Monthly Archives: setembro 2020

“Não é muito apropriado falar de uma reunião entre Armênia, Azerbaijão e Rússia enquanto há hostilidades intensas”, disse nesta quarta (30) a jornalistas russos o premiê Nikol Pashinyan.

Assim, analistas russos veem o movimento de Puti como uma forma de aumentar a dependência dos armênios caso a crise escale ainda mais. (Foto: Reprodução)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) — A Armênia descartou uma mediação russa no conflito com o Azerbaijão, que entrou no quarto dia com alguns dos combates mais duros entre os dois países nesta crise.

“Não é muito apropriado falar de uma reunião entre Armênia, Azerbaijão e Rússia enquanto há hostilidades intensas”, disse nesta quarta (30) a jornalistas russos o premiê Nikol Pashinyan.

A frase veio um dia depois de ele conversar ao telefone com o presidente russo, Vladimir Putin, pela segunda vez desde domingo, quando os ataques começaram na disputada região de Nagorno-Karabakh.

Ela explicita a posição de cautela do Kremlin em relação a seus aliados armênios, que contrasta com os tambores de guerras tocados na Turquia de Recep Tayyip Erdogan para estimular seus protegidos azeris.

“Estamos juntos com o Azerbaijão na mesa de negociação e no campo de batalha. Essas não são palavras vazias”, disse também nesta quarta à agência turca Andalu o chanceler do país, Mevlut Cavusoglu.

Os motivos de Putin são claros. Primeiro, ele não quer antagonizar-se explicitamente com Erdogan, com quem divide parcerias e rivalidades, para não abrir uma frente de turbulência em sua fronteira sul ao mesmo tempo em que lida com a crise no flanco oeste, na sua turbulenta aliada Belarus.

Segundo, Putin não gosta de Pashinyan, que chegou ao poder em 2018 após a queda de um amigo pessoal e aliado, Serzh Sargsyan. Moscou, diferentemente do que ocorreu por exemplo na Ucrânia em 2014, manteve boas relações com a Armênia, mas há desconfiança mútua.

Assim, analistas russos veem o movimento de Putin como uma forma de aumentar a dependência dos armênios caso a crise escale ainda mais.

Afinal de contas, Moscou tem uma base militar grande, equipada com tanques, baterias antiaéreas e 18 caças MiG-29 em Gyumri, leste armênio. Herança dos tempos em que toda a região fazia parte da União Soviética, o local abriga 3.000 soldados.

Moscou e Ierevan têm um pacto militar segundo o qual os russos se comprometem a proteger os armênios de agressões externas, mas Pashinyan afirmou que não lançará mão disso agora.

Além disso, o armênio ligou nesta manhã para o presidente do Irã, Hassan Rouhani, para falar sobre a crise e o papel da Turquia.

Teerã apoia tacitamente Ierevan, por sua rivalidade com os tucos e por temer separatismo de sua grande minoria azeri, cerca de 25% da população. Mas mantém laços com o Azerbaijão, país também de maioria muçulmana xiita.

Enquanto isso, o conflito aumentou em intensidade nessa quarta. Em Nagorno-Karabakh, os armênios étnicos que governam o encrave em território azeri lançaram uma contra-ofensiva para buscar recuperar áreas perdidas desde o domingo.

Segundo os ministérios da Defesa de ambos os países, os engajamentos ocorreram ao longo de toda a Linha de Contato, a fronteira do cessar-fogo de 1994 que suspendeu precariamente dois anos de guerra entre Armênia e Azerbaijão sobre o controle da região.

Como é a praxe desde o começo do conflito, as informações são contraditórias e alimentadas por relatos esparsos de redes sociais -mais eficazes e loquazes na Armênia, enquanto os azeris seguem a cartilha autocrática de seu líder, Ilham Aliyev.

Baku afirmou ter destruído uma bateria antiaérea S-300, de fabricação russa, do Exército da Armênia que teria sido colocada em Martuni, em Nagorno-Karabakh.

Já Ierevan divulgou fotos do que considera prova da interferência turca no conflito, os destroços de um jato Su-25 que foi abatido na terça segundo os armênios pelo disparo de um F-16 de Ancara em espaço aéreo azeri. A Turquia nega.

Os relatos de F-16 turcos na região seguiram nesta quarta. Segundo o Ministério da Defesa em Baku, os ataques armênios foram neutralizados, e o número de tanques destruídos somou 130 desde domingo.

O governo de Aliyev também disse que mais sete civis azeris foram feridos por bombardeios de artilharia armênia fora de Nagorno-Karabakh, o que Ierevan nega.

Com tudo isso, o número de vítimas do conflito segue nebuloso, na casa de cem mortos e centenas de feridos. Imagens divulgadas na mídia estatal azeri mostravam soldados em caixões, mas não há um número oficial de baixas.

Baku disse ter “neutralizado” 2.300 soldados separatistas em Karabakh, enquanto o governo local falava em 84 mortes até a terça.

A região, chamada de República de Astrakh por Ierevan, era uma área autônoma do Azerbaijão soviético, de maioria armênia. Nos anos 20, antes de virar ditador da União Soviética, o georgiano Josef Stálin cuidou da divisão territorial do Cáucaso sob domínio comunista.

Num paralelo com o cuidado de Putin agora, Stálin manteve Kharabak nominalmente dentro da área comandada por Baku para aplacar os turcos, que formavam então sua república das cinzas do Império Otomano derrotado na Primeira Guerra Mundial.

Como o presidente russo, o futuro ditador queria estabilizar uma das mais importantes regiões da nascente União Soviética, historicamente suscetível a invasões

Peixoto (DC) estava internado desde o dia 27 de agosto no Hospital Geral Dr. Beda, em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense.

O deputado estadual João Peixoto (DC) morreu, na manhã desta quarta-feira (30), por complicações decorrentes da Covid-19. (Foto: Reprodução)

O deputado estadual João Peixoto (DC) morreu, na manhã desta quarta-feira (30), por complicações decorrentes da Covid-19. Peixoto (DC) estava internado desde o dia 27 de agosto no Hospital Geral Dr. Beda, em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense.

No dia 2 de setembro, o quadro de saúde do parlamentar teve um agravamento e ele foi transferido para o Centro de Tratamento Intensivo (CTI), de onde não saiu mais.

O deputado não participou das votações da comissão e do plenário no processo de impeachment do governador afastado Wilson Witzel porque estava internado.

João Alves Peixoto nasceu na cidade de Campos dos Goytacazes no dia 16 de fevereiro de 1945. Era casado e pai de três filhos. Estava no sexto mandato na Alerj.

Antes de ser deputado, o paramentar foi eleito vereador em 1992 em Campos, onde também presidiu a Comissão de Obras da Câmara de Vereadores.

Quem assume o mandato é Eurico Júnior (PV), ex-secretário de Educação de Paty do Alferes e candidato a prefeito de Vassouras, no Sul do Rio de Janeiro.

Varejo calçadista vê aumento abusivo por parte da indústria e ameaça limitar compras

Os comerciantes argumentam que não conseguem repassar a alta de preços ao consumidor, cujo poder de compra está prejudicado pela pandemia.

Os lojistas também estão com menos recursos disponíveis para fazer as
Varejistas de calçados afirmam que a indústria do setor tem aumentado preços em até 30% nas últimas semanas. Em resposta a essa alta que consideram “abusiva”, os lojistas ameaçam limitar compras e trocar fornecedores.

Os comerciantes argumentam que não conseguem repassar a alta de preços ao consumidor, cujo poder de compra está prejudicado pela pandemia. E pedem à indústria que absorva parte da alta de custos, para que o varejo não seja o único prejudicado.

Segundo a Ablac (Associação Brasileira de Lojistas de Artefatos e Calçados), o reajuste médio dos calçados nas últimas semanas tem sido de 10%, mas chega a 30% em produtos vindos de fabricantes dos polos calçadistas de Nova Serrana (MG) e São João Batista (SC).

Conforme a entidade, a alta de preços praticada pela indústria se deve ao aumento de custos e escassez de insumos como o PVC, utilizado na fabricação dos solados. Também a redução de mão de obra nas fábricas, devido às demissões e distanciamento social imposto pela pandemia, estaria contribuindo para atrasos nas entregas de pedidos aos lojistas.

“Não temos condições de fazer esse repasse diante da falta de capacidade do consumidor”, diz Antoniel Marrachine Lordelo, diretor da Ablac e da Azul Calçados, que possui 22 lojas no interior de São Paulo, entre unidades próprias e franquias da marca Usaflex.

Conforme a entidade, os produtos mais vendidos nesse momento de retomada da economia têm sido os mais básicos, de baixo valor agregado. Com isso, os lojistas também estão com menos recursos disponíveis para fazer as novas encomendas.

“Diante desse cenário, a entidade alerta que, para não reduzir ainda mais a sua rentabilidade e não inviabilizar as suas operações, o varejo poderá recorrer à limitação das compras, negociar apenas com fabricantes que mantiveram os preços ou os reajustaram em níveis aceitáveis e priorizar a venda de produtos que já estão em estoque”, afirmou a Ablac em nota.

A Abicalçados (Associação Brasileira das Indústrias de Calçados) diz que os aumentos de preços não são generalizados na indústria e que os fabricantes não estão repassando integralmente a alta dos insumos.

“Reajustes esporádicos em alguns produtos podem ter acontecido em função da alta dos insumos, devido à variação cambial. Os insumos da área petroquímica, como o PVC usado na fabricação de solados e de calçados sintéticos, tiveram reajustes, então alguns fabricantes podem já ter repassado isso aos preços, mas isso não é um reajuste generalizado na indústria calçadista”, diz Haroldo Ferreira, presidente da Abicalçados.

Para a associação que representa a indústria, o maior risco para aumento de preços à frente é se o veto do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) à desoneração de folha não for derrubado pelo Congresso.

“A reoneração da folha de pagamentos poderá resultar em aumento dos preços dos calçados, por isso estamos trabalhando fortemente junto às bancadas da Câmara e do Senado para que seja derrubado o veto presidencial.”

A Abicalçados estima que a reoneração de folha poderia resultar na perda de 15 mil postos de trabalho no setor calçadista apenas no primeiro ano. Também haveria um aumento de R$ 570 milhões no pagamento de tributos previdenciários pelo setor, segundo o cálculo da entidade.

“Infelizmente, se a indústria tiver um aumento de R$ 570 milhões de carga tributária, não tem como isso não ser passado para o produto”, diz Ferreira.

A Abicalçados estima que a produção de calçados deve fechar 2020 em queda de 25% em relação a 2019, com 230 milhões a menos de calçados fabricados.

DESSARANJO GENERALIZADO

Nesse momento de retomada da economia, são diversos os setores da indústria e do varejo que se queixam de altas de custos e desarranjos na cadeia de fornecimento.

Fabricantes de máquinas e equipamentos sofrem com falta de aço, que também afeta a indústria de construção civil e já provoca atraso em obras. Os transformadores de plásticos se queixam de reajuste de até 30% na resina de PVC, além de escassez de poplipropileno e polietileno.

No setor têxtil, o aumento das exportações de algodão e alta de preços do insumo devido ao câmbio têm provocado uma escassez de malha no mercado, o que já preocupa pequenos fabricantes, que temem que vai faltar produto para as vendas da Black Friday.

No setor moveleiro, a queixa é de falta de chapa de MDF e MDP, além de espumas, tecidos, mantas em fibra e cintas de borracha utilizados na fabricação de sofás.

No setor de sabonetes, falta sebo bovino. No setor supermercadista, a alta de itens da cesta básica como arroz, óleo de soja e carnes levou os empresários a bater na porta do governo, que respondeu pedindo “patriotismo” e zerando emergencialmente as tarifas de importação do arroz.

Para todos os setores, faltam também embalagens, do papelão aos invólucros plásticos.

Segundo a última edição da pesquisa Pulso Empresas, divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica), 47,6% das empresas relatavam alguma dificuldade no acesso aos seus fornecedores.

O IGP-M, índice de preços composto em 60% por preços do atacado, fechou setembro em alta de 4,34%, maior taxa mensal desde novembro de 2002. Em 12 meses, o indicador acumula alta de 17,94%.

Caminhões foram estacionados na BR-101, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife — Foto: Polícia Rodoviária Federal/Divulgação

G1

Revendedores de gás fazem, nesta quarta-feira (30), um protesto na BR-101, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife. De acordo com representantes da categoria, os profissionais reclamam de aumentos repassados pela Petrobras ao longo da pandemia da Covid-19 e de uma taxa cobrada pelo Porto de Suape para entrada dos veículos.

“A Petrobras e as distribuidoras repassaram sete aumentos em quatro meses. A revenda está absorvendo para não passar para o consumidor. A gente não quer aumentar o gás, mas não tem o que fazer. O governo do estado e as distribuidoras não estão nos ajudando”, disse a presidente do Sindicato dos Revendedores de Gás do Estado de Pernambuco (Sinregás), Francine Gulde.

Segundo os organizadores do protesto, cerca de 100 caminhoneiros estão participando do ato, deixando de fazer carregamentos de botijões nas distribuidoras do Porto de Suape.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os veículos estavam estacionados no km 83 da BR-101, em Jaboatão dos Guararapes, no sentido Cabo de Santo Agostinho. Não houve bloqueios na via, mas, devido à quantidade de caminhões na área, o trânsito chegou a ter mais de 1 km de lentidão.

Por volta das 9h, os caminhões saíram em carreata em direção ao Recife. De acordo com o Sinregás, o grupo segue até a Avenida Mascarenhas de Morais, na Zona Sul da capital pernambucana.

O G1 entrou em contato com o governo de Pernambuco, com o Porto de Suape e com a Petrobras sobre as reivindicações do grupo, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.

7

 

O governador Paulo Câmara (PSB) vetou integralmente projeto de lei dos deputados estaduais Gustavo Gouveia (DEM) e Erick Lessa (PP), que pretendia impor aos presos que tivessem condições financeiras pagar o custo das tornozeleiras eletrônicas.
O projeto sofreu forte oposição na Assembleia do mandato coletivo Juntas (PSOL), mas mesmo assim foi aprovado.
Após o envio do projeto ao governador, a Juntas iniciou uma campanha pelo veto do governador, que foi atendida por Paulo Câmara.
Para o PSOL, em chamada no Instagram, o projeto era “racista, classista e inconstitucional”.
“Em que pese o distinto propósito do Projeto de Lei em referência, vejo-me obrigado a vetá-lo em sua totalidade, tendo em vista a ausência de razoabilidade e a contrariedade ao disposto no inciso I do art. 22 da Constituição Federal de 1988”, justificou Paulo Câmara, no veto.

Foto: reprodução

Pernambuco teve, nesta terça-feira (29), a confirmação de mais 32 mortes e 1.229 casos de pessoas com Covid-19. Com esse acréscimo, o estado passou a contabilizar a 8.222 óbitos e 146.325 confirmações desde março, quando foram notificados os primeiros casos.

Dos 1.229 novos casos registrados pela Secretaria Estadual de Saúde, 21 foram de pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e 1.208 casos de pessoas com quadros leves da doença, ou seja, que não precisaram ser internadas.

Ao todo, Pernambuco passou a contabilizar pacientes 26.256 graves e 120.069 leves.

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que nesta terça (29) foram registrados 07 casos para covid-19 em nosso município. 
São 06 pacientes do sexo feminino, com idades de 34, 59, 61, 61, 85 e 85 anos; e o de 01 paciente do sexo masculino, com idade de 21 anos. Entre as mulheres: 03 agricultoras, 01 aposentada, 01 pensionista e 01 dona de casa. Já o homem é vendendor. 
Entram em investigação os casos de 08 mulheres, com idades entre 15 e 66 anos; e os de 08 homens, com idades entre 15 e 49 anos. 
Hoje, 62 pacientes apresentaram resultado negativo para covid-19. 
76 pacientes apresentaram cura após avaliação clínica e epidemiológica, nesta terça. O município atingiu a marca de 727 pessoas recuperadas (92,02%) para covid-19. Atualmente, 50 casos estão ativos em Afogados. 

Mega-Sena pode pagar R$ 60 milhões nesta quarta-feira

O sorteio ocorre às 20h desta quarta-feira (30) no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo.

Mega Sena realiza nesta quarta sorteio (Foto: Reprodução)

O concurso 2.304 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 60 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h desta quarta-feira (30) no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo. A aposta mínima custa R$ 4,50 e pode ser realizada pela internet – saiba como fazer.

Para apostar na Mega-Sena
As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos. É necessário fazer um cadastro, ser maior de idade (18 anos ou mais) e preencher o número do cartão de crédito.

Probabilidades
A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Bolsonaro sanciona lei com pena maior para maus-tratos contra cães ou gatos

Por G1

O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta terça-feira (29), sem vetos, a lei que estabelece pena de dois a cinco anos de reclusão para quem praticar atos de abuso, maus-tratos ou violência contra cães e gatos.

A lei foi assinada em cerimônia no Palácio do Planalto com a presença de ministros e de animais de estimação. O texto segue para publicação no “Diário Oficial da União”.

O texto também prevê multa e proibição da guarda para quem praticar os atos contra esses animais.

A legislação é resultado de uma proposta de autoria do deputado Fred Costa (Patriota-MG). No Senado, foi relatada pelo senador Fabiano Contarato (Rede-ES) e aprovada no último dia 9.

Texto prevê pena maior, de até cinco anos, para maus-tratos contra cães ou gatos; veja detalhes

A alteração será feita na Lei de Crimes Ambientais. Hoje, a legislação prevê pena menor, de três meses a um ano de detenção, para quem pratica os atos contra animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos.

A pena é aumentada de um sexto a um terço se o crime causa a morte do animal – o que foi mantido no novo projeto. O termo “reclusão” indica que a punição pode ser cumprida em regime inicial fechado ou semiaberto, a depender do tempo total da condenação e dos antecedentes do réu.

De acordo com o Planalto, a “mudança faz com que o crime deixe de ser considerado de menor potencial ofensivo, possibilitando que a autoridade policial chegue mais rápido à ocorrência”.

“O criminoso será investigado e não mais liberado após a assinatura de um termo circunstanciado, como ocorria antes. Além disso, quem maltratar cães e gatos passará a ter, também, registro de antecedente criminal e, se houver flagrante, o agressor é levado para a prisão”, diz texto divulgado pelo governo.

 

Três cidades de Pernambuco têm apenas um candidato a prefeito nas eleições de 2020

Alagoinha fica no Agreste de Pernambuco — Foto: Google Street View

G1

Três dos 184 municípios de Pernambuco possuem apenas um candidato disputando o cargo de prefeito, nas eleições deste ano, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Em Alagoinha, Jupi e Terezinha, no Agreste, os postulantes não têm opositores e só precisam de um voto para vencer o pleito.

De acordo com levantamento, a situação se repete em 107 municípios brasileiros. Este ano, o número de cidades com candidatos únicos no país é um pouco maior do que o registrado em 2016, quando a Justiça Eleitoral notificou 95 casos desse tipo. Em 2012, foram 108 ocorrências.

Em Pernambuco, nas eleições municipais de 2016, segundo o TSE, não houve registro de cidade com apenas um candidato a prefeito.

Alagoinha

Em Alagoinha, o atual prefeito Uilas Leal da Silva (PSB) tenta a reeleição. A coligação dele possui três partidos e está registrada no site do TSE com o nome de “Todos por Alagoinha”.

O vice de Uilas também é seu antecessor. Maurílio Almeida (PSB) foi o prefeito eleito na cidade em 2008 e em 2012.

Alagoinha, de acordo com o TSE, possui 12.476 eleitores aptos a votar nas eleições 2020. A população da cidade estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é de 14.718.

Jupi

Assim como em Alagoinha, o prefeito de Jupi, Marcos Patriota (DEM), também tenta a reeleição. A coligação tem dois partidos e está registrada no TSE como “Jupi no rumo certo”.

Em Jupi, 11.748 eleitores estão aptos a votar, de acordo com o TSE. O município tem 14.922, de acordo com estimativa do IBGE.

Terezinha

O único candidato a prefeito de Terezinha, Matheus Martins (PSB), é mais um prefeito em busca da reeleição. A coligação dele reúne quatro partidos e está inscrita no TSE como “Por amor a Terezinha”.

A cidade possui 6.591 eleitores aptos a votar, em 2020. No IBGE, a estimativa de população é 7.198 moradores. Continue lendo →

O Campus do IFPE em Afogados da Ingazeira divulgou nesta terça-feira (29), por meio da Coordenação de Apoio ao Ensino e ao Estudante (CAEE), sua lista de contemplados do Edital nº 23/2020 de auxílio à inclusão digital do IFPE, durante o período de aulas remotas.

