Um homem está sendo procurado pela Polícia Civil após ser identificado pela família como um pastor evangélico que furtou e invadiu a Paróquia Santa Terezinha do Menino Jesus, em Santo Amaro, na Zona Sul de São Paulo.

O crime ocorreu na noite de segunda-feira e foi registrado pelas câmeras de segurança da igreja. O suspeito, que furtou R$ 50 mil, ainda está foragido. De acordo com informações do padre Marcos Miranda cedidas ao portal G1, o nome não foi divulgado para preservar os filhos e a família.
“Veio mãe, veio a família toda. Eles o identificaram. Me informaram que ele é pastor em uma igreja evangélica e oscila entre a vida de Deus e o vício de drogas”, contou o padre. O dinheiro levado estava guardado para pagar funcionários da igreja e o serviço de uma obra no telhado da paróquia.
A família afirmou que, após o furto, o pastor não voltou para casa. Ainda segundo o padre, ele arrombou urnas com doações de fiéis e um velário, que não foi possível contabilizar a quantidade.
Investigadores e peritos estiveram na igreja na última quarta-feira (9/9) para começar a apuração do caso.
TRF-2 marca julgamento de Bretas por participação em ato político com Bolsonaro 

marcelo_bretas
Juiz Marcelo Bretas

Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) marcou para a próxima quinta-feira (17) o julgamento da conduta do juiz federal Marcelo Bretas por participar de atos políticos ao lado de Jair Bolsonaro.

247 – O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) marcou para a próxima quinta-feira (17) o julgamento que trata da conduta do juiz federal Marcelo Bretas por participar de atos políticos ao lado de Jair Bolsonaro e do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella.

Segundo reportagem da coluna da jornalista Mônica Bergamo, o julgamento deverá ser tenso, uma vez que a investigação contra Bretas começou em maio por determinação do então corregedor nacional de Justiça, Humberto Martins, hoje presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Nesta semana, Bretas autorizou mandados de busca e apreensão em endereços ligados a diversos advogados o âmbito da Operação Lava Jato. Um dos alvos da ação foi o advogado Eduardo Martins, filho de Humberto Martins.

Brasil 247

Justiça arquiva denúncia e descarta participação de Ricardo Coutinho no caso Bruno Ernesto 

ricardo-coutinho-psb-ex-governador-da-paraibaA juíza Francilucy Rejane Sousa Mota, do 2º Tribunal do Júri de João Pessoa, arquivou ação sobre o suposto envolvimento do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) na morte de Bruno Ernesto, ocorrida em 2012. O jovem era ex-diretor de Tecnologia da Prefeitura Municipal de João Pessoa.

A juíza acatou parecer do promotor Marcus Antonius da Silva Leite, do Ministério Público Estadual, que apontou “ausência de indícios de participação” de Ricardo no crime.

A investigação foi aberta após denúncia da advogada Laura Berquó e da jornalista Pâmela Bório, que apontaram suposta ‘queima de arquivo’ na morte de Bruno por supostamente ter informações do caso ‘Jampa Digital’.

A justiça, no entanto, entendeu que as provas não foram suficientes para a propositura da ação penal.

WSCOM

Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!