Monthly Archives: abril 2021

Além da retórica do presidente da República, os parlamentares do colegiado querem apurar a atuação do Ministério da Saúde para incentivar o uso dos medicamentos por estados e municípios.

O ofício de 29 de junho do ano passado enviado pelo Ministério da Saúde à Fiocruz é um dos textos que estão na relação de evidências que comprovariam a orientação explícita de Bolsonaro para uso da hidroxicloroquina no tratamento da Covid –algo rechaçado. (Foto: Reprodução)

– O senador Renan Calheiros (MDB-AL), futuro relator da CPI da Covid, já tem em mãos um ofício no qual o governo federal orienta a Fiocruz a divulgar e indicar a prescrição de cloroquina ou hidroxicloroquina no tratamento contra a Covid-19.

Para membros da comissão, o documento poderá ser usado eventualmente como prova para imputar crimes a integrantes do governo Jair Bolsonaro na gestão da pandemia.
Os senadores do grupo independente e de oposição que compõem a CPI definiram que uma das frentes de investigação deve ser a recomendação do uso de remédios sem eficácia comprovada contra a Covid, mais notoriamente da hidroxicloroquina.

Além da retórica do presidente da República, os parlamentares do colegiado querem apurar a atuação do Ministério da Saúde para incentivar o uso dos medicamentos por estados e municípios.

O governo recentemente passou a adotar a narrativa de que apenas disponibilizou os medicamentos para os entes federados que solicitaram a hidroxicloroquina, por exemplo, e que a decisão final cabe aos médicos.

Os senadores, no entanto, pretendem iniciar a investigação em um período anterior e por isso já trabalham na pesquisa de documentos que possam comprovar essa ação para estimular a administração do medicamento.

A CPI tem sua instalação marcada para a próxima terça (27). Além da confirmação de Renan na relatoria, a primeira sessão de trabalhos deve eleger o senador Omar Aziz (PSD-AM) presidente da comissão. A base do governo é minoria entre os 11 integrantes.

O ofício de 29 de junho do ano passado enviado pelo Ministério da Saúde à Fiocruz é um dos textos que estão na relação de evidências que comprovariam a orientação explícita de Bolsonaro para uso da hidroxicloroquina no tratamento da Covid –algo rechaçado por especialistas.

O texto, assinado pelo coronel Luiz Otavio Franco Duarte, então secretário de Atenção Especializada à Saúde na gestão Eduardo Pazuello, foi encaminhado também ao Instituto Evandro Chagas e a Fernandes Figueira, diretor do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente. Ele solicita aos órgãos que indiquem e divulguem o uso do remédio no combate à doença.

“Solicito a ampla divulgação desse tratamento [uso da cloroquina ou hidroxicloroquina], considerando que ele integra a estratégia do Ministério da Saúde para reduzir o número de casos que cheguem a necessitar de internação hospitalar para tratamento de síndromes de pior prognóstico, inclusive com suporte ventilatório pulmonar e cuidados intensivos”, diz o ofício.

O documento lista medidas “essenciais a tomar e divulgar”. Em primeiro lugar, solicita que haja divulgação para se considerar a “prescrição de cloroquina ou hidroxicloroquina nos primeiros dias dos sintomas, no âmbito do Sistema Único de Saúde”.

Em segundo, diz que as unidades de saúde devem “dispor visivelmente as orientações para prescrição para gestantes e pacientes adultos e pediátricos com sinais leves, moderados e graves nas três fases de tratamento”.

O ministério ainda orientou as instituições a disponibilizarem o Termo de Ciência e Consentimento aos médicos que prescreverem cloroquina ou hidroxicloroquina.
“Devem estabelecer um fluxo de atendimento e o monitoramento por meio de eletrocardiograma para pacientes nos primeiro, terceiro e quinto dias de tratamento com cloroquina ou hidroxicloroquina isolada ou em associação com azitromicina.”

Outra informação que deve ser usada para embasar eventuais acusações contra o governo são ofícios do meio do ano passado segundo os quais o governo mandou a Fiocruz produzir a cloroquina, como mostrou o jornal Folha de S.Paulo em fevereiro.
Obtidos pelo jornal, os documentos do Ministério da Saúde datam de 29 de junho e 6 de outubro e mostram a produção de cloroquina e também de fosfato de oseltamivir (o Tamiflu) pela Fiocruz, com destinação a pacientes com Covid-19. O Tamiflu também não tem eficácia contra a doença, segundo estudos.

O dinheiro que financiou a produção partiu da MP (Medida Provisória) 940, editada em 2 de abril por Bolsonaro para o enfrentamento de emergência do novo coronavírus, como consta nos dois documentos enviados pelo Ministério da Saúde ao MPF (Ministério Público Federal) em Brasília.

A MP abriu um crédito extraordinário, em favor do ministério, no valor de R$ 9,44 bilhões. Para a Fiocruz, que é vinculada à pasta, foram destinados R$ 457,3 milhões para “enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus”.

A ala governista que compõe a CPI, por sua vez, trabalha para afastar das investigações as questões relativas aos medicamentos sem comprovação de eficácia contra a Covid-19. Argumentam que se trata de uma questão subjetiva, uma vez que a decisão final de administrar ou não medicamentos como a hidroxicloroquina cabe aos médicos.

Um senador governista lembra que a CPI precisa focar em um “fato determinado” para cumprir os requisitos para a sua instalação, citando como exemplo a questão do colapso do sistema de saúde de Manaus, onde serão investigados fatos concretos, como a falta de leitos, de oxigênio e se os repasses do governo federal não foram empregados.

Segundo ele, não é possível criar uma linha de investigação a respeito da hidroxicloroquina, delimitar um fato a ser investigado, por conta da subjetividade da questão.

Os integrantes da CPI da Covid no Senado

Governistas
Jorginho Mello (PL-SC)
Eduardo Girão (Podemos-CE)
Marcos Rogério (DEM-RO)
Ciro Nogueira (PP-PI)

Demais
Humberto Costa (PT-PE)
Randolfe Rodrigues (Rede-AP)
Renan Calheiros (MDB-AL)
Otto Alencar (PSD-BA), Omar Aziz (PSD-AM)
Tasso Jereissati (PSDB-CE)
Eduardo Braga (MDB-AM)

Suplentes
Jader Barbalho (MDB-PA)
Luis Carlos Heinze (PP-RS)
Angelo Coronel (PSD-BA)
Marcos do Val (Podemos-ES)
Zequinha Marinho (PSC-PA)
Rogério Carvalho (PT-SE)
Alessandro Vieira (Cidadania-SE)

Diagnosticado com Covid-19, cantor Augusto César morre aos 61 anos em hospital de Recife

A família de Augusto César informou que o enterro está previsto para as 19h desta quarta, no Cemitério Morada da Paz, em Paulista, no Grande Recife. (Foto: Divulgação)

O cantor pernambucano Augusto César morreu, no Recife. Diagnosticado com Covid-19, o artista tinha 61 anos de idade, sendo 35 de carreira. A informação foi confirmada por Elton Luna, um dos filhos dele, na manhã desta quarta-feira (21).

Ainda segundo o filho do cantor, a morte ocorreu por volta das 22h de terça-feira (20), no Hospital da Hapvida, na Zona Oeste da capital pernambucana, onde ele estava internado desde segunda (19).

Segundo Elton, por causa da Covid, ele apresentou insuficiência respiratória. Augusto César era diabético e sofria de insuficiência renal grave. O novo coronavírus, de acordo com a família, agravou o estado de saúde dele.

Na tarde de terça-feira, o artista tinha sido intubado. À noite, o cantor teve várias paradas cardiorrespiratórias, de acordo com o filho dele.

A família de Augusto César informou que o enterro está previsto para as 19h desta quarta, no Cemitério Morada da Paz, em Paulista, no Grande Recife.

Por causa do diagnóstico de Covid, não está previsto velório. O cantor deixou quatro filhos e duas netas.

Conhecido por músicas românticas, ele também era compositor, tendo assinado pelo menos 100 canções. Gravou dez CDs, cinco LPs e dois compactos, além de dois DVDs.

Entre as músicas mais conhecidas do público estão “Escalada”, “Ela acabou comigo”, “Ela vai ter que decidir” e “Como posso te esquecer”.

Repercussão

A morte do cantor gerou reações nas redes sociais. Fãs lamentaram o falecimento de Augusto César e lembraram que ele era torcedor do Santa Cruz Futebol Clube.

Cantoras que fazem sucesso na cena da música brega de Pernambuco também fizeram comentários nas redes sociais.

Eduarda Alves afirmou que Augusto César era “um cantor admirável e respeitado por todos nós pernambucanos e brasileiros”.

“Tínhamos planos de gravarmos juntos e esse maldito vírus interrompeu. Deus sabe de tudo. Suas canções sempre serão lembradas junto a sua personalidade, humildade, simpatia e respeito”, disse.

Michele Melo afirmou que o artista é “mais uma pessoa incrível que perdemos pra esse vírus maldito!” Nas redes sociais, a cantora postou a seguinte frase: “Vai com Deus, amigo. Sua música e sua alegria estarão para sempre em nosso coração.”

Cemitério

Por meio de nota, a assessoria do Cemitério Morada da Paz orientou os fãs de Augusto César. “Os clientes e o público em geral devem evitar a presença em velórios e sepultamentos. Caso seja necessário comparecer, deve-se manter os cuidados com os protocolos de higienização e segurança para conter a proliferação do novo coronavírus”.

Ainda segundo a assessoria do cemitério, não haverá velório, “pois a morte foi por Covid”. O Morada disse, ainda, que não proibirá o acesso de fãs, mas fará controle de acesso e temperatura, assim como orientará o distanciamento no sepultamento.

“Os fãs que quiserem prestar uma última homenagem podem acessar o obituário do cantor no Morada da Memória para deixar uma mensagem, compartilhar uma memória ou acender uma vela”, informou.

Gil ganha liderança no BBB 21 e coloca Pocah no paredão; Arthur e João Luiz também estão na berlinda

Gil levou a melhor na Prova do Líder realizada ao vivo durante a edição do programa desta terça (20), logo após a eliminação de Caio do reality.

Arthur, João Luiz e Pocah estão no 13º paredão do BBB 21. (Foto: Reprodução)

 

Gil é o novo líder do Big Brother Brasil 21 (Globo) e indicou Pocah ao 13º Paredão. Os outros emparedados foram Arthur e João Luiz, os mais votados pela casa. Nesta semana, não tem prova Bate Volta para se livrar do Paredão e os indicados vão direto para votação popular.

Gil levou a melhor na Prova do Líder realizada ao vivo durante a edição do programa desta terça (20), logo após a eliminação de Caio do reality. Ele recebeu as pulseiras do Vip e distribuiu para Juliette, Fiuk e João Luiz. Com a decisão, Pocah, Camilla, Arthur e Viih Tube estão na Xepa.

Na Prova do Líder, cada confinado tinha direito de arremessar cinco bolas para acertar três ingredientes da cerveja Amstel: malte, lúpulo e água. Gil foi o único que acertou os três ingredientes e ganhou uma viagem para Amsterdã com acompanhante.
A semana do Big Brother Brasil 21 será bem movimentada com três eliminações que vão ocorrer até o próximo domingo (25). A próxima eliminação acontecerá quinta (22), quando uma outra dinâmica para a escolha do líder vai ocorrer, assim como a formação de mais um Paredão.

No domingo (25), mais um brother deixa a casa. Na sequência, mais uma Prova do Líder será realizada com formação de uma nova berlinda.
O BBB 21 chega ao fim no dia 4 de maio.

SUPERSEMANA DO BBB

TERÇA (20)

> Eliminação do Paredão já formado por Caio, Fiuk e Gilberto
> Nova Prova do Líder
> Nova formação de Paredão

QUINTA (22)

> Eliminação do Paredão formado na terça-feira (20)
> Nova Prova do Líder
> Nova Formação de Paredão

DOMINGO (25)
> Eliminação do Paredão formado na quinta-feira (22)

> Nova Prova do Líder
> Nova Formação de Paredão

Com as mortes registradas nesta terça, a média móvel chegou a 2.830 e completou 90 dias acima de 1.000 mortes por dia, além de 35 dias acima de 2.000.

O país chegou a 378.530 mortes por Covid-19. Na última semana, o Brasil voltou a ultrapassar os EUA em número de mortes por Covid a cada 100 mil habitantes. (Foto: Reprodução)

 O Brasil registrou 3.481 mortes por Covid, nesta terça-feira (20). O país também registrou 73.172 casos da doença e chegou a 14.050.885 pessoas infectadas desde o início da pandemia.

Com as mortes registradas nesta terça, a média móvel chegou a 2.830 e completou 90 dias acima de 1.000 mortes por dia, além de 35 dias acima de 2.000.

A média móvel é um instrumento estatístico usado para amenizar variações de dados. Ela é obtida pela soma de todas as mortes dos últimos sete dias e divisão do resultado por sete. O dado teve queda pelo terceiro dia seguido, mas permanece em níveis muito elevados.

O país chegou a 378.530 mortes por Covid-19. Na última semana, o Brasil voltou a ultrapassar os EUA em número de mortes por Covid a cada 100 mil habitantes.

Os dados do país, coletados até as 20h, são fruto de colaboração entre Folha, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diariamente com as secretarias de Saúde estaduais.

O consórcio de imprensa também atualizou as informações repassadas sobre a vacinação contra a Covid-19 por 25 estados e o Distrito Federal.

Nesta terça, pelo segundo dia seguido, foram aplicadas mais de 1 milhão de doses. Mas, mais uma vez, houve mais aplicações de segundas do que primeiras doses. Foram 518.872 primeiras doses e 587.049 segundas.

Já foram aplicadas no total 37.891.703 doses de vacina (27.173.331 da primeira dose e 10.718.372 da segunda dose), de acordo com as informações disponibilizadas pelas secretarias de Saúde.

Com o total de doses aplicadas até o momento, 16,89% dos brasileiros maiores de 18 anos tomaram a primeira dose e só 6,66% a segunda.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

 

 

A Hyundai finalmente revelou sua aposta para o segmento de picapes médias: a Santa Cruz. O modelo foi apresentado nos Estados Unidos e reúne a carroceria monobloco, como na líder Fiat Toro, com soluções presentes nas enormes RAM 1500 e 2500, com compartimentos individuais na caçamba similares a “mini porta-malas”.

A picape Santa Cruz também chama a atenção pelos motores, somente a gasolina e sempre quatro-cilindros com 2,5 litros de deslocamento. A versão aspirada do conjunto supera 192 cv, enquanto o turbo alcança mais de 278 cv, supera até a Volkswagen Amarok V6 e seus 272 cv (com overboost). O câmbio é automático convencional de oito marchas na versão mais fraca e com dupla embreagem na Santa Cruz turbo, que sempre terá tração integral.

O visual ousado não esconde a clara inspiração no também polêmico novo Tucson. O SUV empresta a plataforma, que foi modificada para ter maior entre-eixos e comprimento. A Santa Cruz mede 4,97 m de para-choque a para-choque, o que a deixa mais próxima da Toro (4,92 m) do que da Nissan Frontier (5,26 m).

Os três metros de entre-eixos garantem amplo espaço na cabine, que também adota diferentes truques para otimizar o conforto de passageiros e bagagens. Há porta-objetos sob o assento traseiro e um compartimento fechado debaixo da caçamba, como se fosse um porta-malas. O compartimento de carga, aliás, tem uma capota marítima que se enrola como uma cortina quando não está em uso.

O interior remete aos novos carros da Hyundai, com quadro de instrumentos digital (opcional) e multimídia com tela de 8 ou 10 polegadas com Android Auto e Apple Carplay. O pacote de equipamentos é amplo e pode incluir teto-solar, chave presencial, ar-condicionado digital, assistente de manutenção de faixa, controlador de velocidade adaptativo com frenagem autônoma de emergência (AEB) e câmeras 360º.

Apesar de reunir atributos de sobra para disputar o segmento entre Toro e Toyota Hilux, a Santa Cruz tem poucas chances de vir ao Brasil. À picape será feita nos Estados Unidos e brigará na faixa de entrada das picapes por lá — o mercado norte-americano tem volume maior na faixa de modelos maiores, como Chevrolet Silverado e RAM 1500.

Mãe de Henry diz que foi obrigada por Dr. Jairinho a contar mentira à polícia sobre morte do filho

No primeiro depoimento à polícia, Monique Medeiros, mãe de Henry Borel, morto aos 4 anos, disse que ela havia acordado de madrugada de 8 de março e encontrado o filho caído no chão do apartamento. No entanto, ela relatou agora que foi obrigada por Dr. Jairinho a inventar uma versão que “seria melhor até para ela”.

O pai de Henry já havia chamado atenção para contradições nos depoimentos prestados por Jairinho e Monique. De acordo com a defesa do engenheiro Leniel Borel, ao chegar ao hospital Barra D’Or, onde a criança deu entrada já sem vida, o pai ouviu de Monique que o vereador já estava ao lado do menino quando ela chegou ao quarto do casal.

A professora Monique Medeiros está presa desde 8 de abril e é investigada pela morte do menino, assim como o vereador Jorge Souza Santos, o Dr. Jairinho. Diagnosticada com Covid-19, ela está isolada no Hospital Penal Hamilton Agostinho, no Rio de Janeiro.

Caio é o décimo primeiro eliminado no paredão do ‘BBB21’, com 70,22% dos votos

O fazendeiro foi ao paredão depois de empatar como o segundo mais votado pela casa com Juliette, Pocah e João Luiz e receber o voto de minerva da líder da semana, Viih Tube.

Caio foi eliminado nesta terça-feira (20), na ‘Superterça’. (Foto: Reprodução/TV Globo)

Caio é o décimo primeiro eliminado do “Big Brother Brasil 21”, nesta terça-feira (20), com 70,22% dos votos. Ele disputava a permanência no jogo com Fiuk (27,99%) e Gilberto (1,79%), uma noite que ainda teve prova do líder e nova formação de paredão.

O fazendeiro foi ao paredão depois de empatar como o segundo mais votado pela casa com Juliette, Pocah e João Luiz e receber o voto de minerva da líder da semana, Viih Tube.

Fiuk entrou na disputa como o escolhido da líder. Gilberto também foi mandado para o paredão por Viih, que tinha de escolher entre os monstros da semana.

Arthur foi o mais votado pelos companheiros, mas escapou na prova bate e volta.

‘Superterça’

Na entrada da reta final do reality show, a noite foi de muitas atividades. Após a eliminação de Caio, Gilberto ganhou a prova e se tornou o novo líder.

Com isso, ele indicou Pocah para um novo paredão, cujo resultado vai ser anunciado na quinta-feira (23). A disputa foi completada por Arthur e João Luiz, os dois mais votados da casa.

Feiras agropecuárias e vaquejadas estão liberadas em Pernambuco

A partir da retomada gradual das atividades sociais e econômicas escalonadas no novo plano de convivência com a Covid-19, a Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA), informa que as feiras agropecuárias e as vaquejadas podem ser realizadas em todo o Estado, desde que estejam devidamente regularizadas junto à Adagro e que respeitem todos os protocolos de saúde estabelecidos pelas autoridades sanitárias.

A solicitação foi feita pelo deputado estadual Fabrizio Ferraz (PP) ao secretário Claudiano Martins e ao presidente da Agadro, Paulo Roberto Lima, já que Pernambuco possuía 23 feiras agropecuárias em 2020, antes da pandemia, e todas foram canceladas durante o primeiro lockdown. Deste total, a Adagro já liberou as atividades em 14 municípios, sendo eles: Cachoeirina, Surubim, Águas Belas, São Bento do Una, São João, Caruaru, Limoeiro, Capoeiras, Buíque, Ouricuri, Tabira, Afogados, João Alfredo e Custódia. “Defendemos a retomada dos eventos agropecuários porque entendemos que são de extrema importância para a economia dos municípios do interior e para a sobrevivência de muitas famílias pernambucanas”, afirma o secretário de Desenvolvimento Agrário, Claudiano Martins Filho.

Para solicitar a autorização para realização de feiras e vaquejadas, é necessário enviar requerimento com antecedência mínima de 30 dias para qualquer unidade da Adagro, pagar as taxas e licenças próprias, garantir que o evento tenha um médico veterinário como responsável técnico, além de assegurar o acesso à internet para emissão remota das guias de trânsito animal (GTAs) de saída, garantindo o distanciamento social. O controle de acesso de pessoas, o distanciamento e demais protocolos sanitários também são de responsabilidade da entidade promotora.

A solicitação deve ser encaminhada pela entidade promotora, quer seja a prefeitura municipal ou a iniciativa privada. Após a análise dos documentos, uma vistoria técnica definirá a retomada ou as medidas corretivas. “Lembramos que a competência da Adagro nas feiras e vaquejadas está restrita às questões agropecuárias, como a sanidade animal e a guia de trânsito animal (GTA) de entrada que é emitida nas nossas unidades ou através do sistema Siapec 3, disponível via aplicativo de celular ou no portal: www.adagro.pe.gov.br ”, pontua o presidente da Adagro, Paulo Roberto Lima.

Enquanto as feiras agropecuárias são classificadas como atividades econômicas, as vaquejadas estão na categoria de esportes individuais e devem obedecer aos protocolos estabelecidos na Portaria Conjunta SEE/SES Nº 5 DE 12/08/2020, que prevê a ausência de público nas arquibancadas do parque de vaquejada, vedação de shows artísticos na competição, uso de máscaras de proteção individual, distribuição ampla e irrestrita de álcool 70% e permissão de acesso no evento apenas aos competidores, tratadores, médicos veterinários e demais membros das equipes.

Mancha de petróleo é detectada onde submarino indonésio desapareceu

 (Handout / INDONESIA MILITARY / AFP)

Um vazamento de petróleo foi detectado na área onde a Marinha da Indonésia perdeu contato com um submarino com 53 homens a bordo na costa do Bali, informou o ministério da Defesa nesta quarta-feira (21).

“Cerca da 07h00 da manhã, o monitoramento realizado por um helicóptero descobriu um vazamento de petróleo na posição onde o submarino desapareceu”, disse o ministério em um comunicado.

A Marinha indonésia informou anteriormente que estava procurando um submarino de sua frota com o qual havia perdido contato nesta quarta-feira pela manhã depois de realizar exercícios na costa do Bali. Jacarta enviou navios de guerra à região, disse o comandante das forças armadas indonésias Hadi Tjahjanto à AFP.

O submarino “se encontra a uma profundidade de 700 metros” ao norte da ilha de Bali “com 53 tripulantes a bordo”, afirmou.

“O submarino ‘KRI Nanggala 402’ não restabeleceu contato com sua base inicial, às 03h00 locais (16h00 de terça, no horário de Brasília)”, destacou o comodoro (primeiro almirante) Julius Widjojono, porta-voz da Marinha. A Marinha indonésia “realiza atualmente tarefas de busca (…). Conhecemos a área, mas é muito profunda”, acrescentou.

As autoridades pediram ajuda à Singapura e Austrália para essas tarefas, segundo a fonte. O submarino, armado na Alemanha, iria participar de manobras que incluiam lançamento de torpedos. A Marinha da Indonésia possui uma frota de cinco submarinos, construídos na Alemanha e Coreia do Sul. O “KRI Nanggala 402” foi lançado em 1978, segundo um site do governo e posteriormente sofreu alterações para modernizá-lo.

 

https://f.i.uol.com.br/fotografia/2021/04/17/1618683507607b267382748_1618683507_3x2_xl.jpg

Uma manifestação contundente de um delegado sobre as mensagens hackeadas da Lava Jato abriu a primeira crise da nova gestão da Polícia Federal com o setor mais sensível do órgão, que investiga pessoas com foro especial.

O embate está no contexto da movimentação política e jurídica que busca usar os diálogos vazados para punir integrantes da força-tarefa da operação de Curitiba e em meio às recentes mudanças de comando da PF no governo Jair Bolsonaro.

O delegado que comanda a área de investigações contra políticos e seu superior, o coordenador-geral de combate à corrupção, foram trocados na semana passada logo após o episódio que envolveu as mensagens da Lava Jato.

