Com atraso, a Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso Nacional aprovou nesta quarta-feira (7) o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2020, segundo o G1. Um dos pontos de destaque do texto aprovado no colegiado é o do reajuste do salário mínimo para R$ 1.040 para o próximo ano.

Para ter validade, a matéria terá que passar por uma votação numa sessão conjunta entre Câmara e Senado. Caso passe por esta etapa, o texto irá ao Palácio Planalto para análise do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

A LDO deveria ter sido apreciada na comissão em julho, antes do recesso parlamentar, conforme previsto na Constituição. No entanto, como ainda não haviam apreciado o texto, os congressistas saíra de férias informais, também conhecido como “recesso branco”. (BN)

Carro foi encontrado dentro de açude na zona rural de Catolé do Rocha, no Sertão da PB — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Ossada humana estava dentro do carro, que foi retirado do açude pelos bombeiros, na PB — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Uma ossada humana foi encontrada na manhã desta quinta-feira (8), dentro de um carro que estava submergido em um açude na cidade de Catolé do Rocha, no Sertão paraibano. De acordo com a Polícia Militar, o carro foi retirado do local por um guincho do Corpo de Bombeiros, que encontrou os restos mortais dentro do veículo.

Segundo a PM, o açude onde o carro foi encontrado fica às margens da PB-323, no distrito de Picos, zona rural de Catolé do Rocha. O veículo foi retirado pelos bombeiros após a Polícia Militar ser acionada ao local por um morador da região, que viu parte do veículo dentro do açude.

De acordo com as primeiras informações repassadas à polícia, o carro encontrado é de Reginaldo de Sousa, de 38 anos, que morava na rua Cláudio Reynaldo Barreto, no bairro Tancredo Neves, e vendia lanches no Centro da cidade. O homem estava desaparecido desde dezembro de 2018 e a família já havia registrado o desaparecimento na Polícia Civil.

Até as 10h30 desta quinta-feira (8), as informações da polícia eram de que a PM e o Corpo de Bombeiros permaneciam no local aguardando a chegada da Polícia Civil para a realização da perícia. 

 

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio Noronha – Foto: Reprodução

O documento em que Sérgio Moro garante ao ministro Luiz Fux que não determinou a destruição das mensagens apreendidas na Operação Spoofing deixa em situação constrangedora o ministro João Otávio de Noronha; em nota, o presidente do STJ disse ter recebido telefonema de Moro, informando-o que ele estava entre os hackeados e que o material seria “descartado para não devassar a intimidade de ninguém”

O ministro da Justiça e ex-juiz da Lava Jato, Sérgio Moro, pode deflagrar uma nova crise do governo de Jair Bolsonaro com o Poder Judiciário. Desta vez, com o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha.

Em documento encaminhado ao ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), Moro disse que não orientou ou determinou a destruição do material obtido pela Operação Spoofing, que apura invasões a celulares de autoridades pelos supostos “hackers de Araraquara.”

Esta informação oficial de Sérgio Moro ao ministro Fux desmente declaração do presidente do STJ, Otávio de Noronha. No último dia 26 de julho, o STJ divulgou uma nota oficial afirmando que o ministro Otávio de Noronha recebeu telefonema de Moro informando-o que o magistrado teria sido uma das vítimas dos “hackers” e que o material apreendido pela Polícia Federal seria “descartado para não devassar a intimidade de ninguém”.

Leia, abaixo, a nota do STJ:

?O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, confirma que recebeu a ligação do ministro da Justiça, Sergio Moro, informando que o seu nome aparece na lista das autoridades hackeadas. O ministro do STJ disse que está tranquilo porque não tem nada a esconder e que pouco utilizava o Telegram.

O ministro Moro informou durante a ligação que o material obtido vai ser descartado para não devassar a intimidade de ninguém. As investigações sobre o caso são de responsabilidade da Polícia Federal, a quem cabe responder sobre o caso.?

Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!