A ocupação de leitos de UTI em todo o estado é de 77%. Se fizermos um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, 89% estão ocupados. (Foto: Reprodução)

A Paraíba registrou até a tarde desta quinta-feira (28) um total de 11.132 infectados com a covid-19. Os números divulgados também incluem o total de casos descartados, com 8.495 até o momento, e 318 mortes confirmadas. São 923 novos casos de Covid-19 e 20 mortes confirmadas desde a ultima atualização. 

  • Casos Confirmados:  11.132
  • Casos Descartados: 8495
  • Óbitos confirmados: 318
  • Casos recuperados: 2430
  • Total de municípios: 189

O aumento de casos nos últimos dias é resultado da ampliação da capacidade de testagem e diagnóstico da população. 

A ocupação de leitos de UTI em todo o estado é de 77%. Se fizermos um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, 89% estão ocupados. Chama atenção a ocupação de leitos adultos para Covid-19 em Campina Grande, onde estão ocupados 95% de leitos de UTI e 82% das enfermarias. No sertão, 51% dos leitos de UTI estão ocupados. Apenas, 42% da população seguiu a recomendação de Isolamento Social. 

Os casos confirmados estão em 189 dos 223 municípios paraibanos:

Água Branca (2); Aguiar (1); Alagoa Grande (68); Alagoa Nova (19); Alagoinha (89); Alcantil (1) Alhandra (113); Amparo (11); Aparecida (4); Araçagi (24); Arara (8); Araruna (2); Areia (43); Areia de Baraúnas (1); Areial (8); Aroeiras (20); Assunção (3); Baia da Traição (42); Bananeiras (16); Barra de Santa Rosa (3); Barra de Santana (13); Barra de São Miguel (2); Bayeux (263); Belém (25); Belém do Brejo do Cruz (1);Boa Ventura (1);  Boa Vista (23); Bom Jesus (1); Boqueirão (12); Borborema (1);  Brejo do Cruz (4); Caaporã (296); Cabaceiras (1); Cabedelo (644); Cachoeira dos Índios (4); Cacimba de Dentro (23); Cacimbas (2); Caiçara (21); Cajazeiras (72); Cajazeirinhas (1); Caldas Brandão (14); Campina Grande (1180); Capim (34);  Carrapateira (1); Casserengue (7); Catingueira (3), Catolé do Rocha (32); Caturité (11); Conceição (4);  Condado (37);  Conde (79); Congo (11); Coremas (13); Coxixola (4); Cruz do Espírito Santo (96); Cuité (10);  Cuité de Mamanguape (3); Cuitegí (43); Curral de Cima (7); Damião (1); Desterro (4); Dona Inês (2); Duas Estradas (15); Emas (1); Esperança (50); Fagundes (6); Gado Bravo (21);  Guarabira (493); Gurinhém (31); Gurjão (3); Ibiara (4); Igaracy (2); Imaculada (5); Ingá (32); Itabaiana (143); Itaporanga (3); Itapororoca (28); Itatuba (43); Jacaraú (7); Jericó (1);  João Pessoa (3472); Joca Claudino (1); Juarez Távora (17); Juazeirinho (46);  Junco do Seridó (8); Juripiranga (74); Juru (4); Lagoa (3); Lagoa de Dentro (7); Lagoa Seca (52); Lastro (1); Livramento (1); Logradouro (10); Lucena (54); Mãe d’Água (2); Malta (9); Mamanguape (108); Manaíra (2); Marcação (1);  Mari (91); Marizópolis (3); Massaranduba (17); Mataraca (23); Matinhas (11); Mato Grosso (3); Matureia (10); Mogeiro (3);  Montadas (4); Monteiro (19); Mulungu (15); Natuba (6); Nova Floresta (1), Nova Olinda (2); Olho D´Água (7); Olivedos (1);  Ouro Velho (1); Passagem (4); Patos (568); Paulista (14); Pedras de Fogo (189); Pedro Régis (1); Piancó (14); Picuí (8); Pilar (37); Pilões (8); Pilõezinhos (51); Pirpirituba (16); Pitimbu (68); Pocinhos (6);  Pombal (39); Princesa Isabel (7); Puxinanã (24);  Queimadas (64); Quixaba (4); Remígio (39); Riachão do Bacamarte (64);  Riachão do Poço (1); Riacho de Santo Antônio (3); Riacho dos Cavalos (2); Rio Tinto (43); Salgadinho (5); Salgado de São Felix (25); Santa Cecília (3); Santa Helena (1); Santa Inês (1);  Santa Luzia (37); Santa Rita (581); Santa Terezinha (12); Santana dos Garrotes (1); São Bentinho (9); São Bento (88); São Francisco (2);  São João do Cariri (1); São João do Rio do Peixe (7); São João do Tigre (1); São José da Lagoa Tapada (13); São José de Caiana (10); São José de Espinharas (3); São José de Piranhas (4); São José do Bonfim (10); São José do Sabugi (53); São José dos Cordeiros (3); São José dos Ramos (9); São Mamede (12); São Miguel de Taipu (17);  São Sebastião de Lagoa de Roça (4); São Sebastião do Umbuzeiro (1); São Vicente do Seridó (11); Sapé (184); Serra Branca (2); Serra da Raíz (9); Serra Redonda (26); Serraria (10); Sertãozinho (9); Sobrado (17); Solânea (49); Soledade (7); Sousa (152); Sumé (10); Tacima (9); Taperoá (34); Tavares (6); Teixeira (13); Tenório (1); Uiraúna (4); Umbuzeiro (16); Várzea (1); Vieirópolis (2); Vista Serrana (1).

