Até o momento, a receita direcionada para o enfrentamento da Covid-19 é de R$ 358,8 milhões.
A aquisição de equipamentos médico-hospitalar está entre os investimentos (Foto: Reprodução)

O Governo da Paraíba já investiu R$ 177,932.702,47 para as ações de combate à Covid-19. Até o momento, a receita direcionada para o enfrentamento da Covid-19 é de R$ 358,8 milhões.

Deste valor, R$ 177 milhões já foram utilizados de março a julho, por meio das Secretarias de Estado de Saúde, do Desenvolvimento Humano e da Educação, por exemplo, nas ações de assistência social e saúde no enfrentamento da Covid-19. 

As informações estão no Portal da Transparência que disponibiliza para a população os dados sobre recursos utilizados pela gestão estadual para o enfrentamento da pandemia. 

O secretário de Saúde, Geraldo Medeiros, explica que “o investimento em saúde contempla o custeio das unidades hospitalares, aquisição de equipamentos e insumos”. 

Do recurso destinado pelo Fundo Nacional de Saúde, R$ 29 milhões já foram utilizados para custeio dos Centros de Referência Covid em todo estado, R$ 9 milhões para aquisição dos Testes Rápidos. 

A Controladoria Geral do Estado explica que a aplicação dos recursos federais, sob a forma de Apoio Financeiro, destinado exclusivamente a ações de Assistência Social e Saúde ao enfrentamento da Covid-19, faz parte de um plano de aplicação específico, que inclui, entre outras ações,  a aquisição de equipamentos médico-hospitalar já em licitação para ampliação da assistência a população, no fortalecimento do apoio diagnóstico com a aquisição de kits laboratoriais para Covid-19, na aquisição de medicamentos utilizados no tratamento hospitalar dos pacientes Covid-19 por meio de utilização  de ata que estão em tramitação no Ministério da Saúde, no valor de R$ 18 milhões e também para pagamento de folha dos profissionais que estão trabalhando na linha de frente da Covid-19.

Prefeito de SP diz que volta às aulas na capital não tem data definida
Segundo ele, retorno presencial poderá ocorrer só em 2021

Bruno Covas

A volta às aulas na rede municipal de ensino de São Paulo ainda não tem uma data definida para ocorrer, disse ontem (7) o prefeito da capital paulista, Bruno Covas. Segundo ele, o retorno presencial poderá ocorrer a partir de 7 outubro, mesma data definida para o retorno pelo governo do estado, nos meses seguintes, ou até em 2021.

“Nós estamos aqui analisando os dados para tomar com toda cautela, com toda tranquilidade. Nós estamos preparando a rede municipal para retomada, seja ela em outubro, novembro ou dezembro, ou no ano que vem”, disse em encontro online realizado hoje com empresários.

Covas ressaltou que a data do retorno das aulas será decidida pela área da saúde da administração municipal, e que uma pesquisa sorológica com amostra representativa de estudantes está sendo feita para embasar a decisão. O levantamento pretende avaliar o grau de incidência e a transmissibilidade entre os alunos.

“Vocês imaginem em uma sala de aula, com 40 alunos, que até hoje as escolas não conseguiram segurar o piolho, como é que você vai conseguir segurar o vírus do coronavírus? Enquanto a gente não tiver total tranquilidade de que é o momento apropriado, não é pressão do grupo A, não é o interesse do grupo B que vão definir a data de retorno às aulas”, disse.

O prefeito destacou que a rede municipal está sendo preparada para o momento da retomada das aulas, e que a prefeitura já aprovou, na Câmara Municipal, uma lei que dá a possibilidade de a administração contratar vagas de ensino infantil nas escolas particulares para alocar alunos da rede pública.

“Se houver um aumento de procura nas escolas públicas, nós não vamos deixar as pessoas na fila. Nós vamos comprar vaga na escola privada, e vamos colocar esse aluno lá. Pelo mesmo preço unitário que eu tenho hoje de investimento no aluno do ensino infantil ou na pré-escola”, afirmou Covas.

