O gestor destacou que por conta da pandemia houve o atraso na realização do concurso.

Ao todo já foram contratados 1594 professores que atuam em todas as séries do ensino básico, fundamental e médio nas mais de 600 escolas da rede pública de ensino do estado. (Foto: reprodução)

Após anunciar a convocação de mais 594 professores dos que foram aprovados no concurso da de 2019, o govenador João Azevêdo revelou que mais 1000 professores serão necessários na Paraíba e outro concurso será realizado em 2021 para suprir essa necessidade. 

O gestor destacou que por conta da pandemia houve o atraso na realização do concurso. “Ficamos impossibilitados de fazer o concurso por conta da pandemia. Nossa meta de governo é contratar 1000 professores por ano”, explicou. 

A ideia é que ao final de seu governo 4000 educadores estejam efetivados nos quadros da educação do governo. 

Ao todo já foram contratados 1000 professores que atuam em todas as séries do ensino básico, fundamental e médio nas mais de 600 escolas da rede pública de ensino do estado.

Os quase 600 professores aprovados atuarão com a retomada da volta as aulas no ano que vem.

 

 

 

Princesa Isabel: Prefeito eleito aguarda julgamento do TSE sobre candidatura indeferida

O prefeito Ricardo Pereira, o qual busca a reeleição, está com registro de candidatura indeferido e aguarda julgamento de recurso no TSE para ser aclamado novamente ao cargo.

Na eleição em Princesa Isabel, Ricardo Pereira, mesmo não declarado eleito até esta segunda, obteve 52,60% (6.301) dos votos. (Foto: Reprodução/Redes Sociais Ricardo Pereira)

O município de Princesa Isabel ainda não tem um prefeito declarado eleito e não é por falta de candidatos, votos ou eleição. O mais votado nesse domingo (15) foi o prefeito Ricardo Pereira, o qual busca a reeleição. Mas ele está com registro de candidatura indeferido e aguarda julgamento de recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para ser aclamado novamente ao cargo.

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB, desembargador Joás de Brito, que o TSE deve julgar o caso e dar uma resposta o quanto antes.

Na eleição em Princesa Isabel, Ricardo Pereira, mesmo não declarado eleito até esta segunda, obteve 52,60% (6.301) dos votos. O segundo mais votado foi o Doutor Alan Moura, com 25,80% (3.091) dos votos. Sidney Filho somou 21,60% (2.587) dos votos. Votos brancos totalizaram 1,43% (180) dos votos e nulos representam 3,48% (438) da totalização.

Confira como ficou o mapa eleitoral de Pernambuco após as eleições 2020

Foto: reprodução

Por Houldine Nascimento, da equipe do blog do Magno

Em Pernambuco, 176 dos 184 municípios em que ocorrem disputas eleitorais já conhecem os novos prefeitos. Em seis cidades, os escolhidos estão com as candidaturas sub judice, ou seja, aguardam por uma definição da Justiça Eleitoral: isso aconteceu em Capoeiras, Itamaracá, Palmares, Palmeirina, Pesqueira e Tuparetama.

Além disso, dos seis municípios com possibilidade de segundo turno, só Recife e Paulista precisarão de novo pleito para decidir quem administrará pelos próximos quatro anos. Os eleitores de Caruaru, Jaboatão dos Guararapes, Olinda e Petrolina fizeram a escolha ainda em primeiro turno. Por coincidência, nestes quatro municípios, a população reelegeu os prefeitos, demonstrando confiança no trabalho desenvolvido até o momento.

Até o momento, 36 mulheres foram eleitas, o que representa 17,93% das prefeituras pernambucanas. O número pode aumentar para 36, se Marília Arraes (PT) vencer a disputa em segundo turno no Recife e a Justiça confirmar a inelegibilidade de Eudson Catão (MDB) em Palmeirina e de Cacique Marquinhos (Republicanos) em Pesqueira. Com isso, a Delegada Thatianne Macêdo (SD) assumiria a Prefeitura de Palmeirina e Maria José (DEM) se manteria no cargo em Pesqueira. Ambas terminaram na segunda colocação.

