Monthly Archives: junho 2021

Foto: divulgação

Primeira etapa da campanha segue até 16 de julho em todo o Estado com a meta de imunizar 90% do rebanho de bovinos e bubalinos

A Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro), autarquia vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA), estendeu o prazo para aquisição e aplicação da vacina contra a febre aftosa. Os produtores pernambucanos têm até 16 de julho para vacinar seu rebanho e, obrigatoriamente, declarar a vacina até 31 de julho.

“A falta de imunizantes atrasou o ritmo de vacinação não só em Pernambuco como em diversos estados brasileiros, que também estão prorrogando a campanha. Fizemosum mapeamento que constatou a ausência de vacinas nas casas agropecuárias e encaminhamos o levantamento e a solicitação de remanejamento ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA)”, explicou o presidente da Adagro, Paulo Roberto Lima.

A Adagro registrou mais de 70% de cobertura vacinal na reta final da campanha que tem a meta de imunizar mais de 2 milhões de animais, entre bovinos e bubalinos. “Pernambuco sempre assegura uma cobertura superior aos 90% exigidos pelo Ministério e mantém o status de área livre de aftosa com vacinação. Em tempos de pandemia, estamos contando ainda mais com a cooperação dos produtores, secretarias municipais de agricultura, as próprias prefeituras e o nosso quadro técnico para garantir a sanidade do rebanho e a manutenção desse status”, afirma Paulo Lima.

A declaração de vacinação é obrigatória e deve ser efetuada nos escritórios da Agência ou preferencialmente pela internet no portal www.adagro.pe.gov.brou pelo celular via aplicativo nas versões IOS e Android. Para facilitar o acesso e esclarecer possíveis dúvidas relacionadas ao cadastramento do produtor e ao preenchimento do formulário de declaração, a Adagro disponibiliza um tutorial no seu portal. A agência ainda disponibiliza sua ouvidoria no 0800 081 1020 para dúvidas ou sugestões.

Balanço 2020: Na primeira etapa foram vacinados 1.827.41 bovinos e 9.685 búfalos, atingindo uma cobertura de 93,59% do rebanho pernambucano. Na segunda etapa, quando apenas o rebanho de 0 a 24 meses recebe uma dose de reforço, Pernambuco garantiu a imunização de 595.043 bovinos e bubalinos, alcançando percentual de 94.89% de cobertura nesta faixa etária.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta quarta-feira (30), 975 casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, 105 (11%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 870 (89%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 550.292 casos confirmados da doença, sendo 49.584 graves e 500.708 leves.
Também foram confirmados 45 óbitos, ocorridos entre 19/04/2021 e 29/06/2021. Com isso, o estado totaliza 17.685 mortes pela Covid-19. Os detalhes epidemiológicos serão repassados ao longo do dia pela Secretaria Estadual de Saúde.
A escritora Delia Fiallo morreu em Coral Gables, cidade localizada no estado da Flórida, aos 96 anos. A informação foi confirmada pela CNN nesta terça-feira (29/6). Apesar da causa da morte não ter sido divulgada, a filha da cubana afirmou à Televisa que a mãe faleceu “em paz e rodeada dos entes queridos”.
Sendo considerada uma ‘mãe’ da novela latino americana, Delia escreveu mais de 40 obras não só para televisão, como também para o rádio. Entre as tramas famosas dela estão Esmeralda, Cassandra, Mariana da noite e Um refúgio para o amor.
Em 1944 a autora começou a escrever em Havana, mas foi para os Estados Unidos em 1966 para morar com a família. Nessa época iniciou a carreira como roteirista de novelas para canais mexicanos e venezuelanos. As obras escritas por Delia fizeram sucesso em diversas áreas e foram adaptadas em vários continentes, dos Estados Unidos à Argentina.
Durante 67 anos, Delia foi casada com o diretor de rádio Bernardo Pascual até a morte dele em março de 2019. A autora deixa cinco filhos e 13 netos.

Os 8 pacientes com resultados alterados no exame objetivo (15,7% dos 51 iniciais) foram testados mais uma vez oito meses após o diagnóstico: nesse período, 6 haviam se recuperado, de acordo com os testes objetivos. (Foto: Reprodução)

 A perda de olfato que atinge alguns pacientes de Covid-19 pode persistir por ao menos um ano após o diagnóstico, mostra um acompanhamento clínico feito ao longo de 12 meses com um grupo de pessoas diagnosticadas com anosmia (perda de olfato) ou hiposmia (redução ou comprometimento).

O artigo, já revisado por pares e publicado na rede aberta do Jama (Jornal da Associação Médica Americana), é de pesquisadores das universidades de Estrasburgo (França) e McGill (de Montreal, Canadá).

O grupo avaliado começou com 97 pacientes que tiveram perda aguda do olfato por mais de 7 dias. Após 12 meses, ao menos duas pessoas ainda não haviam recuperado a função olfativa normal em testes objetivos, e outros 14 relatavam recuperação apenas parcial em questionários subjetivos.

Acompanhar a evolução desses quadros é relevante, dizem os autores do estudo, porque os efeitos de longo prazo da doença prejudicam a qualidade de vida dos pacientes. A perda de olfato foi o efeito que apareceu com mais frequência (43%) em doentes com Covid-19, de acordo com meta-análise de 215 estudos feita pela University College de Londres.

“Pessoas com anosmia estabelecida sofrem por perderem o prazer ligado à alimentação, sentem-se mais vulneráveis por não conseguirem detectar alimentos estragados ou gases prejudicais. Também são mais ansiosas, inseguras quanto à higiene pessoal e tendem ao isolamento social”, disse o médico neurologista Luciano Magalhães Melo, colunista da Folha de S.Paulo.

No cômputo geral, os pesquisadores avaliam que o prognóstico para a perda de olfato provocada pelo coronavírus é “excelente”, já que 96,1% se recuperaram objetivamente em 12 meses. A porcentagem representa um ganho de 10% sobre os que haviam se recuperado após seis meses: 85,9% dos pacientes.

Um resultado intrigante do acompanhamento clínico pode ser observado num subgrupo de cerca de metade dos pacientes, que fez tanto exames subjetivos quanto objetivos, a cada quatro meses. Uma parcela significativa deles relatou que suas funções ainda estavam prejudicadas, embora os testes psicofísicos apontassem para resultados normais.

A avaliação subjetiva era feita a partir de um questionário sobre a percepção do paciente em relação à própria capacidade de sentir cheiros. Já a objetiva foi feita a partir de exames conhecidos como testes de olfato Burghardt, que usam canetas de feltro com odores padronizados.

Na pesquisa liderada pela Universidade de Estrasburgo, os pacientes fizeram testes de limiar de odor — no qual cheiravam as canetas por alguns segundos, para avaliar o grau de percepção — e de identificação do odor — no qual deviam escolher qual de quatro alternativas era a mais precisa para o cheiro de determinada caneta.

Dos 51 pacientes que fizeram os dois tipos de exame, após os primeiros quatro meses 28 relatavam ainda não ter se recuperado, embora o exame objetivo indicasse que apenas 8 ainda possuíam as funções afetadas do ponto de vista psicofísico.

Segundo a líder da pesquisa, Marion Renaud, do departamento de otorrinolaringologia dos Hospitais Universitários de Estrasburgo, essa diferença aparece porque há pacientes que percebem a intensidade dos odores, mas se queixam de distorção dos cheiros, um distúrbio qualitativo que se chama parosmia.

“Também podemos ter pacientes que recuperaram o olfato, mas a intensidade da percepção dos odores é menor do que antes”, diz ela. Segundo Marion, alguns podiam estar perto da pontuação máxima antes de pegar Covid-19 e, depois, embora ainda tenham resultados objetivos considerados normais, estão mais próximos do limite inferior.

Os 8 pacientes com resultados alterados no exame objetivo (15,7% dos 51 iniciais) foram testados mais uma vez oito meses após o diagnóstico: nesse período, 6 haviam se recuperado, de acordo com os testes objetivos.

Dois pacientes permaneceram hipósmicos (com olfato abaixo do normal para a idade e o gênero) durante todos os 12 meses — de acordo com o relatório, um manteve limiar olfatório anormal e outro apresentou parosmia, ou seja, erro ao identificar o cheiro.

No outro grupo, de 46 pacientes que foram submetidos apenas ao questionário de avaliação subjetiva, 7 (15%) consideravam ter se recuperado totalmente após quatro meses. Outros 6 diziam ter tido recuperação parcial e 33 (61,8%) não viam recuperação.

Ao final dos 12 meses, eram 14 os ex-contaminados com Covid-19 que relatavam recuperação apenas parcial, o equivalente a 30,4% do grupo.

Os cientistas afirmam que o resultado de seu trabalho apoia achados de pesquisa animal fundamental, que usaram exames de imagem e patologia pós-morte e sugerem que a perda de olfato se dá por inflamação do sistema nervoso periférico (nervos e gânglios).

Para os autores, uma limitação do estudo é que o grupo analisado era formado principalmente de mulheres (67, ou 69% do total) e pacientes mais jovens (idade média de 38,8 anos e maioria com menos de 50 anos), dois fatores que podem propiciar uma recuperação olfatória completa mais rápida.

Segundo Renaud, a única forma já comprovada para melhorar a recuperação do olfato é a reabilitação olfativa. A técnica consiste em fazer o paciente cheirar frascos não identificados com alguns odores diferentes, como limão, canela ou eucalipto, durante dez segundos, concentrando a mente para tentar senti-los.

Depois a pessoa pode verificar embaixo do frasco se o aroma corresponde ao que sentiu e repetir a rodada outras vezes durante o dia. Como na fisioterapia, esse tratamento procura refazer o circuito de informações entre o órgão e o cérebro. Com o tempo, o paciente começa a sentir o aroma com mais força e com o frasco a distâncias maiores.

Renaud diz que, na fase aguda da perda do olfato, foi sugerido que o uso de corticosteroide por via oral poderia melhorar a recuperação. “Mas o nível de evidência para o benefício do tratamento médico de longo prazo (corticosteroide ou spray nasal de vitamina A) é baixo”, afirma.

Mantendo o maior nível da série histórica, a taxa de desocupação no Brasil permaneceu em 14,7% no trimestre fechado em abril, 0,4 ponto percentual acima do trimestre encerrado em janeiro (14,2%). Com uma variação de 3,4% no número de desempregados, o país tem 14,8 milhões de pessoas buscando trabalho. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua divulgada nesta quarta-feira (30), pelo IBGE.

“O cenário foi de estabilidade da população ocupada, com 85,9 milhões, e crescimento da população desocupada, com mais pressão sobre o mercado de trabalho”, afirma a analista da pesquisa, Adriana Beringuy. O nível de ocupação ficou em 48,5%, o que indica que menos da metade da população em idade para trabalhar está ocupada no país.

Na comparação com o trimestre fechado em abril do ano passado, quando foram observados os primeiros efeitos da pandemia, o mercado de trabalho segue registrando perdas na ocupação, mas num ritmo menor. “Ainda registramos perdas importantes da população ocupada (-3,7%), mas já tivemos percentuais maiores, que chegaram a 12% no auge da pandemia. Estamos observando, portanto, uma redução no ritmo de perdas a cada trimestre. No computo geral, contudo, temos menos 3,3 milhões de pessoas trabalhando desde o início da pandemia”, observou a analista.
A maioria dos indicadores permaneceram estáveis no trimestre até abril, em relação ao anterior. Entre as categorias profissionais, somente os trabalhadores por conta própria cresceram, 2,3%. Agora, 24 milhões de brasileiros se enquadram na categoria. “Essa forma de inserção no mercado tem um contingente mais elevado agora do que em abril de 2020. Observamos uma reação maior no trabalho por conta própria do que no emprego com carteira no setor privado”, acrescentou Adriana Beringuy.
Os trabalhadores com carteira assinada no setor privado ficaram estáveis em 29,6 milhões no trimestre. Na comparação anual, porém, houve uma redução de 8,1% ou menos 2,6 milhões de pessoas. O número de empregados no setor privado sem carteira também permaneceu estável, 9,8 milhões. Em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, foi registrada uma redução de 3,7%, com menos 374 mil pessoas.

A taxa de informalidade ficou em 39,8% no trimestre até abril, o que equivale a 34,2 milhões de pessoas, não havendo variação significativa em relação ao trimestre anterior (39,7%). Há um ano, o contingente era 34,6 milhões com uma taxa de 38,8%.

População subocupada cresce mais que a ocupada
A pesquisa também apontou uma alta no total de pessoas subutilizadas, que são aquelas desocupadas, subocupadas por insuficiência de horas trabalhadas ou na força de trabalho potencial. Esse contingente chegou a 33,3 milhões, o maior da série comparável, um aumento de 2,7% com mais 872 mil pessoas. A taxa de 29,7% também foi recorde, uma variação de 0,7 ponto percentual em relação ao trimestre anterior, quando ficou em 29%.
Beringuy observa que a população subocupada por insuficiência de horas trabalhadas continua aumentando desde o trimestre fechado em outubro. O crescimento dos subocupados é maior que o da população ocupada. “Isso mostra que vem aumentando o número de trabalhadores que têm disponibilidade para trabalhar mais horas do que aquelas habitualmente trabalhadas”, explica a analista.
Os desalentados, que desistiram de procurar trabalho devido às condições estruturais do mercado, somaram 6,0 milhões de pessoas, ficando estáveis em relação ao trimestre anterior, mas permanecem como maior patamar da série.
Comércio tem redução de ocupados
O contingente de ocupados também ficou estável em todos os grupamentos de atividades, exceto comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas que reduziu 2,3%, ou menos 373 mil pessoas, no trimestre encerrado em abril, frente ao anterior. “O comércio é uma atividade que tende a não apresentar crescimento nos trimestres encerrados em abril. Esse comportamento de retração do comércio é sazonal”, explicou Adriana.
Na comparação com o mesmo trimestre do ano passado, houve aumento da ocupação somente no grupo agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (6,5%, ou mais 532 mil pessoas). Os demais reduziram o contingente de trabalhadores: indústria geral (-4,3%), comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas (-6,7%), transporte, armazenagem e correio (-8,3%), alojamento e alimentação (-17,7%), outros serviços (-13,9%) e serviços domésticos (-10,1%).
Rendimento médio dos trabalhadores fica estável
A pesquisa mostra ainda que o rendimento médio real dos trabalhadores foi de R$ 2.532 no trimestre fechado em abril, ficando estável em relação ao anterior. A massa de rendimento real, que é soma de todos os rendimentos dos trabalhadores, também ficou estável, atingindo R$ 212,3 bilhões.

Foram 233 avisos de mortes nos últimos 4 dias na província da Colúmbia Britânica. A cidade de Lytton bateu pelo 3º dia seguido o recorde de maior temperatura já registrada no país: 49,5ºC.

Pessoas tentam se refrescar do calor em Chestermere, na província de Alberta, na terça-feira (29), no Canadá. (Foto: Jeff McIntosh/The Canadian Press via AP)

Centenas de pessoas morreram repentinamente nos últimos dias na Colúmbia Britânica, província no oeste do Canadá, em meio a uma onda de calor sem precedentes na América do Norte.

A cidade de Lytton, que fica a 250 km ao leste de Vancouver, registrou pelo terceiro dia consecutivo na terça-feira (29) o recorde de maior temperatura já registrada no Canadá: 49,5ºC.

A marca canadense é quase 5°C acima do recorde histórico de calor no Brasil, que é 44,7°C (atingida em novembro de 2005 em Bom Jesus do Piauí, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia).

As altas temperaturas têm afetado também o oeste dos Estados Unidos, com cidades nos estados de Washington e do Oregon também registrando recordes.

Autoridades da Colúmbia Britânica, província onde fica Vancouver e Lytton, receberam 233 avisos de mortes entre sexta-feira (25) e segunda-feira (29), contra uma média de 130 em períodos normais.

Os serviços de medicina forense da província afirmaram que “o calor extremo desempenhou um papel” no “aumento importante do número de mortes”.

Já a polícia federal canadense disse em um comunicado que idosos são a maioria das vítimas. “Acreditamos que o calor contribuiu para a maioria das mortes”.

Calor em Vancouver

Desde sexta, ao menos 134 pessoas morreram repentinamente na região de Vancouver, cidade na costa do Oceano Pacífico que tem cerca de 675 mil habitantes e é a principal da Colúmbia Britânica.

A cidade registra há vários dias temperaturas acima de 30ºC, muito acima da média de 21ºC nesta época do ano. Na estação de esqui de Whistler o termômetro atingiu 42ºC.

Crianças se refrescam em parque aquático comunitário em Richmond, na Colúmbia Britânica, em 29 de junho de 2021. O oeste do Canadá e dos Estados Unidos enfrentam uma onda de calor sem precedentes que tem quebrado vários recordes de temperatura. — Foto: Don MacKinnon/AFP

“Vancouver nunca havia registrado um calor semelhante e, infelizmente, dezenas de pessoas morreram”, afirmou o porta-voz da polícia da cidade, Steve Addison.

“Estou preocupado com as pessoas mais velhas que moram no leste de Vancouver, que não têm um lugar arejado para viver e dormir”, disse Graham Griedger.

“Nunca foi tão forte, nunca via nada assim. Espero que não volte a acontecer porque é demais”, afirmou Rosa, moradora da cidade, à agência de notícias France Presse.

Cidades abriram “centros de resfriamento”, suspenderam as campanhas de vacinação contra a Covid-19 e algumas escolas estão sem aulas. Aparelhos de ar-condicionado e ventiladores estão em falta na região.

Pessoas tentam se refrescar do calor em Chestermere, na província de Alberta, na terça-feira (29), no Canadá — Foto: Jeff McIntosh/The Canadian Press via AP

Além da Colúmbia Britânica, também foram emitidos alertas para as províncias de Alberta, Saskatchewan e Manitoba e partes dos Territórios de Yukon e do Noroeste.

Recordes também nos EUA

Nos Estados Unidos, a onda de calor afetou Portland (no estado do Oregon) e Seattle (Washington). Conhecidas por seu clima ameno e úmido, as cidades registraram as maiores temperaturas desde o início dos registros, em 1940.