Fase 4

Bruno Covas também que a expectativa da prefeitura é que o município consiga entrar na quarta fase de abertura do Plano São Paulo na segunda quinzena de setembro. A quarta fase é a etapa Verde do plano de reabertura do estado, e prevê um menor número de restrições para a realização de atividades que envolvam aglomeração de pessoas.

De acordo com o prefeito, a cidade está há nove semanas consecutivas com diminuição no número de óbitos causados pela covid-19. “A cidade que chegou a ser responsável por 90% das mortes do estado, hoje tem 42% dos óbitos no estado de São Paulo. A gente vem em nove semanas consecutivas reduzindo o número de óbitos apesar de a gente já ter, há praticamente dois meses e meio, iniciado o processo de reabertura”.

Agência Brasil

Mega-Sena acumulada pode pagar R$ 6,5 milhões neste sábado

O sorteio ocorre às 20h deste sábado (8) no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo.
Mega Sena realiza neste sábado sorteio (Foto: Reprodução)

O concurso 2.287 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 6,5 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h deste sábado (8) no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo. A aposta mínima custa R$ 4,50 e pode ser realizada pela internet – saiba como fazer.

Para apostar na Mega-Sena

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos. É necessário fazer um cadastro, ser maior de idade (18 anos ou mais) e preencher o número do cartão de crédito.

Probabilidades
A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

 

Sikêra Jr. é condenado pela Justiça a pagar R$ 300 mil a modelo trans: ‘raça desgraçada’

Apresentador exibiu em seu programa a imagem de Viviany – que é transsexual – enquanto falava um crime cometido por um casal de lésbicas.

Na decisão, o juiz determinou ainda que a imagem da modelo seja retirada da reportagem publicada no YouTube. (Foto: Reprodução)

O apresentador de TV Sikêra Jr. foi condenado pela Justiça a pagar R$ 300 mil à modelo Viviany Beleboni, após exibir em seu programa a imagem de Viviany – que é transsexual – enquanto falava um crime cometido por um casal de lésbicas. Na oportunidade, ele ainda usou a expressão “raça desgraçada” ao se referir às suspeitas. A informação é do site O Dia. 

Na decisão, o juiz determinou ainda que a imagem da modelo seja retirada da reportagem publicada no YouTube. Ainda cabe recurso.

Homens são detidos com caminhonete de luxo roubada após atirarem na polícia em Sertânia

Veículo apreendido pela PRF — Foto: Polícia Rodoviária Federal/Divulgação

G1

Nesta sexta-feira (07), dois homens foram detidos com uma caminhonete de luxo roubada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-232, em Sertânia, no Sertão de Pernambuco. Durante a fuga, o motorista perdeu o controle do veículo e bateu em uma mureta de proteção.

Segundo a PRF, os policiais rodoviários federais estavam realizando uma fiscalização no posto da PRF, no quilômetro 278 da rodovia, quando observaram um veículo com as mesmas características de um que havia sido roubado no dia anterior, na cidade de Garanhuns, no Agreste. Foi dada ordem de parada ao veículo, contudo o motorista desobedeceu e empreendeu fuga.

Ainda segundo a PRF, a equipe de plantão seguiu o veículo, quando foram realizados disparos pelos assaltantes e na sequência os policiais revidaram a injusta agressão. Durante a fuga, o motorista perdeu o controle do veículo e bateu na mureta de proteção da ponte Riacho Seco, no quilômetro 275 da rodovia. Eles abandonaram o veículo e adentraram na caatinga. Os policiais fizeram buscas na região e não localizaram os indivíduos.

