Serão investidos cerca de R$ 2 bilhões no projeto que vai gerar cerca de mil empregos; ouça entrevista com o gerente de Sustentabilidade da Votarantim Energia, Alexsandro Cota

Por Roberto Gonçalves / Foto: reprodução

O gerente de Sustentabilidade da empresa Votarantim Energia, Alexsandro Cota, anunciou nesta quinta-feira (09) de forma exclusiva na Rádio Arari FM,  que mais dois parques eólicos serão instalados no próximo ano na Serra do Inácio, zona rural de Araripina, no Sertão do Araripe. De acordo com Alexandro, serão investidos cerca de R$ 2 bilhões no projeto e a expectativa é gerar cerca de mil empregos diretos.

“Em 2021 nós iniciaremos a construção de mais dois complexos eólicos na região da Serra do Inácio. O projeto que hoje existe lá, a gente chama de Ventos do Piauí 1 e vai ter a sua expansão. Nós também vamos expandir com mais dois parques eólicos no lado pernambucano. Serão investidos R$ 2 bilhões num parque de aproximadamente 400 MGW, onde vamos construir 98 torres aero geradoras e serão ofertados cerca de mil empregos. A previsão é que a gente opere já em 2023”, explicou o executivo.

Entre as ações da Votorantim Energia na Região do Araripe, estão a entrega de 16 mil cestas básicas e vales de alimentação para 16 mil famílias. A doação de R$ 700 mil para criação de leitos de UTI de enfermaria no Hospital e Maternidade Santa Maria de Araripina, entre outros programas educacionais e sociais.

 

 

Cazaquistão nega que tenha vírus ‘mais mortal que COVID-19’, e desmente China

Profissional de saúde colhe material de teste para Covid-19 em Almaty, no Cazaquistão, em 5 de julho — Foto: (Foto: Ruslan Pryanikov / AFP)

O Cazaquistão negou nesta sexta-feira as afirmações da embaixada chinesa de que um novo vírus mais letal que o que provoca a COVID-19 está em propagação em várias regiões do país de Asia central.

Em uma mensagem enviada a seus cidadãos, a embaixada chinesa em Nur-Sultan, capital do país, advertiu na quinta-feira contra uma nova doença com “índice de mortalidade de longe superior à COVID-19”, que teria provocado, segundo o texto, 1.772 mortes nos seis primeiros meses de 2020 e “628 apenas em junho”.

O comunicado citava inicialmente uma “pneumonia cazaque”, mas depois o termo foi substituído por “pneumonia não covid”.

De acordo com a embaixada, três regiões do Cazaquistão estão afetadas e entre as vítimas estariam cidadãos chineses.

As afirmações “da mídia chinesa não correspondem à realidade”, afirmou nesta sexta-feira o ministério cazaque da Saúde, sem uma referência ao comunicado da embaixada chinesa.

O ministério mencionou pacientes registrados como afetados por pneumonia e não pelo novo coronavírus, apesar dos sintomas, pois os testes de COVID-19 foram negativos.

No tota, o país registra oficialmente até esta sexta-feira 57.747 casos e 264 mortes, mas como seus vizinhos da Ásia central é acusado por observadores e ONGs de minimizar a dimensão da pandemia.

Rachel Sheherazade declara que jamais apoiou Bolsonaro: “Ele nunca representou o liberalismo”

“Cansei de ser meme, de ver pessoas usando a minha imagem como apoiadora dele antes mesmo da eleição. Cheguei até a comunicar o SBT, mas eles não deram muita importância”, contou ela.

Ela também lembrou que a única vez que defendeu Bolsonaro foi na época em que o chefe de Estado brigou com a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS), quando disse na frente de um plenário que só não a estupraria porque ela não merecia. (Foto: Reprodução)

A jornalista e apresentadora Rachel Sheherazade, que sempre gera polêmica quando se posiciona sobre política, esclareceu em entrevista ao canal Rafinha Bastos, no YouTube, que jamais apoiou o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro.

