Em São Paulo, muitos segurados saíram cedo de casa e percorreram longas distâncias para receber o atendimento após meses de espera.

O segurado afirma que recebeu o auxílio-doença antecipado, de R$ 1.045, por três meses, mas continua afastado da empresa onde trabalha. “O atendimento foi tranquilo. Agora, vou aguardar até de noite para saber se liberam o auxílio.” (Foto: Reprodução)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) — Após o anúncio do retorno dos profissionais às agências do INSS, segurados começaram a ser atendidos no horário agendado nesta terça-feira 922). Até as 9h45, mais de 1.071 perícias presenciais foram realizadas, segundo a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho.

Eram esperados 486 peritos médicos federais, porém, até o último balanço da Previdência, 202 profissionais retomaram o atendimento presencial em 86 agências, das 148 que já estavam com a agenda para hoje.

Em São Paulo, muitos segurados saíram cedo de casa e percorreram longas distâncias para receber o atendimento após meses de espera.

Na tentativa de recuperar sua aposentadoria por invalidez, cancelada após dez anos de concessão, Isaias Macedo Souza, 59 anos, saiu de Ermelino Matarazzo (zona leste) para passar em perícia na agência Vila Mariana (zona sul), às 7h, nesta terça (22). O segurado conta que, no começo desta semana, ficou das 9h às 17h tentando agendar o atendimento pelo telefone e, ontem, conseguiu confirmar a presença do perito para sua consulta.

“Foi um atendimento que me surpreendi. Fui muito bem tratado. O médico começou me pedindo desculpas pela categoria dele. Hoje, consegui recuperar a minha dignidade”, relata Souza, emocionado.

O segurado teve o benefício cancelado no pente fino de 2019, pois não tinha exames recentes que comprovassem as sequelas do AVC que sofreu. Em 25 de abril, Souza sofreu um novo AVC, que afetou outros órgãos. “Estou pedindo novamente a aposentadoria por invalidez, começando do zero.”

O entregador de jornais Douglas de Paula, 42 anos, de Franco da Rocha (Grande SP), também foi atendido nesta manhã, após a assistente do hospital onde faz tratamento conseguir agendar sua perícia. “Em uma tentativa de assalto, tomei um tiro, e a bala está alojada na minha coluna”, conta.

O segurado afirma que recebeu o auxílio-doença antecipado, de R$ 1.045, por três meses, mas continua afastado da empresa onde trabalha. “O atendimento foi tranquilo. Agora, vou aguardar até de noite para saber se liberam o auxílio.”

O segurado que não conseguir ser atendido porque não havia médico-perito na agência deve ligar para o 135. De acordo com Portaria publicada no “Diário Oficial da União” desta terça (22), a perícia será remarcada para o local de atendimento inicialmente agendado.

“Por ocasião do retorno gradual do atendimento presencial nas Agências da Previdência Social- APS, visando o enfrentamento da pandemia do COVID 19, permitir a remarcação de atendimento de perícia médica por meio da Central 135 nos casos de não comparecimento do usuário na data agendada ou em que não foi possível a realização do atendimento pelas APS na data previamente agendada”, diz a publicação.

Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!