Monthly Archives: abril 2021

Por protocolo de segurança, Jairinho teve que ser atendido no ambulatório médico da unidade em que está preso.

Isolado em uma cela, Jairinho tem repetido que é inocente e que o menino foi vítima de uma queda. Ele reproduz a tese de sua defesa, de que acidentes domésticos similares já aconteceram. (Foto: Reprodução)

 Preso no Complexo de Gericinó, em Bangu, zona oeste do Rio de Janeiro, o vereador Jairo Souza Santos Júnior, conhecido como Dr. Jairinho (Solidariedade), 43, já recebeu atendimento médico pelo menos duas vezes após sentir-se mal.

Por protocolo de segurança, Jairinho teve que ser atendido no ambulatório médico da unidade em que está preso. Suspeito de ter espancado e matado o enteado Henry Borel, 4, o vereador não foi encaminhado à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do interior do complexo porque havia o risco de que ele fosse agredido por outros detentos.

Isolado em uma cela, Jairinho tem repetido que é inocente e que o menino foi vítima de uma queda. Ele reproduz a tese de sua defesa, de que acidentes domésticos similares já aconteceram.

A mãe de Henry, Monique Medeiros, 32, encaminhada ao Instituto Penal Ismael Sirieiro, presídio feminino em Niterói (RJ), tem chorado copiosamente, segundo fonte ouvida pela reportagem. Também sozinha na cela, ela pede atenção e grita dizendo que quer falar com as pessoas.

Monique e Jairinho foram presos temporariamente na quinta-feira (8), sob suspeita de homicídio qualificado, após decisão judicial favorável a representação movida pelo Ministério Público do Rio de Janeiro. O órgão pediu a prisão por 30 dias, já que o crime é considerado hediondo.

Ambos estão isolados por questão de segurança, diante do risco de serem agredidos por outros detentos, e em função da quarentena de 14 dias, devido à pandemia da Covid-19.

No pedido, o promotor Marcos Kac diz que a prisão é necessária para possibilitar o aprofundamento das investigações policiais. Jairinho e Monique são suspeitos de tentar atrapalhar a apuração sobre a morte de Henry.

Um mês antes da morte do menino, a babá Thayná Ferreira, 25, relatou a Monique que Henry estava sendo agredido pelo padrasto. À polícia, no entanto, ela disse que nunca notou nada de anormal na relação entre o casal e o menino.

O delegado Henrique Damasceno defende que a versão falsa contada à polícia pela babá é um dos indícios que demonstram que o casal tentou interferir nas investigações.

Tanto a babá quanto a faxineira Leila Rosângela Mattos, 57, tiveram um encontro com o advogado do casal dias antes de prestarem depoimento à polícia. Elas mesmas contaram que a irmã de Jairinho pediu que elas fossem ao escritório de André França Barreto no dia 18 de março.

Um motorista passou para pegá-las e, chegando lá, elas falaram com ele separadamente. Ambas relatam aos investigadores que ele perguntou sobre a rotina e a relação da família. Segundo Thayná, o advogado disse que ela seria intimada e que era “para ela dizer somente a verdade”.

34% dos que tiveram Covid-19 desenvolveram problemas psicológicos, mostra estudo inglês

Não é só o corpo que sofre com o o vírus. Cada vez mais infectados, mesmo entre os casos leves, relatam sintomas como depressão, pânico e ansiedade, afirmam pesquisadores de Oxford.

Pessoas que tiveram Covid desenvolveram problemas neurológicos até 6 meses depois. (Foto: Divulgação/Pixabay)

Dificuldade para respirar, perda de paladar e olfato, fraqueza: sintomas físicos comuns entre infectados por covid-19. Caroline, uma médica da cidade alemã de Colônia, estava ciente dos riscos que o vírus representava. Mas diz que se preocupava mais com os idosos próximos a ela e outros grupos de risco.

“Eu pensava: ‘Sou jovem, não tenho pré-condições, sou atlética – se eu pegar, provavelmente não será tão ruim assim'”, afirma a alemã de 39 anos. “Eu pessoalmente não tinha tanto medo de me infectar”.

Caroline foi diagnosticada com covid-19 em janeiro. A doença não apresentava inicialmente sintomas graves. Ela teve febre leve, dores de cabeça, garganta irritada. O que ela não esperava eram os ataques de pânico e a depressão.

Um estudo da Universidade de Oxford, publicado na revista The Lancet Psychiatry, mostrou que Caroline não está sozinha. Longe disso: os pesquisadores analisaram os registros eletrônicos de saúde de mais de 236 mil pacientes de covid-19, a maioria dos EUA, e descobriram que 34% haviam sido diagnosticados com problemas psiquiátricos ou neurológicos dentro de seis meses após terem sido infectados por coronavírus.

Condições neurológicas como derrame e demência foram raras. Mas 17% dos pacientes de covid-19 foram diagnosticados com distúrbios de ansiedade e 14% com distúrbios de humor, incluindo depressão. Os pesquisadores de Oxford também analisaram dois grupos de controle de pacientes com gripe e pacientes com qualquer infecção do trato respiratório (exceto covid) para ter certeza de que seus números não refletissem apenas a experiência do público em geral vivendo em meio a uma pandemia.

“Nossos dados realmente chamam a atenção para a escala do problema”, disse o autor principal do estudo, Paul Harrison, da Universidade de Oxford, à DW. “Isso destaca a ideia de que a covid-19 tem consequências para as pessoas, mesmo que elas não vão parar no hospital”.

‘Comecei a ter ataques de pânico’

Caroline nunca foi hospitalizada, mas ela lutou seriamente com problemas de saúde mental durante e após a infecção. Apesar de os sintomas físicos não terem sido sérios, ela diz que realmente teve que batalhar psicologicamente. Ela foi a única em sua família a pegar o vírus e teve que se isolar completamente do marido e dos filhos. Ela não conseguia adormecer sem comprimidos e disse que se tornou uma pessoa mais medrosa e deprimida do que antes.

“Eu continuava pensando: ‘Você tem uma doença da qual todas essas pessoas estão morrendo'”, conta Caroline. “Eu acordava frequentemente à noite e entrava em pânico. Eu pensava que estava tendo um derrame cerebral, não podia me mover e estava presa neste mundo entre o sonho e a realidade. Eu nunca tinha tido estes ataques de pânico antes”.

O americano Lawrence, de 29 anos, também nunca havia lidado com problemas de saúde mental antes da pandemia. Quando a covid-19 começou a se espalhar nos EUA, ele passou a sentir ansiedade, mas “ainda era controlável neste ponto”, afirma à DW.

Então sua sogra morreu de covid -19, e em dezembro, Lawrence e seu marido pegaram o vírus também. Inicialmente, ele não estava muito mal, mas o vírus acabou afetando seus pulmões. “E, como eu tenho asma, começou a tomar conta”, lembra. “Quando minha respiração se tornou mais difícil, comecei a ter ataques de pânico, o que eu nunca tinha tido antes”, diz.

Lawrence também sofria de ansiedade, e não conseguia mais se concentrar em seu trabalho. Depois de um mês de luta, ele finalmente foi ver um médico, que lhe prescreveu medicação antiansiedade.

“Embora eu não possa dizer que isso estava diretamente relacionado à covid-19, a doença fez com que minha ansiedade chegasse ao auge, ao ponto de eu decidir que precisava buscar ajuda médica”, diz.

Caroline, que teve o apoio de sua irmã, uma psicóloga, também não conseguiu identificar o motivo exato da ansiedade. “Não tenho certeza se foi causada pela situação geral – quarentena, o diagnóstico e toda a cobertura da mídia”, diz ela, “ou se foi causada pela própria doença”.

“Tomem a vacina”, diz pesquisador

O professor Harrison considera “ambas as explicações bem possíveis”.

“Para a ansiedade e a depressão, lidar com o estresse de saber que você tem covid, ter que se isolar, preocupar-se com seu trabalho, seu futuro, sua saúde: essa é a explicação mais provável para esses diagnósticos”, analisa o pesquisador.

A teoria de que as circunstâncias externas são as principais responsáveis pelas condições de saúde mental nos pacientes é de certa forma confirmada por outra pesquisa de Harrison. Não houve diferença significativa no número de pessoas com ansiedade e depressão encontradas em pacientes com covid-19 leve, aqueles que tiveram que ir ao hospital e aqueles que tiveram que ser colocados numa UTI.

Harrison afirma que as possíveis consequências para a saúde mental são mais um motivo para estar atento às precauções e “evitar a covid por todos os meios possíveis”.

“Tome a vacina que lhe é oferecida”, implora Harrison. “Os riscos da vacina, ao meu conhecimento, são infinitamente menores em comparação com os riscos da covid. E se lhe for dito para se isolar, eu sugeriria que você fizesse o que foi dito. Assim estaríamos todos melhor”.

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus, pediu vontade política para intensificar a produção de vacinas contra Covid-19 e compartilhar suprimentos.

Banco Mundial está trabalhando com 40 países para intensificar vacinação (Foto: Reprodução)

O Banco Mundial vai destinar 2 bilhões de dólares em financiamento para a compra, o desenvolvimento e a fabricação de vacinas até o final de abril e está trabalhando com mais de 40 países neste esforço, disse o diretor gerente de operações do Banco Mundial, Axel van Trotsenburg.

No mesmo fórum do Banco Mundial, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus, pediu vontade política para intensificar a produção de vacinas contra Covid-19 e compartilhar suprimentos.

Ele disse que a incapacidade de se aprovar uma proposta de dispensa de propriedade intelectual sob as regras da Organização Mundial do Comércio é “o elefante na sala”.

 

Ministro do Meio Ambiente exonera chefes do Ibama de quatro estados

 (Foto: Fábio Pozzebom /Agência Brasil)

O Ministério do Meio Ambiente exonerou, nesta sexta-feira (9), os superintendentes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama) nos seguintes estados: Amazonas, Bahia, Paraíba e Tocantins. Nos três primeiros, segundo publicação no Diário Oficial da União (DOU), a demissão foi a pedido

 

Deputado estadual e policial militar trocaram agressões em Jaboatão dos Guararapes — Foto: Reprodução/WhatsApp

G1

A Secretaria de Defesa Social (SDS) dispensou o coronel Alexandre Tavares de Oliveira Silva do comando do 6º Batalhão da Polícia Militar (6º BPM). A decisão foi publicada no Boletim Geral da pasta nesta sexta-feira (09), um dia após o policial militar trocar agressões com o deputado estadual Joel da Harpa (PP).

A confusão entre o militar e o deputado estadual ocorreu durante a vacinação contra a Covid-19 de policiais na sede do Complexo Policial de Jaboatão dos Guararapes, na Estrada da Batalha, no bairro de Prazeres.

As imagens feitas no local do incidente mostram o momento em que os dois se empurram e discutem. O deputado disse que queria entrar no auditório do local, onde estava ocorrendo à vacinação dos policiais, para fiscalizar a imunização, mas o comandante do batalhão não permitiu a entrada.

No vídeo, é possível ouvir o deputado questionando se o policial iria removê-lo do local e a confirmação do comandante. “Vai me tirar?”, perguntou Joel. “Vou”, disse Alexandre. Outros policiais tentam apartar a briga e se colocam em meio aos dois.

Na gravação, Joel da Harpa aparece sem máscara. Ele disse que a proteção caiu do rosto depois de outras tentativas de remoção dele do local. O deputado contou, ainda, que registrou uma queixa contra o policial na Corregedoria da Secretaria de Defesa Social, visando à abertura de um Procedimento Administrativo Disciplinar contra o servidor

Como Marte possui uma atmosfera fina e gelada, não há possibilidade de haver água em estado líquido circulando livremente pelo ar.

Fotografia mostra o que parece ser um arco-íris, fenômeno impossível em Marte (Foto: Nasa)

Um fenômeno inusitado foi capturado pelo sonda robô Perseverance, da agência aeroespacial norte-americana Nasa, que explora desde fevereiro o solo marciano. Uma foto tirada pela Perseverance mostra um arco-íris no céu do planeta vermelho – algo considerado impossível, já que o fenômeno ocorre por causa da refração da luz solar nas partículas de água suspensas na atmosfera. Como Marte possui uma atmosfera fina e gelada, não há possibilidade de haver água em estado líquido circulando livremente pelo ar.

Após ganhar repercussão em redes sociais, a foto publicada pela Nasa teve que ser elucidada. O perfil da sonda exploradora no Twitter frustrou teorias conspiratórias que tentavam explicar o fenômeno de forma não científica.

Segundo pesquisadores da Nasa, o fenômeno registrado não era exatamente um arco-íris, e sim um reflexo de lente muito comum, o lens flare. Esse fenômeno ocorre quando a luz bate diretamente sobre uma lente de câmera em um ângulo oblíquo e se espalha pela superfície de vidro, o que causa o registro de uma luz brilhante, geralmente em forma de gota ou círculos.
A imagem foi capturada pela câmera traseira da sonda, que serve para identificar possíveis perigos na rota de movimentação do veículo. Essa câmera, chamada HazCam, faz parte do sistema autônomo de movimentação da Perseverance.

De acordo com Ministério da Saúde, o Brasil teve o segundo dia de mais infecções pelo novo coronavírus nesta sexta-feira (9/4)

Nesta sexta-feira (9/4), o Brasil registrou o segundo maior número de contágios desde o início da pandemia, 93.317, e se aproximou ainda mais da marca de 350 mil mortes. (Foto: Reprodução)

Enquanto a classe política discute a instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a atuação do governo federal na pandemia da covid-19, o novo coronavírus continua se alastrando pelo país. Nesta sexta-feira (9/4), o Brasil registrou o segundo maior número de contágios desde o início da pandemia, 93.317, e se aproximou ainda mais da marca de 350 mil mortes.

De acordo com o balanço diário do Ministério da Saúde, o novo a doença provocou a morte de 3.693 brasileiros nas últimas 24 horas. Com isso, 348.718 brasileiros já perderam a vida em razão do vírus. É possível, portanto, que o país atinja a casa das 350 mil mortes neste fim de semana, já que a média diária de mortes vem batendo recordes nos últimos dias. No mundo, só os Estados Unidos, que hoje veem uma desaceleração dos casos de covid-19 em decorrência da vacinação, atingiram esse patamar de mortes.

No Brasil, no entanto, a doença continua avançando com força. De acordo com o Ministério da Saúde, 93.317 brasileiros contraíram o vírus nas últimas 24 horas. Foi o segundo maior número de contágios em um dia desde o início da pandemia. Segundo os dados do governo, só houve mais casos confirmados no dia 25 de março deste ano, quando o país contabilizou mais de 100 mil novos infectados em 24 horas.

Com os dados desta sexta-feira, a média móvel de mortes voltou a crescer e bateu 2.930 nos últimos sete dias, segundo o painel de covid-19 do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass). A média móvel de casos também subiu, chegando a 66.156 contágios.

Vacinação drive thru na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), zona norte do Rio. A cidade do Rio de Janeiro retoma hoje (25) sua campanha de aplicação da primeira dose da vacina contra a covid-19 em idosos da população em geral. Hoje serão vacinados os idosos com 82 anos.

O Ministério da Saúde e as secretarias estaduais e municipais de saúde começam na segunda-feira (12) a campanha de vacinação contra a gripe. Além de evitar complicações decorrentes da gripe causada pelo vírus, a vacinação ganha uma outra importância no momento.

Com diversos estados com leitos de unidades de terapia intensiva (UTI) lotados e filas de espera em função da pandemia do novo coronavírus, a iniciativa também é importante para evitar uma sobrecarga nos sistemas de saúde.

O público estimado pelo ministério é de 79,7 milhões de pessoas e o objetivo é vacinar pelo menos nove em cada dez pessoas dos grupos prioritários.

Os grupos serão organizados para vacinação em três etapas. Os dias de mobilização, chamados de dias D, serão definidos em cada município pela Secretaria de Saúde local.

Os grupos prioritários são:

– Crianças de 6 meses a menores de 6 anos;

– Gestantes;

– Puérperas;

– Povos indígenas;

– Trabalhadores de saúde;

– Pessoas com 60 anos ou mais;

– Professores;

– Portadores de doenças crônicas não transmissíveis;

– Pessoas com deficiência permanente;

– Forças de segurança, de salvamento e armadas;

– Caminhoneiros;

– Trabalhadores do transporte coletivo de passageiros;

– Funcionários trabalhando em prisões e unidades de internação;

– Adolescentes cumprindo medidas socioeducativas em unidades de internação;

– População privada de liberdade.

Covid-19

O Ministério da Saúde não recomenda que seja feita a aplicação das vacinas contra a covid-19 e contra a influenza conjuntamente. A pasta recomenda que as pessoas que estiverem nos grupos prioritários procurem se vacinar antes contra a covid-19. Especialistas recomendam pelo menos uma diferença de 14 dias entre uma e outra.

Agência Brasil

Leandro Fortes_ciro gomes
Leandro Fortes e Ciro Gomes (Foto: Divulgação)

O jornalista Leandro Fortes, do Jornalistas pela Democracia, brincou no Twitter nesta sexta-feira (9) com a carta enviada por Ciro Gomes (PDT) à Rainha Elizabeth II, na qual presta condolências pela morte do Príncipe Philip.

Fortes ironizou que o pedetista tenha escrito em tom de quem fala pelo povo brasileiro, visto que Ciro não ocupa atualmente nenhum cargo oficial e tampouco representa uma liderança internacional brasileira.

“Ciro Gomes escreveu uma carta de condolências à rainha da Inglaterra, por conta da morte do príncipe Phillips, em nome do povo brasileiro. Pra mim, já é caso de internação”, escreveu o jornalista.

Em TV da Itália, Lula pede desculpas ‘ao povo italiano’ por não ter extraditado Cesare Battisti

“Peço desculpas ao povo italiano, pensei que ele não era culpado, mas depois de sua confissão, só posso me desculpar”, disse o petista.

No último dia de seu mandato, em 2010, o petista concedeu asilo ao italiano, que foi preso na Bolívia em janeiro de 2019 e extraditado para a Itália, onde cumpre prisão perpétua. (Foto: Reprodução)

 O ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pediu desculpas à população italiana por não ter extraditado Cesare Battisti, ex-membro do grupo Proletários Armados pelo Comunismo, que foi condenado na Itália por assassinato e se refugiou no Brasil.

“Peço desculpas ao povo italiano, pensei que ele não era culpado, mas depois de sua confissão, só posso me desculpar”, disse o petista, em entrevista concedida na tarde desta sexta-feira (9), 

“Enganei-me “, disse Lula, que já havia demonstrado arrependimento anteriormente em relação ao caso.

“Tomei a decisão baseado em uma orientação do Ministério da Justiça”, afirmou, em referência à equipe do então ministro Tarso Genro. “E pensei que era uma decisão correta porque achei que era inocente”, completou.

Battisti foi entregue à Itália pelo governo de Jair Bolsonaro.

No último dia de seu mandato, em 2010, o petista concedeu asilo ao italiano, que foi preso na Bolívia em janeiro de 2019 e extraditado para a Itália, onde cumpre prisão perpétua.

