A maior parte da população brasileira se diz desconfiada das declarações feitas por Jair Bolsonaro, conforme pesquisa realizada pelo Datafolha, divulgada pela Folha de S. Paulo, neste sábado (7). Segundo o levantamento, 43% dos entrevistados afirmam jamais confiar nas declarações de Bolsonaro e outros 37% dizem confiar somente às vezes.

A parcela da população que afirma sempre confiar no ex-capitão é de 19%. Ainda conforme o estudo, 1% dos entrevistados não quis ou não soube responder ao questionário.  O resultado sobre a avalição de Bolsonaro à frente do Executivo federal deverá ser divulgado amanhã (8).

A pesquisa, que ouviu 2.948 pessoas em 176 municípios do Brasil e tem margem de erro de dois pontos percentuais, também aponta que 28% dos brasileiros acreditam que Bolsonaro não se comporta em nenhuma situação a altura do cargo que ocupa.

Outros 28% afirmaram que, na maioria das vezes, ele se comporta de acordo com o esperado. Já para 25%, ele se comporta de forma adequada somente em algumas situações, enquanto outros 14% afirmaram que as atitudes são adequadas em “todas as ocasiões”. 

 

Leia também: Presidente Bolsonaro tem o pior índice de aprovação ao fim do 1º ano de governo, menor que Lula, Dilma e FHC

Audiência pública discute candidatura sem filiação partidária nesta segunda

 

Nesta segunda-feira (9), o Supremo Tribunal Federal (STF), realiza audiência pública para discutir a viabilidade de candidaturas avulsas (sem filiação partidária) nas eleições. A audiência foi convocada pelo ministro Luís Roberto Barroso, relator do Recurso Extraordinário (RE) 1238853, com repercussão geral reconhecida, que discute o tema e está marcada para às 09h.

O recurso foi interposto por dois cidadãos não filiados a partidos que tiveram registros de candidatura a prefeito e vice-prefeito do Rio de Janeiro (RJ) negados pela Justiça Eleitoral do estado, sob o entendimento de que a Constituição Federal (artigo 14, parágrafo 3º, inciso V) veda candidaturas avulsas ao estabelecer que a filiação partidária é condição de elegibilidade.

Ao convocar a audiência pública, o relator frisou que o tema extrapola os limites jurídicos e, por isso, é importante dar voz às instituições e especialistas para que o STF conheça pontos de vista diferentes sobre a questão.

Além das entidades e pessoas físicas previamente convidadas, foram admitidas inscrições de todos os interessados em contribuir para o debate. Representantes de partidos políticos, movimentos sociais, institutos ligados ao Direito, da Ordem dos Advogados do Brasil, Senado Federal, Câmara dos Deputados, Advocacia Geral da União, além de acadêmicos e parlamentares terão de 10 a 15 minutos para a manifestação, que podem ser divididos a critério dos participantes.

A audiência será realizada na sala de sessões da Primeira Turma do STF e terá transmissão pela TV Justiça, pela Rádio Justiça e pelo canal do STF no Youtube.

Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!