Horas depois, populares informaram aos PRFs, que havia dois homens com atitude suspeita em um posto de combustível. Ao chegarem lá, os homens demonstraram grande nervosismo e admitiram que estavam na caminhonete roubada. Eles informaram ainda que haviam sido contratados por uma pessoa, para levar o veículo de Garanhuns para a cidade de Tamandaré, no Litoral Sul e que pelo serviço, receberiam aproximadamente R$ 400

Libaneses realizam protestos e cobram respostas sobre explosões que mataram mais de 150 pessoas

A polícia entrou em ação quando os manifestantes tentaram ultrapassar uma barreira que bloqueava o acesso ao edifício do Parlamento.

Protestos exigem explicações. Explosões deixaram mais de 60 pessoas continuam desaparecidas. (Foto: G1/Anwar Amro / AFP)

Uma manifestação contra o governo do Líbano em Beirute neste sábado (8) foi interrompida por policiais especializados em conter protestos. Eles jogaram bombas de gás na direção dos manifestantes que criticava a forma como a administração pública tem gerenciado a megaexplosão que aconteceu no começo da semana.

Parte de Beirute foi devastada pela explosão, matando mais de 150 pessoas, enquanto cerca de 60 ainda estão desaparecidas.

Neste sábado, cerca de 5.000 pessoas se reuniram no centro de Beirute. Algumas delas jogaram pedras contra o prédio do congresso. A polícia entrou em ação quando os manifestantes tentaram ultrapassar uma barreira que bloqueava o acesso ao edifício do Parlamento.

Os manifestantes pediam a “queda do regime” e, nas faixas, chamavam o governo de assassino.

Dois dias após a visita histórica do presidente francês Emmanuel Macron, a atividade diplomática se intensifica em Beirute para organizar o apoio internacional ao país, na véspera de uma conferência de doadores.

Pelo quarto dia consecutivo, Beirute acordou ao som de vidro quebrado recolhido nas ruas pelos moradores e um exército de voluntários, equipados com vassouras e mobilizados desde o amanhecer.

O incidente de terça-feira no porto, cujas circunstâncias ainda não estão claras, teria sido causado por um incêndio que afetou um enorme depósito de nitrato de amônio, um produto químico perigoso.

As imagens do momento da catástrofe mostram uma deflagração que muitos compararam às bombas atômicas sobre o Japão em 1945, enquanto as equipes de resgate comparavam as cenas de destruição às resultantes de um terremoto.

O desastre deixou pelo menos 154 mortos, mais de 5.000 feridos, incluindo 120 em estado crítico, de acordo com o ministério da Saúde libanês, além de quase 300 mil desabrigados.

Mais de 60 pessoas continuam desaparecidas, enquanto a esperança de encontrar sobreviventes diminui.

Dia do Julgamento

Ainda em estado de choque após as explosões de violência sem paralelo na história do país, muitos libaneses exigem prestação de contas de uma classe política que denunciam como negligente e corrupta.

Na Praça dos Mártires, epicentro da contestação popular desde outubro passado e onde está programado um protesto na parte da tarde, sob o lema “Dia do Julgamento”, os ativistas já ergueram uma forca.

“Depois de três dias limpando os escombros e curando nossas feridas, é hora de deixar nossa raiva esvair e puni-los por matar pessoas”, declarou Farès al-Hablabi, de 28 anos.

“Devemos nos levantar contra todo o sistema (…) a mudança deve ser compatível com a escala do desastre”, acrescentou este militante que saiu às ruas no momento da eclosão do levante popular em 17 de outubro de 2019.

Se o movimento perdeu força nos últimos meses, especialmente devido à pandemia de coronavírus – que continua se agravando no Líbano – a tragédia pode reanimá-lo.

“Não temos mais nada a perder. Todos devem ir para as ruas”, disse Hayat Nazer, uma militante por trás de muitas iniciativas de solidariedade.

O presidente Michel Aoun, cada vez mais criticado, deixou claro na sexta-feira que se opõe a uma investigação internacional, dizendo que as explosões poderiam ter sido causadas por negligência ou por um míssil.

Cerca de vinte funcionários do porto e da alfândega foram presos, segundo fontes judiciais e de segurança.