Em agosto do ano passado, Lula afirmou em um programa de debates da TV Democracia que se arrependeu de ter defendido Battisti.

“Hoje, acho que, assim como eu, todo mundo da esquerda brasileira que defendeu Cesare Battisti aqui ficou frustrado, ficou decepcionado. Eu não teria nenhum problema de pedir desculpas à esquerda italiana e às famílias do Battisti”, disse Lula na ocasião.

O ex-presidente alegou que seu então ministro Tarso Genro, assim como outros líderes da esquerda brasileira, estavam convencidos da inocência de Battisti, acrescentando que o italiano enganou “muita gente no Brasil”.

“Não sei se enganou muita gente na França, mas na verdade muita gente achava que ele era inocente. Nós cometemos esse erro, pediremos desculpas”, declarou Lula, que lamentou que o caso tenha “comprometido” suas boas relações com o governo italiano e “com toda a esquerda italiana e a esquerda europeia”.

Tarso já havia cobrado uma autocrítica do Brasil depois que Battisti admitiu em março de 2019 a participação em quatro homicídios cometidos no final dos anos 1970, quando era expoente de um dos tantos grupos armados da esquerda (havia também os de direita) que se insurgiram contra o Estado.

Senado-argentino-1
Senado argentino

Medida vai beneficiar 1,2 milhão de trabalhadores assalariados e aposentados. Praticamente todos os senadores – 66 votos a favor e apenas uma abstenção – acataram a proposta que integra um novo plano de enfrentamento à pandemia.

Rede Brasil Atual – Cerca de 93% dos trabalhadores não terão de pagar imposto de renda na Argentina após o Senado aprovar elevação da linha de isenção para 150 mil pesos mensais (cerca de R$ 9 mil). A medida vai beneficiar nada menos do que 1,2 milhão de trabalhadores assalariados e aposentados. Praticamente todos os senadores – 66 votos a favor e apenas uma abstenção – acataram a proposta. Ela já havia sido aprovada também com ampla maioria pela Câmara dos Deputados, com somente três abstenções.

A decisão, segundo o jornal Página 12, integra o plano de criação de um novo auxílio financeiro. A Renda Familiar de Emergência (IFE, na sigla em espanhol), reage às dificuldades econômicas impostas pela pandemia da covid-19. Uma das consequências da crise sanitária, que agravou a crise econômica herdada do governo de Mauricio Macri pelo atual presidente Alberto Fernández, é que a pobreza atinga cerca de 42% dos argentinos. Para se ter ideia, um assalariado com renda mensal bruta de 120 mil pesos (R$ 7,3 mil) pagava 3.200 mil de imposto por mês (R$ 195). Agora fica isento. A nova lei é retroativa a 1º de janeiro e o governo fará, ainda em abril, o reembolso do que já foi cobrado. O impacto fiscal deve ficar entre 34 e 47 bilhões de pesos, cerca de R$ 2 bilhões e R$ 2,9 bilhões.

Correção de rota

Outra característica da medida aprovada é que ela acentua a inversão da lógica tributária, iniciada em dezembro com a criação do imposto extraordinário sobre grandes fortunas, aprovado. Também com objetivo de amenizar os efeitos econômicos agravados pela pandemia, o governo Alberto Fernández conseguiu aprovar projeto que espera arrecadar quase 308 bilhões de pesos, ou, cerca de U$ 4,5 bilhões, tributando apenas 0,02% da população.

Agora, a meta central é começar a recuperar o poder de compra dos salários também para aquecer a economia. “Quando saímos do governo em 2015 havia 1,1 milhão de trabalhadores que contribuíam para a Receita. Macri (Mauricio Macri, ex-presidente) fez campanha dizendo que (os trabalhadores) não iam pagar imposto e acabou dobrando o número, levando para 2,3 milhões. Com esta lei, queremos corrigir o duro golpe que Macri deu no bolso dos trabalhadores”, disse ao Página12 José Mayans. O senador preside a Frente de Todos, bloco de apoio ao presidente Alberto Fernández.

Além da elevação da linha de isenção de imposto de renda na Argentina, a lei mantém até setembro isenção ao pessoal da saúde sobre plantões e horas extras. Gastos com creches para crianças de até três anos passam a ser dedutíveis até teto anual de 67 mil pesos (cerca de R$ 4 mil). A dedução por filhos incapacitados será dobrada – hoje é de 78.833 pesos por ano (cerca de R$ 4820) – e foi retirado o limite de idade. Também passa a ser permitida dedução por compra de material escolar, ou por companheiro ou companheira.

Brasil 247

Araripina – O assunto da semana é o Aeroporto da cidade que está fechado já há alguns meses, devido a falta de estrutura para operar e receber voos de aviões de pequeno porte, como era antes. E ontem, quinta-feira (08/04), o governo do estado lançou o edital para a requalificação do Aeroporto com um investimento previsto de R$ 2,9 milhões.

A polêmica está em uma PL apresentado pela deputada estadual Roberta Arraes (PP), que solicita a mudança do nome do Aeroporto, que hoje é Mairson Rodrigues Bezerra. No projeto a deputada solicita que o Aeroporto seja denominado de Espedito Granja Arraes, pai do ex-prefeito Alexandre Arraes e sogro da deputada.

A família do Piloto Mairson Bezerra emitiu uma nota repudiando a atitude da deputada:

Ontem, 08/04, nossa família foi surpreendida com a informação sobre um Projeto de Lei de 2020, de autoria da deputada estadual @robertaarraesoficial , em que o Aeroporto Regional do Sertão do Araripe é denominado por Espedito Granja Arraes. Diante o conhecimento desse fato, nós decidimos nos manifestar como uma forma de repúdio a essa determinação.

Nossa família tem total respeito pelo grande comerciante e cidadão Araripinense que foi Espedito Arraes, mas demonstramos aqui toda nossa insatisfação diante a nomeação do Aeroporto de Araripina, já que o seu nome tinha sido anteriormente oferecido (2013) pelo então deputado estadual @raimundopimentel com a mais justa justificativa relatada na história de Mairson Rodrigues Bezerra, um dos primeiros pilotos de avião nascido no município de Araripina e que morreu trabalhando no próprio local que seria denominado em sua homenagem.

Meu pai tinha na aviação como um dos seus maiores sonhos. Seu amor por voar era sua marca. Em 2002, ele trabalhava quando faleceu aos 37 anos num acidente trágico no Aeroporto de Araripina. Desde então nós buscamos todos os meios de que ele pudesse ser lembrado. Luta essa que foi de forma justa oferecida em 2013 pelo então deputado Raimundo Pimentel e que em 2020 a deputada Roberta Arraes solicitou a revogação de uma homenagem que traz uma das maiores lembranças que poderíamos ter de Mairson.

Externamos aqui nossa decepção e tristeza diante uma homenagem feita há 8 anos e que sempre foi esperada por toda a nossa família. Independente de poder político, deixamos a certeza de que lutaremos pela recuperação desse projeto, pois a nomeação desse Aeroporto é a maior lembrança que temos dele. É uma questão de honra para a nossa família.

O prefeito de Araripina Raimundo Pimentel também se pronunciou em relação a PL da deputada. Ele faz um apelo a Alepe para que rejeite o projeto em respeito a família e memória do piloto.

 

Araripina em Foco / Foto: Reprodução

 

Decisão é do vice-presidente da Corte, Jorge Mussi; PGR queria levar caso ao STF. Quinta Turma do STJ anulou quebra de sigilos bancário e fiscal do senador; dados basearam denúncia.

As informações obtidas a partir da quebra de sigilo faziam parte da apuração do caso das rachadinhas na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). (Foto: Reprodução)

O vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Jorge Mussi, rejeitou nesta sexta-feira (9) um recurso da Procuradoria-Geral da República (PGR) sobre a decisão da Quinta Turma que anulou as quebras de sigilos do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ).

As informações obtidas a partir da quebra de sigilo faziam parte da apuração do caso das rachadinhas na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). A PGR tentava levar a discussão sobre a validade desses documentos ao Supremo Tribunal Federal (STF).

No recurso, o subprocurador-geral Roberto Luis Oppermann Thomé, que atua no STJ, afirmou que não houve ilegalidade nas decisões de primeira instância que autorizaram a quebra dos sigilos de Flávio.

A PGR defende, portanto, que os dados sejam utilizados na apuração.

Ao decidir nesta sexta, Mussi não analisou essa questão, e sim, se havia alguma questão constitucional que justificasse enviar o caso ao STF. O ministro avaliou que não havia e, com base nisso, rejeitou a admissibilidade do recurso.

A PGR, mesmo assim, ainda pode recorrer dessa decisão ao Supremo.

A anulação das quebras de sigilo

A decisão que anulou a quebra do sigilo de Flávio Bolsonaro foi tomada em fevereiro, por 4 votos a 1, pela Quinta Turma do STJ. O colegiado determinou que sejam anuladas a quebra dos sigilos bancário e fiscal do senador.

As quebras tinham sido autorizadas em abril e junho de 2019 pelo juiz Flávio Itabaiana, da 27ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, quando o caso das “rachadinhas” ainda estava na primeira instância.

O juiz decretou as quebras em duas decisões. Na primeira, a justificativa para a quebra foi curta e se resumiu a um parágrafo. A segunda tinha 10 páginas que justificavam a autorização, e serviu também para reforçar a fundamentação apresentada originalmente.

Os ministros entenderam que as decisões de Itabaiana afastando os sigilos não foram devidamente fundamentadas. A decisão não significa que Flávio Bolsonaro foi inocentado, mas na prática pode levar à anulação de todas as provas obtidas a partir de dados bancários e fiscais de Flávio Bolsonaro e de todos os outros envolvidos no caso das “rachadinhas”.

Com isso, a Quinta Turma abriu espaço para que a defesa tente derrubar a denúncia oferecida contra Flávio e outras 16 pessoas por peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Lula orienta PT a não lançar candidatos em todos os estados em 2022

 (Foto: Ricardo Stuckert)

Cada vez mais candidato ao Palácio do Planalto em 2022, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) já começou a articular, nos bastidores, a postura da sigla nas próximas eleições. Segundo o jornal O Globo, Lula teria orientado os dirigentes nacionais do partido para não lançar candidaturas a governador em todos os estados brasileiros. A ideia, que busca privilegiar alianças para a disputa da presidência da República, seria apenas entrar em pleitos que os petistas fossem favoritos ou tenham chances reais de vitória.
PUBLICIDADE
Um dos estados onde a estratégia seria aplicada seria justamente Pernambuco. PT e PSB parecem estar se reaproximando desde que o ex-presidente voltou a ficar elegível politicamente e políticos de ambas as legendas já não descartam reatar os laços. As siglas romperam na eleição para prefeito do Recife, o que culminou no desembarque dos petistas do governo estadual. 
“Eu acredito que o PT não teria dificuldade de voltar para a Frente Popular. Quando a gente está na política, a gente tem que pesar em cada momento, o que é mais importante”, afirmou o senador Humberto Costa (PT), em entrevista à Rádio Clube. “Nesse momento temos que ter um presidente da República com outra postura e se isto envolver o debate aqui em Pernambuco com o PSB, eu tenho certeza que o PT estadual não vai se negar a este debate”, completou o político. 
A postura do PT seria buscar mais candidaturas a deputado federal, para garantir recursos para as campanhas e tempo de TV. Ao mesmo tempo, o partido acredita que teria mais facilidade em construir alianças para o projeto encabeçado por Lula. Atraindo partidos de esquerda e centro, o PT tentaria construir algo próximo de uma frente ampla para enfrentar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). 
A estratégia não é novidade para o partido. Em 2018, o PT negociou com o mesmo PSB apoio nos estados de Amazonas, Amapá, Paraíba e Pernambuco, em troca do fim da aliança dos socialistas com o PDT. Com o acordo, a pré-candidatura da deputada federal Marília Arraes (PT) ao governo de Pernambuco, acabou sendo rifada. 
Já em 2020, o PT optou por lançar nomes para disputar a prefeitura na maioria das capitais e grandes cidades brasileiras. Entretanto, o tiro saiu pela culatra: pela primeira vez desde a redemocratização, o partido não elegeu prefeitos em nenhuma capital do país. 
Para o PSB, a aliança com o PT em Pernambuco seria importante no plano de manter o comando do estado, já que o atual governador, Paulo Câmara (PSB), irá deixar o cargo em 2023. Apesar de não ter definido o nome para um possível sucessor, o ex-prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), aparece como mais cotado. Entretanto, o tom na sigla ainda é de cautela, já que o PSB também mantém conversas com o PDT para um possível apoio à candidatura de Ciro Gomes (PDT) à presidência. 
Outro nome importante em toda a articulação é o de Paulo Câmara. O governador de Pernambuco ainda não definiu o futuro político após deixar o Palácio das Princesas e há quem o sugira como possível vice em uma chapa para disputar a presidência. Nesta semana, Lula e Paulo Câmara participaram de reunião virtual com a presença de líderes das duas legendas. Estavam presentes figuras como Gleisi Hoffmann (PT-PR), José Guimarães (PT-CE), Paulo Teixeira (PT-SP) e Luiz Dulci (PT-MG); o presidente do PSB, Carlos Siqueira, o ex-governador de São Paulo Márcio França (PSB-SP) e Renato Casagrande (PSB-ES).

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso ouviu informalmente todos os demais membros da Corte antes de assinar, nesta quinta-feira (8), a liminar determinando que o Senado instale a CPI da Pandemia, para investigar eventuais crimes do governo de Jair Bolsonaro no combate à pandemia de Covid-19, que já matou mais de 345 mil pessoas no Brasil.

Segundo reportagem da coluna Painel, da Folha de S. Paulo, a maioria dos ministros teria avalizado a decisão monocrática ao ressaltar que a jurisprudência do STF determina a instalação obrigatória de uma CPI quando os requisitos necessários são atendidos, sem que haja a possibilidade de uma análise política do caso pelo presidente da Corte.

No despacho sobre o caso, o ministro ressaltou que gostaria de levar o caso para ser analisado pelo plenário do tribunal nesta quinta-feira (8), o que não foi possível em função da realização do julgamento que proibiu a realização de cultos religiosos e missas presenciais durante a pandemia.

A abertura da CPI da Pandemia atende a um pedido da oposição para apurar eventuais crimes e omissões do governo Jair Bolsonaro no enfrentamento da crise sanitária. Decisão de Barroso aconteceu um dia após o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), ter defendido que a CPI não fosse instalada. (247)

“Se eu tivesse um filho fã da Juliette, expulsaria de casa’, dizia o tweet curtido pelo político.

“O Brasil em colapso e ele preocupando com quem é fã de bbb, sinceramente, estamos lascados!”, disse outro. (Foto: Reprodução)

Juliette, do ‘BBB21’, está fazendo tanto sucesso no reality show que até chamou atenção do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. No Twitter, o chefe de Estado mostrou que não torce para a participante e curtiu um post que criticava a advogada.

“Se eu tivesse um filho fã da Juliette, expulsaria de casa’, dizia o tweet curtido pelo político.

Após o like de Bolsonato, internautas e fãs de Juliette repercutiram o assunto na rede social: “Que honra pra Juliette, esse lixo de presidente não gostar dela”, disse uma usuária. “O Brasil em colapso e ele preocupando com quem é fã de bbb, sinceramente, estamos lascados!”, disse outro.

Falando em política, vale ressaltar que a sister é progressista e participou de vários movimentos como vira-voto, além de já ter elogiado a ex-presidente Dilma no programa global.

LinkedIn diz que dados de 500 milhões de contas à venda foram obtidos a partir de informações públicas

Logotipo do LinkedIn na sede da empresa em Mountain View, na Califórnia. (Foto: Robert Galbraith/Reuters)

Dados de 500 milhões usuários da rede social de contatos profissionais LinkedIn, que pertence à Microsoft, estão à venda em um fórum de hackers, segundo o site de segurança digital “CyberNews”.

Entre os dados disponíveis no vazamento estão nome, endereço de e-mail, número de telefone e gênero.

O LinkedIn afirmou que o conjunto de informações reúne “dados de um número de sites e empresas” e que parte do material foi coletado a partir de itens publicamente disponíveis em seu site.

Essa coleta teria sido feita por meio de “raspagem”, uma técnica que usa robôs para armazenar informações que ficam públicas.

A rede social afirmou que o método fere os seus termos de uso, que seus sistemas não foram invadidos e que nenhum dado privado de seus usuários foi obtido.

O LinkedIn não detalhou se pretende notificar as pessoas que tiveram seus dados publicados.

Caso no Facebook

Um vazamento similar com o Facebook foi divulgado no último final de semana. Dados de 530 milhões de usuários estavam sendo compartilhados de forma gratuita em fóruns.

A rede social disse que as informações foram colhidas a partir de “raspagem”, por meio do “mau uso” de uma ferramenta que ajudava os usuários a encontrar amigos com mais facilidade utilizando a lista de contatos do celular. A falha teria sido corrigida em setembro de 2019.

O Facebook afirmou na última quarta-feira (7) que não tem planos de notificar os usuários que foram afetados por esse vazamento.

Pernambuco registrou, nas últimas 24 horas, 1.992 novos casos e 63 óbitos por Covid-19, de acordo com o boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), nesta sexta-feira (9).

Entre os confirmados hoje, 162 (8%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 1.830 (92%) são leves. As mortes ocorreram entre 1º de outubro de 2020 e esta quinta-feira (8). 

Ainda de acordo com o Portal Folha PE, agora, Pernambuco totaliza 366.346 casos confirmados da doença, sendo 37.389 graves e 328.957 leves e 12.686 mortes pela Covid-19.

Os detalhes epidemiológicos serão repassados ao longo do dia pela SES-PE.

 

Lula e Bolsonaro lideram pesquisa presidencial em SP, Doria marca 4%

Pesquisa Ipespe realizada no Estado de São Paulo com exclusividade para o Valor dimensiona o tamanho da dificuldade de uma candidatura presidencial do governador João Doria, um dos nomes cotados no PSDB para 2022.

No Estado governado há décadas por tucanos, o desempenho de Doria na corrida pelo Planalto é modesto, muito abaixo das marcas alcançadas pelos líderes Luiz Inácio Lula da Silva e Jair Bolsonaro.
Além disso, a taxa de reprovação à gestão Doria entre os paulistas é mais que o dobro da taxa de aprovação. E mesmo numa eventual disputa à reeleição, Doria teria sufoco.

Além de ostentar 67% de rejeição (eleitores que dizem não votar nele “de jeito nenhum”), vê o ex-governador Geraldo Alckmin, do mesmo partido, como nome mais competitivo ao comando do Palácio dos Bandeirantes.

No maior colégio eleitoral do país, Lula e Bolsonaro empatam com 27% das intenções de voto para presidente, taxas parecidas com as que costumam obter nas pesquisas nacionais.

O ex-juiz Sergio Moro (sem partido) tem 11%. Com 5% estão empatados o apresentador de TV Luciano Huck (sem partido) e o ex-ministro Ciro Gomes (PDT). Doria é o sexto, com 4%.