A Direção de Ensino e a Coordenação da CAEE estão convidando os estudantes beneficiados para uma reunião na próxima sexta-feira (02) às 14h, pelo Google Meet, o acesso se dará através do link: bit.ly/ifpeafogados

Os estudantes beneficiados foram divididos em duas listas, a dos que receberão chips com pacotes de dados móveis mensais e a dos que receberão um recurso para aquisição de tablets, seguindo especificações técnicas a serem repassadas pelo IFPE. Cada estudante foi contemplado de acordo com a sua demanda registrada no ato do cadastramento no sistema Fluxo.

A entrega dos chips será feita no Campus Afogados, em horários agendados, seguindo todos os protocolos de segurança e de modo a evitar aglomeração. A data de entrega será divulgada posteriormente.

O Edital foi voltado para estudantes matriculados em cursos presenciais técnicos ou superiores de graduação do IFPE, provenientes de escola pública, com matrícula ativa e/ou com renda familiar per capita de até 1,5 salário mínimo (um salário mínimo e meio).

Confira aqui as listas.

O total, uma pessoa faleceu, duas renunciaram e outros dois foram detalhados como ‘não conhecimento do pedido’.

Cinco registros de candidaturas para as eleições municipais de 2020 na Paraíba foram consideradas inaptas, conforme dados do DivulgaCand, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nesta terça-feira (29). Do total de inaptos, uma pessoa faleceu, duas renunciaram e outros dois foram detalhados como ‘não conhecimento do pedido’. O prazo para registro de candidaturas terminou no último sábado (27).

Em Cuité, no Curimataú paraibano, a candidata a vereadora, a agricultora Neuza Maria Gomes de Melo, com nome de candidato na urna, “Neusa do Pequeno”, faleceu. Ela disputaria a vaga pelo partido Cidadania. 

Já em relação os registros das candidaturas para veereador de Leonardo Maciel (Naná da Borracharia) e Mariano de Souza Donato (Mariano Donato), pelo partido Republicano, em Campina Grande, no Agreste do Estado, foram inaptos por conta dos pedidos de renúncia. 

Enquanto de Edvanildo de Medeiros Santos Júnior (Edvanildo Júnior), a vice-prefeito pelo PTB, em Solânea, e Kayser Nogueira Pinto Rocha (Kaiser Rocha), pelo DEM a prefeito, em Solânea, foram consideradas inaptas por conta do ‘não conhecimento do pedido’.

Fonte: TSE

Morreu na madrugada desta terça-feira (29), o radialista Deusimar Carlos, 54 anos. Mais conhecido como Carlos Junior ou o Gatinho da Arari, Deusimar passou mal no início da noite e foi levado para a emergência da Unidade de Pronto Atendimento – UPA 24 de Araripina, logo depois ele foi transferido com problemas no coração para o Hospital Regional Fernando Bezerra em Ouricuri, onde veio a óbito.

Carlos Junior iniciou sua carreira no rádio como sonoplasta na Rádio Grande Serra AM 660, ainda na década de 1980. Alguns anos depois foi trabalhar na primeira FM do Sertão do Araripe, a Arco Iris FM e pouco tempo depois na Arari FM, ambas do Grupo Valdeir Batista.

O sepultamento de Deusimar Carlos aconteceu na manhã desta terça-feira (29), no Cemitério do Iracema, no bairro Alto da Boa Vista, zona norte da cidade. Deixamos aqui a nossa solidariedade aos familiares.

Via Blogroberto Gonçalves

O Ministério da Cidadania informou que 27 milhões de pessoas que não fazem parte do programa Bolsa Família receberão a partir desta quarta-feira (30) a primeira parcela de R$ 300 da prorrogação do Auxílio Emergencial.

Como o total de beneficiários elegíveis fora do Bolsa Família soma 48 milhões de pessoas, isso significa que apenas 56,25% dos aprovados deverão receber o limite de mais quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 (no caso de mães monoparentais).

Pelas regras definidas para a prorrogação do auxílio, apenas os trabalhadores que receberam em abril a primeira parcela do benefício original, de R$ 600, e que já terminaram de receber as cinco parcelas iniciais terão direito a todas as quatro parcelas adicionais.

O governo divulgou nesta segunda-feira (28), em edição extra do Diário Oficial, o calendário de pagamentos das parcelas de R$ 300 do Auxílio Emergencial para beneficiários fora do Bolsa Família.

“Serão 27 milhões de pessoas que receberão R$ 300 ou R$ 600 (no caso de mães monoparentais), o que totaliza um investimento do governo federal de mais de R$ 9 bilhões. Assim como ocorreu até o presente momento, o calendário seguirá o mês de nascimento dos beneficiários, ou seja, os créditos se iniciarão por aqueles nascidos em janeiro, depois fevereiro, março e assim sucessivamente, em poupança social digital já existente em seu nome”, informou em nota o ministério.

A portaria que definiu as datas de pagamento das parcelas de R$ 300 também alterou o calendário dos pagamentos das próximas parcelas de R$ 600. Veja como ficou o calendário completo de pagamento do Auxílio Emergencial.

A esposa do fisioterapeuta, Cleiton Leite, foi encontrada morta na manhã desta segunda-feira (28), no banheiro de seu consultório, na Clínica da Dor, em Afogados da Ingazeira.

O repórter Marcello Patriota, que é amigo do fisioterapeuta, deu detalhes ao programa A Tarde é Sua da Rádio Pajeú. Segundo ele, Aiane Michele Pereira Gomes Leite, de 26 anos, vinha sofrendo de quadro depressivo.

Ainda segundo Marcello, o fisioterapeuta, Cleiton Leite, que comanda o programa Mais Saúde, aos domingos na Rádio Pajeú FM, com retransmissão para a Rádio Gazeta FM, em São José do Egito, está muito abalado e sob efeito medicamentoso.

Marcelo também informou que o indicativo é de suicídio. Aiane foi encontrada pela secretaria/atendente da clínica, enquanto Cleiton atendia a um paciente em sua sala.

Cleiton e um funcionário ainda tentaram reanima-la, levando-a  ao Hospital Regional Emília Câmara, mas ela chegou sem vida a unidade.

Aiane, era natural de Tabira e estava casada com Cleiton Leite há menos de um ano. Ela vinha sendo acompanhada por psicólogo.  Segundo relato do fisioterapeuta à Marcello, ele achou estranho a forma como a esposa havia se vestido para ir ao trabalho nesta segunda-feira. “Ela sempre vestia roupas claras e hoje estava toda de preto”, relatou.

Ainda segundo informações do repórter, o corpo foi encaminhado ao IML de Caruaru. Ainda não tem informações sobre velório e sepultamento. Via Nill

Você quer ser presidente?”, questionou a garota. “Em hipótese alguma”, respondeu o general da reserva, sob risos da equipe ministerial.

Segundo eles, nas últimas semanas, Bolsonaro vinha demonstrando incômodo com o fato de Mourão ter retomado o hábito de conceder entrevistas diárias sobre questões variadas do governo. (Foto: Reprodução)

 No início deste mês, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) orientou uma youtuber de dez anos a fazer uma pergunta ao vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) durante uma reunião ministerial.

“Você quer ser presidente?”, questionou a garota. “Em hipótese alguma”, respondeu o general da reserva, sob risos da equipe ministerial.

Assessores palacianos não viram o episódio apenas como uma brincadeira, mas como um recado.

Segundo eles, nas últimas semanas, Bolsonaro vinha demonstrando incômodo com o fato de Mourão ter retomado o hábito de conceder entrevistas diárias sobre questões variadas do governo.

O que mais desagradou o presidente foi declaração do general sobre o leilão do 5G.

Em entrevista à agência de notícias oficial do governo chinês, no começo de setembro, o vice-presidente disse que o Brasil não distingue as empresas que participam do processo pelo seu país de origem. A multinacional chinesa Huawei é uma das principais interessadas no certame.

No dia seguinte à divulgação da entrevista, Bolsonaro fez questão de deixar claro, em live nas redes sociais, que quem decidirá sobre o processo de escolha é ele.

“Vou deixar bem claro. Quem vai decidir 5G sou eu. Não é terceiro. Ninguém dando palpite por aí, não. Eu vou decidir o 5G.”

O desconforto com o general não é o primeiro episódio em que o presidente trava uma disputa pública pelo protagonismo de sua própria gestão.

Conhecido pelo estilo centralizador e personalista, Bolsonaro acumula desgastes políticos causados pela tentativa de evitar que auxiliares presidenciais tenham mais visibilidade que ele.

Sempre que tem a oportunidade, o presidente costuma repetir à equipe ministerial que ele é quem tem a palavra final em todas as decisões do governo.

Ele já pediu mais de uma vez, segundo relatos de assessores, que ministros e secretários evitem encontros ou entrevistas à imprensa, já que cabe a ele próprio ser o porta-voz de sua própria gestão.

Para evitar uma indisposição, após testemunharem quedas de colegas justamente por terem disputado espaço com o presidente, muitos assessores do governo adotaram como hábito consultar previamente o Palácio do Planalto antes de confirmarem entrevistas, sejam elas exclusivas ou coletivas.

A ordem é também para que os anúncios de medidas positivas sejam centralizados em Bolsonaro. Com o receio de retaliações, tornou-se comum que auxiliares do governo apontem para o retrato do presidente, presente nos gabinetes oficiais, para justificar restrições na divulgação de medidas.

O código de conduta para garantir o protagonismo de Bolsonaro é chamado de “lei do silêncio”.

“[Em] algumas pessoas do meu governo, algo subiu à cabeça deles. Estão se achando demais. Eram pessoas normais, mas, de repente, viraram estrelas, falam pelos cotovelos, tem provocações”, reclamou o presidente em abril, em conversa com um grupo de religiosos transmitida pela internet.

A ordem de silêncio foi repetida na semana retrasada, em reunião do presidente com o ministro da Economia, Paulo Guedes. Em encontro no Planalto, Bolsonaro pediu a Guedes para orientar os secretários da pasta a não darem entrevistas sobre iniciativas em estudo.

A solicitação foi feita após o presidente ter decidido extinguir o Renda Brasil, programa social que substituiria o Bolsa Família, o que elevou o desgaste entre Bolsonaro e Guedes.
O presidente se irritou com entrevistas de secretários da equipe econômica sobre a iniciativa. Em conversas reservadas, ele disse que os assessores do governo queriam aparecer às custas da medida.

No episódio, o presidente ameaçou a equipe econômica com “cartão vermelho” e determinou restrição no contato com a imprensa, inclusive de Guedes, o que ficou evidente na ultima quarta-feira (23).

O titular da Economia foi orientado pela equipe de articulação política a não responder perguntas de jornalistas em pronunciamento para lançar a ofensiva pela criação da nova CPMF.

Um assessor palaciano explica que, diante do grande volume de informações que chega ao presidente diariamente, é recorrente que ele avalize uma medida, mas não se recorde de sua conivência e se surpreenda ao ver o assunto estampado no noticiário.

De acordo com auxiliares, há ainda assuntos que chegam de maneira enviesada e genérica ao chefe do Executivo, o que o leva a se irritar quando descobre pela imprensa aspectos de determinado projeto que não foram apresentados a ele na totalidade.

Bolsonaro demonstra incômodo até mesmo com auxiliares que não têm status de ministro, caso do general Otávio Rêgo Barros, que atuava como porta-voz do governo desde o início do mandato do presidente. Com aparições diárias na mídia, foi exonerado, e a função foi extinta.

Inicialmente, Bolsonaro esvaziou o papel do general e mudou o formato do briefing diário. O militar deixou de responder a perguntas de repórteres e passou a apenas ler um informe oficial.

Mesmo com a alteração da função, que rendeu a Rêgo Barros o apelido de “porta-notas”, Bolsonaro interrompeu as leituras semanais.

Outro militar que causou incômodo ao presidente pelo destaque que ganhou nos meios de comunicação foi o ex-ministro da Secretaria de Governo Carlos dos Santos Cruz. O também general foi demitido após ter, na visão de Bolsonaro, contrariado a ordem presidencial de evitar contatos com a imprensa.

Em junho do ano passado, quando Bolsonaro protagonizava recorrentes ataques a veículos de comunicação, Santos Cruz adotava uma postura cordial com jornalistas, o que lhe rendia comentários positivos. Segundo assessores, os elogios ao general enciumaram o presidente.

Bolsonaro também afastou do governo outro auxiliar que fez contraponto público a ele.

Em abril, o então ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, deixou a pasta após ter resistido a criticar o isolamento social e a defender a prescrição da hidroxicloroquina no estágio inicial de contaminação pelo novo coronavírus. A substância não tem eficácia ou segurança comprovadas.

A postura do ministro, em sintonia com as orientações das autoridades de saúde, aumentou a popularidade de Mandetta, como mostraram pesquisas de opinião, e lhe renderam elogios públicos de governadores e prefeitos, o que deixou Bolsonaro incomodado.

Segundo assessores presidenciais, além de ter dificuldades em aceitar que ministros tenham mais destaque que ele, Bolsonaro não costumar aceitar declarações de auxiliares que contrariam suas posições públicas.

“Quem manda sou eu, vou deixar bem claro. Eu dou liberdade para os ministros todos, mas quem manda sou eu”, disse o presidente, no ano passado. “Eu tenho poder de veto. Ou vou ser um presidente banana agora?”, indagou à época.

O Grande Recife, Zona da Mata e algumas cidades do Agreste passaram para a fase 9 do Plano de Convivência com a Covid-19. O avanço libera cinemas, teatros, shows e outros eventos a partir desta segunda-feira (28), mas com restrições e protocolos de distanciamento social, higiene e segurança.

No interior, as regiões de Ouricuri e Afogados da Ingazeira avançaram para a fase 8, onde as demais cidades já estão (confira a relação das cidades na 9ª etapa ao fim da reportagem).

Em peças de teatro, por exemplo, o uso de máscara não é necessário para os atores. A venda de ingressos pode ser realizada de forma presencial ou online.

Cinemas, teatros e circos podem funcionar das 6h até a meia-noite e ter até 100 pessoas e 30% da capacidade do ambiente, o que for menor. Nesses locais, não é permitido consumir alimentos ou bebidas dentro dos espaços da sessão, não podendo ser retirada a máscara dentro do auditório ou sala de exibição.

Nos shows, a diferença é que pode ser oferecida alimentação, devendo seguir os protocolos específicos do setor alimentício. Em todos os casos, é preciso respeitar o protocolo de prevenção à Covid-19 no estado.

Festas de aniversário, casamentos, batizados, formaturas e similares também têm protocolo específico, com limitação de até 100 pessoas e 30% da capacidade do ambiente, o que for menor, entre outras.

Desde quinta-feira (24), foi permitida a flexibilização do funcionamento de bares, restaurantes e outros estabelecimentos do setor de alimentação, que podem funcionar das 6h à meia-noite. Além disso, a capacidade foi ampliada de 50% para 70%, com a limitação de dez pessoas por mesa.

O município de Araripina tem 1.899 confirmações da Covid-19. A quantidade de curas é de 1.263. O município tem 36 mortes causadas pelo novo coronavírus.

Exu contabiliza 560 registros da Covid-19, com 527 curas e 11 mortes. Em Trindade, o número de casos confirmados é 515, com 460 curas clínicas e 16 mortes. Ouricuri tem 479 casos, com 398 curas e 16 óbitos.

Sertão Central

Salgueiro confirmou mais oito casos da Covid-19, subindo para 1.598 registros da doença. O número de curas segue em 1354. Com mais uma morte, subiu para 38 o número de vítimas da doença na cidade.

Em Cedro, até o momento, são 632 casos confirmados, com 604 curas e cinco óbitos.

 

A caminhonete foi encontrada em uma estrada de terra, em Sertânia — Foto: Polícia Rodoviária Federal

Um jovem de 25 anos e um adolescente de 17 foram apreendidos com um revólver e munições, no domingo (27) pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-232, em Custódia, no Sertão de Pernambuco. Eles são suspeitos de participar do assalto a uma caminhonete de luxo, realizado horas antes em Belo Jardim, no Agreste do estado.

Os policiais receberam informações de que um carro popular havia sido utilizado no assalto e realizaram buscas. O veículo suspeito foi localizado com o pneu furado no acostamento da rodovia. O motorista e o passageiro foram abordados e uma arma foi encontrada dentro do automóvel.

A caminhonete foi encontrada abandonada, em uma estrada de terra em Sertânia, também no Sertão. A Polícia Militar avistou o veículo e informou à PRF de Cruzeiro do Nordeste.

O adolescente admitiu que havia participado do assalto, mas o motorista não assumiu o envolvimento. A caminhonete, o carro, a arma e os suspeitos foram levados à Delegacia de Polícia Civil de Arcoverde.

Foram registradas 335 novas mortes por covid-19 no país nas últimas 24 horas. A média móvel de mortes foi de 697, que mantém o país em patamar estável (-5%).

Os nove estados -além do DF (-40%)- que tiveram queda são: Acre (-50%), Alagoas (-22%), Ceará (-21%), MS (-21%), MT (-32%), PA (-30%), RO (-45%), RS (-25%), SE (-34%). Outros dez se mantiveram estáveis. (Foto: Pixabay/Imagem ilustrativa)

– Nove estados e o Distrito Federal apresentam queda em novas mortes de covid-19 neste domingo (27), conforme os dados levantados pelo consórcio de imprensa do qual o UOL faz parte. Por outro lado, sete unidades federativas registraram aceleração de óbitos.

Foram registradas 335 novas mortes por covid-19 no país nas últimas 24 horas. A média móvel de mortes foi de 697, que mantém o país em patamar estável (-5%).

Os sete estados que registraram alta na variação da média móvel em relação há 14 dias são: Amazonas (39%), Amapá (57%), Bahia (16%), Minas Gerais (18%), Rio de Janeiro (47%), Rio Grande do Norte (24%) e Roraima (100% por não ter mortes registradas hoje).

Os nove estados -além do DF (-40%)- que tiveram queda são: Acre (-50%), Alagoas (-22%), Ceará (-21%), MS (-21%), MT (-32%), PA (-30%), RO (-45%), RS (-25%), SE (-34%). Outros dez se mantiveram estáveis.

Das regiões, as que se mantiveram estáveis são Nordeste (-2%), Norte (-14%) e Sudeste (7%). O Sul (-17%) e o Centro-Oeste (-22%) apresentaram queda.

Para medir a situação das mortes por causa da covid-19, especialistas indicam usar a média móvel dos óbitos, que calcula a média de registros observada nos últimos sete dias. A operação é a mais adequada para observar a tendência das estatísticas, por equilibrar as variações abruptas dos números ao longo da semana.

O consórcio de veículos de imprensa adotou esse período para verificar as oscilações na média móvel. É possível falar em queda nos números quando a diminuição é maior do que 15% se verificado nos últimos 14 dias -no caso, o período das duas últimas semanas. Caso os números aumentem mais do que 15%, há aceleração da epidemia. Valores intermediários indicam estabilidade.

Da Assessoria

Começou neste domingo (25), oficialmente, a campanha eleitoral.

O candidato da Frente  Popular, o  psicólogo Sandrinho Palmeira abriu a campanha realizando visitas. Seu candidato a vice é  Daniel Valadares, formado em administração e com pós-graduação em gestão pública.

“Fizemos muito ao longo das gestões da Frente Popular, com o Prefeito José Patriota e o ex-prefeito Totonho. E é com essa experiência acumulada de quem fez, que nos apresentamos para fazer o que precisa ser feito,” afirmou Sandrinho Palmeira.

Segundo ele através de nota, esse ciclo de gestão foi responsável por obras como o anel viário, a ponte sobre o Rio Pajeú, a praça do Miguel Arraes, a pavimentação de 110 ruas nos bairros e zona rural, a construção de seis unidades de ensino, a política pública de empreendedorismo, a chegada do IFPE e a implantação do curso de engenharia, o curso de direito na FASP, e  outras ações.

“Vamos municipalizar o trânsito, com a criação de um órgão específico, com a reativação da guarda municipal para nos ajudar nesse processo, a realização de concurso público para as diversas áreas da gestão, que vai ajudar a diminuir o déficit do IPSMAI, e tantas outras ações que iremos dialogar com o nosso povo,” afirmou Sandrinho Palmeira.

Ele também destacou a construção de um terminal receptivo para as lotações, cujos recursos já estão assegurados, para desafogar trânsito.

 

Dólar é cotado a R$ 5,5567 nesta segunda-feira

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,46 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,7829.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. (Foto: Reprodução)

O valor do dólar na manhã desta segunda-feira (28), está cotado no valor de R$ 5,5567. Já o valor do dólar para o turismo está sendo cotado a R$ 5,8015.

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,46 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,7829.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. O dólar é usado tanto em reservas internacionais como em livre circulação

Afogados: morre Júnior da Compesa

No início da tarde deste domingo (27), faleceu o amigo Júnior da Compesa, de aproximadamente 45 anos.