Confira a lista com todos os prefeitos eleitos:

Abreu e Lima – Flávio Gadelha (PSL)

Afogados da Ingazeira – Sandrinho Palmeira (PSB)

Afrânio – Rafael (PSB)

Agrestina – Josué Mendes (PSB)

Água Preta – Noé (PSB)

Águas Belas – Luiz Aroldo (PT)

Alagoinha – Uilas Leal (PSB)

Aliança – Xisto Freitas (PSD)

Altinho – Orlando José (PSB)

Amaraji – Aline Gouveia (PSB)

Angelim – Douglas Duarte (PSB)

Araçoiaba – Jogli Uchôa (DEM)

Araripina – Raimundo Pimentel (PSL)

Arcoverde – Wellington da LW (MDB)

Barra de Guabiraba – Diogo (MDB)

Barreiros – Carlinhos da Pedreira (PP)

Belém de Maria – Rolph Junior (Republicanos)

Belém do São Francisco – Gustabo Caribé (MDB)

Belo Jardim – Gilvandro Estrela (DEM)

Betânia – Mário Flor (Republicanos)

Bezerros – Lucielle (DEM)

Bodocó – Doutor Otávio (PSB)

Bom Conselho – João (PSB)

Bom Jardim – Janjão (PL)

Bonito – Gustavo Adolfo (PSB)

Brejão – Beta Cadengue (PSB)

Brejinho – Gilson Bento (Republicanos)

Brejo da Madre de Deus – Roberto Asfora (PL)

Buenos Aires – Fabinho Queiroz (PSD)

Buíque – Arquimedes Valença (MDB)

Cabo de Santo Agostinho – Keko do Armazém (PL)

Cabrobó – Galego de Nanai (Avante)

Cachoeirinha – Ivaldo (PSB)

Caetés – Tirri (Republicanos)

Calçado – Nogueira (PP)

Calumbi – Joelson (Avante)

Camaragibe – Doutora Nadegi (Republicanos)

Camocim de São Félix – Giorge de Neno (PSD)

Camutanga – Talita de Doda (MDB)

Canhotinho – Sandra Paes (DEM)

Capoeiras (Eleição sub judice) – Dudu (PL) foi o mais votado com 46,71% (5.293 votos)

Carnaíba – Anchieta Patriota (PSB)

Carnaubeira da Penha – Elizinho (MDB)

Carpina – Botafogo (PDT)

Caruaru – Raquel Lyra (PSDB)

Casinhas – Juliana de Chaparral (DEM)

Catende – Dona Graça (PTB)

Cedro – Marly de Neguinho de Zé Arlindo (MDB)

Chã de Alegria – Tarcisio Massena (PSB)

Chã Grande – Diogo (Avante)

Condado – Cassiano (Republicanos)

Correntes – Hugo da Bahia (PSB)

Cortês – Fátima Borba (Republicanos)

Cumaru – Mariana Medeiros (PP)

Cupira – Zé Maria (DEM)

Custódia – Manuca de Zé do Povo (PSD)

Dormentes – Josimara Cavalcanti (PSB)

Escada – Mary Gouveia (PL)

Exu – Raimundinho Saraiva (PSB)

Feira Nova – Danilson Gonzaga (PSD)

Ferreiros – Zé Roberto (PSB)

Flores – Marconi Santana (PSB)

Floresta – Rorró Maniçoba (PSB)

Frei Miguelinho – Adriana Assunção (PSB)

Gameleira – Doutor Leandro (PL)

Garanhuns – Sivaldo Albino (PSB)

Glória do Goitá – Adriana Paes (PSD)

Goiana – Eduardo Honório (PSL)

Granito – João Bosco (PT)

Gravatá – Padre Joselito (PSB)

Iati – Tonho de Lula (PSB)

Ibimirim – Welliton (PCdoB)

Ibirajuba – Izalta (Republicanos)

Igarassu – Professora Elcione (PTB)

Iguaracy – Zeinha (PSB)

Ilha de Itamaracá (Eleição sub judice) – Paulo Batista (Republicanos) foi o mais votado com 33,03% (4.236 votos)

Inajá – Marcelo de Alberto (PSD)