Pessoas ouvidas pela Folha relatam mal-estar pela forma como as mudanças ocorreram e o clima de desconfiança gerado entre os investigadores.

As trocas foram feitas pelo novo diretor de investigação e combate ao crime organizado (Dicor), Luís Flávio Zampronha. Ele tirou os delegados Thiago Delabary da coordenação-geral e Felipe Leal do Serviço de Inquéritos Especiais (Sinq), responsável pelos casos que envolvem políticos e demais pessoas com foro especial.

O problema começou após o jornal O Globo revelar um ofício encaminhado por Leal em resposta a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) sobre as mensagens hackeadas

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que nesta terça (20) foram registrados 31 casos novos para a COVID – 19. Desses, 03 já estavam em investigação.

São 20 pacientes do sexo feminino, com idades de 05, 03, 08, 11, 14, 15, 19, 24, 26, 29, 32, 36, 39, 41, 41, 42, 47, 50, 63, 72 (1 dose); e 11 pacientes do sexo masculino, com idades de 08, 25, 28, 29, 34, 40, 42, 49, 62, 68 e 78 (1 e 2 dose) anos. Entre as mulheres: 05 estudantes (01 rede privada e 04 pública), 07 agricultoras, 01 auxiliar de serviços gerais, 01 dona de casa, 01 recepcionista, 01 aposentada, 01 autônoma, 01 vendedora, 01 atendente e 01 comerciante. Já entre os homens: 01 sem informação, 01 empresário, 03 agricultores, 01 encarregado de produção, 02 vigilantes, 02 aposentados e 01 estudante (rede pública).

Hoje entra em investigação o caso de 01 mulher; 37 pacientes apresentaram resultados negativos para a COVID – 19.

Hoje, 29 pacientes apresentaram cura após avaliação clínica e epidemiológica. O município atingiu a marca de 3.554 pessoas (95,12 %) recuperadas para covid-19. Atualmente, 132 casos estão ativos.

Óbitos: Paciente do sexo masculino, 62 anos, motorista, hipertenso, AVC e acamado, faleceu em decorrência de complicações da COVID – 19 no Hospital Regional Emília Câmara em 17/04/21; o outro óbito também é de um paciente do sexo masculino, 86 anos, agricultor, tabagista e portador de pneumonia. O mesmo tinha tomado a 1 dose da vacina. Foi a óbito em 15/04/21, no Hospital Regional Emília Câmara. Nossos sentimentos aos familiares e amigos (as)!

Afogados atingiu a marca de 15.071 pessoas testadas para covid-19, o que representa 40,44% da nossa população.

Casos leves x SRAG/covid- 19:
Leves (3.615 casos), 96,76%
Graves (121 casos), 3,24%.

Entre os senadores, o placar para a derrubada foi de 50 votos a 6. Os vetos já haviam sido rejeitados pela Câmara no mês passado.

O Congresso Nacional derrubou nesta segunda-feira (19) vetos do presidente Jair Bolsonaro a trechos do chamado pacote anticrime aprovado pelo Congresso em 2019. (Foto: Reprodução)

O Congresso Nacional derrubou nesta segunda-feira (19) vetos do presidente Jair Bolsonaro a trechos do chamado pacote anticrime aprovado pelo Congresso em 2019. Entre os senadores, o placar para a derrubada foi de 50 votos a 6. Os vetos já haviam sido rejeitados pela Câmara no mês passado.

Entre os vetos derrubados está o do dispositivo que triplica as penas de crimes contra a honra quando estes forem cometidos ou divulgados nas redes sociais. Também caiu o veto a trecho que valida o uso, pela defesa, de gravação ambiental feita por um dos interlocutores sem o prévio conhecimento da autoridade policial ou do Ministério Público. Para isso, os advogados terão que comprovar a integridade do material.

O chamado pacote anticrime é um conjunto de mudanças na legislação elaborado após sugestões do ex-ministro Sergio Moro e do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes e que entrou em vigor no início de 2020. Faltava ainda a análise do Congresso sobre os trechos vetados por Bolsonaro.

Por causa da pandemia, as sessões do Congresso estão sendo divididas em duas partes: uma para deputados e outra para senadores. Com a decisão dos senadores nesta segunda, os trechos antes barrados por Bolsonaro vão à promulgação e entram em vigor.

Gravações ambientais

O governo havia vetado trecho que valida o uso, pela defesa, de gravação ambiental feita por um dos interlocutores sem o prévio conhecimento da autoridade policial ou do Ministério Público – para isso, os advogados terão que comprovar a integridade do material.

O argumento do governo para vetar é que liberar o uso da gravação apenas pela defesa contraria o interesse público, “uma vez que uma prova não deve ser considerada lícita ou ilícita unicamente em razão da parte que beneficiará, sob pena de ofensa ao princípio da lealdade, da boa-fé objetiva e da cooperação entre os sujeitos processuais, além de se representar um retrocesso legislativo no combate ao crime”.

O governo também disse que a medida contraria jurisprudência do STF, “que admite utilização como prova da infração criminal a captação ambiental feita por um dos interlocutores, sem o prévio conhecimento da autoridade policial ou do Ministério Público, quando demonstrada a integridade da gravação”.

Crimes contra a honra
Os crimes contra a honra incluem:

  • calúnia (pena de detenção de seis meses a dois anos e multa)
  • difamação (pena de detenção de três meses a um ano e multa)
  • injúria (pena de detenção de um a seis meses ou multa)

Com a derrubada do veto presidencial, essas penas serão triplicadas quando os crimes forem cometidos pela internet, nas redes sociais.

O governo vetou o aumento da punição alegando que triplicar a pena seria algo desproporcional. O Executivo também disse que a medida pode gerar superlotação de delegacias e consequente “redução do tempo e da força de trabalho para se dedicar ao combate de crimes graves, tais como homicídio e latrocínio”.

O tema é caro ao governo, acusado de manter uma rede de assessores para promover ataques virtuais nas redes sociais contra desafetos da família e adversários políticos.

Arma de fogo de uso restrito
Ainda em relação ao pacote anticrime, os senadores derrubaram veto de Bolsonaro a um trecho que aumenta a punição do crime de homicídio qualificado quando este for cometido com o uso de arma de fogo de uso restrito ou proibido.

A Câmara já havia votado pela derrubada e, com a votação no Senado, a pena para esse crime será de 12 a 30 anos de prisão. Atualmente, a punição varia de 6 a 20 anos de reclusão.

Ao vetar o trecho, o governo disse que a redação do dispositivo gera “insegurança jurídica”, principalmente, para agentes de segurança pública.

“Tendo em vista que esses servidores poderão ser severamente processados ou condenados criminalmente por utilizarem suas armas, que são de uso restrito, no exercício de suas funções para defesa pessoal ou de terceiros ou, ainda, em situações extremas para a garantia da ordem pública, a exemplo de conflito armado contra facções criminosas”, disse o Executivo.

Audiências de custódia
Foi rejeitado ainda o veto do presidente Jair Bolsonaro a dispositivo que prevê que o preso em flagrante será encaminhado à presença de um juiz de garantias no prazo de 24 horas após a prisão, para audiência de custódia. O texto também proíbe a realização da audiência por videoconferência.

O governo vetou esse artigo da proposta alegando que a proibição de audiência por videoconferência pode atrasar o processo e aumentar custos.

“O dispositivo pode acarretar em aumento de despesa, notadamente nos casos de juiz em vara única, com apenas um magistrado, seja pela necessidade de pagamento de diárias e passagens a outros magistrados para a realização de uma única audiência, seja pela necessidade premente de realização de concurso para a contratação de novos magistrados”, disse o Executivo ao vetar o item.

Senadores criticaram a proibição de videoconferência, especialmente em um momento de pandemia. O senador Izalci Lucas (PSDB-DF) defendeu a votação de um novo projeto para permitir as audiências virtuais.

Banco Central
Em outra votação nesta segunda-feira, os senadores mantiveram vetos do presidente Jair Bolsonaro a trechos da lei que estabeleceu a autonomia do Banco Central.

Foram mantidos vetos que, na prática, liberam os diretores do BC a exercer qualquer outro cargo, emprego ou função públicos ou privados.

A manutenção dos vetos também permite aos diretores do BC manter participação acionária em instituição do sistema financeiro que esteja sob supervisão ou fiscalização do Banco Central.

Pontos retomados do Pacote Anticrime
Veja todos os pontos do pacote anticrime que foram retomados pelos parlamentares. A derrubada dos vetos, para valer, ainda precisa ser promulgada.

  • enquadramento como homicídio qualificado dos assassinatos cometidos “com emprego de arma de fogo de uso restrito ou proibido”;
  • dispositivo que triplica as penas de crimes contra honra quando estes forem cometidos ou divulgados nas redes sociais;
  • audiência de custódia 24 horas após a prisão em flagrante, que só poderá ser presencial, com a participação do juiz;
  • obrigação ao Estado de disponibilizar defensor público aos policiais, inclusive os militares, investigados por fatos relacionados à atuação em serviço. Na ausência deste, um profissional precisa ser contratado e pago pela instituição à qual o agente está vinculado;
  • retirada da citação a “crime hediondo” da legislação diz que prevê realização de teste genético (DNA) de condenados por crime doloso praticado com violência grave e por esses crimes;
  • em contrapartida, inclusão de crimes contra a vida e contra a liberdade sexual na legilação acima. O artigo, portanto, fica assim: “O condenado por crime doloso praticado com violência grave contra a pessoa, bem como por crime contra a vida, contra a liberdade sexual ou por crime sexual contra vulnerável, será submetido, obrigatoriamente, à identificação do perfil genético, mediante extração de DNA (ácido desoxirribonucleico), por técnica adequada e indolor, por ocasião do ingresso no estabelecimento prisional”;
  • ainda sobre teste de DNA, o texto estabelece limitação de que a amostra coletada só possa ser usada para identificação do criminoso. O texto proíbe “fenotipagem genética e busca familiar”, o que poderia ser feito, por exemplo, na tentativa de identificar o estuprador caso o crime resulte na gravidez da vítima. Congressistas determinaram ainda que, após identificação do perfil genético, o material deverá ser descartado;
  • em relação à progressão de pena, possibilidade para que o condenado que cometer falta grave na prisão readquira a condição de “bom comportamento” após um ano da falta “ou antes, após o cumprimento do requisito temporal exigível para a obtenção do direito”;
  • autorização para a instalação de gravador para “captação ambiental” de conversas “quando necessária por meio de operação policial disfarçada ou no período noturno, exceto na casa” do suspeito. O juiz precisa autorizar a captação ambiental;
  • liberação de uso, pela defesa, de material captado sem autorização policial ou do Ministério Público. Esta permissão valerá somente para defesa e não para a acusação. Uso de escuta pela acusação será possível desde que com autorização judicial.

 (Foto: Sumaia Villela / Agência Brasil)

O Diário Oficial da União publica, nesta terça-feira (20), a Lei nº 14.140, de 19 de abril de 2021, que institui o Dia Nacional do Sanfoneiro, a ser comemorado anualmente, em todo território nacional, na data de nascimento do músico Severino Dias de Oliveira, conhecido como Sivuca, que morreu aos 76 anos, no dia 14 de dezembro de 2006.
Severino Dias de Oliveira nasceu em Itabaiana, na Paraíba e levou a cultura nordestina para o mundo. Como compositor, arranjador, instrumentista, o mestre da sanfona participou de mais de 200 discos de gêneros musicais diferentes como bossa nova, forró, choro, baião, maracatu, frevo, entre outros.
A socióloga Flávia Barreto, filha de Sivuca, escreveu um livro biográfico do pai, Magnífico Sivuca: maestro da sanfona, no qual detalha a infância, a carreira do músico no Brasil e no exterior, as parcerias musicais.
“Sivuca é música, sempre foi música, em casa, fora de casa. Sivuca estava sempre tocando, ouvindo. Ele sempre foi música, desde criança”, disse Flavia em entrevista para a Rádio Nacional de Brasília.

Trabalhadores informais nascidos em julho começam a receber hoje (20) a nova rodada do auxílio emergencial. O benefício tem parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo da família.
O pagamento também será feito a inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos no mesmo mês. O dinheiro será depositado nas contas poupança digitais e poderá ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem. Somente de duas a quatro semanas após o depósito, o dinheiro poderá ser sacado em espécie ou transferido para uma conta corrente.
O saque da primeira parcela foi antecipado em 15 dias. O calendário de retiradas, que iria de 4 de maio a 4 de junho, passou para o período de 30 de abril a 17 de maio.
Ao todo 45,6 milhões de brasileiros serão beneficiados pela nova rodada do auxílio emergencial. O calendário de pagamentos foi divulgado pelo governo no início do mês.
O auxílio será pago apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020. Também é necessário cumprir outros requisitos para ter direito à nova rodada (veja link do guia de perguntas e respostas no último parágrafo).
 (Arte: Agência Brasil)
 (Arte: Agência Brasil)
Para os beneficiários do Bolsa Família, o pagamento ocorre de forma distinta. Os inscritos podem sacar diretamente o dinheiro nos dez últimos dias úteis de cada mês, com base no dígito final do Número de Inscrição Social (NIS).
O pagamento da primeira parcela aos inscritos no Bolsa Família começou na sexta-feira (16) e segue até o dia 30. Na quinta-feira (22), recebem os beneficiários com NIS de final 3. O auxílio emergencial somente será pago quando o valor for superior ao benefício do programa social.
 (Arte: Agência Brasil)
A reportagem elaborou um guia de perguntas e respostas sobre o auxílio emergencial. Entre as dúvidas que o beneficiário pode tirar estão os critérios para receber o benefício, a regularização do CPF e os critérios de desempate dentro da mesma família para ter acesso ao auxílio.
Agência Brasil

Dólar é cotado a R$ 5,5480 nesta manhã de terça-feira

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,68 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 7,0124.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. (Foto: Reprodução)

O valor do dólar na manhã desta terça-feira (20), está cotado no valor de R$ 5,5480. Já o valor do dólar para o turismo está sendo cotado a R$ 5,7932.

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,68 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 7,0124.  

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. O dólar é usado tanto em reservas internacionais como em livre circulação.

O Portal ClickPB apura de segunda à sexta-feira a cotação do dólar e euro.

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira lançou nesta segunda-feira (19), Edital de Seleção Simplificada para professores da rede municipal de ensino. Ao todo estão sendo ofertadas 147 vagas para contratação temporária de professores, sendo assim a distribuição: 98 vagas para professores da educação infantil e do ensino fundamental (anos iniciais), onde destas vagas, 05 são reservadas para candidatos com deficiência.  

Para professor do ensino fundamental (anos finais), estão sendo ofertadas 49 vagas, sendo 07 delas reservadas para candidatos com deficiência. Para os anos finais do ensino fundamental, há vagas para as disciplinas de língua portuguesa, matemática, geografia, história, ciências da natureza, educação física e língua estrangeira (inglês). O detalhamento completo pode ser conferido no Edital em anexo abaixo.  

Para ambos os casos, a remuneração é de R$ 1.918,31, com carga horária de 150 horas mensais. O candidato pode concorrer a apenas um dos cargos previstos no quadro de vagas. Os contratos temporários desse processo seletivo terão validade de dois anos, a contar da data de sua assinatura, podendo ser renovado por igual período.  

As inscrições serão realizadas através do preenchimento do formulário de inscrição contido neste edital, presencialmente, em locais-polo, de acordo com a vaga a que se vai concorrer. As inscrições para professor da educação infantil/ensino fundamental (anos iniciais) podem ser feitas nas Escolas Domingos Teotônio, Dom Mota e Gizelda Simões. Para quem vai concorrer à vaga de professor do ensino fundamental (anos finais), a inscrição pode ser feita nas Escolas Geraldo Cipriano e Ana Melo. As inscrições podem ser feitas nos dias 22, 23 e 26 de abril, das 8h ao meio-dia.  

A avaliação curricular ocorrerá nos dias 30 e 31 de abril. A prova escrita de conhecimentos será no dia 20 de maio, das 08 às 11h, em local a ser posteriormente divulgado. Todas as informações necessárias constam do Edital. 

Confira aqui o Edital de Seleção.

Ao criticar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nesta segunda-feira (19), o presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido)  disse que quem votar no petista – e seu possível adversário nas eleições de 2022 – “merece sofrer”.

De acordo com informações do jornal O Globo, a declaração foi feita durante conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada. Na ocasião, o presidente comentou o julgamento da semana passada em que o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu anular as condenações de Lula no âmbito da Operação Lava-Jato. 

“Foi 8 a 3 o placar lá. Você interprete como quiser. Agora, pelo amor de Deus, o povo que por ventura vote em um cara desses, é um povo que merece sofrer”.

Bolsonaro também afirmou que espera definir um novo partido até o fim deste mês e confirmou que é “muito pequena” a chance de conseguir criar o Aliança pelo Brasil. “Já estou atrasado, já, não tenho outro partido, espero que esse mês eu resolva. Abril está bom. O duro foi quando eu me candidatei que eu acertei fevereiro, março, em cima da hora”, lembrou.

Com isso, o Brasil chegou a 375.049 mortes e a 13.977.713 pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2.

As informações são coletadas diariamente com as secretarias de Saúde estaduais. (Foto: Reprodução)

 O Brasil ultrapassou, nesta segunda-feira (19), 375 mil mortes por Covid desde o início da pandemia.

Nas últimas 24 horas, foram registrados 1.607 óbitos por Covid e 35.885 infecções pelo Sars-CoV-2. Com isso, o Brasil chegou a 375.049 mortes e a 13.977.713 pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2.

Aos finais de semana, segundas e feriados os dados da pandemia costumam ser menores por causa de atrasos de notificação nas secretariais de saúde, que, nesses dias, trabalham em sistema de plantão com equipes reduzidas.

A média móvel de óbitos teve queda pelo segundo dia consecutivo e chegou a 2.860 mortes por dia, nos últimos sete dias.

O país já soma 34 dias com média acima de 2.000 e 89 dias com ela acima de 1.000. A média móvel é um instrumento estatístico usado para amenizar variações de dados. Ela é obtida pela soma de todas as mortes dos últimos sete dias e divisão do resultado por sete.

Os dados do país, coletados até as 20h, são fruto de colaboração entre Folha, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diariamente com as secretarias de Saúde estaduais.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Pela 2ª vez, Brasil ultrapassa os EUA em mortes por Covid por 100 mil habitantes

Com os dados mais recentes de ambos, o Brasil registra 175,6 mortes/100 mil e os EUA, 171,4/100 mil.

Enquanto isso, o Brasil se vê no pior momento da pandemia sem sinal de amenização da crise sanitária no horizonte. (Foto: Reprodução)

 Pela segunda vez na pandemia, o Brasil passou os Estados Unidos em número de mortes por Covid-19 por 100 mil habitantes.
Na última quinta-feira (15), segundo dados da Universidade Johns Hopkins (EUA) e do site Our World in Data, o Brasil tinha 171,9 mortes a cada 100 mil brasileiros.

Enquanto isso, os EUA registrava 170,8 mortes por Covid a cada 100 mil americanos.
Naquele dia, o Brasil, com 212 milhões de habitantes, registrava 365.954 óbitos pela Covid-19 desde o início da pandemia. Os Estados Unidos, com mais 330 milhões de habitantes, tinha no total 565.363 mortes.

A diferença de taxas entre os dois países continuou a aumentar desde então. Com os dados mais recentes de ambos, o Brasil registra 175,6 mortes/100 mil e os EUA, 171,4/100 mil.

Apesar de os Estados Unidos serem o país com o maior número de mortes desde o início da pandemia, a situação da nação começou a mudar no início deste ano, com a troca de presidente: saiu Donald Trump, que minimizava a pandemia e desestimulou medidas com eficácia comprovada, como o uso de máscaras, para dar lugar a Joe Biden. Desde então, o democrata vem cumprindo as promessas de ouvir especialistas, impor distanciamento social e estimular a adoção das proteções faciais.

Além disso, os EUA aceleraram a campanha de vacinação. Trump, apesar do negacionismo, mas mirando as eleições de 2020, levou o governo americano a acelerar o desenvolvimento de imunizantes.

Enquanto isso, o Brasil se vê no pior momento da pandemia sem sinal de amenização da crise sanitária no horizonte. As mortes no país parecem ter se estabilizado em níveis altíssimos, acima de 3.000 óbitos diários, pressionando o sistema de saúde. Mesmo com dados elevados e a situação fora de controle, estados e municípios já começaram a relaxar as restrições de serviços não essenciais.Espec

ialistas criticam a flexibilização nesse momento e temem que o Brasil permaneça em um platô de mortes e casos elevado ou que a situação piore.

Em 20 de agosto de 2020, o Brasil (então com 112.423 mortes por Covid no total) ultrapassou, pela primeira vez, os EUA (174.356 óbitos na época) na taxa de óbitos por 100 mil habitantes. Nesse dia, havia 52,8 mortes por Covid a cada 100 mil brasileiros e 52,7 mortes pela doença a cada 100 mil americanos.

Por 101 dias, até 29 de novembro, o Brasil permaneceu à frente dos EUA.

Governo de Pernambuco decide até sexta-feira se mantém funcionamento de comércio e atividades econômicas

O Governo de Pernambuco decide até a próxima sexta-feira (23) se mantém o atual formato de funcionamento das atividades econômicas em meio à pandemia de covid-19.

As atuais medidas em vigor, com limitações de horário para funcionamento das atividades econômicas, valem até o próximo domingo (25).

Em março, o governador Paulo Câmara (PSB) havia retomado as restrições diante da alta da covid-19, mas a partir de 1º de abril retomou as liberações às atividades econômicas e com a abertura de praias e parques para atividades físicas individuais. A realização de eventos segue proibida, assim como a atuação de barraqueiros de praia, por exemplo.

Tendência é de manutenção

Segundo apurou o Blog, a tendência é que pelo menos o atual formato de funcionamento dos serviços seja estendido (veja mais abaixo o que está em vigor), mas há possibilidade de ampliação das flexibilizações.

A expectativa é de que o anúncio do que valerá nas próximas semanas seja feito até a sexta-feira (23) pelo Governo de Pernambuco.

Fontes do Palácio do Campo das Princesas avaliam que o governo estadual começou a preparar o terreno para pelo menos prorrogar o atual decreto ao divulgar neste domingo um estudo da Organização Panamericana de Saúde (OPAS) em que Pernambuco e a Região Nordeste registraram as menores taxas de mortalidade por covid-19 do Brasil nos últimos 30 dias.

O estudo foi divulgado na última sexta-feira (16) pela OPAS, segundo o Governo do Estado, que reforçou os dados neste domingo.

Os dados da publicação foram analisados pelo governador Paulo Câmara e pelos integrantes do Gabinete de Enfrentamento ao Coronavírus, na manhã deste domingo (18).

“De acordo com o documento da OPAS, nos últimos 30 dias Pernambuco registrou uma taxa de mortalidade de 16,5 casos para cada 100 mil habitantes. Menos da metade da média nacional, que foi de 39,2 casos para cada 100 mil habitantes. Já a taxa de mortalidade da Região Nordeste ficou em 25,1 casos por habitante, bem abaixo das regiões Norte (29,1), Sudeste (42,8), Centro-Oeste (56,6) e Sul (55,7)”, afirma o governo, em nota.

“Ainda temos um longo caminho pela frente nessa batalha contra a Covid-19. No entanto, um levantamento como esse mostra que só uma combinação de ações como ampliação da rede de saúde com leitos de enfermaria e terapia intensiva, medidas restritivas e vacinação são capazes de reduzir a quantidade de vítimas da doença”, afirmou o governador Paulo Câmara.

Indicadores

A Secretaria de Saúde de Pernambuco registrou, neste domingo (18), 1.346 casos da covid-19 e mais 33 mortes pela doença.

O estado totaliza 382.164 casos confirmados e 13.212 mortes pela covid-19.

