio. E obviamente ele falou alguma coisa sobre a Ucrânia, mas me reservo a não entrar em detalhes da forma como vocês gostariam”, disse Bolsonaro.

Para o presidente, o conflito deve chegar, em breve, a uma solução. “Não acredito que vá se prolongar. Até pela diferença bélica de um país para outro. A gente espera que países da Otan [Organização do Tratado do Atlântico Norte] não potencializem esse problema que está para ser resolvido, no meu entender”, declarou. (Via: Agência Brasil)

Brasil registra 206 mortes por Covid e mais de 21 mil casos em 24 horas

Com isso, o país chega a 649.195 mortes e 28.764.822 casos registrados de Covid-19 desde o início da pandemia.

Os dados de casos e óbitos foram atualizados para 23 estados. Seis estados não registraram mortes nas últimas 24 horas: Amapá, Ceará, Pernambuco, Roraima, Rio Grande do Sul e Tocantins.

Após duas semanas acima de 800, a média móvel de mortes está em queda, com 690, redução de 22% em relação há duas semanas. A média móvel de casos também caiu, chegando a 79.605 casos. Há duas semanas, esse valor era 135.205 (redução de 40%).

O recurso estatístico que busca amenizar variações nos dados, como os que costumam acontecer aos finais de semana e feriados, é calculado pela soma das mortes dos últimos sete dias e pela divisão do resultado por sete.

Os dados do país, coletados até 20h, são fruto de colaboração entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus.

As informações são recolhidas pelo consórcio de veículos de imprensa diariamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

Os dados da vacinação contra a Covid-19, também coletados pelo consórcio, foram atualizados em 16 estados.

O consórcio de veículos de imprensa recentemente atualizou os números de população brasileira usados para calcular o percentual de pessoas vacinadas no país. Agora, os dados usados são a projeção do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para 2022.

Todos os números passam a ser calculados de acordo com esses valores, inclusive os do ano passado. Por isso, os percentuais de pessoas vacinadas podem apresentar alguma divergência em relação aos números publicados anteriormente.

O Brasil registrou 489.194 doses de vacinas contra Covid-19, neste domingo. De acordo com dados das secretarias estaduais de Saúde, foram 60.890 primeiras doses, 192.699 segundas doses. Além disso, foram registradas 964 doses únicas e 234.641 doses de reforço.

Ao todo, 172.452.690 pessoas receberam pelo menos a primeira dose de uma vacina contra a Covid no Brasil. Já são 154.958.092 pessoas com as duas doses ou com uma dose da vacina da Janssen. Quanto às doses de reforço, foram aplicadas 64.047.314.

Assim, o país já tem 80,27% da população com a 1ª dose e 72,13% dos brasileiros com as duas doses ou com uma dose da vacina da Janssen, e 29,81% da população com reforço vacinal.

Mesmo quem recebeu as duas doses ou uma dose da vacina da Janssen deve manter cuidados básicos, como uso de máscara e distanciamento social, afirmam especialistas.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (PL), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Ônibus do Grêmio é apedrejado antes de clássico e jogador sofre traumatismo craniano

O ônibus do Grêmio foi recebido a pedradas ao chegar ao Beira-Rio para o clássico Gre-Nal deste sábado, no Beira-Rio, pelo Campeonato Gaúcho, ontem (26). Volante paraguaio do time tricolor, Villasanti foi atingido por uma das pedras, sofrendo um traumatismo craniano e concussão.

Por conta do incidente, a partida foi adiada. Grêmio e Internacional entraram em consenso para que os jogadores não entrassem a campo porque, além de Villasanti, outros jogadores também foram atingidos por estilhaços de vidro.

Presidente do Grêmio, Romildo Bolzan afirmou que os jogadores ficaram muito abalados psicologicamente e isso foi outro fator fundamental para a não realização da partida.

“Não vamos jogar. Não nos sentimos seguros. Há um desequilíbrio técnico tremendo por que o jogador estava escalado para a partida. Tem vários jogadores que foram tomar banho, estão cheios de vidro. Não há condições técnicas e psicológicas para fazer a partida”, disse.

CEO do clube, Carlos Amodeu relatou a situação ao globoesporte.com: “A delegação vinha no comboio quando fomos surpreendidos por cerca de 100 torcedores identificados com a camisa do Internacional, saíram do parque e começaram a jogar uma série de objetos. Uma pedra e um pedaço de pau quebraram o vidro do ônibus e lesionaram o nosso atleta”, afirmou.

Foto: Divulgação/Grêmio

O caso escancara a violência presente em todo o país. Somente nas capitais, foram 4 ataques contra ônibus de clube nos últimos três dias. O primeiro deles aconteceu em Salvador, quando terroristas bombardearam o veículo que levava o Bahia à Fonte Nova, na quinta (24), quando o clube disputou partida contra o Sampaio Corrêa pela Copa do Nordeste.

O goleiro Danilo Fernandes sofreu cortes no rosto, perto do olho, e foi parar no hospital. Mesmo assim, o time foi a campo. Lateral tricolor, Matheus Bahia sofreu cortes no braço e o atacante Marcelo Cirino sequer foi à partida por conta do abalo psicológico

No mesmo dia, o Náutico, que voltava do Tocantins após a eliminação da Copa do Brasil, divulgou imagens de van que transportava os atletas com vidros quebrados após protestos. Ninguém ficou ferido.

Além dos ataques a veículos coletivos, torcedores do Paraná invadiram o gramado, no jogo que marcou o rebaixamento da equipe para a Série B estadual, e trocaram agressões com os jogadores.

No interior paranaense, a delegação do Cascavel foi apedrejada quando a equipe deixava o Estádio Willie Davids, em Maringá, após a realização da partida contra o time da casa, pela décima rodada do campeonato paranaense.

Refugiados fogem a pé da Ucrânia e aeronave se choca contra prédio; veja fotos da guerra na Ucrânia (Foto: Reprodução)

“Estamos há 15 quilômetros caminhando, faltam mais 15 para chegar até a fronteira”, diz a brasileira Vitória Magalhães, que se reveza com o marido e um amigo para levar no colo o filho de três anos, Benjamin, e as bagagens.

Casada com Juninho Reis, jogador de futebol do time ucraniano Zorya Luhansk, ela postou nas redes sociais neste sábado (26) vídeos de sua tentativa de fuga do país em guerra. “Ainda faltam quatro horas de caminhada. A gente achava que eram 30 km, mas são mais. Não tem onde parar, não tem abrigo, não tem ajuda. O frio está bem intenso, se parar é pior, a gente não tem coberta. Vamos continuar.”

Quando a Rússia invadiu a Ucrânia, na quinta-feira (24), Juninho e outros jogadores publicaram um vídeo que viralizou, pedindo ajuda para sair da cidade de Zaporizhzhya, onde moravam.

A última notícia que eles publicaram, no sábado à tarde no Brasil (noite na Ucrânia), foi de um café onde pararam para descansar, que fecharia às 22h. “Não temos para onde ir ainda, faltam três horas de caminhada, o frio está intenso, meu filho chora de frio, não sabemos o que fazer. Eu imploro por ajuda”, escreveu Vitória.

Em outro vídeo postado nas redes sociais, o atacante Lucas Rangel, do Vorskla Poltava, também pediu ajuda neste sábado, na fronteira com a Polônia. “Paramos para comer alguma coisa. É a nossa primeira refeição do dia e aqui já são 17h15, depois de uma longa caminhada. Estamos com uma dificuldade muito grande para passar para o outro lado”, disse Rangel. “Hoje de manhã fez menos 11ºC e não temos onde nos abrigar.”

Surpreendidos pelos ataques russos por terra, mar e ar a várias regiões da Ucrânia e pelo confronto armado inclusive nas ruas da capital, Kiev, dezenas de milhares de civis deixaram suas casas às pressas e se deslocaram em direção às fronteiras, buscando segurança em outros países — especialmente a Polônia e a Romênia, membros tanto da União Europeia e da Otan, a aliança militar Ocidental.

Segundo a ONU e a Comissão Europeia, entre 100 mil e 120 mil pessoas se deslocaram na Ucrânia somente no primeiro dia da guerra, e ao menos 50 mil fugiram do país. Dependendo de como evoluir o conflito, estima-se que o êxodo possa chegar a 5 milhões.

Com o espaço aéreo fechado, a saída por terra é a única possibilidade. Mas no cenário de guerra, encontrar transporte é um desafio: faltam veículos, combustível, o toque de recolher dificulta o acesso aos trens e ônibus. Há relatos de que empresas de transporte privilegiam os ucranianos e se recusam a levar estrangeiros, e há quem precise percorrer longos trechos a pé.

Ao chegar à fronteira, começa outro périplo. Vídeos mostram filas quilométricas de carros e milhares de pessoas aglomeradas em frente a portões. Uma tabela compartilhada em grupos de ajuda a refugiados aponta uma espera de até 75 horas em alguns checkpoints da Polônia.

Com isso, a embaixada do Brasil na Ucrânia orientou os brasileiros que estiverem próximos à fronteira a procurarem abrigos temporários enquanto a situação nos postos de passagem se estabiliza.

“Há inúmeros relatos de enormes aglomerações, atrasos que chegam a durar dias, comportamento agressivo, falta de hospedagem e necessidades básicas”, diz o comunicado, que também diz que os diplomatas estão “fazendo o possível para contatar as autoridades ucranianas”, mas que o conflito dificulta a operação.

Governo brasileiro diz que enviará aviões O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse neste sábado que a embaixada já embarcou cerca de 40 brasileiros de trem para a cidade de Chernivtsi, próxima à fronteira com a Romênia. Segundo ele, o governo providenciará meios de transporte, como aviões comerciais ou da FAB, para o retorno ao Brasil.

Com tropas russas atacando Kiev, a cidade decretou toque de recolher até as 8h de segunda-feira. Os brasileiros que estão na capital são orientados pelo Itamaraty a se manterem abrigados em estações de metrô ou bunkers no subsolo e a não saírem às ruas em nenhuma hipótese. Eles receberam comunicados como este: “IMPORTANTE! As autoridades de Kiev alertam para ataques aéreos e pedem para as pessoas se abrigarem e atentarem para as sirenes”.

Desde a sexta-feira, a embaixada tem informado sobre a saída de alguns trens até cidades próximas à fronteira, mas deixa claro que a avaliação de riscos cabe a cada um, já que a situação de segurança é instável.

Hospedados em um hotel na capital com suas famílias, um grupo de jogadores brasileiros da primeira divisão ucraniana partiu neste sábado (26) em um comboio de carros, identificados com bandeiras do Brasil, para embarcar em um trem para a Romênia.

Parte do deslocamento foi gravado e postado ao vivo por Maria Souza, mulher do zagueiro Marlon, jogador do Shakhtar Donetsk. Chorando, ela descreveu a situação como muito assustadora.

“Vai dar tudo certo. Agora estamos com três crianças e vou ter que desligar. Orem bastante pela gente. Nos vemos no Brasil, se Deus quiser”, disse.

Aparentemente o grupo embarcou, pois o meio-campista Marcos Antônio, também do Shakhtar, publicou foto dentro de um trem ao lado de outros jogadores.

Grupo de jogadores brasileiros em trem que liga Kiev à fronteira com a Romênia Reprodução/Facebook ** A embaixada do Brasil na Romênia anunciou que levaria um ônibus até a fronteira para levar os brasileiros vindos da Ucrânia para Bucareste.

Na Polônia, o governo anunciou pontos de acolhimento para os refugiados, com estrutura para que os refugiados possam dormir, comer e receber assistência médica -um acolhimento que contrasta com o que foi dispensado a fluxos migratórios anteriores, formados por refugiados do Oriente Médio e do Afeganistão. 

“Quem estiver fugindo de bombas, das armas russas, pode contar com o apoio do governo polonês”, declarou Mariusz Kaminski, ministro do Interior.

Segundo a descrição do jornal The New York Times, policiais poloneses distribuíam frutas, donuts e sanduíches aos ucranianos recém-chegados.

Brasileiros na Europa oferecem carona e hospedagem a refugiados No lado polonês da fronteira, centenas de voluntários levam doações e oferecem carona aos refugiados. Entre eles, a empresária brasileira Clara Magalhães, 31, que foi de carro da Alemanha, onde mora, até a cidade de Medyka.

Ela criou a Frente BrazUcra, grupo no Telegram para ajudar brasileiros e outros latino-americanos que querem deixar a Ucrânia com informações, ofertas de hospedagem gratuita e outros auxílios.

O ritmo das postagens é frenético. São mensagens como estas: “Fronteira com a Romênia, alguém? Tem brasileiros no trem com crianças, estão a caminho”; “Precisamos de ajuda. Meus sogros estão em Lviv e não falam nem inglês nem ucraniano”; “A mãe da minha namorada está morrendo de frio. Preciso de ajuda, por favor”; “Cinco pessoas vão descer do trem e não sabem como vão chegar à fronteira. Estão com um bebê”.

Um documento compartilhado traz listas de trens que saem de Kiev, checkpoints na fronteira e pontos de ataques recentes, além de rotas seguras e aquelas a serem evitadas. O grupo criou uma vaquinha online para ajudar nos gastos.

A psicanalista Mary de Jesus, que mora na Polônia, é responsável por conectar refugiados que precisam de ajuda com as que têm algo para oferecer no país. Ela diz que uma das dificuldades é que as informações sobre a fronteira mudam o tempo todo.

“Tem hora que só deixam entrar pessoas a pé se tiverem alguém esperando-as do outro lado para dar carona, por exemplo. Por isso, temos uns cinco ou seis voluntários dirigindo até cada um dos pontos de entrada”, relata.

O Itamaraty respondeu à Folha que “presta toda a assistência cabível” aos cidadãos na Ucrânia e que cerca de 250 brasileiros se cadastraram até agora no formulário de registro da embaixada.

Segundo a nota, as embaixadas em Kiev e em Bucareste coordenam a operação de retirada dos brasileiros via Romênia e têm contato direto com o chefe da estação central de trens de Kiev, com autoridades locais em Chernivtsi e autoridades migratórias romenas. O ministério não informou se auxilia na saída pela Polônia.

Mega-Sena acumula e deve pagar R$ 57 milhões dia 2

A Mega-Sena – concurso 2458 – acumulou no sorteio realizado neste sábado (26). Eis os números sorteados: 15, 40, 44, 45, 47 e 51. O próximo concurso será na quarta-feira (2). 

A estimativa é de um prêmio de R$ 57 milhões. As apostas podem ser feitas até as 19h (no horário de Brasília) do dia 2, em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos. É necessário fazer um cadastro, ser maior de idade (18 anos ou mais) e preencher o número do cartão de crédito. 

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada.

Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, ao preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), ao preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003.

*Com informações da Caixa Econômica Federal.

Guerra entre Rússia e Ucrânia pode impactar inflação e PIB no Brasil

 

A instabilidade no Leste europeu pode não apenas impactar a inflação como pode resultar em aumentos adicionais nos juros, comprometendo o crescimento econômico para este ano ao reduzir o espaço para a melhoria dos preços e do consumo. (Foto: reprodução)

 

A invasão da Ucrânia por tropas russas pode produzir impactos econômicos a mais de 10 mil quilômetros de distância. O Brasil pode sentir os efeitos do conflito por meio de pelo menos três canais: combustíveis, alimentos e câmbio. A instabilidade no Leste europeu pode não apenas impactar a inflação como pode resultar em aumentos adicionais nos juros, comprometendo o crescimento econômico para este ano ao reduzir o espaço para a melhoria dos preços e do consumo.

Segundo a pesquisa Sondagem da América Latina, divulgada nesta semana pela Fundação Getulio Vargas (FGV), as turbulências na Ucrânia devem agravar as incertezas que pairam sobre a economia global nos últimos meses. No Brasil, os impactos deverão ser ainda mais intensos. Uma das razões é a exposição maior aos fluxos financeiros globais que o restante da América Latina, com o dólar subindo e a bolsa caindo mais que na média do continente.

A própria pesquisa, que ouviu 160 especialistas em 15 países, constatou a deterioração do clima econômico. Na média da América Latina, o Índice de Clima Econômico caiu 1,6 ponto entre o quarto trimestre de 2021 e o primeiro trimestre deste ano, de 80,6 para 79 pontos. No Brasil, o indicador recuou 2,8 pontos, de 63,4 para 60,6 pontos, e apresentou a menor pontuação entre os países pesquisados.

Grande parte da queda atual deve-se ao Índice de Situação Atual, um dos componentes do indicador, que reflete o acirramento das tensões internacionais e o encarecimento do petróleo no início de 2022. O outro componente, o Índice de Expectativas, continuou crescendo, tanto no continente como no Brasil, mas a própria FGV adverte que o indicador que projeta o futuro também pode deteriorar-se caso o conflito entre Rússia e Ucrânia se prolongue.

Canais                       
Segundo a FGV, existem diversos canais pelos quais a crise entre Rússia e Ucrânia pode chegar à economia brasileira. O principal é o preço internacional do petróleo, cujo barril do tipo Brent encerrou a semana em US$ 105, no maior nível desde 2014. O mesmo ocorre com o gás natural, produto do qual a Rússia é a maior produtora global, cujo BTU, tipo de medida de energia, pode chegar a US$ 30, segundo disse nesta semana em entrevista coletiva o diretor de Refino e Gás Natural da Petrobras, Rodrigo Costa.

O Brasil usa o gás natural para abastecimento das termelétricas. Para o diretor da estatal, a perspectiva é que a elevação dos reservatórios das usinas hidrelétricas no início do ano possa compensar, pelo menos nesta fase de início de conflito.

Em relação à gasolina, a recuperação da safra de cana-de-açúcar está reduzindo o preço do álcool anidro, o que também ajuda a segurar a pressão do barril de petróleo num primeiro momento. Desde novembro do ano passado, o litro do etanol anidro acumula queda de 24,6% em São Paulo, segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) da Universidade de São Paulo.

As maiores pressões sobre combustíveis estão ocorrendo sobre o diesel, que não tem a adição de etanol e subiu 3,78% em janeiro, segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15), que funciona como prévia da inflação oficial.

Alimentos                        
Outro canal pelo qual a guerra no Leste europeu pode afetar a economia brasileira são os alimentos. A Rússia é a maior produtora mundial de trigo. A Ucrânia ocupa a quarta posição. Nesse caso, o Brasil não pode contar com outros mercados porque a seca na Argentina, tradicionalmente maior exportador do grão para o Brasil, está comprometendo a safra local.

A crise no mercado de petróleo também pressiona os alimentos. Isso porque a Rússia é o maior produtor mundial de fertilizantes, que também são afetados pelo petróleo mais caro. Atualmente, o Brasil compra 20% dos fertilizantes do mercado russo. O aumento do diesel também interfere indiretamente no preço da comida, ao ser repassado por meio de fretes mais caros.

Dólar e juros                    
O terceiro fator pelo qual a crise entre Rússia e Ucrânia pode impactar a economia brasileira será por meio do câmbio. O dólar, que chegou a atingir R$ 5 na quarta-feira (23), fechou a sexta-feira (25) a R$ 5,15 após a ocupação de cidades ucranianas por tropas russas. Por enquanto, os efeitos no câmbio são relativamente pequenos porque o Brasil se beneficiou de uma queda de quase 10% da moeda norte-americana no acumulado de 2022. O prolongamento do conflito, no entanto, pode anular a baixa do dólar no início do ano.

Nesta semana, o secretário do Tesouro Nacional, Paulo Valle, disse que o Brasil está preparado para os impactos econômicos da guerra. Segundo ele, o país tem grandes reservas internacionais e baixa participação de estrangeiros na dívida pública, o que ajudaria a enfrentar os riscos de uma turbulência externa prolongada.

No entanto, caso o dólar continue a subir e a inflação não ceder, o Banco Central pode ver-se obrigado a aumentar a taxa Selic (juros básicos da economia) mais que o previsto. Nesse caso, o crescimento econômico para este ano ficaria ainda mais prejudicado. Na última edição do boletim Focus, pesquisa semanal com instituições financeiras divulgada pelo Banco Central, os analistas de mercado elevaram a projeção anual de inflação oficial para 5,56% em 2022. Essa foi a sexta semana seguida de alta na estimativa. A previsão de crescimento para o Produto Interno Bruto (PIB) foi mantida em apenas 0,3% neste ano.

Por: AFP

A demonstrator holds a sign reading “Stop Putin Cancer” during a protest against Russia’s military operation of Ukraine, in front of Belem Palace in Lisbon, Portugal, on February 26, 2022. – Ignoring warnings from the West, Russian President Vladimir Putin unleashed a full-scale invasion of Ukraine that the UN refugee agency said has forced almost 116,000 people to flee to neighbouring countries. (Photo by PATRICIA DE MELO MOREIRA / AFP)
Mais de 3 mil pessoas foram presas na Rússia desde o começo da ofensiva na Ucrânia, incluindo 467 neste sábado, por se manifestarem contra a guerra, informou a ONG de defesa dos direitos humanos OVD-Info.
As manifestações se multiplicaram pelo país, apesar de serem proibidas. Autoridades russas ameaçaram na última quinta-feira reprimir qualquer protesto “não autorizado” relacionado à “situação tensa da política externa”.
 