“Cansei de ser meme, de ver pessoas usando a minha imagem como apoiadora dele antes mesmo da eleição. Cheguei até a comunicar o SBT, mas eles não deram muita importância”, contou ela.

Sheherazade ainda se defendeu das acusações de que seria uma grande apoiadora do governo bolsonarista. “Eu confesso que fiquei chocado quando eu vi que você disse nunca ter apoiado ele, já que seu posicionamento é mais liberal e conservador”, disse Bastos. “Mas o Bolsonaro nunca representou o liberalismo. O que ele representa hoje é a extrema-direita, com a qual eu nunca me identifiquei. Eu sempre me considerei liberal e conservadora, mas acho que ninguém é um combo, né?”, rebateu a âncora do SBT.

Ela também lembrou que a única vez que defendeu Bolsonaro foi na época em que o chefe de Estado brigou com a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS), quando disse na frente de um plenário que só não a estupraria porque ela não merecia.

“Eu nunca apoiei o Bolsonaro. O que acontece é que uma vez, há muitos anos atrás, aquela ex-ministra de Direitos Humanos [do Brasil, Maria do Rosário, atual deputada federal] o chamava de estuprador, eu quis usar meu espaço na na televisão para dizer que aquilo não se tratava de um estupro, então ela não poderia acusá-lo de ser estuprador”, concluiu Rachel Sheherazade;

Governo Bolsonaro retoma obra da ferrovia Transnordestina

O governo Jair Bolsonaro está priorizando segundo o Cidade Verde a transposição das águas do rio São Francisco e a ferrovia Transnordestina.

Essa mudança de prioridade busca não apenas agradar à região onde Bolsonaro nunca foi bem como também atender às lideranças do Centrão, hoje a base mais visível do Palácio do Planalto no Congresso Nacional.

Não por acaso, um dos principais interlocutores do governo no Congresso tem sido o senador piauiense Ciro Nogueira, presidente do PP, que vem a ser o principal partido do Centrão. O grupo de partidos de centro é considerado hoje fundamental para a governabilidade de Bolsonaro e para a própria estabilidade do governo, diante de várias frentes de conflitos e ameaças.

Esta semana, Ciro levou a Bolsonaro (e o presidente abraçou) um projeto de perfuração de poços como forma de garantir água em boa parte do semiárido do Nordeste, especialmente do Piauí.

Agora o presidente anuncia a retomada de obras simbólicas para a região. Ao destravar a transposição das águas do rio São Francisco, afaga sobretudo Paraíba e Rio Grande do Norte, os dois beneficiados pela nova etapa. E ao retomar as obras da Transnordestina, distribui carinho especialmente com Piauí, Ceará e Pernambuco. A obra – que liga aos portos de Suape (PE) e Pecém (CE) – é considerada estratégica para o desenvolvimento do sertão central.

Desde que começou, há mais de 12 anos, a Transnordestina tem sido um misto de esperança e más notícias. A esperança vem do que ela pode representar para a região. As más notícias são pelas sequências de interrupções e também pelas denúncias de mal uso de recursos. Vale lembrar, a Transnordestina é uma obra privada (de propriedade da CSN) movida a dinheiro público. As interrupções foram por vários motivos: questões judiciais, briga de sócios na CSN e falta de grana no governo.

Além disso, a Transnordestina tem um cronograma de desembolso que não bate com o ritmo das obras. O orçamento inicial era de R$ 13,7 bilhões. Mas já foram gastos mais da metade (R$ 6,9 bilhões), embora tenham sido executadas apenas 30% do total de 1.753 km. Da extensão total, 427 km são no Piauí. Com as decisões do governo de retomar as obras, as ações se concentram no Piauí em 260 km. As obras mobilizam 400 trabalhadores no Sudeste do estado

Artistas organizam live beneficente para o cantor Genival Lacerda

O objetivo é de arrecadar recursos para ajudar no tratamento do paraibano de 89 anos, que se recupera de um acidente vascular cerebral isquêmico

Foto: reprodução

Um grupo de artistas está organizando uma live para arrecadar recursos com o objetivo de ajudar no tratamento de saúde do cantor Genival Lacerda. Hoje,  o paraibano de 89 anos vive no recife e se recupera de um acidente vascular cerebral isquêmico, sofrido em maio.