Segundo informações, o mesmo sofreu um enfarte em sua casa no Residencial Dom Francisco e foi socorrido por um vizinho chegando a falecer no Hospital Regional.
Júnior da Compesa é pai do amigo Vinny Freitas. 

Um homem conhecido por “Beto de Seu Hélio”, de aproximadamente 40 anos, vinha em seu veículo, no centro de Solidão, por volta das 19h30, quando dois indivíduos em uma moto, chegaram e efetuaram vários disparos de arma de fogo, atingindo o mesmo em várias partes do corpo.

“Beto” não resistiu e faleceu no local. A polícia investiga o crime, mas ainda não tem informações sobre os suspeitos. As informações são do Blog J Campos.

Afogados: Zé Negão inicia campanha ao lado de Ricardo Teobaldo e lideranças

O candidato a prefeito de Afogados da Ingazeira, Zé Negão (Podemos), abriu sua campanha eleitoral na manhã deste domingo (27) cumprindo agendas na zona rural.

Na sequência, ao lado do candidato a vice, Renon de Ninô (PTB), candidatos a vereadores e lideranças políticas da cidade e zona rural, Zé Negão recebeu a visita do deputado federal e presidente estadual do Podemos, Ricardo Teobaldo, um dos principais apoiadores de sua campanha.

Zé Negão iniciou a campanha defendendo uma nova política para mudar Afogados da Ingazeira.

“Hoje nós estamos dando largada a nossa grande campanha, que é a campanha do povo contra um sistema que está aí, uma oligarquia política, onde fizeram um acordo pensando apenas neles, não pensando no que é melhor para a nossa cidade. Conto com o apoio e confiança dos afogadenses para juntos construirmos uma nova política e uma nova Afogados”, disse.

“Gostaria de dizer a todos da minha satisfação enquanto presidente do Podemos em Pernambuco em ter Zé Negão nos quadros do nosso partido como candidato disputando uma eleição de uma cidade tão importante como Afogados da Ingazeira. Gostaria de parabenizá-lo por sua coragem e determinação, você é um guerreiro e o povo de Afogados vai saber reconhecer essa sua disposição, vontade e amor pelo povo de Afogados. Estamos juntos nesta luta, Zé”, disse o deputado.

Zé Negão e Renon de Ninô fazem parte da coligação “A Força do Povo pela Mudança”, composta pelos partidos Podemos, PTB, DEM, PRB (Republicanos), PSDB e PSL, que conta com 16 candidatos à Câmara Municipal.

Da Assessoria

Neste grupo, estão 1,6 milhão de trabalhadores que fazem parte do Bolsa Família, cujo número do NIS é terminado em 8.

A Caixa Econômica Federal (CEF) paga nesta segunda-feira (28) mais uma parcela do Auxílio Emergencial a 9,4 milhões de trabalhadores.

Neste grupo, estão 1,6 milhão de trabalhadores que fazem parte do Bolsa Família, cujo número do NIS é terminado em 8. Também fazem parte 7,8 milhões de trabalhadores que estão no Cadastro Único e aqueles inscritos por meio de aplicativo, site ou pelos Correios, aniversariantes em outubro e novembro.

Para o público do Bolsa Família, a parcela paga já é a primeira referente ao Auxílio Emergencial Residual, de R$ 300. Os pagamentos para esse grupo são feitos da mesma forma que o Bolsa.

Para os demais, seguem os pagamentos de R$ 600, e a ajuda será creditada em conta poupança social digital da Caixa, que poderá ser usada inicialmente para pagamento de contas e compras por meio do cartão virtual. Saques e transferências para quem receber o crédito nesta segunda serão liberados em datas diferentes: a partir de 20 de outubro para os aniversariantes em outubro, e de 22 de outubro para os aniversariantes em novembro.

VEJA QUEM RECEBE NESTA SEGUNDA-FEIRA:

1,6 milhão de trabalhadores do Bolsa Família aprovados no programa, cujo número do NIS termina em 8

7,8 milhões de trabalhadores do Cadastro Único e inscritos via site e app, nascidos em outubro e novembro, recebem a próxima parcela:

– aprovados no primeiro lote recebem a quinta parcela;
– aprovados no segundo lote recebem a quarta parcela;
– aprovados no terceiro e quarto lotes recebem a terceira;
– aprovados no quinto e sexto lotes recebem a segunda;
– aprovados no sétimo lote recebem a primeira parcela;
– aprovados no primeiro lote, mas que tiveram o benefício suspenso, recebem a quinta parcela;
– aprovados em outros lotes, que receberam a primeira parcela em meses anteriores mas tiveram o pagamento reavaliado em agosto, recebem todas as parcelas restantes, até a quinta.

Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial ou pelo site auxilio.caixa.gov.br.

Prefeitura de Afogados inicia pagamento de servidores nesta segunda (28)

Seguindo o compromisso de pagar os vencimentos dos servidores públicos em dia, no mês vigente, a Prefeitura de Afogados da Ingazeira inicia o pagamento do funcionalismo público municipal a partir desta segunda (28). Ao final do calendário de pagamento, terão sido injetados mais de dois milhões de Reais na economia local.

Confira o calendário:
Segunda (28/09) – servidores das Secretarias de administração, agricultura, assistência social, controle interno, cultura e esportes, finanças, infraestrutura, transportes, além da procuradoria, gabinete, ouvidoria e coordenadoria da mulher.
Terça (29/09) – servidores da secretaria de educação, além de aposentados e pensionistas que recebem um salário mínimo, por ordem alfabética (letras de A a L). O dinheiro deve estar disponível no banco a partir das 13h.
Quarta (30/09) – servidores da secretaria de saúde, além de aposentados e pensionistas que recebem um salário mínimo, por ordem alfabética (letras de M a Z). o dinheiro deve estar disponível no banco a partir das 13h.
Quinta (01/10) – aposentados e pensionistas que recebem até R$ 1.500,00 em vencimentos. O dinheiro deve estar disponível no banco a partir das 8h.
Sexta (02/10) – aposentados e pensionistas com vencimentos entre R$ 1.501,00 e R$ 3.000,00, além dos que recebem acima de três mil Reais.

Governo do Estado determinou, desde a sexta-feira (25), fechamento de bares e casas noturnas após constatação de aumento de infecções.

Até esta sexta-feira (25), 323 pacientes estavam internados em Manaus, sendo 212 em leitos clínicos (86 na rede privada e 126 na rede pública), 107 em UTI (47 na rede privada e 60 na rede pública). (Foto: reprodução)

Quatro meses após flexibilização, Amazonas volta a adotar restrições contra Covid-19. O Governo do Estado da Amazônia determinou, desde a sexta-feira (25), o fechamento de bares e casas noturnas após constatação de aumento de infecções. Conforme o decreto, ficam suspensos em Manaus, até o dia 26 de outubro, o acesso às áreas de praias para recreação, o funcionamento de balneários e flutuantes, além de bares e restaurantes.

Manaus tem 49.237 pessoas infectadas e 2.487 mortes pelo novo coronavírus desde o início da pandemia e começou a flexibilizar o isolamento social em junho, quando houve uma redução dos casos. A capital foi a primeira capital a registrar colapso no sistema de saúde e funerário, entre abril e maio.

De acordo com o governo, a Vigilância Epidemiológica do estado confirma tendência de aumento de casos de Covid-19 nas últimas semanas devido, principalmente, a aglomerações e a realização de festas clandestinas.

Em média, o Amazonas confirmou 7 novas mortes por dia na última semana – uma variação de 6% em relação à média de 14 dias antes.

Em razão da situação, o Governo voltou a decretar o fechamento de bares e balneários, que haviam sido autorizados a reabrir em julho. Entre outras medidas determinadas está a redução no horário de funcionamento de restaurantes e lojas de conveniência, até as 22h. As restrições valem por 30 dias.

Também foi anunciado aumento do número de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ofertados no Hospital Delphina Aziz, referência no tratamento de Covid-19 e outras Síndromes Respiratórias Agudas Graves (SRAGs). O Instituto de Saúde da Criança do Amazonas (Icam) foi definido como referência para o atendimento infantil da doença.

Até esta sexta-feira (25), 323 pacientes estavam internados em Manaus, sendo 212 em leitos clínicos (86 na rede privada e 126 na rede pública), 107 em UTI (47 na rede privada e 60 na rede pública).

A taxa de ocupação na rede privada é de 70,93% em leitos de UTI e 42,81% em leitos clínicos. Já na rede pública, a ocupação de leitos UTI chega 72,53% e 68,49% em leitos clínicos.

Acidente deixa dois mortos e um ferido na BR-232, em Serra Talhada

Na tarde deste domingo (27), aconteceu um grave acidente na BR-232, em Serra Talhada. O acidente ocorreu próximo à entrada do bairro Vila Bela, na Capital do Xaxado.

Segundo as informações, a colisão aconteceu entre um carro – modelo Fiat Uno Mille e uma motocicleta. No carro só estava o motorista, o qual foi estava alcoolizado.
Mas, na motocicleta, vinham duas pessoas, as quais não resistiram aos ferimentos e vieram à óbito na hora. Até o momento as vítimas não foram identificadas.
O Corpo de Bombeiros já estava no local fazendo os primeiros socorros ao motorista e isolando o local. Dentro de instantes mais informações. (Nayn Neto)

Mandetta responde a ‘piada’ da deputada Bia Kicis: ‘Racista nauseabunda e chula’

ctv-2zv-52027957

Estadão

O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, reagiu à montagem que a deputada Bia Kicis (PSL-DF) publicou nas redes sociais na tarde deste domingo (27), com os rostos do ex-ministro Sérgio Moro (Justiça) e Mandetta (Saúde) pintados de negro, sugerindo que ambos poderão buscar vagas de emprego na rede Magazine Luiza, em referência ao programa de trainee apenas para negros anunciado pela empresa.

Procurado pelo Estadão, Mandetta declarou, por meio de mensagem: “Racista nauseabunda. Chula. Pequena. Inútil. Abjeta. RACISTA!!!!!”. Depois, por telefone, afirmou que lamenta profundamente ver um parlamentar se prestar a esse tipo de provocação.

“É triste ver isso. Para mim, não ofende em nada ser caracterizado como negro. Muito pelo contrário. Sou totalmente favorável à campanha da Magazine Luiza. Já era fã da dona Luiza e seria, com orgulho, um garoto propaganda de sua loja”, disse Mandetta.

Bia Kicis provocou uma onda de indignação nas redes sociais depois de publicar a montagem ofensiva. Ao perceber as reações ao que classificou como “piada”, disse que não tinha feito nada demais, que não perdeu seu “bom humor” e que não via nenhum problema em publicar uma “chargezinha”.

Nesta tarde, sem citar o nome de Bia Kicis, o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes foi ao Twitter para criticar manifestações de racismo. “O preconceito racial é uma das maiores chagas da nossa tradição colonial. Qualquer iniciativa – seja do Estado ou da iniciativa privada – que vise a reparar a história de segregação da população negra deve ser louvada, jamais achincalhada. Racismo é crime e fomentá-lo também”, escreveu Gilmar.

Procurado, Sérgio Moro não se manifestou sobre o assunto até a publicação deste texto.

Propaganda eleitoral começa neste domingo; Confira as regras

A partir deste domingo (27), os candidatos das Eleições Municipais 2020 estão autorizados a fazer propaganda eleitoral, inclusive na internet.

A propaganda eleitoral é aquela que promove o candidato e a sua plataforma eleitoral no âmbito público. Por meio dela, os concorrentes do pleito podem pedir votos aos eleitores. (Foto: reprodução)

A partir deste domingo (27) as Eleições Municipais 2020 entram em uma nova etapa, com o início da campanha aos cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador. Os candidatos estarão liberados, por exemplo, a pedir votos e divulgar propostas nas ruas, na internet e na imprensa escrita. Já a propaganda gratuita em rádio e televisão do primeiro turno – marcado para 15 de novembro – será veiculada de 9 de outubro a 12 de novembro.

Este ano, o início da propaganda eleitoral foi transferido para o dia 27 de setembro em razão de a pandemia de Covid-19 ter adiado as Eleições Municipais de 2020. O pleito foi adiado para os dias 15 e 29 de novembro – respectivamente, 1º e 2º turnos de votação –, pela Emenda Constitucional nº 107/2020, promulgada pelo Congresso Nacional no dia 2 de julho.

Apesar do adiamento das eleições, a propaganda eleitoral continuará seguindo as normas estabelecidas na Resolução TSE nº 23.610/2019, que regulamenta a matéria. Esse é um tema sensível do Direito Eleitoral, uma vez que a violação das regras da propaganda figura como uma das principais causas de judicialização dos pleitos e causa de cassação de diplomas e mandatos.

Saiba o que pode e o que não pode nesse período:

Rua (liberados)
Distribuição de santinhos e adesivos será permitida até as 22h da véspera das eleições (14 de novembro);

Colocação de adesivos em bens privados como automóveis, caminhões, motocicletas e janelas residenciais, desde que não excedam a dimensão de 0,5m2. O material deve conter o

CNPJ ou CPF do responsável pela confecção, bem como de quem o contratou, e também a respectiva tiragem;

Até 12 de novembro: Comícios , das 8h às 0h, desde que avisado pelo menos 24 horas antes à autoridade policial. Apresentação de artistas estão vedadas;

Até 13 de novembro: anúncios na imprensa escrita desde que respeitem o tamanho máximo do anúncio por edição;

Até o dia 14 de novembro: Alto-falantes ou amplificadores de som podem ser utilizados das 8h às 22h, observando-se as restrições de local. Os equipamentos porém, não podem ser usados a menos de 200 metros de locais como as sedes dos Poderes Executivo e Legislativo, quartéis e hospitais, além de escolas, bibliotecas públicas, igrejas e teatros (quando em funcionamento).

Bandeiras e mesas para distribuição de materiais são admitidas ao longo das vias públicas, desde que não atrapalhem o trânsito de pessoas e veículo;

Carros de som ou minitrios são permitidos apenas em carreatas, caminhadas, passeatas ou durante reuniões e comícios, respeitando o limite de 80 decibéis e restrições de local;

Proibidos
Propagandas via telemarketing em qualquer horário.

Disparo em massa de mensagens instantâneas sem permissão do destinatário.

Na Internet (liberados)
Propagandas eleitorais são permitidas em sites dos candidatos, partidos e coligações. O endereço eletrônico deve ser comunicado à Justiça Eleitoral e hospedado em provedor estabelecido no país.

Mensagens eletrônicas são permitidas apenas para endereços previamente cadastrados gratuitamente pelo candidato, partido político ou coligação.

A campanha por meio de blogs, redes sociais, aplicativos de mensagens instantâneas, mas o conteúdo deve ser gerado ou editado pelos candidatos, partidos ou coligações. Todo impulsionamento deverá conter, de forma clara e legível, o número de inscrição no CNPJ ou CPF do responsável, além da expressão “Propaganda Eleitoral”.

Não pode
Veicular propaganda eleitoral em sites de pessoas jurídicas, com ou sem fins lucrativos, e em portais oficiais ou hospedados por órgãos ou entidades da administração pública direta ou indireta;

Impulsionamentos de posts e mensagens por terceiros.

Debates
Permitidos – até de 12 de novembro – em rádios ou canais de televisão, assegurada a participação de candidatos dos partidos com representação no Congresso Nacional de, no mínimo, cinco parlamentares.

Presidente afirmou na Assembleia Geral das Nações Unidas que a Amazônia é úmida e que quem provoca incêndios são caboclos e índios.

No discurso, Bolsonaro disse que a floresta amazônica é úmida. Por isso, segundo ele, o fogo não se alastra pelo interior da mata. (Foto: reprodução)

O cacique Raoni Metukture se manifestou neste sábado (26) sobre o discurso que o presidente Jair Bolsonaro fez na Assembleia das Nações Unidas (ONU), na última terça-feira (22). Na ocasião, Bolsonaro elogiou a política do governo para o meio ambiente, disse que o Brasil é vítima de deseinformação e afirmou que os incêndios na Amazônia são causados “pelo índio e pelo caboclo, que queimam seus roçados”.

Raoni foi até Sinop, no norte do estado, para realizar exames do coração e procurou a imprensa para defender os indígenas dos ataques sofridos.

“Não aceito. Ele diz no jornal que índio está botando fogo no planeta, isso é pura mentira. São os próprios fazendeiros. Alguns fazendeiros prejudicam a mata, a natureza. Madereiros, garimpeiros … Eles que estão botando fogo no planeta”, disse o líder indígena.

O Cacique disse ainda que sempre teve apoio de outros presidentes para defender e preservar o meio ambiente por meio de políticas públicas. No entanto, segundo ele, a partir deste ano, não conseguiu mais discutir essas questões devido à falta de diálogo com o atual presidente.

“Somos os primeiros habitantes nessa terra e depois o homem branco que já vem destruindo a vida e a natureza, isso me preocupa. Quero dizer aqui pra vocês, que ex-presidentes que já sentaram no cargo como: Tancredo Neves, Sarney, Color… Todos que passaram nunca houve desentendimento comigo. Nunca tiveram problema. Estes presidentes acolheram minhas demandas, de preservar a natureza”, disse.

O discurso de Bolsonaro na Assembleia da ONU foi proferido em um contexto de intensas queimadas que assolaram o Pantanal nas últimas semanas. O bioma teve em setembro o recorde histórico de focos de incêndio para o mês. Na Amazônia, principal alvo de preocupação da comunidade internacional, os alertas de desmatamento subiram 34% de agosto de 2019 a julho de 2020, de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

No discurso, Bolsonaro disse que a floresta amazônica é úmida. Por isso, segundo ele, o fogo não se alastra pelo interior da mata.

“Nossa floresta é úmida e não permite a propagação do fogo em seu interior. Os incêndios acontecem praticamente nos mesmos lugares, no entorno leste da floresta, onde o caboclo e o índio queimam seus roçados em busca de sua sobrevivência, em áreas já desmatadas. Os focos criminosos são combatidos com rigor e determinação”, declarou o presidente.

As regiões Sudeste e Nordeste são, respectivamente, as mais afetadas, com 55% e 18% das mortes registradas e 9.477 e 5.586 dos novos casos nas últimas 24 horas.

Ao todo, mais de 141 mil pessoas morreram e 4,7 milhões foram infectadas. (Foto: Pixabay/Imagem ilustrativa)

 O Brasil registrou neste sábado (26) 732 mortes causadas pelo novo coronavírus e 25.536 novos casos confirmados nas últimas 24 horas. Ao todo, mais de 141 mil pessoas morreram e 4,7 milhões foram infectadas.

Os dados são fruto de colaboração inédita entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais e divulgadas às 20h.

Além dos dados diários do consórcio, a Folha também mostra a chamada média móvel. O recurso estatístico busca dar uma visão melhor da evolução da doença, pois atenua números isolados que fujam do padrão. A média móvel é calculada somando o resultado dos últimos sete dias, dividindo por sete.

O dado dos últimos sete dias caiu 7,8% em comparação com a semana anterior, passando de uma média de 756 mortes em 19 de setembro para 697 neste sábado.

As regiões Sudeste e Nordeste são, respectivamente, as mais afetadas, com 55% e 18% das mortes registradas e 9.477 e 5.586 dos novos casos nas últimas 24 horas.

O país tem taxa de 56,9 mortos para cada 100 mil habitantes, uma das maiores do mundo, inclusive a frente dos EUA (55,6 mortos por 100 mil habitantes), ficando atrás apenas do Reino Unido (62 mortos por 100 mil) e da Itália (68,2 mortos por 100 mil).

O Brasil é o terceiro país com mais casos confirmados do novo coronavírus, atrás da Índia, com 5,9 milhões de pessoas infectadas, e dos EUA, pais mais afetado do mundo, com mais de 7 milhões de infectados.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorre em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

De acordo com o boletim do Ministério da Saúde, divulgado na noite deste sábado, o Brasil registrou nas últimas 24 horas 869 mortes em decorrência da Covid-19. O total de óbitos chega agora a 141.406.

Os dados da pasta também apontam 28.378 novos casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus. Desde o início da pandemia, o país registra um total de 4.717.991 pessoas infectadas.

Até o momento, 364.749 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados. ​

A Paraíba registrou 597 novos casos de Covid-19 e 10 óbitos confirmados desde a última atualização, 06 deles ocorridos nas últimas 24h. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde nesta sábado (26), 119.731 pessoas já contraíram a doença, 93.294 já se recuperaram e 2.788, infelizmente, faleceram. Até o momento, 364.749 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados. 

  • Casos Confirmados: 119.731
  • Casos Descartados: 161.465
  • Óbitos confirmados: 2.788
  • Casos recuperados: 93.294
  • Total de municípios: 223

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 28%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 27%. Em Campina Grande estão ocupados 30% dos leitos de UTI adulto e no sertão 32% dos leitos de UTI para adultos.