Ingazeira – Luciano Torres (PSB)

Ipojuca – Célia Sales (PTB)

Ipubi – Chico Siqueira (PSB)

Itacuruba – Bernardo Maniçoba (MDB)

Itaíba – Regina da Saúde (Pode)

Itambé – Dona Graça (MDB)

Itapetim – Adelmo Mourra (PSB)

Itapissuma – Zé de Irmã Teca (PSD)

Itaquitinga – Pablo (PSD)

Jaboatão dos Guararapes – Anderson Ferreira (PL)

Jaqueira – Ridete Pellegrino (PSD)

Jataúba – Doutora Cátia (Republicanos)

Jatobá – Rogério Ferreira (Republicanos)

João Alfredo – Zé Martins (PSB)

Joaquim Nabuco – Neto Barreto (PTB)

Jucati – Ednaldo Peixoto (PSB)

Jupi – Marcos Patriota (DEM)

Jurema – Branco de Geraldo (PDT)

Lagoa de Itaenga – Graça do Moinho (PSB)

Lagoa do Carro – Judite Botafogo (PSDB)

Lagoa do Ouro – Edson Quebra Santo (PP)

Lagoa dos Gatos – Stênio (PP)

Lagoa Grande – Vilmar Cappellaro (MDB)

Lajedo – Adelmo Duarte (PSD)

Limoeiro – Orlando Jorge (Pode)

Macaparana – Paquinha (PP)

Machados – Juarez da Banana (PSB)

Manari – Junior de Audálio (PP)

Maraial – Sergio da Farinha (Avante)

Mirandiba – Doutor Evaldo Moreira (PSB)

Moreilândia – Teto Teixeira (PDT)

Moreno – Edmilson Cupertino (PSB)

Nazaré da Mata – Nino (Solidariedade)

Olinda – Professor Lupércio (Solidariedade)

Orobó – Biu Abreu (DEM)

Orocó – Gueber (PT)

Ouricuri – Ricardo Ramos (PSDB)

Palmares (Eleição sub judice) – Júnior de Beto (PP) foi o mais votado com 32% (9.506 votos)

Palmeirina (Eleição sub judice) – Eudson Catão (MDB) foi o mais votado com 41,54% (1.824 votos)

Panelas – Ruben (PSB)

Paranatama – Valmir do Leite (PP)

Parnamirim – Nininho (PSB)

Passira – Silvestre (PSD)

Paudalho – Marcelo Gouveia (PSD)

Paulista – Segundo turno entre Yves Ribeiro (MDB) – 34,98% (51.351 votos) e Francisco Padilha (PSB) – 26,14% (38.372 votos)

Pedra – Júnior Vaz (Avante)

Pesqueira (Eleição sub judice) – Cacique Marquinhos (Republicanos) foi o mais votado com 51,60% (17.654 votos)

Petrolândia – Fabiano Marques (PTB)

Petrolina – Miguel Coelho (MDB)

Poção – Merson (MDB)

Pombos – Doutor Marcos (PSB)

Primavera – Dayse Juliana (PSB)

Quipapá – Alvinho Porto (DEM)

Quixaba – Zé Pretinho (Avante)

Recife – Segundo turno entre João Campos (PSB) – 29,17% (233.028 votos) e Marília Arraes (PT) – 27,95% (223.248 votos)

Riacho das Almas – Dió Filho (Republicanos)

Ribeirão – Marcello Maranhão (PSB)

Rio Formoso – Isabel Hacker (PSB)

Sairé – Gildo Dias (PL)

Salgadinho – Zé de Veva (MDB)

Salgueiro – Doutor Marcones Sá (PSB)

Saloá – Junior de Rivaldo (MDB)

Sanharó – Cesar Freitas (PC do B)

Santa Cruz – Eliane Soares (Avante)

Santa Cruz da Baixa Verde – Irlando Parabolica (PP)

Santa Cruz do Capibaribe – Fábio Aragão (PP)

Santa Filomena – Gildevan Melo (PSD)

Santa Maria da Boa Vista – George Duarte (PP)

Santa Maria do Cambucá – Nelson (PSB)