Neste domingo (18), a taxa de ocupação de leitos de terapia intensiva (UTI) para covid-19 estava em 96% na saúde pública do estado. Na rede privada, o índice estava em 87% neste domingo.

Atuais medidas

Desde o dia 1º de abril, Pernambuco entrou em um período de retomada das atividades, após quarentena que teve início no dia 18 de março e seguiu até o dia 31 daqueles mês. O atual plano de funcionamento das atividades econômicas:

  • Atividades econômicas funcionarão das 10h às 20h nos dias de semana, e das 9h às 17h nos sábados, domingos e feriados;
  • Aulas na rede privada desde 5 de abril e na rede estadual a partir de 19 de abril, das 6h às 22h, com capacidade de 50%, com cronograma gradual de retomada;
  • Celebrações religiosas autorizadas das 5h às 20h durante a semana e das 5h às 17h nos fins de semana e feriados;
  • Academias e similares poderão reabrir das 5h às 20h durante a semana e das 5h às 17h nos fins de semana e feriados;
  • Serviços de alimentação, lanchonetes, bares e restaurantes autorizados das 5h às 20h durante a semana e 9h às 17h nos fins de semana e feriados, com capacidade de 50%. Delivery, drive thru e pontos de coleta permitidos após as 20h durante a semana e 17h nos finais de semana;
  • Comércio varejista no centro e bairros poderão reabrir das 10h às 20h durante a semana e 9h às 17h nos finais de semana. Os estabelecimentos devem cumprir a determinação de um cliente a cada cinco metros quadrados no interior das lojas;
  • Escritórios comerciais e prestação de serviços poderão funcionar das 10h às 20h durante a semana e das 9h às 17h nos fins de semana e feriados, com capacidade máxima de 50% e distanciamento de 1,5 metro entre as estações de trabalho;
  • Shoppings centers e galerias comerciais seguem o horário da semana e finais de semana já determinados para o período, e devem respeitar a capacidade de um cliente a cada dez metros em circulação, e um cliente a cada cinco metros quadrados no interior das lojas. (Via: Blog do Jamildo)

Portal Brasil

Os municípios recebem nesta terça-feira (20) cerca de R$ 986 milhões referentes à segunda parcela de abril do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O valor é parte da arrecadação da União com o Imposto de Renda (IR) e o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) nos primeiros dez dias do mês. 

O montante é 11,49% superior ao que as prefeituras receberam no mesmo período de abril do ano passado — R$ 885 milhões, aproximadamente. Descontada a inflação, o crescimento é de 4,75%. Os dados são Secretaria do Tesouro Nacional (STN), vinculada ao Ministério da Economia. 

O consultor da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Eduardo Stranz, atribui o aumento no repasse de recursos a uma maior arrecadação da União com o Imposto de Renda (IR). 

“Esse segundo decêndio, que vai entrar amanhã, veio maior do que a previsão e muito maior do que o mesmo decêndio no ano passado, demonstrando aí que está havendo uma arrecadação interessante, sobretudo de IR pela União e, consequentemente, o valor do FPM é um pouco maior para os municípios”, avalia. 

Crescimento mensal e anual

Os números indicam que o FPM está mais robusto na comparação com o ano passado. A essa altura, em abril de 2020, as prefeituras haviam recebido R$ 3,3 bilhões e R$ 885 milhões no primeiro e segundo decêndio, respectivamente. Já este ano, foram R$ 5,4 bi e R$ 986 mi, aumento superior a 50%. No acumulado anual, os municípios levaram 21,27% a mais do que no ano passado. 

Segundo Eduardo Stranz, o bom desempenho do FPM nos próximos meses vai depender, principalmente, da boa arrecadação com o Imposto de Renda, mas a expectativa, ao menos na comparação com o ano passado, é positiva. “Quando comparamos 2021 com 2020 notamos um aumento expressivo. Nossa economia ainda está sofrendo prejuízos de todas as medidas de restrição sanitária. A arrecadação própria dos municípios também está caindo. Ainda bem que o FPM está nesse momento suprindo um pouco a receita dos municípios, mas ainda estamos sob impacto da pandemia”, acredita. 

Bloqueio

Os gestores municipais devem ficar atentos, pois se não estiverem com as obrigações junto à União em dia, poderão ter o repasse congelado nas contas bancárias. 

De acordo com a CNM, os principais motivos para bloqueio do FPM são: ausência de pagamento da contribuição ao Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP); débitos com o Instituto do Seguro Social (INSS) e débitos com a inscrição da dívida ativa pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), além da falta de prestação de contas no Sistema de Informações sobre Orçamento Público em Saúde (Siops).

Para desbloqueio do repasse, o município deve identificar o órgão que determinou o congelamento. Em seguida, deve conhecer o motivo e regularizar a pendência. A Prefeitura não corre o risco de perder a verba. É o que explica Alexandre Pires, professor de economia e relações internacionais do Ibmec. “O bloqueio é feito na própria conta individual que o município tem no Banco do Brasil. Não há um sequestro do recurso. Ele simplesmente fica bloqueado para uso até a regularização”, tranquiliza. 

A partir do próximo mês, os laboratórios indianos deverão reservar metade de toda a produção para o governo nacional, e o restante poderá ser comercializado com os estados do país.

A fase 1 da vacinação na Índia começou em 16 de janeiro, tendo como prioridade os profissionais da linha de frente de combate à pandemia. (Foto: Reprodução)

 O governo da Índia anunciou, nesta segunda-feira (19), que vai ampliar sua campanha de vacinação contra a Covid-19 a todos os indianos com mais de 18 anos a partir de 1º de maio.

A fase 3 do programa de imunização inclui ainda a imposição de novas regras para as empresas fabricantes de vacinas. A partir do próximo mês, os laboratórios indianos deverão reservar metade de toda a produção para o governo nacional, e o restante poderá ser comercializado com os estados do país.

A fase 1 da vacinação na Índia começou em 16 de janeiro, tendo como prioridade os profissionais da linha de frente de combate à pandemia. Em 1º de março, o país iniciou a fase 2, focando os mais vulneráveis a partir de 45 anos de idade, faixa etária que, segundo os dados do governo, corresponde a mais de 80% dos óbitos por coronavírus na Índia.

Ampliando a vacinação para todos os maiores de 18 anos a partir do próximo mês, as autoridades esperam reduzir os altíssimos índices de contaminação. Neste domingo (18), a Índia registrou mais de 273 mil casos, o maior número desde o início da pandemia e o quinto dia consecutivo com mais de 200 mil infecções.

No total, o país tem mais de 15 milhões de casos, atrás apenas dos Estados Unidos, e 178 mil mortes por Covid-19, de acordo com dados compilados pela Universidade Johns Hopkins.

 (Foto: JONATHAN NACKSTRAND/AFP)

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta segunda-feira (19), 1.020 casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, 89 (9%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 931 (91%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 383.184 casos confirmados da doença, sendo 38.755 graves e 344.429 leves.
Também foram confirmados 36 óbitos, ocorridos entre 02/03/2021 e 18/04/2021. Com isso, o Estado totaliza 13.248 mortes pela Covid-19. Os detalhes epidemiológicos serão repassados ao longo do dia pela Secretaria Estadual de Saúde.

 

Começa nesta segunda-feira (19) o prazo para candidatos aprovados no processo seletivo do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do primeiro semestre de 2021 realizarem suas matrículas. Até o dia 23 de abril os estudantes devem ficar atentos aos horários e locais de atendimento definidos por cada instituição de ensino.
Nesta edição do Sisu, que terá uma única chamada, serão oferecidas 206.609 vagas para 5.571 cursos de graduação em 109 instituições públicas de ensino superior. Quem não conseguiu uma vaga pode participar da lista de espera. Para isso, o estudante deverá manifestar seu interesse por meio da página do Sisu na internet, até a próxima sexta-feira (23), em apenas um dos cursos para o qual optou por concorrer.
O estudante selecionado na chamada regular em uma de suas opções de vaga não poderá participar da lista de espera, independentemente de ter realizado a matrícula na instituição. Os procedimentos para preenchimento das vagas não ocupadas na chamada regular serão definidos em edital próprio de cada instituição participante.
O Sisu é o programa do Ministério da Educação para acesso de brasileiros a cursos de graduação em universidades públicas do país. As vagas são abertas semestralmente, por meio de um sistema informatizado, e os candidatos são selecionados de acordo com suas notas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Em caso de dúvidas, o interessado pode entrar em contato com o MEC pelo telefone 0800-616161.

Butantan entrega mais 700 mil doses da Coronavac ao Ministério da Saúde

Com a entrega das vacinas nesta segunda, o total de unidades da Coronavac repassadas pelo governo de São Paulo ao Ministério da Saúde desde janeiro chega a 41,4 milhões de doses.

Um novo lote de 700 mil doses da vacina Coronavac foram entregues nesta segunda-feira (Foto: Reprodução)

 Um novo lote de 700 mil doses da vacina Coronavac, desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac e produzida, no Brasil, pelo Instituto Butantan, foi entregue na manhã desta segunda-feira (19) ao Ministério da Saúde.

Com a entrega das vacinas nesta segunda, o total de unidades da Coronavac repassadas pelo governo de São Paulo ao Ministério da Saúde desde janeiro chega a 41,4 milhões de doses. As doses serão encaminhadas ao PNI (Program Nacional de Imunizações) para serem distribuídas proporcionalmente aos estados.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), acompanhou a entrega ao lado do secretário estadual da saúde, Jean Gorinchteyn, e do diretor do Butantan, Dimas Tadeu Covas, em uma entrevista a jornalistas na manhã de segunda-feira (19).

A promessa de chegar ao total de 46 milhões de doses à pasta federal até o final de abril, no entanto, está ainda indefinida.

O governador recebeu na manhã desta segunda a primeira remessa de matéria-prima para continuar a produção da vacina no Instituto Butantan.

Com o novo montante de 3.000 litros de IFA (ingrediente farmacêutico ativo, necessário para a formulação e envase da Coronavac no país), será possível fabricar mais cinco milhões de doses da Coronavac.

A previsão é de entrega dessas novas doses somente no dia 3 de maio. Ainda, um novo lote com mais 3.000 litros deveria chegar até o final do mês, mas a data de chegada agora é incerta.

Segundo Doria, o novo lote de insumos já começou a ser utilizado para processar as novas doses hoje mesmo. “Com a chegada de mais 3.000 litros de insumos, o governo de São Paulo e o Instituto Butantan alcançarão 46,4 milhões de doses da Coronavac, atingindo assim o primeiro contrato com o Ministério da Saúde”, disse.

Para Dimas Covas, o atraso na entrega dos insumos e seu parcelamento em dois lotes não deve alterar o cronograma final. “De fato, houve atraso e houve divisão do lote por determinação das autoridades chinesas, são questões burocráticas e estamos trabalhando para vencer essa burocracia”, afirmou.

“Esse é o segundo atraso na entrega dos insumos. Em janeiro tivemos um atraso semelhante a esse, mas esperamos que a partir de maio seja possível adiantar o cronograma.”

Doria ainda fez uma crítica ao governo federal, afirmando que a Fiocruz [responsável no país por produzir a vacina da Oxford/AstraZeneca, principal aposta do governo federal nas vacinas contra a Covid]. “Não quero estigmatizar a Fiocruz, mas é importante deixar claro que o governo federal mudou pela sexta vez o cronograma de entrega das doses da Fiocruz. E no dia 3 de maio estaremos entregando um novo lote da Coronavac”, afirmou.

Pernambuco registra 1.020 novos casos e mais 36 óbitos por Covid-19

 (Foto: JONATHAN NACKSTRAND/AFP)
A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta segunda-feira (19), 1.020 casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, 89 (9%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 931 (91%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 383.184 casos confirmados da doença, sendo 38.755 graves e 344.429 leves.

O voo ocorreu por volta das 4h30 (de Brasília) e os dados iniciais foram recebidos no controle da missão cerca de três horas depois.

A física envolvida num voo aerodinâmico é bem conhecida. Mas Terra e Marte são dois planetas bem diferentes, o que torna o desafio bastante peculiar. (Foto: Reprodução)

 Após alguns dissabores, o mini-helicóptero Ingenuity subiu aos céus marcianos nesta segunda-feira (19), pairou por 30 segundos e depois desceu, exatamente como planejado. O voo ocorreu por volta das 4h30 (de Brasília) e os dados iniciais foram recebidos no controle da missão cerca de três horas depois.

A um custo de US$ 85 milhões para a Nasa, o projeto demonstrou a capacidade de um veículo aéreo atingir voo autossustentado em Marte, a despeito de uma atmosfera que tem menos de um centésimo da densidade da terrestre. Para isso, as pás do Ingenuity tiveram de girar a 2.500 rotações por minuto, cerca de cinco vezes mais que um típico helicóptero na Terra.

Além das imagens do próprio Ingenuity (“engenhosidade”), o rover Perseverance (“perseverança”) também fotografou o helicóptero em voo.

Incluído de última hora na missão Mars 2020, o helicóptero marciano é um demonstrador tecnológico. Espera-se que seu sucesso pavimente futuras missões aéreas em Marte. E, como é natural, a equipe do Ingenuity enfrentou percalços até conseguir concluir o primeiro voo.

O plano original previa que acontecesse no domingo passado (11). Mas uma anomalia durante o último teste dos rotores fez com que a agência espacial americana empurrasse até a última quarta (14). E então a equipe de engenharia realizou uma análise de como contornar o problema e concluiu que seria preciso alterar e reinstalar o software no Ingenuity.

O processo, por si mesmo, não tinha como ser rápido, porque dependia de conexões Terra-orbitadores, orbitadores-Perseverance e Perseverance-Ingenuity, até poder transmitir o pacote de dados a seu destino. Depois, era preciso instalá-lo e reinicializar o computador de bordo com ele, antes de poder proceder com uma nova tentativa. Daí, confirmado o sucesso da atualização, a remarcação do voo para a madrugada desta segunda.

A física envolvida num voo aerodinâmico é bem conhecida. Mas Terra e Marte são dois planetas bem diferentes, o que torna o desafio bastante peculiar.

Nosso planeta tem uma gravidade duas vezes e meia mais intensa que a do vizinho, o que naturalmente facilita uma decolagem por lá. Em compensação, a densidade da atmosfera marciana é um centésimo da terrestre, o que faz com que a força gerada por rotores seja bem menor.

MiMi Aung, engenheira birmanesa-americana que gerencia o projeto do Ingenuity, estava, com toda justiça, eufórica após a recepção dos dados. “Os colegas perguntavam a cada marco atingido se poderiam comemorar, e eu dizia, ainda não, ainda não. Pois bem, agora sim. Celebrem o momento e depois, de volta ao trabalho!”

A equipe planeja realizar até cinco voos com o Ingenuity, e talvez até mais, se o veículo seguir resistindo ao ambiente marciano, que envolve alta radiação e frias noites a -90 graus Celsius.

O ex-senador Armando Monteiro fez críticas a uma possível aliança entre o PT e PSB. Para ele, a relação entre os partidos, é uma “relação esquizofrênica”. Com isso, Armando avaliou os últimos acontecimentos do cenário político entre os partidos. “De quatro em quatro anos eles se aproximam, depois se distanciam, depois brigam, é impressionante essa relação PT e PSB”, disse o ex-senador e lembrou o impeachment da ex-presidente Dilma. “Quando veio essa discussão, o PSB lutou pelo impeachment de Dilma”. A declaração do ministro foi dada na manhã desta segunda-feira, na Rádio Clube AM 720, durante o programa Manhã na Clube, comandado pelo titular da coluna Diario Político, Rhaldney Santos, em transmissão realizada no canal do Youtube do Diario de Pernambuco.

Armando também falou sobre as eleições à Prefeitura do Recife, que segundo ele, houve um discurso duro entre os partidos “e agora evidentemente parece que estão novamente querendo se juntar, por tanto, eu não no que isso vai dar, mas seguramente é algo que a opinião pública assiste com uma certa estranheza”, pontuou.

Ele conversou sobre o cenário político para as eleições ao governo do estado e declarou que alguns nomes do campo de oposição se movimentam, porém o momento atual tem “outras frentes”. Ele afirmou que todos têm revelado uma boa disposição partidária para o diálogo. Armando falou sobre alguns nomes, que segundo ele, “tem potencial para se tornar candidato” para as eleições do governo do estado em 2022, entre eles a deputada Raquel Lyra (PSDB), para ele, ela “tem credenciais para as eleições”, comentou o senador, concluindo que Raquel que Caruaru sempre tem uma grande importância na geopolítica de Pernambuco.

Para ele, o DEM também “é uma equação importantíssima para Pernambuco e para o Brasil”, disse. “Em Pernambuco nós temos muita sintonia com o DEM”, comentou, dando destaque à deputada Priscila Krause e ao ex-ministro Mendonça Filho para futuros nomes ao governo do estado. “Quero fazer um registro do reconhecimento que tenho ao DEM como uma força política e expressiva em Pernambuco e no Brasil”.

Ainda em entrevista, o ministro falou sobre a situação nacional e diz acreditar em um novo nome para presidência da República. “Eu tenho respeito pelo presidente Lula, pela sua trajetória. Ele foi um presidente que deixou legado de realizações importantes para o país. O nordeste sabe que o presidente Lula teve um olhar pela região, mas do mesmo modo que eu faço este reconhecimento, eu entendo que Lula já teve oportunidade de servir o país”, frisou, concluindo acreditar que é hora de buscar um novo caminho. “O Brasil não pode ficar aprisionado no tempo pelas mesmas opções. Bolsonaro é uma negação de todos os valores que eu sempre defendi ao longo da minha vida pública (…) O Brasil precisa reconstruir as bases do processo de crescimento”, pontuou.

O ex-senador citou alguns possíveis nomes para esta terceira via. Como o do governador Dória (PSDB), do governador Eduardo Leite (PSDB), do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta (DEM) e do apresentador Luciano Huck. “Precisamos verificar quais desses nomes vão reunir melhores condições para se apresentar ao eleitor. É preciso que esse nome tenha apelo”, destacou.

Roberto Carlos recebe homenagens de famosos na web por seus 80 anos

No início da manhã, nomes como Vanessa da Mata, Gal Costa, Eri Johnson entre outros já tinham se manifestado na web para prabenizar o Rei.

​Roberto Carlos completa 80 anos de vida nesta segunda-feira (19), e no início da manhã os famosos já começaram a publicar as suas homenagens na web. (Foto: Reprodução)

Roberto Carlos completa 80 anos de vida nesta segunda-feira (19), e no início da manhã os famosos já começaram a publicar as suas homenagens na web. No início da manhã, nomes como Vanessa da Mata, Gal Costa, Eri Johnson entre outros já tinham se manifestado na web para prabenizar o Rei. 

Confira abaixo:

  • Amin Khader, promoter – Amo amo amo parabéns @robertocarlosoficial 80anos de #amor #carnho #alegria #talento #rei #musica #mpb
  • Vanessa da Mata, cantora – “Gratidão é o que se diz a um artista dessa qualidade, que nos traz lembranças, lindas letras, voz e dispara sem dificuldades uma memória que seria improvável resgatar, com cheiros, época, visuais, todas as sensações, quando ele começa a tocar! Gratidão eterna por sua existência. Obrigada pelo sacrifício de sua vida em tanta popularidade, foco e envolvimento na sua carreira. Parabéns pelos 80 anos e se possível, fique mais um tantão conosco com muita saúde, paz, alegrias e saúde para os seus. Ah, sim! E um amor maravilhoso também, que ninguém é de ferro e somos filhos de Deus! Feliz aniversário @robertocarlosoficial!”
  • Eri Johnson, ator – “Que Deus continue abençoando a sua vida e muita saúde pra quê você possa continuar transmitindo tanto amor. O mesmo amor que sentimos por você @robertocarlosoficial . Parabéns”
  • Adriana Lessa, atriz – “Querido @robertocarlosoficial siga acarinhando muitos corações com sua música hoje e sempre. Desejo lhe muita saúde, alegrias, bom êxito e amor! Cada dia é o momento certo para celebrarmos a vida! Obrigada!”
  • Gal Costa, cantora – “Feliz aniversário, meu querido Roberto! Muita saúde e luz no seu caminho. Parabéns @robertocarlosoficial!”
  • César Filho, apresentador – “‘Se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi…’ Parabéns, @robertocarlosoficial, pelos 80 anos de vida!!! Muito obrigado por fazer parte da vida de milhões de pessoas em todo o mundo!!! Iniciava meus programas de rádio com ele e dizia: “Começando, sempre com uma canção do Roberto, porque ninguém canta o amor como o Rei…” E também: “Existe um coração no Brasil por onde todos os outros corações passam…” Que Deus possa abençoar, de maneira grandiosa, a vida de #RobertoCarlos. Saúde e alegrias!!! #Feliz Aniversário!!! Salve 19 de abril!!! #RobertoCarlos80 #RC80”.
  • Amado Batista, cantor – “Parabéns querido amigo @robertocarlosoficial Desejo toda saúde, paz e sucesso! Abraços AB”
  • Sônia Abrão, apresentadora – “‘Eu tenho tanto pra lhe falar, mas com palavras não sei dizer, COMO É GRANDE O MEU AMOR POR VOCÊ…’ ROBERTO CARLOS 80. Vida loooooooooooonga ao Rei!”
  • Lilia Cabral, atriz – “Roberto Carlos faz 80 anos, e eu tenho tanto pra lhe falar, mas com palavras não sei dizer, como é grande o meu amor por você. Feliz aniversário!”
  • Marisa Orth, atriz – “Roberto Carlos. Agradeço! Que voz! Que composições! Quanto Carisma. Longa Vida ao Rei!!! ( e que olhar… ai)”

Câmara do Rio desliga Dr. Jairinho de Comissão de Justiça

A justificativa usada por Caiado para desligar o parlamentar foi a expulsão de Dr. Jairinho dos quadros do Partido Solidariedade.

Dr. Jairinho está preso, suspeito da morte do enteado de 4 anos (Foto: Reprodução)

O vereador Jairo Souza Santos Jr., o Dr. Jairinho, suspeito da morte do menino Henry Borel, de 4 anos, foi desligado da Comissão de Justiça e Redação da Câmara Municipal do Rio de Janeiro. A decisão, do presidente da Casa, Carlo Caiado, foi publicada na edição de hoje (19) do Diário Oficial da Câmara.

A justificativa usada por Caiado para desligar o parlamentar foi a expulsão de Dr. Jairinho dos quadros do Partido Solidariedade (SD). Jairinho foi expulso do SD depois de ter sido preso pela Polícia Civil, há duas semanas, suspeito de matar seu enteado, o menino Henry, no início de março.

Outra suspeita da morte, a mãe da criança, Monique Medeiros, namorada do parlamentar, também foi presa.

LEIA TAMBÉM: 

Helicóptero Ingenuity realiza o primeiro voo de uma aeronave em Marte

Outras ocorrências foram registradas em Austin, no Texas, e em Kenosha, em Wisconsin.

Ao menos cinco pessoas ficaram feridas depois de terem sido baleadas na noite deste domingo (18) em Shreveport, na Louisiana (Foto: Reprodução)

Ao menos cinco pessoas ficaram feridas depois de terem sido baleadas na noite deste domingo (18) em Shreveport, na Louisiana, o que marca o terceiro ataque a tiros nos Estados Unidos em um período de 24 horas e sustenta o discurso do presidente Joe Biden, de que o país vive uma epidemia de violência armada. Outras ocorrências foram registradas em Austin, no Texas, e em Kenosha, em Wisconsin.

Segundo a polícia de Shreveport, as circunstâncias do ataque ainda não estão claras. Os agentes atendiam o que parecia ser uma ocorrência rotineira de trânsito quando os disparos começaram.

De acordo com a imprensa local, mais de 20 viaturas da polícia foram deslocadas ao local, e dezenas de cartuchos de munição foram encontradas no chão do estacionamento de uma clínica médica. Pelo menos uma das vítimas foi baleada na cabeça, mas não há confirmação de mortes.

