A liberação de parcela das contas ativas (dos contratos atuais) do FGTS para os trabalhadores deve dar impulso à economia e pode garantir ao presidente Jair Bolsonaro um crescimento do Produto Interno Bruto acima de 1% no primeiro ano do governo.

A expectativa da equipe econômica é que os saques reforcem o PIB em 0,3 ponto porcentual, o que elevaria a projeção para 1,1% – mesmo nível registrado nos dois anos anteriores do governo Michel Temer. Segundo modelos preparados para a liberação dos saques, o impulso ao crescimento pode ficar entre 0,2 e 0,4 ponto porcentual. Hoje, o governo trabalha com estimativa de crescimento de 0,81%.

Com a revelação nesta quarta-feira (17), dos detalhes do projeto, o ministro da Economia, Paulo Guedes, determinou à sua equipe que acelerasse a proposta para ser apresentada na noite de quarta ao presidente Bolsonaro.

A medida deverá ser anunciada nesta quinta-feira e valerá para contas ativas e inativas (de contratos de trabalho anteriores). Segundo fontes, Guedes, que passou a quarta-feira na Argentina, exigiu da equipe da Secretaria de Política Econômica (SPE), que elabora o programa, manter intocados os recursos do FGTS para a habitação. Com isso, o valor da liberação vai cair de R$ 42 bilhões para R$ 30 bilhões.

O Ministério da Economia deve permitir que os trabalhadores saquem entre 10% e 35% dos recursos das contas ativas do FGTS dependendo do saldo que possuem no fundo.

Para o economista da LCA Consultores Vitor Vidal, o impacto da liberação das contas ativas do FGTS sobre o consumo e, consequentemente, sobre o PIB pode ser maior agora do que na liberação das contas inativas promovida pelo governo de Michel Temer em 2017. Isso porque a inadimplência das famílias hoje é menor.

Em 2017, fizeram o saque de cerca de R$ 44 bilhões de contas inativas 25,9 milhões de trabalhadores. Vidal cita que uma pesquisa do Ibre/FGV na época mostrou que 40% desses recursos foram destinados ao pagamento de dívidas.

A economista da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) Marianne Hanson também estima que o impacto sobre a economia pode ser maior dada a melhoria nas expectativas para a atividade no segundo semestre, com o andamento da reforma da Previdência.

A CNC, em 2017, calculou que um quarto dos recursos foi destinado ao consumo, o que levou a um aumento de 1,4% no varejo entre março e julho, meses em que os valores foram sacados. Marianne acredita que setores mais ligados à renda podem ser mais beneficiados, como o de supermercados.

Economista recomenda sacar dinheiro do FGTS

Economista recomenda sacar dinheiro do FGTS

“O FGTS é tradicionalmente um péssimo investimento, ganha mal e porcamente da inflação. Tem rendimento mais baixo até que o da poupança ou renda fixa. É uma alternativa ruim que o governo impõe”, afirma.

Para o economista, a liberação dos recursos é uma oportunidade para reequilibrar o orçamento. “A primeira coisa é quitar dívidas, começando pelas mais caras, como cartão de crédito e cheque especial”, diz Carneiro, que também recomenda a avaliação de dívidas com bens dados como garantia.

Quem não está endividado deve guardar o dinheiro para gastos previstos no longo prazo, orienta. “Se não for o caso, ele pode tentar poupar para fazer uma reserva de segurança”, afirma.

Governo vai liberar até 35% do saldo do FGTS; saiba como consultar extrato

“E é bem-vinda, porque a economia, segundo especialistas, já começa a dar sinais de recuperação”,

A medida foi confirmada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. Segundo o ministro, será possível retirar até 35% do valor depositado na conta, dependendo da renda do trabalhador.

Segundo informações fontes da equipe econômica ouvidas pelo jornal O Estado de S. Paulo, uma das ideias é autorizar o saques de 35% do saldo para quem tem até R$ 5 mil no fundo. Trabalhadores com até R$ 10 mil no FGTS teriam autorização para sacar 30%. Ainda se discutia qual parcela terá direito quem tem entre R$ 10 mil e R$ 50 mil no FGTS, mas o percentual não foi definido. Acima de R$ 50 mil, o trabalhador só poderia sacar 10% do saldo total.

Com a medida, o governo prevê liberar R$ 42 bilhões para os trabalhadores. Além disso, poderão ser sacados outros R$ 21 bilhões dos recursos do Pis/Pasep.

Para Marcel Solimeo, economista da ACSP (Associação Comercial de São Paulo), a medida ajudará a estimular a economia. “É uma medida emergencial, que já funcionou no ano passado e deve funcionar novamente. É um alívio econômico momentâneo enquanto medidas mais estruturais não surtem efeito”, afirmou.

Na avaliação de Solimeo, os recursos ajudarão o consumidor que está endividado. “Contribuirá, portanto, para a redução de dívidas e o movimento do comércio. Toda injeção adicional de renda favorece o consumo de alguma maneira”, disse.

Como consultar o extrato

  • Site da Caixa
    A consulta pode ser feita pelo site Caixa.gov.br. É preciso informar o NIS (PIS/Pasep) – que consta em extratos do FGTS, carteira de trabalho e Cartão Cidadão – e cadastrar uma senha, caso seja o primeiro acesso à plataforma
  • Agências da Caixa
    É possível consultar o extrato nos terminais de autoatendimento do banco usando o Cartão Cidadão ou o NIS
  • Aplicativo
    O app FGTS está disponível disponível para Android, iOS e Windows Phone. O trabalhador também deve informar o NIS e fazer o cadastro
  • SMS
    O trabalhador também pode cadastrar o celular no site da Caixa para receber as atualizações sobre o saldo. É preciso informar o NIS
  • Internet banking da Caixa
    Clientes do banco tem acesso ao extrato pelo internet banking. Em caso de problemas de acesso e dúvidas, eles podem ligar no 0800 726 0207
Cidades Acessando Blog

Panificadora Samuel
Escola Monteiro Lobato
 

CLICK AQUI E CONFIRA AS FOTOS!

Educação Infantil,

Ensino Fundamental e Médio

(87) 3838.1481 (87) 3838.2246

Siteemonteirolobato.com.br

Dr. Jamildo Carvalho
Desfile Cívico Escola M.L

AABB

Bloco a Onda 2017

Galeria de Fotos!