Santa Terezinha – Delson Lustosa (Podemos)

São Benedito do Sul – Juninho Amorim (Avante)

São Bento do Una – Alexandre Batité (MDB)

São Caitano – Josafá (PSL)

São João – Wilson Lima (PP)

São Joaquim do Monte – Duguinha (PSDB)

São José da Coroa Grande – Pel Lages (Cidadania)

São José do Belmonte – Romonilson Marinho (PSB)

São José do Egito – Evandro Valadares (PSB)

São Lourenço da Mata – Vinícius Labanca (PSB)

São Vicente Férrer – Marcone (PP)

Serra Talhada – Márcia Conrado (PT)

Serrita – Aleudo Benedito (MDB)

Sertânia – Ângelo Ferreira (PSB)

Sirinhaém – Camila Machado (PP)

Solidão – Djalma da Padaria (PSB)

Surubim – Ana Célia (PSB)

Tabira – Nicinha de Dinca (MDB)

Tacaimbó – Álvaro Marques (PT)

Tacaratu – Washington (MDB)

Tamandaré – Carrapicho (Republicanos)

Taquaritinga do Norte – Lero (PSB)

Terezinha – Mathues Martins (PSB)

Terra Nova – Aline Freire (Avante)

Timbaúba – Marinaldo Rosendo (PP)

Toritama – Edilson Tavares (MDB)

Tracunhaém – Irmão Aluizio (PL)

Trindade – Helbinha de Rodrigues (PSL)

Triunfo – Luciano Bonfim (Avante)

Tupanatinga – Sílvio Roque (PP)

Tuparetama (Eleição sub judice) – Sávio (PTB) foi o mais votado com 54,61% (3.575 votos)

Venturosa – Doutor Eudes (PL)

Verdejante – Haroldo Tavares (PSB)

Vertente do Lério – Renato Sales (MDB)

Vertentes – Romero Leal (PSDB)

Vicência – Guiga (Cidadania)

Vitória de Santo Antão – Paulo Roberto (MDB)

Xexéu – Thiago de Miel (PSC)

PSB domina prefeituras em Pernambuco

Quando a divisão é feita por partidos, o PSB lidera com folga a quantidade de prefeituras conquistadas, com 52. A legenda pode aumentar a ocupação de vagas para 54, uma vez que ainda está disputando eleições em segundo turno no Recife (João Campos) e em Paulista (Francisco Padilha). O MDB vem em segundo lugar com 21 prefeituras garantidas, podendo ampliar para 23.

O Progressistas ocupa a terceira posição com 16 e pode chegar a 17, já o PSD aparece em quarto, com 14. O Republicanos completa a lista dos cinco com mais prefeituras: elegeu 12, mas pode ocupar 14 caso dois candidatos do partido revertam a inelegibilidade na Justiça. Uma surpresa é o Avante, que passa a administrar dez prefeituras em 2021. Em contrapartida, siglas gigantes no cenário nacional, como PSL, PT e PSDB, conquistaram apenas cinco prefeituras cada.

Veja a lista completa por partidos:

Avante: 10

Cidadania: 2

DEM: 9* (partido pode chegar ao total de 10 prefeituras)

MDB: 21* (partido pode chegar ao total de 23 prefeituras; Eudson Catão foi o mais votado em Palmeirina, mas sua candidatura está sub judice)

PCdoB: 2

PDT: 3

Podemos: 3

PL: 9* (partido pode chegar ao total de 10 prefeituras; Dudu foi o mais votado em Capoeiras, mas sua candidatura está sub judice)

PP: 16* (partido pode chegar ao total de 17 prefeituras; Júnior de Beto foi o mais votado em Palmares, mas sua candidatura está sub judice)

PSB: 52* (partido pode chegar ao total de 54 prefeituras)

PSC: 1

PSD: 14

PSDB: 5

PSL: 5

PT: 5 ** (partido pode chegar ao total de seis prefeituras)

PTB: 5* (*partido pode chegar ao total de 6 prefeituras; Sávio foi o mais votado em Tuparetama, mas sua candidatura está sub judice)

Republicanos: 12* (*partido pode chegar ao total de 14 prefeituras; Paulo Batista e Cacique Marquinhos foram os mais votados em Itamaracá e Pesqueira, respectivamente, mas suas candidaturas estão sub judice)

Solidariedade: 2* (partido pode chegar ao total de três prefeituras)

 

Prefeito eleito em Arcoverde Wellington da LW pede para desarmar os palanques e promete governar para todos

Gratidão! Essa é a palavra que define o meu sentimento nesse momento!