Naquele dia, pelo menos 1.391 pessoas foram presas, em 51 cidades. A Rússia tem uma legislação rígida para controlar as manifestações, que costumam resultar em prisões em massa.

Especialista alerta que alto número de mortes impede que Covid-19 se torne endemia

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou na última terça-feira (22) que a pasta pode reclassificar a covid-19 de pandemia para endemia em breve. Tal afirmação veio sem especificação de critério e de quando a medida deve entrar em vigor.

 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a pandemia é uma doença de nível mundial, que já se disseminou em diversos países e continentes. Já a endemia é recorrente em uma só região, sem um aumento significativo no número de casos, permitindo que a população conviva com ela. Segundo o Ig, um bom exemplo desse tipo de doença no Brasil é a dengue.

 

Se confirmada, a decisão do ministro pode ser um equívoco, segundo avaliação do Dr. Renato Kfouri, diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm).

 

“Uma doença deixa de ser pandêmica quando você tem, não o desaparecimento, mas uma letalidade muito baixa, seja pela vacina, pela mudança no vírus ou por ter infectado muita gente. Nenhuma doença com 800 mortes por dia pode ser cogitada como endêmica – e é isso que o Brasil registra diariamente”, explicou ao Ig.

 

O especialista aponta também que essas reclassificações devem ser feitas pela OMS, e não por cada país, isoladamente, como o ministro deu a entender. “[Um país] Pode classificar [uma doença] como emergência de saúde ou não, mas quem declara a pandemia ou suspende a pandemia é a OMS, ou somente ela”, completou.

 

O ministro Queiroga afirmou que a reclassificação vai depender de fatores epidemiológicos, mas não especificou quais, dizendo se tratar de uma “tendecia mundial”. A fala ocorreu logo após o Reino Unido anunciar o fim das restrições sanitárias.

 

De acordo com o Dr. Kfouri, alguns países que já passaram pelo ápice de Ômicron, de fato, abandonaram algumas medidas, e estão vivendo uma “lua de mel” – “um período como o que a gente viveu no final do ano”, o que ainda não pode ser considerado um precedente, dado o caráter imprevísivel do vírus.

 

“Temos meia dúzia de países que passaram pela Ômicron e estão vivendo uma ‘lua de mel’, um período como o que vivemos no final do ano. Só que existe o fator imprevisibilidade. Do mesmo jeito que surgiu a Ômicron, pode surgir outra, e a gente voltar ao mesmo estágio que estamos hoje, ou até pior”, ponderou.

 

“A expectativa, ou o desejo é esse, mas estamos longe de ter indicadores nesse sentido, de que nao vamos ter mais variantes, que pandeima acabou ou que essa será a última onda. É muito mais um desejo do que uma evidência embutida nesse discurso”, destacou.

Telegram tem que bloquear perfis ou sair do ar por 48h, decide Moraes

Por: Agência Brasil

 

 (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que o aplicativo de mensagens Telegram bloqueie três perfis que são utilizados para disseminar desinformação e ódio, segundo investigações. Se a ordem não for cumprida em 24 horas após a notificação, a ferramenta deve ser tirada do ar por 48 horas, a princípio, decidiu Moraes.
PUBLICIDADE
Foi determinada também multa de R$ 100 mil por dia em caso de descumprimento. O valor incide, separadamente, para cada um dos três perfis citados, todos ligados ao comunicador Allan dos Santos, que é alvo do Supremo em um inquérito sobre a existência das chamadas milícias digitais – grupo organizados e financiados com o objetivo de atacar pessoas e instituições específicas.
Moraes determinou o bloqueio das contas do Telegram desde janeiro, mas o Supremo não conseguiu intimar a representação no Brasil da empresa responsável pelo aplicativo. .
Na nova decisão, o ministro determinou que a notificação seja feita a um escritório de advocacia que é procurador no Brasil da empresa responsável pelo Telegram, que tem origem na Rússia e mantém hoje sede em Dubai, nos Emirados Árabes.
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) também tentou oficiar o Telegram para cooperação no combate à desinformação durante o processo eleitoral deste ano, mas as tentativas de correspondência não tiveram sucesso.
As autoridades temem que o Telegram seja palco para a desinformação no país por não buscar implementar meios de barrar a disseminação de informações sabidamente inverídicas. No aplicativo, por exemplo, é possível formar grupos com centenas de milhares de pessoas, que recebem mensagens simultaneamente. O principal concorrente, o WhatsApp, por exemplo, permite grupos de apenas 300 pessoas.

‘Nunca imaginei passar por uma dor tão grande’, diz viúvo de Paulinha Abelha

O marido da cantora Paulinha Abelha, Clevinho Santos, se pronunciou no Instagram neste sábado (26), três dias após a morte da cantora. “Eu nunca imaginei passar por uma dor tão grande assim!”, postou. Paulinha estava casada com o modelo e digital influencer desde 2017.

Andréa Abelha, irmã de Paulinha, também falou pela primeira vez desde o falecimento da artista: “É, irmã. Eu não estou em luto, sabe por quê? Porque você sempre foi vida e sempre será. Para mim você sempre estará viva, alegre como sempre, agora vai encantar o céu com sua simpatia e alegria, um dia nos veremos, te amo”, postou ela. “Você agora, irmã, vai brilhar lá no céu. Um dia nos veremos. Amor eterno”, acrescentou Andréa.

Paulinha foi hospitalizada no dia 11 de fevereiro com problemas renais. Ela morreu às 19h26 de quarta-feira (23) em decorrência de um quadro de comprometimento multissistêmico, segundo nota divulgada pela assessoria de comunicação do Hospital Primavera, onde a cantora estava internada.

No Sertão do Pajeú, Vereador é acusado de envenenar animais em fazenda de promotor

Juciano Gomes trabalha na Fazenda Caiçara,  do promotor Lúcio Almeida. Ele gravou vídeos e áudios preparando armadilhas para animais, segundo o site Repórter do Pajeú.  Animais nativos da área podem ser afetados.  Prática é criminosa.

O vereador de Iguaracy, Juciano Gomes (DEM), que é de Jabitacá,  está sendo acusado de envenenar animais na fazenda da qual é cuidador.

Detalhe: a Fazenda Caiçara pertence ao promotor Lúcio Luiz de Almeida Neto,  coordenador da Terceira Circunscrição do Ministério Público,  natural de Afogados da Ingazeira, no Sertão do Pajeú.

Não é a primeira vez que Juciano envolve o nome do promotor em polêmicas.  Quando foi prestar queixa por invadir uma unidade de saúde do município e intimidar mulheres servidoras, tentou ligar para o promotor.

Em situação anterior, Lúcio disse não concordar com essas atitudes do parlamentar.  Problema agora é que o episódio ocorre em área de titularidade do promotor.

Segundo o site O Repórter do Pajeú,  vídeos, fotos e áudios comprovam o envenenamento. Ele prepara a substância no petisco para dar aos animais.  “Passando para avisar que nós vamos dar uma reforçada aqui no esquema. Esses comprimidos é para teimosia”.

Ele mostra material para produção das iscas com carne, chumbinho,  um conhecido veneno e material para prepará-las.

A prática teria já alguns meses. Envenenar animais é crime e dá cadeia (artigo 32 da Lei dos Crimes Ambientais N° 9.605/98).

Normalmente o veneno conhecido como chumbinho é colocado em petiscos para atrair cães.

Ele alega que é pra cães de caçadores, mas qualquer animal pode comer e morrer, inclusive nativos como raposas onças  que podem viver na região,  com risco de desequilíbrio para o ecossistema.  Não está descartado o risco para pessoas.

Ainda de acordo com o Blog Nill Júnior, a equipe do Repórter do Pajeú entrou em contato com o vereador. Ele viu as mensagens e até o momento não deu uma resposta. Já o blog tentou ouvir o promotor Lúcio Luiz de Almeida Neto e aguarda um posicionamento.

Juiz mantém condenação de Flávio Marques e Sebastião Dias por abuso de poder político em 2020

Publicado em Notícias por  em 25 de fevereiro de 2022

O juiz eleitoral de Tabira, Jorge Willian Fredi Juiz da 50ª ZE, manteve após Embargos de Declaração a condenação por abuso de poder político-econômico os dois candidatos governistas Flávio Marques e Aldo Santana nas eleições de 2020.

Na decisão inicial, ainda foram condenados o ex-prefeito Sebastião Dias, a ex-secretária de saúde Zeza Almeida e a ex-coordenadora do CREAS Socorro Leandro. A ação de investigação foi formulada pela Coligação “Por Uma Tabira Melhor”, da prefeita Nicinha Melo e do marido, Dinca Brandino.

A acusação era de aumento considerável de funcionários públicos nas mais diversas áreas, entre os meses de fevereiro e agosto de 2020, através de notas de empenho e contratos temporários, tendo se dado única e exclusivamente com o propósito de captação de sufrágio, visto que foram realizadas pelo então Prefeito, Sebastião Dias, e por Flávio Marques, secretário de Administração à época, que já anunciava ostensivamente, quando ainda compunha os quadros da administração municipal, seu propósito de concorrer ao pleito de 2020, recebendo apoio de Sebastião.

Num segunda ação, que tramitou em segredo de justiça e em conexão com a primeira, a coligação de Nicinha Melo alegou que os denunciados se utilizaram dos servidores do município para realizar, dentro e fora do horário de expediente, diversos atos de campanha, notadamente os popularmente conhecidos como “porta a porta”.

Os grupos de acordo com a acusação eram dirigidos por Socorro Leandro, Coordenadora do CREAS, e Zeza Almeida, secretária de saúde. Os candidatos a prefeito e vice, Flávio Marques e Aldo Santana, tinham notório conhecimento de sua existência, tendo o último até mesmo participado de um deles. Para comprovação do alegado, solicitou a oitiva de testemunhas, bem como acostou aos autos inúmeros documentos, a exemplo de áudios de reuniões e prints de conversa.

O juiz decretou a inelegibilidade dos investigados para as eleições que se realizarem no período de oito anos, a contar de 15 novembro de 2020.

O juiz recebeu a ação de embargo, que pedia para reconsiderar a decisão.  Dentre os argumentos da defesa de Flávio, Sebastião e cia, a de que houve a percepção errônea da contratação. “Muitos prestaram serviços apenas um mês e tiveram seus contratos suspensos por conta da pandemia”. Ainda que no mês de fevereiro e normal o acréscimo de servidores em qualquer município devido ao retorno das atividades escolares. “As contratações sobre o argumento de excepcional interesse público são corriqueiras em todo país”.

Mas disse o magistrado: “Em que pesem as alegações dos embargantes, não verifico a presença de contradição ou obscuridade. O entendimento deste juízo foi manifestado no ato decisório ora embargado, tendo sido devidamente fundamentado. A sentença deixou claro que a união das ações de nºs 0600147- 43.2020.6.17.0050 e 0600249-65.2020.6.17.0050 foi fator primordial para delinear o abuso de poder perpetrado pelos embargantes”.  Clique aqui e veja a decisão .

Cabe recurso: a decisão ainda pode ser revisada. Cabe á defesa de Flávio Marques, Sebastião Dias, Zeza Almeida, Aldo Santana e Socorro Leandro recorrerem ao Tribunal Regional Eleitoral, TRE.

Por: AFP

Ukrainian military vehicles move past Independence square in central Kyiv on February 24, 2022. – Air raid sirens rang out in downtown Kyiv today as cities across Ukraine were hit with what Ukrainian officials said were Russian missile strikes and artillery. Russian President announced a military operation in Ukraine on February 24, 2022, with explosions heard soon after across the country and its foreign minister warning a “full-scale invasion” was underway. (Photo by Daniel LEAL / AFP)

Com “superioridade aérea absoluta”, o exército russo se aproximava de Kiev, a capital ucraniana, nesta quinta-feira (24) com a intenção de “decapitar o governo” e substituí-lo por um pró-Rússia, segundo fontes militares ocidentais.
Depois de disparar mais de 160 mísseis contra alvos militares ucranianos, as forças russas avançaram rapidamente ao sul a partir de Belarus e “se aproximaram de Kiev” ao longo do dia, indicou um alto funcionário do Pentágono.
“Basicamente, têm a intenção de decapitar o governo e instalar sua própria forma de governo, o que explicaria este avanço inicial para Kiev”, avaliou.
De acordo com o funcionário de inteligência ocidental, “as defesas aéreas da Ucrânia foram eliminadas e eles não têm mais força aérea para se proteger”.
“Nas próximas horas, os russos tentarão concentrar uma força avassaladora em torno da capital e a defesa agora recai sobre as forças terrestres e a resistência popular”, explicou.
“Pouco tempo”
As tropas russas estarão ao redor de Kiev “em questão de dias, ou amanhã de manhã, no ritmo em que estão avançando”, enfatizou. “Não resta muito tempo. Acho que muito vai depender da resistência dos ucranianos.”
Até o momento, a Rússia avançou no território ucraniano em três eixos: ao sul, a partir da Crimeia, até a cidade de Kherson, através do rio Dnieper, ao norte a partir de Belarus até Kiev, ao longo de duas estradas a nordeste e noroeste da capital ucraniana, e ao leste da cidade russa de Belgorod até a grande cidade industrial de Kharkov, segundo estimativas do Pentágono.
O funcionário dos EUA relatou inicialmente 75 missões de bombardeiros e 100 lançamentos de mísseis de vários tipos, incluindo mísseis mar-terra disparados do Mar Negro, mas depois disse que o número de mísseis disparados desde o início da ofensiva russa havia subido para “mais de 160”.
“A maioria deles são mísseis balísticos de curto alcance, mas há também mísseis de médio alcance e mísseis de cruzeiro”, especificou.
“Também lançaram mais paraquedistas sobre Kharkov e estimamos que ainda haja combates intensos” nesta área no leste da Ucrânia.
Os ataques se concentraram em alvos militares, inclusive bases aéreas e o comando do exército ucraniano, mas segundo o Pentágono, o objetivo é tomar o controle de cidades-chave, sobretudo da capital, Kiev.
As forças russas atacaram o aeroporto militar de Antonov em Gostomel, nos arredores da capital ucraniana, onde os combates pareciam continuar nas últimas horas do dia.
Reforços americanos
Este aeroporto pode se tornar um ponto de encontro para o exército russo se quiser cercar a capital.
“Se Moscou conseguir controlar e manter a superioridade aérea (o que é muito possível), podem usar o aeroporto como ponto de entrada para atacar Kiev”, tuitou Michael Horowitz, especialista em segurança do Consultant Le Beck International.
O alto funcionário do Pentágono enfatizou que esta ofensiva não tem precedentes em mais de 70 anos.
“Não vimos um movimento convencional como este, de um Estado-nação para outro, desde a Segunda Guerra Mundial, certamente nada deste tamanho, alcance e escala”, disse ele.
No entanto, até agora, os russos não entraram no oeste da Ucrânia e não há indícios de um ataque anfíbio no sul vindo do Mar Negro, explicou a fonte.
Não há estimativas de danos ou baixas no exército ucraniano. “Há indícios de que estão resistindo e contra-atacando”, afirmou o funcionário.
As comunicações do país parecem funcionar, destacou. Ele acredita que em uma segunda fase ocorrerá um ciberataque para paralisá-las.
O Pentágono não confirmou a destruição de aviões militares russos ou a tomada da usina nuclear de Chernobyl pelos militares russos.
Mas o Pentágono enviará 7.000 soldados adicionais à Alemanha para “tranquilizar os aliados da Otan, impedir um ataque russo e estar preparado para atender às necessidades da região”.
Esses militares dos EUA se juntam aos 5.000 já enviados pelo presidente Joe Biden à Alemanha e ao flanco leste da Otan.
Contando com os reforços anunciados nesta quinta-feira, os Estados Unidos terão mais de 90.000 soldados na Europa.

Rússia x Ucrânia: veja o posicionamento dos países diante do ataque russo

Por: Correio Braziliense

 (Foto: Daniel LEAL / AFP )
Foto: Daniel LEAL / AFP
Depois de semanas de tensão, a Rússia colocou em prática as promessas que vinha fazendo de invadir a Ucrânia. Na madrugada desta quinta-feira (24), por volta de 00h30, Vladimir Putin anunciou uma ação militar no leste ucraniano, mas bombardeios foram registrados em diversos pontos da Ucrânia. Kiev, capital ucraniana, amanheceu ao som das sirenes de guerra e a população gerou congestionamentos ao tentar fugir do país.
Logo após a invasão russa, outros países ao redor do globo se manifestaram sobre a decisão de Putin. O primeiro a se posicionar foi o presidente norte-americano Joe Biden, que condenou os ataques e disse que Putin escolheu uma guerra premeditada que vai causar uma “perda catastrófica de vidas e sofrimento humano”. “ A Rússia sozinha é responsável pelas mortes e pela destruição que este ataque vai causar, e os Estados Unidos e seus aliados vão responder de uma forma unida e decisiva. O mundo vai responsabilizar a Rússia”, garantiu Biden.
O vice-presidente brasileiro Hamilton Mourão (PRTB) também se pronunciou sobre o início da guerra. Na entrada do Palácio do Planalto, nesta quinta-feira (24), ele disse que o Brasil “não está neutro”. O Brasil deixou muito claro que ele respeita a soberania da Ucrânia. Então, o Brasil não concorda com uma invasão do território ucraniano. Isso é uma realidade”, afirmou. Entretanto, durante a tradicional live de quinta-feira no facebook do presidente Jair Bolsonaro (PL), o chefe do Executivo desautorizou a fala de Mourão e não se posicionou sobre os ataques russos.
Bolsonaro esteve na Rússia há uma semana em meio às tensões entre o país e a Ucrânia. Na ocasião, o presidente disse se solidarizar com a Rússia. Apesar disso, até o momento, Jair se manteve imparcial sobre o início da guerra, o que gerou especulações na internet. Para alguns, a falta de posicionamento significa que Bolsonaro apoia a invasão; para outros, o Brasil está “em cima do muro”. Mais cedo, alguns internautas chegaram a pedir que o presidente não se pronuncie sobre a questão, pois têm receio que ele dê passos falhos na diplomacia.
Contra a invasão
A maioria dos países no mundo demonstraram ser contra a invasão da Rússia na Ucrânia. Além dos Estados Unidos que, desde o início da crise tem tido posicionamento contundente contra as ações de Putin, governantes do México, Colômbia, Chile, Alemanha, França, Japão, entre outros, repudiaram a guerra.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse, por meio do Twitter, estar chocado com o ataque não provocado da Rússia. Ele afirmou que Putin escolheu o caminho “do derramamento de sangue e destruição” e garantiu que o Reino Unido vai responder de “forma decisiva”.

Além disso, a Argentina, Peru, Uruguai, Bélgica, Israel, República Tcheca, Turquia, Canadá, Itália, Austrália, Finlândia, Suécia, Noruega, Polônia e a União Europeia em peso, também disseram ser contra o uso da força e demonstraram apoio à Ucrânia.
Apoio
Mesmo com a maioria do mundo repudiando, alguns países decidiram demonstrar apoio a Putin e à Rússia. A Armênia, Cuba, Belarus, Cazaquistão, Quirguistão disseram estar do lado russo nesse conflito.

“A Venezuela está com Putin, está com a Rússia, está com as causas corajosas e justas do mundo, e vamos nos aliar cada vez mais”, disse Nicolás Maduro. Entretanto, por volta de 20h desta quinta (24), Maduro publicou um comunicado no Twitter pedindo pela “busca de soluções pacíficas para resolver as diferenças entre as partes”.

O presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, também expressou apoio “ao povo da Rússia, ao presidente Putin”. “Nossa solidariedade e nosso incentivo nessa luta que o povo russo está travando pela paz”, declarou.
Tajiquistão e Síria também prestaram solidariedade a Putin.
Ainda sem posição

Ainda existem países que, até o momento, não expressaram apoio ou repúdio direto. Nessa lista, entra o Brasil que, apesar da fala de Mourão, o presidente Bolsonaro ainda não disse ser contra ou a favor, mas demonstrou apoio aos brasileiros que estão na Ucrânia e assegurou estar “empenhado no esforço de proteger e auxiliar os brasileiros que estão na Ucrânia”.

Apesar de sempre ter se mostrado aliada da Russia, a China é outro país que não disse diretamente que apoia a decisão de Putin. A porta-voz da diplomacia chinesa, Hua Chunying, fez uma declaração nesta quinta (24) e pediu moderação. “Pedimos a todas as partes que exerçam moderação para evitar que a situação saia do controle”, falou. A China afirmou ainda que acompanha de perto a situação na Ucrânia após a intervenção militar russa, mas não condenou Moscou.
O Equador também não demonstrou forte opinião. “O Equador acredita no multilateralismo e está disposto a respeitar e apoiar as decisões que tomar o Conselho de Segurança da ONU”, garantiu o presidente equatoriano Guillermo Lasso.

Um caminhão transportando cabeças de boi tombou na BR-110, em Ibimirim, no Sertão de Pernambuco. O caso aconteceu na terça-feira (22), mas só foi divulgado nesta quinta (24).

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF) ao G1, as cabeças dos animais ficaram espalhadas na rodovia. O motorista informou que as cabeças são para produção de óleo, sabão e farinha de osso.

A Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro) informou que não foi notificada sobre essa ocorrência e que está buscando informações sobre o caso.

O condutor não ficou ferido. O veículo e a carga foram retirados da rodovia.

The United Nations logo is seen inside the United Nations headquarters in New York City on February 22, 2022. (Photo by ANGELA WEISS / AFP)

 AFP

O chefe da agência de refugiados da ONU, Filippo Grandi, pediu nesta quinta-feira(24) proteção para a população e infraestrutura civis na Ucrânia, poucas horas após o início da invasão russa. 
“Já vimos relatos de vítimas e pessoas começando a fugir de suas casas por segurança”, escreveu o Alto Comissariado da ONU para Refugiados. 
 
“As vidas civis e a infraestrutura civil devem ser protegidas e preservadas em todos os momentos, de acordo com o direito internacional humanitário”, acrescentou. 
O presidente russo, Vladimir Putin, iniciou sua invasão da Ucrânia nesta quinta-feira, com bombardeios aéreos e a entrada de forças terrestres em vários pontos. 
Horas depois, as autoridades ucranianas anunciaram um primeiro balanço, com cerca de cinquenta mortos (dos quais, cerca de dez civis). 
Grandi ressaltou que o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur), presente na Ucrânia, está preparado para prestar assistência humanitária “onde for necessário e possível”. 
Ele também exigiu que “a segurança e o acesso dos esforços humanitários sejam garantidos”. 
O alto comissário também pediu aos países vizinhos da Ucrânia que mantenham suas fronteiras abertas para receber potenciais refugiados. 
“Estamos prontos para apoiar todo o trabalho de resposta nesta situação de deslocamento forçado. Assim, fortalecemos nossas operações e capacidades na Ucrânia e nos países vizinhos”, disse Grandi. 
“Estamos fortemente comprometidos em apoiar a população afetada na Ucrânia e nos países da região”, explicou.

 

As forças russas entraram na região do norte de Kiev, capital da Ucrânia, a partir de Belarus, para executar um ataque com mísseis Grad contra alvos militares (Foto: Reprodução)

As forças russas entraram na região do norte de Kiev, capital da Ucrânia, a partir de Belarus, para executar um ataque com mísseis Grad contra alvos militares, afirmaram guardas de fronteira ucranianos nesta quinta-feira (24).

Um correspondente da AFP no norte da capital ucraniana observou helicópteros não identificados nas proximidades de Kiev.

Após dias de escalada de tensão e ameaças, a Rússia de Vladimir Putin atacou a Ucrânia nas primeiras horas desta quinta-feira (24).

Pouco depois de Putin ter autorizado, em pronunciamento pela TV, uma operação militar nas regiões separatistas do leste da Ucrânia, explosões e sirenes foram ouvidas em várias cidades do país, segundo relatos de repórteres da CNN. A Ucrânia informou que pelo menos oito pessoas morreram e nove ficaram feridas.

Raquel Lyra lidera, Miguel é o segundo e Danilo só tem 4,8%

Eleições 2022: em Pernambuco, oposição larga na frente – Heron CidNa primeira pesquisa sobre a sucessão estadual deste ano em Pernambuco, feita pelo Instituto Opinião, de Campina Grande (PB), com exclusividade para o Blog do Magno, apontando o cenário para governador, a pré-candidata do PSDB, Raquel Lyra, lidera com 18,4%, seguida pelo pré-candidato do União Brasil, Miguel Coelho, que aparece com 10,2%. Em terceiro lugar, Anderson Ferreira, pré-candidato do PL, desponta com 6,5%, enquanto o pré-candidato do PSB, Danilo Cabral, tem apenas 4,8%.

Antes dele, a deputada Clarissa Tércio, do PSC, aparece com 5,9%. João Arnaldo, do PSol, pontua 1,6% e Jones Manoel, do PCB, é o último com 1,1%. Brancos e nulos somam 26,6% e indecisos 24,9%. Na espontânea, modelo pelo qual o entrevistado é forçado a lembrar o nome do seu candidato seu o auxílio do disco com todos os nomes, Raquel também lidera com 4,8% e Marília Arraes, do PT, vem em segundo com 2,8%, empatada com Miguel Coelho, também com 2,8%. Danilo foi citado por 1,4% dos entrevistados, Clarissa por 1,6%, Anderson 1,1% e Humberto Costa por apenas 1%.

A pesquisa foi a campo entre os dias 17 e 20 deste mês, sendo aplicados dois mil questionários em 86 municípios nas diversas regiões do Estado. O intervalo de confiança estimado é de 95,0% e a margem de erro máxima estimada é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra. A modalidade de pesquisa adotada envolveu a técnica de Survey, que consiste na aplicação de questionários estruturados e padronizados a uma amostra representativa do universo de investigação. A pesquisa está registrada sob o protocolo PE-07875-2022.

No quesito rejeição, o Opinião levantou todos os nomes, incluindo Marília Arraes e Humberto Costa, que estão no cenário acima, na segunda postagem. Sendo assim, Humberto lidera. Entre os entrevistados, 14,2% disseram que não votariam nele de jeito nenhum, seguido de Marília Arraes, com 7,7%, Raquel 4%, Danilo 3,9%, Anderson 3,8%, Miguel Coelho 3,6% e João Arnaldo 2,9%.

ESTRATIFICAÇÃO

Fazendo uma radiografia da pesquisa, Raquel tem seus maiores percentuais de intenção de voto entre os eleitores jovens, na faixa de 16 a 24 anos (20,1%), entre os eleitores com grau de instrução no ensino médio (19,9%) e entre os eleitores com renda familiar entre dois e cinco salários (19,5%). Por sexo, 18,9% dos seus eleitores são homens e 18,1% são mulheres.

Já Miguel Coelho tem mais intenção de voto entre os eleitores jovens (13,3%), entre os eleitores com renda familiar entre cinco e dez salários (12,5%) e entre os leitores com grau de instrução superior (13,2%). Por sexo, 10,3% dos eleitores são homens e 10,1% são mulheres. Anderson Ferreira, por sua vez, aparece melhor situado entre os eleitores com renda entre cinco e dez salários (10,1%), entre os eleitores na faixa etária de 35 a 44 anos (7,5%) e entre os eleitores com grau de instrução médio (6,9%). Por sexo, 6,8% dos seus eleitores são homens e 6,3% são mulheres.

POR REGIÃO

Estratificando a pesquisa por regiões, Raquel tem seu maior percentual no Agreste (38,2%), seguido da Zona da Mata (18,2%), Sertão (15,9%), Metropolitana (9,5%) e São Francisco (4,5%). Miguel, por sua vez, tem seu maior eleitorado no São Francisco (70,5%), Sertão (19%), Metropolitana (4,9%), Zona da Mata (3,4%) e Agreste (3,4%). Anderson tem sua maior base na Metropolitana (12,9%), Zona da Mata (4,7%), Sertão (1,3%), Agreste (1%) e São Francisco (0,8%). Danilo Cabral tem, pela ordem, Sertão (6,6%), Zona da Mata (6,1%), Metropolitana (4,4%) e São Francisco (0%). Clarissa Tércio tem 9,9% na Metropolitana, 6,1% na Zona da Mata, 2,8% no Agreste, 0,9% no Sertão e 0% no São Francisco.

CENÁRIO COM GILSON

O Opinião testou o cenário para governador trocando o nome do ministro Gilson Machado pelo de Anderson Ferreira. Nele, Raquel aparece em primeiro com 19,3%, Miguel vem em seguida com 10,8%, Danilo tem 4,8%, João Arnaldo 1,8% e Gilson com 1,2%, enquanto Jones tem 0,9%.

Uma conquista e um exemplo de uma boa educação sobretudo determinação.
O afogadense André Lucas Simões Oliveira Góis foi  aprovado em 1º lugar no curso de medicina da UPE – Universidade  de Pernambuco.
Ele também obteve uma das maiores notas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) no estado de PE. Filho de Marcos Antonio de Oliveira Góis e Luciete Simões Oliveira Góis, André estudou na Escola Monteiro Lobato que tem como tradição seus ex-alunos se tornarem feras, parabéns.

No primeiro tempo a Coruja do Sertão teve o controle total e fez 1×0 com Nunes.

O segundo tempo o AIFC manteve o domínio e ampliou com Anderson, que fez seu primeiro jogo pela equipe. O Caruaru ainda descontou.

 

Está sendo velado, em cerimônia aberta ao público, desde às 7h da manhã desta quinta-feira (24), no Ginásio Constâncio Vieira, em Aracaju, o corpo de Paulinha Abelha, que morreu nesta quarta aos 43 anos. Na sexta, o velório ocorre na cidade natal da cantora, Simão Dias.

O corpo saiu do Hospital Primavera e seguiu para um velatório no Centro da capital, por volta das 23h, para familiares e amigos mais próximos. Às 6h, seguiu em cortejo pelas ruas da cidade até o ginásio, que tem capacidade para 6 mil pessoas. Um corredor foi preparado para as visitas, que farão a despedida e sairão do local.

Na sexta (25), o corpo segue para o Ginásio de Esportes José Maria, cidade natal da cantora, Simão Dias, onde também será aberto ao público. De acordo com a assessoria de imprensa da banda, o sepultamento ocorrerá na cidade, durante a tarde, apenas para familiares. A prefeitura de Simão Dias decretou luto oficial pela morte da cantora.

“Ela só transmitia coisas boas pra gente. É um momento difícil. Não só pra gente, mas para os fãs. Mas foi assim que Deus quis. Vamos aceitar”, disse José, tio de Paulinha Abelha.

A vocalista da banda Calcinha Preta estava internada há quase duas semanas em unidades de terapia intensiva (UTI), para tratamento renal. A cantora morreu às 19h26 em decorrência de um quadro de comprometimento multissistêmico, segundo nota divulgada pela assessoria de comunicação do Hospital Primavera (veja mais abaixo).

Paulinha Abelha foi internada após sentir dores, logo depois de ter chegado a Aracaju depois de uma turnê com a banda, em São Paulo. Dias depois, o caso evoluiu para um coma profundo.

A artista ficou internada no Hospital Unimed, e, no dia 17, foi transferida para o Primavera, sob os cuidados de equipes médicas de terapia intensiva, neurologia e infectologia (leia abaixo mais detalhes sobre a internação).

Nas últimas 24 horas, segundo nota divulgada pelo hospital, Paulinha teve agravamento de lesões neurológicas. A morte encefálica da cantora foi confirmada após exames clínicos específicos. Paulinha era casada com o modelo Clebinho Santos e não tinha filhos.

Os amigos se mobilizaram em uma campanha de doação de sangue para a artista, que passava por hemodiálise.

Correntes de orações foram realizadas durante dias por fãs em frente aos hospitais em que ela ficou internada, mas Paulinha não resistiu.

Questionada sobre possíveis sequelas, a equipe médica que a acompanhava disse em entrevista coletiva na terça-feira (22) que o maior desafio era “mantê-la viva”.

Quem foi Paulinha Abelha

Natural do município de Simão Dias, no interior de Sergipe, Paula de Menezes Nascimento Leça Viana, trabalhou com pai comercializando em feiras livres. Começou a carreira como cantora profissional na banda Panela de Barro, onde fez dupla com o cantor Daniel Diau.

Os dois voltaram a cantar juntos na Calcinha Preta, que também é composta, atualmente, por Silvânia Aquino e Bell Oliver. A história na banda tem idas e vindas, mas começou no final dos anos 90, quando o empresário Gilton Andrade a descobriu. Ao todo, ela gravou 21 CDs e três DVDs.

A cantora foi homenageada na música que leva o seu nome, “Paulinha”. Deixou a banda em 2009 para integrar a G.D.Ó. do Forró com Marlus Viana, com quem foi casada. Em 2014, retornou para a Calcinha Preta. Em 2016, Paulinha deixou a banda para formar dupla com a Silvânia Aquino, retornando ao grupo em 2018.

Entre os maiores sucessos interpretados por Paulinha estão as músicas: ‘Você Não Vale Nada”, ”Furunfa”, “Baby dool”, “Louca por ti”, “Sonho Lindo”, “Armadilha”, “Paulinha” e “Ainda te amo”.

A Calcinha Preta gravou um DVD de 25 anos em fevereiro de 2020 e retornava à rotina de shows após meses sem apresentações por conta da pandemia.

Até a internação de Paulinha, o último compromisso do grupo foi a gravação do podcast Podpah, em São Paulo, no dia 8 de fevereiro.

Veja a cronologia da internação:

11 de fevereiro – A cantora Paulinha Abelha foi hospitalizada em Aracaju depois de chegar de uma turnê com a banda Calcinha Preta em São Paulo. A internação foi para tratar de problemas renais, mas a causa não foi divulgada;
14 de fevereiro – O quadro da cantora se agravou e ela foi transferida para a UTI. A partir daí, passou a fazer diálise;
17 de fevereiro – O boletim médico desse dia informou que Paulinha estava em coma e, por causa da instabilidade neurológica, não tinha condições clínicas suficientes para a transferência. No fim da noite a situação mudou e ela foi transferida para o Hospital Primavera, na Zona Sul de Aracaju, para fazer novos exames renais;
18 de fevereiro – O boletim médico informou que a artista permanecia em coma, clinicamente estável, com quadro de infecção controlado e respirando com o suporte de aparelho. A assessoria da cantora disse ainda que estava descartada a possibilidade de morte cerebral, e que naquela tarde ela passaria por mais uma sessão de hemodiálise. Segundo a assessoria, Paulinha estava sendo submetida a um novo tratamento, que só deveria apresentar resposta em 72 horas. Com relação à transferência para hospital de outro estado, a assessoria informou que não havia previsão de quando poderia acontecer;
19 de fevereiro – No fim da manhã do sábado, novo boletim informava que após a investigação com exames complementares, foi afastada a possibilidade da cantora estar com “doenças infecciosas de interesse epidemiológico para a comunidade”. O documento não trouxe mais detalhes sobre quais doenças seriam essas. À noite, os médicos informaram que ela estava intubada e em coma persistente;
20 de fevereiro – Segundo o boletim médico do domingo, a cantora apresentou quadro neurológico grave e permanecia internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ela também continuava em coma e intubada;
21 de fevereiro – na segunda-feira, a artista seguia com quadro neurológico grave, sem sinais de instabilidade hemodinâmica, respirando com a ajuda de aparelhos e necessitando de diálise.
22 de fevereiro- Na terça, de acordo com o boletim, ela permanecia com o quadro neurológico grave inalterado, sem necessidade de medicamentos para ajuste da pressão, respirando com a ajuda de aparelhos e necessitando de hemodiálise para ajuste da função renal. No final da tarde, os médicos que acompanhavam a cantora concederam entrevista coletiva e definiram o estado de coma dela com o nível 3 na Escala de Glasglow, que se caracteriza como o mais profundo.
23 de fevereiro- O último boletim divulgado pelo hospital, no começo da tarde de quarta-feira informou que a cantora permanecia em coma com quadro neurológico grave inalterado, respirando com a ajuda de aparelhos, fazendo hemodiálise e em monitoramento contínuo das disfunções neurológica, renal e hepática. À noite, o hospital emitiu a nota de falecimento.

Remédios usados por Paulinha Abelha podem ter causado lesão na cantora

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

A equipe médica que se dedicar a cuidar da cantora Paulinha Abelha, vocalista da banda Calcinha Preta, promoveu uma entrevista coletiva, na terça (21), para explicar os detalhes da situação da artista.

Na conferência, os médicos contaram as condições clínicas da cantora ao dar entrada na unidade saúde e também falaram sobre o coma profundo, de grau três, que ela enfrenta.

Os profissionais também levantaram a suspeita de que remédios usados por Paulinha possam ter causado a lesão que levou a cantora ao estado no qual se encontra.

Os médicos estão utilizando o termo “síndrome tóxico-metabólica” para se referir ao caso de Paulinha.

Ao explicar sobre o que o termo significa, a equipe afirmou que alguma substância que está circulando no corpo da paciente está causando “uma cascata de inflamações ou lesões ou de lesões nesses órgãos”.

Apesar de ressaltarem que os remédios usado por Paulinha estavam sob “caráter supervisionado”, há a hipótese de que a paciente tenha uma lesão decorrente dos tratamentos e medicamentos usados.

Morte cerebral
De acordo com os médicos, o estado de “morte encefálica” é declarado após análise minuciosa dos profissionais, feita de forma contínua e diária, das funções orgânicas do paciente.

No momento, os médicos descartam a possibilidade de Paulinha Abelha ter morte encefálica.

Solenidade de lançamento da Carteira de Identidade Nacional.

Documento terá CPF como número e contará com versão digital

O governo federal anunciou a criação da carteira nacional de identidade unificada em todo o país. A medida consta de decreto assinado na tarde desta quarta-feira (23) pelo presidente Jair Bolsonaro, durante cerimônia no Palácio do Planalto.

O novo RG usará o número do Cadastro Nacional de Pessoa Física (CPF) como identificação única dos cidadãos. A emissão da carteira será gratuita, e os institutos de identificação terão prazo até 6 de março de 2023 para se adequar à mudança. O decreto entrará em vigor no dia 1º de março.

Segundo o governo, os documentos continuarão sendo emitidos pelos órgãos estaduais, como secretarias de Segurança Pública, mas terão o mesmo formato e padrão de emissão. Ao receber o pedido do cidadão, os órgãos estaduais de registro civil validarão a identificação pela plataforma do governo federal, o Gov.br. Além do documento físico emitido em papel, os cidadãos poderão acessar a nova identidade no formato digital.

“Gradativamente, deixaremos de ter uma carteira de identidade para cada estado. São 26 estados e o Distrito Federal, cada um com sua carteira. Isso vai acabar. Haverá uma identificação única do cidadão”, destacou o ministro Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria-Geral da Presidência da República.

Segurança

O novo documento é considerado mais seguro porque permitirá a validação eletrônica de sua autenticidade por QR Code, inclusive offline.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, lembrou que, da forma como está hoje, os cidadãos poderiam ter até 27 documentos de identidade com números diferentes emitidos pelas unidades da federação, o que facilitava a prática de diversas fraudes e crimes. “A gente avança para um novo tempo de controle, de seriedade e de tranquilidade da população brasileira”, afirmou.

Com a mudança, caso um cidadão emita nova carteira nacional de identidade em uma unidade da federação diferente, o documento já vai contar como segunda via, uma vez que estará vinculado ao número do CPF. Caso a pessoa que solicita a identidade não tenha ainda o CPF, o órgão de identificação local faz de imediato a inscrição dela, seguindo as regras estabelecidas pela Receita Federal.

Validade

Quando estiver disponível, o novo RG, terá validade de dez anos. Os documentos atuais de cidadãos com idade até 60 anos serão aceitos por até dez anos. Para os maiores de 60 anos, o RG antigo continuará valendo por tempo indeterminado.

O governo também destacou que a nova carteira nacional de identidade passará a ser documento de viagem, por causa da inclusão do código no padrão internacional, que pode ser lido por equipamento. Trata-se do código MRZ, o mesmo usado em passaportes.

Edição: Nádia Franco

(Agência Brasil).

Por: Pedro Grigori – Correio Braziliense

 (Foto: Mikhail Klimentyev / Sputnik / AFP)

O presidente da russo, Vladimir Putin, anunciou, na madrugada desta quinta-feira (24/2), o início de uma “operação militar” da Rússia nas regiões separatistas da Ucrânia — Donetsk e Lugansk.
Por volta das 00h15, no horário de Brasília, jornalistas em Kiev, capital da Ucrânia, relatam explosões ao redor do Aeroporto Internacional de Kiev. 
Em discurso, Putin disse que os conflitos entre a “Rússia e as forças ucranianas são inevitáveis e apenas uma questão de tempo”. “Tomei a decisão por uma operação militar”, completou. 
O presidente russo também alertou que aqueles que “tentem interferir (na operação russa na Ucrânia) devem saber que a resposta da Rússia será imediata e levará a consequências que nunca conheceram”.
O Ministério da Infraestrutura da Ucrânia anunciou que o espaço aéreo do país ficará fechado “devido ao alto risco para a segurança”.
Resposta do mundo
Em resposta, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, emitiu um comunicado. “Putin escolheu uma guerra premeditada que trará uma perda catastrófica de vidas e sofrimento humano. A Rússia sozinha é responsável pela morte e destruição que este ataque trará”, disse.
Na quarta-feira (23/2), a Rússia disse que recebeu um pedido de ajuda de rebeldes separatistas para “combater” o exército da Ucrânia. Isso ocorreu após o parlamento ucraniano declarar estado de emergência nacional diante da ameaça de invasão russa.
A medida foi votada horas depois de a Rússia iniciar a evacuação do pessoal diplomático em Kiev e de os Estados Unidos alertarem para o risco de uma ofensiva geral da Rússia contra a ex-república soviética.
O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, denunciou “ataque irresponsável e não provocado” da Rússia à Ucrânia e alertou que isso coloca “inúmeras” vidas em risco.
“Condeno veementemente o ataque não provocado e irresponsável da Rússia à Ucrânia, que coloca em risco inúmeras vidas de civis. Mais uma vez, apesar de nossas repetidas advertências e esforços incansáveis para se engajar na diplomacia, a Rússia escolheu o caminho da agressão contra um país independente e soberano”, disse Stoltenberg em um comunicado, anunciando uma reunião de aliados da Otan para abordar as “consequências das ações agressivas da Rússia”.
Com informações da AFP.