Na tarde de segunda-feira (28), os termômetros atingiram 46,1ºC no aeroporto de Portland e 41,6ºC no de Seattle, segundo o Serviço Nacional de Meteorologia dos EUA (NWS, na sigla em inglês).

Meninas mergulham em cachoeira de parque em Washington D.C. em 28 de junho de 2021, em meio a uma onda de calor histórica que atinge grande parte dos Estados Unidos e do Canadá. Trechos dos Estados Unidos e do Canadá. — Foto: Jim Watson/AFP

A onda de calor também provocou vários incêndios florestais nos dois países, devido a um fenômeno conhecido como “cúpula de calor” (em que altas pressões prendem o ar quente na região).

“As ondas de calor estão se tornando mais frequentes e intensas à medida que as concentrações de gases de efeito estufa aumentam as temperaturas globais”, alertou nesta terça-feira a Organização Meteorológica Mundial.

“Elas começam mais cedo e terminam mais tarde, causando um impacto cada vez maior na saúde humana e nos sistemas de saúde”, afirmou a organização, que tem sede em Genebra, na Suíça.

Ao menos sete pessoas morreram e 11 estão desaparecidas após o naufrágio de uma balsa perto da costa de Bali, informaram nesta quarta-feira (30) as autoridades indonésias.
“Estamos procurando os desaparecidos”, afirmou o comandante dos serviços de emergência da ilha Gede Darmada, que acrescentou que as tarefas são dificultadas pela “visibilidade ruim e ondas fortes”.
A KMP Yunicee, balsa que transportava 57 passageiros, naufragou na terça-feira à noite nas proximidades do porto de Gilimanuk, oeste da ilha turística. A embarcação partiu da ilha vizinha de Java.
Dezenas de pessoas foram resgatadas, segundo as autoridades. As causas do acidente não foram determinadas. Os acidentes marítimos são frequentes na Indonésia, arquipélago de 17.000 ilhas, onde os barcos, meio de transporte muito utilizado, não respeitam as normas de segurança.

Como acontecerão na mesma data, as provas dos dois formatos terão as mesmas questões e proposta de redação.

Nesta edição, o Inep disponibilizou mais de 101 mil inscrições para a modalidade digital do exame, que é exclusiva para quem já concluiu o ensino médio, ou está concluindo em 2021. (Foto: Reprodução)

 As inscrições para o Enem 2021 começam nesta quarta (30) e vão até 14 de julho. A prova está marcada para os dias 21 e 28 de novembro.

O valor da taxa de inscrição é de R$ 85 e pode ser pago até o dia 19 de julho. No momento da inscrição, que deve ser feita pela página do participante, o candidato deve escolher se quer fazer a prova impressa ou digital. 

Nesta edição, o Inep disponibilizou mais de 101 mil inscrições para a modalidade digital do exame, que é exclusiva para quem já concluiu o ensino médio, ou está concluindo em 2021.

A novidade para a edição deste ano é que as provas impressa e digital serão feitas na mesma data, nos dias 21 e 28 de novembro. No Enem 2020, a aplicação ocorreu em finais de semana diferentes.

Como acontecerão na mesma data, as provas dos dois formatos terão as mesmas questões e proposta de redação.

Essa é a segunda edição do exame a ser realizada durante a pandemia. Apesar dos problemas ocorridos na última aplicação, o edital não trouxe nenhuma alteração nas regras para dar mais segurança aos candidatos.

O Enem 2020 realizado em janeiro deste ano teve a maior abstenção da história. Mais da metade dos cerca de 5,7 milhões de inscritos (55,3%) não compareceu ao exame.

Candidatos faltaram por estarem doentes ou com suspeita de infecção, desistiram do exame por não se sentirem preparados, já que as aulas presenciais foram suspensas e eles tiveram dificuldade de acompanhar as atividades remotas, e houve ainda o caso de estudantes barrados de fazer a prova por terem encontrado salas superlotadas, e muitos estudantes.

A única mudança no edital relacionada à pandemia se refere ao uso obrigatório de máscara pelos participantes e aplicadores. Não há informação sobre o número de participantes por sala ou a possibilidade de adiamento em locais onde os casos de infecção possam estar em alta.

A equipe do ministro da Educação, Milton Ribeiro, planejava adiar esta edição do exame para janeiro de 2022 por causa da pandemia e por questões orçamentárias, mas voltou atrás diante da repercussão negativa.

Depois da incerteza em relação à realização da prova, o governo Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a se mobilizar para criar uma espécie de “tribunal ideológico” para avaliar quais questões poderão ser usadas no Enem. O documento prevê veto a “questões subjetivas” e atenção a “valores morais”.

A mudança acontece após a juíza Francilucy Rejane de Sousa Mota, da 2ª Vara​ do Tribunal do Júri de João Pessoa​, aceitar a denúncia contra o jovem.

Jonathan Henrique passou a ser réu nesta terça-feira (29), pela morte de Patrícia Roberta. A mudança acontece após a juíza Francilucy Rejane de Sousa Mota, da 2ª Vara do Tribunal do Júri de João Pessoa, aceitar a denúncia contra o jovem. 

De acordo com a juíza, há “exposição dos fatos criminosos, com todas as suas circunstâncias, a qualificação do acusado, a classificação do crime e rol de testemunhas”, para considerar a “autoria e prova da existência de crime”.

Jonathan foi indiciado pela Polícia Civil pelo crime de feminicídio e pela ocultação de cadáver de Patrícia Roberta. A namorada dele, Ivyna Oliveira, também havia sido indiciada por ocultação de cadáver da jovem, porém apenas Jonathan foi indiciado. 

Patrícia Roberta foi encontrada morta no dia 27 de abril no bairro do Geisel, em João Pessoa. A jovem de 22 anos foi morta por asfixia por esganadura, conforme resultado do laudo da causa da morte. 

Jonathan preferiu não se pronunciar no depoimento. A audiência de custódia, que foi realizada no dia 28 de abril, determinou que Jonathan fosse conduzido ao presídio do Roger, em João Pessoa, após quarentena na Central de Polícia.

Governo pediu propina de US$ 1 por dose, diz vendedor de vacina

Ricardo Barros e Jair Bolsonaro em cerimônia no Planalto

Folha de S.Paulo

O representante de uma vendedora de vacinas afirmou em entrevista à Folha de S.Paulo que recebeu pedido de propina de US$ 1 por dose em troca de fechar contrato com o Ministério da Saúde.

Luiz Paulo Dominguetti Pereira, que se apresenta como representante da empresa Davati Medical Supply, disse que o diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias, cobrou a propina em um jantar no restaurante Vasto, no Brasília Shopping, região central da capital federal, no dia 25 de fevereiro.

Roberto Dias foi indicado ao cargo pelo líder do governo de Jair Bolsonaro na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR). Sua nomeação ocorreu em 8 de janeiro de 2019, na gestão do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta (DEM). A Folha tentou, sem sucesso, contato com Dias na noite desta terça-feira (29). Ele não atendeu as ligações.

A empresa Davati buscou a pasta para negociar 400 milhões de doses da vacina da AstraZeneca com uma proposta feita de US$ 3,5 por cada (depois disso passou a US$ 15,5). “O caminho do que aconteceu nesses bastidores com o Roberto Dias foi uma coisa muito tenebrosa, muito asquerosa”, disse Dominguetti.

A Folha chegou a Dominguetti por meio de Cristiano Alberto Carvalho, que se apresenta como procurador da empresa no Brasil e também aparece nas negociações com o ministério. Segundo Cristiano, Dominguetti representa a empresa desde janeiro.

“Eu falei que nós tínhamos a vacina, que a empresa era uma empresa forte, a Davati. E aí ele falou: ‘Olha, para trabalhar dentro do ministério, tem que compor com o grupo’. E eu falei: ‘Mas como compor com o grupo? Que composição que seria essa?’”, contou Dominguetti.

“Aí ele me disse que não avançava dentro do ministério se a gente não compusesse com o grupo, que existe um grupo que só trabalhava dentro do ministério, se a gente conseguisse algo a mais tinha que majorar o valor da vacina, que a vacina teria que ter um valor diferente do que a proposta que a gente estava propondo”, afirmou o representante da empresa.

Dominguetti deu mais detalhes: ​”Aí eu falei que não tinha como, não fazia, mesmo porque a vacina vinha lá de fora e que eles não faziam, não operavam daquela forma. Ele me disse: ‘Pensa direitinho, se você quiser vender vacina no ministério tem que ser dessa forma”.

A Folha perguntou então qual seria essa “forma”. “Acrescentar 1 dólar”, respondeu. Segundo ele, US$ 1 por dose. “Dariam 200 milhões de doses de propina que eles queriam, com R$ 1 bilhão.”

“E, olha, foi uma coisa estranha porque não estava só eu, estavam ele [Dias] e mais dois. Era um militar do Exército e um empresário lá de Brasília”, ressaltou Dominguetti.

Questionado se teria certeza que o encontro foi com o diretor de Logística do ministério, Dominguetti respondeu: “Claro, tenho certeza. Se pegar a telemetria do meu celular, as câmeras do shopping, do restaurante, qualquer coisa, vai ver que eu estava lá com ele e era ele mesmo”.

“Ele [Dias] ainda pegou uma taça de chope e falou: ‘Vamos aos negócios’. Desse jeito. Aí eu olhei aquilo, era surreal, né, o que estava acontecendo.”

“Eu estive no ministério, com Elcio [Franco, ex-secretário-executivo do ministério], com o Roberto, ofertando uma oferta legítima de vacinas, não comprou porque não quis. Eles validaram que a vacina estava disponível.”

Segundo Dominguetti, o jantar ocorreu na noite do dia 25 de fevereiro, na véspera de uma agenda oficial com Roberto Dias no Ministério da Saúde e um dia após o país ter atingido a marca de 250 mil mortos pela pandemia do coronavírus.

“Fui levado com a proposta para o ministério e chegando lá, faltando um dia antes de eu vir embora, recebi o contato de que o Roberto Dias tinha interesse em conversar comigo sobre aquisição de vacinas”, disse.

“Quando foi umas 17h, 18h [do dia 25], meu telefone tocou. Me surpreendi que a gente ia jantar. Fui surpreendido com a ligação de que iríamos encontrar no Vasto, no shopping. Cheguei lá, foi onde conheci pessoalmente o Roberto Dias”, afirmou.

Para a cúpula da comissão, há indícios de que Barros estaria envolvido em possíveis irregularidades na compra de vacinas pelo governo federal, o que o deputado nega.

A CPI da Covid deve votar nesta quarta-feira (30) a convocação do deputado Ricardo Barros (PP-PR), líder do governo Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados. (Foto: Reprodução)

A CPI da Covid deve votar nesta quarta-feira (30) a convocação do deputado Ricardo Barros (PP-PR), líder do governo Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados.

Para a cúpula da comissão, há indícios de que Barros estaria envolvido em possíveis irregularidades na compra de vacinas pelo governo federal, o que o deputado nega.

O requerimento de convocação do deputado não está na pauta, mas há acordo entre os senadores para a votação.

Além de votar requerimentos, a CPI ouvirá nesta quarta o empresário Carlos Wizard e deverá questioná-lo sobre a suposta existência de um “gabinete paralelo”, que teria orientado Bolsonaro sobre assuntos relacionados à pandemia.

Uma das linhas de investigação da CPI da Covid é a suspeita de irregularidades envolvendo as negociações para importação da Covaxin, vacina contra a Covid-19 produzida na Índia pela Bharat Biotech.

O imunizante é o mais caro negociado pelo governo até agora, e o contrato foi intermediado por uma empresa que não tem vínculo com a indústria de vacinas.

Na semana passada, em depoimento à comissão, o deputado Luis Miranda (DEM-DF) e o irmão dele, Luis Ricardo Miranda, servidor do Ministério da Saúde, disseram ter relatado a Bolsonaro as suspeitas de irregularidades envolvendo as negociações.

Ainda no depoimento, Luis Miranda disse que, ao ouvir o relato, Bolsonaro citou o nome de Ricardo Barros.

Desde então, o líder do governo na Câmara tem negado irregularidades, afirmando que não há “dados concretos” nem “acusações objetivas” contra ele.

Nesta terça-feira (29), os ministros Marcelo Queiroga (Saúde) e Wagner Rosário (Controladoria-Geral da União) anunciaram a suspensão do contrato sob suspeita.

Ainda assim, o grupo majoritário da CPI quer ouvir Ricardo Barros. Isso porque, nesta terça, o jornal “Folha de S. Paulo” publicou uma entrevista na qual o representante da Davati Medical Supply no Brasil, Luiz Paulo Dominguetti, disse que o diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Dias, pediu propina de US$ 1 por dose de vacina para a empresa assinar contrato com o ministério.

De acordo com a “Folha”, Dominguetti procurou a pasta para negociar 400 milhões de doses de vacina.

Ainda conforme o jornal, Dias foi indicado para o cargo por Ricardo Barros, o que o deputado nega. O Ministério da Saúde já anunciou a exoneração do diretor.

Ao repórter Nilson Klava, da GloboNews, Roberto Dias se disse alvo de retaliação por ter cobrado de Dominguetti que comprovasse representar a AstraZeneca, o que, segundo o diretor, nunca aconteceu.

Wizard e o ‘gabinete paralelo’
A CPI da Covid aprovou a convocação de Carlos Wizard no dia 26 de maio e agendou o depoimento do empresário para o dia 17 de junho.

Wizard, porém, não compareceu, alegando que estava nos Estados Unidos, acompanhando o tratamento de saúde de uma familiar. Diante disso, a CPI quebrou os sigilos, pediu à Justiça a condução coercitiva, e a retenção do passaporte do empresário.

Integrantes da comissão suspeitam que ele integre o suposto “gabinete paralelo” de assessoramento a Bolsonaro.

A defesa de Wizard acionou o Supremo Tribunal Federal para evitar a condução coercitiva pedida pela CPI. Mas, no dia 18 de junho, o ministro Luis Roberto Barroso autorizou a medida, posteriormente suspensa por decisão do próprio ministro, diante da marcação do depoimento para esta quarta.

Wizard retornou ao Brasil na última segunda-feira (28) e entregou o passaporte à Polícia Federal.

Em maio de 2020, sem cargo oficial no governo, Wizard disse ter recebido do então ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, a missão de acompanhar contratos e de deixar o Brasil “forrado” de medicamentos como cloroquina e hidroxicloroquina, ineficazes contra a Covid.

Além do “gabinete paralelo”, o empresário deve ser questionado sobre as suspeitas de que houve financiamento de conteúdo falso na internet, as fake news, sobre a Covid.

A CPI busca mapear o caminho da propagação de informações que estimularam tratamentos sem eficácia para o enfrentamento à doença.

Outras convocações
Além da convocação de Ricardo Barros, a CPI pode votar outros pedidos de convocação nesta quarta-feira:

  • Robson da Silva, secretário de Saúde Indígena do Ministério da Saúde;
  • Tulio Silveira, representante da Precisa Medicamentos;
  • Emanuela Medrades, diretora técnica da Precisa Medicamentos;
  • Antônio José Barreto de Araújo Júnior, ex-secretário-executivo do Ministério da Cidadania;
  • Airton Cascavel, ex-auxiliar de Eduardo Pazuello no Ministério da Saúde;
  • Regina Célia Oliveira, servidora do Ministério da Saúde;
  • Roberto Ferreira Dias, diretor de Logística do Ministério da Saúde;
  • Thiago Fernandes, funcionário do Ministério da Saúde;
  • Danilo Trento, empresário ligado a Francisco Maximiano, da Precisa;
  • André Aranha Corrêa do Lago, embaixador do Brasil na Índia.

Também pode ser convocado o representante da empresa Davati Medical Supply no Brasil, Luiz Paulo Dominguetti.

Dólar é cotado a R$ 4,9419 nesta manhã de quarta-feira

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 5,88 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,1753.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. (Foto: Reprodução)

O valor do dólar na manhã desta quarta-feira (30), está cotado no valor de R$ 4,9419. Já o valor do dólar para o turismo está sendo cotado a R$ 5,1261.

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 5,88 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,1753. 

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. O dólar é usado tanto em reservas internacionais como em livre circulação.

O Portal ClickPB apura de segunda à sexta-feira a cotação do dólar e euro.

Ascom

A programação artística das festividades da emancipação política de Afogados da Ingazeira será, pelo segundo ano consecutivo – em decorrência da pandemia – no formato de lives, seguindo os protocolos definidos pelas autoridades de saúde.

A festa virtual começa nesta quarta-feira (30), às 19h30, com apresentações dos músicos Leandro Cavalcante, Luciano Lima, Waguinho dos Teclados, Forró Porto Rico e As Severinas, Roda de Glosas, coordenada pelo nosso poeta Alexandre Morais.

A noite também vai contar com a apresentação da Quadrilha Junina Sanfonar e com uma roda de glosas coordenada pelo poeta e apresentador da noite, Alexandre Moraes, com a participação dos poetas Diomedes Mariano, Zé Adalberto, Gislândio Araújo, Genildo Santana e Francisca Araújo.

Confira a programação dos demais dias:

Quinta-feira, 1º de julho

  • 19h – Live
  • Corte do bolo
  • Cacá Malaquias, Edinho Oliveira, Edierck e Francisco das Chagas
  • Gustavo Pinheiro
  • Adelino do Acordeon
  • Maciel Melo

Sexta-feira, 02 de julho

Horário: 19h30

  • Espetáculo “Festa, Trabalho e Pão”, com a companhia artística Pajeú de Danças e Quadrilha Junina Sanfonar
    Lindomar Souza
    Banda Nova Engrenagem
    Genival e Grupo Versátil
    Irah Caldeira

Sábado, 03 de julho

Horário: 19h30

  • Quadrilha Junina Fogo de Palha
    Kleiton Mota
    Quarteto da Seresta
    Amigos do Samba
    Banda Os Megas

Para assistir, basta entrar no YouTube, digitar Prefeitura de Afogados da Ingazeira, se inscrever no canal e curtir a programação. Participe, prestigie o talento e a qualidade dos nossos músicos, poetas, dançarinos e artistas.