Presidente do conselho científico do Ipespe, o sociólogo Antonio Lavareda destaca que o resultado soa positivo sobretudo para Lula. Isso porque seu desempenho é 15 pontos superior ao resultado obtido pelo também petista Fernando Haddad em São Paulo no primeiro turno da eleição presidencial de 2018. Com Bolsonaro ocorre o inverso.
Ele obteve 37,5% dos votos totais dos paulistas três anos atrás. Sua marca atual, portanto, pode ser classificada como declinante.

Filho de Afogados da Ingazeira, aluno da escola Cônego João Leite, Marcos Henrique Neves de Brito, filho de Luiz Gonzaga da Silva Brito, muito conhecido por Luiz de Zumba, e Maria Bernadete Neves de Brito, filha do saudoso Severino Lolô, saiu de sua terra natal em 1990 indo estudar na capital pernambucana e há 9 anos trabalha no Banco do Nordeste do Brasil (BNB), hoje na agência da cidade de Serra Talhada, mais advindo da agência Timbaúba, na zona da Mata Norte de Pernambuco.

Marcos Henrique, ou Marquinhos como é mais conhecido em Afogados da Ingazeira, desempenha o cargo de gerente de Micro e Pequenas Empresas (MPE), e foi agraciado pela segunda vez com o Certificado de Destaque pela Superintendência Regional do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), por ter apresentado um desempenho de destaque frente à gerência da carteira MPE – 5 Estrelas, isso ainda quando estava na agência Timbaúba, mas que só recebeu o certificado agora devido a pandemia do novo coronavírus, contribuindo assim com os resultados do Banco no segmento de Micro e Pequenas Empresas no ano de 2020, repetindo o feito de 2019 quando também recebeu a mesma honraria, informação do PE Notícias

O Aplicativo que permite o monitoramento das visitas e atendimentos domiciliares dos agentes comunitários de saúde em Afogados da Ingazeira atingiu nesta sexta-feira (09) a marca de um milhão de acessos.

Nele, a gestão e os profissionais de saúde podem ter em tempo real o acesso às informações sobre onde e quando ocorrem as visitas. O aplicativo condensa também as informações essenciais da população a respeito dos seus problemas de saúde, para melhor orientar o atendimento.

A criação e gerenciamento do aplicativo é coordenado pela empresa Ephealth, especialista em ferramentas tecnológicas voltadas para ações em saúde.

 

Vereador em Afogados que não conseguiu se reeleger deixa recado na entrada sua propriedade

O vereador Agnaldo Rodrigues, o Cancão, de Afogados da Ingazeira, chutou o pau da barraca. 

Se dizendo traído por muitos que lhe garantiram apoio, mas não chegaram com o voto, tem dito que não quer saber mais de política.  Vai honrar o mandato garantido por seus 490 votos.

Já mandou avisar a muitos que seu nome não é mais Cancão. “Agora eu sou Agnaldo”.

Agora na sua propriedade colocou uma placa com letras garrafais: “proibida a entrada de pessoas que não seja da família, principalmente quem não votou em mim”. Via Nill

Os homens, que não tiveram os nomes revelados, invadiram o estúdio durante o intervalo do programa.

O radialista Júnior Albuquerque, que comanda um programa de debate político na Rádio Comunidade FM, afirmou que foi agredido verbalmente pelo grupo que se diz defensor do presidente. (Foto: Reprodução)

 Quatro homens invadiram na noite da última terça-feira (6) o estúdio de uma rádio do município de Santa Cruz do Capibaribe, no interior de Pernambuco, e ameaçaram um radialista que havia criticado a política sanitária do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O radialista Júnior Albuquerque, que comanda um programa de debate político na Rádio Comunidade FM, afirmou que foi agredido verbalmente pelo grupo que se diz defensor do presidente.

Os homens, que não tiveram os nomes revelados, invadiram o estúdio durante o intervalo do programa. Um suplente de vereador da cidade havia acabado de ser entrevistado. Não houve agressão física. “Chame, agora, a gente de genocida aqui na minha cara”, disse um deles.

Os homens foram retirados do local por pessoas que trabalham na rádio.

O radialista afirmou que, há três semanas, havia dito durante o programa que os eleitores de Bolsonaro deveriam começar a criticar a política sanitária do governo federal. Em seu comentário, acrescentou que, no futuro, a história iria mostrar que os bolsonaristas são coniventes com as mortes em decorrência da Covid-19.

Pernambuco enfrenta um colapso no sistema de saúde. De acordo com dados do governo estadual, 97% das UTIs para doentes com sintomas da Covid-19 estão ocupadas.

“Após as críticas, companheiros da rádio começaram a receber mensagens pelo WhatsApp. Eles se dizem bolsonaristas, fazem parte da direita aqui no município”, diz Albuquerque.

Momentos após a invasão, o radialista prestou queixa na delegacia. A Polícia Civil abriu inquérito para apurar o caso.

Albuquerque, que também é secretário de Imprensa no município vizinho de Taquaritinga do Norte (PE), comanda há três anos o programa de debate político.

Santa Cruz do Capibaribe, com pouco mais de 100 mil habitantes, foi a única cidade de Pernambuco que deu vitória a Bolsonaro no segundo turno da eleição presidencial de 2018.
Em nota, a ABI (Associação Brasileira de Imprensa) condenou a invasão da rádio.

“É preciso dar um basta nesse comportamento criminoso. A democracia pressupõe o direito de crítica e é obrigação das autoridades a garantia do exercício desse direito. É preciso que Bolsonaro não só pare de estimular as violências contra jornalistas, como as condene de forma explícita. Caso contrário, será acusado de cumplicidade.”

A Asserpe (Associação das Empresas de Rádio e Televisão de Pernambuco), em nota, disse que “espera resposta a altura em virtude da gravidade do incidente pelas autoridades que investigam o caso”.

O Sinjope (Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Pernambuco) também criticou o episódio.

“O Sinjope recrimina de maneira inflexível qualquer ataque a liberdade de imprensa e espera que o caso seja investigado pelas autoridades policiais do Estado. A liberdade de imprensa é fundamental para manutenção da democracia.”

Jogador de futebol americano mata 5 pessoas e se suicida nos EUA – entre as vítimas estão sua esposa e seus dois netos

O ex-jogador profissional da NFL Phillip Adams, de 32 anos, que jogou em times como o New England Patriots ao lado de Tom Brady, marido de Gisele Bündchen, foi identificado como o atirador que matou cinco pessoas na Carolina do Sul, nos Estados Unidos, se suicidando depois, na tarde de quarta-feira (7).
Segundo a imprensa americana, as vítimas são o médico Robert Lesslie, de 70 anos, sua esposa, Barbara Lesslie, de 69, e seus dois netos, Adah, de 9, e Noah, de 5. Um homem que trabalhava do lado de fora da casa do médico James Lewis, de 38, também foi morto e uma sexta pessoa foi hospitalizada em estado grave.
Adams, que também jogou no San Francisco 49ers, tinha sido tratado por Lesslie no passado. A polícia foi chamada à propriedade Lesslie por volta das 16h45, e os vizinhos da área foram orientados a permanecer dentro de suas casas enquanto os policiais tentavam localizar Adams, que foi encontrado horas depois em uma casa próxima.
O pai de Phillip Adams falou ao WCNC que o filho era “um garoto bom” até que “o futebol americano o desordenou”. O pai também disse que está rezando pelas vítimas do filho.
Por QUEM/G1

Procure escutar muito mais as crianças …

Escute mais …

Quando uma criança tem medo de alguém.
Quando uma criança não gosta de estar perto de alguém.
Quando uma criança fala: eu não quero.
Quando uma criança está assustada.
Quando uma criança não vai com determinada pessoa.
Estimule a criança sempre falar o que está sentindo . ” ESCUTE “
Não peça uma criança para abraçar ou beijar alguém que ela não quer.
Não é coisa de criança.
Nunca é besteira.
Nunca é invenção da cabeçinha dela.
Porque é o que ela está sentindo.

ESCUTEM AS CRIANÇAS

“O grupo não vai comprar porque não tem vacina para vender”, declarou Luiza Trajano, do Magazine Luiza, acrescentando que é preciso incentivar doações para questões estruturais para facilitar a campanha do SUS.

Trajano falava não apenas sobre a varejista Magazine Luiza, e sim sobre o grupo Unidos Pela Vacina, que intermedeia empresários interessados em doarem recursos e dinheiro e municípios que possuam gargalos na logística e infraestrutura de saúde.

Apesar de não ser um posicionamento novo da empresária, a declaração sai após a aprovação, na Câmara dos Deputados, de um projeto acusado de institucion

Na quarta-feira (7), Jair Bolsonaro também se reuniu com empresários para discutir a campanha de imunização.

Governadores do Nordeste cobram liberação da vacina Sputnik V pela Anvisa 

Consórcio Nordeste_ vacina Sputnik V

Wellington Dias (PT), presidente do Consórcio do NE, lembra que nova regulamentação ampliou número de agências sanitárias internacionais aceitas como referência para permissão emergencial.

Da Rede Brasil Atual – O presidente do Consórcio de Governadores do Nordeste para o enfrentamento à covid-19 e chefe do executivo do Piauí, Wellington Dias (PT), cobrou na tarde desta quinta-feira (8) que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) libere a autorização excepcional para importação e também o uso emergencial de aproximadamente 66 milhões de doses da vacina Sputnik V.

“O que que queremos? O cumprimento da lei 124, de 2021. (O parlamento) adotou uma medida em que é possível a autorização excepcional. É dado um prazo de sete dias úteis, normalmente nove dias corridos, quando uma vacina já foi aprovada por uma agência reguladora daquela lista que o Congresso Nacional já reconheceu. É o caso da Sputnik. Ela já está em uso em 58 países, como Argentina, México, Hungria, Bolívia”, disse, em entrevista à CNN Brasil. A referida autorização está no artigo 16 da regulamentação e, além da Argentina, inclui a própria Rússia, onde a Sputinik V foi criada e já vem sendo utilizada desde o ano passado.

Uso emergencial

De acordo com a painel de vacinas da Anvisa, o pedido para a liberação do uso emergencial foi protocolado no dia 25 de março pela União Química, laboratório que representa o imunizante aqui no Brasil. Dias depois, porém, a agência informou que suspendeu o prazo de análise por falta de relatório técnico da avaliação sobre segurança e eficácia emitido por autoridades sanitárias do exterior. Sendo assim, o prazo de sete dias está interrompido.

“Eu mesmo, agora, com a equipe do consórcio nordeste, tratei com a doutora Cecília Nicolino, que é da Argentina e trabalha essa relação lá dentro do governo em relação à Sputnik assessorando o presidente Alberto Fernández, e de muito boa vontade ela já encaminhou o relatório que eles têm para ajudar a Anvisa com estudos técnicos, mostrando que ela é segura, com pouco efeito colateral, como também com um poder de imunização muito elevado. É tudo o que o Brasil precisa”, acrescentou Dias.

Segundo o Instituto Gamaleya, responsável pela Sputnik V, o imunizante tem 91,6% de eficácia contra infecções e 100% contra casos graves. Garante, ainda, que mesmo que haja infecção após a aplicação das duas doses necessárias, será com sintomas leves.

Importação

Outro ponto a ser resolvido é a importação da doses. O processo é mais simples, porém a lei exige o mesmo relatório técnico da avaliação ainda não apresentado. Neste caso, o pedido foi feito pelos governadores no dia 1º de abril e, por conta da falta do documento, o prazo legal de avaliação passa a ser de 30 dias.

Wellington Dias, no entanto, explica que a entega das 66,6 milhões de doses já contratadas está prevista para começar no final do mês. “Cada semana que a gente atrasa, é também um atraso na entrega. A vacina precisa sair da Rússia para chegar no Brasil em um momento que o Brasil está precisando muito”, argumenta.

Caso o imbróglio se arraste, o governador não descartou tomar medidas mais drásticas, como levar o caso ao Supremo Tribunal Federal (STF). “O que for necessário para garantir as condições de vacinação no Brasil, vamos fazer”. Apesar disso, o Dias vê, até agora, empenho da Anvisa em liberar as doses.

Diante da falta de vagas, médicos discutem regras para escolher quem vai para UTI

No fim de março, 6,3 mil pessoas estavam na fila no país, segundo balanço do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

O esgotamento do sistema vem obrigando os gestores da saúde a decidirem sobre o acesso às poucas vagas disponíveis. (Foto: Reprodução)

SÃO PAULO – Em meio ao colapso do sistema de saúde por causa da pandemia da Covid-19, a maior parte dos governos estaduais têm evitado tornar públicos os protocolos para atendimento a pacientes com a doença que buscam uma vaga de UTI. No fim de março, 6,3 mil pessoas estavam na fila no país, segundo balanço do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). 

O esgotamento do sistema vem obrigando os gestores da saúde a decidirem sobre o acesso às poucas vagas disponíveis. Especialistas e Ministério Público cobram impessoalidade e transparência em relação aos critérios adotados em meio ao caos. Nesta sexta, inclusive, a partir das 10h30, a Associação Médica Brasileira anunciará recomendações para a triagem de pacientes em UTIs.

Das 27 unidades de federação consultadas semana passada pelo GLOBO sobre o tema, oito relataram o protocolo que está sendo adotado. Deles, apenas Santa Catarina e Rio Grande do Norte reconhecem a adoção do ação específica e detalhada com prioridades para atendimento, em meio ao esgotamento de recursos.

Os dois estados seguem uma recomendação que propõe a adoção de diferentes escalas conjugadas a um modelo de pontuação para verificar quem são os pacientes com mais chance de viver e com autonomia. O documento traz a chancela de quatro entidades médicas nacionais: a Sociedade Brasileira de Geriatria e  Gerontologia (SBGG), a Associação de  Medicina Intensiva Brasileira (Amib), a Associação Brasileira de Medicina  de Emergência (Abramede) e a Academia Nacional de Cuidados Paliativos (ANCP) e baseia-se em observação clínica e de performance do paciente.

“Entendemos que os médicos não devem arcar sozinhos com o peso de decisões emocionalmente tão difíceis e que a população deva ter que arcar com o trauma de testemunhar mortes que poderiam ser evitadas com a ampliação de serviços”, escreveram os formuladores da recomendação, para quem processos de alocação de recursos em esgotamento não podem ocorrer “em segredo, sem registro apropriado e de maneira subjetiva e inconsistente” .

O Espírito Santo informou que prepara documento semelhante ao dos dois estados e promete divulgá-lo nos próximos dias.

— Estamos padronizando para toda a rede pública e de certa maneira poderá ser adotado também pela rede privada e filantrópica — disse o secretário de saúde estadual, Nésio Fernandes.

A secretaria de Saúde da Bahia informou buscar atendimento adequado ao paciente em área próxima ao primeiro atendimento e, não havendo vaga, o escopo de busca é ampliado até o estado inteiro. O governo informou seguir o protocolo de Manchester – procedimento simples que prevê cinco níveis de urgência, medidos por cores. Modelo semelhante é adotado pelo Rio Grande do Sul.

Já a secretaria de Saúde de São Paulo informou manter uma central para mediar os serviços de “origem e destino” de pacientes, trabalhando com critérios de urgência definidos pela equipe médica que solicitou a transferência. “Cada solicitação é avaliada individualmente por médicos reguladores, sendo crucial a atualização do quadro clínico para o encaminhamento adequado”, escreveu.

O GLOBO perguntou que procedimento os três estados adotam quando há dois pedidos com o mesmo grau de gravidade e urgência, e apenas uma vaga. Não houve resposta.

O governo do Rio informou ter regulado em dezembro o protocolo de acesso do paciente com suspeita de Covid-19 à vaga de UTI. O documento cita os exames necessários para atestar a Covid-19 e como proceder em caso de falta deles, mas não menciona critérios de ação em caso de esgotamento de recursos.

O Mato Grosso informou que considera-se “posição na fila e condição clínica”. Em Minas, o governo estadual diz que a demanda por leitos “é um processo dinâmico, que considera critérios clínicos e de gravidade do paciente”.

— Temos mantido um diálogo com o estado e cobrado transparência. Quais são os critérios de prioridade? Os critérios bioéticos de assistência precisam estar muito claros – cobra o coordenador do Centro de Apoio Operacional da Saúde do Ministério Público mineiro, Luciano Moreira de Oliveira, para quem ainda é preciso formular uma política que diminua o risco de haver fura-filas de leitos, seja por razões econômicas ou pessoais.

O presidente da Sociedade Brasileira de Geriatria e  Gerontologia (SBGG), Maurício Ventura, lembra que a idade é um critério muito ruim para escolha sobre quem se beneficiará de uma vaga de UTI. Não à toa, ele sequer é mencionado nas recomendações assinadas pela entidade. Ele defende um olhar multidisciplinar para o momento de decidir.

— Temos que entender que a UTI é um remédio amargo, que pode fazer muito bem em certas situações, e em outras, não. O desafio é saber que paciente, de fato, poderá se beneficiar daquilo — afirma Ventura.

Como exemplo, ele diz que um idoso é indicado para a unidade intensiva quando verifica-se que ele tem condições de se reintegrar depois daquele período. Pacientes que vivem acamados, por exemplo, têm menos chance em caso de esgotamento de recursos. Garantir prontuário com dados atualizados e informações sobre antecedentes de doenças também são medidas que ajudam na avaliação objetiva dos casos, diz Ventura:

— Indicar tratamento fora da UTI não é desistir de alguém. Algumas vezes, é o que vai salvá-lo. O que importa é a acurácia no diagnóstico e estabelecer o melhor plano de cuidados para o paciente, para garantir que ele se beneficie, de fato, dos recursos disponíveis.

Por 9 a 2, STF decide que estados e municípios podem proibir cultos na pandemia 

STF-2

O Supremo Tribunal Federal (STF), por 9 a 2, definiu na noite desta quinta-feira (8) que é constitucional a proibição de cultos presenciais em igrejas e templos do Brasil durante a pandemia de Covid-19.

O julgamento caminhou para o entendimento de que é possível proibir a realização de cultos e missas presenciais para preservar o direito à vida da população, visto que ambientes como os das igrejas são locais de ampla disseminação do coronavírus, que afetam os fiéis e os que não congregam de nenhuma fé. O resultado do julgamento representa uma derrota do ministro Nunes Marques e de Jair Bolsonaro, que defende cultos presenciais para agradar sua base religiosa.

Em seu voto, a ministra Cármen Lúcia, que formou a maioria no julgamento, destacou que “aglomeração é um ato de descrença, de falta de fé”, justificando que as igrejas precisam se manter dentro das orientações sanitárias de combate ao coronavírus. “Nós estamos pedindo sossego nesse momento, ao menos sossego jurídico”, disse também.

O julgamento, iniciado na quarta-feira (7), contou com o voto do ministro Gilmar Mendes, que votou contra a liberação de cultos com público durante a pandemia.