Em Austin, capital do Texas, a polícia ainda procura um ex-xerife que, na manhã de domingo, matou três pessoas a tiros em um condomínio. A princípio, as autoridades suspeitaram de mais um ataque em massa, mas as investigações concluíram que tratava-se de um incidente de natureza doméstica.

O ex-xerife foi identificado como Stephen Broderick, 41. De acordo com a imprensa local, ele foi posto em licença administrativa em junho do ano passado depois de ter sido acusado de violência sexual contra uma criança, crime pelo qual chegou a ser detido e liberado após pagamento de fiança.

O terceiro caso de violência armada foi registrado em Kenosha, no estado de Wisconsin. Segundo o departamento de polícia, uma pessoa que não teve a identidade revelada foi expulsa de um bar na cidade em circunstâncias ainda não esclarecidas e voltou pouco tempo depois, atirando.

Três pessoas morreram e outras três ficaram feridas. O autor dos disparos foi preso e responderá por homicídio doloso –quando há intenção de matar.

O governador do estado, o democrata Tony Evers, escreveu em uma publicação no Twitter que o crime em Kenosha, ao qual ele se referiu como uma “tragédia sem sentido”, deixou seu “coração partido”.

“Estamos pensando nas famílias e entes queridos afetados e em toda a comunidade de Kenosha enquanto eles sofrem e lutam com mais um trágico incidente de violência armada”, disse.

Neste domingo, a polícia de Indianápolis, onde Brandon Hole, 19, matou oito pessoas a tiros em um centro de operações da FedEx na última quinta-feira (15), confirmou que o jovem, ex-funcionário da empresa, comprou legalmente os dois fuzis semiautomáticos usados no crime poucos meses depois de ter sido preso temporariamente por agentes do FBI em uma unidade psiquiátrica.

Hole foi detido em março de 2020 depois que sua mãe chamou a polícia alegando que ele poderia tentar cometer “suicide by cop” (suicídio por policiais, em livre tradução).

A prática consiste em provocar deliberadamente alguma situação ameaçadora –como um ataque a tiros em um lugar público– para ser morto pela polícia.

Na ocasião, Hole foi investigado pelos agentes, mas acabou liberado depois que o inquérito não identificou violações da lei. Ele teve uma espingarda apreendida, mas segundo registros do ATF, agência do governo responsável por regular armas de fogo, comprou dois fuzis nos meses seguintes, em julho e setembro.

Após o ataque, o atirador cometeu suicídio. A polícia ainda investiga a motivação, mas existe a suspeita de que o crime tenha algum viés racial, já que quatro das oito vítimas eram membros da comunidade Sikh, uma religião monoteísta com origem na Índia.

Em 2020, houve alta no número de mortes por armas de fogo no país, com 19.380 mortos e 39.427 feridos por tiros nos EUA no ano passado, segundo dados da entidade Gun Violence Archive. Desde 2016, essa média ficava em torno de 15 mil mortes por ano.

Neste ano, o órgão contabiliza mais de 150 ataques a tiros em todo o país, considerando apenas incidentes em que há pelo menos quatro vítimas mortas ou feridas por armas de fogo. Só o mês de abril acrescentou 31 ocorrências às estatísticas.

No início do mês, Biden anunciou uma série de medidas para conter o que chamou de epidemia da violência provocada pelas armas de fogo no país. Entre as ações, está um plano para prevenir a propagação das chamadas “armas fantasmas”, kits com peças e instruções que permitem ao comprador montar o próprio armamento “em menos de 30 minutos”, driblando, assim, a fiscalização.

O presidente também anunciou que vai aumentar as regulamentações para os “cintos estabilizadores”, dispositivos que servem de suporte para o braço e tornam os disparos mais precisos e, portanto, mais letais. O autor do ataque em Boulder, no estado do Colorado, que matou dez pessoas em um supermercado em 22 de março, usava um desses equipamentos.

Biden anunciou que suas propostas são um ponto de partida e reforçou um pedido ao Congresso pela aprovação de medidas mais abrangentes. Atualmente, dois projetos de lei aprovados pela Câmara, que prevêem a ampliação da checagem de antecedentes de quem compra armas pela internet e o aumento do prazo entre a venda e a entrega para até dez dias –o que daria mais tempo para analisar o histórico do comprador– aguardam votação no Senado.

O aumento do controle de acessos a armas, no entanto, é barrado no Legislativo por políticos ligados ao Partido Republicano, que veem o direito de portar armas como um símbolo da liberdade e da visão de país que defendem.

*
PRINCIPAIS LEIS SOBRE ARMAS NOS EUA

1791

2ª Emenda Constitucional

Diz apenas: “Uma milícia bem regulada, sendo necessária para a segurança de um Estado livre, o direito de manter e portar armas não deve ser infringido”.

1934

National Firearms Act (Lei nacional de armas de fogo)

Primeira lei federal a regulamentar e taxar a fabricação e a venda de armas de maior calibre. Pistolas ficaram de fora das regras.

1938

Federal Firearms Act (Lei federal de armas de fogo)

Exigiu que fabricantes, importadores e vendedores de armas tenham licença para atuar e impediu a venda de armas a ex-condenados pela Justiça, entre outras categorias.

1968

Gun Control Act (Lei de controle de armas)

Expandiu a lista de restrições à compra, determinou que as armas tivessem um número de registro e vetou a importação, exceto para fins esportivos –mas sem definir o que seriam “fins esportivos”.

1986

Firearms Owners’ Protection Act (Lei de proteção aos donos de armas)

Retirou várias restrições à compra, legalizou a venda em feiras de armas e afrouxou as exigências para que comerciantes mantenham registros sobre os produtos vendidos.

1993

Brady Act (Lei Brady)

Estabeleceu prazo de cinco dias entre a compra e a entrega, para haver mais tempo para a checagem de antecedentes do cliente. Nos anos seguintes, a norma foi flexibilizada e, atualmente, é permitida uma avaliação rápida em muitos casos.

1994

Federal Assault Weapons Ban (Veto federal às armas de assalto)

Baniu a fabricação, venda e posse de armas semiautomáticas e de maior poder de fogo. A medida expirou em 2004 e não foi renovada.

2005

Protection of Lawful Commerce in Arms Act (Proteção ao comércio legal de armas)

Proibiu que fabricantes e vendedores sejam processados caso seus produtos sejam usados em crimes e passou a exigir que as armas sejam transportadas e mantidas de forma segura.

2007

NCIS Improvement Amendments Act (Lei de melhoria no sistema nacional de checagem de informações criminais)

Deu estímulos financeiros para que os estados melhorem as bases de dados a serem consultadas pelos vendedores antes de entregar as armas aos compradores.

O texto foi apresentado em 2009, pela então senadora Marisa Serrano (PSDB-MS). O Senado só aprovou a matéria três anos depois, em 2012, quando o texto foi remetido à Câmara.

Por lá, o projeto começou a tramitar naquele mesmo ano, voltou a ser discutido em 2015, depois só em 2019 e, agora, 12 anos depois de apresentado, foi aprovado e encaminhado para sanção presidencial. (Foto: Reprodução)

 O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionou na sexta-feira (16) lei que permite que seja feito teste de paternidade em parentes do suposto pai.

De acordo com o texto publicado no Diário Oficial da União desta segunda-feira (19), se o suposto pai houver falecido ou não existir notícia de seu paradeiro, o juiz determinará a realização do exame de DNA em parentes consanguíneos, preferindo-se os de grau mais próximo.

A lei entrou em vigor a partir do momento da publicação.

De acordo com nota divulgada pela Secretaria-Geral da Presidência da República, “a medida visa possibilitar o reconhecimento do estado de filiação, um direito constitucional da criança. Deste direito depende a possibilidade de postular pedido de pensão alimentícia em nome do menor de idade, além de ser essencial em casos de herança”.

O texto foi apresentado em 2009, pela então senadora Marisa Serrano (PSDB-MS). O Senado só aprovou a matéria três anos depois, em 2012, quando o texto foi remetido à Câmara.

Por lá, o projeto começou a tramitar naquele mesmo ano, voltou a ser discutido em 2015, depois só em 2019 e, agora, 12 anos depois de apresentado, foi aprovado e encaminhado para sanção presidencial.

A novidade foi contada pelo próprio cantor nas redes sociais.

Cantor continua tratamento e está fazendo fisioterapia (Foto: Reprodução)

O cantor cearense Vicente Nery, que desde a última quarta-feira (14) está internado com covid-19, foi extubado nesse domingo (18). A novidade foi contada pelo próprio cantor nas redes sociais. Na postagem, ele agradeceu as orações dos fãs e afirmou que segue bem, respondendo a todos os procedimentos médicos.

Leia a publicação completa:

Boa noite galera do meu ❤️
Vim contar pra vocês como foi o meu dia e, primeiramente agradecer a Deus por tudo o que Ele fez por minha saúde.
Hoje, dia 18 de abril, fui extubado! Tudo ocorreu com imenso sucesso, sai de toda sedação, e estou totalmente consciente.
Sigo bem, fazendo fisioterapia e respondendo a todos os procedimentos médicos.
Logo sairei dessa, conto com suas orações e agradeço pelas orações dos meus fãs que foram incansáveis nesse momento que eu passei, porque a partir de agora são só boas notícias e por todo carinho que venho recebendo através das minhas redes sociais, fui extubado depois de 4 dias e logo sairei dessa se Deus quiser🙏❤️
Agradeço também a minha esposa, mãe, irmãos, filhas e todos os meus familiares e amigos.
Um agradecimento especial a toda equipe médica que se dedicou com toda competência e carinho

Será creditada a primeira parcela para os beneficiários cujo número do NIS termina em 2.

Uma nova rodada de pagamento do Auxílio Emergencial 2021 para os trabalhadores que fazem parte do Bolsa Família será feita nesta segunda-feira (Foto: Reprodução)

Uma nova rodada de pagamento do Auxílio Emergencial 2021 para os trabalhadores que fazem parte do Bolsa Família será feita nesta segunda-feira (19). Será creditada a primeira parcela para os beneficiários cujo número do NIS termina em 2.

Segundo o Ministério da Cidadania, 10 milhões de beneficiários do Bolsa Família receberão o Auxílio Emergencial em abril – num total de R$ 2,98 bilhões. Mais de 50% desse público (5,098 milhões de pessoas) são mulheres chefes de família, que receberão R$ 375 cada uma. Outros 3,34 milhões receberão parcelas de R$ 250, enquanto 1,56 milhão terão pagamentos de R$ 150.

Para os trabalhadores que não fazem parte do Bolsa Família, os pagamentos começaram em 6 de abril. Os nascidos em janeiro a junho já receberam a primeira parcela.

Os pagamentos da primeira parcela do benefício, para todos os públicos, vão até o final do mês de abril.

A ajuda creditada nesta segunda será paga da mesma forma que o Bolsa Família.

VEJA QUEM RECEBE NESTA SEGUNDA:

  • trabalhadores que fazem parte do Bolsa Família, cujo número do NIS termina em 2, e que se enquadram nos critérios do programa

Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial, pelo site auxilio.caixa.gov.br ou pelo https://consultaauxilio.cidada…

Os integrantes do Bolsa Família que julgarem que se enquadram nos critérios determinados pela legislação do Auxílio Emergencial 2021 e não foram contemplados em abril podem fazer a contestação no Portal de Consultas da Dataprev. O período de contestações para esse público segue até 1º de maio.

Dólar é cotado a R$ 5,5843 nesta manhã de segunda-feira

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,69 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 7,0248.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. (Foto: Reprodução)

O valor do dólar na manhã desta segunda-feira (19), está cotado no valor de R$ 5,5843. Já o valor do dólar para o turismo está sendo cotado a R$ 5,8229.

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,69 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 7,0248. 

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. O dólar é usado tanto em reservas internacionais como em livre circulação.

A segunda dose já foi aplicada em 9.594.276 pessoas (4,53% da população do país) em todos os estados e no Distrito Federal.

O número representa 12,36% da população brasileira. (Foto: Reprodução)

Balanço da vacinação contra Covid-19 deste domingo (18) aponta que 26.180.254 pessoas já receberam a primeira dose de vacina contra a Covid-19, segundo dados divulgados até as 20h. O número representa 12,36% da população brasileira.

A segunda dose já foi aplicada em 9.594.276 pessoas (4,53% da população do país) em todos os estados e no Distrito Federal.

No total, 35.774.530 doses foram aplicadas em todo o país.

De ontem para hoje, a primeira dose foi aplicada em 155.701 pessoas e a segunda dose em 114.491, em um total de 270.192 doses.

A informação é resultado de uma parceria do consórcio de veículos de imprensa, formado por G1, “O Globo”, “Extra”, “O Estado de S.Paulo”, “Folha de S.Paulo” e UOL. Os dados de vacinação passaram a ser acompanhados a partir de 21 de janeiro.

Brasil, 18 de abril

  • Total de pessoas que receberam ao menos uma dose: 26.180.254 (12,36% da população)
  • Total de pessoas que receberam duas doses: 9.594.276 (4,53% da população)
  • Total de doses aplicadas: 35.774.530
  • Divulgaram dados novos (16 estados e o Distrito Federal): AL, AM, BA, DF, ES, GO, MA, MS, PA, PB, PE, PI, PR, RS, SE, SP e TO
  • Divulgaram dados em dias anteriores (10 estados): AC, AP, CE, MG, MT, RJ, RN, RO, RR e SC

Total de vacinados, segundo os governos, e o percentual em relação à população do estado:

AC: 1ª dose – 82.890 (9,27%); 2ª dose – 21.440 (2,40%)
AL: 1ª dose – 409.739 (12,23%); 2ª dose – 140.288 (4,19%)
AM: 1ª dose – 533.618 (12,68%); 2ª dose – 196.286 (4,66%)
AP: 1ª dose – 76.000 (8,82%); 2ª dose – 25.118 (2,91%)
BA: 1ª dose – 2.038.291 (13,65%); 2ª dose – 622.677 (4,17%)
CE: 1ª dose – 1.139.379 (12,40%); 2ª dose – 397.376 (4,33%)
DF: 1ª dose – 359.088 (11,75%); 2ª dose – 141.114 (4,62%)
ES: 1ª dose – 593.299 (14,60%); 2ª dose – 148.226 (3,65%)
GO: 1ª dose – 730.075 (10,26%); 2ª dose – 235.954 (3,32%)
MA: 1º dose – 681.194 (9,57%); 2ª dose – 220.828 (3,10%)
MG: 1ª dose – 2.591.742 (12,17%); 2ª dose – 911.733 (4,28%)
MS: 1ª dose – 419.047 (14,92%); 2ª dose – 174.168 (6,20%)
MT: 1ª dose – 303.084 (8,60%); 2ª dose – 102.615 (2,91%)
PA: 1ª dose – 938.666 (10,80%); 2ª dose – 348.518 (4,01%)
PB: 1ª dose – 577.824 (14,31%); 2ª dose – 192.334 (4,76%)
PE: 1ª dose 1.165.159 (12,08%); 2ª dose – 410.094 (4,21%)
PI: 1ª dose – 350.898 (10,69%) ; 2ª dose – 103.094 (3,14%)
PR: 1ª dose – 1.373.605 (11,93%); 2ª dose – 426.758 (3,71%)
RJ: 1ª dose – 1.857.188 (10,69%); 2ª dose – 529.649 (3,05%)
RN: 1ª dose – 414.423 (11,73%); 2ª dose – 122.773 (3,47%)
RO: 1ª dose – 158.536 (8,82%); 2ª dose – 46.896 (2,61%)
RR: 1ª dose – 60.858 (9,64%); 2ª dose – 28.842 (4,57%)
RS: 1ª dose – 1.938.757 (16,97%); 2ª dose – 543.395 (4,76%)
SC: 1ª dose – 859.583 (11,85%); 2ª dose – 322.032 (4,44%)
SE: 1ª dose – 273.868 (11,81%); 2ª dose – 102.373 (4,41%)
SP: 1ª dose – 6.106.175 (13,19%); 2ª dose – 3.030.549 (6,55%)
TO: 1ª dose – 145.531 (9,15%); 2ª dose – 48.029 (3,02%)

Quantas doses cada estado recebeu até 18 de abril
AC: 190.190
AL: 681.510
AM: 1.227.204
AP: 131.420
BA: 3.670.000
CE: 1.875.550
DF: 712.310
ES: 993.620
GO: 1.557.880
MA: 1.499.190
MG: 5.841.330
MS: 708.010
MT: 618.760
PA: 1.617.590
PB: 1.028.958
PE: 2.276.080
PI: 688.180
PR: 2.495.350
RJ: 4.391.120
RN: 848.050
RO: 292.958
RR: 165.060
RS: 3.604.700
SC: 1.707.940
SE: 440.430
SP: 10.273.355
TO: 331.600

Origem dos dados

Total de doses: números divulgados pelos governos estaduais.

As informações sobre população prioritária e doses disponíveis são do Ministério da Saúde.

As estimativas populacionais são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Consórcio

O consórcio de veículos de imprensa foi formado em junho de 2020, em resposta a uma decisão do presidente Jair Bolsonaro de, na ocasião, restringir acesso a dados sobre a pandemia. Os boletins informam, atualmente, o número de pessoas mortas por coronavírus, a quantidade de contaminados e a média móvel, indicador segundo o qual é possível verificar em quais estados a pandemia do novo coronavírus está aumentando, diminuindo ou em estabilidade.

No balanço, foram confirmados 13.943.071 diagnósticos positivos desde o primeiro, em fevereiro de 2020.

O número de mortes em decorrência da pandemia do novo coronavírus chegou a 373.335. (Foto: Reprodução)

Em 24 horas, houve 42.980 novos casos de covid-19 no Brasil. O número consta da atualização do Ministério da Saúde (MS) deste domingo (18). No balanço, foram confirmados 13.943.071 diagnósticos positivos desde o primeiro, em fevereiro de 2020. 

O número de mortes em decorrência da pandemia do novo coronavírus chegou a 373.335. De ontem para hoje, foram confirmados 1.657 novos óbitos.

Ainda há 3.660 mortes em investigação por equipes de saúde. Isso porque há casos em que o diagnóstico sobre a causa só sai após o óbito do paciente. O número de pessoas recuperadas está em 12.391.599. Já o total de pacientes com casos ativos, em acompanhamento por equipes de saúde, ficou em 1.178.137.

Dados
Os dados em geral são menores aos domingos e segundas-feiras pela menor quantidade de trabalhadores para fazer os novos registros de casos e mortes. Já às terças-feiras eles tendem a ser maiores porque neste dia o balanço recebe o acúmulo das informações não processadas no fim de semana.

Estados
O ranking de estados com mais mortes pela covid-19 é liderado por São Paulo (88.350), Rio de Janeiro (41.310), Minas Gerais (30.309), Rio Grande do Sul (23.192) e Paraná (20.349). Já as unidades da Federação com menos óbitos são Acre (1.418), Roraima (1.445), Amapá (1.467), Tocantins (2.374) e Sergipe (3.955).

 

Léo do Ar é eleito o novo Presidente da UVP

Léo do Ar é eleito o novo Presidente da UVP

Aconteceu neste domingo (18), a eleição da União dos Vereadores de Pernambuco (UVP).

O vereador de Gravatá, Léo do Ar (PSDB), foi eleito com 315 votos, derrotando Zé Raimundo (Serra Talhada) que teve 178 votos e Welber (Carnaubeira) com 117.

Dos 1291 vereadores (eleitores), 680 se abateram de votar.

 

 

 

Empresário itapetinense de 33 anos morre de covid-19

Empresário itapetinense de 33 anos morre de covid-19

Morreu em João Pessoa-PB, o Empresário itapetinense do Ramo de Móveis Planejado, Daniel Gomes de Lucena de 33 anos, Daniel testou positivo no inicio do mês de abril, o quadro piorou e teve que ser internado na capital paraibana, o empresário morreu nesse sábado(18) e seu sepultamento foi na manhã deste domingo no Distrito de São Vicente em Itapetim.

Daniel deixou esposa(Dayna) e um filho de 5 anos , Dona Raimunda Gomes de Lucena, sua mãe testou positivo para Covid19, mas está bem, seu irmão foi cirurgiado de apendicite no Hospital Mestre Vitalino em Caruaru, e também está com covid, mas passa bem.

Em contato com o Blog do Marcello Patriota familiares informaram que Daniel não tinha nenhuma comordidade.

Bombeiros encontram corpo de mecânico serra-talhadense no fundo do Açude Cachoeira II

Mergulhadores do Corpo de Bombeiros localizaram e resgataram o corpo de André Luciano da Silva, 31 anos, que se afogou nesse sábado (17) no açude Cachoeira II, em Serra Talhada. Ontem os mergulhadores encerraram as buscas por volta das 17 horas, e reiniciaram por volta das 09h20 deste domingo. Em menos de 1 hora o resgate foi feito.

De acordo com o Farol de Notícias, durante toda a manhã, familiares e dezenas de amigos, além de populares, acompanharam à distância o trabalho dos bombeiros. O momento em que a vítima foi entregue à família foi de muita emoção. André Luciano era mecânico.

Paraíba registra queda de 23% no número de mortes por Coronavírus, segundo consórcio de veículos de imprensa

A informação foi dada pelo consórcio de veículos de imprensa, na noite deste domingo (18).

Paraíba registra queda em número de mortes por Covid-19 (Foto: Reprodução)

A Paraíba segue em queda na média do número de mortes por Covid-19. A informação foi dada pelo consórcio de veículos de imprensa, na noite deste domingo (18). 

De acordo com o levantamento, a Paraíba registrou uma queda de 23% no número de mortes por Coronavírus. Além dele, Ceará, Distrito Federal, Mato Grosso, Santa Catarina, e Rio Grande do Sul, também registraram queda no número de mortes. 

A Paraíba vem registrando queda no número de mortes desde o último domingo (11). O consórcio registrou uma queda de 18%. 

Nesta quarta-feira (14), a Paraíba totaliza 280.063 casos confirmados da doença, que estão distribuídos por todos os 223 municípios. Já são confirmados 6.444 mortes pela Covid-19.

 

Pernambuco registra menores taxas de mortalidade do Brasil, segundo relatório da Opas

Os números da mortalidade por Covid-19 em Pernambuco e a Região Nordeste registraram as menores taxas do Brasil, segundo relatório da Organização Panamericana de Saúde (OPAS), divulgado na última sexta-feira (16). Os dados da publicação foram analisados pelo governador Paulo Câmara e pelos integrantes do Gabinete de Enfrentamento ao Coronavírus, em reunião realizada na manhã deste domingo (18).

De acordo com o relatório, nos últimos 30 dias Pernambuco registrou uma taxa de mortalidade de 16,5 casos para cada 100 mil habitantes. Menos da metade da média nacional, que foi de 39,2 casos para cada 100 mil habitantes. Já a taxa de mortalidade da Região Nordeste ficou em 25,1 casos por habitante, bem abaixo das regiões Norte (29,1), Sudeste (42,8), Centro-Oeste (56,6) e Sul (55,7).

“Ainda temos um longo caminho pela frente nessa batalha contra a Covid-19. No entanto, um levantamento como esse mostra que só uma combinação de ações como ampliação da rede de saúde com leitos de enfermaria e terapia intensiva, medidas restritivas e vacinação são capazes de reduzir a quantidade de vítimas da doença”, avaliou Paulo Câmara.

O secretário estadual de Saúde, André longo, ressaltou que as medidas restritivas foram retomadas em Pernambuco desde dezembro de 2020, e destacou que, somente do início de março até agora, já foram abertos mais de 600 novos leitos de UTI em todas as regiões do Estado. “Nossa rede de saúde conta, hoje, com 1.611 leitos de terapia intensiva para pacientes com Covid-19, em 17 municípios. Um esforço que só se tornou possível com todas as áreas do governo priorizando a saúde da população”, concluiu Longo.

 

Rede estadual retoma aulas presenciais nesta segunda-feira

Barreira de acrílico na sala de aula

Estão previstas para serem retomadas, nesta segunda-feira (19), as aulas presenciais da rede estadual para os cerca de 87 mil estudantes do 3º ano do Ensino Médio, Educação Infantil e Fundamental Anos Iniciais (1º ao 5º ano). No entanto, o retorno pode ser prejudicado por conta de um impasse.