Assistência imediata

Dois dias após a visita de Macron, que criticou severamente a classe política, uma videoconferência de doadores em apoio ao Líbano acontecerá no domingo, co-organizada pela ONU e pela França, segundo informou a presidência francesa à AFP.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou que participará. “Todo mundo quer ajudar!”, tuitou.

O Líbano atravessa uma severa crise econômica, depois de não pagar sua dívida, e seus líderes não conseguiram chegar a um acordo sobre um resgate econômico com o Fundo Monetário Internacional (FMI).

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, é esperado neste sábado em Beirute, para mostrar a “solidariedade” dos europeus. A UE já liberou 33 milhões de euros.

O chefe da Liga Árabe, Ahmad Aboul Gheit, junto com o vice-presidente turco, Fuat Oktay, e o ministro das Relações Exteriores, Mevlüt Cavusoglu, também visitarão Beirute para assegurar seu apoio.

Sem demora, vários países despacharam equipamentos médicos e sanitários, bem como hospitais de campanha.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) está preocupada com a saturação dos hospitais, já em situação complicada pela pandemia de coronavírus, escassez crônica de medicamentos e de equipamentos médicos.

Enquanto as autoridades estrangeiras se sucedem e a ajuda internacional chega, os governantes do Líbano tentam claramente tirar vantagem da situação, segundo o analista Nasser Yassin, do Instituto Issam Fares.

“O temor é que as autoridades aproveitem este desastre e a atenção árabe e internacional para se manter na superfície”, disse.

Neste contexto, o líder do partido Kataeb, Samy Gemayel, anunciou neste sábado sua renúncia junto com outros dois deputados do histórico partido cristão após o desastre no porto, dizendo que havia chegado a hora de construir um “novo Líbano”.

Sua renúncia acontece após uma decisão semelhante por dois outros parlamentares nesta semana.

 

Prefeito de Petrolina pede que Estado seja justo e solicita reabertura de bares, restaurantes e academias da cidade

Foto: reprodução

Após mais de quatro meses do registro do primeiro caso do novo coronavírus (covid-19), Petrolina segue como a cidade do Nordeste de médio ou grande porte com menos mortes – no último boletim divulgado são 59 óbitos – e com a menor taxa de mortalidade – 16,9 por 100 mil habitantes. O município também tem registrado queda contínua de novos casos de transmissão da covid-19. Por conta desse cenário, o prefeito Miguel Coelho reivindicou do Governo de Pernambuco a reabertura gradual e segura de bares, restaurantes e academias em Petrolina.

O posicionamento foi manifestado em um vídeo postado nas redes sociais, nesta sexta-feira (7). Miguel lembra que, devido ao trabalho preventivo, políticas de saúde eficientes e investimentos prioritários no tratamento, testagem e rastreio do vírus em pacientes, a cidade se tornou referência no Nordeste no combate a covid-19. Comparada a municípios pernambucanos do mesmo porte, Petrolina tem quatro ou até sete vezes menos mortes pela doença. Ainda assim, Petrolina segue sem autorização para funcionamento de vários segmentos econômicos e de saúde, ao contrário do Agreste, Zona da Mata e Região Metropolitana.

Miguel ressalta no posicionamento que não se trata de politização da pandemia. Pelo contrário, o prefeito de Petrolina segue defendendo a união dos entes federais, estaduais e municipais no enfrentamento a covid-19, porém, considera o tratamento injusto com os sertanejos diante dos dados comparativos e quadro epidemiológico. “Não queremos politizar nem polemizar com o assunto, mas Petrolina tem os melhores números no combate à pandemia em Pernambuco. Se for para mortalidade, é a menor do estado, se for para ocupação de leitos, pela primeira vez, estamos abaixo de 50% e estamos registrando queda no número de novos casos. Queremos o mesmo tratamento e sabemos que Petrolina fez um grande trabalho, e se for baseado nos dados, estamos melhor que as demais cidades“, concluiu Miguel. (Com informações do Blog do Carlos Britto)

Prefeitura de Ipubi institui toque de recolher

Foto: reprodução

A prefeitura de Ipubi, no Sertão de Pernambuco, instituiu o toque de recolher no município a partir desta sexta-feira (7). A medida é válida das 20h às 5h, até o dia 17 de agosto.

