SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) — O Brasil chegou a 158.468 mortes pela Covid-19, nesta quarta-feira (28), com o registro de 487 óbitos. Foram documentados também 28.852 casos da doença, levando ao total de 5.469.755 pessoas infectadas pelo novo coronavírus desde o início da pandemia.

Os dados são fruto de colaboração inédita entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

O jornal Folha de S.Paulo também divulga a chamada média móvel. O recurso estatístico busca dar uma visão melhor da evolução da doença, pois atenua números isolados que fujam do padrão. A média móvel é calculada somando o resultado dos últimos sete dias, dividindo por sete.

De acordo com os dados coletados até as 20h, a média de mortes nos últimos sete dias é de 430, o que representa um cenário de estabilidade em relação à média de 14 dias atrás. Nas últimas semanas, o país esteve em situação de queda da média, retornando à situação de estabilidade nesta terça.

O Brasil tem uma taxa de 75,7 mortos por 100 mil habitantes. Os Estados Unidos, que têm o maior número absoluto de mortos (227.563), e o Reino Unido (45.765), ambos à frente do Brasil na pandemia (ou seja, começaram a sofrer com o problema antes), têm 69,7 e 68,9 mortos para cada 100 mil habitantes, respectivamente.

O Brasil também já ultrapassou a taxa da Itália de mortes por 100 mil habitantes (62,7).

O México, que ultrapassou o Reino Unido em número de mortos e já contabiliza 89.814 óbitos, tem 71,2 mortes para cada 100 mil habitantes.

Na América do Sul, chama a atenção também o número de mortos por 100 mil habitantes do Peru: 107,1. O país tem 34.257 óbitos pela Covid-19.

A Índia é o terceiro país, atrás apenas de EUA e Brasil, com maior número de mortes pela Covid-19, com 120.010 óbitos. Lá, devido ao tamanho da população, a taxa proporcional é de 8,9 óbitos por 100 mil habitantes.

Na Argentina, onde a pandemia desembarcou nove dias mais tarde que no Brasil e que seguiu uma quarentena muito mais rígida, o índice é de 66,8 mortes por 100 mil habitantes (29.730 óbitos).

Já os dados do Ministério da Saúde divulgados nesta quarta-feira (28) apontam 28.629 novos casos confirmados de Covid-19 nas últimas 24h, com 510 novas mortes. Com isso, o total já registrado no balanço federal chega a 5.468.270 casos, com 158.456 óbitos. Há, ainda, 2.361 mortes em investigação.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorre em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Afogados registra mais 17 novos casos positivo para covid-19

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que hoje (28) foram registrados 17 casos para covid-19 em nosso município. Todos já estavam em investigação. 
São 09 pacientes do sexo feminino, com idades de 25, 26, 30, 32, 37, 38, 39, 68 e 81 anos; e 08 pacientes do sexo masculino, com idades de 18, 21, 27, 31, 36, 39, 58 e 66 anos. Entre as mulheres: 02 aposentadas, 01 estudante, 01 professora, 01 assistente social, 01 vendedora, 01 representante comercial, 01 autônoma e 01 agricultora. Entre os homens: 02 sem informação, 01 motorista, 01 vendedor, 01 comerciante, 01 autônomo e 02 servidores públicos. 
Entram em investigação os casos de 37 mulheres, com idades entre 09 e 86 anos; e os casos de 28 homens, com idades entre 05 e 62 anos. 
O número alto de pacientes em investigação na data de hoje é consequência do não funcionamento do GAL (Gerenciamento de Ambiente Laboratorial), sistema responsável pela inserção dos dados dos pacientes, no dia de ontem, que gerou, no boletim de hoje, o acúmulo dos casos em investigação de ontem e de hoje. 
Hoje, 32 pacientes apresentaram resultados negativos para covid-19.
Nesta quarta, 09 pacientes receberam alta por cura após avaliação clínica e epidemiológica. O município atingiu a marca de 997 pessoas (89,33%) recuperadas para covid-19. Atualmente, 105 casos estão ativos em nossa cidade.
O município atingiu a marca de 5.769 pessoas testadas para covid-19. Ultrapassamos 15,48 % da população testada em Afogados. 
Casos leves x Graves – covid-19: 
Desde do início da pandemia – em março – registramos 95,78% de casos leves (1.069 casos), e 4,22% de casos graves (47 casos).

Por meio de nota, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) informa que, para manter os atendimentos já agendados e evitar transtornos para os beneficiários com remarcações, “adiou o ponto facultativo alusivo ao Dia do Servidor para 23 de novembro. A medida consta da Portaria 364, publicada em sessão extra do Diário Oficial da União (DOU), desta quarta-feira (28)”.