Além do relator, Gilmar Mendes, votaram contra a liberação os ministros Alexandre de Moraes, Edson Fachin, Luis Roberto Barroso, Rosa Weber, Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio Mello e Luiz Fux. O ministro Dias Toffoli acompanhou Nunes Marques, mas não apresentou nenhuma justificativa.

Lei municipal de Salgueiro pode socorrer pequenos empresários impactados pela pandemia de Covid-19

Com o abre e fecha intermitente que se tornou rotina no comércio de Salgueiro e outras cidades do Brasil, por conta da pandemia de Covid-19, pequenos comerciantes estão indo à falência. Os mais afetados são aqueles enquadrados como “não essenciais”, donos de bares, restaurantes e lojas de roupas e calçados, por exemplo. Contudo, essa situação pode ser amenizada em Salgueiro se a prefeitura colocar em prática uma lei em vigor desde 2017.

A norma em questão é a de número 2.024/2017, sancionada pelo ex-prefeito Clebel Cordeiro no primeiro ano de seu mandato. Em suma, segundo o Blog de Alvinho Patriota, essa legislação criou o “Programa Municipal de Apoio aos Pequenos Negócios”, buscando aumentar oportunidades de empregos por meio da criação, ampliação, modernização, transferência ou reativação de pequenos negócios, formais e informais.

O governo municipal está autorizado a conceder empréstimos aos pequenos empreendedores de até R$ 8 mil, com juros abaixo daqueles praticados no mercado financeiro. Os recursos são oriundos do Fundo Municipal de Apoio aos Pequenos Negócios, que pode ser composto por 1% de todos os contratos da prefeitura e de um crédito especial de R$ 100 mil em favor da Secretaria de Desenvolvimento Econômico. A lei já existe, basta ser executada.

 

Itapetim: inscrições para processo seletivo simplificado seguem até dia 14 de abril

A Prefeitura de Itapetim, recebe até o dia 14 de abril inscrições para o processo seletivo simplificado que visa a contratação temporária e cadastro de reserva de médico para atuar no combate ao novo coronavírus. 

As candidaturas, que são gratuitas, devem ser realizadas por meio do e-mail: processoseletivo@itapetim.pe.gov.br. A seleção simplificada – que será realizada em etapa única da análise curricular, de caráter eliminatório e classificatório, e oferece uma vaga para o cargo de médico – terá prazo de validade de seis meses, contado a partir da data da homologação de seu resultado final, podendo ser prorrogado por igual período. 

Além da graduação na área de atuação, outro pré-requisito para participar da seleção é o registro profissional no Conselho Regional de Medicina. 

A atuação será na Secretaria Municipal de Saúde – Centro Municipal de Saúde, com carga semanal de 40 horas, de segunda a sexta-feira, e remuneração mensal de R$ 10 mil (vencimentos e gratificações).

Afogados vai inaugurar o primeiro Arquivo Público Municipal do Pajeú 

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira vai inaugurar o Arquivo Público Municipal na próxima semana. A iniciativa é pioneira no Sertão do Pajeú. 

O acervo está sendo digitalizado por uma equipe de historiadores voluntários, através de convênio firmado entre a Prefeitura, o Centro de Pesquisa e Documentação do Pajeú e Instituto Histórico e Geográfico do Pajeú. 

O Arquivo Público Municipal é uma das ações do plano de 100 dias, e será inaugurado na próxima semana.

“Essa é uma ação importantíssima, de preservação de nossa memória histórica. Há muitos documentos e livros raros, que contam não só a história de Afogados mas também da região, que precisam ser preservados,” destacou o Prefeito Alessandro Palmeira.

Segundo ele, haverá parcerias também com a FASP, para que o arquivo público possa dialogar com o curso de história da faculdade. Dentre as raridades, Documentos e livros das primeiras décadas do século XX. 

O arquivo público, que terá o nome do escritor Afogadense Manoel Aarão, ficará sob a coordenação da Secretaria de Cultura e Esportes. A sede do arquivo público municipal será na vila da estação, nas imediações do futuro pátio da feira livre de Afogados.

“A instalação do Arquivo Público Municipal Manoel Aarão é uma iniciativa inédita na região do Pajeú. Nele estão guardados de forma física e digital a produção documental, histórica e administrativa de nossa cidade, de nossa região, como fonte de pesquisa para alunos, professores, e população em geral. O arquivo também vai assegurar a conservação dos documentos e a preservação de parte de nossa memória histórica e cultural,” afirmou o Secretário de Cultura de Afogados, Augusto Martins, que é historiador e já presidiu o Instituto Histórico e Geográfico do Pajeú.

Justiça Federal condena cinco PMs e dois empresários por desvio de verba federal destinada às vítimas de enchentes em Pernambuco

BOBBY FABISAK/JC IMAGEM

O Ministério Público Federal (MPF), em Pernambuco, obteve, na Justiça Federal, a condenação de sete envolvidos em fraudes com recursos federais, oriundos do Ministério da Integração Nacional, que deveriam ter sido destinados à compra de cobertores para vítimas das enchentes ocorridas em Pernambuco, em 2010. A denúncia do MPF foi oferecida no âmbito da Operação Torrentes, deflagrada em 2017.

Acatando parcialmente os pedidos da denúncia do MPF, a Justiça Federal condenou os policiais militares Mário Cavalcanti de Albuquerque (foto), e Laurinaldo Félix Nascimento, que ocupavam, na Casa Militar do Governo de Pernambuco (Camil), respectivamente, os postos de secretário e presidente da Comissão Permanente de Licitação.

Também foram condenados os policiais militares Paulo Estevam Vilela e Rolney Feitosa de Souza, integrantes da Comissão de Recebimento de Materiais da Camil à época, além do também policial militar Marcos Guedes Calé e o casal de empresários Rogério Fabrizio Roque Neiva e Joseleide Gomes Neiva, sócios-administradores da empresa RJ Comércio de Eletrodomésticos, beneficiados no esquema criminoso. Waldemir José Vasconcelos de Araújo, ex-secretário executivo da Casa Militar, foi absolvido das acusações.

As penas aplicadas pela Justiça Federal variam de três anos e sete meses a sete anos e três meses de reclusão. Os réus também foram condenados ao pagamento de multa, à reparação do dano causado ao erário, perda dos cargos públicos e dos bens acrescidos ao patrimônio dos envolvidos em decorrência da prática criminosa.

Os réus foram denunciados pela prática dos crimes de inobservância das formalidades em inexigibilidade de licitação e peculato. As fraudes ocorreram entre junho e setembro de 2010 e envolveram duas licitações e os respectivos contratos, destinados à compra de 84.720 cobertores para as vítimas das enchentes.

Esquema fraudulento

De acordo com o MPF, os militares, em articulação com os empresários, praticaram diversas irregularidades para contratar a RJ Comércio de Eletrodomésticos e desviar a verba pública para essa empresa, dissimulando o cumprimento de requisitos legais e a entrega dos cobertores. O prejuízo aos cofres públicos foi superior a R$ 3 milhões.

No procedimento de licitação, foi simulada a consulta de preços a quatro empresas, todas pertencentes a familiares de Joseleide Neiva. Elas apresentaram propostas fictícias para direcionar a contratação da RJ Comércio de Eletrodomésticos, que foi escolhida indevidamente para fornecer os cobertores, mesmo oferecendo o produto com valor superfaturado, ao preço de R$ 16,00 por unidade, mais alto dentre outros contratos de fornecimento de cobertores firmados pela RJ Comércio em 2010 e em anos posteriores.

As apurações do MPF concluíram ainda que não houve nenhum documento comprovando a entrega de ao menos um cobertor. Os denunciados forjaram o recebimento da mercadoria, com a emissão de notas fiscais frias pelos empresários e de termos de recebimento falsos pela Camil.

Pelo distritão, 23 dos 25 seriam eleitos, calculam deputados pernambucanos

Folha Política

Na bancada federal de Pernambuco, a conta já foi feita. Atentos à possibilidade de mudanças iminentes na legislação eleitoral, parlamentares relatam que, dos 25 deputados do Estado, 23 se elegeriam da mesma forma pelo distritão. O referido sistema é visto como a virada de mesa no  debate sobre reforma eleitoral aberto na Câmara, anteontem, pela criação de uma comissão especial para tratar da PEC da Reforma Eleitoral.

Líder do PSB na Casa, Danilo Cabral, embora crítico desse sistema, admite que “há um claro movimento ascendente da tese do distritão”. No entanto, ele argumenta, isso “é a negação da própria necessidade dos partidos políticos, que são fundamentais para a democracia”. Em jogo, está a sobrevivência das legendas menores. Há quem defenda nesse debate que deve prevalecer à regra atual do sistema proporcional sem coligação. Nesse caso, resistiriam os partidos maiores, que tendem a se resumir, nas projeções que vêm sendo feitas, a um ligado ao governo, a outro que chamam de “braço do governo”, a uma sigla da Oposição e outra de esquerda.

Essa é a leitura feita, por exemplo, pelo deputado federal André Ferreira, presidente do PSC-PE. “Mantido o sistema atual, os deputados tendem a se juntar em dois ou três partidos no máximo. No distritão, as siglas em atividade conseguem se manter e os que não atingirem a cláusula de barreira vão ser extintos após o pleito”. Ele acrescenta: “Essa regra atual, sem coligação, vai matar todo mundo. O distritão acarreta uma justiça eleitoral maior, à medida que se elegem os mais votados, porque o eleitor não entende como um candidato com 70 mil votos não é eleito, enquanto um com 50 mil entra”.

André advoga que a fidelidade partidária, assegurada pela janela, já inibe um troca-troca de siglas e realça:  “Dos 513 deputados federais, só 27 atingiram o quociente eleitoral”. Ele destaca a dificuldade que é se chegar ao quociente para eleger um deputado. Presidente do MDB-PE, Raul Henry observa: “Um parlamento com 30 partidos não tem partido nenhum”. E critica: “A pulverização é tão grande que são todos lutando contra todos. Ninguém pode falar do distritão para defender o atual sistema, porque o atual sistema é um desastre”. A inquietação resulta do pleito de 2020, que serviu como test drive para 2022.

Além dos EUA, que tem uma população consideravelmente maior, é o único país no mundo com registros mais regulares a atingir essa marca.

A média móvel de mortes chegou a 2.818 e completou 23 dias acima de 2.000 óbitos por dia e 78 dias acima de 1.000. (Foto: Reprodução)

Pelo segundo dia na mesma semana, o Brasil registrou mais de 4.000 mortes em 24 horas. Foram 4.190 óbitos nesta quinta-feira (8).
O recorde de mortes, alcançado na última terça, é de 4.211.

Além dos EUA, que tem uma população consideravelmente maior, é o único país no mundo com registros mais regulares a atingir essa marca.

O Brasil também registrou 89.293 casos da doença. Com isso, o país chega a 345.287 óbitos e a 13.286.324 pessoas infectadas pela Covid desde o início da pandemia.

Os dados do país, coletados até as 20h, são fruto de colaboração entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diariamente com as secretarias de Saúde estaduais.

A média móvel de mortes chegou a 2.818 e completou 23 dias acima de 2.000 óbitos por dia e 78 dias acima de 1.000. A média é um instrumento estatístico que busca suavizar variações de dados. Ela é calculada pela soma de mortes dos últimos sete dias, em seguida dividida por sete.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Afogados registra 46ª morte por covid-19 e mais 15 novos casos e 20 curas

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que nesta quinta (08) foram registrados 15 casos novos para a COVID – 19.

São 08 pacientes do sexo feminino, com idades de 07, 21, 35, 37, 39, 40, 59 e 63 anos; e 07 pacientes do sexo masculino, com idades de 05, 12, 20, 26, 34, 38 e 50 anos. Entre as mulheres: 03 agricultoras, 02 estudantes (rede privada), 01 professora (rede pública), 01 aposentada e 01 dona de casa. Já entre os homens: 03 estudantes (02 rede privada e 01 rede pública), 01 motorista, 01 autônomo, 01 pedreiro e 01 técnico em telecomunicações.

Hoje, 01 homem com idade de 24 anos entra como novo caso em investigação, e 53 pacientes apresentaram resultados negativos para a COVID – 19.

Nesta quinta, 20 pacientes apresentaram cura após avaliação clínica e epidemiológica. O município atingiu a marca de 3.370 pessoas (94,68 %) recuperadas para covid-19. Atualmente, 143 casos estão ativos.

Afogados atingiu a marca de 14.449 pessoas testadas para covid-19, o que representa 38,77% da nossa população.

Óbito: Paciente do sexo feminino, 41 anos, doméstica, foi a óbito no Hospital Regional Emília Câmara em 07/04 por complicações da Covid-19. Nossos sentimentos a todos os amigos e familiares!

Casos leves x SRAG/covid- 19:
Leves (3.446 casos),
96,82%
Graves (113 casos), 3,18%.

Além desse público, adultos com comorbidades de 40 a 59 anos já estavam liberados para receber a imunização.

Pessoas de 35 a 39 anos com doenças preexistentes começam a tomar a vacina contra a Covid-19, nesta quinta-feira (Foto: Reprodução)

Pessoas de 35 a 39 anos com doenças preexistentes começam a tomar a vacina contra a Covid-19, nesta quinta-feira (8), em Manaus. Além desse público, adultos com comorbidades de 40 a 59 anos já estavam liberados para receber a imunização, assim como agentes de segurança pública, profissionais da saúde e idosos a partir de 60 anos.

Sete postos de vacinação estão abertos das 9h às 16h para receber o público.

Para receber a vacina, a pessoa deve se dirigir ao ponto de vacinação, no dia e hora indicados pelo sistema Imuniza Manaus na opção “Consultar 1ª dose”. No local indicado, deve apresentar, obrigatoriamente, laudo médico (original e cópia), documento de identificação original, com foto, e CPF. Diabéticos que não tenham laudo médico, devem apresentar receita em papel timbrado oficial (do SUS ou de estabelecimento particular de saúde).

Caso a pessoa não tenha conseguido fazer o cadastro, ela pode se dirigir a um posto de vacinação com os documentos indicados e realizar o preenchimento no local.

Segundo a prefeitura, adultos acima de 18 anos com comorbidades devem ser vacinados até o próximo sábado (10).

Calendário de vacinação – 7/4 a 10/4

Quarta-feira, 7/4 – 40 a 44 anos
Quinta-feira, 8/4 – 35 a 39 anos
Sexta-feira, 9/4 – 30 a 34 anos
Sábado, 10/4 – 18 a 29 anos

Comorbidades da fase atual da campanha:

Diabetes mellitus
Obesidade mórbida

Cardiopatias: Insuficiência Cardíaca (IC); cor-pulmonale e hipertensão pulmonar; cardiopatia hipertensiva; síndromes coronarianas; valvopatias; miocardiopatias e pericardiopatias; doenças da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas; arritmias cardíacas; cardiopatias congênitas no adulto; próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados.

Agentes de segurança e profissionais da saúde

Estão sendo imunizados os profissionais da segurança pública da chamada linha de frente, ou seja, que executam serviços de rua, como investigação, atendimento de ocorrências, entre outros, como a fiscalização das medidas preventivas contra a Covid-19. Podem tomar a vacina agentes de qualquer idade. Os agentes de segurança estão sendo vacinados no Centro de Convenções de Manaus (sambódromo) (Avenida Pedro Teixeira, 2.565, Dom Pedro, zona Oeste).

Os trabalhadores da saúde também estão recebendo a segunda dose, exclusivamente na Escola de Enfermagem, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), na zona Sul de Manaus.

  • Centro Estadual de Convivência da Família Padre Pedro Vignola (Rua Gandu, 119, Cidade Nova)
  • Centro Cultural dos Povos da Amazônia (Avenida Silves, 2.222, Crespo)
  • Universidade Paulista (Unip) (Avenida Mário Ypiranga Monteiro, 3.490, Parque 10 de Novembro)
  • Universidade Nilton Lins (Avenida Professor Nilton Lins, 3.259, Flores)
  • Clube do Trabalhador do Sesi/AM (Avenida Cosme Ferreira, 7.399, São José)
  • Balneário do Sesc/AM (Avenida Constantinopla, 288, Alvorada)
  • Centro de Convenções de Manaus (sambódromo) (Avenida Pedro Teixeira, 2.565, Dom Pedro, zona Oeste)

De acordo com o Butantan, isso faz parte da cadeia produtiva da vacina e não deverá atrapalhar o cronograma de entrega das doses ao Plano Nacional de Vacinação.

O Instituto Butantan suspendeu nesta quarta-feira, 7, o envase de doses da vacina CoronaVac após atraso na chegada de matéria-prima vinda da China. (Foto: Reprodução)

O Instituto Butantan suspendeu nesta quarta-feira, 7, o envase de doses da vacina CoronaVac após atraso na chegada de matéria-prima vinda da China.

De acordo com o Butantan, isso faz parte da cadeia produtiva da vacina e não deverá atrapalhar o cronograma de entrega das doses ao Plano Nacional de Vacinação.

Em nota, o instituto confirmou que todas as doses com a matéria-prima já recebida já foram envasadas, mas diz que a produção não parou porque cerca de 2,5 milhões de doses estão no processo de inspeção de qualidade. Os insumos, que deveriam chegar nesta semana, atrasaram para a semana que vem. A CoronaVac é feita com insumos da chinesa Sinovac e ainda depende do IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) importado para manter sua produção

Segundo o Butantan, a interrupção no processo de envase não é um problema, mas, até o recebimento do novo IFA, não haverá produção de novas doses.

“A chegada estava prevista para essa semana, houve atraso e estamos aguardando para a próxima semana. Estamos trabalhando a todo vapor para o que cronograma seja mantido e até adiantado. Nosso pedido é que haja aumento de volume e até adiantar entregas.”, disse Dimas Covas, diretor do instituto, em entrevista coletiva na tarde desta quarta.

Covas disse ainda que o atraso se tratou de burocracia e que, com a nova remessa de IFA, prevista para a próxima semana, será possível integralizar todas as 46 milhões de doses referentes ao primeiro contrato com o Ministério da Saúde até o dia 30 de abril.

Dólar é cotado a R$ 5,6404 nesta manhã de quinta-feira

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,70 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 7,0316.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. (Foto: Reprodução)

O valor do dólar na manhã desta quinta-feira (08), está cotado no valor de R$ 5,6404. Já o valor do dólar para o turismo está sendo cotado a R$ 5,8441.

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,70 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 7,0316.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. O dólar é usado tanto em reservas internacionais como em livre circulação.

Investigadores da 16ª DP (Barra da Tijuca) afirmam que Henry foi assassinado no dia 8 de março — com emprego de tortura e sem chance de defesa da vítima.

Dr. Jairinho foi preso nesta manhã (Foto: Reprodução)

A Polícia Civil do RJ prendeu nesta quinta-feira (8), dentro das investigações da morte do menino Henry Borel, o vereador carioca Dr. Jairinho (Solidariedade), padrasto da criança, e Monique Medeiros, mãe do garoto.

Investigadores da 16ª DP (Barra da Tijuca) afirmam que Henry foi assassinado no dia 8 de março — com emprego de tortura e sem chance de defesa da vítima.