A dentista Andrea Barbosa, ex-companheira do general da ativa Eduardo Pazuelo, que comandou o Ministério da Saúde por dez meses durante a pandemia da Covid-19, diz que ouviu “coisas bárbaras” do ex-marido durante a crise do oxigênio em Manaus, em 2021.

Segundo a Revista Fórum, entre as frases que Barbosa diz ter escutado Pazuelo está a pérola: “Se fosse por mim comprava só saco preto”. “Minhas questões são pessoais, mas também são coletivas, vi o descaso com que ele tratou as pessoas”, afirmou à publicação.

A dentista vive em Manaus desde maio do ano passado por causa do ex-marido, que em seguida foi assumir o ministério em Brasília.

Também em entrevista à Fórum, Barbosa conta que recebeu muitas ameaças e mensagens após o colunista Lauro Jardim, do O Globo,  publicar que ela havia procurado a CPI da Pandemia para dizer que gostaria de prestar depoimento – algo que ela nega ter feito.

Ao contrário, a dentista diz que foi procurada por uma assessora. “Não quero minha vida exposta, não vou depor. Primeiro porque estou fragilizada, segundo, porque criaram um factoide de mim, da mulher vingativa e traída”, disse.

Barbosa tinha um relacionamento com Pazuello há 16 anos e tem uma filha de 13 anos. Contudo, desde agosto do ano passado está separada do general. 

Ela conta que naquele mês, recebeu prints e fotos que diziam que o ministro estava a traindo com a 1º tenente Laura Triba Appi, que é médica. Triba foi nomeada para o cargo de assessora da Secretaria-Executiva por Pazuello em maio de 2020.

Segundo Andrea, na época ela se revoltou e postou tudo nas redes sociais. “Confirmo que ela é namorada dele, e além de receber pelo Exército recebe pelo cargo no ministério. E vai a todas as reuniões reverberando cloroquina e ivermectina”, disse.

Na avaliação de Barbosa, a 1ª tenente divulgou mais o tratamento  sem eficácia para a Covid-19 do que a médica Mayra Pinheiro, conhecida como “capitã cloroquina”. 

“Tenho pena dessa moça, quer alavancar a carreira dela, com um velho gordo, misógino e abusivo, coitada”, opina. Segundo Andrea, após receber as fotos, ela foi questionar Pazuello e ouviu do ex-ministro que as pessoas iriam rir dela e foi chamada de “comunista e louca”. 

Andrea conta que sempre se considerou uma pessoa “de esquerda”, e que Pazuello sempre fez “pouco caso” da situação, e brincava que a levaria para a Venezuela. Mas as coisas mudaram quando Bolsonaro surgiu com força nas eleições presidenciais de 2018.

“Ele me respeitava, até 2018. Daí comecei a ver o Eduardo muito arredio comigo, quando Bolsonaro se elegeu ele ficou extremamente reativo, não podia mais falar nada do Bolsonaro dentro de casa e a nossa relação já estava desgastada”, conta. (Via: Agência Senado)

Sertão: Suspeitos de homicídio na noite de São João em Tabira são presos

Na noite de ontem dia (28), as forças de segurança em Tabira prenderam os suspeitos do homicídio de um homem às margens da estrada vicinal que liga o Bairro Barreiros II à Rodovia PE-320, próximo ao Motel Castelão ocorrido na noite do dia 24 de junho (noite de São João).

À redação do blog, o delegado regional Ubiratan Rocha, informou que os suspeitos já vinham sendo monitorados e foram presos após tentativa de roubo.

Com eles foram apreendidos valores em dinheiro, armas, drogas e uma moto roubada, que os suspeitos usavam para praticar os crimes.

Ainda de acordo com o Blog Nill Júnior, o delegado ainda informou que além do homicídio, eles são suspeitos de roubos, latrocínios e associação criminosa.

Relembre o caso – Na noite desta quarta-feira, o Grupamento Rondas de Apoio ao Cidadão (RONDAC), da Guarda Municipal de Tabira, foi informado via Central e Comunicações (CECOM) de que uma pessoa havia dado entrada no Hospital Municipal de Tabira, provavelmente vítima de disparo de arma de fogo.

De imediato, a guarnição fez-se presente no local onde uma técnica de enfermagem informou que um popular foi até o hospital e solicitou socorro, pois às margens da estrada vicinal que liga o Bairro Barreiros II à Rodovia PE-320, próximo ao Motel Castelão, havia um homem caído.

Segundo informações o homem de 19 anos, solteiro, desocupado, estava agonizando e perdendo muito sangue após ser ouvido um disparo de arma de fogo e uma motocicleta passando em alta velocidade pelas proximidades do local do crime.

Diante dos fatos, uma equipe dirigiu-se até o local onde foram realizados os procedimentos de primeiros socorros. Ele foi encaminhado para o hospital onde o médico de plantão identificou uma perfuração de arma de fogo na região da nuca. A vítima foi transferida para o Hospital Regional de Afogados da Ingazeira em estado grave. Porém, não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

Lázaro Barbosa levava armas, biscoito, remédios e faca na mochila antes de ser morto

A polícia encontrou vários itens dentro da mochila de Lázaro Barbosa, que foi morto durante troca de tiros na manhã desta segunda-feira (28) depois de 20 dias fugindo de uma força-tarefa com mais de 270 agentes, em Águas Lindas de Goiás.

Aos 32 anos, ele tinha uma extensa ficha criminal, fugiu três vezes da prisão e era acusado de diversos crimes. Consta no boletim de ocorrências que, entre os objetos estavam duas armas, biscoitos, remédios e uma faca.

Confira:

1 pistola;
1 revólver calibre 38;
Carregador de pistola;
Isqueiro;
R$ 4,4 mil em espécie
Gandola Camuflada;
Balaclava;
Luva de pano;
Frasco branco com óleo;
Vidro branco com antibiótico Amoxicilina;
Macarrão instantâneo;
Tempero pronto;
Cebola;
Biscoito;

 

A Rússia registrou 652 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, um recorde desde o início da pandemia no país, provocada essencialmente pela variante Delta do vírus, muito mais contagiosa, informou o governo.
O pico anterior da doença havia acontecido no fim de dezembro, quando a Rússia sofreu a segunda onda de infecções.
São Petersburgo, a segunda maior cidade da Rússia, que receberá na sexta-feira (2) uma partida das quartas de final da Eurocopa (Suíça x Espanha), registrou 119 óbitos. Moscou, prin/cipal foco de contágios e mortes no país, contabilizou 121 mortes.
O país registrou 20.616 casos em apenas um dia, de acordo com o balanço oficial.
No total, a Rússia registra 134.545 mortes provocadas pelo coronavírus, segundo o governo, o balanço mais grave da Europa.
Mas a agência de estatísticas Rosstat, que tem uma definição mais ampla das mortes relacionadas com a Covid-19, contabilizava quase 270.000 óbitos no fim de abril.
A Rússia, e Moscou em particular, foi muito afetada nas últimas semanas pela variante Delta, motivo de preocupação em todo o mundo.
Os leitos dedicados aos pacientes de Covid-19 nos hospitais de Moscou têm taxa de ocupação 75%, apenas duas semanas depois de um alerta das autoridades municipais.
Desde então, a cidade adotou as primeiras restrições em quase seis meses, mas assim como durante a onda de contágios no inverno (hemisfério norte) não cogitam um confinamento rígido para preservar a economia.
Em uma tentativa de conter a epidemia, Moscou voltou a determinar o teletrabalho para pelo menos 30% das pessoas não vacinadas, anunciou a obrigatoriedade da vacinação para os funcionários do setor de serviços e criou um certificado de saúde para autorizar a entrada nos restaurantes.
A campanha de imunização é lenta, em um cenário de desconfiança da população a respeito das vacinas russas e apesar dos apelos reiterados do presidente Vladimir Putin.

Alvo de investigações da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19, a Precisa Medicamentos, representante do laboratório indiano Bharat Biotech no Brasil, solicitou nesta terça-feira (29) à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a autorização para o uso emergencial da vacina Covaxin.
O órgão regulador anunciou que recebeu o pedido e iniciou a triagem dos documentos enviados pela empresa. “As primeiras 24 horas serão utilizadas para fazer uma triagem do processo e verificar se os documentos necessários para avaliação estão disponíveis”, informou em nota.
A partir dai, com todos os documentos necessários em mãos, a Anvisa pode levar de sete a 30 dias para definir se autoriza ou não o uso emergencial da vacina no Brasil.
Importação
Segundo a Precisa Medicamentos, a autorização para uso emergencial “é a única etapa que falta para que 20 milhões de doses comecem a ser importadas e aplicadas no Brasil”. O Ministério da Saúde assinou contrato com a farmacêutica indiana Bharat Biotech para a compra do imunizante em 25 de fevereiro, mas até o momento o Brasil não recebeu nenhuma dose do imunizante, que até o início deste mês não tinha autorização para ser importado ao país. 
Em 4 de junho, a Anvisa aprovou a importação excepcional de 4 milhões de doses da Covaxin pelo Ministério da Saúde, que deve aplicar o imunizante somente sob condições específicas determinadas pela Anvisa. Mesmo com a aprovação da importação da vacina, o governo federal ainda não recebeu nenhuma dose da Covaxin.
O contrato de R$ 1,6 bilhão para aquisição de 20 milhões de doses da Covaxin é alvo de investigação da CPI da Covid. 

Tesouro anuncia emissão de títulos no mercado internacional 

dólares_ABr

O Tesouro Nacional informou hoje (29) que concedeu mandato para emissão de títulos em dólares no mercado internacional. Será realizada a emissão de um título de referência com vencimento em 10 anos e haverá reabertura de um título com prazo de 30 anos, o Global 2050.

“O objetivo da operação é dar continuidade à estratégia do Tesouro Nacional de promover a liquidez da curva de juros soberana em dólar no mercado externo, provendo referência para o setor corporativo, e antecipar financiamento de vencimentos em moeda estrangeira”, diz o Tesouro, em nota.

A operação será liderada pelos bancos Bradesco BBI, Goldman Sachs e HSBC. Os títulos serão emitidos no mercado global e o resultado será divulgado ao final do dia de hoje.

Por meio do lançamento de títulos da dívida externa, o governo pega dinheiro emprestado dos investidores internacionais com o compromisso de devolver os recursos com juros.

Os recursos captados no exterior são incorporados às reservas internacionais. De acordo com o Tesouro Nacional, as emissões de títulos no exterior não têm como objetivo principal reforçar as divisas do país, mas fornecer um referencial para empresas brasileiras que pretendem captar recursos no mercado financeiro internacional.

Agência Brasil

Prefeito de Itapissuma-PE é afastado em operação contra corrupção

Foto: ilustração

A Polícia Civil de Pernambuco afastou o prefeito de Itapissuma, Zé de Irmã Teca (PSD), na manhã dessa terça-feira (29). A Operação Dragão do Mar 2 investiga crimes de corrupção, fraude em licitação, dentre outros crimes, e também resultou no afastamento de outros 23 servidores do município.

Zé de Irmã Teca já havia sido afastado por outra operação da Polícia Civil em 2019, que investigou um desvio de R$ 10 milhões. Mesmo assim, foi reeleito em 2020 para um segundo mandato à frente do município.

O Tribunal de Justiça de Pernambuco expediu 24 mandados de suspensão do exercício de cargos, empregos ou funções públicas, que deve durar 180 dias. Além disso, foram expedidos 26 mandados de busca e apreensão em Paulista, Igarassu e Itapissuma.

Municípios pernambucanos se destacam na produção de frutas e hortaliças

Os municípios pernambucanos de Vitória de Santo Antão, Camocim de São Félix, Vicência, São Vicente Ferrer, Floresta, Cabrobó, Petrolândia e Petrolina tem algo em comum quando o assunto é frutas e hortaliças. Os oito figuram na lista dos vinte maiores produtores do Brasil. Alguns deles, como Camocim e Vitória de Santo Antão no ramo das hortaliças. Outros, a exemplo de Petrolina, tanto em hortaliças quanto frutas.

A produção dois oito municípios, segundo o Boletim Hortifrutigranjeiro deste mês da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), foi de 12.788,4 toneladas de frutas e hortaliças em maio. As nove principais centrais de abastecimento (Ceasas) do país contabilizaram 7.335 toneladas de cebola, tomate e alface vindas de quatro destes municípios pernambucanos e 5.453 toneladas de melancia, banana e maçã, de cinco.

Os dados, explica o boletim, “são tabulados e validados pelo próprio entreposto e encaminhados mensalmente à Conab, por meio de um arquivo previamente parametrizado, ou ainda, alimentados de um sistema de lançamento específico”. Em síntese, as informações são recebidas pela equipe técnica da companhia, que revisa os dados e disponibiliza de forma compilada, em seguida, “para acesso público”.

Petrolina responde por mais de um terço de toda a produção de frutas e hortaliças no estado. Ao todo, os produtores do município distribuíram, 4.528 toneladas, sendo 3.605,9 de cebola; 443,6 de melancia; e 479 de maçã. No ranking montado pela Conab, este município do Sertão do São Francisco aparece na segunda colocação de entrega de cebola, sendo o primeiro lugar o produto importado.

Cebola Nordestina

A oferta de cebola foi grande em maio. Não só de Petrolina, mas também de Cabrobó, o 12º maior produtor da hortaliça do país, e de municípios baianos, como o município vizinho de Petrolina, Juazeiro. Os números refletiram nos preços. “Em maio, houve reversão da alta de preços. A queda foi provocada pela intensificação da oferta da região Nordeste, notadamente Bahia e Pernambuco”, diz o boletim.

Na última sexta-feira (25), o apresentador comentou o comercial do Burger King em respeito à diversidade.

Na última sexta-feira (25), o apresentador comentou o comercial do Burger King em respeito à diversidade. “A gente tá calado engolindo essa raça desgraçada…” disse Sikêra Jr se referindo a comunidade LGBTQIA+.

Essa situação gerou a campanha #DesmonetizaSikeira no Twitter. A hashtag pede que empresas rompam seus contratos de publicidade com o programa Alerta Nacional. A hashtag chegou ao trending topics do Twitter e surgiu efeito e duas marcas já deixaram de patrociná-lo.

A construtora MRV, que pertence a Rubens Menin, dono da CNN Brasil, comunicou que não investirá mais no programa. A Tim, empresa de telefonia móvel, encerrou na semana passada o acordo comercial com a RedeTV! e a TV A Crítica – filiada da RedeTV em Manaus, deixando de anunciar seus serviços no telejornal.

O movimento Sleeping Giants foi um dos promotores da tag, que cobrou ainda Ultrafarma, Sky, Seara, Lojas Americanas e Hapvida. O ativista e ex-deputado Jean Wyllys foi um dos que cobrou a Hapvida, em resposta, a marca anunciou que o Alerta Amazonas saiu dos planos de mídia.

Na noite desta segunda-feira (28), o repórter do Correio Braziliense, Renato Souza, informou através do Twitter que o Ministério Público Federal ajuizou uma ação contra a RedeTV! e Sikêra Jr. pelo crime de homofobia. Pedindo multa de R$ 10 milhões e a retirada do vídeo da internet, além de uma retratação do apresentador.


Ricardo Barros, Bolsonaro e Arthur Lira (Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados | Marcos Corrêa/PR | Júlio Nascimento/PR)

O deputado Ricardo Barros (PP-PR), no centro do escândalo da CPI da Covid, anunciou desafiadoramente numa reunião com aliados que não deixará a liderança do governo na Câmara. A afirmação soa como uma resposta a Jair Bolsonaro e ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), que não estão empenhados em defendê-lo publicamente. “Eu sei me defender. Não vou sair da liderança”, disse o parlamentar, de acordo com a coluna da jornalista Bela Megale, no jornal O Globo.

A declaração foi feita durante uma reunião de líderes do governo realizada nesta segunda-feira (28). A avaliação de aliados, porém, é que Barros está em uma situação delicada, uma vez que Lira o considera como um desafeto e o vê como um adversário. Já Bolsonaro tem optado pelo silêncio desde que o deputado Luis Miranda (DEM) insinuou ter uma gravação que envolveria o ex-capitão no caso de corrupção na compra da vacina indiana Covaxin.

Ainda segundo a reportagem, Barros também teria negado ser o responsável pelas pressões sofridas pelo servidor do Ministério da Saúde Luis Ricardo Miranda para liberar a importação da vacina indiana. Ele e o irmão, o deputado Luis Miranda, afirmam que denunciaram o caso a Bolsonaro no final de março, no Palácio da Alvorada, e que ele teria citado o nome de Ricardo barros como responsável pelo “rolo”.

A CPI deverá votar nesta semana o requerimento de convocação de Ricardo Barros. O parlamentar deverá ser ouvido na próxima semana.

Trabalhadores informais nascidos em outubro recebem hoje (29) a terceira parcela da nova rodada do auxílio emergencial. (Foto: Reprodução)

Trabalhadores informais nascidos em outubro recebem hoje (29) a terceira parcela da nova rodada do auxílio emergencial. O benefício terá parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo da família.

O pagamento também será feito a inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos no mesmo mês. O dinheiro será depositado nas contas poupança digitais e poderá ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem. Somente de duas a três semanas após o depósito, o dinheiro poderá ser sacado em espécie ou transferido para uma conta-corrente.

Também hoje, beneficiários do Bolsa Família com o Número de Inscrição Social (NIS) de dígito final 9 poderão sacar o benefício.

No último dia 15, a Caixa anunciou a antecipação do pagamento da terceira parcela. O calendário de depósitos, que começaria no último dia 20 e terminaria em 21 de julho, foi antecipado para o período de 18 a 30 de junho.

Ao todo, 45,6 milhões de brasileiros serão beneficiados pela nova rodada do auxílio emergencial. O auxílio será pago apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020. Também é necessário cumprir outros requisitos para ter direito à nova rodada (veja guia de perguntas e respostas no último parágrafo).