Morreu nesta quarta-feira (23) a cantora Paulinha Abelha, vocalista da banda Calcinha Preta, aos 43 anos, em Aracaju. Ela estava internada desde 11 de fevereiro por causa de problemas renais. A informação foi confirmada pela assessoria do Hospital Primavera

No início da tarde desta quarta, a equipe médica de Paulinha Abelha havia divulgado boletim com a informação de que ela seguia em estado grave e sem alterações clínicas desde a última atualização do quadro de saúde.

Ela estava na UTI, respirava  com ajuda de aparelhos e fazia “hemodiálise para ajuste da função renal”.

Leia nota na íntegra:

“O Hospital Primavera comunica, com pesar, que a cantora, Paula de Menezes Nascimento Leca Viana, Paulinha Abelha, faleceu hoje às 19h26 em decorrência de um quadro de comprometimento multissistêmico.
Nas últimas 24 horas apresentou importante agravamento de lesões neurológicas, constatadas em ressonância magnética, e associada a coma profundo.
Foi então iniciado protocolo diagnóstico de morte encefálica, que confirmou hipótese após exames clínicos e complementar específicos.
Ela estava internada no Hospital Primavera desde o dia 17 de fevereiro, sob os cuidados das equipes médicas de terapia intensiva, neurologia e infectologia.

Dr. Ricardo Leite –CRM 3355
Diretor Técnico do Hospital Primavera
Dr. André Luis Veiga de Oliveira – CRM 2499 – RQE 2825
Médico Intensivista do Hospital Primavera
Dr. Marcos Aurélio Alves – CRM 1592

Médico Neurologista do Hospital Primavera”

Prefeitura alerta para proibição de evento anunciado para AABB

A Vigilância Sanitária da Prefeitura de Afogados da Ingazeira emitiu notificação para a empresa SOS eventos.

A empresa estava divulgando a realização no salão da AABB, Associação Atlética Banco do Brasil o evento “Decolou”, com Douglas Pegador,  Luan Douglas e Bruno Fagundes. Segundo cards circulando nas redes sociais, o evento já tinha o primeiro lote de ingressos a venda por R$ 20.

“A Secretaria Municipal de Saúde e a Vigilância Sanitária municipal informa, que de acordo com o Decreto Municipal 002/2022, fica proibida a realização de eventos festivo-culturais,  públicos ou privados”.

A prefeitura determina que a organização suspenda imediatamente a venda de ingressos ou mesas do evento, por não estar permitido com base na legislação.

Encontrado corpo de afogadense vítima da tragédia em Petrópolis

Corpo de dona Lindinalva foi encontrado uma semana após a tragédia que se abateu sobre a cidade

Por André Luis/Blog Nill

Uma semana após a tragédia que se abateu sobre a cidade serrana de Petrópolis, no Rio de Janeiro, foi encontrado na manhã desta quarta-feira (23), o corpo de Lindinalva Leite, de 86 anos, que foi soterrada após a casa em que estava desabar com a força das águas. Ela morava na cidade com duas filhas.

A informação foi confirmada pelo genro de dona Lindinalva, José Carlos, que disse que a família ainda precisará ter um pouco de paciência, pois o corpo foi levado para o IML que está superlotado e talvez demore a liberação do corpo.

José Carlos ainda não soube informar se o corpo de dona Lindinalva será trazido para Afogados da Ingazeira, ou se será sepultado no Rio de Janeiro.

Em Afogados da Ingazeira, a família mora no bairro São Sebastião e tem vivido o mesmo drama das famílias de desaparecidos após o temporal que se abateu sobre a cidade serrana de Petrópolis.

Na semana passada a família chegou a reacender a esperança de encontra-la com vida, isto porque o cachorrinho da família foi encontrado em baixo dos escombros “sem nenhum arranhão”, informou uma das filhas de dona Lindinalva em áudio enviado para familiares.

José Carlos informou ainda que o número de mortos na tragédia se aproxima dos duzentos. E que desaparecidos, são noventa. “Seguramente será em torno de trezentos mortos na tragédia”, destacou.

O temporal que causou a tragédia em Petrópolis aconteceu na terça-feira (15).

Começa hoje (23) o período de matrículas da primeira chamada do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) relativo ao primeiro semestre. Os estudantes aprovados deverão comparecer às instituições de ensino em que foram concedidas as vagas para se inscreverem. O prazo de matrícula se encerra em 8 de março.O Sisu é o processo seletivo pelo qual estudantes concorrem a vagas de instituições públicas de ensino superior a partir da nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Nesta primeira edição de 2022 do programa, são oferecidas 221.790 vagas para ingresso em instituições públicas de ensino superior, sendo que mais de 84,5% das vagas foram para as instituições federais (universidades e institutos).

As vagas disponibilizadas foram para 6.146 cursos de graduação, em 125 instituições públicas de ensino superior.

Caso não tenha sido aprovado, o aluno pode se inscrever, a partir de hoje, na lista de espera. O prazo é até o dia 8 de março e o resultado da segunda chamada será divulgado no dia 10 de março, no site do Sisu.

 

Edição: Valéria Aguiar

Agência Brasil

 

Bastante conhecida em Tabira por ser de uma família de comerciantes e por participar de movimentos religiosos, a jovem Carla Gizele, de 34 anos, que lutava a cerca de um ano e meio contra um câncer, não resistiu e morreu na tarde desta terça-feira (22).

 

Gizele estava internada no Hospital Português, em Recife, quando faleceu. Familiares e amigos usaram as redes sociais para lamentar a morte precoce da jovem, demonstrando grande comoção.

Ela trabalhou por anos na Loja Passarela, de Eliane Bezerra, como gerente, onde ficou bastante conhecida e querida pelos tabirenses pelo seu jeito simples e carismático de atender a todos. Atualmente ela tinha o seu próprio negócio, ‘Gi Lingerie’, na Praça Gonçalo Gomes. É irmã do também empreendedor Bô Cell.

Gizele descobriu o câncer tipo linfoma recentemente após dá à luz a sua primeira filha e desde então travou uma luta pela vida. Pessoa de muita fé, nunca se mostrou desanimada e logo iniciou o tratamento na capital pernambucana. De acordo com amigos próximos, no mês passado Gizele já não se sentia mais bem e foi levada para Recife novamente, onde ficou internada e veio a falecer nesta tarde.

Ainda não há informações sobre a chegada do corpo em Tabira. O velório acontecerá na residência dos seus pais na Rua José Maria, próximo a ponte do Bairro Vitorino Gomes. O sepultamento provavelmente será na tarde desta quarta-feira (23) no cemitério Parque da Saudade. Carla Gizele deixa esposo e uma filha que completará dois anos em agosto deste ano. (Via: Tabira Hoje)

 

Estado de Saúde: saiba como está Paulinha Abelha, da ‘Calcinha Preta’

Médicos afirmam que a situação da cantora é gravíssima e que ela está no nível mais baixo de uma escala que mede o estado de um coma.

 

Paulinha Abelha é vocalista da banda ‘Calcinha Preta’ e está internada na UTI de um hospital particular de Aracaju – FOTO: (Foto: Instagram/Reprodução)

Em coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira (22), foi informado que Paulinha Abelha, vocalista da ‘Calcinha Preta’, está em estado gravíssimo. De acordo com médicos que acompanham estado de saúde da cantora, ela apresenta lesão grave no cérebro.

Investigações para identificar a origem das insuficiências nos órgãos afetados de Paulinha Abelha, estão sendo realizadas. A cantora deu entrada em um hospital e foi internada com uma insuficiência renal no último dia 11 de fevereiro. Após alguns dias, fígado e cérebro foram atingidos, deixando a cantora em coma. 

Como ainda não há um diagnóstico claro que justifique o início das lesões nos órgãos da artista, os médicos trabalham em diversas frentes de tratamento.

Um “diagnóstico sindrômico” implica que deve ser tratadas diversas possibilidades levantadas pelos especialistas, como inflamações e questões autoimunes.

“Além da toxicidade, intoxicação medicamentosa, existe um cenário inflamatório que é claro, nítido, que a gente vem tratando também do ponto de vista anti-inflamatório. Existe também uma investigação se finalizando do ponto de vista da autoimunidade”, explicou o médico.

 

A equipe médica realiza exames laboratoriais de forma complementar para identificar se existe uma substância que esteja intoxicando o corpo de Paulinha Abelha. Além dos exames de sangue, foram encaminhadas amostras dos órgãos atingidos para biópsia a fim de identificar as causas das lesões.

Qual o atual estado de saúde de Paulinha Abelha ?
Os médicos afirmam que a situação da cantora é gravíssima e que ela está no nível mais baixo de uma escala que mede o estado de um coma.

“O tratamento que vem sendo dado é no sentido de diminuir, regredir ou compensar as diversas disfunções que ela tem, para ver se existe a possibilidade de fazer a compensação do dano neurológico. Hoje ela está em coma profundo, na escala de coma de Glasgow, ela está em 3, apresentando um rebaixamento severo do sensório”, complementou o médico.

Há chance de recuperação sem sequelas?
Sobre uma possível recuperação e sequelas que devem ficar no corpo de Paulinha Abelha, o médico prefere não se pronunciar o assunto, apesar de afirmar que o estado de coma é reversível.

“Hoje, o nosso interesse é mantê-la viva. E não está sendo uma missão fácil. Eu não me sinto confortável em falar sobre possibilidade de sequelas em um paciente em que a princípio nosso esforço é mantê-la viva. Sequelas vem depois, se sobreviver”, finalizou o especialista durante a coletiva de imprensa.

Em grave incidente, avião da GOL perde o eixo da pista e quebra luzes no pouso em Recife

 

As nuvens estavam baixas, a 1.700 pés, mas não a ponto de afetar a visibilidade da aproximação. (Foto: Divulgação – GOL)

 

Um avião Boeing 737 da GOL acabou atingindo luzes de sinalização durante a decolagem no Aeroporto do Recife, informa um registro no Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA). O órgão classifica o incidente como grave.

O caso, reportado ao órgão da Força Aérea responsável por investigações de incidentes e acidentes no Brasil, aconteceu no dia 16 de fevereiro e envolveu um Boeing 737-800 de matrícula PR-GUH, que chegava em Recife após um voo de duas horas proveniente de Brasília, com 172 passageiros a bordo.

Segundo informações constantes do CENIPA, durante a corrida de desaceleração após o pouso, o avião acabou saindo momentaneamente da pista, ficando com um dos trens de pouso fora da lateral direita e atingindo as luzes do balizamento da pista.

Dados da plataforma FlightRadar24 (imagem abaixo) apontam que o avião desviou para a direita do eixo da pista, próximo da intersecção com a antiga pista desativada do aeroporto pernambucano. No momento do pouso, a meteorologia indicava ventos calmos com chuva na vizinhança do aeroporto. As nuvens estavam baixas, a 1.700 pés, mas não a ponto de afetar a visibilidade da aproximação.

O avião ficou um dia parado em Recife, e voltou a voar no dia 18. Segundo o CENIPA a aeronave está liberada, mas o incidente ainda está sendo analisado pelo órgão.

 

A Ucrânia acusou a Rússia de provocar violência, usando isso como pretexto para reconhecer formalmente o leste do país como independente (Foto: Reprodução)

KIEV – Militares ucranianos informaram, nesta quarta-feira, que um soldado foi morto e seis ficaram feridos após bombardeios por separatistas pró-Rússia, no leste da Ucrânia, nas últimas 24 horas. Segundo eles, as violações do cessar-fogo continuam em alto nível.

No Facebook, os militares postaram a ocorrência de 96 incidentes de bombardeios por separatistas, contra 84 no dia anterior. Ainda segundo a publicação na rede social, as forças separatistas teriam usado artilharia pesada, morteiros e sistemas de foguetes Grad.

A Ucrânia acusou a Rússia de provocar violência, usando isso como pretexto para reconhecer formalmente o leste do país como independente e transferir tropas russas para a região, precipitando uma crise que o Ocidente teme que possa desencadear uma grande guerra.

Por: AFP

 (Foto: Mikhail Klimentyev / Sputnik / AFP)

Foto: Mikhail Klimentyev / Sputnik / AFP

O presidente russo, Vladimir Putin, disse nesta terça-feira (22) que os acordos de paz apoiados pelo Ocidente no leste da Ucrânia não existem mais, depois de reconhecer a independência das regiões separatistas pró-russas.
“Os acordos de Minsk não existem mais, reconhecemos as DNR e LNR”, disse Putin, usando abreviações para as regiões separatistas em Donetsk e Luhansk. Sua declaração foi feita depois que o Senado russo o autorizou a enviar tropas para fora da Rússia.
A eventual entrada do Exército russo em território ucraniano em apoio aos separatistas pró-russos dependerá da situação “no terreno”, declarou o presidente. “Eu não disse que nossos soldados vão para lá agora (…) Vai depender, como dizem, da situação no terreno”, afirmou em entrevista coletiva surpresa, transmitida pela televisão.
Senado russo aprova envio de soldados
A Câmara Alta do Parlamento russo aprovou, nesta terça-feira (22) à noite, o pedido do presidente Vladimir Putin de enviar soldados russos em apoio aos separatistas na Ucrânia. Após um debate relâmpago, o Conselho da Federação aprovou por unanimidade esta solicitação.
O presidente havia solicitado o uso do Exército fora da Rússia, para apoiar os separatistas que lutam contra o exército ucraniano desde 2014.
“As negociações pararam. A liderança ucraniana tomou o caminho da violência e do derramamento de sangue”, disse o vice-ministro da Defesa, Nikolai Pankov, durante uma sessão parlamentar convocada a pedido de Putin. “Eles não nos deixaram escolha”, acrescentou, alegando que havia “veículos blindados pesados” da Ucrânia em frente a Donetsk e Lugansk, as duas regiões controladas pelos separatistas.
assim presidência do TSE (Foto: Reprodução)

O ministro Luiz Edson Fachin tomará posse nesta terça-feira (22) como novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Na mesma cerimônia, Alexandre de Moraes assumirá como novo vice-presidente.

Fachin e Moraes também integram o Supremo Tribunal Federal (STF), e a cerimônia desta terça será virtual em razão da pandemia.

Na presidência do TSE, Fachin substituirá Luís Roberto Barroso e exercerá a função até agosto, quando se encerra o período dele de dois anos no tribunal (Fachin está no TSE desde agosto de 2018).

Ao fim do mandato de Fachin, Alexandre de Moraes assumirá a presidência do TSE e será o responsável por conduzir as eleições deste ano, em que serão eleitos presidente da República, governadores, senadores, deputados federais, estaduais e distritais.

Sistema eleitoral
A posse de Fachin acontece em meio à tentativa do presidente Jair Bolsonaro de atacar o sistema eleitoral, numa estratégia de campanha, conforme informou a colunista do g1 Andréia Sadi.

No último dia 7, Fachin e Moraes foram ao Palácio do Planalto e entregaram pessoalmente a Bolsonaro um convite para que o presidente assistisse à posse desta terça-feira. O colunista do g1 Valdo Cruz informou que o encontro durou 9 minutos e que Bolsonaro não respondeu se acompanhará a posse.

Na semana passada, ao se despedir da presidência do TSE, Luís Roberto Barroso disse que tentar desacreditar o sistema eleitoral brasileiro é uma “repetição mambembe” do que fez Donald Trump após ter pedido as eleições nos Estados Unidos, em 2020.

Na mesma cerimônia na semana passada, Fachin se dirigiu a Barroso e reforçou que a Justiça Eleitoral é “sólida, essencial e confiável”:

“Vossa excelência, ministro Barroso, manteve a Justiça Eleitoral precisamente nos trilhos da história, que a elevam a uma instituição sólida, essencial e confiável na democracia e no estado de direito democrático.”

Fachin também tem afirmado que o TSE está preparado para eventuais ameaças de autoritarismo e tentativas de descredibilizar a Justiça Eleitoral.

Perfil
Advogado de carreira, Fachin conquistou notoriedade no meio jurídico por novas teses envolvendo direito civil e de família, áreas nas quais se especializou.

No âmbito acadêmico, Fachin inovou ao interpretar as regras que regulam as relações privadas conforme os direitos básicos inscritos na Constituição. No direito de família, defendeu o valor das relações afetivas como critério para atribuir a paternidade, por exemplo.

Nascido em Rondinha (RS), Fachin mudou-se com a família para o Paraná ainda criança. Graduou-se em Direito em 1980 pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), onde atualmente dá aulas Direito Civil. Antes disso, concluiu mestrado em 1986 na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, onde também fez doutorado, finalizado em 1991.

Além de professor universitário, era sócio de sua própria banca à época em que se tornou ministro do STD, a Fachin Advogados Associados. Fez pós-doutorado no Canadá, foi pesquisador convidado do Instituto Max Planck, na Alemanha, e professor visitante do King’s College, na Inglaterra.

 

 

Mega-Sena realiza sorteio e pode pagar R$ 37 milhões nesta terça-feira

O sorteio ocorre às 20h desta terça (22) no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo.

Mega-Sena realiza sorteios nesta terça-feira (Foto: Reprodução)

 

O concurso 2.456 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 37 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h desta terça (22) no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo. A aposta mínima custa R$ 4,50 e pode ser realizada também pela internet até 19h.

Nesta semana os sorteios serão, excepcionalmente, na terça, na quinta (24) e no sábado (26), como parte da Mega-Semana de Carnaval. Normalmente, eles ocorrem às quartas e sábados.

Para apostar na Mega-Sena
As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos. É necessário fazer um cadastro, ser maior de idade (18 anos ou mais) e preencher o número do cartão de crédito.

Probabilidades
A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Na ONU, países condenam atos da Rússia; representante do país diz estar ‘aberto para a diplomacia’

Mais cedo na segunda-feira, o presidente russo Vladimir Putin assinou dois decretos que reconhecem as “repúblicas populares” de Donetsk e Lugansk.

A embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Linda Thomas-Greenfield, disse que o presidente Vladimir Putin ter falado de uma “força de manutenção da paz”, para justificar a entrada nos territórios separatistas, é um absurdo. (Foto: Reprodução)

 

A Organização das Nações Unidas (ONU) e a maioria dos países membros do Conselho de Segurança condenaram na segunda-feira (21) à noite a decisão da Rússia de reconhecer a independência de repúblicas separatistas na Ucrânia e de enviar tropas às regiões.

Mais cedo na segunda-feira, o presidente russo Vladimir Putin assinou dois decretos que reconhecem as “repúblicas populares” de Donetsk e Lugansk (as regiões separatistas) e pedem ao ministério da Defesa que “as Forças Armadas da Rússia (assumam nas regiões) as funções de manutenção da paz”.

“As fronteiras internacionalmente reconhecidas da Ucrânia permanecerão inalteradas, sem importar as declarações e os atos da Rússia”, afirmou o embaixador ucraniano nas Nações Unidas, Sergiy Kyslytsya.

A Ucrânia pediu à Rússia para anular a decisão e “retornar à mesa de negociações e proceder uma retirada imediata e verificável de suas tropas de ocupação”.

A embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Linda Thomas-Greenfield, disse que o presidente Vladimir Putin ter falado de uma “força de manutenção da paz”, para justificar a entrada nos territórios separatistas, é um absurdo. “Sabemos o o que realmente são”, disse ela.

A secretária-geral adjunta da ONU para Assuntos Político, Rosemary DiCarlo, lamentou as decisões e atos da Rússia. “As próximas horas e dias serão críticos. O risco de um grande conflito é real e deve ser evitado a qualquer custo”, afirmou ela na reunião de emergência convocada principalmente pelos países ocidentais.

Governo russo responde
O governo da Rússia não está fechado para a diplomacia para resolver a crise na Ucrânia, afirmou o embaixador russo na ONU, Vassily Nebenzia. Na versão dele, a Rússia vai impedir um “banho de sangue” nos territórios separatistas do leste do país.

“Continuamos abertos à diplomacia a uma solução diplomática. “No entanto, permitir um novo banho de sangue em Donbass é algo que não pretendemos fazer”, declarou.

Críticas na ONU

Durante a sessão, vários membros do Conselho de Segurança condenaram os últimos eventos. Entre os países que criticaram a Rússia estão França, Noruega e Irlanda, cuja embaixadora, Geraldine Byrne Nason, foi enfática. “Os atos unilaterais da Rússia não fazem mais que exacerbar as tensões”, disse.

Para o embaixador da França, Nicolas de Riviere, a Rússia “escolheu uma via questionável e de confronto”.

“Quem será o próximo invadido?”, questionou de maneira mais direta o embaixador da Albânia, Ferit Hoxha, ao criticar a “ruptura do direito internacional”.

Seu colega indiano, T.S. Tirumurti, compartilhou “a profunda preocupação” e pediu “contenção de todas as partes”, enquanto a embaixadora britânica, Barbara Woodward, exigiu um recuo da Rússia e o Brasil pediu o “cessar-fogo imediato” no leste da Ucrânia.

“O ato de entrar com militares no leste da Ucrânia e o anúncio de reconhecimento da independência de territórios separatistas afetam a integridade territorial do país”, criticou o embaixador do Quênia, Martin Kimani.