O INSS informa que quem tiver agendamento, deve comparecer normalmente à agência, seja para atendimento administrativos ou avaliação pericial.

Atendimento remoto

O INSS informa que os cidadãos podem buscar informações, pedir benefícios e agendar serviços sempre pelo Meu INSS, também disponível como aplicativo para celular, ou, ainda, por meio do telefone 135, que funciona de segunda a sábado, de 7h às 22h.

 

PT e PSL são aliados nas eleições em pelo menos 136 municípios

Expoentes da atual polarização política nacional, PT e PSL estão coligados em 136 municípios, revela levantamento com base em dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

As alianças envolvendo os dois partidos são, em sua maioria, com candidatos a prefeito de outras legendas. Em Aparecida de Goiânia (GO), por exemplo, PT e PSL apoiam a candidatura de Gustavo Medanha (MDB) em uma chapa com 20 partidos. O município de 160 mil habitantes faz parte da região metropolitana de Goiânia (GO).
Em Belford Roxo (RJ), com 470 mil habitantes, Waguinho, também do MDB, uniu uma chapa de 18 partidos com os antagonistas PT e PSL juntos.
Cidades pequenas
Coligações onde um partido apoia diretamente o candidato do outro ocorrem em cidades pequenas: o PT tem cabeça-de-chapa com o apoio do PSL em locais como Urucurituba, às margens do Rio Amazonas; Santana do Itararé (PR) e em Vila Boa, em Goiás. O inverso ocorre em cidades como Rio do Campo, em Santa Catarina; e em Trindade (PE), com 30 mil habitantes.
A união no âmbito municipal é relativizada por um líder partidário, já que as cidades onde a candidaturas são formadas exclusivamente pelos dois partidos são ainda menores e menos relevantes, mesmo dentro dos seus estados. Em São Pedro dos Crentes (MA), que tem 4.600 habitantes e fica a quase 800 km de São Luís, Lahésio Bonfim (PSL) concorre à reeleição na Prefeitura em chapa com o PT. O vice também é do PSL – e ambos disputam contra Leila Coutinho, a única concorrente, que é do Republicanos e que não possui coligação na cidade.
Outro caso acontece em Macieira (SC) – cidade a 440 km de Florianópolis e que contava com 1,8 mil habitantes no último censo – a 108ª menos populosa do país. Lá, o agricultor Vilmar Maffioletti (PSL) é candidato na chapa com o PT – partido pelo qual disputou a Câmara de vereadores local em 2012. Na cidade, Vilmar concorre com o também agricultor Fermino de Oliveira (PT) como seu vice. Há também dois candidatos, do PL e do MDB, na disputa ao cargo.
No Congresso, distância
Se em disputas municipais a aliança é aceitável, no Congresso Nacional o PSL e o PT estão em polos opostos. No índice de governismo do Radar do Congresso, a disparidade entre as bancadas na Câmara fica clara: na Câmara, o PSL – partido pelo qual o presidente Jair Bolsonaro se elegeu em 2018 e que tem a segunda maior bancada da Casa – votou com o governo em 93% dos casos. O PT – que agrega a maior bancada partidária da Câmara – se alinhou ao governo em apenas 20% dos casos (Odair Cunha, do PT mineiro, é o único a passar de 25% de governismo).
No Senado, a visão geral é a mesma: os dois senadores do PSL (Major Olímpio e Soraya Thronicke) têm 88% e 92% de alinhamento, respectivamente; os seis senadores do PT se alinham entre 71% e 74% às causas governistas.

 

Justiça determina fim do desrespeito à vida em eventos políticos de Tabira e Ingazeira

Pedido foi do Ministério Público

O  Juiz Eleitoral da 50ª Zona, Jorge William Fred acatou pedido de providências cumulado com tutela inibitória preventiva formulado pelo Ministério Público Eleitoral, assinado pelo promotor Romero Borja.

Decisão tomada em face de todos candidatos, partidos e coligações participantes da disputa eleitoral de 2020, nos Municípios de Tabira e Ingazeira terem desrespeitado as normas de segurança sanitária para combater a pandemia de Covid-19, como já denunciou o blog.