Durante esses dias vivi uma intensidade de sentimentos. Vivenciamos uma batalha que antes, para mim, era desconhecida, tudo muito novo para se experimentar em um curto período de 120 dias.

Mantive em minhas palavras, sentimentos e ações, sendo o mais verdadeiro possível, como sempre fui em toda minha vida.

Deixei claro para todos vocês que não havia vaidade em ser prefeito, mas, um desejo grande de servir minha terra e meu povo pelos próximos quatro anos, fazendo disso uma missão de vida, em agradecimento à todas as minhas conquistas pessoais e profissionais que Arcoverde me deu.

Vi meu nome e da minha família, o bem mais precioso que tenho, serem atacados com calúnias e injúrias em meio a uma guerra eleitoral.

Vi pessoas sorrindo e chorando, abraçadas a uma bandeira com o meu nome e do Delegado Israel, e isso aumentou ainda mais o meu comprometimento.

Sempre deixei claro que quando entro em uma competição só entro para ganhar!

Permaneci firme no próposito e focado na vitória, pois, sabia que o meu passado e a minha história de vida seriam reconhecidos pela maioria dos arcoverdenses. E assim foi!

Dia 15 de novembro de 2020, dia do meu aniversário e o dia da vitória será lembrado pelo resto de minha vida.

Quero aqui agradecer a minha família, especialmente minha esposa Rejane pela dedicação e apoio nas horas mais difíceis, a prefeita Madalena pela indicação, ao meu companheiro nessa nova jornada Delegado Israel, aos coordenadores de campanha, à equipe de comunicação, à militância, aos que seguravam a nossa bandeira em meio ao sol e a todos que participaram direta ou indiretamente dessa vitória.

Agradecer à todas as pessoas que me receberam em suas casas, em especial, ao sorriso das crianças, o respeito dos idosos e aos 17.832 eleitores que confiaram em nosso projeto político.

Agradeço também, aqueles que não votaram mas ouviram de forma respeitosa as minhas propostas.

Nesse momento, convoco aqueles que disputaram essa eleição, para que desfaçam os palanques e sigam unidos, no propósito de construir um futuro ainda melhor para nossa terra e para o nosso povo com mais trabalho, saúde e qualidade de vida e que possamos a cada ano, comemorar avanços significativos na vida dos arcoverdenses.

Não serei o prefeito apenas de um grupo político, serei o prefeito para servir à todas as cores de Arcoverde.

Gratidão, gratidão, gratidão!

Wellington Maciel

Prefeito eleito

 

 

Veja pesquisa:  Início da campanha:

Blog do Magno/Opinião: Zeca, 40,3%; Wellington da LW, 19,4% e Cybele Roa, 16,9%
ARCOVERDE

BLOG DO MAGNO/OPINIÃO: ZECA, 40,3%; WELLINGTON DA LW, 19,4% E CYBELE ROA, 16,9%

 

Na primeira pesquisa para prefeito de Arcoverde feita pelo Instituto Opinião, com exclusividade para o Blog do Magno, o candidato do PTB, Zeca Cavalcanti, aparece na frente com uma diferença de 20 pontos percentuais em relação ao segundo colocado. 

Se as eleições fossem hoje, o trabalhista teria 40,3% das intenções de voto e o empresário Wellington da LW (MDB), 19,4%. A vereadora Cibely Roas (Avante) aparece empatada com o emedebista, pontuando 16,9%. Brancos e nulos somam 9,1% e indecisos chegam a 14,3%. 

 

Veja a ùltima pesquisa afirmava vitória de Wellington da LW para prefeito de Arcoverde

Vídeo: vice-prefeito joga dinheiro da sacada para comemorar reeleição

Em clima de comemoração, o vice-prefeito reeleito, Eraldo Veloso (DEM), no município de Joaquim Nabuco, na Mata Sul de Pernambuco, resolveu jogar dinheiro da sacada para as pessoas que estavam embaixo.