De acordo com a gestão, os estabelecimentos comerciais estão proibidos de vender bebida alcoólica durante o período do toque. Além disso, serviços de delivery, missas e cultos só podem funcionar até às 21h.

A medida faz parte do Decreto Municipal 052/2020 de prevenção ao aumento de casos do novo coronavírus

Paciente foge sem roupas do Hospital Universitário de Petrolina

Foto: reprodução

Um paciente não identificado fugiu do Hospital Universitário de Petrolina (PE) provavelmente na tarde desta sexta-feira (7).

Ele foi visto em ponto de ônibus próximo a unidade hospitalar conversando com populares e apresentava alguns hematomas pelo corpo, e estava sem roupas com algumas sacolas nas mãos e curativos.

A assessoria de comunicação do Hospital Universitário confirmou a informação e enviará em breve uma nota sobre o episódio. (Blog do Edenevaldo Alves)

‘Preço do botijão de gás vai cair muito’, garante ministro de Minas e Energias

Foto: Clemilson Campos/Acervo JC Imagem

Em live realizada nesta sexta-feira (07), o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, informou que o preço do GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), o popular gás de cozinha, vai ficar mais barato. Segundo Albuquerque, “o preço do botijão vai cair muito porque nós estamos adotando ações para tornar a concorrência maior no setor”, justificou. Ele afirmou ainda que o produto está disponível em abundância no Brasil, por isso, o preço deve registrar queda.

Ao lembrar dos recordes de produção nos últimos meses, o ministro falou que “se hoje nós [Brasil] importamos, em oito anos poderemos ser exportadores de gás natural, mas para isso precisamos de investimentos”, completou.

De acordo com o chefe da pasta de Minas e Energia, atualmente o preço médio do botijão de 13 kg custa entre R$ 25,00 e R$ 27,00 nas refinarias e o valor elevado que chega ao consumidor é de responsabilidade das distribuidoras e vendedores. O valor médio do botijão é de R$ 70, mas já chegou a custar bem mais. Questionado, Bento não confirmou a afirmação do ministro da Economia, Paulo Guedes, de que o preço do produto cairá de R$ 80 para R$ 60. “O Paulo Guedes é melhor em números do que eu”, se esquivou.

“Muitas pessoas estocaram o botijão por causa da pandemia e o próprio revendedor se aproveitou dessa situação, mas agora o consumo já caiu um pouco”, relatou o ministro.

Prefeito decreta toque de recolher em Santa Maria da Boa Vista

Foto: reprodução

O prefeito de Santa Maria da Boa Vista (PE), Humberto Mendes, decretou toque de recolher na cidade a partir da próxima segunda-feira (10), das 19h às 5h.

Segundo informações, os casos relacionados ao Novo Coronavírus continuam aumentando no município, que pode decretar  lockdown.

Cidades do Sertão de Pernambuco mostram reação no número de empregos, segundo Caged

Empresa de exportação de manga em Petrolina — Foto: Reprodução/ TV Grande Rio

Enquanto o Brasil passa por uma crise no mercado de trabalho com mais de 1 milhão de vagas de emprego fechadas no primeiro semestre de 2020, sendo mais de 10 mil só em junho, dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) mostram que o cenário começa a mudar em algumas cidades do Sertão de Pernambuco. Petrolina, Salgueiro e Araripina voltaram a apresentar saldos positivos depois de meses, principalmente devido à agroindústria.

Em uma empresa de exportação de manga que fica em Petrolina, a produção está bastante acelerada. A empresa, que fica na BR-407, o número de exportações de manga para a Europa e Estados Unidos aumentaram em 20% nos últimos meses, em relação ao mesmo período de 2019. Para o mercado interno, a procura também deu um salto. O crescimento foi inesperado para uma pandemia. Com tanta gente em casa, o consumo de frutas mais que dobrou e foi preciso reforço no quadro de funcionários.