Os casos confirmados estão distribuídos por todos os 223 municípios paraibanos. A diferença de casos de ontem para hoje é de 597, nos quais 11 municípios concentram 364 casos, o que representa 61 % dos casos em toda a Paraíba. 

São eles:

  • João Pessoa, com 119 novos casos, totalizando 29.458; 
  • Patos, com 54 novos casos, totalizando 4.339; 
  • São Bento, com 41 casos novos, totalizando 2.962; 
  • Alagoa Grande, com 32 novos casos, totalizando 1.534; 
  • Campina Grande, com 29 casos novos, totalizando 13.036; 
  • Itaporanga, com 22 novos casos, totalizando 822; 
  • Santa Rita, com 16 casos novos, totalizando 3.357; 
  • Cruz do Espírito Santo, com 14 casos novos, totalizando 368; 
  • Esperança, com 13 casos novos, totalizando 611; 
  • São José da Lagoa Tapada, com 12 casos novos, totalizando 107; 
  • Sousa, com 12 casos novos, totalizando 2035.

*Dados oficiais preliminares (fonte: SIM, e-sus VE e SIVEP) extraídos às 10h do dia 26/09, sujeitos a alteração por parte dos municípios.

Até hoje, 169 cidades registraram óbitos por Covid-19. Os 10 óbitos registrados nesta sexta ocorreram entre 08 de agosto e 26 de setembro, 06 deles nas últimas 48 horas, entre residentes de 09 municípios. Os pacientes tinham idade entre 52 anos e 91 anos, 03 deles tinham menos de 65 anos. Cardiopatia, hipertensão e doença renal foram as comorbidades mais frequentes. Dos locais, um ocorreu em residência, um em hospital privado e os demais em hospitais públicos. 

Homem, 82anos, residente em São João do Rio do Peixe. Hipertenso. Início dos sintomas em 03/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 26/09/2020.

Mulher, 62 anos, residente em Campina Grande. Tabagista. Início dos sintomas em 17/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 25/09/2020. 

Homem, 70 anos, residente em Cuitegi. Cardiopata e portador de doença renal. Início dos sintomas 19/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 25/09/2020. 

Homem, 59 anos, residente em Itaporanga. Portador de doença renal. Início dos sintomas em 01/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 25/09/2020. 

Homem, 91 anos, residente em Juru. Sem comorbidade. Início dos sintomas em 10/09/2020. Foi a óbito em residência no dia 25/09/2020. 

Homem, 67 anos, residente em Mari. Portador de doença neurológica. Início dos sintomas em 20/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 24/09/2020. 

Homem, 90 anos, residente em Coxixola. Hipertenso e tabagista. Início dos sintomas em 08/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 13/09/2020.

Mulher, 73 anos, residente em Serra Redonda. Diabética cardiopata e obesa. Início dos sintomas em 01/07/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 25/08/2020. 

Homem, 52 anos, residente em Campina Grande. Comorbidade não informada. Início dos sintomas em 29/07/2020. Foi a óbito em hospital privado no dia 23/08/2020. 

Mulher, 71 anos, residente em João Pessoa. Comorbidade não informada. Início dos sintomas em 25/05/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 09/08/2020.

Uma causa que precise de mentiras não pode ser boa, diz Barroso sobre fake news

Barroso disse que a prática de espalhar notícias falsas é um “outro vírus que ronda as eleições”, capaz de comprometer a democracia. A campanha eleitoral começa neste domingo (27).

Barroso defendeu uma campanha com debate público de qualidade e com respeito. (Foto: Fotos Públicas/Arquivo)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – Em pronunciamento na rede de rádio e televisão, o presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Luís Roberto Barroso, fez um discurso neste sábado (26) contra as fake news e pediu cuidado durante as eleições por conta da pandemia da Covid-19.

Barroso disse que a prática de espalhar notícias falsas é um “outro vírus que ronda as eleições”, capaz de comprometer a democracia. A campanha eleitoral começa neste domingo (27).

“Uma causa que precise de mentiras, de ódio ou de agressões não pode ser boa. Pense nisso. Não faça aos outros o que não gostaria que fizessem com você”, afirmou o ministro, que também integra o Supremo Tribunal Federal.

Barroso defendeu uma campanha com debate público de qualidade e com respeito.

No pronunciamento, ele também tentou tranquilizar a população a respeito dos riscos de transmissão de Covid-19 durante a votação e durante a a campanha eleitoral.

“A pandemia da Covid-19 impõe cuidados especiais na campanha que se inicia, para a proteção de eleitores e de candidatos”, afirmou Barroso.

Por medo de ser contaminação pelo coronavírus, 1 em cada 5 moradores da cidade de São Paulo diz que pode deixar de ir votar nas próximas eleições, segundo pesquisa Datafolha realizada nesta semana.

O presidente do TSE reforçou recomendações, como evitar aglomerações, manter distância mínima de um metro das outras pessoas, utilizar máscara e fazer a higienização com álcool em gel.

“Com esses cuidados, fica minimizado o risco de contaminação”, declarou Barroso.

Cerca de 148 milhões de eleitores estão habilitados para votar para prefeitos e vereadores. O primeiro turno acontece no dia 15 de novembro. Nas cidades que tiverem segundo turno, a votação será no dia 29.

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que neste sábado (26), tivemos 10 casos detectados para a covid-19. Desses, 08 já estavam em investigação.
São 03 pacientes do sexo feminino, com idades de 22, 23 e 44 anos; e 07 pacientes do sexo masculino, com idades de 17, 25, 39, 40, 43, 67 e 77 anos. Entre as mulheres: 03 estudantes. Já entre os homens: 03 agricultores, 01 aposentado, 01 pedreiro, 01 autônomo e 01 estudante.
Entram em investigação os casos de 15 mulheres, com idades entre 4 e 85 anos, e os de 06 homens, com idades entre 25 e 69 anos.
Hoje tivemos 40 casos descartados após os pacientes apresentarem resultado negativo para covid-19.
Hoje, 02 pacientes apresentaram cura após avaliação clínica e epidemiológica. Com isso, nós atingimos a marca de 626 pessoas recuperadas (81,51%) para covid-19 em nosso município. Atualmente, 129 casos estão ativos em nossa cidade.
O município atingiu a marca de 4.119 pessoas testadas para a covid-19.

Arcoverde confirma três novos casos de Covid-19 neste sábado (26)

A Secretaria de Saúde de Arcoverde informa que neste sábado, 26 de setembro, até às 18 horas, foram confirmados mais três (03) casos de Covid-19. O boletim diário, portanto, fica com trezentos e quarenta e cinco (345) suspeitos, três mil trezentos e quatro (3.304) descartados, mil quatrocentos e vinte e sete (1.427) confirmados, cinquenta e um (51) óbitos, e mil e setenta (1.070) recuperados.

De acordo com a repartição municipal, a taxa de recuperação dos casos confirmados atualmente é de 74,25%, enquanto que a taxa de letalidade está em 3,52%. Estão sendo testadas aproximadamente 100 pessoas por dia. Arcoverde está tendo nos resultados de testagens promovidas, o seu maior número de casos positivos ultimamente.
Vale lembrar, que dentro dos 1.427 confirmados, estão contabilizados os 51 óbitos e 1.070 curados. No total, a cidade tem três (03) pacientes na UTI e doze (12) internados em enfermaria.
No Hospital Regional Ruy de Barros Correia, há dois (02) pacientes na UTI e dois (02) na enfermaria. No Hospital de Campanha há dez (10) internados. No Hospital Memorial Arcoverde há um (01) paciente do município na UTI.
Nas barreiras sanitárias das entradas da cidade, foram abordados 559 carros de fora. Não confunda flexibilização do comércio com cura do Covid-19. Não saia de casa, se não for necessário. Caso precise sair, use a proteção. Para dúvidas ou sugestões ligue para o Disk Coronavírus do município: 0800-281-55-89 e 3821-0082.
O  Afogados perde por 2×0 para o Campinense

Afogados é derrotado por 2x0 para o Campinense, no Amigão

Folhape

O dia não foi dos melhores para a Coruja. Atuando longe de seus domínios, o Afogados foi derrotado por 2 a 0 para o Campinense e conheceu sua primeira derrota no Campeonato Brasileiro da Série D, neste sábado (26), no Amigão, em Campina Grande. Em partida válida pela segunda rodada do Grupo 3, o time sertanejo tentou segurar a Raposa, mas abusou dos erros de passe e finalização. Com o resultado, o time comandado por Adelmo Soares desceu um degrau na classificação, e agora ocupa a terceira colocação com três pontos. 

O Jogo

O duelo começou movimentado, mas as primeiras iniciativas dos dois lados não assustaram, até os 13. Em bola flutuada na área, o veterano Fábio Júnior ajeitei o corpo e cabeceou bem, mas a bola passou por cima. 

O gol parecia maduro para os donos da casa, faltava apenas lapidar a bola no momento da finalização. E foi o que aconteceu. Dois minutos depois, o camisa nove puxou para a perna esquerda e bateu sem defesa para Andrey. Aos 17, Denis respondeu, mas parou no pé da trave direita do goleiro Waldson.  

Depois do gol, a Raposa não engatou. Pelo contrário, não conseguiu mais se desvencilhar das ações de jogo dos pernambucanos, e apostou nas ações defensivas para segurar o placar até o intervalo. Ao perceber a dificuldade dos paraibanos, o Afogados tentou ser mais agressivo, mas a vontade de Candinho na frente não foi suficiente. 

Sem ímpeto no quinto terço do campo, a Coruja até tentou se impor ofensivamente, mas pecou no último passe. Chances, até teve, mas não conseguiu traduzir nenhuma em gol. O sistema defensivo da equipe comandada por Adelmo Soares também passou batido no Amigão.

O cenário do confronto não sofreu grandes mudanças na segunda etapa. Mesmo com algumas alterações, o Afogados repetiu os mesmos deslizes defensivos e permitiu que o rubro-negro paraibano ampliasse o placar, novamente com Fábio Júnior, aos 10 minutos. 

Ao perceber as carências do ataque, o treinador do tricolor sertanejo lançou Júnior Mandacaru no decorrer da partida. E foi dos pés do ataque que surgiram as melhores oportunidades para os pernambucanos. Aos 39, o ofensivo apareceu sozinho na frente, e, com o gol aberto, perdeu a melhor chance do Afogados no jogo. Quatro minutos mais tarde, Mandacaru acertou bom chute de fora da área, mas não balançou as redes. 

O próximo compromisso dos sertanejos será na quarta-feira (30), contra o líder Globo/RN, no Vianão, pela terceira rodada da Série D.

Mega-Sena: veja as dezenas sorteadas neste sábado

Até a última atualização desta reportagem, a Caixa não havia divulgado se houve ou não um ou mais ganhadores.

As dezenas sorteadas foram: 03 – 07 – 17 – 20 – 48 – 50. Prêmio pode chegar a R$ 50 milhões. (Foto: Walla Santos/ClickPB/Arquivo)

A Caixa fez neste sábado (26) em São Paulo o sorteio do concurso 2.303 da Mega-Sena. As dezenas sorteadas foram as seguintes: 03 – 07 – 17 – 20 – 48 – 50.

O prêmio está estimado em R$ 50 milhões. Até a última atualização desta reportagem, a Caixa não havia divulgado se houve ou não um ou mais ganhadores.

Para apostar na Mega-Sena

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos. É necessário fazer um cadastro, ser maior de idade (18 anos ou mais) e preencher o número do cartão de crédito.

Probabilidades

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Eleições 2020: saiba quanto cada candidato de Afogados declarou na lista de bens

Capitão Sidney foi o quem declarou possuir a maior lista de bens.

Blog Nill

O candidato da 3ª via, Capitão Sidney (PSC), foi quem declarou o maior valor em bens. R$635 mil, distribuídos entre uma Fiat Strada Working, ano 2014, no valor de R$35 mil; uma casa em Pitimbu, Natal-RN, no valor de R$300 mil e uma chácara no Sítio Vaca Morta, zona rural de Afogados da Ingazeira, no valor de R$300 mil.

Alessandro Palmeira (PSB), que nas urnas usará o nome de Sandrinho de Palmeira, declarou o valor de R$64 mil. Entre os bens declarados pelo candidato da situação, um terreno no Loteamento Rocha, no valor de R$50 mil e um Fiat 2004, no valor de R$14 mil.

Já o candidato da oposição, Zé Negão (Podemos), declarou ser possuidor de um patrimonio no valor de R$90 mil, referente a um automóvel, Hilux SW4.

Neste sábado, 26 de setembro, é o último dia para que os candidatos, que vão disputar vagas nas cadeiras executivas e legislativas dos municípios brasileiros façam o registro de suas candidaturas.

É também o prazo para que a Justiça Eleitoral convoque partidos e representações das emissoras de rádio e TV para elaborarem plano de mídia.

Até as 15h20 deste sábado, a plataforma, que o TSE disponibilizou para divulgação de candidaturas em todo o Brasil contava com apenas 632 registros de candidatos a prefeito e 18.398 para vereadores em Pernambuco.

A partir deste domingo (27), as campanhas estão autorizadas para ganharem as ruas e a internet, com o pedido de voto. No domingo também é o prazo para partidos políticos, coligações e candidatos divulgarem relatório discriminando as transferências do Fundo Partidário e do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (Fundo Eleitoral), os

Antes disso, agência lançará dois testes de voo ao redor do satélite

A Nasa, agência espacial dos Estados Unidos, anunciou os planos para uma nova missão à Lua que vai incluir um homem e uma mulher. O pouso na superfície lunar deve acontecer em 2024, na missão Artemis 3, terceira fase do Programa Artemis.

Antes disso, a Nasa vai lançar dois testes de voo ao redor do satélite para verificar o desempenho, suporte de vida e capacidades de comunicação do foguete e da cápsula onde viajarão os astronautas. A primeira missão está preparada para 2021, sem astronautas, e a Artemis 2 será com a tripulação, em 2023.

O objetivo da agência é, em colaboração com parceiros comerciais e internacionais, estabelecer a exploração sustentável da superfície lunar até o final da década. “Então, usaremos o que aprendemos na Lua e ao redor dela para dar o próximo salto gigante – enviar astronautas a Marte”, diz a Nasa.

A primeira vez que o homem esteve na Lua foi em 1969, com a missão Apollo 11. Pelo mesmo programa, em 1972, a Nasa realizou a última viagem tripulada ao satélite.

Agência Brasil

 

Bolsonaro havia declarado que não se envolveria nas eleições municipais, mas mudou de ideia e admitiu apoiar o deputado federal na disputa na capital paulista.
Bolsonaro pediu a seus seguidores que acompanhassem o discurso de Russomano, que durava 17 minutos. Classificou o vídeo do seu aliado como “uma aula de humildade e conhecimento”. (Foto: Reprodução)

 Líder na pesquisa, o candidato à Prefeitura de São Paulo Celso Russomanno (Republicanos) foi visitar, neste sábado (26), o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), que estava internado no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, se recuperando de uma cirurgia de retirada de um cálculo na bexiga. Logo após a visita, Bolsonaro recebeu alta hospitalar.

Russomanno postou a foto com o presidente nas suas redes sociais. “Hoje pela manhã estive no hospital Albert Einstein para visitar o nosso presidente Jair Bolsonaro, que passou por uma cirurgia. Torço pela sua rápida recuperação, para podermos seguir propondo bons projetos para o nosso Brasil”, escreveu Russomanno.

Bolsonaro havia declarado que não se envolveria nas eleições municipais, mas mudou de ideia e admitiu apoiar o deputado federal na disputa na capital paulista. No sábado dia 19 de setembro, Bolsonaro fez uma dobradinha em suas redes sociais com Russomanno. Postou o vídeo do candidato, que defendia o presidente na polêmica sobre a alta do preço do arroz.

No vídeo, Russomanno comenta a fala do deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP), que criticou o presidente por ter pedido explicações a redes varejistas e cooperativas sobre a alta do preço do arroz.

O candidato, criticou a indústria de beneficiamento do arroz, afirmando que eles controlam os preços. Defendeu também a atitude do Ministério da Justiça de buscar informações para entender como está a cadeia produtiva do produto e averiguar se há sobrepreço.

Bolsonaro pediu a seus seguidores que acompanhassem o discurso de Russomano, que durava 17 minutos. Classificou o vídeo do seu aliado como “uma aula de humildade e conhecimento”.

Neste sábado, Bolsonaro recebeu Russomanno em seu quarto, no Hospital Israelita Albert Einstein. O presidente vestia uma camisa do Ferroviário Atlético Clube, time de futebol do Ceará que disputa a série C (terceira divisão) do Campeonato Brasileiro.

O presidente se recupera de uma cirurgia, realizada nesta sexta (25), de retirada de um cálculo na bexiga. O presidente recebeu alta do hospital às 13h30. Segundo o último boletim médico, Bolsonaro apresenta ótima evolução clínica e sem complicações cirúrgicas.

O documento diz que ele não apresenta sangramentos e não tem febre. A sonda vesical, instalada durante a cirurgia, foi retirada para que ele urine espontaneamente.

O deputado federal Celso Russomanno lidera a primeira pesquisa do Datafolha para a eleição com 29% das intenções de voto.

Atrás dele vem o atual prefeito, Bruno Covas (PSDB), com 20%, quase o mesmo índice daqueles que dizem que vão votar em branco ou nulo (17%).

Em terceiro lugar empatam Guilherme Boulos (PSOL, 9%) e o ex-governador paulista Márcio França (PSB, 8%). Não sabem responder 4%.

Acumulada, Mega-Sena deve pagar R$ 50 milhões neste sábado

Os apostadores podem fazer seus jogos até as 19h (horário de Brasília), em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa em todo o país, ou pela internet.

Apostas podem ser feitas até às 19h deste sábado (Foto: Reprodução)

O Concurso 2.303 da Mega-Sena sorteia neste sábado (26) o prêmio acumulado de R$ 50 milhões.

As seis dezenas serão sorteadas a partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário do Tietê, em São Paulo.

Ainda neste sábado, serão sorteadas as modalidades Timemania, com prêmio estimado em R$ 3,7 milhões; Loteca, com prêmio previsto de R$ 1,4 milhão; Dia de Sorte, com previsão de R$ 700 mil, e Dupla Sena, com prêmio estimado em R$ 600 mil.

Os apostadores podem fazer seus jogos até as 19h (horário de Brasília), em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa em todo o país, ou pela internet.

Caso apenas um ganhador leve o prêmio da Mega-Sena e aplique todo o valor na poupança, receberá cerca de R$ 57 mil em rendimentos mensais. Se ele optar por investir na venda de combustíveis, poderá abrir 75 postos de gasolina a um custo de R$ 285 mil cada.

A aposta simples, com seis dezenas, custa R$ 4,50.

‘O novo é sempre um desafio’, diz Tarcísio Meira sobre saída da Globo

Foi no Conversa com Bial, exibido na madrugada deste sábado (26).

“Eu acho que a Globo está tomando novos e diferentes rumos, o que acho muito bom, acho ótimo”, avaliou o ator. “Agora, para nós mais velhos, o novo é sempre um desafio.” (Foto: Reprodução)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Tarcísio Meira, 84, e Glória Menezes, 85, fizeram a primeira participação em um programa da Globo após encerrarem a relação de mais de 50 anos com a emissora. Foi no Conversa com Bial, exibido na madrugada deste sábado (26).

“Eu acho que a Globo está tomando novos e diferentes rumos, o que acho muito bom, acho ótimo”, avaliou o ator. “Agora, para nós mais velhos, o novo é sempre um desafio.”

“O nosso contrato terminou, e contrato que termina… termina”, conformou-se. “Nos acomodamos bem na Globo. Fizemos boas coisas, bons trabalhos, e temos a certeza de que fomos muito importantes para a Globo, e ela foi muito importante para nós. Nós devemos muito à Globo.”

A notícia da saída do casal da emissora deixou muitos fãs revoltados na internet, por considerarem que a emissora havia sido “ingrata” com eles. “Uma coisa que foi muito carinhosa é que, quando divulgaram que nós não estávamos mais na Globo, as pessoas ficaram indignadas, perdidas, e recebemos milhares de manifestações carinho”, afirmou.

Sobre o casamento de 57 anos, eles disseram que, ao contrário do que as pessoas pensam, nem tudo são flores. “Não somos o casal perfeito, somos apenas um casal”, defendeu o ator.

“Eu amo profundamente o Tarcísio e tenho a certeza absoluta de que o Tarcísio ama profundamente a Glória”, contou a atriz. “Eu sei que é uma coisa rara, mas isso aconteceu com a gente, o amor. E o amor supera tudo, as brigas e as coisas. No fim, o amor é muito maior do que tudo.”