Apesar de o Governo do Estado garantir que o calendário está mantido, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe) afirma que os profissionais começam hoje uma greve por tempo indeterminado, mesmo a Justiça tendo considerado o movimento ilegal.

No último sábado (17), motivado por uma ação da Procuradoria Geral do Estado, o desembargador Fábio Eugênio Dantas de Oliveira Lima estipulou multa diária de R$ 200 mil para o Sintepe, caso a categoria descumpra a decisão. De acordo com a presidente do Sindicato, Valéria Silva, o Departamento Jurídico da entidade irá recorrer da decisão. A categoria reivindica a vacinação de todos os profissionais da educação para só então as atividades presenciais serem retomadas.

“Estamos defendendo nos manter no trabalho remoto por conta da situação que a pandemia se encontra neste momento com altos índices de contaminação e letalidade. Não é hora de voltar para o presencial e entendemos que só deve ocorrer com a vacina. Não vale a pena colocar em risco as nossas vidas, dos estudantes, de seus familiares e da comunidade escolar como um todo para um retorno que não vai resolver tudo que se coloca do ponto de vista das perdas pedagógicas em todo esse período de pandemia”, disse.

Segundo Valéria, a direção do sindicato vai se reunir para marcar uma nova assembleia para avaliar a greve e os próximos passos da categoria. Ela disse ainda que não há reunião agenda com o governo para uma nova rodada de negociação.

Em nota, a Secretaria de Educação e Esportes (SEE) afirmou que, dentro do processo de negociação e durante todo este período de enfrentamento à pandemia, sempre esteve apostando no diálogo como o caminho para construir um processo de retorno que pudesse beneficiar os estudantes e também atendesse as orientações das autoridades de saúde, para preservar também os professores e demais trabalhadores da educação.

“Neste sentido, as unidades escolares da rede pública estadual foram preparadas desde o ano passado atendendo a todos os critérios estabelecidos no Protocolo Setorial”, diz a nota. Segundo a SEE, a decisão do retorno dos estudantes às escolas é das famílias, devendo ser oferecido o modelo virtual de ensino.

Calendário

Em 18 de março, as aulas presenciais em toda a educação básica de Pernambuco foram suspensas pelo Estado por conta do avanço da pandemia. Com a retomada das atividades econômicas, a rede privada reabriu as escolas no dia 5 de abril. Para os colégios da rede estadual, o retorno foi dividido em três etapas, com a primeira iniciando hoje. No dia 26 de abril poderão retornar às aulas presenciais os estudantes do 2° ano do ensino médio e dos 8° e 9° ano do ensino fundamental.

Por fim, a rede pública de Pernambuco retomará aulas presenciais para alunos do 1° ano do ensino médio e 6° e 7° anos do ensino fundamental no dia 3 de maio. O calendário também autoriza as escolas das redes municipais retornarem de forma presencial a partir do dia 26 de abril.

Prefeitura de Afogados inaugura primeiro Arquivo Público Municipal do Pajeú
O Prefeito de Afogados da Ingazeira, Alessandro Palmeira, inaugurou neste final de semana o Arquivo Público Municipal Manoel Arão. A inauguração contou com as presenças do vice-prefeito, Daniel Valadares, do vereador César Tenório, do Secretário Municipal de Cultura e Esportes, Augusto Martins, historiadores e de Romero Moraes (blog Mais Pajeú).

O Arquivo reúne documentos – os mais antigos remontam ao século XIX – jornais, revistas, vídeos e fotografias que contam a história de Afogados da Ingazeira e do Sertão do Pajeú. Todo o acervo está sendo digitalizado em uma parceria com o CPDOC – Centro de Pesquisa e Documentação do Pajeú e o Instituto Histórico e Geográfico do Pajeú, representados na inauguração pelos pesquisadores Aldo Branquinho e Hesdras Souto. A Fasp, outra instituição parceira, foi representada pelo Professor de história, Roberto Gomes.

“Este é o primeiro arquivo público municipal do Pajeú. Um espaço importante para o resgate e a preservação da nossa memória histórica,” destacou o pesquisador Hesdras Souto, um dos responsáveis pela digitalização do acervo, que vem sendo realizado de forma voluntária pelos pesquisadores do CPDOC.

“Fico muito feliz em poder inaugurar o nosso arquivo público, que homenageia o escritor Afogadense, Manoel Arão, que dentre tantas coisas importantes, foi redator do Diário de Pernambuco, na virada dos séculos XIX e XX, e autor do hino do Recife. Que esse espaço esteja a serviço dos nossos professores, pesquisadores, historiadores, e da população em geral. Conhecer o nosso passado é fundamental para entendermos o nosso presente e projetarmos o nosso futuro,” destacou o Prefeito Alessandro Palmeira.

O Secretário de cultura Augusto Martins, que também é professor de história e membro do Instituto Histórico e Geográfico do Pajeú, ressaltou o caráter pioneiro da iniciativa e destacou a importância da homenagem a Manoel Arão. “Foi um dos intelectuais mais importantes do seu tempo. Tendo sido escritor, poeta, historiador e jornalista. Foi membro da Academia Pernambucana de Letras e do Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico de Pernambuco. O arquivo público, além de tudo o que já foi dito, trás um pouco também do resgate da memória desse importante Afogadense”, finalizou Augusto Martins.

O arquivo público municipal Manoel Arão é aberto ao público e fica na vila da estação, em frente ao local onde está sendo construído o novo pátio da feira.

“Sim, tenho trabalhado bastante em casa compondo novas canções”, afirmou.

Roberto Carlos fará 80 anos nesta segunda-feira (19). (Foto: Reprodução)

 Uma grande notícia surge do bairro da Urca, no Rio de Janeiro, onde Roberto Carlos mora desde 1980, numa cobertura do prédio Golden Bay – o rei está trabalhando. “Sim, tenho trabalhado bastante em casa compondo novas canções”, afirmou, em entrevista distribuída por sua assessoria de imprensa. O artista fará 80 anos nesta segunda-feira (19).

Não é uma notícia menor para os fãs. Para um artista cuja carreira se confundia com o hábito de lançar um álbum de inéditas todo final de ano, Roberto tem se mostrado muito pouco produtivo nas últimas décadas.

Seu último álbum de inéditas naquela toada quase anual – ele já vinha pulando um ano ou dois – é de 2005.

Depois disso, ele lançou apenas dois EPs, com quatro músicas cada um, puxados pelos hits “Esse Cara Sou Eu”, em 2012, e “Sereia”, em 2017.

Questionado sobre que tipo de música estaria fazendo se ainda tivesse 20 anos, ele lembrou esses últimos sucessos.

“Estaria fazendo o mesmo tipo de música que faço hoje. ‘Esse Cara Sou Eu’ e ‘Sereia’ são exemplos disso.”

Roberto também adiantou a próxima canção que vai lançar. “Tenho um dueto com [a cantora paraense] Liah Soares para a próxima novela das nove da TV Globo, ‘Um Lugar ao Sol’, de autoria de Licia Manzo. É uma linda canção, composição da Liah e Iana Marinho, e estou muito contente com esse trabalho.”

Outra novidade é o início das filmagens de uma obra sobre sua vida. “Um filme sobre a minha vida dirigido por Breno Silveira começa a ser rodado no início de 2022 e contando tudo da minha vida, desde que nasci. Vamos contar tudo”, lembrando provavelmente o acidente que sofreu quando criança, em Cachoeiro do Itapemirim, e que custou a ele parte da perna direita.

As afirmações de Roberto fazem parte de um questionário de cerca de 60 perguntas enviadas por jornais e revistas do Brasil inteiro em razão de seu aniversário.

O artista respondeu por escrito a cerca de um terço delas, contando inclusive que a pandemia do coronavírus atrasou um pouco o tratamento do transtorno obsessivo compulsivo, ou TOC, de que ele sofre há décadas.

“Não estou curado totalmente do TOC. Na realidade, do conjunto de coisas que tenho do TOC, uma delas é a higienização, lavar as mãos, essa coisa toda. E isso, logicamente, ficou mais rigoroso. Mas não estou curado do TOC totalmente não, ainda tem muita coisa, estou tentando, estou lutando”, afirmou ele.

“Lido com total cuidado, até de repente um pouco exagerado, mas sigo realmente tudo o que deve ser feito, os cuidados que devem ser tomados.”

“Defendo, de verdade, a ciência”, disse, a respeito da primeira dose da vacina que tomou, no dia 1º de março.

“A ciência é que realmente pode orientar o povo, o que deve ser feito em relação à vacina, a importância da vacina. Defendo a ciência e tudo que alguém diz em nome da ciência. Me vacinei, estou mais tranquilo e agora estou para receber a segunda dose da vacina, mas estou mantendo os mesmos cuidados de sempre. Repito: a vacina é muito importante e todos devem se vacinar. Vacina sim!”

Roberto também pediu que as recomendações sanitárias sejam seguidas por seus fãs.
“O que eu quero pedir é que levem a sério, que sigam rigorosamente as orientações das autoridades do setor de saúde. Usem máscaras, lavem as mãos, usem álcool em gel, mantenham o distanciamento social o máximo possível e tomem vacina. Isso com certeza vai ajudar muito a acabar com esse problema.”

E lembrou que não gostaria que esses fãs programassem homenagens para seu aniversário na segunda-feira, na frente de seu prédio.

“[Vou passar o aniversário] em casa. Para evitar aglomerações, peço a vocês que também fiquem em casa e eu estarei recebendo esses abraços, esse carinho e todo esse amor a distância, que é como deve ser feito nesse momento.”

“O momento de aniversário é sempre um momento de muita reflexão, de se pensar muito na vida, no passado, no presente e no futuro. Brindo sempre à saúde, ao amor, à felicidade e às bênçãos do nosso Deus de bondade. Amém.”

Além de trabalhar em novas canções, o artista revelou um pouco do seu dia a dia na cobertura da avenida Portugal.

“Sou fã do BBB e assisto quase todos os dias, me divirto muito”, disse ele, respondendo ainda que a única coisa que não pode faltar em sua geladeira é sorvete.
Comentou também a falta que sente dos palcos e do amigo e parceiro Erasmo Carlos.

“Sinto falta de tudo isso, do palco, das luzes e principalmente da plateia. De estar de frente para o público em contato direto com as pessoas, dos sorrisos, dos olhares, desse carinho e desse amor que eu recebo nesse momento em que estou no palco.”

“Sinto falta sim, mas isso vai passar e daqui a pouco a gente está de volta”, afirmou.

“A minha amizade com Erasmo continua a mesma de sempre. Erasmo é meu grande irmão, meu parceiro em quase todas as canções que tenho feito até hoje. Mas nós respeitamos muito as regras de distanciamento social. Vamos nos falar por telefone com o abraço de sempre e, quando tudo isso passar, a gente vai comemorar com um outro grande abraço.”

Questionado sobre arrependimentos, Roberto Carlos disse que os têm principalmente por não ter agido em algumas ocasiões. “Sim, por algumas coisas que não fiz e outras poucas coisas que fiz. Mas me arrependo sim, seja como for me arrependo sim.”

Ao fim, Roberto Carlos deixou sua visão a respeito de se tornar octogenário.

“Eu sou, aos 80 anos, o mesmo de sempre. E chegar aos 80 anos não me assusta porque isso vem acontecendo gradativamente. O importante é que eu me sinto bem e me sinto com menos idade do que a que tenho. Sou um cara com muitos sonhos aos 80 anos.”

RC em 80 canções

1963″

‘Parei na Contramão’
Troca da bossa nova pelo rock

‘Splish Splash’
Fórmula do que seria a jovem guarda

1964″

‘É Proibido Fumar’
Letra direta em arranjo meio latino

‘O Calhambeque’
Carros, paqueras e humor

‘Aquele Beijo que Te Dei’
Romantismo ingênuo

‘Escreva uma Carta, Meu Amor’
A voz aveludada para canções de amor

‘História de um Homem Mau’
Parece um rap precoce

‘Lobo Mau’
Versão do hit do rock ‘The Wanderer’

‘Mexericos da Candinha’
Brincadeira com colunista de fofocas

‘Não É Papo pra Mim’
O solteirão que foge de compromissos

‘Pega Ladrão’
Surf rock com letra engraçada

‘Quero que Vá Tudo pro Inferno’
O namorador compulsivo busca redenção no amor

‘Os Sete Cabeludos’
Surf rock de guitarras nervosas

1966″

‘É Papo Firme’
O suburbano deslumbrado com a menina moderninha

‘Eu Te Darei o Céu’
Promessa romântica

‘Namoradinha de um Amigo Meu’
Cobiçar a mulher do outro foi ousadia

‘Nossa Canção’
Ponto mais triste do repertório

‘Querem Acabar Comigo’
Fala da briga com Erasmo

1967″

‘Como É Grande o Meu Amor por Você’
Declaração de amor grandiosa

‘De que Vale Tudo Isso’
A revolta do homem abandonado
‘Eu Sou Terrível’
De novo o conquistador

‘Por Isso Corro Demais’
Volta a fixação pelos carros

‘Quando’
Música de dor de corno

‘Só Vou Gostar de Quem Gosta de Mim’
Canção de espírito juvenil

‘Você Deixou Alguém a Esperar’
Batida do pop inglês

‘Você Não Serve pra Mim’
O desprezo pela ex

1968″

‘As Canções que Você Fez pra Mim’
Uma das mais regravadas do Rei

‘Ciúme de Você’
De Luiz Ayrão, com pegada de soul

‘Eu Te Amo, Te Amo, Te Amo’
Influenciado pela música negra americana

‘Se Você Pensa’
Inspirada pelo funk e pelo soul americanos

‘O Show Já Terminou’
Uma letra metafórica

1968″

‘As Curvas da Estrada de Santos’
Música mais do Erasmo que do Roberto

‘As Flores do Jardim da Nossa Casa’
Tem o amor maduro como tema

‘Sua Estupidez’
Letra ousada para a época

1970″

‘Jesus Cristo’
A primeira religiosa e para muitos a melhor no filão

‘Vista a Roupa, Meu Bem’
Perfeita na radiografia do machismo

1971″

‘Amada Amante’
Clássico romântico

‘Como Dois e Dois’
Entre blues e balada, Roberto rouba a canção de Caetano Veloso

‘Debaixo dos Caracóis dos seus Cabelos’
Canção para Caetano, então no exílio

‘Detalhes’
Imagética e recorda um amor do passado
‘Todos Estão Surdos’
Quase um hino religioso, com batida funk, forte nos EUA

1972″

‘Como Vai Você’
Amor derramado em canção

‘O Divã’
O momento mais depressivo

‘A Montanha’
Segue a linha de ‘Jesus Cristo’

‘Quando as Crianças Saírem de Férias
A maturidade de um casal, que reclama da falta de privacidade em casa

1973″

‘Proposta’
Troca as promessas ingênuas por uma letra sensual

1974″

‘É Preciso Saber Viver’
Livros de autoajuda poderiam ser sintetizados nesse verso

‘Eu Quero Apenas’
Roberto quer ter 1 milhão de amigos

‘O Portão’
Trilha do inesquecível comercial de cigarro

1975″

‘Além do Horizonte’
O sonho de um mundo melhor

‘Olha’
Bela declaração de amor

1976″

‘Ilegal, Imoral ou Engorda’
Momento raro e empolgante de crítica social

‘O Progresso’
Primeira incursão na defesa da ecologia

‘Os Seus Botões’
Mais tocada nas rádios naquele ano

1977″

‘Amigo’
Virou a música oficial de reencontros

‘Cavalgada’
A música de motel definitiva

‘Falando Sério’
Um Roberto maduro, querendo relacionamento longo

‘Jovens Tardes de Domingo’
Homenagem à turma do ‘Jovem Guarda’

‘Outra Vez’
Bela e triste

‘Sinto Muito, Minha Amiga’
Sobre final de relação
1978″

‘Café da Manhã’
Roberto sendo Roberto

‘Força Estranha’
Retribuição de Caetano para ‘Debaixo dos Caracóis dos Seus Cabelos’

‘Lady Laura’
Mãe é mãe

1979″

‘Meu Querido, Meu Velho, Meu Amigo’
Tributo ao pai

‘Na Paz do Seu Sorriso’
Romântica singela e solar

1980″

‘Amante à Moda Antiga’
Ainda chama de querida a namorada

‘A Guerra dos Meninos’
Canção pacifista

1981″

‘As Baleias’
Manifesto ecológico

‘Cama e Mesa’
Mistura de trilha de motel e canção de referências visuais

‘Emoções’
Cartão de visitas de Roberto

1982″

‘Fera Ferida’
A melhor de sofrência

‘Meus Amores da Televisão’
Declaração de amor à TV

1983″

‘O Côncavo e o Convexo’
Abusa das metáforas sexuais

1984″

‘O Caminhoneiro’
O motorista de caminhão como herói

‘Eu e Ela’
Volta às canções de amor

1985″

‘Verde e Amarelo’
Canção ufanista

1992″

‘Mulher Pequena’
Homenagem às baixinhas

1993″

‘Coisa Bonita’
Ode às gordinhas

‘Nossa Senhora’
Agrada senhoras carolas

2012″
‘Esse Cara Sou Eu’
Lançada em EP digital, para se adaptar ao mercado fonográfico

Jornalista cobra do empresário, patrono do SBT, direitos trabalhistas.

A jornalista paraibana Rachel Sheherazade (Foto: Reprodução)

A jornalista paraibana Rachel Sheherazade relatou, em setembro de 2020, que ficou sabendo de sua demissão do SBT por um e-mail. Em rebate ao ato, há um mês, a jornalista acionou a justiça contra a empresa de Silvio Santos, exigindo indenização de R$ 30 milhões.

Segundo informações do jornal Extra, mesmo sendo contratada como pessoa jurídica, Rachel alega que tinha obrigações como qualquer funcionário de carteira assinada, como plantões, horas extras, jornadas maiores nos 11 anos que ficou na empresa, entre outras funções.

Rachel foi demitida do SBT em setembro de 2020, à época, ela recebia R$ 200 mensalmente, além dos R$ 30 mil de auxílio moradia. Avisada por e-mail do desligamento, a jornalista não pôde se despedir dos telespectadores, muito menos dos colegas de redação.

Anteriormente queridinha de Silvio Santos, Rachel Sheherazade perdeu o favoritismo quando começou a refutar as atitudes do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na bancada do principal noticiário da emissora.

Susto

A ação trabalhista da jornalista Rachel Sheherazade contra o SBT assustou Silvio Santos. Segundo o colunista Ricardo Feltrin, do UOL, o apresentador quase caiu da cadeira ao tomar conhecimento da indenização de até R$ 30 milhões.

Silvio também ficou indignado pela ação da ex-funcionária. Apesar de Rachel ser contratada como Pessoa Jurídica (PJ), a jornalista quer receber todos os valores de vínculos trabalhistas.

Rachel tinha um salário de  R$ 220 mil, mais R$ 30 mil mensais de auxílio moradia e auxílio viagem. O processo acontece na 3ª Vara do Trabalho de Osasco e não tem previsão de término. Caso perca a ação, a jornalista terá que arcar com todos os custos da ação.

O mundo atingiu, neste sábado (17), três milhões de mortes causadas pela Covid-19, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins. O número foi alcançado devido ao crescimento da pandemia na Ásia e na América do Sul. Foram um milhão de óbitos em apenas 92 dias. 

A marca de dois milhões de mortes foi atingida em 15 de janeiro 2021, 109 dias após do primeiro milhão de óbitos, que foi registrado em 28 de setembro de 2020, 263 dias depois da primeira morte pelo vírus no mundo, ocorrida em 9 de janeiro de 2020.

O Brasil registrou desde o início da pandemia 368.749 óbitos e é o segundo país com mais mortes pela Covid-19. O país é responsável por cerca de um quarto das mortes no mundo. Os Estados Unidos ocupa o primeiro lugar com um total de 566.238 vidas perdidas. Em seguida vem o México (211.693), Índia (175.649) e Reino Unido (127.472). No total, no entanto, a Europa é a região mais afetada pela pandemia, com 968 mil casos fatais.

Continente com mais pessoas do mundo, a Ásia tem 59,6% dos habitantes do mundo e registrou somente 15,3% dos óbitos. No entanto, a região enfrenta um crescimento acelerado no número de mortes. A quantidade de vidas perdidas saiu de uma média de 900 por dia no começo de março para mais de 2,3 mil.

Após a festa, os integrantes descansavam na sala da casa quando Fiuk não conteve a admiração pela paraibana e soltou uma cantada com o objetivo de conquistar um beijo dela.

Todos que estavam na sala ficaram surpresos com o comentário do cantor. Juliette com seu jeito espontâneo tirou de letra a investida e soltou uma de suas frases bem conhecidas no nordeste: “Que diabo é isso?”, questionou a sister ao cantor. (Foto: reprodução)

Em clima de flerte, Fiuk segue intensificando suas investidas em Juliette. Na festa que rolou na madrugada deste sábado (17), no BBB21, o brother voltou a dar em cima da sister. Após a festa, os integrantes descansavam na sala da casa quando Fiuk não conteve a admiração pela paraibana e soltou uma cantada com o objetivo de conquistar um beijo dela.

No momento da investida, Juliette comentava com outros brothers sobre o selinho que tinha dado em Camilla, elogiando que ela tem uma boca bonita. Foi nesse momento que o filho do cantor Fábio Jr. entrou na conversa, dizendo que sua boca também é bonita. “Você não provou minha boca ainda”, responde o cantor.

Todos que estavam na sala ficaram surpresos com o comentário do cantor. Juliette com seu jeito espontâneo tirou de letra a investida e soltou uma de suas frases bem conhecidas no nordeste: “Que diabo é isso?”, questionou a sister ao cantor.

“Até o momento não se tem ciência de manifestação por parte do governo da China sobre a suficiência do que foi apresentado”, cita o documento. (Foto: Reprodução)

 A Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) pediu ajuda à área internacional do governo Jair Bolsonaro para destravar a importação dos insumos necessários à produção dos primeiros lotes de imunizantes contra a Covid-19 e registrou, em ofício, que o Escritório de Vacinas do Governo da China exigia uma manifestação do governo brasileiro, o que não vinha ocorrendo.

A reportagem obteve uma cópia do ofício, que tem a data de 11 de dezembro de 2020. Naquele momento, o Escritório de Vacinas chinês já tinha em mãos, havia 11 dias, a documentação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) que liberava a importação dos insumos.

O primeiro lote do chamado IFA (ingrediente farmacêutico ativo) só chegou ao Brasil em 6 de fevereiro, mais de dois meses depois de o governo chinês receber a documentação da Anvisa.

As primeiras vacinas ficaram prontas três meses e meio depois do recebimento dos documentos.

A decisão favorável à importação do IFA foi tomada pela Anvisa em 26 de novembro.
Os documentos foram enviados a Bio-Manguinhos, unidade da Fiocruz responsável pela produção de vacinas, e logo remetidos ao governo chinês, que deu um recebido no dia 30, quatro dias depois. Faltava uma posição do governo brasileiro sobre o destino a ser dado ao insumo importado.

Foi por isso que Maurício Zuma, diretor de Bio-Manguinhos, enviou um ofício a Flávio Werneck, assessor especial para assuntos internacionais do então ministro da Saúde, o general da ativa Eduardo Pazuello. O assunto era uma “solicitação de auxílio” na importação do IFA, necessário para a produção das vacinas.

“Bio-Manguinhos vem solicitar o apoio deste ministério no processo de importação de 90 ‘criovaults’ da substância ativa, em função de exigência, por parte do governo da República da China, de manifestação de órgão competente do governo federal do Brasil”, afirmou o diretor no ofício.

O governo brasileiro deveria atestar “ciência da importação e destinação a ser dada pelo importador, em função da emergência sanitária em que o país se encontra”.