Desde o início da pandemia, a empresa está fazendo contratações. Somente no mês de julho foram admitidos mais 100 colaboradores para as áreas administrativas e campo. Em agosto, quando inicia a segunda safra, vão ser contratados mais 150 funcionários para o packing house

Palmeiras e Corinthians voltam a se encontrar para a grande final do Campeonato Paulista neste sábado

Esta será a décima primeira final direta de campeonato entre eles em 103 anos de rivalidade. sA final acontece às 16h30 (horário de Brasília), no Allianz Parque.

Com o empate por 0 a 0 na ida, em Itaquera, qualquer vitória simples a um dos times garante o título estadual. (Foto: Reprodução)

Palmeiras e Corinthians voltam a se encontrar para a grande final do Campeonato Paulista 2020 neste sábado (8), às 16h30 (horário de Brasília), no Allianz Parque. Com o empate por 0 a 0 na ida, em Itaquera, qualquer vitória simples a um dos times garante o título estadual. Em caso de empate, a decisão irá para os pênaltis.

No lado dos donos da casa, a escalação da zaga é, ainda, uma incógnita. O Alviverde não divulgou detalhes sobre a preparação da equipe e não se sabe se Felipe Melo retomará seu posto – ele ficou de fora no último Dérbi por conta de uma lesão muscular na coxa. Caso ele atue, Luan volta para o banco. Também não se sabe se Vanderlei Luxemburgo manterá Zé Rafael na equipe no lugar de Willian.

Do outro lado, o Corinthians deve repetir a escalação de seus últimos três jogos no Paulistão. Cantillo, que já ficou no banco na primeira partida da decisão, deve permanecer como opção de Tiago Nunes e a dupla Gabriel e Éderson tende a ser mantida para iniciar o duelo da final neste sábado. O único desfalque será Boselli, que ainda ser recupera de cirurgia na face.

Esta será a décima primeira final direta de campeonato entre eles em 103 anos de rivalidade. O lado verde leva vantagem com sete canecos (Paulistas de 1936, 74 e 93; Paulista Extra de 1938; Torneio Rio-São Paulo de 51 e 93; e Brasileiro de 94), porém, as três vezes quem o Timão levou a melhor foram justamente nos últimos encontros (1995, 1999 e 2018).

PALMEIRAS X CORINTHIANS
Local: Allianz Parque, São Paulo (SP)
Data/Horário: 8 de agosto de 2020, às 16h30 (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira
Assistentes: Marcelo Van Gasse e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa

PALMEIRAS: Weverton, Marcos Rocha, Luan (Felipe Melo), Gómez e Viña; Patrick de Paula, Ramires e Gabriel Menino; Zé Rafael (Willian), Rony e Luiz Adriano. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Desfalques: Felipe Melo (dúvida), Gabriel Veron (machucado) e Luan Silva (em transição)

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Gil, Danilo Avelar e Carlos Augustos; Gabriel e Éderson; Ramiro, Luan e Mateus Vital; Jô. Técnico: Tiago Nunes

Desfalque: Boselli (recuperação de cirurgia na face)

Leitos de UTI do Hospital Emília Câmara passa a atender 12 cidades do Sertão do Pajeú

Doze municípios do Sertão do Pajeú, em Pernambuco, passam a contar com a disponibilidade dos seus primeiros 10 leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) no Hospital Regional Emília Câmara, em Afogados da Ingazeira, reforçando a assistência aos pacientes com suspeita e diagnóstico da covid-19 na região. A unidade, já tem 10 vagas de enfermaria para o atendimento desses casos. Na manhã de ontem, o secretário Estadual de Saúde, André Longo, visitou o novo serviço, ao lado prefeito de Afogados da Ingazeira, José Patriota, que também é presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe).