 Candidato a prefeito de Antônio Martins é encontrado no Ceará

João Venâncio (PT), de 73 anos, foi localizado na cidade de Pereiro, no Ceará, e está bem, de acordo com familiares.

O carro dele havia sido encontrado às margens da BR-226, que dá acesso a Pau dos Ferros, na tarde de quinta-feira (24). (Foto: Reprodução)

O advogado e candidato a prefeito da cidade de Antônio Martins, na região Oeste do Rio Grande do Norte, João Venâncio (PT), de 73 anos, foi encontrado na noite de sexta-feira (25), em Pereiro, no estado do Ceará. Ele estava desaparecido desde a tarde da última quarta-feira (23), quando saiu de casa para fazer o registro da candidatura em Pau dos Ferros e não retornou.

O carro dele havia sido encontrado às margens da BR-226, que dá acesso a Pau dos Ferros, na tarde de quinta-feira (24).

A familiares, João Venâncio relatou que foi parado na estrada por homens que estavam em um carro branco. Um deles estava armado. Foi levado para uma casa, onde foi mantido em cativeiro, encapuzado durante a maior parte do tempo. Não houve pedido de resgate. Ele afirmou que os criminosos falavam que iriam liberá-lo no sábado ou domingo, mas que decidiram antecipar na sexta-feira. João Venâncio foi solto em uma estrada na Serra do Ererê, também no Ceará, e conseguiu uma carona para Pereiro, onde procurou a delegacia. Pereiro fica a 44 km de Antônio Martins e 40 km de Pau dos Ferros.

Sargento do Corpo de Bombeiros e esposa morrem em acidente na PE-60; 3 pessoas ficaram feridas

Foto: reprodução

Duas pessoas morreram e outras três ficaram feridas num acidente de trânsito nesta sexta-feira (25), na PE-60, no município de Ipojuca, no Litoral Sul de Pernambuco. O acidente envolveu dois veículos e ocorreu no sentido Tamandaré.

Segundo o Corpo de Bombeiros, morreram um sargento da corporação, de 39 anos, e a esposa dele, de 36. A filha do casal, de 4 anos, foi levada ao Hospital da Restauração, no Recife.

Segundo o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), outras duas pessoas ficaram feridas. Uma delas, uma mulher de idade não informada, foi levada ao Hospital Dom Helder Câmara, no Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife.

Um homem de 35 anos, que também ficou ferido, foi levado ao Hospital da Restauração. Não há informações sobre o estado de saúde dos feridos.

Através de imagens enviadas ao WhatsApp da TV Globo, é possível ver que a parte dianteira de um dos veículos ficou completamente destruída. As circunstâncias em que o acidente ocorreu não foram divulgadas.

Quando passei no sentido Maragogi, vi que o corpo de uma mulher foi arremessado do carro e outra pessoa estava presa no volante. Também estavam fazendo o resgate de uma criança. Acho que a cadeirinha pode ter salvo a criança“, contou a auxiliar administrativa Dianna Fernanda, que presenciou o resgate às vítimas.

Uma viatura do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) passou no local após o acidente e parou para dar assistência. |G1 Petrolina|

 

 

Nininho Carvalho lidera pesquisa Múltipla em Parnamirim: 46,3% contra 34,7% de Múcio Angelim

Foto: reprodução

Por Nill Junior

O candidato governista Nininho Carvalho, do PSB, lidera as intenções de voto para prefeito de Parnamirim, no Sertão Central do Estado.

Na pesquisa estimulada, em que são apresentadas as opções para o eleitor, ele tem 46,3% dos votos contra 34,7% de Múcio Angelim, do PTB. Há 14,3% indecisos, 3,3% que disseram votar branco ou nulo e 1,3% que não opinaram.

Na pesquisa espontânea, onde não são oferecidas opções para o eleitor, Nininho aparece com 41% contra 26% de Múcio Angelim. 15,3% se disseram indecisos, 14,7% não opinaram e 3% disseram votar branco ou nulo.

No item rejeição, 35,7% afirmaram não votar em Nininho Carvalho de jeito nenhum. Já a rejeição de Múcio Angelim é de 41,7%.

A cidade tem uma curiosidade: o atual prefeito, Tácio Pontes (PSB), tinha direito à reeleição mas desistiu, apoiando Nininho, que é seu tio.

Nininho foi vice-prefeito de 2005 a 2008 e prefeito de 2009 a 2016. Já Múcio Angelim foi inclusive seu vice de 2009 a 2012. Eles romperam e disputaram a prefeitura naquele ano, com vitória de Nininho.

A decisão de Tácio pode ter uma explicação: segundo a pesquisa, seu governo é desaprovado por 48,3% da população, contra 32% que aprovam e 19,7% que não opinaram. Quando chamada a classificar a gestão, 33,7% a consideram regular, 23% dizem que é péssima, 18%, boa, 10,7% ruim, 6,7% ótima e 8% não opinaram.

O Múltipla é o único Instituto de Pesquisa que disponibiliza seu relatório completo: Relatório completo Parnamirim

Número de identificação da pesquisa é o PE-08597/2020. Período de realização da coleta:  18 e 19/09/2020. Margem de erro: 5,7% para mais ou para menos.

Intervalo de confiança: 95%. Número de entrevistas:   300.  Nome da entidade que realizou a pesquisa: Ronald Dias Falabella Neto & CIA LTDA.  Nome de fantasia: Instituto Múltipla de pesquisa e consultoria. Nome do contratante: Ronald Dias Falabella Neto & CIA LTDA. Nome de fantasia: Instituto Múltipla de pesquisa e consultoria.

A Campanha Eleitoral 2020 será iniciada neste domingo (27), e também nesta data será lançado o novo sistema Pardal, um aplicativo onde a população pode denunciar irregularidades de candidatos durante o período eleitoral. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) disponibiliza esse sistema como forma de facilitar os registros, que nas últimas eleições totalizaram 16.169 denúncias, tendo o Nordeste com o maior número 5.937, o que representa 36,7% do total.

O Pardal é um aplicativo gratuito e está disponível para download nas lojas virtuais Apple Store e Google Play. Diversos tipos de infrações eleitorais, podem ser denunciadas como compra de votos, uso da máquina pública, crimes, doações e gastos eleitorais.

Para realizar uma denúncia por meio do Pardal, o cidadão deve, obrigatoriamente, apresentar o nome e CPF, além de elementos que indiquem a existência do fato, como vídeos, fotos ou áudios. A identidade de quem denuncia é preservada pela autoridade responsável por apurar a infração eleitoral.

A data das eleições municipais está marcada para 15 de novembro e o segundo turno, que ocorre apenas em cidades com mais de 200 mil eleitores, o pleito será em 29 de novembro.

O Pardal foi lançado pelo TSE em 2016 e atualizado este ano com o objetivo de Pelo aplicativo, é possível fazer denúncias de propaganda de rua irregular, compra de votos, uso da máquina pública, crimes eleitorais, doações e gastos na campanha. As informações são da Agência Brasil.

O fardamento inclui camisas e calças, com adesivos refletivos, botas, luvas e chapéus com aba para proteção solar. Alguns materiais específicos, para outros profissionais que atuam na manutenção da cidade, também foram entregues, como protetor auricular para os operadores de máquinas, além de óculos de proteção, luvas e botas de borracha para os que atuam na manutenção do saneamento. Todos também receberam máscaras e recipientes com álcool em gel para a proteção contra a Covid-19.

A entrega foi feita pelo Prefeito José Patriota, no pátio externo do Centro de Reabilitação Física, auditiva e visual. No local, todos os profissionais da limpeza urbana, por estarem em contato permanente com a população, foram testados para covid. Antes do início da atividade, foi oferecido um café da manhã para recepcionar os trabalhadores que tanto contribuem com a limpeza e a manutenção da nossa cidade.

Polícia Rodoviária Federal prende casal transportando 12 kg de maconha e 4 kg de cocaína no Sertão da Paraíba

A droga estava escondida em compartimentos na lataria e nas portas do veículo e seria entregue em Campina Grande

O casal, que não tinha antecedentes criminais, foi conduzido à Polícia Civil. O homem foi detido e a menor apreendida. Eles responderão pelo crime de tráfico de entorpecentes. (Foto: Reprodução)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu, na tarde desta sexta-feira (25), um casal transportando 12 kg de maconha e 4kg de cocaína. A droga estava escondida em diversos compartimentos na lataria, embaixo dos bancos e nas portas do veículo. 

A ação ocorreu próximo à BR230, no município de Cachoeira dos Índios, sertão paraibano quando os policiais abordaram a caminhonete GM S10. No veículo, estavam um homem de 32 anos com uma adolescente menor de idade. O casal estava bastante nervoso durante a abordagem policial e entrou em contradições sobre o motivo da viagem. A equipe realizou fiscalização minuciosa, sendo encontrados escondidos na lataria, embaixo dos bancos e nas portas da caminhonete vários tabletes contendo susbtâncias entorpecentes. Ao todo, o casal transportava 12 kg de maconha e 4kg de cocaína.

O homem informou aos policiais que a droga teria vindo de São Paulo e seria entregue na cidade de Campina Grande. O casal, que não tinha antecedentes criminais, foi conduzido à Polícia Civil. O homem foi detido e a menor apreendida. Eles responderão pelo crime de tráfico de entorpecentes.

Bolsonaro visita Pernambuco na próxima semana para inaugurar túnel do Ramal do Agreste em Arcoverde

Segundo informações de sites de noticias da cidade de Arcoverde, município do Agreste pernambucano, o presidente da República, Jair Bolsonaro, deve visitar o Estado de Pernambuco na próxima quinta-feira, 1º de outubro. O presidente vai inaugurar o túnel do Ramal do Agreste, que teve as obras finalizadas na ultima quarta-feira (23). O túnel do Ramal do Agreste tem extensão de 2,4 Km, o valor total da obra ficou em torno de quase 20 milhões de reais recursos do Governo Federal.

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) concluiu, na quarta-feira (23), mais uma etapa de construção do Ramal do Agreste, em Pernambuco. A escavação do Túnel Ipojuca I, com 2,4 quilômetros de extensão, foi finalizada. Quando completo, o Ramal vai levar água do Projeto de Integração do Rio São Francisco à região de maior escassez hídrica no estado nordestino. Somente em 2020, foram investidos pelo ministério no empreendimento cerca de R$ 313,6 milhões.

Até o momento, 362.482 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados. ​

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 31%. (Foto: Reprodução)

A Paraíba registrou 567 novos casos de Covid-19 e 16 óbitos confirmados desde a última atualização, 06 deles ocorridos nas últimas 24h. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde nesta sexta-feira (25), 119.134 pessoas já contraíram a doença, 92.668 já se recuperaram e 2.778, infelizmente, faleceram. Até o momento, 362.482 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados. 

  • Casos Confirmados: 119.134
  • Casos Descartados: 160.216
  • Óbitos confirmados: 2.778
  • Casos recuperados: 92.668
  • Total de municípios: 223

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 31%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 31%. Em Campina Grande estão ocupados 32% dos leitos de UTI adulto e no sertão 39% dos leitos de UTI para adultos.

Os casos confirmados estão distribuídos por todos os 223 municípios paraibanos. A diferença de casos de ontem para hoje é de 567, nos quais 10 municípios concentram 349 casos, o que representa 61,55% dos casos em toda a Paraíba. 

São eles:

  • João Pessoa, com 95 novos casos, totalizando 29.339; 
  • Campina Grande, com 77 novos casos, totalizando 13.007; 
  • Alagoa Grande, com 32 casos novos, totalizando 1.502; 
  • São Bento, com 32 novos casos, totalizando 2.921; 
  • Sousa, com 27 casos novos, totalizando 2.023; 
  • Itaporanga, com 22 novos casos, totalizando 800; 
  • Pirpirituba, com 18 casos novos, totalizando 359; 
  • Santa Rita, com 16 casos novos, totalizando 3.341; 
  • Mogeiro, com 15 casos novos, totalizando 320; 
  • Pocinhos, com 15 casos novos, totalizando 251. 

*Dados oficiais preliminares (fonte: SIM, e-sus VE e SIVEP) extraídos às 10h do dia 25/09, sujeitos a alteração por parte dos municípios.

Até hoje, 167 cidades registraram óbitos por Covid-19. Os 16 óbitos registrados nesta sexta ocorreram entre 02 de junho e 25 de setembro, 07 deles nas últimas 48 horas, entre residentes de 11 municípios. Os pacientes tinham idade entre 05 meses e 99 anos, 06 deles tinham menos de 65 anos. Cardiopatia foi a comorbidade mais frequente. Dos locais, três ocorreram em hospitais privados, um em residência e os demais em hospitais públicos. 

Mulher, 70 anos, residente em Coremas. Sem comorbidade. Início dos sintomas em 10/09/2020. Foi a óbito em residência no dia 25/09/2020.

Mulher, 85 anos, residente em Piancó. Cardiopata. Início dos sintomas em 10/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 24/09/2020. 

Homem, 75 anos, residente em Rio Tinto. Hipertenso e cardiopata. Início dos sintomas 14/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 24/09/2020. 

Homem, 69 anos, residente em Tenório. Sem comorbidade. Início dos sintomas em 16/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 24/09/2020. 

Homem, 62 anos, residente em João Pessoa. Hipertenso e portador de doença neurológica. Início dos sintomas em 13/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 24/09/2020. 

Homem, 27 anos, residente em Mamanguape. Cardiopata. Início dos sintomas em 15/08/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 24/09/2020. 

Homem, 85 anos, residente em João Pessoa. Hipertenso, cardiopata e portador de neoplasia. Início dos sintomas em 18/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 23/09/2020.

Homem, 73 anos, residente em Campina Grande. Sem comorbidade. Início dos sintomas em 23/08/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 22/09/2020. 

Mulher, 65 anos, residente em Serra Branca. Hipertensa e obesa. Início dos sintomas em 17/08/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 12/09/2020. 

Homem, 37 anos, residente em Cachoeira dos Índios. Sem comorbidade. Início dos sintomas em 27/08/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 31/08/2020.

Criança, sexo masculino, 05 meses, residente em Santa Luzia. Portador de atresia esofágica. Início dos sintomas em 21/08/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 27/08/2020.

Mulher, 35 anos, residente em João Pessoa. Portadora de doença renal. Início dos sintomas em 16/07/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 31/07/2020.

Mulher, 29 anos, residente em Pocinhos. Diabética, cardiopata, obesa e portadora de doença respiratória. Início dos sintomas em 08/07/2020. Foi a óbito em hospital privado no dia 19/07/2020.

Mulher, 77 anos, residente em João Pessoa. Comorbidade não informada. Início dos sintomas em 22/06/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 09/07/2020.

Mulher, 99 anos, residente em João Pessoa. Comorbidade não informada. Início dos sintomas em 30/05/2020. Foi a óbito em hospital privado no dia 10/06/2020.

Mulher, 88 anos, residente em João Pessoa. Comorbidade não informada. Início dos sintomas em 21/05/2020. Foi a óbito em hospital privado no dia 02/06/2020.

A mudança atinge um a cada quatro (26%) candidatos que concorreram nas últimas eleições e estão participando da disputa de 2020.

Ao mesmo tempo, especialistas falam no impacto do aumento de pessoas que se reconhecem como pretas e pardas após ações de combate ao racismo. (Foto: Walla Santos)

 Ao menos 21 mil candidatos brasileiros que disputarão as eleições municipais deste ano para prefeito ou vereador mudaram a declaração de cor e raça que deram no último pleito, em 2016, conforme registros disponibilizados até agora pela Justiça Eleitoral.

A mudança atinge um a cada quatro (26%) candidatos que concorreram nas últimas eleições e estão participando da disputa de 2020.

O movimento acontece num momento em que os partidos têm sido pressionados a ampliar a representatividade de negros na disputa, inclusive com a fixação de cota na distribuição dos recursos de campanha proporcional à quantidade de candidatos.

Ao mesmo tempo, especialistas falam no impacto do aumento de pessoas que se reconhecem como pretas e pardas após ações de combate ao racismo.

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, concedeu liminar neste mês para que a cota financeira para negros no fundo eleitoral, aprovada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para 2022, seja aplicada já neste ano. O caso deve ser analisado pelo plenário do STF.

A criação da cota financeira para negros chegou a gerar debate sobre brechas nas regras – incluindo a subjetividade da autodeclaração e eventuais tentativas de burlá-la.

Os 21 mil candidatos que mudaram a declaração de cor e raça que havia sido dada no último pleito municipal representam por volta de 8% das 260 mil candidaturas que constavam no sistema do TSE até esta quinta (24) – os números podem aumentar, uma vez que as inscrições ainda estão sendo acrescentadas.

Embora essa quantidade de alterações não possa ser atribuída à criação da cota, especialistas avaliam que esse fator pode ter influência em ao menos parte do fenômeno.

A maior parte das mudanças – 36% do total – foi da cor branca para parda. O movimento contrário vem na sequência, com 30% das alterações de pardo para branco.

Outros 22% mudaram de pardo para preto ou preto para pardo, mudança sem efeito prático do ponto de vista da distribuição de recursos do fundo eleitoral. Outros 2% mudaram de branco para preto.

Na capital paulista, a reportagem localizou ao menos quatro vereadores que, na comparação com 2016, tiveram mudanças na cor.

De pele clara, o vereador Caio Miranda (DEM) mudou a cor de branca para parda. Ele disse que o preenchimento, em 2016, foi feito pelo partido.

“A minha mãe era branca e meu pai é um nordestino, filho de indígena com africano, e com judeu ainda. Tem uma mistura supergrande. Então, eu sou pardo. Se eu falar que sou branco, por mais que eu pareça branco, vou estar negando a minha raiz”, diz.

Miranda diz que a mudança não teve relação com as cotas e cita o fato de já em 2018 ter se descrito como pardo na campanha a deputado federal.

O vereador Alfredinho (PT) mudou sua cor de pardo para negro. “Com a consciência que a gente passa a ter, eu posso dizer que sou uma pessoa negra. Eu tenho uma avó que foi descendente de escravos”, diz ele, que criticou eventuais mudanças devido à cota. “Acho que é muito ruim alguns que não tenha a cor se declarar apenas por causa da cota.”

Segundo o levantamento da reportagem, os partidos que mais tiveram candidatos que mudaram são PSD (1.829), MDB (1.787) e PP (1.685). Por estado, Minas Gerais (3.143), São Paulo (2.308) e Bahia (2.095).

Na Bahia, um dos estados de maior população negra do país, 33% dos candidatos trocaram declaração da cor da pele entre as eleições de 2016 e 2020, incluindo candidatos a prefeito de quatro das principais cidades do estado.

Em Barreiras, o deputado federal Carlos Tito (Avante) disputará a prefeitura declarando ser pardo. Há quatro anos, afirmava ser branco.

Já em Camaçari, o prefeito Antônio Elinaldo (DEM) declarou-se como preto na eleição deste ano e pardo na anterior. O mesmo aconteceu na cidade vizinha de Lauro de Freitas, onde a prefeita e ex-deputada federal Moema Gramacho (PT) também passou a classificar como preta.

“Nunca me senti identificada com esta cor parda, por isso busquei resgatar a minha identidade. Foi autoafirmação mesmo. Sou uma negra, filha de mãe branca e pai negro, nascida no Pelourinho”, afirma Moerma Gramacho.

Doutor em ciência política, o professor da UFBA (Universidade Federal da Bahia) Cloves Oliveira afirma que há duas hipóteses para as mudanças entre 2016 e 2020 de candidatos que se autodeclaram como pretos ou pardos.

De um lado, é crescente o número de pessoas, sobretudo entre os mais jovens, que tem se reconhecido como negro, resultado direto de mobilizações de movimentos da sociedade civil.

Esta premissa encontra respaldo nos dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que apontam que 19,2 milhões de brasileiros se declararam pretos em 2018, um crescimento de 32% comparado a 2012, quando este número era de 14,5 milhões.

Por outro lado, com o avanço de políticas públicas de reparação, o declarar-se pardo ou preto ganhou dimensão simbólica no campo político: “A sociedade passou a valorizar este sentimento de pertencimento”, afirma o professor.

O caso de Salvador é bastante didático nesse sentido. Uma das cidades com maior proporção, a capital baiana nunca elegeu um prefeito negro. O tema, contudo, ganhou centralidade na pré-campanha, a partir de mobilização de entidades por mais pretos e pardos na disputa pela prefeitura.

Também houve um movimento de candidatos brancos ao Executivo que buscaram pretos ou pardos como vices: “É artifício de lideranças partidárias para dar uma ênfase na ideia de que essas organizações não são racistas”, destaca Oliveira.

Em sua avaliação, a disputa por espaços de protagonismo dentro da estrutura dos partidos não deve ser fácil. “Sem recursos, tempo de televisão e ferramentas para que os grupos sub-representados consigam expor as suas ideias, será impossível corrigir esta distorção.”