Segundo os documentos da Anvisa, os 90 “criovaults” continham 16 litros de IFA cada, suficientes para a produção de 15 milhões de doses da vacina desenvolvida pela Fiocruz em parceria com a Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca.

O primeiro lote do IFA chinês, que desembarcou no Brasil somente em 6 de fevereiro, foi suficiente para apenas 2,8 milhões de doses, segundo a Fiocruz. O processamento desse material, com a disponibilização da vacina, foi concluído em 17 de março.

O restante dos insumos chegou ao país em 27 de fevereiro, numa quantidade suficiente para mais 12,2 milhões de doses, conforme a Fiocruz.

À reportagem o Ministério da Saúde afirmou que encaminhou o ofício da Fiocruz ao Ministério das Relações Exteriores no mesmo dia, 11 de dezembro, “solicitando gestões da Embaixada do Brasil em Pequim junto ao governo chinês e empresas envolvidas”.

No dia 14, o Itamaraty relatou a existência de um diálogo com a China e com a filial da AstraZeneca no país, segundo nota do Ministério da Saúde. Contatos na empresa produtora do IFA foram providenciados, conforme a nota.

Reuniões foram feitas para tratar do tema, envolvendo Ministério da Saúde, embaixada em Pequim e AstraZeneca.

“A dificuldade do processo de exportação do IFA esbarra na alta procura de insumos e de vacinas no mercado mundial. O governo federal manteve contato direto e aberto com o governo chinês, que priorizou o envio dos insumos para parceiros estratégicos, entre eles o Brasil”, afirmou o Ministério da Saúde.

O atraso dos insumos ocorreu num momento em que a pandemia ganhava corpo no Brasil, atingindo níveis de gravidade ainda não vistos.

Em 30 de novembro, dia em que o Escritório de Vacinas do Governo da China recebeu a documentação da Anvisa, o país registrou 317 mortes em 24 horas e chegou a 173,1 mil óbitos. Em 17 de março, data da entrega das primeiras doses fabricadas em Bio-Manguinhos, foram 2.700 mortes, e um total de 285,1 mil óbitos.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e um de seus filhos, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), vocalizaram diversas críticas e acusações ao governo da China em diferentes momentos da pandemia.

A postura era compartilhada pelo então ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, que foi demitido do cargo no dia 29 de março, principalmente em razão da política externa antivacinas.

O novo chanceler, Carlos França, teve conversa recente com seu homólogo na China em que concordaram com a urgência do combate à pandemia e da cooperação bilateral em vacinas, IFAs e medicamentos, segundo nota do Itamaraty.

“O Itamaraty tem facilitado os contatos frequentes entre autoridades dos dois países, inclusive por meio da Embaixada em Pequim, com vistas a agilizar as remessas”, afirmou.

A Embaixada da China em Brasília não respondeu aos questionamentos da reportagem.

No ofício da Fiocruz à assessoria internacional do Ministério da Saúde, o diretor de Bio-Manguinhos explicou que o governo chinês havia solicitado uma posição favorável da Anvisa à importação, o que foi feito. O envio do material ao Escritório de Vacinas chinês foi intermediado pelo setor de relações internacionais da AstraZeneca, conforme o ofício.

“Até o momento não se tem ciência de manifestação por parte do governo da China sobre a suficiência do que foi apresentado”, cita o documento.

“Essa ausência de posicionamento, especialmente em um momento de crucial importância no processo de produção da vacina, traz inafastável preocupação sobre a eventual necessidade de complemento de informações.”

A Fiocruz precisava saber sobre “possíveis exigências complementares”, para que fossem providenciadas as medidas necessárias.

“Por essas razões, solicita-se o apoio deste ministério, mediante assessoramento acerca das ações adequadas no contexto, balizadas pelas normas que regem as relações diplomáticas, buscando-se, prioritariamente, a interação com o órgão técnico da China sobre a suficiência do documento que anteriormente lhe foi disponibilizado”, pediu o diretor de Bio-Manguinhos.

O assunto principal da conversa era a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), que na quinta (15) confirmou a anulação de todas as sentenças do ex-juiz Sergio Moro contra ele.

Por 8 a 3, os magistrados afirmaram que a 13ª Vara Federal de Curitiba não tinha competência para julgar os processos contra Lula. (Foto: Reprodução)

 O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se emocionou a ponto de chorar nesta sexta-feira (16) ao participar de uma reunião virtual com a executiva do PT.

O assunto principal da conversa era a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), que na quinta (15) confirmou a anulação de todas as sentenças do ex-juiz Sergio Moro contra ele.

Por 8 a 3, os magistrados afirmaram que a 13ª Vara Federal de Curitiba não tinha competência para julgar os processos contra Lula.

No encontro estavam também Dilma Rousseff, Fernando Haddad e a presidente do PT, Gleisi Hoffmann.

De acordo com um dos presentes, Lula afirmou que lutou muito para chegar a esse momento. Afirmou que a ex-primeira-dama Marisa Letícia morreu por causa da pressão gerada pela Operação Lava Jato, que chegou a investigá-la, e também aos filhos do casal.

E foi às lágrimas ao dizer que a sua batalha não era apenas política, mas também pessoal, para “limpar o nome da minha família”.

Na próxima semana, o STF deve decidir se a anulação das condenações impede que Moro seja julgado também por suspeição, ou seja, por ter sido parcial na condução dos processos.

O ministro Edson Fachin, que relata os processos e que primeiro deu a liminar para anular as condenações, defende que os pedidos de suspeição contra o ex-juiz perdem objeto e não devem mais ser apreciados pela 2ª Turma do tribunal — que já afirmou que Moro foi parcial no caso do tríplex do Guarujá.

A questão será submetida agora ao plenário da Corte, que dará a palavra final.

Com isso, desde o início da pandemia, foram perdidas 369.024 vidas no Brasil e houve 13.834.342 pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2.

A média completou, nesta sexta, 86 dias acima de 1.000 mortes por dia. (Foto: Reprodução)

 O Brasil registrou 3.070 mortes pela Covid e completou, nesta sexta-feira (16), 31 dias com média móvel de óbitos acima de 2.000 por dia.

O país também registrou 76.249 casos da doença. Com isso, desde o início da pandemia, foram perdidas 369.024 vidas no Brasil e houve 13.834.342 pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2.

Apesar da queda da média móvel de mortes pelo quarto dia consecutivo, o dado permanece elevado: 2.870 mortes por dia nos últimos sete dias. A média móvel é um instrumento estatístico usado para amenizar variações de dados. Ela é obtida pela soma de todas as mortes dos últimos sete dias e divisão do resultado por sete.

A média completou, nesta sexta, 86 dias acima de 1.000 mortes por dia.

Os dados do país, coletados até as 20h, são fruto de colaboração entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diariamente com as secretarias de Saúde estaduais.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Bolsa sobe e volta aos 121 mil pontos

Nesta sexta-feira, o Ibovespa subiu 0,34%, a 121.113,93 pontos, com alta de 2,93% na semana e ampliando o ganho em abril a 3,84% No ano, agora tem acréscimo de 1,76%.

Os índices americanos também terminaram a sessão em terreno positivo. O S&P, Dow Jones e Nasdaq avançaram 0,36%, 0,48% e 0,10%, respectivamente. (Foto: Reprodução)

 A Bolsa de Valores brasileira encerrou a sessão desta sexta-feira (16) em alta de 0,34%, aos 121.113 pontos, em movimento endossado por máximas em Wall Street e noticiário corporativo aquecido, embora tenha ocorrido pouco avanço palpável nas frentes de saúde, política e fiscal no Brasil.

Nos Estados Unidos, os primeiros balanços da temporada do primeiro trimestre chancelaram a percepção de forte recuperação já indicada por dados econômicos e apoiada principalmente na agilidade do processo de vacinação no país.

Os índices americanos também terminaram a sessão em terreno positivo. O S&P, Dow Jones e Nasdaq avançaram 0,36%, 0,48% e 0,10%, respectivamente.

Além disso, números sobre a economia chinesa continuaram alimentando perspectivas positivas para a demanda de matérias-primas, produto de empresas que correspondem a uma parcela relevante na composição do Ibovespa, e que se beneficiam do atual cenário de reabertura, reflação e rotação de portfólios.

Em paralelo, o noticiário corporativo brasileiro desencadeou oscilações expressivas na bolsa paulista, com destaque para GPA, Cia Hering e Lojas Renner, entre outras.

Menos sorte tiveram as novas, como Mater Dei e Allied, com estreias em baixa.

Os cenários macroeconômico e político no país, porém, continuam minando o sentimento de agentes financeiros, evitando uma retomada com mais fôlego das ações, embora no caso da pandemia de Covid-19 a percepção seja de que se trata de um problema de execução, dado que a vacina já existe.

Nesta sexta-feira, o Ibovespa subiu 0,34%, a 121.113,93 pontos, com alta de 2,93% na semana e ampliando o ganho em abril a 3,84% No ano, agora tem acréscimo de 1,76%.

O dólar, por sua vez, caiu 0,74%, a R$ 5,5850, também refletindo o ambiente externo benigno e o noticiário político local.

Garota de programa é acusada de estuprar ex-namorado 

Conforme apurado pelo Jornal Extra, em depoimento, a vítima afirmou que recebeu uma bebida adulterada por Lídia e acabou dormindo por quase 24 horas seguidas. Ele só despertou quando a sua mãe telefonou, após receber fotos e vídeos enviados pela moça mostrando a sessão de abusos sexuais.

Ainda segundo o rapaz, os dois namoravam desde novembro de 2016, entre idas e vindas. O relacionamento era marcado por muitas brigas e há, inclusive, registros de ocorrência feitos junto à polícia por conta de crimes da Lei Maria da Penha.

Durante o estupro, Lidia inseriu dedos e um vibrador no ânus do ex-namorado. Tudo foi registrado por fotos e vídeos, também postados em redes sociais e aplicativos de conversa. À polícia, a vítima afirmou que se sente “humilhado” por todo o ocorrido.

De acordo com o delegado Felipe Santoro, Lidia foi presa temporariamente pelo crime de estupro. A profissional do sexo tem vasta ficha criminal, com anotações por roubo e tentativa de homicídio. Ela foi encaminhada ao sistema prisional. (O Dia)

Conselho confirma general Silva e Luna na presidência da Petrobras

O novo presidente da Petrobras foi nomeado ao conselho de administração da companhia na segunda (12), mas dependia da aprovação do colegiado para assumir a presidência da companhia.

O general Joaquim Silva e Luna (Foto: Reprodução)

O conselho de administração da Petrobras aprovou nesta sexta (16) a nomeação do general Joaquim Silva e Luna para presidir a companhia. Ele foi indicado em fevereiro pelo presidente Jair Bolsonaro para substituir Roberto Castello Branco.

Além de Silva e Luna, o conselho nomeou quatro novos diretores, em substituição aos executivos que decidiram deixar a empresa com Castello Branco. Pela primeira vez ao menos desde 2007, a empresa não terá mulheres em cargo de diretoria.

O novo presidente da Petrobras foi nomeado ao conselho de administração da companhia na segunda (12), mas dependia da aprovação do colegiado para assumir a presidência da companhia. Entre segunda e esta sexta, a empresa foi comandada de forma interina por um dos diretores da equipe de Castello Branco.

Para as vagas abertas a direção, foram nomeados apenas funcionários de carreira da Petrobras, escolhidos pelo general durante o processo de transição, que vem sendo realizado em reuniões presenciais na sede da companhia.

Silva e Luna escolheu Rodrigo Araújo Alves para a diretoria Financeira, Cláudio Mastella para a diretoria de Comercialização e Logística, Fernando Borges para a diretoria de Exploração e Produção e Jorge Rettershaussen para a diretoria de Desenvolvimento da Produção.

Da gestão Castello Branco, foram reconduzidos os diretores de Transformação Digital e Inovação, Nicolás Simone, de Relacionamento Institucional de Sustentabilidade, Roberto Ardenghy, e de Refino e Gás Natural, Rodrigo Silva.

Este último assumiu o cargo em janeiro de 2021, após a aposentadoria de Anelise Lara, primeira indicada pelo cargo por Castello Branco.

Após a reunião, a Petrobras divulgou longa carta de agradecimento aos executivos que deixam a companhia, dois deles próximos a Castello Branco desde a passagem do executivo pela mineradora Vale.

Sobre a ex-diretora Financeira, Andrea Almeida, o texto diz que “teve papel fundamental na desalavancagem da companhia, com a determinação da meta de dívida bruta de US$ 60 bilhões, gerenciamento de passivos, redução do custo da dívida e do contencioso”.

Após a saída de Lara, Almeida era a última mulher remanescente na diretoria. O comunicado da Petrobras lembra que ela foi “grande patrocinadora do Plano de Equidade de Gênero participando ativamente do Programa de Mentoria para Liderança Feminina”.

Desde 2007, quando Graça Foster se tornou a primeira mulher a ocupar um cargo de direção na empresa ao assumir a área de Gás e Energia, não houve uma diretoria formada exclusivamente por homens.

A presença de Silva e Luna e sua equipe de transição na sede da companhia tem causado estranhamento entre empregados da companhia, que colocou todo o pessoal da área administrativa em home office logo no início da pandemia.

A adoção do home office e o elevado salário foram usados por Bolsonaro como justificativas para a demissão de Castello Branco, anunciada em fevereiro, em meio à escalada dos preços dos combustíveis do início do ano.

“Alguém sabe quanto ganha o presidente da Petrobras? R$ 50 mil por semana? É mais do que isso por semana”, afirmou o presidente, três dias após anunciar a mudança. “E para ficar em casa, trabalhando de casa. No meu entender, não justifica.”

A assembleia que aprovou a nomeação de Silva e Luna ao conselho foi precedida por uma disputa judicial com sindicatos e terminou com questionamentos de minoritários sobre a contagem dos votos depositados à distância por fundos estrangeiros.

Os sindicatos de trabalhadores da empresa tentaram suspender mudanças no plano de saúde e, consequentemente, o pagamento de dividendos aos acionistas pelo lucro de 2020, inflado pelas alterações no benefício.

Já os minoritários, que tentavam avançar sobre vagas do governo no conselho, dizem que o modelo de votação é distorcido e prometem nova ofensiva, com a renúncia do único representante eleito para forçar nova eleição.

Rússia inicia retaliação contra sanções determinadas por Biden

Serão banidos de entrar na Rússia oito pessoas que ocupam ou ocuparam altos cargos na administração americana.

Ambos iniciaram uma série de exercícios militares provocadores, e os EUA entraram no jogo ao lado de Kiev, com Biden adotando uma retórica dura contra. (Foto: Reprodução)

 Um dia após o anúncio de sanções americanas à Rússia devido à suposta interferência em eleições e ataques de hackers, foi a vez de o Kremlin anunciar suas previsíveis retaliações.

Serão banidos de entrar na Rússia oito pessoas que ocupam ou ocuparam altos cargos na administração americana. É algo simbólico, dado que não se esperava uma visita de Susan Rice (Conselho de Política Doméstica), uma das afetadas, a Moscou tão cedo.
Além disso, serão expulsos dez diplomatas, o mesmo número indicado pelo governo de Joe Biden na quinta (15), sob acusação de espionagem.

Esse tipo de retaliação cabeça a cabeça é usual nesses casos. Foi assim durante a crise entre Rússia e Reino Unido devido à tentativa de assassinato contra um ex-agente russo que morava na Inglaterra, em 2018, por exemplo.

Ainda assim, é mais um elemento de tensão entre os dois governos no momento em que há movimentações militares em torno da Ucrânia que o Kremlin qualificou nesta sexta de “ainda muito perigosas”, nas palavras de seu porta-voz Dmitri Peskov.

Em resposta a uma posição de ameaça do governo de Kiev de tentar retomar as áreas ocupadas por rebeldes pró-Rússia em 2014, Moscou concentrou cerca de 80 mil soldados nas fronteiras com o vizinho.

Ambos iniciaram uma série de exercícios militares provocadores, e os EUA entraram no jogo ao lado de Kiev, com Biden adotando uma retórica dura contra.

A confusão na região ocorreu após o presidente Vladimir Putin anexar a Crimeia após a queda de um governo aliado em Kiev no começo de 2014, estimulando uma guerra civil que já matou 14 mil pessoas está sob frágil cessar-fogo.

Biden resolveu assoprar, sugerindo uma reunião de cúpula por telefone a Putin, e dois dias depois determinou as sanções. Com efeito, elas não citam a Ucrânia, e sim outras queixas corriqueiras dos EUA sobre Putin.

Isso pode facilitar, teoricamente, o andamento das negociações, dado que nenhum dos dois lados de fato quer um conflito potencialmente desastroso. A Ucrânia não faz parte da Otan (aliança militar ocidental), mas tem várias cooperações de defesa e uma invasão russa tenderia a trazer os europeus ao conflito.

Ainda assim, há muita desconfiança mútua.

“Claramente eles [Putin e Biden] diferem no entendimento de como construir uma relação mutuamente benéfica levando em conta os interesses do outro”, disse Peskov mais cedo. Ele disse que “a obsessão com sanções de nossos contrapartes americanos segue inaceitável”.

A China, aliada da Rússia no Conselho de Segurança das Nações Unidas e crítica contumaz das sanções econômicas que recebe dos EUA devido à restrição da autonomia de Hong Kong, defendeu Putin. “[As medidas] constituem política de força bruta e ‘bullying’ hegemônico”, disse o porta-voz da chancelaria chinesa, Zhao Lijian.
A retaliação russa pode tomar forma de algum veto a negócios com empresas americanas, mas na prática isso já está bastante interditado. E a principal punição americana, visando coibir a negociação externa de títulos do Tesouro russo, não tem como ser replicada com qualquer eficácia por Moscou.

Além do caso americano, a Rússia decidiu expulsar cinco diplomatas poloneses, também em resposta a uma ação semelhante feita pelo governo em Varsóvia. Segundo o chanceler russo, Serguei Lavrov, o Kremlin recomendou que o embaixador americano no país, John Sullivan, fosse travar “sérias consultas” em Washington,
Ao mesmo tempo, Lavrov elogiou a oferta de uma cúpula por Biden, que no mês passado havia concordado com um entrevistador que chamou Putin de assassino.

Assessoria de comunicação do prefeito de Araripina emite nota de esclarecimento sobre o ocorrido no Recife

Nota de esclarecimento do prefeito de Araripina, Raimundo Pimentel

Prezado Marcos Montinelly

Desde a última (quinta-feira), estamos acompanhando algumas notícias sobre a abordagem da blitz da lei seca ao prefeito de Araripina, Raimundo Pimentel. Diante das distorções, nos sentimos na obrigação de esclarecer os fatos para que as pessoas tenham acesso ao lado verídico da história.

No último domingo, dia 11 de abril, Raimundo Pimentel almoçava em um restaurante que fica pouco mais de 1 quilômetro da casa de seu filho, no Recife. Antes do almoço, Pimentel tomou apenas uma taça de vinho e, após a refeição, se dirigiu para casa. No caminho, foi parado por uma blitz da lei seca e, ao contrário do que foi noticiado, Pimentel decidiu, espontaneamente, fazer o teste do bafômetro, quando foi constatada a ingestão de 0,07 miligramas por litro, quando o limite é 0,04.

Passando apenas 0,03 miligramas do limite prudencial, Pimentel teve apenas sua CNH retida por algumas horas.

Esclarecemos, ainda, que as informações divulgadas pela oposição de Araripina, que ainda não aceitou a derrota nas duas últimas eleições municipais, e repercutidas por parte da imprensa regional, não são condizentes com a verdade. Pimentel em momento algum esteve alterado ou deixou de colaborar com os agentes da lei seca.

Assessoria de Comunicação do prefeito Raimundo Pimentel

Verdejante: Justiça cassa prefeito, vice e vereador

Haroldo Tavares

Em decisão proferida hoje, o juiz da 75ª Zona Eleitoral de Pernambuco, Neider Moreira Reis Júnior, cassou os mandatos do prefeito de Verdejante, Haroldo Tavares (foto), PSB, do vice Dorinho (DEM) e do vereador João de Santinha (PSB). A sentença também torna-os inelegíveis por oito anos.

O magistrado julgou procedente uma ação de investigação judicial eleitoral (Aije) impetrada pela coligação “Mudança já”, liderada pelo candidato a prefeito Adailton Monteiro (PSDB), derrotado na última eleição. Entre as diversas irregularidades apontadas pelos autores da processo, estão:

Pagamento de R$ 50 mil e a doação de dois poços artesianos ao vereador João de Santinha em troca de apoio político, a promessa de poços para outros legisladores em troca de aprovação de projetos de lei de interesse do Executivo, contratação de pessoas condenadas na Justiça e que cumpriam prisão em regime fechado em 2012, bem como contratações vedadas em ano de eleição e propaganda eleitoral em perfis públicos e utilização de veículo da Prefeitura para deslocamentos pessoas e atos de campanha.

Esses argumentos foram suficientes para que o juiz Neider Moreira Júnior entendesse que houve abuso de poder. Os condenados ainda podem recorrer ao Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE).

 

O presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), José Patriota, participou nesta quinta-feira (15), da abertura do Seminário do Pacto Nacional pela Primeira Infância, promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), representando a Confederação Nacional de Municípios (CNM), onde foi eleito primeiro secretário.

Na oportunidade, Patriota informou que tanto a CNM como a Amupe assinam o Pacto, e se comprometeu em colocar a primeira infância como prioridade na pauta dos municípios.

O seminário teve a presença de várias autoridades do executivo federal, estadual e poder judiciário, dentre eles o ministro da Cidadania, João Roma, o presidente do STF, ministro Luís Fux e do governador Paulo Câmara.

 (Foto: Fabrice COFFRINI / AFP
)

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom, disse hoje (16) que o número de novos casos de Covid-19 por semana, em nível mundial, quase duplicou nos últimos dois meses e está próximo do valor mais elevado registrado até agora. A situação na Índia é uma das mais preocupantes atualmente, pois o país registrou, no último mês, o maior número de casos da doença no mundo. 
“Os casos de infeção e as mortes continuam a aumentar a uma velocidade preocupante”, alertou Tedros Adhanom Ghebreyesus, em entrevista coletiva nesta sexta-feira.
No último relatório, divulgado no dia 13 de abril, a OMS informou que o número de casos de Covid-19 no mundo aumentou pela sétima semana consecutiva, com mais de 4,5 milhões de novos registros na última semana. O número de óbitos também aumentou pela quarta semana consecutiva, alta de 7% em relação à semana anterior, com mais de 76 mil mortes notificadas.
Os maiores aumentos de novos casos ocorreram na Índia (873.296 novos casos, alta de 70%), Estados Unidos (468.395, aumento de 5%), no Brasil (com 463.092 novos casos, redução de 8%), na Turquia (353.281, avanço de 33%) e na França (265.444, alta de 9%).
Toda semana surgem, em território europeu, mais de 1,6 milhão de novos infectados, apesar das restrições impostas pelos vários países e da campanha de vacinação em curso.
Índia 
A situação na Índia é uma das mais preocupantes atualmente, já que o país teve o maior número de casos de Covid-19 no mundo no último mês. A Índia voltou a registrar, nesta sexta-feira, um recorde de novas infecções por Covid-19, impulsionado pelas aglomerações em eventos religiosos e comícios eleitorais.
O país notificou 217.353 novos casos hoje, o que marca o oitavo dia consecutivo de aumento diário recorde. A Índia é o segundo país, em nível mundial, com o maior número de casos, cerca de 14,3 milhões. Registra ainda um total de 174.308 mortes desde o início da pandemia.
Enquanto luta contra uma segunda onda da pandemia de Covid-19, com novas restrições impostas em Mumbai, Nova Delhi e outras cidades, aumentam os apelos para que as autoridades acelerem o programa de vacinação, já que os hospitais estão superlotados
Até agora, a Índia já administrou 115 milhões de doses de vacinas, o terceiro maior número no mundo, depois dos Estados Unidos e da China. No entanto, esse número de doses administradas cobre apenas uma pequena fração dos seus 1,35 bilhão de habitantes. A desaceleração na vacinação justifica-se pela falta de vacinas no país, que até agora foi um grande exportador.