Gana e Emirados Árabes também criticaram a Rússia, com pedidos de “desescalada” e “contenção”.

O que disse o Brasil?
O representante do Brasil, Ronaldo Costa Filho, disse que o país renova o apelo à “manutenção do diálogo em um espírito de abertura, compreensão, flexibilidade e um senso de urgência para encontrar caminhos para uma paz duradoura na Ucrânia”. Segundo ele, um dos objetivos deve ser um cessar-fogo, com uma desmobilização de tropas e equipamento militar, o que seria importante para ajudar a aumentar a confiança entre os diferentes lados, e reforçar a diplomacia.

China não critica a Rússia
A China adotou uma postura diferente e não criticou diretamente a Rússia. “Pensamos que todos os países devem resolver suas divergências internacionais por meios pacíficos de acordo com os objetivos e princípios da Carta das Nações Unidas”, disse o embaixador Zhang Ju.

Alemanha suspende autorização para gasoduto Nord Stream 2, da Rússia, por crise ucraniana

A medida para congelar a certificação do gasoduto é uma punição pela Rússia ter reconhecido dois territórios da Ucrânia como repúblicas independentes e a autorização para a entrada de tropas.

Olaf Scholz em discurso durante a conferência de segurança de Munique. (Foto: ANDREAS GEBERT/Reuters)

O chanceler alemão, Olaf Scholz, anunciou nesta terça-feira (22) a suspensão da autorização para o gasoduto Nord Stream 2, que liga a Rússia à Alemanha, depois que o governo russo reconheceu a independência de duas repúblicas separatistas pró-Rússia do leste da Ucrânia, Donetsk e Luhansk.

“Parece técnico, mas é um passo administrativo necessário e, então, pode não existir certificação do gasoduto e, sem certificação, o Nord Stream 2 não pode começar a operar”, afirmou Sholz.

“Não podemos aceitar o reconhecimento (das regiões pró-Rússia) e por isto é tão importante reagir agora e rápido”, disse.

Gasoduto não está em operação

O Nord Stream 2, concluído em novembro mas não entrou em operação, é um projeto que provocou dúvidas econômicas e geopolíticas desde o início.

O início da operação dependia de uma certificação da agência reguladora alemã de energia, que estava analisando possíveis problemas com a legislação alemã e europeia.

Agora, o governo alemão decidiu dar um passo à frente com a suspensão, o que é uma consequência dos últimos eventos na fronteira entre Rússia e Ucrânia.

O Nord Stream 2 mede 1.230 quilômetros. Ele passa sob o Mar Báltico e tem capacidade de 55 bilhões de metros cúbicos de gás por ano. Segue o mesmo percurso que o Nord Stream 1, que funciona desde 2012.

O gasoduto evita o território ucraniano e aumentaria o abastecimento de gás russo à Europa, no momento em que a produção própria registra queda.

O chanceler alemão advertiu que poderá haver outras sanções em caso de agravamento da situação na fronteira ucraniana. Também disse que confia na aprovação de medidas punitivas fortes contra a Rússia por parte da União Europeia.

Apesar das declarações, Scholz pediu mais oportunidades à diplomacia para evitar uma catástrofe. “É o objetivo de todos os nossos esforços diplomáticos”, disse.

STF mantém liminar que permite exigência de comprovante de vacina em universidades federais

A decisão foi tomada na sessão virtual concluída no último dia 18, no referendo de decisão do ministro Ricardo Lewandowski (Foto: Reprodução)

 

O Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou liminar que suspendeu despacho do Ministério da Educação (MEC) que proibia a exigência de vacinação contra a covid-19 como condicionante ao retorno das atividades acadêmicas presenciais em instituições federais de ensino.

A decisão foi tomada na sessão virtual concluída no último dia 18, no referendo de decisão do ministro Ricardo Lewandowski que acolheu pedido do Partido Socialista Brasileiro (PSB) na Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 756. Nessa ação, o partido questiona atos e omissões do governo federal em relação à administração da crise sanitária decorrente da pandemia do coronavírus.

O ministro constatou que o despacho do MEC, contrário ao comprovante de vacinação, além de ir contra evidências científicas e análises estratégicas em saúde, sustenta a necessidade de lei federal para que as instituições pudessem estabelecer a restrição. Contudo, lembrou que a Lei 13.979/2020 já prevê que as autoridades poderão adotar, no âmbito de suas competências, determinação de realização compulsória de vacinação e outras medidas profiláticas.

Segundo Lewandowski, o ato questionado cerceia a autonomia universitária, ao retirar das instituições de ensino a atribuição de condicionar o retorno das atividades presenciais à comprovação de vacinação. “O Supremo Tribunal Federal tem, ao longo de sua história, agido em favor da plena concretização do direito à saúde e à educação, além de assegurar a autonomia universitária”, destacou.

Por fim, ele lembrou que a Corte, no julgamento das ADIs 6586 e 6587, já assentou a constitucionalidade da vacinação obrigatória, porém não forçada, que pode ser implementada por meio de medidas indiretas, como a restrição ao exercício de certas atividades ou à frequência de determinados lugares.

O ministro Nunes Marques acompanhou o relator com ressalvas, e o ministro André Mendonça referendou a medida cautelar em menor extensão.

Empresário é encontrado morto no Sertão do Pajeú

Nesta terça-feira (21), o empresário Severino Silva de Lima, o Zominho, de 60 anos, foi encontrado morto em sua residência em Iguaracy, no Sertão do Pajaú. Ele faria 62 anos em março.

 

Ainda não há muitos detalhes sobre a motivação, mas a polícia trabalha com a hipótese de suicídio. Zominho teve por muitos anos um posto de combustíveis em Iguaracy e também trabalhava com compra e venda de veículos.

De acordo com fontes policiais ao blog Nill Júnior, a operação Osmose, da Polícia Civil, deflagrada em julho de 2021, tinha o empresário como um dos alvos.

Com técnicas de intervenção tática, vinculada a DINTER II, AIS 20, Delegacia de Polícia da 171ª, circunscrição de Iguaracy-PE, a operação teve objetivo de combate aos crimes de roubo, furto, adulteração de veículo automotor, receptação e a posse e porte ilegal de armas de fogo. Zominho teria negado os crimes e trabalhava com a sua defesa para desqualificar a denúncia.

Alckmin tem dito que escolherá seu partido em março, mês em que ele e Lula pretendem anunciar publicamente a chapa.

 

 O ex-governador Geraldo Alckmin (sem partido), que acertou com o ex-presidente Lula (PT) a composição como candidato a vice-presidente em sua chapa, busca blindar seu acordo do imbróglio na relação entre PT e PSB, seu provável partido.

Como mostrou a Folha, o acerto entre os partidos desandou, e a federação se tornou uma dúvida — embora o apoio do PSB à eleição de Lula esteja garantido até agora.

Considerando que a aliança nacional está preservada em qualquer cenário, petistas e aliados de Alckmin ainda mantêm a aposta de que o ex-governador se filiará ao PSB.

Alckmin tem dito que escolherá seu partido em março, mês em que ele e Lula pretendem anunciar publicamente a chapa. O ex-governador também tem como opções o PV, o Solidariedade e o PSD.

No centro da contenda entre PT e PSB está a eleição em São Paulo, em que o ex-prefeito Fernando Haddad (PT) e o ex-governador Márcio França (PSB) pretendem concorrer.

De acordo com aliados de Alckmin ouvidos pela Folha, a chapa com Lula está mais do que acertada. O petista já deu entrevistas confirmando sua escolha, e o ex-governador o elogiou em reunião com sindicalistas na quinta-feira (17).

A única pendência é a filiação de Alckmin. Interlocutores do ex-governador afirmam que ele tende ao PSB, partido que abriga aliados dele e que tem estrutura e porte para gestar um eventual vice-presidente da República.

Petistas e pessebistas o veem desvinculado do dilema da federação. De acordo com esses políticos, a aliança do ex-governador e de Lula independe da aliança formal de quatro anos e pode se dar com Alckmin em qualquer partido.

“A gente concorda com a indicação de Alckmin [para a vice] esteja ele onde estiver. Em relação à federação, vamos tentar até o fim encontrar uma solução”, afirma França à Folha.

Outros nomes próximos do ex-governador afirmam que, a seu tempo, a federação deve, sim, sair do papel.

O ex-governador estaria inclusive recomendando que aliados se filiem ao PSB. Críticos de seu posicionamento pró-Lula, tucanos do time de Alckmin afirmam que a grande maioria do seu grupo político não deve segui-lo e que sua imagem pública foi maculada pela mudança abrupta de lado.

Na eventualidade de um desentendimento total entre PT e PSB, algo que hoje soa improvável para os políticos envolvidos nas negociações, Alckmin traçou sua rota de fuga via PV ou Solidariedade, partidos menores, mas que já deram a certeza do apoio ao PT.

Na semana passada, em encontro com o presidente do PV, José Luiz Penna, Alckmin voltou a externar sua simpatia pela sigla. Segundo Penna, o ex-governador é um amigo do partido, mas não deu sinais de qual vai ser sua escolha.

“É um absurdo as pessoas não compreenderem a grandeza do gesto de Alckmin. É uma pessoa que tinha uma condição confortável para voltar ao Governo de São Paulo, mas abre mão porque tem a visão da necessidade de uma união nacional para corrigir o roteiro macabro de Bolsonaro”, diz o dirigente.

A hipótese de filiação ao PSD, incentivada por petistas que querem amarrar o apoio do partido logo no primeiro turno, não é descartada, mas é considerada bastante improvável. Justamente porque o presidente da sigla, Gilberto Kassab, resiste a embarcar na candidatura de Lula no próximo mês e planeja fazê-lo somente no segundo turno.

Kassab, que chegou a admitir uma aliança com Lula no primeiro turno, segue demonstrando que prefere um candidato próprio ao Planalto -busca filiar o governador gaúcho Eduardo Leite (PSDB), já que o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), deve recusar a candidatura.

A estratégia de Kassab é manter-se neutro na polarização entre Lula e o presidente Jair Bolsonaro (PL) para tentar garantir a eleição de uma bancada expressiva no Congresso Nacional. Já o PT, como mostrou a coluna Mônica Bergamo, ampliou a oferta ao partido e insiste no apoio, o que poderia ter a filiação de Alckmin como peça-chave.

Contra essa configuração pesa o ruído na relação entre Alckmin e Kassab depois que o ex-governador declinou o convite da sigla para concorrer novamente ao Governo de São Paulo e preferiu se lançar na disputa nacional como vice.

Aliados de Alckmin afirmam que ele espera a tormenta entre PSB e PT se dissipar para anunciar sua filiação. O ex-governador demonstrou preocupação com a discórdia diante da escolha entre Haddad e França.

Na reunião com Penna, na segunda-feira (14), Alckmin pediu ajuda para tentar resolver a situação.

“Ele acha que a grande missão da gente, o que ele deixou explícito, é que devemos trabalhar para aproximar o Márcio [França] do [Fernando] Haddad. É como se fosse a missão dele. Pediu a nossa ajuda”, disse Penna ao Painel, acrescentando que Alckmin não demonstrou preferência por um ou outro.

Alckmin esteve com Lula em um jantar na casa de Haddad no último dia 11 -França não participou. O ex-governador encontrou o líder do PSB dois dias depois, no domingo (13).

O ex-tucano já se comprometeu a ajudar Haddad na campanha em São Paulo. Se a federação não vingar, Haddad e França podem se tornar adversários nas urnas, cenário já cogitado por ambas as campanhas. Nesse caso, Lula e Alckmin apoiariam o ex-prefeito, enquanto Alckmin também apoiaria França, que foi seu vice.

De toda forma, interlocutores de Alckmin e de França afirmam que, para evitar a situação delicada de um palanque duplo, os pré-candidatos ainda mantêm a esperança de uma unidade -cada vez mais complicada diante da irritação de petistas com as condições impostas pelo presidente do PSB, Carlos Siqueira.

O que França propõe é que as pesquisas indiquem quem deve ser candidato, mas falta definir qual sondagem e em que momento. Até agora, Haddad está à frente nos levantamentos.

Corpo de Ademir Galindo é encontrado no prédio que ele morava, em Garanhuns

O corpo do empresário e engenheiro Ademir Galindo César, de 48 anos, que estava desaparecido há uma semana, foi encontrado em estado de decomposição na tarde deste domingo (20), dentro de um banheiro social no próprio prédio que ele morava, no bairro do Magano, no município de Garanhuns, no Agreste de Pernambuco.

A vítima que vinha sofrendo de depressão desapareceu na tarde do sábado (12), desde então amigos e familiares estavam desesperados a sua procura.

Moradores do prédio sentiram um mau cheiro, acionaram a Polícia Militar, a porta foi aberta pelo Corpo de Bombeiros e o cadáver encontrado.

Ainda de acordo com o Portal Agreste Violento, o corpo não apresentava marcas de violência, foi periciado pelo Instituto de Criminalística (IC) e encaminhado para o IML de Caruaru.

Câmeras de segurança captaram o empresário entrando no banheiro e não mais saindo.

O corpo não apresentava marcas de violência, foi periciado pelo Instituto de Criminalística (IC) e encaminhado para o IML de Caruaru.

Câmeras de segurança captaram o empresário entrando no banheiro e não mais saindo.

As datas seguem o modelo do Bolsa Família, que pagava nos dez últimos dias úteis do mês.

A Caixa Econômica Federal paga hoje (21) a parcela de fevereiro do Auxílio Brasil aos beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS) de final 6. O valor mínimo do benefício é R$ 400. As datas seguem o modelo do Bolsa Família, que pagava nos dez últimos dias úteis do mês.

O beneficiário poderá consultar informações sobre datas de pagamento, valor do benefício e a composição das parcelas em dois aplicativos: Auxílio Brasil, desenvolvido para o programa social, e Caixa Tem, usado para acompanhar as contas poupança digitais do banco.

Atualmente, 17,5 milhões de famílias são atendidas pelo programa. No início do ano, 3 milhões de famílias foram incluídas no Auxílio Brasil.

A lei que criou o programa definiu que a mulher responsável pela família terá preferência, assim como mulheres vítimas de violência doméstica.

Benefícios básicos
O Auxílio Brasil tem três benefícios básicos e seis suplementares, que podem ser adicionados caso o beneficiário consiga emprego ou tenha filho que se destaque em competições esportivas, científicas e acadêmicas.

Podem receber o benefício as famílias com renda per capita até R$ 100, consideradas em situação de extrema pobreza, e até R$ 200, em condição de pobreza.

SUPERCOPA DO BRASIL 

Supercopa KIA 2022 – Atlético-MG x Flamengo (final) Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Bruno Braz e Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro e em Cuiabá

Depois de toda a polêmica envolvendo o local da decisão e diante de uma torcida rubro-negra amplamente maior na Arena Pantanal, em Cuiabá (MT), venceu quem já havia sido o melhor tanto no Campeonato Brasileiro quanto na Copa do Brasil. Após um empate em 2 a 2 no tempo normal, o Atlético-MG ganhou do Flamengo numa disputa de pênaltis histórica por 8 a 7 e sagrou-se campeão da Supercopa do Brasil pela primeira vez em sua história. Já o clube carioca, que é bicampeão (2020 e 2021), agora também acumula dois vices (1991 e 2022).

Durante os 90 minutos, Nacho Fernández abriu o placar para o Atlético-MG, após falha do goleiro Hugo. Gabigol, no segundo tempo, empatou para o Flamengo e Bruno Henrique virou. Porém, pouco tempo depois, Hulk voltou a igualar o marcador. Nas penalidades, o goleiro Everson pegou o derradeiro pênalti de Vitinho e carimbou a faixa de campeão para o clube mineiro.

Agora os rivais viram a chave para seus respectivos estaduais. O Atlético-MG enfrenta o Pouso Alegre no sábado (26) e o Flamengo tem pela frente o clássico com o Botafogo, na próxima quarta-feira (23), no estádio Nilton Santos (RJ), onde pode carimbar sua vaga para as semifinais do Campeonato Carioca.

Hugo tem uma tarde com espiral de emoções

O jovem goleiro Hugo, do Flamengo, viveu muitas emoções nesta tarde na Arena Pantanal. A maioria delas, ruim. Após falhar no tempo normal no gol de Nacho Fernández, chegou a se redimir defendendo penalidades, mas quando foi fazer a sua cobrança, chutou para fora.

Live do Flamengo

Hulk x David Luiz: saiu faísca

Fotos de Atlético-MG x Flamengo pela final da Supercopa do Brasil - Pedro Souza/Atlético-MG - Pedro Souza/Atlético-MG
Hulk, do Atlético-MG, fez um belo duelo contra o zagueiro David Luiz, do Flamengo

Imagem: Pedro Souza/Atlético-MG

A partida teve como um dos destaques o duelo entre Hulk e David Luiz. Ex-companheiros das divisões de base do Vitória, o atacante e o zagueiro travaram uma grande disputa, que chegou a sair faísca, mas dentro de um fair play.

Os melhores

No Atlético-MG, além do gol, Nacho Fernández foi o mais ativo da equipe, ajudando nas construções das jogadas e também chegando para as finalizações, fazendo um elo entre o meio de campo e o ataque.

No Flamengo, David Luiz foi mal na Arena Pantanal. Sem ritmo por estar fora de combate nas últimas rodadas do Carioca, o jogador aparentou estar sem tempo de bola e errou passes comprometedores. Um tanto quanto atabalhoado, o camisa 23 foi mal na saída de bola e por pouco não comprometeu.

Os piores

No Atlético-MG, o lateral direito Mariano foi tímido no apoio e ficou muito preso ao avanços do lateral esquerdo Filipe Luís, do Flamengo. Savarino também teve uma atuação apagada.

No Flamengo, o goleiro Hugo rebateu para frente uma bola que resultou no gol de Nacho e, no segundo, poderia ter saído. No restante, o rubro-negro esteve seguro quando foi exigido, embora tenha rebatido um outro chute que fez gelar a espinha da torcida. Após o lance do primeiro gol atleticano, ele recebeu carinho da torcida na Arena.

Datena e Band são condenados por informações falsas em reportagem

Imagem em primeiro plano mostra José Luiz Datena de social e com a mãop no queixo no estúdio do programa “Brasil Urgente”

A Justiça de São Paulo condenou a Rede Bandeirantes e o apresentador José Luiz Datena a indenizar em R$ 25 mil um motorista que disse ter sido acusado injustamente de fugir após atropelar uma garota na zona leste de São Paulo.

Em maio de 2019, o programa “Brasil Urgente”, apresentado por Datena, noticiou que uma garota de 13 anos fora morta em um acidente na avenida Doutor Assis Ribeiro.

A reportagem dizia que o motorista João Cypriano, que dirigia um Fiat Siena, estava em alta velocidade quando atropelou a adolescente. Afirmava também que ele não havia tentado socorrer a vítima, fugindo do local.

As informações, de acordo com o que foi constatado pela Justiça, não eram verdadeiras.

“Cypriano não fugiu do local dos fatos após o acidente, presenciou todo o acontecimento, inclusive acionou o serviço de emergência para resgatar a vítima”, afirmou à Justiça o advogado Thiago Guedes da Silva, que o representa.

De acordo com a sentença, em vídeos anexados ao processo é possível verificar a presença do motorista no local do acidente, fato confirmado pelo inquérito policial. A perícia também não constatou que o motorista estava em alta velocidade.

Datena e a Band se defenderam no processo afirmando que apenas transmitiram o relato de testemunhas segundo as quais o motorista havia tentado fugir do local sem prestar socorro, mas voltou por ter sido “coagido pelos populares”.

A defesa da Band e de Datena afirmou à Justiça que o apresentador não fez qualquer juízo de valor dos réus sobre os fatos.

A juíza Deborah Lopes não aceitou a argumentação, registrando que Datena afirmou durante a reportagem que o motorista seria preso. “Os links apresentados provam que, de fato, a matéria contém evidente abuso do direito de expressão, pois afirma que o motorista fugiu do local do acidente, sendo inegável a imputação de fato criminoso a quem se sabe inocente.”

Datena e a Band ainda podem recorrer da decisão.

Uma bebê nasceu, neste domingo (20/2), em um ponto de apoio montado pela Prefeitura de Petrópolis (RJ), cidade tomada pelo luto após a morte confirmada de 155 pessoas por causa dos deslizamentos e enchentes na última semana. A recém-nascida levou alegria, esperança e vida ao cenário de devastação.

Registrada com o nome Ana Alice, a pequena nasceu às 8h42 na Escola Paroquial Bom Jesus e chamou a atenção de moradores acolhidos no local por causa da tragédia.

Grávida de nove meses, Giovana Cerqueira, de 19 anos, chegou ao ponto de apoio por volta das 7h30 para avisar a sua mãe, que é avó da bebê e está abrigada no local, sobre as fortes contrações na barriga por causa do período final da gestação.

Logo em seguida, a equipe médica do posto de saúde, que atuava no ponto de apoio da escola, foi chamada e examinou Giovanna.

“Ela estava tendo contrações fortes. Acionamos a Defesa Civil, que chamou a ambulância, mas não deu tempo. A bebê nasceu aqui mesmo. Foi a coisa mais emocionante que vi na vida”, contou a diretora da escola, Renata Zacharsk.