“Esta é uma grande obra para o Sertão do Pajeú, uma UTI com dez leitos, absolutamente equipada com o que há de melhor em tecnologia médica a serviço da população sertaneja. Esse é um compromisso do governador Paulo Câmara com a ampliação da nossa capacidade instalada no interior do Estado, inicialmente para atender os pacientes com a Covid-19, mas esse equipamento será um legado pois ficará para atender outras patologias tão logo a gente consiga superar essa fase difícil da Covid”, afirmou o secretário.

“Como sertanejo, fico muito feliz em poder propiciar este momento, que será um marco para a medicina e para a população da região”, completou o secretário que nasceu em Patos, na Paraíba.

A UTI foi nomeada de Otoniel Barbosa de Lima, em homenagem a um dos primeiros servidores da unidade, que prestou 35 anos de serviço e faleceu aos 100 anos de covid-19. “Quero agradecer essa homenagem a meu pai e dizer que estou encantada com esses leitos para a região. Tenho certeza de que salvará muitas vidas”, disse a filha do homenageado, Fernanda Barbosa Lima.

Até o fim deste mês, ainda serão instalados os equipamentos necessários para ofertar terapia renal substutiva (diálise) para os pacientes que apresentarem algum tipo de insuficiência renal aguda por causa do uso de antibióticos. “Estamos ofertando a linha de cuidado necessária para prestar a devida assistência para os nossos pacientes do Sertão do Pajeú. Além de maquinário e insumos, também contamos com uma equipe multiprofissional capacitada para atender a demanda que chegar à unidade”, frisou o diretor do Emília Câmara, Sebastião Duque. O hospital conta com 62 leitos de enfermaria, nas especialidades de clínica médica, cirúrgica, obstétrica, pediátrica e ortopédica. A unidades, antes da pandemia, realizava uma média mensal de 12 mil atendimentos na urgência, 180 partos, 560 internamentos e 150 cirurgias de urgência e eletivas.

Deputados comparam cheques para Michelle Bolsonaro com caso Collor e PC Farias

O depósito de 21 cheques na conta bancária da primeira dama Michele Bolsonaro realizado por Fabrício Queiroz, conforme reportagem da revista Crusoé, fez com que deputados associassem o ocorrido com o caso de corrupção envolvendo o ex-presidente Fernando Collor e Paulo César Farias, conhecido como PC Farias.

Reportagem publicada nesta sexta-feira (07) aponta que o ex-policial militar teria depositado na conta da primeira-dama, entre os anos de 2011 e 2018, ao menos 21 cheques que totalizam R$ 72 mil. Parlamentares da oposição relembraram caso similar tratado em uma CPI instalada no Congresso que investigou acusações de depósitos feitos por PC Farias. Na época, foi identificado que um cheque assinado por um sócio de PC Farias teria sido usado para a compra de um carro modelo Fiat Elba destinado à ex-primeira-dama, Rosane Collor. O caso culminou no impeachment do então presidente.

Em sua conta pessoal no Twitter, à deputada Margarida Salomão (PT-MG) afirmou que o depósito dos cheques por Queiroz não ocasionará em um possível impeachment do chefe do executivo, mas que o  “desbaratamento de sua milícia e de suas mentiras” pode.

A deputada Sâmia Bomfim (Psol – SP) fez referência à compra do carro Fiat Alba para a ex-primeira-dama. “Quantos Fiat Elba daria pra comprar com os 21 cheques de Queiroz para Michelle Bolsonaro?”, ironizou.

Em referência ao caso que envolve integrantes da família Bolsonaro, o deputado e vice-líder da oposição na Câmara, Afonso Florence (PT-BA), escreveu na rede social que “Queiroz é o PC Farias da família”.

Em entrevista ao site O antagonista, em reportagem assinada por Cedê Silva, o deputado Marcelo Calero (Cidadania-RJ) disse hoje que está “cada vez mais claro que podemos estar diante de um novo PC Farias” e, por isso, uma CPI deve ser instalada com urgência.

Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!