Os decretos entraram parcialmente em vigor na terça (13). Isso porque, na segunda (12), a ministra Rosa Weber suspendeu parte dos decretos, atendendo a um pedido da oposição.

A ministra Rosa Weber já havia suspendido diversos trechos do decreto (Foto: Reprodução)

O Supremo Tribunal Federal (STF) começou a julgar nesta sexta-feira (16) a validade de quatro decretos editados pelo presidente Jair Bolsonaro que flexibilizaram a compra de armas.

Os decretos entraram parcialmente em vigor na terça (13). Isso porque, na segunda (12), a ministra Rosa Weber suspendeu parte dos decretos, atendendo a um pedido da oposição. Agora, o plenário do STF julgará se mantém ou derruba a decisão da ministra.

O julgamento acontece em plenário virtual, no qual os ministros inserem os votos no sistema eletrônico, sem a necessidade de uma sessão ser convocada para a análise do tema. O prazo termina no próximo dia 26. Até a última atualização desta reportagem, dois ministros já haviam votado:

    Rosa Weber: pela suspensão dos trechos;
    Edson Fachin: pela suspensão dos trechos.

Paralelamente às ações no Supremo, a oposição também tenta derrubar no Congresso Nacional os decretos de Bolsonaro.

Decretos presidenciais regulamentam leis em vigor e não precisam de aprovação do Congresso. Parlamentares podem, contudo, apresentar projetos de decreto legislativo a fim de suspender os atos do presidente da República.

A oposição apresentou esses projetos, mas o Senado decidiu não votar o tema até que o Supremo tome uma decisão.

O relator, senador Marcos do Val (Pode-ES), apresentou parecer favorável à manutenção dos decretos, acatando os trechos derrubados por Rosa Weber. Ele propôs, portanto, que todos os itens não excluídos pela ministra sigam valendo.

A decisão de Rosa Weber

Rosa Weber afirmou que os decretos assinados por Bolsonaro em fevereiro fragilizam o Estatuto do Desarmamento, em vigor desde 2003.

“Inúmeros estudos, nacionais e internacionais, públicos e privados, apoiados por expressiva maioria da comunidade científica mundial, revelam uma inequívoca correlação entre a facilitação do acesso da população às armas de fogo e o desvio desses produtos para as organizações criminosas, milícias e criminosos em geral, por meio de furtos, roubos ou comércio clandestino, aumentando ainda mais os índices gerais de delitos patrimoniais, de crimes violentos e de homicídios”, escreveu.

A ministra afirmou que não é possível suspender os decretos na íntegra, como pediram os partidos, porque isso deixaria lacunas na legislação que trata do controle das armas.

Isso porque, conforme Rosa Weber, os atos estabelecem parâmetros normativos a serem observados pela Polícia Federal e pelo Comando do Exército para fins de cadastro e registro de armas de fogo; autorização para aquisição e porte de armas e munições; fabricação; comércio; importação e exportação desses produtos; regulação das atividades dos caçadores, atiradores desportivos e colecionadores; e renovação do registro e do porte.

Rosa Weber apontou ainda que alguns trechos dos decretos não podem ser suspensos porque foram questionados de forma genérica, sem fundamentação adequada.

O que está em vigor

Saiba abaixo quais regras dos decretos estão em vigor, conforme a decisão de Rosa Weber:

  •     membros das Forças Armadas poderão adquirir insumos para recarga de até cinco mil cartuchos das armas de fogo registradas em seu nome anualmente;
  •     Poder Judiciário, Ministério Público e a Receita Federal estão autorizados a comprar e a importar armamento de uso restrito, mediante autorização do Comando do Exército;
  •     corpos de bombeiros militares, guarda municipais, Receita Federal mediante aprovação prévia ao Comando do Exército poderão importar armas de fogo, munições e demais produtos controlados;
  •     colecionadores, atiradores e caçadores (CACs) poderão portar uma arma de fogo de porte de seu acervo municiada, alimentada e carregada no trajeto entre o local em que realizam a atividade de tiro;
  •     retira a proibição de colecionar armas semiautomáticas;
  •     declaração da própria instituição atestará o cumprimento dos requisitos legais necessários ao porte e aquisição de armas dos servidores integrantes das carreiras da Receita Federal, do Poder Judiciário e do Ministério Público.

Além disso, entre as normas estabelecidas nos decretos, está a autorização para que as seguintes categorias possam adquirir e importar armas de fogo, munições e demais produtos controlados, cuja fiscalização do uso cabe ao Exército Brasileiro:

  •     integrantes das Forças Armadas;
  •     policiais federais, rodoviários federais, civis, militares e bombeiros militares;
  •     policiais penais federais, estaduais e distrital;
  •     guardas municipais;
  •     agentes operacionais da ABIN e da área de segurança do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República;
  •     integrantes do quadro efetivo dos agentes e guardas prisionais, integrantes das escoltas de presos e as guardas portuárias;
  •     atletas das entidades de desporto legalmente constituídas;
  •     auditores e técnicos da Receita Federal;
  •     membros da área de segurança do Poder Judiciário e do Ministério Público.

As novas regras também autorizam o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) a adquirir a mesma categoria de armamentos.

O que foi suspenso por Rosa Weber?

Veja, na lista abaixo, quais regras foram suspensas por Rosa Weber:

  •     fim do controle feito pelo Comando do Exército sobre categorias de munições e acessórios para armas;
  •     autorização para a prática de tiro recreativo em entidades e clubes de tiro, independentemente de prévio registro dos praticantes. Quando se trata de um produto controlado, o comando do Exército é responsável por fiscalizar, regulamentar e autorizar o uso, a comercialização e a fabricação;
  •     possibilidade de aquisição de até seis armas de fogo de uso permitido por civis e oito armas por agentes estatais com simples declaração de necessidade, revestida de presunção de veracidade;
  •     comprovação pelos CACs da capacidade técnica para o manuseio de armas de fogo por laudo de instrutor de tiro desportivo;
  •     dispensa de credenciamento na Polícia Federal para psicólogos darem laudos de comprovação de aptidão psicológica a CACs;
  •     dispensa de prévia autorização do Comando do Exército para que os CACs possam adquirir armas de fogo;
  •     aumento do limite máximo de munição que pode ser adquiridas, anualmente, pelos CACs;
  •     possibilidade de o Comando do Exército autorizar a aquisição pelos CACs de munições em número superior aos limites pré-estabelecidos;
  •     aquisição de munições por entidades e escolas de tiro em quantidade ilimitada;
  •     prática de tiro desportivo por adolescentes a partir dos 14 anos de idade completos;
  •     validade do porte de armas para todo território nacional;
  •     porte de trânsito dos CACs para armas de fogo municiadas;
  •     porte simultâneo de até duas armas de fogo por cidadãos. No mesmo decreto, Bolsonaro também permitia que policiais, agentes prisionais, membros do Ministério Público e de tribunais comprassem duas armas de fogo de uso restrito, além das seis de uso permitido. Rosa Weber também suspendeu esse trecho.

Esta foi a terceira vez que Anitta representou o Brasil na premiação. Além da categoria que saiu vencedora, a cantora disputou o prêmio de “Artista Social do Ano”.

A cantora quase ficou de fora da apresentação ao fazer um teste rápido de Covid-19 que apresentou o resultado positivo. (Foto: Reprodução)

 Anitta, 28, foi eleita a “Melhor Artista Feminina” no Latin America Music Awards, evento que premia cantores da América Latina e aconteceu em Miami, nos Estados Unidos, na noite desta quinta-feira (15). Ela venceu nomes como Becky G, Karol G, Natti Natasha e Shakira.

“Meu Deus, muito obrigada! Antes de tudo, que emoção estar aqui. O Brasil é um país latino, mas falamos português, isso faz com que as coisas se dividam um pouco. Vir aqui e aprender toda essa cultura incrível em espanhol, os cantores, a música, é algo incrível. Muito obrigada pelo espaço e por tudo!”, agradeceu a artista, em espanhol, ao receber o troféu.

Esta foi a terceira vez que Anitta representou o Brasil na premiação. Além da categoria que saiu vencedora, a cantora disputou o prêmio de “Artista Social do Ano”. Ela se apresentou no evento usando um macacão Gucci pink justíssimo e junto com Wisin, Myke Towers e Maluma cantou o hit “Mi Niña”.

Já na hora de receber o prêmio, Anitta usava um top com mangas pretas, que deixava sua barriga de fora e uma saia transparente e brilhante com uma calcinha fio-dental, feito pelo estilista David Koma.

A cantora quase ficou de fora da apresentação ao fazer um teste rápido de Covid-19 que apresentou o resultado positivo. Porém, a assessoria da artista afirmou, em comunicado, que outros dois testes realizados pela brasileira deram negativo.

“Esclarecimento Anitta Latin Amas: Para participar do prêmio Latin Ama, a cantora Anitta realizou (na última segunda-feira – 12/04) um teste do tipo ‘rápido’ para detectar o corona vírus e o resultado foi ‘positivo'”, começou.

“Após esse exame, a produção do prêmio solicitou novamente outros dois testes como contra-provas do tipo PCR laboratoriais, que resultaram negativos”, concluiu a nota.

Segundo a polícia, o atirador cometeu suicídio. Sua identidade não foi revelada, assim como a motivação do ataque.

O número exato de feridos tampouco foi informado. Trabalhavam no local mais de 4.000 pessoas, segundo a imprensa da região. (Foto: Reprodução)

 Um atirador matou oito pessoas e feriou várias outras em uma centro de operações da empresa de entregas FedEx em Indianápolis, nos EUA. O caso ocorreu na noite de quinta (15), por volta das 23h (0h de sexta em Brasília), num prédio da empresa perto do aeroporto da cidade, de cerca de 860 mil habitantes.

 (Foto: Jeff Dean / AFP)

Segundo a polícia, o atirador cometeu suicídio. Sua identidade não foi revelada, assim como a motivação do ataque. O número exato de feridos tampouco foi informado. Trabalhavam no local mais de 4.000 pessoas, segundo a imprensa da região. “[A situação] é de partir o coração. Os policiais vieram, entraram e fizeram seu trabalho. E muitos deles estão tentando encarar isso, porque é uma cena que ninguém nunca deveria precisar ver”, disse Genae Cook, porta-voz da polícia local.

Imagens de TV mostraram familiares das vítimas, amigos e colegas de trabalho, todos com máscaras devido à pandemia de coronavírus, em um ponto de encontro montado perto de um hotel.

Um homem que trabalha no local viu o momento em que o homem começou a atirar. “Vi um cara com uma submetralhadora, ou fuzil automático, e ele estava atirando a céu aberto. Eu imediatamente me abaixei, fiquei com medo”, disse Jeremiah Miller.

Timothy Boillat, outro funcionário da instalação, disse ao canal WISH-TV que testemunhou o tiroteio e que viu diversas viaturas da polícia no local. “Depois de ouvir os tiros, eu vi um corpo no chão. Felizmente, eu estava suficientemente longe, e [o atirador] não me viu”.

Um porta-voz da FedEx disse que a empresa está chocada e triste pela perda de seus funcionários e cooperando com as investigações. Ele não esclareceu se todas as vítimas eram empregados da empresa.

Ao menos 30 pessoas foram mortas nos EUA em ataques a tiros no último mês. Oito pessoas foram assassinadas por um homem em três casas de massagem na área de Atlanta em 16 de março.

Em 22 de março, dez pessoas foram mortas em um ataque em um supermercado em Boulder, no estado do Colorado. No dia 31, quatro pessoas, incluindo uma criança, foram baleadas e mortas em um prédio comercial, em Orange, nos arredores de Los Angeles.

Após os ataques, o presidente Joe Biden anunciou medidas para conter o que chamou de epidemia da violência provocada pelas armas de fogo no país. Ele apresentou um plano limitado para prevenir a propagação das chamadas “armas fantasma” — de fabricação artesanal, às vezes com impressoras 3D —, que são impossíveis de rastrear quando utilizadas em um crime.

Também propôs aumentar as regulamentações para os suportes de braço projetados para estabilizar armas, um dispositivo usado pelo suspeito do tiroteio do Colorado.

Biden anunciou que suas propostas são um ponto de partida e pediu ao Congresso que aprove as medidas, como o controle de antecedentes e o fim das vendas de fuzis, que muitas vezes são utilizadas nos tiroteios em massa.

O aumento do controle de acessos a armas, no entanto, é barrado no Legislativo por políticos ligados ao Partido Republicano, que veem o direito de portar armas como um símbolo da liberdade e da visão de país que defendem. Em 2020, houve alta no número de mortes por armas de fogo no país, com 19.380 mortos e 39.427 feridos por tiros nos EUA no ano passado, segundo dados da entidade Gun Violence Archive.
Desde 2016, essa média ficava em torno de 15 mil mortes por ano. (Folha Press)

Com muitos brasileiros reclamando de dificuldades no acesso ao Caixa Tem, o governo federal decidiu antecipar o calendário de saques do novo auxílio emergencial. A medida foi anunciada ontem na live do presidente Jair Bolsonaro, que se mostrou incomodado com o intervalo existente entre os depósitos digitais e os saques do benefício.
A primeira parcela do novo auxílio emergencial começou a ser paga no último dia 6, mas só poderia ser sacada entre 4 de maio de 4 de junho. O intervalo visava evitar aglomerações nas agências da Caixa Econômica Federal, mas acabou sendo revisto depois das queixas de Bolsonaro. “Antecipamos ao redor de 15 dias porque percebemos que conseguimos realizar o pagamento com segurança, seja do ponto de vista do Caixa Tem, quanto do ponto de vista de minimização de filas”, alegou o presidente da Caixa, Pedro Guimarães.
Com isso, os saques serão antecipados para o período entre 30 de abril e 17 de maio. Os saques continuam escalonados de acordo com o mês de nascimento do trabalhador (veja quadro) “A mudança mais significativa é para os aniversariantes dos últimos dois meses do ano. Pelo calendário que vigorava até agora, os nascidos em novembro poderiam realizar os saques em 1º de junho. Agora, eles poderão retirar o dinheiro em 14 de maio”, destacou o Ministério da Cidadania.
Bolsa Família
Hoje, o governo dá início aos pagamentos do novo auxílio emergencial para os beneficiários do Bolsa Família. Ao todo, 10 milhões dos 14,6 milhões de integrantes do programa terão o benefício substituído automaticamente pelo auxílio emergencial, para receber uma ajuda maior do governo entre abril e julho. Os pagamentos, contudo, seguem o calendário habitual de pagamentos do Bolsa.
As informações dos beneficiários do Bolsa Família que terão direito ao auxílio neste ano foram disponibilizadas pelo governo no portal de consultas da Dataprev. De acordo com o Ministério da Cidadania, 5,098 milhões de mulheres chefes de famílias terão direito ao auxílio emergencial de R$ 375; 3,34 milhões de beneficiários vão receber o auxílio de R$ 250 e 1,56 milhão de pessoas terão direito ao auxílio de R$ 150, destinado a famílias unipessoais.
Quem não constar na lista de aprovados pelo auxílio emergencial e não concordar com a avaliação do governo ainda pode contestar essa avaliação. No caso do Bolsa Família, a contestação pode ser feita até 1º de maio no portal de Consultas da Dataprev.
Novas datas
De saque da primeira parcela do novo auxílio emergencial:
Nascidos em janeiro: 30 de abril
Nascidos em fevereiro: 3 de maio
Nascidos em março: 4 de maio
Nascidos em abril: 5 de maio
Nascidos em maio: 6 de maio
Nascidos em junho: 7 de maio
Nascidos em junho: 10 de maio
Nascidos em agosto: 11 de maio
Nascidos em setembro: 12 de maio
Nascidos em outubro: 13 de maio
Nascidos em novembro: 14 de maio
Nascidos em dezembro: 17 de maio
Pressão sobre o governo
Empresários e parlamentares têm aumentado a pressão sobre o governo para que sejam restabelecidos mecanismos de apoio ao setor produtivo no enfrentamento dos efeitos da pandemia da Covid-19 — como o programa que permitem a redução de salários e jornadas de trabalho e linhas de crédito em condições favoráveis.
O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), marcou duas sessões do Congresso na próxima semana, em 19 e 20 de abril, para examinar o tema. A ideia é discutir, entre outros pontos, o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). Trata-se de uma linha de crédito com orçamento de R$ 15,9 bilhões para ajudar empreendedores afetados pela pandemia.
“Vamos nos dedicar à implementação no Brasil dos programas de manutenção do emprego, e do Pronampe, de auxílio às pequenas e microempresas, e também a apreciarmos diversos vetos presidenciais, que é atribuição do Congresso Nacional”, disse Pacheco.
O Congresso também se volta para análise do PL 1.058/ 21 — que sugere a prorrogação de medidas de estímulo ao crédito e à manutenção do emprego e da renda. A autoria do projeto é do senador Esperidião Amin (PP/ SC).
Na pauta do Legislativo, está pendente, ainda, a votação do Projeto de Lei nº 14.116/20, que pretende abrir créditos extraordinários no Orçamento de 2021 destinados a programas emergenciais para redução de salário e jornada na iniciativa privada, o Benefício Emergencial de Manutenção do Emprego (BEm).

Sertão: Caminhão roubado no Trevo de Ibó é localizado na BR-232, em São José do Belmonte

Na tarde de ontem dia (15), por volta das 16:30, Policiais Militares 14º BPM foram informados que no endereço, BR- 232, São José do Belmonte, no Sertão pernambucano, havia um caminhão, VW de cor branca, abandonado. 

De acordo com informações repassadas pelo nosso parceiro do blog Francisco Brito, chegando ao local foi confirmada a veracidade do fato, onde o referido veículo havia sido roubado no Trevo do Ibó, nesta data, por volta das 03h00, sendo o motorista largado por volta das 07h00 na cidade de Jati – CE, e que a carga de farelo de soja não foi localizada. 

Diante dos fatos, o motorista foi conduzido, juntamente com o veículo, à DPC local para medidas pertinentes ao caso resultado da ocorrência inquérito.

 

 

PE: Médico morre após carro colidir frontalmente em caminhão na BR-232

Na noite desta quinta-feira dia (15), um médico, identificado como Pablo Benvindo Ferreira, morreu em um acidente na BR-232, em Tacaimbó, no Agreste de Pernambuco. De acordo com a PRF, a vítima estava no carro, entrou na contramão da rodovia e colidiu frontalmente com um caminhão.

Ainda segundo a PRF, o médico estava sozinho no veículo. Ele ficou preso às ferragens e foi socorrido em estado grave para um hospital em Belo Jardim, mas não resistiu aos ferimentos. O carro ficou destruído após o impacto.

O motorista do caminhão teve ferimentos leves e foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para uma unidade de saúde da região. Ele realizou o teste do bafômetro e o resultado foi normal. Além da PRF e do Samu, o Corpo de Bombeiros esteve no local.

Tentativas de golpe contra idosos e aposentados crescem na pandemia

Internet_ABr

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (15) o projeto que amplia penas por crimes de furto e estelionato praticados com o uso de dispositivos eletrônicos como celulares, computadores e tablets. Oriundo do Senado, o texto aprovado foi o substitutivo do relator, deputado Vinicius Carvalho (Republicanos-SP). A proposta retorna para análise dos senadores.

O projeto cria um agravante, com pena de reclusão de 4 a 8 anos, para o crime de furto realizado com o uso desses aparelhos, estejam ou não conectados à internet, seja com violação de senhas, mecanismos de segurança ou com o uso de programas invasores.

Se o crime for praticado contra idoso ou vulnerável, a pena aumenta de um terço ao dobro, considerando-se o resultado. E, se for praticado com o uso de servidor de informática mantido fora do país, o aumento da pena pode ir de um terço a dois terços.

Segundo Carvalho, a proposta vai punir com mais rigor golpes que se têm tornado comuns durante a pandemia de covid-19. O parlamentar afirmou que, somente em 2019, foram registradas 24 bilhões de tentativas de ataques cibernéticos no Brasil.

“Um em cada cinco brasileiros foi alvo do golpe de phishing em 2020. Esse golpe ocorre quando um criminoso cria página falsa para simular um site verdadeiro para roubar dados e desviar recursos da vítima”, justificou. “De acordo com o Centro de Denúncias de Crimes Cibernéticos do FBI, durante a pandemia que ainda assola todo o planeta, houve um aumento de 300% de ataques cibernéticos nas principais economias”, acrescentou o parlamentar.

O texto modifica o trecho do Código de Processo Penal (CPP) que trata da competência para processar e julgar algumas modalidades do crime de estelionato. A proposta cria a figura qualificada da fraude eletrônica, com pena de reclusão de 4 a 8 anos e multa.

Nos casos de crimes contra idoso ou vulnerável, agravante existente no Código Penal, o texto determina o aumento de um terço ao dobro, considerando a relevância do prejuízo. Atualmente, o aumento é somente em dobro e apenas quanto ao idoso.

Invasão

No crime já existente de invadir aparelhos de informática para obter dados, modificá-los ou destrui-los, o projeto aumenta a pena de detenção de 3 meses a 1 ano para reclusão de 1 a 4 anos. A redação do tipo penal é alterada para definir que há crime mesmo se o usuário não for o titular do aparelho, condição comum no home office.

Um dos agravantes desse crime tem a pena aumentada de reclusão de 6 meses a 2 anos para reclusão de 2 a 5 anos e multa, independentemente de a conduta constituir crime mais grave, ou não. Trata-se deatentativa de obter conteúdo de comunicações eletrônicas privadas, segredos comerciais ou industriais ou informações sigilosas, assim como obter o controle remoto não autorizado do dispositivo invadido. O aumento de pena proposto pelos senadores era de reclusão de 1 a 4 anos.

Prejuízo econômico

O deputado Vinicius Carvalho incluiu ainda aumento de pena para o caso de ocorrer prejuízo econômico. A majoração atual de um sexto a um terço passa para um terço a dois terços da pena.

“Os prejuízos são notórios para toda a sociedade. Para termos uma ideia, já foram identificados pelo menos 3,8 milhões de pedidos fraudulentos de auxílio emergencial. Neste período houve aumento de 60% de tentativas de golpe contra idosos e aposentados”, informou Carvalho.

Agência Brasil

“Se o Lula voltar pelo voto direto, pelo voto auditável, tudo bem. Agora, veja qual vai ser o futuro do Brasil com o tipo de gente que ele vai trazer para dentro da Presidência”, disse Bolsonaro em transmissão na internet.

“Querem criticar meu governo, fiquem à vontade, mas puxem um pouquinho pela memória para ver como era no passado”, disse. (Foto: Reprodução)

 Logo após o STF (Supremo Tribunal Federal) ter decidido pela anulação das condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) usou sua live semanal para fazer comparações entre seu governo e o do petista.

“Se o Lula voltar pelo voto direto, pelo voto auditável, tudo bem. Agora, veja qual vai ser o futuro do Brasil com o tipo de gente que ele vai trazer para dentro da Presidência”, disse Bolsonaro em transmissão na internet.

O presidente ressaltou que o país não quebrou “no último ano” e que não quer se intitular “faxineiro do Brasil”, mas alguém que vai resolver os problemas do país.

“Querem criticar meu governo, fiquem à vontade, mas puxem um pouquinho pela memória para ver como era no passado”, disse.

Em uma crítica ao petista, Bolsonaro, que trabalha na escolha de seu segundo ministro para o STF (Supremo Tribunal Federal), lembrou que quem for eleito em 2022 será responsável pela escolha de mais dois nomes para a corte.

“Se o Lula for eleito, em março de 2023, ele vai escolher mais dois ministros para o Supremo Tribunal Federal”, ameaçou.

A decisão do STF de anular as condenações de Lula já era esperada por Bolsonaro. No início de março, quando o ministro Edson Fachin tornou o petista elegível, o presidente foi informado por assessores jurídicos que a decisão tinha respaldo da maioria dos integrantes da corte e que ela deveria ser confirmada pelo plenário.

