Foto: reprodução

Por Carlos Brickmann

Boas notícias? Até mais: algumas notícias serão ótimas. Outras ainda dependem de mais estudos, mas o caminho é bom. Abaixo o coronavírus!

A China fechou o último hospital de coronavírus em Wuhan, o berço da epidemia. Não há novos casos suficientes para justificar um hospital.

A França estuda o uso de hidroxicloroquina, remédio usado desde 1940 para malária e artrite reumatoide. Um grupo recebeu só o medicamento; outro, a hidroxicloroquina associada a um antibiótico, azitromicina; o terceiro, tratamento convencional. A hidroxicloroquina reduziu bem a carga de vírus; associada à azitromicina, curou 70% dos doentes em seis dias. O grupo que foi tratado convencionalmente teve 12,5% de curas. O sucesso estimulou o presidente americano Donald Trump, que quer acelerar a aprovação de seu uso, mas a FDA, que cuida de medicamentos, pede mais testes clínicos. Trump já chegou a proclamar o sucesso do tratamento na TV americana.

Na Índia, bons resultados no tratamento com Lopinavir, Oseltamivir e Retonovir associados à Clorfenamina. Os indianos sugerem à Organização Mundial da Saúde o uso internacional dessa combinação de medicamentos.

A China relata o caso de uma senhora de 103 anos que se curou após um tratamento de seis dias em Wuhan.

Há pesquisas bem encaminhadas no Brasil, Estados Unidos, Alemanha e Israel. Diz a OMS que 41 grupos tentam criar vacinas contra o coronavírus.

A Apple, empresa com maior valor de mercado do mundo, reabriu suas 42 lojas na China. Hoje, há menos doentes na China do que na Itália.

A Cleveland Clinic americana criou um teste que dá resposta em horas, não em dias. O teste deve estar no Brasil em pouco tempo.

 

Para evitar a propagação de casos de coronavírus na Ilha de Itamaracá, o prefeito do município Mosar Tato determinou o fechamento da Ilha. A partir de agora só entra ou sai quem for morador do local e necessite fazer a travessia. Turistas e visitantes estão proibidos de acessar a área. O decreto municipal não determina até quando a Ilha de Itamaracá seguirá fechada.

Após turistas desrespeitarem as determinações do Governo do Estado e do Município, a prefeita do Ipojuca, Célia Sales, decidiu assinar um decreto nº667/2020, desde o sábado (21), no qual interdita todas as praias do litoral, rios e mangues do município. A partir de hoje estão proibidas, inclusive, as práticas esportivas e recreativas. A medida visa coibir a disseminação do novo coronavírus no município. 

Este sábado foi o primeiro dia de proibição do comércio na praia como uma das formas para conter a expansão da Covid-19. Mas o que se viu no local fora muitos turistas resistindo em acatar as orientações de que a praia estava aberta apenas para prática esportiva individual. Cerca de 500 pessoas foram retiradas do mar. 

Uma fiscalização está sendo feita no posto do Batalhão da Polícia Rodoviária (BPRV) para bloquear o acesso de pessoas que não comprovem domicílio no local.

Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!