Renata contou que o nascimento da bebê deixou todas as pessoas emocionadas. “Ela [Giovana] não estava abrigada na escola, só a mãe dela. Foi um momento muito emocionante para todos aqui”, ressaltou a diretora.

O parto foi feito pela equipe do posto de saúde que estava no ponto de apoio, segundo a enfermeira Tatiana Jardim Costa. “Eu e a mãe dela a colocamos no chão, e eu falei: ‘Faz força’. Logo já vi a cabeça da bebê, e ela nasceu. Foi lindo”, disse a profissional.

Após o parto, Giovana e Ana Alice foram levadas pelo Samu de ambulância para o Hospital Alcides Carneiro (HAC), em Corrêas. As duas passam bem. (Via: Metrópoles)

 

 

Rússia diz que ataque vindo da Ucrânia destruiu posto de fronteira

O incidente ocorreu a 150 metros da linha de fronteira entre a Rússia e a Ucrânia, de acordo com o texto da Interfax.

 

O incidente ocorreu a 150 metros da linha de fronteira entre a Rússia e a Ucrânia, de acordo com o texto da Interfax. (Foto: Reprodução)

 

A agência FSB, um dos serviços de segurança da Rússia, afirmou nesta segunda-feira (21) que um obus disparado do território da Ucrânia destruiu um posto de fronteira russo na região de Rostov. Não houve mortos nem feridos, de acordo com a agência de notícias Interfax.

O incidente ocorreu a 150 metros da linha de fronteira entre a Rússia e a Ucrânia, de acordo com o texto da Interfax.

“Em 21 de fevereiro, às 9h50, um obus de tipo não identificado disparado do território da Ucrânia destruiu o posto de serviço dos guardas de fronteira na região de Rostov, a uma distância de cerca de 150 quilômetros da fronteira russo-ucraniana”, relatou a FSB, citado pelas agências russas de notícias.

“Não houve vítimas. O pessoal especializado em desminagem trabalha no local”, acrescentou o FSB, que também é responsável pelo serviço de guarda de fronteira na Rússia.

Um vídeo atribuído à FSB e publicado pela agência pública de notícias Ria Novosti mostra uma pequena estrutura destruída em uma planície arborizada e escombros espalhados pelo chão.

Oleksiy Danilov, o principal líder de segurança da Ucrânia, afirmou que o país não ataca civis.

Desde 2014, há grupos de separatistas rebeldes no leste da Ucrânia que é considerado pró-Rússia. Na região há conflitos há anos.

Na semana passada, os grupos rebeldes e o governo ucraniano trocaram acusações de ataques.

Violações de cessar-fogo
Houve mais de 1.500 registros de violações do cessar-fogo em 24 horas no leste separatista pró-Rússia da Ucrânia, um recorde até agora neste ano, informou a Monitores da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) n o sábado (19).

Da tarde de quinta-feira à noite de sexta-feira, observadores da OSCE registraram 591 violações do cessar-fogo em Donetsk e 975 em Luhansk, os dois enclaves separatistas.

Os combates mais intensos ocorreram no noroeste da região de Lugansk, cerca de 20 quilômetros a sudeste de Severodonetsk, uma localidade leal ao governo de Kiev.

A OSCE, cujos membros incluem a Rússia e os Estados Unidos, implantou sua missão de paz na Ucrânia em 2014, após a anexação da Crimeia pela Rússia e a eclosão de um conflito entre Kiev e separatistas na região de Donbas, que deixou mais de 14.000 mortos.

No sábado, a organização alertou para um “aumento drástico” nas violações do cessar-fogo assinado em 2015.

O exército ucraniano informou que dois soldados foram mortos neste sábado em um bombardeio por separatistas.
Mais de dez bombas explodiram a algumas centenas de metros do ministro do Interior ucraniano, Denis Monastirski, quando ele visitava a linha de frente com os separatistas.

 

 

 

Paulinha Abelha apresenta quadro neurológico grave, diz boletim médico deste domingo (20)

A cantora Paulinha Abelha, da banda Calcinha Preta, apresenta quadro neurológico grave, é o que diz o último boletim médico divulgado no final da manhã deste domingo (20) pelo hospital particular onde ela está internada em Aracaju.

Paulinha permanece internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). De acordo com o boletim, o quadro clinico é estável e sem necessidade de drogas para manutenção da vida. Ela também permanece em coma e intubada.

Integrantes da banda, familiares e fãs fizeram mais uma vigília de oração pela restauração da saúde da artista na noite desse sábado (19).

No fim da manhã deste sábado foi divulgado que após a investigação com exames complementares, foi afastada a possibilidade da cantora estar com “doenças infecciosas de interesse epidemiológico para a comunidade”. O documento não trouxe mais detalhes sobre quais doenças seriam essas.

Entenda o caso

Paulinha Abelha foi hospitalizada em 11 de fevereiro em Aracaju depois de chegar de uma turnê com a banda Calcinha Preta em São Paulo. A internação foi para tratar de problemas renais, mas a causa não foi divulgada.

No dia 14, o quadro da cantora se agravou e ela foi transferida para a UTI, além de passar a fazer diálise.

No boletim médico divulgado na tarde da quinta (17), foi anunciado que Paulinha estava em coma, e por causa da instabilidade neurológica, não tinha condições clínicas suficientes para a transferência, mas no fim da noite a situação mudou, e por volta das 23, ela foi transferida para o Hospital Primavera, na Zona Sul de Aracaju, para fazer novos exames renais.

No início da tarde desta sexta-feira (18), o boletim médico informou que a cantora permanecia em coma, clinicamente estável, com quadro de infecção controlado e respirando com o suporte de aparelho. A assessoria da cantora informou ainda que está descartada a possibilidade de morte cerebral, e que nesta tarde ela passa por mais uma sessão de hemodiálise. Informou também que ela está sendo submetida a um novo tratamento, que só deve apresentar resposta em 72 horas. Com relação à transferência de Paulinha Abelha para hospital de outro estado, a assessoria informou que não há previsão de quando isso pode acontecer.

Na noite desta sexta-feira (18), segundo o boletim , Paulinha continuava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em coma, mas em estabilidade clínica, sem necessidade de drogas para manutenção da vida, recebendo terapia renal substitutiva sem intercorrências.

Por G1 SE

BA: Policiais trocam tiros com assaltante e recuperam caminhão roubado no Sertão

Na tarde de ontem dia (19), por volta das 16:20, policiais foram acionados pelo Cap PM Hugo, onde  foram sinformando que um  Veículo: VW/24.250 CLC 6X2; placa: EFW8B38; cor: AZUL; Chassi: 9535N8247AR046682; São Paulo/SP, tinha saído da rota pré determinada e possivelmente teria sido fruto de roubo. 

De acordo com informações repassadas ao Blog O Povo com a Notícia, de imediato a Guarnição se deslocou pela BR 116 onde encontrou o referido veículo, sendo dada voz de parada e o seu condutor (Assaltante) efetuou disparos de arma de fogo contra a guarnição que revidou, porém o agressor conseguiu fugir pela área de caatinga. 

Em ato continuo a Guarnição fez diligências com com o intuito de localizar o motorista do caminhão, sendo que o mesmo foi localizado na cidade de Abaré, no Sertão da Bahia, e informou aos PMs que por folta das 11:40 na BR 116, Km 158 teve seu caminhão tomado de assalto  por homens armados que estavam em uma caminhonete Hilux Branca. Posteriormente a Guarnição se deslocou até Delegacia de Paulo Afonso para as medidas cabíveis.

Sem Marília, PT de Pernambuco tem reunião com Danilo Cabral

Por André Luis/Nill

Neste domingo (20), o pré-candidato ao Governo de Pernambuco, deputado Danilo Cabral (PSB), se encontrou com membros do Partido dos Trabalhadores de Pernambuco. O encontro foi registrado nas redes sociais do socialista.

“Momento é de unidade, resistência e luta pelo #forabolsonaro. Estamos juntos na Frente Popular de Pernambuco que irá eleger Lula presidente e avançar nas mudanças em Pernambuco”, escreveu Danilo.

Participaram da reunião o presidente estadual do PT, deputado estadual Doriel Barros, o deputado federal Carlos Veras, a deputada estadual Teresa Leitão e o dirigente do PT Oscar Barreto, além do presidente da Contag, Aristides Santos.

Como já é de conhecimento de todos, Veras está sendo cotado para ocupar a vaga do Senado na chapa majoritária da Frente Popular. Teresa colocou o nome a disposição e Doriel corre por fora. 

Já a melhor colocada apontada na pesquisa encomendada pelo PT para ocupar a vaga, Marília Arraes, não estava presente no encontro.

Ela sofre com a rejeição do PSB. Com uma posição crítica ao comando do partido no Estado, tem rusgas com o governador Paulo Câmara e o primo, João Campos, prefeito do Recife. E ainda sofre com a falta de apoio do próprio PT. Mais uma vez será rifada no processo.

O Prefeito de Afogados da Ingazeira, Sandrinho Palmeira, e o ex-prefeito, José Patriota, emitiram uma nota enaltecendo as qualidades de Danilo Cabral, que será anunciado nesta segunda, oficialmente, como o candidato da Frente Popular ao Governo de Pernambuco.

O Prefeito Sandrinho destacou as qualidades gestoras de Danilo, que fez um excelente trabalho quando esteve à frente da Secretaria Estadual de Educação, construindo escolas técnicas em vários municípios do Estado e transformando em política pública permanente o ensino integral na rede estadual de ensino. “Danilo é um dos melhores quadros políticos e administrativos do PSB. Forjado na luta do povo, tem atuação destacada na defesa do SUS, de uma educação pública, gratuita e de qualidade, e irá conduzir a frente popular com sabedoria e justiça,” argumentou Sandrinho.

Já o ex-prefeito José Patriota enalteceu a trajetória de Danilo Cabral, sempre ao lado dos menos favorecidos, honrando sempre o legado político e administrativo deixados por Miguel Arraes e Eduardo Campos. “Quero expressar a minha alegria em apoiar o companheiro Danilo Cabral, Deputado atuante, homem público com relevantes serviços prestados ao povo de Pernambuco, sempre ao lado dos que mais precisam, honrando com sua trajetória o legado de Miguel Arraes e de Eduardo Campos”, destacou o ex-prefeito. Patriota fez questão de destacar os inúmeros avanços obtidos pelo povo de Afogados nos últimos anos, durante os governos da Frente Popular, como a UPA especialidades, as melhorias significativas no hospital regional Emília Câmara, com a implantação de leitos de UTI, a instalação da área integrada de segurança, a delegacia da mulher, a polícia científica, a doação do terreno do centro de logística, além dos recursos aportados pelo Governo de Pernambuco que permitiram a perfuração de inúmeros poços na zona rural e a pavimentação de diversas ruas nos bairros de Afogados.

O anúncio oficial acontece nesta segunda (21), a partir do meio-dia e poderá ser acompanhado através do canal oficial do PSB de Pernambuco, no youtube: PSBPernambuco.

Frente Popular oficializa pré-candidatura de Danilo Cabral nesta segunda-feira

A Frente Popular de Pernambuco anuncia o deputado federal Danilo Cabral (PSB) como pré-candidato ao governo do estado na próxima segunda-feira (21). Com as presenças do governador Paulo Câmara, do prefeito do Recife, João Campos, e de lideranças partidárias, o evento será transmitido, a partir das 12h, pela internet.

O anúncio respeitará as regras sanitárias vigentes, por isso, será restrito a imprensa e a líderes partidários, deputados federais e estaduais. Posteriormente, haverá o ato de lançamento da pré-candidatura da Frente Popular.

SERVIÇO

Transmissão online:

youtube.com/PSBPernambuco

youtube.com/danilocabraloficial

facebook.com/danilocabral40

 

Sandrinho Palmeira lamenta mortes de Silvano Cascão conhecido por Nivaldo “Cascão” e Vanusa Valadares esposa de Toninho Valadares

Prefeitura de Afogados da Ingazeira irá decretar luto oficial de três dias 

O Prefeito de Afogados da Ingazeira, Sandrinho Palmeira, vem a público externar o seu pesar pelo falecimento de Nivaldo Inácio da Silva, o nosso Nivaldo “Cascão”.

Nivaldo foi vereador de Afogados, no período 1989 – 1992, e Secretário de Cultura e Esportes, na gestão da ex-prefeita Giza Simões. 

“Deixa um legado de retidão, decência e compromisso com os interesses de Afogados da Ingazeira e do seu povo. 

Ficarão o legado, a lembrança e a saudade. Que Deus possa acolhê-lo, e trazer o conforto necessário a todos os familiares e amigos nesse momento tão difícil. 

Aproveito para externar os meus sentimentos também a todos os familiares de Vanusa Veras Valadares, esposa de Toninho e cunhada do nosso vice-prefeito, Daniel Valadares. Que Deus conforte a todos.”

Sandrinho Palmeira 

Prefeito de Afogados da Ingazeira

A Prefeitura de Afogados irá decretar luto oficial de três dias.

Daniel Diau, vocalista do Calcinha Preta, se uniu a Berg Rabelo, ex-cantor da banda, e fãs para fazer uma homenagem a Paulinha Abelha, em frente ao hospital em que a cantora está internada em coma desde o último final de semana, em Aracaju.

Em um vídeo sensível divulgado nas redes sociais nessa sexta-feira (18/2), eles aparecem cantando Ressuscita-me, da cantora Aline Barros, como mensagem de apoio à recuperação da artista. Em meio à homenagem, Diau não consegue segurar a emoção e chora, sendo consolado pelos fãs. 

Paulinha Abelha, de 43 anos, foi internada no dia 12 de fevereiro após sentir um mal-estar durante a turnê com o grupo Calcinha Preta pelo estado de São Paulo. Ao desembarcar na capital de Sergipe, acabou encaminhada a um hospital onde, posteriormente, foi identificada uma bactéria no cérebro.

A cantora segue em coma na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e respira com o auxílio de aparelhos. O quadro, de acordo com o último boletim médico, é “clinicamente estável”.

No 5º dia de buscas pelas vítimas da tragédia de Petrópolis, neste sábado (19), o número de pessoas mortas subiu para 137, mais de 200 desaparecidos e 967 pessoas desabrigadas.

Durante a ação, as equipes do Corpo de Bombeiros se dividem em três áreas principais — os setores Alfa, Bravo e Charlie, que abrangem regiões como o Morro da Oficina, a Rua Teresa, o Alto da Serra, a Chácara Flora, a Vila Felipe, Caxambu e localidades vizinhas. O posto de Comando Central está localizado no 15º Grupamento de Petrópolis.

Vale ressaltar que neste sábado, a previsão é de chuva ao longo dia. O Climatempo tempo prevê que o dia deve ser de sol, com muitas nuvens e com períodos nublados, com chuva a qualquer hora. O volume de precipitação pode chegar a 22 milímetros ao longo do dia.

Ainda hoje, parte do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBMBA) se mobilizou para ajudar no resgate dessas vítimas. De acordo com o tenente coronel, o comandante do Graer Wolney, nove bombeiros já partiram para o local, na manhã deste sábado (19), através da aeronave do Graer.

Ainda conforme o comandante, não há previsão dos bombeiros retornarem à Bahia, já que o intuito é concluir a missão das enchentes em Petrópolis. Contudo, ressaltou que, a depender do período necessário e das condições dos bombeiros, outros agentes poderão ser enviados para o local.

“Não temos uma data de retorno, na verdade, ficamos lá até que possamos ajudar máximo possível. O que pode ser feito tecnicamente se essa tropa passar muitos dias, por questão de segurança, tanto a tropa da aviação, o como do bombeiro, é que nós fazemos uma modificação, mandamos um grupo descansado e trazemos o outro grupo. Mas a representação do bombeiro vai ficar lá enquanto for necessário”, explicou o tenente coronel Wolney. (Via: Agência Brasil)

No final da manhã deste sábado (19), a banda Calcinha Preta divulgou, através dos stories do perfil oficial do grupo, um novo boletim médico da cantora Paulinha Abelha. A artista está internada no Hospital Primavera, em Aracaju, para onde foi transferida nesta semana, e segue em coma.

 

BOLETIM

 

No informe, que traz assinatura da equipe médica, a unidade de saúde destaca que a forrozeira segue na unidade de terapia intensiva, mas com estabilidade no quadro clínico e sem necessidade de medicamentos. Além disso, foi descartada qualquer possibilidade de infecção por covid-19.

“Informamos que a paciente Paula de Menezes Nascimento Leca Viana, segue em unidade de terapia intensiva em coma. Mantém estabilidade clínica, sem necessidade de drogas para manutenção de vida. Destacamos que após a investigação com exames complementares foram afastadas doenças infecciosas de interesse epidemiológico para a comunidade”.

A cantora foi internada inicialmente para tratamento de um problema renal, evoluindo para quadro grave e transferência para UTI. No entanto, a assessoria descartou a informação de que ela foi diagnosticada com uma bactéria no cérebro, divulgada pelo colunista Leo Dias.

Nesta sexta-feira (18), amigos da forrozeira iniciara e convocaram os fãs para uma corrente de orações. O pontapé inicial da ação foi dado pelo cantor e parceiro de banda, Daniel Diau. Ele fez a convocação através do seu perfil oficial do Instagram.

 

https://www.instagram.com/danieldiauoficial/?utm_source=ig_embed&ig_rid=a7c76b39-969b-4a1e-bce5-bb3406afdb9b

 

Com isso, o país chegou a 643.938 vidas perdidas e a 28.159.100 pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2.

A média móvel de mortes agora é de 831, o que configura uma situação de estabilidade, ou seja, sem variação superior a 15% em relação ao dado de duas semanas atrás.

A média de casos agora é de 104.875, redução de 38% em relação à situação de duas semanas atrás.

Os dados do país, coletados até 20h, são fruto de colaboração entre Folha, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são recolhidas pelo consórcio de veículos de imprensa diariamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

Os dados da vacinação contra a Covid-19 foram afetados pelo ataque hacker ao sistema do Ministério da Saúde, ocorrido em dezembro, o que levou à falta de atualização em diversos estados por longos períodos de tempo. Nesta quarta, as informações foram atualizadas em 14 estados.

O consórcio de veículos de imprensa recentemente atualizou os números de população brasileira usados para calcular o percentual de pessoas vacinadas no país. Agora, os dados usados são a projeção do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para 2022. Todos os números passam a ser calculados de acordo com esses valores, inclusive os do ano passado. Por isso, os percentuais de pessoas vacinadas podem apresentar alguma divergência em relação aos números publicados anteriormente.

O Brasil registrou 582.802 doses de vacinas contra Covid-19, neste sábado. De acordo com dados das secretarias estaduais de Saúde, foram 136.999 primeiras doses, 131.234 segundas e 747 doses únicas. Também foram registradas 313.822 doses de reforço.

Ao todo, 171.075.255 pessoas receberam pelo menos a primeira dose de uma vacina contra a Covid no Brasil –149.225.100 delas já receberam a segunda dose do imunizante. Somadas as doses únicas da vacina da Janssen contra a Covid, já são 153.891.379 pessoas com as duas doses ou com uma dose da vacina da Janssen.

Assim, o país já tem 79,63% da população com a 1ª dose e 71,63% dos brasileiros com as duas doses ou com uma dose da vacina da Janssen. Considerando somente a população adulta, os valores são, respectivamente, de 105,75% e 95,13%.

Somente 27,81% da população tomou dose de reforço até o momento.

O consórcio começou a fazer também o registro das doses de vacinas aplicadas em crianças. A população de 5 a 11 anos parcialmente imunizada (com somente a primeira dose de vacina recebida) é de 34,35%.

Considerando toda a população acima de 5 anos, 85,47% recebeu uma dose e 76,89% recebeu duas doses ou a vacina de dose única da Janssen.

Mesmo quem recebeu as duas doses ou uma dose da vacina da Janssen deve manter cuidados básicos, como uso de máscara e distanciamento social, afirmam especialistas.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (PL), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Polícia apreende suspeito de golpes em doações para Petrópolis

Adolescente foi detido suspeito de aplicar golpes em pessoas que queriam ajudar as vítimas da tragédia de Petrópolis, cidade atingida pelo temporal de terça-feira (15).

A investigação apontou que o menor criou um perfil falso para enganar quem desejava fazer doações para vítimas de temporal em Petrópolis. (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

Policiais da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI) do Rio de Janeiro apreenderam, hoje (19), um adolescente de 15 anos. Ele é suspeito de aplicar golpes em pessoas que queriam ajudar as vítimas da tragédia de Petrópolis, cidade atingida pelo temporal de terça-feira (15) e que ainda sofre com a instabilidade do clima.

A investigação apontou que o menor criou um perfil falso para enganar quem desejava fazer doações. “Ele utilizava a conta corrente de sua mãe para receber o dinheiro. O perfil usado pelo adolescente foi retirado da rede e a conta bancária vinculada foi encerrada”, informou a Secretaria de Estado de Polícia Civil (Sepol) do Rio.

A instituição acrescentou que a polícia investiga perfis criados de forma fraudulenta para esse tipo de ação. A delegacia começou a monitorar as redes sociais esta semana. O trabalho identificou dois perfis falsos numa rede social, onde estariam lesando pessoas preocupadas com as vítimas das chuvas na cidade. “As investigações continuam para identificar outros perfis e páginas fraudulentas”, concluiu a Secretaria de Polícia Civil.