Para os beneficiários do Bolsa Família, o pagamento ocorre de forma distinta. Os inscritos podem sacar diretamente o dinheiro nos dez últimos dias úteis de cada mês, com base no dígito final do NIS.

O pagamento da terceira parcela aos inscritos no Bolsa Família começou no último dia 17 e segue até o dia 30. O auxílio emergencial somente será depositado quando o valor for superior ao benefício do programa social.

Em todos os casos, o auxílio será pago apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020. Também é necessário cumprir outros requisitos para ter direito à nova rodada.

A Agência Brasil elaborou um guia de perguntas e respostas sobre o auxílio emergencial. Entre as dúvidas que o beneficiário pode tirar estão os critérios para receber o benefício, a regularização do CPF e os critérios de desempate dentro da mesma família para ter acesso ao auxílio.

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira divulga a programação completa da programação comemorativa do aniversário de 112 anos de emancipação política do município. Por conta da pandemia, pelo segundo ano consecutivo não será possível realizar a grande festa que a cidade tanto merece. A parte festiva será realizada de forma virtual, no formato de “live”. A programação administrativa seguirá a recomendação do decreto estadual, se limitando a presença de até 50 pessoas por inauguração.

“Será mais um ano atípico, onde não poderemos promover aglomerações. Mas preparamos uma programação muito especial, valorizando os artistas da terra, e garantindo a entrega de inúmeras obras e ações importantes para a nossa população, verdadeiros presentes para a nossa querida Afogados”, destacou o prefeito Alessandro Palmeira.

Programação de inaugurações:

Quinta-feira, 1º de julho

Inauguração do Procon/Afogados e nova sede da Guarda Civil Municipal -16h (Rua Dr. Roberto Nogueira Lima, próximo à Câmara de Vereadores)

Inauguração de trecho Praça Padre Carlos Cottart (área dos quiosques) – 19h

Sexta-feira, 02 de julho

Anúncio das emendas para investimentos em novas obras e ações para Afogados da Ingazeira. Rádio Pajeú (09h) e Rádio Afogados FM (11h).

Sábado, 03 de julho

Inauguração da Academia da Saúde Salustiano Seixas (Sobreira) – 19h30

Segunda-feira, 05 de julho

Inauguração das obras de pavimentação das Ruas Maria Alves Medeiros Lima, 1ª Travessa José de Sá Maranhão e 2ª Travessa 07 de Setembro, no bairro São Francisco – 16h

Quarta-feira, 07 de julho

Assinatura de licitação para as obras de pavimentação das Ruas Antônio José Souza (Sobreira), trecho da Cirene de Lima Alves (São Braz), trecho da António Medeiros Filho (São Braz), Expedito Barbosa (Padre Pedro Pereira) e trecho da José de Sá Maranhão (São Francisco). O evento ocorrerá na Rua Antônio José de Souza, no São Braz – 16h

Sexta-feira, 09 de julho

Inauguração da reforma e ampliação do Posto de Saúde da comunidade de Alça de Peia – 16h

Sábado, 10 de julho

Inauguração da Academia da Saúde do Bairro Planalto – 19h

Segunda-feira, 12 de julho

Inauguração da reforma e ampliação do posto de saúde da comunidade de Santo Antônio l – 16h

Quarta-feira, 14 de julho

Inauguração da reforma do posto de saúde da comunidade de Jiquiri – 16h

Quarta-feira, 21 de julho  

Entrega do caminhão da merenda escolar (setor de merendas, no anexo do Centro Tecnológico) – 09h

Sexta-feira, 31 de julho  

Inauguração da pavimentação da Rua Berta Celi (Sobreira) – 16h

Programação festiva:

Quarta-feira, 30 de junho

Lives – 19h30

Quadrilha Junina Sanfonar

Roda de Glosas

Leandro Cavalcanti

Luciano Lima, Waguinho dos Teclados e Forró Porto Rico

As Severinas

quinta-feira, 1º de julho

06h – Alvorada com a Banda da Escola de Música Bernardo Delvanir Ferreira da Silva (Praça Monsenhor Alfredo de Arruda Câmara)

07h – Hasteamento dos pavilhões

09h – Sessão solene alusiva aos 112 anos de emancipação política de Afogados da Ingazeira na Câmara Municipal de Vereadores

18h – Missa solene

19h – Lives

Corte do bolo

Cacá Malaquias, Edinho Oliveira, Edierck e Francisco das Chagas

Gustavo Pinheiro

Lindomar Souza

Maciel Melo

Sexta-feira, 02 de julho – 19h30

Espetáculo “Festa, Trabalho e Pão”, com a companhia artística Pajeú de Danças e Quadrilha Junina Sanfonar

Adelino do Acordeon

Banda Nova Engrenagem

Genival e Grupo Versátil

Irah Caldeira

Sábado, 03 de julho – 19h30

Quadrilha Junina Fogo de Palha

Kleiton Mota

Quarteto da Seresta

Amigos do Samba

Banda Os Megas

Em pronunciamento no dia da saída do ministério, o ex-ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, anunciou que um novo concurso Ibama e ICMBio foram autorizados e publicação ocorrerá na próxima semana.

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) solicitou o provimento por meio de concurso de 2.311 cargos, sendo:

  • 970 de Analista Ambiental
  • 336 de Analista Administrativo e
  • 1.005 de Técnico Administrativo.

Resumo do concurso

  • situação: previsto
  • cargos: analistas e técnicos
  • escolaridade: níveis médio e superior
  • salários: até R$ 9 mil
  • Edital 2012 (Técnico Administrativo)
  • Edital 2013 (Analista Ambiental)
  • Edital 2013 (Analista Administrativo)

Prefeitura de Bodocó abre seleção simplificada com 32 vagas para contratação de médicos

Foto: reprodução

A Prefeitura de Bodocó, no Sertão de Pernambuco, está com inscrições abertas para a seleção simplificada que visa a contratação de médicos. Ao todo, estão sendo disponibilizadas 32 vagas para contratação imediata e cadastro de reserva. As inscrições podem ser feitas a partir desta segunda-feira (28), através do site da prefeitura.

Das vagas oferecidas, 5% serão destinadas a pessoas com deficiência, onde os candidatos serão analisados pelo currículo profissional, com oportunidades para áreas de especialidades como neurologia, ginecologia, psiquiatria, cardiologia, pediatria, cirurgião-geral, entre outras.

Com a contratação, os profissionais vão atuar na área de saúde da família e no Hospital Municipal Eulina Lócio de Alencar. As remunerações salariais estão entre R$3.500,00 a R$ 18.000,00 e a carga horária de trabalho varia entre 20h e 40h semanais.

As inscrições seguem até o dia 7 de julho e resultado final da seleção será divulgado no dia 20 de julho. Para mais informações, os candidatos podem acessar o edital do certame.

EUA desenvolvem máscara que detecta Covid-19 em 90 minutos

O diagnóstico sai em 90 minutos, relata trabalho publicado nesta segunda (28) na revista Nature Biotechnology.

 

O resultado aparece de forma semelhante ao de um teste doméstico de gravidez: uma linha de controle e uma segunda linha que, se estiver preenchida, indica contaminação. (Foto: Reprodução)

Uma máscara facial desenvolvida por engenheiros da Universidade Harvard e do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) pode indicar se seu usuário está contaminado com o Sars-Cov-2. O diagnóstico sai em 90 minutos, relata trabalho publicado nesta segunda (28) na revista Nature Biotechnology.

No novo teste, biossensores minúsculos são liofilizados, ou seja, desidratados por um método que congela a vácuo e depois retira a água congelada por sublimação (direto do estado sólido para o de vapor). Essa técnica conserva o material estável por muitos meses.

Os sensores liofilizados são então incorporados à parte interna de máscaras de papel, para detectar partículas virais em seu hálito e respiração. Quando o usuário está pronto para fazer o teste, ele aciona um botão que libera água no material, reidratando e reativando os biossensores, que são capazes de detectar material genético do coronavírus.

O resultado aparece de forma semelhante ao de um teste doméstico de gravidez: uma linha de controle e uma segunda linha que, se estiver preenchida, indica contaminação. 

Como o resultado só é visível no lado interno da máscara, a privacidade do paciente é resguardada.

O teste é tão sensível quanto o padrão ouro, PCR, mas é tão rápido quanto os testes de antígenos, diz um dos líderes do estudo, Peter Nguyen, do Wyss Institute for Biological Inspired Engineering de Harvard. “Essencialmente, reduzimos todo um laboratório de diagnóstico a um pequeno sensor que funciona com qualquer máscara facial e combina alta precisão com velocidade e baixo custo”, afirmou Nguyen.

Os pesquisadores entraram com o pedido de patente da tecnologia e pretendem ver o produto desenvolvido e vendido por empresas. “Já tivemos muito interesse de grupos externos que gostariam de usar os esforços de protótipo que temos e levá-los a um produto aprovado e comercializado”, diz James Collins, professor de engenharia médica e ciência do MIT.

Collins começou a trabalhar na tecnologia que resultou na máscara em 2014, quando demonstrou que era possível extrair a “maquinaria” molecular usada pelas células para detectar moléculas de RNA derivadas de patógenos, liofilizá-la e acoplá-la a uma proteína que indica a detecção, mudando de cor ou ficando fluorescente.

Esse “circuito genético” foi acoplado em papel, o que permite um diagnóstico barato, preciso e portátil. Collins usou essa abordagem para criar diagnósticos para os patógenos que causam Ebola e Zika.

Em 2017, ele avançou a pesquisa e criou um método baseado em enzimas, que chamou de sensores Sherlock, para detectar com muita sensibilidade ácidos nucleicos (RNA ou DNA, que formam o material genético).

Quando ativados pela água, esses sensores liofilizados interagem com sua molécula alvo, que pode ser qualquer sequência de RNA ou DNA ou outros tipos de moléculas, e produz um sinal, como a mudança na cor nas tiras de testes de gravidez.

Numa segunda etapa, Collins, Nguyen e Luis Soenksen, que pesquisa aprendizado de máquina em saúde para a Clínica Abdul Latif Jameel do MIT, passaram a testar os melhores tecidos para a incorporação desses sensores, para criar diagnósticos vestíveis.

“Essas técnicas exigiam colocar células vivas no próprio vestível, como se o usuário estivesse usando um aquário minúsculo. Se o aquário quebrasse, o vazamento poderia chegar ao usuário, e ninguém gosta dessa ideia “, disse Nguyen. Os pesquisadores passaram a testar metodicamente mais de cem tipos diferentes de tecidos.

Estavam no final do estudo quando a Covid-19 começou a se espalhar pelo mundo, no começo de 2020. Decidiram então usar sua tecnologia para criar rapidamente a máscara de diagnóstico para o Sars-Cov-2.

Todo o projeto foi feito em quarentena ou distanciamento social estrito a partir de maio de 2020. “Trabalhamos em casa, às vezes trazendo equipamentos não biológicos e montando dispositivos manualmente. Era definitivamente diferente da infraestrutura de laboratório normal com a qual estamos acostumados, conseguimos garantir que os sensores funcionassem de verdade”, relata Soenksen.

Na máscara de diagnóstico, acontecem três diferentes reações biológicas. A primeira abre a membrana do vírus Sars-CoV-2, se ele estiver presente na respiração do usuário, e expõe seu RNA. A segunda faz várias cópias do gene que codifica a proteína S, usada pelo coronavírus para penetrar nas células. A reação final, usando sensores Sherlock, detecta qualquer fragmento do gene S e, neste caso, corta uma molécula “detectora” em dois pedaços menores que mudam as cores da tira de ensaio.

Em seu trabalho preliminar a equipe produziu também o protótipo de uma jaqueta com cerca de 30 desses sensores incorporados em uma combinação de poliéster e outras fibras sintéticas, mistura muito usada na indústria da moda, que deu o melhor resultado nos testes, diz Soenksen.

Os reagentes ficam numa área pequena, circunscrita por um anel que impede que a amostra evapore ou se espalhe pela tela, na parte externa da roupa. Quando respingada com um líquido contendo partículas de vírus, como se fossem gotas de saliva de um paciente contaminado, seus sensores reagem.

O resultado pode aparecer como cores visíveis a olho nu ou, de acordo com a programação, sinais fluorescentes que são detectados por espectrômetro portátil (semelhante ao usado por peritos em filmes policiais, para identificar vestígios de sangue).

Também foi projetado um espectrômetro que pode ser integrado ao tecido. O aparelho lê na própria roupa os resultados e os transmite para um dispositivo móvel. “Isso permite monitorar à distância a exposição ambiental de uma pessoa, além de marcar o local em que ela ocorreu e avisar seu usuário”, diz Nguyen.

A jaqueta foi testada com sensores para Sars-Cov-2, influenza, Ebola e Zika e para substâncias químicas ou tóxicas como os organofosforados, compostos usados em agrotóxicos, que podem atacar o sistema nervoso.

“Esta tecnologia pode ser incorporada em aventais de laboratório para cientistas que trabalham com materiais perigosos ou patógenos, blusas para médicos e enfermeiras ou uniformes de socorristas e militares que podem ser expostos a patógenos perigosos ou toxinas, como gás nervoso”, disse co-autora Nina Donghia, cientista da equipe do Wyss.

A Agência de Redução de Ameaças de Defesa, do governo americano, foi uma das instituições que financiou a pesquisa, ao lado do setor de inovação da Johnson e Johnson, do Grupo de Fronteiras Paul G. Allen, de institutos e fudações ligados a Harvard e ao MIT.

Paulista lança cadastro do público LGBTQIA+ para elaboração de política, assistência e proteção no município

 (Foto: Camila Pifano/Arquivo DP)

A Secretaria de Políticas Sociais e Direitos Humanos do Paulista iniciou, nesta segunda-feira (28), o cadastramento do público LGBTQIA+ residentes do município. De acordo com a pasta, o objetivo do registro é elaborar políticas, ações, assistência e proteção da comunidade. 

O cadastramento é realizado pela primeira vez no município e acontece por meio de um formulário online, elaborado pela Diretoria da Pessoa LGBTQIA do Paulista. Segundo a Secretaria, serão coletados dados demográficos, condições financeiras, situação de moradia, inserção do entrevistado em programas sociais. A pasta informou que os dados apurados servem para traçar o perfil sócio-econômico e entender com precisão as demandas do público. Os dados disponibilizados serão mantidos em sigilo.

“A produção da informação com base nos dados coletados fornecerá subsídios para o planejamento contínuo e dinâmico de políticas públicas condizentes com as necessidades informacionais da população LGBTQIA do município do Paulista, e consequentemente impactará socialmente no seu empoderamento e inclusão social”, afirmou a Diretora da Pessoa LGBTQIA do município, Karla Augusta.

“CPF cancelado”, diz Bolsonaro após prisão e morte de Lázaro Barbosa

Lázaro Barbosa foi morto após uma troca de tiros com a polícia nesta segunda-feira (28). A força-tarefa das policiais de Goiás e do Distrito Federal encontrou o criminoso após 20 dias de buscas.

” Brasil agradece! Menos um para amedrontar as famílias de bem. Suas vítimas, sim, não tiveram uma segunda chance”, escreveu o presidente no Twitter. (Foto: Reprodução)

O presidente Jair Bolsonaro comentou nas redes sociais sobre a prisão e morte de fugitivo Lázaro Barbosa na manhã desta segunda-feira (28). Nas redes sociais, Bolsonaro parabenizou a força-tarefa que trabalhou nas buscas pelo criminoso durante 20 dias.

“Parabéns aos heróis da PM-GO por darem fim ao terror praticado pelo marginal Lazaro, que humilhou e assassinou homens e mulheres a sangue frio. O Brasil agradece! Menos um para amedrontar as famílias de bem. Suas vítimas, sim, não tiveram uma segunda chance”, escreveu o presidente no Twitter.

Lázaro Barbosa foi morto após uma troca de tiros com a polícia nesta segunda-feira (28). A força-tarefa das policiais de Goiás e do Distrito Federal encontrou o criminoso após 20 dias de buscas.

Também nas redes sociais, Caiado parabenizou a polícia pelo trabalho. “Parabéns para as nossas forças de segurança. Vocês são motivo de muito orgulho para a nossa gente! Goiás não é Disneylândia de bandido”, escreveu o governador no Twitter.

A força-tarefa que buscava por Lázaro estava concentrada em Águas Lindas de Goiás, no Entorno do Distrito Federal, onde testemunhas alegaram ter visto o criminoso. O local fica a cerca de 20 km de onde foi montada a base da operação.

Auxílio emergencial é pago a beneficiários do Bolsa Família com NIS 8 
Pagamento da terceira parcela será concluído quarta-feira

predio_da_caixa_economica_federal_170120182641

Os beneficiários do Bolsa Família com Número de Inscrição Social (NIS) terminado em 8 recebem hoje (28) a terceira parcela do auxílio emergencial 2021. Os recursos podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem, por quem recebe pela conta poupança social digital, ou sacados por meio do Cartão Bolsa Família ou do Cartão Cidadão.

Na quarta-feira (30), a Caixa Econômica Federal conclui o pagamento da terceira parcela para os participantes do Bolsa Família. O recebimento dos recursos segue o calendário regular do programa social, pago nos últimos dez dias úteis de cada mês. A terceira parcela começou a ser depositada no último dia 17, conforme o dígito final do NIS.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o siteauxilio.caixa.gov.br.

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.
Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante quatro meses, prevê parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

Regras

Pelas regras estabelecidas, o auxílio será pago às famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo. É necessário que o beneficiário já tenha sido considerado elegível até o mês de dezembro de 2020, pois não há nova fase de inscrições. Para quem recebe o Bolsa Família, continua valendo a regra do valor mais vantajoso, seja a parcela paga no programa social, seja a do auxílio emergencial.