Cientista político da FGV, Marco Antonio Teixeira afirma que uma combinação de fatores pode ajudar a explicar as mudanças nas declarações de cor. “Têm ocorrido situações em que pessoas começam a se reconhecer enquanto a condição étnica que antes não se identificavam. Mas teve aí recentemente a decisão sobre a alocação de recursos [com cota para negros] e é preciso ver se houve uma onda de alterações [na identificação]”, diz.

O advogado Rodrigo Pedreira, especializado em direito eleitoral, acredita que haverá casos de brancos identificados como negros e que isso deverá ser fiscalizado, embora não tenha ficado clara qual seria a punição. “Acredito que virão à tona, tanto por adversários quanto pelo Ministério Público quanto por militantes.”

A reportagem encontrou candidatos estreantes cuja declaração de cor pode gerar confusão.

João Paulo Demasi, candidato a vereador em São Paulo pelo PSOL, afirma que um eventual aumento de candidaturas negras se dá “por uma mudança do próprio entendimento do ser humano em se identificar negro”.

Ou seja, uma nova autopercepção ou autoaceitação, segundo ele, mais do que por influência da nova regra eleitoral, que não estava colocada quando os partidos iniciaram a montagem de chapas.

Demasi, marido da apresentadora Bela Gil, é filho de mãe negra e pai branco e se identifica como preto em sua primeira eleição. Por ter cabelo liso, ele diz que dá explicações. 

“Não é meu nariz, minha boca, meu cabelo que me identificam. Isso tem que mudar até pela educação. A identidade é uma percepção minha, não sua”, afirma.

“Minha mãe é negra baiana. Eu era o menino preto numa escola de brancos. Eu sofri. Vi minha mãe chorar e chorei pela minha mãe. Ouço ‘só podia ser preto’ desde os 12 anos. Me identifico preto desde criança”, diz.

Demasi afirma, portanto, que sua declaração como preto não tem a ver com a nova regra eleitoral. Ele argumenta, porém, que os partidos deveriam se propor a seguir a divisão igualitária de verba entre negros e brancos mesmo que o plenário do STF ao final decida que a regra não vale em 2020.

Marcos Medeiros, candidato a vereador pelo PT, afirma que também sofreu questionamentos na pré-campanha por ter se declarado negro. “Eu sou descendente de negros e me sinto negro, essa é a minha identidade. Às vezes há um preconceito em se assumir negro”, diz.

Ele afirma que seu despertar aconteceu em 2017, quando sofreu racismo em viagem a Santa Catarina.

“Por mais que a sociedade diga você é isso ou aquilo, você que tem que se determinar”, afirma. De acordo com ele, o aumento de candidaturas negras é explicado pelo fato de pretos terem a consciência de que é preciso se lançar à política para ter voz, e não devido à fixação da cota financeira.

No momento da cena, o Parlamento debatia a renegociação da dívida das províncias e como fará a reestruturação dos pagamentos a aposentados.

Ao se dar conta do que estava ocorrendo, o presidente da Câmara, Sergio Massa, mandou desligar a câmera do parlamentar e, na sequência, pediu a suspensão de Ameri. (Foto: Reprodução)

 O deputado Juan Emilio Ameri, da aliança governista Frente de Todos, foi suspenso nesta última quinta (24), após aparecer tocando e beijando os seios de sua mulher durante sessão virtual do Congresso Argentino.

No momento da cena, o Parlamento debatia a renegociação da dívida das províncias e como fará a reestruturação dos pagamentos a aposentados.

O Congresso vem funcionando de maneira parcialmente remota devido à pandemia de coronavírus, e um outro deputado discursava quando Armeri apareceu em um momento íntimo com sua mulher no canto da tela gigante que hoje ocupa o espaço do salão principal da Casa.

Ao se dar conta do que estava ocorrendo, o presidente da Câmara, Sergio Massa, mandou desligar a câmera do parlamentar e, na sequência, pediu a suspensão de Ameri. “Vamos escutar as explicações do senhor deputado, mas não podemos admitir esse tipo de situação”, afirmou.

Ameri, deputado pela província de Salta, explicou que estava “com um sinal de internet muito ruim, que vai e vem”, e que pensava estar desconectado quando sua mulher saiu do banheiro e apareceu no quarto.

Ele conta ter perguntado a ela como tinham ficado as próteses que ela colocou recentemente nos seios. “Vamos ver como ficou”, afirmou enquanto a tocava. “Eu disse: ‘Que bom que não ficaram cicatrizes’. Aí dei um beijo nos seios dela e isso foi tudo.”

Após o fim da sessão, Massa disse à imprensa que o Congresso deve “pedir desculpas à sociedade argentina”. “Estamos aqui trabalhando para resolver como ficará a economia argentina, como vamos lidar com a situação em que o país está. São coisas muito sérias as que tratamos aqui. Já não aguento quando percebo que há um deputado com um copo de uísque num canto, imagine uma situação dessas.”

O presidente da Duralex disse que o novo coronavírus acentuou ainda mais essa crise, ao ponto de ameaçar a existência do negócio.

A empresa passará agora por uma período de “observação” judicial de seis meses, em que será avaliada sua capacidade de continuar em operação. (Foto: Reprodução)

A fabricante francesa Duralex, de pratos e copos de vidros famosos por sua resistência, anunciou sua quebra – um processo de recuperação judicial causado por problemas financeiros que se arrastam desde 2017. 

De acordo com o El País, o presidente da Duralex disse que o novo coronavírus acentuou ainda mais essa crise, ao ponto de ameaçar a existência do negócio. 

“Perdemos cerca de 60% da receita por conta da baixa nas exportações, que representam cerca de 80% da nossa atividade”, disse ao Le Monde o presidente da empresa, Antoine Ioannidès.

Segundo a reportagem, a empresa passará agora por uma período de “observação” judicial de seis meses, em que será avaliada sua capacidade de continuar em operação.

Por enquanto, os 248 funcionários seguem recebendo salários, e a fábrica mantém suas atividades. 

O planeta chega nesta sexta-feira a 1 milhão de mortes pelo coronavírus. O Brasil, que tem 3% da população mundial, registra 14% dos mortos, devido ao negacionismo e incompetência do governo Bolsonaro.

O planeta deverá atingir a marca de 1 milhão de mortes devido à epidemia do coronavírus nesta sexta-feira (25). O número é inferior ao total, devido à subnotificação; neste 1 milhão constam apenas das mortes registradas oficialmente pelos governos. O Brasil, que tem menos de 3% da população mundial, é responsável por 14% dos mortos pela pandemia.

A postura de Jair Bolsonaro e seu governo estão no centro da verdadeira catástrofe brasileira. O país deve chegar a 140 mil mortes também nesta sexta.

“Chegamos nesse número por um misto de incompetência e negacionismo. Você não consegue combater um problema que você finge que não existe com soluções mágicas e negando tudo o que a ciência tem a oferecer em termos de controle de pandemia”, afirmou a doutora em microbiologia pela USP (Universidade de São Paulo) Natália Pasternak.

Para a especialista, ao menos metade das mortes por covid-19 no país poderiam ter sido evitadas com medidas efetivas de combate à pandemia. “O Brasil foi na contramão do mundo na implementação das medidas preventivas que poderiam ter evitado, pelo menos, metade dessas mortes”, disse ao UOL.

Para o médico e professor catedrático da Universidade de Duke, na Carolina do Norte (EUA) Miguel Nicolelis, prevalece no Brasil de Bolsonaro um modelo de combate à pandemia em que a busca do lucro está acima da vida humana e da interação do ser humano: “Chegamos aqui pelo total desprezo da biologia e negacionimso científico”.

Brasil 247

Covid-19: Brasil tem 139 mil mortes e 4,65 milhões de casos acumulados 

O número de pessoas que se infectaram com o novo coronavírus desde o início da pandemia subiu para 4.657.702. Nas últimas 24 horas, foram registrados 32.817 novos diagnósticos positivos para covid-19. Até ontem, a soma estava em 4.624.885.

Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde no início da noite desta quinta-feira (24), na atualização diária publicada pela pasta.

Ainda conforme o boletim, o número acumulado de mortes em razão da pandemia chegou a 139.808. Entre ontem (23) e hoje (24), os novos óbitos registrados pelas secretarias estaduais de saúde totalizaram 831, mantendo a média abaixo dos 1.000 diários das últimas semanas. Ontem o sistema do Ministério da Saúde contabilizava 138.977 vidas perdidas desde o início da pandemia.

As autoridades de saúde ainda investigam se 2.422 falecimentos ocorreram em decorrência da covid-19.

Ainda de acordo com a atualização, 494.105 pacientes estão em acompanhamento. O número de recuperados da covid-19 chega a 4.023.789. Isso representa 86,4% do total de infectados pelo novo coronavírus.

SP ultrapassa 958 mil casos de coronavírus

Segundo balanço divulgado hoje (24) pela Secretaria Estadual de Saúde, o estado de São Paulo soma, desde o início da pandemia até agora, 958.240 casos confirmados do novo coronavírus, com 34.677 mortes. Só nas últimas horas, o estado somou 185 mortes e 6.267 novos casos.

Do total de casos diagnosticados, 821.045 pessoas já estão recuperadas da doença.

Há 9.310 pacientes internados em todo o estado em casos suspeitos ou confirmados do novo coronavírus, sendo 4.017 deles em estado grave. A taxa de ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva (UTI) do estado é de 46,7% no estado e de 45,8% na Grande São Paulo.

Outros estados

O Rio de Janeiro é o segundo estado com o maior número de mortes por covid-19, com 18.037 óbitos. Em seguida estão Ceará (8.882), Pernambuco (8.110) e Minas Gerais (6.983).

As Unidades da Federação com menos óbitos são Roraima (635), Acre (653), Amapá (698), Tocantins (901) e Mato Grosso do Sul (1.217).

Agência Brasil

Pernambuco chega a 143.703  casos da Covid-19 e 25 mortes nas últimas 24h

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta quinta-feira (24), 538 novos casos da Covid-19. Também foram confirmados 25 óbitos, ocorridos desde o dia 9 de maio. Entre os novos infectados, 28 (5%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e os outros 510 (95%) são leves, ou seja, pacientes que não demandaram internamento hospitalar. Agora, Pernambuco totaliza 143.703 casos confirmados, sendo 26.153 graves e 117.550 leves.

Do total de mortes do informe desta quinta-feira, 13 (52%) foram registradas nos últimos três dias, sendo duas na quarta-feira (23/09), seis em 22/09 e cinco em 21/09. Os outros 12 registros (48%) ocorreram entre os dias 9/05 e 20/09. Com isso, o Estado totaliza 8.110 óbitos pela Covid-19. Os detalhes epidemiológicos serão repassados ao longo do dia pela Secretaria Estadual de Saúde.

O candidato do PSB à Prefeitura do Recife, João Campos, desistiu de furar o debate da UFPE, o primeiro a ser realizado entre os postulantes da capital pernambucana. O encontro vai ocorrer na próxima segunda-feira (28).

João tinha usado como justificativa, compromissos da agenda de campanha no mesmo horário da sabatina, que será realizada das 19h30 às 21h30. Depois das críticas sofridas pela ausência, decidiu confirmar presença no debate.

blogmarcosmontinely

O líder norte-coreano, Kim Jong Un, pediu desculpas pelo assassinato de um sul-coreano nas águas do país, informou nesta sexta-feira o gabinete da presidência de Seul, citado pela agência de notícias Yonhap. 
Kim chamou o incidente de “assunto vergonhoso” e pediu desculpas “por ter decepcionado o presidente Moon Jae-in e os sul-coreanos”.
O pedido de desculpas da Coreia do Norte, em particular do próprio Kim, é algo extremamente incomum. A mensagem foi divulgada em um momento de congelamento das relações entre as Coreias, assim como das negociações entre Pyongyang e Washington pela questão nuclear.
Soldados norte-coreanos atiraram quase 10 vezes contra um homem que entrou ilegalmente nas águas do país e não se identificou, de acordo com a carta enviada por Kim à presidência sul-coreana.
A pessoa, supostamente um desertor e que trabalhava na indústria pesqueira, desapareceu na segunda-feira a bordo de um barco patrulha que navegava perto da ilha sul-coreana de Yeonpyeong, segundo uma fonte militar da Coreia do Sul.
Yeonpyeong fica a um quilômetro e meio da fronteira marítima com o Norte. 
Este foi o primeiro sul-coreano assassinado pela Coreia do Norte em 10 anos.
Em novembro de 2010, o exército de Pyongyang bombardeou a ilha sul-coreana de Yeonpyeong e matou quatro pessoas, dois civis e dois soldados.
Alguns meses antes, um navio de guerra, o “Cheonan”, foi torpedeado, de acordo com Seul, por um submarino norte-coreano, um ataque que matou 46 marinheiro. Pyongyang sempre negou qualque envolvimento.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.

 

 

 

TRE-RJ retoma julgamento que pede inelegibilidade de Crivella — Foto: Reprodução

TRE-RJ aprova inelegibilidade de Crivella por unanimidade

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ) decidiu tornar o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos), inelegível por seis anos, por abuso de poder político e conduta vedada a agente público. A votação desta quinta-feira (24) foi por unanimidade, por 7 votos.

Na terça (22), o julgamento tinha sido interrompido com um placar de 6 a 0, quando o desembargador Vitor Marcelo Rodrigues havia pedido vistas para analisar o processo. Rodrigues argumentou ter tido pouco tempo para se inteirar sobre o julgamento – ele foi nomeado no TRE no último dia 31 pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Por unanimidade, TRE-RJ aprova inelegibilidade de CrivellaPor unanimidade, TRE-RJ aprova inelegibilidade de Crivella

O prefeito foi condenado também a pagar multa de até R$ 106,4 mil. A decisão prevê a imediata comunicação ao Juízo Eleitoral responsável pelo registro das candidaturas, independentemente de recurso. A defesa do prefeito diz que ele vai recorrer e que estará apto para concorrer à reeleição.

TRE-RJ retoma julgamento que pede inelegibilidade de Crivella — Foto: Reprodução

Recém-nomeado advogado de defesa, Rodrigo Roca pediu uma questão de ordem no início da sessão, que não lhe foi concedida.

“O julgamento é nulo pelo cerceamento de defesa, já que o advogado não pôde usar a palavra nem mesmo pela ordem, como é da sua prerrogativa”, afirmou.

O prefeito é candidato à reeleição e, segundo o Tribunal Regional Eleitoral, fica inelegível nesta eleição — a menos que a situação seja revertida em alguma instância superior, como o Tribunal Superior Eleitoral ou o Supremo Tribunal Federal.

Fontes ouvidas pela GloboNews dizem que o prefeito pode obter uma medida cautelar em instâncias superiores, o que lhe daria direito a concorrer. A defesa diz que vai recorrer em e entende que ele está apto a participar do pleito.

Gustavo Sampaio, professor de Direito da UFF, explica a situação.

“Quando o Tribunal Regional Eleitoral de um estado, como o Rio de Janeiro, decreta inelegibilidade no âmbito de eleição estadual ou federal, cabe recurso ao Tribunal Superior Eleitoral. A rigor esse recurso não suspende os efeitos da decisão, mas ele pode tentar uma medida cautelar, apresentando as suas justificativas, como a iminência do processo eleitoral, por exemplo, que já está aí se avizinhando, para pedir efeito suspensivo nesse recurso e, com isso, conservar a validade da inscrição dele de candidato a prefeito do Rio de Janeiro.”

O advogado Saul Tourinho, ouvido pelo RJ2, aposta que Crivella deve conseguir reverter a decisão.

“É uma grande jornada, não há duvida disso e posso dizer que, pela experiência no TSE, certamente essa disputa não se encerra nessa eleição. Todavia, o registro da candidatura que já foi feito, ele não vai ser fulminado por conta dessa decisão que ainda precisa ser publicada e contra ela ainda cabe recurso. Ou seja, nada obstante o prefeito tenha o direito de recorrer e concorrer sob júdica, ou seja, submetido a uma disputa judicial, todos os atos de campanha seguirão absolutamente rígidos”.

Caso da Comlurb

O novo advogado de Crivella, Rodrigo Roca, pediu ainda a suspeição do desembargador Gustavo Teixeira. Ele, segundo a defesa do prefeito, é advogado da Lamsa, concessionária da Linha Amarela que vive uma guerra jurídica com a Prefeitura. O pedido ainda não foi analisado.

A gestão de Crivella determinou a encampação da Linha Amarela e a redução da cobrança do pedágio.

A promotora Silvana Batini pediu que a certidão do julgamento seja feita em regime de urgência. O desembargador relator Cláudio Dell’Orto pediu também que os juízos eleitorais sejam comunicados imediatamente, inclusive os responsáveis pelo rejeito de candidaturas.

Neste grupo, estão 1,6 milhão de trabalhadores que fazem parte do Bolsa Família, cujo número do NIS é terminado em 7.

A Caixa Econômica Federal (CEF) paga nesta sexta-feira (25) mais uma parcela do Auxílio Emergencial a 5,6 milhões de trabalhadores.

Neste grupo, estão 1,6 milhão de trabalhadores que fazem parte do Bolsa Família, cujo número do NIS é terminado em 7. Também fazem parte 4 milhões de trabalhadores que estão no Cadastro Único e aqueles inscritos por meio de aplicativo, site ou pelos Correios, aniversariantes em setembro.

Para o público do Bolsa Família, a parcela paga já é a primeira referente ao Auxílio Emergencial Residual, de R$ 300. Os pagamentos para esse grupo são feitos da mesma forma que o Bolsa.

Para os demais, seguem os pagamentos de R$ 600, e a ajuda será creditada em conta poupança social digital da Caixa, que poderá ser usada inicialmente para pagamento de contas e compras por meio do cartão virtual. Saques e transferências para quem receber o crédito nesta sexta serão liberados a partir de 15 de outubro (veja nos calendários mais abaixo).

VEJA QUEM RECEBE NESTA SEXTA-FEIRA:

1,6 milhão de trabalhadores do Bolsa Família aprovados no programa, cujo número do NIS termina em 7

4 milhões de trabalhadores do Cadastro Único e inscritos via site e app, nascidos em setembro, recebem a próxima parcela:

– aprovados no primeiro lote recebem a quinta parcela;
– aprovados no segundo lote recebem a quarta parcela;
– aprovados no terceiro e quarto lotes recebem a terceira;
– aprovados no quinto e sexto lotes recebem a segunda;
– aprovados no sétimo lote recebem a primeira parcela;
– aprovados no primeiro lote, mas que tiveram o benefício suspenso, recebem a quinta parcela;
– aprovados em outros lotes, que receberam a primeira parcela em meses anteriores mas tiveram o pagamento reavaliado em agosto, recebem todas as parcelas restantes, até a quinta.

Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial ou pelo site auxilio.caixa.gov.br.

Traficante foi um dos 10 homens mais ricos do mundo e escondia dinheiro e objetos de valor em suas propriedades; sobrinho também achou caneta de ouro e filmes fotográficos não revelados.

O traficante Pablo Escobar em foto de 1991 — (Foto: Associated Press)

Cinco anos depois de se mudar para um apartamento em Medellín deixado por seu tio, o narcotraficante Pablo Escobar, Nicolás Escobar encontrou milhões de dólares escondidos em uma parede, além de objetos que pertenceram ao parente.

O único problema é que os US$ 18 milhões (mais de R$ 99 milhões) ficaram ali por cerca de 30 anos e as cédulas, agora já deterioradas, perderam o valor.

Segundo Nicolás, a ideia de quebrar a parede surgiu após tanto tempo porque teve uma “visão”. Ao encontrar o esconderijo, ele diz que o pior de tudo foi o cheiro, “cem vezes pior do que alguma coisa morta”, segundo contou à emissora colombiana Red Mas.

Além da sacola com o dinheiro, estavam ali a máquina de escrever que Pablo usava, telefones por satélite, uma máquina fotográfica e filmes não revelados e o relógio Rolex e a caneta de ouro que o traficante sempre usava no bolso de sua camisa.

Encontrar objetos escondidos não foi uma total surpresa, de acordo com o sobrinho, porque era comum para Pablo Escobar esconder dinheiro e pertences valiosos em suas propriedades, para que não fossem confiscados pela polícia caso ele fosse preso ou o local fosse revistado.

Desde sua morte, em um tiroteio com policiais em dezembro de 1993, circulam rumores de que existem fortunas escondidas por ele em diversos pontos do país.

No auge do Cartel de Medellín, Pablo Escobar controlava mais de 80% da cocaína que entrava nos Estados Unidos, e chegou a ser considerado pela revista Forbes um dos dez homens mais ricos do mundo.

Estima-se que sua fortuna, na época de sua morte, era de US$ 30 bilhões, o equivalente a quase o dobro hoje em dia.

A grande maioria de seus bens e propriedades foi confiscada pelo governo e vendida.