*Dados Oficiais preliminares (fonte e-sus VE e SIVEP) extraídos às 10h do dia 28/05 sujeitos a revisão.

20 óbitos foram confirmados:

Mulher, 82 anos, hipertensa, obesa, residente em Pitimbu. Início dos sintomas 15/05, veio a óbito na sua residência no dia 19/05.

Homem, 56 anos, diabético, hipertenso, obeso, residente em Sapé. Início dos sintomas 10/05, interno em hospital público, veio a óbito no dia 15/05.

Mulher, 36 anos, sem informação de comorbidade, residente em João Pessoa. Início dos sintomas 10/05, veio a óbito na Unidade de Pronto Atendimento no dia 16/05.

Homem, 54 anos, hipertenso, cardiopata, etilista, residente em João Pessoa. Início dos sintomas 15/05, veio a óbito na sua residência no dia 19/05.

Homem, 83 anos, portador de doença pulmonar obstrutiva crônica, insuficiência respiratória, residente em Bayeux. Início dos sintomas 17/05, veio a óbito na Unidade de Pronto Atendimento no dia 18/05.

Mulher, 97 anos, portadora de doença cardiovascular, residente em Campina Grande. Início dos sintomas 12/05, interna em hospital privado veio a óbito no dia 18/05.

Mulher, 71 anos, sem informação de comorbidade, residente em João Pessoa.Início dos sintomas 07/05, veio na Unidade de Pronto Atendimento no dia 15/05.

Mulher, 60 anos, hipertensa, diabética, residente em Santa Rita. Início dos sintomas 13/05, veio a óbito na Unidade de Pronto Atendimento no dia 18/05.

Homem, 56 anos, sem informação de comorbidade, residente em João Pessoa. Início dos sintomas 11/05, interno em hospital público, veio a óbito no dia no dia 24/05.

Homem, idoso 73 anos, hipertenso, tabagista, etilista, residente em João Pessoa. Início dos sintomas 13/05, veio a óbito na sua residência no dia no dia 19/05.

Homem, 53 anos, hipertenso, asmático, diabético, residente em Santa Rita. Início dos sintomas 06/05, veio a óbito na Unidade de Pronto Atendimento no dia 19/05.

Homem, idoso 80 anos, com comorbidade, diabético, residente em Itabaiana.Início dos sintomas 15/05, interno em hospital público veio a óbito no dia no dia 26/05.