Quem recebe na poupança social digital, pode movimentar os recursos pelo aplicativo Caixa Tem. Com ele, é possível fazer compras na internet e nas maquininhas em diversos estabelecimentos comerciais, por meio do cartão de débito virtual e QR Code. O beneficiário também pode pagar boletos e contas, como água e telefone, pelo próprio aplicativo ou nas casas lotéricas. A conta é uma poupança simplificada, sem tarifas de manutenção, com limite mensal de movimentação de R$ 5 mil.

Agência Brasil elaborou um guia de perguntas e respostas sobre o auxílio emergencial. Entre as dúvidas que o beneficiário pode tirar estão os critérios para receber o benefício, a regularização do CPF e os critérios de desempate dentro da mesma família para ter acesso ao auxílio.

Agência Brasil

O empresário Carlos Wizard chegou ao Brasil nesta segunda-feira (28). Ele desembarcou no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), por volta das 9h20, e será ouvido na CPI da Covid na quarta-feira (30), por conta da suspeita de que ele integre um “gabinete paralelo”, que aconselhava o presidente Jair Bolsonaro a tomar medidas ineficazes de combate à pandemia.

Wizard saiu na noite de domingo (27) dos Estados Unidos, onde estava, desde março, para acompanhar dois familiares em um tratamento de saúde. A Justiça Federal determinou a retenção do passaporte do empresário. Portanto, após o desembarque, ele foi encaminhado à sede da Polícia Federal em Viracopos para entregar o documento.

Depois de entregar o passaporte, o empresário deixou a Polícia Federal e embarcou em um jatinho particular para Brasília (DF).

 

Lázaro Barbosa, 32 anos, acusado de matar quatro pessoas de uma mesma família em Ceilândia, foi morto em troca de tiros com a polícia na manhã desta segunda-feira (28/6), em Águas Lindas de Goiás. Ele era procurado há 20 dias.

 

Buscas duraram 20 dias
As buscas por Lázaro tiveram início em 9 de junho, quando a polícia começou a investigar um triplo homicídio no Incra 9, em Ceilândia . Pai e dos dois filhos foram e encontrados mortos e a mãe da família não estava no local . O incidente Cláudio Vidal de Oliveira, 48 anos, e os filhos dele, Gustavo Marques Vidal, 21, e Carlos Eduardo Marques Vidal, 15, eram as vítimas. Cleonice estava desaparecida.
No fim da tarde, a Polícia Civil do DF divulgou a foto de Lázaro Barbosa de Souza e o confirmou como suspeito de cometer os crimes em Ceilândia Norte. A descoberta foi feita a partir de impressões digitais encontradas na chácara. Com a identidade, a ficha de Lázaro foi levantada, com um histórico recente de agressões.
Em 26 de abril, Lázaro cometeu estupro e roubo contra uma mulher que abordou na rua. O caso é investigado pela Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam). Já em 17 de maio, ele invadiu outra chácara, próxima à da família assassinada. Nela, amarrou as vítimas e as ameaçou com revólver e faca, obrigou todos a ficarem nus e as moças da família a cozinharem para ele.
Novas invasões, confissão e incêndios
As buscas por Cleonice já completavam 24 horas quando a PCDF descobriu outra invasão em uma chácara próximo ao local onde a empresária foi sequestrada. Lázaro foi reconhecido pela nova vítima. Durante três horas da tarde de 10 de junho, ela e o caseiro foram mantidos reféns.
De acordo com relatos das vítimas, Lázaro encontrou o caseiro primeiro e disse que não ia fazer nada, contanto que ninguém reagisse. Em seguida, colocou uma máscara de criança e mandou chamar quem estava dentro de casa. Para a dona da chácara, o criminoso confessou ter matado a família Vidal, mas disse que não estava só.
Na madrugada de sexta-feira (11/6), as buscas por Lázaro e por Cleonice ultrapassaram a fronteira do Distrito Federal. O suspeito invadiu uma chácara em Ceilândia por volta das 20h, fez o caseiro refém e roubou um veículo, um Palio branco, que usou para se dirigir até Cocalzinho de Goiás (GO), às 3h30. Lá, na BR-070, incendiou o carro. 
Ainda na cidade, Lázaro invadiu outra chácara, fez um caseiro refém e o obrigou a cozinhar no sábado (12/6). Depois, invadiu outra residência e baleou três homens, que ficaram em estado grave. No fim da noite, ateou fogo em outra chácara. Foi neste mesmo dia, à tarde, que Cleonice foi encontrada, sem vida, por familiares e vizinhos em um córrego próximo ao local em que morava.
No domingo (13), o suspeito roubou um carro, crime denunciado pelo dono aos mais de 200 policiais mobilizados na cidade de Cocalzinho. O veículo foi encontrado às margens da BR-070, próximo a Edilândia (GO), local em que as buscas foram intensificadas.
Outra família foi feita refém pelo criminoso na terça-feira (15). Por mensagem, uma adolescente moradora da chácara pediu ajuda à polícia: “Socorro. O assassino Lázaro está aqui em casa” . Na quarta-feira (16/6), a polícia divulgou vídeo do momento em que as vítimas são soltas . As imagens mostram a troca de tiros que deixa um policial ferido de raspão na cabeça.


O balanço divulgado neste domingo (27) pelo Ministério da Saúde registra 33.704 novos diagnósticos de covid-19 em 24 horas. Esse dado eleva para 18.420.598 o número de pessoas infectadas pela doença desde o início da pandemia no país. Ontem (26), o painel de estatísticas marcava 18.386.894 casos acumulados.

As mortes pelo novo coronavírus ao longo da pandemia aproximam-se de 515 mil. Em 24 horas, as autoridades de saúde notificaram 739 novos óbitos, totalizando 513.474. No sábado, o painel de informações marcava 512.735 mortes acumuladas.
O balanço apontou também 1.293.132 pacientes em acompanhamento e 16.613.992 recuperados da doença.
Covid-19 nos estados
Os estados com mais mortes são os seguintes: São Paulo (126.050), Rio de Janeiro (55.181), Minas Gerais (45.888), Rio Grande do Sul (31.117) e Paraná (30.445).
As unidades da Federação com menos óbitos são Roraima (1.731), Acre (1.736), Amapá (1.824), Tocantins (3.179) e Alagoas (5.281).
 
Vacinação
Segundo os dados do Vacinômetro às 18h30 de hoje, o Brasil já distribuiu 129,7 milhões de doses para os estados. Destas, 96,7 milhões foram aplicadas, sendo 71,1 milhões da primeira dose e 25,5 milhões da segunda dose e dose única (no caso da vacina da Janssen). 

Uma fatura suspeita enviada ao governo brasileiro por uma empresa de Cingapura para pagar por uma vacina indiana se tornou o fio de uma trama que pode chegar ao presidente Jair Bolsonaro, segundo membros da Comissão Parlamentar de Inquérito no Senado, que investiga a gestão que o governo faz da pandemia.
A fatura de 45 milhões de dólares por três milhões de doses da vacina Covaxin, do laboratório indiano Bharat Biotech, chegou no dia 18 de março na mesa de Luis Ricardo Miranda, chefe de importação de medicamentos do Ministério da Saúde.
A vacina ainda não havia sido entregue. Mas o que intrigou Miranda, que se recusou a autorizar o seu pagamento, foi que o contrato (no valor total de 300 milhões de dólares) a que correspondia aquela fatura não mencionava a Madison Biotech, empresa de Cingapura que a enviou e que seria de fachada.
Houve vários sinais de alerta, segundo Miranda, que testemunhou na sexta-feira perante a CPI, instalada há dois meses pelo Senado para definir as responsabilidades do governo na gestão da pandemia que já deixou mais de 500 mil mortos no Brasil.
Uma operação ainda mais estranha porque Bolsonaro, que regularmente zomba dos conselhos de especialistas sobre a pandemia, tinha recusado anteriormente ofertas de vacinas mais baratas e eficazes.
Miranda disse ter recebido ligações de seus chefes a toda hora, exercendo o que chamou de pressão “atípica e excessiva” para aprovar a transação.
Logo surgiram outras irregularidades no acordo e o governo acabou cancelando a operação.
Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, a Bharat Biotech inicialmente cotou a dose do imunizante em 1,34 dólar, mas o Brasil concordou em pagar US$ 15, mais do que qualquer outra vacina que comprou.
Miranda expressou suas preocupações ao irmão, o deputado Luis Miranda (DEM-DF), apoiador do Bolsonaro, que teria recebido a ambos no dia 20 de março em sua residência em Brasília.
De acordo com o que os irmãos Miranda contaram na CPI, Bolsonaro garantiu que iria transmitir o caso à Polícia Federal.
Algo que ele aparentemente nunca fez, o que pode levar a CPI esta semana a denunciar o presidente ao Ministério Público por “prevaricação”.
A oposição convocou protestos na quarta e no sábado para exigir um ‘impeachment’ do chefe de Estado.
A trama se complica 
Segundo o deputado Miranda, na reunião de 20 de março, Bolsonaro expressou preocupação com o impacto político do caso e suas suspeitas sobre o autor do esquema.
“‘Se eu mexo nisso aí, você sabe a merda que vai dar. Isso deve ser coisa de ‘fulano'”, contou o deputado.
Pressionado pelos senadores a identificar o “Fulano”, o deputado insistiu que não se lembrava, até que, à beira das lágrimas, finalmente revelou o nome: Ricardo Barros (PP-PR), um poderoso deputado que chefia a bancada governista.
“Vou ser perseguido, já perdi todos os espaços, já perdi tudo o que eu tenho. Eu sei o que vai acontecer comigo”, disse Miranda, que chegou para a sessão com um colete à prova de balas.
“Primeira grande bomba” 
Barros, ex-ministro da Saúde, negou ter cometido qualquer ilegalidade, assim como Bolsonaro, que alega que o contrato acabou rescindido e acusa os irmãos Miranda de uma campanha de difamação contra ele.
“Foi a primeira grande bomba” que veio à tona nos dois meses de trabalho da CPI, disse à AFP Geraldo Monteiro, cientista político da Universidade do Estado do Rio de Janeiro.
“A gente tem vários depoimentos que mostram, com clareza, negligência e negacionismo do governo federal, todos os erros cometidos no combate à pandemia, mas sem ter algum fato muito grave que pudesse ser a marca da CPI e contribuir a um possível impeachment do presidente”.
A investigação parece, portanto, caminhar para a esfera penal, embora os observadores considerem improvável que o procurador-geral da República, Augusto Aras, aliado de Bolsonaro, solicite a abertura de uma investigação no Supremo Tribunal Federal.
O problema mais imediato para o presidente, em queda acentuada de popularidade, é Barros.
Se o proteger, Bolsonaro arruinará a plataforma anticorrupção que o ajudou a chegar à Presidência em 2018. Se o abandonar, corre o risco de romper sua aliança com o ‘Centrão’, um grupo heterogêneo de partidos conservadores especializados em negociar vantagens orçamentárias.
Essa aliança protegeu o presidente da abertura de qualquer uma dos mais de cem pedidos de impeachment que se acumulam contra ele na Câmara dos Deputados.
“Barros pode começar a pressionar o partido dele a romper com Bolsonaro. Bolsonaro vai perdendo popularidade, o impeachment vai ganhando força”, disse Michael Mohallem, professor de Direito da Fundação Getúlio Vargas.
À espera de um desenlace da trama, a hashtag #CovaxinGate se tornou popular nas redes sociais.
E uma mensagem viralizou: “Vacina Covaxin é tão forte que vai derrubar o Bolsonaro”.

PM serra-talhadense de apenas 27 anos morre vítima de infarto fulminante em Petrolina

Faleceu nesse domingo (27) o serra-talhadense Marcos Valério de Melo Pires, 27 anos, vítima de um infarto fulminante, no município de Petrolina, Sertão do São Francisco. Seu corpo está sendo velado na Casa de Homenagens Póstumas Bezerra de Melo, no Centro, e será sepultado no período da tarde.

Valério era solteiro e policial militar lotado em Petrolina, e muito querido por amigos e familiares. Ele começou a sentir-se mal quando estava junto de alguns familiares, entre eles, a mãe e sua avó. A triste notícia deixou a família totalmente desconsolada.

De acordo com informações repassadas ao Farol de Notícias pela Bezerra de Melo, o corpo do soldado deverá chegar a Serra Talhada por volta das 07 horas desta segunda-feira (28). 

O jornalista Artur Oscar Moreira Xexéo, conhecido por Artur Xexéo, faleceu neste domingo aos 69 anos, no Rio de Janeiro. De acordo com informações do site G1, Xexéo estava internado na Clínica São Vicente, na Zona Sul da cidade fluminense, após ser diagnosticado com um linfoma.
O jornalista e escritor foi diagnosticado, há duas semanas, com um linfoma de não hodginks das células. Na última quinta-feira, ele havia iniciado as sessões de quimioterapia, mas no dia seguinte teve uma parada cardiorrespiratória, o que agravou o caso do jornalista, que veio a falecer na noite deste domingo. 
Nascido no Rio de Janeiro em 5 de novembro de 1951, Xexéo, apesar do flerte com o mundo da matemática – tendo cursado Engenharia na PUC-Rio -, foi no mundo da comunicação que o jornalista construiu uma sólida carreira, além de ter trilhado pelo mundo da literatura. 
Comentarista da GloboNews, Artur Xexeu também era colunista do jornal “O Globo” e participava, desde 2015, da transmissão do Oscar na Globo. O jornalista também teve passagens pela revista “Veja”, Rádio CBN e “Jornal do Brasil”.
Na carreira literária, o escritor lançou obras como “Janete Clair: a usineira de sonhos”, “O torcedor acidental” e “Hebe, a biografia”. 

Deputado fala em esquema ‘muito maior’, levanta suspeita sobre compra de testes de Covid e cita indicado de Barros

Folha de S.Paulo

Em entrevista à Folha de S.Paulo, o deputado Luis Miranda (DEM-DF) afirmou que o esquema de corrupção do Ministério da Saúde pode ser “muito maior” do que o caso da vacina Covaxin, investigado pela CPI da Covid.

Miranda disse que seu irmão, Luis Ricardo Miranda, chefe do departamento de importação do ministério, vê indícios de operação “100% fraudulenta” para a compra de testes de Covid. “Se existir algo realmente ilegal, não é só nessa vacina [Covaxin], é na pasta toda. O presidente [Jair] Bolsonaro demonstra claramente que não tem controle sobre essa pasta”, disse o deputado neste domingo (27).

Os dois prestaram depoimento à CPI na sexta-feira (25). O deputado afirmou que seu irmão pode dar mais informações em uma sessão secreta da comissão.

A existência de denúncias de irregularidades em torno da compra da vacina indiana Covaxin foi revelada pela Folha no dia 18, com a divulgação do depoimento sigiloso de Luis Ricardo ao Ministério Público Federal. Desde então, o caso virou prioridade da CPI no Senado.

Na entrevista, o deputado Luis Miranda disse que o diretor de logística do ministério, Roberto Ferreira Dias, é quem dá as cartas. “Nada ali acontece se o Roberto não quiser.”

Dias foi indicado ao cargo pelo ex-deputado Abelardo Lupion e por Ricardo Barros (PP-PR), líder do governo Bolsonaro na Câmara.

No depoimento à CPI, Miranda disse que o presidente citou o nome de Barros quando foi informado pelo deputado e seu irmão, no dia 20 de março, sobre irregularidades envolvendo o contrato de R$ 1,6 bilhão assinado pelo ministério com a Precisa Medicamentos para a compra de 20 milhões de doses da Covaxin.

O deputado deu mais detalhes da reunião que teve com Bolsonaro no Palácio da Alvorada. Segundo ele, o nome de Barros foi mencionado pelo presidente logo nos primeiros dez minutos de conversa.

“Esse pessoal, meu irmão, tá foda. Não consigo resolver esse negócio. Mais uma desse cara, não aguento mais”, teria dito Bolsonaro, segundo o deputado.

A Folha procurou o Ministério da Saúde e Roberto Ferreira Dias, mas não houve resposta.

A Universidade de Oxford anunciou neste domingo (27) que começou a testar em voluntários uma vacina desenvolvida com o laboratório AstraZeneca contra a variante Beta do coronavírus, inicialmente detectada na África do Sul.
A universidade britânica e o laboratório anglo-sueco esperam reunir 2.500 voluntários no Reino Unido, África do Sul, Brasil e Polônia para iniciar as fases 2 e 3 deste ensaio clínico em humanos, indica um comunicado.
O protótipo da vacina usa a mesma tecnologia de “vetor viral” também usada no medicamento AstraZeneca já adotado contra o vírus.
“Testar doses de reforço de vacinas existentes ou vacinas contra novas variantes é importante para garantir que estejamos o mais bem preparados possível para ficar à frente da pandemia”, comentou o professor Andrew Pollard, diretor do Oxford Vaccine Group.
Seus criadores esperam ter dados provisórios desses testes ainda este ano e submetê-los à revisão regulatória, de acordo com o comunicado.
Acredita-se que as vacinas atuais sejam menos eficazes contra a variante Beta do vírus, embora todas pareçam ser muito eficazes na prevenção de suas consequências mais graves.

