Após empate em 2 a 2, time mineiro é derrotado por 7 a 6 nas penalidades e dá adeus a copa do Brasil

A coruja do Sertão entra para a história, eliminou pela copa do Brasil  o “Galo Carnizé”  na noite desta quarta (27), no estádio Vianão,  o clube recebeu o Atlético-MG em um confronto válido pela segunda fase da Copa do Brasil. E após ficar no 2×2 no tempo normal

 

Os pernambucanos venceram os mineiros nos pênaltis por 7×6. Com o resultado, o Afogados vai receber a quantia R$ 1,5 milhão, a cidade de Afogados da Ingazeira, no interior de Pernambuco “o Afogados”  tem uma folha de pagamento de 120 mil reais entra para história do futebol eliminando Atlético Mineiro, time que já foi campeão da Libertadores e do Brasileirão, e que tem apenas seis anos de fundação criado na gestão do prefeito Patriota e Sandrinho vice.

 

Na terceira fase da Copa do Brasil, a equipe pernambucana, que disputará a Série D do Campeonato Brasileiro, enfrentará o vencedor do duelo entre Ponte Preta e Vila Nova. As equipes duelam nesta quinta-feira, a partir das 21h30, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

Os jogos da terceira fase ainda não têm data definida. Sabe-se que os confrontos desta etapa da competição, definidos em partidas de ida e volta, serão nas semanas dos dias 11 e 18 de março.
Agora, o Atlético concentra as atenções no Campeonato Mineiro. A partir das 19h deste domingo, o time alvinegro visitará o Boa Esporte, em Varginha, pela sétima rodada da competição.
Vídeo face/Rodrigo Pires

Pênaltis

1º pênalti do Atlético: Otero deslocou goleiro e abriu o placar
1º pênalti do Afogados: Diego Ceará chutou mal e isolou a bola
2º pênalti do Atlético: Ricardo Oliveira deslocou o goleiro e fez 2 a 0
2º pênalti do Afogados: Douglas Bomba isolou
3º pênalti do Atlético: Allan bateu no canto direito do goleiro Wallef, que defendeu
3º pênalti do Afogados: Thalyson bateu no canto esquerdo do goleiro e fez 2 a 1
4º pênalti do Atlético: Nathan bateu para a defesa de Wallef
4º pênalti do Afogados: Willian Gaúcho bateu no canto direito e empatou: 2 a 2
5º pênalti do Atlético: Savarino cobrou no canto esquerdo do goleiro e marcou: 3 a 2
5º pênalti do Afogados: Philip bateu no alto e empatou: 3 a 3
6º pênalti do Atlético: Guga bateu no alto e marcou: 4 a 3
6º pênalti do Afogados: Rodrigo bateu no alto, deslocou Michael e empatou: 4 a 4
7º pênalti do Atlético: Guilherme Arana bateu no canto esquerdo e, por pouco, venceu o goleiro: 5 a 4
7º pênalti do Afogados: Eduardo Erê soltou a bomba e empatou: 5 a 5
8º pênalti do Atlético: Igor Rabello bateu no meio, deslocou o goleiro e marcou: 6 a 5
8º pênalti do Afogados: Diego bateu no alto e empatou: 6 a 6
9º pênalti do Atlético: Gabriel cobrou para fora
9º pênalti do Afogados: Heverton Luís marcou e deu a vitória ao Afogados: 7 a 6