A aposta no Palácio do Planalto é a de que, com uma possível candidatura de Lula em 2022, haverá novamente uma eleição polarizada entre a esquerda e a direita, sem espaço para o crescimento de nomes de centro.

A avaliação é a de que a polarização permite ao presidente disputar em um cenário no qual ele tem mais familiaridade: que é por meio da adoção de um discurso radical de defesa da pauta de costumes e de crítica a bandeiras progressistas.

Para assessores palacianos, em uma campanha contra um candidato de centro, o presidente precisaria moderar seu discurso político para ter mais chances de avançar sobre eleitores que o apoiaram na última eleição, como os liberais e os lavajatistas.

Para deputados governistas, no entanto, uma polarização significa um cenário mais difícil ao presidente em um segundo turno. Eles lembram que uma coisa é enfrentar um candidato como o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad e outra é ser adversário de Lula, que conta com “recall eleitoral”.

Nesta quinta-feira (15), ainda durante o julgamento, auxiliares do presidente ressaltavam que, a partir de agora, Bolsonaro intensificará em sua retórica o embate com o PT, focando, sobretudo, na crítica a escândalos de corrupção.

A ideia defendida por aliados do governo é de que Bolsonaro ressalte que o retorno de Lula significa a volta da impunidade e saliente que a atual gestão não está envolvida em denúncias de irregularidades, apesar das acusações contra o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ).

A aposta é de que o discurso anticorrupção, adotado na disputa eleitoral de 2018, ainda encontra apoio junto a um eleitorado de centro, que, mesmo insatisfeito com Bolsonaro, poderia votar no presidente devido a uma rejeição aos governos petistas.

O entorno do presidente, no entanto, lembra que um apoio por meio de uma retórica anticorrupção pode ser anulado diante de desempenho ruim da atual gestão no combate à pandemia do coronavírus.

A avaliação geral é a de que a CPI da Covid, que deve ser instalada na próxima semana pelo Senado, pode derrubar ainda mais a popularidade do presidente e afetar seu potencial eleitoral para 2022.

Durante a transmissão desta quinta-feira, Bolsonaro também comentou a decisão da ministra Cármen Lúcia, do STF, de, numa medida de praxe, estabelecer prazo de cinco dias para que o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), explique sobre a não-abertura dos mais de 100 processos de impeachment do chefe do Executivo que estão na Casa.

Bolsonaro voltou a dizer que “só Deus me tira da cadeira presidencial”.

“E me tira, obviamente, tirando a minha vida. Fora isso, o que nós estamos vendo acontecer no Brasil não vai se concretizar, mas não vai mesmo. Não vai mesmo, tá ok?”, indagou o presidente logo no início da live.

“Boa noite. Fique tranquilo que eu vou dormir tranquilíssimo esta noite e vamos ver o desenrolar desta notícia aqui do nosso Supremo Tribunal Federal”, afirmou Bolsonaro ao retomar o assunto, no encerramento da transmissão.

Com esta decisão, o ex-presidente Lula poderá disputar a presidência da República em 2022. Pesquisa divulgada ontem aponta que ele tem 52% dos votos contra 34% de Jair Bolsonaro no segundo turno.

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria nesta quinta-feira (15) pela incompetência da 13ª Vara Federal de Curitiba para julgar casos contra o ex-presidente Lula. Isto significa que, pelo entendimento do plenário da Suprema Corte, o ex-juiz Sergio Moro, já declarado suspeito pelo Supremo, não poderia ter julgado os processos contra Lula. A decisão culmina na anulação das sentenças proferidas contra Lula no âmbito da Lava Jato. Votaram acompanhando o relator, o ministro Edson Fachin, os ministros Alexandre de Moraes, Dias Toffoli, Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes, Rosa Weber e Luís Roberto Barroso. Os votos divergentes foram dados pelos ministros Kassio Nunes Marques, Marco Aurélio Mello e Luiz Fux. O placar da segunda etapa do julgamento foi, portanto, de 8 a 3. Lula está, portanto, definitivamente de volta ao jogo político-eleitoral, tendo restabelecidos os seus direitos políticos. Assim, o petista poderá disputar a presidência da República em 2022. Pesquisa divulgada na quarta-feira (14) aponta que ele tem 52% dos votos contra 34% de Jair Bolsonaro no segundo turno.

Nesta quinta-feira (15), foram registradas 3.774 mortes por Covid, o 4º dia mais letal da pandemia. Houve registro também de 80.529 novos casos da doença.

Na quarta, o Brasil completou cinco dias seguidos com média acima de 3.000. Já são 85 dias seguidos com média móvel de mortes acima de 1.000. (Foto: Reprodução)

 O Brasil completou 30 dias seguidos com média móvel de mortes acima de 2.000 óbitos por dia. Nesta quinta-feira (15), foram registradas 3.774 mortes por Covid, o 4º dia mais letal da pandemia. Houve registro também de 80.529 novos casos da doença.

A média móvel de mortes, por sua vez, ficou pouco abaixo de 3.000. Ela agora registra 2.952 mortes por dia nos últimos sete dias. A média móvel é um instrumento estatístico usado para amenizar variações de dados. Ela é obtida pela soma de todas as mortes dos últimos sete dias e divisão do resultado por sete.

Na quarta, o Brasil completou cinco dias seguidos com média acima de 3.000. Já são 85 dias seguidos com média móvel de mortes acima de 1.000.

O país chegou a 365.954 mortes pela Covid e a 13.758.093 pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2 desde o início da pandemia.

Os dados do país, coletados até as 20h, são fruto de colaboração entre o jornal Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diariamente com as secretarias de Saúde estaduais.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

O prefeito do município de Araripina-PE, no Sertão do Araripe, Raimundo Pimentel (PSL), foi flagrado dirigindo embriagado no Recife, capital pernambucana.

O fato aconteceu no final da tarde do último domingo (11) no Pina. A embriaguez foi constatada através do assopro no bafômetro.

O prefeito Pimentel que é profissional da medicina (médico) foi multado (não sabemos o valor) e teve a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) apreendida.

Um péssimo exemplo para uma pessoa pública e ainda mais, prefeito. Que sirma de lição pelo menos o constrangimento do momento. (Com Blog Cariri Filho)

Os beneficiários do Bolsa Família começam a receber a primeira parcela do novo auxílio emergencial a partir desta sexta-feira (16). Esse grupo segue o calendário regular de pagamento do programa, que é realizado nos dez últimos dias úteis de cada mês, de forma escalonada, de acordo com final do NIS (Número de Identificação Social).

Serão beneficiados ao todo mais de 10 milhões de pessoas do programa, mas hoje recebem o pagamento quem tem o NIS final 1 (confira o calendário completo abaixo). O processamento da base de dados para esse público foi concluído e pode ser consultado para saber quem vai receber em www.cidadania.gov.br/auxilio.

Segundo o Ministério da Cidadania, o valor da folha de pagamento do auxílio emergencial para o Bolsa Família em abril é de R$ 2,98 bilhões. A maior parte dos beneficiários (mais de 50%) é composta por mulheres chefes de famílias: 5,098 milhões de pessoas que receberão R$ 375 cada. Em segundo lugar aparecem os beneficiários que receberão o valor padrão. Eles representam 3,34 milhões com direito a R$ 250 (33,4% da folha). Outras 15,7% das famílias são unipessoais: 1,56 milhão de contemplados com R$ 150 cada.

Outros 4,59 milhões de beneficiários não foram considerados elegíveis ao auxílio em abril. Eles seguirão recebendo o valor habitual do programa. Segundo as regras, o público do programa recebe o auxílio desde que existam pessoas na familia que atendam aos critérios e o valor seja maior que a quantia já recebida pelo Bolsa Família.

O repasse federal para contemplar esse grupo de 4,59 milhões será de R$ 853 milhões. Com isso, a folha completa de pagamentos do mês de abril para o Bolsa Família soma R$ 3,8 bilhões e contempla um total de 14,6 milhões de famílias.

Contestação

As pessoas podem fazer a contestação a partir desta sexta-feira (16), no Portal de Consultas da Dataprev. O período de contestações para esse público segue até 1º de maio.

Outros grupos

Até agora, já foram contemplados os nascidos em janeiro, fevereiro, março, abril e maio dos cadastrados pela Caixa e pelo CadÚnico, num total de 11,88 milhões de famílias e com um repasse de R$ 2,46 bilhões. O próximo grupo que vai receber o auxílio é o de nascidos em junho, no domingo (18). Serão mais 2,43 milhões de famílias contempladas com transferências de recursos federais que somam R$ 502 milhões.

O calendário de repasses da primeira parcela segue até o dia 30 deste mês. A Caixa antecipou o início do calendário de saques e transferências para o dia 30 de abril, em vez de 4 de maio. Também foram antecipadas as duas últimas datas do calendário de débito. A estimativa é de que as quatro parcelas do auxílio emergencial chegue a um total de 40 milhões de famílias.

Desde 2 de abril, os trabalhadores que se inscreveram pelos meios digitais da Caixa e os integrantes do Cadastro Único do governo federal podem conferir se têm direito a receber o benefício pelo site www.cidadania.gov.br/auxilio. (R7)

Calendário da primeira parcela para o Bolsa Família

NIS final 1 – 16 de abril
NIS final 2 – 19 de abril
NIS final 3 – 20 de abril
NIS final 4 – 22 de abril
NIS final 5 – 23 de abril
NIS final 6 – 26 de abril
NIS final 7 – 27 de abril
NIS final 8 – 28 de abril
NIS final 9 – 29 de abril
NIS final 0 – 30 de abril

Calendário do novo auxílio emergencial para outros grupos
Ciclo 1

Crédito em conta digital

6 de abril – nascidos em janeiro
9 de abril – nascidos em fevereiro
11 de abril – nascidos em março
13 de abril – nascidos em abril
15 de abril – nascidos em maio
18 de abril – nascidos em junho
20 de abril – nascidos em julho
22 de abril – nascidos em agosto
25 de abril – nascidos em setembro
27 de abril – nascidos em outubro
28 de abril – nascidos em novembro
29 de abril – nascidos em dezembro

Saque em dinheiro
30 de abril – nascidos em janeiro
3 de maio – nascidos em fevereiro
4 de maio – nascidos em março
5 de maio – nascidos em abril
6 de maio – nascidos em maio
7 de maio – nascidos em junho
10 de maio – nascidos em julho
11 de maio – nascidos em agosto
12 de maio – nascidos em setembro
13 de maio – nascidos em outubro
14 de maio – nascidos em novembro
17 de maio – nascidos em dezembro

Ciclo 2

Crédito em conta digital
16 de maio – nascidos em janeiro
19 de maio – nascidos em fevereiro
23 de maio – nascidos em março
26 de maio – nascidos em abril
28 de maio – nascidos em maio
30 de maio – nascidos em junho
2 de junho – nascidos em julho
6 de junho – nascidos em agosto
9 de junho – nascidos em setembro
11 de junho – nascidos em outubro
13 de junho – nascidos em novembro
16 de junho – nascidos em dezembro

Saque em dinheiro
8 de junho – nascidos em janeiro
10 de junho – nascidos em fevereiro
15 de junho – nascidos em março
17 dejunho – nascidos em abril
18 de junho – nascidos em maio
22 de junho – nascidos em junho
24 de junho – nascidos em julho
29 de junho – nascidos em agosto
1º de julho – nascidos em setembro
2 de julho – nascidos em outubro
5 de julho – nascidos em novembro
8 de julho – nascidos em dezembro

Ciclo 3

Crédito em conta digital
20 de junho – nascidos em janeiro
23 de junho – nascidos em fevereiro
25 de junho – nascidos em março
27 dejunho – nascidos em abril
30 de junho – nascidos em maio
4 de julho – nascidos em junho
6 de julho – nascidos em julho
9 de julho – nascidos em agosto
11 de julho – nascidos em setembro
14 de julho – nascidos em outubro
18 de julho – nascidos em novembro
21 de julho – nascidos em dezembro

Saque em dinheiro
13 de julho – nascidos em janeiro
15 de julho – nascidos em fevereiro
16 de julho – nascidos em março
20 de julho – nascidos em abril
22 de julho – nascidos em maio
27 de julho – nascidos em junho
29 de julho – nascidos em julho
30 de julho – nascidos em agosto
4 de agosto – nascidos em setembro
6 de agosto – nascidos em outubro
10 de agosto – nascidos em novembro
12 de agosto – nascidos em dezembro

Ciclo 4

Crédito em conta digital
23 de julho – nascidos em janeiro
25 de julho – nascidos em fevereiro
28 de julho – nascidos em março
1º de agosto – nascidos em abril
3 de agosto – nascidos em maio
5 de agosto – nascidos em junho
8 de agosto – nascidos em julho
11 de agosto – nascidos em agosto
15 de agosto – nascidos em setembro
18 de agosto – nascidos em outubro
20 de agosto – nascidos em novembro
22 de agosto – nascidos em dezembro

Saque em dinheiro
13 de agosto – nascidos em janeiro
17 de agosto – nascidos em fevereiro
19 de agosto – nascidos em março
23 de agosto – nascidos em abril
25 de agosto – nascidos em maio
27 de agosto – nascidos em junho
30 de agosto – nascidos em julho
1º de setembro – nascidos em agosto
3 de setembro – nascidos em setembro
6 de setembro – nascidos em outubro
8 de setembro – nascidos em novembro
10 de setembro – nascidos em dezembro

Afogados da Ingazeira pode ser a primeira cidade no Brasil a ter jogo no estádio com a presença de público na pandemia.

A informação foi dada em primeira mão no programa institucional da Prefeitura de Afogados da Ingazeira.

O prefeito Sandrinho Palmeira esta negociando junto a FPF (Federação Pernambucana de Futebol), o que já está acordado, e se a CBF aceitar Afogados da Ingazeira seria a primeira cidade do Brasil a ter a volta do jogos com público.

Afogados da ingazeira foi a primeira cidade do país a implantar o “Passaporte Imunológico”, ferramenta de circulação digital para o controle sanitário e de acesso a espaços públicos e privados e por isso pleiteia ser a primeira cidade com jogos com público que aconteceria no dia 02 de maio entre Afogados e Santa Cruz, no Vianão.

 

AFOGADOS: Prefeito Alessandro Palmeira participa de encontro com profissionais da Assistência Social

O Prefeito Alessandro Palmeira participou nesta quinta (15) de um encontro com os profissionais que fazem a assistência social no município de Afogados da Ingazeira.

“Esse encontro tem o objetivo de promover um momento de interação e integração entre os profissionais que atuam nos diversos equipamentos municipais de assistência social. Um momento para apresentarmos as metas, estratégias e desafios da atual gestão nessa área tão importante das políticas públicas,” destacou a Secretária de Assistência Social de Afogados, Madalena Leite.

O encontro ocorreu na sede do CRAS, no bairro Padre Pedro Pereira, durou todo o dia, e reuniu assistentes sociais, psicólogas, técnicas e gestoras de programas importantes como o bolsa-família, CRAS, CREAS, Serviço de convivência e fortalecimento de vínculos, Criança Feliz e abrigo institucional João de Freitas.

“Fiz questão de vir aqui prestigiar esse momento e agradecer o empenho e dedicação de todas vocês, que atuam na linha de frente dessa política pública fundamental que é a assistência social, sobretudo nesse momento de pandemia tão grave que estamos passando, que tem levado tantas pessoas para situações de extrema vulnerabilidade. Agora, mais do que nunca, o poder público precisa acolher, auxiliar, amparar aqueles que mais precisam,” afirmou o Prefeito de Afogados, Alessandro Palmeira. Ele esteve acompanhado, na visita, do vice-prefeito, Daniel Valadares.

 

 

 

Com a situação da pandemia se agravando cada vez mais no Brasil — com média móvel de 3 mil mortes por dia — cada vez mais países aumentam as restrições à entrada de brasileiros.

Avião pousa em aeroporto durante o pôr do sol em Frankfurt, na Alemanha, em 29 de março de 2021. (Foto: Kai Pfaffenbach/Reuters)

Com a situação da pandemia se agravando cada vez mais no Brasil — a média móvel atual é de 3 mil mortes por dia — cada vez mais países aumentam as restrições à entrada de brasileiros.

O mais recente a aumentar restrições foi a França, que anunciou na terça (13) que suspenderá todos os voos entre os dois países sem data para retomada.

“Percebemos que a situação está piorando e decidimos suspender todos os voos até novo aviso”, afirmou o primeiro-ministro francês, Jean Castex.

Apenas oito países possuem restrições leves ou nenhuma restrição à entrada de brasileiros no momento: México, Afeganistão, República Centro Africana, Albânia, Costa Rica, Nauru e Tonga.

Outros 217 países têm restrições à entrada de pessoas vindas do Brasil, segundo um levantamento do site de viagens Skyscanner. Destes, 114 países têm fortes restrições — incluindo os destinos mais procurados por brasileiros em 2019, como Estados Unidos, Argentina, Chile, França, Reino Unido e Itália.

Pessoas usam máscara no desembarque do aeroporto internacional de Lisboa em foto de 15 de junho de 2020 — Foto: Rafael Marchante/Reuters

Para onde o brasileiro pode viajar na pandemia?

Afeganistão, República Centro Africana, Albânia, Costa Rica, Nauru e Tonga não exigem quarentena para a chegada de pessoas que vieram do Brasil, mas exames médicos ou outras pequenas exigências podem ser necessárias.

A Costa Rica, por exemplo, exige que quem chega do Brasil e não é cidadão da Costa Rica tenha um seguro viagem com cobertura de custos para tratamento e acomodação em caso de contaminação com coronavírus.

O México no momento não exige exames ou quarentena — mas isso pode mudar, já que o país tem tido um aumento vertiginoso de casos e é atualmente o terceiro com mais mortes por Covid-19, atrás apenas dos EUA e do Brasil.

Soldado guarda posto de vacinação contra a Covid-19 na Cidade do México em 15 de fevereiro — Foto: Alfredo Estrella/AFP

Na República Centro Africana, segundo informações do governo, passageiros podem estar sujeitos a exames médicos na chegada.

Para entrar em Nauru, é preciso que os brasileiros tenham um teste negativo de Covid-19 e tenham passado os últimos 14 dias na Austrália. Isso só é possível, no entanto, para quem já estava no país, porque a Austrália é um dos países cujas fronteiras estão fechadas.

O Afeganistão, a Albânia, a Macedônia do Norte e o Reino de Tonga não possuem restrições.

Restrições moderadas

Alguns países possuem restrições mais moderadas à entrada de passageiros vindos do Brasil, como exigência de resultados negativos em exames de Covid-19. É o caso das ilhas Maldivas, da África do Sul, de Montenegro e do Egito.

Já a Tailândia exige visto e quarentena. Cuba permite a entrada, mas os passageiros podem estar sujeitos a exigência de exame na chegada e ao pagamento de uma taxa sanitária.

Para onde o brasileiro não pode viajar na pandemia?

Brasileiros ou pessoas vindas do Brasil enfrentam restrições fortes ou moderadas para viajar para a maioria dos países do mundo, incluindo para os nossos vizinhos na América do Sul.

Saguão de embarque vazio no aeroporto internacional de Bagdá, no Iraque, em março de 2020 — Foto: Thaier Al-Sudani/Reuters

Os voos diretos do Brasil estão suspensos para a Colômbia, a Venezuela, o Peru, o Suriname e a Argentina. Chile e Uruguai não suspenderam voos do Brasil, mas apenas cidadãos locais ou seus parentes próximos podem entrar.

Já Bolívia, Paraguai e Equador não proibiram a entrada, mas exigem restrições moderadas, como exames negativos de coronavírus e quarentena na chegada.

Nos Estados Unidos, a entrada de pessoas que estiveram no Brasil nos últimos 14 dias em geral não é permitida.

Mas há exceções, como cidadãos americanos, residentes permanentes do país, pais de americanos menores de 21 anos, cônjuges de americanos, passageiros com vistos especiais e pessoas a convite do governo dos EUA. Nesses casos, são exigidos resultados negativos para exames de Covid-19.

No Reino Unido, as regras são parecidas. Pessoas que vieram ou estiveram no Brasil nos últimos 10 dias não têm a entrada permitida, a não ser que sejam cidadãos britânicos, irlandeses ou tenham residência permanente no Reino Unido. Nesses casos, é necessária uma quarentena de 10 dias e exames negativos para coronavírus .

Para todos os 27 países da União Europeia — incluindo destinos favoritos de brasileiros como Portugal, Espanha, França, Itália e Alemanha — a entrada de brasileiros não é permitida.

Exceções são feitas para brasileiros que tenham dupla nacionalidade europeia ou que sejam residentes legais nesses países.

Passageiros em trânsito e aqueles que estão viajando com finalidade de estudar também têm a entrada liberada. O mesmo se aplica a “profissionais de saúde e de atendimento a idosos e pesquisadores de saúde”.

Também estão isentos de veto “passageiros que viajem por motivos familiares imperativos” e “trabalhadores altamente qualificados de países terceiros, se o seu trabalho for necessário do ponto de vista econômico e não puder ser adiado nem executado no estrangeiro”.

Países como Japão, Austrália e Índia também não autorizam a entrada de brasileiros ou pessoas vindas do Brasil, a não ser que sejam cidadãos nacionais ou residentes permanentes. Nesses casos são exigidos vistos e quarentena.

Na China, mesmo estrangeiros com vistos permanentes podem ter a entrada barrada.

Área de embarque do Aeroporto de Haneda, em Tóquio, em 28 de dezembro de 2020 — Foto: Issei Kato/Reuters

G1

Ninguém acerta as seis dezenas e Mega-Sena vai a R$ 40 milhões

A quina teve 41 apostas ganhadoras; cada uma receberá R$ 75.848,58. A quadra teve 3.883 apostas vencedoras; cada uma levará R$ 1.144,10.

Mega-Sena acumulou mais uma vez (Foto: Reprodução)

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.362 da Mega-Sena, realizado na noite desta quarta-feira (14) no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo. O prêmio acumulou.

Veja as dezenas sorteadas: 03 – 20 – 22- 32 – 35 – 50.

A quina teve 41 apostas ganhadoras; cada uma receberá R$ 75.848,58. A quadra teve 3.883 apostas vencedoras; cada uma levará R$ 1.144,10.

O próximo concurso (2.363) será no sábado (17). O prêmio é estimado em R$ 40 milhões.

Para apostar na Mega-Sena
As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos. É necessário fazer um cadastro, ser maior de idade (18 anos ou mais) e preencher o número do cartão de crédito.

Probabilidades
A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Sertão: Chuvas no Baixo Pajeú chegaram a 150 milímetros

A super chuva que atingiu o Baixo Pajeú ultrapassou a casa dos 150 milímetros em Calumbi, chegou a 142 milímetros em Serra Talhada e 106 milímetros em Triunfo.

Isso explica em parte os problemas vivenciados nas últimas horas com pontos de alagamento e outros problemas. Onde a chuva encontrou falta de infraestrutura e escoamento das águas pluviais, o problema foi maior.

Vídeos:

Graças a Deus os prejuízos registrados foram materiais, sem registros de desabrigados ou mortes. Em Triunfo,  hoje é dia da coletiva de Luciano Bonfim para prestar contas dos cem dias de gestão e o tema deve vir à tona.

Em Serra Talhada, a prefeita Márcia Conrado deve anunciar ações para monitorar e minimizar os efeitos do temporal.

Em nota, A Prefeitura de Serra Talhada informou que prefeita Márcia Conrado e o vice-prefeito Márcio Oliveira estão empenhados atuando juntamente com o Gabinete de Crise do município para atender à população e amenizar os transtornos provocados pelas chuvas.

O lançamento do Orçamento Participativo que aconteceria hoje na Praça Sérgio Magalhães, foi adiado.

Ainda de cordo com o nosso parceiro do Blog Nill Júnior, em Água Branca, Paraíba,  a chuva alcançou 150 milímetros,  um dado que não era registrado desde 1981. Em uma comunidade rural a chuva alcançou incríveis 130 milímetros.