Homem, idoso 78 anos, com comorbidade, diabético, residente em Juripiranga.Início dos sintomas 15/05, veio a óbito na Unidade de Pronto Atendimento no dia no dia 27/05.

Mulher, 43 anos, portadora de doença de Crohn e condição síndrome de Down, residente em João Pessoa.Início dos sintomas 23/05, interna em hospital público veio a óbito no dia no dia 27/05.

Homem, idoso 77 anos, com comorbidade, asma, residente em João Pessoa.Início dos sintomas 18/05, interno em hospital público veio a óbito no dia no 26/05.

Homem, 89 anos, sem informação de comorbidade, residente em Campina Grande. Início dos sintomas 08/05, interna em hospital público veio a óbito no dia no 13/05.

Homem, 89 anos,  cardiopata, pneumopata, diabético, portador de problemas neurológicos, residente em Campina Grande. Início dos sintomas 23/05, interno em hospital público veio a óbito no dia no 24/05.

Homem, 50 anos, diabético, residente em Campina Grande. Início dos sintomas 21/05, interno em hospital público veio a óbito no dia no 25/05.

Mulher, 58 anos, diabética, hipertensa, residente em Patos. Início dos sintomas 18/05, interno em hospital público veio a óbito no dia no 21/05.

Homem, idoso 73 anos, portador de hipertireoidismo, hipertenso, residente em Patos. Início dos sintomas 18/05, interno em hospital público veio a óbito no dia no 21/05.

Novo decreto de enfrentamento à covid-19 na Paraíba apresentará plano de reabertura do comércio, indústria e serviços

A informação consta na nota conjunta emitida nesta quinta-feira (28) pelo governador João Azevêdo e prefeitos da região metropolitana de João Pessoa.

Ainda conforme a nota, “a flexibilização gradual da atividade econômica será adotada de acordo com a evolução do quadro em cada Município, em datas que serão oportunamente anunciadas.” (Foto: Walla Santos/ClickPB/Arquivo)

O novo decreto estadual de combate ao novo coronavírus terá a primeira versão do plano de retomada gradual do comércio, indústria e serviços na Paraíba. A informação consta na nota conjunta emitida nesta quinta-feira (28) pelo governador João Azevêdo e prefeitos da região metropolitana de João Pessoa. Assinaram a nota João Azevêdo, Luciano Cartaxo, Jefferson Kita, Emerson Panta, Márcia Lucena e Vitor Hugo.

De acordo com a nota, “durante a reunião, os gestores também decidiram que o novo decreto estadual de enfrentamento à pandemia apresentará a primeira versão do plano de retomada gradual, estágio seguinte a ser implementado, que será apresentado pelo governador e prefeitos.”

Ainda conforme a nota, “a flexibilização gradual da atividade econômica será adotada de acordo com a evolução do quadro em cada Município, em datas que serão oportunamente anunciadas. As prefeituras terão autonomia para fazer essa flexibilização, observando todas as recomendações apontadas em cada fase do plano estadual de retomada, assim como os seus respectivos impactos sobre o controle da crise de saúde, assegurando a progressiva superação da mesma.”

Veja a nota na íntegra

NOTA CONJUNTA

Em reunião realizada por videoconferência, nesta quinta-feira (28), entre o Governador do Estado e os prefeitos das cidades de João Pessoa, Santa Rita, Bayeux, Cabedelo e Conde, após a avaliação do cenário epidemiológico relativo à Covid-19, com o aumento significativo no número de casos e óbitos, ficou decidido pela necessidade de medidas conjuntas mais rígidas para conter a evolução da contaminação, além de assegurar o atendimento integral à população na rede de saúde.

As ações integradas serão decididas pelo corpo técnico do governo estadual, da Capital e dos demais municípios da Grande João Pessoa envolvidos na iniciativa, elaborando-se um planejamento conjunto de trabalho.