Doações

A prefeitura de Petrópolis abriu hoje um novo ponto de arrecadação de grandes doações enviadas de outras cidades. As ajudas devem ser direcionadas para a Rodovia BR-040, km 62, s/n, em Itaipava, distrito de Petrópolis.

A criação do novo posto foi para dar mais fluidez ao trânsito da região do bairro do Bingen, para onde os donativos eram direcionados. As doações de pequenos volumes feitas na própria cidade devem ser enviadas aos pontos de apoio montados pela prefeitura.

O vice-prefeito Paulo Mustrangi informou que o Bingen está na rota de deslocamento de maquinário e de homens que limpam as ruas e, por isso, era preciso organizar o trânsito na área. “O fluxo de pessoas na região levando donativos está intenso. E agradecemos a ajuda que estão enviando. Para continuar acolhendo a todos, mudamos nosso ponto de arrecadação”, observou.

Com o novo endereço, a central de donativos – instalada no ginásio do Bingen – foi desativada. O material que está no local continua sendo distribuído para os pontos de apoio onde estão as vítimas das chuvas.

A Secretaria Municipal de Assistência Social afirmou que diversas cidades brasileiras estão enviando donativos com toneladas de alimentos e outros insumos a serem distribuídos nos pontos de acolhimento.

“É uma corrente de solidariedade muito forte e que agradecemos imensamente. Estamos empenhados em fazer a ajuda chegar aos pontos de apoio e abrigos o mais rápido possível”, afirmou a secretária de Assistência Social, Karol Cerqueira.

As maiores necessidades envolvem absorventes, roupa íntima tanto infantil como masculina e feminina, álcool 70º em gel e líquido, desodorante, fralda geriátrica e máscaras de proteção individual.

De acordo com os últimos dados da prefeitura de Petrópolis, 53 vítimas foram sepultadas no cemitério do centro. No dia seguinte ao temporal, uma pessoa foi enterrada. Na quinta-feira foram 17 e ontem (18) houve 35 sepultamentos.

O Corpo de Bombeiros RJ informou que, por meio da Liga Nacional de Bombeiros (Ligabom), as operações contam com apoio de 79 militares e 36 cães farejadores de corporações de outros estados. (Foto: reprodução)

O número de mortos em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, subiu para 137, segundo anunciou hoje (19) a Defesa Civil. O Instituto Médico Legal (IML) do Rio de Janeiro identificou 91 corpos de vítimas da tragédia no município, também chamado de Cidade Imperial. 

Segundo a Secretaria de Estado de Polícia Civil do Rio (Sepol), até as 10h de hoje (19) o IML tinha recebido 133 cadáveres e três despojos. Entre as vítimas, 82 são mulheres e 51 homens. O total de pessoas resgatadas com vida continua em 24.

De acordo com os últimos dados da prefeitura de Petrópolis, 53 vítimas foram sepultadas no cemitério do centro. No dia seguinte ao temporal, uma pessoa foi enterrada. Na quinta-feira foram 17 e ontem (18) houve 35 sepultamentos.

No quinto dia de buscas de desaparecidos e de recuperação da cidade, a previsão do Centro Estadual de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais do Rio de Janeiro (Cemaden-RJ) para as próximas horas é de chuva moderada a forte na cidade. As equipes de monitoramento permanecem enviando alertas à população e acompanhando as condições do clima.

Petrópolis foi devastada por um temporal na terça-feira (15) e até este sábado sofre com a chuva que ainda torna o tempo instável e preocupante. O solo encharcado e o retorno da chuva durantes os dias representam riscos de novos deslizamentos.

Bombeiros
Desde terça-feira, o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro mantém os trabalhos de busca e resgate das vítimas durante 24 horas. Mais de 500 militares atuam nas ações distribuídas por todos os locais críticos.

Segundo os bombeiros, as três áreas principais são os setores Alfa, Bravo e Charlie, que abrangem regiões como o Morro da Oficina, a Rua Teresa, o Alto da Serra, a Chácara Flora, a Vila Felipe, Caxambu e localidades vizinhas. O Posto de Comando Central foi montado no 15º Grupamento de Petrópolis.

Apoio de cães farejadores   
O Corpo de Bombeiros RJ informou que, por meio da Liga Nacional de Bombeiros (Ligabom), as operações contam com apoio de 79 militares e 36 cães farejadores de corporações de outros estados. São Paulo, Espírito Santo, Minas Gerais, Mato Grosso, Tocantins, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Paraíba, Rio Grande do Norte, Sergipe, Alagoas, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná enviaram equipes a Petrópolis.

Os efeitos da chuva provocaram 675 chamados para a Defesa Civil, segundo dados até o início da noite de ontem. Até aquele momento, as equipes tinham feito atendimentos em 30 localidades. Do total, 546 eram relativos a deslizamentos e 98 avaliações de risco estrutural. A Assistência Social da cidade atendeu 967 pessoas que precisaram ser acolhidas nos 19 pontos de apoio instalados em escolas públicas da cidade.

A vítima fatal estava acompanhada de outro sertaniense, que se encontra fora de perigo. Cicinho infelizmente faleceu devido os ferimentos provocados pelo acidente.

Cicinho estava na garupa da moto, quando segundo informações extra oficiais que conseguimos apurar com amigos da vítima, ele teria sofrido um infarto vindo a cair no asfalto.

O acidente aconteceu quando chegavam nas imediações da cidade de Iguaracy, o condutor do veículo conhecido por Wanderson está bem.

A cidade de Sertânia está consternada por se tratar de uma pessoa bem conhecida da sociedade.

 

PT trava disputa interna em PE com promessa de não intervenção de Lula

Ao menos três petistas querem vaga de candidato ao Senado em aliança que tem PSB na cabeça de chapa ao governo

Por José Matheus Santos/Folha de S. Paulo

Em meio aos impasses na negociação da federação partidária com o PSB, o PT enfrenta uma corrida interna na disputa pelo Senado na aliança em Pernambuco.

Integrantes do PT nacional e de Pernambuco dizem acreditar que a sigla ficará com a indicação para a vaga ao Senado após abrir mão da pré-candidatura do senador Humberto Costa ao Governo de Pernambuco, em um gesto para o PSB, que ainda não oficializou o pré-candidato a governador.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou, em entrevista à Rádio Clube de Pernambuco, na semana passada, que o PT deseja indicar o candidato a senador.

Entre os nomes cotados para a postulação ao Senado estão os dos deputados federais Carlos Veras e Marília Arraes e o da deputada estadual Teresa Leitão. Corre por fora, com chances remotas, o ex-prefeito de Petrolina Odacy Amorim.

O desejo do PT para o Senado surpreendeu outros partidos aliados do PSB no estado. No entanto, a possibilidade já era tratada como iminente pelos pessebistas antes mesmo da concretização da saída de Humberto da disputa pelo governo.

A posição na chapa majoritária também é desejada pelos deputados federais André de Paula (PSD), Eduardo da Fonte (PP), Silvio Costa Filho (Republicanos) e Wolney Queiroz (PDT) e pela vice-governadora Luciana Santos (PC do B).

A ambição pela vaga se dá em meio ao desejo de usar o rótulo de “senador de Lula”, mantra de candidatos ao Senado em eleições anteriores para surfar na alta popularidade do ex-presidente na campanha eleitoral em Pernambuco.

Parte dos concorrentes argumenta, nos bastidores, que a vaga não deveria ser do PT, que já tem um senador em Pernambuco, Humberto Costa. O parlamentar discorda e usa argumento similar ao de Lula.

Segundo ele, “o PT fez um gesto enorme” quando desistiu de ter uma candidatura ao governo do estado em prol do PSB, sem nem saber quem seria o candidato do partido.

“O mínimo que a gente pode requerer de reciprocidade é ocupar o espaço que considerarmos que tem relevo para a importância que o PT tem, o próprio Lula falou isso, que é justo o PT querer a vaga do Senado”, afirmou Humberto.

Mesmo com a ampla concorrência, líderes do PSB argumentam, nos bastidores, que podem ceder a vaga do Senado ao PT diante da necessidade de contar com a presença de Lula no palanque do postulante ao governo estadual.

Lula e a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, firmaram um compromisso com Humberto Costa para que não haja intervenção da direção nacional da legenda e que a definição fique a cargo do diretório pernambucano.

O diretório petista estadual é formado em sua maioria por aliados do senador Humberto Costa. A predominância é garantida pelo apoio do ex-presidente do PT do Recife Oscar Barreto e seus aliados.

A preferência do grupo de Humberto Costa é pelo deputado federal Carlos Veras para o Senado. Pesam contra ele resistências no PSB e em outros partidos da aliança.

Para tentar se viabilizar, Veras costura um acordo para que, caso sua indicação para o Senado seja efetivada, o presidente do PT de Pernambuco, Doriel Barros, seja candidato a deputado federal em seu lugar, herdando o espólio eleitoral.

O grupo ainda lançaria um outro aliado interno para a Assembleia Legislativa.

Já a deputada federal Marília Arraes conta com a simpatia de integrantes da direção nacional do PT, sob o argumento da viabilidade eleitoral. Ela é a mais bem posicionada entre os petistas em pesquisas de intenção de voto para o Senado contratadas a pedido do partido.

A rejeição a Marília vem do PSB, principalmente do prefeito do Recife, João Campos. Ambos disputaram o segundo turno das eleições de 2020 para a prefeitura. Os pessebistas temem também que, sendo eleita senadora, Marília se candidate ao governo do estado em 2026, caso não haja a federação partidária.

Como o grupo de Marília é minoritário no PT pernambucano, a parlamentar tem feito gestos na direção de outros petistas. No dia 3 de fevereiro, teve um encontro com o ex-presidente do PT recifense Oscar Barreto, que tem forte influência no partido em Pernambuco.

A reunião foi interpretada no PT, além de um movimento de Marília para ganhar força interna, como um gesto de Oscar em busca da unidade partidária. Na eleição de 2020 no Recife, ele era defensor da aliança com João Campos (PSB) e contra a candidatura própria de Marília Arraes pelo PT.

No quinto mandato de deputada estadual, Teresa Leitão também se colocou no PT para o Senado. Neste mês, ela, que é professora, encontrou-se em São Paulo com Lula para discutir propostas de educação para um eventual futuro governo dele.

Teresa não faz parte do grupo de Humberto Costa, mas tem trânsito entre diferentes alas do PT. 

“Não estou me colocando para disputar, mas como alternativa”, diz. “O debate tem que ser transparente e democrático ao ponto de que não existam vencedores nem derrotados”, frisa.

A média móvel de mortes chegou a 840 óbitos por dia, um aumento de 12% em relação ao dado de duas semanas atrás, o que representa uma situação de estabilidade.

As informações são recolhidas pelo consórcio de veículos de imprensa diariamente com as Secretarias de Saúde estaduais. (Foto: Reprodução)

 

 O Brasil registrou 1.114 mortes por Covid e 122.748 casos da doença, nesta sexta-feira (18). Com isso o país chegou a 643.111 vidas perdidas e a 28.064.224 pessoas infectadas desde o início da pandemia.

A média móvel de mortes chegou a 840 óbitos por dia, um aumento de 12% em relação ao dado de duas semanas atrás, o que representa uma situação de estabilidade.

Já a média de casos agora é de 110.312 infecções por dia, uma queda 37% também em relação ao dado de duas semanas atrás.

Os dados do país, coletados até 20h, são fruto de colaboração entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são recolhidas pelo consórcio de veículos de imprensa diariamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

Os dados da vacinação contra a Covid-19 foram afetados pelo ataque hacker ao sistema do Ministério da Saúde, ocorrido em dezembro, o que levou à falta de atualização em diversos estados por longos períodos de tempo. Nesta quarta, as informações foram atualizadas em 20 estados e no Distrito Federal.

O consórcio de veículos de imprensa recentemente atualizou os números de população brasileira usados para calcular o percentual de pessoas vacinadas no país. Agora, os dados usados são a projeção do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para 2022. Todos os números passam a ser calculados de acordo com esses valores, inclusive os do ano passado. Por isso, os percentuais de pessoas vacinadas podem apresentar alguma divergência em relação aos números publicados anteriormente.

O Brasil registrou 1.477.298 doses de vacinas contra Covid-19, nesta sexta. De acordo com dados das secretarias estaduais de Saúde, foram 328.272 primeiras doses, 314.843 segundas e 2.006 doses únicas. Também foram registradas 832.177 doses de reforço.
A Bahia teve registro de -1.122 primeiras doses. O Ceará registrou -225 doses de reforço. Também com dados negativos em doses de reforço, o Distrito Federal registrou -50.

Ao todo, 170.938.256 pessoas receberam pelo menos a primeira dose de uma vacina contra a Covid no Brasil –149.093.866 delas já receberam a segunda dose do imunizante. Somadas as doses únicas da vacina da Janssen contra a Covid, já são 153.759.398 pessoas com as duas doses ou com uma dose da vacina da Janssen.
Assim, o país já tem 79,57% da população com a 1ª dose e 71,57% dos brasileiros com as duas doses ou com uma dose da vacina da Janssen. Considerando somente a população adulta, os valores são, respectivamente, de 105,66% e 95,04%.
Somente 27,66% da população tomou dose de reforço até o momento.

O consórcio começou a fazer também o registro das doses de vacinas aplicadas em crianças. A população de 5 a 11 anos parcialmente imunizada (com somente a primeira dose de vacina recebida) é de 33,71%.

Considerando toda a população acima de 5 anos, 85,40% recebeu uma dose e 76,82% recebeu duas doses ou a vacina de dose única da Janssen.

Mesmo quem recebeu as duas doses ou uma dose da vacina da Janssen deve manter cuidados básicos, como uso de máscara e distanciamento social, afirmam especialistas.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (PL), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Bombeiros e PMs pedem justiça durante homenagem a presidente de associação assassinado a tiros

Policiais e bombeiros militares fizeram um ato, na tarde desta s

exta (18), pedindo justiça no caso do assassinato de Albérisson Carlos, presidente da Associação dos Cabos e Soldados de Pernambuco (ACS-PE). Ele foi morto a tiros na noite da quarta (16), momentos após sair da sede da entidade, na Zona Oeste do Recife.

Os participantes do ato se reuniram na Praça do Derby, na área central do Recife, com coroas de flores e faixas. A manifestação foi em frente ao Monumento ao Soldado Tombado em Cumprimento do Dever.

Ainda de acordo com o G1 PE, os cabos e soldados relembraram a trajetória e a morte de Albérisson Carlos. Eles deram as mãos e fizeram um abraço simbólico do monumento. Também rezaram e entregaram uma coroa de flores a uma representante da família de Albérisson Carlos.

O monumento fica em frente ao Quartel do Derby, sede da Polícia Militar de Pernambuco. Na escultura está escrito “aqui faz o homem, aqui nasce o herói”.

Líder da chamada “operação padrão” da Polícia Militar de Pernambuco, Albérisson Carlos ficou conhecido por fazer duras críticas ao governo e foi expulso da PM em 2017, com o vice da associação, Nadelson Leite.

Os dois encabeçavam o movimento da categoria quando policiais abandonaram o Programa de Jornadas Extras (PJEs) e iniciaram a operação padrão, no fim de 2016.

Os dois chegaram a ser presos durante uma assembleia da categoria. Na época, as associações de classe reivindicavam aumento salarial e melhorias nas condições de trabalho.

Albérisson Carlos tinha 50 anos e foi enterrado na quinta-feira (16), sob forte comoção, no Cemitério Parque das Flores, no bairro de Tejipió, na Zona Oeste do Recife.

Os colegas de farda de Albérisson acompanharam a chegada do caixão e gritaram palavras de ordem, como “força e honra”. (Matéria relacionadas, clique aqui).

Biden diz que Putin está decidido a invadir a Ucrânia e que a Rússia vai atacar Kiev nos próximos dias

Moradores de áreas separatistas do leste da Ucrânia deixaram a região em direção ao território russo nesta sexta. Alegações de que as forças ucranianas irão atacar essa região não fazem sentido, segundo o presidente americano.

Joe Biden, presidente dos Estados Unidos da América Reprodução. (Foto: CNN)

O presidente americano Joe Biden disse nesta sexta-feira (18) acreditar que a Rússia vai atacar a capital da Ucrânia, Kiev, nos próximos dias.

“Temos motivos para acreditar que as forças russas atacarão nos próximos dias, especificamente a capital ucraniana de Kiev “, afirmou.

Biden enfatizou ainda acreditar que o presidente russo, Vladimir Putin, está decidido a invadir a Ucrânia. “A partir deste momento, estou convencido de que ele tomou a decisão”, disse Biden na Casa Branca.

Biden havia dito anteriormente que não acreditava que o líder russo já tivesse se decidido pelo ataque, mas reconheceu na época que sua visão sobre o pensamento de Putin eram limitada.

Falando na Casa Branca, Biden disse que as notícias divulgadas ao público russo de que a Ucrânia está planejando lançar um ataque em Donbass, controlado pelos separatistas, carecem de evidências. Ele disse que essas alegações desafiavam a lógica.

“Tudo isso é consistente com a cartilha que os russos usaram antes”, disse Biden. “Isso também está de acordo com o cenário de pretexto sobre o qual os Estados Unidos e nossos aliados e parceiros vêm alertando há semanas”, continuou Biden. Ou seja, a alegação de um ataque ucraniano à região separatista do leste seria uma maneira de justificar uma invasão por parte de Moscou.

Ele disse que houve um aumento nas violações do cessar-fogo no leste da Ucrânia e que isso pode servir de pretexto para uma invasão.

Movimentação separatista

Separatistas apoiados pela Rússia anunciaram nesta sexta a súbita retirada surpresa de suas regiões separatistas no leste da Ucrânia, uma reviravolta em um conflito que o Ocidente acredita que Moscou planeja usar para justificar uma grande invasão de sua vizinha.

Sirenes de alerta soaram em Donetsk depois que ela e a outra autoproclamada “República Popular”, Luhansk, anunciaram a retirada de centenas de milhares de pessoas para a Rússia, com mulheres, crianças e idosos indo primeiro.

Sem fornecer provas, Denis Pushilin, líder separatista em Donetsk, acusou a Ucrânia de se preparar para atacar as duas regiões em breve –uma acusação que Kiev disse ser falsa.
“Não há ordens para libertar nossos territórios pela força”, disse a principal autoridade de segurança da Ucrânia, Oleksiy Danilov.

Horas após o anúncio da retirada, um jipe explodiu do lado de fora de um prédio do governo rebelde na cidade de Donetsk, capital da região de mesmo nome. Jornalistas da Reuters viram o veículo cercado por estilhaços e uma roda arremessada pela explosão.

A mídia russa disse que pertencia a uma autoridade separatista.

Milhares de civis vivem nas duas regiões controladas pelos rebeldes no leste da Ucrânia. A maioria fala russo e muitos já receberam a cidadania russa.

Poucas horas após o anúncio, famílias se reuniram para embarcar em ônibus em um ponto de retirada em Donetsk, de onde as autoridades disseram que 700 mil pessoas partiriam.

O anúncio da retirada veio depois que a zona de conflito do leste da Ucrânia viu o que algumas fontes descreveram como o mais intenso bombardeio de artilharia em anos na sexta-feira, com o governo de Kiev e os separatistas se acusando mutuamente.

Países ocidentais têm afirmado acreditar que o bombardeio, que começou na quinta-feira e se intensificou em seu segundo dia, é parte de um pretexto criado pela Rússia para justificar uma invasão.

Washington disse que a Rússia — que diz ter começado a retirar tropas perto da Ucrânia nesta semana — fez o oposto: aumentou a força que ameaça seu vizinho para entre 169.000 e 190.000 soldados, de 100.000 no final de janeiro.

Os países ocidentais temem um conflito na Europa em uma escala não vista pelo menos desde as guerras da Iugoslávia na década de 1990, que mataram centenas de milhares de pessoas e deslocaram milhões de pessoas. A Ucrânia é o segundo maior país da Europa em área, depois da própria Rússia, e abriga 40 milhões de pessoas.

“Esta é a mobilização militar mais significativa na Europa desde a Segunda Guerra Mundial”, disse o embaixador dos EUA, Michael Carpenter, em uma reunião na Organização para Segurança e Cooperação na Europa, com sede em Viena.

A Ucrânia disse que a Rússia estava planejando ataques encenados, incluindo um vídeo falso de um ataque a uma fábrica de produtos químicos, e acusando-a falsamente de planejar uma ofensiva nas áreas separatistas.

Por g1 SE

Paulinha Abelha, cantora da banda Calcinha Preta. (Foto: Arquivo pessoal)

 

A cantora Paulinha Abelha teve uma piora clínica nas últimas 12 horas e está em coma. A informação foi divulgada na tarde desta quinta-feira (17) pela assessoria da cantora no perfil dela em uma rede social.

De acordo com o último boletim médico divulgado às 13h desta quinta, está programada a transferência de unidade hospitalar, mas por conta da instabilidade neurológica, a paciente não reúne condições clinicas seguras para que o procedimento seja feito no momento.