O casal foi preso por atrapalhar as investigações e por ameaçar testemunhas para combinar versões.

Os mandados foram expedidos nesta quarta-feira (7) pelo 2º Tribunal do Júri da Capital. A prisão é temporária, por 30 dias.

O G1 tenta contato com a defesa do casal. Até então, eles negavam qualquer envolvimento com a morte de Henry e afirmavam que tinha sido um acidente doméstico.

Jairinho e Monique não deram declarações ao serem presos, em Bangu, nem quando chegaram à 16ª DP.

‘Sessão de tortura’
Policiais descobriram que, antes do fim de semana da morte, Dr. Jairinho já agredia o menino com chutes, rasteiras e golpes na cabeça.

Segundo a polícia, Monique sabia disso pelo menos desde fevereiro.

O vereador teria praticado pelo menos uma sessão de tortura contra o enteado em fevereiro.

Resumo

  • Henry foi encontrado morto na madrugada de 8 de março no apartamento em que Monique, mãe do garoto, vivia com Dr. Jairinho;
  • Os dois alegaram que o menino sofreu um acidente e que estava “desacordado e com os olhos revirados e sem respirar”;
  • Mas os laudos da necropsia de Henry e da reconstituição no apartamento do casal afastam essa hipótese;
  • O documento informa que a causa da morte foi hemorragia interna e laceração hepática [no fígado] causada por uma ação contundente [violenta].
  • A polícia diz que, semanas antes de ser morto, Henry foi torturado por Jairinho. Monique sabia;
  • Nesta quinta (8), Dr. Jairinho e Monique foram presos temporariamente, suspeitos de tentar atrapalhar as investigações;

A defesa ainda não se manifestou sobre a prisão. Jairinho e Monique não falaram ao serem detidos.

Desde o dia 8 de março, os policiais ouviram pelo menos 18 testemunhas e reuniram provas técnicas que descartaram a hipótese de acidente — levantada pela própria mãe da criança em seu termo de declaração na delegacia.

Além de dois laudos periciais, de necropsia e de local — realizado nas três visitas ao apartamento 203 do bloco 1 do Condomínio Majestic, no Cidade Jardim, na Barra da Tijuca —, dados extraídos dos telefones celulares do casal, apreendidos no último dia 26, formaram um conjunto de elementos para embasar o pedido do delegado Henrique Damasceno, que comanda as investigações.

Necropsia apontou ação violenta
A primeira importante prova que chegou às mãos dos investigadores foi um laudo assinado pelo médico-legista Leonardo Huber Tauil, feito após duas autópsias realizadas no cadáver da criança, nos dias 8 e 9 de março.

No documento, o perito do Instituto Médico-Legal (IML) descreve que a criança sofreu “múltiplos hematomas no abdômen e nos membros superiores”, “infiltração hemorrágica” na parte frontal, lateral e posterior da cabeça, apontou “grande quantidade de sangue no abdômen”, “contusão no rim” e “trauma com contusão pulmonar”.

A causa da morte foi por “hemorragia interna e laceração hepática [danos no fígado] causada por uma ação contundente [violenta]”.

A TV Globo enviou o laudo para 12 especialistas. Todos descartaram a hipótese de acidente.

“Quando a criança cai, não bate com todos os lados ao mesmo tempo. Há lesões em muitas partes, em pontos diferentes da cabeça. O que posso afirmar é que esse menino não caiu da cama. São lesões praticadas por instrumento contundente, aplicado de forma violenta. Feitas por um adulto”, afirmou o médico-legista Júlio Cury, ex-diretor do IML.

Reconstituição afastou acidente
Além do laudo cadavérico, a Polícia Civil tem em mãos mais uma prova técnica que desmonta a tese de acidente. No último dia 1º de abril, investigadores e peritos do ICCE estiveram pela terceira vez no apartamento.

Lá, fizeram uma reprodução simulada ao longo de quatro horas. Os peritos calcularam todas as possibilidades:

  • uma queda da própria altura;
  • a queda da cama;
  • a queda de uma poltrona que ficava ao lado da cama;
  • e a queda de uma escrivaninha.

A TV Globo apurou que nenhum desses cenários, de acordo com a conclusão dos peritos, causaria as lesões identificadas na autópsia.

Casal se mudou esta semana
Os investigadores passaram a acompanhar os passos do casal há dois dias. Na noite desta quarta-feira, descobriram que eles não dormiriam nas casas de seus familiares em Bangu, na Zona Oeste do Rio, como vinha acontecendo desde a morte do menino, quando deixaram o condomínio na Barra da Tijuca.

Jairinho saiu da casa do pai, o ex-deputado estadual Jairo dos Santos, o coronel Jairo, com um mochila e buscou a mulher na casa dos pais dela. Eles seguiram para uma outra casa na mesma região, onde passaram a noite.

Conversas apagadas

Os policiais descobriram ainda que, após o início das investigações, o casal apagou conversas de seus telefones celulares. Suspeitam, inclusive, que eles tenham trocado de aparelho.

A perícia do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) usou um software israelense, o Cellebrite Premium, comprado pela Polícia Civil no último dia 31 de março, para recuperar o conteúdo.

Em relação a Monique, mãe de Henry, que namorava o vereador de 2020, os policiais levantaram informações sobre o comportamento dela após a morte do filho que chamaram a atenção. Primeiro que ela chegou a trocar de roupa duas vezes até escolher o melhor modelo, toda de branco, para ir à delegacia.

Outra que, no dia seguinte ao enterro, Monique passou a tarde no salão de beleza de um shopping na Barra da Tijuca. Três profissionais cuidaram dos pés, das mãos e do cabelo da professora, que pagou R$ 240 pelo serviço.

Perfil violento
O inquérito da 16ª DP ainda reuniu elementos que mostram o perfil agressivo do vereador. Uma testemunha relatou na delegacia que, durante seu relacionamento de dois anos com Jairinho, cerca de oito anos atrás, ele agrediu várias vezes sua filha, que tinha 4 anos de idade na época.

A menina, hoje com 13 anos, ainda prestou depoimento em outra investigação, aberta contra Dr. Jairinho na Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (Dcav). Um psicólogo acompanhou o relato em que a adolescente narrou uma série de agressões com chutes, pisões e até afogamento na piscina.

Ana Carolina Netto, ex-mulher do vereador, foi intimada e prestará depoimento nesta sexta-feira (9). Um registro de ocorrência feito por ela e um laudo de exame de corpo de delito de 2014 narram agressões de Jairinho contra a ex.

Ela acabou desistindo de seguir com a acusação e o Ministério Público arquivou o caso. Mas vizinhos ouvidos pela TV Globo narram que as brigas eram frequentes. Após uma dessas noites de agressões, a filha do casal, com 11 anos na época, chegou a fugir de casa.

A média móvel do país permanece em níveis elevados, com 2.744 mortes por dia.

Assim, a média completa 22 dias acima de 2.000 mortes e 77 acima de 1.000. (Foto: Reprodução)

Em mais um dia com elevadíssimos números de mortes, o Brasil registrou, nesta quarta-feira (7), 3.733 óbitos pela Covid-19, o terceiro maior valor da pandemia. Com isso, o país ultrapassou a marca de 340 mil vidas perdidas.

O recorde de mortes em 24 h ocorreu na terça (6), com 4.211 óbitos. O valor, contudo, sofreu influência de dados atrasados por causa do feriado e final de semana anteriores.
O país também registrou 90.973 casos de Covid. Com isso, o total de óbitos chegou a 341.097 e o de casos a 13.197.031.

A média móvel do país permanece em níveis elevados, com 2.744 mortes por dia. Assim, a média completa 22 dias acima de 2.000 mortes e 77 acima de 1.000.

Os dados do país, coletados até as 20h, são fruto de colaboração entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diariamente com as secretarias de Saúde estaduais.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Torcedor leva escada para assistir jogo entre o Afogados E Esporte no Vianão 

Sport joga mal novamente e empata sem gols com o Afogados pelo Pernambucano

Após a eliminação da Copa do Nordeste e da demissão do técnico Jair Ventura, a expectativa era de que o Sport tivesse uma postura dentro de campo melhor do que a apresentada neste início de temporada, mas não foi visto isso no empate em 0x0 na partida da noite desta Úquarta-feira (7), contra o Afogados, no Vianão, pela quinta rodada do Campeonato Pernambucano.

A pouca produtividade ofensiva, tão cobrada na era Jair Ventura, e a dificuldade na saída de bola voltaram a aparecer. Pior. Muitos erros no sistema defensivo ficaram evidenciados em um confronto considerado de baixíssimo nível técnico para a realidade que o Sport vai enfrentar na temporada. O 0x0 foi o retrato da partida.

O Sport encerra a partida em terceiro colocado no Campeonato Pernambucano, com oito pontos conquistados em cinco jogos. No entanto, a equipe rubro-negra pode ser ultrapassada pelos seus adversários que tem menos jogos na competição. Já o Afogados fica em sexto, com seis pontos ganhos.

O jogo

A partida começou com as duas equipes com dificuldades para criar jogadas. Tanto que as poucas oportunidades criadas surgiram de chutes de fora de área, sendo duas de falta. A equipe do Sport voltou a apresentar uma dificuldade muito grande na saída de bola. Problema esse que é um dos fundamentos mais questionados dentro do mau desempenho da equipe neste início de temporada.

Já a equipe do Afogados demonstrava muita raça nas disputas da bola. No entanto, a bruxa aparentava estar solta no Vianão para os donos da casa. Isso porque duas lesões pegaram os jogadores da Coruja em 27 minutos. O zagueiro Janelson saiu lesionado ainda no primeiro minuto de jogo para a entrada de Cal Rodrigues e, o próprio meio campista, foi substituído no meio do primeiro tempo, após sentir uma lesão na posterior.

Passados metade da primeira etapa, o Afogados começou a se impor na partida e conseguia ter mais criações ofensivas, principalmente pelo lado direito da defesa do Sport se aproveitando da fragilidade defensiva apresentada por Patric. Apesar de um primeiro tempo abaixo do Sport, os 45 minutos iniciais foram finalizados com um 0x0 no placar.

Segundo tempo

A segunda etapa começou um pouco mais frenética com duas chegadas perigosas do Sport oriundas de dois escanteios. O primeiro com Patric, que cruzou para a grande área, a bola foi desviada pela defesa e sobrou para Toró, que acertou um chutaço, mas o goleiro Léo espalmou. Na segunda cobrança, dessa vez com Thiago Neves, Maidana subiu mais que todo mundo e cabeceou no canto. Léo novamente fez uma ótima intervenção, impedindo a abertura do placar.

Porém a criação do Sport aparentemente ficou nos primeiros minutos e novamente poucas oportunidades foram criadas em muito tempo. Vendo a falta de produção do time, César Lucena promoveu duas mudanças, entrando Thiago Lopes e Ewerthon. E foi justamente com os dois que o Sport criou uma boa chance. O meia puxou da esquerda para o meio e acertou um belo passe para Ewerthon que, na entrada da pequena área, encheu o pé.

Depois disso, o cenário da partida mudou. O Afogados respondeu logo na sequência com uma bola no travessão. Gabriel acertou um chutaço da intermediária ofensiva, o goleiro Luan Polli desviou e a bola foi no travessão. Dois minutos depois, o goleiro Léo repôs a bola de área a área e o arqueiro do Sport, Luan Polli, perdeu o tempo de bola, meteu a mão na bola e foi expulso.

A partida se estendeu até os 52 minutos, já que o árbitro acrescentou sete minutos de acréscimos. Mesmo com um período de duração tão grande, os times não conseguiram criar chance e abrir o placar no Vianão.

O Afogados volta a campo no próximo dia 18 de abril, em Caruaru, onde enfrenta o Central pela sexta rodada do pernambucano.

Prefeitura de Afogados conclui mais uma passagem molhada dentro do plano de 100 dias

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira concluiu na tarde de ontem (07) mais uma passagem molhada dentro do plano de ação para os 100 primeiros dias da gestão Alessandro Palmeira. São 13 ao todo.

A passagem molhada concluída ontem liga às comunidades rurais de Vaca Morta e Rodeadouro. Tem 43 metros de extensão e teve sua construção custeada com recursos próprios.

“Essa é a concretização de mais um compromisso assumido pela gestão nesses primeiros cem dias, e que vai garantir a trafegabilidade entre as duas comunidades e as demais que estão em seu entorno,” destacou o Secretário de Agricultura de Afogados, Rivélton Santos, que tem, pessoalmente, supervisionado as obras. Segundo ele, o tempo de “cura” da passagem molhada é de 20 dias.

Comoção por morte de afogadense vítima de covid-19

Faleceu nesta quarta (07), vítima da covid-19, a afogadense Maria de Lourdes Santos, conhecida por Lurdinha Santos.

Muito querida, a morte de Lourdinha provocou comoção na cidade e seu falecimento deve entrar nos próximos boletins.

Ministério da Saúde quebra cláusula de confidencialidade e divulga contrato com a Pfizer

As regras contidas no texto indicam que a empresa poderia rescindir o contrato “imediatamente” se violações não fossem sanadas no prazo de 30 dias.

A Pfizer afirma que não vai comentar o assunto. O ministério diz que retirou o documento do site em função da cláusula de confidencialidade. (Foto: Reprodução)

 O Ministério da Saúde quebrou cláusula de confidencialidade com a Pfizer ao publicar na internet o contrato firmado com a farmacêutica norte-americana para a compra de vacinas contra a Covid-19. O documento foi postado no site oficial da pasta.

As regras contidas no texto indicam que a empresa poderia rescindir o contrato “imediatamente” se violações não fossem sanadas no prazo de 30 dias. E que se fosse por justa causa, o governo federal teria que pagar o “preço total de todas as doses contratadas menos valores já pagos à Pfizer”.

Ele previa que “informações confidenciais” como cronograma de entregas e valores das doses (US$ 10 cada) não poderiam ser publicizadas pelos próximos dez anos. A informação foi antecipada pela rádio CBN.

A Pfizer afirma que não vai comentar o assunto. O ministério diz que retirou o documento do site em função da cláusula de confidencialidade.

A reportagem teve acesso a um email que foi enviado por um endereço da Pfizer (comunicacaocorporativa@pfizer.com) na terça (6) ao desenvolvedor Apolinário Passos. A empresa solicitou que Passos apagasse o contrato de uma plataforma criada por ele para monitorar a vacinação no Brasil, alegando se tratar de “documento confidencial”.

“O Ministério da Saúde já removeu a cópia que estava disponível no site daquele ministério. Gostaríamos de lhe pedir que removesse a cópia do contrato também do seu site”, diz o email.

Passos afirma que baixou o documento do próprio site do ministério no dia 31 de março e retirou de sua plataforma após solicitação da Pfizer. 

O contrato foi assinado em março, e previa fornecimento de 100 milhões de doses. Como o jornal Folha de S.Paulo mostrou, o governo brasileiro rejeitou no ano passado ao menos três propostas da farmacêutica Pfizer que previam entrega de 70 milhões de doses de vacinas até dezembro deste ano. Deste total, 3 milhões estavam previstos até fevereiro, o equivalente a cerca de 20% das doses já distribuídas no país na ocasião.

O contrato ficou no ar no Ministério da Saúde e na página do desenvolvedor Apolinário Passos por pelo menos seis dias.

Afogados da Ingazeira já vacinou mais de 20% de sua população vacinável

Entre primeira e segunda doses, a Prefeitura de Afogados da Ingazeira já vacinou 5.785 pessoas, o que corresponde a 20,6% de sua população vacinável, que compreende pessoas com 18 anos ou mais. 

A segunda dose já está sendo aplicada nos idosos acima de 70 anos, dependendo da data da primeira dose, para os que tomaram Coronavac. Para quem foi imunizado pela vacina da Astrazeneca, o prazo para a segunda dose é maior, de três meses entre uma dose e outra. 

A Prefeitura segue aplicando a primeira dose para os idosos com 66 anos, mas não foi possível concluir ainda, tendo em vista que não chegaram doses suficientes para imunizar todo esse público. 

Afogados recebeu 7.400 doses de vacinas e aplicou  5.785 doses. “Essa diferença corresponde a reserva que precisamos fazer para garantir a segunda dose para quem já tomou a primeira, tendo em vista o quadro de incerteza quanto à chegada de novas doses. Ontem o Butantã anunciou a suspensão temporária na produção da Coronavac por falta de insumos, o que gera um quadro imprevisível para chegada de mais vacinas,” destacou o secretário de saúde de afogados. Artur Amorim. 

Outra situação que explica essa reserva são as pessoas que quando foram tomar a primeira ou a segunda dose apresentavam sintomas de Covid e precisam aguardar o tempo preconizado para ser imunizado, e ainda os pacientes que não estavam em suas residências quando da chegada da equipe de vacinação. 

Qualquer dúvida ou esclarecimento necessário com relação à vacina e o cronograma de vacinação, orientamos procurar a unidade básica de saúde a qual a pessoa está referenciada. As agentes de saúde também podem auxiliar nessas orientações.

Na rede social, Karoline revolveu esclarecer o assunto para acabar com as especulações maldosas.

“Estou feliz e tenho certeza que Gabriel está feliz com minha escolha. Uma pessoa do bem que veio para acrescentar!”, disse ela. (Foto: Reprodução)

A psicóloga Karoline Calheiros, que era namorada do cantor Gabriel Diniz, que faleceu em 2019 após sofrer um acidente de avião, gerou polêmica ao assumir romance com um conhecido de Diniz, Tom Santos. Na rede social, Karoline revolveu esclarecer o assunto para acabar com as especulações maldosas.

“Só esclarecendo, estou namorando mesmo! Mas não era melhor amigo de Gabriel. Era do meio da música, conhecia Gabriel. Estou feliz e tenho certeza que Gabriel está feliz com minha escolha. Uma pessoa do bem que veio para acrescentar!”, disse ela.

Calheiros ainda deixoi claro que Tom não era melhor amigo”de Gabriel, mas sim colega: “Só esclarecendo porque a palavra ‘melhor amigo’ para alguns pesa. Mas está tudo certo, estou feliz, uma hora ou outra as pessoas iam saber e tenho certeza que Gabriel está feliz com minha escolha. Uma pessoa do bem. Vida que segue”, completou

Mesmo sem ter certeza que o petista sairá candidato, Barbosa já teria sinalizado o apoio.

Filiado ao PSB, o ex-ministro Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal (STF), que chegou a sinalizar uma candidatura à presidência em 2018, cogita apoiar o ex-presidente Lula (PT) para tirar Jair Bolsonaro (Sem partido) do poder em 2022. A informação é de Carolina Brígido em sua coluna no portal Uol nesta quarta-feira (7).

Barbosa, primeiro negro a ocupar uma cadeira no STF, indicado em 2003 pelo próprio Lula, estaria articulando conversas nos bastidores com o intuito de construir uma aliança para derrotar Jair Bolsonaro nas próximas eleições. Mesmo sem ter certeza que o petista sairá candidato, Barbosa já teria sinalizado o apoio.