 (Analistas alertam que Bolsonaro, enfraquecido e refém do Centrão, pode abrir os cofres públicos e derrubar de vez o teto de gastos, de olho em 2022. Foto: Arthur Menescal/Esp. CB/D.A Press)

Enquanto a aprovação do presidente Jair Bolsonaro derrete nas pesquisas e o país supera a marca de 510 mil mortes pela Covid-19, um sinal de alerta para quem acompanha as contas públicas volta a piscar com mais intensidade. Trata-se do viés cada vez mais populista do chefe do Executivo que, enfraquecido, virou refém do Centrão e, para conseguir permanecer no poder, será obrigado a abrir os cofres públicos sem freios para pavimentar a reeleição em 2022.
Analistas não têm dúvidas de que Bolsonaro deverá trilhar o mesmo caminho da ex-presidente Dilma Rousseff que, em 2013 e 2014, ao buscar manter a governabilidade e se reeleger cometeu vários erros na área fiscal. Especialistas, inclusive, não descartam o risco de o chefe do Planalto dar suas pedaladas fiscais, além de derrubar definitivamente o teto de gastos — emenda constitucional aprovada em 2016 que limita o aumento de despesas à inflação do ano anterior — se partir para medidas desesperadas.
“A gente já viu esse filme com partidos opostos, e a tendência é de que os gastos do governo em 2022, ano eleitoral, aumentem. O presidente está na mão do Centrão e, com as recentes denúncias de irregularidades na compra de vacinas da Índia, caso comprovadas, ele ficará ainda mais enfraquecido. Com isso, poderá partir para o desespero para se manter no poder e continuar sendo apoiado pelo Centrão”, alerta o secretário-geral da Associação Contas Abertas, Gil Castelo Branco. Ele lembra que a ex-presidente Dilma, quando estava enfraquecida, acabou cometendo vários erros na área fiscal, inclusive, as famosas pedaladas que foram o motivo para a abertura do processo de impeachment. “Bolsonaro poderá trilhar o mesmo caminho”, aposta.
Na opinião de José Francisco de Lima Gonçalves, economista-chefe do Banco Fator, o teto de gastos já está no chão “desde que foi aprovado” e, portanto, será preciso discutir uma nova medida de controle fiscal mais duradoura para evitar um forte aumento da desconfiança do mercado sobre a capacidade do governo em equilibrar as contas públicas. Ele diz que o Centrão vai cobrar seu preço pelo aval do Congresso à emissão de R$ 164 bilhões em créditos suplementares para cumprir a regra de ouro, cujo pedido foi encaminhado ao Parlamento na semana passada.
Ajuda da inflação
A inflação cada vez mais alta, que fez o Banco Central reconhecer não ser temporária a pressão dos preços e, por conta disso, realizar ajuste monetário mais forte neste ano, vem prejudicando, principalmente, os brasileiros mais pobres. Contudo, a carestia deverá ajudar Bolsonaro a ter um limite maior no teto de gastos, que é corrigido pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado em 12 meses até junho. Algumas estimativas mais otimistas com a inflação mais comportada no fim do ano previam uma margem em torno de R$ 50 bilhões, o que atiçou a cobiça do chefe do Planalto e de parlamentares do Centrão para esse espaço adicional de aumento de gastos em um ano eleitoral, apesar de haver sinais de que ele está encolhendo.
Não à toa, Bolsonaro já deu sinais de medidas populistas para atrair votos, como um novo Bolsa Família de R$ 300 para uma base ampliada e reajuste em torno de 5% para os servidores, que podem custar R$ 15 bilhões, mas que não devem caber nessa margem que vem encolhendo com a inflação cada vez mais persistente no fim do ano.
Pelos cálculos do economista Gabriel Leal de Barros, da RPS Capital, entretanto, se o governo ampliar o número de famílias beneficiárias do Bolsa Família, de 14,7 milhões para 20 milhões, e aprovar o tíquete de R$ 300, serão necessários R$ 37 bilhões de gastos adicionais aos R$ 35 bilhões já previstos para o programa. Logo, a margem extra do teto, em torno de R$ 25 bilhões a R$ 30 bilhões, pelos cálculos de Barros, será totalmente consumida em 2022. O economista não descarta o risco de descumprimento da regra do teto no ano que vem apenas com o Bolsa Família mais amplo.
O limite do teto deste ano é de R$ 1,485 trilhão e, se as atuais estimativas do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV Ibre), que prevê o IPCA de junho em 8,4%, se confirmarem, o aumento do limite do teto será de R$ 124 bilhões. Porém, é preciso lembrar que a maioria das despesas obrigatórias é corrigida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Considerando um INPC em torno de 6,4% no fim do ano, o pesquisador do FGV Ibre Matheus Rosa estima uma margem extra do teto de R$ 33 bilhões, mas que poderá ser menor se a inflação persistir. “Os números estão sendo revistos. Uma eventual surpresa com o volume inflacionário pode reduzir essa margem, o que mostra o quanto esse debate sobre espaço fiscal no ano que vem ainda é sujeito a incertezas”, enfatiza. Segundo ele, um eventual aumento de gastos obrigatórios, como é cogitado, não tem impacto apenas em 2022, mas nos anos posteriores, comprometendo as regras fiscais futuras.

Centenas de pessoas da comunidade LGBTI+ foram às ruas da Cidade do México neste sábado (26) para exigir a eliminação de expressões homofóbicas.

People take part in the annual Pride March in Mexico City on June 26, 2021. (Photo by Rodrigo ARANGUA / AFP)

“Que tremam, que tremam os machistas!”, repetiam, em coro, os participantes da Marcha do Orgulho, que partiu do emblemático Anjo da Independência e terminou no Zócalo, a principal praça do país.
A 43ª edição da marcha, que no ano passado não foi celebrada por causa da pandemia de covid-19, teve uma modalidade híbrida, pois com as hashtags #ProudToBe #LoveIsLove #Pride2021 #Orgullo2021 também foi celebrada nas redes sociais.
“Estamos aqui para exigir que se eliminem já todas as expressões de homofobia e que o governo garanta medicamentos para os doentes com o HIV”, disse à AFP Marven, uma indígena ativista e transexual.
Marven, conhecida como “Lady Tacos de Canasta”, uma conhecida vendedora de rua da tradicional iguaria mexicana, que apareceu em um documentário da Netflix, disputou sem sucesso uma vaga no Congresso na Cidade do México pelo partido Elige nas legislativas de 6 de junho passado.
Usando vestido estampado com flores grandes e longos cílios postiços, Marven denunciou que “todos os dias no México a comunidade LGBTI sofre agressões, muitas delas mortais, e isso deve parar”.
Em 2020, pelo menos 79 pessoas da comunidade LGBTI foram assassinadas, o que significa uma média de 6,5 vítimas por mês, segundo a organização não governamental Letra S.

Vice na chapa de Lula em 1989, ex-senador José Paulo Bisol morre aos 92 anos

Bisol sofria de insuficiência renal crônica e teve suas condições agravadas por choque cardiogênico e séptico.

Bisol era desembargador aposentado, ex-senador pelo Rio Grande do Sul (1987-1995), ex-deputado estadual (1983-1987) e ex-secretário de Justiça do RS (1999-2002). (Foto: Reprodução)

 

 O ex-senador José Paulo Bisol morreu na manhã deste sábado (26) aos 92 anos em Porto Alegre (RS), vítima de falência orgânica múltipla.

Ele havia sido transferido para o CTI do hospital Moinhos de Vento no dia 31 de maio, após um infarto. Bisol sofria de insuficiência renal crônica e teve suas condições agravadas por choque cardiogênico e séptico.

Bisol era desembargador aposentado, ex-senador pelo Rio Grande do Sul (1987-1995), ex-deputado estadual (1983-1987) e ex-secretário de Justiça do RS (1999-2002).

Em 2009, recebeu a medalha do Mérito Farroupilha, mais alta honraria concedida pelo parlamento gaúcho.

Então no PSB, Bisol foi vice de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas eleições de 1989.
Bisol nasceu em Porto Alegre, em 22 de outubro de 1928. Ele deixa a esposa, Vera Lúcia Zanette, três filhos, Tula, Ricardo e Jairo, nove netos e um bisneto.

Após o final da sua gestão na Secretaria de Justiça do Rio Grande do Sul, em 2003, Bisol deixou a política institucional.

Segundo o Cpdoc da FGV, o ex-governador do Rio Grande do Sul Olívio Dutra e Bisol foram acusados de proteger o jogo do bicho pelo relatório da CPI da Segurança Pública no Estado instalada na Assembleia Legislativa gaúcha. As denúncias, porém, foram arquivadas pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul em 2002.

Em nota, Lula lamentou a morte de Bisol, a quem se referiu como um “homem público ético”, defensor dos direitos humanos e da democracia.

“A campanha de 1989 foi a primeira da Nova República e de uma geração de brasileiros que podiam finalmente escolher seu presidente, e foi certamente a mais emocionante da minha vida. E Bisol foi o melhor companheiro que eu poderia ter naquela jornada”, diz o texto.

Nesta sexta-feira (25) a Polícia Rodoviária Federal apreendeu uma carga de 50 mil maços de cigarro paraguaio avaliada em R$250 mil na BR 232, em Arcoverde. De acordo com a PRF, a carga foi comprada no município e seria revendida em Pesqueira. Dois homens foram detidos.

Segundo a PRF, policiais estavam realizando uma fiscalização no Km 243 da rodovia, quando deram ordem de parada ao motorista de uma van com placas do Mercosul. Ao abrir o compartimento de passageiros, foram encontradas 100 caixas de cigarro de duas marcas produzidas no Paraguai.

O produto é proibido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de ser comercializado no Brasil, além de possuir um alto teor de toxinas. O motorista foi encaminhado junto com o passageiro e a carga à Delegacia de Polícia Federal de Caruaru. Os homens podem responder por contrabando, que prevê pena de dois a cinco anos de reclusão.

 Quina de São João sai para oito apostadores

Quem acertou quatro números – 2.143 apostadores – vai levar R$ 9.276,34 cada, e os 158.391 que acertaram três números receberão o prêmio individual de R$ 188,73 cada. (Foto: reprodução)

O Concurso Especial 5590 da Quina de São João, sorteado nesse sábado (26) à noite no Espaço Loterias Caixa, no Terminal Rodoviário do Tietê em São Paulo, saiu para oito apostadores – de Manaus, Pinheiro (MA), Blumenau (SC), Avaré/ (SP), São Paulo (capital), Conceição do Pará (MG) e duas apostas de Belo Horizonte. As dezenas sorteadas foram 25, 28, 36, 60 e 61. Cada um vai receber R$ 25.601.717,66.

O prêmio, de R$ 204,8 milhões, é o maior da história da Quina e supera o recorde anterior, de R$ 153,7 milhões no Concurso 5.002, de 2019.

Quem acertou quatro números – 2.143 apostadores – vai levar R$ 9.276,34 cada, e os 158.391 que acertaram três números receberão o prêmio individual de R$ 188,73 cada.

A Caixa lembra que prêmios com valor superior a R$ 1.903,98 são pagos exclusivamente nas agências do banco. Os ganhadores também devem ficar atentos às datas. Os prêmios prescrevem após 90 dias da data do sorteio.

Praia, cinema e shopping: Veja como ficam essas e outras atividades no 1° fim de semana de flexibilização em Pernambuco

FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM

Após a nova flexibilização implementada no estado de Pernambuco – que entrou em vigor nesta segunda-feira (21) – este será o primeiro final de semana em que serão permitidas algumas atividades como o comércio de praia, esportes coletivos e o funcionamento de museus, cinemas e teatros.

No caso do comércio de praia, coube às prefeituras regulamentar o seu funcionamento. As gestões municipais do Recife, Ipojuca, Olinda e Jaboatão, na Região Metropolitana do Recife (RMR), anunciaram os horários permitidos.

Outros estabelecimentos já poderão funcionar neste sábado (26) e domingo (27) em horário ampliado, a exemplo de shoppings centers, comércio de rua e de bairro, academias de ginásticas, bares e restaurantes.

Nos municípios da Região Metropolitana do Recife (RMR), Zona da Mata, Agreste, Sertão do Araripe e Sertão do São Francisco, o horário limite para o funcionamento da maioria das atividades econômicas e sociais passou a ser de 21h nos fins de semana e feriados.

O governo estadual anunciou uma nova flexibilização para os 35 municípios do sertão do Pajeú e do Moxotó, que enfrentaram medidas mais restritivas, mas que só passarão a valer a partir da próxima segunda-feira (28). Portanto, neste fim de semana valem as regras atuais, de funcionamento apenas até às 18h.

Veja os horários do comércio de praia

Recife: 7h às 17h

Olinda: Até às 18h

Jaboatão dos Guararapes: 9h às 16h

Ipojuca: 8h às 17h

Veja as novas restrições neste fim de semana

Mãe de Lázaro sobre filho: ‘Não tenho culpa. Era um menino bom, ia na igreja’

Eva Maria também disse gostaria de pedir perdão aos familiares das vítimas do filho.

“Ele era um menino bom, me acompanhava na igreja evangélica e dava flores no Dia das Mães”, descreveu Eva Maria referindo-se ao primogênito. (Foto: Reprodução)

Em entrevista ao Universa, do UOL, Eva Maria, de 53 anos, mãe do serial killer Lázaro Barbosa, afirmou que nunca faltou amor em casa.

“Ele era um menino bom, me acompanhava na igreja evangélica e dava flores no Dia das Mães”, descreveu Eva Maria referindo-se ao primogênito.

A mãe de Lázaro também disse gostaria de pedir perdão aos familiares das vítimas do filho. “Eu queria conversar com eles, num primeiro momento, para pedir perdão. Perdão. Só perdão”, afirmou.

Hoje, Eva vive isolada dentro de casa junto ao marido, torcendo pelo resgate do filho. Vivo. “Temo pela vida dele. Quero que ele seja preso para explicar o que aconteceu. E vou continuar ao lado dele, porque, para mim, ele nunca foi ruim, nunca levantou a mão. No Dia das Mães me dava flores. É bom marido, bom pai. Não sei por que isso está acontecendo, mas ficarei ao lado dele”, finalizou.

 

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira vai realizar um mutirão já a partir deste final de semana para começar a vacinar a população a partir dos 40 anos de idade.

Além desse público, a Prefeitura pretende também zerar o quantitativo de pessoas que estão faltando receber a segunda dose da CoronaVac. Esse público específico será vacinado em casa.

O acesso à vacina se dará exclusivamente pelo cadastro e agendamento prévio no aplicativo VacinaJáAfogados.

A 6ª Vara Cível Federal de São Paulo ordenou que a União Federal pague R$ 5 milhões de reais para reparar danos morais contra as mulheres causados por falas do presidente Jair Bolsonaro e membros do seu governo.

A decisão foi tomada na última quarta-feira (23) e cabe recurso.

De acordo com a sentença, outros R$ 10 milhões devem ser destinados para campanhas publicitárias com o objetivo de conscientizar sobre situações de violência e desigualdade experimentadas pelas mulheres.

Além disso, a quantia também será usada para divulgar direitos das vítimas femininas de violência e políticas públicas implementadas para alcançar a igualdade de gênero.

O processo trata-se de uma ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal (MPF), que apontou mensagens, discursos e pronunciamentos de agentes públicos do governo com caráter discriminatório e preconceituoso em relação às mulheres.  As falas prejudicariam a sociedade brasileira e causariam danos morais de dimensões coletivas.

Em sua defesa, a União Federal argumentou que as “declarações combatidas consistiram em manifestações pessoais das autoridades públicas, não representando ato executivo estatal” e também que “os fatos contidos na narrativa inicial teriam sido tirados de seu contexto originário, sem individuação e efetiva comprovação de ocorrência do dano coletivo”. Ainda foi mencionado a “adoção de medidas pela União no combate à violência, ao preconceito e à discriminação contra as mulheres nos últimos anos”.

Vacinação contra Covid a partir de 30 anos em Flores

Júnior Campos

Em Flores, o Prefeito Marconi Santana um novo multirão de vacinação. Pessoas com idade a partir de 30 anos começaram a receber a vacina contra COVID – 19, logo na tarde de ontem.

Os locais de aplicação continuam sendo as Unidades de Saúde da Família – USF.

No município 12.616 (doze mil seiscentas e dezesseis) pessoas já receberam as duas doses, sendo mais de 9.566 ( nove mil quinhentos e sessenta e seis) já imunizadas com a primeira dose, atingindo 43,15% da população atendida.

A taxa de mortalidade da Covid-19 entre mulheres grávidas e puérperas é de 7,2% no Brasil. Trata-se de um percentual é 2,5 vezes maior que a taxa nacional de 2,8%. O dado consta no novo boletim editado pelo Observatório Covid-19 da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e divulgado hoje (25). Segundo o relatório assinado por pesquisadores e epidemiologistas da instituição científica, o Brasil é o país com o maior número de mortes maternas causadas pela Covid-19.