“Não cabe ao Poder Judiciário manter-se inerte, frente à constatação de ocorrência de grave violação às normas sanitárias na propaganda eleitoral. Verifica-se, por meio das provas colacionadas aos autos, a transgressão às normas de saúde pública nos eventos que já aconteceram, notadamente naqueles em modalidade de carreatas, passeatas e caminhadas, as quais têm por natureza a característica de aglomerar pessoas”, diz o Juiz. Assim, determinou:

1. Que sejam observados rigorosamente a Lei Estadual nº 16.918/2020, o Decreto Estadual nº 45.055/2020 e o Parecer Técnico nº 06/2020 da Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco, nos seguintes termos (determinando-se também a afixação destas normas em local visível nos comitês de campanha eleitoral e nas páginas virtuais dos partidos/coligações e candidatos);

2. OBSERVEM o distanciamento físico de 1,5m (um metro e meio) entre as pessoas em atos e eventos de propaganda eleitoral presenciais, por ser de extrema importância em qualquer que seja o evento, para reduzir o risco de disseminação da Covid-19;

3. EVITEM o contato físico entre as pessoas (beijo, abraço, aperto de mão etc.), por ser desaconselhado;

4. Com relação aos Comícios:

4.1. ABSTENHAM-SE de realizar Comícios no formato tradicional, pela dificuldade de fiscalização das medidas sanitárias, realizando-os no formato drive-in com a orientação de que os participantes não saiam dos carros, evitando aglomerações, observando e fiscalizando o uso de máscara por todos os participantes;

4.2 Só realizem Comícios em espaço aberto se for possível respeitar o distanciamento de 1,5m entre as pessoas e o candidato/partido/coligação fiscalizar o uso de máscaras;

4.3 Só realizem Comícios no formato drive-in com a condição de que os participantes não saiam dos carros, evitando aglomerações.

5. Com relação aos Comitês e Reuniões de Campanha:

5.1 SALVO IMPOSSIBILIDADE, localizem os Comitês e as Reuniões de Campanha que necessitem ser presenciais em espaço aberto ou semiaberto, dando prioridade à ventilação natural no local. Se a reunião ocorrer em local fechado, deve haver renovação de ar, mantendo as janelas sempre abertas;

5.2 SALVO IMPOSSIBILIDADE, que as reuniões de campanha sejam realizadas por meio virtual ou no formato drive-in (sem que os participantes saiam dos carros), para evitar aglomerações;

5.3 DISCIPLINEM E REDUZAM o fluxo e a permanência de pessoas dentro dos Comitês ou Locais de reuniões presenciais, pois estes podem ser determinantes no aumento do risco de transmissão, de modo que quanto menos pessoas transitarem e permanecerem nesses locais, menor será o risco. Quando as pessoas precisarem permanecer, devem respeitar o distanciamento de 1,5m entre elas;

5.4 DISPONHAM AS CADEIRAS, caso haja, de forma a atender o distanciamento de 1,5m em cada uma das laterais, na frente e atrás. Em locais onde as cadeiras forem fixas, devem-se isolar alguns assentos para garantir o distanciamento de 1,5m entre os participantes;

5.5 As idas ao banheiro devem ser organizadas para evitar cruzamento de pessoas e aglomeração, devendo ser definido fluxo de ida e volta, com marcação no chão/piso ou fitas suspensas, sempre respeitando o distanciamento de 1,5m entre as pessoas;

5.6 Deve ser disponibilizado um trabalhador para controlar fluxo de entrada e saída de pessoas nos Comitês, Locais de reuniões e nos banheiros.

6. Com relação aos bandeiraços, passeatas, caminhadas, carreatas e similares:

6.1 ABSTENHA-SE de realizar bandeiraços, passeatas, caminhadas, carreatas e similares, que têm como uma das principais características a aglomeração de pessoas;

6.2 Nos bandeiraços, RESPEITEM o distanciamento mínimo de 100m (cem metros) entre grupos partidários e com, no máximo, 10 (dez) pessoas, respeitando o distanciamento de 1,5m entre elas;

6.3 Nas caminhadas e passeatas, caso permitidas, OBSERVEM o distanciamento entre as pessoas e a redução do tempo nas concentrações – MÁXIMO DE 15 MINUTOS (na saída e chegada), de forma a reduzir o risco de transmissão;

6.4 Na realização de carreatas ou atos similares, ORIENTEM OS PARTICIPANTES A PERMANECER DENTRO DOS CARROS para não haver aglomeração de pessoas na saída e chegada. Ficando ABSOLUTAMENTE VEDADO O TRANSPORTE DE PASSAGEIROS NAS PARTES EXTERNAS DO VEÍCULO (V.G. CARROCERIA), na forma do art. 230, inciso II e 235 do CTB; 6.5 QUE as confraternizações ou eventos presenciais para arrecadação de recursos de campanha sejam feitos de forma virtual, drive-thru ou drive-in.

A multa é de R$ 50 mil por evento em desacordo com a  decisão para cada partido, coligação e candidatos participantes, sem prejuízo da apuração dos ilícitos nas esferas cível, administrativa e criminal.

Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!