Nesta terça-feira (6), Lula teve um encontro virtual com o presidente do PSB, Carlos Siqueira, e o governador do Espírito Santos, Renato Casagrande (PSB), em que teriam participado ainda a presidenta do PT, Gleisi Hoffmann, e o deputado Paulo Teixeira (PT-SP).

À coluna Painel, da Folha de S.Paulo, Siqueira elogiou a proposta de Lula de construir uma aliança com partidos progressistas para 2022.

“Falou muito no sentido que o PSB tem defendido, de agregação de forças. Não há nada garantido eleitoralmente, porque penso que temos uma grande responsabilidade de juntar o maior número de forças políticas democráticas para superar essa fase trágica”, disse o presidente do PSB.

Lula teria dito que sua candidatura não é indiscutível, o que vai de encontro ao pensamento de Barbosa, que diz que não está disposto a encabeçar uma chapa em 2022 e prefere atuar nos bastidores.

Procurador do Ministério Público Federal entre 1984 e 2003, o ex-ministro foi relator do caso conhecido como “mensalão” no STF e se aposentou em julho de 2014, aos 59 anos.

Esse foi o resultado preliminar de um estudo realizado pelo grupo Vebra Covid-19, com 67.718 profissionais de saúde imunizados na capital amazonense.

A vacina CoronaVac chega a 50% de eficácia nos casos sintomáticos de covid-19, causados pela variante identificada em Manaus (Foto: Reprodução)

A vacina CoronaVac chega a 50% de eficácia nos casos sintomáticos de covid-19, causados pela variante identificada em Manaus, no Amazonas, após 14 dias da aplicação da primeira dose.

Esse foi o resultado preliminar de um estudo realizado pelo grupo Vebra Covid-19, com 67.718 profissionais de saúde imunizados na capital amazonense, onde a mutação brasileira é predominante.

O estudo é encabeçado pelo médico infectologista Julio Croda, pesquisador da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) e professor da UFMS (Universidade Federal do Mato Grosso do Sul).

Esse resultado permite a possibilidade de se utilizar os estoques de segunda dose do imunizante fabricado pelo Butantan, em parceria com a chinesa Sinovac, para vacinar agora quem tem mais de 60 anos de idade. Assim, projeta uma corrente de médicos e cientistas, seria possível entrar no inverno com risco menor de nova colapso nos hospitais.

Devido à escassez de doses da CoronaVac, há uma corrente de pesquisadores que defende que os prefeitos poderiam usar todo o estoque agora e manter 10% para a segunda dose. Em seguida, recomendariam aplicar a vacina contra influenza apos 14 dias da primeira dose da CoronaVac.

Esse é a primeira pesquisa que analisa a efetividade da CoronaVac num local em que a variante P.1, como é chamado o vírus que surgiu no Brasil, é predominante.

A partir da próxima semana, os pesquisadores terão resultados da resposta à aplicação da segunda dose da vacina produzida pelo Instituto Butantan. A expectativa é que o resultado seja ainda mais positivo. 

O grupo Vebra Covid-19 foi criado para analisar a eficácia de imunizantes contra a covid-19 no Brasil. Fazem parte dele pesquisadores de instituições nacionais e internacionais e profissionais da Secretaria de Saúde do Amazonas, Secretaria de Saúde de São Paulo, Secretaria de Saúde de Manaus e Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo. 

Os próximos passos do Vebra serão analisar a efetividade da CoronaVac e da vacina de Oxford em idosos nas cidades de Manaus (AM) e Campo Grande (MS), além do estado de São Paulo.

Eunício chama Ciro Gomes de desonesto e fascista

 

O ex-senador Eunício Oliveira (MDB), voltou ao cenário político do Ceará disparando contra o presidenciável Ciro Gomes (PDT). Aliados na eleição de 2018, quando Eunício foi derrotado pelo senador Eduardo Girão (Podemos), Eunício culpa Ciro e seu irmão, senador Cid Gomes, de traição.

Em resposta a uma postagem do senador Cid, na última sexta-feira, Eunício disparou contra Ciro. “O Brasil não pode é ser entregue às loucuras do Ciro, uma figura desonesta, racista, fascista, inconsistente, defensor da violência emocional contra mulheres, mentiroso, hipócrita e oportunista”, avaliou em uma postagem no seu Twitter.

Eunício se referia a uma postagem do senador Cid, onde mostrava uma matéria se referindo a disputa entre Bolsonaro e PT. “Cid Gomes diz que o País está entre as maluquices de Bolsonaro e a volta do PT”, diz a manchete.

Aeroporto de Petrolina é arrematado na sexta rodada do leilão de aeroportos

O Aeroporto de Petrolina Senador Nilo Coelho, no Sertão do Médio São Francisco, em Pernambuco, foi arrematado no Bloco Central da sexta rodada do leilão de aeroportos realizada pelo Governo Federal nesta quarta-feira (7).

O bloco foi arrematado por R$ 754 milhões e dele também fazerm parte os aeroportos de Goiânia /GO, Palmas/TO, São Luís/MA, Imperatriz/MA e Teresina/PI. Segundo o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (MDB), o grupo vencedor do leilão tem expertise em concessões. “A empresa a Compania de Participações e Concessões, que faz parrte do grupo CCR, um grande grupo de investimentos do Brasil, trabalha com concessões de rodovias, entre outras, e agora no setor de aeroportos”, detalhou em vídeo gravado após o leilão.

“Eles fizeram uma proposta extremamente agressiva. Um valor de mais de R$750 milhões para vencer o Bloco onde Petrolina está, superando mais de 9.000% do valor de referência. Isso noss anima, pois significa que eles estão com muito apetite e muita vontade de fazer esses investimentos. Agora é aguardar o trâmite burocrático para que a gente possa marcar uma reunião para conhecer os planos deles para Petrolina Mais investimento e mais emprego. Parabenizar também o Governo Federal por isso”, disse o prefeito.

O certame atraiu interessados para todos os três blocos ofertados e gerou uma arrecadação inicial de R$ 3,302 bilhões [confira o detalhamento ao fim do texto]. Segundo o Ministério da Infraestrutura, o ágio médio foi de 3.822% acima do valor inicial mínimo fixado pelo edital, que era de R$ 186,2 milhões. 

Além do valor à vista, as regras do leilão preveem uma outorga variável a ser paga a partir do quinto ano de contrato.  Durante os 30 anos de concessão, o investimento total nos 22 aeroportos é estimado em R$ 6,1 bilhões, dos quais R$ 2,8 bilhões no Bloco Sul; R$ 1,8 bilhão no Bloco Central, e R$ 1,4 bilhão no Bloco Norte.

Ese foi o segundo leilão de aeroportos realizado pelo governo de Jair Bolsonaro. No primeiro,  em março de 2019, o governo arrecadou R$ 2,377 bilhões à vista com a transferência de 12 aeroportos para a iniciativa privada. 

Leilão
A 6ª Rodada de concessão de aeroportos inaugura a “Infra Week”, semana qie ainda terá o leilão da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), na quinta-feira (8), e de cinco terminais portuários no Maranhão e no Rio Grande do Sul, na sexta-feira (9).

A expectativa do governo é conseguir R$ 10 bilhões em investimentos privados no Brasil.

Nascido em São Paulo e de descendência italiana, Bosi se formou em letras pela USP (Universidade de São Paulo) e, após estudar na Itália por dois anos, passou a dar aulas de língua e literatura italiana na instituição.

Bosi se consagrou como um dos maiores críticos literários do país. (Foto: Reprodução)

 — Morreu o escritor, crítico literário e professor Alfredo Bosi, aos 84 anos, devido à Covid-19. A informação foi confirmada nesta quarta-feira (7) pela Companhia das Letras, editora na qual publicou livros como “Dialética da Colonização”, de 1992, e “Brás Cubas em Três Versões: Estudos Machadianos”, de 2006.

Bosi se consagrou como um dos maiores críticos literários do país.

Nascido em São Paulo e de descendência italiana, Bosi se formou em letras pela USP (Universidade de São Paulo) e, após estudar na Itália por dois anos, passou a dar aulas de língua e literatura italiana na instituição.

Em 1997, se tornou diretor do Instituto de Estudos Avançados da USP, onde foi editor da revista Estudos Avançados de 1989 a 2019.

Em 1993, venceu o Prêmio Jabuti de melhor obra de Ciências Humanas. Dez anos depois, foi celebrado pela Academia Brasileira de Letras, onde assumiu uma cadeira.

Bosi é autor de livros como “História Concisa da Literatura Brasileira”, de 1970, “O Ser e o Tempo da Poesia”, de 1977, “Céu Inferno: Ensaios de Crítica Literária e Ideológica”, de 1988, e “Machado de Assis: o Enigma do Olhar”, de 1999.

Rodolffo é eliminado do BBB 21 com 50,48% dos votos

O cantor sertanejo foi quem mais votos (50,48%) recebeu para deixar a casa e está fora da disputa.

Rodolffo foi eliminado no Paredão desta terça-feira (6), o décimo do Big Brother Brasil 21 (Globo). (Foto: Reprodução)

 Rodolffo foi eliminado no Paredão desta terça-feira (6), o décimo do Big Brother Brasil 21 (Globo). O cantor sertanejo foi quem mais votos (50,48%) recebeu para deixar a casa e está fora da disputa.

Com isso, permanecem na casa Caio e Gilberto que também disputavam o Paredão. Eles ficaram com 44,09% e 5,43% dos votos, respectivamente. 

Gilberto foi indicado pela líder Viih Tube. A youtuber disse que tem receio com relação ao participante e não tem como levar isso em consideração.

Na votação da casa no confessionário, ficaram empatados com quatro votos Juliette e Rodolffo. A líder precisou desempatar o jogo. Ela livrou a amiga e emparedou o cantor sertanejo.

Após ser emparedado, Rodolffo iniciou uma nova rodada de votação aberta na sala. Houve novo empate, desta vez entre Juliette e Caio. Viih Tube novamente salvou a amiga.

Porém, com a indicação, Caio teve direito a um contragolpe. Com isso, Juliette acabou emparedada.

Depois, três emparedados tiveram direito de jogar a Prova Bate e Volta. Apenas Gilberto, por ter sido a indicação da líder, não teve essa possibilidade.

Eles sortearam a ordem em que participariam, ficando assim: Caio, Rodolffo e Juliette. Era uma prova de sorte, com três fases. Na primeira, eles tinham que achar, entre diversos totens, uma caixa de tintura da patrocinadora. Na segunda, precisavam encontrar um card, assim como na última.

Quem levou a melhor foi Juliette, o que fez com que os demais fossem parar no Paredão junto com Gil.

Ipubi: Homem tenta estuprar a própria filha em um matagal

Foto: reprodução

Nessa terça-feira (06), a Polícia Militar foi acionada pela mãe da vítima que informou que no dia 04/04/2021 o seu esposo teria levado sua filha para um matagal, no bairro Jardim Siqueira, atrás da fábrica de Valdemar, em Ipubi, e mandado que a mesma tirasse suas roupas.

Ainda segundo a mãe, a criança ficou assustada e conseguir correr. A menor só contou o fato a mãe nessa terça-feira (06), e disse estar com medo.

As partes foram levadas para a Delegacia de Polícia Civil de Ipubi para serem tomadas as medidas legais.

Fiscalização encerra festa de swing clandestina na Praia da Reserva, no Rio de Janeiro

Alguns deixaram seus veículos no local e fugiram, outros pegaram seus automóveis e saíram às pressas. Ao todo, dez carros foram autuados e três rebocados.

Ao chegarem para rebocar os veículos parados de forma irregular, várias pessoas saíram de dentro da mata para tentar recuperar os carros. (Foto: Reprodução)

Uma festa de swing a céu aberto na Praia da Reserva, no Rio de Janeiro (RJ), foi interrompida por agentes da Coordenadoria de Fiscalização de Estacionamento e Reboque (Cfer). De acordo com a Cfer, uma equipe fazia uma ronda no local quando notaram vários carros estacionados na orla, em um local escuro e distante.

Ao chegarem para rebocar os veículos parados de forma irregular, várias pessoas saíram de dentro da mata para tentar recuperar os carros. Conforme as autoridades, cerca de 30 pessoas participavam do encontro.

Alguns deixaram seus veículos no local e fugiram, outros pegaram seus automóveis e saíram às pressas. Ao todo, dez carros foram autuados e três rebocados.

Fiscalização

De acordo com a Prefeitura do Rio de Janeiro, no últimos 11 dias de fiscalização das medidas de restrição foram registrados 11.382 autuações – entre multas e interdições a estabelecimentos, infrações sanitárias, multas de trânsito, reboques e apreensões de mercadorias – com 148 estabelecimentos fechados e 844 multas a bares, restaurantes e ambulantes.

Apenas na segunda-feira (5), foram registradas 1.144 autuações, com 25 multas a estabelecimentos e ambulantes, além de 18 interdições de bares e restaurantes, em funcionamento fora do permitido pelas determinações atuais.

O Brasil bateu a marca das quatro mil mortes diárias por covid-19. De acordo com o balanço diário do Ministério da Saúde divulgado na noite desta terça-feira (6), entre ontem e hoje as autoridades de saúde confirmaram 4.195 óbitos em função da doença.

Com isso, o número de vítimas que não resistiram à pandemia do novo coronavírus subiu para 336.947. Ainda há 3.598 mortes em investigação por equipes de saúde. Isso porque há casos em que o diagnóstico sobre a causa só sai após o óbito do paciente.

Já o número de novos casos confirmados em 24 horas foi de 86.979. O país chegou a 13.100.580 pessoas infectadas desde o início da pandemia.

O número de pessoas recuperadas subiu para 11.558.774. Já a quantidade de pacientes com casos ativos, em acompanhamento por equipes de saúde, ficou em 1.204.849.

Os dados em geral são menores aos domingos e segundas-feiras pela menor quantidade de trabalhadores para fazer os novos registros de casos e mortes. Já às terças-feiras eles tendem a ser maiores, já que neste dia o balanço recebe o acúmulo das informações não processadas no fim-de-semana.

Estados

O ranking de estados com mais mortes pela covid-19 é liderado por São Paulo (78.554), Rio de Janeiro (38.040), Minas Gerais (25.795), Rio Grande do Sul (21.018) e Paraná (17.685). Já as Unidades da Federação com menos óbitos são Acre (1.306), Amapá (1.346), Roraima (1.362), Tocantins (2.133) e Sergipe (3.642).

Vacinação

Até o início da noite de hoje, haviam sido distribuídas 43,3 milhões de doses de vacinas. Deste total, foram aplicadas 22,4 milhões de doses, sendo 17,4 milhões da 1ª dose e 4,9 milhões da 2ª dose.

Agência Brasil

O comando da PF é considerado estratégico por Bolsonaro e esteve no centro da disputa do presidente com o ex-ministro da Justiça Sergio Moro.

O novo ministro da Justiça, Anderson Torres, escolheu Paulo Gustavo Maiurino para o cargo de diretor-geral da Polícia Federal. (Foto: Reprodução)

 O novo ministro da Justiça, Anderson Torres, escolheu Paulo Gustavo Maiurino para o cargo de diretor-geral da Polícia Federal. Ele foi secretário de segurança do Supremo Tribunal Federal (STF) até setembro de 2020.
O delegado assumirá o cargo no lugar de Rolando de Souza, que havia sido escolhido por Alexandre Ramagem, diretor-geral da Abin.

Na Polícia Rodoviária Federal, Eduardo Aggio dará lugar ao inspetor Silvinei Vasques.
Com a concretização da troca, o governo Bolsonaro tem o seu quarto diretor-geral da PF. Antes de Rolando, passaram pelo cargo Maurício Valeixo e Alexandre Ramagem.

O currículo de Maiurino diz que ele é assessor especial de segurança institucional do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) desde setembro de 2020. Antes disso, foi secretário de segurança do STF, membro do conselho de Segurança Pública do estado do Rio de Janeiro (jan.2019 a set.2020) e secretário de Esporte na gestão Geraldo Alckmin (PSDB-SP) (mai.2016 a mai.2018).

O comando da PF é considerado estratégico por Bolsonaro e esteve no centro da disputa do presidente com o ex-ministro da Justiça Sergio Moro.

Ao pedir demissão do governo, Moro acusou Bolsonaro de tentar interferir politicamente na PF, órgão que mantém investigações no entorno de aliados e da família presidencial.

No mês passado, a PF abriu inquérito para apurar suposto tráfico de influência de Jair Renan, filho 04 do presidente, por meio da Bolsonaro Jr Eventos e Mídia, empresa aberta em novembro.

O inquérito foi instaurado a partir de um pedido feito pela Procuradoria da República no Distrito Federal, no dia 8 de março, conforme revelou o jornal Folha de S.Paulo.

A medida foi tomada pela Procuradoria com base em representações movidas pelo deputado Ivan Valente (PSOL-SP) e pelos senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Humberto Costa (PT-PE), que citaram reportagens da revista Veja e da Folha de S.Paulo.

A Veja revelou em novembro que Renan visitou as instalações de um grupo empresarial do Espírito Santo que comercializa material de construção. Logo depois, informou a revista, eles doaram um carro elétrico a Renan, avaliado em R$ 80 mil, e conseguiram apresentar um projeto ao ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

Já a Folha de S.Paulo revelou em dezembro que a cobertura com fotos e vídeos da festa de inauguração da empresa de Renan, em outubro, foi realizada gratuitamente por uma produtora de conteúdo digital e comunicação corporativa, a Astronautas Filmes, que presta serviços ao governo federal.

Somente no ano passado, a empresa recebeu ao menos R$ 1,4 milhão do governo Bolsonaro. A empresa prestou serviços para os ministérios da Educação, Saúde e Casa Civil.

O vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) já foi interrogado pela PF no ano passado, no inquérito dos atos antidemocráticos, do STF (Supremo Tribunal Federal), investigação que busca identificar os responsáveis por ataques e ofensas à corte.
Ao sair do governo, Sergio Moro disse que, além do diretor-geral, Bolsonaro queria trocar os superintendentes da PF no Rio e em Pernambuco.

O ex-juiz da Lava Jato não expôs quais seriam os motivos do interesse de Bolsonaro, mas afirmou que não lhe foram apresentadas razões ou causas aceitáveis para esse tipo de substituição.

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), por exemplo, já foi alvo de um procedimento sobre falsidade ideológica eleitoral por suposta ocultação de patrimônio na declaração de bens à Justiça eleitoral em 2014. A PF investigou se ele teria declarado um imóvel pelo valor abaixo do real, mas acabou arquivando o caso.

A apuração sobre “rachadinha” no gabinete de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio começou após um relatório federal apontar movimentação de R$ 1,2 milhão na conta do ex-assessor Fabrício Queiroz.

Embora esse caso especificamente não esteja com a PF, o órgão tocava na época investigações envolvendo personagens em comum. E a Superintendência da PF no Rio tinha inquérito com base em relatório de inteligência financeira no qual o nome Queiroz era mencionado.

A primeira crise que atingiu a PF teve como um dos panos de fundo uma investigação de crimes previdenciários que supostamente envolvia um dos grandes aliados de Bolsonaro, o deputado federal Hélio Negão (PSL-RJ).