O boletim coloca as gestantes e puérperas como um grupo de preocupação que deve ser priorizado na vacinação, diante da evolução da morte materna a níveis extremamente elevados. Em 2020, o país relatou 560 óbitos pela Covid-19 entre esse público. Em 2021, já são 1.156, mais do que o dobro do ano anterior. No mês passado, a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) já havia divulgado um estudo no qual se constatou um aumento nas mortes de gestantes e puérperas em 12 países desde o início da pandemia.
“Partimos do pressuposto de que este cenário está relacionado às alterações morfológicas da gestante, quando ocorre uma alteração das estruturas circulatórias para atender à demanda de crescimento fetal”, registra o boletim. Em uma edição anterior, os epidemiologistas da Fiocruz já haviam alertado para os riscos de gestantes, sobretudo aquelas que estão em torno de 32 ou 33 semanas de gravidez, evoluírem para formas graves da covid-19 com descompensação respiratória. 
A vacinação prioritária das grávidas e puérperas havia sido orientada pelo Ministério da Saúde no final de abril. No entanto, a pasta voltou atrás no início de maio, quando foi notificada de um caso suspeito de reações adversas: uma gestante desenvolveu um grave acidente vascular cerebral e morreu depois de receber a vacina desenvolvida pela Astrazeneca/Oxford.
O Ministério da Saúde abriu investigação sobre o caso e determinou preventivamente a suspensão da vacinação de grávidas sem comorbidades. Manteve-se assim apenas o atendimento às gestantes e puérperas com doenças preexistentes listadas no Plano Nacional de Imunização (PNI). Nesses casos, só deveriam ser usadas outras duas vacinas aprovadas: Coronavac e Pfizer.
Em muitas cidades e estados, no entanto, a imunização para gestantes e puérperas sem comorbidades foi retomada posteriormente por decisão das autoridades locais. Em São Paulo, por exemplo, esse público voltou a ser atendido no dia 7 de junho. Já no Rio de Janeiro, isso ocorreu apenas no início dessa semana. Em Manaus, a vacinação foi retomada no fim do mês passado por ordem judicial em uma ação movida pelo Ministério Público Federal (MPF). No cenário atual, não há um tratamento homogêneo no país e cada estado tem lidado com a situação de uma forma diferente.
O atendimento de gestantes e puérperas no PNI foi pauta de uma reunião da Câmara Técnica Assessora em Imunizações realizada na última sexta-feira (18), segundo informou o Ministério da Saúde ao Supremo Tribunal Federal (STF), no âmbito da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 846. A pasta, no entanto, ainda não divulgou nenhuma nova recomendação.
Para os pesquisadores e epidemiologistas da Fiocruz, as grávidas e puérperas devem ser consideradas como um grupo de risco independente de comorbidades. Eles sugerem medidas variadas para frear a evolução dos óbitos, como qualificação das consultas de pré-natal, incentivando medidas de distância física, e realização de testes para admissão nas maternidades. “Consideramos fundamental acelerar a vacinação de todas as gestantes e puérperas no estágio atual da pandemia”, reitera o boletim.
Panorama
O boletim do Observatório Covid-19 da Fiocruz oferece um panorama geral do cenário epidemiológico reunindo indicadores-chave para o monitoramento da pandemia nos estados e no Distrito Federal. Além dos dados da mortalidade materna, a nova edição agrega informações sobre transmissão comunitária, perfil demográfico dos casos internações e óbitos, ocupação de leitos, avanço da vacinação, entre outros.
O atual relatório é o primeiro após o Brasil superar a marca de 500 mil mortes pela Covid-19 e reúne informações do período entre 13 e 19 de junho de 2021. Os dados mostraram que a transmissão comunitária permanece em níveis extremamente elevados em quase todos os estados. As únicas exceções são Espírito Santo e Maranhão, cujos níveis estão classificados como muito altos.
Por outro lado, as taxas de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivas para a covid-19 apresentaram melhora em boa parte do país. É o melhor quadro desde o fim de fevereiro, embora ainda estejam na zona de alerta crítico o Distrito Federal e 14 estados: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Tocantins, Amapá, Maranhão, Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco e Ceará.
Perfil
Nas últimas semanas, tem havido uma mudança no perfil dos pacientes que demandam leitos, com um percentual maior de faixas etárias mais jovens. Segundo a análise, trata-se de um reflexo da redução da contaminação entre os idosos em decorrência do efeito da vacinação.
O Brasil possui uma taxa de 2.364 mortes por milhão, 4,7 vezes mais que a média global. “O resultado brasileiro foi o pior dentro do grupo de países grandes em termos populacionais. Com  cerca  de  2,7%  da  população  do mundo, o Brasil contabiliza desde junho cerca de 10% do total de casos registrados no mundo, atingindo em alguns períodos mais de 15% dos casos da doença”, registra o boletim.
Os pesquisadores apontam que o enfrentamento à pandemia demanda uma combinação de medidas não-farmacológicas, ações relacionadas ao sistema de saúde e políticas sociais. Eles recomendam distribuição de máscaras, aprimoramento de gestão para evitar desabastecimento de medicamentos e insumos, manutenção de auxílio financeiros às populações mais vulneráveis.
Além disso, indicam maior rigor na restrição das atividades não essenciais, principalmente onde a ocupação de leitos se encontra acima de 85%. Esses medidas envolveriam a proibição de eventos e de atividades presenciais de educação, o fechamentos das praias e bares, a adoção de trabalho remoto sempre que possível, a instituição de barreiras sanitárias em aeroportos e rodoviárias, a ampliação da testagem, entre outras.

Uma médica brasileira tornou-se destaque internacional ao vencer um prêmio considerado o Oscar da oncologia mundial. A psico-oncologista Cristiane Bergerot, 39 anos, do Centro de Câncer de Brasília (Cettro), foi agraciada com o Global Oncology Young Investigator Awards 2021, oferecido pela Conquer Cancer Foundation. A premiação foi feita em um dos maiores congressos mundiais sobre oncologia, o Asco Annual Meeting 2021, que aconteceu no início deste mês, entre os dias 04 e 08.

 
De 2018 a 2021, 23 pesquisadores receberam o prêmio, sendo apenas dois brasileiros. Além de Cristiane, Pedro Isaacsson, do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo, foi agraciado em 2019, com uma pesquisa sobre câncer de próstata. Cristiane destaca que a concorrência é grande e que foi a primeira vez que ela se inscreveu no prêmio. “Não estive sozinha. Tenho o apoio do meu coinvestigador principal (Paulo Bergerot) e dos meus mentores, os doutores William Dale (City of Hope, EUA), Enrique Soto (Instituto Nacional de Ciencias Medicas y Nutricion Salvador Zubiran, México) e João Nunes (Cettro)”, reitera a médica, em forma de agradecimento.
A área de Cristiane, a psico-oncologia, tem como principal objetivo tratar dos aspectos emocionais dos pacientes com câncer para reduzir o sofrimento durante o processo do adoecimento. O trabalho apresentado pela médica foi uma análise de um programa de avaliação geriátrica, por meio de um sistema de telemedicina, em pacientes idosos que começaram tratamento quimioterápico contra o câncer.
Como prêmio do Asco Annual Meeting 2021, a psicóloga ganhou U$ 50 mil, quantia que patrocinará o estudo com duração de aproximadamente um ano. “Recebemos o grant (premiação) agora. Obtivemos a autorização do comitê de ética para realização do estudo na semana passada. Estamos iniciando a coleta de dados”, comenta Cristiane.
De acordo com os estudos de Cristiane, o número de pessoas com idade igual ou superior a 65 anos crescerá, mundialmente, de 703 milhões, em 2019, para 1,5 bilhão, em 2050. Essa população representa um grande desafio global na assistência oncológica (mais de 60% de todos os adultos diagnosticados com câncer têm idade igual ou superior a 60 anos).
O estudo
A médica destaca que existem diversos estudos que demonstram o benefício da avaliação oncogeriátrica para direcionamento do tratamento oncológico. O estudo premiado de Cristiane tem por objetivo avaliar a viabilidade de um programa de avaliação oncogeriátrica via telessaúde, que segue as diretrizes propostas pela Asco, em pacientes com câncer, com idade igual ou superior a 65 anos, em início de tratamento quimioterápico. “Um planejamento terapêutico será proposto e discutido com o médico assistente e o paciente. Três meses após o início do tratamento, reavaliaremos esses pacientes”, explica a premiada. O estudo será feito com 61 pacientes.
A professora Edvane Birelo Lopes, 53 anos, supervisionou Cristiane no seu pós-doutoramento no Programa de Pós -graduação em Ciências da Saúde, da Unifesp, e também trabalhou lado a lado na assistência de pacientes e familiares e ensino de residentes em oncologia.
“A doutora Cristiane Decat Bergerot trilha uma trajetória brilhante como pesquisadora na área da oncologia, e foi muito merecido receber o Global Oncology Young Investigator Awards 2021, na Asco. Eu tive o privilégio de ver as pesquisas conduzidas pela doutora. Elas trazem repercussões importantes para as boas práticas assistenciais em oncologia no Brasil, como demonstra o estudo com a população geriátrica em tratamento antineoplásico. Esperamos que ela continue a inovar e retroalimentar as evidências científicas na oncologia, contribuindo para a excelência da assistência e visibilidade internacional de nosso país”, comenta a professora.
O coordenador do serviço de oncologia do Cettro, Murilo Buso, 52 anos, conta que conheceu Cristiane quando ela ainda era estagiária em psicologia assistencial, “Doutora Cristiane começou a trabalhar conosco como estagiária, e ali a gente já percebia uma pessoa com um perfil muito peculiar. Focava em objetivos e resultados, uma pessoa extremamente resiliente e bastante dedicada”, relata Buso.
Outros prêmios
A brasiliense voltou de Los Angeles (EUA) em maio de 2020 para assumir o serviço de psico-onco e integrar a equipe do Cettro. Desde então, a doutora tem se destacado na área. “Esse é o segundo grant internacional que recebo, em menos de um ano, desde meu retorno ao Brasil”, declara.
No início deste ano, a médica foi premiada por uma pesquisa que avalia o uso de um aplicativo baseado na intervenção mindfulness para pacientes com câncer renal metastático no Brasil. O valor de subsídio foi de U$ 125 mil, oferecido pela Kure It Cancer Research. Para Cristiane, são várias as evidências de que a intervenção via internet reduz sintomas de depressão e ansiedade, além de melhorar efeitos colaterais do tratamento e sintomas da doença, como dor e fadiga, por exemplo.

As autoridades birmanesas queimaram neste sábado ópio, heroína, metanfetaminas e outras drogas com valor de mercado superior a 500 milhões de dólares. As operações foram organizadas em Yangon e outras cidades, como Mandalay e Taunggyi, no estado de Shan. A ação coincidiu com o dia internacional de combate ao abuso e tráfico de drogas.
Apesar das restrições de deslocamento impostas pela pandemia de coronavírus, “um aumento constante do tráfico de metanfetaminas no leste e sudeste da Ásia” foi registrado, afirmou a ONU recentemente. 
De acordo com as Nações Unidas, o estado birmanês de Shan continua sendo o principal ponto de origem desta droga, que é enviada geralmente para para mercados como Austrália e Japão. O estado integra o chamado Triângulo de Ouro, a fronteira entre Mianmar, Laos e Tailândia, epicentro da produção de droga no sudeste asiático.

O delito está previsto no Código Penal, no capítulo dos crimes praticados por funcionário público contra a administração pública.

CPI deve informar ao Supremo crime de prevaricação de Bolsonaro, dizem senadores (Foto: Reprodução)

A cúpula da CPI da Covid informou na noite desta sexta-feira (25), após a audiência em que foram ouvidos o deputado Luis Miranda (DEM-DF) e o irmão dele, Luis Ricardo Miranda, que vai levar ao Supremo Tribunal Federal (STF) indícios colhidos pelo colegiado de que o presidente Jair Bolsonaro cometeu o crime de prevaricação.

O delito está previsto no Código Penal, no capítulo dos crimes praticados por funcionário público contra a administração pública.

De acordo com a legislação, prevaricar consiste em “retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição expressa de lei, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal”.

De acordo com o vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), a decisão já foi tomada pelo comando da comissão. Mas é, nas palavras do parlamentar, “de bom tom” colocá-la em votação pelo plenário do colegiado.

“Hoje foram apresentados aqui todos os elementos de um crime cometido pelo presidente da República. O senhor presidente recebeu a comunicação de um fato criminoso, não tomou a devida providência para instaurar inquérito, não tomou a devida providência para deter o continuado delito”, disse Randolfe Rodrigues.

O senador se referiu à informação dada pelo deputado Luis Miranda e pelo irmão dele, o servidor do Ministério da Saúde Luis Ricardo Miranda. Ao ser comunicado por ambos sobre indícios de irregularidades em contrato pela compra da Covaxin, o presidente disse — segundo os irmãos — suspeitar que o deputado Ricardo Barros (PP-PR) estava envolvido no caso.

“Estão dados todos os elementos de prevaricação. Nós estaremos propondo, a direção da CPI irá analisar a possibilidade, de comunicar o STF a ocorrência desse crime para a observância do que está disposto na Constituição”, afirmou o vice-presidente da CPI.

O senador também ressaltou que a comissão de inquérito entra em uma nova fase de investigação.

“Até agora, nós tínhamos comprovado que existiram omissões para a aquisição de vacina, que teve estratégia deliberada de imunidade coletiva, a existência de um gabinete paralelo negacionista. Nós só não tínhamos informação até agora é que tudo isso era por dinheiro, que esse esquema todo tinha como alicerce um enorme e estruturado esquema de corrupção.”

Presidente da CPI, o senador Omar Aziz (PSD-AM) chamou de “grave” o fato de o presidente mencionar, segundo os depoentes, o nome de quem estaria por trás das irregularidades na aquisição da Covaxin e não ter tomado nenhuma providência.

“A gravidade é muito maior do que vocês estão imaginando. Essa pessoa que é citada pelo presidente é líder do governo dele na Câmara. E nos estranha ter ele falado aqueles impropérios e não ter tomado nenhuma providência”, disse Aziz.

O relator da CPI, senador Renan Calheiros (MDB-AL), afirmou que a comissão agora avança nas apurações sobre a possibilidade de ter havido desvio de dinheiro público e beneficiamento pessoal.

“Essa negociação da Covaxin é completamente eivada de irregularidade e de fraude, em todos os sentidos. Primeiro, a vacina com o menor tempo de validade e o maior preço. Segundo, a única aquisição que tinha um atravessador – a Precisa. Terceiro, esse atravessador pediu adiantamento e indicou para receber uma outra empresa constituída em paraíso fiscal, para claramente burlar o controle e a fiscalização. Então, com a vinda dos irmãos Miranda, nós possibilitamos esse grande dia”, disse.

A remessa completa o envio de 3 milhões de imunizantes provenientes do acordo com o governo americano.

Imunizantes da Janssen chegam ao Brasil (Foto: Reprodução)

O Brasil recebeu, na manhã deste sábado (26), um lote com 942 mil de doses da vacina da Janssen contra Covid-19, doadas pelos Estados Unidos, sem relação com o consórcio Covax Facility. A remessa completa o envio de 3 milhões de imunizantes provenientes do acordo com o governo americano. A aeronave pousou no Aeroporto Internacional de Viracopos às 6h29.

Inicialmente, o Ministério da Saúde havia informado que as 3 milhões de doses doadas pelos Estados Unidos chegariam ao Brasil em um único voo. No entanto, a logística foi alterada e a pasta disse que o lote precisou ser fracionado por conta do peso. Por isso, foram enviadas 2,05 milhões de vacinas na sexta-feira (25) e outras 942 mil neste sábado.

Na sexta, a chegada das vacinas da Janssen doadas pelo governo americano teve a presença do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, além do embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, o prefeito de Campinas, Dário Saadi (Republicanos), e outras autoridades. As 3 milhões de doses serão distribuídas em todas as unidades da federação.

A vacina da Janssen, do grupo Johnson & Johnson, é aplicada em dose única. Ela pode ser armazenada por pelo menos 3 meses, em temperaturas de 2°C a 8°C, equivalente a geladeiras normais. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso emergencial do imunizante da Janssen no Brasil em 31 de março de 2021.

A doação das 3 milhões de doses ao Brasil é a maior já feita pelo governo americano a qualquer país até agora. O principal assessor do presidente Joe Biden para a América Latina afirmou que a doação ao Brasil reflete “o foco dos EUA para combater a Covid numa das regiões mais afetadas pela pandemia”. A intenção da Casa Branca é compartilhar 55 milhões de vacinas em todo o mundo.

Além do lote de doação que desembarca nesta sexta, o Brasil já recebeu 300 mil imunizantes da Janssen na quinta-feira e 1,5 milhão na terça. As doses foram compradas pelo governo brasileiro, que prevê a entrega de 38 milhões provenientes do acordo com a farmacêutica. A vacina começa a ser aplicada no Brasil nesta sexta.

Como é a vacina
Janssen é a vacina desenvolvida pela divisão farmacêutica do grupo Johnson&Johnson, que leva o mesmo nome. O imunizante apresentou eficácia de 66% para os casos moderados a graves, e de 85% para os casos graves.

A eficácia mínima recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pela Anvisa é de 50%. O imunizante usa a tecnologia de vetor viral e funcionou contra a variante da África do Sul, a mais contagiosa. A companhia diz ter o objetivo de fornecer 1 bilhão de doses da vacina em todo o mundo em 2021.

Prazo de validade ampliado
A chegada das doses da Janssen impacta nas estratégias de vacinação de todo o país. Isto porque os lotes têm prazo de validade até agosto.

A validade inicialmente considerada pelo governo federal era de até 27 de junho. No entanto, uma avaliação técnica da Anvisa identificou que os imunizantes podem ser utilizados até 8 de agosto, desde que armazenados em temperatura de 2° a 8°C.

A agência de regulação sanitária norte-americana (FDA) também já havia prorrogado a validade das doses da Janssen, de três meses para quatro meses e meio.

Como o imunizante é aplicado em dose única, uma aplicação da vacina da Janssen equivale a duas doses das demais vacinas que estão sendo aplicadas no Brasil (Pfizer, CoronaVac e AstraZeneca).

A confirmação foi dada pela prefeita do condado de Miami-Dade, onde fica localizado o condomínio residencial, Daniella Levine Cava, na manhã de hoje.

De acordo com as autoridades, o edifício, localizado no condomínio Champlain Towers South, tinha 136 apartamentos e 55 foram destruídos. (Foto: Reprodução)

Subiu para quatro o número de mortos no desabamento parcial de um prédio em Miami, na madrugada de ontem. A confirmação foi dada pela prefeita do condado de Miami-Dade, onde fica localizado o condomínio residencial, Daniella Levine Cava, na manhã de hoje. Segundo ela, há 159 desaparecidos.

“Tragicamente, acordei e recebi a notícia de que três corpos foram retirados dos escombros durante a noite”, disse ela. Ontem, um corpo já havia sido encontrado. “Temos agora 120 pessoas localizadas, o que é uma notícia muito, muito boa, mas nosso número de não localizados subiu para 159”, completou Cava.

A prefeita afirmou que as operações de busca e resgate continuarão “porque ainda temos a esperança de encontrar pessoas com vida”. Ela destacou que aos integrantes das equipes de resgate “estão motivados com a perspectiva de encontrar pessoas”.

De acordo com as autoridades, o edifício, localizado no condomínio Champlain Towers South, tinha 136 apartamentos e 55 foram destruídos. Ainda não há informações sobre as causas do desmoronamento. Na véspera, uma moradora relatou ter ouvido estalos.

As autoridades enfatizaram que “desaparecido” não significa necessariamente que essas pessoas estavam no prédio no momento do colapso. Entre desaparecidos estão venezuelanos e argentinos, e ainda parentes da primeira-dama do Paraguai, Silvana López-Moreira.

De acordo com o jornal paraguaio Ultima Hora, trata-se da irmã da primeira-dama, Sophia López Moreira, do seu marido, Luis Pettengill, dos três filhos menores de idade do casal e da babá Leidy Luna Villalba.