De acordo com a assessoria do cantor, Genival depende apenas de uma aposentadoria de R$ 2.044 reais e enfrenta dificuldades para manter uma alimentação diferenciada, medicamentos para hipertensão, diabetes e alzheimer, além de sessões de fisioterapia, terapia ocupacional e diversos outros exames.

A live acontecerá no dia 24 de julho às 19:00, no youtube, através do canal de João Lacerda, filho de genival. Entre os participantes, estão Almir Rouche, Novinho da Paraíba e Flávio Leandro. O público que assistir aos shows poderá realizar doações através de um QR code que ficará disponível no vídeo.

 

Prefeito Patriota e presidente da AMUPE participa de webconferência que debate os desafios da Lei Aldir Blanc

O presidente da Amupe e prefeito de Afogados da Ingazeira, José Patriota, participou da noite da última quinta-feira (09/07), de webconferência realizada pela Secretaria de Cultura do Estado de Pernambuco (Secult/PE), a fim de discutir os desafios e nivelar com os representantes da cadeia cultural pernambucana as informações e especificidades da Lei Aldir Blanc, que prevê ações emergenciais ao setor cultural. A aprovação da legislação é uma conquista de articulação da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) com as secretarias e conselhos de Cultura dos Estados.

O encontro foi realizado em parceria com o Conselho de Política Cultural, o Conselho Estadual de Preservação e o Conselho Consultivo do Audiovisual de Pernambuco. Além de José Patriota, participaram da reunião o secretário de Cultura de Pernambuco, Gilberto Freyre Neto, a secretária executiva de cultura, Silvana Meireles, dentre outras lideranças da cultura no Brasil.

A Lei Aldir Blanc possui três frentes principais: auxílio emergencial aos trabalhadores da cultura, de até R$ 600; subsídio mensal para manutenção de espaços artísticos-culturais, que tiveram que paralisar as atividades devido à pandemia, que pode variar entre R$ 3 mil e R$ 10 mil por mês; chamamentos públicos de editais que vão ativar produtos culturais neste período de pandemia. O montante de R$ 3 bilhões será repassado pela União e dividido entre Estados e Municípios por meio de parcela única, como define o texto.

O presidente da Amupe, José Patriota, colocou a Associação à disposição dos municípios para que a articulação faça com que os auxílios cheguem a todos os artistas que se encaixam nas condições. “Vamos disponibilizar dois técnicos da Amupe para prestar essa assessoria aos municípios. A ideia é que a gente unifique os procedimentos e as condutas que deverão ser adotadas pelos gestores das cidades e, mais do que isso, cooperar e colaborar para que os recursos sejam usados com transparência e cheguem à ponta com maior celeridade”, enfatizou.

O secretário de Cultura, Gilberto Freyre Neto, afirmou que a ajuda aos municípios também vai ser ofertada pela Secult e não descartou a realização de novas webconferências. “Teremos um atendimento especial dentro da Secult-PE/Fundarpe para ajudar os municípios e a classe artística a acessarem os recursos previstos pela lei. Este encontro virtual de hoje é só o início dessa discussão da implementação da lei em Pernambuco, e a nossa intenção é estreitar ainda mais o diálogo com os segmentos culturais”, destacou o gestor.

Já a secretária-executiva da pasta, Silvana Meireles destacou a articulação dos fóruns estaduais e municipais de cultura para aprovação da Lei Aldir Blanc e que agora as representações precisam encarar juntos os desafios que impõe a legislação. “Já tivemos uma reunião muito proveitosa com o Ministério do Turismo e, além de um modelo padrão que ajude estados e municípios a distribuírem esses recursos, precisamos de algum instrumento de segurança jurídica para fazer esse repasse. A proposta inicial discutida nos fóruns é que os estados paguem as pessoas físicas e os municípios fiquem responsáveis pelas entidades culturais, porém, tudo isso será informado nos nossos próximos encontros”, concluiu

Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!