Dólar é cotado a R$ 5,5095 nesta manhã de sexta-feira

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,43 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,7501.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. (Foto: Reprodução)

O valor do dólar na manhã desta sexta-feira (25), está cotado no valor de R$ 5,5095. Já o valor do dólar para o turismo está sendo cotado a R$ 5,7807.

Enquanto isso, o Euro comercial está sendo vendido a R$ 6,43 e o Euro para o turismo é cotado por R$ 6,7501.

O dólar americano é a moeda dos Estados Unidos e tem sua emissão controlada pela Reserva Federal daquele país. O dólar é usado tanto em reservas internacionais como em livre circulação

O suspeito de cometer o assassinato é o secretário Jorge Marra, de 60 anos, irmão do atual prefeito e candidato à reeleição, Deiró Marra (DEM).

O ex-presidente da Câmara Municipal de Patrocínio e pré-candidato a vereador Cassio Remis, de 37 anos, foi morto na tarde desta quinta-feira (24) em frente à Secretaria de Obras da cidade. O suspeito de cometer o assassinato é o secretário Jorge Marra, de 60 anos, irmão do atual prefeito e candidato à reeleição, Deiró Marra (DEM).

Segundo o Tenente Coronel Salomão Queirós, da Polícia Militar de Patrocínio, antes do assassinato, o pré-candidato pelo PSDB estava fazendo uma transmissão em suas redes sociais na Avenida João Alves do Nascimento, quando foi interrompido pelo secretário que tomou seu aparelho celular. Em seguida, o suspeito saiu do local e foi para a secretaria.

Em outro vídeo que está circulando pela internet é possível ver que Marra quase atropelou a vítima quando ele tentou reaver o telefone. Em seguida, segundo a polícia, Remis atrás do secretário para tentar novamente pegar o telefone. De acordo com a polícia, os dois locais ficam a uma distância de aproximadamente dois quilômetros.

Em frente à secretaria, eles tornaram a brigar e o autor sacou a arma e disparou na cabeça de Remis, que morreu no local. Houve uma concentração de populares e famíliares até a chegada da polícia, que isolou o espaço. O corpo foi periciado e levado para o Instituto Médico Legal de Patrocínio.

O suspeito de autoria do crime fugiu em uma caminhonete branca e a polícia segue em rastreamento pela região.

A denúncia

A vítima denunciava um suposto uso irregular de funcionários da prefeitura na construção de uma calçada na cidade do Triângulo Mineiro. Segundo a PM, a Avenida passa por uma revitalização. No final da transmissão ele diz: “Agora eu pergunto para vocês moradores dessa avenida, quantos de vocês tiveram a condição de ter esse asfaltamento aqui. Ninguém. Aqui, agora chegando o secretário para me agredir.” Em seguida, o vídeo foi cortado.

Imunização em dezembro só é possível com resultados da fase 3, dizem cientistas

No entanto ainda não está claro es o imunizante será eficaz em impedir a transmissão e a infecção pelo vírus ou apenas dirimir as manifestações mais severas da Covid-19 no organismo.

Casos de reinfecção de Covid-19 também foram reportados recentemente, mesmo com uma aparente produção de anticorpos após o primeiro contágio. (Foto: Reprodução)

 O governador João Doria (PSDB) anunciou na quarta-feira (23) que a imunização dos primeiros grupos de profissionais de saúde do estado de São Paulo contra o coronavírus deve ocorrer na segunda quinzena de dezembro.

No entanto ainda não está claro es o imunizante será eficaz em impedir a transmissão e a infecção pelo vírus ou apenas dirimir as manifestações mais severas da Covid-19 no organismo.

Chamada de CoronaVac, a vacina chinesa está atualmente na fase 3 de testes clínicos, a qual inclui cerca de 9.000 voluntários no Brasil. Também na última quarta, a Anvisa aprovou a expansão do número de voluntários no país para 13 mil.

Para especialistas ouvidos pela reportagem, somente após os resultados dessa etapa é possível falar em eficácia da vacina.

Denise Garrett, epidemiologista especialista em saúde pública e vice-presidente do Sabin Vaccine, explica que ainda não é possível saber qual será o resultado das vacinas em desenvolvimento antes da conclusão dos ensaios de fase 3.

Até o momento, estudos das fases pré-clínica da vacina da Universidade de Oxford/AstraZeneca não impediram a replicação viral do Sars-CoV-2 em macacos rhesus, apenas a manifestação da doença pulmonar.

Em relação à Sinovac, ainda não se divulgaram dados a respeito da prevenção da infecção, apenas de produção de anticorpos por parte dos indivíduos imunizados nas fases 1 e 2 de ensaios clínicos.

“Quando há o anúncio de 98% de eficiência [como afirmou Doria sobre a CoronaVac] assume-se que a vacina garante uma proteção de 98%. Mas isso não tem absolutamente nada a ver com proteção. Eficiência de uma vacina nesta fase significa soroconversão, ou seja, induzir à produção de anticorpos. A eficácia de uma vacina só é observada após os resultados completos da fase 3.”

Segundo a Organização Mundial da Saúde, para garantir proteção à população, uma vacina contra a Covid-19 deve ter uma eficácia mínima de 50%, com não menos que 30% em seu limite inferior.

A eficácia de uma vacina também não é igual em todas as populações. Diferenças genéticas entre etnias e populações parecem influenciar respostas imunes distintas, explica Renato Astray, farmacêutico e pesquisador em virologia no Laboratório Multipropósitos do Instituto Butantan.

“No Brasil temos a vantagem de ser um povo com muita miscigenação, então pode ser que essas diferenças sejam menores. Mas eu acredito que a resposta dos povos indígenas à vacinação terá uma diferença em relação às outras etnias.”

O epidemiologista e autoridade em saúde pública em Hong Kong Gabriel Leung publicou recentemente uma carta na revista científica The Lancet, uma das mais prestigiadas da área, em que faz um alerta àqueles que aguardam um “retorno à normalidade” após uma vacina da Covid-19 se mostrar eficaz.

Ele cita que os camelos infectados com o vírus da Mers, um coronavírus relacionado ao Sars-CoV-2, embora apresentem taxa elevada de soroconversão (acima de 90%), não são imunes à reinfecção. Casos de reinfecção de Covid-19 também foram reportados recentemente, mesmo com uma aparente produção de anticorpos após o primeiro contágio.

Para Leung, exceto pela vacina da empresa norte-americana Novavax, nenhuma das outras vacinas atualmente na terceira fase de ensaios clínicos parece prover imunidade esterilizante, isto é, proteção total da infecção propriamente dita, apesar de reduzirem a severidade da doença.

Em relação à promessa de uma vacinação em dezembro, Garrett menciona um compromisso assumido pelas empresas farmacêuticas envolvidas com a produção de vacinas nos EUA de priorizarem a ciência e não solicitarem o uso emergencial das suas vacinas antes de completada a fase 3.

Ela vê com preocupação a pressão de políticos para uma imunização sem garantia da eficácia e segurança da vacina. “O problema é que, com essa tendência de aprovação de uso emergencial, porque todos estão com pressa, não há como determinar com o rigor científico necessário a eficácia e segurança da vacina.”

A médica afirma ainda que a taxa de soroconversão nos voluntários testados não é o único parâmetro para o estudo de uma vacina.

“Mesmo com uma boa resposta imunológica nos voluntários nas fases 1 e 2, é só na fase 3 que podemos avaliar se a vacina está conferindo proteção. Para chegarmos à essa conclusão, precisamos de um número mínimo de infecções no grupo recebendo a vacina e no grupo placebo.”

 

“Ainda assim, quando interrompemos uma fase 3 muito cedo, pegamos atalhos em relação à investigação de segurança da vacina.”

O Brasil é um dos países mais atrativos no momento para testar vacinas na fase 3 de ensaios clínicos, uma vez que a taxa de contágio do coronavírus continua elevada no país.
A vacina da Sinovac recebeu a aprovação do governo chinês, no final do último mês, para uso emergencial no país em profissionais de saúde.

 

 

 

 

 

 

 

Governo Bolsonaro tem aprovação de 40% e reprovação de 29%, diz pesquisa Ibope

Levantamento encomendado pela CNI foi feito de 17 a 20 de setembro e ouviu 2 mil pessoas em 127 municípios. Na pesquisa anterior, aprovação era de 29%, e reprovação, de 38%.

G1

Pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (24) mostra os seguintes percentuais de avaliação sobre o governo do presidente Jair Bolsonaro:

Ótimo/bom: 40%; Regular: 29%; Ruim/péssimo: 29%; Não sabe/não respondeu: 2%.

A pesquisa foi encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). De acordo com a entidade, o levantamento foi feito entre os dias 17 e 20 de setembro e ouviu 2 mil pessoas em 127 municípios.

Ainda segundo a pesquisa, o índice de confiança em Jair Bolsonaro é de 46%. Outros 51% afirmam que não confiam no presidente. Entre os entrevistados, 3% não souberam ou não quiseram responder.

A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos e, a confiança, de 95%.

A última pesquisa divulgada pelo Ibope e também encomendada pela CNI sobre a aprovação do presidente foi feita em dezembro de 2019.

Os números levantados na época foram: Ótimo/bom: 29%; Regular: 31%; Ruim/péssimo: 38%; Não sabe/não respondeu: 3%.

Expectativa da população

A nova sondagem também considerou a expectativa da população sobre o governo. Os resultados apontam que 36% acreditam que os próximos anos de mandato de Bolsonaro serão ótimos ou bons.

Outros 30% disseram que serão ruins ou péssimos. Para 29%, os próximos anos serão regulares. Os três percentuais variaram dentro da margem de erro.

Forma de governar

Um dos aspectos pesquisados diz respeito à aprovação da maneira de governar do presidente Jair Bolsonaro. Sobre este quesito, os resultados foram:

Aprova: 50%; Desaprova: 45%; Não sabe, ou não respondeu: 5%.

No levantamento anterior, 41% dos entrevistados aprovavam a maneira de governar de Bolsonaro, 53% desaprovavam e 5% não souberam ou não responderam.

Setores do governo

A pesquisa avaliou ainda a percepção da população a respeito de áreas do governo:

Segurança pública – Aprova: 51%; Reprova: 45%; Não sabe/não respondeu: 3%.

Combate à fome e à pobreza – Aprova: 48%; Reprova: 49%; Não sabe/não respondeu: 3%

Meio ambiente – Aprova: 37%; Reprova: 57%; Não sabe/não respondeu: 6%.

Saúde – Aprova: 43%; Reprova: 55%; Não sabe/não respondeu: 2%.

Educação – Aprova: 44%; Reprova: 52%; Não sabe/não respondeu: 3%

Combate ao desemprego – Aprova: 37%; Reprova: 60%; Não sabe/não respondeu: 3%

Combate à inflação – Aprova: 38%; Reprova: 56%; Não sabe/não respondeu: 6%

Taxa de juros – Aprova: 30%; Reprova: 64%; Não sabe/não respondeu: 7%

Impostos – Aprova: 28%; Reprova: 67%; Não sabe/não respondeu: 5%

Outros temas

O Ibope também perguntou aos entrevistados sobre a percepção do noticiário em relação ao governo Jair Bolsonaro. Na pesquisa, 20% avaliam que as notícias recentes sobre o governo são mais favoráveis, e 43%, que são mais desfavoráveis.

Outros 25% consideram que as notícias não são nem favoráveis, nem desfavoráveis, e 12% não sabem ou não quiseram opinar.

A pesquisa também pediu uma comparação entre o governo atual e o governo anterior, do presidente Michel Temer (MDB). Dos entrevistados, 49% consideram o governo Bolsonaro melhor que o antecessor, 26% consideram igual e 21% consideram o atual governo pior. 4% não souberam ou não quiseram opinar.

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que nesta quinta (24), tivemos o registro de 06 casos detectados para a covid-19. Desses, 04 já estavam em investigação. 
Trata-se de um paciente do sexo feminino, 28 anos, sem informação sobre sua ocupação, e 05 pacientes do sexo masculino, com idades de 7, 14, 28, 41 e 58 anos. Entre os homens: 02 estudantes, 01 agricultor, 01 ajudante de encanador e 01 de profissão não informada. 
Entram em investigação os casos de 04 mulheres, com idades entre 25 e 42 anos,’e os de 04 homens, com idades entre 13 e 65 anos. 
Hoje tivemos 65 casos desgarrados após os pacientes apresentarem resultados negativos para covid-19. 
Hoje, 06 pacientes apresentaram cura após avaliação clínica e epidemiológica. Com isso, nós atingimos a marca de 618 pessoas recuperadas (82,62%) para covid-19 em nosso município. Atualmente, 117 casos estão ativos. 
O município atingiu, nesta quinta, a marca de 4.038 pessoas testadas para a covid-19.

Arcoverde registra mais 10 casos positivos e 1 óbito e uma cura para covid-19

Arcoverde informa dez novos confirmados, um curado e um óbito por Covid-19

A Secretaria de Saúde de Arcoverde informa que nesta quinta-feira, 24 de setembro, até às 18 horas, foram confirmados mais dez (10) casos de Covid-19, além de um (01) curado e um (01) óbito no município. O boletim diário, portanto, fica com trezentos e quarenta e nove (349) suspeitos, três mil duzentos e noventa (3.290) descartados, mil quatrocentos e quatorze (1.414) confirmados, cinquenta (50) óbitos, e mil e sessenta e sete (1.067) recuperados.   
De acordo com a repartição municipal, a taxa de recuperação dos casos confirmados atualmente é de 74,25%, enquanto que a taxa de letalidade está em 3,52%. Estão sendo testadas aproximadamente 100 pessoas por dia. Arcoverde está tendo nos resultados de testagens promovidas, o seu maior número de casos positivos ultimamente.   
Vale lembrar, que dentro dos 1.414 confirmados, estão contabilizados os 50 óbitos e 1.067 curados. No total, a cidade tem dois (02) pacientes na UTI e treze (13) internados em enfermaria.   
No Hospital Regional Ruy de Barros Correia, há dois (02) pacientes na UTI e três (03) na enfermaria. No Hospital de Campanha há dez (10) internados. No Hospital Memorial Arcoverde não há paciente do município na UTI.    
Nas barreiras sanitárias das entradas da cidade, foram abordados 1.222 carros de fora. Não confunda flexibilização do comércio com cura do Covid-19. Não saia de casa, se não for necessário. Caso precise sair, use a proteção. Para dúvidas ou sugestões ligue para o Disk Coronavírus do município: 0800-281-55-89 e 3821-0082.   
Blogmarcosmotinely

Prefeitura de Afogados vai entregar novos fardamentos a garis e margaridas, e testá-los para covid-19

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira entrega, nesta sexta (25), às 9h, os novos fardamentos para os garis e margaridas que atuam na limpeza urbana do município. 

O objetivo é dar mais conforto e comodidade no exercício da atividade desses profissionais tão importantes para a vida saudável de uma cidade.
Na ocasião, os profissionais da limpeza urbana serão submetidos à testagem para covid-19, uma vez que estão diariamente nas ruas, em contato com a população, muitas vezes se expondo ao risco. A entrega dos novos fardamentos e a testagem serão realizados no estacionamento do CER lll, na rua Padre Luiz de Góes, espaço adequado para garantir o distanciamento social e o respeito às medidas de segurança sanitária. 

Fotos: Arquivo

Ação foi apresentada em julho e ainda não foi analisada. Ministério Público afirma que permanência dele no cargo ‘tem trazido, a cada dia, consequências trágicas à proteção ambiental’.

O Ministério Público Federal no Distrito Federal (MPF-DF) pediu à Justiça que analise um pedido de afastamento do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. A ação foi apresentada em julho mas, até esta quarta-feira (23), não havia sido analisada pela 8ª Vara Federal no DF.

No pedido, o MPF alega que a manutenção de Salles no cargo traz danos às iniciativas de preservação do meio ambiente. “A permanência do requerido Ricardo Aquino Salles no cargo de Ministro do Meio Ambiente tem trazido, a cada dia, consequências trágicas à proteção ambiental, especialmente pelo alarmante aumento do desmatamento, sobretudo na floresta amazônica.”

Acionada pelo G1, a assessoria do Ministério do Meio Ambiente não havia se manifestado até a última atualização desta reportagem.

Improbidade administrativa

A ação apresentada em julho pede o afastamento do ministro do cargo por suposta improbidade administrativa, pelo que consideram “desestruturação dolosa das estruturas de proteção ao meio ambiente”.

O pedido foi apresentado à Justiça Federal em Brasília, mas acabou enviado à Seção Judiciária de Santa Catarina, porque já havia uma solicitação similar tramitando no local. No entanto, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) determinou que a ação ficasse na capital. Por isso, segundo o MPF, “não há obstáculos para que o pedido de afastamento seja decidido pela Justiça”.

“Caso não haja o cautelar afastamento do requerido do cargo de Ministro do Meio Ambiente, o aumento exponencial e alarmante do desmatamento da Amazônia, consequência direta do desmonte deliberado de políticas públicas voltadas à proteção do meio ambiente, pode levar a Floresta Amazônica a um “ponto de não retorno’, situação na qual a floresta não consegue mais se regenerar”, diz o Ministério Público.

O órgão argumenta ainda que, enquanto não houve decisão sobre o pedido, “os dados do desmatamento seguiram em patamares elevados, em especial na Amazônia e no Pantanal, o que demonstra, para o MPF, que a proteção ambiental no Brasil segue sendo prejudicada pela política de desmonte promovida pelo titular do Ministério do Meio Ambiente”.

Queimadas
O MPF também cita o grande número de queimadas registradas no Pantanal e na Amazônia neste ano. Em 2020, antes do fim do mês, o Pantanal já tem o setembro com o maior número de focos de incêndios florestais na história.

Até o dia 16, foram 5.603 registros. O recorde anterior havia sido registrado em 2007, quando foram 5.498 focos de calor em todo o mês. Em relação a 2019, o aumento é de 94%.

“Quanto ao Pantanal, a crise vivenciada é notória: o ano de 2020 já bateu o recorde histórico de queimadas no bioma, com comprometimento de mais de 21% desse bioma único, a maior planície alagada do planeta, com perda inestimável de biodiversidade e morte de milhares de animais”, diz o MPF.

A Amazônia também já registrou mais focos de incêndio até o 16º dia deste mês do que em todo o mês de setembro do ano passado. Em setembro de 2019, foram 19.925 focos de calor; neste ano, em pouco mais de duas semanas, houve 23.277 focos, uma alta de 16,8%.

 

A Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), responsável pela organização do Carnaval do Grupo Especial do Rio de Janeiro, adiou os desfiles que estavam marcados para fevereiro de 2021. A decisão foi tomada de forma unânime em plenário realizado na noite dessa quinta-feira (24).

“Em função de toda essa insegurança, essa instabilidade em relação à área da ciência, de não saber se lá em fevereiro vamos ter ou não a vacina, chegamos à conclusão que esse processo tem que ser adiado”, disse o presidente da Liesa, Jorge Castanheira.  

“Não temos como fazer em fevereiro. As escolas já não vão ter tempo nem condições financeiras e de organização de viabilizar até fevereiro”.

Ele ressaltou que é um adiamento e não o cancelamento dos desfiles. Explicou que a Liesa está buscando alternativas para não prejudicar quem depende do Carnaval.

Castanheira falou que uma das possibilidades é a realização de desfiles com proporções menores em 2021. “O modelo tradicional do desfile requer um tempo muito maior de preparação. Tudo isso está sendo visto para que não tenhamos que cancelar o espetáculo”, disse.

O presidente da Liesa afirmou que ainda não é possível definir uma nova data. “Há previsões que dizem que só a partir de abril teremos segurança. Veremos em que meses, com as autoridades, poderíamos ter um modelo alternativo”, falou.  “Estamos aguardando para saber se teremos definição da vacina e quando terá a imunização. Não temos segurança para definir uma data”.

 

Afogados registra apenas mais 1 caso positivo para covid-19

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que nesta quarta (23), tivemos o registro de apenas 01 caso de covid-19.
Trata-se de um paciente do sexo masculino, com apenas 10 meses de idade. 
Entram em investigação os casos de 09 mulheres, com idades entre 09 e 44 anos, e os de 11 homens, com idades entre 17 e 67 anos. 
Hoje tivemos 27 casos descascados após os pacientes apresentarem resultado negativo para covid-19. 
Hoje, 01 paciente apresentou cura após avaliação clínica e epidemiológica. Com isso, nós atingimos a marca de 612 pessoas (82,47%) recuperadas para covid-19 em nosso município. Atualmente, 117 casos estão ativos. 
O município de Afogados atingiu hoje a marca de 3.969 pessoas testadas para covid-19.

Preparem os biquínis e sungas… Fernando de Noronha será aberta para todos os turistas a partir de 10 de outubro.