As autoridades estão colhendo amostras de DNA dos familiares dos desaparecidos para facilitar a identificação de possíveis corpos. Devido à tragédia, o governador da Flórida, Ron de Santis, decretou estado de emergência no condado.

 

– No estado de São Paulo, 6 milhões de pessoas tomaram a segunda dose da vacina contra a Covid-19, número que representa apenas 13,08% da população paulista, segundo os dados do vacinômetro da Secretaria Estadual de Saúde, gestão João Doria (PSDB). Na capital paulista, foram 1,65 milhão de pessoas imunizadas com a segunda dose.

No entanto, ter tomado duas doses da vacina não dispensa os cuidados e das precauções com a pandemia. O distanciamento social de dois metros e o uso de máscara bem ajustada ao rosto são rotinas que devem ser mantidas. O ideal é não haver encontros, mas, se for encontrar, algumas regras devem ser seguidas.

“A Covid é uma doença de transmissão respiratória e nenhuma vacina é 100% eficiente. Por isso, é fundamental manter os ambientes ventilados, usar a máscara e manter o distanciamento social. Mas a boa notícia é que quem tomou as duas doses pode, por exemplo, fazer exercícios ao ar livre”, disse a infectologista Andrea Almeida, coordenadora do Comitê de Crise Covid do Hospital do Servidor Público do Estado de São Paulo.

De acordo com a médica, somente depois de duas semanas após a segunda dose a pessoa pode ter mais interação com outra que também tenha tomado as duas doses do imunizante.

A médica também lembrou que os estudos feitos até agora não responderam se as pessoas já vacinadas transmitem o vírus de forma menos intensa do que quem ainda não se vacinou.

O infectologista Leonardo Weissmann, membro da Sociedade Brasileira de Infectologia, destaca que é importante tomar as duas doses. “Ainda assim, o organismo não cria anticorpos logo após tomar a vacina.”

O professor Jan Carlo Delorenzi, imunologista da Universidade Presbiteriana Mackenzie, também reforça a continuidade do uso de máscara e o distanciamento social. “Não há estudos de longo prazo, 12, 18, ou 36 meses, por exemplo, no qual determine o comportamento dessas vacinas aplicadas até o momento e como não se tem, é melhor manter as mesmas regras”, afirmou.

O médico infectologista Jamal Suleiman, do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, vai na mesma linha e reforça a necessidade de manter os cuidados. Para ele, enquanto o país não tiver imunizado ao menos 70% da população, as pessoas têm de manter as medidas de proteção, porque a função da vacina é de evitar a forma grave da doença, mas ela não evita a contaminação.

Para ele, enquanto o país não tiver imunizado ao menos 70% da população, as pessoas têm de manter as medidas de proteção, porque a função da vacina é de evitar a forma grave da doença, mas ela não evita a contaminação. “Outra função é de restringir a circulação do vírus e diminuir a possibilidade de contágio.”

Patos (Imagem: Júnior Macena/TV Contexto)
O Boletim Epidemiológico de Patos divulgado nesta quinta-feira, 24 de junho, pela Vigilância Epidemiológica informa que 18 pessoas foram infectadas pela COVID-19 nas últimas 24 horas. Além disso, 107 pessoas estão recuperadas nesse período, e 1.155 estão em isolamento domiciliar e 59 estão em internamento hospitalar.

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, a cidade de Patos registrou o total de 15.264 pessoas infectadas pelo vírus. Desses números, 232 pessoas foram a óbito e 13.818 estão recuperadas.

Dos infectados, 7.029 são do sexo masculino, e 8.235 são do sexo feminino.

LEITOS:

– A UPA possui 14 leitos COVID-19 e conta com 06 ocupados.

– O Hospital Infantil possui 05 leitos UTI Covid e 02 estão ocupados na pediatria; 18 leitos na enfermaria Covid, 01 paciente na pediatria e 01 com paciente adulto.

– O Complexo Hospitalar possui 32 leitos de UTI COVID com 30 ocupados; e 34 leitos de enfermaria COVID com 19 ocupações.

O Centro de COVID-19 realizou 55 testes rápidos.

Além disso, o paciente que chega com os sintomas (evidentes) entre 03 e 07 dias já tem o direito a fazer o swab.

A UPA também possui os testes, swab e sorologia para pacientes com dispneia.

Coordecom

Festa “clandestina” para convidados desrespeita decretos em Santa Terezinha. Vídeo

De acordo com informações e vídeos que circularam em redes sociais, uma festa clandestina aconteceu durante vários dias em um sítio localizado na zona rural de Santa Terezinha, Região Metropolitana de Patos.

Na terça-feira, dia 22, o show ficou por conta do cantor Edson Lima e banda. Os vídeos mostram luzes, gelo seco, alegria, som e muita animação, porém, tudo desrespeitando os decretos que proíbem festas e aglomerações diante da pandemia do novo coronavírus, Covid 19, na Paraíba.

A festa clandestina pode ter tido início na segunda-feira, dia 21, e seguiu até a quarta-feira, dia 23. De acordo com a denúncia, o evento contou ainda com Luciene Melo e Walkíria Santos. Em determinado momento do vídeo, a cidade de Patos fica ao longe e pode se ler: “Minha linda Patos”.

O local conta com estrutura para garantir o necessário para os shows. Ainda não se sabe como o evento foi organizado, quantos os convidados especiais pagaram e onde foi a divulgação, mas os presentes se divertiram bastante e as redes sociais serviram para mostrar a satisfação.

Veja vídeo:

 

Polícia prende 2 por suspeita de ajudar Lázaro em fuga, diz secretário

Lázaro Barbosa, cuja busca mobiliza centenas de agentes (Imagem: reprodução)
O secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, afirmou hoje que duas pessoas foram presas por suspeita de terem ajudado o criminoso Lázaro Barbosa em sua fuga, que já dura 16 dias. Sua ficha criminal já consta de mais de 30 delitos, inclusive o assassinato de uma família em Ceilândia (DF). Ele disse que existe uma “rede de proteção que apoia absurdamente” o fugitivo na região de Cocalzinho (GO).

Segundo o secretário, a dupla foi autuada por porte ilegal de arma de fogo e facilitação de fuga. O secretário ainda ressaltou que pode haver mais duas pessoas auxiliando Lázaro na mata.

Ele afirmou ainda que o fugitivo tem tido “guarita” em uma casa da região, mas não deu mais detalhes. “Quem facilita a vida de foragido comete crime. Há outras pessoas ajudando e vamos chegar a elas”, disse Miranda, em entrevista coletiva em frente ao quartel-general da força-tarefa, no distrito de Girassol (GO).

O secretário disse ainda que a dupla presa pode ter participação em outros crimes cometidos por Lázaro Barbosa e que há “provas contundentes” disso.

Segundo ele, o suspeito foi visto na mata hoje à tarde.

“Moradores avistaram um vulto e nós confirmamos que era o Lázaro”, afirmou o secretário. A situação causou um movimento de viaturas durante a tarde. Policiais da força-tarefa concentraram o trabalho nessa região, com a presença do próprio secretário de Segurança Pública e até o auxílio de um helicóptero para a varredura, mas não o localizaram.

Questionado sobre uma ajuda do Exército na força-tarefa, Miranda foi categórico: “Não é assunto do Exército”.

Também negou qualquer possibilidade de rendição do fugitivo ou que Lázaro tenha algum advogado negociando isso. “Não chegou nada até nós, isso é fake news”, finalizou.

Poeta Cícero Alves morre em São Paulo

Morreu em São Paulo o poeta Cícero Alves, vítima de um acidente de trabalho. Em contato com o Blog do Marcello Patriota a esposa de Lázaro disse que Cícero estava trabalhando e caiu de cima de uma laje em construção.

O poeta foi socorrido, mas não resistiu e veio à óbito. O sepultamento será hoje em São Paulo.  Cícero Alves participava de programas de poesia na Gazeta FM de São José do Egito.

Em nota, a Gazeta FM e o Blog do Marcello Patriota se solidarizaram com os amigos e a familiares. Cícero era irmão do poeta Lázaro Pessoa e de Lilito Alves,  de uma Escola tradicional do município.

Na última terça-feira (22), chegou ao fim a segunda edição de La Casa Digital. Considerado o maior reality show sobre prosperidade digital da América do Sul, o programa premiou o vencedor com R$ 1 milhão. 

O show da final ficou por conta do grupo musical Kemuel, que reúne influências do gospel norte-americano e da música cristã contemporânea, como Hilsong United e Kirk Franklin.

Foram 12 participantes disputando o prêmio, realizando provas sem poder dormir durante 24h. Confinados em um resort, engana-se quem pensa que eles tiveram vida boa ao longo do reality. 

Chamados de “generais”, foram diariamente colocados à prova nas diversas áreas do empreendedorismo digital, além de ouvirem palestras que encorajam uma vida de princípios e valores.

Quem mostrou o melhor desempenho, sob a ótica e avaliação do idealizador da iniciativa, Pablo Marçal e sua equipe foi o tabirense John, que ganhou a quantia milionária. 

Ainda de acordo com o Blog Mais Pajeú, os participantes foram escolhidos por meio de um vídeo que postaram na internet como requisito para tentar as vagas.

Em suas produções, o jovem John, esbanja criatividade e desenvoltura com o marketing digital. O “Thor do Sertão” como é chamado conquistou o prêmio após uma série de provas e desafios.

 

Dólar é cotado a R$ 4,9034 nesta manhã de sexta-feira

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 5,85 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,1446.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. (Foto: Reprodução)

 

O valor do dólar na manhã desta sexta-feira (25), está cotado no valor de R$ 4,9034. Já o valor do dólar para o turismo está sendo cotado a R$ 5,0710.

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 5,85 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,1446. 

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. O dólar é usado tanto em reservas internacionais como em livre circulação.

Reforma prevê blindar políticos que espalham fake news em ano de eleição

A proposta, divulgada pela relatora, Margarete Coelho (PP-PI), proíbe banimento, cancelamento ou suspensão de perfil ou conta de candidato no período eleitoral.

Proposta proíbe que perfis de candidatos sejam banidos das redes sociais (Foto: Reprodução)

 O texto da reforma eleitoral apresentado nesta semana na Câmara dos Deputados prevê blindagem para candidatos que espalham fake news e responsabiliza plataformas de internet por conteúdo publicado por terceiros.

A proposta, divulgada pela relatora, Margarete Coelho (PP-PI), proíbe banimento, cancelamento ou suspensão de perfil ou conta de candidato no período eleitoral.

A ideia é semelhante a lei aprovada no estado americano da Flórida pelo governador Ron de Santis, apoiador do ex-presidente Donald Trump –banido do Twitter e suspenso de Facebook e YouTube.

Após muitas críticas, foi retirado da proposta na Câmara um parágrafo determinando que as plataformas só poderiam remover conteúdos publicados em perfis de candidatos, partidos e coligações mediante medida judicial ou com notificação dos responsáveis 24 horas antes.

Isso impossibilitava as plataformas de usarem suas regras para remover ou rotular conteúdos que questionem a integridade do pleito, incitem à violência ou promovam supressão de votos, caso sejam de autoria de candidatos.

“O texto restringe o banimento de perfis de candidatos durante o processo eleitoral, o que parece razoável”, afirma Margarete à reportagem. Ela diz que a proposta não impede as plataformas de moderarem conteúdo que viole suas regras.

“O que fizemos foi exigir que as plataformas apresentem, antes do início do período eleitoral, suas políticas e critérios de moderação, para que os candidatos e o próprio eleitor tenham clareza sobre o que pode e o que não pode.”

A proposta prevê que os órgãos de direção nacional dos partidos políticos poderão impugnar, perante o TSE, regras de moderação de conteúdo que impliquem “restrição indevida de direitos e garantias de cunho político”. E determina que as publicações devem ser restauradas caso a remoção esteja em desacordo com a legislação eleitoral.

O presidente Jair Bolsonaro e seus aliados tiveram diversas postagens removidas ou rotuladas nas redes. Eles pregam um maior controle sobre as plataformas de internet, que acusam de fazer censura contra políticos de direita.

Em maio, veio a público a minuta de um decreto presidencial que proíbe as redes sociais de suspenderem contas, removerem ou rotularem conteúdo sem autorização judicial prévia, a não ser em situações específicas.

“Essa blindagem é perigosa, afasta qualquer possibilidade de moderação, criando um supercidadão digital político, que tem mais direitos que qualquer um na internet”, afirma Diogo Rais, professor da Universidade Mackenzie.

A restrição à possibilidade de moderação não é o único receio das plataformas.

O artigo 568, por exemplo, determina que “o provedor de aplicação será considerado responsável pela divulgação da propaganda se a publicação for comprovadamente de seu prévio conhecimento”.

Para especialistas e empresas, o texto subverte o Marco Civil da Internet, que prevê responsabilização das plataformas apenas se mantiverem algum conteúdo mesmo após ordem judicial. Eles também apontam que o termo “prévio conhecimento” é vago.

Segundo Francisco Brito Cruz, do Internet Lab, isso pode levar as plataformas a removerem muito conteúdo, restringindo a liberdade de expressão, por temer serem responsabilizadas.

Para Margarete, a responsabilização é justa. “Se elas analisam previamente o conteúdo do que é publicado em suas plataformas, é de se esperar que respondam pela omissão na aplicação de suas diretrizes”, diz. “O árbitro não pode mudar as regras durante o jogo e sobretudo não pode beneficiar determinados grupos.”

A proposta de reforma ainda obriga as empresas a moderar conteúdo em ano de eleição quando houver “fatos sabidamente inverídicos” em relação ao processo ou pleito e a pré-candidatos, candidatos e partidos, quando “obtiver alcance significativo perante o eleitorado” e for provocado “por interessado ou usuário”.

A atuação de agências de checagem é tolhida no texto, que determina que elas devem “retirar, retificar ou fazer adição de informações para fins de correção fidedigna dos fatos se comprovadas falhas”.

Segundo Margarete, a Justiça Eleitoral é que fará a verificação das informações sobre os responsáveis técnicos e fontes de financiamento das agências de checagem, bem como determinará a correção de informações.

Alguns pontos do texto foram elogiados por especialistas. A reforma veda a contratação de serviços para maior disseminação de mensagens, como disparos em massa, e utilização de bancos de dados pessoais obtidos por dever profissional ou empresarial.

O texto deve ser apresentado aos líderes na semana que vem e, depois, irá para discussão com as bancadas. “Nossa expectativa é que possamos aprovar em plenário neste ano”, diz a relatora. Para vigorar em 2022, a lei precisa ser aprovada até outubro.

Morte de Rodrigo Carneiro 39 anos, comoveu Tuparetama-PE

A morte de Rodrigo Carneiro, de apenas 39 anos, abalou Tuparetama. Casado com Amanda Lima, que trabalha na saúde de em Tuparetama, Rodrigo lutava contra a doença desde o inicio do mês de junho, quando foi transferido para o Regional de Afogados da Ingazeira.

Intubado, acabou não resistindo e morreu na madrugada  dessa quinta-feira (24), mesmo dia do  sepultamento, no Cemitério Municipal de Tuparetama, segundo o blogueiro Marcelo Patriota. Nas redes sociais, amigos, colegas e familiares,  muitos comentários e pesares lamentando a morte prematura de Rodrigo Carneiro, segundo amigos, o mesmo não tinha comorbidades.

Secretaria de Saúde de Tuparetama atualizou na noite de ontem (24) o boletim epidemiológico com números da Covid-19 no município. O boletim trouxe a confirmação de da nova morte pela doença.

“Nos solidarizamos com a dor dos familiares pela partida do ente querido e continuamos alertando à população que a melhor forma de combater o coronavírus que é a prevenção”, disse a Secretária. Tuparetama tem 490 casos confirmados da Covid-19, sendo que 449 pacientes estão recuperados, 15 estão em recuperação e 26 faleceram.

Em visita ao Rio Grande do Norte nesta quinta-feira (24), o presidente Jair Bolsonaro abaixou a máscara de uma criança de colo ao cumprimentar apoiadores e também incentivou uma menina de 10 anos a retirar a sua proteção contra a Covid-19 durante um ato oficial do governo.

O primeiro caso aconteceu enquanto o presidente cumprimentava apoiadores em visita ao estado. Ele recebeu uma criança vestida com a camisa da seleção brasileira por cima da grade de proteção e a carregou no colo para uma fotografia.

Antes de posar para a foto, contudo, o presidente retirou a máscara de proteção dela contra a Covid-19 do menino. O caso aconteceu nesta quinta-feira e foi registrado em vídeo que circulou nas redes sociais.

O outro caso aconteceu durante a solenidade de vistoria técnica da Barragem de Oiticica, em Jucurutu (RN). Uma menina de 10 anos recitava uma poesia na abertura da solenidade em homenagem ao presidente.

Assim que ela começou a falar, usando a máscara, a criança foi incentivada pelo presidente, por meio de gestos, a retirar o equipamento de proteção. Ela atendeu ao pedido e foi cumprimentada pelo presidente com um sinal de positivo.

No início do mês, o presidente chegou a anunciar que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, estava preparando um “parecer visando desobrigar” o uso de máscara por pessoas imunizadas contra a Covid ou que já haviam sido infectadas pelo coronavírus.

Dias depois, contudo, afirmou que caberá ao Ministro da Saúde, a prefeitos e a governadores dar a palavra final sobre o assunto.

No início desta semana, Bolsonaro reagiu com agressividade durante uma entrevista em Guaratinguetá, no interior de São Paulo, e atacou uma repórter de uma emissora afiliada da Rede Globo que havia questionado o porquê de o presidente não ter usado máscara durante a solenidade.

Na ocasião, o presidente, que havia colocado a máscara para conceder a entrevista, retirou o equipamento de proteção: “Eu chego como quiser, onde eu quiser, eu cuido da minha vida. Se você não quiser usar máscara, você não usa”, afirmou.

A irritação do presidente ocorre num momento de pressão por uma sequência de fatos negativos ao governo. (Folhapress)