O momento foi registrado em vídeo e compartilhado na internet. No vídeo, é possível ver Eraldo jogando as notas, que parecem ser muitas. Vários populares se juntaram para tentar pegar as cédulas.

Veloso é vice de Neto Barreto (PTB), que foi reeleito com 52,32% dos votos válidos, o que soma 5.498 eleitores.

Eleição em Pernambuco tem mãe e filho eleitos e irmãos governarão cidades no Pajeú

Sandra Paes (DEM), em Canhotinho, e Alvinho Porto (DEM), em Quipapá, estarão a apenas 27 km um do outro a partir do dia 1 de janeiro de 2021. (Foto: Reprodução)

No domingo (15), os pernambucanos foram às urnas para escolher os seus prefeitos pelos próximos quatro anos. Com quase todos os 184 municípios do estado decidindo as eleições no primeiro turno, alguns dos vencedores do pleito de ontem guardam histórias curiosas.

Vizinhas, as cidades de Canhotinho e Quipapá, no Agreste e na Mata Sul de Pernambuco, respectivamente, serão governadas por mãe e filho. Sandra Paes (DEM), em Canhotinho, e Alvinho Porto (DEM), em Quipapá, estarão a apenas 27 km um do outro a partir do dia 1 de janeiro de 2021. Sandra será a primeira mulher prefeita de Canhotinho. Ela teve 65,68% dos votos válidos.

O filho conseguiu 54,48% dos votos em Quipapá. E a política está mesmo no sangue da família: o deputado estadual Álvaro Porto (PTB) é pai de Alvinho e esposo de Sandra. Ele ainda foi prefeito de Canhotinho por dois mandatos consecutivos, entre 2005 e 2012. O avô de Alvinho, Lourival Mendonça de Barros, também governou a cidade em duas ocasiões, em 1965 e 1976. Dois irmãos de Álvaro Porto, Carlos e Eduardo, são outros membros da família com atuação política.

IRMÃOS ELEITOS EM CIDADES DO PAJEÚ

Na região do Pajeú, um fato que também merece ser destacado foi a eleição de dois irmãos que governarão dois municípios vizinhos: Ingazeira e Iguaracy. Luciano Torres que já foi prefeito da Ingazeira voltará a ocupar a cadeira, enquanto Zeinha Torres foi reeleito no município de Iguaracy.

Af.Oline

Após deixar sacerdócio para casar, Padre Joselito é eleito prefeito em Gravatá

NE 10

O candidato Padre Joselito (PSB) foi eleito neste domingo (15) em Gravatá, no Agreste de Pernambuco. Com 54,69% dos votos (26.909), ele superou o atual prefeito, que concorria à reeleição, Joaquim Neto (PSDB), que obteve 41,68% (20.508 votos).

Joselito Gomes da Silva, 59 anos, foi ordenado padre em 1985. Ele começou o sacerdócio na Paróquia de Nossa Senhora das Dores, a Catedral de Caruaru, e passou por outras cidades da região.

Em 2012, o padre apresentou a carta de dispensa do sacerdócio, uma vez que decidiu casar-se. Hoje, tem três filhos. O candidato afirma que o termo “ex-padre” não existe.

Antes de ser eleito prefeito, Joselito concorreu ao cargo de conselheiro tutelar de Gravatá, e foi eleito em primeiro lugar. Em janeiro de 2020, ele apresentou a carta de desincompatibilização para concorrer às eleições deste ano. Esta foi a primeira vez que ele disputou uma eleição.

Joselito concorreu na coligação Frente Popular de Gravatá, que conta com os partidos PCdoB, PL, PT, PDT, PSC, Patriota, PV e PSB. O vice é Júnior Darita (PL).

Votação – O terceiro lugar ficou com Rodolfo Silva (Cidadania), que obteve 3,39% dos votos (1.670) e o quarto, com o Delegado Wilson Alves (PTC), que obteve 0,23% (115 votos).

Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!