O Brasil é o país mais afetado, com quase metade dessas infecções provocadas pelo novo coronavírus.

A doença já matou mais de 28,4 mil pessoas nessa região. (Foto: Reprodução)

Autoridades de saúde da Itália confirmaram 145 mortes nas últimas 24 horas no país neste domingo (17). É o menor aumento diário que o país tem no número de mortos desde o dia 4 de março. No total, mais de 31.900 pessoas já morreram na Itália.

Foram 675 novos casos registrados, elevando o total para 225.435 no país, que foi um dos mais atingidos na Europa. Segundo dados da Defesa Civil italiana, atualmente estão internados 10.311 pacientes, sendo 762 em unidades de terapia intensiva (UTIs).

A América Latina e o Caribe registraram mais de 500 mil de casos da Covid-19 neste domingo (17), segundo balanço da agência de notícias France Presse feito com dados oficiais. O Brasil é o país mais afetado, com quase metade dessas infecções provocadas pelo novo coronavírus. A doença já matou mais de 28,4 mil pessoas nessa região.

A Espanha registrou o menor índice de mortes diárias por Covid-19 desde 16 de março. Foram registradas nas últimas 24 horas 87 óbitos, fazendo com que o número total de mortes pelo novo coronavírus supere a marca de 27,6 mil.

A Rússia registrou menos de 10 mil novos casos de pessoas infectadas com coronavírus, pela terceira vez nesta semana. Porém, estabelecer uma curva descendente da pandemia com os números flutuantes de maio ainda é considerado prematuro. O país tem o segundo maior número de infectados no mundo, com 281.752. Críticos do governo consideram, porém, que há subnotificação de mortes, que já passam de 2,6 mil.

Na China, houve o registro de cinco novos casos – número menor do que os oito contabilizados no dia anterior. A Comissão Nacional de Saúde (NHC) informou que três dos cinco novos casos ocorreram por transmissão local, o que coloca o país em alerta para uma segunda onda de transmissão do coronavírus. Desde sexta-feira (15), mais de 8 mil pessoas foram colocadas em quarentena.

A Índia estendeu o confinamento pela pandemia de coronavírus até o final de maio, mas com possíveis flexibilizações para “facilitar as atividades econômicas”, anunciou o Ministério do Interior em comunicado.

O confinamento, que afeta a 1,3 bilhão de pessoas, é o maior do mundo e está em vigor desde o fim de março. Escolas, locais de culto, centros comerciais, cinemas e academias permanecerão fechados, afirmou o ministério. Grandes reuniões também continuam proibidas. Os serviços de metrô nas cidades e os voos nacionais e internacionais também permanecem suspensos, acrescentou.

A França registrou 483 óbitos nas últimas 24 horas, chegando a mais de 28 mil no total, informou o Ministério da Saúde francês. O aumento é o mais significativo das últimas semanas e se deve, basicamente, aos falecimentos nos lares para idosos em outras instituições que prestam atendimento médico-social, que são 429 das novas mortes registradas, contra 54 nos hospitais.

Apesar do aumento no número de mortes, as internações e entradas na UTI continuam a baixar no país. No sábado, a França havia registrado menos de 100 mortes.

Em Madagascar, na África, houve o primeiro registro de morte por Covid-19 neste domingo (17). A vítima foi um médico de 57 anos que sofria de diabetes e pressão alta.

Flexibilização da quarentena

O governo da Tailândia começou a reduzir as restrições no confinamento para conter a pandemia. Fotos de agências de notícias mostram que as pessoas correram para os shoppings, que reabriram neste domingo após oito semanas.

Medidas de segurança foram implementadas como: obrigatoriedade de máscaras para vendedores e visitantes, scanners de temperatura e um dispositivo que lança uma névoa de desinfetante em todas as entradas.

Pandemia e Ramadã

O Egito imporá medidas mais rígidas durante o feriado religioso do Eid Al-Fitr, período festivo que encerra o mês de jejum dos muçulmanos, o Ramadã, que começa no sábado (23). O toque de recolher em todo o país começará às 17h de domingo (24). Lojas, shoppings, praias e parques ficarão fechados.

A Arábia Saudita anunciou, na quinta-feira (14), que um toque de recolher de 24 horas será imposto durante todo o Eid Al-Fitr, de 23 a 27 de maio, em todo o reino.

Neste domingo, o Catar começou a aplicar as sanções mais severas do mundo contra pessoas que não usarem máscara de proteção em público. O infrator pode ser condenado a até três anos de prisão e a multas de mais de 50 mil euros.

Barrada em café

Na Nova Zelândia, a primeira-ministra Jacinda Ardern não conseguiu entrar em um café, devido às regras de distanciamento social definidas por seu governo. O local já havia atingido o número máximo de pessoas permitido.

Ela e o companheiro, Clarke Gayford, foram barrados na porta na entrada do estabelecimento na capital, Wellington, onde queriam se encontrar com amigos.

Assim que lugares foram desocupados, um funcionário foi chamar o casal. Mais tarde, Gayford afirmou que não havia feito a reserva.

Bebê com COVID-19

Um bebê, filho de uma mãe com Covid-19, nasceu infectado com o novo coronavírus na Ossétia do Norte, no Cáucaso russo, disseram autoridades locais de saúde neste domingo (17).

O bebê contaminado nasceu no hospital central de Beslan, onde 17 das 35 gestantes internadas à espera do parto estão infectadas com a COVID-19, disse o diretor de maternidade do estabelecimento, Hasan Tagaiev, citado por uma emissora de televisão local.

