Murashko anunciou na última semana que profissionais da saúde serão vacinados ainda em agosto, antes dos resultados do ensaio clínico da vacina, segundo informações do Moscow Times.

A rapidez com que a suposta vacina foi desenvolvida e a falta de transparência do governo russo sobre os resultados dos ensaios clínicos levantam suspeita da comunidade internacional. (Foto: Pixabay/Imagem ilustrativa)

 O ministro da Saúde russo, Mikhail Murashko, anunciou neste sábado (1º) que a Russia deve iniciar vacinação em massa contra o novo coronavírus em outubro.

Murashko anunciou na última semana que profissionais da saúde serão vacinados ainda em agosto, antes dos resultados do ensaio clínico da vacina, segundo informações do Moscow Times.

A rapidez com que a suposta vacina foi desenvolvida e a falta de transparência do governo russo sobre os resultados dos ensaios clínicos levantam suspeita da comunidade internacional. O estudo que levou ao fármaco acompanhou por seis meses apenas 38 voluntários remunerados com idade entre 18 e 65 anos. Os resultados são fruto de um ensaio clínico de fase 1.

A Russia é o quarto país do mundo em total de casos confirmados e o 11º no total de mortes causadas pela Covid-19.

(FOLHAPRESS)

 

Gilmar volta a criticar governo e diz que situação só não é pior em razão do SUS e dos governadores

O ministro do STF disse que estamos chegando ao “macabro” número de 100 mil mortos, em um campeonato extremamente constrangedor de que quem registra mais óbitos.

Ao criticar o governo federal, Gilmar afirmou que a “cabeça do sistema” está extremamente “comprometida”. (Foto: Arquivo/Agência Brasil)

O Ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes voltou a criticar duramente neste sábado (1º) a condução do governo federal no enfrentamento da pandemia do coronavírus, afirmando que vivemos uma situação de “constrangimento” e que há uma “certa ausência de atuação” do Ministério da Saúde.

Gilmar também afirmou que a situação apenas não é mais massacrante por conta da atuação dos governadores e do SUS (Sistema Único de Saúde).

As declarações do ministro foram dadas durante transmissão ao vivo promovida pelo Instituto de Direito Público.

O ministro do STF disse que estamos chegando ao “macabro” número de 100 mil mortos, em um campeonato extremamente constrangedor de que quem registra mais óbitos.

“Eu acredito que nós estamos agora em tempos de pandemia com esse alto constrangimento que estamos a enfrentar, são mais de 92 mil mortos a esta altura e nos avizinhamos desse macabro número de 100 mil mortos no Brasil, um campeonato extremamente constrangedor que nós nunca gostaríamos de vencer”, disse.

“Não obstante, me parece que não chegamos a resultados ainda mais massacrantes ainda piores graças ao SUS e isso tem sido falado pelo ex-ministro [Luiz Henrique] Mandetta. Ele se revela um grande ativo nesse contexto. E, acho, graças às ações dos governadores, que foram extremamente pró-ativos nesse contexto”.

Ao criticar o governo federal, Gilmar afirmou que a “cabeça do sistema” está extremamente “comprometida”.

“Vemos quase que uma certa ausência de atuação por parte do Ministério da Saúde. Nós vemos que aquilo que os burocratas chamam de cabeça do sistema acabou sendo comprometida. Isso é extremamente grave”, completou.

No mês passado, ao se referir à situação da Covid-19 no Brasil, Gilmar afirmou que o Exército se associava a um genocídio. A pasta da Saúde é comandada interinamente há mais de dois meses pelo general Eduardo Pazuello.

A declaração deu início a uma crise institucional.

Como resposta, o Ministério da Defesa divulgou uma nota assinada pelo ministro Fernando Azevedo e Silva e pelos comandantes das três Forças, na qual repudiaram “veementemente” as declarações do ministro e disseram que esses comentários causavam indignação.

O Ministério da Defesa acionou a PGR (Procuradoria-Geral da República), que ingressou com uma representação contra o ministro.

O vice-presidente Hamilton Mourão também disse que Gilmar havia “cruzado a linha da bola”.

A crise se arrefeceu após telefonema do presidente Jair Bolsonaro ao ministro. Gilmar também conversou com Pazuello.

Serra Talhada inaugura Shopping sob protocolo da Covid-19

Fotos: Farol de Notícias/Max Rodrigues

Abertura gradativa das lojas, contagem online de visitantes e protocolos de biossegurança seguidos à risca são alguns dos pontos da metodologia adotada pela Imalls, empresa administradora do Shopping Serra Talhada, para esta quinta-feira (30), às 12h.

Às vésperas da abertura do Shopping Serra Talhada a imprensa local realizou um tour pelas dependências do mais novo centro de compras da cidade e participou de uma coletiva de imprensa com João Graciliano, administrador do shopping e representante da Imalls, e Natália Leite, gerente comercial do empreendimento.

O shopping ainda não poderá disponibilizar as salas de cinema para o público, devido ao decreto estadual de contenção ao novo coronavírus, assim como a praça de alimentação que terá apenas duas empresas funcionando no delivery. Durante a conversa com os profissionais da comunicação, João Graciliano identificou alguns dos protocolos que deverão garantir a segurança dos profissionais e dos visitantes.

“Teremos uma abertura gradual, mas também estamos tomando todas as medidas cabíveis, sem medir esforços para manter o máximo de segurança para lojistas, colaboradores e visitantes. Nas entradas teremos tapetes sanitizadores, a cancela de entrada será automática, fazemos a aferição da temperatura de todos que entrarem, indispensável o uso de máscaras. Além de um sistema de monitoramento online do público, quando atingir o número permitido teremos que barrar a entrada de mais pessoas. O padrão que vamos manter é de 1 pessoa a cada 10 metros de área comum, já nas lojas o permitido é 1 a cada 6 metros de loja”, declarou.

AQUECENDO A ECONOMIA

O Shopping Serra Talhada é um empreendimento planejado e sonhado há mais de 10 anos na cidade, sua obra levou cinco anos para ficar concluída e agora é uma realidade que gera em torno de mil empregos, destes 400 são postos de trabalho diretos na cidade. A administração do Shopping Serra chamou o momento de impacto visível, visto que a área de influência da cidade atrairá público num raio de 75 km, um volume de negócios do chamado mercado residual de R$ 54 milhões.

Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!