Durante a reunião, os gestores também decidiram que o novo decreto estadual de enfrentamento à pandemia apresentará a primeira versão do plano de retomada gradual, estágio seguinte a ser implementado, que será apresentado pelo governador e prefeitos. A flexibilização gradual da atividade econômica será adotada de acordo com a evolução do quadro em cada Município, em datas que serão oportunamente anunciadas. As prefeituras terão autonomia para fazer essa flexibilização, observando todas as recomendações apontadas em cada fase do plano estadual de retomada, assim como os seus respectivos impactos sobre o controle da crise de saúde, assegurando a progressiva superação da mesma.

JOÃO AZEVÊDO LINS FILHO

Governador do Estado da Paraíba

LUCIANO CARTAXO PIRES DE SÁ

Prefeito de João Pessoa

JEFFERSON LUIZ DANTAS DA SILVA

Prefeito de Bayeux

EMERSON FERNANDES ALVINO PANTA

Prefeito de Santa Rita

VITOR HUGO PEIXOTO CASTELLIANO

Prefeito de Cabedelo

MÁRCIA DE FIGUEIREDO LUCENA LIRA

Prefeita do Conde

Pernambuco ultrapassa 30 mil casos e 2,5 mil mortes por Covid-19

Mais 794 casos e 98 óbitos devido à Covid-19 foram confirmados em Pernambuco nesta quinta-feira (28). Com isso, o estado passou a ter 30.713 confirmações e 2.566 mortes por essa doença causada pelo novo coronavírus . Esses números são contabilizados desde o início da pandemia, em março.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), dos 794 novos registros da Covid-19 em Pernambuco, 268 se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e 526 como leves. No acumulado, o estado totalizou 13.354 casos graves da doença e 17.359 leves.

Os detalhes epidemiológicos das novas confirmações de casos e mortes por Covid-19 em Pernambuco, como os municípios onde ocorreram e as faixas etárias e comorbidades das vítimas, serão repassados à noite pela Secretaria Estadual de Saúde.

Maia defende prorrogação do auxílio emergencial

Eu acho que seria muito ruim no quarto ou no quinto mês qualquer mudança no valor de R$ 600, mas compreendo a preocupação do governo”, disse Rodrigo Maia (Foto: Reprodução)

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu a permanência por mais tempo do pagamento do auxílio emergencial, no atual valor, por causa da paralisação de atividades econômicas no país em razão das medidas de distanciamento social para evitar maior propagação do novo coronavírus.

O pagamento do auxílio, iniciado em abril, está previsto em três parcelas mensais de R$ 600. No caso de mães chefes de família, o benefício é dobrado, no valor de R$ 1,2 mil. A Caixa Econômica Federal começou a pagar a segunda parcela no dia 18 de maio. O dinheiro é do Tesouro Nacional. O governo avalia prorrogar o pagamento do auxílio em valor menor: R$ 200, que resultaria em custo mensal de R$ 17 bilhões, conforme previsões da Secretaria Especial de Fazenda.

“Eu acho que seria muito ruim no quarto ou no quinto mês qualquer mudança no valor de R$ 600, mas compreendo a preocupação do governo”, disse Rodrigo Maia em entrevista coletiva antes de iniciar sessão deliberativa virtual da Câmara dos Deputados que vota parecer sobre a Medida Provisória nº 936/2020, que permite a redução de salários e jornada de trabalho ou suspensão do contrato trabalhista durante o estado de calamidade pública.

Maia ponderou que é preciso encontrar “soluções para que pelo menos no curto prazo a gente possa manter o valor e depois fazer uma escadinha reduzindo esse valor.” Em sua avaliação, uma alternativa seria compor orçamento novo para a medida e utilizar recursos de “uma parte de programas que estão mal alocados.” O arranjo proposto seria provisório. “Talvez esse somatório nos dê as condições de a gente manter por mais algum período os R$ 600 e depois tentar criar um programa oficial permanente de renda mínima com esses programas que já existem no governo”, sugeriu.