Paulinha Abelha foi hospitalizada na última sexta-feira (11), depois de chegar de uma turnê com a banda Calcinha Preta em São Paulo.

Entenda o caso

Paulinha Abelha, de 43 anos, foi hospitalizada em 11 de fevereiro em Aracaju depois de chegar de uma turnê com a banda Calcinha Preta em São Paulo, para tratar de problemas renais cuja causa não foi divulgada. No dia 14, o quadro da cantora se agravou e ela foi transferida para a UTI, além de passar a fazer diálise. Na quinta (17), novo boletim médico foi divulgado, informando que a cantora está em coma. Segundo esse boletim, estava programada a transferência da cantora para outro hospital, mas o quadro clínico de Paulinha não era estável o suficiente para que o procedimento fosse feito.

Apoio dos colegas

O cantor Daniel Diau, que divide o palco com Paulinha Abelha na Calcinha Preta, postou uma foto da colega, chamando-a de “irmã”: “Vamos todos dar as mãos e clamar ao nosso Deus que na hora certa ele agirá”.

Marlus Viana, ex-Calcinha Preta e ex-marido da cantora, compartilhou um vídeo com ela cantando e disse acreditar em sua recuperação. “Já deu tudo certo”.

Ana Gouveia, que fez parte da banda em uma das saídas de Abelha, postou uma foto de ambas e também pediu orações pelo marido da artista, o modelo Clevinho Santos.

O modelo Clevinho Santos, marido da vocalista do Calcinha Preta, foi às redes sociais pedir orações pela saúde da esposa, diagnosticada com problemas renais.

(UOL) — O estado de saúde da cantora Paulinha Abelha, 43 anos, continua gerando comoção entre a classe artística — e, sobretudo, entre seus amigos e familiares. Na tarde desta quinta-feira (17), o modelo Clevinho Santos, marido da vocalista do Calcinha Preta, foi às redes sociais pedir orações pela saúde da esposa, diagnosticada com problemas renais.

“Orem, por favor”, escreveu ele, na legenda de uma imagem que reproduz o último comunicado da Unimed Sergipe, onde Paulinha está internada em Aracaju (SE), sobre a evolução clínica da paciente.

“O Hospital Unimed Sergipe informa que a paciente Paula de Menezes Nascimento Leca Viana [nome de batismo da cantora] evoluiu com piora clínica nas últimas 12 horas e encontra-se em coma. Está em programação de transferência de unidade hospitalar, mas, por instabilidade neurológica não reúne condições clínicas seguras para realizar a transferência no momento”, afirma o boletim médico.

Colega de Paulinha na banda Calcinha Preta, o cantor Daniel Diau também conclamou seus seguidores a orarem pela cura da amiga e companheira profissional.

“Peço a todos vocês para orar por minha irmã, Paulinha Abelha. Acredito no poder da oração e no poder do milagre. Vamos todos dar as mãos e clamar ao nosso Deus, que na hora certa Ele agirá”, declarou ele.

Nesta quinta, a média móvel de casos foi de 116.566 infecções por dia, redução de 36% em relação ao dado de duas semanas atrás.

 O Brasil registrou 1.129 mortes por Covid e 129.266 casos da doença, nesta quinta-feira (17). Com isso, o país chegou a 641.997 vidas perdidas e a 27.941.476 pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2 desde o início da pandemia.

Nesta quinta, a média móvel de casos foi de 116.566 infecções por dia, redução de 36% em relação ao dado de duas semanas atrás. Já são 30 dias seguidos com média acima de 100 mil.

Já a média móvel de mortes é de 841, no décimo dia seguido com média acima de 800.
Os dados do país, coletados até 20h, são fruto de colaboração entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são recolhidas pelo consórcio de veículos de imprensa diariamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

Os dados da vacinação contra a Covid-19 foram afetados pelo ataque hacker ao sistema do Ministério da Saúde, ocorrido em dezembro, o que levou à falta de atualização em diversos estados por longos períodos de tempo. Nesta quarta, as informações foram atualizadas em 22 estados e no Distrito Federal.

O consórcio de veículos de imprensa recentemente atualizou os números de população brasileira usados para calcular o percentual de pessoas vacinadas no país. Agora, os dados usados são a projeção do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para 2022. Todos os números passam a ser calculados de acordo com esses valores, inclusive os do ano passado. Por isso, os percentuais de pessoas vacinadas podem apresentar alguma divergência em relação aos números publicados anteriormente.

O Brasil registrou 1.426.858 doses de vacinas contra Covid-19, nesta quinta. De acordo com dados das secretarias estaduais de Saúde, foram 602.865 primeiras doses, 152.600 segundas e 5.125 doses únicas. Também foram registradas 666.268 doses de reforço.

A Bahia teve registro de -8.925 primeiras doses.

Ao todo, 170.609.984 pessoas receberam pelo menos a primeira dose de uma vacina contra a Covid no Brasil –148.779.023 delas já receberam a segunda dose do imunizante. Somadas as doses únicas da vacina da Janssen contra a Covid, já são 153.442.549 pessoas com as duas doses ou com uma dose da vacina da Janssen.

Assim, o país já tem 79,42% da população com a 1ª dose e 71,43% dos brasileiros com as duas doses ou com uma dose da vacina da Janssen. Considerando somente a população adulta, os valores são, respectivamente, de 105,46% e 94,85%.

Somente 27,27% da população tomou dose de reforço até o momento.

O consórcio começou a fazer também o registro das doses de vacinas aplicadas em crianças. A população de 5 a 11 anos parcialmente imunizada (com somente a primeira dose de vacina recebida) é de 32,89%.

Considerando toda a população acima de 5 anos, 85,24% recebeu uma dose e 76,66% recebeu duas doses ou a vacina de dose única da Janssen.

Mesmo quem recebeu as duas doses ou uma dose da vacina da Janssen deve manter cuidados básicos, como uso de máscara e distanciamento social, afirmam especialistas.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (PL), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Crise na Ucrânia se agrava e Biden volta a falar em guerra

Por: Correio Braziliense

 (Foto: TIMOTHY A. CLARY / AFP)

Foto: TIMOTHY A. CLARY / AFP

Nesta quinta-feira (17), a crise na Ucrânia voltou a se agravar. O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou que “toda indicação é de que eles (russos) estão preparados para entrar na Ucrânia”, ao comentar a presença militar da Rússia na fronteira do país vizinho. Ele considerou que o risco de uma ameaça russa é “muito alto”.
Os Estados Unidos afirmaram ainda que a Rússia está prestes a desencadear um ataque militar na Ucrânia A afirmativa contesta a alegação de Vladimir Putin, feita na última terça-feira (15), de que está retirando as forças russas concentradas por vários meses nas fronteiras ucranianas.
Enquanto isso, um jardim de infância ucraniano foi bombardeado no Leste da Ucrânia, em uma região ocupada por separatistas pró-Rússia, fazendo a crise na região se agravar. Segundo a OTAN e os EUA, esses ataques seriam pretexto para Rússia invadir a Ucrânia.
O secretário de Defesa americano, Lloyd Austin, classificou o cenário como “preocupante”. “Já dissemos que os russos poderiam fazer algo como isso (bombardeio) para justificar um conflito militar. Então vamos observar isso de muito perto”, disse Austin após uma reunião em Bruxelas com os ministros da Defesa da Otan.
Com esses acontecimentos, a embaixadora dos Estados Unidos nas Nações Unidas, Linda Thomas-Greenfield disse que, apesar do anúncio de retirada de tropas, a Rússia se dirige para uma “invasão iminente” da Ucrânia. “Quero sinalizar nosso intenso compromisso com a diplomacia, oferecer e enfatizar o caminho para a desescalada e deixar claro ao mundo que estamos fazendo tudo, tudo, que podemos para evitar uma guerra”, garantiu Greenfield.
Expulsão
A Rússia “expulsou” o vice-embaixador dos Estados Unidos em Moscou, Bart Gorman. O Departamento de Estado Americano informou sobre a expulsão e considerou a atitude uma “escalada” na crise na Ucrânia, que pode dificultar as soluções diplomáticas para a crise nas fronteiras ucranianas.
“Pedimos à Rússia que acabe com as expulsões infundadas de diplomatas americanos”, disse um porta-voz do Departamento de Estado à AFP. “Estamos estudando nossa resposta”, completou, dizendo que a ação contra o diplomata “não foi provocada”.
“Agora, mais do que nunca, é crucial que nossos países tenham o pessoal diplomático necessário para facilitar a comunicação entre nossos governos”, concluiu.
Wall Street sofre
A bolsa de New York refletiu o agravamento da crise e fechou em forte queda nesta quinta (17/2). O Dow Jones recuou 1,78% a 34.312,03 pontos, enquanto o índice Nasdaq, que reúne as ações tecnológicas, caiu 2,88% a 13.716,71 pontos, e o índice composto S&P 500 registrou queda de 2,12% a 4.380,26 unidades.
“As ações estão sob pressão com o aumento das inquietações geopolíticas”, explicaram em nota os analistas da Schwab.
Por outro lado, os preços do petróleo também recuaram, após sessões voláteis esta semana, influenciadas por informações contraditórias sobre a crise na Ucrânia e as discussões sobre um acordo nuclear iraniano, que é outro assunto sob atenção do mundo no momento.
O preço do barril de Brent do Mar do Norte para entrega em abril recuou 1,94% a 92,97 dólares. Em Nova York, o barril de West Texas Intermediate (WTI) com prazo para março recuou 2,02% a 90,81 dólares.
Viagem em meio à crise
O vice-primeiro-ministro russo, Yuri Borisov, chega a Havana, capital de Cuba, nesta quinta (17) para uma visita oficial, em meio à tensão entre Moscou e potências ocidentais por causa da Ucrânia. Borisov “terá encontros com diferentes autoridades cubanas para avaliar o andamento da colaboração bilateral em diferentes esferas”, informou o Ministério das Relações Exteriores de Cuba (Minrex), sem especificar a duração da visita.
A viagem de Borisov, que visitou Cuba em outubro passado, ocorre quase um mês depois que os presidentes Vladimir Putin e Miguel Díaz-Canel discutiram o fortalecimento “da associação estratégica” entre Rússia e Cuba em uma conversa por telefone. Os dois falaram sobre a cooperação comercial, econômica e de investimentos bilateral, enquanto o presidente cubano agradeceu a ajuda de alimentos e medicamentos fornecida pelo governo russo durante os momentos mais críticos da pandemia na ilha.

Estrategistas avaliam que eventual governo Lula não será ruim para economia

Por: Correio Braziliense

 (Foto: Luiz Prado/Divulgação)

Foto: Luiz Prado/Divulgação

O presidente Jair Bolsonaro (PL) não tem mais a confiança irrestrita do mercado financeiro. Analistas e estrategistas de instituições bancárias e de investimentos avaliam que a reeleição de Bolsonaro (PL) poderá ser ruim para a economia, devido às tensões políticas e às aventuras populistas do mandatário. E, como a terceira via não emplaca, uma vitória do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no pleito de outubro não será ruim, segundo eles, principalmente se vingar a anunciada chapa com o ex-tucano Geraldo Alckmin.
Do ponto de vista dos operadores financeiros, o ex-governador de São Paulo seria a garantia de um governo mais responsável do ponto de vista fiscal. “O mercado está vendo que o processo de transição de poder está mais tranquilo, e até o presidente do Banco Central (Roberto Campos Neto) tem falado isso. O mercado acha que um eventual governo Lula, em 2023, poderá ser melhor do que o de Bolsonaro”, afirmou a economista Alessandra Ribeiro, sócia da Tendências Consultoria. Ela citou entrevista recente de Campos Neto na qual ele reconheceu que o mercado diminuiu a rejeição a Lula. “O mercado passou a ser menos receoso da passagem de um governo para outro”, afirmou o chefe da autoridade monetária em entrevista à GloboNews.
No entender de Alessandra Ribeiro, os operadores estão incorporando as apostas de um governo Lula parecido com o do primeiro mandato. “O fluxo de entrada de capital estrangeiro também está refletindo esse cenário porque, no exterior, a imagem de Bolsonaro é de pária internacional”, lembrou.
Contudo, ela alertou que tudo ainda depende da confirmação das chapas em abril, assim como os nomes da equipe econômica do petista. “Os nomes são importantes. O mercado não quer os antigos integrantes das equipes econômicas dos governos do PT, muito menos, os que estavam no primeiro mandato da ex-presidente Dilma Rousseff”, disse.
A aversão do mercado a Bolsonaro cresceu desde a aprovação da PEC dos Precatórios, que flexibilizou a regra do teto de gastos públicos. Agora, a preocupação é com a PEC dos Combustíveis que vinha sendo defendida por Bolsonaro. Na avaliação dos analistas, a medida pode sepultar de vez qualquer compromisso de responsabilidade fiscal do atual governo.
Em artigo recente denominado “Terraplanismo Econômico”, Daniel Leichsenring, economista-chefe do Fundo Verde, da gestora Verde Asset Management, classificou a PEC dos Combustíveis como um “desvario completo” e comparou os governos Bolsonaro e Dilma como “gêmeos separados pelo nascimento” na gestão fiscal. A Verde é comandada por Luis Stuhlberger, um eleitor de Bolsonaro arrependido publicamente.
O fluxo de capital estrangeiro vem crescendo neste início de ano à procura de ativos brasileiros baratos em dólar na Bolsa de Valores de São Paulo (B3) e com a perspectiva de que a taxa básica de juros (Selic), atualmente em 10,75%, continuará subindo e ficará acima de 12%. No acumulado deste ano até quarta-feira, a entrada de investidores não residentes na B3 somou R$ 49,2 bilhões.
“Dinheiro não aceita desaforo. Com 12% de juros não dá para apostar contra o real. Uma vez que se aposta no real, os outros ativos, que estavam descontados, vêm junto. Acho que o juro explica a melhora do apetite a ativos de risco no Brasil”, afirmou um economista de uma grande instituição financeira. Alessandra Ribeiro ressaltou que o fluxo de capital estrangeiro não alcança apenas o Brasil. “Os juros são um elemento importante, mas está havendo, também, uma recomposição dos portfólios dos grandes gestores. Eles estão alocando uma parte dos recursos nos mercados emergentes, buscando ativos da economia real”, explicou.
Eduardo Velho, economista-chefe da JF Trust Gestora de Recursos, por sua vez, vê com reticência a vantagem de Lula nas pesquisas sobre Bolsonaro. Ele aposta em chances de uma terceira via decolar, principalmente com os recursos da União Brasil, resultado da aliança de PSL e DEM. “É preciso ver os candidatos nas ruas e como a população vai se comportar. Tanto Bolsonaro quanto Lula possuem rejeição elevada”, alertou.
Cerca de 300 pessoas tiveram que deixar casas

O temporal que caiu em Petrópolis, na região serrana fluminense, na última terça-feira (15), deixou pelo menos 104 mortos, segundo informações divulgadas hoje (17) pela Defesa Civil estadual. A Polícia Civil está trabalhando para agilizar o reconhecimento e a liberação de corpos.

 

Os bombeiros entraram no terceiro dia de buscas, já que ainda há desaparecidos. Os trabalhos de resgate resultaram no salvamento de 24 pessoas até a noite de ontem. O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) preparou uma lista com os nomes de mais de 30 desaparecidos.

Mais de 20 pontos de deslizamento foram registrados em toda a cidade. Apenas no morro da Oficina, no Alto da Serra, um dos locais mais atingidos, dezenas de casas foram soterradas. Há ainda casos de pessoas que foram levadas pelas cheias nas ruas.

Mais de 300 pessoas tiveram que deixar suas casas e estão acolhidas em abrigos ou casas de parentes e amigos.

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, afirmou que essa foi a pior chuva da região desde 1932. Outros desastres já ocorreram na serra fluminense. Em 1988, foram 134 mortos em Petrópolis. Em 2011, 918 pessoas morreram e outras dezenas desapareceram na região serrana, principalmente em Nova Friburgo e Teresópolis.

Agência Brasil

Metrópolis, um novo drama da urbanização selvagem no Brasil

 (Foto: CARL DE SOUZA / AFP)

Foto: CARL DE SOUZA / AFP

Petrópolis, Brasil- A tragédia na cidade de Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro, onde mais de 100 pessoas morreram devido a fortes chuvas, voltou a colocar em evidência os riscos da urbanização selvagem, com moradias precárias no alto de morros.
A área mais afetada foi o bairro Alto da Serra, não muito distante do centro histórico da cidade que foi residência de verão do imperador Pedro II no século XIX. O local onde aconteceu um deslizamento de terra devastador, no alto de um morro, é densamente povoado, com casas modestas coladas umas às outras, ao longo de ruas estreitas e íngremes.
Todas essas casas foram construídas na encosta, a maioria sem autorização. Cerca de 80 delas foram engolidas pela terra nesta terça-feira (15/02).
A enxurrada de lama que destruiu grande parte do bairro surpreendeu o mecânico Michel Mendonça, 35. Ele diz não saber que morava em uma área de risco. “Fui eu que construí a casa, há 10 anos. A gente nunca imaginou que isso pudesse acontecer da forma como foi. A gente sabe que tem encosta lá em cima, mas não tem dimensão do risco”, contou à AFP, enquanto varria a espessa camada de lama na frente de casa, que não sofreu danos graves.
“Tenho uma oficina lá embaixo, com 40 cm de água, mas não é nada comparado a todas as pessoas que perderam entes queridos”, disse Michel. Ele afirmou que desde que se mudou para o bairro, autoridades nunca alertaram os moradores para o perigo.
“Pobre não tem vez, é sempre o último a saber, só na hora em que acontece mesmo. Acho nessa questão de morro, favela, com certeza as autoridades têm culpa. A tragédia é um fenômeno natural, mas as autoridades certamente são culpadas”, desabafou o mecânico.
‘Eu dormia tranquila’
Regina dos Santos Alvalá, diretora substituta do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), acredita que, apesar de avanços nos últimos anos, o país tem muito a fazer para reduzir os riscos associados aos desastres naturais.
“O Brasil avançou nestes últimos dois anos na questão do monitoramento e emissão de alertas, mas a gente precisa avançar em outros aspectos, adotar ações que contribuam para minimizar a vulnerabilidade das pessoas e políticas de habitação, de manutenção da mata ciliar”, que serve de barreira contra os deslizamentos de terra, explicou. “A gente não consegue evitar a chuva, mas mitigar os seus impactos é possível e crucial.”
O Cemaden calcula que 9,5 milhões de pessoas vivam em áreas de risco de deslizamento ou inundação no Brasil, muitas delas em favelas, sem saneamento básico.
“Comprei esta casa pronta, em 1996. Nunca pensei que pudesse acontecer uma coisa dessa. Não a considerava uma casa em área de risco, aqui eu dormia tranquila, mesmo com a chuva”, contou a vendedora Sheila Figueira, 59, moradora do Alto da Serra.
O deslizamento passou a poucos metros de sua casa, de dois andares. De sua varanda, ele observa os bombeiros desenterrando corpos. “Não sei se vou poder ficar, mas gosto daqui, esta casa tem um significado especial para mim. Foi comprada com muita luta”, lamentou a vendedora.
Cada vez mais no alto
Algo semelhante sente o barbeiro Rafael de Matos, 38, cuja casa fica poucos metros abaixo da de Sheila e também escapou da tragédia. “Sou nascido e criado nesta casa, que meu pai construiu na década de 1970. Na época, era a última casa do morro, a mais alta, mas hoje é uma das que estão mais para baixo”, contou.
Para Estael Sias, meteorologista da agência Metsul, os mais pobres são os que pagam pela combinação de desastres climáticos e urbanização descontrolada. “As populações mais pobres, que acabam precisando morar nessas regiões de risco, são as mais vulneráveis, as que ficam mais expostas a esse tipo de situação. Sem falar que vivemos uma crise econômica em consequência da pandemia, e isso acabou se agravando, então o número de pessoas que migraram para áreas de risco certamente aumentou”, apontou.
“Além de todo esse cenário puramente meteorológico e associado ao relevo, o fato de essas áreas estarem sendo ocupadas de forma ilegal, irregular, muitas vezes acaba sendo mais um fator de risco”, concluiu Estael.

Pesquisa PoderData divulgada hoje pelo site Poder360 aponta que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) segue na liderança para a disputa eleitoral deste ano para a Presidência. Lula aparece com 40% das intenções de voto, à frente do presidente Jair Bolsonaro (PL), que ficou com 31%. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

No levantamento anterior, divulgado no dia 20 de janeiro, o petista aparecia com 42% e o atual mandatário, com 28%. Em terceiro lugar está o ex-juiz Sergio Moro (Podemos), que oscilou dois pontos para cima em relação à pesquisa anterior, e agora soma 9% das intenções de voto.

O ex-governador Ciro Gomes (PDT) variou três pontos percentuais para baixo em relação ao levantamento anterior, aparecendo agora com 4% das intenções de voto.

Ele está empatado tecnicamente com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que tem 3%; com o deputado federal André Janones (Avante), com 2%; e com os senadores Alessandro Vieira (Cidadania) e Rodrigo Pacheco (PSD), que têm 1% cada. Nas simulações de segundo turno Lula bateria Bolsonaro (50% a 35%), Moro (47% a 32%), Ciro (45% a 22%) e Doria (46% a 18%).