Como mostrou a Folha de S.Paulo, um despacho de um delegado responsável pelo inquérito causou confusão e virou alvo de apuração, a pedido, na época, de Sergio Moro, pressionado pelo presidente.

O documento recuperava casos de anos anteriores para levantar a possibilidade de um homem citado no inquérito ser, na verdade, o parlamentar. Em seguida, no entanto, dizia que não era, mas mandara o caso para os órgãos de inteligência e também decretara sigilo -dois procedimentos considerados fora do padrão para o tipo de investigação.

Afogados registra 45º óbito, 22 novos casos e 35 curas para a covid-19

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que nesta terça (06) foram registrados 22 casos novos para a COVID – 19. Desses, 04 estavam em investigação.

São 15 pacientes do sexo feminino, com idades de 01, 07, 07, 12, 15, 16, 17, 21, 27, 27, 28, 30, 30, 52 e 65 anos; e 07 pacientes do sexo masculino, com idades de 01, 08, 13, 33, 48, 70 e 79 anos. Entre as mulheres: 05 estudantes (rede pública), 04 donas de casa, 01 aposentada, 01 agricultora, 01 sem informação, 01 estagiária, 01 menor e 01 profissional da segurança. Já entre os homens: 02 menores, 02 aposentados, 01 estudante (rede pública), 01 office boy e 01 sem informação.

Hoje não temos novos casos em investigação.
118 pacientes apresentaram resultados negativos para a COVID – 19 nesta terça.

Óbito: Paciente de 71 anos, cardiopata e diabético, aposentado, faleceu no Hospital Regional Emília Câmara em 03/04 após complicações da Covid- 19. O mesmo não chegou a ser vacinado na época por estar apresentando sintomas da doença. Nossos sentimentos todos os familiares e amigos!

Hoje, 35 pacientes apresentaram cura após avaliação clínica e epidemiológica. O município atingiu a marca de 3.346 pessoas (94,94 %) recuperadas para covid-19. Atualmente, 133 casos estão ativos.

Afogados atingiu a marca de 14.272 pessoas testadas para covid-19, o que representa 38,30% da nossa população.

Casos leves x SRAG/covid- 19:
Leves (3.413 casos), 96,85%
Graves (111 casos), 3,15%.

Número de casos nos últimos 10 meses:
ABR/21: (51) = 1,44%;
MAR/21: (590C) = 16,74%;
FEV/21: (346C) = 9,81%;
JAN/21: (428C) = 12,14%;
DEZ/20: (579C) = 16,43%;
NOV/20: (340C) = 9,64%;
OUT/20: (340C) = 9,64%;
SET/20: (315C)= 8,93%;
AGO/20: (304C)= 8,62%;
JUL/20: (142C)= 4,02%.

Além do número de casos incluímos o percentual de positivos diante do número total de casos registrados desde o início da pandemia

Em mais uma ação que está repercutindo negativamente, a prefeita Helbe Rodrigues concedeu aumento de 100% a todos os cargos comissionados da Prefeitura de Trindade, no Sertão pernambucano.

Os comissionados são cargos da confiança da prefeita, o que é de se estranhar é que em plena pandemia, onde os recursos poderiam ser usados para salvar vidas, a prefeita e seus vereadores  de situação aprovaram um projeto de lei no dia 06 de abril de 2021, que aumenta em 100% os salários dos apadrinhados da prefeita.

A princípio, o prazo para entrega do IR de pessoas físicas termina em 30 de abril.

A prorrogação do Imposto de Renda já havia acontecido no ano passado, mas por decisão da própria Receita Federal e pelo prazo de 60 dias. (Foto: Reprodução)

O Senado aprovou nesta terça-feira (6) projeto de lei que prorroga até o dia 31 de julho do prazo para a entrega da declaração do Imposto de Renda 2021 — relativo ao ano anterior — por causa da pandemia do novo coronavírus.

No entanto, está mantido o cronograma para a restituição do Imposto de Renda, com o primeiro lote previsto para 31 de maio.

O projeto foi aprovado de maneira simbólica pelos senadores.

Como os senadores aprovaram o texto com alteração, em relação à medida aprovada pela Câmara dos Deputados, ele não vai seguir diretamente para a sanção do presidente do Jair Bolsonaro (sem partido). Vai precisar tramitar novamente na outra Casa legislativa.

A princípio, o prazo para entrega do IR de pessoas físicas termina em 30 de abril.
A proposta aprovada pelos senadores, além da prorrogação e de manter o calendário da restituição, estabelece que o recolhimento da cota única ou das cotas vencidas de Imposto de Renda não poderá sofrer acréscimo de juros ou penalidade até o novo prazo.

A prorrogação do Imposto de Renda já havia acontecido no ano passado, mas por decisão da própria Receita Federal e pelo prazo de 60 dias.

O relator da proposta do Senado, Plínio Valério (PSDB-AM), incluiu em seu texto um mecanismo para impedir que o pagamento parcelado em até seis vezes do imposto não seja quitado apenas em 2022. Essa modificação fez com que a proposta precise voltar para a Câmara dos Deputados.

“Tudo isso foi feito para atender pelo menos um ponto de vista da União. Eles foram taxativos que prorrogar para janeiro e fevereiro retiraria do orçamento de 2021 um valor estimado em R$ 2,6 bilhões, que será transferido para 2022. Ou seja, é um assunto tão complicado e a gente complicaria mais. Procurei fazer o que é bom para a população e que não seja ruim para a União”, afirmou na sessão.

A emenda incluída e aprovada afirma que “excepcionalmente, em relação ao exercício de 2021, ano-calendário 2020, se da declaração de rendimentos apresentada no prazo de que trata o § 6º deste artigo restar saldo do imposto a pagar, o valor poderá ser parcelado em até 6 (seis) quotas iguais, mensais e sucessivas, devendo a última quota ser paga até o último dia útil do exercício”.

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), afirmou que a prorrogação na entrega da declaração do Imposto de Renda vai ter um impacto de R$ 13,2 bilhões no fluxo de arrecadação. Por isso, argumenta, existe a possibilidade que o presidente Bolsonaro vete a medida.

“Ano passado, tínhamos um decreto de calamidade pública em vigor, então a própria Receita prorrogou o prazo das declarações por 60 dias. Nesse ano não temos nenhum decreto em vigor e estamos prorrogando por 90 dias. Vai exigir um esforço financeiro muito grande de parte do governo federal”, afirmou o líder do governo.

“O governo ainda não tem uma posição de sanção em relação a essa matéria em função dos desdobramentos fiscais que estão ainda em avaliação pela equipe econômica do governo”, completou.

A multa para o contribuinte que não fizer a declaração ou entregá-la fora do prazo será de, no mínimo, R$ 165,74. O valor limite para a cobrança da penalidade é de 20% do imposto devido.

Neste ano, contribuintes que receberam parcelas do auxílio emergencial em 2020 e tiveram rendimento tributável superior a R$ 22.847,76 no ano serão obrigados a devolver o valor do benefício.

A regra está prevista na lei que instituiu o auxílio, aprovada pelo Congresso em março do ano passado. Caso dependentes desses contribuintes tenham recebido a assistência, esses valores também precisarão ser devolvidos.

O informe de rendimentos com os valores do auxílio emergencial está disponível no site do Ministério da Cidadania.

As restituições serão feitas em cinco lotes entre 31 de maio e 30 de setembro.
São obrigados a declarar o Imposto de Renda todos aqueles que, em 2020, tiveram renda tributável superior a R$ 28.559,70 ou renda isenta não tributada ou tributada na fonte acima de R$ 40 mil.

Também devem declarar quem tinha, em 31 de dezembro do ano passado, posse de bens ou direitos de valor total superior a R$ 300 mil, entre outros casos.

A expectativa da Receita é que sejam entregues 32 milhões de declarações neste ano, número similar ao do ano passado. Segundo o fisco, desse total, 60% devem ter direito à restituição. A estimativa é que 21% não tenham imposto a pagar ou restituir, enquanto 19% deverão pagar imposto.

Marco Aurélio surge com cabeça enfaixada e explica: câncer “inofensivo”

Ministro disse que precisou fazer uma cirurgia nesta segunda-feira (5).

O ministro do STF surpreendeu ao aparecer em sessão com a cabeça enfaixada (Foto: Reprodução/Youtube )

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, surpreendeu os colegas ao aparecer com a cabeça enfaixada em sessão da Primeira Turma nesta terça-feira (6). Na ocasião, o ministro disse que foi submetido a cirurgia para a retirada de um carcinoma, um tipo de câncer de pele.

“Deparei-me com um carcinoma e aí tinha que tirá-lo. Um carcinoma é um problema de pele. Não dá metástase, nem há risco maior, mas tem que tirar o quanto antes, porque é algo negativo na pele”, contou Marco Aurélio ao jornal  Valor Econômico.

“Enquanto o invólucro tiver conserto, nós vamos consertando. O que não pode ficar doente é o espírito”, acrescentou, referindo-se ao carcinoma.

À Veja, o ministro disse que realizou a cirurgia nesta segunda-feira (5), afirmando ser um “carcinomazinho inofensivo” e que está “tudo bem”.

O ministro anunciou na semana passada que se vai se aposentar do Supremo no dia 5 de julho , pouco antes de seu aniversário de 75 anos.

Pernambuco registra 2.179 casos e 58 mortes pela Covid-19 nas últimas 24h

Em mais um boletim diário sobre os números da pandemia, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta terça-feira (6), 2.179 casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, 162 (7%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 2.017 (93%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 358.505 casos confirmados da doença, sendo 36.844 graves e 321.661 leves.

Ainda de acordo com o Portal Folha PE, também foram confirmados 58 óbitos, ocorridos entre 22/06/2020 e 05/04/2021. Com isso, o Estado totaliza 12.479 mortes pela Covid-19. Os detalhes epidemiológicos serão repassados ao longo do dia pela Secretaria Estadual de Saúde.

Confira os maiores registros de casos e mortes desde o início da pandemia:

Total de mortes confirmados em 24h em 2021
1º) 74 (1º de abril de 2021)
1º) 74 (30 de março de 2021)
2º) 64 (23 de março de 2021)
3º) 62 (26 de março de 2021)
4º) 60 (16 de março de 2021)
5º) 60 (27 de março de 2021)
6º) 58 (6 de abril de 2021)

Total de mortes confirmadas em 24h desde o início da pandemia, em março
1º) 140 (27 de maio de 2020)
2º) 132 (22 de maio de 2020)
3º) 124 (18 de maio de 2020)
4º) 122 (16 de junho de 2020)
4º) 122 (4 de junho de 2020)
5º) 103 (9 de junho de 2020)

Total de casos confirmados em 24h em 2021
1º) 2.987 (1º de abril de 2021)
2º) 2.786 (25 de março de 2021)
3º) 2.738 (24 de março de 2021)
4º) 2.482 (16 de março de 2021)
5º) 2.431 (31 de março de 2021)

Total de casos confirmados em 24h desde o início da pandemia, em março
1º) 2.987 (1º de abril de 2021)
2º) 2.786 (25 de março de 2021)
3º) 2.738 (24 de março de 2021)
4º) 2.512 (30 de dezembro de 2020)
5º) 2.482 (16 de março de 2021)

Com mais de 150 mil beneficiários, a Unimed JP vem intensificando a oferta de serviços on-line e reforçando as orientações para segurança dos clientes.

De acordo com Daniel Melo, coordenador de Infraestrutura de Tecnologia da Informação da Unimed JP, é prudente desconfiar se uma comunicação começar a pedir muitas informações. (Foto: reprodução)

A internet traz praticidade à vida, mas é preciso saber usá-la. Estar atento é a melhor maneira de se proteger de golpes on-line. Links que direcionam para fora dos canais oficiais das empresas e solicitação de dados pessoais são sinais de alerta.

Maior operadora de planos de saúde da Paraíba, com mais de 150 mil beneficiários, a Unimed João Pessoa vem, desde o ano passado, intensificando a disponibilização de serviços on-line. Paralelamente, também vem reforçando a comunicação para que os clientes utilizem apenas os canais oficias da empresa: portal (www.unimedjp.com.br) e o App Unimed JP, disponível para os sistemas operacionais Android e IOS. 

Desconfie – De acordo com Daniel Melo, coordenador de Infraestrutura de Tecnologia da Informação da Unimed JP, é prudente desconfiar se uma comunicação começar a pedir muitas informações. “A Unimed JP solicita apenas CPF ou o número da carteirinha para acesso ao site oficial. Não se pergunta o valor da fatura, vencimento e outros dados”, esclarece.

Outra observação é que, no caso de e-mail, a operadora se comunica apenas por aquele informado para cadastro. É por meio desse contato, por exemplo, que o boleto do plano de saúde é enviado. A Unimed João Pessoa alerta, ainda, que não envia boletos via WhatsApp, nem pede dados para geração de cobranças. Quando envia SMS, ele direciona para o portal oficial ou aplicativo.  

Daniel Melo comenta que é comum o fraudador usar links que direcionam o cliente a uma conversa no WhatsApp, em que é emitido um boleto falso. “Várias empresas fizeram esse alerta e, por isso, informamos antecipadamente aos usuários que a Unimed JP não solicita dados sensíveis via WhatsApp”, afirma.

Na hora do pagamento – Ao pagar a mensalidade do plano de saúde, a principal atenção que o beneficiário deve ter para evitar cair em golpes é quanto ao “beneficiário do pagamento”. Mesmo que o fraudador, eventualmente, envie uma cobrança com layout parecido com a da Unimed João Pessoa, é necessário conferir se o CNPJ (08.680.639/0001-77) é o da operadora e se o nome que aparece no momento do pagamento é o da Unimed João Pessoa. Qualquer outro beneficiário, seja instituição financeira, empresa, ou nome de pessoa física, são tentativas de fraude.

Sobre a Unimed JP – Com 49 anos de tradição, a Unimed João Pessoa é uma cooperativa de trabalhos médicos que se consolidou como a melhor e maior operadora de planos de saúde da Paraíba. Além de mais de 1,8 mil médicos cooperados, possui a mais completa rede de assistência médico-hospitalar privada do Estado. São diversos hospitais credenciados, sendo dois próprios – um deles referência em alta complexidade -, além de clínicas, prontos-socorros e laboratórios à disposição de 150 mil clientes. Comprometida com o desenvolvimento sustentável, é signatária do Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU). Tudo isso garante à Unimed JP a liderança absoluta no segmento de saúde suplementar no mercado paraibano. Acesse www.unimedjp.com.br.

Estado tem 1,7 milhão de habitantes na faixa etária e é o 34º a começar a imunizar os mais novos. Menores de idade só poderão receber o imunizante da Pfizer-BioNTech.

Enfermeira enche seringa com dose da vacina da Johnson & Johnson contra a Covid-19 em unidade móvel de vacinação em Uniondale, Nova York, em 31 de março de 2021. (Foto: Mary Altaffer/AP)

O estado de Nova York entrou em uma nova fase de vacinação contra a Covid-19 nesta terça-feira (6) e começou a aplicar doses em jovens entre 16 e 29 anos.

São 1,7 milhão de jovens nessa faixa etária que agora podem marcar um horário para se vacinar, o que elevou para 15,9 milhões o total de nova-iorquinos que podem se imunizar.

Até agora 6,6 milhões tomaram pelo menos uma dose das vacinas (mais de 40% da população do estado) e 4 milhões já foram completamente imunizados (25% dos nova iorquinos).
Adolescentes de 16 e 17 anos só poderão receber a vacina da Pfizer-BioNTech, que é a única autorizada para uso por menores de 18 anos nos Estados Unidos, é necessário o consentimento dos pais.

Já são 34 dos 50 estados americanos que estão vacinando maiores de 16 anos. Os demais já anunciaram quando começarão a imunizá-los.

A meta do presidente dos EUA, Joe Biden, é que todos os estados ampliem a vacinação para essa faixa etária e que 200 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 sejam aplicadas até o dia 30.

Vacinação acelerada

Os Estados Unidos são o país com mais doses aplicadas no mundo (167 milhões), à frente da China (142 milhões) e Índia (83 milhões).

O país é responsável por quase 25% de todas as vacinas aplicadas no planeta, segundo o projeto Our World in Data.

Terceiro país mais populoso do mundo (331 milhões de habitantes), os EUA já aplicaram 49,99 doses a cada 100 habitantes. A taxa muito maior que a da China (9,92) e da Índia (6,02), os dois países mais populosos (com 1,44 bilhão e 1,38 bilhão, respectivamente).

A taxa também é muito maior que a média mundial (8,70) e a do Brasil (10,33). Se destacam no ranking proporcional, à frente dos americanos, Israel (117,14), Chile (57,86) e Reino Unido (54,52).

O país tem aplicado mais de 3 milhões de doses por dia e, no atual ritmo, vai atingir 75% da população completamente imunizada em três meses, segundo a Bloomberg.

Partida com 40 mil torcedores

Ontem, um jogo de beisebol entre o Texas Rangers e Toronto Blue Jays foi o primeiro com a capacidade máxima de torcedores desde o início da pandemia.

Foram mais de 40 mil torcedores na partida, disputada no Texas, e parte dos ingressos foram doados para profissionais de saúde que atuam na linha de frente de combate à Covid-19.

O governo do Texas permitiu que os estádios reabrissem com 100% da capacidade. O uso da máscara era obrigatório, exceto se a pessoa estivesse comendo ou bebendo, mas muitos torcedores desrespeitaram a regra.

Questionado sobre a decisão do Texas, Biden afirmou que “é um erro”. “Eles deveriam escutar o Dr. Fauci [principal epidemiologista americano], os cientistas e os especialistas. Mas eu acho que não é responsável”.

Na Califórnia, pessoas têm visitado campos de flores após a flexibilização das medidas de restrição e com o avanço da vacinação contra a Covid-19.

Primeiro voo do helicóptero da Nasa está previsto para domingo (11).

O Ingenuity foi liberado no sábado (3) do Perseverance, que pousou em Marte em 18 de fevereiro. Já sentiu, sozinho, os primeiros ventos e poeiras marcianas. (Foto: Reprodução)

O primeiro helicóptero espacial da Nasa (a agência espacial norte-americana), o Ingenuity, que chegou a Marte em fevereiro acoplado ao rover Perseverance, resistiu à primeira noite marciana afastado do “companheiro”. Está assim cumprida com sucesso mais uma fase programada pela Nasa, apresentada como um “grande passo” antes do primeiro voo, previsto para quinta-feira (8), o mais tardar domingo (11).

É um pequeno helicóptero ultraligeiro, mas na realidade é um grande passo na engenharia aeroespacial. O Ingenuity foi liberado no sábado (3) do Perseverance, que pousou em Marte em 18 de fevereiro. Já sentiu, sozinho, os primeiros ventos e poeiras marcianas.

Antes de se autoalimentar com a luz solar que chega ao solo do planeta vermelho, o Ingenuity alimentava-se da energia produzida pelo gerador nuclear do Perseverance. Agora está exclusivamente dependente do painel solar instalado no topo das hélices, tendo um sistema de aquecimento interno para suportar as noites geladas de Marte, com temperaturas de até 90 graus Celsius negativos.