Institucionalidade

Indagado pela imprensa sobre o posicionamento do presidente da República a respeito do inquérito do Supremo Tribunal Federal que apura uso de fake news e ameaças a ministros da Corte nas redes sociais, Rodrigo Maia voltou a defender a institucionalidade e o cuidado contra a covid-19.

“As decisões dos outros poderes precisam ser respeitadas. A gente não pode no sistema democrático entender que só aquilo que nos interessa, que nos agrada, é correto quando outro Poder toma decisão. Nós divergimos, mas nós precisamos acatar. Tem o direito da crítica e tem direito do recurso. Tem trâmites legais.”

Mais cedo, o presidente Jair Bolsonaro criticou o STF e disse na saída do Palácio da Alvorada, residência oficial, que a ação contra fake news é para censurar mídias sociais. Na avaliação de Rodrigo Maia, as declarações vão “exatamente no caminho contrário de tudo que a gente começou a construir, os Poderes juntos, desde a semana passada.”

Ele salientou que, apesar dessas declarações, o governo age com institucionalidade na Corte em outro episódio. “Ao mesmo tempo, há um discurso e há uma decisão prática. Decisão prática é que o ministro [da Justiça, André Mendonça,] recorreu da decisão pedindo um HC [habeas corpus] para o ministro da Educação [Abraham Weintraub].” Ontem (27), o ministro Alexandre Moraes (STF) determinou que a Polícia Federal colha depoimento a respeito de suas declarações sobre a Corte durante reunião ministerial no dia 22 de abril.

“Isso significa que se respeitou a decisão do ministro Alexandre Moraes quando se recorre pelos caminhos legais”, avaliou Maia. “O que a gente precisa entender é que essas divergências de comportamento entre o que faz oficialmente o governo e o que faz o presidente em relação a decisões de outro Poder precisam ter convergência e sinalizar para a sociedade, principalmente neste momento que vivemos de crise sanitária, de crise econômica e social, que nós estaremos focados, preocupados e avançando no caminho de salvar vidas, empregos e renda.”

Ainda sem data, Enem recebe 6,2 milhões de inscrições

O número definitivo de inscritos ainda será fechado após o fim do prazo para compensação bancária dos pagamentos da taxa de inscrição.

No ano passado, 5.095.308 pessoas se inscreveram para as provas. (Foto: Reprodução)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – O Enem recebeu 6.222.463 inscrições. Do total, 101.100 se inscreveram para a prova digital e o restante, para a aplicação tradicional em papel.

O número definitivo de inscritos ainda será fechado após o fim do prazo para compensação bancária dos pagamentos da taxa de inscrição. No ano passado, 5.095.308 pessoas se inscreveram para as provas.

O Enem 2020 ainda não tem data para ocorrer. As provas, marcadas para novembro, foram adiadas e o governo Bolsonaro só vai definir os dias após consulta pública aos alunos.

O ministro Abraham Weintraub (Educação) insistia na manutenção do Enem nas datas previstas apesar da interrupção de aulas e do pedido de secretários neste sentido. Só mudou de ideia com uma iminente derrota no Congresso sobre o tema.

O período para participar do Enem terminou na quarta-feira (27), após cinco dias de prorrogação. Secretários de Educação haviam solicitado a extensão do prazo porque haviam identificado baixa participação de alunos da rede pública.

Entre os inscritos, 1.149.759 são alunos matriculados em escolas públicas, o que representa um avanço de 11,2% do que foi registrado na edição anterior, segundo o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), órgão do MEC (Ministério da Educação).

A maioria (87%) do inscritos para a prova impressa recebeu isenção da taxa de pagamento. Nesta edição, quem se enquadrou nos critérios de isenção, como ser aluno de escola pública, foi contemplado automaticamente na isenção. Essa foi uma medida tomada pelo governo por causa da pandemia.

Para os demais, a cobrança é de R$ 85, mesmo valor do ano passado.
O Inep inaugura neste ano uma aplicação em computador, no formato piloto. As aplicações serão em dias diferentes das provas em papel.

 

Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!