AFOGADOS 2 (7) X (6) 2 ATLÉTICO

Afogados
Wallef; Jader (Rodrigo, aos 37’ do 2ºT), Heverton Luís, Márcio e Thalyson; Douglas Bomba, Eduardo Erê e Candinho (Willian Gaúcho, aos 26’ do 2ºT); Philip, Diego Teles e Diego Ceará
Técnico: Pedro Manta
Atlético
Michael; Igor Rabello, Iago Maidana (Savarino, aos 19’ do 2ºT) e Gabriel; Guga, Jair (Ricardo Oliveira, aos 32’ do 2ºT), Allan e Guilherme Arana; Hyoran, Otero e Franco Di Santo (Nathan, aos 37’ do 2ºT)
Técnico: Rafael Dudamel
Gols: Candinho, aos 16’, e Philip, aos 27’ do 2ºT (AFO); Gabriel, aos 20’, e Ricardo Oliveira, aos 33’ do 2ºT (GAB)
Cartões amarelos: Márcio, aos 26’ do 1ºT e aos 21’ do 2ºT, Willian Gaúcho, aos 42’, e Rodrigo, aos 49′ do 2ºT (AFO); Allan, aos 37’, e Gabriel, aos 44’ do 2ºT (ATL)
Cartões vermelhos: Márcio, aos 21’ do 2ºT (AFO); Hyoran, aos 47’ do 2ºT
Motivo: 2ª fase da Copa do Brasil
Local: Vianão, em Afogados da Ingazeira (PE)
Data e horário: quarta-feira, 26 de fevereiro, às 21h30
Árbitro: Sávio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: José Reinaldo Nascimento Júnior (DF) e Lehi Sousa Silva (DF)

Chances desperdiçadas

Após testar um sistema tático com três zagueiros na vitória por 2 a 0 sobre o Unión-ARG na última quinta-feira, o técnico Rafael Dudamel optou por manter o trio de defesa em Afogados da Ingazeira. No lugar de Réver – desfalque por conta de uma inflamação no tendão -, Iago Maidana formou a primeira linha de marcação com Igor Rabello e Gabriel.
Ao longo do primeiro tempo, o Atlético foi ligeiramente melhor que o Afogados. O time alvinegro apostou, como esperado, nas subidas dos laterais Guga e Guilherme Arana. O lateral-esquerdo, inclusive, foi responsável pela finalização mais perigosa da etapa inicial. Aos 24’, invadiu a área, fintou o marcador e chutou de direita, na trave.
Guga e Franco Di Santo também tiveram boas oportunidades, mas não finalizaram bem e pararam em boas intervenções do goleiro Wallef. O centroavante argentino também se envolveu em outro lance importante ao sofrer falta dentro da área de Márcio. O árbitro Sávio Pereira Sampaio (DF), porém, não assinalou pênalti.
Defensivamente, o Atlético sofreu muitas finalizações, mas a maioria sem perigo. A principal oportunidade dos donos da casa saiu dos pés do atacante Diego Ceará, que passou por Iago Maidana e, travado por Igor Rabello, chutou cruzado, para fora. No fim do primeiro tempo, o placar não se alterou.

Gols saem

No segundo tempo, o ritmo do jogo melhorou. O Atlético passou a finalizar mais – nem sempre com tanta qualidade assim, já que Di Santo perdeu boas oportunidades. Mas, quando o time alvinegro vivia o melhor momento na partida, o Afogados abriu o placar, aos 16’.
Candinho disputou com a marcação e levou a melhor sobre Maidana. De fora da área, finalizou. A bola desviou no zagueiro, passou sobre Michael e parou no fundo das redes: 1 a 0. O Atlético reagiu logo. Aos 20’, Hyoran pegou rebote do escanteio e cruzou rasteiro. Gabriel recebeu e, de primeira, só completou para o gol: 1 a 1.
Aos 21’, apenas um minuto após o gol de empate, o zagueiro Márcio, do Afogados, foi expulso após receber o segundo cartão amarelo. Mas se engana quem pensa que o Atlético conseguiria a virada rapidamente. Na verdade, os mandantes que marcaram. Aos 27’, Philip fez bela jogada individual, aproveitou falhas de Guilherme Arana e Gabriel e finalizou bem para marcar: 2 a 1.
Diante do cenário adverso e com um jogador a mais em campo, Dudamel – que já havia tirado o zagueiro Iago Maidana para a entrada do atacante Savarino – colocou o centroavante Ricardo Oliveira na vaga do volante Jair. E deu certo. No primeiro toque na bola, o experiente jogador de 39 anos marcou após cruzamento de Arana:
2 a 2. placar tempo normal.
Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!