“Uma grávida foi infectada com coronavírus, e seu bebê nasceu infectado”, disse um porta-voz do Ministério regional da Saúde à agência de notícias oficial russa TASS. “Eles estão em casa. A situação é satisfatória”, acrescentou o porta-voz.

Em meados de abril, um bebê infectado com a COVID-19 já havia nascido no Peru. Trata-se, portanto, do “segundo caso” com essas características no mundo.

Casos pelo mundo

Em todo o mundo, mais de 4,6 milhões de pessoas foram diagnosticadas com Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus e mais de 312,2 mil pessoas morreram, de acordo com o levantamento feito pela universidade norte-americana Johns Hopkins.

No Brasil, o número de casos segue aumentando rapidamente. No sábado (16), o balanço do Ministério da Saúde registrava 15.633 mortes e 233.142 casos confirmados. Com isso, o Brasil passou para quarto lugar no ranking de países com o maior número de casos da Covid-19, superando a Espanha e a Itália.

Veja os números da universidade Johns Hopkins:

Estados Unidos: mais de 1,467 milhão de casos confirmados / mais de 88,7 mil mortes
Rússia: mais de 281,7 mil casos confirmados / mais de 2,6 mil mortes
Reino Unido: mais de 241,4 mil casos confirmados / mais de 34,5 mil mortes
Brasil: mais de 233,5 mil casos confirmados / mais de de 15,6 mil mortes
Espanha: mais de 230,6 mil casos confirmados / mais de 27,5 mil mortes
Itália: mais de 224,7 mil casos confirmados / mais de 31,7 mil mortes
França: mais de 179,6 mil casos confirmados / mais de 27,5 mil mortes
Alemanha: mais de 176,2 mil casos confirmados / mais de 7,9 mil mortes
Turquia: mais de 148 casos confirmados / mais de de 4 mil mortes
Irã: mais de 118,3 casos confirmados / mais de 6,9 mil mortes

Coronavírus abalou o ‘status quo’, diz Obama

O ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama afirmou na noite de sábado (16) durante uma formatura de estudantes que a pandemia de coronavírus “abalou o status quo e colocou problemas profundos” em seu país. Para ele, a pandemia “despertou muitos jovens para o fato de que as velhas formas de fazer as coisas simplesmente não funcionam”.

O ex-mandatário americano pediu aos graduados que percebessem que “todos os desafios que o país enfrenta agora” ofereciam à geração uma oportunidade “inspiradora”, explicando que “com tanta incerteza, com tudo de repente em jogo, esse é o mundo da sua geração”. Ele continuou a dizer à “Classe de 2020” que os adultos nem sempre tinham “todas as respostas”, acrescentando que “muitos deles nem estão fazendo as perguntas certas”.

Recuperação econômica

Os Estados Unidos devem revisar o programa de ajuda a pequenas empresas para lidar com as conseqüências econômicas do surto de coronavírus, informou o “Wall Street Journal”. Espera-se que as mudanças incluam a concessão de mais flexibilidade às empresas para gastar fundos, além de estender o tempo para gastar o dinheiro do empréstimo, segundo o jornal.

A economia britânica provavelmente não terá uma rápida recuperação após o afrouxamento das restrições feitas para conter o avanço do novo coronavírus. A estimativa é que mais de 30% da produção foi cortada em abril, de acordo com o governo.

Como muitos outros países, o Reino Unido fechou grande parte de sua economia para retardar a disseminação do Covid-19. Em abril, o Escritório de Responsabilidade Orçamentária (OBR) estimou que o produto interno bruto poderia cair 13% em 2020, seu maior colapso em mais de 300 anos.

Robert Chote, presidente do OBR, disse que abril foi provavelmente o pior mês da pandemia. “Sabemos que a economia, provavelmente no seu pior mês passado, pode ter sido um terço mais ou menos do que seria normalmente, em termos de produção de bens e serviços e gastos das pessoas”, disse ele à rede BBC.

Brasil

A cidade de São Paulo irá retomar o rodízio tradicional de carros. A media entra em vigor a partir desta segunda-feira (18). O prefeito Bruno Covas (PSDB) explicou que o rodízio ampliado e mais restritivo, que entrou em vigor na segunda-feira (11), não surtiu efeito no índice de isolamento da cidade, que se manteve abaixo do esperado pela gestão municipal.

Os exames de coronavírus aos quais se submeteram o vice-presidente brasileiro, Hamilton Mourão, e a mulher dele, Paula, resultaram negativo. O casal entrou em isolamento social depois que um servidor com quem tiveram contato ter sido infectado pelo novo coronavírus. Mourão deverá retomar as atividades na quarta-feira, de acordo com o resultado da contraprova.

Apenas uma aposta leva prêmio de R$ 101,1 milhões da Mega-Sena 
Acertador marcou as dezenas premiadas em Curitiba

Mega-Sena

Apenas uma aposta, feita em Curitiba, acertou as seis dezenas do concurso 2.262 da Mega-Sena, sorteadas na noite de sábado (16) no Espaço Loterias Caixa, em São Paulo: 7 – 8 – 14 – 23 – 30 – 46. O prêmio é de R$ 101,1 milhões.

A quina teve 198 acertadores, e cada um receberá R$ 34.405,61. Os acertadores da quadra foram 12.850 e cada um levará R$ 757,34.

O próximo sorteio será quarta-feira (20).

A aposta mínima, em que o apostador marca seis números, custa R$ 4,50. A mais cara, em que são escolhidas 15 dezenas, sai por R$ 22.522,50.

Agência Brasil

Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!