O anúncio será feito no início da noite de hoje (23) pelo governador de Pernambuco, Paulo Câmara, e pelo administrador de Noronha, Guilherme Rocha. Atualmente, a ilha está aberta só para quem já teve covid-19.

O acesso dos visitantes seguirá um novo protocolo, elaborado pela administração do local e pelas autoridades de saúde do estado. A principal regra  é a obrigatoriedade da realização do teste RT-PCR (nariz e garganta) para detecção da Covid-19 no dia anterior ao embarque ou na data da viagem.

Outra medida obrigatória será baixar o aplicativo de celular Dycovid – Dynamic Contact Tracing durante o período de estadia na ilha.  O app notifica o usuário da ocorrência de um contato de alto risco, dando melhor rastreabilidade e controle da doença.

Escolas de Pernambuco preparam-se para volta às aulas presenciais

Foto: divulgação

Restando menos de 15 dias para o retorno das aulas presenciais para os alunos do ensino médio em Pernambuco, as escolas do Estado já estão realizando os ajustes necessários para atender ao protocolo do setor. Nas escolas da rede pública, existe a garantia de que tudo vai estar pronto até o dia 6 de outubro, data em que alunos das turmas do 3º ano do ensino médio poderão voltar a frequentar os colégios. Já na rede privada, os estabelecimentos também asseguram que as regras serão seguidas.

Segundo o Censo da Educação Básica de 2019, do Ministério da Educação, existem 335 mil alunos matriculados no ensino médio no Estado. Desse total, cerca de 290 mil estão em turmas regulares da rede estadual, distribuídos em 758 escolas, de acordo com a Secretaria de Educação. As demais instituições são da rede privada.

Na rede estadual, cada aluno vai receber três máscaras, assim como os professores e os demais profissionais das unidades. As equipes de cada escola começaram a voltar ao trabalho de forma gradativa na última terça-feira (22), para organizar a estrutura para acolhida dos alunos no próximo mês.

Confira os números de casos de Covid-19  no Sertã: Araripina chega a 1.835,Trindade 499, Salgueiro 1.533

O município de Araripina registrou nas últimas no último boletim mais 14 casos da Covid-19, subindo para 1.835 confirmações da doença. A quantidade de curas passou de 1.195 para 1.196. O município tem 36 mortes causadas pelo novo coronavírus.

Em Trindade, subiu de 494 para 499 o número de casos confirmados, 436 curas clínicas e 15 mortes. Ouricuri chegou a 465 casos, com 387 curas e 15 óbitos. Exu contabiliza 558 registros da Covid-19, com 509 curas e 11 mortes.

Sertão Central

Salgueiro confirmou mais nove casos da Covid-19, subindo para 1.533 registros da doença. O número de curas continua em 1.222 e o de mortes segue em 35.

Em Cedro, até o momento, são 622 casos confirmados, com 576 curas e cinco óbitos.

Balanço divulgado pelo Ministério da Saúde nesta quarta-feira (23) aponta 33.281 novos casos confirmados de Covid-19 nas últimas 24h, com 869 novas mortes.

O Brasil também já ultrapassou a taxa da Itália de mortes por 100 mil habitantes (59,2) e Espanha (66,3). (Foto:
O Brasil registrou 906 novas mortes pela Covid-19 e 32.445 casos da doença, nesta quarta (23). O país chegou a 139.065 óbitos e a 4.627.780 casos do novo coronavírus desde o início da pandemia.

Os dados são fruto de colaboração inédita entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

Além dos dados diários do consórcio, a Folha de S.Paulo também mostra a chamada média móvel. O recurso estatístico busca dar uma visão melhor da evolução da doença, pois atenua números isolados que fujam do padrão. A média móvel é calculada somando o resultado dos últimos sete dias, dividindo por sete.

De acordo com os dados coletados até as 20h, a média de mortes nos últimos sete dias é de 699. Recentemente, o país chegou a estar em situação de queda da média, mas retornou para o patamar de estabilidade dos dados de mortes (o que não significa uma situação tranquila).

A média ainda está em patamares elevados.

O Brasil tem uma taxa de cerca de 66,4 mortos por 100 mil habitantes. Os Estados Unidos, que têm o maior número absoluto de mortos, e o Reino Unido, ambos à frente do Brasil na pandemia (ou seja, começaram a sofrer com o problema antes), têm 61,8 e 63,1 mortos para cada 100 mil habitantes, respectivamente.

O Brasil também já ultrapassou a taxa da Itália de mortes por 100 mil habitantes (59,2) e Espanha (66,3).

O México, que ultrapassou o Reino Unido em número de mortos, tem 58,9 mortes para cada 100 mil habitantes.

A Índia agora é o terceiro país, atrás apenas de EUA e Brasil, com maior número de mortes pela Covid-19, com 90.020 óbitos.

Na Argentina, onde a pandemia desembarcou nove dias mais tarde que no Brasil e que seguiu uma quarentena muito mais rígida, o índice é de 31,4 mortes por 100 mil habitantes.

Balanço divulgado pelo Ministério da Saúde nesta quarta-feira (23) aponta 33.281 novos casos confirmados de Covid-19 nas últimas 24h, com 869 novas mortes.

Com isso, o total registrado no balanço federal já chega a 4.624.885 casos da doença desde o início da epidemia, com 138.997 mortes.

O número de óbitos pode ser maior, já que há 2.422 em investigação.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorre em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes

As inscrições serão realizadas exclusivamente pelo site da organizadora do concurso​.

Câmara Municipal de Cabedelo inscreve para concurso público (Foto: Walla Santos)

A Câmara Municipal de Cabedelo inscreve até esta quinta-feira (24), para o concurso público com 17 vagas para os níveis fundamental, médio e superior de escolaridade. As vagas oferecem salários de até R$ 3,4 mil.

As inscrições serão realizadas exclusivamente pelo site da organizadora do concurso. As taxas de inscrição custam R$ 65 para cargos de nível fundamental, R$ 85 para cargos de nível médio e técnico e R$ 105 para cargos de nível superior.

As provas objetivas acontecem em duas datas. No dia 25 de outubro devem ser aplicadas as provas para cargos de nível fundamental. No dia 1º de novembro, acontecem as provas para os demais cargos.

Ninguém acerta as seis dezenas e Mega-Sena vai a R$ 50 milhões

A quina teve 126 apostas ganhadoras; cada uma receberá R$ 27.380,62. A quadra teve 6.684 apostas ganhadoras; cada uma levará R$ 737,35.

Mega acumulou mais uma vez (Foto: Reprodução)

O sorteio do concurso 2.302 da Mega-Sena foi realizado na noite desta quarta-feira (23) no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo.

O prêmio previsto era de R$ 43 milhões para quem acertasse as seis dezenas, mas acumulou. Para o sorteio deste sábado (26), o prêmio previsto é de R$ 50 milhões.

Veja as dezenas sorteadas: 18 – 22 – 25 – 27 – 43 – 44.

A quina teve 126 apostas ganhadoras; cada uma receberá R$ 27.380,62. A quadra teve 6.684 apostas ganhadoras; cada uma levará R$ 737,35.

Para apostar na Mega-Sena
As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos. É necessário fazer um cadastro, ser maior de idade (18 anos ou mais) e preencher o número do cartão de crédito.

Probabilidades
A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

.

Governador de São Paulo, João Dória (PSDB), durante coletiva de imprensa para informar as últimas novidades no combate ao coronavírus (Covid-19) — (Foto: ANTONIO MOLINA/ZIMEL PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO)

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que 94,7% dos mais de 50 mil voluntários que participam de teste na China não apresentaram nenhum efeito adverso à Coronavac, vacina contra o coronavírus desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceira com o Instituto Butantan. O dado faz parte de estudo divulgado em entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira (23).

“Esses resultados comprovam que a Coronavac tem um excelente perfil de segurança e comprova também a manifestação feita pela Organização Mundial da Saúde (OMS), indicando a Coronavac como uma das 8 mais promissoras vacinas em desenvolvimento no seu estágio final em todo o mundo”, disse Doria.

A pesquisa testou a segurança da vacina em 50.027 voluntários na China. De acordo com os dados divulgados pela gestão estadual, só foram percebidos efeitos adversos de grau baixo em 5,36% dos participantes. As reações mais frequentes foram dores leves no local da aplicação (3,08%), fadiga (1,53%) e febre moderada (0,21%).

“Os resultados dos estudos clínicos realizados na China mostraram um baixo índice de efeitos adversos e de baixa gravidade. Efeitos adversos de baixa gravidade para uma minoria de pessoas são comuns em vacinas amplamente utilizadas. A vacina da gripe, por exemplo, produzida aqui pelo Instituto Butantan, apresenta efeitos pouco nocivos como dor no local da aplicação, e não mais do que 10% dos que são vacinados apresentam reação dessa natureza”, disse o governador.

Crianças e Idosos começaram a ser testados em setembro na China, mas o país só realiza as fases 1 e 2 da vacina. Segundo o estudo, até o momento foram vacinadas 422 pessoas maiores de 60 anos no país. Também foram vacinados 552 voluntários com idade entre 3 e 17 anos.

No Brasil, que está na fase 3 de testes da CoronaVac, dos 9 mil profissionais de saúde voluntários, 5.584 já receberam a dose até o último dia 21. Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, afirma que os testes devem ser ampliados para 13 mil voluntários no país. A expansão, segundo o diretor, já foi aprovada pela Anvisa. Deverão ser incluídos nesses testes grupos considerados de risco, como idosos e crianças.

Nesta quarta-feira (23), o representante do laboratório Sinovac na América do Sul, Xing Han, participou da entrevista coletiva, acompanhado de um tradutor, e disse que daqui a um ou dois meses os resultados finais da fase 3 devem ser divulgados.

Em estudo preliminar na China, com 24 mil voluntários, sendo 421 com mais de 60 anos, o governador João Doria disse que a resposta imunológica dos idosos submetidos aos testes da vacina ficou entre 98% e 99%. Nesta quarta-feira (23), o governador voltou a citar estudo, baseado nas fases de testes 1 e 2 na China.

“Além de segura a CoronaVac está se mostrando altamente eficiente. Na China, demostraram que a CoronaVac apresentou 98% de eficiência na imunização das pessoas que foram lá testadas”, disse Doria.

No entanto, o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, reforçou que a eficácia da vacina só poderá ser comprovada após a conclusão da fase 3, que está sendo realizada aqui no Brasil.

“Além de afirmarmos que não houve efeitos adversos graves, nós ainda não temos os dados disponíveis em relação a eficácia. A eficácia será incluída uma vez que terminada a inclusão dos 9 mil voluntários com duas doses vacinais. A partir do dia 15 de outubro poderemos ter o aparecimento dos dados de eficácia que permitirá o registro da vacina na Anvisa. A Sinovac iniciou também um estudo de fase 3 na Turquia e isso vai corroborar o processo de registro dessa vacina no mundo”, afirmou.

Doria (PSDB) também afirmou nesta quarta-feira que a previsão é a de que a vacinação comece na segunda quinzena de dezembro em médicos e paramédicos.

“Deveremos por óbvio aguardar a finalização desta terceira e última fase de testagem, os seus resultados e a aprovação da Anvisa. Mas já em dezembro, na segunda quinzena, poderemos iniciar a imunização de acordo com os critérios de vacinação adotados pela Secretaria da Saúde e dentro do protocolo também do Ministério da Saúde. E os primeiros que receberam a vacina, obviamente, serão médicos e paramédicos”, disse Doria.

Promessa de vacina para a população de SP

Doria voltou afirmar nesta quarta-feira que a vacinação da população deve ir até fevereiro de 2021 e que as doses do acordo com o laboratório chinês serão suficientes para imunizar toda a população de São Paulo.

“Até 31 de dezembro teremos 46 milhões de doses da vacina Coronavac, e até 28 de fevereiro 60 milhões de doses desta vacina, o que é suficiente para a imunização de todos os brasileiros de São Paulo. Já fizemos negociações com o Ministério da Saúde para que pudessem comprar mais 40 milhões de doses desta mesma vacina para permitir a vacinação de brasileiros de outros estados. E esperamos também que com o sucesso da vacina de Oxford e de outras vacinas o governo federal possa vacinar a totalidade dos brasileiros no menor tempo possível”, disse.

Na segunda-feira (21), o governador já havia prometido que toda a população do estado vai receber a vacina contra a Covid-19 até fevereiro de 2021.

“Aos brasileiros de São Paulo, sim, garanto que teremos a vacina, a CoronaVac, para atender a totalidade da população de São Paulo, já ao final deste ano e ao longo dos dois primeiros meses de 2021, e vamos imunizá-los”, disse Doria nesta segunda.

O governador não explicou como será feita a distribuição das vacinas. O secretário da Saúde, Jean Gorinchteyn, afirmou no último dia 10 que o cronograma dos testes está sendo respeitado e a expectativa é a de que os resultados sejam enviados para a Anvisa no final de outubro. Com isso, ainda de acordo com ele, a vacina será incluída no calendário de vacinação nacional no início de janeiro.

Em julho, o governador havia dito que a vacina seria distribuída pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para milhões de brasileiros, não apenas em São Paulo.

“Nessas circunstâncias nós já poderemos iniciar a produção da vacina em dezembro e imediatamente na sequência iniciar a vacinação, com o SUS, de milhões de brasileiros, não apenas em São Paulo como também em outros estados”, declarou Doria na época.

Ao apresentar o projeto desta vacina para o Ministério da Saúde, em agosto, Dimas Covas, diretor do Butantan, também declarou que “a vacina é para brasileiros, não é para paulistas”.

“O Butantan fornece vacinas, todas as vacinas que ele produz, ao Ministério da Saúde, o Programa Nacional de Imunização, e esse é o projeto. Vamos oferecer essa vacina, esses 45 milhões de doses ao Ministério da Saúde”, disse Dimas Covas no dia 25 de agosto.
O acordo com o laboratório chinês prevê o envio de doses prontas da CoronaVac, fabricadas na China, além da transferência de tecnologia para que o Butantan possa fabricá-las em território nacional no futuro.

Até a última segunda-feira, o governo estadual afirmava que seriam 45 milhões doses ainda neste ano. Neste domingo, Doria disse, pelas redes sociais, que o total de doses será de 46 milhões apenas em 2020.

O estado de São Paulo tem cerca de 44 milhões de habitantes, segundo o IBGE. Os testes da CoronaVac em voluntários, no entanto, são feitos com duas doses da vacina por pessoa.

Plano alternativo

Questionado sobre como seria feita a imunização em SP, Doria afirmou nesta segunda-feira (21) que o governo estadual já possui um plano alternativo de vacinação, caso a distribuição não seja feita pelo SUS.

“Temos, sim, um plano alternativo, mas preferimos acreditar num plano nacional, num plano que envolva o Ministério da Saúde. É nisso que nós temos trabalhado com o ministro Eduardo Pazuello. Não faz sentido acreditar que o Ministério da Saúde com seriedade, imagine que não vá ter um tratamento igual para todos os brasileiros”, disse Doria.

“O que eu posso garantir é que os brasileiros que residem em São Paulo não vão ficar sem a vacina”, completou.

Doria também afirmou que não existirá preferência para alguns brasileiros em detrimento de outros na distribuição da vacina.

“Entendo que a imunização de todos os brasileiros é fundamental. A meu ver, não existem brasileiros de primeira classe, que tomam a vacina antes dos brasileiros de segunda classe, que tomam a vacina depois. E no meu entendimento também a vacina deve ser obrigatória”, disse o governador.

Vacina ainda em testes

Toda vacina precisa passar por etapas importantes de testes antes que sua distribuição em larga escala seja autorizada. Os testes são necessários para verificar a segurança e eficácia de uma vacina.

A CoronaVac está na terceira fase de testes. Essa etapa serve para avaliar se ela poderá ser distribuída em massa. Esses testes com voluntários começaram no Brasil no dia 21 de julho, no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP).

De acordo com Clinical Trials, que reúne informações sobre estudos clínicos de vacinas, o Instituto Butantan informou que o último voluntário da CoronaVac será examinado em outubro de 2021. No entanto, o governo planeja oferecer a vacina em janeiro de 2021.

Em agosto, o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, admitiu, que vai buscar a aprovação da vacina chinesa CoronaVac antes mesmo do fim dos estudos clínicos com os 9 mil voluntários brasileiros.

Metade dos voluntários recebem placebo e a outra metade a vacina. Esse tipo de estudo é denominado de duplo cego, pois pesquisadores e pesquisados não sabem quem recebeu qual tipo de tratamento. Após 14 dias da aplicação da primeira dose, os voluntários são submetidos a uma segunda.

Em 3 de julho, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou a nova etapa do projeto. Dias depois, o governador João Doria (PSDB) anunciou que a Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) também aprovou a realização dos testes.

A vacina está sendo aplicada em doze centros de pesquisa selecionados no país e coordenados pelo Instituto Butantan. Ao todo, 9 mil profissionais da saúde devem participar dos testes nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Brasília, durante a terceira fase de testes da vacina chinesa.

Apenas profissionais de saúde que estejam atuando diretamente no combate à Covid-19 podem participar. Outros pré-requisitos são que os voluntários não tenham se contaminado pela doença anteriormente, mulheres não estejam grávidas ou planejem engravidar nos próximos três meses, e que os voluntários morem perto de um dos 12 centros de pesquisa que conduzirão o projeto.

5 milhões de doses

Doria anunciou neste domingo (20) que o estado vai receber 5 milhões de doses da vacina contra Covid-19 desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan já no mês de outubro.

“Os testes continuam com os médicos e enfermeiros voluntários em seis estados e, em breve, se tudo correr como planejado, poderemos imunizar milhões de brasileiros. Vacina simboliza a esperança, a certeza de que tudo isso vai passar. Bom domingo a todos”, disse Doria em post nas redes sociais.

Os detalhes do acordo do governo estadual com a Sinovac, laboratório chinês que desenvolve a vacina em parceria com o Butantan, são sigilosos. Se a vacina for aprovada nos testes clínicos da fase 3, que estão em curso atualmente, sua produção em solo nacional será feita em uma fábrica que o governo estadual pretende adaptar.

Número de doses

O total de doses que o governo afirma que serão recebidas por meio do acordo com a Sinovac não consta em nenhum documento oficial. O valor divulgado pelo governador e por seus porta-vozes já variou algumas vezes.

Quando o governo de São Paulo anunciou o investimento de R$ 96 milhões em doações para obras na fábrica, no dia 29 de julho, Doria disse que, se a gestão estadual alcançasse a meta de R$ 130 milhões, seria possível dobrar a produção de 60 milhões de doses previstas para 120 milhões.

No entanto, em um comunicado enviado à imprensa no mesmo dia, a gestão estadual afirmou que já eram previstas 120 milhões de doses da vacina, e que o investimento possibilitaria dobrar esse número, alcançado 240 milhões de doses.

Dias antes, em apresentação online, Dimas Covas, diretor do Butantan, anunciou outra previsão. Segundo ele, a expectativa era a de que seriam recebidas 120 milhões de doses da vacina prontas e semi-prontas e a fábrica do instituto poderia produzir outras 100 milhões de doses.

Posteriormente os valores divulgados mudaram mais uma vez. Atualmente, o acordo com o laboratório chinês prevê, segundo o governo, o envio de 15 milhões prontas e 30 milhões semi-prontas neste ano. Outros 16 milhões de doses semi-prontas estão previstas para serem entregues até março de 2021.

O governo de São Paulo ainda negocia com o Ministério da Saúde um investimento de cerca de R$ 1,9 bilhão que possibilitaria a oferta de 100 milhões de doses da vacina até maio de 2021.

Expansão de fábrica do Butantan

Doria anunciou na última segunda-feira (14) a conclusão de uma nova etapa de arrecadação de doações para a fábrica do Instituto Butantan que deve produzir a vacina contra Covid-19 desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o instituto.

Segundo Doria, as doações de empresas do setor privado somam R$ 97 milhões. Em 29 de julho, o governo já havia anunciado que obteve R$ 96 milhões em doações para a empreitada.

Na época, o governo estimava que seriam necessários R$ 130 milhões para a empreitada – faltavam, portanto, R$ 34 milhões em doações. No entanto, nesta segunda, o governo anunciou um novo valor estimado para a obra: R$ 160 milhões. Diante dessa nova estimativa, o valor que ainda precisa ser arrecadado pulou para R$ 63 milhões. Toda a verba não virá, necessariamente, de doação. O governo estadual ainda pleiteia aporte do governo federal.

O governo de São Paulo negocia com o Ministério da Saúde um investimento de cerca de R$ 1,9 bilhão, dos quais:

  • R$ 85 milhões iriam para o estudo clínico
  • R$ 60 milhões para reforma da fábrica
  • o restante possibilitaria que a oferta de vacinas chegasse a 100 milhões de doses até maio de 2021
Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!