Sobreviver à primeira noite gelada de Marte foi “um marco importante” para o helicóptero ultraligeiro, afirmou a Nasa em comunicado.

“Esta é a primeira vez que o Ingenuity está sozinho na superfície de Marte”, afirmou MiMi Aung, responsável pelo projeto no Laboratório de Propulsão a Jato (JPL) da Nasa.

“Agora temos a confirmação de que era o isolamento certo, os aquecedores certos e que tinha energia suficiente nas baterias para sobreviver às noites frias, o que é um grande sucesso para a equipe. Estamos satisfeitos para continuar a preparar o Ingenuity para seu primeiro teste de voo”, acrescentou Aung.

Nos próximos dias, o pequeno helicóptero passará por testes de motor e sensor. o Ingenuity terá 30 dias marcianos, ou sóis (31 dias terrestres), para conduzir a campanha de voo de teste.

Se tudo correr bem, o Ingenuity deve fazer um primeiro teste – voo vertical de 30 centímetros – e só mais tarde um pequeno voo de alguns metros nas redondezas do local onde se encontra, algo que só acontecerá na noite de domingo.

Se a experiência for bem sucedida, será uma verdadeira façanha, porque o ar marciano tem densidade equivalente a apenas 1% da atmosfera da Terra.

Será o primeiro voo de um veículo motorizado em outro planeta. Composto por quatro pés, um corpo e duas hélices sobrepostas, o Ingenuity pesa apenas 1,8 quilos e mede 1,2 metros de uma ponta à outra das pás.

A Nasa revelou que um pequeno pedaço de tecido da aeronave dos irmãos Wright, que decolou há mais de um século na Carolina do Norte, nos Estados Unidos, foi colocado no Ingenuity como homenagem.

O Perseverance ficará num ponto de observação, a partir do qual poderá utilizar as suas câmaras para captar fotos de todo o voo do Ingenuity.

Estão planejados, pela agência espacial norte-americana, até cinco voos de dificuldade gradual, ao longo de um mês.

Esse tipo de engenho pode revelar-se crucial, no futuro, para a exploração de planetas, por ser capaz de ir a locais onde os robôs não conseguem ter acesso, como desfiladeiros.

A Nasa trabalhar também em outro projeto de engenho voador da missão Dragonfly (Libélula, em português), que em 2026 enviará um drone até a maior lua de Saturno, Titã, onde chegará em 2034.

As primeiras experiências de voo em outros planetas foram feitas com engenhos não motorizados, lembrou a Nasa, por meio do envio de balões meteorológicos para Vênus, como parte do programa Vega, em colaboração com a Rússia e outros países, como a França.

Filha de Silvio Santos é internada após complicações da covid-19: ‘Parem de fazer festas!’

‘Valorize o ar que você respira e não tenha que implorar por ele’, afirmou Silvia Abravanel ao postar vídeo nas redes sociais; assista

A filha de Silvio Santos relatou que chegou muito mal no hospital e implorando para conseguir respirar. (Foto: Reprodução)

Uma das filhas de Silvio Santos, apresentador e dono do SBT, teve de ser internada após complicações da covid-19. Em vídeo publicado nas redes sociais, Silvia Abravanel disse que piorou desde o último sábado (3).

“A saturação caiu muito. Dizem que do nono ao décimo segundo dia são os piores e aí realmente dei uma piorada de sábado para cá. Então, acabei vindo para o hospital, mas se Deus quiser logo logo sairei daqui. Estou super bem assistida e medicada”, afirmou.

A filha de Silvio Santos relatou que chegou muito mal no hospital e implorando para conseguir respirar. “Essa doença não é brincadeira! Parem de fazer baile! Parem de fazer festa! Parem! Eu cheguei sem ar no hospital. Podem me chamar de grossa, do que quiserem, mas eu e minhas filhas estamos passando por isso”, desabafou. A apresentadora disse que jamais foi para confraternizações ou parques de diversão e que continua em isolamento social com a família. “Não é mais engraçado! Se você não tá nem aí com a sua vida, tudo bem. Mas respeite a vida dos outros e os profissionais de saúde”, enfatizou.

Na gravação, Silvia Abravanel parece com o aparelho de oxigênio para ajudar na respiração por causa do coronavírus. “Valorize o ar que você respira e não tenha que implorar por ele. É, meus amores, to aqui agora graças a Deus conseguindo respirar melhor! Mas também to aqui pra implorar para que vocês fiquem em casa, implorar para que respeitem Deus! Não ta mais legal e nem engraçado. Tudo isso ta é muito sério e isso mata! Querem voltar a ter vida normal? Façam por merecer, ok?”, escreveu na legenda.

Restaurante

Restaurantes e serviços instalados em clubes sociais, esportivos e agremiações estão liberados para funcionar a partir desta terça-feira (06), em Pernambuco. 

A decisão foi publicada em decreto do Governo do Estado no Diário Oficial. Os estabelecimentos deverão seguir os horários em vigor para o setor. 

Apesar da liberação desses serviços, os eventos e práticas esportivas coletivas nesses estabelecimentos seguem proibidas.

De acordo com o texto do decreto, a liberação vale para restaurantes, bares, salões de beleza e academias de ginástica.

As atividades  esportivas  individuais também estão permitidas nesses clubes e agremiações.

Os protocolos de combate à Covid-19 devem ser seguidos. A recomendação é o uso obrigatório de máscaras, higiene, limites de capacidade de ocupação e distanciamento mínimo entre as pessoas. 

A equipe de Tecnologia da Informação da Prefeitura de Campina Grande vem trabalhando para solucionar os problemas.

Número de acessos ao site foi bem maior do que o esperado (Foto: Reprodução)

A página da internet que foi criada para que a população de Campina Grande pudesse se cadastrar para receber o auxílio emergencial criado pela prefeitura da cidade está fora do ar. De acordo com a Agência Municipal de Desenvolvimento (AMDE) de Campina Grande, houve uma sobre carga no sistema, com muitas pessoas acessando de uma vez só e também foram detectadas tentativas de ataque cibernético ao site.

A página ficará fora do ar até que os problemas sejam resolvidos, mas a AMDE divulgou uma nota em que afirma que o prazo de inscrições será prorrogado até o dia 14 de abril.

Confira a nota completa:

N O T A

Agência Municipal de Desenvolvimento de Campina Grande vem a público prestar os seguintes esclarecimentos:

– A página criada para as inscrições ao Programa SuperAção de Auxílio Emergencial Municipal de Campina Grande, a partir de ontem, segunda-feira, dia 5, foi tirada momentaneamente do ar, devido a questões de ordem técnica: além de uma sobrecarga simultânea e superlativa de acessos ao sistema – bem superior ao projetado – foram detectadas ainda tentativas de ataques cibernéticos ao site que podiam comprometer a integridade dos dados das pessoas ou mesmo gerar fraudes no programa.

– A equipe de Tecnologia da Informação da Prefeitura de Campina Grande vem trabalhando arduamente para solucionar os problemas com a celeridade necessária, mas dentro da margem de segurança total, para reforço na robustez do sistema e nos mecanismos de defesa cibernética.

– A AMDE informa que, por decisão da Prefeitura de Campina Grande, o prazo de inscrição para o Programa SuperAção está sendo prorrogado até o dia 14 de abril, quarta-feira da próxima semana –  uma forma prática para evitar que as pessoas – notadamente, as que mais precisam – sejam penalizadas por essas lamentáveis circunstâncias.

Ao tempo que agradece pela compreensão, a AMDE reforça o compromisso com a qualidade dos serviços prestados, zelo ao que preconiza a Lei Geral de Proteção aos Dados Pessoais (LGPDP) e a comodidade e segurança dos beneficiários.

Alana Carvalho – Presidente da AMDE

A Operação Checker tem como objetivo identificar possível envolvimento de organização criminosa com a defraudação.

Participam da operação cerca de 12 policiais federais. (Foto: Reprodução)

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (6), uma operação de combate a esquema de fraudes no recebimento do auxílio emergencial do Governo Federal. A Operação Checker tem como objetivo identificar possível envolvimento de organização criminosa com a defraudação.

Durante operação estão sendo cumpridos 2 mandados de prisão preventiva e 2 mandados de busca e apreensão em Umuarama, no Paraná.

Para efetuarem as fraudes, os investigados faziam uso de programas de computador geradores de CPFs e softwares chamados “checkers” que indicavam os titulares aptos a receber o Auxílio Emergencial.

Os saques eram realizados diretamente no caixa eletrônico, na agência bancária, ou então, quando em valores maiores, por meio de transferência através do sistema PIX.

Estima-se que o prejuízo causado às vítimas das referidas fraudes, bem como aos cofres públicos, apenas pelos levantamentos iniciais, seja próximo a R$ 1 milhão, sem considerar outros potenciais envolvidos, o que será possível investigar a partir da análise dos materiais apreendidos. 

Com a atuação dos investigados, além do enorme prejuízo ao erário, centenas de pessoas foram privadas do recebimento do benefício, justamente no momento mais agudo da pandemia.

O líder do esquema já foi investigado por outros crimes similares, coordenando golpes anteriores na região de Umuarama envolvendo falsificação de documentos e atuava no saque fraudulento do Auxílio Emergencial, com a utilização de softwares desenvolvidos por hackers, desde o início do programa. 

A operação foi batizada de “Checker” em referência ao programa utilizado pelos investigados para obter acesso aos CPFs com potencial saldo em conta vinculada ao Auxílio Emergencial. 

A Polícia Federal ressalta que, em razão da situação de pandemia causada pelo coronavírus, foi adotada logística especial de preservação do contágio com distribuição de EPI’s a todos os envolvidos na missão, a fim de preservar a saúde dos policiais, testemunhas e investigados.

Participam da operação cerca de 12 policiais federais.

O cantor gospel Oziel Rodrigues de Oliveira, de 43 anos, foi encontrado morto, neste domingo (4/4), em uma estrada rural de Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba. O homem foi achado amarrado a uma árvore, com uma corda nas mãos, de acordo com a Polícia Militar (PM) da região.

Oliveira também era pastor e havia sido candidato a deputado estadual do Paraná, nas eleições de 2018, pelo Partido Popular Socialista (PSS).

Além de Oziel, também foi encontrado o corpo de um jovem de 19 anos, que não teve a identidade revelada, amarrado ao lado do cantor.

Os dois tinham marcas de tiros por arma de fogo no rosto. Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico-Legal (IML) de Curitiba.

A Polícia Civil, que investiga o caso, informou que mais detalhes não serão divulgados para proteger o andamento das apurações.

Oziel deixa esposa e duas filhas.

Dólar é cotado a R$ 5,6797 nesta manhã de terça-feira

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,71 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 7,0441.
O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. (Foto: Reprodução)

O valor do dólar na manhã desta terça-feira (06), está cotado no valor de R$ 5,6797. Já o valor do dólar para o turismo está sendo cotado a R$ 5,9171.

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,71 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 7,0441. 

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. O dólar é usado tanto em reservas internacionais como em livre circulação.

O Portal ClickPB apura de segunda à sexta-feira a cotação do dólar e euro.

Araripina registra mais 3 mortes por covid-19 e se aproxima dos 5 mil casos confirmados

O município de Araripina confirmou mais 3 mortes em decorrência da Covid-19 nas últimas 24 horas. Agora o total de vítimas chega a 98. As informações foram confirmadas no boletim apresentado na noite dessa segunda-feira (05), pela Secretaria Municipal de Saúde.

O número atualizado de diagnosticados com a doença agora está em 4.940, com 4.685 curas clínicas e 101 casos em investigação. Foram confirmados 41 novos casos da doença nas últimas 24h.

No Sertão do Araripe já foram registradas 287 mortes decorrentes do novo coronavírus, sendo 93 em Araripina, 56 em Ouricuri, 35 em Ipubi, 32 em Trindade, 29 em Exu, 22 em Bodocó, 08 em Santa Filomena, 05 em Santa Cruz e 02 em Moreilândia.

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que nesta segunda (05) foram registrados 35 casos novos para a COVID – 19. Desses, 01 já estava em investigação.

São 23 pacientes do sexo feminino, com idades de 15, 16, 17, 23, 24, 26, 28, 31, 32, 35, 38, 39, 40, 40, 42, 43, 44, 44, 45, 49, 55, 57 e 77 anos; e 12 pacientes do sexo masculino, com idades de 07, 17, 20, 29, 32, 36, 37, 44, 52, 53, 71 e 78 anos. Entre as mulheres: 08 agricultoras, 04 estudantes (03 rede pública e 01 rede privada), 02 autônomas, 01 profissional da segurança, 01 atendente, 01 manicure, 02 professoras (01 rede pública e 01 rede privada), 01 recepcionista, 01 portadora de necessidades especiais, 01 auxiliar de serviços gerais e 01 vendedora. Já entre os homens: 03 agricultores, 03 profissionais da segurança, 02 aposentados, 01 auxiliar de serviços gerais, 01 representante comercial e 02 estudantes (rede pública).

Hoje, 04 pacientes (03 mulheres com idades entre 26 e 41 anos e 01 homem com idade de 45 anos) entram como novos casos em investigação.
Nesta segunda, 44 pacientes apresentaram resultados negativos para a COVID – 19.

Óbito: Paciente do sexo masculino, 75 anos, aposentado, diabético, faleceu em 02/04 no Hospital Regional Emília Câmara. O mesmo teve acesso a 01 dose da vacina e esperava o tempo para tomar a segunda dose. Nossos sentimentos a todos os familiares e amigos(as)!

Hoje, 40 pacientes apresentaram cura após avaliação clínica e epidemiológica. O município atingiu a marca de 3.311 pessoas (94,54 %) recuperadas para covid-19. Atualmente, 147 casos estão ativos.

Afogados atingiu a marca de 14.147 pessoas testadas para covid-19, o que representa 37,96% da nossa população.

Casos leves x SRAG/covid- 19:
Leves (3.391 casos), 96,83%
Graves (111 casos), 3,17%.

Semana Epidemiológica: Encerrou no último sábado a SE 13 com 105 casos e média móvel de 15 casos/dia. Nota-se uma redução no número de casos de 24,46% comparando com a SE anterior (12), onde ocorreu o registro de 139 casos e média móvel de 19,85 casos dia.
Dando continuidade a análise:
SE 11: 112 (casos) e MV, 16 casos/dia;
SE 10: 146 (casos) e MV, 20,85 casos/dia;
SE 09: 125 (casos) e MV, 17,85 casos/dia.

Com os números desta segunda, o país chegou a 13.023.189 pessoas infectadas e a 333.153 óbitos por Covid desde o início da pandemia.

As informações são coletadas diariamente com as secretarias de Saúde estaduais. (Foto: Reprodução)

O Brasil registrou 1.623 mortes por Covid e 39.629 casos da doença, nesta segunda-feira (5). O número baixo (em relação aos altíssimos dados anteriores) não significa, porém, que a situação brasileira tenha melhorado. Os dados costumam ser menores nos feriados (como a Páscoa), domingos e segundas.

Com os números desta segunda, o país chegou a 13.023.189 pessoas infectadas e a 333.153 óbitos por Covid desde o início da pandemia.

Os dados do país, coletados até as 20h, são fruto de colaboração entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diariamente com as secretarias de Saúde estaduais.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes

Bolsonaro elogia e anuncia visita a prefeito de Chapecó defensor de tratamento sem eficácia contra Covid

Bolsonaro voltou a dizer que as políticas de enfrentamento ao vírus não podem ser mais nocivas do que a própria doença e defendeu que as pessoas voltem ao trabalho.

Bolsonaro advoga desde o ano passado o uso de cloroquina e ivermectina no tratamento da Covid-19, mesmo após diversos estudos não terem atestado que esses medicamentos funcionam para o combate ao vírus. (Foto: Reprodução)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) defendeu novamente, nesta segunda-feira (5), o uso de medicamentos sem eficácia comprovada para o tratamento da Covid-19.

Em cerimônia de entrega de residências populares no Distrito Federal, Bolsonaro disse que viajará nesta semana para Chapecó (SC) onde, segundo ele, o prefeito João Rodrigues (PSD) faz “um trabalho excepcional” no “atendimento na ponta da linha” de quem necessita de tratamento.

A prefeitura liderada por Rodrigues intensificou no início de 2021 uma campanha pelo chamado tratamento precoce, com uso de medicamentos como ivermectina e cloroquina. As substâncias não têm eficácia comprovada contra a Covid-19.

“[Rodrigues é um] exemplo a ser seguido, por isso estou indo para lá. Para exatamente não só ver, mas mostrar a todo o Brasil que o vírus é grave, mas seus efeitos têm como ser combatidos. Mais ainda, naquele município — com toda certeza em mais [cidades], em alguns estados também- o médico tem a liberdade total para trabalhar com o paciente, total. Esse é dever do médico, uma obrigação e direito dele”, declarou o presidente.

Em outro momento de seu discurso, Bolsonaro voltou a dizer que as políticas de enfrentamento ao vírus não podem ser mais nocivas do que a própria doença e defendeu que as pessoas voltem ao trabalho.

“O Brasil precisa voltar a trabalhar”, disse.

Em Chapecó, os remédios do chamado tratamento precoce já eram ofertados, mas tiveram o uso estimulado depois que Rodrigues tomou posse em 1º de janeiro.

Bolsonaro advoga desde o ano passado o uso de cloroquina e ivermectina no tratamento da Covid-19, mesmo após diversos estudos não terem atestado que esses medicamentos funcionam para o combate ao vírus.

Especialistas alertam ainda que o chamado tratamento precoce pode estar associado a efeitos colaterais que muitas vezes agravam o quadro de pessoas que ingressam nos hospitais.

O próprio presidente afirma ter usado hidroxicloroquina quando se infectou com o vírus em meados do ano passado.

Os primeiros a receber, já nesta terça, são os trabalhadores nascidos em janeiro e que não fazem parte do Bolsa Família.

A Caixa Econômica Federal (CEF) começa a pagar nesta terça-feira (6) a primeira parcela do Auxílio Emergencial 2021. (Foto: Reprodução)

A Caixa Econômica Federal (CEF) começa a pagar nesta terça-feira (6) a primeira parcela do Auxílio Emergencial 2021.

Os primeiros a receber, já nesta terça, são os trabalhadores nascidos em janeiro e que não fazem parte do Bolsa Família. Para os trabalhadores que fazem parte do Bolsa Família, os pagamentos começam em 16 de abril.

A ajuda paga nesta terça será creditada em conta poupança social digital da Caixa, que poderá ser usada inicialmente para pagamento de contas e compras por meio do cartão virtual. Saques e transferências para quem receber o crédito nesta terça serão liberados no dia 4 de maio.

VEJA QUEM RECEBE NESTA TERÇA:

  • trabalhadores do Cadastro Único e inscritos via site e app, nascidos em janeiro

Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial, pelo site auxilio.caixa.gov.br ou pelo site do Dataprev